You are on page 1of 6
ANO III - NÚMERO 30 JULHO/2009 Nesta edição: - Na página 03: - Congresso Estadual

ANO III

-

NÚMERO 30

JULHO/2009

Nesta edição:

- Na página 03:

- Congresso Estadual em Serra Negra;

- Palestra musicada com BETE GIGLIOLI;

- Palestra com o Prof. MAURÍCIO MOURA;

- Apresentação do “RAIO DE LUZ”;

- “FALANDO COM

AMOR” no domingo;

- 77 Anos de PARNASO, na página 04;

- Crônica de ORSON PETER CARRARA, na página 05;

- ACONTECEU!!, na página 05.

A dor é a panheira nossa o momento com- até total integração de com nossa

A dor é a panheira nossa o momento com- até total integração de com nossa a Divina Meimei Lei.

30/07/1952

O Marechal do Ar Hugth Dowding, estu- dioso e divulgador do Espiritismo, solicita ao Parlamento da Ingla- terra o reconhecimen- to do Espiritismo como religião naquele país, no que foi atendido.

ao Parlamento da Ingla- terra o reconhecimen- to do Espiritismo como religião naquele país, no que

BOLETIM INFORMATIVO

“PÃO NOSSO”

Sociedade Espírita “André Luiz”

BOLETIM INFORMATIVO “PÃO NOSSO” Sociedade Espírita “André Luiz”
“PÃO NOSSO” Sociedade Espírita “André Luiz” VENÇA O MEDO ! Os dias tumultuosos do presente ensejam

VENÇA O MEDO !

Os dias tumultuosos do presente ensejam ansiedades, preocupações, insegurança, medo

Medo de ser assaltado, de contrair uma doença, medo que o

dinheiro acabe, medo de falar em público, medo do relaciona-

mento, medo de viver e de morrer, medo que algo ruim acon-

teça com alguém de nossa família, medo de perder o empre-

go

que viver nos dias atuais é realmente um enorme desafio. Porém, o medo em nada ajuda. Só atrapalha.

Se a prudência ajuda e é necessária, o medo em nada colabora.

Inspiro-me para escrever o presente artigo no capítulo Dia de vencer o medo,

do livro Para o dia nascer feliz, de autoria do amigo José Carlos de Lucca, com pequenas transcrições parciais.

Aproveitando o pensamento do autor, consideremos que o medo paralisa as ações, neutraliza ideais. O autor chega a comentar um caso de pessoa conhe- cida que tinha tanto medo de ser assaltada que resolveu não mais sair de casa, nem de noite, nem de dia. Era aposentada. Fazia tudo por telefone, inclusive as compras.

Mas morreu em casa, vítima de bala perdida que entrou pela janela do apar- tamento. Já imaginaram?

Acabou sendo vítima daquilo que tanto temia: a violência. Esse é um dos efeitos do que o medo produz. Os leitores já reparam que as baratas e besouros voam direto para aqueles que mais os temem?

É que o medo traz tudo aquilo que mais tememos, tudo o que queremos evi-

tar. Ocorre que somos aquilo que pensamos e se nossos pensamentos são de medo, criamos em torno de nós uma ambientação energética de igual teor, atraindo, pela lei de afinidade vibratória, as situações que tanto tememos.

Como vencer, pois, o medo?

Esse sentimento cresce se o cultivarmos. Para início de conversa, não cultive

o medo. Ao perceber um pensamento ou sentimento de medo, procuremos

eliminá-lo imediatamente com sua substituição por pensamentos de cora-

gem e fé. Para não ser vencido por ele

Todo mal sempre encerra um bem porque a vida nunca está contra nós. Só nos ocorre aquilo que for necessário, desde que não busquemos outros ca- minhos que somente a imprudência e falta do bom senso podem acarretar.

Basta pensarmos que sempre estaremos nas mãos de Deus e se me reconheço

indestrutível, temer o que?

nenhum problema conseguirá vencer-me se sinto-me um ser imortal. Tudo é uma questão de ponto de vista.

Bons pensamentos, boas atitudes garantem uma vida de paz, sem medo.

boas atitudes garantem uma vida de paz, sem medo. Ah! A lista é interminável, embora ninguém

Ah! A lista é interminável, embora ninguém ouse negar

Nenhuma doença, nenhum infortúnio,

ninguém ouse negar Nenhuma doença, nenhum infortúnio, Diga para si mesmo: Sou uma pessoa corajosa e

Diga para si mesmo: Sou uma pessoa corajosa e sempre estou protegido. E afasto de mim todo pensamento de medo. Sou forte, sou capaz. Tenho força para superar as adversidades.

Orson Peter Carrara

ANO III “Só recorre aos gritos o que não conseguiu triunfar com a razão.” NÚMERO
ANO III
“Só recorre aos gritos o que não conseguiu triunfar
com a razão.”
NÚMERO 30
CAMPANHA ADOTE
UM ALIMENTO
Filosofia Espírita para Crianças - Uma proposta pedagógica @ Y|ÄÉáÉy|t
Se você ainda não
adotou algum, e
gostaria de partici-
par no fornecimen-
to de cestas básicas
às famílias assistidas
pela Casa, procure
o Grupo Fonte Viva,
responsável pela
Campanha.
Contato: Siumara
RESUMO DOS OBJETIVOS E MEIOS
1. O que é Filosofia Espírita para Crianças?
A
Filosofia Espírita, às vezes, é encarada como o conjunto das
crenças espíritas a respeito do Universo e do ser humano. Porém,
fazer filosofia na prática , ou seja, praticar um ensino filosófico,
não é simplesmente transmitir princípios da crença espírita. É analisar estes
princípios, questioná-los, buscar compreender melhor o seu significado e as suas
conseqüências, especialmente as de ordem moral e ética.
Não se aceitam idéias como verdadeiras por imposição, mas sabendo porque as acei-
tamos. Esta é a essência da atitude filosófica: compreender o sentido e as conseqüên-
cias da realidade.
As crianças são filósofas espontâneas. Não precisamos lhes impingir um olhar admi-
rado e curioso perante a vida, porque querem, com entusiasmo, saber o que são as
coisas e porque elas são assim e não de outro jeito.
Filosofia Espírita para Crianças é uma proposta pedagógica que pretende ajudar cri-
anças e jovens nesta sua busca natural, agregando um método de trabalho que, sem
tirar a naturalidade e espontaneidade do processo investigativo, resulte na produção
de
conhecimento com significado e em bases racionais.
Por Rita Foelker - parte 1
CONVITE FRATERNO
Do livro: Evolução em dois mundos, cap. XIII - V|£Çv|t
Se você tem algum
problema, e isso o(a)
está incomodando,
com a necessidade
de repartir esse far-
do com alguém, a-
brindo o coração,
venha ao ATENDI-
"Na moradia além-túmulo, para a qual se transfere pela desencarnação, o homem encontra as mesmas leis de
gravitação que controlam a Terra, com os dias e as noites marcando o tempo, e onde plantas e animais do-
mesticados pela inteligência humana, podem aí ser aclimatados e aprimorados, por determinados períodos."
Na moradia de continuidade para a qual se transfere, encontra, pois, o homem as mesmas leis de gravitação
que controlam a Terra, com os dias e as noites marcando a conta do tempo, embora os rigores das estações
estejam suprimidos pelos fatores de ambiente que asseguram a harmonia da Natureza, estabelecendo clima
quase constante e quase uniforme, como se os equinócios e solstícios entrelaçassem as próprias forças, retifi-
MENTO
FRATERNO
cando automaticamente os excessos de influenciação com que se dividem.
Plantas e animais domesticados
da
S.E.A.L
É realiza-
do
todo sábado, a
partir das 9 hs
Ve-
nha!, não se acanhe,
divida suas dores
pela inteligência humana, durante milênios, podem ser aí aclimatados e aprimorados, por determinados perío-
dos de existência, ao fim dos quais regressam aos seus núcleos de origem no solo terrestre, para que avan-
cem na romagem evolutiva, compensados com valiosas aquisições de acrisolamento, pelas quais auxiliam a
flora e a fauna habituais à Terra com os benefícios das chamadas mutações espontâneas.
As plantas, pela configuração celular mais simples, atendem, no plano extra-físico, à reprodução limitada, aí
O
fardo ficará mais
leve!
deixando descendentes que, mais tarde, volvem também à leira do homem comum, favorecendo, porém, de
maneira espontânea, a solução de diferentes problemas que lhes dizem respeito, sem exigir maior sacrifício
dos habitantes em sua conservação.
Ao longo dessas vastíssimas regiões de matéria sutil que circundam o corpo ciclópico do Planeta, com exten-
sas zonas cavitárias, sob as linhas que lhe demarcam o início de aproveitamento, qual se observa na crosta
da própria Terra, a estender-se da superfície continental até o leito dos oceanos, começam as povoações
felizes e menos felizes, tanto quanto as aglomerações infernais de criaturas desencarnadas que, por temerem
as formações dos próprios pensamentos, se refugiam nas sombras, receando ou detestando a presença da
luz.
ESTAMOS NECESSI-
TANDO DE EVAN-
Do livro: Mensagens de luz :
Alegria
@
exÄ|z|ûÉ
GELIZADORES
Alegria é o cântico das horas com que Deus te afaga a passagem no mundo.
PARA 5as. e
SÁBADOS.
CONTATO:
Em toda parte, desabrocham flores por sorrisos da natureza e o vento
penteia a cabeleira do campo com música de ninar.
ANDRÉA
A água da fonte é carinho liqüefeito no coração da terra e o próprio grão
de
areia, inundado de sol, é mensagem de alegria a falar-te do chão.
OU EDILAINE
Não permitas, assim, que a tua dificuldade se faça tristeza entorpecente nos outros.
Ainda mesmo que tudo pareça conspirar contra a felicidade que esperas, ergue os
olhos para a face risonha da vida que te rodeia e alimenta a alegria por onde passes.
Abençoa e auxilia sempre, mesmo por entre lágrimas.
A rosa oferece perfume sobre a garra do espinho e a alvorada aguarda,
generosa, que a noite cesse para renovar-se diariamente, em festa de
amor e luz.
Meimei/Francisco Cândido Xavier
PÁGINA 2

“Para muitas pessoas a felicidade é semelhante a uma bola: querem-na

de

todo jeito, e, quando a possuem, dão-lhe um chute.”

 

ANO III

NÚMERO 30

VIVÊNCIA NO AMOR , PELOS CAMI- NHOS DA EDUCAÇÃO: FOI ESSE O TEMA DO 14ºCONCRESSO

VIVÊNCIA NO AMOR , PELOS CAMI- NHOS DA EDUCAÇÃO: FOI ESSE O TEMA DO 14ºCONCRESSO ESTADUAL ESPÍRITA EM SERRA NEGRA - DE 19 a 21/06/2009

Programação:

Dia 21 - Manhã/1º período: Seminário com José Raul Teixeira - Tema: “Educação para a felicida- de.”

Manhã/2º período: Painel “Reflexões finais” com Sandra, Raul, Alberto, e Conferência de encerra- mento com Divaldo.

Dia 19, 20hs.: Conferência com Divaldo Pereira Franco (Salvador-BA), com o tema: “Vivência no Amor,
Dia 19, 20hs.: Conferência com Divaldo Pereira Franco (Salvador-BA), com o tema: “Vivência no Amor,

Dia 19, 20hs.: Conferência com Divaldo Pereira Franco (Salvador-BA), com o tema: “Vivência no Amor, pelos caminhos da Educação.”

Dia 20, manhã: Alberto Ribeiro Almeida (Belém-PA)- Tema: “Por amor a si mesmo: a- prendendo a lidar com emoções: tristeza, raiva, medo e alegria.”

Tarde: Seminário com D.P. Franco - Tema:

“Família e Educação.”

2º período:

(Natal-RN) - Tema: “Fundamentos e princípios da aprendizagem da Pedagogia de Jesus.”

Noite: Conferência com José Raul Teixeira (Niterói-RJ) - Tema: “Educação em tempos de convulsão social.”

Sandra

Maria

Borba

Pereira

No dia 21, antes de iniciar o Seminário com José Raul Teixeira, o presidente da USE (União das Sociedades Espíritas do Estado de São Paulo), falou sobre o relança- m e n t o d a c a m p a n h a “COMECE PELO COMEÇO”, onde pede que as Casas Espíri- tas incentivem através de cur- sos, palestras e outros, levan- do as pessoas a conhecerem o Espiritismo através das Obras Básicas da Codificação.

* * * * *

e outros, levan- do as pessoas a conhecerem o Espiritismo através das Obras Básicas da Codificação.

Anselmo e Anadir estiveram nesse encontro memorável representando a SEAL.

 

JULHO PARA A DOUTRINA ESPÍRITA

09/07/1918

Desencarna na Itália a famosa médium Eusápia Paladino. Diante dos fenômenos propiciados por ela, desfilaram

sábios de renome. Qua- se todos renderam-se à

propiciados por ela, desfilaram sábios de renome. Qua- se todos renderam-se à evidên- cia do Espiri-

evidên-

cia do

Espiri- tismo.

12/07/1902

Nascimento de Jésus Gonçalves em Borebi. Hanseniano, interna- do na colônia de Pira- pitingui, fundou e di- rigiu um Centro Espí- rita naquele local.

Borebi. Hanseniano, interna- do na colônia de Pira- pitingui, fundou e di- rigiu um Centro Espí-

14/07/1924

Desencarne de Gustav Geley. Fundou o Instituto de Metapsí- quica Internacional. Era médico e pesquisa- dor espírita francês.

de Gustav Geley. Fundou o Instituto de Metapsí- quica Internacional. Era médico e pesquisa- dor espírita

26/07/1825

Nascimento de Luis Olímpio Telles de Menezes, fundador do “Grupo Familiar de Espiritismo”, o primeiro Centro Espírita do Brasil.

Olímpio Telles de Menezes, fundador do “Grupo Familiar de Espiritismo”, o primeiro Centro Espírita do Brasil.

AGENDA

PARA

JULHO

5as FEIRAS, 20horas

Dia 09

Retorna à SEAL, a con-

freira

BETE GIGLIOLI,

de Lençóis Paulista,

para nos apresentar a

sua MUSICADA. SIMPLESMENTE IMPERDÍVEL !!!

PALESTRA

freira BETE GIGLIOLI, de Lençóis Paulista, para nos apresentar a sua MUSICADA. SIMPLESMENTE IMPERDÍVEL !!! PALESTRA

Dia 16

Na 5ª feira seguinte contaremos com a presença do amigo MAURÍCIO MOURA, de Bauru, a nos trazer profundas reflexões sobre o Evangelho no comportamento humano.

do amigo MAURÍCIO MOURA, de Bauru, a nos trazer profundas reflexões sobre o Evangelho no comportamento

Dia 30

Na última 5ª feira do

mês, mais uma

apre-

sentação certamente

primorosa do nosso Coral, o “RAIO DE LUZ”.

NÃO PERCA !!!

Você é nosso(a) convi- dado(a) !!!

certamente primorosa do nosso Coral, o “RAIO DE LUZ”. NÃO PERCA !!! Você é nosso(a) convi-

DOMINGO, 9hs.

Dia 19 FALANDO COM AMOR ROBERTO CABRERA DE CASTRO Tema: Fora da Caridade não há
Dia 19
FALANDO COM AMOR
ROBERTO
CABRERA DE
CASTRO
Tema: Fora da
Caridade não
há Salvação.
JOSÉ ROBERTO
BUENO
(Pederneiras)
Tema: Meu
Reino não é
deste mundo.

PÁGINA 3

ANO III

 

77 anos de Parnaso

PÁGINA 4

NÚMERO 30

Parnaso de Além-Túmulo foi o primeiro livro psicografado por Francisco Cândido Xavier,

lançado em 06/07/1932. Parnaso, que significa antologia, coletânea de poesias, trouxe na sua primeira edição um con- junto de 60 poemas atribuídos a 14 poetas brasileiros - Augusto dos Anjos, Auta de Souza, Bittencourt Sampaio, Casimiro de Abreu, Casimiro Cunha, Castro Alves, Cruz e Sousa, Pedro de Alcântara e Sousa Caldas -, quatro portugueses - Antero de Quental, Guerra Junqueiro, João de Deus e Júlio Diniz - e um poeta anônimo denominado "Um desconhecido".

A cada edição, porém, o livro foi novos poetas, até que em sua 6ª 259 poemas atribuídos a 56 autores médium, com suas características inconfundíveis.

Foi grande o rebuliço causado na

inconfundíveis. Foi grande o rebuliço causado na incorporando novas composições e ed ição em 1955,

incorporando novas composições e edição em 1955, estabilizou-se com

que se e estilos próprios, alguns

manifestaram através do

época. Uns, lançavam palpites de

que Chico era leitor compulsivo,

dono de memória

prodigiosa,

que incorporava o estilo dos

poetas inconscientemente. Outros o

alguns mais

ferinos, defendiam

tratavam por esquizofrênico e, que o livro era uma jogada de para chamar a atenção. Há, porém, çado o médium tinha 21 anos, demonstrava dotes

marketing da parte de Chico Xavier um detalhe: quando o livro foi lan- apenas a 4ª série primária e não intelectuais

necessários. Chico Xavier além de afirmar que a autoria dos poemas não lhe pertencia, reverteu todos os

direitos autorias para a Federação Espírita Brasileira. Repetia sempre que a obra era lavra dos

espíritos. Em trecho escrito na introdução do livro, Chico

descreveu seu "ambiente sobre-

carregado de trabalho para angariar o pão quotidiano, onde não se pode pensar em

letras"

e que nunca teve intenção de fazer nome. Afirmava também que nunca pôde aprender senão

 

alguns rudimentos

de aritmética, história e vernáculo.

 

O escritor Humberto de Campos, em artigo publicado no Jornal Diário Carioca, edição do dia

10 de Julho de 1932, identificou nos versos psicografados por Chico, o estilo frouxo e ingênuo de Casimiro Cunha, largo e sonoro de Castro Alves, filosófico e profundo de Augusto dos

Anjos. No parágrafo

final do artigo, Humberto desafiou os rivais do outro mundo: "Venham

fazer concorrência em cima da terra, com o arroz e o feijão pela hora da vida. Do contrário não vale". Dois anos depois, desencarnou. A segunda edição do Parnaso de Além-Túmulo exi-

bia na introdução um artigo com sua assinatura, acompanhada de uma ressalva entre parênte- ses: espírito. Na certa, já não achava que seria uma desleal concorrência entre vivos e mortos.

 

De: brasilespiritismo@gmail.com

 

ETERNA MENSAGEM

-

João de Deus

ETERNA MENSAGEM - João de Deus

Ainda e sempre o Evangelho do Senhor É a mensagem eterna da Verdade, Senda de paz e de felicidade, Na luz das luzes do Consolador.

Mas os túmulos falam pela estrada, Em toda parte fulge uma alvorada Que ao roteiro dos Céus nos reconduz;

Nos caminhos da lágrima e da dor, Ante os desfiladeiros da impiedade, Não sabe o coração da Humanidade Beber dessa água límpida do Amor.

O Evangelho, na luz do Espiritismo, É a escada de Jacob vencendo o abismo, Trazendo ao mundo o verbo de Jesus.

 

Do livro: Parnaso de Além Túmulo - Psicografia de Francisco Cândido Xavier

Do livro: Parnaso de Além Túmulo - Psicografia de Francisco Cândido Xavier

ANO III

NÚMERO 30

“ O modo correto de de se encarar viver é a com vida gratidão.” é com amor; o modo certo

PÁGINA 5

SE FOR SÓ INSTRUÇÃO

Dada a profundidade do texto abaixo, transcrevo-o ao leitor:

“(

progresso. Sem ela, perseveraria a mente humana nos resvaladouros da ignorância, confinada à miséria, à o- ciosidade, à indigência e ao infortúnio, através da delin- qüência na praça pública e da correção na penitenciária. Mas não basta esclarecer a inteligência, repetiremos ain- da e sempre. É imprescindível aperfeiçoar o coração nos caminhos do bem. Nero, o tirano, era discípulo de Sêneca, o filósofo. Tito, o príncipe admirável, que costumava dizer ´perdi o meu dia´, quando a noite o alcançava sem algum gesto excepcional de bondade, mandou massacrar mais de dez mil israelitas doentes, abatidos e mutilados, depois de arruinar Jerusalém. Marco Aurélio, o imperador virtuoso e sábio, consentiu no morticínio de cristãos indefesos. Inácio de Loiola, maravilhosamente bem-intencionado, tinha o cérebro cheio de letras quando incentivou a per- seguição religiosa. Marat, o demagogo sanguinário, era jornalista de mérito e intelectual de renome. Todos os fazedores de guerra, ditadores e revolucioná- rios, antigos e modernos, foram incubados no convívio

de professores ilustres, de páginas científicas, de livros técnicos ou de universidades famosas. Razão sem luz pode transformar-se em simples cálculo. Instrução e ciência são portas de acesso á educação e à sabedoria. Quem apenas conhece nem sempre sabe. A cultura do espírito vai mais longe: ajuda o homem a converter-se em santuário vivo, através do qual se irra- dia o Poder Soberano e Misericordioso. Necessário, pois, semear pensamentos enobrecedores e santificantes, amparando a mente que recomeça a lição de aprimoramento individual. Esquecer a infância e a juventude será desprezar o futu-

ro. (

)

A instrução é, sem dúvida, a milagrosa alavanca do

)”

O texto é transcrição parcial do prefácio de Emmanuel,

no livro Alvorada Cristã, ditado pelo Espírito Neio Lúcio ao médium Francisco Cândido Xavier.

O livro, edição da Federação Espírita Brasileira, de pe-

quenos contos, possui 50 capítulos, consagrados à mente juvenil, constitui valioso curso de iluminação espiritual, conforme declara o próprio Emmanuel no prefácio data-

do de 21 de junho de 1948. Trata-se de prefácio muito oportuno para os tempos que vivemos. Aliás, o próprio livro, repleto de páginas cheias de sentimento paternal e de idealismo superior (utilizando-nos novamente das palavras de Emmanuel), convida-nos a nova postura e principalmente para vol- tarmos nossa atenção aos jovens e crianças da atualidade, direcionando-lhes a atenção para formação do caráter, para a espiritualização dos sentimentos, visando à for- mação de cidadãos melhores para o futuro. Como informam os espíritos, muitos outros nobres espí- ritos estão reencarnando no planeta com tarefas especí- ficas na seara do bem. Ajudá-los a despertarem para o compromisso no bem é nosso dever. E a influência mora- lizadora é a chave da questão, para que não fiquem ce- gos pela instrução, esquecidos do amor que deve dire- cionar o conhecimento. Como disse o bondoso instrutor em seu prefácio: A cul- tura do espírito vai mais longe: ajuda o homem a con- verter-se em santuário vivo, através do qual se irradia o Poder Soberano e Misericordioso. Necessário, pois, semear pensamentos enobrecedores e santificantes, amparando a mente que recomeça a lição de aprimoramento individual. Esquecer a infância e a juventude será desprezar o futuro.

*

a infância e a juventude será desprezar o futuro. * * * * * ORSON PETER

*

*

*

*

ORSON PETER CARRARA - O autor é escritor e palestrante espírita. Seus livros, textos e agenda de palestras estão no site pessoal:

www.orsonpcarrara.rg3.net.

ACONTECEU !!!

No dia 11/06, pude- mos assimilar um pouco dos conheci- mentos do amigo e companheiro
No dia 11/06, pude- mos assimilar um pouco dos conheci- mentos do amigo e companheiro

No dia 11/06, pude- mos assimilar um pouco dos conheci- mentos do amigo e companheiro NAZIL, que, com muita pro- priedade respondeu a várias questões que giraram em torno do tema: Os Milagres. Foi mais um aprendi- zado para todos os presentes junto ao querido amigo.

Na última 5a. feira, 25/06, p u d e m o s testemunhar da qualidade
Na última 5a. feira, 25/06, p u d e m o s testemunhar da qualidade
Na última 5a. feira, 25/06, p u d e m o s testemunhar da qualidade

Na última 5a. feira, 25/06, p u d e m o s testemunhar da qualidade do magnífico trabalho desempenhado pelo confrade e amigo WANYR, que nos envolveu a todos com emo- ção e sensibilidade. Agradece- mos ao amigo José Roberto Padilha pelo apoio(patrocínio/ LEMBRANELLA)em mais esse evento . Que Deus o abençoe.

VISITE NOSSO SITE: seal.orgfree.com

PÁGINA 6

ATIVIDADES DOUTRINÁRIAS E ASSISTENCIAIS

- Atendimento

fraterno

Sábado às 9hs.

- Reuniões

públicas/

fluidoterapia/

passes:

5ª.feira às 20hs.

Domingo às 9hs.

- G.A.M.A.L.

(Gestantes)

Sábado, das

16 às 17hs.

Contato: Elvira

Almoço no asilo (3º domingo do mês) Contato: Deise Reforço escolar (na sede) 3ª feira, das 9 às 11hs. Contato: Anadir - Grupo FonteViva Sábado, das 14,30 às

15,30hs.

Contato: Siumara

-

- Café no asilo

último domingo

Contato: Deise

- Grupo de artesanato 4a f., das 15 às

16hs.

Contato: Lucinha

- Coral “Raio de Luz”:

2ª feira, 20hs. Contato: Adriana

-

- Evangelização infantil “Caminho de Luz” Sábado, das

15 às 16hs.

Contato: Andréa

Visita aos enfermos

Contato: Anselmo

VENHAVOCÊ TAMBÉM PARTICIPAR DAS ATIVIDADES DOUTRI- NÁRIAS E DE ASSISTÊNCIA SOCIAL EM NOSSA CASA !!!

SOCIEDADE ESPÍRITA “ANDRÉ LUIZ”

Diretor Presidente Rubens Roberto Calvo Françoso Secretária Geral Andréa Regina de Oliveira Santos Diretora Doutrinária Anadir de Oliveira Secretária Adriana Maria de Oliveira Bibliotecária Maria Cristina Rodrigues da Silva Diretora Administrativa Maria Betti Paludeto

Tesoureira Maria Catarina Vitti Ribeiro da Silva Adjuntas Maria Cabreira Ribeiro da Silva Siumara Maria Benetti Conselho Fiscal Algivo Capello Neide Rodrigues de Andrade Wálter Paludeto Conselho de Ouvidoria Anselmo de Oliveira Calixto Filho Dalton Morales Ribeiro da Silva Lúcia Ercília Lauris

Calixto Filho Dalton Morales Ribeiro da Silva Lúcia Ercília Lauris Rua 13 de Maio, 525 Av.

Rua 13 de Maio, 525

Calixto Filho Dalton Morales Ribeiro da Silva Lúcia Ercília Lauris Rua 13 de Maio, 525 Av.

Av. Sebastiana Leite, 520