You are on page 1of 20

VERBOS

Prof.Tatiana Rodrigues

AULÃO DE PORTUGUÊS GRATUITO DIA 28/09/2012

prof.tatianarodrigues@gmail.com

1

VERBOS

Prof.Tatiana Rodrigues VERBO É a palavra que exprime ação, fenômeno da natureza, estado ou mudança de estado, situando esses fatos num determinado tempo. Do ponto de vista semântico, verbo é a palavra variável que exprime um processo ou um estado situados no tempo. Ex.: Choveu durante a tarde. (processo) O dia está chuvoso. (estado) Eu ouvia seu grito, mas nada fazia. (processo) A menina parecia feliz com sua fita amarela. (estado) * Verbo é a palavra que apresenta o maior número de flexões: tempo, modo, número, pessoa e voz. A possibilidade de flexão temporal é fundamental para definir uma palavra como verbo. Do ponto de vista semântico, não se pode negar que nas frases: A corrida foi cancelada. A neve impediu a saída dos carros. A felicidade está estampada em seus olhos. as palavras corrida, neve e felicidade expressam, respectivamente, ação, fenômeno da natureza e estado. No entanto, tais palavras não são verbos, uma vez que não podem ser flexionadas no tempo.

FORMAÇÃO DOS TEMPOS SIMPLES DO VERBO Na conjugação do verbo, certas formas dão origem a outras e, por isso, distinguem-se as formas primitivas e as formas derivadas. São três os tempos primitivos do verbo:  PRESENTE DO INDICATIVO  PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO  INFINITIVO IMPESSOAL

Presente do subjuntivo * O presente do indicativo é formador do presente do subjuntivo. O processo de formação ocorre da seguinte forma: Retira-se a desinência número-pessoal da primeira pessoa (eu) do presente do indicativo e acrescenta-se a desinência modo-temporal do presente do subjuntivo: se o verbo for de primeira conjugação, essa desinência será –E; se o verbo for de segunda ou de terceira conjugação, essa desinência será –A.
PRES. DO IND. RETIRASE A DNP VERBO TERMINADO EM AR: ACRESCENTA-SE E PRESENTE DO SUBJ.

prof.tatianarodrigues@gmail.com

2

Tatiana Rodrigues AMO AMAS AMA AMAMOS AMAIS AMAM PRES. AFIRM. REFLITA REFLITAS REFLITA REFLITAMOS REFLITAIS REFLITAM IMPER. AFIRM. PRES. DO SUBJ. VENDO VENDES VENDE VENDEMOS VENDEIS VENDEM PRES.tatianarodrigues@gmail.VERBOS Prof. REFLITA REFLITAS REFLITA REFLITAMOS REFLITAIS REFLITAM RETIRASE A DNP VEND VERBO TERMINADO EM ER/IR: ACRESCENTA-SE A VENDA RETIRASE A DNP REFLIT VERBO TERMINADO EM ER/IR: ACRESCENTA-SE A REFLITA REFLITAS REFLITA REFLITAMOS REFLITAIS REFLITAM Imperativo Afirmativo: Dois tempos o formam: presente do indicativo e presente do subjuntivo. DO IND. --------REFLITA REFLITAMOS ----REFLITAM prof. As demais pessoas são retiradas do presente do subjuntivo. DO IND. REFLITO REFLETES REFLETE REFLETIMOS REFLETIS REFLETEM AM AME AME AMES AME AMEMOS AMEIS AMEM PRESENTE DO SUBJ. REFLITO REFLETES REFLETE REFLETIMOS REFLETIS REFLETEM IMPER. VENDA VENDAS VENDA VENDAMOS VENDAIS VENDAM PRESENTE DO SUBJ. ----REFLETE --------REFLETI ----PRES. DO IND.com 3 . As segundas pessoas do discurso vêm do presente do indicativo sem o “ s”.

MAIS-QUE-PERFEITO) .) – FIZESSE R (FUTURO DO SUBJUNTIVO) – FIZER * Note que.VERBOS Prof. e acrescentam-se as desinências modo-temporais dos respectivos tempos: RA (PRET.Tatiana Rodrigues Imperativo Negativo: É formado a partir do presente do subjuntivo.FIZERA FIZESTE SSE (PRET.AMARA AMASTE SSE (PRET. MAIS-QUE-PERFEITO) .) – AMASSE prof.com 4 . IMPERFEITO DO SUBJ. pois dá origem a três outros tempos que costumam gerar confusão em sua conjugação:  Pretérito mais-que-perfeito do indicativo  Pretérito imperfeito do subjuntivo  Futuro do subjuntivo IMPERATIVO NEGATIVO ----NÃO OUÇAS TU NÃO OUÇAS VOCÊ NÃO OUÇAMOS NÓS NÃO OUÇAIS VÓS NÃO OUÇAM Tempos derivados do pretérito perfeito: A formação dos tempos derivados do pretérito perfeito ocorre da seguinte forma: Retira-se a desinência da segunda pessoa (tu). que não existe no imperativo negativo. PRESENTE DO SUBJ. Na conjugação. –STE. OUÇA OUÇAS OUÇA OUÇAMOS OUÇAIS OUÇAM Pretérito Perfeito: O pretérito perfeito do indicativo é um dos tempos verbais mais importantes da língua portuguesa. em verbos regulares. não há alteração no radical: RA (PRET. esses tempos se diferem apenas na primeira pessoa do singular (eu). IMPERFEITO DO SUBJ.tatianarodrigues@gmail.

IMPERFEITO DO SUBJ. Por esse motivo. há uma forte id eia de certeza. ou DIZERA.VENDERA VENDESTE SSE (PRET. SEMÂNTICA DE TEMPOS E MODOS VERBAIS TEMPOS VERBAIS  INDICATIVO: Em geral.com 5 . frequentemente ocorrem equívocos. segunda pessoa do singular do pretérito perfeito.  SUBJUNTIVO: Em geral.Tatiana Rodrigues R (FUTURO DO SUBJUNTIVO) – AMAR RA (PRET. e não do infinitivo impessoal DIZER. MAIS-QUE-PERFEITO) . pois esses tempos vêm de DISSESTE. frequente)  Pretérito mais-que-perfeito (passado de outro passado)  Futuro do presente (factual*)  Futuro do pretérito (futuro condicional) *Embora o futuro do presente indique algo que ainda não se tornou realidade.) – VENDESSE R (FUTURO DO SUBJUNTIVO) – VENDER A mudança ocorre em verbos irregulares e. DIZESSE e DIZER. FAZESSE e FAZER. certeza. prof. quando o correto seria DISSERA.  Presente (factual)  Pretérito perfeito (passado pontual)  Pretérito imperfeito (passado continuativo.VERBOS Prof. incerteza. é um modo que indica dúvida. tais como: FAZERA.tatianarodrigues@gmail.é um modo que indica fato. sem o conhecimento da formação dos verbos derivados do pretérito perfeito. DISSESSE e DISSER. é considerado factual.

Infinitivo pessoal: *É chamado também de infinitivo flexionado e é empregado. –MOS. geralmente. –DES. mesmo que não venha expresso: Seria interessante vocês acordarem mais cedo. pedido. e as mesmas desinências número-pessoais: . * Seu emprego costuma ser confundido com o do futuro do subjuntivo.VERBOS Prof. –EM.com 6 . particípio e gerúndio. súpica. em particular: “Viajar é trotar pelos poeirais. conselho.tatianarodrigues@gmail. quando o sujeito está claro na oração.Tatiana Rodrigues  Presente  Pretérito imperfeito  Futuro  IMPERATIVO: Costuma indicar: ordem. por ambos terem a mesma desinência modo-temporal. Que tal irmos a pé daqui até lá? * É derivado do infinitivo impessoal. geralmente. –ES. do futuro do pretérito. nas secas”. –R. INFINITIVO INFINITIVO PESSOAL (AMAR) PESSOAL (QUERER) AMAR QUERER AMARES QERERES AMAR QUERER AMARMOS QUERERMOS AMARDES QUERERDES AMAREM QUEREREM Infinitivo pessoal X Futuro do subjuntivo INFINITIVO PESSOAL (DISTINGUIR) DISTINGUIR DISTINGUIRES DISTINGUIR DISTINGUIRMOS DISTINGUIRDES DISTINGUIREM prof. . do pretérito imperfeito do indicativo e das formas nominais do verbo: infinitivo pessoal.  Afirmativo  Negativo Infinitivo impessoal: * Também chamado de infinitivo não-flexionado é empregado. * É formador do futuro do presente. na comunicação de uma ideia que não se refere a um sujeito específico. (Darcy Ribeiro) Dormir é quase sempre saudável.

já que. adiar. dificultando a visualização necessária e induzindo o candidato a erro.. * É preciso ter atenção com verbos regulares. FUTURO DO SUBJUNTIVO Quando… FIZER FIZERES FIZER FIZERMOS FIZERDES FIZEREM ESTUDAR ESTUDARES ESTUDAR ESTUDARMOS ESTUDARDES ESTUDAREM INFINITIVO PESSOAL FAZER FAZERES FAZER FAZERMOS FAZERDES FAZEREM ESTUDAR ESTUDARES ESTUDAR ESTUDARMOS ESTUDARDES ESTUDAREM Verbos que costumam oferecer dúvidas  VERBOS TERMINADOS EM EAR: (recear.. não de conjunção.tatianarodrigues@gmail.)  Em geral. no texto.Tatiana Rodrigues * Apesar de terem as mesmas desinências. porém esse não é um método sempre eficiente.com 7 . conjugando-se da seguinte forma: PRESENTE DO INDICATIVO PRESENTE DO SUBJUNTIVO PRETÉRITO PERFEITO prof. pentear. confiar. variar. saber como se formam os tempos verbais para solucionar as questões de concurso. sendo necessário. permear. * Outra dica seria reparar na presença ou na ausência de conjunção.)  nas formas rizotônicas. a conjunção e o verbo podem estar separados por elementos intercalados. recebem o acréscimo do “i”: PRESENTE DO INDICATIVO PASSEIO PASSEIAS PASSEIA PASSEAMOS PASSEAIS PASSEIAM PRESENTE DO SUBJUNTIVO PASSEIE PASSEIES PASSEIE PASSEEMOS PASSEEIS PASSEIEM PRETÉRITO PERFEITO PASSEEI PASSEASTE PASSEOU PASSEAMOS PASSEASTES PASSEARAM  VERBOS TERMINADOS EM IAR: (maquiar. pois os irregulares distinguem-se dos regulares nesses tempos.. * Dica: para saber se a questão da prova está lidando com o infinitivo pessoal ou com o futuro do subjuntivo. * Outra característica que os diferencia é a presença de conjunção no futuro do subjuntivo e ausência da mesma no infinitivo pessoal. passear. são regulares. que pode aparecer acompanhado de preposição. portanto. não provêm dos mesmos tempos verbais: o infinitivo pessoal é derivado do infinitivo impessoal..VERBOS Prof. enquanto o futuro do subjuntivo vem do pretérito perfeito do indicativo. o mais aconselhável é substituir o verbo regular da questão por um verbo irregular. pois a conjugação do infinitivo pessoal e do futuro do subjuntivo é semelhante quando se trata desses verbos.

VERBOS Prof.Tatiana Rodrigues MAQUIO MAQUIAS MAQUIA MAQUIAMOS MAQUIAIS MAQUIAM MAQUIE MAQUIES MAQUIE MAQUIEMOS MAQUIEIS MAQUIEM MAQUIEI MAQUIASTE MAQUIOU MAQUIAMOS MAQUIASTES MAQUIARAM  São irregulares os verbos (e seus derivados) que compõem o MARIO. o presente do subjuntivo não existirá. Nas formas rizotônicas. assim como o imperativo negativo. M E D I A R A N S I A R R E M E D I A R I N C E N D I A R O D I A R PRESENTE DO INDICATIVO ODEIO ODEIAS ODEIA ODIAMOS ODIAIS ODEIAM PRESENTE DO INDICATIVO MEDEIO MEDEIAS MEDEIA MEDIAMOS MEDIAIS MEDEIAM PRESENTE DO SUBJUNTIVO ODEIE ODEIES ODEIE ODIEMOS ODIEIS ODEIEM PRESENTE DO SUBJUNTIVO ANSEIE ANSEIES ANSEIE ANSIEMOS ANSIEIS ANSEIEM PRETÉRITO PERFEITO ODIEI ODIASTE ODIOU ODIAMOS ODIASTES ODIARAM PRETÉRITO PERFEITO INTERMEDIEI INTERMEIASTE INTERMEDIOU INTERMEDIAMOS INTERMEDIASTES INTERMEDIARAM  PRECAVER-SE:  É defectivo no presente do indicativo. o imperativo afirmativo terá apenas a segunda pessoa do plural. esses verbos são conjugados como os verbos terminados em EAR. PRESENTE DO INDICATIVO ---------------------------NÓS NOS PRECAVEMOS VÓS VOS PRECAVEIS ---------IMPERATIVO AFIRMATIVO PRESENTE DO SUBJUNTIVO ------------------------------------------------------IMPERATIVO NEGATIVO prof.tatianarodrigues@gmail.com 8 . Há apenas duas pessoas: nós e vós. consequentemente.

segue o modelo de VENDER. conjuga-se como VENDER.Tatiana Rodrigues ---------------------------PRECAVEI-VOS -------------------------------------------------------  Nos demais tempos.VERBOS Prof.com 9 .  REQUERER  Nos presentes. HEI HÁS HÁ HAVEMOS/ HEMOS HEIS HÃO PRETÉRITO PERFEITO ***** ***** ***** REAVEMOS ***** ***** PRETÉRITO PERFEITO HOUVE HOUVESTE HOUVE HOUVEMOS HOUVESTES HOUVERAM PRETÉRITO IMPERFEITO REOUVE REOUVESTE REOUVE REOUVEMOS REOUVESTES REOUVERAM PRETÉRITO IMPERFEITO HAVIA HAVIAS HAVIA HAVÍAMOS HAVÍEIS HAVIAM PRET.MAIS-QUE-PERFEITO REAVIA REAVIAS REAVIA REAVÍAMOS REAVÍES REAVIAM PRET. é melhor que se saiba sua conjugação sem associála à do verbo “querer” para que não haja indução a erro. No entanto. PRESENTE DO INDICATIVO PRESENTE DO IND. apenas nas formas em que há a letra “V”. PRETÉRITO PERFEITO REQUERI REQUERESTE REQUEREU REQUEREMOS REQUERESTES REQUERERAM  REAVER PRETÉRITO IMPEFEITO REQUERIA REQUERIAS REQUERIA REQUERÍAMOS REQUERÍEIS REQUERIAM  É conjugado como o verbo HAVER. com pequenas mudanças.tatianarodrigues@gmail. PRESENTE DO INDICATIVO REQUEIRO REQUERES REQUER REQUEREMOS REQUEREIS REQUEREM PRESENTE DO SUBJUNTIVO REQUEIRA REQUEIRAS REQUEIRA REQUEIRAMOS REQUEIRAIS REQUEIRAM  Nos demais tempos. segue o modelo de querer.MAIS-QUE-PERFEITO HOUVERA HOUVERAS HOUVERA HOUVÉRAMOS HOUVÉREIS REOUVERA REOUVERAS REOUVERA REOUVÉRAMOS REOUVÉREIS prof.

DO SUBJUNTIVO REAVEREI REAVERÁS REAVERÁ REAVEREMOS REAVEREIS REAVERÃO PRES. IMPERF. DO SUBJUN ******** ******** ******** ******** ******** ******** PRET. que dobram o “e” na terceira pessoa do plural.Tatiana Rodrigues HOUVERAM FUTURO DO PRESENTE REOUVERAM FUTURO DO PRESENTE HAVEREI HAVERÁS HAVERÁ HAVEREMOS HAVEREIS HAVERÃO PRES. No entanto. DO SUBJUNTIVO HAJA HAJAS HAJA HAJAMOS HAJAIS HAJAM PRET. não possuem mais acento circunflexo no primeiro “e”. IMPERF. DO SUBJUN HOUVESSE HOUVESSES HOUVESSE HOUVÉSSEMOS HOUVÉSSEIS HOUVESSEM FUTURO DO SUBJUNTIVO REOUVESSE REOUVESSE REOUVESSE REOUVÉSSEMOS REOUVÉSSEIS REOUVESSEM FUTURO DO SUBJUNTIVO HOUVER HOUVERES HOUVER HOUVERMOS HOUVERDES HOUVEREM IMPERATIVO AFIRMATIVO REOUVER REOUVERDES REOUVER REOUVERMOS REOUVERDES REOUVEREM IMPERATIVO NEGATIVO ***** HÁ TU HAJA VOCÊ HAJAMOS NÓS HAVEI / HEI VÓS HAJAM ******** ******** ******** ******** REAVEI VÓS ********  PROVER  Nos presentes (do indicativo e do subjuntivo) e nos imperativos (afirmativo e negativo). PRETÉRITO PERFEITO VENHO VENS VEM VIMOS VINDES PRETÉRITO PERFEITO PROVENHO PROVÉNS PROVÉM PROVIMOS PROVINDES prof. os verbos do “CREDELEVÊ” (crer. segue.tatianarodrigues@gmail. dar. pela Nova Reforma. PRESENTE DO INDICATIVO PROVEJO PROVÊS PROVÊ PROVEMOS PROVEMOS PROVEDES PROVEEM* PRETÉRITO PERFEITO PROVI PROVESTE PROVEU PROVEMOS PROVEIS PROVESTES PROVERAM * Conforme o Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. conjuga-se como ABASTECER. porém. as duas formas são válidas: PROVÊEM e PROVEEM. portanto.VERBOS Prof. Tenha preferência. seu modelo de conjugação.com 10 .  PROVIR  É derivado de VIR. Hoje. nos demais tempos. é necessário que se tenha cautela enquanto as duas normas ortográficas estiverem em vigor. é irregular e segue o modelo de VER. ler e ver – e seus derivados).

apropinquar. desaguar. acrescenta o acento agudo na forma verbal de segunda pessoa do plural. embora a Nova Reforma não o tenha posto. apaniguar.tatianarodrigues@gmail. apaziguar. obliquar.  AVERIGUAR (aguar.Tatiana Rodrigues VÊM PROVÊM VERBOS QUE SOFRERAM ALTERAÇÕES COM A NOVA REFORMA  ARGUIR ANTES PRESENTE DO INDICATIVO ARGUO ARGÚIS ARGÚI ARGÜIMOS ARGÜIS ARGÚEM DEPOIS PRESENTE DO INDICATIVO ARGUO ARGUIS ARGUI ARGUIMOS* ARGUÍMOS ARGUIS* ARGUÍS ARGUEM *Evanildo Bechara. delinquir e afins) ANTES PRESENTE DO INDICATIVO AVERIGUO AVRIGUAS AVERIGUA AVERIGUAMOS AVERIGUAIS AVERIGUAM DEPOIS PRESENTE DO INDICATIVO AVERIGUO AVRIGUAS AVERIGUA AVERIGUAMOS AVERIGUAIS AVERIGUAM AVEÍGUO AVERÍGUAS AVERÍGUA AVERIGUAMOS AVERIGUAIS AVERÍGUAM ANTES PRESENTE DO SUBJUNTIVO AVERIGUE AVRIGUES AVERIGUE AVERIGUEMOS AVERIGUEIS AVERIGUEM DEPOIS PRESENTE DO SUBJUNTIVO AVERIGUE AVRIGUES AVERIGUE AVERIGUEMOS AVERIGUEIS AVERIGUEM AVEÍGUE AVERÍGUES AVERÍGUE AVERIGUEMOS AVERIGUEIS AVERÍGUEM  ENXAGUAR ANTES PRESENTE DO INDICATIVO ENXÁGUO ENXÁGUAS ENXÁGUA ENXAGUAMOS ENXAGUAIS ENXÁGUAM DEPOIS PRESENTE DO INDICATIVO ENXÁGUO ENXÁGUAS ENXÁGUA ENXAGUAMOS ENXAGUAIS ENXÁGUAM ENXAGUO ENXAGUAS ENXAGUA ENXAGUAMOS ENXAGUAIS ENXAGUAM  DELINQUIR prof.com 11 .VERBOS Prof. em “O que muda com o Novo Acordo Ortográfico” . a fim de se evitar um homônimo da forma de segunda pessoa do singular. enxaguar.

c) Neste momento. tudo o que medie o que já se foi e o que se é. assinale a forma errada do verbo basear: a) baseia. 3. 2.. d) O problema que sobreviu à invasão americana no Iraque foi a destruição de peças arqueológicas raríssimas. prof. o espaço escolar naturalmente provocará mudanças. (NCE) A forma verbal negativa que corresponderia a “Põe na lei toda a proteção possível”. e) Os invasores do Iraque não antevieram as funestas consequências dos saques. a natureza não nos teria dotado do poder de lembrar.com 12 . dar-nos-emos conta das raízes da nossa identidade. e) Muitos gostarão de poder apagar tudo o que se interpor entre o presente e o passado remoto. b) Quando revir suas estratégias. d) baseiam.VERBOS Prof. b) Se obtêssemos o poder de descartar nossas lembranças.. c) Nazistas se proporam a destruir.”. b) Não ponhas.Tatiana Rodrigues ANTES PRESENTE DO INDICATIVO ---------DELÍNQÜES DELÍNQÜE DELINQÜIMOS DELINQÜIS DELÍNQÜEM DEPOIS PRESENTE DO INDICATIVO DELÍNQUO DELÍNQUES DELÍNQUE DELINQUEMOS DELINQUEIS DELÍNQUEM DELINQUO DELINQUES DELINQUE DELINQUEMOS DELINQUEIS DELINQUEM *Apesar de o trema e os acentos das formas rizotônicas não existirem mais. é: a) Não põem. em enormes fogueiras. Questões de concursos 1. b) Saqueadores de museus contrabandeiam obras de raro valor arqueológico no mercado internacional. viemos apresentar a V. livros considerados perigosos na Alemanha. b) baseiamos.muitas vezes baseada em conhecimentos ancestrais. 5. com o contrabando de obras valiosas.. e) baseie. será que exultaríamos por conta de uma maior liberdade? c) Caso não nos convisse guardar tanta coisa na memória. c) basearei. a fonética não foi mudada. (FCC) O verbo corretamente flexionado está grifado na frase: a) As tropas americanas não conteram os ataques da população enfurecida à Biblioteca Nacional. d) Não ponho. c) Não põe. (NCE) “. O Acordo modificou apenas a grafia.. (CESGRANRIO) Os verbos estão flexionados corretamente em: a) A escola estará cumprindo seu papel de cidadã. se intervir na formação de uma sociedade democrática. (FCC) Estão corretamente flexionadas todas as formas verbais da frase: a) Da leitura do texto depreende-se que tudo o que a memória reter marcará a personalidade do indivíduo. d) A cada vez que revirmos o que ficou do nosso passado. S. 4.tatianarodrigues@gmail. uma tecnologia educacional moderna. e) Não pondes.

Sigas-a! b) Se tu vires alguma formiga.VERBOS Prof. (NCE) “Viver só pode ser uma simples questão de opção”.. e) rir = rir. não a matai. 8. mas futuro do subjuntivo é: a) Recordar é viver. criação do argentino Quino. poderá atuar no processo educacional eficientemente. e) Os jornalistas mantiveram a calma. c) Os solitários não requereram aposentadoria. é: a) Ele não obteve o equilíbrio necessário.com 13 . Segui-la! c) Se tu veres alguma formiga.. (NCE) “Mas agora a ciência descobriu.. Segue-a! prof. d) Os advogados não intervieram a tempo. b) Ela não reaveu o que foi perdido. 9. da personagem Mafalda. Segues-la! d) Se tu vires alguma formiga. b) requerer = requiser.. não a matei. d) Deixou a tarefa para quando viver mais tranquilo.Tatiana Rodrigues d) Se os diversos espaços sociais se proporem a tornar-se ambientes de educação. a) Se tu veres alguma formiga. Assinale a alternativa em que se passou a fala do segundo quadrinho corretamente para a forma de tratamento TU. haverá uma nova sociedade. (FGV) Leia com atenção a tirinha a seguir.tatianarodrigues@gmail.. Siga-la! e) Se tu vires alguma formiga. Joaquín Salvador Lavado. c) Cansou-se apesar de viver bem. b) Quero viver em paz. não a matais. e) Viver calmamente foi o que ele sempre desejou. 6. (NCE) “. 7. A alternativa abaixo que apresenta uma forma errada do verbo indicado nesse mesmo tempo verbal é: a) ver = vir.”. não a mateis.”. viver é uma forma de infinitivo. d) haver = houver. a forma verbal sublinhada está no futuro do subjuntivo. a forma do pretérito perfeito que está errada. c) manter = mantiver.. e) Se a sociedade prever as mudanças necessárias. não a mates. A frase em que a forma verbal VIVER não é infinitivo.enquanto o Congresso não fizer o seu trabalho. entre as que estão abaixo.

o autor do texto se refere a uma ação: a) repetida no passado e ocorrida no presente. (CERTO) (ERRADO) 11. (NCE) “Jamais acolhera nenhuma forma de discriminação ou preconceito”. mas pior do que isso não sei fazer”. b) surgida no passado e repetida no presente. julgue: prof. nos queimaremos. b) admiração concreta por ter sido possível a realização de um fato. com seus dons progressistas.Vocês me desculpem. c) ocorrida num passado recente. A partir do texto acima. e) repetida no passado. b) a ser realizada num futuro próximo.”. (CESPE – TST. c) ideia aproximada a realizar-se num futuro próximo. d) ocorrida na dependência de outra. quando recusaram um texto seu para televisão.Tatiana Rodrigues 10.. no contexto. É preciso “investir no povo”. Newton Carlos.tatianarodrigues@gmail. criado recentemente na Austrália —. creio que Sérgio Porto. e pôr. O emprego da forma verbal grifada acima indica. Má hora das esquerdas. que. na dependência de uma condição. sem ele. (Fernando Sabino) Ao dizer “eu me lembrava sempre. em Se pusermos a mão no fogo. e) ocorrida num passado anterior a outra ação passada. porque não estava como queriam: . (NCE – CIA DOCAS DE SANTANA) “Eu me lembrava sempre do que disse. 12. Configurar um mercado no qual as empresas levem em consideração o interesse público. estão conjugados os verbos ver.. com a globalização exacerbando a competitividade e colocando os Estados de bem-estar social nos corredores de espera de cumprimento da pena de morte. 13. d) terminada há pouco tempo. permaneceriam desconhecidos para sempre.VERBOS Prof. num momento em que as lutas sociais sofrem o assédio cada vez mais agressivo da globalização e as próprias barreiras ideológicas caem por terra. (CESPE . faremos um pedido.2009) Com a mesma correção gramatical de “Se nos dedicarmos”.com 14 . 20/11/2007 (com adaptações). a) prolongamento de um fato que se realiza até o momento presente.TÉCNICO JUDICIÁRIO) Pesquisas constatam doses crescentes de pessimismo diante do que o futuro esteja reservando aos que habitam este mundo. d) possibilidade de realização de um fato. c) realizada num passado recente. sejam ampliados os compromissos de proteção ao meio ambiente e tenham como objetivo o bem-estar dos indivíduos. In: Correio Braziliense. a forma verbal acolhera indica uma ação: a) passada antes de outra ação passada. e) declaração real com limites imprecisos de tempo.TÉCNICO JUDICIÁRIO) . 14.. em Se vermos uma estrela cadente. A questão maior é saber como colocar em prática essas belezas. (FCC – TJ/PE .. recomenda o Per Capita — um centro pensante.

“Ou você se compromete com o objetivo da vitória. de 1867. (Ayrton Senna) prof.PREFEITURA DE RIO BRANCO) A história do Acre começou a se definir em 1895. Os brasileiros não aceitaram e obrigaram os bolivianos a se retirar da região. quando uma comissão demarcatória foi encarregada de estabelecer os limites entre o Brasil e a Bolívia.tatianarodrigues@gmail. (CESPE . ou não”. na vila de Xapuri. de possibilidade que o modo subjuntivo confere ao verbo. Depois de reconhecida legalmente a fronteira Brasil–Bolívia. com base no Tratado de Ayacucho. que a Bolívia ficaria com uma região rica em látex. julgue: O emprego do futuro do pretérito em “ficaria” justifica-se por se tratar de uma ideia provável no futuro.com 15 . A partir do texto acima. a Bolívia quis tomar posse da região então ocupada por seringueiros brasileiros. No processo demarcatório foi constatado.VERBOS Prof. na época ocupada por brasileiros. mas perde-se a ideia de hipótese.Tatiana Rodrigues Preserva-se a correção gramatical e a coerência textual ao se substituir “esteja” ( linha 2) por está. em 12 de setembro de 1898. 15. no ponto inicial da linha divisória entre os dois países (nascente do Javari).

Tatiana Rodrigues prof.VERBOS Prof.com 16 .tatianarodrigues@gmail.

Tatiana Rodrigues prof.tatianarodrigues@gmail.VERBOS Prof.com 17 .

Tatiana Rodrigues prof.tatianarodrigues@gmail.VERBOS Prof.com 18 .

tatianarodrigues@gmail.VERBOS Prof.com 19 .Tatiana Rodrigues prof.

com 20 .VERBOS Prof.Tatiana Rodrigues prof.tatianarodrigues@gmail.