Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

MINISTRAÇÕES PARA CÉLULAS



Maceió-Alagoas



Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Deixe Jesus Viver em Você (Parte 1)
O grande segredo pra você crescer em Deus depois que se converte é a intimidade com Deus.

Sugestão de Dinâmica

Distribua uma folinha de papel para cada pessoa escrever seu nome. Peça-os para colocar a folinha dentro
de suas bíblias. Explique que é uma ilustração de que estamos em Cristo e Ele está em nós. O que Jesus faz
é o que vai manifestar em nossas vidas.
Textos

Gl 2:20 Fui crucificado com Cristo. Assim, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim. A vida que
agora vivo no corpo, vivo-a pela fé no filho de Deus, que me amou e se entregou por mim.

2Cor 13:5 Examinem-se para ver se vocês estão na fé; provem-se a si mesmos. Não percebem que Cristo
Jesus está em vocês? A não ser que tenham sido reprovados.

Desenvolvimento do Tema

O grande segredo pra você crescer em Deus depois que se converte é a intimidade com Deus. Em segundo
lugar é o discipulado. Mas hoje vamos falar sobre esse primeiro segredo: A intimidade com Deus. Uma das
facetas da intimidade com Deus é a verdade de que Deus está morando dentro de nós, e não somente isso,
mas Ele também quer se tornar a nossa própria vida. Ele quer substituir a nossa vida pela vida dEle.


Uma vez que nós aceitamos a Jesus nosso desafio é continuar crescendo e conhecendo a Jesus
profundamente. Em Cl 1:27 Paulo diz que esse é o grande mistério, o maior segredo que foi revelado em
todos os tempos, e o segredo é:. “Cristo em nós, a esperança da Glória.”

Quero te convidar para mergulhar nessa revelação de que Jesus está em você.<br
Tema para Discussão<br
Qual é a solução para os nossos problemas de acordo com o Apóstolo Paulo em 2 Cor 13:5?

R: Ter o entendimento, examinar, perceber e ter a revelação de que Jesus está em nós. Ele diz no final do
versículo que, se não tivermos esse entendimento, seremos reprovados. O que significa para o crente ser
reprovado? É quando você já aceitou a Jesus, mas ainda não está caminhando em santidade, ainda não
resolveu seus problemas. A solução para nossa vida é deixar Jesus substituir a nossa vida pela vida dEle. Se
você não tiver a revelação de que Jesus mora em você, o tempo vai passar e você vai continuar vivendo
como um derrotado. Aqui na célula você vai ser uma benção, mas quando sair...

Quem é Jesus para você?

Jesus também fez esta pergunta para seus discípulos.

Exemplos do que o mundo pensa de Jesus?

Jesus foi um homem bom. (Os budistas também crêem que Jesus foi um homem bom.)

Jesus foi um bom mestre. (Os hindús crêem que Jesus foi o melhor guru – mestre.)
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Jesus foi um bom profeta. (Os muçulmanos também crêem que Jesus foi um profeta.)

Jesus é o salvador. Ele perdoa pecados e leva para o céu. (Ok, isso é uma revelação tremenda. É por causa
desta revelação que nos salva, mas a segunda revelação que precisamos ter depois desta é que Ele quer se
tornar a nossa própria vida.

Gl 2:20 “...A vida que agora vivo no corpo, vivo-a pela fé no filho de Deus”. Jesus não quer apenas ter o seu
coração, JESUS QUER SER A NOSSA PRÓPRIA VIDA!

O que precisamos fazer para ter a revelação de que Jesus está em nós?

* CRER que Jesus realmente mora em você

* CONFESSAR que Jesus está vivendo em você. Diga: “Eu já morri com Jesus na cruz, eu já fui crucificado,
agora é Ele que vivem em mim.”

* QUESTIONAR suas vontades e sempre se perguntar: “O que Jesus faria se estivesse em meu lugar?”

* FAZER A TROCA. Pense comigo... O que aconteceria se o Neymar (jogador de futebol) morasse dentro de
você? Você entraria em um campo de futebol e diria: “Não sou eu quem vive, mas é o Neymar que vive em
mim.” Então você deixaria o Neymar que está dentro de você jogar e seria um especialista em jogar
futebol.

Quando você deixa Jesus viver através de você, você se torna especialista em fazer o que Jesus fazia. Isso é
substituir a sua vida pela dEle. Diga: “Jesus, eu creio que vives em mim. Eu decido fazer o que Jesus faria se
estivesse no meu lugar.”

Exemplos das atitudes de Jesus: Jesus andava em amor com todos; Jesus andava em santidade e pureza;
Jesus sempre perdoava aqueles que se arrependiam; Jesus cuidava dos discípulos de verdade; Jesus
sempre servia as pessoas; etc. Se Jesus viver em voce, é Ele quem vai aparecer e não você! A maioria dos
crentes só tem a revelação de que Jesus mora dentro deles, mas poucos entenderam que Jesus quer viver
através de deles.

Porque Jesus quer morar dentro de você?

Já pensou nisso? Porque Deus veio habitar dentro do homem?

Opção 1: Para te salvar? Não, ele não precisaria morar em você pra te salvar. Ele salvou muitos homens no
Velho Testamento sem precisar morar dentro deles.

Opção 2: Porque ele quer te proteger? Não!!! Ele poderia de proteger ficando ao seu lado, a sua frente,
enviar 10 mil anjos pra te proteger.

Opção 3: Porque ele quer se expressar através de mim? Exatamente! O único motivo de Deus morar dentro
de nós é para que nós o deixássemos se expressar através da nossa vida.

Conclusão:

Você já tem a revelação de que Jesus mora em você?
Você já tem a revelação de que Jesus quer viver através de você?
Você quer deixar Jesus viver através da sua vida?
Precisamos entender que em nós não há nada de bom, senão uma natureza cheia de pecado. Para andar
em vitória, é necessário deixar Cristo se manifestar. Se Jesus não viver através de nós, o máximo que
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

vamos conseguir é sermos “boas pessoas”, mas nunca vamos conseguir andar em vitória de verdade.
Lembre-se dos 4 passos: CRER, CONFESSAR, QUESTIONAR, FAZER A TROCA
Nos momentos difíceis ou quando você percebe que sua carne quer tomar conta de você, pare e aplique
esses passos na sua vida. Pare de pedir que Deus te dê vitória e deixe que Ele seja a sua vitória. Deixe Jesus
viver em você!


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Deixe Jesus Viver em Você (Parte 2)
Não são os problemas que transformam. Eles trazem a tona quem está dentro de nós

Sugestão de Dinâmica
Dar um pedaço de papel a cada um. Pedir para escrever (quem não quiser, não será preciso mostrar).
Se uma grande produtora de cinema decidisse fazer um filme sobre a sua vida, qual seria o melhor título
para este filme? Que ator/atriz você gostaria que representasse seu papel?
Texto: Colossenses 1: 26 - 29
Vs 26,27 O mistério que esteve oculto durante épocas e gerações, mas que agora foi manifestado a seus
santos. A eles quis Deus dar a conhecer entre os gentios a gloriosa riqueza deste mistério, que é Cristo em
vocês, a esperança da glória.
Vs 28 Nós o proclamamos, advertindo e ensinando a cada um com toda a sabedoria, a fim de que
apresentemos todo homem perfeito em Cristo. Para isso eu me esforço, lutando conforme a sua força, que
atua poderosamente em mim.
Vs 29 Mas todos nós, com rosto descoberto, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos
transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor.
Tema para Discussão / Revisão
1- Como se torna realidade em nossas vidas a manifestação da gloriosa riqueza do mistério que estava
oculto (Colossenses 1.26,27)?
Sugestão de resposta:
 Ter revelação no nosso espírito desta verdade.

Quando os olhos do nosso coração são abertos.

Quando cremos e liberamos a fé confessando: “não vivo mais eu, mas Cristo vive em mim”.

Ficar meditando nestas verdades na Palavra de Deus. Ou seja, ficar se expondo ao espelho!
2- De acordo com a última pregação da célula e com Colossenses 1.28, de quem é a força que vai nos
transformar? Você já teve alguma experiência em que tentou mudar pela sua força?
Resposta: “...lutando conforme a sua força, que atua poderosamente em mim.”
Hoje vamos apresentar quatro campos de treinamentos para deixar Jesus viver a nossa vida.
1- O campo dos problemas.
Não são os problemas que transformam. Eles trazem a tona quem está dentro de nós. Eles avaliam se
realmente você está crucificado. Se você estiver cheio de si próprio, nos momentos de pressão é a sua
natureza que vai se expressar, mas se você estiver cheio de Jesus, Ele vai se expressar através de você e vai
transformar toda maldição em benção, toda lágrima em alegria, toda derrota em vitória.
Funciona como se fôssemos um copo. Nós nos enchemos de alguma coisa e estamos prontos para
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

transbordar. Os problemas é o que vira o copo. O que é derramado? O que está dentro do copo.
O que você está manifestando quando os problemas atingem sua vida?
2- O campo das tentações
Não é pecado ser tentado, pecado é ceder às tentações. Jesus também foi tentado e venceu. Enquanto
estivermos vivendo neste mundo, teremos que enfrentar a tentação. Mas a palavra de Deus diz em Tg 4.7:
Portanto, submetam-se a Deus. Resistam ao diabo, e ele fugirá de vocês.
Submeter a Deus, fala de deixar a vontade Dele prevalecer sobre a nossa. Esse é o primeiro segredo deste
versículo. O segundo é resistir ao diabo. O diabo não desiste. Ele vai tenta muitas vezes, joga sujo.
Precisamos resití-lo da maneira como a bíblia ensina.
 Resistir declarando a Palavra – Para o diabo ouvir

Resistir confessando a Palavra – Para gera fé no seu coração

Resistir sendo transparente – Para ficar protegido dos ataques do diabo. Esse é um dos maiores segredos
da vitória na vida cristã. Tg 5:16 diz: Portanto, confessem os seus pecados uns aos outros e orem uns pelos
outros para serem curados. A oração de um justo é poderosa e eficaz. Veja o que a bíblia nos ensina aqui:
Se quisermos apenas o perdão de Deus, uma oração pessoal é suficiente, mas se você quer ser curado,
precisa confessar seu pecado a um justo, no caso, o seu discipulador. Quando você expõe as suas tentações
elas perdem a força. Sl 91 diz: Aquele que habita no esconderijo do altíssimo, a sombra do onipotente
descansará. Se você quer descansar, sair da pressão da tentação que parece ser insuportável, você precisa
estar no esconderijo. O que é esse esconderijo? Biblicamente, podemos dizer que esconderijo é a
autoridade espiritual. O líder que nos cobre é nosso esconderijo.
3- O campo dos desafios ministeriais.
Não dá pra fazer o que Deus pede de nós na força do braço. O que Deus pede de nós? Aconselhar,
discipular, orar por cura, expulsar um demônios, evangelizar, etc. Todas as coisas são oportunidades para
fazer a troca e deixar Jesus viver através de nós. Muitas pessoas não se sentem preparadas para fazer essas
coisas. Não se preocupe, apenas deixe Jesus se manifestar através de você. Não é você quem faz, é Jesus
através de você.
4- O campo dos hábitos pecaminosos.
Deixe Jesus ser tudo em você. Se você deixar Jesus se expressar através da sua vida, não vai sobrar espaço
para o pecado. Se você tem algum hábito pecaminoso (mentira, roubo, imoralidade, vícios, grosserias,
ódio, rancor, inveja, etc) diga para o seu “Eu” que a partir de hoje você vai deixar Cristo viver através de
você. Você precisa de um lugar para se arrepender. Porque não aqui? Você precisa se arrepender em
algum momento. Porque não agora? Esse é o lugar essa é a hora. Tome a decisão e diga ao Espírito Santo
tomar toda a sua vida e ser tudo em você.
Conclusão: Sugestão ao Líder de Célula: Coloque a Música de Mariana Valadão: Seja Tudo em Mim. E deixe
o Espírito Santo ministrar aos corações. Ore com as pessoas ministrando arrependimento e vida de Deus.
http://www.youtube.com/watch?v=froEOAbEiZM


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Deixe Jesus Viver em Você (Parte 3)
“Eu nasci assim vou morrer assim”

Tema para discussão
Você certamente já ouviu essa expressão: “Eu nasci assim, vou morrer assim.” Outra parecida com essa é
muito conhecida: “Pau que nasce torto, morre torto.” O que você acha dessas frases?

Respostas possíveis:
- Eu acredito que as pessoas podem mudar se empenharem com esforço e vontade
- Acho que está certo. Quem tem a índole ruim, vai ser assim até morrer!
- Acho que Deus muda o homem.
- Algumas coisas nunca mudam, outras conseguimos mudar.

O que a bíblia tem para nos ensinar sobre isso?

Você já escutou muitas vezes na igreja que Deus quer mudar sua vida, certo? Isso é uma verdade parcial...
Vou explicar! Quando falamos que Deus pode mudar nossa vida, estamos querendo dizer que tudo vai
mudar para nós quando deixarmos Deus governar a nossa vida. Teremos uma nova vida e não uma velha
vida reformada. Muitas expressões na bíblia deixam isso claro. Ex: “Eu morri para o pecado (Rm 6:2)”,
“Estou crucificado com Cristo” (Gl 2:20), “Importa-voz nascer denovo”, “Já não sou eu quem vive, mas
Cristo vive em mim”, “Aquele que se une ao Senhor é um só espírito com ele” (1Cor 6:17). Então vemos
que Deus não quer nos reformar, não quer consertar o que está errado, Ele quer a morte do nosso velho
homem.

» É impossível regenerar a natureza caída do homem
Quando o homem pecou no jardim do Édem sua natureza foi contaminada pelo pecado. Podemos dizer
que o pecado casou-se com o homem e os dois tornaram-se um só, carne e unha. Não há como separar o
homem da sua natureza pecaminosa. Enquanto vivermos nessa terra teremos que lutar contra esse veneno
letal que está em nós. O homem é uma fábrica de pecados. Nossa carne é apaixonada pelo pecado e
sempre será. A única saída para o homem é a morte!


» Estou crucificado com Cristo (Gl 2:20)

Para explicar isso precisamos entender como isso funciona. A bíblia diz que estamos mortos para o pecado
(Rm 6:2), também diz que fomos santificados em cristo (1Cor 1:1), mas quando olhamos para nossa
estrutura descobrimos que ainda estamos morando em um corpo corrompido pelo pecado que está o
tempo todo nos mostrando que está mais vivo e voraz do que nunca. O que está certo então? Estou morto
ou vivo? Se estou morto, porque tenho que lutar para ser santo? Se estou vivo como pode a Palavra de
Deus estar certa?
Para responder isso precisamos entender o que Paulo em 1Cor 13: 9,10 “Em parte conhecemos e em parte
profetizamos, quando vier o que é perfeito o que é imperfeito desaparecerá.”
Paulo diz aqui que conhecemos “em parte” as verdades de Deus. Porque em parte? Porque elas só serão
materializadas definitivamente quando deixarmos esse corpo corrompido. Enquanto isso não acontece,
temos que conquistar essa realidade dia após dia através da fé. Fé é a palavra chave de toda a vida cristã. É
pela fé que eu vejo as verdades espirituais se materializando no âmbito natural. A fé não é um estado
mental é uma ação. Muitos pensam que fé é acreditar, isto está errado. Acreditar é uma condição
necessária para que a fé possa operar, mas não é fé. Então o que é fé? A fé é uma ação. É o exercício
espiritual que traz as coisas do âmbito espiritual para o reino natural. A fé é um comportamento. É isso que
Tiago está dizendo quando diz: “A fé sem obras é morta (Tg 2:26)”, ou seja, não existe! Fé não é uma
crença, mas uma atitude, uma maneira de viver. “Vivo pela fé”. É por isso que Paulo diz que precisamos ter
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

o “espírito de fé”, ou seja, temos que viver o tempo todo dentro dessa atmosfera de fé, falando para nós
mesmos as verdades da Palavra de Deus. Se você sabe o que a bíblia diz sobre você, e aplicar fé, tudo se
tornará real.

Entendendo o que é fé, vamos falar de algumas verdades que precisam ser aplicadas com fé para que
“Cristo se expresse através de nós”.

1º Verdade: “Eu nasci assim, vou morrer assim”
Talvez isso soe mal aos ouvidos de alguns, talvez pareça que estamos falando que nada vai mudar na vida
das pessoas, mas é justamente o contrário. Biblicamente esta frase está certa. Se o velho homem não pode
ser regenerado, então nada pode ser aproveitado dele. Então preciso estar disposto a morrer para que
Cristo viva em mim. O melhor seria dizer: “Eu – o velho FULANO - nasci assim, mas vou pra cruz e morrer
assim”. Ao contrário do que muitos pensam, esta frase não que dizer que nada vai mudar em nossa vida,
pelo contrário, significa que tudo vai mudar, porque eu vou fazer morrer o meu velho homem, vou
entregar minha vida como sacrifício, vou pra cruz, vou morrer pra mim mesmo, para que Cristo se torne o
Senhor absoluto da minha vida.

2ª Verdade – Se você não morrer, Cristo não vai viver
Você e Cristo não podem viver ao mesmo tempo dentro de você. “Estou crucificado com Cristo, logo já não
sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim” (Gl 2:20). Note no texto a expressão “logo”. Ela expressa uma
condição, ou seja, se estou crucificado LOGO Cristo vive em mim. Para que Cristo viva, seu velho homem
precisa morrer. Não há harmonia entre nossa velha natureza e a natureza de Deus dentro de nós. A nossa
carne pende para o pecado, mas o nosso espírito pende para Deus.

3ª Verdade – Deus não quer me transformar em uma pessoa melhor, Ele quer que eu morra.
Muitas pessoas estão convencidas de que Deus quer que sejamos pessoas boas. Isso é um engano! Ele não
quer que você se torne uma pessoa melhor, ele quer ser tudo em você. Deus não quer que eu me esforce
pra mudar, Ele quer que eu escolha morrer. Ele não quer aproveitar o que eu tenho de bom, Ele quer que
eu esteja crucificado. Ele não quer que eu me esforce pra viver pra Ele, Ele quer viver através de mim. Um
novo homem precisa surgir, uma nova natureza precisa predominar, Cristo é esse homem que quer viver
dentro de nós.
Veja, se você se esforça para fazer algo para Deus, então você é simplesmente você mesmo tentando se
tornar uma pessoa melhor, e não podemos agradar a Deus dessa forma. Mas se você deixa Cristo viver
através de você, então não será você que estará fazendo, mas Deus estará fazendo através de você.

4ª Verdade - Morte é opcional
Sugestão de vídeo para esse tópico:

http://www.youtube.com/watch?v=MoeLPGOcQPA
Na realidade, eu ainda estou vivo e tenho uma vida pra ser vivida neste corpo. Ainda tenho vontades,
pensamentos, emoções, reações, motivações, etc. Um morto não tem isso! Então como posso aceitar a
realidade de que estou morto se, na verdade, ainda estou vivo?
Rm 8:36 “Por amor a ti enfrentamos a morte todos os dias, somos considerados como ovelhas destinadas
ao matadouro”.
Esse versículo é perfeito para explicar isso...
“Eu preciso enfrentar a morte todos os dias”. Aqui, Paulo não está falando de morte física, mas morte do
“eu”. Ele está dizendo: Todos os dias eu enfrento a cruz.
“Somos considerados como ovelhas destinadas ao matadouro”. Eu não estou fisicamente morto, mas eu
considero que estou. Isso é opção: “Eu sei que ainda não morri fisicamente, mas eu me considero morto
para que Cristo viva em meu lugar.”
Morto não tem vontade, então eu submeto a minha vontade à vontade de Deus. Morto não pensa, então
eu escolho substituir os meus pensamentos pelos pensamentos da Palavra. Morto não tem emoções,
então eu peço ao Espírito Santo que gere em mim os mesmos sentimentos de Jesus. Eu entrego minha
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

mente, vontade e emoções ao controle do Espírito Santo. Ele decide, não eu.

Conclusão:
Nosso esforço não é pra ser uma pessoa melhor, é pra colocar a nossa alma no lugar. O que é a nossa
alma? Nossa mente, vontade e emoções. Paulo conclui o capítulo 1 de Colossenses dizendo que o seu
esforço era para que Cristo vivesse através dele (Cl 1:29)
Todas as vezes que você sentir que o seu velho homem quer assumir o controle da sua vida, pare e coloque
a sua alma no lugar. Diga a você mesmo: Eu não vivo, mas Cristo vive em mim. Eu decido deixar que Jesus
tome o controle da minha vida e viva através de mim.

Musica sugerida:
Seja tudo em mim.
http://www.youtube.com/watch?v=froEOAbEiZM


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

O tempo passa - Arrependa-se
Quando você humildemente vem ao Senhor, clama a Ele, pede Sua misericórdia e o Seu perdão, você será
perdoado.

Texto: Mt 4:17 Desde então começou Jesus a pregar, e a dizer: Arrependei-vos, porque é chegado o reino
dos céus.

Introdução: O que acontece quando você se olha e vê que os seus sonhos parecem estar tão distantes de
você como há 10 anos?

De repente você acorda e descobre que deveria ter feito mais coisas, deveria ter acabado aquele curso,
deveria falar inglês, deveria ter se formado na faculdade, deveria ter passado mais tempo com as pessoas
que você ama, deveria tocar um instrumento, deveria ter tomado decisões que está adiando a anos,
deveria estar mais maduro, etc... O grande problema das pessoas é que elas não percebem que o tempo
está passando!!!

Hoje queremos te alertar sobre o tempo que você está jogando fora. Tudo porque você nunca toma as
decisões que você precisa tomar. Queremos te alertar sobre o tempo perdido e desafiá-lo a tomar as
decisões que podem mudar a sua história.

NÃO SEJA LENTO – As pessoas são lentas para tomar decisões. Elas sabem que precisam tomar essas
decisões em algum momento, mas deixam o tempo passar e nunca se posicionam. Mas o tempo passa e os
problemas começam a aparecer, as condições se tornam desfavoráveis, tudo porque você está correndo de
algo que você não consegue fugir – de você mesmo, da sua consciência, da verdade.

Hoje vamos falar de 2 decisões que você precisa tomar rapidamente, ou seja, 2 coisas que você não pode
ser lento para decidir.

1) Lento para se arrepender – As pessoas vivem reclamando do sofrimento, mas nunca querem deixar as
coisas que as fazem sofrer. Pessoas confundem problemas com pecado. Pecado não é problema, é pecado!
Enquanto você não assumir o seu pecado, não poderá se livrar dele! Problema é o que o pecado produz.
Ex: Mentira não é problema, é pecado. O problema é você descobrir que ninguém acredita mais em você.
Trair a sua esposa, sua noiva, sua namorada não é um problema, é pecado! Problema é ela não querer mais
saber de você.

Então, se você quer parar de sofrer precisa também parar de pecar. Se você remover o pecado da sua vida
removerá grande parte do seu sofrimento.

O arrependimento é a cura para o pecado. É a decisão de não querer mais pecar mesmo que o pecado lhe
ofereça um prazer momentâneo. Quando você humildemente vem ao Senhor, clama a Ele, pede Sua
misericórdia e o Seu perdão, você será perdoado. O sangue de Jesus o lavará dos seus pecados o limpará.
Arrependimento é o entendimento de que o pecado está te matando e a decisão de abandonar as práticas
erradas. E como você sabe o que é errado? Quando a Bíblia diz que está errado é porque está errado. Se
você ainda não conhece bem a Palavra de Deus fique alerta aos sintomas. Quando algo trás prazer
momentâneo, mas depois causa problemas e sofrimento, é porque está errado.

O problema é que demoramos demais para nos arrepender!!!

Quero apontar alguns motivos pelos quais as pessoas demoram demais para se arrependerem.

Por causa do medo de tomar a decisão – “Eu tenho tanta dó de mim mesmo!!! Esse pecadinho é tão
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

gostoso, é de estimação”. Temos medo de sofrer demais para abandonar o pecado. Quando pensamos
assim, estamos fadados a sofrer ainda mais por não ter coragem de mudar.

Por causa da vergonha do que as pessoas vão pensar de nós – É incrível, mas o mundo está tão errado que
a maior vergonha das pessoas hoje em dia é dizer que decidiram fazer as coisas certas. As pessoas não têm
vergonha do pecado, mas tem vergonha de dizerem que estão arrependidas. Elas tem medo de dizer aos
amigos: “Eu não faço mais isso porque eu mudei!” Para ter status no mundo, você precisa “andar torto”.
Parece que quanto pior, melhor! Saia dessa hoje. Decida se arrepender, antes que o pecado te mate.

Por causa da cegueira – O mundo está tão louco que as pessoas não conseguem enxergar a um palmo do
nariz. As pessoas estão tão cegas que acreditam nas coisas erradas e não acreditam nas coisas certas.
Muitas vezes acreditamos no amigo maconheiro, mas não ouvimos o conselho de uma pessoa de Deus. Se
você for estudar a vida das celebridades vai descobrir que 90% deles vivem uma vida desgraçada e fútil.
Muitos são drogados, infelizes, seus relacionamentos são um fracasso, nunca conseguem permanecer com
uma pessoa. Isso porque eles são pessoas extremamente orgulhosas, cheias de si. Eles nunca fizeram nada
por você, mas mesmo assim você prefere ouvir o conselho dessas celebridades do que ouvir os conselhos
que você recebe aqui na célula, onde tem pessoas que gastam tempo orando pela sua vida, que choram
por você, que se sacrificam para que você tenha uma vida melhor. Muitos sacrificam seu lazer, seu
conforto, seu tempo com a família por sua causa. Passam por tribulações, e mesmo assim, ficam até de
madrugada se for preciso, para te ouvir e tentar te ajudar.

Depois disso, você sai daqui, liga a TV na sua casa e se esquece de tudo o que aprendeu aqui. Rejeita o
conselho de pessoas que tem uma vida inteira de dedicação a Deus... Mas você é cego demais pra acreditar
nessas pessoas. Dá mais crédito ao que você aprendeu na TV. Acho que está na hora de você começar a
ouvir as pessoas certas!!!

Porque lhe falta vergonha mesmo! – Quando o sujeito quer continuar no erro, não tem pastor no mundo
que convence ele de mudar. A pessoa vem pra célula, mas já está planejando o que vai fazer de errado
depois da reunião ou no dia seguinte. Vem nas reuniões toda semana, mas nunca muda nada! Eu quero
acreditar que você está aqui hoje nesta reunião, ouvindo a Palavra porque deseja algo de Deus, senão você
vai sair daqui hoje me odiando, porque eu só vou falar de Deus pra você e vou falar dos seus defeitos o
tempo todo!

Se você quer mudar de vida, crie vergonha e mude logo! Tem gente que fica falando que vai mudar e nunca
toma a decisão. Pra pecar é uma maravilha, é igual um avião caindo em queda livre e desgovernado, mas
para se arrepender do erro... “Não!!! Primeiro deixa eu analisar isso, depois eu vou pensar se quero mudar.
Se eu concordar eu vou fazer um planejamento a longo prazo para mudar”. Tenha um pouco de vergonha e
decida mudar hoje.

Porque você está adiando o seu arrependimento? Se temos que decidir em algum momento, por que não
agora?

2) Somos lentos pra crer – Depois de ouvir uma mensagem, pensamos: “Interessante, mas deve funcionar
para os outros, pra mim não vai funcionar!” Outros ouvem a Palavra de Deus e depois ficam pensando:
“Será que isso é verdade!” Não seja incrédulo! Porque você não é incrédulo pra acreditar no horóscopo?
Porque não desconfia da historinha dos signos, dos ídolos de madeira? Porque você não questionou
quando disseram pra você que só uma cervejinha não tinha problema? Porque você não questionou
quando disseram que você poderia ter vários parceiros amorosos, que poderia sair beijando na boca de
todo mundo e ir pra cama com qualquer um sem problema? Porque não duvidou dessas coisas? Agora
quando alguém fala pra você de algo que é de Deus, você vai analisar se é verdade????

Alguns ainda ficam pedindo a Deus uma prova de que Ele existe. Voce quer uma prova de que Deus existe?
Então feche os seus olhos que eu vou orar para que o diabo apareça para você de rabo e chifre, com uma
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

cara bem feia e um tridente horrível pra te atormentar de noite... Eu quero ver se no outro dia você não
aparece aqui dizendo que acredita em Deus!!! DEUS MANDOU JESUS MORRER NUMA CRUZ PRA VOCE
ACREDITAR NELE. QUE OUTRA PROVA VOCE PRECISA???

Concluindo:

Mt 4:17 Desde então começou Jesus a pregar, e a dizer: Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos
céus.

A mensagem que vocês ouviram aqui hoje, foi a primeira mensagem pregada por Jesus. Ela tem sido
pregada a mais de 2 mil anos. Ela nos ensina que a cura e a libertação para nossa vida, assim como a nossa
salvação depende da nossa decisão de crer e do nosso arrependimento.

Jesus morreu lá na cruz para nos salvar, mas a apropriação da salvação vem através do arrependimento e
da fé. As coisas de Deus não virão para a sua vida até que você decida crer se arrepender dos seus pecados.

Hoje vamos orar com todos que precisam tomar decisões importantes na sua vida.

Sugestão de música: Ultima Chance – Ministério Ipiranga

http://www.youtube.com/watch?v=FklwdKUjcFA


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Tudo Novo Denovo (Parte 1)
O entendimento do erro é o começo da mudança – Constantemente vemos pessoas famosas na mídia
dizendo: “Eu não me arrependo de nada que eu fiz”.

2 Cor 5:17 Se alguém está em cristo é nova criatura, as coisas antigas já passaram e eis que se fizeram
novas.

Durante 4 semanas vamos falar de como começar uma vida nova. Quero partir do princípio de que uma
vida nova requer atitudes novas. Se você continuar fazendo tudo igual, continuará obtendo exatamente os
mesmos resultados”.

Texto: Jovem rico (Mt 19: 16- 21)

Esta situação parecia ser a oportunidade de evangelismo perfeita. Um jovem importante, rico, ajoelhado
aos pés de Jesus, humilhando-se publicamente, clamando por salvação... Todos nós gostaríamos de nos
encontrar com uma pessoa assim, mas Jesus conhecia o mais profundo do coração daquele jovem. Jesus
sabia que alguma coisa prendia o coração daquele jovem e Jesus precisava mostrá-lo. Havia nele um
grande senso de justiça própria, ele se achava muito bom e queria se salvar pela sua justiça própria. Veja
que ele não reconhece que tinha pecados até que Jesus o confronta com seu pecado ... O amor às suas
riquezas. Aquele jovem tinha um outro Deus, o dinheiro. Jesus jamais pediu outra pessoa para fazer o
mesmo, a não ser para aquele jovem. Jesus precisava gerar naquele jovem uma consciência de pecado. Só
depois de reconhecer o seu pecado, ele poderia se arrepender e assim mudar de vida.

O entendimento do erro é o começo da mudança – Constantemente vemos pessoas famosas na mídia
dizendo: “Eu não me arrependo de nada que eu fiz”. Essa é a fórmula do fracasso e do sofrimento que
satanás criou para você. Se você decidir não refletir sobre os seus erros e se arrepender deles, vai
continuar experimentando os mesmos fracassos e, principalmente, vai fracassar em relação a sua salvação.
O nosso desafio hoje é que você olhe para sua vida e reflita sobre os erros que tem cometido e suas
conseqüências sobre sua vida. Será que você tem consciência que é pecador? Tem consciência do que o
pecado pode fazer na sua vida? O pecado tem poder de te aprisionar, te destruir, te causar sofrimento e,
por fim, te levar para o inferno.

Deus tem os seus parâmetros – Talvez você pense como aquele jovem: “Eu sou uma pessoa boa, portanto
Deus vai me salvar”. Na realidade as coisas não funcionam assim. Deus não vai estar na porta do céu
fazendo uma seleção entre os bons e os ruins. Deus estabeleceu os seus parâmetros. Ele criou um conjunto
de leis, todas elas cumpridas por Jesus, para que, através dela, todo homem seja julgado. Os 5 primeiros
livros da bíblia são chamados “Os livros da lei”. Neles estão as leis pelos quais a humanidade vai ser
julgada. O trecho mais conhecido desta lei são os 10 mandamentos. Vamos analisar alguns deles para ver
se você é inocente ou culpado diante de Deus. Vamos pegar os mais fáceis de obedecer.

1)Não Furtarás
2)Não Adulterarás (qualquer um que olhar para uma mulher com intenção impura já adulterou com ela).
3)Não darás falso testemunho (falar mal de pessoas inocentes ou passar fofocas pra frente).
4) Honra teu pai e tua mãe (muitos não conseguem nem obedecer, quanto mais honrar!)

Vamos para por aqui, pois já falamos o suficiente

Todos nós estamos condenados – É justamente isso que precisamos entender. Este é o ponto central
daquilo que Jesus tentava ensinar ao jovem rico. Ninguém pode se salvar pelos critérios de Deus. Eles são
muito altos, tão altos que nenhum homem sobre a terra, a não ser Jesus, conseguiu cumpri-los. E foi por
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

isso que Deus decidiu fazer algo pelo homem, decidiu salvá-lo. Decidiu enviar Jesus para pagar a nossa
dívida. Foi para isso que Jesus veio ao mundo. Ele só morreu porque nós não poderíamos nos salvar, somos
todos culpados.

Jesus morreu por amor – Porque Deus resolveu salvar o homem? Ele não precisava nos salvar. Se ele não
tivesse nos salvado, Ele continuaria sendo Deus, continuaria sendo bom e justo. Só existe uma explicação
para a morte de Jesus – AMOR. Deus nos amou, não sei porque, mas nos amou. Decidindo nos salvar Ele
tinha que sacrificar a Jesus

Arrependa-se – Não há mudança sem arrependimento. Quando entendemos isso, damos o primeiro passo
para a salvação. Deus não quer simplesmente te salvar para a eternidade, Ele quer te dar uma vida que
valha a pena aqui na terra. Não é uma vida sem dificuldades ou sem problemas, mas é uma vida que faz
sentido, uma vida com propósito. Mas tudo começa com o arrependimento.

Ex. do Rubinho: “Fiz o que fiz, arrependo-me de ter feito, não faço mais! Essa é a declaração perfeita de
arrependimento. 1) Assumo que fiz – Não vou ficar tentando enganar a mim mesmo de que está tudo bem.
Eu sei que estou no erro. 2)Arrependo-me de ter feito – Isso significa que eu não faria novamente se
tivesse a oportunidade. Eu decidi mudar de idéia. 3)Não faço mais – Uma forte decisão de abandonar o
erro. Uma convicção de que o meu erro me prejudicou e eu não quero passar por isso novamente, então, é
melhor não fazer denovo.

Concluindo: Em primeiro lugar preciso entender que sou pecador. Deus estabeleceu critérios que me
condenam, mas também me ofereceu o pagamento da minha dívida – Jesus veio e pagou esta dívida. Se eu
crer e me arrepender dos meus pecados e reconhecer que Jesus é Deus e morreu por meus pecados, então
as portas da salvação se abrirão para mim.

O arrependimento é a porta de transição da velha vida para a nova vida. Se você quer ter tudo novo na sua
vida, então precisa se arrepender e começar a fazer tudo diferente, assim você vai ter os resultados
esperados.

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Tudo Novo Denovo (Parte 2)
UMA NOVA ALIANÇA

Leitura Bíblica: Hebreus 8:6-13

Agora, porém, o ministério que Jesus recebeu é superior ao deles, assim como também a aliança da qual
ele é mediador é superior à antiga, sendo baseada em promessas superiores. Pois se aquela primeira
aliança fosse perfeita, não seria necessário procurar lugar para outra. Deus, porém, achou o povo em falta
e disse: "Estão chegando os dias, declara o Senhor, quando farei uma nova aliança com a comunidade de
Israel e com a comunidade de Judá. Não será como a aliança que fiz com os seus antepassados quando os
tomei pela mão para tirá-los do Egito; visto que eles não permaneceram fiéis à minha aliança, eu me
afastei deles", diz o Senhor. "Esta é a aliança que farei com a comunidade de Israel depois daqueles dias",
declara o Senhor. "Porei minhas leis em suas mentes e as escreverei em seus corações. Serei o Deus deles,
e eles serão o meu povo. Ninguém mais ensinará ao seu próximo nem ao seu irmão, dizendo: ‘Conheça ao
Senhor’, porque todos eles me conhecerão, desde o menor até o maior. Porque eu lhes perdoarei a
maldade e não me lembrarei mais dos seus pecados". Chamando "nova" esta aliança, ele tornou antiquada
a primeira; e o que se torna antiquado e envelhecido, está a ponto de desaparecer.

I - Introdução

A velha aliança não era completa, pois não resolvia completamente o problema do pecado. O sangue dos
animais sacrificados apenas encobria os pecados , mas não apagava os pecados, por isso o Senhor promete
uma nova Aliança e essa nova aliança foi baseada em um sacrifício perfeito que tem o poder de remover os
pecados e pagar a nossa dívida de morte.

II – Os fundamentos da Nova Aliança

1 - O Templo. Mt 12: 3 – 6

O templo determinava o lugar de adoração na velha aliança. O templo era o local onde a Arca da Aliança
estava colocada, no santo dos santos. A Arca simbolizava a presença do próprio Deus vivo. Deus não estava
expandido, a vida do Senhor ainda não tinha sido liberada na cruz do calvário.

Se alguém queria o favor de Deus precisava ir ao templo. Se quisessem a presença de Deus em uma batalha
precisavam ir ao templo. Não havia a habitação interior do Espírito Santo, pois a presença de Deus estava
em um templo físico. Com a liberação da vida do Senhor Jesus na cruz do calvário, o templo passou a ser o
homem. Somos a habitação do Deus vivo, por mais complexo que isto possa parecer às nossas mentes. Por
isso podemos bradar como o salmista: se subo aos céus lá estás, se desço ao mais profundo abismo, lá
estás também.

2 - A Lei. 1 Jo 2:27

“Quanto a vocês, a unção que receberam dele permanece em vocês, e não precisam que alguém os ensine;
mas, como a unção dele recebida, que é verdadeira e não falsa, os ensina acerca de todas as coisas,
permaneçam nele como ele os ensinou.”

A Lei marca o padrão de comportamento na velha aliança. Era um padrão externo, rígido, que expressava a
vontade de Deus para a nação. A Lei não partia de uma convicção interna, não partia de um coração
compungido, quebrantado, mas de critérios externos.

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Embora a Lei sendo perfeita, ela não podia transformar aqueles aos quais ela se dirigia, pois não havia uma
transformação interna. E de tal forma, ela se entranhou naqueles corações e passou a ser não somente
uma observância das ordens de Deus mas um sistema organizado.

Mas a Nova Aliança veio para mostrar que a lei foi nos dada para nos mostrar que somos pecadores e
assim levar-nos a Cristo. O centro da Nova Aliança é Cristo. Agora Cristo marca em nossos corações a sua
vontade. Não é um código externo, mas interno. O homem é tendente a andar pelo caminho do “pode ou
não pode” da lei, mas a Nova Aliança nos dá a profundidade de que é a vida de Deus, o Espírito Santo
vivendo no nosso espírito se torna a lei maior, pois o próprio Espírito Santo nos ensina o que devemos ou
não devemos fazer.

3 - O Sacerdócio. 2 Pe 2: 9-10.

Na velha aliança somente os levitas poderiam exercer ofício no templo e somente a descendência de Arão
poderia exercer sacerdócio. Falar com Deus era um privilégio exclusivo dos sacerdotes.

Todo ano o sumo sacerdote teria que entrar no santo dos santos para buscar o favor de Deus para si e para
toda a nação. Mas o apóstolo Pedro nos diz que na Nova Aliança todos somos sacerdotes, somos uma
nação sacerdotal. A condição para se falar com Deus está em que o Espírito Santo habite em mim. Na nova
Aliança não precisamos de mediadores.

Não podemos viver na Nova Aliança como se estivéssemos na velha. Temos que saber usufruir o privilégio
de fazer o corpo funcionar. O diabo tem atacado a muitos para que não funcionem no corpo de Cristo.
Somos da Nova Aliança, com inteira liberdade de ministrar diante do nosso Deus.

4 - As Promessas. Hb 6: 11 – 20.

A velha aliança relaciona as promessas referentes a esta terra. Existem promessas de posse da terra,
promessas de bênçãos por causa da obediência, etc. Na Nova Aliança as promessas são espirituais e não
apenas naturais. As promessas da Nova Aliança estão relacionadas à vitória do crente e da igreja sobre o
pecado, o diabo e o mundo. As benção materiais são apenas o resultado de uma vida espiritual equilibrada
onde Deus é o “primeiro” em todos os aspectos da nossa vida. Mt 6:33 diz que quando buscamos
“primeiro” o reino de Deus, as bênçãos naturais que desejamos serão acrescentadas em nossa vida. Isso
não é um ideal de pobreza, mas um ideal de se preocupar mais com a nossa missão na terra do que com as
coisas naturais. Somos ganhadores de almas, aqueles que preparam o caminho para a conquista das
nações.

5 – A missão. Mateus 28:18-20

“Então, Jesus aproximou-se deles e disse: Foi-me dada toda a autoridade no céu e na terra. Portanto, vão e
façam discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo,
ensinando-os a obedecer a tudo o que eu lhes ordenei. E eu estarei sempre com vocês, até o fim dos
tempos".

Na velha aliança Deus deixou muito claro o que o povo não deveria fazer. Não havia clareza sobre a missão
do povo de Deus na Terra, mas na nova aliança Jesus deixou muito claro que a nossa missão, enquanto
filhos de Deus na terra, é de conquistar o mundo pra Jesus. Talvez você pense: Conquistar o mundo é uma
tarefa muito difícil pra mim! Porém a tarefa não é só sua, é de todo discípulo de Jesus. Cada um precisa
fazer a sua parte para que o reino de Deus cresça. É por isso que a igreja se reúne nas casas, para
conquistar mais pessoas, para salvar famílias inteiras e estabelecer o reino de Deus na Terra.

Conclusão:

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Precisamos assumir nosso lugar na Nova Aliança. Nós somos templo do Espírito Santo, somos os sacerdotes
do Senhor, temos a promessa da vitória e uma missão para cumprir. Agora precisamos nos posicionar pela
fé para alcançar toda essa realidade na prática.

O desafio é que hoje você diga ao Senhor que sua vida pertence a Ele. Decida crescer espiritualmente e
alcançar todas as promessas de Deus para sua vida. Deixe Deus te usar para abençoar outras pessoas e
para estabelecer o reino de Deus aqui na Terra.

Se posicione no seu trabalho, na sua casa, na sua faculdade... e assuma a responsabilidade de ser aquele
que orar pelas pessoas, que supre as necessidades do seu próximo, que exerce o seu posto de sacerdote
sendo o mediador entre Deus e o não crente.

Lembre-se: As promessas de Deus são para todos e não apenas para alguns.


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Tudo Novo Denovo (Final)
O Preço do Novo é o Velho


Texto:
Mt 9: 16,17 – Ninguém põe remendo de pano novo em veste velha, porque o remendo tira parte da veste,
e fica maior o buraco. Nem se põe vinho novo em odres velhos, do contrario, rompem-se os odres,
derrama-se o vinho, e os odres se perdem. Mas põe-se vinho novo em odres novos, e ambos se conservam.
Introdução:
O preço do novo é o velho. Quando você compra um carro novo, você para de andar no velho, para mudar
para uma casa melhor, você precisa sair da casa velha, assim também, para viver uma vida nova você
precisa renunciar a velha. Ninguém abre mão de uma coisa para ficar com uma pior. A vida que Deus tem
para nos dar é infinitamente melhor do que a vida deste mundo. Mas você só vai experimentar essa vida
abundante se abrir mão da vida velha.

Como posso entregar tudo ao Senhor e viver uma vida nova. Aqui estão 3 coisas que você precisa entender
para entregar a velha vida ao Senhor.

1) Deus sempre está no controle – Ele mesmo disse: Toda autoridade me foi dada no céu e na terra.
Muitas vezes ficamos nos perguntando o porquê das coisas. Porque estou sofrendo? Porque o Senhor
levou esta pessoa?

Não temos as respostas para muitas questões da vida, mas sei que Deus está no controle de todas as
coisas. Se você não crê nisso vai acaba ficando doido. Não tem porque, mas todas as coisas contribuem
para o bem daqueles que amam a Deus. Uma pessoa que foi sobrevivente no acidente das torres gêmeas
conta que no dia da tragédia ele foi levar seu filho na escola para o primeiro dia de aula e quando chegou lá
o filho deu uma crise de choro porque não queria ficar lá sozinho. Ele teve que ficar mais de uma hora com
o filho na escola. Já nervoso, pensando que tudo no seu dia tinha dado errado, ao chegar no WTC ele
descobriu que o “tudo errado” era “tudo certo”. Se tudo tivesse dado certo, segundo a sua visão, ele
estaria morto. A nossa vida é assim, muitas vezes achamos que as coisas na nossa vida estão dando tudo
errado, mas nos esquecemos de que Deus está no controle.

2) Não precisamos entender, só precisamos confiar - Não sabemos o que Deus está fazendo. Não temos a
mesma dimensão, a mesma visão, a mesma ideia das coisas. O propósito de Deus vai além do que os
nossos olhos podem ver. Só conseguimos entender o mundo físico, mas além disso não entendemos, não
podemos ver o que vem depois. Hc 2:17 “Ainda que a figueira não floresça...Eu me alegro no Senhor”. Na
nossa boca tem que haver sempre um “ainda”. Precisamos alcançar a consciência de que Deus está no
controle e confiar inteiramente nEle.

3) Precisamos obedecer ao Senhor - Rm 8:28 diz: Todas as coisas cooperam para o bem daqueles que
amam a Deus. Veja que todas as coisas cooperam para o bem, mas não de todos, só daqueles que amam a
Deus. Agora precisamos entender o que é amor na ótica de Deus. Na linguagem de Deus amor tem um
nome: obediência. Jesus disse: “Vocês me amam se fizerem o que eu voz mando”. Amar a Deus é obedecê-
Lo. Quando você obedece, não importa o que está acontecendo na sua vida, tudo vai cooperar para o seu
bem no final. Alguns acham que obedecer é cumprir ordens. Não é! No quartel todos se submetem ao
general e o obedecem, mas no fundo, estão indignados. Muitas pessoas agem da mesma forma com Deus
e acham que isso é obediencia. Cumprir ordem, não é obedecer. Obedecer é fazer com alegria e descansar
n’Ele. “Senhor, eu não entendo, mas eu me submeto”. Obedecer é se submeter em descanso, mesmo
achando que é ilógico. Quando você chega neste estágio, todas as coisas cooperam para o seu bem.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas


Conclusão:

A única maneira de experimentar uma nova vida é entregando a direção nas mãos do Senhor. Deixe que
Ele o dirija através de sua Palavra, através do seu discipulador e através da direção do Espírito Santo.
Entregar a direção fala de entregar o controle. Se você está dirigindo um carro, então você está no
controle, mas se você entrega a direção a outra pessoa, você se torna apenas um passageiro. É isso que
Deus quer de nós. Ele quer assumir a direção e nos conduzir ao centro da Sua vontade. Entregue-se
totalmente ao Senhor, deixe que Ele te conduza pelo caminho da vida eterna.


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

A Cruz (Parte 1)
O SIGNIFICADO DA CRUZ

INTRODUÇÃO

A cruz dividiu a nossa história em duas partes. O calendário do mundo ocidental mudou por causa do
evento da cruz. A cruz é uma unanimidade! Você já parou pra pensar sobre o significado da cruz para a
humanidade?
Muitas pessoas carregam uma cruz no pescoço ou penduram em suas casas, mas não entendem o que ela
significa. Fazem por religiosidade, por simpatia, mas não tem noção de que a cruz tem um significado tão
profundo e tão maravilhoso.
A CRUZ TEM UM SIGNIFICADO HISTÓRICO
Toda a humanidade reconhece o sacrifício de Jesus na cruz. Independente da religião, existe um consenso
de que Jesus foi o maior ser humano que já pisou nesta terra. Nem todos acreditam que Jesus era Deus,
mas é inegável o fato de que o mundo testemunhou a existência deste homem que mudou a história da
humanidade. A veracidade histórica de Jesus não pode ser questionada, nem mesmo pelos ateus. A cruz foi
um fato histórico. Não se pode negar a existência de Jesus. Ele esteve aqui, viveu, amou, curou, morreu em
uma cruz e ressuscitou. Todos esses fatos foram presenciados por milhares de pessoas e relatados com
precisão pelos evangelhos. Você pode até ser incrédulo a respeito da divindade de Jesus, mas nunca
poderá negar que ele veio, morreu e ressuscitou. É como tentar dizer que as torres gêmeas não caíram,
que o Brasil não tem cinco títulos mundiais de futebol, ou que você não está aqui agora. Não dá para
ignorar a história. Mas, como explicar a sua ressurreição? Vamos deixar isso para aqueles que não
acreditam que Ele é Deus!
A CRUZ TEM UM SIGNIFICADO ESPIRITUAL
A cruz não dividiu apenas a história em duas partes, mudou também o significado da vida. A humanidade
passou a viver uma nova era depois da cruz, a era cristã. A cruz marcou um novo tempo para o homem,
deu ao homem uma nova esperança, um novo motivo pra viver. Espiritualmente, a cruz representa a
salvação da humanidade. Não é preciso ser muito esperto para perceber que a vida, morte e ressurreição
de Jesus mudou os rumos da humanidade. O impacto espiritual da morte de Jesus na cruz foi muito maior
do que podemos imaginar. Na cruz, a dívida por causa do pecado foi paga, o homem foi resgatado, a
salvação foi concretizada e satanás foi derrotado. Hoje não precisamos sacrificar animais como no Velho
Testamento porque o sangue de Jesus já foi derramado por nós. Por causa da cruz, todo homem pode se
achegar a Deus, sem distinção, sem mediadores.
A CRUZ TEM UM SIGNIFICADO PESSOAL
Eu não sei o que você pensa quando vê ou usa uma cruz, mas a cruz tem um significado pessoal muito
importante. Ela representa a nossa fé em Jesus, nos identifica com Sua mensagem, com Sua vida e com Sua
missão. Usar uma cruz é como dizer: Eu creio em Jesus, creio que Ele é o Filho de Deus e que morreu pelos
meus pecados, por isso entrego a ele minha vida e quero segui-lo, ajudando-o a cumprir a missão que Ele
começou aqui na terra.
Assim como a cruz dividiu a história do mundo, hoje ela ainda divide a história de milhões de pessoas em
antes e depois. Ao cravar a cruz na sua história, você a divide. Não cruz fica crucificado tudo o que é do
velho homem. Na cruz morremos para uma velha vida e nascemos para uma nova vida com Cristo; não
apenas o Cristo histórico, mas o Cristo vivo que vive dentro de cada cristão na pessoa do Espírito Santo. Por
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

causa da cruz podemos ser chamados de nova criatura.
CONCLUSÃO
Se você quer que a cruz tenha esse significado na sua vida, ore entregando sua vida a Jesus e pedindo a Ele
que abra sua mente para entender mais profundamente o significado para maior obra de amor de todos os
tempos – a obra da cruz.
SUGESTÃO
Levar uma cruz para a célula e colocá-la na frente, ao lado do pregador. Pode ser uma cruz de madeira ou
qualquer outro material. Pode-se confeccionar até um cartaz com uma cruz desenhada ou estilizada a
gosto do pregador. O aspecto mais importante é que a cruz esteja vazia e que o pregador enfatize que ela
está vazia porque Jesus ressuscitou. Quanto maior a cruz, maior será o impacto das pessoas quando
chegarem.


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

A Cruz (Parte 2)
Porque Eu Preciso da Cruz?


INTRODUÇÃO

Algumas verdades são absolutas. Ex: Todos nós vamos morrer um dia. Você vai colher tudo o que plantar.
Jesus veio à terra e morreu numa cruz. Essas verdades são absolutas, não importa se você acredita nelas ou
não. Elas simplesmente existem.

Você pode viver sua vida do jeito que você quiser, mas como vai ser quando você morrer? A vida vai
terminar e isso é um fato. A única coisa que você não sabe é o quanto vai viver. Baseados nessa verdade
quero te mostrar porque precisamos da cruz.

PORQUE O HOMEM ESTÁ CONDENADO

Deus é santo e justo. Ao criar o homem, Deus deu a ele o direito de viver eternamente, e o criou segundo
Sua imagem e semelhança. Mas o homem pecou e o pecado trouxe uma sentença de morte sobre o
homem. A consequência do pecado é anterior ao homem. Lúcifer já foi condenado antes da criação do
homem. Quando o homem pecou, trouxe sobre si a consequência da desobediência: a morte eterna. Isso
não é um castigo de Deus, é simplesmente uma consequência da escolha do homem. Deus é apenas justo.
Assim, como as leis naturais não dependem de sua crença, as leis espirituais também não dependem de
você acreditar nelas. A lei da gravidade existe, se você não acreditar nela e pular de um prédio vai cair
assim mesmo.

Imagine que um assassino chegasse em um tribunal e dissesse ao juiz. Eu não acredito na lei, não acredito
da condenação, não acredito no sistema. O juiz daria a sentença assim mesmo, independentemente da
crença de quem está sendo julgado. Mesmo sem crer o acusado seria condenado e estaria debaixo da
condenação da lei, pois ela exerce autoridade sobre ele.

Assim também são as leis espirituais. A palavra diz que a pena para o pecado é a morte (Rm 6:23), a
separação de Deus. Não importa se você acredita ou não. Se você não acredita nisso você será condenado
da mesma forma.

PORQUE TODOS PECARAM

A partir do momento que eu pequei, eu estou condenado. Todo homem está condenado à morte eterna
por causa do pecado, não há quem escape, não há quem não tenha pecado, não há nenhum sequer. Existe
uma sentença de morte sobre sua vida. O diabo quer que você não acredite nisso. Assim você sofrerá a
sentença sem mesmo ter tido a chance de mudar a história. Se eu pequei, eu estou condenado à morte, se
estou condenado, preciso pagar, se preciso pagar tenho que morrer... a não ser que alguém morra no meu
lugar. Foi por isso que Jesus veio morrer em uma cruz. Precisamos da obra da cruz porque através dela
podemos ser livres da morte. Jesus morreu em nosso lugar, pagou nossa dívida e resolveu o problema, mas
se você não aceita esta obra oferecida a você gratuitamente, você continua debaixo de condenação. A
salvação está à sua disposição, mas você precisa aceitá-la.

TODOS PRECISAM SE ARREPENDER

A salvação do homem não pode ser reduzida a um pedido de perdão por seus pecados. Todo homem, para
ser salvo, precisa passar pela cruz. Não é simplesmente dizer “eu sei que pequei”. Se você pudesse
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

perguntar a Satanás: Você sabe que pecou? Ele diria: Sim, e eu sou muito bom nisso! Reconhecer que é
pecador não é suficiente, não pode trazer salvação. Mas o que precisamos dizer é: A obra de Deus em meu
coração fez com que eu passasse a odiar o pecado que antes eu amava. Hoje eu odeio o pecado e amo a
Deus, eu me tornei inimigo do pecado, eu mudei de idéia, eu me arrependi.

TODOS PRECISAM ACEITAR A MENSAGEM DA CRUZ

Para que o homem seja salvo, não basta saber sobre a cruz, é preciso aceitar e crer na mensagem da Cruz.
Por isso, na próxima semana vamos falar sobre a mensagem da Cruz.

SUGESTÃO DE DINÂMICA

Tente organizar um pequeno julgamento na célula. É preciso definir com antecedência um juiz (Deus), um
promotor (acusador), um advogado e um réu, membros da célula. Seria bom um pequeno ensaio com
antecedência para que esse teatro fique legal. O objetivo é tentar condenar o réu (nós). O promotor (O
diabo) tem o papel de mencionar os erros e sempre acusando o réu de ser merecedor de uma sentença de
condenação. O promotor acusa o réu baseado na lei de Moisés e nos dez mandamentos. O advogado
(Jesus), depois de ouvir todas as acusações, vai apresentar o plano da graça e se voluntariar a pagar a pena
no lugar do réu (esse é o plano de redenção). A sentença é a morte! Esse pequeno teatro deve ser
apresentado no máximo em dez minutos e precisa ser realizado antes da palavra ser ministrada. Logo após
o teatro, o líder vem com a palavra fazendo o fechamento da reunião trabalhando os pontos mencionados
na palavra acima. O diálogo do teatro, músicas de fundo, roupas e detalhes ficam a cargo do líder e dos
membros envolvidos.






Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

A Mensagem da Cruz
Quem está perecendo, não sabe que está perecendo. Quando a pessoa sabe teorias da vida ela pensa
que tem sabedoria.

Introdução: Quando Paulo escreve sobre a cruz de Cristo ele quer mostrar a diferença que a cruz pode
fazer na vida de uma pessoa. Estamos vivendo a mais de 2 milênios após a crucificação de Jesus. No monte
da caveira, Jesus foi levantado em uma cruz totalmente nu. Isso para demonstrar o desprezo que os
religiosos tinham por Ele.

Precisamos entender que o cristianismo nunca será amigo deste mundo. O cristianismo tem a única palavra
que pode trazer salvação ao mundo, mas eles nunca serão amigos. O cristianismo nunca suprirá as
exigências do mundo.

Precisamos conhecer o verdadeiro evangelho que Jesus pregava. Hoje muitos usam a seguinte
metodologia: 1) Perguntamos a pessoa: Você sabe que é pecadora? “Sim” 2) Você gostaria de ir para o
céu? “Sim” 3)Você aceita a Jesus? “Sim”. 4) Você fez essa oração com sinceridade? “Sim”... Então
declaramos que essa pessoa nasceu de novo. Em uma decisão de 5 minutos declaramos que a vida de uma
pessoa mudou e ela é definitivamente salva. Isto definitivamente não é o evangelho que Jesus pregava!!!
Milhares de pessoas ao redor do mundo cujas vidas nunca foram transformadas, acreditam ter nascido de
novo, porque nós reduzimos o evangelho a uma simples oração de decisão.

Se somos amigos do mundo é porque ainda não conhecemos o evangelho. Conhecemos as 4 leis
espirituais, sabemos as 5 coisas que Jesus quer de nós, as sete chaves da properidade... Sabemos levar as
pessoas a confessar a Jesus, liderar pessoas e convencê-las a fazer as mesmas coisas que estamos fazendo,
mas muitos não conhecem o verdadeiro evangelho – a mensagem da cruz.

Tantas vezes oramos e dizemos a Deus que ele é o Senhor das nossas vidas, mas muitas vezes isso não é
uma realidade no nosso dia a dia. Hoje vamos falar sobre a essência desta mensagem que tem poder não
apenas para salvar, mas para transformar profundamente a vida de qualquer pessoal. Quais são os pontos
essenciais da mensagem da cruz???

1) É negar a si mesmo Lc 22:42 Pai, se queres, passa de mim este cálice; todavia não se faça a minha
vontade, mas a tua. - Abrir mão da sua vontade por causa da vontade de Deus. Jesus abriu mão da sua
própria vontade varias vezes, mas no Getsemani, Ele deu o maior de todos os exemplos. Sabe porque
muitas pessoas ainda não abandonaram o pecado? Porque não estão dispostas a sofrer nenhum pouco
para serem libertas. Para os crentes de hoje é mais cômodo confessar o pecado do que lutar para não
pecar. Por isso temos tantos problemas de pecados infantis e grosseiros dentro da igreja. As pessoas
banalizaram a obra da cruz. Encaram a cruz apenas como algo que Jesus fez por elas e não como algo que
precisamos carregar.

2) Abrir mão o dos seus direitos Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo
Jesus,pois ele, subsistindo em forma de Deus, não julgou como usurpação o ser igual a Deus; antes, a si
mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se em semelhança de homens; e, reconhecido
em figura humana.a si mesmo se humilhou,

tornando-se obediente até à morte e morte de cruz. – É um erro pensar que temos algum direito que não
seja a morte. É isso que conquistamos, é isso que merecemos. Se Deus quisesse, poderia nos deixar
perecer e permitir que todo homem fosse para o inferno e ainda assim continuaria sendo bom, justo e
amoroso. Mas ele escolheu abrir mão do seu direito de ser Deus e se tornou homem para nos resgatar do
império das trevas. Ele deu o maior exemplo de todos. Hoje, vemos pessoas cheias de reivindicações, de
críticas aos líderes. Pessoas cheias de si próprias, que vivem reivindicando que a igreja faça isso ou aquilo,
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

pessoas cheias de razão próprias e que não estão dispostas a se humilhar e aprender com os outros.
Pessoas com uma dificuldade enorme de perdoar porque cobram justiça e querem que a pessoas que a
feriu sofra as consequências. Isso não é cruz. Cruz é ter razão e mesmo assim abrir mão, é dar a outra face,
é orar pelos que te perseguem, é abrir mão do seu direito para que Cristo viva através de você.

3) É morrer com Cristo – Rm 6:1- 6 Que diremos, pois? Permaneceremos no pecado, para que seja a graça
mais abundante? De modo nenhum! Como viveremos ainda no pecado, nós os que para ele morremos?
Ou, porventura, ignorais que todos nós que fomos batizados em Cristo Jesus fomos batizados na sua
morte? Fomos, pois, sepultados com ele na morte pelo batismo; para que, como Cristo foi ressuscitado
dentre os mortos pela glória do Pai, assim também andemos nós em novidade de vida. Porque, se fomos
unidos com ele na semelhança da sua morte, certamente, o seremos também na semelhança da sua
ressurreição, sabendo isto: que foi crucificado com ele o nosso velho homem, para que o corpo do pecado
seja destruído, e não sirvamos o pecado como escravos.

O evangelho que se ouve hoje não é o evangelho simples de Jesus. É diferente! Jesus disse: Quem quiser
achar sua vida perdê-la-á. Mas os pregadores dizem: Venham para igreja e Deus te dará uma vida melhor.
Jesus disse: Quem quiser me seguir tem que negar a si mesmo. Mas os pregadores dizem: Venham para a
igreja porque Deus tem algo para te dar. Entre em uma livraria cristã e olhe os livros na prateleira. Você vai
encontrar vários livros sobre “10 passos para”, “como conseguir isso”, “auto-ajuda gospel”,
“prosperidade”... mas você não vai encontrar muita coisa que fale do evangelho verdadeiro – a cruz. O
evangelho onde as coisas do mundo não são importantes, que prega a renúncia, o perdão, a vitória pela
dor, o processo ao invés do milagre. Sabe porque? Porque as pessoas querem essas coisas mais do que
querem a Deus! As pessoas não querem morrer para si mesmas!!! Elas não gostam dessa mensagem!!! Isso
aborrece muito a sua carne. É muito mais fácil viver do seu jeito do que morrer com Cristo. Mas o texto é
claro se fomos unidos com ele na semelhança da sua morte, certamente, o seremos também na
semelhança da sua ressurreição. Antes de viver com Jesus, precisamos morrer com Ele.

Morrer com Cristo é renunciar tudo o que é do velho homem, é ter uma mudança profunda. A maioria dos
cristãos tem experimentado uma mudança superficial. O que é isso? Elas deixaram as coisas grosseiras:
pararam de beber, fumar, roubar, alguns até abandonaram o sexo ilícito! Mas o caráter continua sendo
defeituoso. Aquele que mentia continua mentindo, aquele que era picareta continua sendo picareta, o
manipulador continua manipulando... Não houve mudança profunda. A pessoa só eliminou de sua vida
aquelas coisas que as pessoas conseguem ver, mas no seu íntimo, continuam sendo as mesmas pessoas.
Nunca nasceram de novo porque nunca morreram!

4) É Cristo vivendo em você (Gl 2:20 Já estou crucificado com Cristo logo, já não sou eu quem vive, mas
Cristo vive em mim; e esse viver que, agora, tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e
a si mesmo se entregou por mim.)– Só quem morreu pode ressuscitar. Quem ressuscitou com Cristo vai
viver em novidade de vida. Através da

cruz somos santificados. O Deus que nos transformou continua nos transformando hoje. Tomar a cruz é
estar em constante mudança. Com certeza você pode enumerar grandes mudanças que ocorreram na sua
vida nos primeiros meses da sua conversão, mas você seria capaz de me responder se eu te perguntar: Que
mudança houve na sua vida esta semana? O que o Espírito Santo mudou em você hoje? Você continua
tomando sua cruz ou você a abandonou?

5) É viver como louco - Certamente, a palavra da cruz é loucura para os que se perdem, mas para nós, que
somos salvos, poder de Deus. Pois está escrito: Destruirei a sabedoria dos sábios e aniquilarei a inteligência
dos instruídos. Onde está o sábio? Onde, o escriba? Onde, o inquiridor deste século? Porventura, não
tornou Deus louca a sabedoria do mundo? Visto como, na sabedoria de Deus, o mundo não o conheceu por
sua própria sabedoria, aprouve a Deus salvar os que crêem pela loucura da pregação.

Hoje o mundo está em busca de conhecimento. Jovens fazem de tudo para ingressar na faculdade, pessoas
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

pagam altas quantias para ouvir pessoas consideradas intelectuais, mas a cruz de Cristo é loucura para
essas pessoas. O que essas pessoas pensam que é sabedoria, não passa de mero conhecimento vão que os
levam cada vez para mais longe de Deus. Sabedoria é a experiência daquilo que já vivemos e aprendemos.

Quem está perecendo, não sabe que está perecendo. Quando a pessoa sabe teorias da vida ela pensa que
tem sabedoria.

Concluindo: Para encerrar, vou usar uma ilustração: Um dia o povo de uma cidade ficou sabendo que um
dia sua cidade ia ser inundada. Muitos saíram da cidade, mas outros resolveram ficar e assumir os riscos,
entre esses jovens havia um que começou a estudar técnicas de natação. Ele fez vários cursos e tinha todo
o conhecimento necessário para se salvar no caso de uma tragédia. Enquanto isso alguns pescadores da
região passavam seus dias trabalhando no mar, pescando, nadando e sobrevivendo com pouco. Um dia a
tão temida inundação aconteceu e naquele dia o intelectual descobriu que suas teorias não valiam de nada
e acabou morrendo afogado em desespero. Ele sabia tudo sobre como nadar, mas não sabia nadar. Os
pescadores se salvaram. Essa é a diferença que a cruz faz na vida de uma pessoa. Um dia esta vida vai
acabar para todos nós e quando este dia chegar os sábios para o mundo vão descobrir que seu
conhecimento não tem poder nenhum para salva-los. A eternidade vai revelar que os sábios são foram
aquele que viveram suas vidas acreditando na loucura da cruz.

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Igreja de Verdade (Parte 1)
Uma igreja de verdade é formada por crentes de verdade.

Introdução do Projeto: O que é uma igreja de verdade? É a igreja da maneira como Jesus ensinou para os
seus discípulos. No livro de Atos vemos algumas coisas que faziam da igreja primitiva uma igreja de
verdade, uma igreja onde o relacionamento com Deus e com as pessoas era a prioridade. Vamos estudar
um pouco sobre essa igreja nessas próximas semanas. Nosso objetivo é que ao final todos nós estejamos
com nosso coração preparado para fazermos parte de uma igreja de verdade. Uma igreja de verdade é
formada por crentes de verdade. Nesse estudo você vai descobrir se você é um crente de verdade ou
apenas um religioso.

Texto: Atos 2: 42-47

“Eles se dedicavam ao ensino dos apóstolos e à comunhão, ao partir do pão e às orações. Todos estavam
cheios de temor, e muitas maravilhas e sinais eram feitos pelos apóstolos. Todos os que criam mantinham-
se unidos e tinham tudo em comum. Vendendo suas propriedades e bens, distribuíam a cada um conforme
a sua necessidade. Todos os dias, continuavam a reunir-se no templo. Partiam o pão em suas casas, e
juntos participavam das refeições, com alegria e sinceridade de coração,louvando a Deus e tendo a
simpatia de todo o povo. E o Senhor lhes acrescentava todos os dias os que iam sendo salvos”.

1) Eles se dedicavam ao ensino dos apóstolos - A igreja de verdade tem um ensino e um povo que se
dedica a aplicar o ensino.
“Pegue um objeto que não quebra, segure-o objeto suspenso e pergunte a todos o que acontecerá se você
soltar este objeto? É claro que ele vai cair! Isto é a lei da gravidade.”

Tudo no mundo é regido por leis. O trânsito, as escolas, as cidades, os países, as famílias, enfim, as leis
regem todas as coisas, a igreja também é assim. Um dos motivos pelos quais a igreja primitiva era tão
eficiente é porque as pessoas se dedicavam em observar os ensinamentos dos seus líderes. Esses
ensinamentos eram baseados naquilo que eles tinham aprendido diretamente com Jesus. Ao estabelecer
esses ensinamentos os apóstolos estavam apenas fazendo o que Jesus ordenou em Mt 28: 20 “ensinando-
os a obedecer a tudo o que eu lhes ordenei”.

Há uma frase conhecida que diz: Quem pode manda e quem tem juízo obedece. Eu acrescentaria: “Quem
não obedece sacrifica”. Jesus é aquele que pode mandar, nós somos aqueles que podemos ter juízo para
obedecer e os desobedientes infelizmente sempre vão sacrificar, ou seja, vão sofrer as conseqüências de
viver uma vida fora dos princípios estabelecidos por Deus. No Sermão Jesus sempre começava dizendo:
Feliz, ou, bem aventurado é... O segredo de viver uma vida feliz é obedecer aos ensinamentos dos nossos
líderes que são os mesmos ensinamentos de Jesus.

Baseado nesse primeiro critério de uma igreja de verdade, responda:

* Você tem se dedicado aos ensinamentos que recebe aqui na célula ou está apenas freqüentando as
reuniões?
* Você está sendo um crente de verdade ou está sendo um religioso?

Líder: Escolha alguns ensinamentos do sermão do monte, e leve a célula para um momento de reflexão.

2) Na comunhão e no partir do pão – Um segundo aspecto muito importante da igreja de verdade é a
comunhão entre aqueles que crêem.

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Igreja de Verdade (Parte 2)
Uma igreja de verdade é formada por crentes de verdade.

Instruções para o líder
Essa segunda semana é para explicar para as pessoas a importância da comunhão e do partir do pão e o
significado dessas duas expressões.
É importante notar que, o que os crentes da igreja primitiva chamavam de comunhão, era um período em
que os irmãos podiam sentar e se abrir sobre suas dificuldades, sem medo, sem máscaras, com a intenção
se edificarem mutuamente e se fortalecerem na fé. Eles normalmente faziam isso durante as refeições que
faziam juntos, por isso a expressão “na comunhão e no partir do pão”.
Essa reunião tem o objetivo de incentivar que todos tenham um discipulador e ensinar as pessoas a se
abrirem com seus discipuladores com o fim de procurar ajuda para viverem em santidade. Para promover
esse clima de confiança seria interessante que o próprio líder contasse um testemunho de uma vitória que
obteve ou de uma dificuldade que demorou para vencer, depois disso incentivar os irmãos a fazer o
mesmo.
Ministração
Hoje vamos entrar no tópico 2 de “Uma igreja de verdade.”
2) A igreja de verdade é aquela onde há comunhão e o partir do pão. Hoje vamos falar sobre a comunhão e
o partir do pão. Em primeiro lugar precisamos olhar as escrituras e tentar entendê-la com a mesma
perspectiva das pessoas da época. Comunhão pra eles não tem o mesmo significado da palavra comunhão
pra nós. Quando a bíblia fala de comunhão, ela se refere ao período que os crentes tinham para falar das
suas dificuldades, de se abrirem uns com os outros e orar uns pelos outros. Não era nenhum momento
formal, mas comum na vida da igreja primitiva. Veja o que os discípulos aprenderam com Jesus: 1Jo 1:7
“Se, porém, andamos na luz, como ele está na luz, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de
Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado”.
Neste versículo podemos ver claramente que comunhão tem haver com “andar na luz”, ou seja, ser
transparente. Fica claro que os crentes de verdade são aqueles que não se preocupam com sua reputação,
mas aqueles que estão dispostos a se abrir para serem tratados por Deus. Também fica claro que andar na
luz, comunhão e confissão de pecados aconteciam nos momentos de comunhão. É por isso que o verso
termina dizendo que, quando temos comunhão, o sangue de Jesus nos purifica de todo pecado.
Mas também precisamos falar do “partir do pão”. O partir do pão era a ceia, porém a ceia não era apenas
de pão e vinho, mas uma mesa farta, assim como a que temos hoje. Isso significa que em um só momento
eles comiam juntos, mas também aproveitavam esses momentos para falarem de coisas espirituais.
Você já viu como as pessoas gostam de conversar quando estão comendo? Aqueles que não são
transformados por Deus, aproveitam esses momentos para fofocar, falar mal de outras pessoas, criticar
líderes, etc. O livro de Judas foi escrito só para alertar os crentes sobre esse tipo de pessoa. Judas 1:12
“Esses homens são rochas submersas nas festas de fraternidade que vocês fazem, comendo com vocês de
maneira desonrosa”...
Comer juntos tem um forte significado. Aliás, nós só comemos juntos com pessoas que gostamos. Ninguém
chega em uma festa e procura desconhecidos para se sentar e comer. Sempre procuramos os nossos
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

amigos. O momento da refeição é um momento que favorece a comunhão.
Portanto, partir o pão na igreja primitiva era um principio de comunhão entre os discípulos, comer juntos
na Bíblia fala de aliança, de cumplicidade e compartilhamento, a célula tem esta proposta.
Hoje nós temos um período para partir o pão, mas também para nos fortalecer.
O crente de verdade é aquele que entendeu que a igreja não é um lugar de pessoas perfeitas, mas de
pessoas sinceras, que querem andar na luz, e querem viver em santidade.
Aplicação: O líder convidará todos a ficarem de pé, colocará uma canção suave de adoração e incentivar as
pessoas a falarem de suas vitórias e dificuldades. Após isso, deve orar com cada um.




Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Igreja de Verdade (Parte 3)
Uma igreja de verdade é formada por crentes de verdade.

Sugestão de dinâmica para o líder – O purê de batata

Material: 5 batatas cruas e sujas, 1 panela com água e 5 batatas cozidas, uma vasilha vazia. Usar o material
de acordo com o desenvolvimento da palavra.

Atos 2:42-47 E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações.
E em toda a alma havia temor, e muitas maravilhas e sinais se faziam pelos apóstolos. E todos os que criam
estavam juntos, e tinham tudo em comum. E vendiam suas propriedades e bens, e repartiam com todos,
segundo cada um havia de mister. E, perseverando unânimes todos os dias no templo, e partindo o pão em
casa, comiam juntos com alegria e singeleza de coração, Louvando a Deus, e caindo na graça de todo o
povo. E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar.

Ao ver ler este texto podemos perceber com clareza quais eram os princípios fundamentais da igreja
primitiva. As coisas mais importantes pra eles era a Palavra, a oração, a comunhão, o comer juntos e a
unidade.

Hoje vamos falar um pouco deste último - a unidade.

O segredo número 1 depois da oração e da leitura Palavra de Deus é a unidade. A igreja vai crescer muito
quando descobrir esse segredo.

Vou chamar esse segredo de PURE DE BATATAS.

Jo 17:20-23 "Minha oração não é apenas por eles. Rogo também por aqueles que crerão em mim, por meio
da mensagem deles, para que todos sejam um, Pai, como tu estás em mim e eu em ti. Que eles também
estejam em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste. Dei-lhes a glória que me deste, para que eles
sejam um, assim como nós somos um: eu neles e tu em mim. Que eles sejam levados à plena unidade, para
que o mundo saiba que tu me enviaste, e os amaste como igualmente me amaste.

Tantas vezes o texto fala sobre a importância de sermos 1. E diz que esse é o segredo para que o mundo
conheça a Jesus.

O segredo principal da unidade é o DNA das células. Para que o corpo seja curado é preciso curar as células.
Quando as células tiverem um código genético de unidade nós teremos um corpo restaurado.

Através do exemplo do purê de batatas quero mostrar pra vocês o que é unidade.

Primeiro precisamos entender que união é diferente de unidade. União é quando nos reunimos para uma
conferencia, para um evento, etc, mas unidade é quando todos nós trabalhamos por uma mesma visão,
lutando juntos por um objetivo em comum. A união é um saco de batatas, a unidade é um purê de batatas.
Elas estão tão juntas e misturadas a tal ponto que as individualidades não causam separação.

Se fossemos comer um purê de batata e eu colocasse aqui um saco de batatas e dissesse pra você se servir
de purê, você ia me dizer: “Mas não tem purê aqui, só tem um saco de batatas”.

Não podemos deixar que isso aconteça na célula. A célula não pode ser um lugar onde as pessoas se
reúnem para uma reunião e não se encontram mais, não se falam, não são amigas, não se conhecem
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

direito... Isso não é igreja no lar! Isso é um saco de batatas. Será que nossa célula está assim hoje? Passa
semana, mês, ano e a célula não cresce. Não é esse o conceito de igreja no lar da igreja primitiva.

Você pode me dizer que hoje a cultura é diferente e os tempos são outros. Mas se nós queremos ser uma
igreja de verdade e queremos os mesmos resultados da igreja primitiva temos que adotar os mesmos
valores que essa igreja tinha.

Vamos ver qual a receita do purê de batatas.

Primeiro – Lave bem as batatas – (PARA A DINAMICA – LAVE AS BATATAS ENQUANTO FALA) - Lavar as
batatas fala de sermos limpos pelo sangue de Jesus. Somos limpos dos nossos pecados pelo sangue de
Jesus quando nos arrependemos dos nossos pecados. Nunca seremos uma igreja de verdade se
continuarmos vivendo na sujeira do pecado.

Segundo – Coloque na panela com água com casca e tudo. (PARA A DINAMICA – COLOQUE AS BATATAS
NA PANELA COM ÁGUA) - O que é a água?

Isaías 55:10-11 - Assim como a chuva e a neve descem dos céus e não voltam para ele sem regarem a terra
e fazerem-na brotar e florescer, para ela produzir semente para o semeador e pão para o que come, assim
também ocorre com a palavra que sai da minha boca: Ela não voltará para mim vazia, mas fará o que
desejo e atingirá o propósito para o qual a enviei.

Não dá pra fazer purê de batata antes da batata estar pronta. Pessoas totalmente cruas, com casca bruta,
etc. Primeiro temos que cozinhar a batata, temos que amolecer a batata. Cozinhar a batata é amolecê-la
através da Palavra. O segredo é a Palavra porque a Palavra não volta vazia e prospera na vida da pessoa.

Você quer ganhar alguém pra Jesus? “Jogue água na batata”. Eu já vi muitas pessoas dizendo que uma
música suja não sai da cabeça quando você a escuta, mas você não sabe o que acontece quando um crente
cheio do E.S. fala da bíblia pra alguém e começa a orar por essa pessoa. Aquilo não sai da cabeça daquela
pessoa. Tudo que ela vai fazer, ela fica sempre lembrando do que você disse. Esse é o poder da Palavra de
Deus.

Terceiro – Acenda o fogo. (PARA A DINAMICA – RISQUE UM FOSFORO SIMBOLIZANDO O FOGO) - Para
cozinhar a batata, não precisamos só de água, é preciso fogo. Fogo é a oração. Mas cuidado, a batata sente
os efeitos do fogo, mas não vê o fogo. Quando começamos a orar uns pelos outros o fogo de Deus começa
a agir em nossas vidas. Não vamos ver o fogo, mas vamos perceber a ação dele em nossas vidas. Na medida
que crescemos em oração, o nosso coração vai se quebrantando, vamos ficando “moles” e prontos para
que Deus nos transforme em purê de batatas.

Se você estiver orando por alguém não vá pra porta da casa da pessoa expulsar os “capetas”. Faça isso em
secreto. Ele nem precisa saber que você está orando por ele.

Quarto – Descasque a batata. (PARA A DINAMICA – TROQUE AS BATATAS CRUAS PELAS BATATAS COZIDAS.
ENTREGUE UMA BATATA PRA CADA MEMBRO DA CÉLULA PARA QUE ELES COMECEM A DESCACAR
LENTAMENTE ENQUANTO VOCE CONTINUA A PREGAÇÃO) - Uma vez que a batata está cozida é preciso
tirar a casca. Isso representa a fachada que nós usamos para tentar mostrar que somos mais espirituais do
que realmente somos. Parecer mais espiritual é muito prejudicial, porque isso distancia as pessoas de nós.
Não tente parecer um super crente. Na verdade, todos nós estamos crescendo e aprendendo a cada dia. A
casca é a mascara que usamos. Diga ao seu irmão: “Até que você é uma batata bonita, mas tem que tirar
essa casca”.

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Mesmo depois de cozida existe muita diferença entre as batatas. Algumas soltam a casca com muito mais
facilidade. Que tipo de batata você é?

Alguns se abrem rapidamente e vomitam todos os seus podres de uma vez, mas, em outras batatas, a
casca não sai tão fácil.

Não queremos machucar as batatas! Nunca vamos forçar a barra pra você se abrir. Nada forçado dá certo.
Mas quero te incentivar a viver uma vida transparente, pois, se não for assim, não compensa ser crente. Do
que adianta ser chamado cristão, mas continuar vivendo com máscaras, vivendo no pecado?

Quinto – Amasse as batatas. (PARA A DINAMICA – PEÇA PARA TODOS COLOCAREM AS BATATAS
DESCASCADAS NA VASILHA VAZIA E COMEÇAREM A AMASSAR ENQUANTO VOCE CONTINUA FALANDO) -
Uma vez cozida e descascada pé preciso amassar a batata. Isso é o mais importante. Isso significa
ESCOLHER ESTAR MAIS JUNTOS.

Através dos séculos houve uma mudança de pensamento diabólica onde nós nos afastamos de alguns
valores importantíssimos da Palavra de Deus. Um deles é o “estar juntos”.

Voltando em Atos 2:46 (E, perseverando unânimes todos os dias no templo... ) vemos que os irmão se viam
“diariamente” e “perseveravam juntos”.

Se queremos praticar o verdadeiro cristianismo precisamos entender isso. Precisamos estar sempre em
comunhão com os irmãos da igreja. Alguns podem achar isso um absurdo, mas era assim antes de nos
convertermos. Quase todos os dias estávamos com nossos amigos: no estádios, nos bares, nas festas, etc.
Depois que conhecemos a Jesus fomos nos isolando e hoje nos vemos só nos cultos. Isso não é a igreja de
verdade. Precisamos nos misturar, estar juntos, ter amigos íntimos. Quantos amigos íntimos você tem na
igreja? Você já imaginou como ficaria mais fácil dizer a verdade uns aos outros se fôssemos amigos íntimos!

Conclusão:

Se a nossa célula for um saco de batatas, logo vai ficar chato, monótono e a tendência não é crescer, é
diminuir. A visão do purê de batatas nos transforma numa igreja verdadeira, numa família.

O “estar juntos” era um valor básico da igreja primitiva que precisa ser resgatado no nosso meio. Isso não
era uma opção na igreja primitiva. Eles levavam isso a sério... e faziam com alegria.

Se nossa célula virar um purê de batatas nem vamos precisar ficar nos esforçando pra trazer visitantes
porque o mal do século 21 é a depressão e a solidão, então se célula estiver praticando essa visão vai atrair
as pessoas... “E o Senhor vai acrescentar dia a dia os que vão ser salvos.”


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Igreja de Verdade (Parte 4)
O discipulado não é para alguns crentes, mas para todos os crentes.

Atos 2:42 E perseveravam na doutrina dos apóstolos...

Uma pergunta... Qual era a doutrina dos apóstolos? Se você analisar a bíblia vai descobrir que eles
ensinavam para as pessoas as mesmas coisas que Jesus os havia ensinado. Eles estavam simplesmente
obedecendo ao principal mandamento de Jesus sobre a igreja. Mateus 28:19-20 - Portanto, vão e façam
discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a
obedecer a tudo o que eu lhes ordenei.

Ainda que tenhamos boas palavras, comunhão, orações, etc, jamais seremos uma igreja verdadeira se
falharmos em passar adiante os ensinamentos de Jesus. Todos nós temos essa missão: sermos discípulos e
discipuladores. O discipulado não é para alguns crentes, mas para todos os crentes. A falta do discipulado é
o motivo pelo qual muitas pessoas tem tido frustrações e experimentado fracasso em sua vida cristã.

O discipulado é ao mesmo tempo uma estratégia de crescimento espiritual e uma estratégia de
conquista– O discipulado traz crescimento espiritual porque nos leva a sermos transparentes e ter uma
vida santa diante de Deus, mas o discipulado traz crescimento porque todo aquele que se torna discípulo
de Jesus, que adquire o seu DNA tem o desejo de continuar aquilo que Jesus começou.

O discipulado é a nossa missão – Se você pudesse estar com Jesus pessoalmente hoje e perguntasse pra
Ele: O que você quer que eu faça? Jesus certamente te diria: Ensine a outros as mesmas coisas que eu
ensinei a você. Nós temos a opção de servir ou não servir a Deus, mas não temos a opção de escolher como
vamos servi-Lo. Isso já foi estabelecido por Deus. Se você deseja servir a Deus precisa fazer exatamente o
que Ele pediu de você, caso contrário, seu trabalho será em vão. Não podemos escolher nossa missão, ela
já nos foi dada por Deus. Muitos ainda não entenderam a maneira como Deus quer ser servido, Ele quer
discípulos.

O Discipulado é o centro da Visão de Deus – O que Deus mais ama é a igreja. Jesus morreu para que a
igreja nascesse. Mas o centro da igreja são as células, que é a igreja nas casas. Jo 1: 35-42 Jesus começou
seu ministério em casa. Jesus enviou seus discípulos para as casas. At 2:46 / Rm 16:3-16,a igreja primitiva
se reunia nas casas. Mas qual é o ponto central das igrejas nas casas? É o discipulado.

E porque o discipulado é tão valorizado por Deus? Porque é através do discipulado que somos
acompanhados de perto, que somos tratados em nosso caráter, que somos confrontados em nossos
defeitos e temos o amor e a disciplina na medida certa.

Todos os ministérios da igreja são importantes, mas nenhum deles é tão importante quanto o discipulado.
Nenhum deles pode substituir a missão de Deus em nossas vidas.

Há pessoas que gastam tanto tempo nos ministérios, que não tem tempo para se envolver nas células e no
discipulado. São tantos ensaios, são tantas reuniões, tantos eventos, tantas atividades... que as pessoas
acabam ficando ocupadas demais e não tem tempo para o discipulado.

O discipulado é o que mais agrada a Deus – Você quer agradar a Deus de verdade e fazer parte de uma
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

igreja de verdade? Então você precisa perseverar na doutrina dos apóstolos, precisa ter um discipulador e
se planejar para ser um discipulador. É aqui que muitos estão desagradando a Deus, até mesmo sem saber,
por pura falta de conhecimento da vontade de Deus. Estão indo para longe da visão de Deus.

O discipulado é a maior paixão de Deus, é a cereja do bolo, é a principal coisa da igreja. Todos os crentes,
depois de se converterem, devem se envolver no discipulado. As vezes pensamos que Deus vai se agradar
de nós se fizermos muitas coisas na célula ou na igreja, mas essa não é a nossa missão principal. Nossa
missão é cuidar bem das pessoas. A missão da igreja é fazer discípulos, ninguém pode substituir sua missão
por uma outra atividade.

Conclusão:
Se quisermos ser uma igreja de verdade precisamos nos envolver com o discipulado. Precisamos nos deixar
tratar e também precisamos nos preparar para cuidar de outros.


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

A Fé em Ação - Parte 1
A disposição do coração do profeta era louvar a Deus a todo custo.

Introdução

Nessas próximas semanas vamos estudar o livro de Tiago. A epístola, que foi escrita pelo irmão de Jesus, é
a mais prática de toda a Bíblia e o motivo é simples: Tiago escreveu para os judeus convertidos que tinham
sido dispersos por causa da perseguição aos cristãos (At 11.19). Acontece que os judeus era um povo
extremamente contaminado pelo farisaísmo, pela religião morta. O objetivo de Tiago era mostrar para eles
que o evangelho tem práticas e condutas que validam a nossa fé. Então Tiago foi direto ao ponto: A prática
da vida cristã.

O objetivo deste estudo é que cada um viva um evangelho prático e vivo, eliminando todo o farisaísmo e a
fé sem ação prática.

Veja o exemplo de alguns assuntos práticos tratados por Tiago: A provação, a pobreza, a riqueza, a
tentação, como tratar órfãos e viúvas, acepção de pessoas, oração, fé, entre outros. Esses e outros temas
serão foco deste estudo da epístola de Tiago.

Ore agora, e peça a Deus que tire todo o farisaísmo da sua vida e te dê uma fé viva.

Parte 1 - As Provações

Tiago 1:2-4 Meus irmãos, considerem motivo de grande alegria o fato de passarem por diversas provações,
pois vocês sabem que a prova da sua fé produz perseverança. E a perseverança deve ter ação completa, a
fim de que vocês sejam maduros e íntegros, sem lhes faltar coisa alguma.

Porque passamos por provações? Todos os grandes homens da bíblia passaram por provações terríveis.
Daniel foi lançado na cova dos leões, José foi vendido como escravo pelos próprios irmãos, Abraão foi
desafiado por Deus a sacrificar seu único filho, Moisés enfrentou 40 anos de deserto, etc. Podemos dizer
com certeza que o fato de sermos bons crentes não nos livra de passarmos por provações e o motivo é
óbvio: A provação sempre nos aperfeiçoa quando temos a atitude correta diante dela.

Vamos estudar esse texto para ver o que a bíblia tem para nos ensinar a esse respeito.

Meus irmãos, considerem motivo de grande alegria o fato de passarem por diversas provações – Nunca vi
uma pessoa chegar no seu líder dizendo: Estou muito feliz porque minha vida está cheia de provações!
Imagine alguém chegando a você e dizendo: Quanto mais provação eu tenho mais feliz eu fico. Talvez
ficássemos assustados, acharíamos estranho, por uma razão muito simples: não estamos observando nem
obedecendo esta ordem bíblica. Pulamos de alegria quando recebemos bênçãos, qualquer coisa que sacia
nosso desejo de ser e ter, qualquer coisa que melhore nosso bem estar. Isso é um conceito errado de
benção. As bênçãos de Deus na nossa vida incluem tanto aquelas coisas que produzem prazer, como
aquelas que causam dor. Nosso desafio é encarar com alegria as provações. Vamos ver alguns exemplos
bíblicos de que isso é possível.

1) Exemplo do profeta Habacuque (Hc 3:17-19)

Habacuque 3:17-18 Mesmo não florescendo a figueira, não havendo uvas nas videiras; mesmo falhando a
safra de azeitonas, não havendo produção de alimento nas lavouras, nem ovelhas no curral nem bois nos
estábulos, ainda assim eu exultarei no Senhor e me alegrarei no Deus da minha salvação. A disposição do
coração do profeta era louvar a Deus a todo custo. Ainda que houvesse dificuldades e escassez, ele
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

continuaria louvando, pois o motivo da sua alegria estava fixado em Deus. Quando o motivo da nossa
alegria está focado nas bênçãos estamos fadados a instabilidade. Infelizmente muitas pessoas vem a Deus
com um único objetivo: receber bênçãos. Desejam cura, emprego, restauração, prosperidade, livramento,
enfim, a solução dos seus problemas. Não está errado querermos as bênçãos de Deus, mas esse não pode
ser o motivo da nossa busca, senão sempre vamos pensar que Deus não nos ama quando a dificuldade
aparecer. Precisamos buscar a Deus, pois ele é a única esperança para

que eu não seja condenado a morte eterna. Ele é o único caminho que nos leva a vida eterna. As bênçãos
virão de uma maneira natural na vida de todo aquele que busca ao Senhor em primeiro lugar.

2) Exemplo do apóstolo Paulo (

Fl 4:12 Aprendi o segredo de viver contente em toda e qualquer situação.

Qual era o segredo de Paulo? O segredo é que sua alegria estava em cumprir a sua missão que lhe fora
dada por Deus. Para cumprir sua missão ele suportava todas as coisas. Assim como um atleta suporta os
treinamentos, a dor e as dificuldades para atingir o seu objetivo, Paulo suportava com alegria a provação
pois sabia que o importante era o resultado final. (1Co 9:25)

Tiago nos deixa o mandamento da alegria nas provações, mas Paulo ensina o caminho para vivermos esse
princípio. O caminho é o aprendizado. Paulo APRENDEU a viver contente em toda e qualquer situação. Este
deve ser o nosso alvo, nosso desafio em meio a provação. Só aprendemos por meio de treinamento,
portanto, quando estiver no meio de uma provação treine a sua alegria. Tome posse da Palavra de Deus e
declare a alegria do Senhor sobre a sua vida. Não aceite a instalação da tristeza, lute contra ela. Não
comece a reclamar, comece a louvar. Não coloque o seu foco na provação, coloque o seu foco no ganho
que você terá quando vencer essa prova.

3) Exemplo de Jesus

Jesus sofreu rejeição, foi perseguido, foi desprezado pela sua própria família, mas não perdeu a alegria. Ele
continuou sendo amoroso, sereno, compreensível, acessível, amigo. Ele jamais perdeu a doçura, não
permitiu que as amarguras da vida contaminassem a sua alma. Apesar das dificuldades, comtemplava os
lírios do campo e as aves do céu e tirava lições de vida de coisas simples. Jesus foi capaz de ensinar a arte
de vencer as angustias da vida através do seu próprio exemplo. Ele tinha tudo para ser amargurado e para
ter um coração cheio de ódio. Ele foi traído pelo seu próprio discípulo e vendido pelo preço de um escravo.
Foi trocado por um assassino e crucificado como um bandido... Mas Jesus aprendeu a ser o dono das suas
emoções. Ele foi um guerreiro fiel na luta contra o ódio e a amargura. Ele escolheu o amor. Mesmo
crucificado, sofrendo as mais terríveis dores, não Lhe faltou ternura para transmitir graça e perdão `aqueles
que só lhe causaram o mal.

...pois vocês sabem que a prova da sua fé produz perseverança. E a perseverança deve ter ação completa, a
fim de que vocês sejam maduros e íntegros, sem lhes faltar coisa alguma.

Qual o propósito das provações? É muito comum perguntarmos: Porque Deus está deixando isso acontecer
comigo??? Nem sempre sabemos o motivo das nossas provações, mas Deus sabe, isso basta. O exemplo de
Jó é um exemplo clássico disso. Ninguém, a não ser Deus, sabia o motivo do sofrimento de Jó, mas mesmo
sem entender ele continuou firme em Deus. O certo é que a provação sempre tem um propósito definido.
Nada é por acaso, não estamos a mercê da história ou da sorte. Somos servos do Deus que age em todas as
coisas para o bem daqueles que O amam (Rm 8.28).

Segundo a bíblia, a provação visa produzir dois resultados:

1) Fé aprovada
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas


Abraão é considerado o pai dos que tem fé. Para que ele recebesse esse título, sua fé foi provada até o
limite. Quando chamado, obedeceu, quando posto a prova, ofereceu Isaque como sacrifício.

Fé aprovada é aquela que produz perseverança. A fé genuína é resultado dos testes que Deus faz para nos
provar.

Você continua confiando em Deus e na Sua Palavra em momentos de dor?

Quando a doença prevalece sobre a saúde, quando o emprego não vem, quando o dinheiro falta, quando
você sofre um dano, você continua inabalável?

2) Caráter aprovado

As provações mostram as mudanças que ocorreram no nosso caráter. O sofrimento sempre revela o que
está dentro de nós. É na hora da pressão e do sofrimento que se conhece o verdadeiro caráter de uma
pessoa.

Deus trata o nosso caráter através das provações. Reduz o nosso orgulho, nossa arrogância, a
autossuficiência, etc. O Espírito Santo faz uso dessas circunstancias para nos moldar a ferro e fogo.

Devido ao estado caído em que o homem se encontra e a dureza de coração gerada pelo pecado, nem
sempre é fácil nos moldar. É por isso que Deus precisa nos quebrantar. Se o nosso coração fosse mais
ensinável, não precisaríamos sofrer tanto da vida.

Conclusão

Tiago 1:5 Se algum de vocês tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá livremente, de boa
vontade; e lhe será concedida.

Porque Tiago fala de sabedoria logo depois de falar sobre provação? Porque a sabedoria é o ingrediente
essencial para passar pela prova. Quando não entendemos a dor, precisamos aceita-la com paciência. A
sabedoria nos faz perceber que, apesar da provação, Deus é nosso aliado.

Toda a provação pode se tornar nula se nos faltar sabedoria. Sabe o que isso significa? Se não tivermos a
postura correta diante da prova, vamos ter que sofrer novamente até sermos aprovados.

As provações estão nos planos que Deus arquitetou para o nosso crescimento espiritual. A sabedoria está
em encontrar o caminho da alegria e da confiança em Deus no momento de tribulação.

Ele está usando todas as circunstancias para imprimir em nossa vida, no nosso caráter, as marcas de Cristo.
Então, “considerem motivo de grande alegria o fato de passarem por diversas provações”.

Música sugerida para este estudo:

Fernandinho (Ainda que a figueira)

http://www.youtube.com/watch?v=_ra13NZJ4JE


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

A Fé em Ação - Parte 2
O Que Devemos Valorizar

Parte 2 - O Que Devemos Valorizar

Tiago 1:9-11 (NVI) O irmão de condição humilde deve orgulhar-se quando estiver em elevada posição. E o
rico deve orgulhar-se se passar a viver em condição humilde, porque passará como a flor do campo. Pois o
sol se levanta, traz o calor e seca a planta; cai então a sua flor, e é destruída a beleza da sua aparência. Da
mesma forma o rico murchará em meio aos seus afazeres.

Vamos começar com algumas perguntas: 1) Você já se preocupou em saber porque as pessoas sofrem? 2)
Já se perguntou por que umas pessoas sofrem mais do que outras? 3) Você já questionou a Deus por que o
crente, muitas vezes, passa por grandes dificuldades financeiras, e o ímpio vive na abundancia?

Já vimos na semana passada que as tribulações e o sofrimento são ferramentas que Deus usa na nossa vida
para nos tornar aquilo que Ele planejou. Por mais que a provação seja uma ferramenta, ela sempre é
dolorosa. A provação é sempre desagradável, desconfortável e gera perguntas.

Uma das perguntas que Tiago pretendia esclarecer era: Será que realmente vale a pena crer em Jesus. Será
que vale a pena passar pela perseguição, fome, pobreza... por amor a Jesus? Porque, muitas vezes
sentimos que a situação daqueles que não estão servindo a Deus parece ser melhor do que a nossa?

O irmão de condição humilde deve orgulhar-se quando estiver em elevada posição. E o rico deve orgulhar-
se se passar a viver em condição humilde – Por duas vezes Tiago usa a palavra “orgulhar”. Uma vez para o
pobre e outra para o rico. Ambos devem olhar além das circunstancias físicas externas, em direção aos
valores espirituais e ao reino de Deus. É fácil para o rico se orgulhar de sua condição, mas para aquele que
“está por baixo” é mais fácil sentir inveja do que se orgulhar. Isso acontece porque olhamos para a vida
com uma perspectiva diferente do olhar de Deus. Aquilo que Deus considera valioso é diferente do que os
homens pensam. É possível que você veja os ricos numa boa enquanto você, que é filho de Deus passa por
necessidades, e pense: Deus deve estar enganado... Então vamos falar de 3 coisas essenciais para entender
essa realidade.

1) A pobreza não é má e não é resultado de incredulidade

Uma vez um membro da igreja procurou o pastor para orar consagrando o carro que Deus havia dado a ele.
Ao ver o carro, e considerar que o carro era muito ruim o pastor disse: Meu filho esse carro não foi Deus
quem te deu. Se fosse Deus ele te daria um carro do ano e não essa sucata! Você não está crendo o
suficiente.

Você acha que a avaliação do pastor está certa ou errada?

Lógico que está errada! Ser pobre não é sinal de incredulidade e não medimos a fé pelo “tamanho da
benção”. O pecado pode levar a pessoa a pobreza, isso é um fato, pois o diabo veio para matar roubar e
destruir, mas não podemos acusar alguém por sua pobreza, como se fosse resultado de pecado ou
incredulidade.

2) A riqueza não é tudo, mas também não é pecado

Os ricos também não são acusados ou condenados por serem ricos, mas por depositarem sua confiança
nas riquezas (1Tm 6.9, 17-19). Deus é contra a ganância, o apego, o viver em função do dinheiro. Possuir
bens, ser rico, não é pecado. O amor ao dinheiro é a raiz de todos os males, não o dinheiro em si.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas


3) As “moedas” que mais valorizamos

Há 3 moedas que são muito valorizadas pela nossa sociedade: a riqueza, a beleza (sensualidade) e a
inteligência (sabedoria humana). Que valor tem isso de fato? O dinheiro pode ser pedido a qualquer
momento, e, ao morrer ninguém levará consigo as suas riquezas. Quando chegarmos na eternidade, aquilo
que é considerado de valor aqui não terá nenhum valor lá. Portanto, não confie nisso e não coloque o seu
coração nas coisas materiais. A beleza é ainda mais frágil que o dinheiro. Ela vai passar para todos.
Qualquer acidente ou mesmo a velhice vai acabar de vez com nossa beleza. Portanto, cuide mais da sua
vida espiritual do que da sua beleza externa. Passe menos tempo cuidando do seu corpo e mais tempo
cuidando do seu espírito. Gaste menos dinheiro com produtos de beleza e invista mais na sua vida
espiritual. Eu te garanto que ao longo dos anos você vai estar muito mais bonito do que se preocupando
tanto com seu corpo.

Por ultimo vem a sabedoria, mas o que vale a sabedoria humana sem a salvação da alma? Vamos passar
poucos anos aqui e muito tempo na eternidade. Toda sabedoria que não é usada para o reino de Deus é
sem valor. Então...

O QUE TEM VALOR PARA DEUS?

Há um motivo real para nos orgulharmos, e para saber qual é, precisamos olhar para nós com os olhos de
Deus. É sobre isso que Tiago está falando.

Jesus disse no sermão do monte: “Bem aventurados os humildes de espirito porque deles é o reino dos
céus” (Mt 5.3). Feliz é aquele que compreende sua condição diante de Deus. Quando entendemos nossa
insignificância e incapacidade em cumprir as exigências de Deus, deixamos de requerer qualquer tipo de
direito.

Do que podemos nos orgulhar nessa vida? Em que vale a pena investir? A passagem de Rm 5: 1, 11
apresenta 3 motivos dos quais devemos nos orgulhar.

(Obs: a palavra “gloriar” usada neste texto é a mesma palavra usada por Tiago e traduzida como
“orgulhar”.)

Romanos 5:1-11 - Tendo sido, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo,
por meio de quem obtivemos acesso pela fé a esta graça na qual agora estamos firmes; e nos gloriamos na
esperança da glória de Deus. Não só isso, mas também nos gloriamos nas tribulações, porque sabemos que
a tribulação produz perseverança; a perseverança, um caráter aprovado; e o caráter aprovado, esperança.
E a esperança não nos decepciona, porque Deus derramou seu amor em nossos corações, por meio do
Espírito Santo que ele nos concedeu. De fato, no devido tempo, quando ainda éramos fracos, Cristo
morreu pelos ímpios. Dificilmente haverá alguém que morra por um justo; pelo homem bom talvez alguém
tenha coragem de morrer. Mas Deus demonstra seu amor por nós:Cristo morreu em nosso favor quando
ainda éramos pecadores. Como agora fomos justificados por seu sangue, muito mais ainda seremos salvos
da ira de Deus por meio dele! Se quando éramos inimigos de Deus fomos reconciliados com ele mediante a
morte de seu Filho, quanto mais agora, tendo sido reconciliados, seremos salvos por sua vida! Não apenas
isso, mas também nos gloriamos em Deus, por meio de nosso Senhor Jesus Cristo, mediante quem
recebemos agora a reconciliação.

1 – Devemos nos orgulhar da nossa posição em Cristo

Fomo justificados mediante a fé e temos paz com Deus. Nisso podemos nos orgulhar, no fato de termos
tido o privilégio de Deus ter nos dado o seu filho para morrer por nós. Nos gloriamos em Deus por Jesus,
por quem recebemos a reconciliação.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas


2 – Devemos nos orgulhar na esperança da glória de Deus

O que é isso? É nos orgulharmos naquilo que vamos receber de Deus na eternidade. Devemos ter orgulho
das promessas de Deus pra nós, especialmente na eternidade com Ele.

3- Devemos nos orgulhar nas tribulações

Nós deveríamos nos sentir profundamente honrados pelo fato de sermos dignos de sofrer por amor a
Jesus. Que possamos ter esse orgulho de bater no peito, no meio da tribulação, e dizer: “Senhor, obrigado
pelo privilégio de suportar tudo isso por causa do Senhor!” Lembre-se, as tribulações fazem parte do
projeto de Deus para nossa vida, de nos fazer crescer e nos ensinar a perseverar.

Conclusão

Quais são seu valores? Você tem valorizado a sua aparência, dinheiro, beleza, correndo atrás do lucro
passageiro sem perceber que enquanto tenta agarrar essas coisas, está acumulando um prejuízo eterno?
Você quer uma riqueza que vale a pena? Certamente essa riqueza não está neste mundo, ela está
reservada no céu. Não acumule “tralhas”!

Não condicione sua alegria ao que o mundo considera como riqueza. Talvez você não tenha o dinheiro, o
carro, a casa, a beleza que você gostaria, mas lembre-se: seus valores acabam definindo sua agenda,suas
prioridades e seus procedimentos.

Música sugerida para este estudo:

Fernandinho (Ainda que a figueira)

http://www.youtube.com/watch?v=_ra13NZJ4JE


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

A Fé em Ação - Parte 3
A tentação em si não é pecado. Pode ser descartada, mas uma vez assumida, se transforma em pecado e
desvio dos padrões estabelecidos por Deus.

Introdução

Tiago 1:12 - Bem-aventurado o homem que suporta a tentação; porque, quando for provado, receberá a
coroa da vida, a qual o Senhor tem prometido aos que o amam. Você saberia dizer qual a diferença entre
provação e tentação? Para saber exatamente como agir em cada circunstancia você precisa saber distinguir
a diferença entre as duas.

N velho testamento os israelitas eram proibidos de colocar Deus à prova, embora tenham feito isso várias
vezes no deserto. O termo hebraico para “provar” foi usado quando Deus testou Abraão (Gn22.1) e
também o rei Ezequias (2Cr 32.31) com o propósito de aprimorar o caráter deles, a fim de que andassem
em Seus caminhos. Foi uma prova de caráter, vinda diretamente de Deus para provar a realidade da sua fé.

Uma coisa diferente é sermos provados pela iniciativa de Satanás – o nosso adversário. Nesse caso, trata-se
de um apelo para a prática daquilo que é mal, com fins destrutivos (Lc 22.31-32), ou mesmo a provação
provocada pelas circunstancias (Ec 2.1). Daí o propósito desta lição: Fazer diferença entre provação e
tentação.

1) O premio da perseverança na provação (T1.12)

“...receberá a coroa da vida, a qual o Senhor tem prometido aos que o amam”. Tiago emprega o mesmo
termo usado por Jesus nas bem-aventuranças para falar da felicidade resultante de uma fé aprovada após
a passagem do período de turbulência. É o premio de quem venceu na corrida da vida e suportou com
paciência a longa travessia do deserto (Hb 11.36-40). Jesus lembrou aos discípulos o aspecto futuro do
prêmio pela renúncia de tudo nesta vida (Mt 19.28-29), e Paulo menciona o que Deus reserva para aqueles
que O amam (1Co 2.9). A Bíblia menciona 5 coras dos vencedores

1. A cora incorruptível – Premio do combate espiritual (1Co 9.24-27)
2. A coroa da glória – Premio de serviço para os obreiros fiéis (1Pe 5.4)
3. A cora da vida – Premio por suportar a provação (T 1.12, Ap 2.10)
4. A coroa da justiça – Premio da salvação para os que amam a Jesus (2Tm 4.7-8)
5. A Cora da alegria – Premio para ganhadores de almas (1Ts 2.19, Fp 4.1)

2) A força destruidora da cobiça (Tg 1. 13-14)
Tiago 1:13-14 - Ninguém, sendo tentado, diga: De Deus sou tentado; porque Deus não pode ser tentado
pelo mal, e a ninguém tenta. Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria
concupiscência. A tentação em si não é pecado. Pode ser descartada, mas uma vez assumida, se
transforma em pecado e desvio dos padrões estabelecidos por Deus.

A palavra cobiça vem do latim, com o sentido de um desejo recheado de avidez. O problema central está
em pensarmos só em nós mesmos. O ambicioso se torna uma pessoa sempre descontente e insatisfeita. A
cobiça, destituir o homem e o sentido de sua existência. As coisas se tornam a principal meta de vida.

O último mandamento fala sobre a cobiça. Ela é como uma força interna que leva o ser humano ao ponto
culminante da existência em busca da realização pessoal. O mandamento põe cerca de arame farpado em
volta deste sentimento, que é capaz de transtornar toda a nossa personalidade. Como conseguimos
extirpar os maus desejos do coração? Substituindo-os por “afetos de misericórdia” ((Rm 7.7, 13.9, Ef 5.3)

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

3) O Processo de gestação do mal no interior humano (Tg 1.14-15)

Tiago 1:14-15 - Cada um, porém, é tentado pela própria cobiça, sendo por esta arrastado e seduzido. Então
a cobiça, tendo engravidado, dá à luz o pecado; e o pecado, após ter-se consumado, gera a morte.

Os dois verbos gregos usados no texto eram usados pelos caçadores e pescadores para atrair as presas e
tirá-las do seu esconderijo, atraindo-as para as armadilhas, redes ou anzóis num processo de atração das
vitimas.

... “o pecado uma vez consumado, gera morte”. O segundo verbo podia se referir aos atrativos de uma
prostituta. Nesse caso descreve o resultado de ceder às suas tentações.

O livro do Apocalipse descreve as últimas formas de sedução do mal no mundo e utiliza os mesmos dois
verbos com frequência (Ap 2.20, 13.14, 18.23, 19.20, 20.8) O primeiro efeito da concupiscência é tirar o
homem de seu repouso original, o segundo é atraí-lo para a armadilha definitiva.

Olhando para o pecado de Davi com Bate-Seba (2Sm 11. 1-5), podemos perceber claramente este processo
de gestação do mal.

1. Ociosidade – Era primavera, depois das chuvas, o tempo em que os reis costumavam sair para a guerra,
mas Davi ficou em Jerusalém. Quando uma pessoa está ociosa e deixa de fazer o que deve, sua mente se
desarma e enfraquece o espírito da vigilância.

2. Concupiscência dos olhos – Uma tarde... passeando no terraço da casa real... viu uma mulher que estava
tomando banho, ela era mui formosa. O vislumbre transforma-se em olhar fixo. Agora que olhos estão
sendo saciados, não há espaço para se pensar em Deus. Afinal, “a cobiça atrai e sduz” (Tg 1.14)

3. Concepção da cobiça – Eis o próximo passo: “ Então, a cobiça, depois de haver concebido, dá a luz o
pecado”. Davi envia mensageiros para trazerem a mulher. Ela veio, “e ele se deitou com ela” (2Sm 11.4). O
termo grego para “concebido” é traduzido como “ficar grávida”. E foi isto, literalmente, o que aconteceu
com Bate-Seba: “A mulher concebeu e mandou dizer a Davi: Estou grávida” (2Sm 11.5)

4. O resultado – “E o pecado, uma vez consumado, gera a morte”. O resultado de se permitir que a cobiça
seduza é o que faz parte da história humana desde Genesis 2.17: a morte. Davi e Bate-Seba não morreram,
mas Urias e o bebê morreram. Pense: “É melhor evitar a isca do que debater-se na armadilha”.

Conclusão

Devemos esperar que a fé verdadeira seja provada pelas tribulações desta vida. Pois importa entrar para o
reino de Deus através de muitas tribulações (At 14.22), prosseguir em meio as grandes sofrimentos (1Pe 5.
8-9), mas certos de que o mal, embora pareça descontrolado no mundo, está sob a alçada de Deus e é
usado para o bem daqueles que amam o Senhor e são chamados segundo o Seu propósito. (Rm 8.26-28).

Deus é imune ao mal e lida com ele sem se comprometer, o que não acontece com os seres humanos que
acabam seduzidos por ele (Gn 3.4-6).

Que possamos lutar incansavelmente contra as tentações, procurando aprender do Senhor quando somos
aprovados!


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

A Fé em Ação- Parte 4
Deus é Bom e Imutável

Introdução

Tiago 1:16-17 - Meus amados irmãos, não se deixem enganar. Toda boa dádiva e todo dom perfeito vêm
do alto, descendo do Pai das luzes, que não muda como sombras inconstantes.

Você se lembra de alguma situação muito difícil da sua vida, onde você pensou que tudo estava perdido?
Depois de passarmos momentos assim, sempre passamos depois por momentos de reflexão, nossa alma é
invadida por todos os tipos de sentimentos e dúvidas sobre a bondade de Deus em nossa vida. Apesar das
circunstancias adversas que enfrentamos na vida, não devemos perder a confiança, pois Deus é o mesmo,
eternamente bom e imutável.

Você se lembra para quem Tiago estava escrevendo essa epístola? A um grupo de crentes que estavam
dispersos por causa da perseguição. Pessoas que estavam sujeitas a todos os tipos de dificuldades. Por isso
Tiago inicia falando sobre provação e tentação. A provação deve ser vista como de natureza externa e
serve de instrumento de Deus para aprovar e aperfeiçoar aquele que persevera. Já a tentação pode ser
vista como de natureza interna, e serve de instrumento da própria cobiça humana para reprovar e destruir
quem ela concebe. Tiago estava preocupado que um mau entendimento destes conceitos poderia gerar
um mau entendimento do caráter de Deus por parte dos seus leitores. Por isso, ordena: “não vos enganeis”
ou “não vos deixeis enganar” diante das circunstancias (Tg1:16). Visando a instrução ou mesmo uma
possível correção, o autor faz duas declarações a respeito de uma visão correta do caráter e da pessoa de
Deus que o crente deve manter, mesmo em circunstancias adversas.

1) Deus é bom (T1.16)

A primeira declaração de uma visão correta de Deus diante das adversidades é que “Deus é bom”. Tiago
afirma: “Toda boa dádiva e todo dom perfeito são lá do alto, descendo do Pai das luzes.” Em outras
palavras, tudo aquilo que é bom procede de Deus, que é bom. Embora parecesse estranho ouvir sobre a
bondade de Deus diante de situações ruins da vida, os cristãos dispersos do primeiro século precisavam
aprender a não confundir o caráter de Deus com circunstancias adversas da vida. Tiago ensina o seguinte:

A. A manifestação da bondade de Deus evidencia-se em Seus presentes. Deus manifesta Sua bondade
através das Suas dádivas ou dons. Deus derrama Sua graça e misericórdia nos homens, dando o sol e a
chuva (Mt 5.45) as estações frutíferas (At 14.17), a vida e a respiração (At 17.25). Nós recebemos todas
essas bênçãos todos os dias porque Deus é bom.

B. A manifestação da bondade de Deus expressa a Sua pessoa. A origem destas dádivas e dons é o próprio
Deus, pois “são lá do alto”. O que se origina no coração humano não é bom (Tg 1.14) mas o que é
unicamente bom e perfeito procede de Deus (“descendo do Pai das luzes”). Mais à frente, Tiago cria um
contraste entre a sabedoria humana: “A sabedoria, porem, lá do alto é, primeiramente pura, depois,
pacífica, indulgente, tratável, plena de misericórdia e de bons frutos, imparcial, sem fingimento” (3.17),
enquanto que a humana é terrena, animal e demoníaca” (3.15). Assim, a bondade de Deus expressa Sua
Pessoa. A expressão “Pai das luzes” sugere tanto a figura paternal quanto a do Criador, uma vez que o
termo “luzes”, fala dos corpos celestes criados por Deus (sol, lua, estrelas, etc).

Essas considerações a respeito da bondade de Deus revelam que, apesar das circunstancias adversas da
vida ou mesmo da permissão do mal na vida do crente (exemplo da história de Jó), Deus não é injusto,
cruel ou sádico. Ele não tenta Seus próprios filhos, pelo contrário, é bom e benevolente, e aperfeiçoa a
quem ama.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas


2) Deus é imutável (Tg 1.17)
Uma segunda declaração a respeito de uma visão correta de Deus diante das adversidades é que “Deus é
imutável”. Tiago escreveu a respeito de Deus: “em quem não pode existir variação ou sombra de
mudança”. O autor não apenas utiliza o tema bondade para defender a imutabilidade de Deus, como faz
dela uma preparação de outros atributos e ações divinas apresentadas ao longo da epístola. Veja a seguir:

A. A bondade divina e a imutabilidade de Deus. A ideia de imutabilidade de Deus está arraigada à ideia da
Sua bondade. Isso implica a certeza de que a bondade do Deus imutável nunca sofre alteração ou
mudança. Com respeito à pessoa de Deus, a bíblia NVI diz: “que não muda como sombras inconstantes”. A
palavra grega traduzida como “sombra” pode implicar o ato de fazer sombra ou refletir uma determinada
imagem. Tiago escolheu esta palavra para afirmar que Deus é como uma luz que não pode ser colocada na
sombra ou extinta.

B. Atributos divinos e a imutabilidade.

O conceito da imutabilidade se aplica à todas as descrições de Deus que Tiago apresenta na sua epístola.

* Deus da sabedoria (1.5), Fiel às Suas promessas (1.12, 2.5), Recompensador (1.12), Justo (1.20, 2.23),
Único (2.19), Criador do Homem (3.9), Gracioso (4.6), Legislador e Juiz (4.12), Soberano (4.15),
Misericordioso e Compassivo (5.11)

C. As escrituras Sagradas e a imutabilidade de Deus. A imutabilidade de Deus não é mencionada apenas por
Tiago, mas em outras partes da bíblia.

* Nm 23.19 – “Deus nao é homem, para que minta, nem filho do homem para que se arrependa.
Porventura, tendo ele prometido, não o fará? Ou, tendo falado, não o cumprirá?”

- Sl 102.27 – “Tu, porém, és sempre o mesmo”

- Ml 3.6 – “Porque eu, o Senhor, não mudo.”

Assim, Tiago conduz aqueles crentes dispersos a não terem quaisquer razões para questionar ou duvidar da
pessoa e do caráter de Deus. As duras provas da vida não podem afetar ou comprometer a pessoa ou as
ações de Deus.

Conclusão

A grande demonstração da bondade imutável de Deus para conosco apresentada por Tiago está no último
versículo deste parágrafo: (Tg1.18) “Pois, segundo o seu querer, ele nos gerou pela palavra da verdade,
para que fôssemos como que primícias das suas criaturas”

A bondade de Deus nos alcançou com a salvação em Cristo Jesus, a qual nos encoraja e fortalece a
prosseguir adiante mesmo diante das provas e adversidades da vida. É sempre bom lembrarmos que
mesmo quando os nossos dias se encontram nublados, cinzentos ou chuvosos, sobre as mais densas,
sombrias e carregadas nuvens, sempre existirá o Sol que nunca se apaga.


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

A Fé em Ação - Parte 5
Praticando a Palavra

Introdução

Você já parou pra pensar na importância da Palavra de Deus em nossa vida cristã? É pela Palavra de Deus
que chegamos ao conhecimento da salvação, dos propósitos Dele para nós, etc. Também é através da
Palavra que fomos salvos, que conhecemos a Deus e somos capazes de nos relacionar com Ele. A base do
nosso relacionamento com Deus se dá mediante a Palavra Dele e a nossa resposta ao que está escrito.

Deus gosta de falar. A Bíblia é prova disso, pois é a declaração de Sua vontade. A diferença entre a Palavra
de Deus e a nossa é que Deus nunca cometerá um erro, por mais que fale, enquanto nós devemos tomar
muito cuidado, para não pecarmos contra Ele e outras pessoas enquanto falamos. Vejamos como a
aplicação da palavra deve ser feita neste texto de Tiago 1.19-27

Tiago 1:19-27 Portanto, meus amados irmãos, todo o homem seja pronto para ouvir, tardio para falar,
tardio para se irar. Porque a ira do homem não opera a justiça de Deus. Por isso, rejeitando toda a
imundícia e superfluidade de malícia, recebei com mansidão a palavra em vós enxertada, a qual pode
salvar as vossas almas. E sede cumpridores da palavra, e não somente ouvintes, enganando-vos com falsos
discursos. Porque, se alguém é ouvinte da palavra, e não cumpridor, é semelhante ao homem que
contempla ao espelho o seu rosto natural; Porque se contempla a si mesmo, e vai-se, e logo se esquece de
como era. Aquele, porém, que atenta bem para a lei perfeita da liberdade, e nisso persevera, não sendo
ouvinte esquecidiço, mas fazedor da obra, este tal será bem-aventurado no seu feito. Se alguém entre vós
cuida ser religioso, e não refreia a sua língua, antes engana o seu coração, a religião desse é vã. A religião
pura e imaculada para com Deus, o Pai, é esta: Visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações, e guardar-
se da corrupção do mundo.

1) A Palavra de Deus e seus resultados

Sabemos que Deus é poder e Sua Palavra, consequentemente, é poderosa. Ela influencia positivamente, de
várias formas, a vida de cada um que tem Jesus como Senhor de sua vida.

A. A Palavra de Deus salva a alma. Deus não salva por meio do sacrifício de animais (Hb 9.11-12) nem pelas
nossas obras (Ef 2.8-10). É pela pregação do Evangelho, das Boas Novas, que podemos chegar ao pleno
conhecimento da salvação. Sendo assim, a ordem bíblica é que preguemos a Palavra crendo que esta é a
única forma de uma pessoa salvar sua alma do inferno eterno (v.21). Lembremos que a palavra alma, neste
texto, indica o homem real, o ser essencial, a vida integral.

Devemos tomar cuidado para não falhar na pregação da Palavra. As vezes, a igreja pode ser visa apenas
como uma comunidade alternativa, uma espécie de clube religioso. Não fomos chamados a entreter as
pessoas, a produzir shows evangélicos, a enfeitar a pregação bíblica com cores e luzes, mas a pregar a
Palavra, quer ouçam ou não, a tempo e a fora de tempo (2tm 4.2). Ai de nós se não fizermos assim. (1Co
9.16)

B. A Palavra de Deus traz felicidade. O que vive a Palavra do Senhor será bem-aventurado (feliz) naquilo
que realizar. O que medita na Palavra do Senhor será bem sucedido em tudo o que fizer (Sl 1.3). A alegria
será o resultado da obediência à Palavra e à vontade de Deus reveladas nela. Haverá sempre um senso de
realização no coração do que obedece a Sua Palavra.

O que não obedece a Palavra e simplesmente a ouve não será capaz de se ver livre da impureza da
maldade (v.21). Este é como alguém que não deixa a Palavra moldar o seu caráter. Ele apenas a comtempla
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

e acha bonita e interessante, como a sua própria imagem em um espelho (v.23-24), mas não permite que
ela deixe marcas eternas em sua vida. Veja como Tiago fala da diferença entre comtemplar a Palavra (v.23)
e praticá-la (v.25). O que comtempla é chamado de negligente, o que pratica, de bem-aventurado. Que
tipo de pessoa você é? Alguém que lê a bíblia só de vez em quando, de maneira superficial e rápida, como
um olhar no espelho, ou você a considera atentamente e persevera nela? Se você levar a leitura da bíblia a
sério e tentar colocar em prática o que ela ensina, com certeza será muito feliz e abençoado.

2) A palavra dos homem e seus cuidados

Nossas palavras devem ser ponderadas, produzidas pelo conhecimento da Palavra de Deus e pela prática
das verdades aprendidas (v.22) Quanto mais assim fizermos, mais pessoas à nossa volta serão abençoadas.

Tiago dá atenção especial aos efeitos das nossas palavras (3.26), as quais precisam de alguns cuidados.
Vejamos...

A. O crente deve ser pronto para ouvir e tardio para falar (1.19). Devemos ouvir bem o que nos está sendo
ensinado, e devemos ser ponderados e cuidadosos ao falar. É importante ouvir bem a palavra para falar
melhor depois. A instrução precede a prática. Talvez seja por isso que Paulo disse que para ser um obreiro
aprovado era preciso manejar bem a Palavra da verdade (2Tm 2.15) Quantas heresias e seitas proliferam
porque algumas pessoas não recebem bem a instrução e já começam a ensinar!

Certa vez um aluno de teologia perguntou a C.H Spurgeon por que ele teria que ficar quatro ou cinco anos
estudando teologia e não apenas seis meses, visto que o tempo é curto para a obra de Deus ser realizada.
A resposta foi: “Um pé de abóbora nasce, cresce e produz em alguns meses, mas uma criança pode destruí-
lo com facilidade. Uma árvore leva anos até produzir frutos, mas fica tão robusta que o fará por muitos e
muitos anos”. Será que é este o sentimento do apóstolo Paulo, quando pediu a Timóteo que não
impusesse as mãos precipitadamente? Isto é, que não ordenasse obreiros apressadamente? (1Tm 5.22)

B. O crente deve despojar-se da ira antes de falar. A palavra precipitada pode causar a ira e esta pode levar
à palavra precipitada. É um ciclo vicioso. Quanto mais palavras precipitadas, mais ira, quanto mais ira, mais
palavras precipitadas. O melhor, segundo Tiago, é ser ponderado nas duas coisas. Uma pessoa tardia em
irar-se exerce a paciência e o domínio próprio. A ira é abrigada no coração dos que não tem juízo (Ec 7.9).
Paulo, escrevendo aos efésios, exortou a que os irmãos se afastassem de amargura, cólera, ira, gritaria,
blasfêmias e malícias (Ef 4.31); em Gn 49.7 lemos: “maldito seja seu furor... e sua ira”, disse Jacó, falando a
seus filhos Simeão e Levi; Salomão, em Pv 2.19 diz que é melhor a pobreza do que viver com pessoa
briguenta. A ira atrapalha a oração (1Tm 2.8)

A bíblia relata a possibilidade de uma “ira justa” (Ef 4.26), uma espécie de “indignação diante do erro”, mas
esta não pode perdurar e dar lugar ao diabo (Ef 4.27); ela deve ser dominada para que não cause danos
maiores do que o erro que a gerou. Ainda que nos indignemos diante dos pecados e injustiças, devemos
tomar muito cuidado para que este sentimento não esteja carregado de impureza e maldade (Tg 1.21). É
preciso deixar para Deus a vingança por atos contra nós cometidos (Rm 12.19). A nossa ira não produz a
justiça de Deus (Tg 1.20), isto é, ela não pode justificar ninguém. A ira do homem não pode produzir
qualquer ação justa aos olhos de Deus visto que o homem é pecador e não há nele justiça própria (Rm
3.10).

Devemos tomar cuidado para que, em nome da “justiça de Deus”, não procuremos exercer sobre os outros
a nossa própria vontade, e não a de Deus.

C. O crente deve falar sem maldade - Tiago faz uma correlação entre a verdadeira religião e aquela que é
vã. A religião se torna vã quando não é acompanhada de palavras coerentes e abençoadoras. O que
falamos espelha o que somos. Jesus disse que a boca fala do que está cheio o coração (Mt 12.34). Paulo, no
mesmo sentido, diz que os convertidos devem falar palavras que edificam, que trazem graça aos que as
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

ouvem (Ef 4.29). Não pode ser puro o coração de alguém cuja língua não é limpa. Uma das coisas que
acontece quando alguém está cheio do Espírito não é falar demais, mas, sim, aprender a dominar a própria
língua.

D. O cristão deve praticar a Palavra. Se o mau uso da língua expõe a falsa religião, a verdadeira religião
mostra os seus frutos de maneira clara. Tiago afirma que a verdadeira religião, a religião sem manchas, se
revela quando visitamos as pessoas em necessidades e nos mantemos puros diante das coisas do mundo.

Cuidar dos necessitados era comum no início da Igreja (1Tm 5.16). Parece que os diáconos deviam cuidar
das viúvas sem assistência financeira (At 6.1-7). Tiago aconselha a que mostremos generosidade com as
pessoas menos favorecidas, especialmente as da família cristã (1Tm 5.8; Gl 6.10). Devemos ajudar a suprir
as suas necessidades, demonstrando nosso amor por elas; é a vida cristã em prática, não apenas falada,
mas verdadeira (1Jo 3.18

Manter-se puro no mundo também é citado por Tiago com uma forma de verdadeira religiosidade. Ele se
une ao Apóstolo Paulo, que disse que não devemos nos assemelhar ao sistema deste mundo (Rm 12. 1-2).
Não devemos imitar as pessoas não convertidas em seus costumes pecaminosos. Somos propriedade
exclusiva de Deus (1Pe 2.9) e, como tais, devemos agradá-Lo em tudo o que fazemos. Através de uma vida
espiritual sadia (orando, jejuando, lendo a bíblia, evangelizando e adorando) podemos nos fortalecer, e o
final não contaminarmos com o sistema mundano que nos cerca. Às vezes, nos sentimos atraídos pelas
ofertas e encantos deste mundo, mas a aparência deste mundo passa e não resistirá ao julgamento eterno
(1Co 7.31). Os que se tornam muito íntimos e amigos do sistema do mundo acabam se afastando de Deus
(Tg 4.4), e aos poucos vão deixando de servir ao Senhor (2Tm 4.10)

Faça uma análise criteriosa de sua vida cristã agora mesmo. Através de reflexão veja se você tem
assimilado alguns sentimentos, pensamentos e comportamentos iguais aos das pessoas que não conhecem
a Jesus. Peça a Deus que sonde o seu coração e descubra se há em você algum caminho mau (Sl 139. 23-
24). Tome a decisão de manter-se puro do mundo, não se contaminando com as coisas atraentes que ele
oferece. Resista com fez Daniel e veja como Deus o abençoou quanto tomou a mesma decisão (Dn 1.8)

Conclusão

Fazendo uma correlação entre a Palavra de Deus e a nossa podemos dizer que a Palavra Dele é viva e eficaz
(Hb 4.12). Quanto mais falamos da Palavra de Deus, tanto mais as pessoas são abençoadas. As nossas
palavras são deficientes e devem ser cheias de cuidado e vigilância. Para que a nossa palavra também
abençoe, devemos alinhá-la com a de Deus. Devemos consagrar os nossos lábios aos Senhor (Sl 19.14) Se a
semente da Palavra de Deus estiver plantada em nosso coração, o resultados é que a nossa conversa
edificará aos que ouvem (Ef 4.29). Sendo assim, o mundo reconhecerá que a nossa religião é verdadeira e
que temos ligação, não com o mundo, mas com Deus. Só assim Deus será glorificado através de nós (Mt
5.14-16)


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

A Fé em Ação - Parte 6
As vezes quando encontramos pessoas necessitadas simplesmente dizemos: “vá em paz, irmão” ou
“estarei orando por você”, quando na verdade deveríamos fazer algo para ajudar.

Introdução

Tiago 2:14 – Meus irmãos, qual é o proveito, se alguém disser que tem fé, mas não tiver obras? Pode,
acaso, semelhante fé salvá-lo?

Você acreditaria numa pessoa que se diz eletricista, mas não consegue trocar uma lâmpada? Você
acreditaria num homem que diz ser excelente piloto, mas não consegue estacionar o carro numa garagem?
Você acreditaria em alguém que diz ser matemático, mas não sabe quanto é 7x8?

Tiago também quer saber que tipo de pessoa é essa que diz ter fé, mas não possui obra para provar esta fé.

A pergunta é: Qual é a fé que salva? Estaria Tiago contradizendo o ensino de Paulo em Rm 3:28 que diz: “O
homem é salvo pela fé e não pelas obras” ?

O versículo de Tiago 2:14 é uma pergunta. Ele quer saber: Como uma pessoa sem obras pode dizer que
está salva? Essa pergunta espera uma resposta.

Tiago está nos desafiando. Não pense que Tiago esteja pregando a salvação pelas obras. Ele está apenas
confrontando os crentes. Ele pergunta: qual o proveito disso? Ou seja, que vantagem há nisso. Tiago não
afirma que a fé não pode salvar, ele está dizendo que a fé que essa pessoa afirma ter, talvez seja da boca
pra fora, pois as suas obras não mostram essa fé. Enquanto Paulo diz que nossas obras não podem
estabelecer um relacionamento entre nós e Deus enquanto Tiago diz que, uma vez estabelecido o
relacionamento, as obras são essenciais.

Ele coloca algumas situações praticas que acontecem até hoje na igreja.

A. Vs 15-17 – Indiferença. As vezes quando encontramos pessoas necessitadas simplesmente dizemos: “vá
em paz, irmão” ou “estarei orando por você”, quando na verdade deveríamos fazer algo para ajudar. Tiago
não está falando do irmão que está comprando um carro novo ou um casa nova e ficou apertado por causa
da prestação. Não está falando do irmão que tem altas despesas com sua chácara ou casa de praia. Ele está
falando de pessoas que estão ao nosso lado na igreja, mas estão passando por dificuldades até mesmo no
“pão de cada dia” ou porque não tem o que vestir ou não tem onde dormir

B. Vs 18 – A fé sem obras – Mas alguém poderá dizer: “Você tem fé, e eu tenho ações. E eu respondo:
Então me mostre como é possível ter fé sem que ela seja acompanhada de ações. Eu vou lhe mostrar a
minha fé por meio das minhas ações.” Tiago não está simplesmente desafiando nosso cristianismo, ele está
declarando que fé sem ações não é uma fé genuína e não pode ser provada.

C. Vs 19 – Até os demônios creem. Pode soar estranha essa afirmação, mas observe duas coisas. Primeiro,
o autor pergunta: “Crês tu que Deus é um só.” A confissão da unidade de Deus fazia parte da doutrina
básica do judeu. A segunda coisa a observar é a

natureza da “fé” dos demônios, que é um mero conhecimento intelectual da verdade. Aceitar certas coisas
como verdadeiras não faz de nós pessoas envolvidas com a verdade. Na época de Jesus, muitas pessoas
acreditaram que Ele era quem dizia ser, mas nem por isso se tornaram Seus discípulos. Até Pilatos declarou
duas vezes, a inocência de Jesus (Jo 18.38; 19:4). Tiago está afirmando que essa “fé demoníaca” é um
simples reconhecimento da verdade. Eles chegam a tremer, mas sabemos que não são salvos. A fé
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

salvadora vai além do intelecto, pois afeta nossa vontade e nossas ações.

D. As conclusões de Tiago. Tiago conclui que uma fé sem obras é falsa, inoperante, estéril, é morta. As
conclusões que podemos chegar ao comparar o ensino de Tiago e de Paulo são as seguintes:

* Obras não produzem fé, mas a fé produz obras, e as obras confirmam a fé;

* A fé com obras é viva, mas a fé sem obras é morta;

* Paulo rejeita as obras que não provém da fé. Tiago rejeita a fé sem obras;

* As obras não podem nos salvar, mas precisamos ter obras depois de sermos salvos;

* Ninguém pode ser justificado por obras, mas Tiago mostra como alguém tem que viver depois de
justificado;

* Paulo mostra que Abraão foi justificado porque creu em Deus. Tiago mostra que Abraão foi justificado
porque obedeceu a Deus, ou seja, se crês, precisa provar.

Conclusão:

O que podemos aprender com Paulo e Tiago? Podemos ver que o grande problema das pessoas não é crer,
é fazer. 2 Coríntios 5:10 diz: Porque todos devemos comparecer ante o tribunal de Cristo, para que cada
um receba segundo o que tiver feito por meio do corpo, ou bem, ou mal.

Todos seremos julgados por Deus pelas nossas obras. Isso não quer dizer que as obras pode nos salvar, mas
a ausência de obras pode ser a evidencia de que nossa fé era morta, não passa de religião. O que vai valer
diante de Deus não são palavras, mas as obras que fizemos.

Pense:

* Que desafios há pra você nesta palavra?

* As suas obras evidenciam o que na sua vida, uma fé viva ou uma fé morta?

* Qual foi a última vez que você compartilhou a sua fé com alguém?

* Você tem procurado obedecer a ordem de Jesus “ide e fazei discípulos” como prova da sua fé?

* Se as pessoas fossem dizer o que você é, simplesmente assistindo o filme da sua vida, elas diriam que
você é um seguidor de Jesus?


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

O que é discipulado?
Quando Deus mandou Moisés edificar o tabernáculo, disse: “Cuide para que tudo seja feito exatamente
conforme o modelo que foi dado”.

Introdução

O discipulado não é uma doutrina moderna, nem tampouco foi inventada por Jesus. Desde os tempos do
Velho Testamento vemos esse princípio sendo aplicado de forma eficaz. Moisés teve um discípulo que foi
seu sucessor – Josué. Elias teve Elizeu que o serviu por 11 anos e depois recebeu a porção dobrada da sua
unção.


Em Gn 13:14 - 15 vemos que: “O Senhor disse a Abrão, depois que Ló separou-se dele: "De onde você está,
olhe para o Norte, para o Sul, para o Leste e para o Oeste:
Toda a terra que você está vendo darei a você e à sua descendência para sempre.

Antes de Deus nos dar posse da promessa, Ele nos apresenta uma visão clara dela. Assim, antes de
começarmos qualquer obra na casa de Deus, precisamos ter o modelo e as explicações detalhadas a
respeito de como vamos edificar.

Quando Deus mandou Moisés edificar o tabernáculo, disse: “Cuide para que tudo seja feito exatamente
conforme o modelo que foi dado”.

Uma das causas de derrotas de muitas obras que fazemos é que queremos fazer muito, mas não temos o
entendimento claro de como fazer. É o que acontece também no discipulado; queremos entrar nele, mas
não temos o entendimento claro do que é, de como começar, de quais os custos, do que precisamos, e
para onde levar os discípulos, além de tantas outras questões fundamentais.

Esse é o objetivo deste curso. Trazer direção e estabelecer a visão de discipulado para todos. Então, vamos
definir o que é discipulado, mas vamos começar dizendo o que não é discipulado.

Uma sala cheia de alunos não é discipulado – Essa é uma situação necessária para o ensino e para a
formação de líderes, mas não é discipulado.

Aconselhamento esporádico – Não podemos chamar de discípulos aquelas pessoas que nos procuram
sempre que estão em dificuldades ou quando precisam tomar alguma decisão importante. Muitos
confundem isso com discipulado, mas isso é apenas aconselhamento e não traz mudanças profundas na
vida de ninguém.

Reunião de estudo bíblico – Quando uma pessoa se reúne com seus liderados para fazer algum estudo
bíblico, não pode chamar isso de discipulado, pois não é possível alcançar cada um individualmente dessa
maneira.

Porque essas coisas não são discipulado? Porque o centro do discipulado é o compromisso de submissão e
transparência, onde o discípulo decide andar na luz e se deixar tratar, abrindo mão de conceitos errados
que aprendeu durante sua vida. Esse compromisso é o que define se o relacionamento é ou não
discipulado.

A ênfase do discipulado é: Estou disposto a abrir mão para aprender. O convite é para esvaziar-se de si
mesmo e então, começar a crescer, pois o alvo do discipulado é o crescimento. Discipulado é viver uma
vida de renúncia, de cruz.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas


Foi no deserto que Moisés tornou-se o homem que falava com Deus face a face.

Foi no meio ao sofrimento, as cadeias e a muitas necessidades que Paulo se tornou o grande apóstolo do
Novo Testamento.

Foi esvaziando-se, tornando-se frágil, humilhando-se e morrendo em uma cruz que Jesus recebeu um
nome acima de todo nome.

Discipulado é aparentemente uma perda, mas uma perda que desemboca numa gloriosa transformação da
alma para ganhar a vida de Deus.

O conceito de discipulado

Tendo entendido tudo isso podemos agora formular um conceito sobre o que é discipulado:

Discipulado é o relacionamento entre duas pessoas (discipulador e discípulo) Onde o líder deve ser uma
pessoa de confiança e que vive em santidade e o discípulo deve tomar a decisão de ser uma pessoa
transparente e de se deixar tratar. O objetivo desse relacionamento é que o DNA (caráter, motivações e
planos) de Jesus seja formado em cada crente.


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Você é Leal???
As vezes é difícil de você definir quem é leal, então nós devemos olhar para os sinais.


Texto: Mateus 10:37 - Quem ama o pai ou a mãe mais do que a mim não é digno de mim; e quem ama o
filho ou a filha mais do que a mim não é digno de mim

Introdução: Lealdade é uma palavra em extinção. Estamos vivendo em um mundo onde as pessoas são
leais a quem dá mais. Sabe porque há tanta deslealdade no nosso meio? Por falta de discipulado. Falta olho
no olho. Ao invés de tratar as coisas “olho no olho” as coisas viram assuntos de reunião.

Lealdade tem um preço – Tudo na vida tem um preço, lealdade não é diferente. Para ser leal eu tenho que
sacrificar muitas coisas.

Sinais de deslealdade. As vezes é difícil de você definir quem é leal, então nós devemos olhar para os sinais.
Por exemplo: Como você sabe que alguém é um adúltero se você não o viu na cama com ninguém. Você
não viu, mas você viu os sinais. A pessoa fica sozinho em casa com uma mulher até altas horas. A pessoa é
vista andando sozinho com mulheres, etc. Tudo isso é um sinal de que a pessoa está tendo uma vida sexual
errada. Lealdade não é diferente. Devemos ficar atentos aos sinais.

Você quer saber se você é leal? Então atenção aos 4 sinais de deslealdade que vamos abordar nessa
mensagem. Se você descobrir há sinais de deslealdade na sua vida, eu aconselho que procure o seu líder e
confesse o seu pecado e comece uma nova história na sua vida.

Amigos infiéis – Não acredite em ninguém que diz ser leal a você, mas anda com quem fala mal de você.
Responda essa pergunta: Se você está com Deus, existe jeito de andar com alguém que é amigo do diabo?
Logico que não. Tem pessoas que vem com essa conversa: “Eu sou fiel a você, mas meu relacionamento
com o “fulano” é só amizade. Isso não existe. Quando você decide ser leal a alguém automaticamente eu
estou me posicionando contra outros. Se eu sou leal a Deus eu automaticamente me torno inimigo do
diabo. Se eu sou leal ao meu líder automaticamente eu me posiciono contra as pessoas que se levantam
contra esse líder ou que são inimigas desse líder.

Não há como ser leal e andar com quem é desleal. Logo as pessoas começam a dizer: “Ihhh, chegou a
amiguinho do pastor!! Não vamos chamar o fulano, porque ele não vai concordar em fazer isso! Vamos
mudar de

assunto porque o super. espiritual chegou!” O leal incomoda o desleal, ele é o estraga prazer.

Se a pessoa anda com pessoas que falam mal da liderança, se ela tem amizade com os adversários ela está
dando os sinais de que é desleal.

Conversa fiada – Ser leal não é concordar com tudo cegamente. Você tem o direito de discordar de coisas
que são feitas na igreja. Isso é normal. Você não é desleal por discordar ou pensar diferente. O que mostra
se você é ou não leal é o que você faz com sua discordância ou indignação. Quando você não concorda e
sai conversando fiado, compartilhando sua opinião com outras pessoas, gerando opiniões contrárias e
divisão de pensamento, você é desleal. Se você procura o líder e abre o seu coração e diz sinceramente o
que você pensa e não sai disseminando contendas. Você é leal. Sua atitude sempre deve ser essa: “Pastor,
eu não concordo com isso por “n” razoes, mas isso não vai nos impedir de andarmos juntos. Mas só quero
deixar claro que não concordo com isso. Isso é lealdade.

Quando você encobre informações importantes – Se você fica sabendo de algo errado, mas não fala nada
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

você não está sendo leal. Quando você fala pra pessoas erradas você está fazendo fofoca, mas quando
você fala para o líder, você está sendo leal.

Na lei natural, o cúmplice é tão culpado quanto o autor do crime. Porque se ele sabe do crime e não revela
o que sabe ele está sendo desleal com sua comunidade. Assim, a pessoa que fica sabendo de um pecado e
não revela para o líder, ele está sendo desleal com sua igreja, com seu pastor e com Deus. Ele está dando a
oportunidade para que o pecado faça parte do convívio da igreja.

Sentimentalismo – Muitas pessoas ficam do lado de algumas pessoas que estão erradas só porque são
amigas ou parente dessas pessoas. Jônatas foi um exemplo pra nós, porque ficou contra seu pai, a favor de
Davi, quando o pai decidiu fazer a coisa errada.

Alguns dizem: “Pastor, eu sei que está errado, mas ele é meu amigo, eu estou com ele desde o início, eu
vou ficar com ele. Isso é burrice. A pessoa está indo para o buraco e você vai para o buraco junto por puro
sentimentalismo. Seja leal aos princípios da Palavra e não a pessoas. Quando as pessoas estiverem erradas
não fique com elas, não importa quem seja. Se é pai, irmão, amigo, não importa. Sempre seja leal à
Palavra. Lembre-se do que Jesus disse: “Quem ama seu pai, mãe ou irmão mais do que a mim, não é digno
de mim.

Não há lealdade a Deus sem antes haver lealdade aos homens constituídos por Deus.


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

O Poder do Arrependimento (Parte 1)
Arrependimento é uma mudança de opinião, uma mudança de atitude que realmente produz mudança
de direção nos pensamentos, nas palavras, e nas ações

TESTEMUNHO REAL: O ARREPENDIMENTO DE UM FAZENDEIRO

Um dos avivamentos mais longos de que se tem notícia está acontecendo, até hoje, entre os zulus, na
África do Sul. Começou na metade dos anos 1960, e já dura mais de 50 anos. Um dos missionários
pioneiros ali, Erlo Stegen, conta a história de transformação de um fazendeiro: um profundo
arrependimento!

Ele diz que aquele fazendeiro cultivava tabaco (fumo) em Mpumalanga. Mas ele ouviu falar de muitos
trabalhadores que se tornavam honestos e fiéis em seu trabalho porque frequentavam a Missão evangélica
em Kwasizabantu. Todos quantos iam lá voltavam com honestidade, fidelidade e trabalhavam com maior
dedicação – e até deixavam de roubar dos seus patrões. Logo este fazendeiro pensou em levar seus
trabalhadores lá, pois enfrentava graves problemas entre eles. Pegou vários de seus caminhões e encheu-
os de trabalhadores, e levou-os para ouvir as pregações, pois queria trabalhadores honestos,
transformados, para dar mais lucros, sem roubar. Mas os planos de Deus eram maiores do que ele
esperava. Ao ouvir as mensagens, o primeiro a se converter foi o próprio fazendeiro. Ele também tinha
uma enfermidade grave, e foi milagrosamente curado, para o bom espanto de todos.

Ao voltar para sua fazenda, este homem entrou em crise sobre o que iria fazer com sua fazenda. Ele não via
de que maneira iria glorificar a Deus produzindo tabaco, algo que arruinaria a saúde das pessoas e geraria
vícios. Assim, ele decidiu destruir toda a sua plantação. Pegou seus tratores e lavrou toda sua fazenda,
destruindo toda a colheita daquele ano. Todos os seus vizinhos fazendeiros ouviram falar do que ele fez e
acharam que ele estava ficando doido. Declararam que ele iria falir em breve. Apesar das más “profecias”,
ele prosseguiu com seu intento de dar glória somente a Deus.

Durante os anos seguintes nosso fazendeiro lutou para conseguir sobreviver em sua fazenda. Ele passou a
plantar e colher legumes, verduras e frutas. Mas de repente uma doença (praga) atingiu todos os campos
de tabaco da região, e todos os fazendeiros à sua volta faliram. Em toda a região, apenas seus vegetais,
legumes e frutas sobreviveram à peste que se abateu por ali. Sua fazenda prosperou muito, ficou muito
rica, e todos os seus empregados se tornaram crentes fiéis a Deus. Uma igreja grande foi começada na sua
fazenda, e até hoje atrai pessoas e glorifica a Deus!

TEXTOS: Provérbios 14.9; Lucas 24.46,47; Atos 3.19,20

Os insensatos zombam da ideia de reparar o pecado cometido, mas a boa vontade está entre os justos.

E lhes disse: "Está escrito que o Cristo haveria de sofrer e ressuscitar dos mortos no terceiro dia, e que em
seu nome seria pregado o arrependimento para perdão de pecados a todas as nações, começando por
Jerusalém”.

Arrependam-se, pois, e voltem-se para Deus, para que os seus pecados sejam cancelados, para que
venham tempos de descanso da parte do Senhor, e ele mande o Cristo, o qual lhes foi designado, Jesus.

Introdução: O arrependimento é como uma cebola! Ele tem várias camadas. Um arrependimento
superficial, gera uma mudança superficial, um arrependimento profundo gera uma transformação
profunda e um arrependimento contínuo gera uma transformação contínua.

Só a revelação de Jesus pode nos levar ao verdadeiro arrependimento. O homem não consegue se
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

arrepender por si só, ele precisa da revelação da verdade e do auxílio do Espírito Santo.

Você já pediu auxílio do Espírito Santo para te levar a um arrependimento profundo e contínuo?

1. Qual a importância do arrependimento para a vida do ser humano?

* Ele é importante porque é uma prova da verdadeira sabedoria (Provérbios 14.9)

* Ele é importante para que haja uma conversão autêntica – Não existe cancelamento de pecados sem
arrependimento. Muitos pensam que só precisam crer em Jesus, que ele existiu, que ele morreu por nossos
pecados, para ser salvo. Isso é um engano! Para ser salvo precisamos crer na pregação de Jesus e receber
isso como novo estilo de vida

* Ele é uma chave que vai abrir a porta da fé e dos milagres para nós (I Pedro 3.9)

2. A palavra “arrependimento” tem suas raízes no grego e no hebraico (metanoia e shub).

Metanoia = Meta(mudança) Noia (mente) – Mudança de mente ou mudar de opnião.

Shub = Volta de 180º. Dar as costas para uma direção e seguir em outra direção. Mudar de direção.

Portanto: “Arrependimento é uma mudança de opinião, uma mudança de atitude que realmente produz
mudança de direção nos pensamentos, nas palavras, e nas ações”.

3. Alguns substitutos falsos que as pessoas usam em lugar do verdadeiro arrependimento?

* Afastar-se de Deus, seja por temor, vergonha ou noção errada de como é o caráter amoroso de Deus – O
verdadeiro arrependimento nunca nos afasta de Deus, mas nos aproxima de Deus. Precisamos aprender
que Deus é um pai amoroso que recebe o filho sujo e ferido com amor, mas que não deixa de disciplinar e
corrigir.

* Uma atitude leviana, que brinca com o pecado e abusa da graça e da misericórdia de Deus – Muita gente
pensa que pode pecar a vontade e depois apenas pedir perdão a Deus, porque Deus é tão bom que sempre
vai perdoar. Isso é ser leviano. Gl 6:7 - Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o
homem semear, isso também ceifará. Uma atitude leviana é a falta do entendimento da gravidade do
pecado para com Deus. Nós lemos em Atos 3:19 que os nossos pecados só são cancelados quando nós nos
arrependemos.

* Ter aparência de piedade, mas não reconhecer o seu verdadeiro poder (II Timóteo 3.1-5) – Quando a
pessoa confessa o pecado com a intenção de pecar novamente, isso não é arrependimento. Confessar sem
ter um coração arrependido é aparência de piedade. “Eu vou confessar o pecado, mas eu sei que não vou
parar”. Quando você faz isso você nega o poder de Deus. Você não está acreditando que Deus pode te
livrar do pecado.

* Tentar compensar o erro – A pessoa começa a tentar fazer coisas boas para compensar as coisas erradas
que está fazendo. Precisamos aprender que o perdão é de graça. Você não precisa fazer nada pra
compensar. O verdadeiro arrependimento restaura o seu relacionamento com Deus de todas as formas.
Você não precisa ficar tentando compensar.





Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas


O Poder do Arrependimento (Parte 2)



Alguns substitutos falsos que as pessoas usam em lugar do verdadeiro arrependimento?

* Culpar a igreja, o discipulador, o cônjuge, os irmãos e todo o mundo pelas suas atitudes – O primeiro
passo para o arrependimento verdadeiro é assumir os seus erros. Quando uma pessoa começa a culpar
outros ele passa de “soldado ferido” para “traidor do seu exército”. Ele está se tornando um inimigo das
únicas pessoas que poderiam ajuda-la de verdade. Pare de procurar a falha nos outros, assuma que foi
você que errou e peça ao Espirito Santo que te ajude a se arrepender. Deixe-se quebrantar, não fique
transferindo suas culpas os outros.

* A pessoa ficar desanimada e dizer que não dá conta de seguir a Jesus na igreja, junto com outros irmãos –
Isso é acreditar na mentira do diabo mais do que a verdade de Deus. Ninguém pode servir a Jesus e não ter
compromisso com a igreja. A igreja é o corpo de Cristo. Você não pode seguir a cabeça se você não está no
corpo.

* Tristeza segundo o mundo: ter remorso, mas não arrependimento real – Judas é um exemplo clássico
disso. Como sabemos que Judas não se arrependeu de verdade? Porque ele teve uma tristeza profunda,
mas isso não levou ele na direção correta, mas levou ele ao suicídio. O verdadeiro arrependimento sempre
nos leva

* Arrependimento horizontal: arrepender-se para as pessoas ofendidas, mas não para Deus, que é o mais
ofendido pelo pecado – É quando a pessoa está arrependida por ter ofendido e ferido as pessoas que ela
ama, mas não está arrependida do seu pecado diante de Deus. O rei Saul é o exemplo clássico desse
arrependimento horizontal. Ele chama o profeta Samuel, que era seu líder espiritual e implorou que o
perdoasse, mas em momento algum ele se humilhou para pedir que Deus o perdoasse dos seus pecados.
Na verdade, esse tipo de arrependimento é na verdade um arrependimento de ter sido descoberto e não
de ter consciência do seu pecado diante de Deus. Normalmente a pessoa pensa: “Eu não queria que
ninguém soubesse para que ninguém ficasse ferido”. Todo arrependimento genuíno começa de maneira
vertical. Primeiro eu me arrependo diante de Deus, depois diante dos homens.

4. Como podemos verdadeiramente desfrutar do poder do arrependimento?

* Fazendo uma entrega incondicional de sua vida e de seu destino a Deus – 2Cr 16:9 Pois os olhos do
Senhor estão atentos sobre toda a terra para fortalecer aqueles que lhe dedicam totalmente o coração.
Isso é uma entrega total. Você precisa ter a visão certa de Deus. Ele te ama. Ele não é um Deus carrasco
que está esperando você errar pra lançar um raio na sua cabeça e acabar com você. Não!!! Ele é um pai
amoroso que está sempre pronto para perdoar e restaurar aqueles que correm para os seus braços.

* Reconhecer o erro e quebrantar-se diante de Deus, clamando pela sua misericórdia (Salmo 51.17) – Você
quer atrair o favor de Deus? Sl 51:17 O que atrai a Deus é o coração quebrantado. Is 66:2 Deus olha para o
aflito e abatido de espírito. Em uma campanha de 4 dias que houve na igreja um homem, que veio visitar a
igreja ficou muito tocado com a palavra logo no primeiro dia. No final, quando o pastor fez o apelo um dos
líderes da igreja, vendo que o homem estava tocado pela palavra, perguntou se o homem gostaria de ir a
frente e entregar a vida dele a Jesus. O homem respondeu. “Eu até gostaria, mas eu gostaria de fazer a
oração aqui no meu lugar mesmo, não queria ir lá na frente”. O líder respondeu: “Sinto muito, mas aqui
não pode. Você precisa ir lá na frente”. O homem voltou no segundo dia e ficou mais quebrantado ainda.
Ao ver isso, aquele líder novamente se aproximou e a cena se repetiu. O homem disse: “Eu quero muito
entregar minha vida a Jesus, mas quero orar aqui no meu lugar.” Novamente o líder disse que isso não era
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

possível. No terceiro dia o homem chorou o culto inteiro, mas novamente, quando o líder perguntou se ele
queria ir a frente, ele disse que queria Jesus, mas não queria ir na frente e pela terceira vez o líder disse
que isso não seria possível. Quando chegou o quarto dia, aquele homem já não conseguia se segurar
sentado de tanto chorar. No final do culto, novamente o líder perguntou se aquele homem queria ir a
frente para entregar-se a Jesus. Rapidamente o homem se levantou e disse: “Eu faço o que for preciso, eu
vou até na lua, se for preciso, pra receber a Jesus.” Então o líder o puxou pelo braço e disse: “Então agora
você pode orar aqui mesmo no seu lugar, se preferir!!!” Muitos podem questionar a atitude desse líder,
mas “em parte” ele estava correto. Porque há muitas pessoas que querem se entregar a Jesus, mas querem
impor suas condições. Para entregar a vida a Jesus, tem que ser de maneira incondicional. A

pessoa que se entrega a Jesus de maneira condicional, ela vai passar o resto da sua vida cristã colocando
condições para Deus. O verdadeiro arrependimento só virá quando a entrega for incondicional.

* Aceitar a proposta de mudança de Deus, sabendo que ela não é instantânea, mas progressiva – Muitos
estão esperando um milagre para que suas vidas sejam transformadas. Biblicamente os milagres não
existem para gerar transformação, os milagres suprem necessidades. Nós não somos transformados
através do milagre, somos transformados pelo processo da cruz. Tudo começa com o arrependimento, com
a mudança de pensamentos. Quando eu permito que Deus, através da Palavra e da ação do Espírito Santo,
mude minhas opiniões, a direção dos meus pensamentos, minhas motivações, minhas palavras e,
finalmente, minhas ações.

* Praticar a presença do Senhor, pela oração, meditação, tempo a sós com Deus, culto doméstico, etc.
(Deuteronômio 31.8) – É a presença contínua do Senhor em nossas vidas que nos dá um coração sensível e
quebrantado. Arrepender-se é um processo contínuo que produz transformação e nos leva cada vez mais
perto de Deus.

Concluindo: Salmos 145:18 - O Senhor está perto de todos os que o invocam, de todos os que o invocam
com sinceridade.

Eu não sei em que nível de arrependimento você está hoje. A sua intimidade com Deus é o seu
termômetro. Quando mais quebrantado eu me torno, mais íntimo de Deus eu fico. Deus está nos
chamando para desfrutar da sua presença, para que nossos pecados seja cancelados, para uma vida plena
diante dEle. Vamos nos render a Ele totalmente.

Músicas sugeridas:

Correndo pros Teus braços – Toque no altar. http://www.youtube.com/watch?v=GQhvI8PLfYM

Eis me aqui – Fernandinho http://www.youtube.com/watch?v=OVmqXZGj_Pw


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Unção para "ir" - parte I
Quando estamos cheios do Espírito Santo há um poder que opera dentro de nós.

Ler os textos seguintes. Pedir que cada pessoa leia um texto.

Lc 4:18 - O Espírito do Senhor está sobre mim, porque ele me ungiu para pregar boas novas aos pobres. Ele
me enviou para proclamar liberdade aos presos e recuperação da vista aos cegos, para libertar os
oprimidos

Atos 1:8 - Mas receberão poder quando o Espírito Santo descer sobre vocês, e serão minhas testemunhas
em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria, e até os confins da terra".

Atos 2:1-13 - Chegando o dia de Pentecoste, estavam todos reunidos num só lugar. De repente veio do céu
um som, como de um vento muito forte, e encheu toda a casa na qual estavam assentados. E viram o que
parecia línguas de fogo, que se separaram e pousaram sobre cada um deles. Todos ficaram cheios do
Espírito Santo e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito os capacitava. Havia em Jerusalém
judeus, tementes a Deus, vindos de todas as nações do mundo. Ouvindo-se este som, ajuntou-se uma
multidão que ficou perplexa, pois cada um os ouvia falar em sua própria língua. Atônitos e maravilhados,
eles perguntavam: "Acaso não são galileus todos estes homens que estão falando? Então, como os
ouvimos, cada um de nós, em nossa própria língua materna? Partos, medos e elamitas; habitantes da
Mesopotâmia, Judéia e Capadócia, Ponto e da província da Ásia, Frígia e Panfília, Egito e das partes da Líbia
próximas a Cirene; visitantes vindos de Roma, tanto judeus como convertidos ao judaísmo; cretenses e
árabes. Nós os ouvimos declarar as maravilhas de Deus em nossa própria língua! " Atônitos e perplexos,
todos perguntavam uns aos outros: "Que significa isto? Alguns, todavia, zombavam deles e diziam: "Eles
beberam vinho demais".

Atos 4:23-31 - Quando foram soltos, Pedro e João voltaram para os seus e contaram tudo o que os chefes
dos sacerdotes e os líderes religiosos lhes tinham dito. Ouvindo isso, levantaram juntos a voz a Deus,
dizendo: "Ó Soberano, tu fizeste o céu, a terra, o mar e tudo o que neles há! Tu falaste pelo Espírito Santo
por boca do teu servo, nosso pai Davi: ‘Por que se enfurecem as nações, e os povos conspiram em vão? Os
reis da terra se levantam, e os governantes se reúnem contra o Senhor e contra o seu Ungido’. De fato,
Herodes e Pôncio Pilatos reuniram-se com os gentios e com os povos de Israel nesta cidade, para conspirar
contra o teu santo servo Jesus, a quem ungiste. Fizeram o que o teu poder e a tua vontade haviam decidido
de antemão que acontecesse. Agora, Senhor, considera as ameaças deles e capacita os teus servos para
anunciarem a tua palavra corajosamente. Estende a tua mão para curar e realizar sinais e maravilhas por
meio do nome do teu santo servo Jesus". Depois de orarem, tremeu o lugar em que estavam reunidos;
todos ficaram cheios do Espírito Santo e anunciavam corajosamente a palavra de Deus.

Algumas coisas sobre a unção ficam claras nestes textos:

1) A unção é o poder de Deus dado ao homem para um fim específico – Satanás tenta imitar tudo o que
Deus faz. Por isso o mundo tem super-heróis, homens com super poderes que salvam a humanidade o
tempo todo. Isso é uma imitação da unção. Podemos dizer que pessoas cheias de unção também tem
super poderes, eles operam milagres. A diferença é que o

poder não está na pessoa e não pode ser manipulado pela pessoa. O poder está naquele que o envia, está
no Espírito Santo.

2) A unção é para IR – Você não vai receber nada de Deus só para seu deleite.

Quando estamos cheios do Espírito Santo há um poder que opera dentro de nós. É isso que a bíblia chama
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

de unção. Esse poder tem um propósito definido. Ele é derramado sobre o crente para que ele possa
cumprir os planos de Deus aqui na terra, para que possamos cumprir o IDE, para sermos “Suas
testemunhas”.

3) A unção é progressiva - Nós vemos em Atos 2 que os discípulos ficaram cheios do E.S, mais tarde em
Atos 4:23-31 vemos que eles ficam cheios novamente. Isso nos mostra que a unção é contínua e
progressiva para quem decide “ir”. Se você recebe qualquer coisa de Deus e não compartilha com
ninguém, Deus não te enche novamente, mas quando você recebe de Deus, quando você é cheio e
derrama isso “lá fora”, Deus o enche novamente e, cada vez que isso acontece, Deus te enche ainda mais. É
isso que produz o avivamento da igreja. Os crentes ficam cheios do poder de Deus, derramam lá fora,
voltam e ficam mais cheios ainda e derramam lá fora novamente... em um processo onde milagres e
maravilhas se tornam comuns no dia a dia da igreja.

4) A unção se manifesta no território do milagre

Lucas 12:11-12 "Quando vocês forem levados às sinagogas e diante dos governantes e das autoridades,
não se preocupem com a forma pela qual se defenderão, ou com o que dirão, pois “naquela hora” o
Espírito Santo lhes ensinará o que devem dizer".

Quantos querem ver milagres acontecendo? Todos dizem que querem ver Deus fazer grandes coisas, mas
poucos estão dispostos a estar no território onde as coisas de Deus acontecem. Todos querem ver os
milagres, mas poucos querem se colocar no território onde os milagres acontecem. A maioria dos crentes
está pensando: “Se Deus me der a unção para curar eu vou orar pelos enfermos, ou, se Deus me der unção
para evangelizar eu vou ganhar muitas pessoas”... Mas o texto nos diz que a unção vai se manifestar
“naquela hora”. É no campo dos milagres que a unção se manifesta e os milagres acontecem.

Fazemos muito esforço para que as pessoas venham pra igreja para que elas recebam os milagres dos quais
precisam. Queremos cumprir o “VINDE” ao invés do “IDE”. Quase todos os milagres do ministério de Jesus
aconteceram fora do templo. As pessoas eram alcançadas nas ruas, nas praças ou em suas casas. Seria
muito mais eficiente se nós ensinássemos a igreja a visitar as pessoas ao invés que insistir que as pessoas
visitem a igreja. Chamar as pessoas para a igreja não é errado, mas não é o “IDE”. Na saída da universidade
batista de Dallas há uma placa: Agora você está entrando no território da sua missão.

... Continua semana que vem

Concluindo:

Precisamos parar de pedir coisas fúteis e começar a pedir uma experiência profunda com o ES. Eu gostaria
que você pedisse a Deus que te desse uma experiência poderosa que mudasse o rumo da sua vida.

Eu sei que se você decidir “IR” Deus vai te encher do ES de uma forma que até você vai se assustar.

Sugestão: Usar cenas do filme “O Resgate do Soldado Ryan”

http://www.youtube.com/watch?v=QllRsF1p4_M

Quando eu chegar no céu eu quero olhar para o Senhor e dizer: “Diga-me que eu vivi de maneira digna,
que eu honrei tudo o que você fez por mim lá na terra, que eu não passei minha vida ignorando seu
sacrifício e vivendo de maneira egoísta, que eu fui um cristão de verdade. Diga-me que meus filhos Te
conheceram por causa da vida que eu vivi, que tem muitas pessoas aqui no céu por causa do que eu fiz lá.
Diga-me que os discípulos que ficaram lá continuaram a fazer o mesmo por outras pessoas. Que nem o
sofrimento, nem a solidão, nem a falta de dinheiro ou de conhecimento vão usados como desculpa, pois
nada disso me impediu de fazer o que eu precisava fazer por Ti. Me diga que eu fiz o que eu tinha que
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

fazer...Que o seu investimento em mim não foi em vão, que eu fiz valer a pena”

O que será que você vai dizer quando chegar o seu grande momento. Quando você estiver diante de Deus
para prestar conta de tudo o que fez aqui na Terra. Você vai poder dizer que foi uma das SUAS
TESTEMUNHAS???

Sugestão de música: Vai valer a Pena – Banda Livres


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Unção para "ir" - parte II
Ir é fazer pra Deus o que já fizemos pro diabo um dia

E sereis minhas testemunhas...

Ler os textos seguintes. Pedir que cada pessoa leia um texto.

Revisão:

Lc 4:18 - O Espírito do Senhor está sobre mim

Atos 1:8 - Mas receberão poder quando o Espírito Santo descer sobre vocês, e serão minhas testemunhas
em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria, e até os confins da terra".

Atos 2:1-13 - Pentecoste

Atos 4:23-31 - Todos ficaram cheios do Espírito Santo e anunciavam corajosamente a palavra de Deus.

Algumas coisas sobre a unção ficam claras nestes textos:

1) A unção é o poder de Deus dado ao homem para um fim específico –

2) A unção é para IR

3) A unção é progressiva

4) A unção se manifesta no território do milagre

Lucas 12:11-12

Hoje queremos falar sobre...

“PORQUE IR?”

5) Ir nos transforma em uma igreja de verdade – MT 16:18 - Pois também eu te digo que tu és Pedro, e
sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela.

Desde a primeira vez que Jesus mencionou a palavra igreja ele dá ênfase em uma igreja dinâmica que ia
resgatar as pessoas do inferno.

Não sabemos qual foi a palavra falada por Jesus originalmente, mas sabemos que Mateus, 40 anos depois
da morte de Jesus, entendeu que Jesus estava falando sobre a igreja. A palavra grega usada por Mateus pra
igreja é eclesia (εκκλησία) que significa “aqueles que são chamados para fora”.

Você é apenas crente ou você é um crente de verdade?

6) Ir é ser Sal - Mateus 5:13 - Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para
nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens O sal preserva da deterioração, do
apodrecimento – Qual apodrecimento? Do mundo. O sal foi colocado no mundo. Jesus disse: Vós sois o sal
da terra, ou seja, nós fomos colocados na terra para impedir que ela apodreça e se corrompa de vez. Nossa
função é preservar a terra da podridão. A carne não é culpada por apodrecer. Por isso não condene o
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

mundo lá fora! Espera-se que a carne apodreça mesmo. É o sal que a preserva. Espera-se que o mundo
apodreça mesmo. Isso é natural, mas nós não podemos olhar para o mundo e dizer: O mundo está
afundando, eu quero é que se lasque mesmo! Tomara que afunde mesmo. Não diga isso. Enquanto
estivermos aqui temos que salgar

Vivemos reclamando do governo, mas, em primeiro lugar, a responsabilidade é da igreja, é do sal. Porque a
política é podre? Porque a igreja deu as costas pra política e os satanistas tomaram o espaço. Porque
sofremos com a corrupção? Porque as estruturas do mundo estão apodrecidas. A nossa função é preservar.
Enquanto estivermos aqui, a nossa função é salgar, não deixar que tudo apodreça. Se estiver apodrecendo
é porque o sal não está salgando, o sal não está funcionando, não está cumprindo o seu papel. Nós somos
os principais responsáveis pelo apodrecimento, pois não estamos cumprindo nosso papel. Não
individualmente, mas como igreja.

7) Ir é deixar Cristo viver em nós - Colossenses vs 26,27 O mistério que esteve oculto durante épocas e
gerações, mas que agora foi manifestado a seus santos. A eles quis Deus dar a conhecer entre os gentios a
gloriosa riqueza deste mistério, que é Cristo em vocês, a esperança da glória. Porque Jesus quer morar
dentro de você? Já pensou nisso? Porque Deus veio habitar dentro do homem? Porque Ele quer viver em
nosso lugar!!!

Já ouvimos alguém dizer: Olhe apenas pra Deus, não olhe para os homens. Isso parece ser muito espiritual,
mas está errado. ONDE ESTÁ JESUS??? Cl 1:27 “Cristo em nós, a esperança da glória. Jesus está nas
pessoas, está em mim, está em você, é por isso que Paulo disse: Olhe pra mim, seja meu imitador!!!
Precisamos assumir a responsabilidade de sermos exemplo para as pessoas. OLHE PRA HOMENS SIM, e
quando eles errarem com você, PERDOE! Esse é o ensinamento correto. Precisamos de exemplos que
possamos copiar – Aprendemos muito mais com atitudes do que com palavras.

Jesus não deixou número de celular, não deixou endereço, não tem conta no facebook, não deixou e-mail...
ELE DEIXOU DISCIPULOS.

8) Ir é fazer pra Deus o que já fizemos pro diabo um dia - Tem muita gente que serviu ao diabo direitinho.
Usou droga direitinho, se prostituiu direitinho, deu seu dinheiro pra traficante, pra dono de boteco, mentiu
mais que o Pinóquio, desrespeitos seus pais, traiu em seus relacionamentos... Fez tudo direitinho pro
diabo, mas depois que se converteu virou uma ameba gospel. Não faz nada por Jesus, custa vir nas
reuniões e quando vem ainda sai falando mal da igreja ou de alguma coisa que aconteceu no culto. Acha
tudo chato, critica os líderes, critica o culto, critica a visão da igreja, não jejua, não ora, na lê bíblia... Ainda
bem que Jesus não morreu só por gente assim, senão teria sido um péssimo investimento – nunca dá
retorno nenhum! Você tem feito alguma coisa por Jesus ou você está parado aí na sua zona de conforto?
Se Jesus tivesse morrido só por sua causa, teria valido a pena?

Concluindo:

Fazemos muito esforço para que as pessoas venham pra igreja, mas o ideal é que as pessoas sejam
alcançadas nas ruas, nas praças, em suas casas, etc. Seríamos muito mais eficientes se ensinássemos a
igreja a visitar as pessoas ao invés que insistir que as pessoas visitem a igreja. Chegou a hora da igreja
assumir sua responsabilidade de “ir” e fazer discípulos, “ir” e testemunhar. Imagine se você começasse a
contar para as pessoas todos os milagres que Deus já fez na sua vida! Tenho certeza que temos milagres
incríveis que nunca foram contados e que poderiam alcançar várias pessoas pra Jesus. Deixe Jesus viver
através de você, trone-se uma testemunha de Jesus, seja sal, seja igreja de verdade e sirva a Deus com
mais intensidade do que você serviu ao diabo.


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Como Recuperar a Visão de Deus para a minha
Vida
Não podemos desistir da idéia de ver o cego não desistiu da decisão de ver. Não podemos desistir da
bênção.

Instrução para os líderes: Esta palavra tem como objetivo desafiar os membros da célula a entrarem no
projeto do batismo dos 300 lançado pelo Apóstolo no último domingo. É muito importante que cada célula
se mobilize em um período de oração por 3. Vamos continuar usando a estratégia da cadeira vazia e do
culto do amigo. Desafie a todos a assumir a responsabilidade de serem “boca de Deus” aqui na terra.

Há material disponível no Seapi para o projeto.

Introdução:

Texto: Marcos 10:46-52

Quem já viu uma pessoa que era cega e voltou a ver? A audição, o tato, o paladar e o olfato são sentidos
muito importantes e necessários para o ser humano, porém sem a visão tudo é muito mais difícil.

Muitos nascem cegos ou com pouca visão, e esses sofrem muito na vida, pois as dificuldades e as barreiras
são maiores, sem contar que há algumas coisas que eles nunca farão sozinhos: Dirigir um carro, pilotar um
avião, mergulhar, ser um cabeleireiro, atirar, etc.

E há outras coisas que, para eles fazerem, vão correr um perigo maior do que os outros: Cozinhar, cortar
algumas coisas, andar de ônibus sozinho, etc.

Mas a pior coisa que pode acontecer é a pessoa se conformar com a cegueira ou com uma visão fraca.
Você pode imaginar a alegria de uma pessoa que era cega e passou a ver? Quando passamos a ter uma
visão clara das coisas tudo se transforma em nossa vida, tudo muda.

No céu há uma grande alegria do anjos quando alguém passa a enxergar, eles fazem festa porque é algo
tremendo quando uma pessoa passa a ter uma visão clara em sua vida. Na vida espiritual é a mesma coisa,
na igreja acontece o mesmo. Há pessoas que estão cegas ou têm pouca visão. Por causa disso há coisas que
elas não podem fazer e outras que para elas é muito difícil. Porém Deus se alegra quando alguém passa a
ter uma visão do Reino de maneira clara.

Segundo o texto de Marcos 10:46-52, o cego Bartimeu tinha olhos, mas era cego, não tinha visão. Dentro
da igreja há pessoas assim que têm olhos, mas não têm visão. Os olhos espirituais de muita gente ainda
não se abriram. É preciso ver o mundo espiritual, porque as coisas espirituais se discernem
espiritualmente. Se não temos a visão que vem de Deus podemos errar ou sairmos do propósito de Deus
para nós. O cego Bartimeu vivia à beira do caminho, não no caminho. O Senhor nos quer no caminho e não
à beira do caminho, sementes que caem à beira do caminho nem sempre crescem e dão fruto, diz a
parábola do semeador.

Há um exemplo muito bom que fala sobre um lugar onde as pessoas não têm visão ou pouca visão. Dizem
que foi feita uma experiência, onde colocaram quatro cegos diante de um elefante. Então mandaram os
cegos apalparem o que estava diante deles e dizer o que estavam “vendo”, então:

O primeiro cego apalpou na barriga do elefante e disse – Vejo uma grande parede, é alta, mas é mole.

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

O segundo cego apalpou na cauda do elefante e disse – Vejo uma vassoura, mas está na ponta de uma
corda.

O terceiro cego apalpou na perna do elefante e disse – Vejo uma coluna muito firme, mas mal feita. Está
toda enrugada.

O quarto cego apalpou as presas do elefante e disse – Vejo uma espada pontuda, mas ela é redonda.

Moral da história: Mesmo estando diante de algo muito grande e tão óbvio, sem visão as pessoas vão tirar
conclusões diferentes. Mesmo estando diante de coisas grandes e comuns, quando as pessoas não têm
visão elas não sabem discernir o que está diante delas. Sem visão só há interpretações errôneas! Cada um
pensa de um jeito em relação à mesma coisa porque falta visão. Por causa disso, cada um faz de um jeito
diferente por pensar diferente em relação à mesma coisa.

Segundo o texto do cego Bartimeu concluímos que a falta de visão gera:

» Miséria

» Desânimo

» Vida fora do propósito

» Falta de sentimento de valorização própria

» Desespero

» Convívio limitado com as pessoas

» Indiferença por parte das pessoas

» Perda do mover de Deus

» Sentimento de auto-piedade

Quando o maligno quer tirar alguém de cena ele lhe tira a visão (Ex.: Sansão). Precisamos que Deus
restaure a nossa visão, precisamos que Deus nos cure e nos restaure. Sem visão dependemos da
misericórdia dos outros. Sem visão saímos do propósito de Deus e vivemos à beira do caminho. Quando
nos humilhamos e nos quebrantamos, Deus nos mostra uma nova visão - “Mostrarei coisas grandes e
ocultas...” (Jr 33:3).

Não podemos desistir da idéia de ver o cego não desistiu da decisão de ver. Não podemos desistir da
bênção.

Quem não tem visão perde o ânimo. Quem perde o ânimo se torna um veneno para outros crentes, se
torna um murmurador. Para os murmuradores cada oportunidade é uma dificuldade, ficam prostrados no
deserto de suas próprias vidas (I Co 10:5). Não podemos desistir de sermos uma bênção, não podemos nos
conformar, é preciso alcançar o que Deus tem pra nós. Para quem tem visão não há barreiras, não há
dificuldades, pelo contrário, as dificuldades são oportunidades para crescer.

Para Recuperar a visão

» Abrir o coração para Deus fazer.

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

» Se humilhar, se quebrantar diante de Deus, mesmo que seja em público.

» Não se deter diante dos que tentam te desanimar, impedir que você tenha a visão

» É preciso orar, clamar por Deus

» Ouvir de Deus (Ele te chama, é preciso saber e querer que Deus execute Seu propósito)

» Responder prontamente ao chamado (não deixar para depois, ou achar desculpas)

» Se animar, se motivar, sair do comodismo, sair da mesmice. Quando nos levantamos em fé os milagres
acontecem.

» Tirar a capa (lançar fora as aparências, reconhecer que é cego, não tem visão). É preciso tirar a capa da
independência, preguiça, indiferença, medo, egoísmo, auto-suficiência, etc.

» Falar das suas dificuldades com seu discipulador para receber ajuda.

A falta de visão gera prostração (I Co 10:5) e murmuração (Êx 14:11,12). Moisés se prostrou quando viu o
exército dos egípcios, mas não murmurou. Ele clamou por Deus! O deserto é melhor do que o Egito porque
é o caminho para chegar em Canaã (visão). Em Canaã não há maná, há gigantes, tem que plantar para
colher. Canaã é a visão. É lá que vamos ser uma grande nação, numerosa.

Conclusão:

Você é a resposta para milhares de pessoas, mas para isso você precisa agir por fé. O teste para saber se
você pode ter ovelhas é se há amor em seu coração pelas almas. Se há amor por Jesus Cristo, e pela Sua
vontade (Pedro tu me amas?). O amor é a maior arma para vencer. É o segredo para se ter um rebanho
numeroso, para ter ovelhas. Se você ama então pode ter rebanho, pode viver como equipe, mas cuidado!
Algumas pessoas que estão bem perto, às vezes são as que mais querem tirar a visão (Ex.: José e seus
irmãos).

Se o grão de trigo não cair na terra e morrer fica ele só, mas se morrer dá muito fruto. É o amor a Deus que
nos leva a tomar a cruz e vivê-la nos relacionamentos diários. Para permanecer na visão é preciso saber
tomar a cruz diariamente diz o Senhor Jesus Cristo. Sem a cruz você não vai conseguir.


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Desculpas Que as Pessoas Dão Para Não
Discipular.
O que os crentes precisam aprender é que a nossa vida social tem que ter como prioridade a família e a
igreja, onde deve estar a grande parte dos nossos amigos.


Mateus 28:19 Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e
do Espírito Santo;

Porque as pessoas estão acomodadas?

Porque muitos perderam o foco em relação ao ministério?

Porque muitas células não estão crescendo?

Porque muitas pessoas na igreja não querem mais participar dos projetos de crescimento?

Creio que a resposta de todas essas perguntas é a ausência do “discipulado”. Sem discipulado a igreja fica
estagnada. As pessoas não crescem, ficam acomodadas, ficam desanimadas... Vem para a igreja no final de
semana e acreditam que isso é tudo que Deus quer delas. Muitos estão dormindo espiritualmente. Não
evangelizam, não discipulam, não estão envolvidos na obra de Deus.

Eis aqui algumas desculpas que as pessoas usam para não nos envolvermos com o discipulado:

* Não tenho tempo – O que é o facebook? É a prova de que todo mundo tem tempo, mas não sabe
aproveitar o tempo que tem. Não é falta de tempo, mas falta de prioridade. Muitos não estão querendo ter
tempo e estão organizando toda sua vida sem pensar na vontade de Deus para elas.

* Preciso ter vida social – O que os crentes precisam aprender é que a nossa vida social tem que ter como
prioridade a família e a igreja, onde deve estar a grande parte dos nossos amigos. Isso não quer dizer que
não podemos ter relacionamento com pessoas de fora da igreja. A própria bíblia nos mostra no livro de
Atos que a igreja crescia com a simpatia do povo, ou seja, havia um certo tipo de relacionamento entre a
igreja e os de fora, mas isso não pode ser uma prioridade na nossa vida. Então, podemos e devemos ter um
bom relacionamento com os de fora, mas um crente nunca poderá ser amigo íntimo de um não crente...
Nesse caso há alguma coisa de errado!

Ainda assim, mesmo dentro da igreja, temos que tomar cuidado para que nossa vida social não atrapalhe
os planos de Deus para nós. Temos que vigiar para não nos tornarmos grupos separatistas dentro da igreja.
Digo isso por causa de pessoas que não se envolvem com as redes, com os cultos de celebração, com os
projetos da igreja, porque dizem que precisam ter vida social, e no momento dos cultos importantes da
igreja estão fazendo outro tipo de atividade com seu “grupinho de amigos”. A questão é: Mesmo que você
esteja fazendo algo que não é pecado, ou ainda que esteja fazendo algo para Deus, se você está dividindo o
CORPO, isso é pecado!!! Ora, Deus não é Deus de confusão (1Co 14:33). Por isso, ele estabeleceu líderes
sobre as nossas vidas. Para que servem os lideres? Para conduzir TODO O POVO em uma só direção. Para
que as pessoas não seguissem a “sua própria cabeça”, nem suas próprias filosofias, para não criar divisões.

É isso que precisamos entender: Você tem a semana inteira para ter vida social e você escolheu logo o dia e
a hora do culto para ter vida social? Faça tudo em outro horário! O certo é que toda a igreja se reúna para
ser edificada e orientada para caminhar juntos em um projeto de conquista, em uma mesma visão. Isso é
válido para a família, os jovens, os adolescentes, as crianças... cada um na sua faixa etária específica.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas


* Não consigo discipular, preciso de mais conhecimento – Esse é um medo real das pessoas, mas também é
um engano de satanás. Muitos se sentem desqualificados, pensam que não tem condições de discipular.
Precisamos desmistificar o conceito de discipulado. Por não ser uma palavra comum do vocabulário
secular, quando nos convertemos pensamos que o discipulado é uma coisa difícil e que precisamos ter um
grande conhecimento antes de termos um discípulo. Isso não é verdade. O grande objetivo do discipulado
é: Ajudar alguém a descobrir e cumprir o plano de Deus para sua vida. Discipulado é muito mais do que
transmitir conhecimento. Discipulado é transmitir vida. O discipulado não é usar pessoas para seu proveito
pessoal, não é status, não é se tornar pai ou mãe de alguém, não é adotar uma pessoa, não é se tornar o
responsável pela vida espiritual de alguém. O discipulador existe apenas para um motivo: Para que o plano
de Deus se cumpra na vida de alguém. Todo crente que se propõe a ter uma vida de santidade, tem plenas
condições de discipular. Só existem duas condições para que alguém se torne um discipulador. 1- Que
esteja sendo discipulado por alguém. 2- Que tenha o desejo de viver em santidade e seja uma pessoa
ensinável. Logicamente vão aparecer questões mais difíceis de resolver durante essa caminhada, e é para
isso que existe uma hierarquia de liderança, para auxiliar em casos mais difíceis. Lembre-se: Ninguém
precisa ter todas as respostas, ninguém precisa ser perfeito, ninguém vai se tornar culpado do pecado dos
outros... Todos podem ser discípulos e discipuladores.

* Ninguém está fazendo, então não preciso fazer – Esse é o grande problema. Uns estão se escondendo no
erro dos outros. Quando falamos ou pensamos assim estamos transferindo a nossa culpa para outros. Que
tal começar a assumir suas responsabilidades diante de Deus independente do que os outros estão
fazendo!!! Cada um vai dar conta de suas próprias ações diante de Deus. No dia que você estiver diante de
Deus para prestar conta das suas obras, o que dirá a Deus? “Senhor, na minha igreja muitos líderes não
praticavam o discipulado.” Nessa hora Deus vai falar: “Estamos aqui para falar da sua vida agora, e não da
vida dos outros.”

Não devemos ser discípulos ou discipuladores por causa do que os outros estão fazendo. Deus não vai te
julgar pela atitude dos outros. Deus vai te julgar pelas suas atitudes. Não use as falhas dos outros para
justificar a sua.

Concluindo: Precisamos retomar o discipulado na igreja. Se o discipulado falhar, tudo falha. Se as células
forem omissas em discipular a igreja não vai crescer. Precisamos voltar ao foco daquilo que Deus quer de
nós “em primeiro lugar”.


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Deus escolheu Abraão

“Ora, o Senhor disse a Abrão: Sai-te da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai, para a terra que eu
te mostrarei. E far-te-ei uma grande nação, e abençoar-te-ei e engrandecerei o teu nome; e tu serás uma
bênção. E abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão
benditas todas as famílias da terra. Assim partiu Abrão como o Senhor lhe tinha dito, e foi Ló com ele; e era
Abrão da idade de setenta e cinco anos quando saiu de Harã. E tomou Abrão a Sarai, sua mulher, e a Ló,
filho de seu irmão, e todos os bens que haviam adquirido, e as almas que lhe acresceram em Harã; e saíram
para irem à terra de Canaã; e chegaram à terra de Canaã.” (Gênesis 12:1-5)
Abraão recebeu um comando de Deus e obedeceu. Mas, decidiu levar o sobrinho Ló consigo, o que Deus
não o mandara fazer e sofreu algumas consequências por causa da decisão fora do conselho do Senhor.

Deixar a parentela
Deus chamou Abraão e pediu que ele viesse para a Terra da Promessa e deixasse a sua parentela. Mas
Abraão levou consigo seu sobrinho Ló, o que mais tarde se tornou um problema para ele.
Ló não era um ‘problema’ que Deus arrumou para Abraão, mas um ‘problema’ que ele mesmo arrumara
para si. Às vezes criamos os nossos próprios problemas e queremos que Deus resolva. Estamos como
Abraão, colhendo o fruto de uma escolha própria.
Deus não escolhe Ló para a vida de Seus filhos e discípulos. Nós escolhemos associar nossa alma com
pessoas como Ló e depois colhemos as consequências desagradáveis, como aconteceu com Abraão.
Abraão para reforçar a sua identidade de caminhada escolheu a Ló, porque o homem naquela época só era
respaldado se tivesse filhos e, pelo menos, um filho homem.
Deus havia dado uma ordem a Abraão para que saísse da terra em que estava e deixasse sua parentela.
Agora, você já se perguntou o motivo de Deus ter dado essa ordem para Abraão. Porque Deus não faz
aliança misturada com idolatria, com o paganismo.
Ló recebeu o nome da terra de seu pai e o nome do altar onde os ídolos eram sacrificados. Eles eram da
terra de Padã-Arã e eles tinham por costume fazer sacrifícios a deuses estranhos. Por isso, Deus disse a
Abraão que não trouxesse ninguém da sua parentela. O Senhor queria que Abraão se desintoxicasse na
mente, na alma e no entendimento sobre o que era adorar a Deus fazendo sacrifício.

O comando de Deus
Sempre quando Deus levanta uma pessoa Ele dá um tipo de comando. No caso de Abraão, ele se tornaria o
Pai da Fé, então precisava iniciar sua fé pura, de forma que se tornasse modelo.
Somos filhos de Abraão pela fé. Isso iniciou no discurso em Gênesis 11 e 12, quando Deus relata que as
famílias serão abençoadas mediante o ministério de Abraão.
Abraão recebeu da parte de Deus uma bênção específica. Deus está falando de nações, mas também de
indivíduos. Porém, quero explicar algo: Quando Deus identifica alguém, Ele quer que esse decreto seja
cumprido por um indivíduo. Quando Deus disse a Abraão, “sai da tua parentela e não leva ninguém
contigo...”, Abraão resolveu as suas carências colocando um adendo em seu ministério.
Às vezes por causa da nossa forma política de agir, colocamos alguém na Equipe de 12, nas células
pensando que não nos causarão problemas. Queremos ajudar, mas não perguntamos a Deus se Ele quer
que tal pessoa esteja conosco.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Somos seres cheios de satisfações. E isso é ruim para quem quer conquistar. Cada satisfação que o
indivíduo quer dar é um ponto a menos para a conquista que ele pode ter.


A ordem de Deus precisa ser cumprida
Hoje Deus quer nos ensinar que se Ele deu uma ordem ela deve ser cumprida. Se Abraão é Pai da Fé, então
somos Filhos da fé. O que Deus ordenou a Abraão? Para que não levasse ninguém com ele. Podemos
aprender com isso, que muitas vezes somos nós mesmos quem colocamos pessoas e situações em nossa
vida, ministério, equipes e células e tudo o que fazemos sem a ordem de Deus deve ser removido de nossas
vidas.
Em Gênesis 13, lemos que Abraão prosperou e que Ló também prosperou. Todo líder próspero prospera
até o Ló que está com ele. Mas o fato de Ló prosperar não significa que deixou de ser uma ameaça.
O que precisamos é obedecer a Deus fielmente, deixar a carência e tudo aquilo que impede a nossa
conquista.
O nome Ló significa véu. Enquanto Ló estava com Abraão era como se as coisas estivessem encobertas para
ele. Mas um dia Abraão rompeu com Ló, eles se separaram. E o mesmo precisamos fazer. Então precisamos
romper com os véus.
O Senhor vai descortinar todo véu que está roubando a sua conquista. Você sabe o tamanho da conquista
que Deus está preparando para você? Um Ló pode vir e destruir toda a sua conquista. Não permita!
Não aceite Ló em seu ministério e na sua vida para atrapalhar. A Bíblia diz que os pastores de Ló
contendiam com os pastores de Abraão. Então Ló era um ‘prejuízo’ da fé e da conquista. Deus não quer
que a Sua herança seja dividida com alguém que vai roubar o seu ministério, a sua unção e a sua conquista.


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Vivendo a vida de Deus
“E eis que veio um leproso e o adorava, dizendo: Senhor, se quiseres, podes tornar-me limpo. Jesus, pois,
estendendo a mão, tocou-o, dizendo: Quero; sê limpo. No mesmo instante ficou purificado da sua lepra.”
(Mateus 8:2-3)

Nesse texto, encontramos um homem que buscou em Jesus receber libertação e cura. Ele estava à procura
do basta de Deus. Queria ser alcançado por esse poder maravilhoso para que pusesse usufruir uma vida
sem tormentos, sem enfermidades. Havia chegado um ponto em sua vida que ele sabia que algumas coisas
já não cabiam mais.
Como esse homem, muitos estão em busca de libertação e de cura. Porém, não são todos que têm a
mesma coragem de admitir o quão necessitados são. Não reconhecem que o ponto em que chegaram
também não lhes permite mais viver com algumas situações. Mas, infelizmente, alguns preferem conviver
com a enfermidade. Julgam ser mais fácil conservá-la do que preservar-se sarado.
Deus tem um projeto específico para cada um de Seus filhos. Ao dar Seu Filho Jesus para morrer por nós,
proporcionou-nos uma vida de libertação e cura, e mais, uma vida em que pudéssemos manter sadiamente
o que Ele conquistou na Cruz. Jesus não veio ao mundo, morreu e ressuscitou para ficar alimentando as
nossas feridas. Ele é o Senhor que sara. Ele é o Senhor que quer manter-nos curados.
O Senhor sabe que para vivermos uma vida de santidade, é necessário que, diariamente, busquemos a Sua
presença, vivamos a cada instante a libertação e a cura que Ele tem para nós. Assim conquistaremos uma
vida de santidade em todas as áreas.

Santidade em sua vida
Muitas pessoas têm um encontro com Jesus, mas não conseguem deixar alguns hábitos do passado, não
conseguem deixar os melindres. Vivem se imaginando com doenças e quando ouvem uma ministração que
fala sobre cura, sobre viver a vida em abundância que Deus tem para elas até se ofendem.
É chegado o tempo de não aceitarmos mais nenhuma mazela sobre as nossas vidas, nenhum argumento do
diabo pode nos prender. Estamos em outro nível! E se há enfermidades, é hora de buscarmos em Deus a
nossa cura. É o tempo da nossa saúde. É o basta de Deus. Não é mais tempo de ficar alisando feridas.
O livro de João nos diz: “Se, pois, o Filho do Homem vos libertar, verdadeiramente sereis livres”. (João
8:36). Então, creia que você é livre. Não deixe ninguém, nem o diabo, colocar suspeita sobre sua libertação,
ainda que você esteja em uma fase, um processo. Não deixe que homem nenhum, por mais ungido que
seja, coloque em dúvida a autenticidade da sua libertação. De igual forma, em Tiago 1:21 diz:“Despojando-
vos de toda sorte de imundície e de todo vestígio do mal, recebendo com mansidão a palavra em vós
implantada, a qual é poderosa para curar as vossas vidas.” Você foi curado!
Em Romanos 8:14, está escrito que somos filhos de Deus e, como filhos, somos guiados pelo Espírito de
Deus. Sem libertação e cura, as nossas conquistas são falsas, ou seja, da mesma forma que conquistamos,
perdemos. Mas, com libertação e cura, até o que aparentemente não conquistamos já é nosso, porque no
tempo de Deus virá formoso e perfeito, e o Senhor nos entregará territórios novos.
Fazemos parte de uma geração que é chamada à santidade. Chegarão dias em que os que pregam, tocam,
dançam, cantam, enfim, os que ministram no Altar, se não estiverem em linha com Deus, morrerão.
Entramos na unção do levita para estabelecermos o juízo de Deus. A Visão Celular é uma Visão que tem nos
ensinado a cumprir princípios. Você será o padrão de Deus para conquistar as nações. Chegou a hora de
Deus mudar o relatório da Igreja.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

O Senhor não quer que você passe a vida toda ouvindo o que ouve, recebendo o que recebe e, de vez em
quando, ainda receber uma visitinha do diabo. Chega! Deus não tem interesse que Seus filhos fiquem no
Planeta ocupando espaço sem objetivo. Você não foi chamado por Deus para viver compartilhando com o
diabo. Você foi chamado para compartilhar da glória de Deus.

Santidade em família
A família tem que ser santa. Vamos parar com as brincadeiras de um dia estar bem em casa e no outro dia
estar mal com o cônjuge, com os filhos. Parar com essa história de aprender o certo e praticar o errado.
Deixar de ter uma vida dúbia: na Igreja é uma coisa, em casa é outra totalmente diferente.
Vamos aprender a viver os princípios do Reino de Deus e colocá-los em prática em todos os lugares em que
estivermos, pois é assim que o Senhor quer que façamos. Ele está-nos dando uma oportunidade de ouro.
Ele não nos salvou para qualquer coisa, mas para a excelência. Então, não seja como alguns que durante
um culto poderosamente ungido ficam olhando para o nada, ouvindo, mas não escutando.
Saiba que você nunca terá além do que a Bíblia promete, mas, também, em hipótese alguma, aceite menos
do que Jesus tem para oferecer a sua vida. Não viva um milímetro a menos daquilo que Deus prometeu
para você. E, se você está satisfeito com o que já alcançou, creia que o Pai ainda tem muito mais para lhe
oferecer.
Homens e mulheres de Deus precisam crer que Deus quer lhes colocar numa medida de fé sobrenatural,
quer lhes fazer viver em perfeita harmonia e paz, mas, para isso, vocês devem aprender a cumprir os
princípios estabelecidos na Palavra e gerar um nível, cada vez maior, de intimidade com Ele.
Crie metas para a sua vida espiritual, para a sua vida familiar, para a sua vida secular. Deseje ser um
homem, uma mulher, ainda melhor do que você é hoje. Crie metas e depois veja as conquistas que o
Senhor tem para entregar a você e sua casa. Você verá que, infelizmente, alguns irmãos, nos próximos
cinco anos, estarão piores, tudo porque não souberam ousar. Em compensação, você, e todos os que
quiserem, poderão encabeçar a fileira daqueles que colhem resultados satisfatórios por causa de um
projeto começado a partir deste estudo.
Você será, no futuro, as sementes que plantar neste tempo, no presente. Decida investir em Deus e em Seu
Reino o que você tem e o que você é. Hoje é o basta de Deus para o que está errado em sua vida. Como
você conseguirá? Com esforço, com jejum, com oração e com uma vida derramada no Altar. Seja como o
homem de Mateus 8, que desejou ser limpo e obteve o favor do Mestre. Experimente a cada dia da graça
de Deus.


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Remova as bases falsas

“Naquela mesma noite Deus apareceu a Salomão, e lhe disse: Pede o que queres que eu te dê. E Salomão
disse a Deus: (...) Dá-me, pois, agora sabedoria e conhecimento, para que eu possa sair e entrar perante
este povo; pois quem poderá julgar este teu povo, que é tão grande? Então Deus disse a Salomão:
Porquanto houve isto no teu coração, e não pediste riquezas, bens ou honra, nem a morte dos que te
odeiam, nem tampouco pediste muitos dias de vida, mas pediste para ti sabedoria e conhecimento para
poderes julgar o meu povo, sobre o qual te fiz reinar, sabedoria e conhecimento te são dados; também te
darei riquezas, bens e honra, quais não teve nenhum rei antes de ti, nem haverá depois de ti rei que tenha
coisas semelhantes.” (II Crônicas 1:7-12)

Se Deus lhe perguntasse hoje: “O que você quer que Eu faça em sua vida?”, qual seria a sua resposta? Com
certeza, se isso acontecer, talvez você fique perdido na resposta. O que acontece é que, algumas vezes, as
nossas bases podem estar confundidas.
Houve um homem, na Bíblia, para quem Deus fez exatamente essa pergunta e, ele, ao contrário de muitos,
soube o que responder. Este homem foi Salomão. Quando Deus chegou diante dele, ele respondeu de
imediato, porque passou dias e dias colocando bases diante de Deus.
Podemos colocar bases que afugentem a presença de Deus ou O aproximem de nós. Salomão teve sua
juventude moldada na santidade; ele queria estar perto de Deus para adorá-lO, porque foi forjado por um
líder adorador: Davi.
Precisamos nos parecer com Salomão em relação à convicção que teve ao receber de Deus uma pergunta
que mudaria toda a sua vida e reinado. Ele pediu algo que fez com que seu reinado tivesse fundamentos
sólidos.
Como Igreja, somos membros do mesmo Corpo, somos a próxima pedra a ser colocada na construção que
Jesus está fazendo. Para isso, precisamos ser trabalhados e, às vezes, isso dói e leva tempo. Porém, por
mais que leve tempo, devemos nos permitir ser tratados para glorificarmos o Nome do Senhor e nos
transformarmos em pedra firme.
Será necessário que, como pedra, estejamos um ao lado do outro para nos encaixarmos. Isso fala de
sermos solidificados. Todos nós estaremos seguros na Pedra Angular, Jesus, e nos tornaremos parte dessa
construção, a qual Paulo diz que um grande edifício foi construído com essas pedras.
A base fiel nasce após um sacrifício. Quando Salomão entregou o sacrifício a Deus, Deus veio a ele e disse:
“Pede-Me o que tu queres.” Necessitamos colocar bases de forma correta, para que, no momento em que
Deus Se revelar a nós, exista, por detrás de cada base fiel, um sacrifício verdadeiro. Nem todo sacrifício é
verdadeiro. Há sacrifícios que são apenas de autossatisfação, para agradar a própria pessoa. Somente os
sacrifícios verdadeiros atraem a glória de Deus.
A Bíblia diz que Abel e Caim sacrificaram a Deus no mesmo tempo e que Abel ofereceu a Deus as primícias,
os primogênitos das suas ovelhas e da sua gordura. Caim trouxe do fruto da terra uma oferta ao Senhor
(Gênesis 4:4,5). Deus Se agradou de Abel e de sua oferta, mas para Caim e para a sua oferta, não atentou.
Então, Deus sempre olhará e provará nosso coração. Deus Se agrada de um coração sincero. Quando Davi
foi escolhido rei, Deus enviou o profeta Samuel a ungi-lo, mas advertiu que ele não estivesse preso à
aparência, pois Ele, o Senhor, via e provava o coração. Se o seu coração for provado hoje, qual será a sua
resposta? Qual base você tem?
Para cada conquista, é necessário um sacrifício. Salomão entendeu isso e foi um rei sábio, inteligente e
próspero. Porém, ele não terminou o seu ministério bem. Infelizmente, Salomão foi um rei que quase. Ele
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

quase conseguiu vencer, mas perdeu; quase conseguiu ser o rei mais respeitado, mas não foi; quase
conseguiu vencer a tentação, mas não venceu.
Muitas vezes, enfrentamos crises e ficamos prostrados não perante Deus, mas diante da situação.
Entristecemo-nos e nos esquecemos de que nosso nome está escrito no livro da vida. Este fato deve ser
suficiente para caminharmos alegres todos os dias. Não podemos jamais perder a alegria da salvação.
Deus quer nos mostrar que, para termos uma base fiel, passaremos por testes para sermos aprovados ou
não na hora de remover todas as coisas que precisam ser removidas. Sabedoria, inteligência e
prosperidade são imprescindíveis para nossa vida, mas de nada adiantará ter tudo isso, mais as riquezas de
Salomão, se no final nos desviarmos do propósito de Deus.

Existem maneiras de sabermos se estamos removendo as bases falsas e dando lugar à Base Fiel:

1. Uma base que nos respalde
Temos aprendido que somos respaldados pela integridade que possuímos. Sem a integridade, o respaldo
não funciona. Somos o melhor território e a melhor base para Deus construir uma grande obra.
Às vezes, estamos tão envolvidos em nós mesmos, que queremos as coisas de qualquer maneira sem nos
importar se estamos ou não ferindo os princípios de Deus. Isso é um perigo. Mesmo conseguindo o que
buscamos, quando agimos dessa forma, estamos conquistando em cima de bases que não nos respaldam,
que não são sólidas.
Qual foi o maior sacrifício que você já fez para Deus? Sacrifício fala de entrega de vida e quem fez isso por
nós foi Jesus. Então, tudo que fizermos para Deus será como nada diante do que Ele já fez para nós.
Passamos por provas e tentações, mas nada disso é sacrifício. A única pessoa que ia entregar um sacrifício
a Deus, Abraão, Deus lhe disse que poderia voltar com o menino, pois Ele já havia provado o coração. E
Abraão foi aprovado.
Se você acha que tem enfrentado tantos sacrifícios, é porque está confundindo sacrifício com prazer. Mas é
possível vencer todos os conflitos pelas bases que precisamos construir para estarmos respaldados,
legitimados.

2. Uma base que seja sólida
Só ficamos firmados quando estamos em bases sólidas, caso contrário, caímos. A base sólida é o segredo.
Qual tem sido o maior investimento de sua vida? Será que tem sido em bases sólidas? Você não deve
querer algo em um dia e no outro, não. Não podemos mais ser inconstantes, caminhar por rotas inseguras.
Nenhum de nós nasceu para arriscar a vida. Nossa vida é muito nobre para andarmos por bases inseguras.
Deus quer colocar em nós bases sólidas. Tudo o que fazemos não é desperdiçado por Deus. As rotas
inseguras que fizemos podem servir hoje para aprendermos que não podemos mais caminhar por elas e
não cairmos no mesmo erro de antes.
A base sólida está em não se fazer gastos, mas investimentos. Todo investimento que você fizer, não pense
que você está gastando, mas investindo e tirando as bases falsas para colocar bases sólidas no Senhor.
Qual foi o maior investimento que você já fez em sua vida? Os verdadeiros investimentos não são aqueles
que a experiência diz que ganhamos, mas aqueles que comprovam que aprendemos, amadurecemos e nos
tornamos mais experientes por Deus ter ampliado cada uma delas e usar como ferramenta do Seu Reino.

3. Uma base que seja fiel
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Fidelidade é apresentada a Deus, mas é também denunciada aos homens. As pessoas que convivem
conosco conhecem níveis de fidelidade e sabem até onde o caráter é revelado. As pessoas que caminham
conosco revelam seu caráter, quer queiram ou não. E, muitas vezes, temos surpresas agradáveis ou
desagradáveis, dependendo do que descobrimos.
Essa questão da fidelidade é muito séria, pois apesar de ser apresentada a Deus e denunciada aos homens,
ela é denunciada por fases. Muitos de nós andamos com pessoas que só caminham conosco por fases e
quando as coisas apertam, não conseguem dar o próximo passo.
A Visão Celular no Modelo dos 12 é um teste de caráter sobrenatural, que denuncia exatamente quem as
pessoas são. Elas podem fingir meses e anos, mas chega um dia que elas não aguentam, e arrancam a capa,
e revelam exatamente quem são. Viva a sua vida de forma a servir a Deus. Remova as bases falsas e dê
lugar à Base Fiel.



Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

O Reino de Deus em primeiro lugar (Parte 1)
“Buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e a Sua justiça, e todas as coisas vos serão acrescentadas.”
(Mateus 6:33)

No mundo, a mentalidade é competitiva, cheia de valores errados, prioridades invertidas e, por causa
disso, sofremos demasiadamente. Muitas pessoas vivem baseadas na motivação errada. Isso é péssimo
para o caráter e não agrada o coração do Pai, pois os valores são sempre contrários à Palavra. A orientação
bíblica é para buscar em primeiro lugar o Reino de Deus e as outras coisas são acrescentadas, mas o que
vemos é exatamente o oposto... Primeiro vêm todas as outras coisas e Deus sempre fica por último,
quando fica, pois há os que nunca têm tempo reservado para Deus.
Mas quando somos chamados para fazer parte do Reino de Deus, devemos assumir uma nova postura,
nossa motivação não mais pode estar errada. Nossos vícios de interesses pessoais não devem tomar o
lugar da motivação correta, principalmente o 1º lugar no coração que deve ser para o Reino de Deus.
E se você ainda está vivendo em meio ao corre-corre, sem ter tempo para Deus, pare, mude de atitude,
afinal, até quando você adiará a decisão de assumir sua posição no Reino de Deus? Você precisa ter uma
visão inegociável, de forma que o mundo e os valores errados como competição e interesses próprios não
tenham poder para inverter os novos valores que Cristo quer que sejam formados na sua vida.
Deixe Deus arrancar toda enfermidade que você trouxe do mundo, como competição, querer chamar
atenção, ser o centro das atenções e estar sempre em evidência, para que o Reino seja formado e sua vida
glorifique Aquele que o escolheu para fazer parte do Seu Reino.

Como proceder
Permita-se ser tratado nas áreas de debilidade. Ao detectar alguma coisa estranha em sua vida, corra e
feche a brecha urgentemente. Se você tem encontrado dificuldades e sente que ainda há uma tendência à
prostituição, mentira, avareza ou outras obras da carne, peça ajuda ao líder.
Passou o tempo em que nos alimentávamos da palha que o vento levava, e chegou o tempo de comermos
o trigo que foi trabalhado e processado para nós. Nossa palavra deve ser de influência, de mudanças, de
quebra de fortalezas, ainda que estejam lhe criticando, porque, quando virem o resultado, glorificarão a
Deus.

Entendendo a aliança
Caminhe na aliança que está acima dos sentimentos, que supera tudo e nos faz vencer nas fraquezas. Seja
valente para cuidar da aliança, pois se ela for quebrada, abre-se uma entrada de maldição. Uma aliança é
feita por duas partes sem direito a desistência. Pode parecer difícil, mas é nobre. Somos chamados na
Bíblia de homens de aliança, e ela é de vida ou de morte: “Onde quer que tu fores, irei eu; onde quer que
pousares, pousarei eu. Onde tu feres sepultada aí eu serei sepultada, porque o teu Deus é o meu Deus.”
(Rute 1:16)
A aliança é uma convocação para caminharmos juntos até à morte. Uma aliança é para sempre, não se
dissolve. A sua aliança com Jesus deve ser indissolúvel, eterna. Viva as cláusulas da aliança, de uma
chamada para caminhar junto eternamente. Não permita que nada nem ninguém roube o lugar do Reino
de Deus em sua vida. Jesus deve estar sempre em primeiro lugar na sua vida.


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas


Tempo de conquista
Estamos em um tempo de conquista. O nobre está sempre galgando novos territórios, alcançando vitórias,
conquistando coisas maiores. “Mas o nobre projeta coisas nobres; e nas coisas nobres persistirá.” (Isaías
32:8). Um dia Jesus disse que se crêssemos nEle, faríamos obras maiores em Seu nome (João 14:12).
Faremos coisas maiores pelo Nome maior que está dentro de nós.
Filipenses 2:5-11 diz que Jesus tem o Nome que está acima de todos os nomes. Em Atos 4:12, vemos que
somente no Nome de Jesus há salvação. Agora, preste atenção nesta verdade tremenda: esse Nome, o
Nome de Jesus, reside dentro de você. Temos dentro de nós o nome que não foi dado a mais ninguém.
Temos a identidade do Nome que está acima de todo nome, o Nome de Cristo. Tudo isso para fazer obras
maiores, para a glória de Deus.
Porém, para alcançar esses níveis maiores, você precisa morrer. Com suas atitudes muito vivas no
humanismo você não ganha, somente perde. Mas, se você morrer e receber o Nome dos nomes, será bem-
vindo à ressurreição, à nova vida de nobreza. No nome de Jesus, faremos coisas maiores.
Certa vez, estava num check-in para embarcar para Portugal. Fui, então, avisado que todos os voos haviam
sido cancelados. Avisei a recepcionista que eu tinha um compromisso inadiável em Portugal sobre a Visão
Celular. Eu lhe perguntei se ela me dava autorização para orar e ela liberou. Mandei que ela colocasse a
mão no computador e orei. Ordenei que voos surgissem, que os aeroportos fossem abertos, em nome de
Jesus. Rapidamente tudo se resolveu e eu embarquei para Portugal para honrar aquele compromisso.
Aquela atendente fez um upgrade, colocou-me em primeira classe e disse: ‘Hoje eu vi a glória de Deus!’
Jesus nos disse que faríamos obras maiores em Seu nome e para isso a nossa fé deve crescer em situações
desafiadoras. Todas as vezes que você usar o nome de Jesus para o Reino, para a glória dEle, você verá o
milagre. Há poder no nome de Jesus! É por isso que o Senhor quer encher a sua boca com a linguagem do
Reino.
Então, quando você disser ‘em nome de Jesus’, virá o sim e o amém. O Senhor dirá no Trono ‘Amém’ e
você terá a causa vencida. Seja bem-vindo à unção do nome de autoridade, à unção de conquista no
sobrenatural, pois você tem o Nome que está acima de todo o nome.
Saiba usar a unção do nobre, pois todo nobre tem a unção de persistência (Isaías 32:8). Com a unção do
nobre você não apenas começará os projetos, mas os concluirá. Se você começa a realizar algo e para no
meio do caminho, você está abortando a unção do nobre.
O nobre é persistente, sabe começar e concluir os seus projetos. Eu sou Pastor de ovelhas nobres, que não
abortam o projeto que Deus tem para suas vidas. Em breve você olhará para frente e verá um horizonte
que não poderá ser medido, e quando olhar para trás, uma multidão que não poderá ser contada, pois
todo homem nobre tem uma multidão ao seu redor.
Todo nobre se associa à alma de outro nobre. Por isso, a sua alma deve se apegar à alma do Senhor
(Deuteronômio 30:19,20). Quando nossa alma se apega à alma do Senhor, vem prosperidade. Nossa alma
não é para se apegar à alma de Deus para toda hora questionar, murmurar, ficar perguntando: ‘Meu Deus,
por que isso de novo?’ Nossa alma deve ter prazer no Senhor. “Tu conservarás em paz aquele cuja mente
está firme em ti; porque ele confia em ti.” (Isaías 26:3). Deus ligará a sua alma ao Trono, para que você seja
inabalável.
E quando a notícia ruim chegar? Você lembrará do que está escrito no Salmo 112:6-7:“pois ele nunca será
abalado; o justo ficará em memória eterna. Ele não teme más notícias; o seu coração está firme, confiando
no Senhor.”
Há pessoas que dizem que depois que aceitaram Jesus só acumularam notícias ruins. Isso é mentira do
diabo. Notícias ruins você encontra todo dia na mídia. A diferença é que, quando a pessoa está no mundo,
ouve as notícias ruins e fica perverso; na Igreja, a pessoa ouve a notícia ruim e tem a certeza de que Deus
transforma maldição em bênção (Neemias 13:2). Em Deus, nós só encontramos bondade (Marcos 10:18).
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

O Reino de Deus em primeiro lugar (final)

“Buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e a Sua justiça, e todas as coisas vos serão acrescentadas.”
(Mateus 6:33)


O mundo gera uma mentalidade competitiva, cheia de valores errados, prioridades invertidas e outros
males. Tudo isso faz com que a humanidade sofra, pois não desenvolve uma vida com Deus, não busca ao
Senhor como deveria buscar.
Mas temos aprendido que Deus quer renovar nossa mente através da Palavra (Romanos 12:1,2), para que
possamos compreender a importância de buscar o Reino de Deus em primeiro lugar e ver, todas as outras
coisas, sendo acrescentadas, dia a dia, em nossas vidas.

Tempo da maturidade
Para buscar o Reino de Deus em primeiro lugar, precisamos amadurecer. A maturidade nos leva a
compreender quais são as verdadeiras necessidades que temos e a mudar os conceitos errados pelos
conceitos do Trono.
O livro de Apocalipse afirma que feliz é o homem que lê (Apocalipse 1:3). Precisamos aprender a fazer
leituras no espírito, na alma e no corpo, pois tudo na nossa vida se torna um livro escrito. As nossas ações
tornam-se um livro escrito que todos leem. Em meio a tantas leituras, feliz é aquele que sabe ler as
palavras das Escrituras, pois todo homem que lê a Bíblia recebe espírito de sabedoria.
Se você almeja alcançar a maturidade e sabedoria na sua vida, leia a Bíblia. A Bíblia nos instrui que aquele
que sente falta de sabedoria deve pedir a Deus, que a todos dá liberalmente e não lança em rosto (Tiago
1:5). Sabedoria faz parte da essência do caráter de Deus que deve ser destilado em nossa vida. Então, nós
precisamos ter sabedoria para lermos tudo que nos é apresentando.

Aprender com as provações
Você pode perguntar: Como aprender com as provações? E eu respondo: De muitas formas. Leia a Bíblia,
ouça o que Deus tem para você, o que Ele quer falar com você em meio a tudo isso. Talvez você esteja
confuso, sem saber o que fazer, por estar vivendo um momento muito difícil, mas a verdade é que, em
todas as situações, mesmo as de prejuízo, você pode tirar lucro, ou seja, aprender. Faça a leitura correta
em fatos, evidências, experiências pelas quais o Senhor tem permitido que você passe.
Aprender com as provações gera experiência que edifica a sua vida e a vida das pessoas que estão ao seu
redor, que podem aprender sem ter que passar pelas mesmas situações. Isso gera sabedoria, e sabedoria é
conquistada por escala, de acordo com nossas experiências. Se aprendermos com as experiências que Deus
nos dá ou mesmo com as experiências que não precisávamos passar, mas passamos, tornamo-nos pessoas
maduras.
Você pode ser muito jovem, ainda não ter seus familiares, parentes, amigos como seus irmãos na fé, sentir-
se sozinho por isso, rejeitado... E nessa situação você tem duas opções. A primeira é se desesperar e até
pensar que não vale a pena. A segunda é confiar em Deus e crer que Ele mudará a sua vida, seu histórico e
salvará os que você ama. Aprender a ser sábio constrói um poderoso avivamento.
Em meio às provações você sempre deve lembrar que Deus está construindo algo novo em você, na sua
vida, família, ministério, trabalho, etc. A provação que você enfrenta não é punição de Deus, é estratégia
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

dos céus para fazer de você alguém mais conquistador. Deus está usando as suas experiências para
amadurecê-lo e enchê-lo de sabedoria.
A provação não vem para qualquer pessoa, apenas para quem é nascido de novo. A Bíblia diz em Tiago 1:12
que bem-aventurado é o homem que sofre a provação, porque quando ele for aprovado, receberá a coroa
da vida. Então, perceba que não há uma alternativa de derrota. Há uma afirmação de vitória: aquele que é
provado será aprovado e receberá a coroa da vida. A coroa da sua vitória já está preparada pela mão do
próprio Deus.
Passar por obstáculos para alcançar o alvo não é punição de Deus, é a maneira como Deus está forjando
seu caráter de liderança. Todo homem que passa por provação é bem-aventurado. Jesus nos ensina em
Mateus 5:11-12: “Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguiram e, mentindo, disserem
todo mal contra vós por minha causa. Alegrai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus;
porque assim perseguiram aos profetas que foram antes de vós.”
Não há unção profética sem perseguição. Não há ministério de êxito sem provação. Não há sucesso e
conquista se atrás não houver uma relevante guerra. Todos nós já passamos, em algum momento das
nossas vidas, por uma relevante guerra e ainda enfrentaremos outras. Mas, não tenha medo! Não há outro
destino para você a não ser a vitória. Você está acumulando experiências de vitórias e certamente será
aprovado!

Sabedoria, característica dos maduros
A sabedoria é casada com a maturidade. É quase impossível encontrar uma pessoa sábia que seja imatura,
pois não há como casar sabedoria com imaturidade. Ou você é imaturo ou é maduro. Se você é maduro,
tem tudo para ser sábio, porque a sabedoria não reside na imaturidade.
Isaías 11:2 nos revela a atuação do Espírito do Senhor sobre a Terra. “E repousará sobre ele o Espírito do
Senhor, o espírito de sabedoria e de entendimento, o espírito de conselho e de fortaleza, o espírito de
conhecimento e de temor do Senhor.”
Você deseja o espírito de sabedoria sobre a sua vida? Essa atuação é regida pela sabedoria, pela
maturidade. Então, a sabedoria é casada com a maturidade, e a maturidade com a experiência. Não há
ninguém sábio e maduro que não tenha no seu histórico a experiência.
A experiência elimina os riscos. As pessoas experientes não andam em áreas de riscos, não andam por
rotas suspeitas, porque são inteligentes, sábias e maduras. Nessa experiência, economizam tempo.
Observe que todo filho primogênito ‘sofre’, porque a mãe é neófita, inexperiente.
Quando o bebê chora, ela dá mingau; ele não pára de chorar, ela dá água; ele continua chorando, ela
lembra que deve trocar a fralda. O segundo filho sofre menos, o terceiro nem sofre mais, porque a
experiência já foi conquistada. A Bíblia nos diz que as mulheres mais velhas devem ensinar as mais novas a
como cuidarem da família (Tito 2:3-5).
Criar um filho hoje firmado no Reino é um prêmio. Cada filho se torna uma realidade dentro do século que
vivemos, englobado, muitas vezes, por um conflito de geração que os pais não acompanham. As gerações
se transformam, mas os princípios de Deus são eternos.
Se a família não estiver firmada nesses princípios, é engolida pelo secularismo e pelas propostas do mundo
como se tudo fosse normal. É nesse momento que a família deve lembrar que os princípios divinos não
mudam jamais e que Deus nos instrui a buscarmos conselho naqueles que são experientes.
Todas as pessoas precisam de conselho. Onde há conselho, a sabedoria se manifesta (Provérbios 12:15;
15:22; 24:6). Deus tem mostrado que a sabedoria, casada com a maturidade, evita meninices e
carnalidades. Deus nos dá a maturidade para isso: para discernirmos entre o bem e o mal, pois o
discernimento nos afasta dos lugares suspeitos e do espírito de engano.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

A nossa geração, a partir de hoje, entra na maturidade, no espírito da sabedoria, para evitar os riscos e ter
discernimento do que devemos ou não fazer. Fique atento, pois Deus o respaldará e você entrará num
nível nunca antes experimentado. Porque todos os que buscam, em primeiro lugar, o Reino de Deus, são
poderosamente abençoados.


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Caminhe pela Verdade
“E dizia: Por isso eu vos disse que ninguém pode vir a mim, se por meu Pai não lhe for concedido. Desde
então muitos dos seus discípulos tornaram para trás, e já não andavam com ele. Então disse Jesus aos doze:
Quereis vós também retirar-vos. Respondeu-lhe, pois, Simão Pedro: Senhor, para quem iremos nós? Tu tens
as palavras da vida eterna. E nós temos crido e conhecido que tu és o Cristo, o Filho do Deus vivente.”
(João 6:65-69)


O texto de João 6 mostra que os discípulos, ao serem confrontados, abandonaram Jesus. Essa jamais deve
ser sua atitude, porque como disse Pedro: Para quem iremos? Os ensinamentos de Jesus não agradavam a
todos e continuam não agradando a todos, principalmente os que são confrontados pelo pecado, mas não
querem mudar de vida. Ainda hoje alguns discípulos ficam irados ao ouvirem que precisam mudar para
agradar o coração de Deus, e que sua forma de viver é embaraçosa.
A Bíblia diz que muitos se retiraram, pois acharam duro o discurso do Mestre. Ouviram Jesus, receberam a
Palavra de Vida, mas O deixaram. Há discípulos que não aceitam ouvir a Palavra de vida. E Jesus, ao
perceber aquela situação, disse que sabia que Seu discurso era duro. Podemos lembrar que Ele estava
falando a discípulos que já O seguiam há um tempo e que mesmo assim foram embora. Então, não é de
surpreender que existam discípulos de Jesus que quando escutam o líder ministrar uma palavra e que
julgam ser dura, não consideram a palavra boa por não alimentar a carne e o pecado, antes saem do Reino,
abandonam Jesus e o líder que está sobre eles.

A postura de Jesus
Jesus, vendo toda aquela situação, olhou para os 12 e perguntou se também iriam embora como os
discípulos haviam feito. Mas Pedro, como 12 e não apenas como discípulo, respondeu ao Mestre que
ficariam, pois só Ele tinha as palavras de vida eterna. Pedro se comportou como um discípulo que sabia o
potencial de liderança que a ele havia sido confiado. A postura de Jesus como Líder foi fantástica, sem
meninice, sem agressividade. Ele não ficou desistido pelos que se retiraram, não quis abandonar os que
ficaram. Apenas perguntou o que pretendiam fazer. Que ensinamento!
Você está sendo forjado como discípulo para ser um líder de êxito. Não desista da caminhada, mesmo
quando algumas palavras parecerem duras. Esteja aberto a mudar para que a sua vida seja transformada.
Quantos têm desistido da caminhada de êxito que Deus tem proposto para eles, por causa de algumas
situações. Que essa não seja a sua história! Seu Referencial é Jesus, prossiga com os que ficaram,
aguardando os que ainda virão.

A postura de Pedro
Pedro era discípulo de Jesus, tinha seus defeitos, como todo ser humano, mas procura ser um discípulo fiel.
Através da postura de Pedro, percebemos que há diferença na vida daqueles que decidem ser o que Deus
tem para suas vidas. Mesmo como discípulos, podemos ser maduros e equilibrados. Não aceite fazer parte
dos discípulos que vão embora, por não ter maturidade, por quererem fugir do confronto e não mudar de
vida. Seja um discípulo preparado para o confronto, entendendo que o confronto é para levá-lo a um nível
maior.



Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Como devemos nos comportar
Somos discípulos que estamos sendo preparados para nos tornar um 12 de excelência. Por isso estamos,
através das Reuniões de Células, formando as Equipes de 12, sob a compreensão correta do que cada um
precisa ter para cumprir o seu papel. Nosso comportamento deve ser sempre de maturidade. Quando
amadurecemos, evitamos chateações diante dos confrontos que temos que enfrentar. Confrontos são
necessários, pois não apenas nos amadurecem, como nos levam a corrigir nossos erros e a não mais
cometê-los.
Jesus quer tratar a nossa vida como discípulos, quer fazer de nós um 12 maduro. Ele não quer que
caminhemos de forma a virar as costas para o líder, indo embora, porque além de não ter maturidade, às
vezes, queremos ouvir o que possa alimentar a alma e sustentar o pecado e o erro.
Que sejamos discípulos que sabem ouvir, obedecer e mudar, caminhando com o líder em maturidade e
respeito, jamais se rebelando. Você chegará lá. Amém?!



Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Coragem, Santidade e Fidelidade

“Por isso não desfalecemos; mas ainda que o nosso homem exterior se esteja consumindo, o interior,
contudo, se renova de dia em dia. Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós cada vez
mais abundantemente um eterno peso de glória; não atentando nós nas coisas que se veem, mas sim nas que
se não veem; porque as que se veem são temporais, enquanto as que se não veem são eternas” (II Coríntios
4:16-18)

A Palavra nos esclarece que ainda que o homem exterior esteja se consumindo, o homem interior se
renova diariamente. Essa renovação nos garante, dentre tantas outras coisas, três elementos fundamentais
para o sucesso em todas as áreas de nossa vida: coragem, santidade e fidelidade.

Coragem
Um dos maiores inimigos do homem é o medo, um espírito maligno que paralisa a fé e inopera a ação. Mas
Deus quer que você saiba que aquele que se renova por dentro perde todo o temor. Portanto, pegue o
medo e jogue-o no lixo. Agora, como fazer isso? Pelo amor: o que ama a Deus lança fora todo o medo (I
João 4:18).
A Bíblia diz que Davi era pequenininho, mas o seu homem interior era grande. Isso é tão verdade, que Davi
tragou e derrubou o gigante Golias (I Samuel 17). Davi não teve problema porque conhecia e amava a
Deus, por isso rejeitou a armadura de combate. Ele confiou que somente com uma funda e uma pedrinha
daria fim ao homem que mais amedrontava e afrontava o exército de Israel.
O homem renovado não compartilha e não aceita o medo, mas o renuncia, porque conhece o amor de
Deus e reconhece que o medo é uma regência espiritual. Satanás planta o medo porque quer paralisar a fé
e inibir a ação dos filhos de Deus. Não temos que ser temerosos, mas, sim, ousados. “Porque Deus não nos
deu o espírito de covardia, mas de coragem, de amor e de moderação” (II Timóteo 1:7)
Como fez Davi ao incircunciso Golias, assim devemos fazer. Deus ampliará a medida do nosso homem
interior, a ponto de tragarmos e derrubarmos qualquer gigante que queira nos ameaçar. Você dirá para
todas as situações adversárias que elas não conhecem a estatura do seu homem interior, que tem uma
medida ilimitada. Então, se está sobrando medo e faltando amor em você, comece agora mesmo a buscar
socorro em Deus, e você terá autoridade para pisar serpentes e escorpiões, e sobre todo o poder do
inimigo; e nada lhe fará dano algum (Lucas 10:19). Creia nisso!

Santidade
Há uma medida para o homem exterior e uma medida para o homem interior. O homem interior está
associado a Jesus (Romanos 7:22; Efésios 3:16, 4:13), e o homem exterior está associado a Adão (Romanos
5:14; I Coríntios 15:22). Agora, como podemos romper com a natureza de Adão e ter a natureza de Deus?
Simples: todo homem interior é chamado à santidade. Se fosse impossível, Deus não nos daria a ordem de
Levítico 20:7. “Portanto santificai-vos, e sede santos, pois eu sou o Senhor vosso Deus.” Então, como nos
renovaremos? Obedecendo ao comando de Romanos 12:2 e descobrindo que Deus é quem opera isso em
nós (Filipenses 1:6; 2:13). “E não vos conformeis a este mundo, mas transformai-vos pela renovação da
vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.” (Romanos
12:2)
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

É imprescindível reconhecermos que precisamos ser santos, pois esta é uma chamada irrevogável e sem
negociação. Somos santificados por e para Deus (João 17:17; Romanos 6:11), que tem o perfil e o caráter
modelo para nós. Algo santo é algo separado, consagrado para, que está entregue. Você já não é mais
você, porque agora o seu viver é Cristo (Gálatas 2:20; Filipenses 1:21). Você foi separado para Deus,
consagrado para Ele, e não pode ser mesclado com as coisas deste mundo, mas precisa estar associado
com Deus e plenamente separado das coisas mundanas.
O perfil de Deus é correto. O homem interior que existe em nós precisa ser renovado. A Visão Celular no
Modelo dos 12 é a estratégia que trouxe uma saúde verdadeira, faz-nos reconhecer que precisamos de
tratamento e, à medida que vamos sendo tratados, Deus vai nos dando pessoas para que possamos tratá-
las e abençoá-las.
O nosso caráter precisa ser mexido e Deus colocará nosso caráter na prensa, porque Ele tem um perfil
correto para cada um de nós. Deus quer que saiamos de um nível para outro. E a base para que cheguemos
a níveis mais altos está na santificação, precisamos buscar a santidade.

Fidelidade
No Salmo 101:6, Deus está dizendo que procura os fiéis da terra para que habitem com Ele. Você quer
habitar com o Senhor? Seja fiel. Se você decidir ser fiel a Deus, Ele lhe dará a posse da bênção, não importa
quando. Na hora que você decide, o mundo espiritual se completa, e a bênção vem para o mundo físico. Há
pessoas que passaram por várias privações e necessidades e estão esperando o tempo em que a bênção
virá. Por causa da fidelidade e da decisão, Deus os honrará. Todo homem que decide pela fidelidade tem
sobre sua vida e família o derramar de um turbilhão de bênçãos.
Há três coisas que impedem um homem de ser fiel: as lembranças do passado, os costumes antigos e as
feridas não curadas. Se reconhecermos nossa necessidade de sermos livres de tudo isso, Deus nos promete
uma cura maravilhosa: “Voltai, ó filhos infiéis, eu curarei a vossa infidelidade. Responderam eles: Eis-nos
aqui, vimos a ti, porque tu és o Senhor nosso Deus” (Jeremias 3:22)
É necessário vivermos verdadeiramente tudo o que temos ouvido e visto, para que a nossa mente seja
renovada a ponto da transformação ser externalizada no espírito, na alma e no corpo. Com essa
completude, nenhum gigante, nem pecado, nem infidelidade nos assaltarão, e veremos que é possível
deixarmos de ser homens e mulheres corrompidos e nos tornarmos homens e mulheres renovados.



Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Batalha Espiritual (Parte 1)
Estamos vivendo o final dos tempos. Satanás, nosso inimigo, sabe que o tempo e a hora de ser destruído
estão chegando. No entanto, a batalha está cada vez maior e ele, como o nosso inimigo, tentará ludibriar o
povo de Deus tanto quanto puder. Mais do que nunca, estamos no meio de uma grande batalha espiritual.
Quando temos consciência de quem somos em Cristo e como nos posicionamos no reino do espírito,
obtemos vitórias. Mas quando ignoramos quem somos e o que podemos em Cristo, Satanás aproveita-se
de nós e traz opressão.
Quando não detemos as forças de Satanás através das intercessões e batalha espiritual, estamos fadados a
grandes fracassos. Muitas pessoas entram em verdadeiras crises, dificuldades familiares, financeiras e
emocionais, porque não percebem que Satanás está em todo momento esperando apenas uma brecha
para poder entrar.
Ignorar nosso inimigo é a arma mais letal que Satanás usa para nos confundir. Se ele fizer com que nós o
ignoremos, não lutaremos contra ele, e, consequentemente, não o deteremos. Achar que Deus resolverá
tudo sem que tenhamos uma postura de oração e guerra é uma atitude imatura e infantil. Deus nos deu
armas para usarmos contra o nosso inimigo e destruí-lo.
Quando Deus apresentou Canaã ao povo de Israel, disse: ‘Esta é a terra, conquistai-a. Ela possui gigantes,
mas vocês podem vencê-los’. Hoje não é diferente; temos uma terra a conquistar. No entanto, temos
também gigantes que deverão ser vencidos através da oração e da batalha espiritual.
Precisamos entender quem somos em Cristo, o que já foi conquistado para nós e o que podemos
estabelecer aqui na Terra tendo vitórias nas lutas espirituais. "Quanto ao mais, fortalecei-vos no Senhor e
na força do seu poder." (Efésios 6:10)

Deus é estrategista
Se você crê que o inimigo é perito em colocar ciladas, deve crer que nosso Deus é estrategista em dar
livramentos, graça e vitórias para Seus filhos. A nossa luta não é contra as pessoas que conhecemos, não é
humana; é espiritual. Por trás de cada situação no reino físico, há uma regência espiritual.
"... o Pai nos tirou do império das trevas, e nos transportou para o reino do seu Filho amado; em quem
temos a redenção, a saber, a remissão dos pecados; o qual é imagem do Deus invisível, o primogênito de
toda a criação; porque nele foram criadas todas as coisas nos céus e na terra, as visíveis e as invisíveis,
sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades; tudo foi criado por ele e para ele.
Ele é antes de todas as coisas, e nele subsistem todas as coisas." (Colossenses 1:13-17)
Jesus possui o governo sobre tudo, tanto no mundo espiritual como no mundo físico. Você precisa
acreditar nessa verdade. Crer no governo de Jesus. O Reino espiritual tem uma liderança: Deus Pai, Deus
Filho e Deus Espírito Santo. Essa é a organização maior. Então, segue-se uma hierarquia: querubins,
serafins, anjos e arcanjos. O Salmo 91:11,12 diz que os anjos estão segurando-nos para que o nosso pé nem
sequer tropece:
“Porque aos seus anjos dará ordem a teu respeito, para te guardarem em todos os teus caminhos. Eles te
susterão nas suas mãos, para que não tropeces em alguma pedra.”
Isso significa que temos todos os livramentos do Senhor, porque há anjos específicos só para nos livrar de
cair. Esses mesmos anjos fazem acampamentos ao nosso redor. Já imaginou quantos anjos ficam
acampados quando a Igreja se reúne num local? Tudo isso porque Satanás liberou um demônio para tentá-
lo, mas o Senhor liberou organizações de anjos para cuidar de você e dar ordem a seu respeito para que
seu pé não tropece em alguma pedra. O complô do livramento está montado.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

O texto de Colossenses acima citado mostra que Jesus é o Senhor e tem o governo de tudo. Porém, para
que Jesus tenha prioridade na sua vida e total liberdade de agir, Ele precisa ser mais do que Salvador; Ele
precisa ser, de fato, o seu Senhor.

Jesus, a Estrela da Manhã
Nenhum de nós precisa andar em trevas, porque a Luz do Mundo já mora dentro de nós e ela nos guia pela
vereda do justo. A Bíblia diz que o justo tem lâmpada até nos pés. “Lâmpada para os meus pés é a tua
palavra, e luz para o meu caminho.” (Salmos 119:105). Nossos pés estão acesos para andarmos na luz e
não palmilhar nas trevas.
Em Apocalipse 1:15, lemos que até os pés de Jesus brilham como luz. E aí vemos como são formosos os pés
daqueles que anunciam coisas boas (Isaías 52:7), porque os pés estão sendo conduzidos na luz. "Calçados
os vossos pés na preparação do Evangelho da paz" (Efésios 6:15). Por onde você andar, tem de se
manifestar a luz do Senhor, pois os seus pés estão levando o Evangelho da paz.

Somos um templo inviolável
Lembre-se de que o próprio Deus habita em você, por isso você pode se manter firme. "Não sabeis vós que
sois templo de Deus, e que o Espírito de Deus habita em vós? Se alguém destruir o santuário de Deus, Deus
o destruirá; porque sagrado é o santuário de Deus, que sois vós" (I Coríntios 3:16-17)
Aqui na Terra, somos o ‘templo ambulante’ de Deus e, aonde chegamos, a bênção, o poder e a vida se
manifestam, pois Jesus é entronizado por intermédio das nossas vidas. Ao nosso redor, estão os anjos do
Senhor; ao derredor, estão os demônios. Porém, existe uma verdade maravilhosa: dentro de nós, habita o
Espírito Santo.
Para os demônios nos atingirem, eles precisam passar pela guarda que o Senhor montou e deverão
enfrentar o Espírito Santo. Então, percebemos que só somos flechados ou caímos se abrimos as brechas. É
por isso que precisamos vigiar, pois da parte de Deus toda estrutura de livramento já está montada.

Na semana que vem, estudaremos sobre as três organizações que o inimigo quer copiar.


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Batalha Espiritual (Parte 2)

Na semana passada, demos início a este estudo para que haja maior compreensão sobre este assunto de
tanta relevância para o Corpo de Cristo. Nesta segunda parte, aprenderemos um pouco mais e seremos
enriquecidos sobre as ferramentas que Deus nos dá para vitoriar.
Existem três organizações que o inimigo quer copiar. Vejamos:
• Deus Pai – Criador de todo o Universo;
• Jesus Cristo – o Filho que veio revelar no reino físico a natureza do Deus invisível;
• O Espírito Santo – a Testemunha da Verdade. Lendo os capítulos 14 e 15 de João, vemos que o Espírito
Santo está na Terra para nos fazer lembrar de toda a doutrina de Jesus e nos guiar, encaminhar e orientar a
toda verdade. Ele convence o homem do pecado, da justiça e do juízo de Deus.
O reino espiritual é regido por organizações e hierarquias. Como o diabo não tem a capacidade de criar
nada, ele imitou a organização dos céus.

Lúcifer
A função de Lúcifer é enganar, imitando as coisas espirituais do reino da luz. A palavra Lúcifer significa
‘Anjo de Luz’. Ele traz o engano com a aparência do bem. Por isso, algumas pessoas se dizem ‘espíritas da
linha branca’; outras pessoas dizem: ‘não tem nada a ver uma coisa com a outra’. Esta é a operação do
espírito de engano.
Lúcifer consegue enganar até os fiéis, porque está escrito que ele se manifestará como o anticristo.
Quando isso acontecer, muitos cristãos fiéis negarão a fé e o seguirão. Ele virá no poder de convencimento
do espírito de engano e quem gosta de viver debaixo deste espírito, atrás de constantes sinais e profecias,
vai ser presa fácil.
Até os judeus poderão se seduzir por ele, pois uma forma eficaz de convencê-los é com sinais. Eles dizem
que se o Messias vier e fizer sinais, então crerão. Quem fez mais milagres do que Jesus? Ninguém.
João diz: "E ainda muitas outras coisas há que Jesus fez; as quais, se fossem escritas uma por uma, creio
que nem ainda no mundo inteiro caberiam os livros que se escrevessem" (João 21:25). E Jesus não só fez,
como continua fazendo.

Satanás
Sabemos que Satanás destrói por estratégias e ele trabalha por territórios que não são comuns, atingindo
áreas específicas.
Quando travamos a guerra espiritual, não travamos com o diabo. Essa camada de guerra espiritual nos ares
é com Satanás, que não quer que se chegue até o trono de Lúcifer. Por isso é que ele fica entre a Terra e o
céu, e ali prende, na batalha, as bênçãos do povo de Deus.

Diabo
O livro de João 10:10 diz que o diabo vem para roubar, matar e destruir. Ele usa seus demônios para
prender as pessoas no plano físico com drogas, sexo, imoralidade e todas as demais obras da carne.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

É claro que a manifestação desse nosso inimigo se dá de inúmeras maneiras e das mais diferentes formas
para nos confundir. Os principados e potestades se estabelecem em seus postos e armam instrumentos de
guerras para virem contra o povo de Deus e a humanidade com o objetivo de destruí-los.
É importante conhecermos sobre Batalha Espiritual para vencermos o inimigo de nossas almas e
caminharmos de forma a utilizarmos o poder do Nome de Jesus.

Batalha Espiritual: as nossas estratégias
Precisamos ser estrategistas na guerra espiritual, pois nem sempre a vitória vem pela maioria. Há um
reforço chamado intercessão, pelo qual pessoas se aliam a você debaixo do mesmo pensamento,
sentimento e propósito e todos conseguem galgar juntos o território novo.
Deus lhe deu a unção de conquista para vencer o inimigo e já sabemos quem ele é. Ele tem nome, data de
nascimento, data em que se tornou diabo (Ezequiel 28), e sabemos que veio com uma missão específica de
roubar, matar e destruir.“O ladrão não vem senão para roubar, matar e destruir.” (João 10:10)

Planejamento das estratégias
Em Lucas 14:25-33 Jesus disse: "Quem não leva a sua cruz e não me segue, não pode ser meu discípulo. Pois
qual de vós, querendo edificar uma torre, não se senta primeiro a calcular as despesas, para ver se tem com
que a acabar? Para não acontecer que, depois de haver posto os alicerces, e não a podendo acabar, todos
os que a virem comecem a zombar dele, dizendo: Este homem começou a edificar e não pode acabar. Ou
qual é o rei que, indo entrar em guerra contra outro rei, não se senta primeiro a consultar se com dez mil
pode sair ao encontro do que vem contra ele com vinte mil? No caso contrário, enquanto o outro ainda está
longe, manda embaixadores, e pede condições de paz. Assim, pois, todo aquele dentre vós que não
renuncia a tudo quanto possui, não pode ser meu discípulo."
A primeira prédica de Jesus nesse texto é falando de discipulado. Ele dirige a palavra aos discípulos e
mostra duas situações enfáticas: a edificação de uma torre e a organização para uma guerra.

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Batalha Espiritual (Final)

Na última parte do estudo sobre Batalha Espiritual, aprenderemos a construir alicerces e torres em nossas
vidas de forma correta, assim como construir alicerces e torres no discipulado. Com certeza, estamos mais
fortalecidos e preparados para guerrear.

Alicerces e torres em nossas vidas
Algumas pessoas são chamadas ao êxito e não conseguem alcançá-lo, porque começam a lançar
construções e se esquecem do fundamento. Jesus disse que existem duas classes de homens que
constroem: o que constrói sobre a pedra e o que constrói sobre a areia, que é o chamado homem néscio.
O homem néscio é totalmente despreparado, insensato, pois lança bases em um lugar onde não se deve
construir. Não seja desorganizado nem peça para Deus abençoá-lo na desorganização, porque Ele não fará
isso nunca.
As pessoas sofrem porque são desorganizadas na alma; não conquistam nada porque estão desajustadas
por dentro. Deus precisa trazer um ajuste de alma e nos ajudar a ver o território que Ele já entregou em
nossa mão. Só assim começaremos a construir a torre, demarcando nosso território roubado pelo inimigo
nas áreas pessoal, familiar, profissional, acadêmica, etc.
Para uma construção estar firme, é necessário trabalhar muito bem as suas bases, seus alicerces. No texto
de Lucas 14:29, Jesus estava dizendo que, para sermos discípulos dEle, primeiro devemos saber lançar as
bases, porque se não fizermos isso, não construiremos nada. E, quem não conclui a obra, está sujeito a ser
ridicularizado, criticado.
Ninguém gosta de ser alvo de gozação, mas muitos projetos em nossa vida foram começados e depois
esquecidos, porque as bases não foram suficientes, ou até foram suficientes, mas Satanás conseguiu nos
arrancar do propósito. Satanás é estrategista em roubo e em destruição.
Quantas pessoas destruídas na alma, nos sentimentos, na afetividade, na vida financeira, na vida
matrimonial! Quantos de nós cavamos as bases, lançamos os alicerces e começamos a construir algo
importante para a nossa vida diária, para o nosso ministério ou para projetar o nosso futuro, até com
preparo, estudo, estrutura, mas deixamos Satanás derrubar as paredes, as pedras e roubar nosso
território!
Lançar as bases e construir a torre significa que você já tomou posse de um território. Na época de Jesus,
se o povo levantasse uma torre com base naquela área geográfica delimitada, aquela área já era por direito
daquele povo.
Eles construíam a torre, chegavam até o topo, arvoravam a bandeira e ninguém poderia mais entrar
naquele território. Mas, enquanto lançavam os alicerces, vinha o inimigo na hora da distração e retirava os
alicerces ou então derrubava os primeiros passos da construção. Mas, no plano espiritual, Deus é a Torre
de segurança onde podemos entrar.
Cada um que está em Deus é uma torre, chamado torre de justiça, que é móvel na Terra. Satanás sabe que
você está marcado, selado pelo Espírito Santo da promessa, que você é a legalidade de Deus. O território
que você demarcar o Senhor lhe entregará por herança. Logo, se Deus lhe entregou um território, você,
como torre, debaixo da legalidade da Torre Maior, não tem o quê temer. Chegou o tempo de sairmos da
mediocridade e de entrarmos na excelência.
Qual é a sua excelência? Faça hoje uma lista e comece a colocar os seus alvos, um após outro diante de
Deus, para não edificar a torre sem colocar as bases. Volte para as bases.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Se você tem um projeto de vida, um sonho de casa própria, um carro, uma viagem, lance bases e construa
essa torre. Mas, fique esperto, porque se você começar a construir e não tiver tijolos para terminar, virá o
inimigo e tirará até o que você colocou.

Alicerces e torres no discipulado
Jesus estava falando aos discípulos, abrindo o entendimento deles para que, antes de construírem,
fizessem o projeto para que não fossem ridicularizados. Comece a liderar suas células, os 12, as gerações e
não pare no meio do caminho.
A Palavra diz que Deus é Bom e é uma Torre construída para se tornar casa de abrigo dos Seus filhos. “Pois
tu és o meu refúgio, uma torre forte contra o inimigo.” (Salmos 61:3). Diz ainda que aqueles que entram
nela não serão abalados e confundidos.
No reino do espírito, existe uma Torre de segurança chamada Yaweh Tsavaot, o Senhor da Batalha, o
Senhor dos Exércitos, que dá vitória aos Seus filhos. Ele é o grande Guibor, o grande Guerreiro.
Satanás sabe destruir torres e arrancar alicerces. Mas você foi chamado para ser um guerreiro valente e
ousado, para tomar a Cruz de Cristo, seguir a senda do Mestre e, com organização, demarcar um território
novo, fazer uma devassa no inferno e construir o Reino de Deus na sua família, nas células, nos 12, nas
gerações, nas Redes...
Deus está dizendo que chegou o tempo de demarcar o território no nível de guerra em que você está, pois
todos nós estamos debaixo da bênção, mas nenhum de nós está isento da guerra.
A guerra que você está militando é de acordo com o seu nível e nessa guerra existe uma coisa que precisa
ser conquistada: o caráter de discípulo. Paga-se um preço para se conquistar o caráter de discípulo. É
preciso lançar fundamentos.
Tomar a Cruz é uma ordenança do Mestre. “E dizia a todos: Se alguém quer vir após mim, negue-se a si
mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me.” (Lucas 9:23). Se Jesus diz que eu posso fazer isso, é porque
Ele sabe que eu sou capaz de suportá-la. Ordene ao diabo que solte os seus projetos, o seu caráter, a sua
família, seus discípulos e peça a Jesus que os tome para Si. Entregue o seu coração ao Senhor Jesus de uma
maneira que você nunca fez e peça-Lhe para fazer o sobrenatural em sua vida.



Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Casamento: Uma aliança de excelencia


“Melhor é serem dois do que um, porque têm melhor paga do seu trabalho. Pois se caírem, um levantará o
seu companheiro; mas ai do que estiver só, pois, caindo, não haverá outro que o levante. Também, se dois
dormirem juntos, eles se aquentarão; mas um só como se aquentará? E, se alguém quiser prevalecer contra
um, os dois lhe resistirão; e o cordão de três dobras não se quebra tão depressa.” (Eclesiastes 4:9-12)

Deus é um Deus de aliança, e Ele mostra que todas as dificuldades e todas as crises e circunstâncias
adversas na aliança serão vencidas através de Sua presença, a presença do Deus Todo Poderoso.
O casamento foi criado por Deus, é uma aliança elaborada por Ele que aponta para a vinda do Senhor
Jesus, com o noivo representando o Senhor e a noiva representando a Igreja, e sempre há a figura do Pai
aconselhando os noivos para dizerem que chegará o dia das Bodas do Cordeiro.
Sabemos que Deus está presente na aliança do casamento. O texto de Eclesiastes 4:9-12 dá uma lista de
exemplos de que os dois vencerão juntos e que o cordão de três dobras não se quebra facilmente. Há uma
unção de graça e excelência no casamento para sustentar o casal nas situações mais adversas e para poder
provar que, quando o Espírito Santo está presente na vida do casal, o cordão não se rompe.
Precisamos, dentro dessa realidade, ter uma linguagem irrepreensível e um comportamento de santidade
na família, para que a nobreza e a excelência sejam impetradas na aliança do casamento.

Cuidados com a aliança
O casamento é uma aliança que, além de ter força, tem poder sobrenatural, porque está debaixo de um
decreto sagrado irrevogável, por isso requer alguns cuidados.

1. O respeito mútuo
Às vezes, dentro do comportamento, as pessoas podem usar incompatibilidade de gênios e, daí, dissolver a
aliança. Porém, uma aliança, quando impetrada nos corações do noivo e da noiva, deve-se levar a
responsabilidade do respeito mútuo entre o casal, e caminharem juntos, solidificados nessa aliança, para
que o cordão de três dobras não se rompa.

2. A consideração diária

Essa consideração é o resgate do romance no casamento. Ninguém, nem filhos, nem sogros, nem
discipuladores, devem roubar o romance do casal, interferindo de forma errônea, com ingerências que não
estejam debaixo de um conselho sagrado. Se um casal se mantiver debaixo da consideração diária, haverá
o resgate da sensibilidade, da amabilidade, estarão se respeitando, considerando-se, resgatando o carinho
a cada dia e o melhor é que, com o passar dos dias, não enfraquecerão a afetividade.

3. O amor incondicional
Não se ama parcialmente. Numa cerimônia de casamento, os noivos comparecem diante de três
testemunhas fortíssimas: a social, a familiar e a sacerdotal, referendada pela Igreja. Essas três testemunhas
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

estão presentes para ver que o casal fez uma aliança de amor incondicional, de suportarem um ao outro
até o dia de Cristo Jesus. A Bíblia diz que o amor incondicional tudo suporta, tudo crê e tudo espera.

4. Disposição
Para uma aliança ser ajustada e considerada de excelência, é preciso muita disposição. A disposição de o
marido estar todo o tempo trabalhando para fazer a esposa feliz e vice-versa. Afinal, quando casamos, não
devemos ter o pensamento egoísta de casar para ser feliz. Casamos para fazer o cônjuge feliz. E, se eu
cumpro o meu papel, é lógico que serei feliz, porque a outra pessoa cumprirá também o seu papel e
estaremos caminhando debaixo da mesma bênção, do respeito mútuo.

Cuidados com os tempos "passado", "presente" e "futuro"
As ameaças do dia a dia podem enfraquecer os relacionamentos, porque essas ameaças trazem coisas
perigosas para os noivos se estes não tiverem maturidade para administrar as situações e isso pode
macular a aliança.

1. Passado
No casamento, os noivos são de culturas, ambientes e costumes diferentes e, agora, formarão uma nova
cultura. Então, não podem ficar na referência do passado, senão correrão o risco de trazer máculas para o
casamento. Devem ter o passado marcado com a graça do Senhor, que é melhor que a vida para
adentrarem o altar apagando o passado, ratificando o presente, crendo que serão felizes, prósperos, um
casal padrão com a expectativa de que conquistarão novos territórios e serão referencial para a Igreja.

2. Presente
O presente deve ser encarado com a dinâmica e a força. Os noivos devem ser trabalhadores e, assim,
acumularão tesouros, serão prósperos tanto para si quanto para o Reino e para a família. Tudo o que
fizerem deve ser feito com excelência e muita responsabilidade para viverem com riquezas em sua casa,
honra dupla entre os seus e longevidade de dias para darem testemunho da graça do Todo Poderoso em
suas vidas.

3. Futuro
O futuro deve ser vislumbrado com projetos que sejam resultado de declarações de bênçãos, de vitórias.
Esses projetos devem ser cumprimentos de profecias abençoadas, que nunca foram anuladas com
afirmações contrárias. Como indivíduos interagidos com uma sociedade enferma, o nosso problema é que
a nossa confissão errada do dia a dia anula as declarações de bênçãos. Todas as palavras ditas no cotidiano
devem sempre ratificar uma sentença de vitória.

Cuidados com os procedimentos para a excelência
Deus não criou nenhum de nós para a escassez, a ruína, a pobreza e a miséria. Hoje, estamos resgatando a
nossa história e a nossa sorte. Deus nos criou para a excelência, para tomarmos posse de tudo o que Ele
mesmo, o Senhor, prometeu nos dar. E, para alcançarmos essa excelência, precisamos ter:


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas


1. Linguagem irrepreensível
Precisamos ter uma linguagem irrepreensível, ratificando e sustentando a confissão da
esperança. “...retenhamos inabalável a confissão da nossa esperança, porque fiel é aquele que fez a
promessa...” (Hebreus 10:23)

2. Comportamento santo
Ter um comportamento santo não é fácil, assim como não é fácil manter uma relação santa. Porém, a
Bíblia diz: “Honrado seja entre todos o matrimônio e o leito sem mácula; pois aos devassos e adúlteros,
Deus os julgará.” (Hebreus 13:4). A Bíblia mostra em Isaías 6 que, para sermos santos na família, entramos
em um nível de guerra espiritual familiar, enfrentamos um nível de guerra hereditária em que o inimigo
não deve prevalecer.
Nós fomos chamados para fazer diferença, para ter uma linguagem irrepreensível e um comportamento de
santidade em cada família, para que a nobreza e a excelência sejam impetradas na aliança do casamento.
Manter essa linguagem e esse comportamento não é uma opção, é uma exigência da doutrina bíblica.

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Recompensa da obediencia a Deus

"Se ouvires a voz do Senhor teu Deus, tendo cuidado de guardar todos os seus mandamentos que eu hoje te
ordeno, o Senhor teu Deus te exaltará sobre todas as nações da terra. E todas estas bênçãos virão sobre ti e
te alcançarão, quando ouvires a voz do Senhor teu Deus... O Senhor te abençoará e te abrirá o seu bom
tesouro, o céu para dar chuva à tua terra no seu tempo e abençoará todas as obras das tuas mãos.
Emprestarás a muita gente, porém tu não tomarás emprestado." (Deuteronômio 28:1-12)

O Senhor tem prometido para nossa geração dias de avivamento, de prosperidade, de celeiros cheios e
lagares transbordantes. Porém, o desejo do inimigo é fazer com que vivamos debaixo de céus de bronze,
com a prosperidade interrompida. Deus nos resgatou do império das trevas e nos trouxe para o Reino do
Seu Filho. Quando somos transportados de um lugar para outro, mudamos de atmosfera, e os céus do
Reino não são de mesmice, indiferença, incredulidade, carnalidade. São céus novos, que revelam o bom
tesouro.
O avivamento é acompanhado de prosperidade, porque uma nação de avivamento precisa ser próspera
para abençoar as outras nações, enviando missionários. Nós precisamos dos céus do Senhor sobre a nossa
vida. E se os céus são do Senhor, Ele nos "aumentará em bênçãos mais e mais, tanto a nós, quanto a nossos
filhos, quanto a nossa geração." (Salmo 115). Isto é, chegará um tempo reconhecido como o da
prosperidade, virá o bom tesouro sobre nós.
A nossa geração, para aqueles que creem, será a geração mais próspera da Terra, pois virá a chuva sobre
nossa lavoura. Se você tem dificuldade de crer, faça como o homem de Marcos 9:24, que arriscou a própria
fé e pediu: Creio! Ajuda a minha incredulidade. Vale a pena arriscar a fé quando se está motivado na
pessoa certa. Em outras palavras, aquele homem disse: "se existe algum resquício de incredulidade na
minha vida, arranque, Senhor!". Faça isso também, peça ao Senhor que arranque todo resquício de
incredulidade, para que o tão esperado milagre se manifeste na sua vida.
Os céus se abrem para que a prosperidade seja visível, para que a terra seja frutífera. A Bíblia não tem
linguagem de miséria nem de derrota. Em Deuteronômio 30:14, o Senhor diz: “Coloco diante de ti a bênção
e a maldição, a vida ou a morte. Escolha, pois, a vida para que vivas". Deus é sensacional! Isso é um
conselho no qual Deus nos diz o que devemos escolher: a vida. E é vida de vitórias, de bênçãos, de
prosperidade.
Quero profetizar que a sua família será reconhecida como família de testemunho em casa, onde há um
sacerdote, uma sacerdotisa, filhos que obedecem e honram aos pais, pais que amam os filhos, e também
será ratificada a bênção do mezuzá: "Seja próspero ao entrar e ao sair". Todos, ao entrarem em nossas
casas, receberão a unção da prosperidade. Vamos erradicar a miséria, a ruína e a pobreza da nossa Nação,
mas isso acontecerá quando Deus abrir o bom tesouro sobre nós e quando você não permitir que os céus
de bronze estejam sobre a sua vida.

Para viver a recompensa, é necessário:
1. Estar desligado da idolatria
Idolatria é aquilo que ocupa o primeiro lugar em nosso coração. Não é apenas adorar um boneco de gesso,
ou um crucifixo com uma representação de um homem. Há pessoas que idolatram o trabalho, o ministério,
a família, o time de futebol. Cada um de nós pode ter resquícios de idolatria, por isso a Bíblia manda que o
homem fuja dela (I Coríntios 10:14).

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

2. Obedecer às ordens de Deus
Quem não obedece é sacrificado e tem perdas irreparáveis. Filho que não obedece pai e mãe não terá dias
prolongados sobre a terra, que é o primeiro mandamento com promessa (Efésios 6:2). Esta morte que o
texto fala é morte moral, emocional, intelectual. Se o marido não obedece a Palavra em cuidar da esposa, a
esposa em cuidar do marido, e o casal em cuidar dos filhos, haverá abertura para maldição.
Obediência é um princípio. Se você obedecer, cumprindo tudo o que Deus ordena, o bom tesouro será
instalado. Você é obediente? Obedecer não significa concordar. Na maioria das vezes, mesmo que não
concordemos com Deus, vamos ter que obedecer. Nossa carne briga contra Deus, mas temos que
obedecer. O texto de Isaías 1:19 diz: "Se quiserdes e me ouvirdes, comereis o melhor desta terra". Ter boa
audição espiritual significa estar aberto para que as verdades de Deus se estabeleçam na sua vida.

3. Velar pelas promessas
Deus é o grande "velador" da história: Eu velo pela minha palavra para cumpri-la (Jeremias 1:12). E você,
está velando pelas promessas que Deus lhe deu? Velar é manter a confissão da profecia e ficar lembrando
a Deus a promessa que fez. Em Isaías 43:26, o Senhor diz: "Venha, me lembre das promessas que lhe fiz!".
Deus está dizendo isso para que nós e Ele entremos na causa juntos, para que você receba a parte que lhe
cabe, pois quem fez a promessa, vai cumpri-la. E sabemos que a promessa é de Deus quando está escrita
na Sua Palavra. Temos que saber na "ponta da língua" todas as promessas que Deus nos fez.

4. Crer que Deus cumprirá aquilo que Ele prometeu
O que Deus diz é verdadeiro, e a fé é a chave que abre o bom tesouro. O profeta vê e ouve no reino do
espírito. Peça para o Senhor abrir a sua visão e batizá-lo em fé, para que o braço do Senhor se mova a seu
favor e a palavra dEle se cumpra a Seu tempo.
O justo vê seu fruto no tempo certo, se não se detiver no caminho dos pecadores, nem se assentar na roda
dos escarnecedores (Salmo 1), levar a sério aquilo o que crê, e preservar a fé. Tudo no tempo de Deus é
formoso e perfeito. Nosso problema é que queremos tudo para ontem. Fruto que nasce fora da estação
morre, cai, peca. Deus nunca está atrasado nem adiantado, sempre está na hora, e na hora em que Ele
decidir manifestar a bênção, a bênção virá, e você nem se cansará. Só cansa quem vive fazendo confissão
contrária. Quando você alcançar a promessa, nem vai mais se lembrar dos momentos difíceis que passou.
Observando esses passos, o sinal da prosperidade nos perseguirá. Que Deus o abençoe com o bom tesouro
sobre sua família. Que não falte a bênção da geração do justo: a riqueza na sua casa, dias longos sobre a
terra e honra dupla para os seus filhos. Receba o bom tesouro: a terra dará o seu fruto na estação
apropriada, tudo que estiver na sua mão Deus fará prosperar e você só estará por cima. Deus não é homem
para que minta, nem filho do homem para que se arrependa, e Ele vai cumprir o que prometeu.



Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

O anjo da aliança (Parte 1)

Todas as vezes que você faz uma aliança, o Senhor libera o anjo guardador dessa aliança. Quando você
pensa em quebrar a aliança, o anjo da aliança está ao seu lado para ajudá-lo a permanecer, porque ele
sabe que se houver quebra na aliança, também haverá perda de toda a conquista. A conquista só é possível
se tiver debaixo da aliança.

O Anjo da aliança toma cinco causas:

1. A CAUSA DO POBRE
No Brasil, temos 54 milhões de pobres. Destes, 22 milhões vivem abaixo da linha da pobreza. Alguns não
conseguem ter nenhuma refeição no dia.
O que leva um país a ser miserável? Instituições que estão sobre a Nação. Que Instituições são essas? As
mais diversas possíveis. Até a campanha Fome Zero apresentava um prato vazio! Uma campanha contra a
fome que mostrava nada dentro do prato.
Há, infelizmente, para alguns, o entendimento de que o Brasil só dá lucro se tiver miseráveis, pobres,
delinquentes, meninos de rua, prostitutas, etc. Mas temos aprendido que em Israel, Jerusalém, que é a
nossa base, não é assim. Não há pobreza, ruína, miséria, delinquentes, etc., tudo porque existe aliança.
A Aliança tira o homem da pobreza, da ruína e da miséria. Mas, aliança com quem? Toda aliança firmada
tem um anjo guardador liberado para segurá-la. No momento da aliança, é ativado um anjo ao seu favor.

2. A CAUSA DA VIÚVA E DOS ÓRFÃOS
No contexto de Israel, uma viúva e um órfão eram vindos da guerra. Quando saíam da guerra, e os
soldados eram abatidos, e ficava um número de viúvas e um número de órfãos, o Estado de Israel e as
comunidades locais, pelas sinagogas, assumiam as viúvas e os órfãos de guerra, para que não tivessem
necessidade de coisa alguma. Não importava se a viúva era velha ou nova, se fosse viúva de guerra, seria
assumida pelo Estado de Israel.
Jesus é tão misericordioso que há dois textos na Bíblia mostrando a atenção que Ele deu às viúvas, isso de
forma muito nítida. Primeiro, o texto da oferta rica e da viúva pobre, a oferta do tudo, observada por Jesus
e julgada pelos 12. Jesus convida os 12 para que possam julgar essa oferta e dizer quem deu mais. Eles
achavam que os ricos haviam entregado uma oferta maior, mas foram surpreendidos pelo Mestre sobre o
fato de que quem entregara a maior oferta fora a viúva pobre.
As viúvas e os órfãos na Igreja não devem padecer necessidades. Tiago diz que para cumprir a verdadeira
religião, tem que cuidar da causa da viúva e do órfão. Jesus, ao observar a oferta da viúva, chama a atenção
de toda a comunidade, através dos 12, e honra aquela mulher.
O segundo texto é a viúva de Naim, que além de viúva, perdera seu único filho. Jesus, ao ver o sofrimento
daquela mulher, movido de compaixão, ressuscitou o filho da viúva para que ela não padecesse nenhuma
necessidade. Aquele filho era arrimo de família e ela tinha perdido o seu sustento. Então, Jesus ressuscita o
filho, ressuscita o sustento daquela viúva.
Isaías 54 diz: “Tu que dizes que é viúva, tu não sabes que a tua alegria virá, porque sou o teu marido”. É a
voz do Noivo para a Noiva, do Senhor para a Igreja, dizendo que a Sua noiva não é viúva. Ela é casada e
dará filhos, e os filhos serão filhos de alegria permanente, consolidadores de um grande tempo.

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

3. A CAUSA DOS TRABALHADORES
Trabalho é uma bênção. Temos que agradecer ao Senhor pelo trabalho que Ele nos dá, porque todos os
que trabalham estão debaixo de uma grande bênção. Em Deuteronômio 28, está escrito que quem não
trabalha está debaixo de maldição. Se você está desempregado, creia que Deus lhe dará a bênção de um
trabalho novo, e Ele mesmo honrará o seu salário.
Quem está em aliança tem direito a prosperar. A aliança tem força de prosperidade. Todos os que
caminham em aliança prosperam. Quem honra a aliança, prospera na aliança. O anjo da aliança toma a
causa do trabalhador para melhorar o salário do trabalhador.
Nunca vi ninguém dizer que está satisfeito com o que ganha! Pode até haver uma satisfação temporária,
mas o indivíduo sempre quer mais, quer proporcionar o melhor para sua família, etc. Deus quer nos honrar
com finanças. Isso está debaixo do legado da aliança, e todos os que fazem aliança com Deus e com o líder
prosperam.

4. A CAUSA DO ESTRANGEIRO
Deus diz que Se levanta contra os que torcem o direito do estrangeiro. Torcer o direito do estrangeiro é
não temer ao Senhor dos Exércitos. A estes, Ele diz que entrará com vingança. O anjo da aliança é
testemunha veloz. Num abrir e fechar de olhos, o anjo da aliança toma a causa do estrangeiro.
O anjo não conhece barreira de som; está ligado entre os céus e a terra para tomar a sua causa, para que
seu pé não tropece em nenhuma pedra. O Salmo 91 explicita como age o anjo que Deus envia a favor dos
Seus filhos.
Quando você faz uma aliança, Jesus Se torna a Testemunha Fiel da Aliança. No capítulo 2 de Malaquias,
está escrito que Ele é a Testemunha Fiel entre você e a mulher da sua mocidade. E se houver uma ruptura,
Ele odeia o divórcio e não recebe as ofertas lançadas para Ele, porque as ofertas são recebidas somente
para os que andam em retidão.

5. A CAUSA DO FIEL
Jesus toma a causa daquele que é fiel. O fiel é aquele que tem prumo da balança. Não é aquele que um dia
é uma coisa, outro dia é outra. O fiel tem a medida e o peso no mesmo nível; não existem dois pesos e
duas medidas.
Eu perguntaria: Quem rouba mais, aquele que engana na balança colocando 11 laranjas em vez de 12 ou o
que rouba 1 milhão de reais? Aí, temos que ir para a balança. Há os que pensam que aquele que engana
em uma laranja rouba menos do que aquele que roubou 1 milhão. Mas, no mundo espiritual, ambos são
ladrões.
Quem rouba mais: aquele que rouba 1 centavo do dízimo ou quem rouba 2 milhões? O peso é igual,
porque a palavra que entrou em ação é ROUBO. Isso é infidelidade.
Malaquias diz que aquele que não entrega dízimos e ofertas é ladrão (Malaquias 3:7-9). Então, quem
roubou 1 centavo ou 2 milhões nos dízimos é ladrão do mesmo jeito. E ladrão tem que estar onde? Na
cadeia. Todos aqueles que roubam dízimos e ofertas estão numa cadeia no mundo espiritual. No mundo
espiritual, não conquistam, pois estão presos, atados, e se não forem fiéis, não obterão liberdade para sair.



Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Vivendo na Aliança (Parte 1)
“Porque esta é a aliança que depois daqueles dias farei com a casa de Israel, diz o Senhor; porei as minhas
leis no seu entendimento, e em seu coração as escreverei; e eu lhes serei por Deus, e eles me serão por
povo.” (Hebreus 8:10)

Quando Deus criou o mundo, o homem e todas as coisas, fez tudo perfeito. Porém, a Bíblia diz que o
primeiro Adão pecou e toda a humanidade com ele. A semente do pecado ficou na genética, no DNA, na
forma biológica de ser gerado.
Jesus veio, o Último Adão, e morreu pela humanidade. Toda semente de Jesus, na aliança com Ele, está
restaurada, restituída, redimida. São filhos que receberam a vida porque saíram da morte.
Na aliança do primeiro Adão, há morte. Na aliança do Último Adão, vida. Na aliança do primeiro Adão, há
maldição. Na aliança do Último Adão, bênçãos. Na aliança do primeiro Adão, há derrotas. Na aliança do
Último Adão, vitórias. Então há vida, bênçãos e vitórias contra morte, maldição e derrota. Quem está em
Jesus, na Aliança Superior, está na vida, na bênção e na vitória. “Aquele que está em Cristo nova criatura é,
as coisas velhas passaram e tudo se fez novo.” (II Coríntios 5:17)

A aliança do casamento
No casamento, por exemplo, a aliança é 100% boa, mas não podemos negar que existem situações que são
complicadas. Mas o casamento é possível porque chamamos para dentro da aliança o cordão de três
dobras. Jesus é o lado mais forte, Ele protege o lado mais frágil da aliança.
O lado forte da aliança ministra sobre nós um novo encorajamento e mostra que a aliança não se quebra
quando uma das partes é mais forte e a outra mais frágil. A parte firme é legalidade sobre a frágil para
garantir que a aliança não se dissolva.
Dentro da aliança do casamento, por exemplo, o correto de ser o cabeça é o marido e não a esposa.
Obviamente, o marido é a parte mais forte do casamento, certo? Mas, o que vemos é que muitos não
provam isso no dia a dia da aliança. Há maridos que quebram a segurança do casamento por não
assumirem o que são: patriarcas, sacerdotes... Com isso, a parte mais frágil fica vulnerável.
Há muitas mulheres que, mesmo sendo a parte frágil da aliança, tornam-se a parte mais forte quando o
homem perde a autoridade. Mulheres que têm se mantido fiéis, verdadeiras sacerdotisas do Senhor
possuem o respaldo de Deus para não permitirem que a aliança se dissolva.
Na aliança, é imprescindível que haja a parte mais forte, a parte indesistível. É a parte mais forte da aliança
que suporta e vence, que não permite que haja rachaduras, que ministra ao fraco até fazê-lo forte. O
importante é saber e reconhecer quem é a parte forte na aliança; dessa forma, ninguém se confunde.

Aliança da Igreja

Na aliança entre Deus e a Igreja, Jesus é o lado mais forte. Ele diz que ainda que você seja infiel para com
Ele, todavia Ele é Fiel.
A Igreja é quem é por causa dEle. Jesus é o Senhor da Igreja. Talvez você esteja se perguntando: Por que
existem alguns desconfortos na Igreja, situações que são desfavoráveis para se testemunhar de Jesus?
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Infelizmente, a Igreja, que sou eu e você, testemunha mal de Jesus, tem atitudes que não ficam bem. O que
ocorre é que quando temos atitudes incompatíveis com o que ministramos e o mundo espera que sejamos
de fato, a parte frágil começa a questionar o caráter da Igreja e, por que não dizer, o caráter de Cristo.
Por outro lado, não podemos nos esquecer de que vivemos em um mundo imperfeito. Logo, quem não
quiser conviver com problemas terá de pedir para morrer. Jesus disse que no mundo teríamos aflições e
que se tivéssemos bom ânimo, venceríamos.

A aliança coopera para o nosso bem
Conta-se a história de um reino, onde o rei era muito intelectual. Ele conseguia resolver todos os
problemas do reino, por isso era considerado impecável em toda a sua maneira de agir. Aparentemente,
era um rei justo, muito justo. Um dia ele foi caçar com um súdito. Ao atirar, acertou o próprio dedo. Em
desespero e indignado, começou a praguejar e culpar Deus. Reclamou porque Deus não o havia protegido.
O súdito chamou o rei e explicou que, segundo a Bíblia, todas as coisas cooperam para o bem daqueles que
amam a Deus. Então, perguntou ao rei se este possuía algum tipo de aliança com Deus. O rei afirmou que
sim, mas que o fato de ter perdido o dedo era algo que colocava em xeque a aliança. O servo permaneceu
na afirmativa de que tudo coopera para o bem daqueles que amam a Deus.
O rei estava inconformado e disse não estar interessado naquela verdade, diante do fato da perda do
dedo. Ambos voltaram para o palácio e o rei, indignado, mandou prender o súdito por tê-lo ofendido.
Muito tempo se passou, a mão do rei cicatrizou e ele foi caçar novamente, dessa vez, sozinho. Para sua
surpresa, ele se deparou com índios canibais que o prenderam. Naquele momento, o rei pensou que, se
estivesse com seu súdito, este o protegeria... O pajé da tribo determinou, então, que oferecessem o rei aos
deuses e, em seguida, comessem a sua carne. Mas durante o ritual, o pajé percebeu que na mão do rei
faltava um dedo. Na mesma hora, mandou soltar o rei porque disse que os deuses não aceitariam uma
presa mutilada.
O rei saiu livre, feliz pelo livramento que recebera. Naquele momento, ele compreendeu que todas as
coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus. Foi direto à prisão e, pessoalmente, soltou o
súdito, pediu perdão e contou sobre tudo o que havia enfrentado em meio aos canibais. Depois questionou
com o servo o motivo de Deus ter-lhe permitido ficar preso por tanto tempo. O servo sorriu e disse que
todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus. Disse ao rei que se estivesse com ele
naquele momento, com certeza, teria sido oferecido aos deuses, pois possuía todos os dedos.
Quando estamos em aliança, não há prisão, mutilação, problemas que possam nos arrancar do propósito
de Deus! TODAS AS COISAS COOPERAM PARA O BEM DAQUELES QUE AMAM A DEUS (Romanos 8:28).
Porque estamos debaixo da aliança, somos protegidos e recebemos livramentos.

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Vivendo na Aliança (Final)

“Porque esta é a aliança que depois daqueles dias farei com a casa de Israel, diz o Senhor; porei as minhas
leis no seu entendimento, e em seu coração as escreverei; e eu lhes serei por Deus, e eles me serão por
povo.” (Hebreus 8:10)

No estudo anterior, aprendemos sobre o fato de Deus ter criado o mundo e o homem para serem
perfeitos. Porém, a Bíblia diz que o primeiro Adão pecou e toda a humanidade com ele. A semente do
pecado ficou na genética, no DNA, na forma biológica de ser gerado. Jesus veio, o Último Adão, e morreu
pela humanidade. Toda semente de Jesus, na aliança com Ele, está restaurada, restituída, redimida. São
filhos que receberam a vida porque saíram da morte.
Sabemos que na aliança do primeiro Adão, há morte; na aliança do Último Adão, vida. Na aliança do
primeiro Adão, há maldição; na aliança do Último Adão, bênçãos. Na aliança do primeiro Adão, há derrotas;
na aliança do Último Adão, vitórias. Então há vida, bênçãos e vitórias contra morte, maldição e derrota.
Quem está em Jesus, na Aliança Superior, está na vida, na bênção e na vitória. “Aquele que está em Cristo
nova criatura é, as coisas velhas passaram e tudo se fez novo.” (II Coríntios 5:17)

Aprendemos sobre três tipos de aliança:

A aliança do casamento – aliança 100% boa, mas que não se pode negar que existem situações
complicadas. No entanto, o casamento que é sustentado pela terceira dobra do cordão, Jesus, o lado mais
forte da aliança, está protegido. O lado forte da aliança ministra encorajamento e mostra que a aliança não
se quebra quando uma das partes é mais forte e a outra mais frágil. A parte firme é legalidade sobre a frágil
para garantir que a aliança não se dissolva.

Aliança da Igreja – mais uma vez, na aliança entre Deus e a Igreja, Jesus é o lado mais forte. Ele diz que
ainda que você seja infiel, todavia Ele é Fiel. Jesus é o Senhor da Igreja.

Aliança que coopera para o bem – vimos a história do rei que perdeu o dedo e mesmo sendo intelectual
não conseguiu discernir como a perda de uma parte do seu corpo poderia cooperar para o seu bem. No
final, o rei teve de admitir que Deus não erra jamais. Reconheceu diante do súdito que a Palavra de Deus
está sempre correta em todas as suas afirmações.

Nesta semana, iremos aprender sobre mais dois tipos de alianças: aliança que nos dá cobertura e aliança
que nos protege da morte.

Aliança nos dá cobertura
A aliança nos dá cobertura, pois a Bíblia diz que Jesus fez aliança como Último Adão para completar,
cumprir a lei, abraçar a antiga aliança e se tornar a Superior Aliança para acudir o sacerdote e levantar Sua
Igreja com o nome Geração Eleita, Sacerdócio Real. “Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a
nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a
sua maravilhosa luz; vós, que em outro tempo não éreis povo, mas agora sois povo de Deus; que não tínheis
alcançado misericórdia, mas agora alcançastes misericórdia.” (I Pedro 2:9,10)
Jesus é Sacerdote da aliança, é o Patriarca da aliança, o Senhor da aliança, o Rei da aliança, o Primogênito
da aliança. “O qual é imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação; porque nele foram criadas
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

todas as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam
principados, sejam potestades. Tudo foi criado por ele e para ele. E ele é antes de todas as coisas, e todas as
coisas subsistem por ele. E ele é a cabeça do corpo, da igreja; é o princípio e o primogênito dentre os
mortos, para que em tudo tenha a preeminência.” (Colossences 1:15-18)
A verdadeira aliança consiste em estar em Deus, ser ministrado e levado a viver na aliança e pela aliança. O
interesse da aliança está em conhecer o Homem da aliança, o Deus da aliança. Vai além de conhecer a
História de Jesus, é conhecer o Jesus da História. Há muita diferença nisso.
Não podemos, como Igreja de Cristo, viver sem o entendimento da aliança. Não podemos ter interesse nas
coisas do Reino e não no Senhor do Reino. O pacto da aliança, em primeiro plano, é conhecer o Autor da
aliança e gestar intimidade com Ele.
Quem conhece o Autor da aliança, conhece as promessas da aliança. Antes de entrar nas promessas, tem
que entrar nEle. A solução é entrar em Jesus, deixar que Ele Se faça um conosco. Precisamos pertencer ao
nosso Amado.
Você precisa conhecer Jesus e prosseguir em conhecê-lO. A Bíblia diz que Ele o conhece e o chama pelo
nome. Só quem tem intimidade com Ele é quem tem aliança. “A intimidade do Senhor é para aqueles que
conhecem e o temem, aos quais Ele revelará a sua aliança.” (Salmos 25:14). A aliança só será revelada
àqueles que têm reciprocidade com Yeshua.
Deus quer inaugurar um novo e vivo caminho entre você e Yeshua, entre Yeshua e você. Essa é a única
forma de você ser arrancado de todas as suas crises. Os sinais da aliança nos dão segurança para que
conheçamos o Deus que servimos. Na reciprocidade da aliança, as crises são vencidas.
O que necessitamos é exercitar o conhecimento da aliança. Ele, Jesus, o Mediador da nossa aliança, luta
em nossa defesa. A Bíblia diz que haverá uma diferença visível entre aquele que serve a Deus e aquele que
não serve (Malaquias 3:18). A aliança é conhecer o Senhor da Aliança e fazê-lO conhecido nas nações.

Aliança nos protege da morte
Quem está debaixo da aliança tem direito a viver dois níveis de vida: vida longa na Terra e vida eterna no
Céu. Deus não quer que nenhum justo passe na Terra sem cumprir seus longos dias.
A aliança intervém na morte, bloqueia a morte. Todas as vezes que o diabo armar uma morte para você, a
aliança tem o poder de quebrar o laço da morte. O salmista diz que o justo terá riquezas na sua casa e
honra dupla para os seus filhos, bem como dias longos e fartos sobre a terra.
O justo é aquele que está em aliança e a aliança intervém para que a morte saia. A palavra diz que a
remissão dos pecados alonga os dias de vida. Nossos pecados não existem mais, porque estamos em
aliança com o Deus Todo Poderoso. Ele lançou nossos pecados no mar do esquecimento. “Quem é Deus
semelhante a ti, que perdoa a iniquidade, e que passa por cima da rebelião do restante da sua herança? Ele
não retém a sua ira para sempre, porque tem prazer na sua benignidade. Tornará a apiedar-se de nós;
sujeitará as nossas iniquidades, e tu lançarás todos os seus pecados nas profundezas do mar.” (Miquéias
7:18,19)
Deus não quer que você fique lembrando o passado, alimentando feridas. Ele quer que você profetize
bênçãos. A chamada para sua vida é para caminhar em aliança até que se cumpram os seus dias e os seus
projetos na Terra.



Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Mudança de atitude

Hoje temos que reavaliar as nossas atitudes, afinal estamos mudando não apenas a história de nossas
vidas, mas também a história desta Nação. Precisamos agir com integridade e dignidade, além de tratar
nossas debilidades e falhas. Não podemos andar acomodados ou satisfeitos com tudo. É claro que
precisamos ser filhos agradecidos, mas jamais devemos aceitar as situações como uma forma de
acomodação.
A satisfação de um homem normalmente é temporária, é por etapas, é por tempos. Quem busca mudança
de atitude sempre está em meio a desafios, ou seja, ainda nem acabou o projeto no qual está trabalhando
e já começa a pensar em outro grande desafio, no qual mais uma vez o Senhor o honrará.
Precisamos ter mudança de atitude. Mudar de atitude implica em receber uma alma nova, estar aberto ao
tratamento do Senhor para ser exatamente o que está no coração dEle.

Compreender quem você é em Deus
Há pessoas que ainda não conseguiram entender quem são em Deus. Percebemos isso claramente quando,
por exemplo, diante de um elogio, alguns ficam sem graça e outros não conseguem, sequer, receber esse
elogio como sendo verdade. Parece que, para alguns, é mais fácil receber uma crítica do que um elogio.
Mude sua atitude, fale bem de você mesmo! Quando lhe disserem: “Irmão, você é uma bênção”, diga: “Sou
mesmo! O mérito não é meu, é do Senhor, mas eu sou mesmo uma bênção”. Mude o conceito de quem
você é! Ao acordar, declare a bênção sobre a sua família, sobre a sua casa, ainda que seus familiares não
entendam. A sua missão é manifestar a glória de Deus na sua casa e para os seus familiares.

Mudar o conceito sobre você
Mude o conceito que você tem sobre si mesmo! Diga: Eu sou forte, sou próspero, sou um projeto de Deus.
Quando começamos a fazer declarações bíblicas, até aqueles que estão acostumados se assustam. Mudar
o conceito sobre você mesmo já é uma grande bênção dada pelo Senhor. Creia que você é a pessoa chave
para mudar as circunstâncias. Diga todos os dias a si mesmo: Eu sou um transformador de circunstâncias!
Você foi chamado para mudar as circunstâncias e não para se amoldar a elas. Então, mude!

Gideão
“Então o anjo do Senhor veio, e assentou-se debaixo do carvalho que está em Ofra, que pertencia a Joás,
abiezrita; e Gideão, seu filho, estava malhando o trigo no lagar, para o salvar dos midianitas. Então o anjo
do Senhor lhe apareceu, e lhe disse: O Senhor é contigo, homem valoroso. Mas Gideão lhe respondeu: Ai,
Senhor meu, se o Senhor é conosco, por que tudo isto nos sobreveio? E que é feito de todas as suas
maravilhas que nossos pais nos contaram, dizendo: Não nos fez o Senhor subir do Egito? Porém agora o
Senhor nos desamparou, e nos deu nas mãos dos midianitas. Então o Senhor olhou para ele, e disse: Vai
nesta tua força, e livrarás a Israel das mãos dos midianitas; porventura não te enviei eu. E ele lhe disse: Ai,
Senhor meu, com que livrarei a Israel? Eis que a minha família é a mais pobre em Manassés, e eu o menor
na casa de meu pai. E o Senhor lhe disse: Porquanto eu hei de ser contigo, tu ferirás aos midianitas como se
fossem um só homem.” (Juízes 6:11-16)
Um dia, Deus disse a Gideão que ele lutaria pelo seu povo. Isso aconteceu? Claro que sim, mas antes,
Gideão teve de mudar o conceito que ele tinha de si. Gideão pensava que era pequeno, que seu pai era
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

pobre, que não possuía genealogia profética na sua história, que não sabia lutar... Imagine quantos
pensamentos ruins Gideão tinha de si mesmo.
Deus entrou na história de vida desse homem e fez dele um guerreiro, homem valoroso. Na verdade, Deus
mudou a história de Gideão, mudou o passado dele. Deus é assim. Ele sempre muda o passado (Juízes 6).

Saul
“E, fazendo chegar a tribo de Benjamim pelas suas famílias, tomou-se a família de Matri; e dela se tomou
Saul, filho de Quis; e o buscaram, porém não se achou. Então tornaram a perguntar ao Senhor se aquele
homem ainda viria ali. E disse o Senhor: Eis que se escondeu entre a bagagem. E correram, e o tomaram
dali, e pôs-se no meio do povo; e era mais alto do que todo o povo desde o ombro para cima. Então disse
Samuel a todo o povo: Vedes já a quem o Senhor escolheu? Pois em todo o povo não há nenhum
semelhante a ele. Então jubilou todo o povo, e disse: Viva o rei.” (I Samuel 10:21-24)
Pela história de Saul, vemos que a dificuldade que ele teve em receber elogios foi devido ao conceito que
tinha de si mesmo. Saul estava escondido enquanto o povo o estava ovacionando.
Aparentemente, podemos até pensar que o motivo de Saul ter se escondido era por ser muito humilde,
mas sabemos que isso não é verdade. Ele não tinha um bom conceito de si mesmo. Ele não conhecia o
potencial que estava dentro dele nem quem era de verdade.
Deus quer que você mude o conceito que tem de si mesmo. Se você mudar o conceito que tem de si
mesmo e declarar quem você é em Deus, com certeza, receberá das mãos do Senhor todas as condições
para você vencer os limites da sua alma.

Vença os limites da alma
Vença os limites da alma! Você caminha em uma Visão que é de restauração. Não seja como algumas
pessoas que já estão na Visão Celular há tanto tempo e a alma continua desacordada.
Deus quer renovar a sua alma. Cada dia será melhor que o outro. Você andará em novidade de vida. Quem
fará isso é o seu Deus, segundo as Suas riquezas em glória. É o milagre que vem de uma alma restaurada
sem limites e sem fronteiras, de uma alma que caminha em mudança de atitude para agradar o coração do
Pai.




Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Uma família curada (Parte 1)
“Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são
lobos devoradores. Por seus frutos os conhecereis. Porventura colhem-se uvas dos espinheiros, ou figos dos
abrolhos. Assim, toda a árvore boa produz bons frutos, e toda a árvore má produz frutos maus. Não pode a
árvore boa dar maus frutos; nem a árvore má dar frutos bons. Toda a árvore que não dá bom fruto corta-se
e lança-se no fogo. Portanto, pelos seus frutos os conhecereis. Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor!
entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos me dirão
naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? E em teu nome não expulsamos
demônios? E em teu nome não fizemos muitas maravilhas? E então lhes direi abertamente: Nunca vos
conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade. Todo aquele, pois, que escuta estas minhas
palavras, e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha. E desceu
a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e não caiu, porque estava
edificada sobre a rocha. E aquele que ouve estas minhas palavras, e não as cumpre, compará-lo-ei ao
homem insensato, que edificou a sua casa sobre a areia. E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram
ventos, e combateram aquela casa, e caiu, e foi grande a sua queda.” (Mateus 7:15-28)

A família é uma pérola que Deus dá ao homem. Não existe joia maior que a família. Não existe presente
maior que a família. Não existe bênção maior que uma família restaurada, onde o marido chega a sua casa
e encontra a esposa feliz e os filhos esperando-o com alegria.
Cura interior na família faz com que ela se torne uma família saudável. Quando a família é curada, as
gerações são curadas. Deus pediu a Israel que preservasse a bênção da santidade do caráter na família para
que ela não se dissolvesse.
Uma família saudável é o que Deus quer para cada um de Seus filhos. Os integrantes têm além do desejo
de servir a Deus, o prazer em servir a família e a sociedade. Isso não significa que a família não enfrente
guerras. Sabemos que a família encontra muitas guerras para vencer o DNA maligno chamado maldição –
raiz da iniquidade que tenta manter a família doente, enferma em todos os aspectos.
O que Deus pensa acerca disso? Há um pensamento divino, há um pensamento de Deus para a família,
para o homem, para a mulher, para o casal, para os filhos, para todos que interagem na sociedade. O que
importa é conhecer o que Deus pensa e não o que o mundo pensa e diz. A maioria das pessoas está
interessada em expressar o que acha acerca da família, mas nós estamos querendo saber o que Deus diz e
pensa a nosso favor. Ele sempre tem razão.
As famílias que se baseiam no que Deus pensa e no que Deus diz mudam de tal maneira que se tornam a
solução para outras famílias. Levantam-se como arautos de avivamento e servem ao Senhor como homens
e mulheres que receberam da parte do Senhor uma unção sobrenatural. Essa unção marca não apenas a
própria família, mas casas inteiras.
Há pessoas que quando afirmam o que pensam, movem-se no seu próprio nome. Mas há pessoas que
quando conhecem a Deus, movem-se pelo que Deus pensa. Quem se move no que Deus pensa por causa
do próprio Nome e do Nome próprio de Jesus, três coisas acontecem: palavras proféticas, libertação e
milagres.
O Nome do Senhor Jesus produz uma mudança sobrenatural na vida de toda a família que O busca. Jesus
disse que no Nome dEle os que não tinham entendimento, ainda que sem revelação receberam palavras
proféticas, libertação e milagres se manifestaram.
Infelizmente, humanamente pensando ou falando, sabemos que na vida de algumas pessoas, não temos
mais esperança. Precisamos entrar na cláusula do Pai da Fé que creu contra a esperança. Aos nossos
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

próprios olhos, parece que não há mais como a cura se manifestar, porque já experimentaram palavras
proféticas, libertação, milagres, mas pegaram o Nome próprio e começaram a trabalhar no próprio nome.
Não deram a glória devida a Deus. Atribuíram os acontecimentos de suas vidas à força do próprio braço.
Começaram a fazer o uso do seu próprio nome, deixando o Nome de Yeshua. Abriram a brecha da
iniquidade e permitiram que entrasse o espírito maligno, uma visitação de encantamento. Existem pessoas
que têm visitações de encantamentos. Observemos alguns exemplos:
. Pessoas que oramos para que recebam um emprego e, quando o milagre chega, se desviam do Evangelho.
. Pessoas que oramos para que casem, elas casam e depois separam.
. Mulheres que oram pedindo a Deus filhos e quando os têm não cuidam, espancam os filhos.
O que falta para essas pessoas? Libertação legítima e permanente, e cura interior. Estar liberto não
significa ser liberto totalmente. Uma pessoa que está liberta caminha por fases. Uma pessoa que é liberta
vence as dificuldades.
Jesus quer libertar-nos e curar-nos de tal maneira que recebamos um batismo de capacitação espiritual
para vencer todas as guerras. Os que andam movidos no próprio nome fazem caminhos de iniquidade,
geram catástrofes e quedas no lar. São arrogantes e, por onde passam, revelam a sua identidade e não a
identidade do Messias.

A vontade de Deus para nós é que tenhamos:
1. Casa sólida
Casa sólida é o desejo do coração de Deus. Jesus disse que existem dois tipos de casa: a sólida e a que não
é sólida. Mas a intenção de Deus é que a sua casa seja sólida, firme. Isso não se refere a paredes bonitas,
ornadas, cheias de quadros nas paredes. Mas uma casa em que a festa e a beleza consistem na harmonia
do lar, na alegria que há no coração dos cônjuges e dos filhos em estarem unidos, é uma casa sólida. E os
que a possuem são Profetas.
Você é um agente de libertação e milagres. Jesus não falou apenas em sinais, milagres e profecias, mas
falou também em libertação e cura para a casa sólida. Quem entra nas novidades de Deus não anda de
qualquer jeito, sem mudança de vida, mas em cada área da sua vida experimenta os milagres de Deus.
Muitos terão outro relatório nos lábios a partir da sorte mudada por ter uma casa sólida que recebe do
Senhor a bênção de liberar profecia, libertação e milagre. Mas para isso, o nome que deve estar em
evidência na sua vida não pode ser o seu, mas o de Yeshua. Jesus fez essa afirmação de forma explícita,
clara, para não deixar dúvidas. Porque muitos pensavam que possuíam casa sólida, mas Ele não conhecia
essas pessoas. Pensavam que estavam bem, mas na verdade, estavam manchados.
Para receber a chuva de milagres, você não pode estar manchado, você deve estar marcado por Yeshua. Eu
creio que Jesus removeu a sujeira, a lepra e o lixo da sua vida. Ele trouxe de volta a carga genética de
Abraão em nós para que as famílias da Terra sejam benditas. Você tem o direito de ter uma família
abençoada e de abençoar outras famílias. Sobre você há um novo ciclo de bênçãos. As portas de maldição
foram fechadas. As pontes que estavam desestruturadas foram restauradas através da Cruz.
Precisamos entender que não daremos continuidade a um processo de iniquidade, fazendo o nosso próprio
caminho, movendo-nos em nosso próprio nome, mas no Nome do Senhor. Em Yeshua, profetizaremos,
faremos milagres e teremos caminhos aprovados. Assim, Ele completará a nossa casa.
O sacerdote precisa viver correto, ter uma vida padrão, ser harmônico, formoso e saudável. Assim deve ser
a vida do sacerdote. Jesus disse que se a casa for completa, harmônica e saudável, então ela é firmada na
Rocha.

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Uma família curada (Parte 2)
“Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são
lobos devoradores. Por seus frutos os conhecereis. Porventura colhem-se uvas dos espinheiros, ou figos dos
abrolhos. Assim, toda a árvore boa produz bons frutos, e toda a árvore má produz frutos maus. Não pode a
árvore boa dar maus frutos; nem a árvore má dar frutos bons. Toda a árvore que não dá bom fruto corta-se
e lança-se no fogo. Portanto, pelos seus frutos os conhecereis. Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor!
entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos me dirão
naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? E em teu nome não expulsamos
demônios? E em teu nome não fizemos muitas maravilhas? E então lhes direi abertamente: Nunca vos
conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade. Todo aquele, pois, que escuta estas minhas
palavras, e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha. E desceu
a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e não caiu, porque estava
edificada sobre a rocha. E aquele que ouve estas minhas palavras, e não as cumpre, compará-lo-ei ao
homem insensato, que edificou a sua casa sobre a areia. E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram
ventos, e combateram aquela casa, e caiu, e foi grande a sua queda.” (Mateus 7:15-28)

A cura na família é manifestada de várias formas. No estudo passado, aprendemos que a primeira delas é a
casa sólida, mas não apenas isso. Uma família curada suporta chuvas fortes, rios que transbordam e ventos
impetuosos. E é sobre este assunto que trataremos agora.

2. Suporta a chuva forte
No texto de Mateus 7:15-28, Jesus disse que a casa sólida suporta a chuva forte que cairá sobre ela. Pode
ser uma tempestade, mas a casa estará firme, sustentada na Rocha. Jesus considera prudente o homem
que consegue manter-se firme diante da chuva.
Você sabe a que chuva o Senhor estava referindo-Se? Àquelas chuvas que destroem tudo que encontram
pela frente. O que Ele estava dizendo era que se a casa estivesse na Rocha, poderia vir chuva forte, mas ela
não seria abalada, antes, ficaria de pé por ser uma casa estável, formosa, harmônica, perfeita e completa. E
esse é o projeto dEle para a sua casa, basta que você creia, tome posse e viva a Palavra.

3. Suporta os rios que transbordam
Jesus disse que se a sua casa estiver na Rocha, os rios podem encher e vir sobre ela, mas ela permanecerá
saudável, você estará guardado. Os rios não conseguem submergir a fé, o sacerdócio, o ministério, a família
que está firmada na Rocha. Os rios não podem submergir as palavras do nosso Senhor Jesus.
Uma família curada suporta os rios que transbordam. Porém, há algo pior que chuva forte e rios que
transbordam: o vento impetuoso.

4. Suporta o vento impetuoso
Jesus disse que a família curada suporta os ventos impetuosos que vêm contra ela querendo abalar as suas
estruturas. Pode soprar o vento que for que a casa permanece de pé, porque Deus não permite que seja
abalada.
Aqui há uma curiosidade. As pessoas já sabiam que a família curada teria a casa sólida, suportaria a chuva
forte, os rios que transbordam, os ventos impetuosos, mas Jesus dá um nome para quem vence todas essas
etapas. Ele chamou de homem prudente.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas


Homem prudente x Homem imprudente
O homem prudente é o homem curado. A cura interior permite que você seja prudente em tudo o que
você faz. A pessoa não age com precipitação, tolice. As pessoas olham e veem que ali está um líder
equilibrado.
Há pessoas que não têm nenhuma expressão de liderança, mas que são prudentes. Também há pessoas
que têm forte expressão de liderança, mas são imprudentes. Um exemplo: Hitler, mas poderíamos citar
muitos outros como líderes de cidades, líderes de estados, líderes de 12 e de células.
Na realidade, imprudência revela caráter imaturo e doença de alma. Se você tem um líder imprudente
sobre você, ore e jejue por ele. Mas e se o patriarca for imprudente? Ou a matriarca? A casa cai! Muitas
casas caem porque o marido ou a esposa são imprudentes. Quem apanha com isso são os filhos. Eles
sofrem a imprudência desses casais doentes.
A palavra prudência significa harmonioso, que tem autocontrole. O homem que Jesus chama de prudente,
que mantém a casa de pé, é um homem curado, que busca em Deus ajuda para manter sua família firmada
na Rocha.
Poucas vezes na vida vemos alguém dizendo conhecer uma pessoa prudente. Quantas vezes você já ouviu
uma esposa dizer que o marido é prudente? Ou que a esposa é prudente?
Jesus disse que se o homem não for prudente, a casa cai. Não adianta profetizar, fazer libertação, se não
trilhar caminhos corretos, se não viver a Palavra, se não estiver firmado na Rocha.
Precisamos desejar ser prudentes, curados. Mas o que o homem prudente faz? Ouve a Palavra e a pratica.
O sacerdote curado, a sacerdotisa curada, ouvem a Palavra e a praticam. Por onde passam, a glória de Deus
os acompanha, pois não brincam com o que é sagrado.
Jesus disse que o homem prudente é o que ouve e pratica as palavras de profecia, não possui iniquidade
em sua vida, é limpo. O homem prudente que ouve e pratica a Palavra é saudável, completo, perfeito,
harmônico, formoso, está firmado sobre a Rocha. Quando o cônjuge afirma que o outro é prudente, está
dizendo que é saudável, perfeito enquanto gente, mesmo dentro das suas limitações.
Existem dois diagnósticos para a família. Um para quem está na Rocha e outro para quem está na areia. O
que está na areia é imprudente, instável. E não há nada mais terrível do que caminhar com uma pessoa
instável, não consegue caminhar em aliança.
Há famílias que estão firmadas na Rocha, outras firmadas na areia. Há sacerdotes que são prudentes,
outros imprudentes. Jesus estava falando de estrutura, de gente que tem estrutura de rocha e de gente
que tem estrutura de areia. Talvez, você esteja perguntando: Então, quem tem estrutura de areia nunca
poderá se transformar em rocha? Mas Ele estava dando esse ensinamento para mostrar que é possível ter
estrutura de areia e se transformar em rocha.

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Uma família curada (Final)

“Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são
lobos devoradores. Por seus frutos os conhecereis. Porventura colhem-se uvas dos espinheiros, ou figos dos
abrolhos. Assim, toda a árvore boa produz bons frutos, e toda a árvore má produz frutos maus. Não pode a
árvore boa dar maus frutos; nem a árvore má dar frutos bons. Toda a árvore que não dá bom fruto corta-se
e lança-se no fogo. Portanto, pelos seus frutos os conhecereis. Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor!
entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos me dirão
naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? E em teu nome não expulsamos
demônios? E em teu nome não fizemos muitas maravilhas? E então lhes direi abertamente: Nunca vos
conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade. Todo aquele, pois, que escuta estas minhas
palavras, e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha. E desceu
a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e não caiu, porque estava
edificada sobre a rocha. E aquele que ouve estas minhas palavras, e não as cumpre, compará-lo-ei ao
homem insensato, que edificou a sua casa sobre a areia. E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram
ventos, e combateram aquela casa, e caiu, e foi grande a sua queda.” (Mateus 7:15-28)

Há famílias que estão firmadas na Rocha, outras firmadas na areia. Há sacerdotes que são prudentes;
outros, imprudentes. Jesus estava falando de estrutura, de gente que tem estrutura de rocha e de gente
que tem estrutura de areia. Talvez, você esteja se perguntando: Então, quem tem estrutura de areia nunca
poderá se transformar em rocha? Mas, Ele estava dando esse ensinamento para mostrar que é possível ter
estrutura de areia e se transformar em rocha.
Você sabe do que é feito o cristal? De areia. Deus é lindo mesmo. O cristal é uma das rochas mais duras
que existem, perdendo para o rubi e o diamante. Jesus estava dizendo que podia pegar a areia e
transformá-la em cristal sólido. Ele podia fazer da areia, uma rocha, bastava apenas a pessoa querer.

Areia transformada em rocha
Sabemos que quando olhamos para a areia, não vemos mais nada. A areia fecha tudo. Mas quando
olhamos para o cristal, vemos tudo com transparência, limpidez. Deus quer fazer dessa sua areia, da casa
que está balançando, uma rocha. E, para isso, irá colocá-lo em oito mil volts para que se transforme em
rocha. Areia, quando pega uma carga de oito mil volts, transforma-se em rocha.
Jesus quer pegar o poder do Reino e transformar a sua família para que ela seja harmônica, perfeita,
saudável. Porque quando Deus fala de casa, está falando de memorial. A casa é um memorial de
referência.
A maioria das pessoas não se lembra da casa onde nasceu, porque eram nômades, os pais não tinham casa
própria. Mas os nossos descendentes se lembrarão da casa em que nascerão, porque em suas vidas se
cumprirá a Palavra do Senhor que diz: “E edificarão casas, e as habitarão; e plantarão vinhas, e comerão o
seu fruto. Não edificarão para que outros habitem; não plantarão para que outros comam; porque os dias
do meu povo serão como os dias da árvore, e os meus eleitos gozarão das obras das suas mãos.” (Isaías
65:21-22)
Os nômades não lembram o lugar onde nasceram, porque arrastaram as tendas de um lugar para outro.
Mas toda casa é um memorial. Memorial é para ativar memória, lembranças, marcas.
Podemos receber ajuda de psicólogo, podemos até levar a família toda para o psicólogo e ele não
conseguir resolver o problema, não porque ele não seja um bom profissional, mas porque a sua família
precisa é do Psicólogo da Igreja, Jesus. Ele é o Psicoterapeuta da Igreja. O Único que tem poder de curar a
sua memória e remover todas as dívidas.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Só Jesus pode fazer areia de casa se transformar em rocha. O psicólogo pode até ajudá-lo, mas você não
está apenas precisando de ajuda, você está precisando de resolução. Jesus pode resolver essa crise na qual
você se encontra. Se Deus entrou na sua história e não resolveu o seu problema, saiba que foi porque você
não deixou Ele completar a obra.
Existem cristãos que são intocáveis, não deixam discipulador tocar em algumas áreas da sua vida, não se
expõem nunca. Quem não se expõe não será curado, não conquistará. Os que desejam cura precisam se
expor. Deus quer que você seja um homem prudente que tem a casa firmada na Rocha.
Não existe um ser humano que se deixou ser usado por Deus e que não foi legitimamente mudado, que
Deus não tenha mudado a vida por completo. Agora, saiba que Deus cura no lugar da referência. A sua
família é a sua referência. Então, a cura é na memória, nesse memorial chamado casa, lugar onde vivem
pessoas, indivíduos que têm as suas diferenças, mas também propostas de conquistas.
O marido nunca conseguirá ser igual à esposa, e o contrário também é uma verdade. Não podemos fazer
comparações ou pensar que o problema está apenas no outro, pois isso não é verdade. Se o problema é o
cônjuge, e está somente nele, por que você casou com ele? Com certeza, antes do casamento, ele já dava
pistas de quem seria.

Jamais desista da família
A questão é que muitos entraram no humanismo, e desistem da família. O que precisamos é ter
cumplicidade para a cura. Há mulheres que falam tão mal dos maridos, tantos maridos que falam tão mal
das mulheres, quando na verdade nem um nem outro está com a razão, porque nenhum dos dois se
submete ao tratamento, à cura.
Há 18 anos, venho ensinando que a melhor arma para o confronto é a rendição. A questão é que dentro de
algumas famílias, quando o esposo está chateado e quer brigar, a mulher o incita ainda mais; falta
sabedoria. Existe marido que faz com que a mulher seja rixosa. É prazer para eles apontar o dedo um na
cara do outro.
Se Deus revelasse o que acontece na casa de alguns, muitos ficariam mais que escandalizados e
procurariam uma palavra para expressar tal fato. Na realidade, se você decidir mudar, antes de expor o que
está acontecendo, Deus fará uma cura. Deus não quer lhe expor, Ele quer tratar o seu caráter, e o caráter
da família.
Ter uma família curada é possível. O Senhor quer que a sua família seja curada para que você não viva mais
chorando, entristecido. Quando você chorar, as suas lágrimas serão para regar o seu rosto, como o orvalho
que mantém a terra molhada para que frutos maravilhosos se manifestem.

A cura é possível
Creia que é possível haver uma cura extraordinária na sua casa. Todos saberão que foi o Senhor Todo
Poderoso quem os assistiu, que no dia da areia trouxe do Seu Trono o Seu poder, e a casa de vocês ficou
como uma rocha.
Chuva, rios, ventos fortes não poderão abalar a sua essência por causa da cura do Senhor na sua família.
Abra-se para receber o mover de cura que Deus quer derramar na sua casa. O mover de Deus tomará os
quatro cantos para que a sua família seja um Tabernáculo de harmonia onde a presença do Altíssimo se
manifestará 24 horas.
Os casais serão prudentes, serão homens e mulheres que praticam a Palavra, famílias que não se
esquivarão da chamada que receberam de Deus e que não tomam o profano pelo sagrado nem o sagrado
pelo profano. O Senhor tem essa cura sobrenatural para cada sacerdote, cada sacerdotisa, cada filho. Para
cada parte deformada da casa, Deus mudará para que se torne saudável, harmônica, perfeita, completa.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

O Senhor mudará a estrutura de areia para firmar a sua família na Rocha. De longe e de perto, dirão que
uma coisa extraordinária Deus fez e realizou. Ele tira as vestes de luto para lhe dar vestes de alegria. Ele
arranca o espírito angustiado para dar espírito de vida. A cura se manifestará e você será reconhecido
como homem prudente, porque o Senhor não mente nas Suas promessas.
Ninguém sabe o que você passa em família, mas o Senhor sabe de todas as coisas. Exponha-se a Ele e seja
curado. Deus está vendo aquele grito guardado, o choro engasgado no peito, aquilo que dói muito e que
você não aguenta mais, porque é muita chuva forte, muito rio, muito vento impetuoso... Porém, é também
muita areia e, nesse ponto, você receberá o choque de Deus e será transformado em rocha.

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Filhos de Deus, livres e curados

A Igreja de Cristo está sendo destraumatizada de tantos conceitos errados que foram injetados em sua
alma, essência como pessoa que tem cheiro, cor, pele e necessidade de se expressar.
O espírito de medo que ainda existe em algumas pessoas, pela ilegitimidade de não reconhecerem a sua
potencialidade, está sendo quebrado, destruído, para que os filhos de Deus saibam, de fato, quem são e o
que podem conquistar.
A Bíblia diz, em Romanos 8:16: “O mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de
Deus.” Somos filhos por um testemunho interior que afirma dentro de nós que temos essa essência.

Parecidos com o Pai
O nosso desejo deve ser o de parecer com o Pai, já que somos filhos. Há tanta gente desejando ser
parecida com outras pessoas, porque tem medo de ser quem são. Mas nós temos Alguém muito especial
com quem devemos nos parecer: o Pai.
Você precisa mudar conceitos internos e externos acerca da sua vida, família, trabalho, ministério, cidade.
Os conceitos que vêm de dentro ou de fora, mas que não estão em linha com o que a Palavra diz sobre
você, não servem para ser absorvidos.
É verdade que alguns desses conceitos até podem melhorar a autoestima, mudar alguns contextos,
históricos, mas o que fará mesmo a diferença é ter o entendimento de quem somos por dentro. Dentro de
nós há a essência de filhos de Deus. O Espírito testifica isso dentro de nós. E isso deve mudar todo nosso
nível de percepção.
Há filhos de Deus que não estão vivendo de acordo com as promessas que eles têm direito como filhos.
Dentro deles não existe uma recepção verdadeira sobre o respaldo de que são filhos, portanto têm direito
a uma herança.

Saiba quem você é
Saiba quem você é de fato. Você é filho de Deus. Se nasceu de novo, é filho de Deus. Viva a essência do
Reino dentro da sua casa. É dentro de casa que denunciamos quem somos, através da nossa
personalidade, maneira de falar, agir, pensar.
“Em quem também vós estais, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação; e,
tendo nele também crido, fostes selados com o Espírito Santo da promessa.” (Efésios 1:13). É o Espírito
Santo quem imprime em nosso espírito que somos verdadeiramente filhos de Deus. Ele é o penhor da
nossa salvação.
Imprimir significa tipografar, trazer para dentro de nós, como se fosse um carimbo, uma marca. Quem é
filho de Deus leva uma marca por onde passa. Assim também os que não são filhos levam uma marca. Caim
levou uma marca que representava não ser mais do Reino. Ele não era mais filho de Deus porque se
desviou do seu papel.
A Bíblia diz que todos que nascem de novo levam no espírito o sinal de que são nascidos de novo, são filhos
de Deus, têm a vida de Deus para liberar sobre outras pessoas. Esse legado Deus tem para cada um de nós,
e precisamos tomar posse, pois somos filhos de Deus, selados pelo Espírito.
Nosso êxito, como filhos de Deus, consiste em ter uma mudança de vida, em nos parecer com Ele. Muitos
não conseguem êxito porque dizem uma coisa, mas possuem uma natureza contrária à Palavra.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Quem de fato você é? Não se trata do que o mundo diz, a sociedade, as pessoas do trabalho... Você tem
consciência de que você é filho de Deus. A Bíblia diz que o Espírito testifica que você é nascido de novo,
tem a vida de Deus. Então, mesmo que o mundo, a sociedade, as pessoas do trabalho digam o contrário, o
que vale é o que a Bíblia diz sobre você.
Quem é não precisa dizer que é, porque é. Quem não é precisa dizer que é, porque não é. É uma confusão
de identidade. Mas os que sabem que são, ainda que lhes falte testemunho exterior, sabem, interiormente,
que são irremovíveis na chamada profética que Deus fez. Estes têm a voz e a palavra em linha com o
discurso e com a prática.
Um dia, Yeshua, Jesus, o Messias, terminou o Sermão do Monte (Mateus 7:27-29), e todos se levantaram,
admirados da Sua doutrina, porque falava como quem tem autoridade, e não como os escribas.
A autoridade de Jesus consistia no fato de que Ele vivia o que falava, e falava o que vivia. Por isso, em tudo
o que colocava as mãos, havia êxito. Todo líder que fala o que vive, e vive o que fala é um líder de
autoridade.
Para liderar sobre pessoas, precisamos primeiro exercer liderança na própria vida. O líder não pode ter um
discurso, uma palavra, uma liberação de linguagem contraditória à sua vida.
A Bíblia diz que aqueles que são nascidos de Deus têm a testificação do Espírito. É uma consolidação
interior, no espírito, na alma, na essência. É saber que é consolidado. Os que são nascidos de Deus são
testificados no espírito pelo Espírito de Deus. Se somos filhos, somos herdeiros de Deus e co-herdeiros de
Cristo.

Ser herdeiro de Deus e co-herdeiros de Cristo
Ser herdeiro de Deus e co-herdeiro de Cristo é saber que tem direito a uma herança pela qual você não
trabalhou. Alguém trabalhou por você: Jesus. O fato dEle ser o Primogênito entre os irmãos, o primeiro,
significa que viria o segundo, terceiro...
Aqui estamos nós hoje, filhos ungidos de Deus, cristãos nascidos de novo, com a essência e a vida de Cristo.
Essa é a unção que está sobre nós porque Jesus conquistou entregando a Sua vida.
Jesus trabalhou na Cruz para que tivéssemos direito de morar no Céu. Por Ele, podemos herdar a herança
que Deus nos deu: a vida eterna. Jesus é a ponte vertical e horizontal para ligar o homem a Deus, e Deus ao
homem.
O nosso Rei não está morto, Ele está vivo, reina e achou o lugar para falar na Terra. Você é a boca de Deus
na Terra, o templo do Espírito Santo para liberar a legitimidade de filho regenerado, nascido da aliança.
Jesus compartilhou a herança conosco, herança que Deus entregou a Ele (Colossenses 1:13-18). Ele é Rei
sobre toda a Terra.
Jesus nos dá direito a todas as bênçãos espirituais que estão preparadas nos lugares celestiais. Tome posse
da bênção já. Você foi chamado por Deus para ser mais do que vencedor. Você nasceu para vencer. É filho
e herdeiro.




Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Cuide da sua alma (Parte 1)
“A lei do Senhor é perfeita, e refrigera a alma; o testemunho do Senhor é fiel, e dá sabedoria aos símplices.
Os preceitos do Senhor são retos e alegram o coração; o mandamento do Senhor é puro, e ilumina os olhos.
O temor do Senhor é limpo, e permanece eternamente; os juízos do Senhor são verdadeiros e justos
juntamente. Mais desejáveis são do que o ouro, sim, do que muito ouro fino; e mais doces do que o mel e o
licor dos favos.” (Salmos 19:7-10)

Nossa alma requer cuidados especiais, assim como nosso corpo e espírito. Durante a nossa vida,
encontraremos pessoas com conceitos totalmente diferenciados dos nossos e isso nem sempre nos agrada,
mas, com certeza, pode nos levar a profundas reflexões. A alma tem uma capacidade incrível de absorver
rapidamente conceitos e o mais notável é que eles não pedem licença para povoá-la. Cabe a nós fechar ou
abrir a janela da alma para tais conceitos.
Infelizmente, a nossa inteligência está arrefecida por conceitos humanistas, demoníacos e por aqueles
criados por nós mesmos, chamados “autoconceitos”. Encontramos pessoas experientes, mas que carregam
conceitos humanistas. Às vezes, até aplaudimos e dizemos: que cabeça extraordinária! Porém, conceitos
que não têm inspiração divina têm sua concepção gerada diabólica ou humanisticamente.
Possuímos uma vasta inteligência, dividida em emocional e lógica, e haverá sempre uma guerra em que a
emocional tentará manipular a lógica. Nunca pense que você possui uma alma resolvida, pois se assim
fosse, essa atitude o denunciaria como alguém que não está aberto ao confronto e tratamento de caráter.
A alma foi criada para receber os princípios de Deus e não para absorver os padrões do mundo.
Os autoconceitos e conceitos seculares têm trazido enfermidades para a alma quando sofrem influência de
doutrinas que não condizem com a Palavra. Quando começamos a conhecer os princípios bíblicos,
observamos que eles atuam como mísseis, que vão destruindo as fortalezas do engano que desejam
prender as pessoas em seus autoconceitos.
Aprendemos, então, que muitos pensamentos, aparentemente bons, devem passar por um processo de
reconstrução e outros precisam ser removidos. Criamos conceitos e fazemos deles nosso estilo de vida. Isso
decorre um risco, porque tentamos padronizar esses conceitos na família, no setor de trabalho, enfim, no
meio no qual vivemos.
Podemos querer plasmar nas pessoas conceitos que em nada se assemelham aos nossos comportamentos.
Essas atitudes demonstram uma alma desprotegida, que por mais que tente esconder, acaba sendo
denunciada. Deus quer-nos ensinar a proteger a nossa alma, a alma da família e a alma dos discípulos.

Família
A família é a célula principal, portanto requer maior atenção. O fato de ser casado não dá o direito de
cometer tolices na aliança. Não se deve maltratar o cônjuge e os filhos. Porém, quando a pessoa tem uma
alma desprotegida, o cônjuge e os filhos são justamente os que mais sofrem.
Se um cônjuge não sabe proteger a alma do outro, não possui condições de proteger a alma de mais
ninguém. A aliança mais profunda, após a que temos com Deus, é o casamento. Se alguém consegue ser
violento com o cônjuge, a qualquer momento denunciará essa alma a todos.




Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Discípulos
Observe que Satanás sempre quer armar uma cilada através de uma má notícia. Ele manda emissários para
provar a sua alma. Às vezes, ocorre de você ir à reunião de célula e alguém comentar com você algo
desagradável ou mesmo uma má notícia. Se você não tiver maturidade para digerir essa informação,
‘vomitará’ a angústia da alma no primeiro que aparecer.
Hoje queremos chamar sua atenção para algo muito importante: Trabalhamos pelo mesmo Reino, apesar
de nossas particularidades, discípulo e discipulador. Vigie nas suas atitudes, pois mais tarde seus discípulos
parecerão com você. Não pense que porque você ainda não está liderando uma célula, não influencia a
vida de outros.
Você é um agente influenciador. O ser humano tem a tendência natural de parecer com quem mais o
influencia, com as pessoas com as quais ele mais convive. Na convivência, vamos amadurecendo e
entendendo que nossas diferenças, quando somadas, tornam-se uma preciosidade para o Reino.

Colocando em ordem as emoções
Precisamos colocar em ordem nossas emoções, caso contrário, traumatizamos aqueles que convivem
conosco. Se não vigiarmos, podemos, até mesmo, levá-los à queda. É preciso respeitar os princípios bíblicos
para ter as emoções ajustadas.
O modelo celular tem uma proposta de libertação e cura interior, pois sua chamada não é apenas
profética, mas também sacerdotal. Por isso, cuidado! Sempre estaremos lidando com vidas e cuidando de
vidas!
Não devemos andar segundo o que achamos ou pensamos, mas conforme o que a Bíblia diz. É fantástico
caminhar com alguém que cita a Bíblia em qualquer circunstância. Você pergunta algo para essa pessoa e
ela sempre responde com a Palavra.

Conhecer a Bíblia para proteger a alma
Conhecer os livros de Eclesiastes e Provérbios, por exemplo, traz riquezas para o dia a dia, pois estão
recheados de princípios que protegem a alma. Meditar nesses livros diariamente e memorizar seus
versículos é trazer, para qualquer situação da vida, uma palavra rhema. Dentro da ética hebraica, eles são
considerados princípios.
Outro livro saboroso é o de Salmos, pois também contêm princípios, muitos deles através de denúncias
feitas pelo próprio salmista. Isso nos importa dizer: ‘Eu quero viver o que a Bíblia diz e não o que eu acho
ou penso’. Esse é o segredo!
Então, quando alguém perguntar o que você acha sobre determinado assunto, a resposta deve ser: ‘O que
eu acho não é importante, eu quero lhe dizer o que a Bíblia diz’. O que está contido na Palavra precisa ser
nosso verdadeiro estilo de vida.
Quando alguém chega até você para compartilhar algo, independente do que seja, o que você acha deve
desaparecer e a análise da situação deve ter como base o que a Bíblia diz. Você precisa conhecer os
princípios bíblicos para que o julgamento em relação às diversas situações que surgem não seja realizado
de forma errada.

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Cuide da sua alma (Final)

“A lei do Senhor é perfeita, e refrigera a alma; o testemunho do Senhor é fiel, e dá sabedoria aos símplices.
Os preceitos do Senhor são retos e alegram o coração; o mandamento do Senhor é puro, e ilumina os olhos.
O temor do Senhor é limpo, e permanece eternamente; os juízos do Senhor são verdadeiros e justos
juntamente. Mais desejáveis são do que o ouro, sim, do que muito ouro fino; e mais doces do que o mel e o
licor dos favos.” (Salmos 19:7-10)

Neste estudo, Cuide da sua alma, aprendemos que não há como cuidar da alma sem cumprirmos os
princípios bíblicos. Lendo I Pedro 2:11, encontramos o decreto: remova o monstro que ainda mora dentro
de você.
Percebemos que quanto mais experiência tivermos em vencer os limites da alma, uma guerra nova virá, ou
seja, sempre teremos um novo degrau a subir. Tudo para que sejamos aprovados no novo teste. Vejamos
três áreas nas quais precisamos vencer os monstros da alma:

1. Atitudes
Os monstros podem estar nas atitudes diárias de um líder. As atitudes denunciam o dia a dia. Elas são
automáticas. Às vezes, é tão desleal a forma como um líder trata o outro! Vemos tantas trapaças que não
deveriam ocorrer no meio do povo de Deus... Porém, quando não vigiamos, esses monstrinhos da alma
resistem aos ensinamentos da Palavra e assumem o controle das nossas atitudes.
Chega um momento que, se for necessário, Deus nos expõe, para que sejamos curados. Porém, no
processo de cura, se você se permitir ser tratado, não ficará um argumento sequer. Você já notou que
quando os escândalos surgem, é um atrás do outro? É o efeito pipoca: quando estoura um milho, na
sequência estouram todos! A estufa é a mesma para todos os milhos. Quando há argumentos, Deus
remove o escudo da vida do líder, até que ele se renda.
Decida hoje a começar uma nova quilometragem em sua vida. Faça tudo de maneira correta, pois você
conhece a rota, sabe que é difícil, mas é gloriosa! A partir de então, você recomeçará debaixo de uma
unção inquestionável.

2. Palavras
Outros monstrinhos da alma são suscitados através de palavras contaminadas que liberamos. Quando você
for conversar com alguém, abstenha-se de emitir seus conceitos. Impeça seus pés de serem portadores de
notícias ruins. Melhor que ser o portador de uma notícia ruim é ser o portador da resolução do fato que a
gerou. Os seus pés são formosos e devem anunciar as novidades do Reino de Deus. “Quão formosos os pés
dos que anunciam o evangelho de paz; dos que trazem alegres novas de boas coisas.” (Romanos 10:15)
A Bíblia chama de maligno o homem que se apressa em levar notícias más. Palavras torpes, imorais, que
ferem e contrariam os princípios, são condenadas pela Bíblia. Os monstrinhos são revelados nas palavras
que nós emitimos.
As palavras destilam veneno. Jeremias 2:21 fala que podemos ser uma vide boa ou má. “Eu mesmo te
plantei como vide excelente, uma semente inteiramente fiel; como, pois, te tornaste para mim uma planta
degenerada como vide estranha?”
Já no capítulo 9:3, diz que a nossa língua vira um arco e, as palavras, flechas venenosas para ferir os
íntegros de coração. “E encurvam a língua como se fosse o seu arco, para a mentira; fortalecem-se na terra,
mas não para a verdade; porque avançam de malícia em malícia, e a mim não me conhecem, diz o Senhor.”
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

No livro de Tiago, vemos um dos maiores ensinamentos bíblicos sobre a língua, as palavras que o homem
profere. Tiago nos ensina que a língua é um pequeno membro, mas muito difícil de domar. “Assim também
a língua é um pequeno membro, e gloria-se de grandes coisas. Vede quão grande bosque um pequeno fogo
incendeia.” (Tiago 3:5)
Muitas vezes, da nossa boca saem palavras de bênção e de maldição, mas não convém que seja assim. “De
uma mesma boca procede bênção e maldição. Meus irmãos, não convém que isto se faça assim. Porventura
deita alguma fonte de um mesmo manancial água doce e água amargosa? Meus irmãos, pode também a
figueira produzir azeitonas, ou a videira figos? Assim tampouco pode uma fonte dar água salgada e doce.
Quem dentre vós é sábio e entendido? Mostre pelo seu bom trato as suas obras em mansidão de
sabedoria.” (Tiago 3:10-12)
Quem governa a sua língua domina todo o corpo e é por isso que devemos cuidar das palavras que
proferimos. “Porque todos tropeçamos em muitas coisas. Se alguém não tropeça em palavra, o tal é
perfeito, e poderoso para também refrear todo o corpo” (Tiago 3:2)

3. Relacionamentos
Outra forma de liberar os monstrinhos da alma é através dos relacionamentos. Muitas vezes, as pessoas
agem de forma diferente, de acordo com quem está perto. Por exemplo, um líder pode ter duas equipes:
uma quando ele está perto e outra quando está longe. Esses são discípulos que brigam por seus próprios
interesses. Eles têm dois comportamentos.
Como é o seu comportamento? Será que é o mesmo diante do seu discipulador, dos seus pais, dos seus
irmãos? Não deve haver dois comportamentos, um na frente do nosso líder e outro na ausência dele.
Porém, assim é a alma do homem. Mas, Deus não Se agrada de tal atitude e, por isso, quer-nos dar uma
alma plenamente tratada, para que tenhamos a mesma postura, onde quer que estejamos. Um discípulo
que tem a alma tratada não tem duas linguagens, duas atitudes, dois conceitos.
A concupiscência carnal descrita em I Pedro 2:11 são monstros interiores que, muitas vezes, gostamos de
conservar e alimentar. Esses monstros se alimentam da carne. Ou você os vence, ou eles o
vencem. “Amados, peço-vos, como a peregrinos e forasteiros, que vos abstenhais das concupiscências
carnais que combatem contra a alma.”
Mas, existe solução. Você pode proteger sua alma com a Palavra de Deus. Para isso, é necessário que você
esteja preparado para que Deus lhe mostre algumas coisas, alguns problemas que você sabe que existem,
outras situações que você nem desconfia... Mas, saiba que os princípios vão denunciar situação após
situação.
O monstro e a carne, ou o monstro e a alma, devem se divorciar. Cuide da sua alma! Encha-a com a Palavra
de Deus. E, no momento do confronto com os princípios, você descobrirá as áreas de fraquezas da sua vida
que nunca foram assumidas por acreditar que não existia essa enfermidade na alma. Reconheça as suas
debilidades e deixe Deus tratá-las.
A boca de Deus está soprando sobre sua alma, dizendo que a única forma de protegê-la é entregar-se ao
conhecimento da Sua Palavra e guardar os Seus princípios. Os princípios irão de encontro aos seus
autoconceitos a tal ponto que você dirá: Deus, não quero essa alma, quero a mente de Cristo. Transforma-
me!
Deus quer proteger a alma de cada um de Seus filhos e a resposta da Igreja para Ele precisa ser: Senhor,
estou aqui, ensina-me a cuidar da minha alma!

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Servos de Deus, servos uns dos outros


“E, libertados do pecado, fostes feitos servos da justiça. [...] Mas agora, libertados do pecado, e feitos
servos de Deus, tendes o vosso fruto para santificação, e por fim a vida eterna.” (Romanos 6:18,22)

Somos servos de Deus, servos uns dos outros; esse é o nosso chamado. Dentre tantos exemplos de servos
de Deus na Bíblia, fica claro que só podemos servir a Deus, servindo aos homens, não há como ser
diferente.

Para que SERVIR
O objetivo de ser servo é para servir a Deus, ao Reino, às pessoas. Nosso serviço tem um retorno de
satisfação tamanha: ganhar o maior número possível de vidas para o Rei. Essa é a nossa função e deve ser a
nossa visão como nascidos de novo. Se fomos alcançados é porque alguém decidiu servir e pagar um preço
por nós.
Quando você se torna servo não está anulando-se, como alguns pensam, pelo contrário, está cumprindo
uma ordenança de Yeshua. A capacidade de se dar para servir é uma semente, e, para cada semente que
você planta em servir, virá uma colheita. É assim no Reino.
Você pode estar pensando que todos que entram para servir servem, mas nem sempre isso acontece. Há
pessoas que entram para servir e não fazem nada, não cumprem sua função. Nosso serviço pode ser uma
ministração. Às vezes, você não prega em um púlpito, mas seu serviço ministra mais que palavras.
A sua disposição para servir pode gerar conforto para muitos que necessitam de você. O servo se torna o
ministrador do refrigério para a alma dos oprimidos. É como Davi que tocava a harpa apesar de saber que o
nome da aflição de Saul podia ser traduzido por demônios. Mas como estava prestando um serviço ao rei,
entendia que tinha a obrigação de aliviar o tormento do seu senhor, então tocava a harpa e promovia
conforto e refrigério para Saul.
Hebreus 3:5 mostra qual é a função do servo: ministrar conforto, servir com libertação e cura. Que função
maravilhosa ter o privilégio de saber que as pessoas que passarão por nós, se formos servos, serão libertas
e curadas. Se há um endemoninhado, a obrigação do servo é promover libertação. De igual modo, se há
alguém doente, ele entra para curar. Essa foi a função do maior Servo que passou na Terra.
O servo, além de libertar e curar, também deve permitir-se ser liberto e curado pelas pessoas que
passarem por sua vida. A vocação tem que ser precedida pela função do servir. Quem entra no Reino para
ser servido está equivocado, porque a vocação deve ser uma prestação de serviço voluntário,
independente da função.
Ser um servo que serve é uma decisão. Um servo se faz um servo. Você se torna servo quando decide ser
aquilo que Deus quer que você seja. Ser servo é uma decisão! Não é fácil se tornar escravo e criar grades
para a sua própria vida.

O servo investe o dom
O servo investe o dom. O servo investe o talento, a energia, a essência, a própria vida por uma causa. Não
vale a pena investir a vida naquilo que não temos retorno. Porém, naquilo que sabemos que estamos
plantando uma semente, é maravilhoso servir. É solene servir algumas pessoas.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Em Romanos 6:17,18, a Bíblia diz que uma vez que fomos libertos do nosso pecado, transformamo-nos em
servos da justiça. Não servimos qualquer coisa, servimos a justiça. “Mas graças a Deus que, tendo sido
servos do pecado, obedecestes de coração à forma de doutrina a que fostes entregues. E, libertados do
pecado, fostes feitos servos da justiça.”
Ser servo da justiça significa não aceitar situações imorais, de impunidades, fora da ética, de agravamento
social só porque você é servo. Não! Você é servo da justiça. Não pode compactuar com atitudes que
desagradam a Deus. Você deve servir a tudo o que é justo.
Paulo disse que servia o líder para ganhar vidas, essa era a sua meta em ser servo e escravo, como se
autodenominou. Sabemos que, no Evangelho, ninguém ganhou mais vidas do que ele nem foi mais servo
do que ele no quesito discípulo, líder, Apóstolo. Então, quanto mais servo você for, mais vidas ganhará.
Romanos 6:22 diz: “Mas agora, libertados do pecado, e feitos servos de Deus, tendes o vosso fruto para
santificação, e por fim a vida eterna.” O que podemos assimilar é que só se tornará verdadeiramente servo
quem foi transformado dos seus pecados. Só se tornará verdadeiramente servo quem foi liberto das
feridas, das mágoas e dos argumentos.
Paulo diz que fomos transformados em servos. O servo tem direito à frutificação, à santificação e, ainda, à
vida eterna. O ato de servir dá direito a ser liberto do pecado, frutificar, andar em santidade e ter a vida
eterna.

Ser servo é produzir
Se você entende que seu chamado é de servo de Deus, você produz muito. Porque ser servo é sinônimo de
trabalho. Se você quer ser senhor e alcançar lugares altos, torne-se primeiro um servo. A Bíblia diz que
quem se torna servo ganha, da parte de Deus, o título de amigo.
O servo é aquele que produz até chegar à meta. Há pessoas que têm metas e sonhos no discurso, mas
nunca conseguem exprimi-los na prática. Quantos ouvimos afirmar que serão líderes de uma grande
multidão, mas não fazem nada para que a profecia se cumpra. Temos que aprender a galgar os sonhos, as
metas, os alvos...
A função de se tornar servo é cumprir os desígnios dAquele que nos chamou. Você precisa entender qual é
a sua função no servir e saber que você serve, porque Deus já o libertou dos seus pecados, como vimos
anteriormente, e lhe deu a vida eterna. Sua função, como servo, é trabalhar para trazer o Reino de Deus
sobre as vidas e para marcar uma geração.
É o serviço, a entrega, o cumprir da missão com responsabilidade. Isso é caráter eterno do servo de Deus.
Jesus foi chamado como Varão aprovado, Servo aprovado. Ele nos ensinou muito bem a forma correta de
servir, pois mesmo sendo Deus, serviu-nos como Homem.
Então, precisamos ser servos aprovados independente da posição em que estamos servindo. O que
importa é que você seja aprovado no que faz. Você foi chamado para coisas muito grandes. Quando está
servindo ao líder, você está servindo ao homem de Deus, ou seja, está servindo ao próprio Deus, na figura
do homem de Deus.
A Bíblia diz que até quando entregamos a homens mortais o dízimo, aqui na Terra, quem recebe é o
Trono. “Ora, sem contradição alguma, o menor é abençoado pelo maior. E aqui certamente tomam dízimos
homens que morrem; ali, porém, aquele de quem se testifica que vive.” (Hebreus 7:7,8). Nós entregamos o
dízimo na Terra e é recebido no Trono. Assim como é para o dízimo que, quando entregamos, Jesus recebe
no Trono, de igual modo, todo o trabalho que estamos prestando ao líder está sendo recebido no Trono.
Deus não quer que sejamos mirrados em nada que fazemos. Daqui a alguns anos, quando estivermos mais
amadurecidos, muitos virão em nossa direção para agradecer o que Deus fez na vida deles através do
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

nosso serviço. “Nós, porém, não somos daqueles que se retiram para a perdição, mas daqueles que creem
para a conservação da alma.” (Hebreus 10:39). Você terá descendentes por lugares que nem imagina.
Você foi transformado por Deus para servi-lO e servir outros. Somos servos uns dos outros, esse é o nosso
chamado.

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Seguindo Jesus,caminhando pela verdade


“E dizia: Por isso eu vos disse que ninguém pode vir a mim, se por meu Pai não lhe for concedido. Desde
então muitos dos seus discípulos tornaram para trás, e já não andavam com ele. Então disse Jesus aos doze:
Quereis vós também retirar-vos? Respondeu-lhe, pois, Simão Pedro: Senhor, para quem iremos nós? Tu
tens as palavras da vida eterna. E nós temos crido e conhecido que tu és o Cristo, o Filho do Deus vivente.”
(João 6:65-69)


O texto de João 6 mostra os discípulos que, sendo confrontados, abandonam Jesus, o que não devemos
fazer, porque como disse Simão Pedro: Para quem iremos? Então, essa não deve ser a nossa postura,
mesmo que sejamos apenas discípulos.
Os ensinamentos de Jesus não agradavam a todos, principalmente os que eram confrontados pelo pecado,
mas não queriam mudar de vida. E alguns discípulos ficaram irados ao ouvirem que havia situações que
precisavam ser removidas para que agradassem o coração de Deus, visto que a forma como viviam ainda
mantinha em suas histórias situações embaraçosas. Eles faziam muitas coisas que não deveriam mais fazer
parte de suas vidas.
Nesse momento, a Bíblia diz que muitos se retiraram, pois acharam duro o discurso do Mestre. Ouviram
Jesus, receberam a Palavra de Vida, mas O deixaram. Há discípulos que não aceitam ouvir a Palavra de vida.
E Jesus, ao perceber aquela situação, disse que sabia que Seu discurso era duro. Mas, podemos lembrar
que Ele estava falando a discípulos que já O seguiam há um tempo. Mesmo assim eles foram embora.
Então, não é de surpreender que existam discípulos de Jesus, do Rei e do Reino, que quando escutam o
líder ministrar uma palavra e que julgam ser dura, que não consideram a palavra boa por não alimentar a
carne e o pecado, saiam do Reino, abandonem Jesus e o líder que está sobre eles.

A postura de Jesus
Jesus, vendo toda aquela situação, olhou para os 12 e perguntou se também iriam embora como os
discípulos haviam feito. Mas Pedro, como 12 e não apenas como discípulo, respondeu ao Mestre que
ficariam, pois só Ele tinha as palavras de vida eterna.
A postura de Jesus como Líder foi fantástica, sem meninice, sem agressividade. Ele não ficou desistido
pelos que se retiraram, não quis abandonar os que ficaram. Apenas perguntou o que pretendiam fazer.
Que ensinamento!
Quantos líderes que têm desistido da caminhada de êxito que Deus tem proposto para eles, por causa de
alguns abandonos. Se essa é a sua história, faça como Jesus, prossiga com os que ficaram, aguardando os
que ainda virão.

A postura de Pedro
Através da postura de Pedro, percebemos que há diferença quando se é apenas discípulo para quando se é
12. Os 12 são uma liderança madura. Os 12 são a liderança equilibrada. Os 12 são uma liderança que tem o
poder para julgar de forma coerente.
Os discípulos até podem ir embora, por não terem maturidade, por quererem fugir do confronto e não
mudar de vida. Mas essa não deve ser a postura de um 12, jamais. Os 12 devem estar preparados para o
confronto, entendendo que o confronto é para levá-los a um nível maior.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas


Como devemos nos comportar
Somos discípulos que estamos sendo preparados para nos tornar um 12 de excelência. Por isso estamos,
através das Reuniões de Gerações, formando as Equipes de 12, sob a compreensão correta do que cada um
precisa ter para cumprir o seu papel.
Nosso comportamento deve ser sempre de maturidade. Quando amadurecemos, evitamos chateações
diante dos confrontos que temos que enfrentar. Confrontos são necessários, pois não apenas nos
amadurecem, como nos levam a corrigir nossos erros e a não mais cometê-los.
Jesus quer tratar a nossa vida como discípulos, quer fazer de cada um de nós um 12 maduro. Ele não quer
que caminhemos de forma a virar as costas para o líder, indo embora, porque além de não ter maturidade,
às vezes, queremos ouvir o que possa alimentar a alma e sustentar o pecado e o erro.
Os 12, por causa da maturidade, devem saber ouvir, obedecer e mudar, caminhando com o líder em
maturidade e respeito, jamais se rebelando. Você chegará lá. Amém?!


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Prosperidade em todas as áreas (Parte 1)
“Amado, acima de tudo, faço votos por tua prosperidade e saúde, assim como é próspera a tua alma.” (III
João 2)

Você, como filho de Deus, com certeza, almeja prosperidade. E dentro desse desejo, que precisa estar de
acordo com a Bíblia, você encontrará desafios, inimigos se levantarão contra você e contra a sua
prosperidade. Você ficará se perguntando: Por que o inimigo tem inveja de mim? Não busque respostas,
apenas receba o que o Senhor tem para entregar sobre sua vida.
O que você precisa é entender que dentre tantos benefícios que o Pai lhe oferece, você nasceu para
prosperar. Mas, qual é o nível de prosperidade que você espera receber na sua vida?
Neste estudo, vamos abordar sobre prosperidade psicológica, emocional, afetiva, física, financeira e
espiritual.
Todo mundo quer ser próspero hoje em dia. Prosperidade virou sinônimo de aquisição de dinheiro. As
pessoas pensam que são prósperas, à medida que adquirem dinheiro. Isso, em parte, é verdade. Mas é
necessário compreender que a verdadeira prosperidade não consiste em agregação de bens. Prosperidade
é mudança de sorte em áreas distintas, como descreve o Apóstolo João em sua terceira carta. “Amado,
acima de tudo, faço votos por tua prosperidade e saúde, assim como é próspera a tua alma.” (III João 2)
Há pessoas que são prósperas em finanças, mas não são prósperas no caráter. Há pessoas que são
prósperas no caráter, mas não são prósperas nas finanças. Há ainda as que são prósperas no casamento,
mas não adquiriram prosperidade nas finanças...
Prosperidade verdadeira consiste em prosperar de acordo com a alma, em áreas distintas. Logo, o que
precisamos fazer é harmonizar o campo da nossa prosperidade.

O que é que eu quero e o que entendo sobre prosperidade
Prosperidade, para mim, Apóstolo Renê Terra Nova, é Deus mudar a minha sorte de forma específica. Uma
área que estava debilitada, na qual houve uma visitação de ação estranha, maligna, como encontramos em
Joel 1:4, mostrando quatro tipos de gafanhotos: o devorador, o destruidor, a praga e o pulgão. “O que
deixou o gafanhoto cortador, comeu-o o gafanhoto migrador; o que deixou o migrador, comeu-o o
gafanhoto devorador; o que deixou o devorador, comeu-o o gafanhoto destruidor.”
No versículo 5, do mesmo texto, mostra que as pessoas perdem o direito de adquirir prosperidade por
causa do espírito de embriaguez. “Ébrios, despertai-vos e chorai; uivai todos os que bebeis vinho, por causa
do mosto, porque está ele tirado da vossa boca.” (Joel 1:5)
A embriaguez desse texto não está se referindo à quantidade de vinho que alguém ingeriu ou se tomou
alguma bebida alcoólica, ou bebida forte; está se referindo a uma ação. O indivíduo perdeu o sentido da
vida, já não conhece mais as nuances do seu território, pois deixou brechas abertas para uma visitação
estranha chegar e tirar todas as probabilidades de prosperar e ter a sorte mudada.
Neste capítulo, Deus chama a atenção sacerdotal. Você que é sacerdote, fique atento. A ação é para o
sacerdote. O sacerdote é quem precisa estar com a sua atenção dobrada. Só quem pode vencer o
gafanhoto migrador, devorador, destruidor, a praga, o pulgão e o espírito da embriaguez é uma tomada
espiritual.
Você pode vencer através de oração e jejum. Deus faz uma convocação santa. Essa convocação santa é
para que as coisas consagradas ao Senhor não venham ruir. Não podemos pensar que o inimigo não pode
entrar na embriaguez e mudar a nossa história, alterar a nossa sorte. Da maneira que nós facilitamos
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

caminhos para que Deus corra neles, também podemos, se não estivermos atentos, abrir brechas para que
o diabo ganhe vantagens.
Não se engane, não se iluda: o diabo pode entrar e destruir a probabilidade, a possibilidade de você se
tornar uma das pessoas mais prósperas, de forma extremamente correta.

Prosperidade é ter caminhos certos
Prosperidade bíblica, prosperidade por princípios corre em caminhos corretos. E quem não estiver em
caminhos corretos será abalado. Leia o que diz o Salmo 30:6-8.“Quanto a mim, dizia eu na minha
prosperidade: jamais serei abalado. Tu, Senhor, por teu favor, fizeste permanecer forte a minha montanha;
apenas voltaste o teu rosto, fiquei logo conturbado. Por ti, Senhor, clamei, ao Senhor implorei.”
Se Deus tirar Seu rosto da nossa direção, perdemos tudo, e tudo que galgamos vai embora. Em todas as
áreas e todas as possíveis prosperidades que nós já adquirimos, podem ser perdidas, quando não há
vigilância, quando não estamos em linha com a Palavra.
Ai daquele a quem o Senhor virar o rosto! Se você já passou pela experiência de alguém virar o rosto, sabe
que a experiência não é boa, é desagradável demais, ruim mesmo. Talvez essa seja a palavra que melhor
expresse tamanho constrangimento. Agora, se é ruim com uma pessoa, imagine com Deus?
A Bíblia diz que quando o Senhor virou o rosto, o salmista ficou conturbado; houve uma perturbação na
sua alma. Isso porque a maioria das pessoas ricas, que possuem posses, pensa que nunca sofrerá um abalo
ou mesmo que jamais poderá perder o que adquiriu, mas isso é um ledo engano. Algumas até acham que
dinheiro nunca acaba. Esquecem-se de que se o Senhor virar o rosto, ficarão conturbadas.
Jamais subestime o inimigo. O inimigo pode entrar, ganhar vantagem e causar um desconforto na sua
aliança. Nunca diga: Nessa minha prosperidade, eu não serei abalado. Lembre-se: Se você é próspero em
alguma coisa, é porque o Senhor se tornou a sua montanha, a sua Rocha, a sua fortaleza. É por isso que o
Senhor está lhe fazendo prosperar. É o Senhor a base da sua prosperidade.


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Prosperidade em todas as áreas (Parte 2)
“Amado, acima de tudo, faço votos por tua prosperidade e saúde, assim como é próspera a tua alma.” (III
João 2)

Você, como filho de Deus, com certeza, almeja a prosperidade. E dentro desse desejo, que precisa estar de
acordo com a Bíblia, você encontrará desafios, e inimigos se levantarão contra você e contra a sua
prosperidade. Você ficará se perguntando: Por que o inimigo tem inveja de mim? Não busque respostas,
apenas receba o que o Senhor tem para entregar-lhe.
O que você precisa é entender que dentre tantos benefícios que o Pai lhe oferece, você nasceu para
prosperar. Mas, qual é o nível de prosperidade que você espera receber na sua vida?

Prosperidade tem base e princípio
Prosperidade tem base e princípio, e um dos princípios é que não podemos ser tolos de abrir a boca com
declarações de infortúnio como: “Ah! Ninguém nunca vai mexer comigo”. “Ninguém nunca vai fazer isso
comigo”. Não podemos subestimar que somos guardados, protegidos, ajudados e socorridos e que nada
nos alcançará. Se temos algum êxito, é porque Yeshua Se tornou a nossa montanha.
Não podemos dizer: “Nisso nunca serei abalado”. No Salmo 30, está escrito que o salmista temeu porque o
Senhor virou o rosto. O fato de não mais poder contemplar as bênçãos e a prosperidade de Deus na sua
vida fez com que ficasse conturbado.

O que é uma pessoa conturbada?
Uma pessoa conturbada é alguém confusa, em depressão, misturada nos sentimentos. Em se tratando de
prosperidade, uma pessoa conturbada é alguém em tristeza profunda de fazer uma avaliação do que tinha
e do que não tem mais.
Uma pessoa conturbada é aquela que olha para trás e vê o que possuía e não possui mais, o que adquiriu e
perdeu. Porque a prosperidade verdadeira, de acordo com a Bíblia, é conquistada com suor e trabalho. E
existe, na prosperidade bíblica, um princípio: o favor de Deus nos faz prosperar.
É como uma mãe que está fazendo um bolo, colocou fermento, mas o bolo não passa daquele tamanho.
Mas, na hora da visitação, o bolo está enorme e saboroso; cresceu. Assim é a prosperidade de um homem
e de uma mulher santos.
Quando Deus joga o fermento do céu, a pessoa cresce. É como dormir em um nível e acordar em outro
nível. Você sabe que enquanto você dorme, Deus está trabalhando a favor da sua prosperidade, e isso em
todas as áreas que você precisar? Deus é Fiel!

Prosperidade começa na alma
Você precisa descobrir qual a área ou quais as áreas nas quais têm que prosperar. Deus não faz alma
medíocre prosperar. Então, comece pela sua alma, ela tem que ser próspera.
A verdadeira prosperidade, que não pode ser abalada nem conturbada, é fruto de uma alma curada, é
resposta de uma alma sarada. Em III João, vemos que o Apóstolo deseja ao presbítero Gaio, que ele vá bem
em todas as coisas, na saúde, assim como era próspera a sua alma.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Então, a prosperidade começa na alma. Prosperidade não é um segredo, mas uma atitude de princípio.
Você precisa ter uma alma próspera para atrair a verdadeira prosperidade que está reservada aos filhos de
Deus.
Sua alma não pode estar fincada, presa, mas plantada na Rocha, confiando nEle e não em si mesmo.
Quantas pessoas que hoje vivem abaladas, conturbadas porque confiaram mais na criatura do que no
Criador. Essas possuíam muito, mas estão sem nada.
Quantas pessoas você conhece na sociedade que tinham família e hoje não têm... Que tinham uma mente
brilhante e hoje não passam de escárnio social. Quantas pessoas que, na sua tolice, disseram bobagem e
hoje estão sepultadas, infelizmente.
Quando quebramos o princípio da prosperidade, Deus vira o rosto, e quando Deus vira o rosto, a catástrofe
vem. É isso que afirma o Salmo 30:6-8. Todas as vezes que, na Bíblia, aparece a expressão: “E Deus virou o
rosto”, em seguida veio uma catástrofe.
Então, se você quer que a sua prosperidade cresça, precisa estar mergulhado no Senhor, vivendo pelos
Seus princípios. O fato de você estar mergulhado no Senhor, dEle estar dentro de você, essa cumplicidade
de unidade com os seus pés firmados na Rocha, somados com uma alma que não deve ser tola de fazer
declarações que contrariem o Altíssimo, o Reino, a Palavra e a promessa, concederão a você vitória e um
caminhar na verdadeira prosperidade.
Deus quer que Seus filhos entrem em um nível de prosperidade permanente. Porque prosperidade é para
permanecer, mas para isso é necessário não se desviar da rota, antes caminhar na rota, porque assim como
alguns podem dormir prósperos e nem acordar, outros que acordam e não têm absolutamente nada, não
podemos dizer que não seremos abalados, a menos que estejamos em Deus, vivendo pelos princípios da
Sua Palavra.
Muito cuidado. Vigie em suas atitudes, palavras, pensamentos... Você foi chamado para viver a verdadeira
prosperidade. Seu alvo é não se desviar nem para a direita nem para a esquerda, mas agarrar-se às
promessas do Trono e ser muito abençoado.


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Prosperidade em todas as áreas (Parte 3)

“Amado, acima de tudo, faço votos por tua prosperidade e saúde, assim como é próspera a tua alma.” (III
João 2)

Você, como filho de Deus, com certeza, almeja prosperidade. E dentro desse desejo, que precisa estar de
acordo com a Bíblia, você encontrará desafios, inimigos se levantarão contra você e contra a sua
prosperidade. Você ficará se perguntando: Por que o inimigo tem inveja de mim? Não busque respostas,
apenas receba o que o Senhor tem para entregar sobre sua vida.
O que você precisa é entender que dentre tantos benefícios que o Pai lhe oferece, você nasceu para
prosperar. Mas, qual é o nível de prosperidade que você espera receber na sua vida?
Deixar Deus colocar as bases
Deus quer colocar a base dEle na sua vida. Sem as bases, nada acontece ou acontece, mas se perde. Nada
permanece quando construído sem bases sólidas. Entrar em tolices, imaturidades e permitir receber uma
visitação, pode ser algo extremamente perigoso. Uma visitação, dependendo do nível que for, pode fazer
com que nunca mais a sorte seja mudada.
É preciso entrar em arrependimento, porque prosperidade obedece a princípios de bases. Deus coloca as
bases e é nessas bases que Deus constrói. Deus não constrói no nada, Ele constrói em cima das bases
colocadas.
E prosperidade obedece a princípios que são inabaláveis. Você não pode construir sobre fundamento de
murmuração, mentira, trapaças, enganos e tantos outros fundamentos que vão de encontro aos princípios
de Deus. É por isso que muitos continuam sem nada e outros com muito, mas com o mesmo caráter de
Jacó. Não se deixam ser tratados. Estes não conhecem a verdadeira prosperidade.
Com o coração cheio de outras novidades, as quais não são as novidades do Senhor, não se prospera, pode
até adquirir bens, mas como já foi ensinado, a verdadeira prosperidade não consiste em agregar bens.
Principalmente porque para muitos, agregar bens só faz com que subestimem que nunca serão abalados.
Ficam prepotentes, sentindo-se melhores do que os outros e caminham na veia da “sua prosperidade”.
Pensam estar consolidados, quando não estão.
Pessoas que caminham na rota pessoal de prosperidade são presunçosas, arrogantes, enganadoras, e
correm o sério risco de nunca conhecer a prosperidade bíblica, porque são ensimesmadas. E mais, correm
até mesmo o risco de perderem o que adquiriram e, normalmente, não têm maturidade para administrar
as perdas.
Essas pessoas que estão na prosperidade pensam que estão na bênção, mas não têm nem uma coisa nem
outra. Enganam-se a si mesmas. Não há como prosperarem porque não caminham debaixo de a aliança.
Nem sabem que o Senhor virou o rosto na direção delas. Feliz o homem que tem o Amém de Deus. Mas
infeliz é aquele a quem Deus vira o rosto.
A prosperidade em todas as áreas
Prosperidade em todas as áreas é o que o Senhor tem para os Seus filhos. Então, se o seu casamento está
bem, pode ficar ainda melhor. Se seu trabalho está bem, também pode ficar melhor. Se seu ministério está
bem, Deus pode e quer ampliá-lo ainda mais. Se sua geografia está conquistada, Deus lhe dará terrenos
novos.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Deus tem mais para você, sua vida, família, ministério, trabalho. A prosperidade do Senhor é completa, ela
é de acordo com a sua alma. O que você não pode é achar que o que já conseguiu é o suficiente e que
terminou. Não! As coisas só estão começando.
Também não se acomode e abra a sua boca para dizer que está estabelecido, por causa de todas as suas
conquistas. Lembre-se de que a prosperidade verdadeira obedece ao caminho correto.
Deus tem uma construção de prosperidade para você. Coloque seus pés sobre a Rocha e deixe que Ele o
conduza. NEle está a sua segurança. Somente nEle e em mais ninguém. Somente nEle você pode entrar e
permanecer na prosperidade.
Seus pés determinam os lugares por onde você andará, porque eles obedecem aos comandos recebidos. Só
que esses comandos não devem ser favoráveis à carne, à alma. Você não pode esquecer que os seus pés
são chamados pés da paz, formosos.
O Senhor diz que nossos pés são luzeiros. E a lâmpada para os nossos pés é a Palavra de Deus. A Palavra é
luz para os nossos caminhos.
Como estão e por onde têm caminhado os seus pés?
Antes, quando eu não tinha uma noção profunda de discipulado, deixei que os meus pés fossem por
muitos lugares, entrei em lugares perigosos em nome da evangelização. Hoje eu não faria o que fiz no
passado, até porque minha posição já não permite mais. Tenho que zelar pelo meu nome por mim, minha
família e pelas ovelhas mesmo.
Um dos tesouros que temos na Terra se chama o bom nome. Mas antes, quando eu ainda não era
conhecido dos homens, eu era apenas figura conhecida de Deus, não me preocupava muito com o bom
nome. Fui amadurecendo e Deus foi me orientando, tirando-me dos riscos.
Hoje posso passar para vocês algumas instruções sábias, para que os seus pés os conduzam para lugares de
êxito, de excelência, para que você entre na prosperidade verdadeira, no caminho correto. Creio que você
não será abalado, antes se desviará dos abalos e conturbações, porque só somos abalados quando nossos
pés entram em uma rota contrária à de Deus.
Arrependimento profundo e pedir perdão a Deus antes que a visitação venha é o melhor que temos a
fazer. É melhor pedir a Deus, enquanto Seus olhos estão sobre nós do que vê-lO virando o rosto. Enquanto
os olhos do Senhor estão sobre nós, temos a confiança de ter o olho de Pai sobre o filho. Mas isso também
implica em ter atenção de filho para Pai.
O arrependimento genuíno e o perdão removem sentenças que já estão assinadas contra nós, que já foram
homologadas para que entre uma destruição na nossa vida. O nosso destino como Igreja, comunidade,
povo de excelência, é experimentar uma prosperidade sem limites, uma prosperidade verdadeira. E essa
prosperidade não possui dois caminhos.

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Prosperidade em todas as áreas (Final)


“Amado, acima de tudo, faço votos por tua prosperidade e saúde, assim como é próspera a tua alma.” (III
João 2)

Você, como filho de Deus, com certeza, almeja prosperidade. E dentro desse desejo, que precisa estar de
acordo com a Bíblia, você encontrará desafios, inimigos se levantarão contra você e contra a sua
prosperidade. Você ficará se perguntando: Por que o inimigo tem inveja de mim? Não busque respostas,
apenas receba o que o Senhor tem para entregar sobre sua vida.
O que você precisa é entender que dentre tantos benefícios que o Pai lhe oferece, você nasceu para
prosperar. Mas, qual é o nível de prosperidade que você espera receber na sua vida?

Caminhar na Rocha
O caminho na rocha é mais difícil ou mais fácil? Se você já andou sobre uma rocha, sabe que não é fácil.
Andar na rocha é virar um observador do caminho, um crítico do caminho. Caso contrário, qualquer
tropeço pode levá-lo ao óbito.
Por isso, a necessidade de ter os seus pés firmados na Rocha. Somente assim você não será confundido,
não será abalado, porque você será cuidadoso. Ninguém anda na Rocha de qualquer maneira.
Deus colocará os seus pés sobre a Rocha para você ser criterioso em todos os seus caminhos. Quem anda
na Rocha não tem pressa, porque se torna cumpridor de princípios. A rocha força o indivíduo a cumprir o
princípio da obediência, do cuidado, do zelo. Na rocha, você caminha com cuidado sem precisar que outro
venha e diga: “Anda, rapaz”.
Mas quem é a Rocha? Você sabe: Yeshua. Se você anda em Yeshua, você não atravessa os lugares pulando
de um lugar para o outro. Você cumpre todos os princípios, porque o nome dEle é Caminho, Verdade e
Vida.
Yeshua, a Rocha Viva, é o Caminho que não pode ser improvisado. E a própria Bíblia diz que esse Caminho
é estreito e difícil. Portanto, se você quer prosperar, terá de caminhar na Rocha, sair de um plano a outro
plano sem perder jamais os princípios básicos da prosperidade. Assim, você e todos os seus descendentes
viverão os melhores dias da Terra.
Declarar a palavra profética de Josué 1:8,9 é caminho de prosperidade para sua vida. É observar o
Caminho. Todos os homens e mulheres de Deus que querem prosperar precisam conhecer o que a Palavra
diz sobre prosperidade. A verdadeira prosperidade é orada, jejuada e conquistada.
E o Senhor, o Eterno, vai ajudá-lo a orar, jejuar e tomar posse da Palavra. O seu nível de vida, em todas as
áreas, conforme a sua necessidade, mudará absurdamente. Porque seguindo o padrão da Bíblia, você
aprende que Quem lhe mandou fazer todas as coisas foi o próprio Deus. O que você precisa é ser forte e
corajoso.
Quem ordenou que você fosse próspero foi Deus. Ele disse a Josué: “Não to mandei Eu? Esforça-te e tem
bom ânimo”. Isso nos faz entender que a prosperidade tem a bênção de Deus, mas também precisa ter o
esforço da sua parte.
O Senhor disse a Josué que ele não poderia se apartar do Livro da Lei e, se quisesse ser bem-sucedido em
tudo, teria que meditar na Palavra de dia e de noite. Ele precisava estar atento para fazer tudo o que
estava escrito no Livro da Lei. Essa era a forma de o Senhor fazê-lo próspero, em todo o seu caminho.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas


Bem-vindo ao Reino da prosperidade
Seremos prósperos quando cumprirmos o princípio da declaração da palavra profética, profetizando a
Palavra de Deus, a Palavra que muda a nossa sorte. Dificilmente você verá alguém falando profeticamente
sobre a sua própria vida. Mas como Igreja de Cristo, precisamos orar sobre a nossa prosperidade,
especificando a Deus quais são as áreas que desejamos prosperar.
Declare a sua prosperidade. De acordo com o nível da sua declaração de fé, Deus abrirá as portas para sua
vida. Deus, com certeza, construirá algo poderoso na sua vida.
Você conhece um nível de prosperidade, mas Deus quer prosperá-lo como fez com Josué, que conheceu
um nível de prosperidade diferente do que Moisés conheceu. Josué foi próspero em todos os seus
caminhos. Deus não quer que você tenha prosperidade em apenas uma rota. Deus quer que você tenha
uma prosperidade integral em todos os seus caminhos.
Deus lhe dará prosperidade de paz, alegria, unção, fidelidade, gozo espiritual, prosperidade em família. A
sua família será próspera, você será próspero com sua esposa, filhos. Sua casa será a base da profecia e da
declaração das palavras proféticas.
A prosperidade genuína é aquela que você vê o testemunho do céu e a sua geografia na Terra mudando.
Deus mudará a sua geografia na Terra. O discurso da prosperidade bíblica é receber palavra de promessa e
velar por ela. Você será próspero em todas as áreas.
Nestas quatro semanas, você tem estudado sobre a prosperidade em todas as áreas. Acredito que você
tem aplicado cada princípio em sua vida, família e ministério, e procurado viver por declarações proféticas,
agindo segundo a promessa que Deus fez a você. Portanto, eu creio que Deus mudará a sua vida.
A verdadeira prosperidade bíblica consiste não em agregar bens, mas, principalmente, em receber no
espírito e confessar a Palavra até que ela se materialize. Creia na unção de prosperidade que Deus tem
para entregar-lhe, pois é bênção que não acrescenta dor, mas que vem no nível da sua alma.
Lembre-se de que Isaías diz que quando o Senhor libera uma palavra, ela não volta vazia; ela vem do céu, e
ela cumpre o propósito que Lhe apraz. Eu declaro que hoje começa um nível de prosperidade bíblica sobre
a sua vida.
Creia! Profetize! Ore! Entre na dimensão espiritual para que Deus mude a sua sorte!

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Pentecostes: A língua do céu e da terra

“Depois celebrarás a festa das semanas ao Senhor teu Deus; o que deres será oferta voluntária da tua mão,
segundo o Senhor teu Deus te houver abençoado.
E te alegrarás perante o Senhor teu Deus, tu, e teu filho, e tua filha, e o teu servo, e a tua serva, e o levita
que está dentro das tuas portas, e o estrangeiro, e o órfão, e a viúva, que estão no meio de ti, no lugar que o
Senhor teu Deus escolher para ali fazer habitar o seu nome.” (Deuteronômio 16:10,11)

A Festa de Pentecostes é uma das Festas Bíblicas anuais que deve ser comemorada pelos filhos de Deus,
como está escrito em vários textos do Pentateuco, os cinco primeiros livros. É festa de celebração, dança,
alegria, colheita. Porém, há uma peculiaridade a mais: é a sinalização para o Reino do Messias onde se
inaugura na Terra a língua do Céu.

Pentecostes, a língua do Céu
“E, cumprindo-se o dia de Pentecostes, estavam todos concordemente no mesmo lugar; e de repente veio
do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam
assentados. E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um
deles. E todos foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito
Santo lhes concedia que falassem.” (Atos 2:1-4)
Em Pentecostes, os discípulos foram envolvidos, pela primeira vez, no poder do Espírito Santo e passaram a
falar em outras línguas (Atos 2:1-4), foi como se o povo de Deus passasse, a partir desse momento, a ter
uma mesma linguagem, afinal, a linguagem revela o contexto que fazemos parte.
No dia de Pentecostes, cumpriu-se o que foi profetizado em Joel 2:28,29 “Acontecerá depois que
derramarei o meu Espírito sobre toda a carne; vossos filhos e vossas filhas profetizarão, os vossos anciãos
terão sonhos, os vossos mancebos terão visões; e também sobre os servos e sobre as servas naqueles dias
derramarei o meu Espírito.”
Pentecostes fala da descida e da legalidade do Espírito Santo na Terra. Antes de Jesus vir à Terra, morrer,
ressuscitar e ascender aos Céus, o Espírito Santo não estava na Terra. O Espírito era
derramado sobre profetas, sobre sacerdotes e sobrereis; eles recebiam a unção específica para o ofício
que executariam.

Pentecostes, poder do Espírito
Hoje celebrar a Festa de Pentecostes é ter a convicção de que:
“O Espírito do Senhor está sobre mim.” (Isaías 61:1). Jesus, ao começar o Seu ministério, foi revestido pelo
Espírito Santo. Ele testificou isso ao ler um trecho da profecia de Isaías. Jesus nos instruiu dizendo que não
poderíamos fazer a Sua obra sem termos o Espírito em nossas vidas.
“E recebereis o poder do Espírito e ser-me-eis testemunhas.” (Atos 1:8). O Espírito Santo vem sobre nós
para sermos testemunhas do poder de Deus.
A Festa de Pentecostes fala da Igreja impetrando a linguagem do Reino de Deus, a linguagem celestial, a
linguagem de glória, que uma vez foi estabelecida do céu para a Terra: palavras de ânimo, de edificação,
saudação santa.
Pentecostes é a chuva do trigo, e trigo fala de prosperidade, do alimento que não falta, da primícia
consagrada a Deus. Jesus é a semente de trigo que morreu para dar muito fruto; Ele é o pão vivo que
desceu do céu. É em Pentecostes que as primícias, os primeiros frutos são entregues na convicção que virá
uma colheita tremenda no próximo ano. É a Festa da fartura que todos devem celebrar.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Pentecostes é a descida do Espírito Santo para capacitar a Igreja do Senhor para uma nova fase,
convencendo-a do pecado, da justiça e do juízo, pois Ele é a pessoa que nos faz lembrar tudo que Jesus
falou. “Mas, quando vier o Consolador, que eu da parte do Pai vos hei de enviar, aquele Espírito de verdade,
que procede do Pai, ele testificará de mim.” (João 15:26)
Jesus ascendeu aos céus, mas derramou sobre toda a Terra o Espírito Santo. O Espírito está neste mesmo
instante em todos os lugares e está na Igreja para consolar, confortar, instruir, conduzir e operar em nós
uma obra de poder, de alegria, de dádiva, de graça.

Pentecostes, multiplicação de vidas
“E, ouvindo eles isto, compungiram-se em seu coração, e perguntaram a Pedro e aos demais apóstolos: Que
faremos, homens irmãos? E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de
Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo; porque a promessa vos diz
respeito a vós, a vossos filhos, e a todos os que estão longe, a tantos quantos Deus nosso Senhor chamar. E
com muitas outras palavras isto testificava, e os exortava, dizendo: Salvai-vos desta geração perversa. De
sorte que foram batizados os que de bom grado receberam a sua palavra; e naquele dia agregaram-se
quase três mil almas, e perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas
orações. E em toda a alma havia temor, e muitas maravilhas e sinais se faziam pelos apóstolos.” (Atos 2:37-
43)
Pentecostes é a explosão missionária para salvação, ou seja, a multiplicação de vidas. Quando o Espírito
Santo desceu sobre a Igreja Primitiva, na primeira ministração converteram-se três mil pessoas.
Pentecostes traz o tempo da salvação; a autoridade e o poder de Deus se manifestam. Em Pentecostes,
vemos sinais, milagres, prodígios e maravilhas.“Varões israelitas, escutai estas palavras: A Jesus, o
nazareno, varão aprovado por Deus entre vós com milagres, prodígios e sinais, que Deus por ele fez no meio
de vós, como vós mesmos bem sabeis.” (Atos 2:22). A unção de milagres virá sobre nossas vidas, pois
estamos em Pentecostes. Seremos envolvidos pelo poder do Espírito e seremos transformados.



Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Mansidão,uma virtude do Espírito

A Bíblia contém muitas promessas para os mansos. Neste capítulo, citaremos algumas delas, como:
. Os mansos herdarão a terra (Mateus 5:5).
. Mansidão é condição para ter paz de espírito. Muitas pessoas reclamam não ter paz, mas um dos pré-
requisitos para ter paz é buscar um caráter de mansidão (Salmo 37:11).
. Quem tem mansidão tem o Fruto do Espírito. Alguém que alcança a mansidão é porque tem o Fruto do
Espírito em sua vida (Gálatas 5:22).
. Através da mansidão, conseguimos suportar-nos em amor, e guardamos a unidade do Espírito no Corpo
(Efésios 4:1,2).
. Uma pessoa mansa recebe a palavra com muito mais qualidade do que alguém enraivecido. Ela vive
mergulhada na Palavra de Deus (Tiago 1:21).
Talvez um dos textos bíblicos mais conhecidos por falar em mansidão é o Sermão da Montanha (Mateus 5).
Jesus atraiu multidões e ali trouxe muitos ensinamentos sobre o povo, dentre eles, ensinou sobre
mansidão. Jesus Se comunicava com as pessoas com amor e mansidão. Ele sabia como passar a Boa Notícia
do Reino de Deus.
A palavra mansidão transmite o sentido de brandura, ternura. Uma pessoa mansa transmite paz e
segurança, porque venceu a agitação do dia a dia, é uma pessoa que venceu a ira.
Quando Jesus ensinou o povo sobre mansidão, referindo-se que os mansos herdarão a terra, em Mateus
5:5, é porque para eles, desde o Antigo Testamento, terra simbolizava mais que um mero terreno,
representava a bênção e a presença de Deus. Uma das causas de Moisés não ter herdado a terra, entrado
na terra prometida, apesar de ser considerado pela Bíblia o homem mais manso, foi ter se irado diante das
águas de Meribá.
Ser uma pessoa mansa vai além de ter apenas uma qualidade natural. Isso é tão verdade que mansidão
está incluída no Fruto do Espírito Santo. Se você almeja ser manso, deve entender que mansidão precisa de
um cultivo espiritual, que sempre leva à harmonia e não à discórdia.
A palavra ‘bem-aventurado’ reproduz os oráculos proféticos da salvação, usados pelos profetas do Antigo
Testamento e por Jesus, em Mateus 5:3-11. As bem-aventuranças são exemplos de viver em busca de
perfeição, expressam a qualidade de vida que Deus deixou para nós desde o princípio, uma vida de
bênçãos.

O que não é mansidão
Morosidade
Mansidão não está ligada a ser moroso, não ter iniciativa, aceitar tudo do jeito que está para não se irar.
Não é isso. Uma pessoa mansa vive muito mais do que uma pessoa iracunda, agitada, amargurada, porque
administra melhor situações difíceis. Portanto, quando você pensar em alguém manso, lance fora da sua
mente pensamentos como alguém inerte, sem vida, passivo, que não tem direção, que não está apto para
reivindicar os seus direitos. Mansidão não está ligada a nada disso.

Timidez
Não podemos crer que uma pessoa mansa é o mesmo que uma pessoa tímida, porque os tímidos não
conquistam, pelo contrário, são os primeiros na fila dos que vão para o inferno.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Frieza
Uma pessoa mansa não é alguém frio e calculista, mas é aquela que, mesmo calada, analisa o que está
acontecendo de errado ao seu redor e consegue reverter o quadro, porque não age na impulsividade das
emoções. Sabe tomar decisões precisas.

Tolice
Quem é manso possui o espírito de sabedoria. Portanto, uma pessoa mansa não é o mesmo que alguém
tolo. Não confunda as coisas. A mansidão é resultante da verdadeira humildade. Como já citamos, a
mansidão de Gálatas 5:22 é contextualizada dentro do Fruto do Espírito, é considerada uma virtude, uma
das grandes qualidades espirituais.
A mansidão também pode estar associada à humildade, registrada em Filipenses 2:1-11. Porque todo
manso é obediente, humilde, ou seja, tem as qualidades mais marcantes do ministério de Jesus.
Jesus é nosso Maior Exemplo de mansidão. E Ele nos concederá esta graça. Seremos pessoas mansas para
agradar ao Pai e colher êxito em todas as áreas da nossa vida.

Jesus, maior exemplo de mansidão
Jesus convidou a todos para virem a Ele, pois Ele é manso e humilde de coração.“Vinde a mim, todos os que
estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou
manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas.” (Mateus 11:28,29).
O mais tremendo do convite de Jesus foi que Ele não convidou os fortes, porém os cansados e oprimidos.
Por Jesus ser manso e humilde, pode assegurar o descanso para a nossa alma.
Aprenda a descansar em Deus. Para quê tanta agitação e inquietude que não a levam a nada? Busque a
mansidão. Entregue-se a Ele completamente se você está cansado e sobrecarregado. É Ele quem vai aliviá-
lo. Só Ele tem este poder e esta autoridade.
Veja que promessa maravilhosa que alcança os que decidem pela mansidão. A Bíblia diz que o Senhor ouve
os desejos dos mansos e Ele mesmo dá conforto ao coração.“Senhor, tu ouviste os desejos dos mansos;
confortarás os seus corações; os teus ouvidos estarão abertos para eles;” (Salmo 10:17)
Para alcançar a mansidão, é necessário despojar-se de:
Impureza e acúmulo de maldade
Não esqueça que a mansidão é uma virtude que somente o Espírito pode produzir em você, então,
submeta-se a Ele. Isso implica em mudança de vida, de atitude. Leia o texto de Tiago 1:21.

Ira
A ira nos leva ao pecado quando não temos mansidão. Não trilhe o caminho da ira, pois ele é sempre muito
prejudicial (Efésios 4:26).

Maledicência
Muitos são os textos que falam sobre maledicência. Precisamos vigiar nessa área (Colossenses 3:8,10).

Palavras torpes
Uma pessoa mansa não tem palavras torpes na sua boca, antes busca uma linguagem sã e irrepreensível,
como a descrita em Tito 2:8.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Precisamos lutar contra tudo o que for contrastante com a mansidão como os exemplos citados e tantos
outros que não comentamos, como orgulho, soberba, arrogância, características negativas que nos
afastam de Deus e das pessoas, impedindo-nos de cumprir o nosso chamado.
Na linguagem de Jesus, quando falamos em mansidão, estamos mencionando alguém tratado, curado,
limpo, santo – um líder que já caminhou muitas milhas. A mansidão foi deixada por Cristo como um
modelo redentor de Sua obra, como o fundamento de tolerância, perdão e amor cristão. E essa virtude,
como tantas outras, devem ser bem cultivadas.
Busquemos, cada vez mais, ser pessoas mansas, porque mansidão está ligada a sabedoria e tratamento, a
ser domado e educado. Tudo isso significa ter habilidade, da parte de Deus, de saber conviver junto, em
comunidade, ser sociável, com bom relacionamento, ter condições de conviver sem conflitos.
Isso é possível para nós! E nossa forma de viver atrairá uma multidão de filhos e filhas legítimos para Deus.



Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Vencer traumas e encerrar argumentos


Você conhece a história do rei Josias? Ele assumiu o reinado quando ainda era uma criança, com apenas 8
anos. Ele cresceu e se tornou um rei que agradou o coração de Deus. Observe o currículo do rei Josias e
veja como é possível servir a Deus independente da idade, e que é possível ser íntegro e reto,
independente de sua história familiar.

O bisavô de Josias foi o rei Ezequias, homem temente a Deus. Ele, apesar de ser um rei de ações aprovadas,
demonstrava ser ferido em suas emoções. A Bíblia relata que um dia ele ficou doente e recebeu a visita do
profeta Isaías que lhe disse: “os teus dias estão contados”. O rei, ao ouvir tal notícia, chorou amargamente
e pediu a Deus que ficasse curado. Então, o Senhor lhe concedeu mais 15 anos de vida e, nesse período,
tornou-se um rei soberbo (Isaías 38).

“Naqueles dias Ezequias adoeceu mortalmente; e orou ao Senhor, o qual lhe falou, e lhe deu um sinal. Mas
não correspondeu Ezequias ao benefício que lhe fora feito; porque o seu coração se exaltou; por isso veio
grande ira sobre ele, e sobre Judá e Jerusalém. Ezequias, porém, se humilhou pela exaltação do seu
coração, ele e os habitantes de Jerusalém; e a grande ira do SENHOR não veio sobre eles, nos dias de
Ezequias.” (II Crônicas 32:24-26)

O rei Ezequias gerou Manassés, um filho que desagradou em extremo a Deus levantando altares a ídolos
falsos, postes-ídolo e restaurando todo nível de idolatria e paganismo. Um dia ele acabou preso pelos
assírios e levado para a Babilônia com um gancho no nariz e cadeias de bronze. Somente após esses
acontecimentos ele se converteu e começou a pensar no Deus de Israel.

“Tinha Manassés doze anos de idade, quando começou a reinar, e cinqüenta e cinco anos reinou em
Jerusalém. E fez o que era mau aos olhos do Senhor, conforme às abominações dos gentios que o Senhor
lançara fora de diante dos filhos de Israel.” (II Crônicas 33:1,2)

Amom, filho de Manassés, teve um reinado pior do que o pai. Construiu muito mais altares, levantando
postes-ídolo, e não se humilhou diante de Deus. Foi um rei tão mau que acabou sendo assassinado em casa
pelos próprios oficiais. (II Crônicas 33:20-25). Finalmente, Amom é sucedido pelo filho, Josias, que nasceu
com o estigma de ser membro de uma família dessas.

O histórico de Josias

Imagine como era a vida do rei Josias, a carga sobre o jovem rei. Imaginem uma criança com um histórico
monárquico difícil desses e, ainda por cima, tendo que ouvir frases do tipo: “Esse aí é filho de Amom,
misericórdia! Ele é neto de Manassés! Ah, o bisavô dele foi aquele que ‘choramingou’ pra viver mais e
estragou Israel, gerando um filho como Manassés!”. Isso é traumático, principalmente para uma criança!

Josias possuía um coração reto e buscou o Deus de Israel e não os deuses de seus pais. Com todo o
estigma, todos os nomes horríveis que talvez tenha recebido por causa dos seus antepassados idólatras e
que foram reis maus, ele conseguiu se recuperar e, mesmo na juventude, foi irrepreensível, encerrando
todos os argumentos do diabo e se tornando um dos reis mais admiráveis da História.

Aos 8 anos de idade, Josias teve súdito. Tornou-se rei de Israel quando ainda era um menino. Com 16 anos,
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

teve entendimento de que Deus era o Deus de Israel. Ainda moço, começou a buscar o Deus de Israel,
temeu ao Senhor e reconstruiu a Casa de Deus. Restaurou todo o país, levantou conselheiros, restaurou o
sacerdócio, o ministério profético, os levitas e restituiu a festa da Páscoa. Enquanto rei ele não permitiu
que nenhum altar levantado a deuses falsos ficasse de pé.

“Tinha Josias oito anos quando começou a reinar, e trinta e um anos reinou em Jerusalém. E fez o que era
reto aos olhos do Senhor; e andou nos caminhos de Davi, seu pai, sem se desviar deles nem para a direita
nem para a esquerda. Porque no oitavo ano do seu reinado, sendo ainda moço, começou a buscar o Deus
de Davi, seu pai; e no duodécimo ano começou a purificar a Judá e a Jerusalém, dos altos, e dos bosques, e
das imagens de escultura e de fundição.” (II Crônicas 34:1-3)

A aliança de Josias

Josias fez uma aliança que marcou o seu ministério: celebrou a Páscoa. Nem Davi celebrou essa festa como
Josias o fez. “Nunca, pois, se celebrou tal páscoa em Israel, desde os dias do profeta Samuel; nem nenhum
rei de Israel celebrou tal páscoa como a que celebrou Josias com os sacerdotes, e levitas, e todo o Judá e
Israel, que ali se acharam, e os habitantes de Jerusalém.” (II Crônicas 35:18)

Deus confiou um ministério nas mãos de um jovem e ele não desperdiçou o que lhe foi estabelecido,
apesar de ser tão novo. Podemos concluir que Josias era um jovem com uma visão madura.

No dia em que ele enviou seus súditos à profetisa Hulda, esta lhes disse que, por causa do povo, o Senhor
puniria toda a casa de Israel, mas porque o rei tinha uma vida irrepreensível, um coração íntegro e se
humilhou perante Deus, o Senhor tirou a sentença de morte de sobre Israel e todo o país foi perdoado.

“Assim diz o Senhor: Eis que trarei mal sobre este lugar, e sobre os seus habitantes, a saber, todas as
maldições que estão escritas no livro que se leu perante o rei de Judá. Porque me deixaram, e queimaram
incenso perante outros deuses, para me provocarem à ira com todas as obras das suas mãos; portanto o
meu furor se derramou sobre este lugar, e não se apagará. Porém ao rei de Judá, que vos enviou a consultar
ao Senhor, assim lhe direis: Assim diz o Senhor Deus de Israel, quanto às palavras que ouviste: Porquanto o
teu coração se enterneceu, e te humilhaste perante Deus, ouvindo as suas palavras contra este lugar, e
contra os seus habitantes, e te humilhaste perante mim, e rasgaste as tuas vestes, e choraste perante mim,
também eu te ouvi, diz o SENHOR.” (II Crônicas 34:24-27)

Temos muito o que aprender com esse rei que foi exemplo para o povo de Israel, e não apenas para eles,
mas sua história de vida, ministra-nos ainda nos dias de hoje. Deus conta conosco. Ele espera que
tenhamos a mesma coragem de Josias. Então, seja você um atalaia do Reino, vença os traumas familiares e
encerre todos os argumentos que o inimigo possa ter contra a sua vida.


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Adoração: A maior estratégia para guerra
espiritual

"E clamavam uns para os outros, dizendo: Santo, santo, santo é o Senhor dos exércitos; a terra toda está
cheia da sua glória. E as bases dos limiares moveram-se à voz do que clamava, e a casa se enchia de
fumaça." (Isaías 6:3-4)



A base da verdade e da justiça está no Trono de Deus, que é onde se proclama dia e noite: "Santo, Santo,
Santo é o Senhor dos exércitos." (Isaías 6:3). Para proclamarmos a santidade de Deus, devemos reconhecer
que há guerra.

Somos a Casa de Deus na Terra e essa casa vive em guerra 24 horas por dia, contanto que a santidade de
Deus seja instalada e todos vejam a glória do Senhor estabelecida em nossas vidas. Deus é Santo e é
Guerreiro, toda a Terra está cheia da Sua Glória. A revelação de guerra espiritual não fazia parte do nosso
currículo, anos atrás. Falar nisso era ministrar doutrina da Nova Era, de demônios. Hoje a revelação salta
aos nossos olhos. Essa guerra é necessária para mantermos a nossa santidade e a nossa integridade.

Deus tem uma base do Seu Trono no Céu e fez uma base na Terra. Sabe onde está essa base? Em mim e em
você, para proclamarmos continuamente a santidade do Deus Todo Poderoso. A maior arma para a guerra
é mantermo-nos em adoração dia e noite. Não existe nenhuma arma poderosa melhor do que a adoração
para a guerra espiritual.

Todos nós devemos aprender sobre adoração para vencer as guerras, porque a adoração é um
envolvimento direto com o Senhor da guerra e, na base do Seu trono que é justiça e verdade (Salmos
89:14), é proclamada a santidade do Deus que é Senhor da guerra (Isaías 6:3).

A adoração abre o entendimento para o Evangelho

A adoração abre a revelação daquilo que Deus quer fazer em nosso meio. Quando adoramos, a revelação
se amplia, a glória de Deus se manifesta, e entramos no Reino da Luz, na revelação da luz de Cristo. No livro
de Efésios, está escrito que o Senhor nos chamou, arrancando-nos do império das trevas e nos deu uma
graça riquíssima chamada dom gratuito de Deus.

Em II Coríntios 4:4, o texto revela que, debaixo da chamada para este Reino de Luz, Deus nos revelou o
Evangelho da doksa (glória) do Senhor Jesus Cristo. Debaixo desta revelação da doksa de Deus, estaremos
na completude do Evangelho. Estamos tendo a revelação gradativa do que é a Boa Notícia de Deus.

A adoração arranca as guerras interiores

Quando entrarmos em profunda adoração, entraremos na cláusula da perfeição, onde o próprio Deus diz:
"Eu procuro verdadeiros adoradores que me adorem em espírito e em verdade." (João4:23)

E quando Jesus estava falando de adoração, pregava a uma estrangeira, inimiga dos judeus e que estava
vivendo ilegalmente com um homem. “Foi, pois, a uma cidade de Samaria, chamada Sicar, junto da
herdade que Jacó tinha dado a seu filho José. E estava ali a fonte de Jacó. Jesus, pois, cansado do caminho,
assentou-se assim junto da fonte. Era isto quase à hora sexta. Veio uma mulher de Samaria tirar água.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Disse-lhe Jesus: Dá-me de beber.

Porque os seus discípulos tinham ido à cidade comprar comida. Disse-lhe, pois, a mulher samaritana:
Como, sendo tu judeu, me pedes de beber a mim, que sou mulher samaritana? (porque os judeus não se
comunicam com os samaritanos).” (João 4:5-9)

Por 10 vezes, Jesus fala a palavra ‘adoração’ e, dentro dessa chamada de adoração, Ele descobre o que
aquela mulher tem dentro de si. Jesus arrancou as guerras interiores dela falando de adoração.

A mulher samaritana foi impactada. As crises da alma foram denunciadas enquanto Jesus falava de
adoração. “Nossos pais adoraram neste monte, e vós dizeis que é em Jerusalém o lugar onde se deve
adorar. Disse-lhe Jesus: Mulher, crê-me que a hora vem, em que nem neste monte nem em Jerusalém
adorareis o Pai. Vós adorais o que não sabeis; nós adoramos o que sabemos porque a salvação vem dos
judeus. Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em
verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem. Deus é Espírito, e importa que os que o adoram
o adorem em espírito e em verdade.” (João 4:20-24)

A Bíblia relata que, em seguida, aquela mulher se tornou uma missionária em potencial, com Jesus
ministrando ao coração dela sobre adoração. “E muitos dos samaritanos daquela cidade creram nele, pela
palavra da mulher, que testificou: Disse-me tudo quanto tenho feito. Indo, pois, ter com ele os
samaritanos, rogaram-lhe que ficasse com eles; e ficou ali dois dias. E muitos mais creram nele, por causa
da sua palavra. E diziam à mulher: Já não é pelo teu dito que nós cremos; porque nós mesmos o temos
ouvido, e sabemos que este é verdadeiramente o Cristo, o Salvador do mundo.” (João 4)

A adoração revela a verdade

Em Isaías 6:3, os Serafins proclamam que o Senhor dos Exércitos é Santo, Santo, Santo. E, adiante de Deus,
vai a verdade (Salmos 89:14). Mas, para se manter a verdade no Trono, há guerra.

Observemos nossos filhos, tão pequeninos, já herdam a natureza adâmica, mentindo e levando até os pais
a mentirem. Para alguém falar a verdade, passa por uma guerra. É assim na Igreja, no discipulado. Quando
estamos ajudando os discípulos, depois de muito tempo, eles abrem o coração para nós, mas, por um bom
tempo, muitos ocultam algo, guardando no coração. Quando chega a verdade absoluta, essa pessoa fica
desnuda diante da verdade. Mas, para isso ser confessado, há uma guerra violenta.

A base do Trono de Deus é justiça

Para a justiça ser exercida hoje, faz-se guerra. Muitos que trabalham com a advocacia, várias vezes atuam
debaixo de um complô e de uma cumplicidade para tornar a verdade em mentira e a mentira em verdade e
convencer que o que é certo é errado, e o que é errado é certo, devido a interesses pessoais e não a
interesse em estabelecer a verdade. Isso é desvio da ética, da moral, da sensatez e da verdade.

Para nos mantermos em integridade no Reino, há uma guerra diária, e essa guerra não é feita por mim
nem por você. Ela é feita por Jeová Tsavaot, o Senhor dos Exércitos, que vai à frente do Seu povo dando
capacitação para vencer todas as batalhas.


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Obediencia aos Profetas traz prosperidade


“...Crede no Senhor vosso Deus, e estareis seguros; crede nos seus profetas, e prosperareis.” (II Crônicas
20:20)


Se você obedecer aos profetas, você prosperará. A prosperidade está atrelada à obediência, à voz
profética. Inclusive, como seu Pastor, se enquanto você lê ou ministra este estudo, você se sente preso
comigo no mundo espiritual, eu o libero em Nome de Jesus. No que depender de mim, o inimigo não
roubará o seu direito de prosperar em toda a sua vida, família, ministério e finanças. Profetizo que onde
você colocar a sua mão, será como ouro, onde você pisar, será como a prata.

A partir de agora, entramos em um novo manto, os principados terão que recuar e o avivamento chegará a
nossa cidade e conquistaremos no sobrenatural, como nunca se ouviu em toda a história. Mas para isso,
cada um de nós precisará pagar um preço de obediência e unidade.

Obedecer aos profetas implica em muitas vezes ter de abrir mão dos projetos particulares, deixar de
fortalecer o reino pessoal; porque não se conquista territórios traumatizando relacionamentos.

Somos filhos de Deus e toda nossa conduta deve ser como filhos que se parecem com o Pai. E a Bíblia diz
que Deus não é homem para que minta nem filho do homem para que se arrependa; havendo Ele falado,
cumprirá Suas promessas. E a mesma Palavra diz que o justo viverá da fé e, se ele recuar, a alma do Senhor
não terá prazer nele.

Como filhos obedientes, não andaremos fora dos passos de Deus, fora da Sua vontade. Obedeceremos aos
comandos dos Profetas, entendendo o mover que Deus está trazendo. Assim prosperaremos e tudo aquilo
que estava retido no reino espiritual, será liberado. Viveremos os melhores dias da nossa vida.

Um Pai cumpridor de promessas

Você sabe que quando uma criança recebe a promessa do pai ou da mãe que ganhará um brinquedo, antes
de ganhar, ela sai contando para todo mundo. Ela chega para o coleguinha e diz: “Papai me deu uma
bicicleta.” Aí a outra criança diz: “Deixa eu ver.” Só que não há como ver, porque ainda não chegou, é
apenas uma promessa.

Quando o pai e a mãe cumprem a promessa, a criança chama todas as outras crianças, as quais ela
divulgou que ia ganhar o presente, e mostra, feliz, o prêmio da promessa cumprida pelos pais. Quando isso
não ocorre, a frustração, a vergonha, a decepção é muito grande.

Nós temos o privilégio de sermos filhos de um Pai que nunca deixa de cumprir com o que prometeu. O
nosso Deus é Fiel! Ele cumpre cada uma de Suas palavras e promessas. Hoje, contemplamos diante dos
nossos olhos as promessas cumpridas do Senhor sobre o Seu povo.

O que vivemos hoje é o que está descrito no Salmo 126 que quando o Senhor manifesta a bênção, ficamos
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

como quem sonha. Eu estou assim, como quem sonha. Realizado porque dentre tantas maravilhas, tantas
bênçãos e tantos presentes da parte de Deus, Ele me acrescentou Davi, 24 anos depois de eu ter recebido a
promessa. Quem bom que temos um Pai que não falha jamais.

Obedecer a princípios

Todos que obedecem a princípios prosperam porque são obedientes. E quanto mais prosperam mais
sonham, mais projetam esses sonhos, mais ricas se tornam na alma. Isso acontece porque há um plantio de
sementes.

Sabemos que o Reino de Deus obedece a princípios. Em Gálatas 6, está escrito que tudo que é plantado
gera uma colheita. II Coríntios 6:9 fala que tudo é resultado de uma semente plantada. Somos respostas de
uma semente.
Você sabe de que semente você é a resposta? Yeshua. A Bíblia diz que Ele foi ofertado para que
estivéssemos hoje no Seu Reino (II Coríntios 8:9). Deus é muito bom, Ele obedece a Sua própria Palavra. A
única coisa que pode prender Deus é a Sua Palavra, mais nada.

Por isso, quando obedecemos a princípios, entendemos que também devemos ter cuidado com as palavras
que emitimos. As pessoas podem entrar em procedência maligna através das palavras, quando o sim vira
não e o não vira sim. A Bíblia diz que o que passar disso é de procedência maligna.

Como resultado de uma colheita, de uma chamada extremamente profética, temos o direito de prosperar.
Mas não se prospera sem observar princípios. Deus quer que você seja muito próspero. Na sua direção, há
um presente divino, o manto da prosperidade, Tsaleá.

Porém, para que o Tsaleá seja instalado em sua vida, você precisa receber uma mente transicionada pela
Palavra para obedecer aos princípios. É como se Deus tivesse que dar um ‘DEL’, apagar o disco rígido, que
atrapalha a sua mente, e que não permite que você veja o mundo da maneira que Deus fez e vê. Você
precisa entender qual é a vontade do Senhor para a sua vida.

Quando a mente é transicionada pela Palavra de Deus, então, a vontade de Deus é boa, perfeita e
agradável. Porque as pessoas, assim como nós, querem prosperar. Só que a diferença para nós é que a
nossa prosperidade não vem pela força do nosso braço. É Deus Quem nos prospera.

Deus tem uma chave pronta para ser virada na direção do Seu povo, na direção da sua vida, para que a
prosperidade o alcance. Agora, é necessário que você entenda que a prosperidade está atrelada, também,
à obediência, está ligada a uma verdade que deve estar dentro de nós. Então, prepare-se para prosperar!
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

O poder da aliança

“Irmãos, como homem falo; se a aliança de um homem for confirmada, ninguém a anula nem a acrescenta.
Ora, as promessas foram feitas a Abraão e à sua descendência. Não diz: E às descendências, como falando
de muitas, mas como de uma só: E à tua descendência, que é Cristo. Mas digo isto: Que tendo sido a aliança
anteriormente confirmada por Deus em Cristo, a lei, que veio quatrocentos e trinta anos depois, não a
invalida, de forma a abolir a promessa.” (Gálatas 3:15-17)



A voz da aliança nos leva ao lugar certo. A aliança nos faz romper com o que é errado e nos prejudica. A
aliança nos salva da opressão do inferno. Então, a aliança tem poder para salvar.

A aliança da salvação

Quando Deus quis mostrar o poder de uma aliança e como ela deve funcionar, Ele apresentou Jesus como
o Noivo e a Igreja como a Noiva. O Noivo cumpre todas as solicitações da Noiva, chegando até mesmo a
entregar-Se por ela. Assim Deus nos ensinou como devemos proceder na aliança.

Todos nós fomos salvos pela aliança de Jesus na Cruz do Calvário. Quando alguém que temos aliança grita
por socorro, o aliançado responde. A aliança favorece nos tempos bons e nos tempos difíceis.

Jesus sempre nos socorre quando buscamos a Sua face. Ele usa pessoas, líderes, amigos, parentes, alguém
que vem em nossa direção quando clamamos. Que Deus maravilhoso!

A aliança da família

Quantos impactos não tiveram o efeito que poderiam ter, por causa da aliança que trouxe afago, afeto,
carinho e amor na dosagem certa. É assim a aliança entre o casal. É assim a aliança na família.

É através da aliança que mostramos o quanto somos comprometidos com aqueles que nela estão
envolvidos. Na aliança, não deve haver inadimplência. Diante da solicitação, na aliança, você precisa se
entregar em favor do outro.

Atendendo a solicitação da aliança

Quando alguém exige fazer a sua vontade dentro da aliança, é porque é egoísta. Há pessoas que só se
rendem à aliança quando querem algo que lhes é favorável. Tal atitude mostra o nível de doença na alma.
Cuidado!

A aliança não pode ficar enferma. Toda solicitação na aliança deve ser cumprida. A aliança sempre busca
responder às solicitações do aliançado. Isso precisa ser uma verdade.

A voz da aliança

Toda aliança tem a voz que pergunta e toda aliança tem a voz que responde. Há um dia na aliança que você
faz a pergunta, mas há um dia na aliança que você tem que responder.

A voz da aliança pergunta e responde para suprir o diálogo das necessidades de todos os que nela estão
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

envolvidos. Essa é a força da voz da aliança e na aliança. Já sabemos como Deus nos mostrou o poder e a
voz da aliança, através de Jesus.

Se a postura na aliança não for correta, a aliança pode ser invalidada. Muitas pessoas estão em débito com
a aliança, vivem como se desconhecessem o poder da aliança e o quanto ela precisa ser confirmada através
da pergunta e da resposta.

Não faça alianças com estranhos

A Bíblia diz, em Gálatas 3:15-17, que a aliança deve ser feita entre jugo igual e não desigual. Todas as
pessoas que entram em aliança com jugo desigual colhem malignidades, porque não há comunhão entre
luz e trevas.

Não podemos fazer alianças com aqueles que não conhecem o nosso Deus. Podemos nos relacionar, mas
não podemos nos aliançar, porque senão eles prosperarão através de nós e poderão permanecer os
mesmos. E pior, após prosperarem, podem nos abandonar e ainda arrumar uma confusão conosco.

Se você está pensando o que fazer agora, porque está aliançado com alguém que é jugo desigual, peça a
Deus sabedoria e estratégia para sair dessa aliança sem causar traumas para ambos os lados. Com certeza,
Deus que é misericordioso, estará dando-lhe o escape.

Não faça aliança com jugo desigual, não seja complacente em fazer o que você quer e acha que é certo se
essa não for a vontade de Deus. Deus não age pelo que queremos e achamos que é certo. Deus age pela
Sua Palavra e pelo que é certo, correto.

Conheça o poder da aliança que Jesus tem com a Sua Igreja. Renda-se a Ele e usufrua os benefícios do
Reino que estão preparados para sua vida e família. Assim você prosperará em todas as coisas, e, em tudo
o que colocar a mão, haverá prosperidade. Esta é a maior forma de você mostrar Jesus às pessoas: através
do entendimento do poder da aliança, vivendo por ela e para Ele, Yeshua Ha Mashiach.



Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

A promessa é sempre maior que o deserto
(Parte 1)
“Então foi conduzido Jesus pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo (...) Então o diabo o deixou;
e, eis que chegaram os anjos, e o serviam". (Mateus 4:1,11)


Todos passam por um deserto. Nem Jesus escapou disso. Se aprendermos a administrar nossa vida
enquanto estivermos no deserto, seremos conquistadores. Caso contrário, nenhuma outra situação mais
nos ensinará. Se você passar pelo deserto e não souber tirar lições dele, em nenhum outro lugar aprenderá
a ver a dimensão do Reino de Deus.

O deserto é o lugar onde:
. Não se compra
. Não se vende
. Não se desperdiça
. Não se economiza
. Não se guarda para amanhã
. Há provisão diária.

No deserto, quanto mais se depende de Deus e confia nEle, mais preparada a pessoa estará. Quanto mais
você se aproximar de Deus, mais pecador se sentirá e será mais desafiado a ser santo.

Quando nos aproximamos muito de Deus, percebemos o quanto somos carnais e o quanto temos
necessidade de fazer uma aliança. O Espírito Santo permite que cheguemos até o deserto, para
aprendermos a depender apenas de Deus.

Você vai ao deserto para:
. Renovar a autoridade
. Treinar a administração de santidade
. Transformar-se em um líder manso e autêntico

O resultado disso é:
. Vitória sobre Satanás e seus demônios
. Restauração da comunhão com o Pai
. Descoberta dos benefícios de ser servido pelos anjos
. Restauração do ministério
. Autoridade para entrar na terra
. Conquista de territórios novos.

No deserto, aguçamos a sensibilidade. Ficamos mais sensíveis, perceptíveis e aprendemos a recobrar
valores. Uma das coisas que passamos a entender sobre valores quando saímos do deserto e entramos na
terra prometida é que saímos da escassez e entramos na prosperidade. Há um novo suprimento, teremos o
fruto da terra e seremos treinados em:
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas


Gratidão. Muitas pessoas já entraram e saíram de inúmeros desertos, não são mais as mesmas, mas ainda
precisam aprender a agradecer a Deus. Devemos manter no nosso coração a gratidão.
Comunhão. Após enfrentar o deserto, compartilhamos das experiências que passamos com outras pessoas
e elas são edificadas. Isso gera comunhão e fortalecimento, pois os que vencem deserto têm autoridade
para ministrar sobre outros a sua experiência.

Consciência da dependência das pessoas. No deserto, recebemos a consciência da dependência que temos
das pessoas. Passamos a saber o real valor de um amigo e também o valor daqueles com quem
convivemos. Isso ocorre porque deserto forma caráter e adestra temperamento.

Quem pode ensinar-nos muito sobre deserto é a vida de Moisés e Josué. Eles experimentaram como
ninguém essa transformação de mudança de caráter e de temperamento.

Moisés

Você, com certeza, ouviu falar muito no líder justo, enérgico e temente a Deus chamado Moisés. A Bíblia
diz que ele foi o homem mais manso de toda a terra. Mas, você também, já ouviu falar no Moisés
assassino, brigão e fugitivo. Diante de tantas qualidades que Moisés teve, fica até desconfortável imaginá-
lo como um assassino.

"E aconteceu naqueles dias que, sendo Moisés já homem, saiu a seus irmãos, e atentou para as suas
cargas; e viu que um egípcio feria a um hebreu, um do seu povo. E olhou a um e a outro lado, e, vendo que
não havia ninguém ali, matou ao egípcio, e escondeu-o na areia... Ouvindo, pois, Faraó este caso, procurou
matar a Moisés; mas Moisés fugiu de diante da face de Faraó...” (Êxodo 2:11,12,15)

Foram necessários 40 anos numa terra estranha, Midiã, para que o líder Moisés estivesse preparado para
ficar à frente de uma multidão. E mais um pouco de tempo no deserto passou esse homem enfrentando a
multidão, que não era nem um pouco amistosa.

Moisés recebeu críticas severas ‘na cara’ até dos irmãos Arão e Miriã, que não tinham mais do que
reclamar, e resolveram implicar com a cunhada. Ou seja, como se não bastasse todo o problema do povo,
que murmurou por causa da comida (Números 11:4-6) e sofreu com uma praga (Números 11:33), ele
também teve que aturar os de sua casa falando mal da mãe de seus filhos.

Eram problemas no trabalho e em casa, e tudo isso literalmente no deserto! E a Bíblia aproveitou
exatamente esse momento de briga de família para registrar a transformação ocorrida no temperamento
de Moisés: “E falaram Miriã e Arão contra Moisés, por causa da mulher cusita, com quem casara;
porquanto tinha casado com uma mulher cusita. E disseram: Porventura falou o Senhor somente por
Moisés? Não falou também por nós? E o Senhor o ouviu. E era o homem Moisés mui manso, mais do que
todos os homens que havia sobre a terra.” (Números 12:1-3)

E você, como reage quando é criticado no trabalho por todo mundo, chega a sua casa e alguém da sua
família ainda o confronta por causa dos seus erros? E se for o discipulador que o ‘aperta’ por causa de um
problema no seu caráter que precisa de ajuste? Qual a sua reação? A Bíblia diz que mesmo recebendo as
críticas, Moisés era manso.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

A promessa é sempre maior que o deserto
(Final)

“Então foi conduzido Jesus pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo (...) Então o diabo o
deixou; e, eis que chegaram os anjos, e o serviam". (Mateus 4:1,11)


Na semana anterior, estudamos sobre o fato de que todos passam por um deserto e que nem Jesus
escapou disso. Aprendemos que é necessário administrar nossa vida enquanto estivermos no deserto para
nos tornamos conquistadores. Caso contrário, nenhuma outra situação mais nos ensinará. Se você passar
pelo deserto e não souber tirar lições dele, em nenhum outro lugar aprenderá a ver a dimensão do Reino
de Deus.

Agora estudaremos sobre a vida de Josué e sobre os outros ensinamentos que o deserto traz para nossas
vidas.

Josué

Josué andava com o líder, sempre atento ao que Moisés fazia. Teve até ciúmes quando dois homens que
não eram ‘do seu grupo’ profetizaram (Números 11:27-29). Josué e Calebe foram os únicos dos 12 espias
que não se assustaram com os gigantes para conquistar a terra (Números 14:6-9).

Porém, depois da morte de Moisés, Deus precisou encorajar Josué. “Esforça-te, e tem bom ânimo; porque
tu farás a este povo herdar a terra que, sob juramento, prometi dar a seus pais. Tão-somente esforça-te e
mui corajoso (...) Não to mandei eu? Esforça-te, e tem bom ânimo; não temas, nem te espantes; porque o
Senhor teu Deus é contigo, por onde quer que andares.” (Josué 1:6,7,9)

Percebemos claramente na vida de Josué que uma coisa é fazer parte da liderança e se despreocupar por
ter alguém experiente por perto; outra coisa é assumir o governo de uma multidão e, paradoxalmente, se
ver sozinho, como líder, principalmente no deserto.

Mas, vemos o resultado da ordem de Deus a Josué no capítulo 12. “Estes, pois, são os reis da terra, aos
quais os filhos de Israel feriram e cujas terras possuíram além do Jordão para o nascente do sol, desde o
ribeiro de Arnom, até ao monte de Hermom, e toda a planície do oriente (...) trinta e um reis ao todo.”
(Josué 12:1 e 24)

Moisés conquistou um povo, Israel, enquanto estava no deserto. Josué, preparado no deserto, entrou na
terra prometida e conquistou 31 reinos. Que experiência tremenda esses homens tiveram no deserto! Ali
foram forjados no caráter e no temperamento, e viveram situações que foram suficientes para fazer deles
líderes de excelência.

Após passarmos pelo deserto, passamos a:

1. Compreender

Compreender aqueles que enfrentam o mesmo nível de dificuldades ou até mesmo dificuldades maiores.
Compreendemos que a dor do outro deve ser respeitada e orada por nós. Também somos compreendidos
pelos que estão vivendo um momento similar.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas


2. Cuidar melhor de nós mesmos, da família e dos amigos

O deserto devolve a nossa humanidade, olhamos para os outros com respeito, porque percebemos que
todos somos iguais. Automaticamente, passamos a cuidar melhor da nossa vida, da família e dos amigos
que Deus nos deu, pois entendemos que tudo o que temos vem dEle.

3. Ser mansos

Se não nos amansarmos no deserto, não vamos ser domados em nenhum outro lugar. Infelizmente, há
pessoas que insistem em não aprender a lição que Deus quer lhes dar no deserto. Mas deserto é lugar de
aprender a ser domesticado, a ser amansado. Não que sejamos animais, mas, às vezes, agimos como
verdadeiras feras, não é verdade?

4. Saber que só Deus pode ajudar-nos

No deserto, chega um momento que descobrimos que o líder é importante, os amigos são importantes,
mas que tanto líder como amigos são instrumentos para aliviar a dor e nos ajudar, porém nossa
dependência vem do Senhor.

No deserto, também temos oportunidade de aprender que:

. As lágrimas são enxugadas;
. O medo é arrancado;
. O ânimo é renovado;
. A fidelidade é treinada.

Todo deserto tem um começo e um fim. Se você estiver passando por um deserto, quando chegar ao outro
lado e olhar para trás, verá que nasceu um líder de êxito, manso e de autoridade. Tenha consciência de que
todos nós precisamos e vamos passar por desertos; faz parte do aprendizado da vida.

O melhor do deserto, além do aprendizado que ele nos traz, é saber que não estamos sozinhos, o Espírito
Santo nos guia no deserto.

Os homens caem porque confiam em si mesmos. Jesus foi levado ao deserto pelo Espírito Santo para ser
tentado pelo diabo e venceu. Jesus sabia que, como homem, se não estivesse preparado e guiado pelo
Espírito, o diabo o venceria.

Quando Deus fortalece nosso caráter no deserto, nenhum principado nos vence, pois o inimigo não nos
pega despreparado. Bem-vindo ao deserto! Ele não é maior que a promessa.

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

A oração abre as portas do céu

Para que o reino espiritual seja aberto em nossas vidas, o caminho a ser percorrido é através da oração,
pois ela nos leva ao mundo espiritual, e Deus nos mostra as diretrizes para que sejamos vencedores frente
ao complô satânico que luta ferozmente para nos parar e nos frear. Por isso, devemos treinar o nosso
espírito de maneira que ele permaneça ligado ao Trono de Deus 24 horas por dia.

No episódio da ressurreição de Lázaro, Jesus orou em voz alta para que todos entendessem que tudo é
movido por oração, e que todas as coisas acontecem sob o Seu comando. Mas, Ele tinha uma vida regada a
oração e jejum. Tudo só começa a acontecer, de fato, a partir do momento em que a oração passa a ser um
estilo de vida. É o ato profético que concretiza as bênçãos do céu para nós.

A oração não ameniza um problema, ela o resolve, porque é um diálogo com Aquele que tudo pode. Não
existe um filho que chegue diante do Pai, e, pedindo de acordo com Sua palavra, fique sem uma resposta
que encha o seu coração de alegria (ainda que não seja o que está esperando).

A oração move o braço de Deus

Deus gosta de responder oração e, digo com convicção, tudo o que tenho e sou é por efeito da oração, e
tudo na nossa história de vida é resultado dela. As pessoas que vemos hoje na Igreja são fruto de muitas
orações, ou seja, alguém pagou um preço de oração por elas. Isso porque toda a oração tem resposta, se
não a limitarmos ou colocarmos bloqueios, já que qualquer oração feita com fé será prontamente
respondida.

O sucesso de um líder está na oração, que é a chave que move o braço dAquele que rege o Universo, Jesus.
Através da oração, o Senhor abre portas e caminhos ao Seu povo. Deus diz: “...eis que porei um caminho
no deserto, e rios no ermo.” (Isaías 43:19). O ermo é um lugar desértico, onde não há um caminho
específico para se seguir. É aí que Ele abrirá o caminho para que possamos encontrar a rota certa.

Ao sair do Egito, o povo de Deus não tinha para onde correr: de um lado estava o deserto; atrás, havia o
exército de Faraó; do outro lado, as montanhas; na frente, o mar. E o que fez Deus? Abriu um caminho no
meio do mar. O inimigo quis se aproveitar do caminho do povo de Deus, mas foi tragado.

Mortificando a carne pela oração

Qual a oração que tem efeito? Digo que é aquela pela qual se chega adequadamente diante do Senhor. A
pessoa deve ter o coração quebrantado, sincero e disposto, além da essência da fé. É aí que verificamos o
quanto precisamos aprender a “morrer” diariamente para a nossa carne, nossas vontades. Quanto mais
morremos na carne, nas nossas vontades, Deus começa a operar. Quanto mais perto de Deus você estiver,
mais humilde ficará, porque verá o quanto Ele é Santo, e você, pecador e necessitado dEle.

A oração que toca o coração de Deus é aquela na qual o homem deixa-se morrer. Aquele que ama a Deus
não vive na prática do pecado e, sim, para Deus em santidade. A carne deve estar subjugada ao Espírito,
pois, para o cristão, o Espírito é Senhor e a carne é serva. Você não deve ser o que deseja sua carne, e, sim,
o que o Espírito quer, pois este manda na carne. É assim que se vence a carne: através do Espírito que nos
vivifica. “Porque, se viverdes segundo a carne, morrereis; mas, se pelo Espírito mortificardes as obras do
corpo, vivereis” (Romanos 8:13)

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Deus ouve o coração quebrantado

Algumas pessoas oram por um propósito e, caso Deus lhes dê outra direção, não aceitam. Não sabemos se
a resposta que Deus nos dará é a que queremos ouvir, mas devemos estar dispostos a obedecer.

Devemos ter a certeza de que toda e qualquer situação poderá ser revertida pela oração. A oração do justo
é poderosa nos seus resultados. Se você é justo e ora, o resultado será poderoso. “Confessai as vossas
culpas uns aos outros, e orai uns pelos outros, para que sareis. A oração feita por um justo pode muito em
seus efeitos.” (Tiago 5:16)

Uma pessoa pode receber a resposta que deseja lutando por ela na força do próprio braço e, ao consegui-
la, descobrir que não era o melhor. Todavia, se sua causa for apresentada diante do tribunal de Deus, deixe
Ele decidir o que é melhor para a sua vida, ainda que você não entenda tal decisão. Saiba que Deus não é
surdo. Ele ouve suas orações, e, no momento certo, as responderá. “Porque os olhos do Senhor estão
sobre os justos, E os seus ouvidos atentos às suas orações” (I Pedro 3:12a). Lembre-se do que Jesus disse:
“Pai, tu sempre me ouves.” (João 11:42).

Ninguém nunca se encherá totalmente de oração, mas ela enche taças e taças diante de Deus. “E, havendo
tomado o livro, os quatro animais e os vinte e quatro anciãos prostraram-se diante do Cordeiro, tendo
todos eles harpas e salvas de ouro cheias de incenso, que são as orações dos santos.” (Apocalipse 5:8). Na
hora que você precisar, Ele mesmo derramará as respostas das taças de intercessões que você colocou
diante do Seu trono, e, então, você será poderosamente abençoado. A oração é algo que nos traz
segurança, pois Deus tem prazer em respondê-la. Quanto mais ligado ao Trono, mais resposta você terá
(Daniel 1:4).

A oração, além de abrir caminhos no sobrenatural, nos ensina a ser verdadeiros, sinceros. Certo dia, Davi
encontrou-se numa situação em que seu conceito com Deus estava em baixa e, para o homem que foi
considerado segundo o coração de Deus, faltou até destreza para orar. Ele ficou sem ação para buscar ao
Senhor. Davi aprendeu a rota da adoração após perder muitos privilégios com Deus e só conseguiu obtê-los
de volta, creditados em sua oração, quando se humilhou.

Deus ouve o coração quebrantado. Você pode fazer a oração que quiser, contudo, se não tiver
quebrantamento, não terá resposta! O homem que desejar atrair a glória de Deus para si necessita de um
coração quebrantado. Veja como Davi se expressa no Salmo 86:

“Inclina, Senhor, os teus ouvidos, e ouve-me, porque sou pobre e necessitado. Preserva a minha vida, pois
sou piedoso; ó Deus meu, salva o teu servo, que em ti confia. Compadece-te de mim, ó Senhor, pois a ti
clamo o dia todo. Alegra a alma do teu servo, pois a ti, Senhor, elevo a minha alma. Porque tu, Senhor, és
bom, e pronto a perdoar, e abundante em benignidade para com todos os que te invocam. Dá ouvidos,
Senhor, à minha oração, e atende à voz das minhas súplicas. No dia da minha angústia clamo a ti, porque tu
me respondes. Entre os deuses nenhum há semelhante a ti, Senhor, nem há obras como as tuas. Todas as
nações que fizeste virão e se prostrarão diante de ti, Senhor, e glorificarão o teu nome. Ensina-me, Senhor,
o teu caminho, e andarei na tua verdade; dispõe o meu coração para temer o teu nome. Louvar-te-ei,
Senhor Deus meu, de todo o meu coração, e glorificarei o teu nome para sempre. Pois grande é a tua
benignidade para comigo, e livraste a minha alma das profundezas do Seol. Pois grande é a tua
benignidade para comigo, e livraste a minha alma das profundezas do Seol. Ó Deus, os soberbos têm-se
levantado contra mim, e um bando de homens violentos procura tirar-me a vida; eles não te puseram
diante dos seus olhos. Mas tu, Senhor, és um Deus compassivo e benigno, longânimo, e abundante em
graça e em fidelidade. Volta-te para mim, e compadece-te de mim; dá a tua força ao teu servo, e a salva o
filho da tua serva. Mostra-me um sinal do teu favor, para que o vejam aqueles que me odeiam, e sejam
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

envergonhados, por me haveres tu, Senhor, ajuntado e confortado”.

A oração é um caminho construído à base de intimidade com Deus. É como se fosse um casamento onde o
diálogo é uma poderosa ferramenta para a sua sobrevivência. Com Deus, deve existir um diálogo de
sinceridade, humildade e quebrantamento.

Que você se disponha a construir um caminho de intimidade com o Pai, crendo que, através da sua oração,
portas de bênçãos se abrem para todas as áreas da sua vida.


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

A honra é a semente que desata a conquista

Tudo começa com a semente. Seja um líder possesso de alegria e inunde o seu território de prosperidade.
A prosperidade é o fruto da alegria. A alegria frutifica e traz o princípio da honra. E assim como a alegria
traz o princípio da prosperidade, a alegria também é a semente da honra.

Viva, respire a prosperidade. Crie tetos favoráveis para que Deus possa interagir a sua mudança de sorte.
Faça disso o seu modelo de vida. Sabendo que quem quer prosperar precisa honrar a semente da alegria.

Não há nada mais terrível do que você fazer algo e ser tomado de tristeza. Paz e alegria devem andar
juntas, em unidade. Nunca vi uma pessoa dizer que está em paz e andar triste ou em guerra. A alegria traz
paz interior.

Quando você tem paz, está alegre. Quando você tem alegria, está em paz. Há uma alegria que estará sendo
direcionada para cada um de nós, uma alegria diferente, por princípio, a alegria do Reino.

A alegria do Reino pode ser expressada pelas delícias de Deus. Deus quer mergulhá-lo em Suas delícias.

Honrar ao Senhor

“Honra ao Senhor com os teus bens, e com a primeira parte de todos os teus ganhos. E se encherão os teus
celeiros, e transbordarão de vinho os teus lagares.” (Provérbios 3:9,10)

A Bíblia diz que devemos honrar ao Senhor com as primícias para que as nossas eiras transbordem. Quando
honramos, o desatar vem, o lagar se enche e as eiras transbordam, porque estamos cumprindo o princípio
bíblico.

A alegria é a semente da prosperidade. Você já sabe disso. Porém, mais que saber, você precisa praticar.
Não pode ser como o tolo que ouve a Palavra e não a pratica. A alegria atrai a presença de Deus. Assim
como a alegria faz afugentar os inimigos, ela também atrai a presença do Senhor.

Quando há um coração alegre, Deus compartilha, a glória de Deus vem e a bênção do Senhor é impetrada
sobre a nossa vida. A prova da ausência de Deus na vida de uma pessoa que está também sem alegria é a
depressão. E a prova da Sua presença é a alegria.

Você pode observar que toda pessoa em depressão tem ausência de Deus. Então, tristeza é ausência da
presença de Deus. Toda pessoa feliz, alegre, reflete a presença de Deus.

Às vezes, vamos a lugares onde as pessoas têm a face fechada, amargurada, sem alegria, vivem em
profunda tristeza, depressão; precisam da presença de Deus, da Sua alegria.

A alegria revela dois princípios

A alegria revela dois princípios: libertação e cura. Toda pessoa liberta é cheia da semente da alegria.
Quando o inimigo se ausenta de algumas pessoas, elas narram um outro histórico, porque começam a ver
que há algo diferente sendo sinalizado em suas vidas.

Libertação é um sinal de que as pessoas foram não apenas arrancadas do antro de demônios, mas que há
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

um sinal de Deus em suas vidas. E esse sinal é a alegria que está descrita em Hebreus 1:9. Esse texto diz
que haverá uma geração que terá o óleo da alegria sobre a sua cabeça.

A alegria desperta a libertação e a cura. Libertação e cura são atestados de restauração. Quando alguém é
liberto e curado, possui o atestado de que é restaurado. Só a pessoa sabe qual foi a obra de restauração
promovida em sua vida. Isso porque existem coisas que não querem que mais ninguém saiba.

Há situações na sua vida que você não quer que ninguém descubra, mas que, às vezes, vêm à tona. Assim
como há coisas na sua vida que não aconteceram por causa dos livramentos que Deus lhe deu. Outras
vezes, você clamou para que Deus o libertasse e curasse de mazelas que afligiam a sua alma e Ele o fez e
hoje você tem a convicção de que está restaurado.

Restauração é sinal de libertação e cura. Restauração é prosperidade. Toda pessoa restaurada, prosperou
em alguma área, o que significa que o diabo perdeu o argumento naquela área que a sufocava.

Há pessoas que se fossem pagar um terapeuta para que fossem elucidadas todas as perguntas da alma,
dificuldades que estavam perturbando a sua existência, não conseguiriam dinheiro suficiente. Mas hoje são
plenamente restauradas e não têm sequer ideia de quanto vale a restauração que receberam.

Por causa de problemáticas que existem na alma, muitas pessoas se tornam amargas, difíceis e não há
terapeuta que possa mudar a sua existência, a não ser Jesus, o Senhor dos senhores, o Psicoterapeuta da
Igreja. Ele apagou o seu passado, reconstruiu a sua história, libertou e curou a sua vida e, por isso, hoje
você pode considerar-se alguém próspero.

Os curados procuram os curados. Os santos procuram os santos. Os libertos procuram os libertos. Quem
tem a vida de Deus procura pessoas que têm a vida de Deus e se preferem em honra, como está escrito na
Palavra. São homogêneos de uma proposta.

A alegria é promotora de santidade e honra

A alegria é promotora de santidade e honra. O princípio da honra é que enriquece o homem. Na desonra,
vem a visitação do fracasso. Toda pessoa fracassada tem por trás uma desonra. Toda pessoa que vive uma
dificuldade tem por trás uma desonra. É verdade que, em algumas vezes, pode ser uma prova. Mas, na
maioria das vezes, é sinal de desonra.

A desonra é uma arma satânica. O diabo sabe que se pegar um líder na desonra, nunca mais ele se
recupera se não houver um restaurador para tratar a alma dele. Muitos são os que querem o êxito, mas
são faltosos no princípio da honra.

Há pessoas que desejam alcançar o êxito, mas não sabem honrar as pessoas que guardam as suas costas,
que as protegem. Em Provérbios 15:33, diz que o temor do Senhor é a instrução da sabedoria e a
humildade precede a honra. “O temor do Senhor é a instrução da sabedoria, e precedendo a honra vai a
humildade.”

Quando entendemos o que é sabedoria, instrução, humildade, descobrimos que tudo isso culmina em
honra. A pessoa que honra é sábia, instruída e aprovada na humildade. Há pessoas que não sabem passar
no teste da humildade, facilmente são visitadas na soberba.

Toda honra detecta sabedoria e instrução

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Toda honra detecta sabedoria e instrução. A pessoa instruída sabe honrar. Quanto mais instruído você for,
mais educado você se revela. As pessoas instruídas são educadas, pedem licença para sair e para entrar,
sabem comportar-se em todos os lugares.

Ter instrução no coração é um princípio de honra. Quem quer ser honrado tem que aprender o princípio da
honra. Há pessoas que querem ser honradas, mas não sabem honrar.

A honra é um princípio de desinteresse. As pessoas honram, porque são sábias, instruídas, humildes.
Sabedoria, instrução e humildade são passos firmes, são a tríade para o sustentáculo da honra. É por isso
que a Bíblia diz que o temor do Senhor é instrução, sabedoria e humildade que, juntos, precedem a honra.

Deus quer que os Seus filhos tenham sabedoria, instrução e humildade para que a honra seja a sua
companheira. Assim, por onde passarem, certamente honrarão e serão honrados.


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

O discurso Bíblico sobre Honra e Prosperidade

“Buscai, em primeiro lugar, o Reino de Deus e a Sua justiça, e todas as outras coisas vos serão
acrescentadas.” (Mateus 6:33)


O reino da prosperidade é um reino diferente. Nesse reino, não é qualquer pessoa que entra. No reino do
rico ou do pobre, qualquer pessoa entra por uma questão casual, de trabalho, etc. Mas no reino da
prosperidade, só entra quem cumpre princípios.

O reino da prosperidade tem trilhos e cada trilho tem um destino. Deus trabalha com destinos específicos.
Dentro do reino comum, onde há pessoas pobres, e foi Deus quem criou o pobre, apesar de Ele não ser o
Senhor da pobreza, é possível que encontremos pessoas que almejem sair da linha de pobreza porque têm
vontade de mudar de vida. Trabalham, investem e são abençoadas por Deus.

No Salmo 32, o salmista ficou irritado porque o ímpio prosperava. De igual modo, você pode conhecer um
homem muito rico e já ter até sentido raiva ou inveja por isso. Mas saiba que não é porque a pessoa é rica
que também é próspera.

A Bíblia diz que o salmista entrou num mau humor terrível porque o ímpio estava prosperando,
enriquecendo. Mas Deus lhe disse que o justo não ficaria desamparado nem a sua descendência
mendigaria o pão. Os que andam com Deus são acrescentados em prosperidade, e a prosperidade que o
Senhor tem para os Seus filhos é muito diferente da ‘prosperidade’ que o mundo apresenta.

A riqueza falsa, adquirida de forma errada, com quebra de princípios, fazendo das pessoas trampolim,
defraudando o pobre, tirando o direito do trabalhador, sonegando imposto, não é duradoura. Observe que
pessoas que ‘sobem’ dessa forma, da mesma forma como ‘sobem’, descem. Mas os que entram na trilha
do princípio, prosperam de forma correta.

Sempre costumo explicar que há diferença entre sucesso e êxito. Os que ganham muito, mas de forma
desonesta, alcançam sucesso. Mas todo sucesso tem insucesso. Porém, os que entram no êxito, entram em
uma ação contínua. O Senhor lhes agrega bens no sobrenatural.

Herança humana é uma dádiva humana, fruto de trabalho. Mas a prosperidade é resposta divina. Todas as
pessoas que entram em prosperidade nunca decrescem, sempre são acrescentadas. As pessoas que
entram em prosperidade cumprem o princípio de Mateus 6:33. “Buscai, em primeiro lugar, o Reino de
Deus e a Sua justiça, e todas as outras coisas vos serão acrescentadas.”
Prosperidade financeira é um favor divino

Você precisa entender que prosperidade financeira é um favor divino. Quando você cumpre os princípios,
Deus Se agrada de você e o prospera. Podemos lembrar de alguns personagens bíblicos que andaram com
Deus, cumprindo princípios e prosperaram.

- Abrão. Mesmo tendo 75 anos de idade, Deus prosperou Abrão. Isso para que saibamos que nunca é tarde
para ter a sorte mudada de forma absurda.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas


- Moisés. Moisés também teve a sorte mudada. Deus o prosperou de forma absurda. Mas antes de
prosperar absurdamente, o Senhor fez com que Moisés fosse filtrado no deserto por 40 anos. Deus trocou
as sandálias de Moisés e o fez andar por caminhos santos; o mesmo Ele fará com você. Todos os que
andarem com você também prosperarão. Esse é o princípio de Deus de prosperidade para os que decidem
andar com Ele.

- Davi. Davi foi um homem que agradou o coração de Deus. Teve muitas situações de pecado em sua vida.
Por causa dele, muitos tiveram a sua vida ceifada. Podemos afirmar, através do ensinamento de Davi, que
todo pecador é criminoso, porque pecado é delito; delito é crime. Então, todo pecador é criminoso no
mundo espiritual.

Davi foi um homem que pecou, sim, mas que se arrependeu de uma forma que Deus Se agradou do seu
arrependimento e o fez prosperar de forma absurda. O mesmo pode fazer com você. A forma de você
anular o seu passado é através do arrependimento.

Davi sabia que toda a sua prosperidade vinha do Deus Todo Poderoso. Ele disse que Deus o havia tirado de
detrás dos currais, do meio do charco de lama para fazê-lo rei de Israel. Ele se arrependeu de todos os seus
pecados. Essa foi a diferença na vida de Davi. Ele não tinha remorso, mas se arrependia de forma
verdadeira. Ele permitia que a ação divina corresse em sua vida.

Através da vida desses grandes homens de Deus e de muitos outros que não foram citados neste estudo,
podemos aprender que há uma grande diferença entre riquezas e prosperidade.

Riquezas estão ligadas a ações humanas. Prosperidade está ligada a ações divinas. Então, não ande
confundido nesses conceitos. Saiba reconhecer a diferença entre uma coisa e outra.

Quando você vir um homem rico, saiba que é a ação humana que entrou em operação. E que todo
trabalhador é digno do seu salário, seja ímpio, seja crente. Mas, quando você vir um homem próspero,
saiba que a ação divina entrou em operação, porque os princípios foram observados e guardados.

Que você entre na rota da prosperidade. Que haja desejo no seu coração de agradar a Deus para que Ele
também Se agrade de você. Deseje entrar nessa ação. Agrade o coração de Deus e prospere de forma
absurda como todos os grandes homens de Deus prosperaram.

“Amado, acima de tudo, faço votos por tudo prosperidade e saúde, assim como é próspera a tua alma.” (III
João 2).


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Livre em Deus (Parte 1)
“Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres.” (João 8:36)


Deus nos resgatou da maldição do pecado e nos tornou pessoas livres nEle para nos expressarmos uns com
os outros através do Seu amor. Quando somos livres, além de nos expressarmos, manifestamos a
expressão do amor de Deus aonde vamos, porque uma pessoa livre se expressa em tudo o que faz. Quanto
mais entendemos que somos livres em Deus, mais libertos e curados nos tornamos.

Se você já teve uma experiência de cura e, com certeza, você tem ou presenciou pessoas sendo curadas,
sabe que cada um se expressa alegremente pela cura recebida. Essa expressão é porque reconhecem que o
Senhor as tocou em um nível sobrenatural. O mesmo acontece na alma. Uma pessoa que tem uma alma
curada se expressa, fala, porque é livre. É por isso que Satanás investe tanto com ciladas para atacar a alma
humana.

O ataque nas emoções

Há pessoas que são conhecidas como tímidas por não falarem muito; outras são chamadas de tímidas, mas
sabem lidar com o público. Porém, apesar da timidez, muitas dessas pessoas formam famílias, criam filhos
e desenvolvem outras atividades no decorrer da vida. Podemos concluir que as pessoas são tímidas para
determinadas realizações, mas não o são para outras.

Satanás prende as emoções para que não consigamos nos expressar nem esboçar os sentimentos. Mas
quando a pessoa é curada, torna-se livre para se expressar, alcança destreza no falar e se torna um
exemplo de comunicação. Ao ser tocada por Deus, a pessoa descobre que a sua alma estava associada ao
passado onde se escondia atrás de muitas situações.

O alvo do diabo é conservar feridas e opressões. A Bíblia diz que o Senhor Jesus veio para nos trazer vida
em abundância, enquanto o diabo veio para roubar, matar e destruir as emoções, os sentimentos, a vida
espiritual, a vida intelectual, a vida afetiva. O propósito do diabo é nos tornar reféns do seu cativeiro (João
10:10). Jesus quer retirar o Seu povo de todo cativeiro e trazer libertação. A vontade do Pai é nos ver
plenamente curados e sarados, verdadeiramente livres.

A cura de Deus

“Então romperá a tua luz como a alva, e a tua cura apressadamente brotará. e a tua justiça irá adiante de
ti; e a glória do Senhor será a tua retaguarda.” (Isaías 58:8)

Jesus quer curá-lo apressadamente para que você se expresse cem por cento no Reino, de forma que seja
uma surpresa para todos que lhe cercam. Por isso, se expresse. Essa é a qualidade de uma alma
plenamente curada.

Talvez você olhe para sua vida e veja áreas que parecem estar atrasadas, ou talvez sua liderança esteja
fraca, porque o objetivo de Satanás é prender a sua alma. Porém, tenha a convicção de que Aquele que
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

começou a boa obra a aperfeiçoará até o dia de Cristo Jesus como está escrito em Filipenses 1:6.

Se o Filho do Homem vos libertar, verdadeiramente sereis livres. Essa é a afirmação de João 8:36. A cura de
Deus não é para pessoas quase livres, mas para aquelas que reconhecem a autoridade de Yeshua em suas
vidas.

O objetivo da cura

Uma pessoa curada se expressa porque é liberta. Deus quer que você seja livre para que, ao abrir da sua
boca, a comunicação do Trono o encha de palavra rhema, palavra de conhecimento, palavra de poder,
palavra que quebra grilhões e constrói coisas novas, porque uma alma livre se expressa.
Ao chegar à célula, chegue com a ousadia do Senhor e com a unção que Ele lhe deu para consolidar. Não
fique guardado em sua alma e mergulhado em você mesmo, achando que você não pode quando a Palavra
afirma que você pode todas as coisas em Jesus que o fortalece (Filipenses 4:13).

O capítulo 15 de João é um discurso para líderes curados, chamados discípulos do Senhor Jesus. Jesus faz
todo esse discurso para mostrar o que é ter uma alma livre, sarada, curada e liberta em sua essência. Todo
o discurso de Jesus é para atingir os frutos e lhes dar nomes e características, bem como chamá-los de
frutos fiéis. Todo fruto que é fiel possui em sua vida a característica de ser curado e liberto.

Prisões na alma

Existem coisas que ainda prendem a alma, como as resistências, por exemplo. Resistência à liderança, à
obediência, à submissão. Tudo isso porque existe um histórico que prende a alma em um ponto.

A pessoa quer até se desprender, mas o diabo sempre a leva ao ponto da dor para deixá-la amarrada, presa
e, consequentemente, anulada. Com isso, a pessoa não consegue vislumbrar a grandeza da parte do Pai
nem receber tudo quanto tem sido ensinado e encaminhado para gerar uma vida plenamente
transformada.

Obediência

A obediência é uma das características de uma pessoa curada. Ordens são dadas para serem obedecidas,
quer sejam humanas, quer sejam espirituais. Quem trabalha na vida secular sabe que, ao receber uma
ordem do seu chefe, precisa cumpri-la, senão sofrerá consequências e deixará de gozar alguns privilégios.
Devemos obedecer. Quando isso não acontece, causamos danos para nós e, muitas vezes, para as pessoas
com as quais convivemos e dependem de nós.
Não há como quebrar princípios e não colher consequências danosas. Pode ser durante um minuto, um
segundo, não importa, uma lei foi quebrada e seu infrator deverá administrar as consequências dessa ação,
seja de ordem física ou espiritual. Deus é assim. Ele criou leis que não devem ser quebradas.

Quando somos curados, passamos a ter sensibilidade à obediência. Só obedece quem tem sintomas de
cura e libertação. Quem não tem sintomas de cura e de libertação, diz até sim para a obediência, mas faz o
contrário, por ter um ponto de contato no passado que está sempre conduzindo-o a lembranças que o faz
resistir à obediência.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Livre em Deus (Final)

“Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres.” (João 8:36)



No estudo passado, aprendemos que uma pessoa livre se expressa em tudo o que faz. Então, quando você
vir uma pessoa se expressando, esse é o sinal da cura dessa pessoa e do quanto sua alma é ou não livre.
Esta semana aprenderemos sobre outros tópicos que nos ensinarão a ser livres e nos expressar livremente.

O amor a Deus

“Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todas as tuas forças. E
estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração; e as ensinarás a teus filhos, e delas falarás
sentado em tua casa e andando pelo caminho, ao deitar-te e ao levantar-te.” (Deuteronômio 6:5-7)

Em João 15:12, Jesus disse que há uma ordem para nós, um mandamento que diz que devemos nos amar
uns aos outros assim como o Senhor nos amou, nos ama e sempre nos amará. Esta é a Sua ordem para nós:
amar vidas. Através da obediência, alcançamos o amor, porque amar é uma decisão.

O amor aos inimigos

Jesus disse em Mateus 5:44-48: “Eu, porém, vos digo: Amai aos vossos inimigos, e orai pelos que vos
perseguem; para que vos torneis filhos do vosso Pai que está nos céus; porque ele faz nascer o seu sol
sobre maus e bons, e faz chover sobre justos e injustos. Pois, se amardes aos que vos amam, que
recompensa tereis? Não fazem os publicanos também o mesmo? E, se saudardes somente os vossos
irmãos, que fazeis demais? não fazem os gentios também o mesmo? Sede vós, pois, perfeitos, como é
perfeito o vosso Pai celestial.”

Ao dizer que devemos amar os nossos inimigos, Jesus estava dizendo que, no dia em que decidíssemos
amar aqueles que nos perseguem, não teríamos mais motivos para dizer que não gostamos de alguém,
porque o amor de Deus vai entrar no seu coração em uma profusão tão grande que você passará a amar as
vidas no sobrenatural de Deus.

Amar os inimigos é uma ordem do Reino que não deve ser quebrada. Amar uns aos outros como o Senhor
nos ama, e amar os que nos perseguem significa que não há benefício quando fazemos o contrário.

Pare por um instante e pense em uma pessoa que você não gosta, não simpatiza. Pensou? Então, se
possível, vá até essa pessoa e faça um conserto com ela. Você só tem a ganhar agindo assim e, mais uma
vez, o diabo perderá território, porque o amor vence tudo.

Orar pelos inimigos

A Bíblia diz que além de amar, devemos orar por nossos inimigos que nos perseguem (Mateus 5:44). Orar
pedindo de Deus graça, revelação, unção e paz para que não haja mais motivos para inimizades. É assim
que uma pessoa curada age. O curado não permite que mágoa, ressentimento, lembranças ou mesmo
alguém que, por ignorância fez algo para lhe prejudicar, prenda a sua vida ao passado.

Quem é nascido do espírito vence a obra da carne. Deus nos dará o dom perdoador para que haja
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

liberalidade em nossos corações, para que amemos verdadeiramente uns aos outros. Ao lhe fazerem essa
pergunta novamente, se você decidir amar os que lhe perseguem, não terá mais motivo de se lembrar de
alguém que lhe causou algum dano. Uma pessoa curada não permite ficar preso a uma lembrança.

Amar a si mesmo

Para amar vidas, é necessário ter a habilidade de se amar primeiro, de ter uma alma organizada e
renovada. Como está o nível da sua alma? Quando cumprimos os mandamentos, o Senhor organiza o
nosso mundo interior.

Uma pessoa que não se ama também não ama vidas. Ora, uma pessoa que se autodenomina que não ama
a si mesma é porque tem muita coisa em seu histórico. O que faz uma pessoa se amar não é a aparência, o
biotipo, o estereótipo, o fator externo, mas o que é somado na alma; isso é o que conduz ao amor ou ao
aborrecimento. Há pessoas que são aparentemente bonitas, e se odeiam; outras são aparentemente feias,
e se amam. Quem tem uma alma livre se ama e ama vidas.

Qual a visão que você tem de si mesmo? Isso é muito importante. As pessoas se veem de acordo com a
alma. Deus vai ampliar o conceito que você tem de si mesmo para que se alguém intentar contra sua alma,
tenha prazer em dizer que o seu Senhor, Yeshua Ha Mashiach, aparentemente era feio, mas mudou uma
história (Isaías 53:2). Jesus não possuía beleza em Sua aparência, mas mudou uma história. O Filho do
Homem possuía uma alma que desejamos, e entrará em nós para ampliar nosso conceito, conduzindo-nos
ao amor por vidas.

O cuidado com a alma

Sabemos que pessoas que vivem no mesmo contexto possuem posturas diferentes, e não é por causa das
informações que receberam e sim por causa dos lixos que absorveram. São pessoas que só jogam lixo na
alma enquanto outras vivem em meio ao lixo, mas não se contaminam, porque gostam de nobreza. São as
antíteses ao ambiente.

Deus transformará a sua alma e o seu discipulador, e as pessoas olharão para você e verão que você é uma
pessoa de excelência e de muitas conquistas. Tome posse da grandeza do Reino de Deus. Não permita que
sua alma fique perturbada. Receba o mandamento de Deus e ame as vidas.

Respeito

Precisamos nos respeitar. O respeito nos permite enxergar a nós mesmos e às pessoas de forma diferente.
Tudo se torna mais compensador quando voltamos a respeitar a vida, respeitar o que fazemos e respeitar
as pessoas.

Deus quer nos curar em todas as áreas. Uma alma desestressada volta a amar. A alma estressada obstrui o
amor. Precisamos remover tudo o que embruteceu a alma para que voltemos a amar. Quando voltarmos a
amar, ganharemos, consolidaremos, discipularemos e enviaremos uma equipe de excelência.

Deus está desestressando a nossa alma e nos batizando em amor. Somente através do amor aumentamos
o nosso nível de conquista. Toda pessoa que vive de bem com a vida prospera muito mais.

Não podemos esquecer que Deus nos entregou através de Jesus o mandamento do amor: “O meu
mandamento é este: Que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei. Ninguém tem maior amor do
que este, de dar alguém a sua vida pelos seus amigos. Vós sois meus amigos, se fizerdes o que eu vos
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

mando. Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; mas chamei-vos amigos,
porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos dei a conhecer. Vós não me escolhestes a mim mas eu vos escolhi
a vós, e vos designei, para que vades e deis frutos, e o vosso fruto permaneça, a fim de que tudo quanto
pedirdes ao Pai em meu nome, ele vo-lo conceda. Isto vos mando: que vos ameis uns aos outros.” (João
15:12-17).


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Cobiça, obra da carne

“Não cobiçarás a casa do teu próximo, não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o
seu jumento, nem coisa alguma do teu próximo.” (Êxodo 20:17)

Um dos 10 Mandamentos que Moisés recebeu de Deus para ensinar ao povo foi para que não cobiçassem
nada que não lhes pertencesse, ou seja, que estivesse em posse de outro irmão. NADA. Isso envolve não
cobiçar objetos, nem pessoas, como a mulher do próximo, ou o marido de outra; nem empregados, nem
finanças. Enfim, não cobiçar absolutamente NADA.

O que é COBIÇA

A cobiça é uma semente que gera fruto de morte. A cobiça é mais que um desejo, é uma vontade de ter. A
cobiça é uma espécie de descontrole emocional que leva a pessoa a fazer o que não pode para alcançar
algo que não lhe pertence, e o que é pior, não é seu, mas tem dono, é do próximo.

A cobiça é uma obra da carne que precisa ser vencida! É como uma tríade: 1. Cobiça. 2. Semente que dá
fruto. 3. Fruto que gera morte. Toda cobiça gera um pecado de morte, porque a cobiça é um sentimento
desordenado por aquilo que não pertence a você. E isso em qualquer área: física, moral, afetiva e
espiritual. Tudo o que envolve e desequilibra as emoções está relacionado a uma cobiça.

Toda pessoa que cobiça está debaixo de desordem emocional. A cobiça desordena o homem interior
exatamente para descredibilizar a sua conquista. Todos que perderam uma conquista estão envolvidos em
dois problemas: ou cobiçou ou foi cobiçado.

A junção destes dois espíritos, daquele que cobiçou e daquele que foi cobiçado, entra com um impacto no
mundo espiritual e destrói a pessoa, ainda que ela tenha galgado êxito no que estava realizando. É uma
junção maligna que anula a conquista de qualquer líder, qualquer discípulo.

A Bíblia diz que um dia os profetas estavam com fome e colheram colocíntidas. Ao fazerem um tipo de
comida com as colocíntidas, perceberam que era veneno. Então, há fruto que, ao comer, descobrimos que
é comida venenosa, não é alimento. Há fruto que é alimento, mas não é comida. Mas tem fruto que é
alimento e comida ao mesmo tempo. Assim como existe fruto que é só morte.
“E, voltando Eliseu a Gilgal, havia fome naquela terra, e os filhos dos profetas estavam assentados na sua
presença; e disse ao seu servo: Põe a panela grande ao lume, e faze um caldo de ervas para os filhos dos
profetas. Então um deles saiu ao campo a apanhar ervas, e achou uma parra brava, e colheu dela enchendo
a sua capa de colocíntidas; e veio, e as cortou na panela do caldo; porque não as conheciam. Assim deram
de comer para os homens. E sucedeu que, comendo eles daquele caldo, clamaram e disseram: Homem de
Deus, há morte na panela. Não puderam comer.” (II Reis 4:38-40)

Profetas, quando comem o fruto precipitadamente, morrem. A Bíblia diz que a ordem era para fazer
comida que servisse de alimento para os profetas. Mas um deles foi pelo caminho, viu uma árvore frutífera
que parecia ter um fruto muito bom e colheu esse fruto. Ao fazer a comida para todos os profetas, e
comendo eles, um dos moços gritou que havia morte na panela.

Nem sempre uma comida preparada por um filho de profeta, e nem sempre uma comida que é dada por
alguns profetas gera vida para outros profetas. Pode ser um laço de morte. Esse texto é conhecido como
morte na panela! Quando Eliseu veio desesperado correndo e perguntando o que houve, responderam que
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

os profetas iriam morrer, porque comeram uma comida envenenada.

Eliseu, imediatamente, colocou farinha na panela, e novamente deu a comida aos profetas e disse que,
então, poderiam comer, pois da sua comida, alimentando-se, não morreriam. Existe a necessidade do líder
tirar o gosto da morte da boca do povo, da boca dos discípulos.

“Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência. Depois, havendo a
concupiscência concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte.” (Tiago 1:14,15)

O texto de Tiago diz que cada um é tentado pela sua própria cobiça. Uma vez seduzido pela cobiça, a
pessoa é, também, atraída por ela. A cobiça, uma vez concebida, dá à luz o pecado, e o pecado gera morte.

Tiago também ensina que, como filhos de Deus, não devemos nos enganar, pois tudo que é bom e perfeito
vem do alto, vem dos céus. “Não erreis, meus amados irmãos. Toda a boa dádiva e todo o dom perfeito
vem do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação. Segundo a
sua vontade, ele nos gerou pela palavra da verdade, para que fôssemos como primícias das suas criaturas.
Portanto, meus amados irmãos, todo o homem seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar.
Porque a ira do homem não opera a justiça de Deus. Por isso, rejeitando toda a imundícia e superfluidade
de malícia, recebei com mansidão a palavra em vós enxertada, a qual pode salvar as vossas almas.” (Tiago
1:16-21). Por esse texto, aprendemos algumas lições:

1. A unção da Palavra vence a cobiça

Quando recebemos a Palavra e a deixamos criar raízes em nossas vidas, vencemos a cobiça. Quem permite
que a cobiça entre no seu arraial, com certeza, colherá derrota. Quando vemos hoje alguns líderes que
pregavam maravilhosamente, e percebemos que algo se perdeu, ficamos a perguntar: o que aconteceu?
Perderam a unção. A unção da Palavra quebra o jugo da cobiça.

Muitos filhos de Deus ficam presos à cobiça por não meditarem nas Escrituras e não conhecerem as
promessas que o Senhor tem para cada um deles. É preciso compreender que Deus é um Pai que tem
bênçãos para entregar para todos os que O buscam de coração.

2. Ter a consciência de que é filho

Tiago diz que, segundo o Seu poder, Deus nos gerou. Aquele que é gerado de Deus vence a cobiça. A
Palavra e a consciência de ser gerado de novo produzirão a ausência de desejo pela cobiça. Quem é
nascido de novo não fica cobiçando o que não é seu.

No Reino, nada deve ser nosso por usurpação, mas por conquista de trabalho. As nossas conquistas devem
vir através de trabalho, de pagar o preço, de proceder corretamente para com Deus! No Reino, as
conquistas devem ser legítimas, respaldadas no princípio que diz que devemos trabalhar com o suor do
rosto, comer do suor do rosto. Deus honra o desejo do nosso coração, mas isso quando esse desejo não
está associado à cobiça.

Para você obter suas conquistas, deve saber qual a sua motivação. Deus não abençoa projetos que estão
fora da Palavra e da unção do nascimento. Você precisa ser nascido de novo, ser gerado de Deus. Deus
quer que você, neste momento em que lê este estudo ou em que é ministrado pelo seu líder, dê adeus à
cobiça.

Não queira mais aquilo que não é seu. Se você não tirar o olho daquilo que não é seu, nunca verá o que
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Deus lhe deu e tem reservado para você. O que Deus está dando-lhe pode ser algo muito maior do que
aquilo que você está desejando ou conseguindo ver.

3. Saber que você é PRIMÍCIA

Ser primícia é ter a bênção de se tornar o primeiro. Não é só a bênção de receber sete vezes mais. O
Senhor disse que aquele que vence a cobiça torna-se primogênito e herdeiro de uma conquista que não
tem medidas. Então, decida hoje entrar no mundo espiritual com as armas de Deus, para banir do seu
território toda a cobiça que entrou na sua história. Declare que, ainda que tenha entrado de forma legal ou
ilegal, saia em nome de Jesus. Você obterá conquistas legítimas.

É tempo de nos armarmos e nos unirmos para lutar contra a cobiça que entrou em nosso arraial e que
insiste em permanecer nas células, nos 12, nas gerações, no louvor, na adoração, na dança, no Altar. Todos
entraremos nessa guerra e seremos beneficiados. Deus quer abrir o nosso entendimento para que vejamos
que o que Ele tem para nos entregar, o céu, que é bem maior que tudo isso. Somos cidadãos dos céus.
Venceremos a cobiça!


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

O gigante Gate: resistencia e queda

“Houve ainda também outra peleja em Gate, onde estava um homem de alta estatura, que tinha seis dedos
em cada mão, e seis em cada pé, vinte e quatro por todos; também este era descendente do gigante. Tendo
ele desafiado a Israel, Jônatas, filho de Simei, irmão de Davi, o matou.” (II Samuel 21:20,21)

No contexto dos hebreus, Gate significa lagar, um lugar de onde se extrai o vinho, lugar de separação entre
e bom e o ruim, o prestável e o imprestável. Mas no contexto dos filisteus, vemos a função do gigante de
Gate: um homem exterminador, que nada nem ninguém poderia estar à sua frente, porque ele saía
destruindo tudo e todos, levantando-se com braço forte.

Esse gigante está em vários textos bíblicos que mostram que os geteus vêm do lugar chamado terra de
gigantes, ou seja, lugar onde habitam os poderosos, os que mandam, os que decidem, os que oprimem.

Cinco fortes cidades eram guiadas por Gate, onde morava este gigante. Essas cidades eram imponentes na
época; hoje, estão destruídas. São elas: Gaza, Asdode, Asquelom, Ecrom e a própria Gate (Josué 13:3). Cada
uma delas era liderada por um gigante.

Hoje não precisamos mais de revelação para saber o porquê de Davi ter pegado cinco pedras. Sabemos que
ele sabia que cada uma dessas cidades possuía um gigante; eles comandavam, mas também eram
comandados por um gigante líder, que residia em Gate, que de tão miserável e tão maligno, era
deformado. Segundo alguns escritores eruditos, ele era maior do que Golias, do que Isbi Benobe, e do que
o outro Golias que aparece no texto, e maior do que Safe. Era dominador; como se fosse o líder dos
principados. Cada um desses gigantes representa um nível de principado, e você vai derrubar cada um
deles, em nome de Jesus.

De vez em quando, nós encontramos um irmão amado, querido nosso, vencido pelos seus gigantes. Isso
ocorre porque ele entrou na terra de Gate, o que no contexto filisteu significa terra da maldição, ou seja,
cometeu pecado, desviou-se da sã doutrina, enganou pessoas, agiu de forma que desagrada a Deus. Mas,
não existe desculpa para quem quer vencer, pois uma vez arrependido, o Senhor pode restituir a bênção.

Geralmente queremos esconder-nos atrás de mediocridades. Todavia, devemos procurar saber qual a
nossa posição e o nosso posto. Em II Samuel 21:21, vemos que Jônatas sabia a posição dele para entrar no
campo de batalha na hora da guerra e vencer o gigante.

O nome Jônatas significa amigo fiel, companheiro leal; homem de ação, de integridade, que toma a causa
do rei e a do amigo; homem de caráter, de virtude. A Palavra diz que Davi tinha homens de confiança sob
sua liderança; eram os seus valentes que também derrubaram gigantes. Jônatas, filho de Simei, era um
deles.

Você é um escolhido de Deus, um Jônatas, um amigo fiel na Casa do Senhor para com os seus líderes. Seja
amigo fiel de seu líder de célula. Diga a ele que o ama, que pode contar com seu apoio, pois você quer
abençoá-lo por reconhecer a unção que está sobre a vida dele.

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Tenha a certeza de que tudo aquilo que você semear no seu líder de célula, no futuro, você colherá dos
seus liderados. E este é um princípio espiritual verdadeiro não só para a nossa realidade celular, mas para
todos os setores da nossa vida. “...pois tudo o que o homem semear, isso também ceifará.” (Gálatas 6:7)

A obediência afasta os gigantes

Vemos nos relatos bíblicos que todos os homens que guerreavam ao lado de Davi eram valentes. Isso
significa que não é qualquer um, nem também é de qualquer maneira que se derruba um gigante. Hoje
podemos reconhecer um valente através de três características: integridade, fé, santidade.

Deus nos chamou para sermos santos, íntegros, andarmos irrepreensivelmente diante da Sua presença,
caminhando passo a passo sustentados pela fé. E, uma vida de santidade requer muitas renúncias, envolve
esmurrar a carne, vencendo as tentações.

É um privilégio como também um desafio sermos tentados, pois é no momento da tentação que, ao
dizermos não para o diabo, derrubamos o gigante e vencemos de fato. “Bem-aventurado o homem que
suporta a provação; porque, depois de aprovado, receberá a coroa da vida, que o Senhor prometeu aos
que o amam.” (Tiago 1:12)

Vença e derrube o gigante hoje, porque você é íntegro, é uma pessoa de fé, é santo. Vença as injúrias
liberando bênçãos. Vença as mentiras caminhando na verdade. Vença o pecado caminhando na santidade.
A unção que estava sobre Jônatas está sobre você. Levante-se e vença este gigante na autoridade do
Senhor Jesus Cristo.

O que faz com que vençamos o gigante da maldição, da injúria, da malignidade é viver na bênção, ou seja,
andar em obediência integral ao Senhor. O diabo vai dizer que você não vale nada, que você não pode e
não consegue. Mas, isso é mentira! Quem não vale nada é ele, porque já está derrotado, tem o seu destino
já sentenciado.

Você foi levantado pelo Senhor para andar em vitória, ser mais do que vencedor, manifestar a glória de
Deus na Terra e entrar no Céu. Você já tem a vitória! Creia nisso e no seu viver diário manifeste esta vitória
sobre o mundo, o diabo e a carne.

Diga para você mesmo que é íntegro, que é uma pessoa cheia de fé, que é santo. Peça a Deus que mude a
sua mente, seus sentimentos e que você derrube todo e qualquer gigante que se levantar contra sua vida.
Faça isso no Altar do Senhor. Renove a sua mente com a Palavra de Deus como está escrito em Romanos
12:1-2. Pense somente naquilo que é edificante para você (Filipenses 4:8).

Identifique quais gigantes ainda precisam ser vencidos em sua vida e faça uma aliança com Deus, para que
Ele lhe dê forças e você tenha a mesma unção que estava em Davi e em Jônatas.

Se você tem coragem de assumir que o gigante estava tendo influência na sua vida, você também tem a
mesma coragem para assumir que a unção para derrubá-lo estará sobre você a partir de agora, em nome
do Senhor Jesus.

Siga firme, valente de Deus, o Senhor dos Exércitos é quem vai à sua frente (Romanos 8:37).
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

O Evangelho que alimenta (Parte 1)
“Porquanto está escrito: Sede santos, porque eu sou santo.” (I Pedro 1:16)

Deus quer ministrar à Sua Igreja o Evangelho puro, sem fermento. O Evangelho puro e sem fermento é o
que alimenta a nossa vida, família, casa. O Evangelho puro nos leva a entender que precisamos viver uma
vida de santidade, como descrito em I Pedro 1:16.

Não podemos viver no evangelho das fábulas. Nossa família não pode viver um evangelho diferente ao que
a Palavra ensina. Não podemos caminhar sob mentiras. Porém, somos alertados que, nos últimos dias, os
homens viveriam de fábulas, foi o que disse o Apóstolo Paulo, fábulas de velhas loucas, fábulas inventadas.

Um outro evangelho

“Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos. Porque haverá homens amantes
de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos,
profanos, sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os
bons, traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus, tendo aparência
de piedade, mas negando a eficácia dela. Destes afasta-te. Porque deste número são os que se introduzem
pelas casas, e levam cativas mulheres néscias carregadas de pecados, levadas de várias concupiscências;
que aprendem sempre, e nunca podem chegar ao conhecimento da verdade. E, como Janes e Jambres
resistiram a Moisés, assim também estes resistem à verdade, sendo homens corruptos de entendimento e
réprobos quanto à fé.” (II Timóteo 3:1-8)

A Bíblia diz que nos últimos dias os homens viverão o que lhes apraz, serão avarentos, orgulhosos e
ambiciosos, amantes do seu próprio ventre. O Cristo que Paulo apresenta e que nós precisamos receber é
de um Evangelho puro, não é de um evangelho de fábulas.

É muito fácil criar um evangelho; é fácil ter um evangelho correlato na vida, na casa, na sociedade, nos
contextos; um evangelho de facilidades.

Hoje a Igreja está andando na rota inversa do Apóstolo Paulo. O Apóstolo Paulo confrontava as Igrejas e as
exortava a viver o Evangelho verdadeiro. Ele entrava de casa em casa e arrancava das casas todos os livros
de bruxaria, nova era, encantamentos, mentiras, levava-os para a praça pública e os queimava em atos
proféticos, em uma grande fogueira. Paulo era contra tudo que se referia a encantamento e feitiçaria.

Uma diferença do nosso século para o século no qual Paulo viveu é que não podemos mais ter as mesmas
atitudes daquela época. Paulo entrava nas casas e tirava os livros de feitiçaria e bruxaria, de nova era. Hoje,
para vergonha nossa, encontramos nas livrarias esses livros e não apenas isso, são livros de maior
vendagem, comprados, muitas vezes, pelos que se dizem cristãos e que afirmam não haver nenhum
problema adquirir certas literaturas.


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

A Palavra de Deus

Até parece que alguns, dentro da Igreja, já não gostam mais de ouvir a Palavra… Sabe por quê? Porque
criaram outros hábitos, hábitos nocivos que causam desprazer, antipatia pela Bíblia. Percebemos esse
descaso pela Palavra, notamos no rosto de alguns o cansaço e não é apenas cansaço por motivo de
trabalho, muitas vezes é o peso do pecado que entrou por causa das modernidades.

Há discípulos que trocam ministrações sérias, com a vida de Deus, que produzem mudança, pelo discurso
novo, humanista, que preenche o próprio ego, a própria vontade. Estes se rebelam. Mas, glória a Deus que,
Ele, sendo riquíssimo em misericórdia nos ama e nos permite mudar.

Temos visto que há uma mistura, uma mesclagem, um comércio em torno da vida fácil e que chamam de
evangelho, mas não é o Evangelho correto ensinado por Jesus. Homens pregam a automotivação sem
essência nenhuma da vida de Deus, contam histórias e fábulas. Nossos jovens e adolescentes estão
engalfinhados e está difícil arrancar as feitiçarias do meio das casas e do meio do povo de Deus.

Vencendo o humanismo

O humanismo entrou e o alvo central é o enfraquecimento de dois sacerdócios. E o primeiro sacerdócio
que o humanismo quer enfraquecer e tem enfraquecido é a Família; o outro é a Igreja.

1. Sacerdócio familiar

No livro de Malaquias 4:5,6, a promessa é de que o coração dos pais seriam convertidos ao coração dos
filhos, e o coração dos filhos seria convertido ao coração dos pais. Deus disse que nos últimos dias
derramaria este manto sobre a Terra. E o propósito é para arrancar a maldição de dentro das casas, do
meio da terra. Porque o que vemos hoje é o total desrespeito entre pais e filhos.

Por causa da promessa, há uma guerra instalada. E o mercado da feitiçaria, da nova era, por intermédio da
mídia digital, entrou nas casas, no seio da família. Está comum, dentro dos lares, encontrar todo tipo de
imoralidade sexual, como se não houvesse mais nenhum tipo de temor à Palavra nem ao Senhor da
Palavra. Isso é produção do pensamento humanista que permite tudo sem pudor algum.

Vivemos um verdadeiro abuso. As leis querem nos oprimir com o pode e o não-pode. Mas, verdade é que
hoje se pode cometer muito mais erros e atrocidades do que antes. A ‘liberação’ do que não devia ser
liberado nos assusta. E tudo diante dos nossos olhos.

1.1 O fortalecimento para o anticristo reinar

Tudo que está se desenhando vai fortalecendo uma geração para receber o anticristo. Mas o problema não
é essa geração receber o anticristo, são os nossos filhos estarem contaminados com outras doutrinas.

Precisamos estar atentos, conversar mais, dialogar mais, cercá-los mais em amor. Pare um pouco e pense
quando foi a última vez que você sentou com seus filhos para gerar relacionamento com eles, para saber os
últimos acontecimentos. Não podemos esquecer que eles, assim como nós, ou mais do que nós, precisam
ter uma vida de santidade. As tentações que vêm sobre eles são maiores que as nossas, porque as que eles
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

enfrentam nós já vencemos. Portanto, é nossa função exercer autoridade sobre eles.

Não podemos permitir que esse reinado seja fortalecido dentro da nossa casa, debaixo da nossa barba. Ele
vai acontecer, mas nós não faremos parte e não compactuaremos com ele. Por isso, pais, sentem em
família, conversem muito uns com os outros e se fortaleçam no verdadeiro Evangelho, o Evangelho do
Reino.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

O Evangelho que alimenta (Parte 2)
“Porquanto está escrito: Sede santos, porque eu sou santo.” (I Pedro 1:16)
Deus quer ministrar à Sua Igreja o Evangelho puro, sem fermento. O Evangelho puro e sem fermento é o
que alimenta a nossa vida, família, casa. O Evangelho puro nos leva a entender que precisamos viver uma
vida de santidade, como descrito em I Pedro 1:16.

Não podemos viver no evangelho das fábulas, um evangelho diferente ao que a Palavra ensina. Não
podemos caminhar sob mentiras. Porém, somos alertados que nos últimos dias, os homens viveriam de
fábulas, foi o que disse o Apóstolo Paulo, fábulas de velhas loucas e inventadas.

Na semana passada, estudamos sobre nosso primeiro sacerdócio, o sacerdócio familiar que não pode e não
entrará em falência, porque Deus nos escolheu para sermos uma família sacerdotal. E o outro sacerdócio é
a Igreja.

2. Sacerdócio de esperança, a Igreja

A Igreja é o sacerdócio da esperança, também extremamente atacada pelo humanismo. Sempre sofreu
represálias e isso não mudará. Por isso, precisamos, através de palavras de vida, da Palavra de Deus,
acordar os que estão dormindo, com poder, persuadindo-os a terem uma vida de intimidade com o Senhor
e não viverem apenas emocionados pelo carisma natural de alguns.

Deus não quer que os cristãos sejam pessoas sem vida e sem unção, pessoas frias, mórbidas, mornas e
vendidas. A Palavra diz que Deus levantará um povo que caminhará debaixo da condução de um profeta de
Deus. Deus está levantando um povo remanescente, cheio de autoridade, unção, uma Igreja que se levanta
com poder, unção, vida, palavra. Assim, o sacerdócio de casa será restaurado e o sacerdócio da Igreja não
será negociado.

Você precisa viver o Evangelho da Palavra de Deus, e não um evangelho de fábulas, fábulas de velhas,
como nos dias de Éfeso, quando a Igreja entrava nas casas e tirava a feitiçaria para lançar nas praças,
porque o que temos visto é exatamente o contrário. Na atualidade, muitos na Igreja estão pegando a
feitiçaria das praças, das lojas, das ruas e devolvendo para a Igreja, onde deve ser proibido entrar qualquer
coisa que se levante contra o conhecimento de Deus.

Limpando a sua casa, porque você é a Igreja

Se pararmos para fazer uma limpeza na nossa casa física e espiritual, podemos nos surpreender com o que
ainda vamos encontrar. Paulo, na Igreja de Éfeso, queimou, diante de todos, os livros de feitiçaria.

Observe dentro da sua casa física o que pode estar prejudicando a sua casa espiritual como: livros, objetos,
coisas consagradas a deuses ocidentais, orientais... Lílite não pode reger a nossa família; a Rainha do Céu,
com sua embriaguez, não pode nos tornar ébrios; Têmis, a justiça cega, não pode nos guiar, porque quando
um cego guia outro, ambos caem no abismo; Leviatã não mais visitará a célula principal, a família.

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Precisamos, como povo santo e separado, levantarmo-nos contra essas feitiçarias. Faremos uma limpeza!
Todo espírito de feitiçaria que entrou por esses mentores do inferno, que começaram a influenciar nossos
adolescentes com histórias de vampiros e lobisomens, uma geração que briga nas bilheterias para ver as
fábulas e adotar isso como modelo de vida, será aniquilado. Precisamos voltar ao sacerdócio!

Devolvendo o sacerdócio familiar e o sacerdócio da Igreja

Deus quer que nós, os Seus filhos, tomemos de volta o sacerdócio familiar e o sacerdócio da Igreja. É a
devolução do sacerdócio da casa e do sacerdócio do púlpito. As nossas famílias serão restauradas, a Igreja
de Cristo será restaurada.

Está chegando o avivamento para vencer todo nível de feitiçaria que tem assolado a nossa casa e a nossa
família. Os nossos filhos não serão surdos nem mudos, eles viverão para servir a Deus, pois são herança do
Todo Poderoso.

A afronta que temos visto e que até mesmo entrou em nossas casas será devolvida para o inferno. Nossos
filhos não serão discípulos da feitiçaria, mas discípulos de Jesus, conhecerão a Palavra e viverão por ela.

Muitos pais nem imaginam, mas seus filhos, por causa das facilidades do século, da Internet, já leram e já
assistiram a todos os filmes e programas que preparam a mente para o anticristo, antissemitismo – que
não é uma campanha contra judeu, mas uma guerra contra os princípios.

Precisamos fazer alguma coisa, porque muitos, até mesmo na Igreja, têm como modelo artistas famosos
que divulgam e incentivam seitas e heresias. Isso está errado!

Travada a guerra

Foi travava a guerra. As trevas querem invadir a luz. Nesta guerra, só vai sobreviver quem for um santo
homem de Deus, uma santa mulher de Deus. Nossa chamada é para a santidade e não podemos nos
contaminar. A santidade nos respalda para ver a face de Deus e vencer as armas do inferno que vierem
contra nós.

Não se engane! A família e a Igreja estão na mira de Lúcifer. No primeiro vacilo, ele ataca. Mas que bom
que a promessa é de que as portas do inferno não prevalecerão contra a Igreja de Cristo. Mas também não
podemos nos esquecer de que ele destruiu a primeira família e centenas de outras que conhecemos. A
nossa família está guardada por Yeshua, e isso é uma grande verdade, mas também não está fora da mira
do inimigo.

Não saia da cobertura, não saia do arraial do povo de Deus. Vigie e ore em todo o tempo, como nos
aconselha a Palavra! Seja um leão para proteger a sua família e não deixe o diabo entrar na sua casa com
feitiçaria, bruxaria, nova era. E se entrou, não tenha medo de tirar, porque cada livro que ovaciona
qualquer tipo de contato com o inferno é ponto de atração para a presença de demônios na sua casa.

Faça uma faxina, uma limpeza. Não será o discipulador quem fará essa limpeza. Ele até pode ajudá-lo, mas
você mesmo limpará para fazer o bom uso do sacerdócio que Deus lhe confiou.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

O Evangelho que alimenta (Parte 3)
“Amado, acima de tudo, faço votos por tua prosperidade e saúde, assim como é próspera a tua alma.” (III
João 2)

Você, como filho de Deus, com certeza, almeja prosperidade. E dentro desse desejo, que precisa estar de
acordo com a Bíblia, você encontrará desafios, inimigos se levantarão contra você e contra a sua
prosperidade. Você ficará se perguntando: Por que o inimigo tem inveja de mim? Não busque respostas,
apenas receba o que o Senhor tem para entregar sobre sua vida.

O que você precisa é entender que dentre tantos benefícios que o Pai lhe oferece, você nasceu para
prosperar. Mas, qual é o nível de prosperidade que você espera receber na sua vida?

Deixar Deus colocar as bases

Deus quer colocar a base dEle na sua vida. Sem as bases, nada acontece ou acontece, mas se perde. Nada
permanece quando construído sem bases sólidas. Entrar em tolices, imaturidades e permitir receber uma
visitação, pode ser algo extremamente perigoso. Uma visitação, dependendo do nível que for, pode fazer
com que nunca mais a sorte seja mudada.

É preciso entrar em arrependimento, porque prosperidade obedece a princípios de bases. Deus coloca as
bases e é nessas bases que Deus constrói. Deus não constrói no nada, Ele constrói em cima das bases
colocadas.

E prosperidade obedece a princípios que são inabaláveis. Você não pode construir sobre fundamento de
murmuração, mentira, trapaças, enganos e tantos outros fundamentos que vão de encontro aos princípios
de Deus. É por isso que muitos continuam sem nada e outros com muito, mas com o mesmo caráter de
Jacó. Não se deixam ser tratados. Estes não conhecem a verdadeira prosperidade.

Com o coração cheio de outras novidades, as quais não são as novidades do Senhor, não se prospera, pode
até adquirir bens, mas como já foi ensinado, a verdadeira prosperidade não consiste em agregar bens.
Principalmente porque para muitos, agregar bens só faz com que subestimem que nunca serão abalados.
Ficam prepotentes, sentindo-se melhores do que os outros e caminham na veia da “sua prosperidade”.
Pensam estar consolidados, quando não estão.

Pessoas que caminham na rota pessoal de prosperidade são presunçosas, arrogantes, enganadoras, e
correm o sério risco de nunca conhecer a prosperidade bíblica, porque são ensimesmadas. E mais, correm
até mesmo o risco de perderem o que adquiriram e, normalmente, não têm maturidade para administrar
as perdas.

Essas pessoas que estão na prosperidade pensam que estão na bênção, mas não têm nem uma coisa nem
outra. Enganam-se a si mesmas. Não há como prosperarem porque não caminham debaixo de a aliança.
Nem sabem que o Senhor virou o rosto na direção delas. Feliz o homem que tem o Amém de Deus. Mas
infeliz é aquele a quem Deus vira o rosto.

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

A prosperidade em todas as áreas

Prosperidade em todas as áreas é o que o Senhor tem para os Seus filhos. Então, se o seu casamento está
bem, pode ficar ainda melhor. Se seu trabalho está bem, também pode ficar melhor. Se seu ministério está
bem, Deus pode e quer ampliá-lo ainda mais. Se sua geografia está conquistada, Deus lhe dará terrenos
novos.

Deus tem mais para você, sua vida, família, ministério, trabalho. A prosperidade do Senhor é completa, ela
é de acordo com a sua alma. O que você não pode é achar que o que já conseguiu é o suficiente e que
terminou. Não! As coisas só estão começando.

Também não se acomode e abra a sua boca para dizer que está estabelecido, por causa de todas as suas
conquistas. Lembre-se de que a prosperidade verdadeira obedece ao caminho correto.

Deus tem uma construção de prosperidade para você. Coloque seus pés sobre a Rocha e deixe que Ele o
conduza. NEle está a sua segurança. Somente nEle e em mais ninguém. Somente nEle você pode entrar e
permanecer na prosperidade.
Seus pés determinam os lugares por onde você andará, porque eles obedecem aos comandos recebidos. Só
que esses comandos não devem ser favoráveis à carne, à alma. Você não pode esquecer que os seus pés
são chamados pés da paz, formosos.

O Senhor diz que nossos pés são luzeiros. E a lâmpada para os nossos pés é a Palavra de Deus. A Palavra é
luz para os nossos caminhos.

Como estão e por onde têm caminhado os seus pés?

Antes, quando eu não tinha uma noção profunda de discipulado, deixei que os meus pés fossem por
muitos lugares, entrei em lugares perigosos em nome da evangelização. Hoje eu não faria o que fiz no
passado, até porque minha posição já não permite mais. Tenho que zelar pelo meu nome por mim, minha
família e pelas ovelhas mesmo.

Um dos tesouros que temos na Terra se chama o bom nome. Mas antes, quando eu ainda não era
conhecido dos homens, eu era apenas figura conhecida de Deus, não me preocupava muito com o bom
nome. Fui amadurecendo e Deus foi me orientando, tirando-me dos riscos.

Hoje posso passar para vocês algumas instruções sábias, para que os seus pés os conduzam para lugares de
êxito, de excelência, para que você entre na prosperidade verdadeira, no caminho correto. Creio que você
não será abalado, antes se desviará dos abalos e conturbações, porque só somos abalados quando nossos
pés entram em uma rota contrária à de Deus.

Arrependimento profundo e pedir perdão a Deus antes que a visitação venha é o melhor que temos a
fazer. É melhor pedir a Deus, enquanto Seus olhos estão sobre nós do que vê-lO virando o rosto. Enquanto
os olhos do Senhor estão sobre nós, temos a confiança de ter o olho de Pai sobre o filho. Mas isso também
implica em ter atenção de filho para Pai.


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

O Evangelho que alimenta (Final)

“Porquanto está escrito: Sede santos, porque eu sou santo.” (I Pedro 1:16)


Existe apenas um Evangelho, o Evangelho verdadeiro registrado na Palavra, o Evangelho puro, sem
fermento, o Evangelho que alimenta a nossa vida, família, que nos leva a entender que precisamos viver
uma vida de santidade, como descrito em I Pedro 1:16.

Nossa vida e família devem estar pautadas por este Evangelho que é contra o evangelho das fábulas, um
evangelho diferente ao que a Palavra ensina. Não podemos caminhar sob mentiras. Porém, somos
alertados que nos últimos dias os homens viveriam de fábulas, foi o que disse o Apóstolo Paulo, fábulas de
velhas loucas e inventadas.

Na parte final deste estudo, vamos aprender a desfazer as fábulas e viver de acordo com os princípios da
Palavra, sustentando os sacerdócios que Ele nos confiou, o sacerdócio familiar e o sacerdócio que traz
esperança, a Igreja.

Desfazer as fábulas

Qual foi a última vez que você contou a história de Davi, Jonas, Rute, José, Noé? Qual foi a última vez que
você contou essas histórias para seus filhos? Talvez você ache desnecessário, afinal, eles já são grandes.
Então, pergunte a eles qual é a história que há registrada no coração deles...

Precisamos voltar a contar as histórias bíblicas para nossos filhos. Os judeus são contadores de histórias,
independente da idade. Eles se reúnem e contam a história do povo hebreu. Se não contarmos a história
de Deus, a verdadeira história, alguém vai contar outra história, colocando humanismo, feitiçaria, bruxaria,
nova era...

E se você pensa que não é um contador de histórias, pois nem mesmo sabe contar, não há problema,
afinal, você não sabe por que nunca começou. Como saber o que você nunca fez? Comece! O que nossos
pais fizeram conosco quando crianças ou em qualquer idade, mesmo na fase adulta, fica profundamente
registrado em nossa memória e sentimentos.

Precisamos falar do Evangelho para nossos filhos, viver o Evangelho e fazê-los acreditar. Um dia isso
aconteceu com você, você acreditou e a sua história foi transformada, a partir da história de Cristo. Hoje
sua vida é pautada por esta Palavra transformadora. Por isso, seja um contador de história.

Só Deus é Senhor suficiente para entrar na nossa vida, na nossa casa e transformar a nossa história, para
tirar-nos do caos para a esperança, das trevas para a luz. Pedro disse que não foi um evangelho de fábulas
que os Apóstolos apregoavam, mas que eram testemunhas vivas de que o Evangelho de Cristo era a
Verdade.

Precisamos voltar a contar a Bíblia para o nosso povo, ler a Bíblia com os nossos filhos, declarar palavras
proféticas, quebrar decretos malignos, vigiar o que entrou em nossa história através das redes sociais,
MSN, Whatapps, blogs, sites, TV, filmes, culturas inúteis, conversas que pervertem a alma e o costume da
família.

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas



Nivelados na unção

Deus quer nivelar a unção da Igreja, sarar, mudar vidas, casamento, histórias e históricos. Deus fará o
sobrenatural. No que depender de mim, sou um Pastor faminto da glória de Deus. E essa mesma fome
recairá sobre o meu rebanho, minhas ovelhas. Nós seremos famintos da glória de Deus, e essa glória não
estará apenas no púlpito, mas vai para as nossas casas, para que o sacerdócio seja restaurado.

Lembre-se dos dois níveis de sacerdócios restaurados: casa e Igreja. Os dois contando histórias de verdade,
da Palavra, liberando palavra de vida e de poder. Quando você falar, vida, poder e autoridade invadirão os
lugares e as pessoas. Em todas as geografias que você passar, haverá uma enxurrada da glória de Deus.

Unção de Deus. Devemos estar famintos, ávidos pela vida de Deus, pela unção de Deus sobre nós, sobre a
nossa casa. Sabe por que muitos ainda não estão cheios da unção de Deus? Porque o inimigo tem roubado
o tempo. Há pessoas que dizem que tempo é dinheiro. Mas não é verdade! Tempo é um investimento que
uma vez roubado não tem retorno. Acabou.

O tempo pertence a Deus. Então Satanás rouba o tempo na família e na Igreja, comprometendo os dois
sacerdócios e impedindo que você fique nivelado na unção. O tempo é a arma mais poderosa. Porque cada
tempo nosso representa algo que ganhamos ou perdemos.

Seja restituído

Quando o tempo passa, duas coisas acontecem: ou ganhamos ou perdemos. E o pior é que podemos
perder coisas que sabemos e outras que nem imaginamos ter perdido. Mas Deus quer nivelar nossa unção,
portanto é hora de entrar na casa do valente, como está descrito em Marcos 3:27, e saquear.

Quando você entrar na casa do valente, ele será totalmente desarmado em todos os sentidos,
neutralizado. Você entrará na casa e verá o que estava lá e era seu, ele roubou e não deu tempo de chegar
à sua mão. Mas Deus está dando a você a oportunidade de fazer o saque e trazer tudo de volta.

Haverá restituição de tudo que lhe foi roubado. Neutralize a força do valente. Lembre-se de que há muita
coisa pronta e liberada na sua direção, na direção da sua família, mas que, assim como quando Daniel
orava e as bênçãos ficavam presas, o mesmo pode ter acontecido com você. Mas não arrefeça porque é
tempo de restituição. Como Deus fez com Daniel, fará com você. Deus vai, no poder e na autoridade de
Jesus, liberar anjos a seu favor para neutralizar as forças da maldade que têm prendido sua família, sua
casa, suas finanças, seus negócios e tudo o que você tem. O Senhor enviará reforço, Ele o fortalecerá,
restituirá e você viverá o melhor de Deus.

Deus é Deus. Deus não brinca de Deus, não brinca de Igreja, de autoridade, de princípios e de promessa,
havendo Ele falado, Ele cumpre. Para todo tempo perdido, haverá restituição. Você precisa de revelação
para entender que só Deus pode restituí-lo.

Deus vai restituir a sua história de tal maneira que todos vão procurá-lo para perguntar o que foi que
houve na sua vida. E você dirá: – Ele mudou a minha sorte, Ele restituiu a minha história, Ele restituiu o
tempo consumido pelo gafanhoto, ele repreendeu o gafanhoto por amor a mim e mudou a minha sorte. E
se cumprirá o que está escrito em Malaquias 3:10.

A restituição virá quando a sua fidelidade, casada ao Evangelho verdadeiro, o Evangelho que alimenta,
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

estiver pautando a sua vida. Então, a ação do devorador será anulada e o Senhor lhe dará dias fartos e
sossegados. E Ele abrirá a janela do céu na sua direção. Isso é restituição do tempo perdido. Cada dia será
como um mês. Cada mês será como ano. Cada ano será como 12 anos. Deus mudará a sua sorte e a sorte
da sua família.

Será uma restituição visível de norte a sul, de leste a oeste. Todos verão que foi a mão do Todo Poderoso
que fez isso. Deus está levantado um povo que vive o Evangelho verdadeiro e no Evangelho verdadeiro há
restituição. Prepare-se!


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Gerando um Família no modelo da Palavra

“... sê o exemplo dos fiéis, na palavra, no trato, no amor, no espírito, na fé, na pureza.” (I Timóteo 4:12)


Comprometa-se com a sua Família

Vamos nos comprometer para ver a nossa casa vivendo os princípios da Palavra e estabelecendo o Reino
de Deus aqui na Terra. Se queremos ver a Nação sendo redimida, precisamos começar o trabalho dentro da
Família, transformando cada casa em um lar onde reside a glória de Deus. E isso só acontece quando
somos libertos, curados e restaurados no Poder do Espírito Santo.

Não podemos gemer por um avivamento legítimo, puro, sem fermento e sem interesses pessoais, se esse
avivamento não alcançar primeiramente nossa casa, a nossa Família. E para isso, é claro, precisamos ter
uma vida comprometida com a Família, lutando em Deus para viver os princípios e ser Modelo na Palavra.

Família, o lugar dos MILAGRES de Deus

Eu creio que em 2012, Deus fará grandes milagres que serão instalados desde os céus da nossa cabeça à
atmosfera dos nossos lares, pois sabemos que nossa casa é a base para o êxito. Nosso lar é o lugar
escolhido pelo Eterno para os MILAGRES!

Nossa Família viverá sinais, prodígios, maravilhas e MILAGRES! E, dentro deste contexto, como Igreja do
Senhor, que tem autoridade apostólica e legitimidade para destruir portais do inferno e fortalezas das
trevas, faremos a maior colheita de todos os tempos, crendo que a palavra de Isaías 14:5 é verdade em
nossas vidas: “Já quebrantou o Senhor o bastão dos ímpios e o cetro dos dominadores.”

A Família viverá os quatro mantos específicos que serão liberados neste ano de 2012, conforme o nosso
decreto. Precisamos proclamar esse decreto para que a nossa casa viva esse legado de forma visível e se
aposse dos direitos que já foram outorgados.

A Família é o melhor lugar para ser exercido esse legado, e a geografia onde militamos é o ponto central
onde este legado se manifestará: Libertação, Cura e Restauração! Os sinais, prodígios e maravilhas são
partes integrantes dessa manifestação. A Família, em 2012, viverá os sinais de Deus de forma palpável, e
terá a manifestação de prodígios de forma visível.

Os decretos proféticos liberados pelo sacerdote, pela sacerdotisa e pelos filhos atrairão as maravilhas do
Eterno. O que significa: eu e essa cumplicidade de explosão de Sinais, Prodígios e Maravilhas atrairemos a
multidão, pois quando o Reino é estabelecido, a manifestação da Glória de Deus é visível e todas as
necessidades são supridas.

Deus fará milagres e nós colheremos o extraordinário. E mais, a Família vai aprender a gerar milagres em
Deus, permanecendo unida e entendendo a força da chamada que lhe foi confiada. Convertendo o coração
do marido à esposa e o coração da esposa ao marido; convertendo o coração dos pais aos filhos e o
coração dos filhos aos pais. Essa é a forma de gerar milagres e de tornar a sua casa um pedacinho do céu, e
a sua Família, sede de avivamento.

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas



Família é criação de Deus

Prepare-se para entrar no extraordinário de Deus, para viver a diferença quando todos são iguais. Família é
criação de Deus, é projeto do coração do Pai. Ainda que o mundo mostre o contrário, através da sua
Família as pessoas verão a graça de Deus que reside em seu lar e serão tomadas em choque, de tanto
impacto que receberão ao ver o que Deus fez na sua casa.

As maravilhas de Deus, as manifestações do poder de Deus, vão alcançar o seu lar de tal maneira, que o
seu testemunho familiar começará a correr pela vizinhança. Você verá como o Senhor vai trabalhar a seu
favor neste ano de 2012. A glória de Deus será manifestada de forma tão sobrenatural que as pessoas
ficarão perplexas.

Todos celebrarão quando virem Deus cumprindo, diante dos seus olhos, os milagres prometidos, tanto na
vida pessoal, familiar, financeira, institucional. Deus ama Família e Ele vela por Suas promessas para
cumpri-las. Se você O buscar, Ele satisfará o desejo do seu coração, como está escrito em Salmo 37:4.
“Deleita-te também no Senhor, e te concederá os desejos do teu coração.”


“E vós, filhos de Sião, regozijai-vos e alegrai-vos no Senhor vosso Deus, porque ele vos dará em justa
medida a chuva temporã; fará descer a chuva no primeiro mês, a temporã e a serôdia. E as eiras se
encherão de trigo, e os lagares transbordarão de mosto e de azeite.” (Joel 2:23)


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Ter uma estrutura estável

A Igreja de Cristo precisa caminhar em unidade. Só que a unidade para ser verdadeira tem que partir da
essência, entendendo que mesmo nas nossas diferenças como pessoas, podemos, sim, caminhar e ter
unidade. Muitos não conseguem entender essa verdade porque lhes falta uma estrutura estável, saudável,
falta-lhes ser da essência e se permitir ser mexido na essência.

Sabemos que, como Corpo, nem sempre é fácil compreender a realidade, forma de pensar, estilo de vida,
condutas e comportamentos de alguns irmãos. Mas, naquilo que for incompreensível, que tenhamos amor
na direção das pessoas. Precisamos treinar nosso coração em amor; aprender a amar.

O que falta para muitos cristãos é viver em santidade e ter um caráter irrepreensível, estar disposto a viver
em prol do Evangelho por amor ao Senhor. Compreender que agradar a Deus é mais importante do que
agradar a homens e que o que interessa no Reino é a singularidade e não a exclusividade, apesar de o
mundo ensinar que o que vale hoje é a exclusividade.

Viver em cobertura

Viver em cobertura é o que todo ser humano deseja. Mas ninguém quer uma cobertura de qualquer jeito.
O que todos procuram, alguns até sem saber, é viver sob uma cobertura estável, que gere unidade e que
tenha uma visão ampliada do Reino de Deus.

Quando vivemos em uma cobertura saudável, que nos proporciona ser uma estrutura estável, aprendemos
que vale a pena viver em unidade, sem negociar a visão que Deus nos deu. E a cada dia vamos rompendo
as barreiras de relacionamento que insistem em permanecer no arraial, e, dentro das nossas diferenças,
temos a liberdade que não pode ser perdida.

A visão da unidade nos leva a viver em cobertura, pois em unidade não queremos caminhar sozinhos, mas
acompanhados. E isso precisa ser consolidado diariamente em nós. As pessoas que não entendem essa
verdade não se tornam arautos de um grande avivamento.

Você, como filho de Deus, tem que entender que foi chamado para uma mudança radical no seu território.
Deus o chamou. E porque Deus chamou, você será tomado de tal maneira que a visão e o sonho do
coração dEle será maior na sua vida.

Vivendo os projetos de Deus

O problema é que muitos estão querendo que o seu projeto pessoal e menor englobe o projeto maior. O
projeto menor tem que se submeter ao maior. Deus quer nos consolidar numa estrutura para que de olhos
abertos, tenhamos visão, e, de olhos fechados, tenhamos sonhos.

Devemos abrir mão de nossos projetos pessoais e de exclusividade, se eles não beneficiam o Reino, se não
darão honra e glória ao Nome do Senhor. Nada nem ninguém poderá nos arrancar do foco, se
caminharmos em unidade e vivermos em uma cobertura saudável. Então, o inimigo não conseguirá mexer
em nossa estrutura.


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas



Não se deixe contaminar

Quantas pessoas sadias estão contaminadas, desestruturadas em seus sonhos. Deixaram-se vencer pela
carne. Mas sobre a sua vida vem o alerta hoje de que você não deve se deixar contaminar.

Cuide da sua casa espiritual, que é a sua vida. Não se contamine com nada que você sabe que vai roubar a
sua unção, a sua essência. A ordem é: não se deixe contaminar com nada nem ninguém. Você é muito
precioso. Seu valor é inestimável. Valorize-se! Rejeite as contaminações da carne, da alma, do espírito.

O mercado ganha muito dinheiro vendendo contaminações de todas as espécies. Isso é um sinal no mundo
espiritual, pois tudo o que temos dentro da nossa casa ou que trazemos para dentro da nossa casa, se
estiver contaminado, torna-se um sinal no mundo espiritual.

Julgue você mesmo: uma pessoa contaminada vive na rota da carnalidade e soma a falta de êxito em
algumas áreas da sua vida nas quais a ira e a carne ainda prevalecem. Mas nós, que nascemos de novo,
temos o poder dos poderes dentro de nós. Podemos vencer toda e qualquer contaminação que queira
entrar ou que esteja rondando o nosso arraial.

Não podemos apenas querer ser espiritual, mentores de uma geração sem unidade, sem ter uma estrutura
saudável. Deus quer que sejamos uma geração sem trauma, livres para viver na essência do que o Reino
nos oferece.

O que Deus tem para a sua vida é muito mais do que você já recebeu e do que você pode imaginar. Você
nasceu para fazer diferença nesta geração.

Viva a vida de Deus em santidade. Seja livre no Senhor e não se contamine com nada, pois você é, nesta
Terra, a expressão da glória de Deus. Em unidade, como Corpo de Cristo, vamos vencer a carnalidade para
que o Fruto do Espírito nasça em nossa vida e resplandeça em nossos corações.

Viver no espírito para vencer a carne

A Bíblia diz que na guerra entre o espírito e a carne, vence o que estiver mais forte. Se a carne estiver mais
fortalecida que o espírito, ela vence. É melhor entrar no céu pelos nossos exageros de cuidado e vencer o
espírito da carnalidade, do que ficar dando vazão à carne e não entrar no Reino.

Dar vazão à carne pode custar muito caro e tragar uma geração, como aconteceu com os garotos que não
venceram a carne e zombaram do profeta Eliseu. A Bíblia diz que eles foram comidos, 42 adolescentes
tragados por duas ursas.

Seja santo e não carnal. Mesmo nos momentos em que a carne quiser ocupar o lugar do espírito, não se
torne carnal. Homens de Deus não são chamados para destilar carnalidade. Temos que ser uma geração
consolidadora. E se há vingança no seu coração, vença o espírito vingativo.

Não tenha medo das pessoas tomarem o seu lugar e competirem com você. Não tenha medo! O que é seu,
é seu. Seja seguro. Faça o que for preciso para ser a melhor pessoa que você puder ser em Deus. Viva no
espírito para vencer a carne, pois você é a escolha do Pai para fazer parte da nova geração que está
nascendo e escrevendo uma nova história.

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Vencendo o espírito de engano (Parte 1)
“Mas, se ainda o nosso evangelho está encoberto, para os que se perdem está encoberto. Nos quais o deus
deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do Evangelho da
glória de Cristo, que é a imagem de Deus.” (II Coríntios 4:3,4)

Estamos vivendo tempos difíceis, no que diz respeito à nossa fé. Não estamos arrefecidos, mas Satanás,
nosso inimigo, sabe que o tempo e a hora de ser destruído estão chegando, e tem investido maciçamente,
como temos visto. Isso de todas as formas e das formas mais variadas possíveis, utilizando, principalmente,
a mídia. Como nosso inimigo, ele tenta ludibriar o povo de Deus tanto quanto puder. Mais do que nunca,
estamos no meio de uma grande batalha espiritual.

Quando temos consciência de quem somos em Cristo e como nos posicionamos no reino do espírito,
obtemos vitórias. Mas, quando ignoramos quem somos e o que podemos em Cristo, Satanás aproveita-se
de nós e traz opressão.

Quando não detemos as forças de Satanás através das intercessões e batalha espiritual, estamos fadados a
grandes fracassos. Muitas pessoas entram em verdadeiras crises, dificuldades familiares, financeiras e
emocionais, porque não percebem que Satanás está em todo momento esperando apenas uma brecha
para poder entrar.

Ignorar nosso inimigo é a arma mais letal que Satanás usa para nos confundir. Se ele fizer com que nós o
ignoremos, não lutaremos contra ele, e, consequentemente, não o deteremos. Achar que Deus resolverá
tudo sem que tenhamos uma postura de oração e guerra é uma atitude imatura e infantil. Deus nos deu
armas para usarmos contra o nosso inimigo e destruí-lo.

Quando Deus apresentou Canaã ao povo de Israel, disse: “Esta é a terra, conquistai-a. Ela possui gigantes,
mas vocês podem vencê-los”. Hoje não é diferente; temos uma terra a conquistar. No entanto, temos
também gigantes que deverão ser vencidos através da oração e da batalha espiritual.

Precisamos entender quem somos em Cristo, o que já foi conquistado para nós e o que podemos
estabelecer aqui na Terra tendo vitórias nas lutas espirituais. "Quanto ao mais, fortalecei-vos no Senhor e
na força do seu poder". (Efésios 6:10)


Deus é estrategista

Se você crê que o inimigo é perito em colocar ciladas, deve crer que nosso Deus é estrategista em dar
livramentos, graça e vitórias para Seus filhos. A nossa luta não é contra as pessoas que conhecemos, não é
humana; é espiritual. Por trás de cada situação no reino físico, há uma regência espiritual.

“... o Pai nos tirou do império das trevas, e nos transportou para o reino do seu Filho amado; em quem
temos a redenção, a saber, a remissão dos pecados; o qual é imagem do Deus invisível, o primogênito de
toda a criação; porque nele foram criadas todas as coisas nos céus e na terra, as visíveis e as invisíveis,
sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades; tudo foi criado por ele e para ele.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Ele é antes de todas as coisas, e nele subsistem todas as coisas.” (Colossenses 1:13-17)

Jesus possui o governo sobre tudo, tanto no mundo espiritual como no mundo físico. Você precisa
acreditar nessa verdade, crer no governo de Jesus. O Reino espiritual tem uma liderança: Deus Pai, Deus
Filho e Deus Espírito Santo. Essa é a organização maior. Então, segue-se uma hierarquia: querubins,
serafins, anjos e arcanjos. O Salmo 91:11,12 diz que os anjos estão segurando-nos para que o nosso pé nem
sequer tropece:

“Porque aos seus anjos dará ordem a teu respeito, para te guardarem em todos os teus caminhos. Eles te
susterão nas suas mãos, para que não tropeces em alguma pedra.”

Isso significa que temos todos os livramentos do Senhor, porque há anjos específicos só para nos livrar de
cair. Esses mesmos anjos fazem acampamentos ao nosso redor. Já imaginou quantos anjos ficam
acampados quando a igreja se reúne num local? Tudo isso porque Satanás liberou um demônio para tentá-
lo, mas o Senhor liberou organizações de anjos para cuidar de você e dar ordem a seu respeito para que
seu pé não tropece em alguma pedra. O complô do livramento está montado.

O texto de Colossenses acima citado mostra que Jesus é o Senhor e tem o governo de tudo. Porém, para
que Jesus tenha prioridade na sua vida e total liberdade de agir, Ele precisa ser mais do que Salvador; Ele
precisa ser, de fato, o seu Senhor.


Jesus, a Estrela da Manhã

Nenhum de nós precisa andar em trevas, porque a Luz do Mundo já mora dentro de nós e ela nos guia pela
vereda do justo. A Bíblia diz que o justo tem lâmpada até nos pés. “Lâmpada para os meus pés é a tua
palavra, e luz para o meu caminho.” (Salmo 119:105). Nossos pés estão acesos para andarmos na luz e não
palmilhar nas trevas.

Em Apocalipse 1:15, lemos que até os pés de Jesus brilham como luz. E aí vemos como são formosos os pés
daqueles que anunciam coisas boas (Isaías 52:7), porque os pés estão sendo conduzidos na luz. “Calçados
os vossos pés na preparação do Evangelho da paz.” (Efésios 6:15). Por onde você andar, a luz do Senhor
tem de se manifestar, pois os seus pés estão levando o Evangelho da paz.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Vencendo o espírito de engano (Final)

“Mas, se ainda o nosso evangelho está encoberto, para os que se perdem está encoberto. Nos quais o deus
deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do Evangelho da
glória de Cristo, que é a imagem de Deus.” (II Coríntios 4:3,4)


Estamos vivendo tempos difíceis, no que diz respeito à nossa fé. Não estamos arrefecidos, mas Satanás,
nosso inimigo, sabe que o tempo e a hora de ser destruído estão chegando, e tem investido maciçamente,
como temos visto. Isso de todas as formas e das formas mais variadas possíveis, utilizando, principalmente,
a mídia. Como nosso inimigo, ele tenta ludibriar o povo de Deus tanto quanto puder. Mais do que nunca,
estamos no meio de uma grande batalha espiritual.

Quando temos consciência de quem somos em Cristo e como nos posicionamos no reino do espírito,
obtemos vitórias. Porém, quando ignoramos quem somos e o que podemos em Cristo, Satanás aproveita-
se de nós e traz opressão.

Quando não detemos as forças de Satanás através das intercessões e batalha espiritual, estamos fadados a
grandes fracassos. Muitas pessoas entram em verdadeiras crises, dificuldades familiares, financeiras e
emocionais, porque não percebem que Satanás está em todo momento esperando apenas uma brecha
para poder entrar.

Somos um templo inviolável

Lembre-se de que o próprio Deus habita em você, por isso você pode se manter firme. “Não sabeis vós que
sois templo de Deus, e que o Espírito de Deus habita em vós? Se alguém destruir o santuário de Deus, Deus
o destruirá; porque sagrado é o santuário de Deus, que sois vós.” (I Coríntios 3:16-17)

Aqui na Terra, somos o “templo ambulante” de Deus e, onde chegamos, a bênção, o poder e a vida se
manifestam, pois Jesus é entronizado por intermédio das nossas vidas. Ao nosso redor, estão os anjos do
Senhor; ao derredor, estão os demônios. Porém, existe uma verdade maravilhosa: dentro de nós, habita o
Espírito Santo.

Para os demônios nos atingirem, eles precisam passar pela guarda que o Senhor montou e deverão
enfrentar o Espírito Santo. Então, percebemos que só somos flechados ou caímos se abrirmos as brechas. É
por isso que precisamos vigiar, pois da parte de Deus toda estrutura de livramento já está montada.


Três organizações que o inimigo quer copiar

Existem três organizações que o inimigo quer copiar:

• Deus Pai – Criador de todo o Universo;

• Jesus Cristo – o Filho que veio revelar no reino físico a natureza do Deus invisível;

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

• O Espírito Santo – a Testemunha da Verdade. Lendo os capítulos 14 e 15 de João, vemos que o Espírito
Santo está na Terra para nos fazer lembrar de toda a doutrina de Jesus e nos guiar, encaminhar e orientar a
toda verdade. Ele convence o homem do pecado, da justiça e do juízo de Deus.

O reino espiritual é regido por organizações e hierarquias. Como o diabo não tem a capacidade de criar
nada, ele imitou a organização dos céus.

Lúcifer

A função de Lúcifer é enganar, imitando as coisas espirituais do reino da luz. A palavra Lúcifer significa
‘Anjo de Luz’. Ele traz o engano com a aparência do bem. Por isso, algumas pessoas se dizem ‘espíritas da
linha branca’; outras pessoas dizem ‘não tem nada a ver uma coisa com a outra’. Esta é a operação do
espírito de engano.

Lúcifer consegue enganar até os fiéis, porque está escrito que ele se manifestará como o Anticristo.
Quando isso acontecer, muitos cristãos fiéis negarão a fé e o seguirão. Ele virá no poder de convencimento
do espírito de engano e quem gosta de viver debaixo deste espírito, atrás de constantes sinais e ‘profecias’,
vai ser presa fácil.

Até os judeus poderão se seduzir por ele, pois uma forma eficaz de convencê-los é com sinais: ‘se vier o
Messias e fizer sinais, creremos nele’. Quem fez mais milagres do que Jesus? Ninguém. João diz: “E ainda
muitas outras coisas há que Jesus fez; as quais, se fossem escritas uma por uma, creio que nem ainda no
mundo inteiro caberiam os livros que se escrevessem.” (João 21:25). E Jesus não só fez, como continua
fazendo.

Satanás

Sabemos que Satanás destrói por estratégias e ele trabalha por territórios que não são comuns, atingindo
áreas específicas. Quando travamos a guerra espiritual, não travamos com o diabo. Essa camada de guerra
espiritual nos ares é com Satanás, que não quer que se chegue até o trono de Lúcifer. Por isso é que ele fica
entre a Terra e o céu, e ali prende na batalha as bênçãos do povo de Deus.

Diabo

O livro de João 10:10 diz que o diabo vem para roubar, matar e destruir. Ele usa seus demônios para
prender as pessoas no plano físico com drogas, sexo, imoralidade e todas as demais obras da carne.

É claro que a manifestação desse nosso inimigo se dá de inúmeras maneiras e das mais diferentes formas
para nos confundir. Os principados e potestades se estabelecem em seus postos e armam instrumentos de
guerras para virem contra o povo de Deus e a humanidade com o objetivo de destruí-los.

É importante conhecermos sobre Batalha Espiritual para vencermos o inimigo de nossas almas e
caminharmos de forma a utilizarmos o poder do Nome de Jesus.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Vencer a obra da carne

“Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: adultério, prostituição, impureza, lascívia,
idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, invejas, homicídios,
bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse,
que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus. Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz,
longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança. Contra estas coisas não há lei.” (Gálatas
5:19-23)


Você, como alguém que nasceu de novo, que crê que vai para o céu, você que é salvo, seu compromisso é
com o seu espírito e não com a sua carne. Isso implica em travar uma guerra ferrenha com o diabo.
Portanto, você não é o que pensa que é, porque você não é o que vê nem o que interpreta que é. Você é
muito mais do que vê e imagina, quando não dá vazão às obras da carne.

Cada filho recebe uma missão da parte de Deus. Você é espírito, possui uma alma, e vive em um corpo.
Você é, exatamente, o seu espírito. A Bíblia diz que o corpo volta para o pó, mas o espírito volta para Deus
(Eclesiastes 12:7). Então, você é criação de destino, veio do céu e voltará para lá. Você é peregrino nesta
Terra, está de passagem no Planeta, não é permanente aqui.

Contudo, apesar de não ser permanente nesta Terra, a Bíblia diz no Salmo 8 que o homem é a coroa da
criação de Deus. Como criação de Deus, se não vivemos pela carne, satisfazendo as obras da carne, um dia
nos encontraremos com Deus, com o nosso Criador. E para isso, não podemos ser como Acã: Ter e guardar
muitos entulhos na vida escondidos debaixo da capa.

Acã foi um homem que morreu com sua família e descendente, porque não resistiu às obras da carne.
Quando viu uma capa babilônica que lhe chamou atenção, roubou-a e guardou-a consigo, trazendo
prejuízos ao povo de Israel (Josué 7).

Só que o problema não é Acã morrer, como relata o texto bíblico, mas o juízo que ele estabelece para toda
a geração e os seus descendentes. A Bíblia diz que Acã não morreu sozinho, mas com toda a geração e
descendentes. Todos sofreram por causa da sua inadimplência espiritual. Deus havia dito que não
deveriam tomar o despojo de guerra e ele desobedeceu.

Quando nós temos argumentos debaixo da capa, os descendentes biológicos e espirituais sofrem todas as
consequências da capa maligna que colocamos para tentar esconder o que mais cedo ou mais tarde ficará
claro. Precisamos ser encorajados para arrancar a capa e não permitir que nada fique escondido em nossas
vidas, para que a família não seja prejudicada. Precisamos de libertação. Precisamos abandonar as obras da
carne e viver pelo Fruto do Espírito (Gálatas 5:22,23)

O que está debaixo da sua capa?

O que foi que você guardou debaixo da sua capa? Talvez você nem saiba que possui uma capa. Mas, às
vezes, estamos guardando debaixo da capa, coisas, situações, como se fosse despojo de guerra. Que tipo
de guerra você se envolveu e para quem você guerreou?

Precisamos ser consolidados no espírito e não na carne, porque somos homens de Deus, somos espirituais.
O nosso compromisso e a nossa seriedade precisam ser conhecidos por todos. A nossa essência é de
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

ministros do Evangelho do nosso Senhor Jesus, o Cristo. Nossa essência tem que ser inegociável.

O diabo não pode roubar nossa essência espiritual porque é a única parte boa, é a riqueza boa que temos:
a parte de Deus em nós. Não temos nada de bom de nós mesmos. Tudo o que temos é para o louvor da
glória do Senhor. Não construímos nada de nós mesmos, tudo é para o louvor da glória do nosso Deus.

A cada dia, devemos buscar viver para não satisfazer a nossa carne, mas viver no espírito pelo Espírito de
Deus e, assim, nosso proceder será irrepreensível. Não fomos chamados para alimentar a carne, nem para
ser alimento da serpente. Portanto, lutemos cabalmente contra as obras da carne que são:

. Adultério, prostituição, impureza, lascívia, idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas,
dissensões, heresias, invejas, homicídios, bebedices, glutonarias. A Bíblia nos adverte a não viver cedendo a
nenhuma destas obras, antes, devemos lutar para vencê-las.

Como vencer a carne

Somente um homem, uma mulher que busca santidade, vence a carne que nos assola diariamente. O
homem santo vence a carne, a carnalidade, o pecado, porque sabe que não depende dele mesmo, mas de
Deus. Vence porque vive os princípios. As pessoas que vivem os princípios não se deixam enganar pelas
obras da carne.

Seja santo e vença a carne, declarando a sua fé e vivendo um estilo de vida condigno com o Reino. Um
homem de fé e uma mulher de fé podem mudar a história, por mais terrível que seja, na direção deles,
quando tem a história consolidada dentro de si. Então, vencem qualquer tipo de abuso da parte espiritual
da maldade.

Você consegue vencer a carne quando está sob uma cobertura segura, sadia, santa. Viva para Deus
intensamente. Mas não viva intensamente para Ele apenas quando estiver na Igreja, na célula, com outros
irmãos, três vezes na semana... Não! Viva intensamente para Deus todos os sete dias da semana, os 30 dias
do mês, os 365 dias do ano, os 12 meses do ano.

Viver em santidade e viver intensamente para Deus no trabalho, em casa, no ônibus e em todos os lugares
e momentos e não apenas na Igreja, na célula, etc, garante a você estar sempre em cobertura segura e
sadia. Em outras palavras, você precisa servir a Deus de verdade. Saber que é homem de Deus, que é
mulher de Deus e que precisa viver como príncipe e princesa do Senhor. O homem de Deus tem a essência
de Deus e vive guardado por Ele, não vive satisfazendo as obras da carne.

O homem que vive no espírito está em cobertura segura. Este livra sua rota da carne e se consolida no
espírito. Precisamos de pessoas que tenham o Fruto do Espírito em suas vidas. Quem tem o Espírito Santo
precisa ser mudado de verdade, a ponto de as pessoas que caminham ao seu redor, também sejam
mudadas.

Deus quer nos dar a bênção de não permitirmos que as obras da carne tenham mais poder do que o viver
no espírito em nós. Viver em santidade, pelo Fruto do Espírito, é a garantia que temos de que viveremos
para Deus, agradando-O em toda nossa forma de viver.


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Removendo a infidelidade

“Mas um certo homem chamado Ananias, com Safira, sua mulher, vendeu uma propriedade. E reteve parte
do preço, sabendo-o, também, sua mulher, e levando uma parte, depositou-a aos pés dos apóstolos. Disse
então Pedro: Ananias, por que encheu Satanás o teu coração , para que mentisses ao Espírito Santo, e
retivesses parte do preço da herdade? Guardando-a não ficava para ti? E vendida, não estava em teu
poder? Por que formate este desígnio em teu coração? Não mentiste aos homens, mas a Deus. E Ananias,
ouvindo estas palavras, caiu e expirou. E um grande temor veio sobre todo os que isto ouviram. E,
levantando-se os moços, cobriram o morto e, transportando-o para fora, sepultaram-no. E passando um
espaço quase de três horas, entrou também sua mulher, não sabendo o que havia acontecido. E disse-lhe
Pedro: Dize-me, vendeste por tanto aquela herdade? E ela disse: Sim, por tanto. Então, Pedro lhe disse: Por
que é que entre vós vos consertastes para tentar o Espírito do Senhor? Eis aí, à porta, os pés dos que
sepultaram o teu marido, e também te levarão a ti. E entrando os moços, acharam-na morta, e a
sepultaram junto de seu marido. E houve um grande temor em toda a igreja, e em todos os que ouviram
estas coisas.” (Atos 5:1-11)


No capítulo 4 do livro de Atos, você lê uma narrativa tremenda! A Igreja Primitiva tinha um só coração, um
só pensamento, uma só alma. O Senhor fazia milagres, sinais e prodígios por meio dos Apóstolos. Era uma
multidão que cria, acreditava, recebia... A Igreja estava descobrindo o que era andar em prosperidade.

Mesmo os que enfrentavam falta de suprimento, recebiam provisão, ajuda dos irmãos, através da boa
administração dos Apóstolos, pois os que tinham mais, abençoavam os que tinham menos. Assim não havia
necessidade alguma entre os fiéis.

Quando a Igreja nasceu, nasceu com o caráter generoso e benévolo. A Bíblia diz que foi execrada a
necessidade do povo. Havia entre eles uma unção de suprimento, benevolência e generosidade.
Suprimento, benevolência e generosidade faziam parte do currículo da Igreja. Eles possuíam a graça de
socorrer, ou seja, exerciam de misericórdia com os necessitados.

Em meio a todo crescimento da Igreja Primitiva, dos sinais, milagres e maravilhas que a acompanhavam, e
de toda unção de socorro e misericórdia, Satanás entrou com contra-ataque e pegou um casal, duas
pessoas conhecidas dos Apóstolos para minarem a essência do que era sagrado.

Ananias e safira contaminaram os dízimos e as ofertas que estavam sendo trazidos. O Espírito Santo disse a
Pedro que eles estavam mentindo. Observe que Pedro deixa claro a Ananias que ele poderia ter guardado
a propriedade ou vendido, e ficado com todo o dinheiro, mas o problema era a mentira que estava sendo
instalada e que poderia atrapalhar todo o bom andamento dos fiéis.

O Espírito Santo nos conhece

Você pode pensar: Pedro não precisava do dinheiro de Ananias e Safira, afinal era tanta oferta que os
Apóstolos recebiam para suprir as necessidades do povo que ele poderia apenas admoestar o casal e
esperar que eles se arrependessem da mentira que haviam tramado juntos.

Mas sabemos que Pedro fez mais que admoestá-los. Juntos, Ananias e Safira mentiram e, juntos, foram
enterrados pelas mesmas pessoas que os viram mentir. O engano ao Espírito Santo os levou à morte. E a
Bíblia diz que, ao morrerem, isso gerou temor em todos os que viram o mal que eles intentaram fazer.

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Quando alguém rouba a Deus, quem denuncia é o próprio Espírito Santo. O Espírito Santo não quer um
templo sujo. Você é templo do Espírito Santo. E o que mantém o templo limpo é a fidelidade. O nosso
templo só ficará limpo pela fidelidade. O Espírito Santo sabe se você é dizimista, ofertante, primiciante.
Não adianta mentir, pois o Espírito Santo o conhece.

Ananias e Safira – personificação da infidelidade

Ananias e Safira, cujos nomes não significam infidelidade, nesse contexto, personificam a infidelidade que
queria se instalar no meio da Igreja. Eles, de comum acordo, decidiram vender a propriedade, sem que
ninguém os obrigasse a isso, e mentir sobre o valor. Foram infiéis com Deus, com os Apóstolos, com o povo
e consigo mesmos.

Satanás sempre trabalha lançando infidelidade e mentira. Ele é pai da infidelidade e da mentira. Ele coloca
sentimentos errôneos para que você minta acerca dos dízimos, das ofertas, das primícias. Ele quer que
você retenha aquilo que não lhe pertence, mas que pertence ao Senhor, da mesma forma que fez com
Ananias e Safira.

Quando o casal se uniu para mentir, talvez pensasse que não seria descoberto, talvez pensasse que não
teria problema ficar com parte do dinheiro, já que a propriedade era deles... Enfim, ainda nos dias de hoje,
o inimigo tenta enganar o povo de Deus.

O alvo de Satanás continua sendo o mesmo da época da Igreja Primitiva. A Bíblia diz que foi Satanás quem
encheu o coração de Ananias. Se ele consegue encher o seu coração com mentiras para fazer com que você
não entregue o dízimo, entregando apenas uma parte – o que não adianta – ele estará lhe prendendo na
infidelidade.

Há pessoas que pensam que podem dizimar apenas de parte do que lhes chega às mãos, como Ananias e
Safira fizeram, até porque veem tantas situações de infidelidade a sua volta, que pensam: “Não há
problema, Deus entende.” Depois querem ser abençoadas e ficam se perguntando por que tal situação
ainda não desatou. A resposta é simples: por causa da infidelidade.

O anjo mensageiro da aliança observa essas coisas. Você pode enganar o líder de célula, o Pastor, quem
quer que seja, mas no céu, só existem duas definições: ou é fiel ou é ladrão (Malaquias 3:7,8). Até
tentamos, muitas vezes, arrumar a situação, explicar que é por causa disso ou daquilo, justificamos, mas
Deus não trabalha com infidelidade, ilegalidade, desculpas ou justificativas. Deus trabalha sempre com a
verdade. Ele é Fiel.

Saindo da prisão

A Bíblia diz que não entregar o dízimo ao Senhor, não devolver o que é dEle, como princípio que deve ser
observado, é roubar a Deus, é ser ladrão. Lugar de ladrão é na cadeia. Forte é essa verdade e difícil de ser
aceita por alguns, mas não por você, que tem buscado agradar a Deus e corrigir suas falhas para ser
transformado, prosperar e caminhar livremente no Senhor.

Mas, por pensar que cada um pode fazer o que quer com os princípios bíblicos e isso não é verdade, é que
muita gente está em prisões. A infidelidade leva a prisões espirituais, emocionais e físicas. Isso vale para
todas as áreas. Se uma lei for infringida, a pessoa pode ir presa, pagar fiança, etc. Mas, o livro de Naum nos
diz que o Senhor será uma fortaleza no dia da angústia, romperá nossas cadeias e não sofreremos a mesma
angústia duas vezes (Naum 1). Portanto, há promessa, mas a promessa para ser cumprida precisa do
princípio da obediência.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas


Toda pessoa presa quer liberdade. Mas, para sair da prisão, é preciso pagar a fiança ou pagar o tempo
estipulado pela justiça. Fazendo um paralelo espiritual, pagar fiança é se reconciliar com a fidelidade, para
que a escrita ‘ladrão’, que está nos céus sobre a cabeça de alguns, seja apagada.

Não se trata de Deus querer penalizar os Seus filhos. Não! Porque muitas atitudes erradas foram cometidas
por ignorância. Contudo, é importante começar um novo tempo e sair debaixo do espírito de infidelidade,
o espírito que regeu Ananias e Safira.

Ainda hoje, o espírito que regeu Ananias e Safira quer plantar a infidelidade no meio da Igreja, no meio dos
filhos de Deus. E o resultado desse espírito é a morte. Essa morte pode ser espiritual, emocional, pode ser
uma morte financeira... Avalie como está a sua vida.

É verdade que a Bíblia não diz que Ananias e Safira morreram porque não entregaram o dízimo ou a oferta,
mas porque mentiram ao Espírito Santo. Muitos de nós fazemos algumas coisas e, cinicamente, mentimos
ao Espírito Santo, porque o nosso coração ainda não é liberto.

Precisamos honrar o Espírito Santo para não entrar a infidelidade e a morte, como resultados de mentiras
desnecessárias e que não nos levam a lugar de paz, mas de mal. Graças a Deus que tem trazido a revelação
ao nosso entendimento para que sejamos livres de todas as cadeias e, assim, possamos romper com as
prisões e andar em liberdade.

Satanás procura as brechas para enfermar o povo quando descobre uma geração infiel. Mas, eu creio que o
Senhor estará levantando discípulos fiéis, comprometidos com a Verdade. E a nossa geração será curada,
será um referencial de fidelidade. Porque andar em fidelidade é a forma de vermos uma Igreja fiel onde
acontecem sinais, prodígios, maravilhas, consolação, benevolência e generosidade.


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Santidade na família

Deus criou a família e nos chamou para uma vida plena de santidade. “Sede santos assim como eu sou
santo.” (I Pedro 1:16). O tema santidade é reconhecido por todos os líderes bíblicos. Inclusive Josué, aquele
que conduziu o povo para dentro da terra prometida, convoca-o a uma renovação de pacto dizendo que só
os que temessem a Deus poderiam servi-lO porque “...Ele é santo...” (Josué 24:19); e porque era um chefe
de família, temente, com veemência afirmou: “...eu e minha casa serviremos ao Senhor.” (Josué 24:15).


Ao referir-se à santidade de Deus, Josué incluiu logo sua responsabilidade de conduzir toda a sua família ao
Senhor, porque a visão de Deus é familiar. Deus conta com a família para que Seu plano se cumpra
plenamente (Gênesis 12:1-3).

Deus valoriza tanto o vínculo familiar que condiciona a resposta das orações do marido à sua convivência
de boa qualidade com a sua esposa. “Vós maridos, vivei com suas esposas com entendimento, dando honra
a mulher... para que não sejam impedidas as vossas orações”. (I Pedro 3:7).

Nós que nascemos de novo devemos deixar Deus fazer o sobrenatural nas nossas vidas, usando-nos como
canal para atingir todos os nossos parentes. O problema mais crônico na família é que continuamos
vivendo segundo muitos conceitos do mundo; isso atrapalha os planos de Deus em um tempo que é de
santidade e de sermos abençoados plenamente.

Por muito tempo, o diabo implantou no meio da família o espírito de divórcio, separação, quebra de
princípios e degeneração. É um espírito hereditário que permeia a família e deve ser rejeitado (Malaquias
2:15 e 4:6). Existem demônios que trabalham no plano de destruição familiar e, por isso, devemos ficar em
alerta.

Há uma tão grande resistência em nosso coração que só Deus, trazendo os Seus princípios, pode tornar-nos
flexíveis, transformando, assim, nossa mentalidade deteriorada pelo pecado.

Devemos cumprir a ordenança bíblica: “Sede santos em todo o vosso procedimento” (I Pedro 1:15), e,
assim, a família receberá cura e libertação.


Três áreas de chamada profética para uma verdadeira santidade

1.Frutificação

A frutificação está relacionada à santidade. É a causa para que as bênçãos sejam cem por cento
manifestadas (João 15:4). Frutificar fala do nosso relacionamento familiar, sim, pois devemos a cada dia
gerar uma maturidade familiar através de diálogo entre os cônjuges, entre os filhos, entre os pais e os
filhos.

A família precisa gerar amigos. De que forma? Pais e filhos que se respeitam porque compreendem que
precisam dar bons frutos dentro de casa primeiro.

2. Multiplicação

Se a espécie do fruto é a santidade na vida do líder, a multiplicação, o resultado, o efeito, será segundo tal
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

espécie. “... deem fruto segundo a sua espécie...” (Gênesis 1:11)

Por isso, devemos primeiro manter a santidade para depois multiplicar. A dificuldade é que muitos não
tratam a frutificação e multiplicam problemas. A multiplicação de vidas será de acordo com o caráter do
líder. Logo, o líder deve cuidar do seu caráter visando a sua edificação pessoal e a formação do caráter de
seu discípulo.

Como discipulador, precisamos estar atentos, pois nossos discípulos estão olhando para nosso exemplo.
Todo líder deve caminhar de tal forma que possa dizer: “Sede meus imitadores, como eu também o sou de
Cristo.” (I Coríntios 11:1)

Para muitos, é fácil reunir multidões, mas o verdadeiro êxito está em conservar a santidade na sua vida e
na família. Isso é o mais importante, porque, assim, conseguem, consequentemente, levar outros à
santidade.

Quando Adão e Eva perderam a santificação, quebraram a aliança, multiplicaram sem santidade e viram
um filho matar o outro. O mesmo aconteceu com Abraão, que recebeu uma promessa, mas, para que a
mesma se cumprisse, era necessário sair do meio de sua parentela, porém decidiu levar consigo seu
sobrinho Ló e sofreu algumas consequências por causa disso. Assim foi com os líderes em Israel que não
obedeceram, tiveram frustrações e destruições.

Então, devemos primeiro multiplicar santidade na nossa família, pois sem santidade até conseguimos
multiplicar outras coisas, mas atraímos problemas e colhemos consequências nada agradáveis.

3. Governo

Só vamos governar quando frutificarmos e multiplicarmos em santidade. Essa é a chave para a vida do
líder. Para Deus, o mais importante é a santidade, pois a santificação nos leva a guardar os princípios
divinos, únicos que norteiam uma administração justa, trazendo uma vida tranquila e sossegada para o
povo. Além disso, a santidade propicia uma multiplicação na legalidade, com um resultado satisfatório.

O líder que quer governar precisa ter elementos fortes em seu caráter, tais como:

3.1 Santidade

Ser santo é ter uma vida no Altar do Rei. Esta é a vontade de Deus: a nossa santificação. Se um líder não
preservar a santidade, não terá êxito nos seus projetos.

3.2 Família modelo

A visão é familiar; um dos alvos principais da Visão é a restauração da família, reestruturando-a. O líder
tem como responsabilidade primeira sua célula principal, que é a sua família. A santidade dentro de casa é
a forma de impedirmos a atuação de espíritos familiares que afetarão a liderança, interferindo também no
seu trabalho de formação de discípulos.

3.3 Demonstração de frutos

O líder deve ser o modelo para os fiéis, na Palavra, no procedimento, no amor, na fé e na pureza (I Timóteo
4:12). O fruto deve ser aparente. Onde aparecerão? No bom relacionamento na família, na igreja, nas
células, na convivência com os 12, no convívio social.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas


O líder deverá ser o modelo em tudo. Se nós estivermos com as nossas vidas na presença do Senhor, o
respaldo nos acompanha. Cada um de nós deve avaliar como anda nossa vida e permitir que a graça do Rei
nos tome completamente.

Hoje começa a deslanchar em nós a santidade do Senhor e veremos o fruto em nossa vida e família. Vamos
frutificar, vamos manter a santidade, que é a causa do sucesso. Devemos conservar a santidade para
multiplicarmos com êxito. O governo de Deus estará sempre na nossa vida como resultado da autoridade
recobrada.


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Consolidados no espírito para vencer a obra
da carne

“Portanto, assim diz o Senhor, o Deus dos Exércitos, o Senhor: Em todas as ruas haverá pranto, e em todas
as estradas dirão: Ai! Ai! E ao lavrador chamarão para choro, e para pranto os que souberem prantear. E
em todas as vinhas haverá pranto; porque passarei pelo meio de ti, diz o Senhor. Ai daqueles que desejam o
dia do Senhor! Para que quereis vós este dia do Senhor? Será de trevas e não de luz. É como se um homem
fugisse de diante do leão, e se encontrasse com ele o urso; ou como se entrando numa casa, a sua mão
encostasse à parede, e fosse mordido por uma cobra. Não será, pois, o dia do Senhor trevas e não luz, e
escuridão, sem que haja resplendor.” (Amós 5:16-20)

O texto de Amós 5:16-20 fala do leão, do urso e da cobra. O leão é matador de gente; o urso é matador de
gente; a cobra é matadora de gente. O inimigo encontrou vantagens para matar. Três sinais violentos
aparecem nesse texto, mas trataremos, por hora, apenas sobre o urso e sua representatividade no reino do
espírito.

O urso é exterminador de geração, pois age com espírito de traição. Mas o homem santo vence o urso. O
homem santo vence o urso, porque:

. Sabe que não depende dele mesmo, mas de Deus;

. Vive os princípios e não se deixa enganar pelas obras da carne;

. Busca cobertura de um líder de fé que pode mudar sua história.

O que vence o urso é uma cobertura segura, sadia, santa. Como discípulo, você precisa estar firme,
assegurado de que você está coberto, protegido. Você sabe que se o urso quiser entrar em alguns lugares e
houver cobertura e proteção, ele não entra. Essa cobertura é para os filhos de Deus.

É necessário que você compreenda que os filhos de Deus não são de Deus apenas três dias na semana, mas
os sete dias da semana, os 30 dias do mês, os 365 dias do ano. É preciso saber que ser homem de Deus
significa ter a essência da cobertura de Deus.

O homem de território seguro livra sua rota da carne. Por isso, você precisa ser alguém, ser um discípulo
que tem o Fruto do Espírito na sua vida. Quem tem o Espírito Santo precisa ser mudado de verdade,
transformado de verdade, para que o urso, para que a carnalidade não entre no lugar do espírito. Assim,
não haverá obra da carne na sua direção.

Vencendo a geração do urso

Biblicamente, o urso é desconsolidador de uma visão. Dentro da teologia, da visão bíblica, o urso é carnal,
destrói os sonhos. Então, tudo que o urso quer é entrar e destruir o seu sonho, porque tudo que é
espiritual pode ser competido com a carne. Por isso, hoje, infelizmente, encontramos muitas pessoas que
outrora eram sadias, contaminadas.

Normalmente, um dos primeiros brinquedos dado a uma criança é o urso. Isso é um sinal no mundo
espiritual. A Bíblia diz que não devemos pegar alguns sinais para colocar dentro de casa, no lar.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas


A geração amiga do urso nasceu. Mas estamos nos levantado como aqueles que fazem parte da geração
que tem mentalidade de ovelha. A geração do urso é uma geração carnal. Nós, ao contrário, estamos
matando nossa carnalidade para que a obra da carne não encontre lugar em nossas vidas. A geração amiga
do urso é a geração amiga da carne.

O urso é considerado mais sagaz e mais estratégico do que o leão e a cobra. Davi disse que ele era
daqueles que arrancavam as ovelhas das garras do urso. Parecemos com Davi, não ficaremos como ovelhas
nas garras de urso, dormindo com urso de estimação.

É comum irmos a festas de aniversários em que as crianças pedem o tema de urso, mas está faltando festa
com temas bíblicos. Não podemos ser inadimplentes. A Bíblia diz que na guerra entre o espírito e a carne,
vence o que estiver mais forte. Se a carne estiver mais fortalecida que o espírito, ela vencerá.

Urso, exterminador de geração

A Bíblia diz que Eliseu, grande profeta da Bíblia, um dia, ao ser chamado de calvo, amaldiçoou 42 crianças
que foram comidas por duas ursas (II Reis 2:23-25). Então, vemos que, em um momento, houve um
extermínio de geração.

Você pode ser um homem muito santo, mas na hora em que mexerem em suas feridas, você pode se
tornar carnal e exterminar uma geração. Ninguém fez nada contra Eliseu porque ele era o profeta da
época. Então, podemos ter uma posição elevada e usar para matar outros. Eliseu não soube fazer bom uso
do dom que estava sobre a sua vida.

Você pode ser um homem de Deus e destilar carnalidade. Não podemos usar nossa unção e destilar
carnalidade, porque temos que ser geração consolidadora. O espírito vingativo tem que sair das nossas
vidas. Quantas vezes você usou sua unção para tirar as pessoas que estavam na sua rota?

Você tem medo das pessoas tomarem o seu lugar e competirem com você. Saiba que quanto mais ungido
você for, mais testado você também será. Deus está lhe dizendo que você não pode usar da sua posição
para humilhar ninguém, para exterminar uma geração.

A geração de profetas foi comida pela carne, virou alimento para urso, porque o mentor maior utilizou sua
ferida e segurança para matar a geração que estava ensaiando chegar. Você não precisa ser um demolidor
de geração. Tenha temor no seu coração.

Um líder, um discípulo que não é seguro, prevalece-se da unção que está sobre para machucar as pessoas
que estão debaixo dele. Mas Deus levantará uma geração que será plenamente sarada para não ser comida
pelo urso, mas se tornará vida para trazer o Messias de volta.

Somos a geração que será tomada pelo Espírito Santo e não será vencida pela carnalidade. Ursos não nos
tragarão. Fazemos parte da geração da consolidação que está nascendo. Arrancaremos as vidas das garras
do urso e as levaremos para os braços do Messias. Que geração é esta? É a geração que paga preço para
arriscar a vida, paga preço com a própria vida para que o urso não leve a ovelha.

Davi se arriscava para tirar a ovelha do urso. Ele não permitia que a essência das ovelhas fosse roubada.
Você precisa deixar o Senhor arrancar toda carnalidade, esse espírito maligno que faz com que você se
levante contra o líder e deseje competir com ele.

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Davi disse a Saul que ele tirava as ovelhas das garras do urso. Esse discurso convenceu Saul a deixá-lo lutar
contra Golias. Quem consegue tirar ovelhas das garras do urso recebe de Deus unção e capacitação para
matar Golias. Seremos como Davi. Os ursos não vencerão a nossa gente nem o nosso povo. Daniel 7:5 diz
que ele via o urso devorando muita carne. Mas Deus nos dará graça para que o urso não fique mais em
nosso território.

Arrancaremos outras centenas de vidas das garras do urso. A carne não tragará nossa geração. Somos da
geração que socorre e consolida. Somos da geração que vence o urso, porque é consolidada no espírito.


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Deus, o criador

“Ó Senhor, Senhor nosso, quão admirável é o teu nome em toda a terra, tu que puseste a tua glória dos
céus! Da boca das crianças e dos que mamam tu suscitaste força, por causa dos teus adversários para
fazeres calar o inimigo e vingador. Quando contemplo os teus céus, obra dos teus dedos, a lua e as estrelas
que estabeleceste, que é o homem, para que te lembres dele? e o filho do homem, para que o visites?
Contudo, pouco abaixo de Deus o fizeste; de glória e de honra o coroaste. Deste-lhe domínio sobre as obras
das tuas mãos; tudo puseste debaixo de seus pés: todas as ovelhas e bois, assim como os animais do
campo, as aves do céu, e os peixes do mar, tudo o que passa pelas veredas dos mares. Ó Senhor, Senhor
nosso, quão admirável é o teu nome em toda a terra!” (Salmo 8)

Deus é o Criador de tudo e de todas as coisas. Ele é o nosso modelo de criação e de organização. Nada
escapa aos Seus olhos. Nada, nem você. Deus vê tudo e sabe quando eu estou sendo fiel ou infiel. “Os
olhos do Senhor estão em todo lugar, vigiando os maus e os bons.” (Provérbios 15:3).

Muitas vezes, os nossos conceitos de fidelidade e de organização não são os dEle."Porque os meus
pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos os meus caminhos, diz o Senhor."
(Isaías 55:8)

Deus criou os Céus

Deus criou os céus e neles colocou hierarquias: anjos, arcanjos, querubins e serafins. E, para cada uma
dessas hierarquias, delegou tarefas. Os anjos sabem o que fazer, assim como os arcanjos, querubins e
serafins. Cada um deles tem uma instrução debaixo da orientação divina.

Deus criou o Universo

Deus criou o Universo. Os astros não se chocam uns nos outros porque há uma organização que foge ao
entendimento humano. Porém, nós sabemos pelo Salmo 90 que o Senhor é o Criador de tudo. Ele criou
todos os mundos e cada um deles é sustentado pela Sua palavra de poder (Salmo 74:17 / Salmo 148:1-6 /
Hebreus 1:3).

Deus criou a Terra

O Senhor criou a Terra e estabeleceu limites, regras e orientações para que o Planeta fosse habitável e não
fosse destruído. Deus deu comandos ao homem para administrar a Terra. Para isso, temos autoridade nos
planos físico e espiritual. No físico, temos domínio e governo sobre todos os animais. No espiritual,
dominamos o réptil que se arrasta sobre a Terra, a Serpente (Gênesis 3:1).

Apocalipse 20:2 diz que a antiga serpente é Satanás, que virou dragão, alimentando-se do pó, ou seja, da
carne, do pecado de homens que poderiam dizer não ao diabo, mas deram comida para ele. Entretanto, se
depender de nós, mataremos a serpente de jejum, porque não iremos alimentá-la.

Deus criou o Éden

Ao criar o Éden, Deus colocou nele o homem e o responsabilizou por tudo que acontecesse ali. O Éden era
apenas um jardim e, segundo arqueólogos, era maior do que a atual Turquia. Só é possível administrar algo
feito por Deus com um poder sobrenatural, mas o pecado fez Adão perder o posto e ser expulso do
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

trabalho.

No pecado, perdemos a força de administração pessoal e coletiva. Falo de pecado generalizado, pois não se
peca só pelo que se faz, mas pelo que se deixou de fazer:“aquele que sabe fazer o bem e não faz, comete
pecado.” (Tiago 4:17).

Deus criou o homem

Deus criou o homem, a coroa da criação. A Bíblia diz que o homem é a coroa da criação, feito um pouco
menor do que Elohim, que o encheu de glória e honra (Salmo 8). Ele foi criado para ser o embaixador de
Deus (II Coríntios 5:20), representar um governo em outro país com a autoridade de governante. Como
embaixador do Reino de Deus, o homem representa a causa do Pai na Terra.

Nascemos em um reino biológico e espiritual e dentro de nós há uma sede da embaixada de Deus, onde
mora o Espírito Santo (Efésios 1:13), que nos leva a toda a verdade e nos fará lembrar de tudo quanto Jesus
nos ensinou (João 15:26).

Deus criou o Seu povo e o organizou

Os Patriarcas – Abraão, Isaque e Jacó. Quando Deus organizou as gerações, marcou a primeira geração
como de patriarcas, porque eram responsáveis para gerar. Seriam reconhecidos como homens de
autoridade, que iniciariam outras gerações.

Os Profetas. Depois dos patriarcas, Deus organizou os profetas. O ministério profético nasceu oficialmente
em Elias (I Reis 17 e II Reis 1 a 10), e foi cheio de unção, poder e sabedoria, pois o profeta tem o crédito de
Deus na boca.

Os Sacerdotes. Deus organizou sacerdotes para ratificar e executar a palavra que havia sido liberada pelos
profetas. O povo não poderia viver só na palavra ouvida e não operada. O que o profeta diz, o sacerdote
executa. Samuel, além de ser profeta e juiz, tinha poder para dizer se o rei continuava ou não no trono.

Os Reis. Deus organizou reis com poderes para orientar politicamente o povo e tirá-lo do sofrimento. Ele
queria deixar a Terra organizada politicamente, com base no pensamento do Reino dos Céus, uma visão do
céu na Terra, para que o povo não andasse segundo qualquer pensamento nem estabelecesse sua própria
vontade.

O rei deveria conhecer a vontade de Deus e estar em consenso com os sacerdotes para trazer cura para o
povo, e em consenso com os profetas para não perder a direção do céu para a Terra.

A nação. Dentre todas as nações da Terra, Deus chamou uma pelo nome: Israel. Nenhuma outra nação teve
o nome dado por Deus. Ela começou num lugar chamado Sucot (tenda, tabernáculo), por Jacó, que teve
seu nome e sua identidade mudados (Gênesis 32:26-28).

A liderança – de Abraão a Josué. Deus organizou a liderança de Abraão para entrar em Canaã. Organizou
uma liderança de saída do Egito por Moisés e uma liderança de entrada na Terra Prometida por Josué. Sair
é importante, mas o fundamental é chegar.

As tribos. Para que o povo ocupasse o território, já deveriam entrar com as tribos organizadas, sem
bagunça, sabendo o lugar para onde cada uma delas iria. Ninguém pode pensar num território lá na frente
sem organizar a entrada antes e sem saber qual território ocupará.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas



Deus organizou o caráter de um povo

Jacó/Israel (Gênesis 32:28). Jacó saiu da sua terra, mas a conquistou de novo como Israel. Muitos perderam
empregos, empresas, tanta coisa, porque eram "Jacó". Com um caráter enfermo não será possível
conquistar o que Deus deseja lhe dar.

Simão/Pedro (João 1:42). Enquanto Pedro era Simão, Deus não lhe entregou a promessa nem as chaves do
Reino. Deus mudou a vida de Simão – homem instável, desequilibrado, para Pedro – rocha.

Saulo/Paulo (Atos 9:1-9). Saulo, o maior perseguidor da Igreja, quando se converteu, transformou-se em
Paulo, o maior evangelista apóstolo da história. Na cadeia, escreveu mais cartas às Igrejas do que todos os
outros que estavam soltos, deixando livros que são base teológica para todos nós.

A multidão. Deus organizou as multidões para que os milagres acontecessem. Primeiro em grupos de 12
(Lucas 6:12) e em grupos de 50 e 100 (Lucas 15:3-7). Muita coisa você não conseguiu, porque não se
organizou. O milagre da multiplicação dos pães veio depois que Jesus mandou que todos se organizassem
em grupos de 50 e 100. Quando organizamos, o povo se alimenta e se farta.

Quando Deus quis que o Reino fosse radicado, organizou a equipe de 12 (Lucas 6:12). Quando quis que o
reino fosse multiplicado organizadamente, tratou com os grupos de 50 (Marcos 6:39-41). Quando quis
ensinar o controle da multidão, mostrou que podemos organizar grupos de 100, o número do aprisco de
Lucas 15:3-7.

Deus não abençoa na desorganização e só teremos projetos de nobreza quando nos organizarmos. “O
nobre projeta coisas nobres e na sua nobreza perseverará.” (Isaías 32:8). O Criador, Organizador e o
Professor vivem dentro de nós. Ele nos levará a uma organização perfeita para que possamos ampliar o
nosso território e viver tudo o que Ele tem para nós. Ele tem-nos prometido dias de avivamento. Deus é
tremendo!



Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Construidos pela Palavra de Deus

“De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus.” (Romanos 10:17)

Somos construídos por decretos, por palavras. Nossa audição foi feita para construção. Por isso,
precisamos ser ministrados para que seja desatada na memória auditiva a leitura correta de cada
ambiente, geografia e pessoa. A partir do que você ouve, você pode se tornar um líder de fé, uma família
de fé, um povo de fé.

Nossa declaração tem sido: Estamos em Cristo, firmados na Rocha, Jesus. Toda nossa confissão precisa ser
favorável à Palavra de Deus. Sabemos que somente Ele, o Senhor, tem resposta para o impossível. Nós
vivemos pelas promessas contidas na Palavra, sempre crendo no modelo bíblico, como podemos ver na
vida dos patriarcas, como Noé.

Noé

Noé viveu em meio ao pecado de todos os níveis. Ele viveu em meio a um povo embriagado pela
imoralidade, entregue aos seus devaneios, sem temor nenhum de Deus. Porém, Noé era a diferença no
meio daquele povo. A Bíblia diz que ele era justo e temente a Deus; homem íntegro. Por suas qualidades
que se destacam diante daqueles que viviam sem qualidade de vida, Deus o escolheu para construir a arca.
E como se não fosse suficiente, o povo acrescentou mais um pecado à lista quase infindável que possuíam:
começaram a zombar de Noé.

Noé ainda teve que enfrentar a zombaria por causa da construção da arca, por obedecer a Deus e seguir
fidedignamente Suas ordens. Noé construiu a arca mesmo sem saber como era uma. Ninguém, naquela
época, jamais havia visto uma arca, um barco ou coisa parecida.

Podemos crer que a ajuda de Noé era divina e o que o favorecia era a sua credulidade. Deus lhe deu a
unção criativa para que construísse aquele grande barco para transportar gente e animais ao mesmo
tempo.

Antes de o dilúvio chegar, os animais receberam comando para entrar na arca, o que foi divino, pois
entraram em casal, pares de macho e fêmea. Todos entraram na arca, era como se tivessem recebido a
revelação melhor do que os homens. Os homens não quiseram entrar, mas os animais sim.

As pessoas não entraram porque procuraram elementos para a própria desgraça. A Bíblia diz que Noé, sua
família e os animais entraram na arca. Então, o anjo de Deus fechou a porta por fora. Noé não tinha como
abri-la. Fechar a porta por fora ensina-nos que quando o anjo fecha a porta, não há mais jeito.

Como nos dias de Noé, também somos construtores de arcas. Estamos construindo uma arca para Deus,
apesar das zombarias. A Visão Celular no Modelo dos 12 é a arca de Deus para os últimos dias. Muitos já
entraram por ela e muitos outros ainda entrarão, em nome de Jesus. Nossa oração deve ser que a porta
permaneça aberta e que não se feche.

Todo aquele povo que zombou de Noé e que não deu ouvidos ao seu convite para entrar na arca desonrou
não apenas Noé, mas o próprio Deus. E porque as famílias desonraram a Deus e a Noé, tiveram as portas
fechadas e não mais puderam entrar.

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Temos aprendido que navio, arca, é criação divina e é ministério. Temos aprendido, também, que o inimigo
chamado Leviatã tem como uma de suas preferências brincar com navios, com ministérios, com famílias,
afundando-os. Precisamos nos levantar e não permitir que isso aconteça. Creia que mesmo o que afundou
ou está ancorado, pode ser levantado novamente, independente do nível em que esteja.

Neste tempo, entraremos no sobrenatural e nos moveremos no sobrenatural para que os navios, os
ministérios, as famílias consigam, novamente, flutuar, caminhar e se mover na direção de Deus. Ele
ressuscitará e levantará a sua vida, seu ministério, sua família e tudo o mais que foi rompido, quebrado ou
roubado. Isso acontecerá na vida de todos aqueles que decidirem viver no sobrenatural de Deus. Estes
terão a resposta impossível em suas vidas.

Não permita que nada nem ninguém afunde, ancore ou movimente o seu navio de forma errada. Você é
filho de Deus. Lembre-se de que Deus mandou Noé construir a arca para um objetivo: transportar uma
geração. Deus lhe deu um ministério para que você transporte nações. É para isso que Deus lhe concedeu
vida e salvação.

Deus trabalha com muitos planos porque sabe que as pessoas precisam ser alcançadas, mesmo aquelas
que dizem não para Ele e zombam dos milagres que Ele faz. Noé foi um patriarca que soube obedecer às
estratégias que Deus lhe deu; ele não se importou com os zombadores. Noé sabia que a terra estava sendo
julgada.

A arca foi construída para a família

A arca foi construída para a família. Depois de tudo isso, Deus confiou à família o cuidado pela arca.
Portanto, quanto mais envolvimento familiar, menos risco de se perder mar adentro você terá. Quando a
família se une para construir a arca ou quando está em meio ao dilúvio, unida, ela vence; porém, separada,
entra a derrota.

Deus é um Deus que entra nas causas difíceis, nos momentos de dilúvio para dar a vitória para a família
que está unida. Família continua sendo e sempre será o projeto do coração de Deus. Os que receberam
promessas de Deus podem entrar em oração para despertá-lO. É Ele mesmo quem diz que pode e deve ser
assim. Noé tinha uma promessa de Deus e por ela ele velou. Deus lembrou de Noé, da sua família e dos
animais que estavam com ele na arca. O mesmo Ele fará com você em cada uma das promessas, porque Ele
não falha jamais.

Coloque a sua família na arca. Deus soprará o vento e quem estiver na arca sobreviverá. Ninguém ficará de
fora do sopro que o Senhor dará na sua vida, na sua família, no seu ministério. É o sopro da boca de Deus.

Creia que haverá salvação familiar que não poderá ser contada nem medida. Deus fará isso porque Seu
projeto envolve família. Através de nossas vidas e nossas famílias, o Nome do Senhor será honrado e
engrandecido. De igual forma, seremos honrados por Deus e muitas vidas serão abençoadas.

Os planos de Deus jamais serão frustrados. Construir uma arca do tamanho da arca que Noé construiu para
transportar apenas oito pessoas... Você construirá e alcançará êxito. Você receberá do sopro, do
sobrenatural de Deus. O sobrenatural para Noé não foi o dilúvio, mas o sopro. Os que eram justos não
entraram no mover do juízo, mas do livramento, porque entraram na arca. A sua família e você não
sofrerão dano algum. Quando o vento vier, não será para destruir a sua vida, mas para fazer com que você
chegue ao propósito. O vento é a direção divina, o sobrenatural de Deus.

O patriarca, a esposa, os filhos e até os animais foram envolvidos pelo sobrenatural de Deus. É isso que Ele
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

tem para a sua vida e para a sua família. Ninguém governa uma arca no dilúvio. É perda de tempo. Quanto
mais você quiser guiar a arca no dilúvio, mais perderá tempo.

Encontramos propostas contrárias ao Reino e ao Evangelho. A estas, não devemos ceder; são os ventos
contrários. Precisamos nos mover de acordo com o vento de Deus. Há momentos nos quais o vento sopra,
mas não diz para onde vai, apenas devemos ir. Quando o vento soprou na arca, foi para conduzir Noé, a
família e os animais em segurança. A arca seguiu rumo ao monte, milimetricamente, encaixou em terra
firme, na verdade, na rocha.

O destino do seu ministério e da sua família é entrar na Rocha. Ararat significa abraçado por Deus. Ele
soprou o vento para abraçar a arca e colocá-la em segurança. A arca tem que alcançar o seu destino final,
de acordo com a vontade de Deus. A sua arca tem que chegar a Ararat. Convide a geração e faça a sua
família entrar na arca. É uma ordem de Deus. É chegada a oportunidade para que você cresça, construa,
mude. Ouça a Deus, submeta-se a Ele e procure o seu líder para buscar a orientação necessária. Essas são
as três formas de vencer. O êxito de Noé ao construir a arca foi ouvir a Deus e obedecê-lO.

Deus fará o sobrenatural na sua vida, na sua família e em todas as áreas que você precisar. Tão-somente
creia e lembre-se de que a fé vem pelo ouvir e o ouvir pela Palavra de Deus. Seja construído pela Palavra!



Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Conhecendo a ferramenta para vencer as
crises

“As coisas encobertas pertencem ao Senhor nosso Deus, porém, as reveladas nos pertencem a nós e a
nossos filhos para sempre, para que cumpramos todas as palavras desta lei.” (Deuteronômio 29:29)


Crise tem sido uma das palavras mais utilizadas neste século, e faz parte do vocabulário da ciência da
Economia e dentro da diplomacia. Porém, a despeito de tudo o que ouvimos, temos diagnosticado vários
tipos de crises.

Percebemos que uma das maiores crises que temos enfrentado atualmente é a crise moral e ética, que tem
invadido quase todos os setores. E dentro de tudo isso, entra a crise pessoal. O que fazer? Como vencer a
crise pessoal?
Talvez você possa estar pensando: Meu Apóstolo, minha crise não tem nada a ver com ética, imoralidade,
depressão, não tem nada a ver com essa linguagem que o senhor está elucidando aqui neste estudo. Mas,
ao mesmo tempo, entende que há algumas áreas da sua vida que ainda não estão resolvidas.

Verdade é que cada um tem uma crise na sua realidade e na sua chamada. Eu tenho as minhas crises que
precisam ser administradas e resolvidas. Por quê? Porque toda crise é uma oportunidade para mudança,
crescimento, e nos estimula a novas conquistas. Se você está passando por crise, bem-vindo à mudança, ao
crescimento e a novas conquistas na sua vida.

Mais do que impactados, mudados

Cada crise que você enfrenta é uma oportunidade para vencer. Então, aproveite as oportunidades para ser
diferente em todas as áreas da sua vida. Creio que Deus vai mudar a sua história e o seu histórico. Em
breve, quando as pessoas olharem para você, você será um modelo de fé, esperança, alegria e mudança
para elas.
Esteja disposto a mudar o relógio na sua vida. Saia do seu tempo e entre no tempo de Deus. A sua vida é
um instrumento de impacto. Mas o importante não é causar impacto apenas, pois alguns são impactados,
mas não mudam. O verdadeiro impacto é o que promove mudança. Nós, que somos filhos de Deus,
precisamos estar além dos impactos, precisamos entrar na unção da mudança.

Deus vai ungi-lo e, em todo lugar que você passar, deixará o rastro da mudança, a semente da mudança. E
quando voltar, verá a mudança diante dos seus olhos. Deus vai usá-lo como agente de mudança.

Agentes de transformação

Além de ser um agente de mudança, seja também agente de transformação. Precisamos ser agentes de
mudanças e nos tornar agentes de transformação.
Se estamos neste Planeta e pessoas não mudam, vidas não se transformam através da nossa vida, somos
apenas um elemento a mais. Mas quando passamos pelo Planeta e impactamos as vidas, elas mudam e são
transformadas. Somos agentes de transformação.

Por sermos agentes de transformação, as pessoas olham para nós e veem algo diferente, que muitas vezes
nem sabem explicar. E esperam que da nossa boca saia palavras de mudança. Por quê? Porque no mundo é
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

comum um anular o outro, principalmente uma pessoa que está em crise. Mas nós conhecemos as
ferramentas que vencem a crise.

Há pessoas em crise, totalmente paralisadas, porque foram anuladas por uma palavra, uma atitude. Nós,
que somos agentes de transformação, precisamos entrar com uma ação e uma palavra, e ensinar essas
pessoas a vencerem as crises que lhes atormentam.

Você pode ser uma pessoa que vai mudar a vida de todas as pessoas que passam por você. Assim, vidas
vão transformando vidas e a nação é transformada, influenciando positivamente outra nação.

Como você é lembrado

Quando você pensa em um perfume bom, qual a nação que vem a sua memória? França. E moda? Qual é a
sede da moda? Itália. A sede dos maiores grãos do mundo? O Brasil. O Brasil já é a sede do grão. Dos 100 %
de grãos do mundo, 53% saem do Brasil. Somos a maior potência em grãos. E assim sucessivamente...
O que isso significa? Que situações lembram pessoas e situações lembram nações. Podemos ser lembrados
por ser uma pessoa benévola para a sociedade ou alguém extremamente nocivo. Podemos ser uma nação
extremamente abençoadora para as outras que estão sobre nós ou uma nação perversa.

Você precisa ser conhecido como carregador da glória de Deus, como aquele que destrói as sentenças de
morte lançadas sobre as vidas, aquele que apresenta as ferramentas corretas para vencer a crise porque se
utiliza delas. Muitas pessoas estão anuladas há anos, décadas, e Deus quer usar a sua vida para estimulá-
las a avançar, debaixo das promessas bíblicas.

Promessa, ferramenta para vencer a crise

Primeiro, você precisa saber qual é a crise. Qual é a sua crise? O que você tem enfrentado como crise?
Existem crises que são criadas por outros, e crises que são criadas por nós. Você pode ser o mentor da sua
própria crise. Peça a Deus que o ajude a vencer a crise usando a ferramenta que Ele já lhe deu e que está
contida na Palavra: a promessa.

Não fique parado pensando só em quem foi o causador da crise, aja e reaja. Conheça a ferramenta da
promessa. Cada promessa se destina a uma crise específica. Deus é um Deus detalhista e Senhor de todas
as coisas. E Deus sabe o que você precisa na sua vida. Ele é tão específico que quando olha para você no
meio da multidão, vê a sua individualidade.

Portanto, o ser humano enfrenta crises variadas na sua história, mas se conhecer a ferramenta chamada
promessa, para casa crise, ele tem uma solução. Porque Jesus é o Fármaco da Igreja. Pode ser crise física,
afetiva, emocional... Ele tem remédio para tudo, Ele tem promessa para cada crise, porque tem
ferramentas à disposição dos Seus filhos. E uma das ferramentas é a promessa.

Saia da crise conhecendo a promessa
A ferramenta da promessa abre o caminho e o tira da crise. A Bíblia diz que podemos ir a Jesus através do
novo e vivo caminho. Esse CAMINHO leva você a sair da crise através da promessa que Deus tem para você.

Você pode sair de toda e qualquer crise. Se a crise o levou à dependência de pessoas, remédios,
psiquiatras, situações que têm roubado a sua paz, saiba que essa crise veio para roubar a sua promessa,
conquista, para anular sua vida e fazê-lo presa do inimigo. Mas onde o diabo lançou uma sentença ou
qualquer tipo de ação maligna que o paralisou no mundo espiritual e no físico, hoje entra o basta de Deus.

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Saia da crise conhecendo a promessa. Deus tem promessas para sua vida. Não aceite ser presa do inimigo,
porque o que o Senhor tem para você é vitória. Conheça a ferramenta que está ao seu dispor e vença todas
as crises, em Nome de Jesus.

Como sacerdote, eu o abençoo e declaro que você será próspero, livre, terá a vida transformada, e que sua
vida será para a glória de Deus. Você é livre! A vida de Deus vai tomar você, sua casa, seu trabalho, tudo
que você é e tudo o que você tem. Toda sentença de morte e paralisação são anuladas, agora, enquanto
você lê ou recebe a ministração deste estudo. Em nome de Jesus, prospere, segundo o decreto do Reino,
segundo a Palavra de Deus.

Você tem a mente renovada, então, raciocine pelos princípios bíblicos, na Palavra. Assim, todas as
sentenças do passado serão anuladas no sobrenatural. E todos saberão que Ele é Deus e não há outro
igual.



Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Buscando saúde para a alma

“O que encobre as suas transgressões nunca prosperará; mas o que as confessa e deixa, alcançará
misericórdia.” (Provérbios 28:13)


Há muito, temos ministrado à Igreja que uma pessoa que possui uma alma curada se expressa, fala, porque
é livre. Jesus tem-nos curado apressadamente para que sejamos livres, mas não apenas isso, é necessário
manter essa cura dia após dia.
Satanás trabalha com culpas guardadas, pois sabe que guardar culpa gera sentimentos depreciativos. As
pessoas que guardam culpas no coração vivem oprimidas por pensarem que adquiriram uma dívida que
não podem pagar.

Deus não nos chamou para vivermos debaixo de culpa, pois Jesus já nos libertou e, verdadeiramente,
somos livres (Colossenses 1:12-14). Depois que você confessa, arrepende-se e deixa o pecado, não deve
permitir que a culpa tome sua alma.

A Bíblia é muito clara em I João 1:9 quando diz que devemos confessar nossos pecados para sermos
perdoados. “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos
purificar de toda a injustiça.”
Além do sentimento de culpa, devemos ainda observar a questão de esconder o pecado e conviver com
ele. Quando lemos o texto de Provérbios 28:13, vemos que a palavra ‘encobrir’ possui, nesse contexto, o
mesmo significado que mentir, ocultar. Aqueles que escondem seu pecado estão debaixo da influência de
Anarkon, o deus da anarquia, que faz com que as pessoas transgridam. E toda transgressão é pecado e
iniquidade.

Transgressão é pecado

Transgressão é pecado e atrai o insucesso, a falta de êxito. A Bíblia diz que nascemos de novo, mas quem
guarda o pecado está fadado à derrota. Confesse os seus pecados, não os guarde. Pecado é para ser
confessado. E, muito mais do que confessar, é necessário arrependimento e abandono do pecado.
A Bíblia diz em I João 1:5-10 que não podemos fazer Deus de mentiroso por não assumirmos o nosso
pecado. Toda pessoa que peca e não confessa faz de Deus mentiroso.

“E esta é mensagem que dele ouvimos e vos anunciamos: que Deus é luz, e nele não há trevas nenhumas.
Se dissermos que temos comunhão com ele e andarmos nas trevas mentimos, e não praticamos a verdade;
mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus,
seu Filho, nos purifica de todo pecado. Se dissermos que não temos pecado nenhum, enganamo-nos a nós
mesmos, e a verdade não está em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos
perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça. Se dissermos que não temos cometido pecado, fazemo-
lo mentiroso, e a sua palavra não está em nós.”

Quem vive mentindo não tem a vida de Deus em sua vida. É só olharmos para a vida do homem que estava
ao lado da Cruz de Cristo. Todas as pessoas que não reconhecem o pecado zombam e cospem no rosto de
Deus.

Quando Miriam falou mal de Moisés, estava cuspindo no rosto de Deus (Números 12:1-16). Precisamos nos
posicionar no mundo espiritual. Ou somos nascidos de novo ou não somos. Mas se somos nascidos de
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

novo, devemos manter a integridade do novo nascimento.

Deus disse a Caim que cabia a ele dominar o pecado que batia a sua porta (Gênesis 4:7). Deus nos deu
unção para dominar o pecado e habilidades para vencê-lo. Não devemos esquecer que não somos
pecadores lutando para ser santos, mas santos que abominam o pecado. Temos a unção de Deus sobre
nossas vidas e a santidade deve ser nossa prioridade.

Transgressão é iniquidade

Transgressão é o mesmo que manter a iniquidade no coração. Iniquidade não é característica de um
homem injusto ou incrédulo. Há diferença entre homem injusto, incrédulo e iníquo.

1. Homem injusto

O homem injusto é aquele que não conhece a Deus, mas conhece a injustiça. Injusto é aquele que não tem
o Deus justo no coração, e, por causa disso, comete obras de injustiça. Toda injustiça que você comete está
afirmando que não conhece o Deus justo.

2. Homem incrédulo

Homem incrédulo é aquele que sabe que Deus é Deus, que o inferno não é uma piada, que o inferno é real,
mas mesmo assim brinca com as coisas de Deus (II Coríntios 4:4). Todo incrédulo não vê a glória e a
essência do Evangelho.

3. Homem iníquo

Homem iníquo é aquele que não pesa a sua vida, a vida da família, da sociedade. É uma pessoa que
promove desgraças, aberrações. Vive na iniquidade cometendo aberrações e isso não faz diferença para
ele. Veja, por exemplo, as pessoas que matam sem piedade ou aqueles que mentem com muita
naturalidade como se estivessem falando a verdade.

O povo de Deus deve sair da rota da injustiça, incredulidade e iniquidade. Se estivermos andando nessas
rotas, deveremos clamar pela misericórdia de Deus para que nossa família não seja punida por nossos atos.

A alma precisa de saúde para gerar frutos segundo o coração do Pai e, assim, vencer os atos de injustiça,
incredulidade e iniquidade, recebendo da parte de Deus unção para vencer na vida, porque será curada no
sobrenatural do Deus Todo Poderoso.

A única forma de alguém sair da rota da transgressão e da iniquidade é nascendo de novo e vivendo em
santidade, vivendo em Cristo Jesus. Somos santos, chamados à santidade. A ausência de verdade não mais
entrará em nossos corações com sentimento de culpa, pecado, transgressão e iniquidade.

O Senhor nos levantará para mudarmos uma sociedade e escrevermos uma nova história. Ele quer que
sejamos encontrados fiéis, guardando os Seus princípios e buscando saúde para a alma, pois assim
caminharemos no êxito que Ele mesmo preparou para nós, os Seus filhos.



Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Família de excelencia

“Deus faz que o solitário viva em família; liberta os presos e os faz prosperar; mas os rebeldes habitam em
terra árida.” (Salmos 68:6)

A visão do Ministério Internacional da Restauração é FAMÍLIA. Cremos que cada família viverá a excelência,
começando pelo marido, esposa, filhos e, assim, toda a família estará resgatada, debaixo de bênção, saúde,
paz, finanças equilibradas e vida espiritual sempre crescente.

A mentalidade secular para este novo século é a de que não podemos ser apenas mais um, temos de ser o
melhor. Estamos vivendo um tempo em que não podemos mais ser de qualquer jeito se quisermos ter
conquistas. Você será ressuscitado para uma vida de excelência e de nobreza para viver debaixo do melhor
de Deus. É tempo de resgate!

Neste estudo, vamos aprender sobre três tópicos que nos levam a ter uma família de excelência.

1. Testemunho

Não precisa ser crente para ser bom pai, para não ser adúltero, ladrão, mau caráter, etc. Cada indivíduo
deveria ter um bom testemunho, se não pela responsabilidade espiritual, mas, pelo menos, pela moral e
social. Mas, nós, como filhos de Deus, temos a obrigação de ter um bom testemunho, pois o Evangelho
está dentro de nós.

Como a família viverá na excelência se o testemunho daqueles que conhecem Jesus não está em linha com
o que ouvem?! Não são poucos os pais que cobram dos filhos um comportamento pautado pelos princípios
da Palavra, mas eles próprios, dentro de casa, não têm um testemunho condigno.

Vamos viver um testemunho de vida que esteja em linha com o que temos lido na Palavra, aprendido com
o Espírito Santo e ouvido nos cultos, reuniões de 12 e de células e por onde passamos que é tratado sobre
coisas concernentes ao Reino. Dê bom testemunho sempre!

2. Experiência
Todos nós crescemos pela experiência que adquirimos ao longo da vida, pelo menos deve ser assim.
Ninguém alcança uma vida familiar de excelência ou mesmo uma vida pessoal de excelência sem ter
passado por experiências boas e ruins e tirar de cada uma delas o aprendizado necessário.
A experiência nos valoriza, molda-nos e nos forja para novas experiências acertadas; a experiência passada
nos livra de erros futuros. É em meio às experiências que mostramos quem somos também na família.
Como podemos exigir que filhos deem respostas à altura de pais, quando eles ainda são apenas filhos?!
Como pessoas maduras, devemos tirar boas lições e aprendermos de maneira positiva com as experiências
pelas quais já passamos para ensinar aos nossos filhos e familiares que é possível gerar frutos em nossas
vidas e na vida de outros a partir não apenas da experiência, mas do que aprendemos com ela. Apenas
viver ou passar por uma experiência, seja ela boa ou má, não é o suficiente.

3. Maturidade
A maturidade nos leva a níveis maiores de conquista e nos responsabiliza. Pela Palavra, sabemos que
quando um homem e uma mulher se dedicam a Deus, e buscam ter um bom testemunho, e sabem
aprender com suas experiências, eles alcançam um nível de maturidade que os faz capaz de viver uma vida
familiar de excelência.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas


Um pai e uma mãe de família não arriscam e não colocam a família em risco, pela maturidade que já
alcançaram em Deus. E essa deve ser a nossa história: uma história de êxito, de conquistas, de excelência
familiar.

É claro que um casal novo não tem o testemunho, a experiência e a maturidade de um casal de 10 anos,
por exemplo, mas isso em nada altera as questões de caráter. Ambos, independente do tempo de casado e
das conquistas familiares alcançadas, devem prezar pelo bom testemunho, sendo irrepreensíveis; aprender
com as experiências, pois elas ocorrem para todos; e alcançar a maturidade para fazerem história de
excelência na família.

O testemunho envolve o caráter e fala de respostas familiares. Cada membro da família presta contas do
seu testemunho para Deus, para o próximo, para a sociedade.

Porém, o que faz com que muitas famílias estejam destroçadas não é a falta de experiência e sim a falta de
testemunho, é a presença do “tristemunho” dentro de casa. A falta de experiência é suportável, as
meninices são suportáveis, mas o mau-caratismo, não; a falta do testemunho desestrutura qualquer
família.

Para dar um bom testemunho familiar, são necessários três itens:

1. Cobertura física e respeito


Tanto o homem quanto a mulher possuem carências afetivas e elas precisam ser supridas no casamento. O
cônjuge precisa satisfazer o outro fisicamente e exercer respeito mútuo, a bem de suas próprias orações (I
Pedro 3:7).

2. Cobertura emocional

Proteja o cônjuge! Nós somos seres emotivos e precisamos de proteção e cobertura. Todos nós já
choramos um dia, já estivemos com um aperto no coração, precisando de alguém para desabafar. E o
melhor amigo que você pode ter é o seu cônjuge. A sociedade lançou o descrédito coletivo na família
tentando nos fazer crer que o melhor amigo do homem é o cachorro. Isso não é verdade! O melhor amigo
do homem é a sua própria família.

A excelência nas emoções precisa ser observada. Deus quer transformar a nossa casa num lar. De que
forma um lar tem harmonia e estrutura emocional? Cada um cumprindo a sua função e seu papel. Marido
foi feito para proteger esposa, e esposa para proteger marido. As mulheres devem tomar cuidado e
observar com quem conversam sobre o seu casamento. Muitas vezes, o conselho da vizinha, da colega de
trabalho são apenas falácias, fruto de um casamento frustrado. E o pior é que, quando uma mentira é
muito repetida, ela se torna, para a pessoa, uma “verdade”.

Você tem protegido emocionalmente seu cônjuge diante dos filhos, dos amigos, dos vizinhos? Vemos,
muitas vezes, pessoas que ironizam seu cônjuge na frente dos outros, que menosprezam, inferiorizam;
vemos mulheres que jogam os filhos contra o pai, ou vice-versa. Isso prova a meninice na emoção e o
coração desequilibrado. Dessa forma, os cônjuges ficam sem cobertura, vulneráveis, estressados.

Restaure a autoridade do seu cônjuge diante dos filhos, para que eles possam ter vocês como referência de
pais equilibrados. Muitos casamentos têm falido pela falta de estrutura emocional. Clame a Deus por
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

excelência emocional a fim de que o seu casamento subsista com graça, sem competições. Satanás quer
destruir casamentos levando insegurança emocional através da desconfiança, do ciúme exagerado, da
fantasia maligna. Mas o Senhor nos diz hoje: Eu sou a tua segurança.

3. Cobertura espiritual

Deus tem-nos mostrado que somos sacerdotes. Sacerdote é aquele que cuida da cura, libertação, e dá
cobertura espiritual. Somos responsáveis para ministrar cura na nossa família. A nossa palavra pode curar o
nosso cônjuge, filho, pai, mãe, irmão. Cuidado com a sua linguagem, pois, a depender das palavras que
você libera, seus familiares podem ficar curados ou enfermos. Como sacerdotes, vamos falar de acordo
com a Palavra de Deus e, assim, liberar cura. Pela liberação da Palavra, a vida se manifesta.

O nosso sacerdócio vai trazer cura, libertação e restauração da família, mediante o que estaremos falando
dentro de casa. O exercício sacerdotal cura o casamento. A família pode tomar outro rumo quando
assumimos nossa posição de sacerdote.

Assim sendo, se quisermos ter êxito e sucesso galopante em tudo o que fizermos, precisamos seguir os
princípios básicos de Deus para a família. Deus criou a família; Ele sabe o caminho da harmonia familiar e
este caminho começa pela Palavra. Uma família de excelência não surge do dia para a noite. Ela é resultado
de uma vida de obediência a Deus, oração e, principalmente, leitura da Palavra.

O sucesso para qualquer área de nossa vida demanda esforço, dedicação e disciplina. Conquistaremos a
excelência, caminhando pelas trilhas de nosso Deus, pois quando andamos pelo caminho da bênção, Ele
mesmo segura a nossa mão e nos sustenta com a Sua destra de poder.




Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Vencendo principados e potestades (Parte 1)
“Porque as armas da nossa milícia não são carnais, mas sim poderosas em Deus para destruição das
fortalezas; destruindo os conselhos, e toda a altivez que se levanta contra o conhecimento de Deus, e
levando cativo todo o entendimento à obediência de Cristo; e estando prontos para vingar toda a
desobediência, quando for cumprida a vossa obediência.” (II Coríntios 10:4-6)

Nós que nascemos de novo temos a responsabilidade de garantir a pureza da Noiva de Cristo, através da
missão que Ele mesmo nos concedeu. Deus tem um zelo especial por Sua Igreja, e nós somos parte
integrante dessa obra. Portanto, no que depender de nós, precisamos, em tudo, cumprir o ide de Jesus;
essa é a nossa função.

Contudo, sabemos que esse não é um trabalho tão fácil assim de ser realizado, pois nos deparamos, muitas
vezes, com principados, potestades, forças dominadoras que tentam nos impedir e, até mesmo, paralisar
nosso trabalho e nossa caminhada com Cristo.

O texto de II Coríntios 10:4-6 alerta-nos sobre o fato de que possuímos armas poderosas para vencer tudo
o que se levanta contra o conhecimento de Deus. Nossas armas não são carnais, mas poderosas em Deus
para destruir todo e qualquer tipo de fortaleza demoníaca.

Cumprindo nosso papel profético

No século em que vivemos, fica mais claro perceber como muitas situações se levantam para destruir os
conselhos. Pessoas altivas que se levantam contra o conhecimento de Deus, através da mídia e de outras
ferramentas à nossa disposição tentam de todas as formas nos empurrar para longe dos princípios de
Deus. Por isso, devemos levar cativo todo o nosso entendimento à obediência de Cristo; assim, estaremos
prontos para vencer todas as investidas malignas contra nós e contra a nossa casa, nossa família – célula
principal.

Nesta geração, nosso papel profético deve ser cumprido, mas, antes, faz-se necessário vencer a Rainha do
Céu, que é a mesma Jezabel, esse espírito dominador que se levanta de diversas formas e que precisa ser
vencido pela Igreja de Cristo.

Deus está abrindo os olhos da Sua Igreja, advertindo homens, mulheres, jovens e crianças dessa terrível
sedução. Não podemos deixar o mundo entrar na Igreja, pelo contrário, devemos trazer as pessoas do
mundo para dentro da Igreja e deixar que sejam transformadas pelo poder do Evangelho, pela vida de
Cristo. Mas, infelizmente, muitas vezes, não tem sido essa a realidade contemplada. Vemos homens,
mulheres, famílias inteiras vivendo debaixo da imposição desse principado. Só que nós somos os
remanescentes e nos levantaremos para fazer valer a Palavra de ordem do Senhor.

É chegado o tempo de pararmos e analisarmos nossa vida em Deus, descobrirmos quais as legalidades que
ainda possam existir que permitem a atuação desse espírito maligno. Então, devemos fechar as brechas e
cancelar todos os argumentos.

Quem era Jezabel e Acabe
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas


“E Acabe, filho de Onri, começou a reinar sobre Israel no ano trigésimo oitavo de Asa, rei de Judá; e reinou
Acabe, filho de Onri, sobre Israel, em Samaria, vinte e dois anos. E fez Acabe, filho de Onri, o que era mau
aos olhos do Senhor, mais do que todos os que foram antes dele. E sucedeu que (como se fora pouco andar
nos pecados de Jeroboão, filho de Nebate) ainda tomou por mulher a Jezabel, filha de Etbaal, rei dos
sidônios; e foi e serviu a Baal, e o adorou. E levantou um altar a Baal, na casa de Baal que edificara em
Samaria. Também Acabe fez um ídolo; de modo que Acabe fez muito mais para irritar ao Senhor Deus de
Israel, do que todos os reis de Israel que foram antes dele.” (I Reis 16:29-33)

Jezabel. Jezabel foi rainha de Israel; ela promoveu culto a Baal, falso profeta. Ela era também falsa
profetiza, uma rainha idólatra e imoral. Imitava os dons espirituais e exercia uma força tremenda sobre
Israel. Seu nome representa o adultério físico e espiritual. Ela se tornou símbolo do gnosticismo na Igreja
cristã, pois trabalhava com a inversão de valores.

Acabe. Acabe era rei de Israel. Ele casou com Jezabel, a filha de Etbaal. Ela trouxe consigo as práticas do
seu povo para o meio do povo de Deus. Quando Acabe casou com Jezabel, o que não era permitido pela lei
de Moisés, que proibia o casamento dos israelitas com qualquer pessoa dos povos pagãos, ela fez com que
o rei servisse aos seus deuses e não mais ao Deus de Israel.

A Bíblia narra que o rei Acabe desejou a vinha de Nabote e que este se negou a vendê-la, o que acendeu a
ira da malvada, que determinou em seu coração matar um homem justo, como registra I Reis 21:1-16. Ela
tomou essa atitude porque possuía raízes babilônicas.

Jezabel. Jezabel não tinha escrúpulos, assim como muitas pessoas que conhecemos, que agem
irresponsavelmente, sem se preocupar se vão ou não prejudicar uma vida e até mesmo uma família inteira,
como no caso de Nabote.

Tão-somente porque Acabe estava triste por não ter adquirido a vinha de Nabote, Jezabel ficou indignada e
tomou uma atitude de vingança. A Bíblia diz que ela planejou matar um homem de Deus, e, para isso,
mentiu, falsificou assinatura, levantou dois filhos de Belial como testemunhas para dizer que Nabote pecou
contra o rei e contra Deus.

Interessante que ela era extremamente estrategista para o mal. Ela não mentiu de qualquer jeito, mas
trouxe os anciãos para condená-lo. E quando mandou matar Nabote, determinou que morresse com toda a
sua família.

Durante muito tempo, a Igreja de Cristo foi ensinada sobre Jezabel como um espírito maligno ou um
principado que atua apenas na vida das mulheres, mas isso não é verdade! Jezabel é um principado que
atua para destruir famílias.

Na semana que vem, vamos compreender como Jezabel age nas famílias provocando destruição e
causando embriaguez física e espiritual.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Vencendo principados e potestades (Final)

“E sucedeu depois destas coisas que, Nabote, o jizreelita, tinha uma vinha em Jizreel junto ao palácio de
Acabe, rei de Samaria. Então Acabe falou a Nabote, dizendo: Dá-me a tua vinha, para que me sirva de
horta, pois está vizinha ao lado da minha casa; e te darei por ela outra vinha melhor: ou, se for do teu
agrado, dar-te-ei o seu valor em dinheiro. Porém Nabote disse a Acabe: Guarde-me o Senhor de que eu te
dê a herança de meus pais. Então Acabe veio desgostoso e indignado à sua casa, por causa da palavra que
Nabote, o jizreelita, lhe falara, quando disse: Não te darei a herança de meus pais. E deitou-se na sua cama,
e voltou o rosto, e não comeu pão. Porém, vindo a ele Jezabel, sua mulher, lhe disse: Que há, que está tão
desgostoso o teu espírito, e não comes pão? E ele lhe disse: Porque falei a Nabote, o jizreelita, e lhe disse:
Dá-me a tua vinha por dinheiro; ou, se te apraz, te darei outra vinha em seu lugar. Porém ele disse: Não te
darei a minha vinha. Então Jezabel, sua mulher lhe disse: Governas tu agora no reino de Israel? Levanta-te,
come pão, e alegre-se o teu coração; eu te darei a vinha de Nabote, o jizreelita. Então escreveu cartas em
nome de Acabe, e as selou com o seu sinete; e mandou as cartas aos anciãos e aos nobres que havia na sua
cidade e habitavam com Nabote. E escreveu nas cartas, dizendo: Apregoai um jejum, e ponde Nabote
diante do povo. E ponde defronte dele dois filhos de Belial, que testemunhem contra ele, dizendo:
Blasfemaste contra Deus e contra o rei; e trazei-o fora, e apedrejai-o para que morra. E os homens da sua
cidade, os anciãos e os nobres que habitavam na sua cidade, fizeram como Jezabel lhes ordenara, conforme
estava escrito nas cartas que lhes mandara. Apregoaram um jejum, e puseram a Nabote diante do povo.
Então vieram dois homens, filhos de Belial, e puseram-se defronte dele; e os homens, filhos de Belial, e
testemunharam contra ele, contra Nabote, perante o povo, dizendo: Nabote blasfemou contra Deus e
contra o rei. E o levaram para fora da cidade, e o apedrejaram, e morreu. Então mandaram dizer a Jezabel:
Nabote foi apedrejado, e morreu. E sucedeu que, ouvindo Jezabel que já fora apedrejado Nabote, e
morrera, disse a Acabe: Levanta-te, e possui a vinha de Nabote, o jizreelita, a qual te recusou dar por
dinheiro; porque Nabote não vive, mas é morto. E sucedeu que, ouvindo Acabe, que Nabote já era morto,
levantou-se para descer para a vinha de Nabote, o jizreelita, para tomar posse dela.” (I Reis 21:1-16)

Quando lemos a história de Jezabel e Acabe, descobrimos que ela, Jezabel, possuía raízes de iniquidades
como destruição familiar, embriaguez física e embriaguez espiritual. Isso é extremamente sério e vai muito
além de apenas atingir a vida das mulheres. A Bíblia, de forma clara, mostra como Nabote e sua família
foram aniquilados por um capricho de Jezabel e seu marido, o rei Acabe.

Quantas vezes encontramos pessoas buscando apenas seus próprios interesses e não medindo esforços
para conseguirem o que querem! E para conseguirem seus objetivos, mentem, matam, roubam, falam mal
do irmão, destroem famílias, sem se preocuparem com as consequências. São pessoas possuidoras das
características de Jezabel, vivendo sob a influência de um principado.

Poderíamos citar inúmeras características de Jezabel e Acabe, porque de um lado encontramos uma
mulher extremamente dominadora de um marido cativo e que se deixava ser controlado, como mostra o
texto de I Reis 21:15.

Acabe não se deixava ser dominado porque era um coitadinho. Não! Ele era o rei de Israel. Ele se deixava
ser dominado por Jezabel por conveniência, como acontece em alguns casamentos. Somente porque ele
não soube administrar um ‘não’, e entrou em depressão, Jezabel interveio, fraudando situações para
conseguir os objetivos do marido.

Cuidado como você anda procedendo como marido, como esposa, como filho, como filha. Se você
consegue detectar que sobre a sua vida existem características desse principado, renuncie em nome de
Jesus e decida viver pelos padrões bíblicos e não pelas raízes de iniquidades de Babilônia.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas


Você agora já conhece como era o estilo de liderança de Jezabel e Acabe, porque faziam tudo juntos.
Ambos estavam em comum acordo. Um aceitava o comportamento do outro, a falta de escrúpulos, as
atitudes diárias em benefício das trevas. Acabe e Jezabel eram cúmplices.

Jezabel era tão forte que não apenas dominava o marido, ela queria dominar todo Israel, visto que já
dominava sobre Acabe e sobre os profetas de Baal. Quando tentou dominar Elias, seus planos foram
frustrados, mas não podemos nos esquecer de que apesar de não ter conseguido dominar o profeta Elias,
ela conseguiu amedrontá-lo e fazê-lo ir para a caverna.

Vimos que o espírito maligno de Jezabel matou a família de Nabote, como descrito em I Reis 21:15, matou
também João Batista (Mateus 14:8) e Sansão (Juízes 16:1), mas não matará as nossas famílias, porque
estaremos alertas para vencer esse principado e tudo o que se levantar para querer nos afastar de Deus.

Jezabel e Acabe marcaram a história de Israel de forma muita negativa e perversa. Ela foi uma rainha muito
maligna; fez com que Acabe apostatasse, abandonando os princípios do povo de Deus. Ele se tornou o mais
iníquo de todos os monarcas de Israel, pois foi pressionado a abandonar a Deus e apoiar o culto a Baal.

Esse é o perigo da sedução que vem para assolar as famílias através da capa de Jezabel e Acabe, fazendo
com que dentro das casas, pais e filhos tenham uma vida desregrada, sob as características de Jezabel e
Acabe. Mas é chegado o tempo da Igreja se levantar e se separar de toda imundícia contaminadora.

O espírito de Jezabel tem que ser vencido, através da vida de santidade. Vencendo o espírito de Jezabel, as
mulheres conseguem cumprir o seu papel no Reino e ser fortalecidas no Senhor e na força do Seu poder.
Vencendo o espírito de Acabe, os homens conseguem exercer o sacerdócio designado a eles por Deus e
que não pode ser exercido pela mulher, pois essa não é a função da esposa.

Então, as famílias viverão pelos princípios da Palavra, pelos padrões estabelecidos pelo Eterno. Você pode
vencer o espírito de Jezabel, enchendo-se do Espírito Santo de Deus, vivendo o que está escrito em Joel 2.

Vencer Jezabel, a Rainha do Céu, é um dever da Igreja de Cristo, da Noiva do Cordeiro. Você pode, você é
capaz, pois você pode todas as coisas em Cristo, que o fortalece. Vença e tenha uma família segundo o
coração de Deus!



Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Filhos de Deus, livres e curados

A Igreja de Cristo está sendo destraumatizada de tantos conceitos errados que foram injetados em sua
alma, essência como pessoa que tem cheiro, cor, pele e necessidade de se expressar.

O espírito de medo que ainda existe em algumas pessoas, pela ilegitimidade de não reconhecerem a sua
potencialidade, está sendo quebrado, destruído, para que os filhos de Deus saibam, de fato, quem são e o
que podem conquistar.

A Bíblia diz, em Romanos 8:16: “O mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de
Deus.” Somos filhos por um testemunho interior que afirma dentro de nós que temos essa essência.

Parecidos com o Pai

O nosso desejo deve ser o de parecer com o Pai, já que somos filhos. Há tanta gente desejando ser
parecida com outras pessoas, porque tem medo de ser quem são. Mas nós temos Alguém muito especial
com quem devemos nos parecer: o Pai.

Você precisa mudar conceitos internos e externos acerca da sua vida, sua família, seu trabalho, seu
ministério, sua cidade. Os conceitos que vêm de dentro ou de fora, mas que não estão em linha com o que
a Palavra diz sobre você não servem para ser absorvidos.

É verdade que alguns desses conceitos até podem melhorar a autoestima, mudar alguns contextos,
históricos, mas o que fará mesmo a diferença é ter o entendimento de quem somos por dentro. Dentro de
nós há a essência de filhos de Deus. O Espírito testifica isso dentro de nós. E isso deve mudar todo nosso
nível de percepção.

Há filhos de Deus que não estão vivendo de acordo com as promessas que eles têm direitos como filhos.
Dentro deles não existe uma recepção verdadeira sobre o respaldo de que são filhos, portanto têm direito
a uma herança.

Saiba quem você é

Saiba quem você é de fato. Você é filho de Deus. Se nasceu de novo, é filho de Deus. Viva a essência do
Reino dentro da sua casa. É dentro de casa que denunciamos quem somos, através da nossa
personalidade, maneira de falar, agir, pensar.

“Em quem também vós estais, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação; e,
tendo nele também crido, fostes selados com o Espírito Santo da promessa.” (Efésios 1:13). É o Espírito
Santo quem imprime em nosso espírito que somos verdadeiramente filhos de Deus. Ele é o penhor da
nossa salvação.

Imprimir significa tipografar, trazer para dentro de nós, como se fosse um carimbo, uma marca. Quem é
filho de Deus leva uma marca por onde passa. Assim também os que não são filhos levam uma marca. Caim
levou uma marca que representava não ser mais do Reino. Ele não era mais filho de Deus porque se
desviou do seu papel.

A Bíblia diz que todos que nascem de novo levam no espírito o sinal de que são nascidos de novo, são filhos
de Deus, têm a vida de Deus para liberar sobre outras pessoas. Esse legado Deus tem para cada um de nós,
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

precisamos tomar posse, pois somos filhos de Deus, selados pelo Espírito.

Nosso êxito, como filhos de Deus, consiste em ter uma mudança de vida, em nos parecer com Ele. Muitos
não conseguem êxito porque dizem uma coisa, mas possuem uma natureza contrária a palavra.

Quem de fato você é? Não se trata do que o mundo diz, a sociedade, as pessoas do trabalho... Você tem
consciência de que você é filho de Deus. A Bíblia diz que o Espírito testifica que você é nascido de novo,
tem a vida de Deus. Então, mesmo que o mundo, a sociedade, as pessoas do trabalho digam o contrário, o
que vale é o que a Bíblia diz sobre você.

Quem é não precisa dizer que é, porque é. Quem não é precisa dizer que é, porque não é. É uma confusão
de identidade. Mas os que sabem que são, ainda que lhes falte testemunho exterior, sabem, interiormente,
que são irremovíveis na chamada profética que Deus fez. Estes têm a voz e a palavra em linha com o
discurso e com a prática.

Um dia, Yeshua, Jesus, o Messias, terminou o Sermão do Monte (Mateus 7:27-29) e todos se levantaram,
admirados da Sua doutrina porque falava como quem tem autoridade, e não como os escribas.

A autoridade de Jesus consistia no fato de que Ele vivia o que falava e falava o que vivia. Por isso, em tudo
o que colocava as mãos havia êxito. Todo líder que fala o que vive e vive o que fala é um líder de
autoridade.

Para liderar sobre pessoas, precisamos primeiro exercer liderança na própria vida. O líder não pode ter um
discurso, uma palavra, uma liberação de linguagem contraditória a sua vida.

A Bíblia diz que aqueles que são nascidos de Deus têm a testificação do Espírito. É uma consolidação
interior, no espírito, na alma, na essência. É saber que é consolidado. Os que são nascidos de Deus são
testificados no espírito pelo Espírito de Deus. Se somos filhos, somos herdeiros em Deus e co-herdeiros em
Cristo de todas as coisas.

Ser herdeiro de Deus e co-herdeiro de Cristo

Ser herdeiro de Deus e co-herdeiro de Cristo é saber que tem direito a uma herança pela qual você não
trabalhou. Alguém trabalhou por você: Jesus. O fato dEle ser o primogênito entre os irmãos, o primeiro,
significa que viria o segundo, terceiro...

Aqui estamos nós hoje, filhos ungidos de Deus, cristãos nascidos de novo, com a essência e a vida de Cristo.
Essa é a unção que está sobre nós porque Jesus conquistou entregando a Sua vida.

Jesus trabalhou na Cruz para que tivéssemos direito de morar no Céu. Por Ele, podemos herdar a herança
que Deus nos deu: a vida eterna. Jesus é a ponte vertical e horizontal para ligar o homem a Deus e Deus ao
homem.

O nosso Rei não está morto, Ele está vivo, reina e achou o lugar para falar na Terra. Você é a boca de Deus
na Terra, o templo do Espírito Santo para liberar a legitimidade de filho regenerado, nascido da aliança.
Jesus compartilhou a herança conosco, herança que Deus entregou a Ele (Colossenses 1:13-18). Ele é Rei
sobre toda a Terra.

Jesus nos dá direito a todas as bênçãos espirituais que estão preparadas nos lugares celestiais. Tome posse
da bênção já. Você foi chamado por Deus para ser mais do que vencedor. Você é filho e herdeiro.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Seja discípulo imitando Jesus

“Sede meus imitadores, como também eu sou de Cristo.” (I Coríntios 11:1)

Em todos estes anos de Visão Celular no Modelo dos 12, temos aprendido que não temos o direito de fazer
discípulos para nós. A ordem é gerar discípulos para Deus. Todos nós, enquanto discípulos que somos,
devemos nos parecer com Jesus Cristo; em tudo devemos imitá-lO.

O Apóstolo Paulo disse que imitava a Cristo, portanto, poderia ser imitado. É claro que para imitar o líder, o
líder precisa imitar Jesus; é necessário ter uma vida de intimidade com Ele, saber como Ele agiria em
algumas situações.

Quando entramos em Jesus, Jesus entra em nós. Quando participamos da vida de Jesus, porque Ele nos dá
esse direito, Ele também tem o direito de participar da nossa vida. Agora, a maioria de nós, sem medo de
errar, não deixa Jesus participar da vida em todos os sentidos.

O Senhor nos resgatou, somos responsáveis por um tremendo avivamento. Deus nos fez homens do Reino,
homens e mulheres do coração de Deus. Somos chamados filhos de Deus. Então, Deus tem que participar
da nossa história, transformando nossa vida.

Deus não quer que sejamos religiosos, pessoas que aprenderem a ir à célula ou à Igreja, apenas quando a
chuva não atrapalha, ou quando o sono não atrapalha, ou quando outra situação qualquer não atrapalha.
O Senhor procura verdadeiros adoradores, adoradores que são capazes de brigar com o inferno, até que o
Reino de Deus seja estabelecido. Deus conta com um povo que deseje ver o Reino sendo estabelecido,
povo decidido, faminto do Altar de Deus, da Casa do Senhor.

Vida com Deus

O que interessa é nossa vida com Deus. É estar bem na foto do Reino, estar com uma boa ficha diante de
Deus. Quando Deus olhar para sua vida, precisa ver um filho que tem a vida estabelecida no caráter do
Reino. Toda a nossa geografia precisa estar impregnada com a presença dEle.


André

A Bíblia diz que quando André entrou na intimidade geográfica de Jesus, tudo mudou, ele levou seu irmão,
Simão Pedro, que foi tocado pelo Mestre e chamado de pedra, rocha. Ou seja, ao ser tocado por Jesus,
Simão teve sua identidade mudada, o que representava que o Senhor arrancaria as inconstâncias, os
medos, as neuroses e inseguranças de Simão, fazendo dele um líder excepcional.

Se alguém entra na geografia de Jesus, não sai com a mesma mentalidade, mas sairá ajustado para que
todos vejam que, na sua vida, a referência agora é o Reino de Deus. É Jesus quem transforma a nossa
história, a nossa vida.

André descobriu que a unção que ele recebera do Messias não era uma unção de empolgação, tampouco
era passageira, mas uma unção de mudança de caráter. Quando ele foi para Betsaida, levando a unção
para onde morava, transformou vidas também. Ele levou Jesus para a casa dele, em Nazaré. André tinha a
consciência de que precisava levar Jesus para onde vivia. É essa geografia, que não é uma casa local, mas
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

um território ampliado, que será impactado.

Vamos fazer como André e tomar Manaus, o Amazonas, o Brasil e as nações para o Senhor Jesus Cristo,
cada um fazendo a sua parte, entrando na geografia de Jesus e Ele entrando em nossa geografia,
transformando o lugar onde moramos.

André primeiro toca sua casa, por Pedro; depois toca a sua geografia, por Natanael. Natanael era próximo
de André, o que significa que ele estava comprometido com uma unção. A unção é para a família, mas a
unção também é para a geografia onde ele vive. Então, a sua unção é para a sua família, disso não
podemos abrir mão, mas todos os que passarem na sua geografia vão receber da unção que repousa sobre
você.

A unção que repousa sobre a sua vida alcançará todos os que passarem por você. Todos que estiverem
debaixo da sua cobertura prosperarão, em nome de Jesus Cristo.

É o Reino de verdade, o Reino de Deus chegando a todo lugar, porque não estamos aqui como religiosos,
para contar ponto com o discipulador apenas. Estamos aqui porque o Rei dos reis, o Senhor dos senhores,
redimiu nossa vida.

Permita que Jesus conheça a sua geografia. Deixe-O entrar na sua casa, no seu ministério. Ele tem que ser o
Senhor de tudo. Você verá que vale a pena segui-lO. Ninguém tem mais poder que Ele, ninguém tem mais
riqueza do que Ele. E, à medida que Ele tem, como está escrito em Romanos 8, Ele dá aos Seus. O Senhor
mudará a sua vida radicalmente.

Ninguém pode impedir quando o Trono diz sim e amém. Se Jesus entrar em nossa geografia, a nossa
geografia mudará radicalmente. Betsaida até hoje é uma cidade próspera, é uma das cidades mais ricas de
Israel, porque o Messias foi levado para aquela geografia. Não há um lugar que o Messias entre que o
ambiente ou as pessoas permaneçam os mesmos.

André impactou primeiro sua família, Simão, depois levou Yeshua para impactar sua geografia, a cidade
onde morava. E André testemunha que Jesus entrou em sua vida e mudou a sua história.

Ninguém tem o direito de falar de mudança de vida, se sua história não foi mudada. A primeira coisa que
acontece quando as pessoas mudam é que o brilho dos olhos muda. Os olhos ganham vida, como está
escrito em Mateus 6:22.

Jesus diz que vamos conhecer as pessoas pelos olhos. A candeia do corpo são os olhos, de sorte que se os
seus olhos forem bons, todo o seu corpo será luz; mas se teus olhos não forem bons, então, a pessoa é
semelhante a um poço de trevas.

Tudo muda quando Jesus entra na sua área geográfica: os olhos mudam, o humor muda, as atitudes
mudam. Essa é a geografia que Jesus quer atingir. Então, quando André leva para Natanael esse discurso,
alguma coisa começa a acontecer, a ponto de Natanael começar a questionar sobre quem era Jesus.

Quem era Natanael?

Natanael era um líder do sobrenatural, foi transformado em um líder de sobrenatural. Você é responsável,
onde está, por levar líderes ao sobrenatural. Comece a se preparar para viver no sobrenatural e levar o
sobrenatural na vida das pessoas com as quais você convive.

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

As pessoas têm que passar por você e ver o sobrenatural. Natanael começou a entender que havia um
sobrenatural na história. Qual foi a última vez que você experimentou o sobrenatural? Você caminha com
Jesus, tem que experimentar o sobrenatural.

Sua vida tem que ser uma vida que imita Jesus. Viva imitando-O.



Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Colhendo além do esperado (Parte 1)
“E digo isto: Que o que semeia pouco, pouco também ceifará; e o que semeia em abundância, em
abundância ceifará.” (II Coríntios 9:6)

Quando plantamos, temos uma certeza, vamos colher a 100 por 1; isso para mal ou para bem. Nós que
nascemos de novo em Cristo Jesus, devemos procurar fazer semeaduras que gerem colheitas de bênçãos
sem medidas, assim colheremos além do esperado.

Como discípulos, somos um celeiro de sonhos, e isso nos dará direito a uma colheita além dos limites,
vivendo um histórico do sobrenatural de Deus. Ele nos chamou para uma colheita muito poderosa, de
forma que não consigamos contabilizar o número das bênçãos.

O Senhor quer encaminhar-nos para lugares que homens comuns não entendem, a não ser pelo Espírito.

José, um homem que colheu além dos limites

“Pelo que Deus me enviou adiante de vós, para conservar vossa sucessão na terra, e para guardar-vos em
vida por um grande livramento. Assim não fostes vós que me enviastes para cá, senão Deus, que me tem
posto por pai de Faraó, e por senhor de toda a sua casa, e como regente em toda a terra do Egito. ”
(Gênesis 45:7,8)

A Bíblia diz que José tirou uma Nação, o Egito, de uma catástrofe porque possuía sabedoria e unção. E isso
fez com que ele colhesse além dos limites, além do esperado. Claro que quando José foi vendido ao Egito,
ele não imaginava que alcançaria o posto que alcançou e que chegaria onde chegou, apesar de seus sonhos
nobres de grandeza.

Precisamos ser como José. Para termos uma colheita extraordinária, além do limite, é necessário ter
sabedoria, inteligência, administração, saber plantar e saber guardar o que se plantou quando chega o
momento da colheita.

Não são poucos os que sonham em realizar uma grande colheita, mas não agem para ver o sonho
realizado. Sonhos só se realizam mediante ação; é preciso agir! Não adianta sonhar muito e não agir.
Quando sonhamos e agimos na direção do nosso sonho, colhemos de forma extraordinária. E o melhor é
que a colheita sempre vai beneficiar não apenas quem plantou, mas a família e todos os necessitados que
vêm até nós.

Depois de colher, também é fundamental saber administrar a colheita. Isso só é possível para homens e
mulheres possuídos pelo Espírito Santo de Deus. Quem é cheio do Espírito Santo muda toda a sua
geografia, entra em novos céus e arranca os céus de perturbação.

Creia que não existe campo difícil, o que existe é plantar desordenadamente e uma falta de
compromisso com o campo. Para ter compromisso e ver a colheita além dos limites, é necessário:

1. Enfocar as forças no que dá resultado
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas


José enfocou suas forças no que dava resultado. Ele guardou a colheita para o momento de crise. Sabe,
queridos, muitas vezes a colheita chega, mas é desperdiçada, usada antes do tempo. E, no momento
preciso, na hora da necessidade ou de suprir alguém, ela já não existe mais. Reflita!

Enfocar as forças no que dá resultado significa não fazer o que Deus não mandou. Não usar a colheita antes
do tempo! Não ser gastador descompensado! Quantas pessoas que conhecemos estão exaustas, sentindo-
se cansadas e sobrecarregadas, porque estão gastando tempo no que não deveriam e deixando de investir
no que Deus realmente quer.

Cuidado com a sua plantação! Cuidado com a sua colheita! A colheita representa o tempo da bênção, a
honra de usufruir o que se tem direito. Terra não dá frutos com ordem, mas através de sementes
plantadas. Por isso, seja cauteloso com a sua semente. Agindo assim, você plantará e terá muito êxito na
sua colheita.

2. Criar alvos possíveis

Criar alvos possíveis fala de ser a pessoa certa para realizar a grande colheita, como aconteceu com José.
Ele contou o sonho a Faraó e foi tido pelo rei como a pessoa certa para administrar o Egito. Você precisa
estar convencido de que é a pessoa certa para fazer uma grande colheita.

Há pessoas que quando estão diante de reis, de líderes, de autoridades, não sabem se comportar, não
entendem que esse é o momento no qual Deus quer honrá-las. Então, no intuito de querer aparecer e de
demonstrar ser o que não são, começam a falar sobre grandiosidades e de projetos que não serão capazes
de executar.

José foi um homem muito sábio! Apresentou a Faraó um alvo possível: guardar a colheita para suprir a
necessidade do povo, e não apenas o povo egípcio, mas de todas as redondezas.

Seja como José! Saiba aproveitar as oportunidades que Deus lhe dá para gerenciar grandes colheitas. Se
você crer, fará a melhor e a maior colheita de todos os tempos. Mas, para isso, é necessário lançar fora
todo o medo, expor-se e conquistar.

3. Saber esperar o tempo de Deus

Saber esperar o tempo de Deus é uma árdua tarefa, principalmente quando esse tempo parece não chegar.
Quando isso acontece, é importante não se importar com o relógio, com o que está acontecendo com as
pessoas a sua volta. Não é fácil, mas é possível!

Muitos arrefecem nos sonhos e não creem que podem colher. Mas José foi diferente, mesmo dentro da
prisão, onde quer que estivesse, não deixou morrer os seus sonhos, não deixou de ajudar as pessoas,
interpretando o sonho delas. Soube esperar mesmo quando o relógio parecia estar demorando.

O homem e a mulher de Deus precisam crer que o relógio pode até demorar, levar décadas, anos, meses,
mas um dia chega a hora e o tempo certo para o Senhor fazer o que está no Seu coração.

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Chega um momento no qual Deus estabelece a hora, o relógio gira. E quando chega este momento e esta
hora, Ele realiza em nós a maior conquista de todos os tempos. Tudo na vida, quando estamos em Deus e
dependemos dEle, tem hora para começar e para acabar. A guerra tem hora para começar e para acabar!
Creia, porque a Bíblia diz que aquele que crê jamais será confundido. Por isso, comece a ensaiar a sua
dança.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Colhendo além do esperado (Final)

“E digo isto: Que o que semeia pouco, pouco também ceifará; e o que semeia em abundância, em
abundância ceifará.” (II Coríntios 9:6)

Quando plantamos, temos uma certeza, vamos colher a 100 por 1; isso para mal ou para bem. Nós que
nascemos de novo em Cristo Jesus, devemos procurar fazer semeaduras que gerem colheitas de bênçãos
sem medidas, assim colheremos além do esperado.

Como discípulos, somos um celeiro de sonhos, e isso nos dará direito a uma colheita além dos limites,
vivendo um histórico do sobrenatural de Deus. Ele nos chamou para uma colheita muito poderosa, de
forma que não consigamos contabilizar o número das bênçãos.

O Senhor quer encaminhar-nos para lugares que homens comuns não entendem, a não ser pelo Espírito.

Aprendemos muito com a vida de José, um homem que colheu além dos limites, uma referência bíblica de
sabedoria, gerenciamento e santidade. Neste estudo, vamos ver o que ele ainda tem para nos ensinar nos
dias atuais.

4. Mantenha-se firme

“Pelo que Deus me enviou adiante de vós, para conservar vossa sucessão na terra, e para guardar-vos em
vida por um grande livramento. Assim não fostes vós que me enviastes para cá, senão Deus, que me tem
posto por pai de Faraó, e por senhor de toda a sua casa, e como regente em toda a terra do Egito. ”
(Gênesis 45:7,8)

José era um homem extremamente sábio, competente, conhecedor do território que Deus entregou em
suas mãos. Deus não entrega rotas a medíocres, mas a homens ousados que conquistarão a sua cidade. Por
isso, peça a Deus inteligência, sabedoria, unção administrativa e Ele lhe dará.

José foi um homem que desde a casa do seu pai e por onde passou, todos queriam colocá-lo para baixo,
mas ele era líder, mantinha-se sempre firme. Por onde passava, expressava a sua liderança. Deus está
forjando em você o caráter de líder. Tudo tem um tempo e é preciso começar pelo lugar certo.

Você pode imaginar o que aconteceria se José começasse sua liderança por Faraó, e não tivesse passado
pelos lugares que passou? Por certo, não conseguiria ser quem foi, pois não teria passado pelo
treinamento. O homem de Deus precisa entender os processos de Deus em sua vida, sem se desesperar e
perder a fé.

O lugar onde você está e os passos que você tem dado são para treinar a sua liderança, para prepará-lo
para o lugar onde Deus quer colocá-lo. Ele quer despertar a sua liderança e mostrar que o líder precisa ser
bem treinado, forjado no caráter de guerreiro, enfrentar provas e ser aprovado, manter-se firme e
determinado, crendo que Deus fará o sobrenatural.

5. Trazer uma consciência coletiva

Você precisa crer que nunca está só. Por onde José passava, havia pessoas com as quais ele podia treinar a
sua liderança e ser preparado para o lugar de honra no qual seria colocado.

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

E esse momento chegou. Ao se apresentar a Faraó, depois de decifrar o sonho que este havia tido, o rei foi
obrigado a reconhecer que ele era o melhor para tratar na coletividade.

Faraó deu a José o nome de Zafenate-Paneia e o casou com Azenate (Gênesis 41:45). Zafenate-Paneia
significa resolver causas impossíveis. A palavra que você precisa para ter mudança em sua vida e
ministério, conquistar o que Deus tem para entregar-lhe, é saber trabalhar na coletividade, é não empurrar
outros para a guerra, mas compreender que devem ir juntos.

Um dos textos mais ministrados sobre colheita abundante é o de Joel 3. Esta é a herança dos filhos que
andam com o Pai: jamais serão envergonhados. Você fará uma colheita sem limites. Deus irá usá-lo no
sobrenatural. Tudo o que você precisa fazer é submeter-se à Sua Palavra.

A Bíblia diz que muitos saem, mas nem todos chegam. Então, o fundamental não é a saída, mas a chegada.
Deus não tem limites para abençoar. A chamada é para uma colheita além dos limites. Isso fala de estar
disponível a viver um teste diariamente e ser aprovado. Só depende de nós.

Plante para colher. Só colhe quem planta. E, para plantar, é preciso esforço para passar pelo treinamento e
ser aprovado. Para ser aprovado, tem que aprender sobre saber esperar.

Existe um tempo para todas as coisas

Saber esperar é uma dádiva divina, um presente de Deus. Há pessoas que não sabem esperar o tempo
certo para colher, acabam desejando uma bênção prematura. Em Daniel 3, está escrito que Deus rege os
tempos e as estações. E em Eclesiastes 3, a Bíblia diz que existe um tempo determinado por Deus para
todas as coisas.

É preciso saber esperar o tempo formoso e perfeito do Senhor, pois quando Ele responde não deixa dívidas
do passado. Quem espera o tempo de Deus jamais será envergonhado (Joel 2:11-27).

Há um tempo de espera para colher as eiras cheias. A eira é o lugar que recebe o trigo após ser depurado,
quando a palha é lançada fora e só fica a essência. Isaías 1:19 diz que se quisermos e obedecermos ao
Senhor, comeremos o melhor desta Terra.

Você está disposto a colher o melhor da Terra? Então, plante. Agora, onde você guardará o que colher?
Emprestará celeiros? Colheita guardada em celeiro emprestado não frutifica, não prospera.

É tempo de encerrar toda a experiência ruim para começar a fazer uma colheita de excelência. Ainda neste
tempo, neste ano de 2011, você pode ter o seu histórico totalmente transformado e ver as bênçãos do
Senhor enchendo suas vidas. É tempo de encher a eira! É tempo de fazer uma colheita além do esperado!


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Família, nossa pérola de valor

Nossa visão é família, sempre foi família e continuará sendo até Jesus voltar para nos buscar como Igreja
gloriosa. Por isso, não podemos deixar de profetizar, independente de circunstâncias e situações adversas,
que Deus tem para nossa família um tempo favorável, essa é a Sua promessa, pela qual vivemos e nos
movemos.

Família é o alvo da graça divina, a menina dos olhos de Deus, a base da profecia, a sede do avivamento, um
pedacinho do céu, nosso porto seguro. Tudo isso faz da nossa família, da nossa casa, o melhor lugar da
Terra. Talvez você pense: “Minha família está muito longe dessa realidade” ou “Quem me dera viver a paz
familiar que eu tanto busco” ou “Para a minha família, não há solução, pois vivemos intensos conflitos
familiares”. Eu quero lembrar-lhe as palavras de Davi, em II Samuel 23:5. “Ainda que a minha casa não seja
tal para com Deus, contudo estabeleceu comigo uma aliança eterna, que em tudo será bem ordenado e
guardado, pois toda a minha salvação e todo o meu prazer está nele, apesar de que ainda não o fez
brotar.”

Há solução para a família! Ainda que tudo pareça contrário, Deus se move na direção da família e pela
família. Tudo que Ele precisa é encontrar alguém na brecha pela família, alguém que tome posição diante
do Senhor, e que esteja disposto a instalar uma nuvem de avivamento para fazer da sua casa um
tabernáculo, mesmo no deserto. O que você precisa fazer é crer que ainda que tudo pareça perdido ou que
o deserto seja escaldante, o Senhor, o Deus Todo Poderoso, tem sombra para abrigar você e sua família
sob Suas asas.

Quando tudo parece perdido e os desafios parecem não terminar, o Pai que cuida de cada um de Seus
filhos, envia a provisão distinta e a riqueza para a tenda que está firme nEle. E isso acontecerá dentro da
sua casa, com a sua família e todos saberão que há diferença entre o que serve a Deus e o que não serve.
Todos, através do seu testemunho, saberão que Deus é Deus na sua vida e na sua família e que Ele é quem
transforma o caos em estado de graça e glória.

Um novo tempo para a família

Como profeta e sacerdote, eu creio que as casas que buscam a Deus serão fortalecidas na Rocha, Jesus. Ele
é quem traz sobre as famílias a mudança de sorte que precisam, pois sabe qual a necessidade e anseio de
cada coração.

O Salmo 107:41-43 diz: “Porém, livra ao necessitado da opressão, em um lugar alto, e multiplica as famílias
como rebanhos. Os retos o verão, e se alegrarão, e toda iniquidade tapará a boca. Quem é sábio observará
estas coisas, e eles compreenderão as benignidades do Senhor.” Que palavra tremenda o Senhor
estabelece sobre as famílias, sobre a minha vida e sobre a sua vida, sobre a minha família e sobre a sua
família. Nós veremos as benignidades do Senhor e seremos livres de toda opressão, pois o Pai nos colocará
em um lugar alto. Nossas famílias não serão ceifadas pelo mundo, mas multiplicadas como rebanho. Deus é
Fiel e cuida de nós!

Debaixo dessa confiança, você pode prosseguir, certo de que Deus vai à sua frente e que cumprirá cada
uma de Suas promessas. Ele estabelecerá um novo tempo sobre a sua família, ainda que e independente
de... Mantenha-se fiel! Creia que o mais Ele fará, porque você serve a um Deus Vivo que pode todas as
coisas. Persevere pela conquista da sua família e você verá a bênção se manifestar, diante dos seus olhos.

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Sua casa será conhecida como sede de avivamento, como instrumento de Deus para transformação de
famílias. Onde você entrar , casas, lares serão transformados em Tabernáculos do Deus Vivo. Será o maior
avivamento de colheita de todos os tempos.

Você será conhecido como um restaurador de lares, porque a Palavra profética estará em seus lábios e o
testemunho de vida será sua maior voz. Eu creio que a história das famílias será de muito conhecimento da
graça do Altíssimo e todos saberão que existe um Deus que toma a causa, muda a vida e traz as Suas
novidades, gestando em nós uma nova criatura, como está escrito em Efésios 3:14,15.

Persevere pela sua família

Quando a Igreja nasceu, ela foi fruto de perseverança. A Bíblia diz em Atos 2 que eles perseveravam
unânimes no Templo em oração. Eles usando o espaço que Deus havia dado, romperam com a
religiosidade de irem ao templo somente em ocasiões específicas, impostas pelos religiosos e a Igreja
passou a estar aberta a todos, como casa de oração (Isaías 56:7 / Mateus 21:13). Se você quer ver sua
família nascer em Deus, precisa perseverar em oração por ela. Rompa com toda a religiosidade e pague
preço de oração e jejum pela sua família. Seja indesistível por ela.

Muitos reclamam que a família não é o que eles esperam, mas não querem investir tempo de oração e
jejum, não vão à Casa do Senhor, não participam dos cultos, das reuniões de células, enfim, não se
envolvem. Eu faço a você um pedido, pelo bem da sua família, ore, jejue, crie o hábito de ir à Casa de Deus,
ornados da melhor forma para prestar-Lhe cultos com excelência e testemunhar que Ele mudou sua sorte,
assim como a sorte de toda a sua família pelo poder da oração, como está escrito em Jó 42:10.

Não tenha resistência em ir à Casa do Senhor, tenha alegria quando for convocado para ir à Casa do
Senhor. Davi disse: “Alegrei-me quando me disseram: Vamos à Casa do Senhor!” (Salmo 122:1). Essa deve
ser a nossa meta, pois o Reino de Deus é feito por convocações e uma delas é: Vamos a Casa do Senhor!

Ir à Casa do Senhor e levar nossa família ao Templo é um presente divino. Crie esse bom hábito e participe
das convocações do MIR, nas celebrações do Fruto Fiel e, também, nas convocações de relevância. Sua
presença é importante para manter a sua família no Altar.

Ame sua família

Seja sacerdote do seu lar. O sacerdote ama a família, cuida, protege e cumpre o que está escrito em I
Timóteo 5:8. Você precisa, como sacerdote do seu lar, fechar as brechas. E muitas guerras que a família
atravessa pode ser vencida pelo amor, além de oração e jejum.

Firme em Deus a sua aliança pela família e atraia a glória de Deus. Viva em comunhão com a família, pois a
comunhão desatada uma grande colheita, e consolida o relacionamento familiar. Faça tudo com alegria e
singeleza de coração e persevere nas metas que Deus tem plantando em seu coração pela família.

Viva na família de tal forma que mais do que falar, suas atitudes provem que você e nascido de novo. Crie
impactos na sua geografia e multiplique o que Deus tem confiado em suas mãos. Yeshua, o Senhor da
família, manterá a sua casa firmada nEle e estabelecerá a bênção tal. Sua missão é trazer a vida de Deus
para a geografia na qual você está plantado. Frutifique sua família em amor e muita vida de Deus.



Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Céus de cura para sua casa

“Clama em alta voz, não te detenhas, levanta a tua voz como a trombeta e anuncia ao meu povo a sua
transgressão, e à casa de Jacó os seus pecados.” (Isaías 58:1)

As pessoas são curadas mediante a profecia que liberam, por isso precisamos aprender a profetizar.
Profetizar é tomar a boca de Deus emprestada e falar o que Deus fala.

Para que a cura se manifeste dentro da sua casa, você precisa falar palavras que estejam em linha com a
Palavra de Deus. Então, a sua cura virá depressa. Haverá um milagre em sua casa por intermédio da sua
boca.

A consequência do que falamos é a manifestação de um milagre ou de uma maldição, de uma solução ou
de um problema. O que você quer: milagres ou maldições? Claro que milagres. Então, aprenda a caminhar
pelas regras divinas.

Precisamos aprender a conversar as coisas certas em lugares certos para que causem impacto. A maioria
de nós, para promover algo dentro do nosso relacionamento social, físico, intelectual, emocional, precisa
fazer um exercício de vocábulos.

Não é qualquer lugar que favorece certos tipos de linguagem. Por exemplo: se você estiver na sala de aula,
encontrará grupos que falam palavrões, outros mais educados, outros que falam alto demais.

Em nosso trabalho, conhecemos pessoas fiéis, outras infiéis. E existem pessoas que convivem conosco e
nós não as conhecemos. Assim como existem cônjuges casados há anos que não se conhecem, e vivem um
relacionamento enfermo, marcado pelas transgressões de Jacó.

É por isso que precisamos ter a consciência de que fomos chamados para arrancar essas transgressões.
Mas que tipo de transgressões são essas? É o que veremos agora.

Transgressões

1. Mentira entre os cônjuges

Toda mentira entre os cônjuges precisa acabar. Com sabedoria, arranque a mentira da sua casa. Na maioria
das vezes, um cônjuge não é verdadeiro com o outro nos sentimentos. Amar é mais uma atitude do que
um discurso. O amor é muito mais respeitado quando é agido do que quando é falado, embora seja
necessário falar e agir. Não diga que ama por pressão.

Tenha diálogos francos com seu cônjuge, sem rispidez, mas com sinceridade. Faça exercícios de
declarações de amor todos os dias para seu cônjuge, na frente dos filhos, para que estes se sintam seguros.
Fale a verdade sempre e mande embora todo espírito de mentira.

2. Deslealdade nos compromissos assumidos entre o casal

A deslealdade nos compromissos entre o casal causa muitos dissabores no relacionamento. Quando você
fizer qualquer promessa ao cônjuge, cumpra-a. Não esqueça suas promessas, nem finja que as esqueceu.
Alimente-as e você nunca esquecerá delas. Deus não esquece as promessas que faz aos Seus filhos; Ele
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

sempre as cumpre.

Tenha a integridade de cumprir as promessas que faz. Se houve esforço, mas não foi possível cumprir as
promessas, ou só foi cumprida uma parte delas, saiba dialogar com o cônjuge para que entenda a situação
e busque meios para sanar o compromisso, mas nunca deixe incompleto o cumprimento da promessa.

3. Usurpação de direitos conjugais

A Bíblia diz em I Coríntios 7 que o desejo do marido é para a sua mulher e o desejo da mulher é para o seu
marido: “O marido pague à mulher o que lhe é devido, e do mesmo modo a mulher ao marido. A mulher
não tem autoridade sobre o seu próprio corpo, mas sim o marido; e também da mesma sorte o marido não
tem autoridade sobre o seu próprio corpo, mas sim a mulher.”

Marido e mulher devem se honrar, tanto no físico, como no emocional e espiritual, sustentando as rédeas
da casa, orando pela prosperidade da família, cobrindo os filhos em oração.

Quando o casal conhece a Deus e não está fazendo isso, está usurpando o direito do cônjuge. Não faça
votos nem alianças de se abster da relação sexual antes de consultar o cônjuge.

Votos e alianças de pessoas casadas só têm validade se o marido disser o sim. Não negue ao cônjuge os
seus direitos conjugais. Entre muitos casais cristãos, a mulher tem vergonha de procurar o marido e muitos
homens são acanhados na relação, porque o marido tem dado nomes pejorativos para a esposa ou porque
a mulher tem-se negado ao marido. Por conta disso, muitos maridos e mulheres têm sido empurrados para
o adultério.

Não existe motivo para que os direitos conjugais sejam negados, “senão de comum acordo por algum
tempo, a fim de vos aplicardes à oração e depois vos ajuntardes outra vez, para que Satanás não vos tente
pela vossa incontinência.” (I Coríntios 7:5)

A Bíblia fala de sexo como fala de adoração. Nós é que somos maliciosos e maldosos e sujamos a santidade
da relação sexual no casamento. A Bíblia fala sobre relação sexual, mas não falta a santidade. Deus quer
que tenhamos saúde sexual dentro dos princípios do Reino.

4. Desejo do que não é nosso

Desejar o que não é nosso é pecado. Portanto, não coloque os olhos em coisas que não lhe pertencem,
querendo que o cônjuge fique anulado porque a mídia incentiva a prostituição, o adultério. A Bíblia diz que
a prostituta sofre por um pão de dores, mas a mulher adúltera procura um homem de valor (Provérbios
6:26). Homens de Deus, que têm valor, não procuram prostitutas, mas devem ficar alertas quanto às
adúlteras, que podem querer lhes derrubar.

Marido, nunca pense que está imune às tentações. Quebre qualquer laço de adultério, porque você tem a
integridade e não usurpará o direito da aliança que fez com a mulher da sua mocidade.

Esposa, cumpra as suas funções, sem violentar o seu corpo; cumpra com alegria e submissão às solicitações
do seu esposo, porque ele, segundo a Bíblia, vale muito para a mulher adúltera. Não empurre o seu marido
para a prostituição nem para o adultério.


Como arrancar essas transgressões:
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas


1. Grite com toda a força

“Clama em alta voz, não te detenhas, levanta a tua voz como a trombeta e anuncia ao meu povo a sua
transgressão, e à casa de Jacó os seus pecados.” (Isaías 58:1)

Esse grito não está retratado a um grito físico. É o grito da atitude, é falar: “Deus, sara o meu casamento!”
Se existe alguma área no seu casamento que não está sarada e você ainda não viu a cura brotar sem
detença, grite em plenos pulmões, lembrando a Deus Suas promessas, e Ele fará vir a cura sem demora.

2. Erga sua voz como trombeta

“Clama em alta voz, não te detenhas, levanta a tua voz como a trombeta e anuncia ao meu povo a sua
transgressão, e à casa de Jacó os seus pecados.” (Isaías 58:1)

Trombeta é shofar. O shofar representa a voz de Deus. Proclame o que o respalda na Palavra. “Então
clamarás, e o Senhor te responderá; gritarás, e ele dirá: Eis-me aqui. Se tirares do meio de ti o jugo, o
estender do dedo, e o falar iniquamente...” (Isaías 58:9)

Comece a fazer confissões das promessas de Deus para o seu casamento. Ore a Palavra. O shofar significa o
toque para um território ser conquistado, para uma causa ser ganha, sob o comando de Deus. O problema
é que queremos resolver tudo com a nossa sabedoria e já sabemos que problemas de casamento só se
resolvem com a Palavra de Deus.

A sua casa não é casa de Jacó. Sua casa é o Israel de Deus. Clame em alta voz denunciando as áreas que
precisam de cura e, sem detença, o Senhor fará o milagre.“Então clamarás, e o Senhor te responderá;
gritarás, e ele dirá: Eis-me aqui.” (Isaías 58:9)



Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Conquiste o premio

“Não sabeis vós que os que correm no estádio, todos, na verdade, correm, mas um só é que recebe o
prêmio? Correi de tal maneira que o alcanceis.” (I Coríntios 9:24)


Muitos têm visto o tempo passar sem avançar, sem conseguir alcançar o prêmio que lhes está proposto.
Não percebem que esta tem sido uma das maiores armas do diabo contra uma pessoa, um discípulo, um
líder: fazer com que veja o tempo passar, sem fazer nada. Por outro lado, como é gratificante olhar para
trás, ver que o tempo passou, mas você não ficou parado, paralisado, como retardatário, está à frente da
expectativa. Isso é uma arma do Senhor para usarmos contra o diabo.

Algumas pessoas estão convencidas de que sabem fazer alguma coisa e agem. Porém, alguns estão
convencidos, mas não fazem nada. Quanto a estes, há algo errado. Ou de fato não sabem fazer, ou há
algumas coisas impedindo-os de agir.

É preciso descobrir a causa de não entrarem em ação. Jesus fazia o que falava e falava o que fazia. Isso Lhe
deu autoridade, que é algo que emudece o inimigo pelos nossos atos.

A Bíblia diz que devemos correr não para competir, mas para alcançar o prêmio (I Coríntios 9:24). Há
pessoas que não estão correndo, não estão avançando e precisam da unção, de um desatar de fé, que as
capacitará a cumprir o que foram chamadas a fazer.

Fé: recurso para avançar

Deus nos deu a fé que vence o mundo (I João 5:4). O mundo é tudo aquilo que vem como empecilho,
bloqueio para que não realizemos as metas que o Senhor põe em nosso coração. Deus nos dá o recurso
para suprir todas as necessidades, e um dos recursos mais eficazes é a fé. Um homem de fé só vive pela fé.
É através dela que superamos todas as dificuldades.

Algumas pessoas sempre procuram argumentos para reforçar a própria incredulidade. Os que creem falam
do que creem e são bem-aventurados, porque não viram, mas creram.

A Bíblia diz que “temos o mesmo espírito de fé, conforme está escrito: Cri, por isso falei; também nós
cremos, por isso também falamos” (II Coríntios 4:13). Não fique andando por vista, pelo que vê. Você é
uma pessoa de fé, por isso aprenda a andar nessa dimensão.

Fidelidade ao que Deus nos mostra

Precisamos abrir os olhos espirituais para vermos que Deus nos chamou para andarmos ligados mais às
coisas espirituais do que às carnais. O homem carnal discerne de forma carnal, mas o homem espiritual
discerne as coisas espirituais.
É possível alguém estar no Reino de Deus, mas não discernir o que é espiritual. Uma pessoa assim trabalha
só com a mente e com o coração totalmente “fora do prumo”, sem ligação com o Espírito de Deus (I
Coríntios 2:14-15).

A mente dessa pessoa é uma desordem, porque fica no convencimento da obra da carne. Somos de um
Reino que não faz parte do mundo físico (João 17:14), e Deus nos salvou para andarmos mais no mundo
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

espiritual do que no físico.

No entanto, devemos ser verdadeiros na visão daquilo que Deus nos mostra e, para isso, precisamos de
três características:

- Honestidade
- Integridade
- Dignidade

Essa é a tríade da fidelidade, que gerará em nós o caráter de homens e mulheres de fé. Se não começarmos
a ver as coisas simples, não veremos as grandes.
Também não devemos aumentar as coisas simples que vemos. Quem vê um galho de amendoeira e não
aumenta o que viu, recebe a resposta de cumprimento da palavra. Isso significa honestidade no que está
vendo, não precisa inventar nada: “E veio a mim a palavra do Senhor, dizendo: Que é que vês, Jeremias? Eu
respondi: Vejo uma vara de amendoeira. Então me disse o Senhor: Viste bem; porque eu velo sobre a minha
palavra para a cumprir.” (Jeremias 1:11)

Algumas pessoas pensam que Deus só lhes dará visões de multidões, de campos enormes com plantações
de trigo se transformando em gente etc. Mas, Jeremias, chamado desde criança por Deus, teve visões
simples.

Outra visão que ele teve foi a de uma panela a ferver (Jeremias 1:13). Aos olhos humanos, era algo simples,
mas Deus trouxe uma revelação poderosa na explicação da visão: “Do norte se estenderá o mal sobre todos
os habitantes da Terra. Pois estou convocando todas as famílias dos reinos do norte, diz o Senhor; e, vindo,
porá cada um o seu trono à entrada das portas de Jerusalém, e contra todos os seus muros em redor e
contra todas as cidades de Judá. E pronunciarei contra eles os meus juízos, por causa de toda a sua malícia;
pois Me deixaram a Mim, e queimaram incenso a deuses estranhos, e adoraram as obras das suas mãos.”
(Jeremias 1:14-16)

Além das visões que precisamos aprender a discernir, devemos entender os atos proféticos: “Assim me
disse o Senhor: Vai, e compra-te um cinto de linho, e põe-no sobre os teus lombos, mas não o metas na
água. E comprei o cinto, conforme a palavra do Senhor, e o pus sobre os meus lombos. Então me veio a
palavra do Senhor pela segunda vez, dizendo: Toma o cinto que compraste e que trazes sobre os teus
lombos, e levanta-te, vai ao Eufrates, e esconde-o ali na fenda duma rocha. Fui, pois, e escondi-o junto ao
Eufrates, como o Senhor me havia ordenado. E passados muitos dias, me disse o Senhor: Levanta-te, vai ao
Eufrates, e toma dali o cinto que te ordenei que escondesses ali. Então fui ao Eufrates, e cavei, e tomei o
cinto do lugar onde o havia escondido; e eis que o cinto tinha apodrecido, e para nada prestava.” (Jeremias
13:1-7)

Se não tivéssemos esse respaldo, nossos atos proféticos não fariam sentido. A passagem do cinto mostrava
a situação de Israel enterrada, apodrecida. Mas Deus deu uma promessa que restituiria aquela Nação.
Aquela era a situação do passado de Israel. Tudo quanto Jeremias falou, assim sucedeu. Tudo que
aconteceu no reino físico foi antecedido das palavras que Deus mandava através de Jeremias e dos atos
proféticos.

É preciso ver como estão as coisas no Reino de Deus, para trazer as respostas ao reino terreno. Jesus já
preparou o novo e vivo caminho e nos convida para irmos por este caminho até a sala do Trono, que foi
feita para que os filhos de Deus se apresentem diante do Todo-Poderoso e tragam de lá as respostas para o
reino físico. E Deus ainda diz: “Procura lembrar-me; entremos juntos em juízo; apresenta as tuas razões,
para que te possas justificar!” (Isaías 43:26)
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas


O Senhor quer fazer o sobrenatural e, para isso, precisamos ser restaurados na nossa fé, que deve ser
genuína, límpida, transparente, para galgarmos os territórios com convicção e para que haja a mudança
tremenda tão esperada na nossa vida, em vários aspectos, em várias atitudes.

Devemos ser livres de tudo o que nos impede de avançar e, assim, caminhar numa rota com toda
segurança, sem deixar que roubem nosso lugar. Deus arrancará do nosso coração muitas síndromes de
medo, de concorrência, de angústia, de perplexidade, de concorrência entre irmãos, etc.

Aprenda a colocar diante de Deus as promessas que Ele lhe fez, porque elas se cumprirão. Deus entrará
conosco nas nossas causas e dEle procederá a vitória, que nos dará o prêmio de ver que o tempo passou e
fomos aprovados pelo nosso Galardoador.



Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Lutando contra a cobiça

“Não cobiçarás a casa do teu próximo, não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem o seu servo, nem a sua
serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma do teu próximo.” (Êxodo 20:17)


Um dos mandamentos ensinados ao povo foi para que não cobiçassem nada que estivesse em posse de
outro irmão. NADA. Nem a mulher, nem empregados, nem finanças, nada que não lhe pertencesse.

Cobiça gera fruto de morte

A cobiça é uma semente que gera fruto de morte. É como uma tríade: 1. Cobiça. 2. Semente que dá fruto.
3. Fruto que gera morte. Toda cobiça gera um pecado de morte, porque a cobiça é um desejo desordenado
por aquilo que não nos pertence. Tanto na área física, moral, afetiva e espiritual. Tudo o que envolve e
desequilibra as emoções está relacionado a uma cobiça.

Toda pessoa em desordem emocional está debaixo de uma cobiça. A cobiça desordena o homem interior
exatamente para descredibilizar a sua conquista. Todos que perderam uma conquista estão envolvidos em
dois problemas: ou cobiçou ou foi cobiçado.

A junção desses dois espíritos, daquele que cobiçou e daquele que foi cobiçado, entra com um impacto no
mundo espiritual e destrói a pessoa, ainda que ela tenha galgado êxito no que estava realizando. É uma
junção maligna que anula a conquista de qualquer líder, qualquer discípulo.

. Colocíntidas
A Bíblia diz que um dia os profetas estavam com fome e colheram colocíntidas. Ao fazerem um tipo de
comida com as colocíntidas, perceberam que era veneno. Então, há fruto que, ao comer, descobrimos que
é comida venenosa, não é alimento. Há fruto que é alimento, mas não é comida. Mas tem fruto que é
alimento e comida ao mesmo tempo. Assim como existe fruto que é só morte (II Reis 4:38-40).
Profetas, quando comem o fruto precipitadamente, morrem. A Bíblia diz que a ordem era para fazer
comida que servisse de alimento para os profetas. Mas um deles foi pelo caminho, viu uma árvore frutífera
que parecia ter um fruto muito bom e colheu esse fruto. Ao fazer a comida para todos os profetas, e
comendo eles, um dos moços gritou ao reconhecer que havia morte na panela.

Nem sempre uma comida preparada por um filho de profeta, e nem sempre uma comida que é dada por
alguns profetas, gera vida para outros profetas. Pode ser um laço de morte. Esse texto é conhecido como
morte na panela! Quando Eliseu veio desesperado correndo e perguntando o que houve, responderam que
os profetas iriam morrer, porque comeram uma comida envenenada.

Eliseu, imediatamente, colocou farinha na panela, e novamente deu a comida aos profetas e disse que,
então, poderiam comer, pois da sua comida, alimentando-se, não morreriam. Existe a necessidade do líder
tirar o gosto da morte da boca do povo, da boca dos discípulos.

“Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência. Depois, havendo a
concupiscência concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte.” (Tiago 1:14,15)

O texto de Tiago diz que cada um é tentado pela sua própria cobiça. Uma vez seduzido pela cobiça, a
pessoa é, também, atraída por ela. A cobiça, uma vez concebida, dá à luz o pecado, e o pecado gera morte.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas


Tiago também ensina que, como filhos de Deus, não devemos nos enganar, pois tudo que é bom e perfeito
vem do alto, vem dos céus. “Não erreis, meus amados irmãos. Toda a boa dádiva e todo o dom perfeito
vem do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação. Segundo a sua
vontade, ele nos gerou pela palavra da verdade, para que fôssemos como primícias das suas criaturas.
Portanto, meus amados irmãos, todo o homem seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar.
Porque a ira do homem não opera a justiça de Deus. Por isso, rejeitando toda a imundícia e superfluidade
de malícia, recebei com mansidão a palavra em vós enxertada, a qual pode salvar as vossas almas.” (Tiago
1:16-21)

Por esse texto, aprendemos algumas lições:

1. A unção da Palavra vence a cobiça

Quando recebemos a Palavra e a deixamos criar raízes em nossas vidas, vencemos a cobiça. Quem permite
que a cobiça entre no seu arraial, com certeza, colherá derrota. Quando vemos hoje alguns líderes que
pregavam maravilhosamente, e percebemos que algo se perdeu, ficamos a perguntar: o que aconteceu?
Perderam a unção. A unção da Palavra quebra o jugo da cobiça.

Muitos filhos de Deus ficam presos à cobiça por não meditarem nas Escrituras e não conhecerem as
promessas que o Senhor tem para cada um deles. É preciso compreender que Deus é um Pai que tem
bênçãos para entregar para todos os que O buscam de coração.

2. Ter a consciência de que é filho

Tiago diz que, segundo o Seu poder, Deus nos gerou. Aquele que é gerado de Deus vence a cobiça. A
Palavra e a consciência de ser gerado de novo produzirão a ausência de desejo pela cobiça. Quem é
nascido de novo não fica cobiçando o que não é seu.

No Reino, nada deve ser nosso por usurpação, mas por conquista de trabalho. As nossas conquistas devem
vir através de trabalho, de pagar o preço, de proceder corretamente para com Deus! No Reino, as
conquistas devem ser legítimas, respaldadas no princípio que diz que devemos trabalhar com o suor do
rosto, comer do suor do rosto. Deus honra o desejo do nosso coração, mas isso quando esse desejo não
está associado à cobiça.

Para você obter suas conquistas, deve saber qual a sua motivação. Deus não abençoa projetos que estão
fora da Palavra e da unção do nascimento. Você precisa ser nascido de novo, ser gerado de Deus. Deus
quer que você, neste momento em que lê este estudo ou em que é ministrado pelo seu líder, dê adeus à
cobiça.

Não queria mais aquilo que não é seu. Se você não tirar o olho daquilo que não é seu, nunca verá o que
Deus lhe deu e tem reservado para você. O que Deus está dando-lhe pode ser algo muito maior do que
aquilo que você está desejando ou conseguindo ver.

3. Saber que você é primícia

Ser primícia é ter a bênção de se tornar o primeiro. Não é só a bênção de receber sete vezes mais. O
Senhor disse que aquele que vence a cobiça torna-se primogênito e herdeiro de uma conquista que não
tem medidas. Então, decida hoje entrar no mundo espiritual com as armas de Deus, para banir do seu
território toda a cobiça que entrou na sua história. Declare que, ainda que tenha entrado de forma legal ou
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

ilegal, saia em nome de Jesus. Você obterá conquistas legítimas.
É tempo de nos armarmos e nos unirmos para lutar contra a cobiça que entrou em nosso arraial e que
insiste em permanecer nas células, nos 12, nas gerações, no louvor, na adoração, na dança, no Altar. Todos
entraremos nessa guerra e seremos beneficiados. Deus quer abrir o nosso entendimento para que vejamos
que o que Ele tem para nos entregar, o céu, que é bem maior que tudo isso. Somos cidadãos dos céus.
Venceremos a cobiça!



Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

A família excelente exerce o sacerdócio

Tanto o sacerdote quanto a sacerdotisa têm autoridade dentro de casa para fazer declarações que atraiam
a glória de Deus. Daí o cuidado que devemos ter com cada palavra publicada nos céus da nossa casa, pois o
que falamos decide o nível de vida que viveremos.

Temos a missão de fazer da nossa família um modelo, um referencial de equilíbrio e saúde no
relacionamento. Mas, infelizmente, nem todas as famílias têm alcançado esse êxito, pelo contrário, muitos
tipos de brechas têm sido abertas e Satanás encontrado oportunidade para ferir, macular ou traumatizar o
processo de avanço da família.


A família vive por fases:

1. Surgimento: compromisso; noivado; casamento; filhos.

2. Criação dos filhos: parece ser doloroso e difícil amamentar o primogênito por causa da inexperiência.
Posteriormente, vem o segundo, o terceiro, etc., e a maturidade vai se estabelecendo.

Sabemos que tudo é vontade de Deus, mas Ele deu limites de decisão ao homem, e disse que o espírito do
profeta é sujeito ao profeta. Temos limites e desejos que Deus respeita e sabemos que, para cada criança,
existe um tipo de orientação.

A orientação do primogênito não serve para o segundo. A do segundo, não serve para o terceiro. E nenhum
dos três filhos terá o mesmo comportamento, porque nasceram em tempos e épocas diferentes, por causa
dos vários níveis de mudança que o século já experimentou.

Nossos filhos nasceram em um contexto diferente do nosso em todos os aspectos: ético, social, político,
econômico, educacional, cultural. Precisamos entender, então, que fazemos absorções diferentes de cada
realidade, por isso não podemos cobrar das pessoas que elas respondam da mesma forma.

A família ficará estabelecida não pelos traumas das fases sociais que vem passando, mas pelos princípios e
pela ética que Deus colocará no coração de cada sacerdote e sacerdotisa.

A excelência da família que exerce o sacerdócio deve começar em cada um de nós. Você é o motivo da
excelência em sua família mesmo que alguém, dentro da sua casa, não conheça os princípios de Deus. O
sacerdote e a sacerdotisa devem ter o padrão da excelência que atingirá todo o âmbito familiar.

A família vive um novo momento a partir de alguém que ouse exercer sua função sacerdotal e impetrar a
excelência na sua casa. Muitos de nós, quando nos convertemos, não fomos aplaudidos pelos familiares;
fomos criticados e rejeitados. Mas, cada rejeição que sofremos é um momento de alegria que deve crescer
em nosso coração, porque toda a nossa família virá aos pés do Senhor Jesus Cristo.

Deus só precisa de você e mais ninguém para mudar o histórico de sua família. Ele começará a reescrever a
sua história familiar e toda a sua casa conhecerá o Senhor Deus, porque você é um sacerdote, uma
autoridade espiritual delegada para cuidar de um grupo específico.

Cada marido é um sacerdote e cada esposa é uma sacerdotisa que tem autoridade espiritual para cuidar de
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

um grupo chamado família. Porém, a visão do sacerdote, que começa dentro de casa, nos mostrará que,
primeiramente, o marido cuidará da esposa.

O nosso sacerdócio de autoridade só pode ser reconhecido se a esposa estiver recebendo a cobertura. Por
isso, Paulo ensina Timóteo e diz que antes de se ministrar na Casa do Senhor, deve-se cuidar primeiro da
sua própria casa. Isso é uma chamada de atenção de uma responsabilidade familiar: eu preciso cuidar
primeiro da minha casa (I Timóteo 3:5).

Há maridos que trocam a lâmpada da casa do vizinho, da mãe, do escritório, mas não trocam a da sua
própria casa. Chegam em casa brigando com a esposa, porque a lâmpada ainda está queimada. São
maridos bonzinhos, amáveis com os outros. Mas, o treino, a canalização do nosso amor não deve ser,
prioritariamente, para o externo, mas para o interno, para o lar.

Nossa amabilidade deve ser verdadeira, só que Satanás roubou e ofuscou a casa, para que não declaremos
nosso amor no lar. Então, aplicamos o amor na faculdade, no trabalho, em lugares que são o nosso meio
social, ambiente de freqüência. Mas, quando se trata de casa, há uma rispidez entre cônjuges, entre estes e
os filhos, entre os filhos e os pais.

As pessoas são, em parte, resultado de um ambiente. Nós somos criaturas de hábitos. Existem pessoas que
na Igreja sentam apenas em um lugar e, às vezes, até se irritam quando não encontram mais lugar ali. Se a
pessoa se prende a esse tipo de coisa, é porque está acostumada a viver em aquário.

É muito fácil estar em um aquário: a rotina é a mesma, a paisagem é a mesma, não é necessário se arriscar.
Porém, quem nasceu para oceano, não vive em aquário. A nossa família sairá do aquário e entrará no
grande oceano, crescerá em todas as áreas que o Senhor quer que ela cresça.

O Senhor mudará a história da nossa família mudando o hábito do sacerdote e da sacerdotisa. Muitos
casamentos estão habituados, acomodados em situações que viraram crônicas e que a psicologia quer
dizer: "Não tem jeito". Mas, eu quero lhe dizer: Há esperança! Tem jeito! Servimos ao Deus que tudo pode.

Tanto o sacerdote quanto a sacerdotisa têm autoridade dentro de casa para fazer declarações que atraiam
a glória de Deus. O que você está publicando nos céus da sua casa? Aquilo que falamos nos céus da nossa
casa decide o nível de vida que vamos viver.

Quando Moisés foi tomar posse da terra prometida juntamente com o povo de Israel, bênçãos e maldições
foram profetizadas. Bênçãos para aqueles que ouvissem os mandamentos do Senhor e maldições para
aqueles que não os ouvissem.

Perceba, porém, que a bênção era liberada do monte Gerizim e a maldição do monte Ebal (Deuteronômio
11:29). É claro que os céus dos dois montes não eram iguais. O que era profetizado no monte Ebal não era
profetizado no monte Gerizim. Devemos aprender a profetizar debaixo dos nossos céus.

Muitos casamentos permanecem em crise devido o lar ter se transformado no monte Ebal porque as
pessoas só liberam palavras de maldição, de derrota. Nunca trazem em seus lábios palavras carregadas de
bênçãos.

Vemos em muitos Salmos que Davi colocava diante do Senhor suas crises, suas lutas, mas antes exaltava a
grandeza e o poder de Deus. Porém, nós muitas vezes no desespero nos achegamos a Deus como se Ele
fosse nosso "empregado", queremos dar todas as ordens e definir como tudo deve se resolver. Não é
verdade?
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas


Se você gostar, Ele é Deus; se você não gostar, Ele vai continuar sendo Deus; se você achar que Ele é bom,
Ele vai ser bom; mas se você achar que Ele não é bom, Ele vai continuar sendo muito bom; se você quiser o
Senhor, Ele lhe quer; se você não quiser, Ele vai continuar querendo. Independente do que você pensa, ou
sente, Ele é Deus e continuará sendo eternamente o Todo Poderoso.

Você é sacerdote e precisa se colocar diante de Deus com o coração quebrantado, com a boca cheia da
Palavra e não de derrota, do relatório do inimigo. Uma palavra que não está de acordo com o que Deus diz
pode contaminar os céus da nossa casa, da nossa célula, do nosso M12, pois somos sacerdotes.

Deus está nos alertando que mudará a nossa família, pois os céus do Senhor já profetizam a Sua glória para
os céus da terra. O profeta Isaías só conseguia ver na terra a impureza, mas o Senhor tocou os seus lábios e
ele conseguiu ver os serafins dizendo: Santo, Santo, Santo é o Senhor dos Exércitos e a terra está cheia da
sua glória (Isaías 6).

O Senhor já vê a sua casa cheia da glória divina. Então, sacerdote, veja assim também, mude o seu discurso
e exerça o seu sacerdócio com excelência.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Aliança para multiplicar

“E firmarei minha aliança contigo, e extraordinariamente te multiplicarei” (Gênesis 17:2)

Neste versículo, Deus está dizendo: “Vou fazer um exagero de multiplicação na sua vida”. Se fosse eu
falando, dentro das minhas limitações, você poderia até avaliar, mas é Deus falando. Isso é algo fora do
comum, fora do natural, grandiosamente estrondoso. Entramos no tempo das grandes multidões, mas
precisamos saber que só há uma fórmula para o crescimento extraordinário de Deus se manifestar na vida
de alguém que decide receber esta unção: estando em aliança com o Senhor. O crescimento é uma
herança muito grande, mas toda herança só virá mediante alianças que a respaldem. A Visão Celular tem
princípios e, se quisermos receber esta herança de crescermos extraordinariamente nela, devemos
aprender a honrar os princípios da aliança que temos com Deus e com os líderes que estão sobre nós.
Vejamos estes princípios:

Aliança exige de nós a obediência

Os líderes que mais obedecem são os que mais frutificam. Para obedecermos, não precisamos concordar.
Precisamos romper com muitos individualismos, se quisermos frutificar. Enquanto estivermos nos nossos
projetos pessoais, não fluiremos. A aliança nos leva a confrontos e a abrir mão de conceitos pessoais e
particulares. É um acordo entre duas pessoas que decidem por princípios já escritos, já existentes, e não
por acordos que ainda serão criados, inventados. Por causa da aliança, virá a herança e esta é a
multiplicação. Todos que fazem aliança multiplicam.

A aliança obedece a uma hierarquia

Você está em aliança com seu líder, que tem uma aliança com seu Pastor, que está em aliança com o
Apóstolo, que recebeu o derramar da unção de conquista de multidões, e todos estamos em aliança com
Deus. A unção derramada nessa hierarquia passa por nós e chegará até a última pessoa que nascerá na
Visão Celular no Modelo dos 12. Todos estamos debaixo da mesma unção, da mesma herança, por causa
de uma só aliança, que tem seu lado mais forte, e seu lado mais fraco, que pode ter sua dificuldade, mas
tem muito mais vitórias do que derrotas.

Aliança tem lucros e perdas

Deus vai lhe dar uma multidão, uma herança como resultado da sua aliança, que pode ter dor e alegria, e
isso é uma verdade agora, não uma profecia. Não podemos andar iludidos de que ela não tenha seus
“altos” e seus “baixos”. Podemos exemplificar isso com o casamento. Os casados passam por problemas,
mas não desistem do casamento, se estiverem em aliança, pois ela é firme e faz com que não se desista. Há
momentos na aliança em que ganhamos, e há momentos em que perdemos. Às vezes, dizemos: “É
inadmissível. Como foi que perdi?”. E, às vezes, falamos: “Nem trabalhei por isso, como foi que ganhei?”.
Como Deus é generoso, somos perseguidos e alcançados pelas bênçãos de Deus até a vinda de Jesus.


A aliança independe da idade

Para cada idade, cada nível de maturidade, há uma fase da aliança: “Depois de o ter desmamado, ela (...) o
levou à casa do Senhor, em Siló; e era o menino ainda muito criança” (I Samuel 1:24). O menino era o
profeta Samuel, que ungiu o rei Davi quando este ainda era jovem. Josias tinha oito anos quando começou
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

a reinar em Israel. Reinou por 31 anos e enquanto viveu, não deixou de seguir ao Senhor, Deus de seus pais
(II Crônicas 34:32).

A aliança independe da posição social

Para cada tipo de posição social, há uma fase da aliança: “Então, levantando ele os olhos para os seus
discípulos, dizia: Bem-aventurados vós, os pobres, porque vosso é o Reino de Deus.” (Lucas 6:20)

“Havia ali um homem chamado Zaqueu, o qual era chefe de publicanos e era rico (...) Quando Jesus chegou
àquele lugar, olhou para cima e disse-lhe: Zaqueu, desce depressa; porque importa que eu fique hoje em
tua casa.” (Lucas 19:2-5)
A aliança independe da posição espiritual

Para cada nível espiritual, há um nível de aliança. Se for com seu líder, haverá um nível de bênção e de
guerra espiritual. Com seus 12, será outro nível. Assim é com seu Pastor e com o Apóstolo. É sempre assim.
Chegará o dia em que não conversaremos nenhum tipo de conversa fútil. Toda nossa conversa será
frutífera. A sua boca vai destilar o óleo mais precioso da unção e da glória de Deus.

Um homem de aliança acrescenta o seu rebanho

O líder de êxito que multiplica de forma correta é um líder de aliança. Você quer multiplicar? Então, honre
a aliança que tem com Deus. Quem não procede assim vive estéril, e perde até aqueles que pensa serem
seus.
Mais uma vez exemplificamos a atitude das duas partes de uma aliança como o casamento. Um homem e
uma mulher, quando casam, não podem mais viver independentes um do outro. Gálatas 3:15 afirma: “Um
testamento, embora de homem, uma vez confirmado, ninguém o anula, nem lhe acrescenta coisa
alguma.”Ou seja, mesmo uma aliança comum, entre seres humanos, se for confirmada, frutifica. O fruto é
a herança manifestada.

Somos pais e mães de multidões, mas se não houver aliança entre discípulos e discipuladores, a multidão
será apenas um agrupamento. Há líderes que quase imploram para seus discípulos comparecerem às
convocações para cultos de multiplicação, para não passarem vergonha. Aí não há compromisso. Nossa
atitude deve ser de nos tornarmos um com o discipulador, para juntos guerrearmos, vencermos e
arrancarmos a ovelha da boca do urso e da boca do lobo. Assim, nosso rebanho será intocável.

Deus diz: “Eu te farei multiplicar extraordinariamente”. “Extraordinário” ultrapassa o que é ordinário. É o
prenúncio do dilúvio que Deus vai trazer sobre nós da grande multiplicação. Deus está salvando o Brasil!
Alegre-se, porque Deus está olhando para o Amazonas e a nuvem do avivamento está sobre nós.



Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Aliança que temos com Jesus

“Arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para que sejam apagados os vossos pecados, e venham assim os
tempos do refrigério pela presença do Senhor... Vós sois os filhos dos profetas e da aliança que Deus fez
com nossos pais, dizendo a Abraão: Na tua descendência serão benditas todas as famílias da terra.” (Atos
3:19,25)


Fomos chamados a viver em aliança. Sempre estudamos sobre princípios bíblicos e aliança e sempre
estudaremos sobre este assunto, pois é impossível caminhar com Jesus sem o entendimento de aliança.
Sabemos que algumas das nossas atitudes podem ferir o caráter do Noivo e, como Noiva, não devemos
macular nossa aliança com Jesus. Quando isso acontece, significa infidelidade, agir em desacordo com a
Palavra.

Aliança com Deus exige fidelidade. Todo infiel vive em um nível de esterilidade, tem a sua descendência
encerrada quando não retorna para os princípios e para o cumprimento da aliança. A Igreja, quando vira as
costas para o Noivo, atrai maldição.

Em toda a Bíblia, somos instruídos a viver em fidelidade, a proceder corretamente em toda a nossa forma
de viver para agradar o coração de Deus. Ele quer que entendamos que nossas atitudes podem nos levar a
ficar estéreis quando não mudamos. Não importa a hierarquia que possuímos ou qual o nível da liderança
que exercemos. A Palavra de Deus é válida para todos, é imutável. Se os princípios forem alterados, se a
compaixão, a justiça, a retidão, o amor, a fidelidade não forem vividos, vêm a esterilidade e a maldição.

Deus quer restituir Sua Igreja e remover todo nível de maldição e esterilidade. Precisamos, então, descobrir
o que fazer para sermos restituídos. O que fazer para agradarmos o Noivo? A misericórdia do Noivo
apagará as rugas da Noiva e devolverá as vestes reais.

Quem precisa de uma resposta de Deus?
Deus quer colocar em nós os Seus sonhos. Ele busca filhos dispostos a não apenas recebê-los, mas realizá-
los, vivendo de forma a ser referência de fidelidade para todos. Os filhos fiéis alegram o coração do Pai.
Isso não representa deixar de passar por testes, mas demonstrar o nível da fidelidade em cada situação.
Quando você estiver em meio ao teste, lembre-se: não existe experiência sem propósito. Deus não é um
Deus de coincidência, mas de providência. Nada ficará obscuro, porque aquele que anda em Seus caminhos
não fica desamparado jamais. Não haverá pergunta sem resposta para o Todo-Poderoso.

Quantas vezes você diz: Senhor, por que isso está acontecendo comigo? Fulano, que é mau caráter, não
passa por tantas coisas como eu Te busco! Hoje Deus quer ensinar-lhe que não precisa você se valer do
problema do outro para tentar amenizar a sua dor. A desgraça, a ruína, as maldições que estão sobre os
outros não servem de referência para aliviar a dor ou a dificuldade que você está enfrentando.

Cada realidade que você enfrenta e tenta justificar no erro ou debilidade do outro revela apenas que você
está enganando-se. Isso não serve sequer para amenizar a sua situação. Deus quer tratá-lo, quer trazer
cura no mais profundo da sua alma, por isso não se engane, não fuja do confronto.

A glória de Deus virá sobre você, removerá tudo que é contrário aos princípios divinos e lhe dará a vitória,
porque não deve haver segredo entre a Noiva e o Noivo. Deus trará à luz todas as coisas e até o que está
encoberto será revelado.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas


Qual mulher é feliz ao perceber que seu marido mudou o horário de chegar em casa dizendo estar no
trabalho quando ela sabe que não está?
Qual marido é feliz com a mulher que usa as células para não cumprir suas obrigações familiares, para se
negar como esposa?
Qual discípulo é feliz com o líder inoperante, que não age, não reage, não faz nada funcionar?

Qual líder é feliz com o discípulo que não consegue responder à expectativa do seu coração, que não busca
atingir as metas, que não vive pelos princípios bíblicos, que não há doutrina, nem palavra, nem ensino que
o anime, porque é um poço de enfermidade?

Nós precisamos viver a aliança que temos com Jesus, baseada em compromisso, assim estaremos
honrando o Nome do nosso Deus e cumprindo os princípios estabelecidos em Sua Palavra.



Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

O princípio da Semeadura

Nenhum de nós mensura quanto vale uma semente e os efeitos no mundo espiritual. O Senhor criou esse
princípio para estabelecer a fidelidade e a fé. Deus criou o dízimo para estabelecer o princípio de
prosperar. Criou a oferta para estabelecer o princípio da honra. E estabeleceu a primícia como princípio de
santidade.

Muitos já entenderam o princípio de dizimar e ofertar, mas não entenderam ainda o princípio de primiciar,
e, por isso, perdem muito.

Primícia, uma semente singular

A primícia é uma semente tão singular, que mesmo antes de se instalar qualquer outra doutrina na Terra,
depois da queda de Adão, o assunto que moveu o céu para terra foi primícia. Deus disse que Se moveria a
favor de Abel. A primícia foi o primeiro assunto ventilado de discussão na Terra, entre o irmão mais velho
com o irmão mais novo. Então, só nos resta o entendimento espiritual, e não a paga de um imposto novo,
pois onde tiver a honra, ganhamos o respeito de Deus.

A primícia é uma semente (Habicurim) que ganha o respeito tanto dos homens como de Deus. Quem não
tem essa revelação não vai estender a honra ao líder, pois muita argumentação pode seguir, como se os
líderes estivessem buscando dinheiro ou outra qualidade de vida para si mesmos, quando, na verdade, é o
princípio da honra, que o próprio Deus instituiu para que Seus ministros se concentrassem nos serviços do
Eterno, sem estar preocupados com o elementar, o suprimento seu e da sua família.

Infelizmente há ovelhas que dão nomes e apelidos aos líderes, porque não admitem vê-los bem
financeiramente. Alguns chegam até mesmo a agir de forma covarde, tudo porque acham que os mesmos
não têm o direito de uma vida tranquila e sossegada. Você conhece alguém assim? É o espírito de Caim,
querendo competir, dizendo ao Senhor: “Eu já oferto, por que eu vou primiciar?” Em vez do
arrependimento, procuram desonrar a Deus e matar o irmão.

As sementes têm o poder de erradicar o mal, e só um princípio consegue reverter algumas situações
cataclíticas: o princípio da primícia. Quando o Eterno diz que juraria para que as coisas fossem esclarecidas,
porque Seu filho Abraão havia dado uma oferta de destino, isso mostra a fidelidade de Deus em responder
de uma forma tão contundente e extraordinária, pois somos a resposta de uma semente plantada. Gostaria
de saber por que algumas pessoas não são receptíveis a um princípio tão solene, a bênção de entregar uma
semente para fazer parte de um juramento.


O que traz a semente

O que traz a semente? A semente é o que faz um fruto se manifestar? O que leva uma semente a
frutificar? Então, o que precisamos para esse novo tempo de trazer uma bênção de prosperidade?

Muitos ganham por entregar em fidelidade o dízimo, outros prosperam em entregar a oferta, mas outros
tantos que dizimam e ofertam perdem tudo por não terem a sabedoria de não guardar o princípio da
primícia. É a primícia que traz a honra e libera o favor do Eterno. Deus nunca travou uma guerra com
ninguém sobre nada a não ser mover-Se na terra por causa das primícias. Então, a primícia é o sinal que
atrai a presença do Senhor para uma visita sobrenatural no nosso território (Gênesis 4).
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas



Conhecendo os benefícios da entrega

Qual o benefício quando alguém entrega uma primícia? Bem, você sabe que existem muitas promessas que
o nosso campo vai florescer, a nossa prosperidade vai desatar, a nossa colheita será abundante, e que no
nível que plantamos Deus nos honrará. Claro que nenhum de nós cumprirá o princípio e ficaremos sem a
resposta.

Mesmo você tendo parcialmente essa resposta, essa é a pergunta que ninguém quer fazer. Mas é
necessário, pois Deus sempre tem uma forma de agir na vida dos Seus filhos, e levá-los a pontos de
exaltação e honra. Muitas são as promessas que essas pessoas têm, e os benefícios em primiciar. Se não
tivesse benefício, o próprio Deus não entregaria Jesus como Primícia para a humanidade.


1. Receber colheita de excelência

A bênção da terra frutificar, ou seja, no nosso contexto, de explodir a bênção na nossa casa, nossas
finanças e os setores de trabalho, pois a nossa realidade é outra e estamos dentro de perspectivas
diferentes, preparando-nos para uma colheita financeira e de bênção, acumulados de uma forma
sobrenatural para provar e ver que o Senhor é Bom. O texto de Provérbios 3:8-10 relata esses milagres e
sua manifestação.

1.1 Encher os celeiros.

1.2 Fartar os meus lagares.

1.3 Eiras transbordantes.

Os três são sinais coletores de prosperidade, promessas que o Senhor faz.


2. Herança forte e descendência próspera

Ezequiel 44:30 diz: “E as primícias de todos os primeiros frutos de tudo, e toda a oblação de tudo, de todas
as vossas oblações, serão dos sacerdotes; também as primeiras das vossas massas dareis ao sacerdote,
para que faça repousar a bênção sobre a tua casa.” O texto fala que nossa casa será honrada com a
prosperidade do Eterno, e também nós iremos viver e comer o melhor dessa terra.

Quem não vibra por ver seus descendentes debaixo de milagres, e com uma herança forte e prosperidade
sem limites? Todos nós. Eu quero deixar esse legado para os meus descendentes, por isso primicio, crédulo
de que essa promessa de proteção vai ser outorgada sobre nós.


3. Eliminar o gafanhoto e abrir as janelas dos céus

Quando a Bíblia fala de fidelidade, no livro de Malaquias 3, a promessa é de que as janelas serão abertas
sobre nós. Está relacionado também sobre o Habicurim, as primícias, que muitos Sacerdotes estavam
inadimplentes com Deus, por causa da forma errada do povo conduzir as ofertas do Senhor. É uma forma
de voltar aos princípios, dizimar e primiciar a Deus. Resultado: iremos explodir na nossa colheita, e
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

eliminaremos o gafanhoto da nossa lavoura. Ou seja, tem a força de eliminar as pragas e extinguir as
maldições. Que poder tem uma oferta! Que poder tem uma semente!


4. Santidade e honra

Uma vida ética moral irrepreensível, onde o braço do Senhor estará nos guiando e encaminhando para
vitórias maiores. Não há bem maior do que encontrarmos líderes santos, sociedade santa, povo santo,
nação santa. São promessas que, segundo o Senhor, a primícia é a matriz da santidade e honra.


5. Estar em Memorial eterno diante de Deus

A primícia de Abel está viva até hoje (Hebreus 11:4). Que ato profético maravilhoso: levantar uma geração
cheia da verdade de Deus, e um decreto que eternizou na galeria da fé. A primícia tem essa conotação no
mundo espiritual, de nos deixar em memorial eterno diante de Deus e um histórico de honra diante dos
homens. É bom saber, que quando eu estou primiciando ao meu líder, estou construindo um histórico que
vai perdurar na história e ganhar respeito diante do Trono do Todo Poderoso.



Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Vivendo para Deus em família

“Do qual toda a família nos céus e na terra toma o nome, para que, segundo as riquezas da sua glória, vos
conceda que sejais corroborados com poder pelo seu Espírito no homem interior; para que Cristo habite
pela fé nos vossos corações; a fim de, estando arraigados e fundados em amor, poderdes perfeitamente
compreender, com todos os santos, qual seja a largura, e o comprimento, e a altura, e a profundidade, e
conhecer o amor de Cristo, que excede todo o entendimento, para que sejais cheios de toda a plenitude de
Deus.” (Efésios 3:15-19)


Você e a sua família são a escolha de Deus para ser resposta nesta geração. E para isso acontecer, a sua
casa deve ser ajustada. Tudo que eu e você vamos ensinar, deve ser o resultado do que já vivemos dentro
das nossas casas, em nossa família.

Claro que devemos ter consciência de que há uma batalha, uma luta muito grande para estabelecer a
família como matriz, mas contamos com o Senhor dos senhores. Ele toma a nossa causa e nos auxilia em
cada uma de nossas guerras. Afinal, foi o próprio Deus Quem nos escolheu para sermos modelos de
avivamento, e não é qualquer tipo de avivamento, mas um avivamento que começa no seio familiar.

Deus tem, para nós, Seus filhos, todas as ferramentas necessárias para cumprirmos a Sua vontade aqui na
Terra. Podemos ser, exatamente, o que Ele nos promete através da Palavra. Desde o início da Criação, no
Éden, vemos o cuidado de Deus com o primeiro casal e tudo o que o Senhor proporcionou a eles.

Da nossa parte, tudo o que precisamos fazer é ter uma vida condizente ao que temos aprendido, e agir
como homens e mulheres de Deus que entendem o chamado. Nossas atitudes, muito mais que nossas
palavras, devem demonstrar que estamos decididos a cumprir o que nos foi confiado. Assim teremos a
garantia de que nossas famílias viverão as promessas do Pai e alcançaremos pleno êxito.

Podemos, como família, exaltar ao Senhor de várias formas:


1. Glorificando o Seu Nome

Se olharmos para trás, podemos ver quem éramos e quem somos hoje. A maioria tem o histórico de uma
família destruída e reconstruída pelo Senhor, Autor da nossa fé. Somente Ele sabe trabalhar com causas
difíceis e casais que aparentavam uma vida impossível de ser ajustada, para glorificar o nome dEle.

Hoje, seu estilo de vida deve ser para glorificar o Nome do Senhor, exaltá-lO por cada um de Seus
benefícios. Deus o escolheu como família bendita do Senhor. Você é matriz porque a sua vida agora honra
o Todo Poderoso.

A partir de você, a geração que você faz parte tem sido abençoada. Porque se você é matriz, a Bíblia diz
que assim como é a matriz, a primícia, assim será a sua totalidade. Você, como escolha do coração de Deus,
foi trabalhado, lapidado pelas mãos do Pai, e de uma pessoa difícil, que talvez estivesse até desacreditada,
outras vidas estão sendo formadas, moldadas no caráter de Cristo, porque você se deixou ser tratado,
liberto, curado, restaurado.

Hoje as pessoas olham para você e sabem, e contemplam, e testificam que a mão do Senhor fez isso (Isaías
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

41:20). Deus escolheu você, mesmo sabendo que você era uma pessoa difícil, para mostrar que para Ele
não há impossíveis. O Deus que servimos é o Deus do impossível.

É Deus quem transforma todas as coisas e todas as causas difíceis, seja na vida pessoal, família, secular,
ministerial. Deus muda e transforma todas as coisas. O Deus Todo Poderoso sempre cumpre as Suas
promessas na vida daqueles que vivem para glorificar o Seu Nome.


2. Trabalhando para Ele

Muitos filhos de Deus acomodam-se depois que recebem as bênçãos pelas quais oravam e jejuavam.
Porém, nós precisamos escolher fazer parte de uma classe de cristãos diferentes. Não podemos ser
acomodados, ingratos, esquecidos... Virar as costas para o Senhor que nos abençoou e nos abençoa nunca
é a melhor opção.

Devemos trabalhar para Ele em reconhecimento pelos Seus feitos. Assim como fomos alcançados,
precisamos buscar alcançar outros. Na sociedade, por onde passamos, sempre haverá alguém necessitado
de Deus, nas mesmas condições ou até mesmo em condições piores do que nós, quando fomos alcançados.

Não podemos ser cristãos que só olham para o próprio umbigo; isso não é Reino de Deus. Enquanto filhos
de Deus, devemos trabalhar para Ele assim como Ele, até hoje, trabalha para nós, pelas nossas famílias e
nos abençoa constantemente.

Devemos levar às pessoas proteção e cuidado, demonstrar a elas amor e o desejo de se tornarem pessoas
de bem, homens e mulheres de Deus, assim como nós. E se pensarem ser impossível, podemos apresentar
a elas a nossa própria vida como testemunho. Se a situação parecer muito difícil, diga ser possível gerar
nessa pessoa, através do amor Deus, um novo homem e uma nova mulher. Você é o instrumento que Deus
quer usar para formar outras famílias sacerdotais. Se foi possível para você, é possível para todos que se
dispuserem a querer.


3. Assumindo o discipulado na Família

Há os que pensam que porque aceitaram a Jesus, tudo está pronto e resolvido. Sabemos que podemos
todas as coisas em Deus que nos fortalece, mas o discipulado familiar não é responsabilidade de Deus. O
discipulado familiar é de responsabilidade dos sacerdotes, marido e esposa.

Não transfira o discipulado da sua família para a Igreja, para o céu, para o líder, Apóstolo, Pastor... Tenha
uma postura de trazer a Igreja para dentro da sua casa, assim seu discipulado familiar será eficaz. Viva na
sua casa a vida de Deus que você aprende na Igreja, nas células, na reunião de liderança.

A família precisa ser discipulada não apenas nos cultos ou quando estiver na Igreja. Portanto, aprenda a se
relacionar na família de uma forma mais mansa, mais tranquila, mais tratada, mais tudo o que for preciso
para ter êxito no seu discipulado familiar.

Sacerdote e sacerdotisa, o discipulado familiar é de sua responsabilidade. E creia, ninguém na terra possui
mais autoridade do que você para discipular a sua família, porque Deus confiou a você esta nobre missão.
O discipulado que mais funciona e que alcança uma resposta eficaz é o discipulado na família. Todo o
discipulado que você receber a mais, por parte da Igreja, deve apenas a continuidade do que já é ensinado
e aprendido dentro da sua casa, no seio da família.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas


Glorificando o Nome do Senhor, trabalhando para Ele e assumindo o discipulado na família, você, com
certeza, viverá uma vida familiar de êxito. E mais, esse êxito se estenderá para as outras áreas de sua vida.
Porque nenhuma conquista é genuína, é verdadeira, se não for, primeiramente alcançada e vivida na
família.

Deus tem mais para fazer e, certamente, Ele fará na vida daqueles que buscam cumprir os Seus princípios,
vivendo de forma a agradar o Seu coração e não satisfazer os desejos da carne.




Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Avivamento familiar (Parte 1)
“Do qual toda a família nos céus e na terra toma o nome, para que, segundo as riquezas da sua glória, vos
conceda que sejais corroborados com poder pelo seu Espírito no homem interior; para que Cristo habite
pela fé nos vossos corações; a fim de, estando arraigados e fundados em amor, poderdes perfeitamente
compreender, com todos os santos, qual seja a largura, e o comprimento, e a altura, e a profundidade, e
conhecer o amor de Cristo, que excede todo o entendimento, para que sejais cheios de toda a plenitude de
Deus.” (Efésios 3:15-19)


Deus nos escolheu para conduzir um poderoso avivamento, e esse avivamento deve começar na família.
Isso significa que precisamos ser disciplinados e disciplinar aqueles com os quais convivemos; entendendo
que toda disciplina requer um discipulado.


Discipule sua família

Discipulado familiar é possível, apesar de muitos acharem ser mais fácil discipular os que não são da
família. Esse não é um pensamento correto. Estabeleça seus pensamentos em linha com a Palavra, renove
a sua mente como está escrito em Romanos 12:1,2 e veja o que Deus pode fazer na sua vida e na sua
família.

Muitos sonham com uma família maravilhosa, mas só sonham, não fazem nada para conquistar no físico o
sonho desejado. Se você quer uma família maravilhosa, terá que discipular sua família.

Não existe discipulador melhor para a família do que os patriarcas da família, o sacerdote e a sacerdotisa.
Há pais que esperam que o filho melhore suas atitudes, seus hábitos, seu modo de ser e de pensar, sua
linguagem, através do discipulado que estão recebendo na Igreja ou do líder. Esquecem que por mais santo
e ungido que o discipulador seja, também é homem.

Os filhos são responsabilidade dos pais e não do líder, do discipulador. Inclusive essa transferência feita por
alguns não tem sido boa e, para alguns filhos, tem provocado uma inversão de paternidade, causando um
problema ainda maior: filhos honrando mais aos líderes do que aos próprios pais.


É preciso pagar o preço pela família

Se você, mulher, quer que seu marido seja o melhor homem do Planeta, o mais amoroso do mundo, então,
discipule-o, mesmo que ele seja uma pessoa difícil! Seu marido pode ser difícil, mas não é pior do que um
bicho.

Se você, marido, quer que sua mulher seja aquela mulher extraordinária dos seus sonhos, menos rixosa e
mais amável, discipule-a, ame-a. Tudo o que uma mulher mais quer é ser amada.

Os casais precisam de sabedoria para trabalhar com as imperfeições de cada um, com aquilo que incomoda
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

e que tem trazido alguns problemas no relacionamento. Imagine que, ao chegar para almoçar, o arroz não
esteja como você gosta. Você não precisa fazer cara feia. É mais fácil, com jeito e com carinho, dizer a ela
que crê que conseguirá fazer um arroz melhor. E no dia em que isso ocorrer, porque ela irá se esforçar,
tecer um elogio merecido como: nunca comi um arroz tão gostoso!

Quando marido e mulher dão voz de valor um ao outro, tudo começa a responder de uma maneira mais
agradável e o resultado se torna mais positivo. Na verdade, o resultado de tudo isso é uma família ajustada
no amor de Cristo e, posteriormente, filhos saudáveis.


Gerando discípulos em casa

O melhor lugar para fazer discípulos é em casa. A Igreja é uma referência de continuidade, mas o melhor
lugar para gerar discípulos é em casa. Em 2002, fizemos um Seminário: ‘Discipulando a Família’. Mostramos
que é possível marido discipular a esposa, tanto no aspecto familiar, como no aspecto espiritual. É possível
esposa discipular marido. É possível pais discipularem filhos. É possível!

O que está faltando para muitos casais é se unirem pelas madrugadas e buscar a face de Deus para que
haja mudança no lar. Há uma solidão tremenda na questão de participação de marido e mulher em orarem
juntos. Está faltando aliança entre os cônjuges no que diz respeito à oração. Um chamar o outro para orar
quando chegar a casa, mesmo se estiver dormindo. É preciso orar juntos.

Não se trata de passar a madrugada toda orando, ainda que algumas vezes isso seja necessário, mas fazer
uma oração consagrando a família, os filhos, a casa, orar pela prosperidade familiar e para que haja
discipulado de êxito na família. Um casal que se une em oração pela família colhe bênçãos sem limites.

A questão é que muitos querem as bênçãos, querem respostas e conquistas, mas esquecem de plantar a
semente. É impossível alguém assumir o princípio do sacerdócio e não prosperar. De igual forma, não há
mulher que assuma o princípio da sacerdotisa e não tenha êxito.


Removendo a dissimulação da família

Deus quer remover da família toda a dissimulação. Não podemos ser religiosos. Não devemos ir à Igreja
com a família por falta de alternativa ou porque é mais barato ir a Igreja do que para o Shopping. É preciso
ir à Igreja com a convicção de que Deus age na sua família e produz nela toda transformação.

Somos pessoas que, quando levados aos lugares, temos nossos desejos despertados. É assim: o lugar
aonde vamos desperta desejos. Se você levar a família à praia, às 9 horas da manhã, o que seu filho vai
querer? Ir para o Shopping? Claro que não! Ele vai querer mergulhar na praia! Se você levá-lo no final da
tarde ao Shopping, ele não desejará ir à praia.

Ora, se o lugar em que estamos desperta desejos, por que alguns de nossos filhos e o nosso cônjuge não
sentem desejo de ir à Igreja? Pode ser porque existem dois tipos de pessoas, as da Igreja e as de dentro de
casa.

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Todo discurso da Igreja é para despertar o desejo do Reino para viver o Reino em casa, na família. Quando
os filhos, que têm velocidade de absorção, vêem que existe uma discrepância entre o discurso e a prática,
eles não têm prazer em ir à Igreja.

Então, cabe a pergunta que você deve responder a si mesmo: Como vai a sua vida em família? Você tem a
mesma prática de vida na Igreja e em casa? Que o Senhor nos ajuste e que possamos crescer
saudavelmente na nossa vida familiar.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Avivamento familiar (Parte 2)
“Do qual toda a família nos céus e na terra toma o nome, para que, segundo as riquezas da sua glória, vos
conceda que sejais corroborados com poder pelo seu Espírito no homem interior; para que Cristo habite
pela fé nos vossos corações; a fim de, estando arraigados e fundados em amor, poderdes perfeitamente
compreender, com todos os santos, qual seja a largura, e o comprimento, e a altura, e a profundidade, e
conhecer o amor de Cristo, que excede todo o entendimento, para que sejais cheios de toda a plenitude de
Deus.” (Efésios 3:15-19)

Somos matrizes de um avivamento familiar. Deus nos escolheu para ser resposta para uma geração e isso
precisa começar dentro de casa, na família. É claro que há uma batalha, uma luta muito grande para
estabelecer essa matriz, mas contamos com o Senhor dos senhores. Ele toma a nossa causa e nos auxilia
em cada uma de nossas guerras.

Nesta semana, aprenderemos um pouco mais sobre como agir e tomar a postura correta que nos foi
confiada para que nossas famílias cumpram o propósito do coração do Pai: famílias restauradas usufruindo
uma vida em abundância como a Palavra promete.


Vivendo a verdade do Reino

No estudo anterior, vimos que muitas famílias não conseguem viver dentro de casa o que vivem na Igreja.
Isso faz com que o inimigo ganhe vantagens na vida dos filhos. Os filhos sabem que chegando a casa,
viverão uma mentira de comportamento.

Porém, essa não é a vontade de Deus para os Seus filhos. A vontade do Pai é que a família viva de forma
sadia, que os pais de casa sejam os mesmos pais da Igreja, e os filhos da Igreja sejam os mesmos filhos de
casa.

A família precisa estar na Igreja não por falta de alternativa, mas por desejo, por prazer de viver a essência
da Palavra. Precisamos amar o Altar do Senhor, amar a casa de Deus, ser consumidos pelo Altar de Deus,
pois o Altar de Deus nos liberta, cura e transforma.

Haverá dias em que os filhos verão resultado positivo dos cultos que participamos. Toda a família será feliz,
porque viverá os princípios da Palavra de Deus. Não só a família, mas todas as pessoas que caminham
conosco precisam ver resultado positivo após a celebração de um culto.

A palavra não deve contrariar nosso estilo de vida. O caráter do homem e da mulher de Deus deve ser
aprovado. Você não pode ser alguém nascido de novo e ter uma palavra que não condiga com a essência
de quem é filho de Deus.

A Igreja é o lugar de formar o Peniel espiritual, de ordenar às pessoas o nível de vida que precisam ter com
Cristo, com a família e com a sociedade. Se a Igreja não conseguir cumprir o seu papel, então, deve ser
questionada se é ou não de Jesus.

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Uma pessoa que vai à Igreja e não consegue mudar seu estilo de vida nem ter uma palavra pertinente ao
Reino é apenas um religioso. Quem é nascido de novo tem que mudar de vida!


Estabelecendo o sacerdócio

Seus filhos precisam saber que, quando você ora, as coisas acontecem na sua casa. Os filhos precisam ver
que, quando papai e mamãe oram, o Reino de Deus se estabelece na família. Isso traz segurança para a
família.

É preciso estabelecer o sacerdócio mesmo, compreendendo que a Bíblia é um livro de parâmetros
espirituais. As coisas puras são para os puros, as coisas santas são para os santos. A Bíblia é um livro de
confronto, mas também de muita, muita cura.

Se você quer ser matriz de um avivamento familiar, deverá meditar todos os dias na Palavra. Quando você
lê a Bíblia, você é lido por ela. Quando você experimenta comunhão com a Palavra, a Palavra também o
experimenta. Quando você se afasta do Livro da Lei, esse Livro da Lei também se afasta de você. Sabe por
quê? Porque Jesus e a Palavra são a mesma pessoa.

Não existe um Jesus e uma Palavra, Jesus é a Palavra viva. É por isso que, quando você entra na Bíblia, a
Bíblia entra na sua vida e transforma toda a sua forma de ser.

Na verdade, como o Reino de Deus não conhece neutralidade, ou a Bíblia o afasta do pecado, ou você se
afasta da Bíblia. Não há como alguém ou uma família ler a Bíblia e não ter a vida transformada, porque ao
conhecer os princípios nela contidos, o estilo de vida é totalmente mudado. Somos chamados para viver o
princípio abençoador de família.

A Bíblia diz que somos filhos de Abraão e de Sara. As filhas de Sara vivem conforme o padrão de I Pedro 3.
E os filhos de Abraão vivem conforme os princípios de Gênesis 12 a 22. São 10 capítulos de limpeza de
caráter.

Deus quer transformar a Sua Igreja e Ele está falando conosco! Não vale a pena ser religioso, porque até o
ateu é religioso do seu ateísmo. Tudo tem um fundamento. Precisamos ser crentes de verdade, ter vida e
ação de quem nasceu de novo e é carregador da glória de Deus.

Quando alguém quiser tirar sarro de você, perguntando se é verdade que você agora é crente, responda
que sim e não deixe nem falar muito, para não dar chance de blasfemar da sua fé. Reverta a situação e
ganhe-os para Jesus.

Seja uma família dedicada para Deus. Ame servir ao Senhor e dedicar os seus dias a Ele. Assuma a sua fé.
Creia que você é um homem de Deus. É muito bom as pessoas dizerem que você é homem de Deus, porém
mais saboroso ainda é VOCÊ saber que é homem de Deus. Você pode mudar a história de sua família!

Jesus, por onde passava, mudava as situações. A Bíblia diz que por onde Ele passava, havia sinais, prodígios,
milagres e maravilhas. Você é filho de Deus, portanto, por onde passar, deve haver sinais, prodígios,
milagres e maravilhas.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas


No livro de Gênesis 12:1-3, há um decreto sobre a sua vida de que as famílias serão abençoadas. Somos
filhos de Abraão, é isso que está escrito em Gálatas 3 e 4. Temos direito à mesma herança, à mesma
semente, pela mesma promessa que já está dentro de nós. Você é abençoador de família e, por onde você
passar, Deus levantará famílias inteiras.


É tempo de unidade na família

É tempo de ter unidade na família. A família não pode ficar em jogo, mas deve prevalecer. Todo plano que
inclui a família é extremamente saudável, mas a guerra também é sempre maior, porque o diabo sabe que
se a família se unir, o Planeta será transformado.

A família que foi chamada para ser abençoada, segundo Gênesis, tem um caráter de cobertura, e Deus
trabalha com matrizes. Deus pega matriz e trabalha com matriz. Deus chamou Abraão, e Deus chamou
Valdomiro de Souza Terra Nova, meu pai. Deus chama a Abraão, e depois de muita luta dá um filho
legítimo a ele, o filho da promessa.

Deus chamou o meu pai e não fez nenhuma promessa a ele, mas deu a Valdomiro 12 filhos. Aprouve a
Deus dar ao meu pai 12 filhos, e o nono filho, ser um Profeta. Deus pegou uma matriz, Abraão, um homem
só, deu a ele uma promessa e deixou passar 25 anos. Todo esse tempo Abraão orou por um filho que Deus
prometeu. Mas, quando Isaque nasceu, houve uma grande festa.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Avivamento familiar (Final)

“Do qual toda a família nos céus e na terra toma o nome, para que, segundo as riquezas da sua glória, vos
conceda que sejais corroborados com poder pelo seu Espírito no homem interior; para que Cristo habite
pela fé nos vossos corações; a fim de, estando arraigados e fundados em amor, poderdes perfeitamente
compreender, com todos os santos, qual seja a largura, e o comprimento, e a altura, e a profundidade, e
conhecer o amor de Cristo, que excede todo o entendimento, para que sejais cheios de toda a plenitude de
Deus.” (Efésios 3:15-19)

Deus nos escolheu para ser resposta para uma geração e isso precisa começar dentro de casa, na família. É
claro que há uma batalha, uma luta muito grande para estabelecer essa matriz, mas contamos com o
Senhor dos senhores. Ele toma a nossa causa e nos auxilia em cada uma de nossas guerras. O próprio Deus
nos escolheu para sermos matrizes de um avivamento familiar.

Na parte final deste estudo, podemos concluir que temos da parte de Deus todas as ferramentas para
cumprir a Sua vontade aqui na Terra. Podemos ser exatamente o que Ele nos promete através da Palavra.

Tudo o que precisamos fazer é ter uma vida condizente ao que temos aprendido e agir como homens e
mulheres de Deus que entenderam o chamado recebido e estão decididos a cumprir o que nos foi confiado
para que nossas famílias vivam as promessas do Pai.


Deus trabalha com matriz para glorificar o Seu nome

O Senhor gosta de trabalhar com causas difíceis para glorificar o nome dEle. Você é uma matriz e Deus quer
tomar a sua vida para honrar a Ele mesmo. Você, como matriz, deve honrar o nome do Senhor, o Deus
Todo-Poderoso.

A matriz é que dá nome e descendência. Assim como é a matriz, a primícia, assim será a sua totalidade. E
porque Deus gosta de trabalhar com coisas difíceis, Ele escolheu você, mesmo sabendo que você era uma
pessoa difícil.

Causa difícil, pessoa difícil, casamento complicado... Entregue nas mãos de Deus. É coisa de Deus resolver
situações difíceis. Se seu marido é difícil, coloque-o na mão de Deus, Ele resolve. Se sua mulher é difícil,
entregue-a na mão de Deus, Ele resolve. E se a causa dos filhos está muito difícil, confie-os ao Pai que Ele
resolve.

Deus transformará as causas difíceis da sua família, pois Ele muda todas as coisas. Toda sua casa, toda sua
família conhecerá o Deus Todo-Poderoso. A nossa obrigação, enquanto filhos de Deus, é entregar a Ele
todas as situações difíceis, confiando que o Pai tomará a nossa causa e nos abençoará.

Como matriz, devemos gerar naqueles que estão sob nossa proteção e nosso cuidado, o desejo de se
tornarem pessoas de bem, homens e mulheres de Deus. Se a situação com o seu marido está difícil, gere
nele um homem de Deus. Você será instrumento para que sua família seja chamada de família sacerdotal.


Matrizes para aperfeiçoar gerações

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

É isto que somos: matrizes para aperfeiçoar gerações. Não transfira o discipulado da sua família para a
Igreja, pelo contrário, traga a Igreja para o discipulado dentro da sua casa. Viva na sua casa a vida de Deus
que você aprende na Igreja, nas células, na reunião de liderança.

Comece a se relacionar de uma forma mais mansa, mais tranquila, mais tratada, mais domada, mais
domesticada. Creia que se Deus pode nos usar para domesticar um bicho, é porque é possível também
sermos domesticados por Ele, a não ser que tenhamos a natureza mais dura do que a de um bicho.

O discipulado na família é de sua responsabilidade. O discipulado que funciona e que traz resposta eficaz é
o discipulado de dentro de casa. O discipulado da Igreja deve ser uma continuidade do que já está
acontecendo dentro de casa. Sua casa deve ser a sede do discipulado.


O discipulado da família deve ser trabalhado em uma tríade, em três áreas que são:

Uma vida patriarcal

Existe um discipulado masculino, patriarcal, sacerdotal, um discipulado másculo, de princípios elementares
de como o homem deve agir. O homem não pode fugir de sua função sacerdotal. O homem que ora, lê a
Palavra e tem vida com Deus, o diabo não consegue pegar, apesar das tentações e provações.

O homem de Deus é respeitado pelos céus e temido pelo inferno. Os céus o respeitam porque os anjos
levam o relatório para o céu de quem ele é. O inferno teme porque sabe quem ele é. Esta deve ser a sua
vida e o seu perfil: homem aprovado por Deus.

Uma vida matriarcal

A vida de esposa, mãe, mulher. Assim como existe o discipulado masculino, existe o discipulado feminino, o
discipulado bíblico para a mulher. A Bíblia diz que a mulher deve ser reconhecida como filha de Sara, e
ensina a mulher sobre o modo de se comportar. A Bíblia diz como a mulher tem de se adornar, ensina
sobre a maneira de vestir, falar, ser elegante para entrar, elegante para sair... Mulher é uma criação
fabulosa.

A mulher é uma obra das mãos de Deus, por isso, desde que o mundo é mundo, o diabo trabalha para
destruí-la. Quando Adão viu Eva pela primeira vez ficou perplexo e usou a expressão ISHA TOVA, que
significa obra aprovada.

Uma vida de filhos

A tríade do discipulado do homem, da mulher e do discipulado do casal gera resultado na vida dos filhos.
Os filhos se tornam filhos de sacerdotes. Um filho de sacerdote é um filho que tem temor a Deus.

O que precisamos, como casais, é discipular nossos filhos. Não adianta mandá-los para a Rede de Crianças,
se dentro de casa não houver ensinamento de comunhão, se eles não virem que você e sua esposa se
relacionam bem, dentro da proposta de homem e de mulher de Deus. E o discipulado da família, dentro
dessa tríade que está sendo estudada, funciona se houver:

- Oração e Jejum

Oração e jejum com intercessão profunda produzem um equilíbrio no discipulador familiar, porque um
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

toma a causa do outro, o lugar do outro. Quando a família ora e jejua unida, Deus resolve todas as coisas e
os demônios são obrigados a bater em retirada.

- Leitura diária da Palavra

A leitura diária da Palavra libera dentro do lar céus de libertação, cura e avivamento. Todos os dias a
Palavra de Deus deve ser liberada dentro da sua casa, pois isso fala de liberar palavra de vida, de bênção,
de mudança e plantar no coração dos filhos a certeza de que quando a família se une para aprender o que
a Bíblia ensina, tudo é ajustado.

- Adoração na família

Adoração na família é uma arma poderosa que muda a essência familiar. Busque manter dentro de casa 24
horas de louvor e adoração. Faça dos momentos de refeições, momentos de adoração a Deus. A adoração
na família formará um filho saudável, que aprenderá que a forma de vencer as guerras e as dificuldades do
Planeta é através da adoração.

- Liberar palavras proféticas

Liberar palavras proféticas faz de você um Profeta afiado, então, treine em casa a sua linguagem. Libere
palavras sobre seus filhos. A oração só demole fortalezas com palavras proféticas. Deus quer usar a sua
boca para que você destile palavra de sabedoria, de conhecimento, de poder, de revelação e de mudança
geográfica, pela ordem do Senhor. Deus encherá a sua boca e a palavra ganhará vida. Agindo assim, toda
sua família será transformada pela palavra profética.

É do interesse do coração de Deus que a sua família seja matriz de avivamento familiar e isso precisa
começar pela sua vida. A proposta do Pai para você e para a sua família é de que o seu lar seja um dos
melhores lugares da Terra.



Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Transforme a sua mente pela Palavra

“E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso
entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.” (Romanos
12:2)


Satanás quer prender a sua mente através de lembranças do passado, quer segurá-lo em costumes antigos
e manter uma ferida sempre aberta, para que tenha um ‘trunfo’. Mas o Messias quer tocá-lo para que você
receba o começo de um novo tempo, poder e mudança sobrenatural e, para isso, você precisa transformar
a sua mente pela Palavra de Deus.

Porém, para que Jesus alcance o seu coração e cure a sua alma, é necessário que você se exponha a Ele e à
Sua Palavra. Não finja, não camufle, porque a satisfação de Deus não é apenas curar e, sim, nos manter
sarados.

A dor, a ferida, o problema, não são maiores do que você nem maiores do que o Deus que você serve.
Então, todas essas coisas estão subjugadas. Você pode ter essa vitória, este ânimo e esta coragem, e pode
subjugar o inferno, exaltando o nome do Deus Todo Poderoso.

Pessoas altamente enfermas foram totalmente transformadas por Deus, e Ele também quer intervir em
sua vida, quer nivelar a sua alma, para que você responda nesse sobrenatural e mergulhe na Sua Palavra
para experimentar a fidelidade de Deus. A Palavra de Deus o ajudará a conhecer melhor a Deus, a você
mesmo e o levará a descobrir a sua chamada, o que Ele quer de você e o que Ele vai realizar através de
você. Então, sua vida mudará em todos os sentidos e você poderá responder em todos os níveis.

Deus quer mudar a sua história. Você será conhecido e reconhecido, não porque está crescendo ou
multiplicando, mas pelo caráter, aliança, fidelidade e santidade de Deus, pois foi para isso que Ele escolheu
você e o separou.


Transformar a mente para ser fiel

Como você pode ser fiel? Transformando a sua mente pela Palavra de Deus e entendendo que Jesus não
morreu na Cruz apenas para dar uma ‘melhoradinha’ na sua vida, mas para mudá-lo completamente, para
levá-lo a uma mudança integral no espírito, na alma e no corpo, e mantê-lo plenamente conservado e
irrepreensível até a Sua volta e, assim, permanecer fiel a Ele em todos os momentos, em qualquer lugar.

“E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente
conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso SENHOR Jesus Cristo.” (I Tessalonicenses 5:23)

Dentro da renovação da mente e do processo de fidelidade que você precisa ser inserido dia a dia, se Deus
fosse visitar sua casa, porque Ele vai, que bebidas encontraria na geladeira? O que Ele veria nos
computadores? Pense nisso...

Há filhos de Deus que quando estão sozinhos, provam o ‘diabinho’ que são, e que não são nada disso que
dizem ser, que cantam, que se proclamam. Quando estão sozinhos, são verdadeiros filhos das trevas e,
quando estão acompanhados, tentam provar que são alguma coisa boa.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas


Jamais esqueça que a sua santidade será medida na sua intimidade com Deus, porque está escrito que a
intimidade do Senhor é para aqueles que o buscam. “O segredo do Senhor é com aqueles que o temem e o
buscam; e ele lhes mostrará a sua aliança.” (Salmo 25:14)

É quando estamos sozinhos que provamos se somos ou não fiéis, e se estamos ou não sendo renovados na
mente pela Palavra de Deus. É quando estamos sozinhos que sabemos se nascemos de novo, se amamos
ou não a Jesus, se Ele é, ou não, o Senhor da nossa vida.

Pare e pense um pouco: Quem você é quando está em casa sozinho? Se você consegue ser fiel consigo,
consegue ser fiel com qualquer pessoa. Se você consegue ser honesto consigo, consegue ser honesto com
qualquer pessoa. E se você consegue ser fiel e honesto, representa que a sua mente está sendo
transformada, renovada pela Palavra de Deus.

Não viva como se tudo fosse velho na sua vida. A partir de hoje, decida deixar Deus fazer tudo novo na sua
história. Romanos 6:4 diz que o homem interior está se renovando para que possa andar em novidade de
vida.

“De sorte que fomos sepultados com ele pelo batismo na morte; para que, como Cristo foi ressuscitado
dentre os mortos, pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida”.

Você precisa todos os dias ter uma novidade boa para testemunhar o poder de Deus. Deixe Deus mudar
você, o seu homem interior, e torne-se uma pessoa de êxito, uma pessoa próspera.

Deixe as lembranças do passado e os costumes antigos. Abra seu coração para que o Senhor cure suas
feridas. Ele tem interesse de trazer cura para sua vida. Mergulhe na Palavra diariamente, faça disso o seu
estilo de vida. Decida viver exatamente o que o Senhor tem para você.

Lembre-se dos levitas de II Crônicas 34:12, que fizeram o trabalho com fidelidade: “E estes homens
trabalhavam fielmente na obra; e os superintendentes sobre eles eram: Jaate e Obadias, levitas, dos filhos
de Merari, como também Zacarias e Mesulão, dos filhos dos coatitas, para adiantarem a obra; e todos os
levitas que eram entendidos em instrumentos de música.”

Abra mão dos seus próprios projetos, porque o Senhor quer lhe fazer a pessoa que está no projeto dEle, e
quer transformá-lo num homem de êxito, de sucesso, prosperidade e fidelidade.

Renove a sua mente pela Palavra de Deus e colha as sementes que você está plantando sob uma
semeadura que tem promessa de vida e vida em abundância. Seja um homem, uma mulher diferente na
sua geração, mostrando que você não tem uma mente contaminada, de acordo com os padrões do mundo.
E Deus o abençoará em todas as obras das suas mãos.



Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Restaurando os níveis de aliança

Na vida, encontramos pessoas que ainda não aceitaram Jesus como Senhor e Salvador; encontramos
pessoas que quase têm o Reino, mas não têm o Reino de verdade; encontramos pessoas que são quase
cristãs, mas que não são cristãs de verdade. Podemos avaliar que encontramos pessoas que quase têm,
mas não têm.

Você já parou para pensar no que você tem e no que você é? Já imaginou quem você pode ser nos
próximos 5 anos de sua vida? A vida é tão rápida! As coisas acontecem de forma tão veloz. Por isso,
devemos aprender a fazer decisões que sejam duradouras, decisões que sejam maduras.

Na vida, precisamos ser pessoas que valorizam a existência, pois o mundo está permeado de pessoas que
não valorizam a sua existência e se permitem depressão, opressão e tristezas profundas, deixam que a
casualidade acabe por engolir a sua essência; não conseguem se alegrar nem pela bênção de estarem vivas.

Um dia, olhei para uma pessoa e agradeci a ela por sua existência. Ela me respondeu que todo mundo
existe. Eu a corrigi dizendo que não, que há pessoas que não existem, elas estão, mas não são; passam pelo
Planeta, mas não fazem história; não marcam a sua identidade, pois não constroem nada que seja
relevante.

A vida é passageira, ligeira, muito rápida. Pensamos que a vida é muito longa, que temos muito tempo pela
frente, mas isso não é verdade. Quando nos damos conta, o tempo ou chegou ou já passou. Existem
situações que precisam de decisões imediatas, porque a vida é feita de oportunidades e de decisão. Alguns
têm oportunidades, mas não decidem. Outros querem decidir, mas não têm oportunidades.

Há pessoas que pensam que viver de alegria é beber, fumar, usar drogas, farrear, gritar, etc. Mas, a Bíblia
diz que a alegria do Senhor é a nossa força e não está ligada a nenhuma das situações citadas. Mas como
alegria é um sentimento, as pessoas expressam a alegria pelos canais que conhecem.

Quando o Brasil perde ou ganha um jogo de futebol, por exemplo, seja na Copa ou nas Olimpíadas,
algumas pessoas têm o humor enfraquecido, iram-se e perdem a ‘alegria’. Para nós, ainda que sejamos
brasileiros, nossa alegria não está pautada em um jogo de sorte ou de azar, mas nAquele que é Senhor dos
senhores e Rei dos reis.

Dr. Merval Rosa, um dos maiores psicólogos da história brasileira, diz que alguns nasceram para ter e
outros nasceram para ser. E que, infelizmente, a grande maioria nasceu apenas por nascer, porque não
descobriram o caminho de ser para ter.


Aliança entre Israel e Deus

A Bíblia diz em Oseias, que o povo perece por falta de entendimento (Oseias 4:6). Deus diz ao Seu povo que
eles não podem ser fechados, isentos de entendimento. Deus usa a figura do boi para falar com eles,
mostrando que o boi é o animal de menor percepção (Isaías 1:3). Ele não tem direção para correr, por isso,
nas touradas, eles saem desembestados.

Deus estava lembrando ao Seu povo que um boi não poderia dar-lhes direção, como aconteceu no deserto,
quando Moisés subiu para receber instruções de Deus por 40 dias e, ao descer, encontrou um bezerro de
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

ouro, o deus Ápis. Eles criaram um deus para lhes dar a direção de volta ao Egito.

O Senhor lhes mostrou que o boi não tem entendimento e que Ele, o próprio Deus, estava chamando a
atenção do Seu povo para que voltassem para Ele. Se o povo não abre o entendimento, não há como fazer
o caminho do retorno, entre o povo e Deus e entre Deus e o povo. Deus chama Israel de volta para fazer
aliança com Ele.


Aliança entre marido e mulher

A aliança entre marido e mulher fala da fidelidade que está na família. Quem tem Deus como Senhor da
sua vida, a primeira coisa que recebe é a restauração familiar. A partir do verso 15, do capítulo 2 de
Malaquias, Deus diz que o Seu povo cobriu de violência o pacto que foi firmado no altar com a mulher da
sua mocidade.

O Senhor continua dizendo que eles mancharam o vestido da mulher da aliança. E que, por causa disso,
não recebia as ofertas que entregavam nem ouvia as suas orações. Deus disse ao povo que, por causa da
quebra desse princípio, a prosperidade foi retida.
Todas as pessoas que casam e permanecem fiéis na aliança do casamento prosperam absurdamente. Ainda
no capítulo 2:10-16 de Malaquias, encontramos a única afirmativa de Deus em relação ao ódio. Deus diz
que odeia o divórcio. Odiar é o mesmo que aborrecer, rejeitar e renunciar.

Deus é Senhor de aliança, Ele conserta e restaura alianças. Seja qual for o estado em que você estiver, ao
encontrar Jesus, há solução para o seu caso, porque Aquele que está em Cristo é uma nova pessoa, as
coisas velhas passaram e tudo se faz novo.

Há remédio para o seu casamento, há remédio para mudar a sua história. Você não está perdido e
desorientado quando vem para Jesus. Mesmo com dor, há solução. Deixe a acusação de lado, não há
condenação para aquele que está em Jesus. É verdade que o diabo é acusador e trabalha com feridas, dor,
sentimentos, traumas... Esse é o papel dele. Ele quer traumatizar casamento, relacionamentos, o povo de
Deus, e quem puder. Ele quer traumatizar, porque sabe que um trauma é uma porta aberta para
argumentos.

A aliança entre homem e mulher faz nascer uma família que deverá desenvolver uma aliança debaixo de
princípios. Todo mundo quer um casamento saudável. Até os que dizem que não querem, querem! Para
muitos, a vida está sem graça. A vida perdeu a tônica de alegria, perdeu o riso. Todo marido ou esposa que
faz um caminho alongado antes de chegar a sua casa, certamente tem um problema que não quer ser
enfrentado.

A Graça de Deus precisa entrar na família, no casamento, para que a sua casa seja um tabernáculo do Deus
vivo. Muitas casas deixarão de ser pontos de contatos de demônios e idolatrias para se tornarem em casas
que têm a presença do Deus Todo Poderoso.

O livro de Levítico diz que uma casa onde não há sacerdócio é uma casa onde não há presença de Deus, e
que até as paredes têm maldição. O telhado goteja, não há jeito de tirar a infiltração na parede, a casa é
mofada, os filhos têm alergia, o pai e a mãe são alérgicos, a família é alérgica nos relacionamentos. É
alergia de todo o tipo porque o ambiente é alérgico. Nem a casa possui alegria.

Quando entramos em uma casa, percebemos o ambiente espiritual, sentimos os céus daquele lugar. Há
situações que dá até vontade de fazer o que a Bíblia diz: bater os pés para tirar o pó e ir embora na mesma
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

hora.

Mas Deus quer restaurar os níveis de aliança. Pode ser sua com Ele ou pode ser a aliança do seu
casamento, o Senhor quer que você tenha a alegria do Reino de Deus e compreenda os níveis de aliança.

Se uma casa não tem alegria, os céus dessa casa, o telhado dessa casa, o ambiente dessa casa não tem
graça, não tem unção, falta alguma coisa no sobrenatural. Mas a casa onde os umbrais e a porta de entrada
estão selados, recebe a proteção de Deus. Deus quer fazer da sua casa um lugar em que você tenha prazer
de estar, assim como todas as pessoas que chegarem também tenham vontade de ficar. A sua casa será
chamada um pedacinho do céu! Sua casa se transformará na sede do avivamento do Deus Todo Poderoso,
porque a glória de Deus a invadirá!



Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Onde uma pérola é gerada

“Quem mediu na concha da sua mão as águas, e tomou a medida dos céus aos palmos, e recolheu numa
medida o pó da terra e pesou os montes com peso e os outeiros em balanças?” (Isaías 40:12)

Assim como é impossível o filho ser gerado fora do útero, é impossível uma pérola ser gerada fora de uma
concha. Em Isaías 40:12, está escrito que as mãos de Deus são duas grandes conchas para gerar pérolas.
Essas grandes conchas entram em um grande oceano onde as pérolas são geradas.

O Templo do MIR é uma grande concha, uma grande ostra. E você é uma grande pérola que está sendo
formada aqui dentro. Você é uma pérola! A generosidade do Pai tem alcançado e moldado sua vida.

Cada um de nós foi formado nas conchas das mãos de Deus, somos filhos legítimos que fazemos parte de
uma multidão de filhos legítimos. Sabemos que pai é pai, e mãe é mãe. Não há nenhuma dificuldade para
um pai internalizar sua paternidade, porque quando é pai ele quer que o filho faça parte da sua essência.
Todo filho é um pedaço da vida do pai, uma extensão que se move, caminha, celebra... Já a mãe não
precisa fazer esforço para dizer que é mãe. Ela é mãe na sua essência e na sua naturalidade. Durante nove
meses, ela toma todos os cuidados adequados para que a vida que está guardada em seu útero tenha um
nascimento saudável e uma vida melhor que a dela.

Todo pai e toda mãe querem mostrar o filho. Filho faz parte de uma essência, de um todo. Pai e mãe não
têm crise em relação aos filhos. Mas, algumas vezes, filhos têm crises em relação aos pais. Isso
normalmente ocorre porque os pais têm a reação natural de proteger o filho, como um bom leão e uma
boa leoa. Agem na naturalidade, apesar de nem sempre os filhos compreenderem o porquê de algumas
reações dos pais.

No mundo de hoje, é comum ver adolescentes e jovens passando por crises com os pais. É bem verdade
que isso também ocorre porque em algumas famílias os pais adotaram a televisão e outras ferramentas
para substituir a paternidade. Houve uma inversão de valores dentro de casa, o que gera crises
desnecessárias.

Muitos pais tentam substituir a ausência com presentes, bom supermercado, brinquedos caros, etc. Isso
faz com que os filhos cresçam carentes e façam leituras erradas em relação aos fatores externos.

Pela falta dos pais, entram as amizades erradas, adquiridas na rua, no colégio, na faculdade, nos lugares
mais variados. Tais relacionamentos podem trazer várias perversões no entendimento do que é ser filho e
do que é a paternidade em si. Filhos criados sem assistência dos pais não conseguem compreender o que é
ser filho legítimo, por exemplo, a menos que nasçam de novo.

Há filhos que são tão feridos com os pais que sentem vergonha de ser filhos de quem são, alguns chegam
mesmo a negar a paternidade e a maternidade, arrumam substitutos.

A Bíblia diz que há uma filiação que entra no nível da carne ou do Espírito (Romanos 8:12-16). Ou é carne
ou é espírito. Se há opção da carne, entra a morte. Se há opção do espírito, entra a vida. Há dois níveis de
salário para um trabalho. As pessoas que vivem na obra da carne, trabalham na obra da carne. A Bíblia diz
que o salário do pecado é a morte, então se eles vivem na obra da carne e vivem por um salário, seu nome
é morte.

A Bíblia diz em Gálatas 6:7-9 que aquilo que plantarmos, colheremos. Quem planta na carne, colhe morte.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Quem planta no espírito, colhe vida.

Então, a lei da semeadura, a lei do plantar e colher, sempre frutificará. Se o plantio for na obra da carne, a
colheita será de morte, itens diferenciados de morte. Se o plantio for no espírito, a colheita será de vida,
índice e níveis diferenciados de vida.

Essa morte que aparece na Bíblia não está falando de necrós, é a morte sarkós, ou seja, alguém que perdeu
a bênção da vida, alguém que não consegue ver e, por isso, está debaixo desse decreto maligno, que é o
sarcófago. A própria pessoa cava a sepultura.
A colheita no espírito é de vida de Deus, uma vida plena da autoridade divina. A pessoa ganha velocidade
nos passos, nas palavras, no território onde passa; essa é a vida eterna.

Quando aceitamos Jesus, não podemos mais perder tempo. Deus está abrindo o entendimento do Seu
povo para que haja compreensão completa de que somos pérolas preciosas no Reino, somos filhos
legítimos do Pai.

Quando um filho legítimo não entra em crise?

Um filho legítimo não entra em crise quando separa o que ouve. Não há outra regra e princípio a não ser
separar o que ouve. O texto de Tito 2:8 diz que o diabo só encontra oportunidade por aquilo que falamos e
ouvimos. É onde o diabo ganha vantagens na vida de algumas pessoas.

Há pessoas que se apressam em levar uma notícia que nem sabem se é ou não verdade. Isso é um perigo,
porque, além de denegrir a imagem dos outros, atraem maldição. Levam adiante uma história que nem
sabem se é ou não verdade.

O Evangelho é a Boa Notícia do Reino, portanto, quem nasce nesse Evangelho deve levar as Boas Notícias e
não as más notícias. O Salmo 112:6 diz que o justo não teme as más notícias, porque ele está escrito em
memória eterna diante do Senhor Todo Poderoso.

Precisamos saber que há legitimidade e, como filhos legítimos, não podemos estar denunciando,
denegrindo, maculando a identidade do irmão. Independente de ser mais velho ou mais novo na
comunidade, não temos esse direito. São tantas coisas terríveis que ocorrem em nossas vidas por falácias e
o homem tem uma tendência natural de acreditar mais em mentiras do que em verdades.

Quantas mentiras foram lançadas sobre você e você acreditou, mas uma palavra de vida foi uma
dificuldade para entrar. Deus vai deletar toda palavra de morte que entrou em sua alma para plantar a
sede das boas notícias dEle dentro de você. Você será formado um filho legítimo que tem assinado a
bênção para a vida e não a maldição para a morte.

Este é um novo tempo no qual devemos fazer uma nova assinatura sobre nossas vidas. Deus julgará com
retidão, porque você nasceu par vencer. Não receba outros decretos sobre você. Você é filho legítimo, uma
pérola formada nas conchas das mãos de Deus.



Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Renunciando atitudes erradas

“Mas agora, assim diz o Senhor que te criou, ó Jacó, e que te formou, ó Israel: Não temas, porque eu te
remi; chamei-te pelo teu nome; tu és meu.” (Isaías 43:1)

Deus criou Jacó, mas formou Israel. A Igreja de Jesus hoje possui ainda algumas características de Jacó, mas
o Senhor quer formar dentro de nós o caráter de Israel. Nós somos do Senhor, Ele nos remiu, chamou-nos
pelo nome, Israel, e somos dEle.

A Sua obra em nós será completada, todas as atitudes de Jacó na nossa vida serão destruídas pelo poder
do nome de Jesus e nós seremos libertos. Jacó significa enganador, trapaceiro, mentiroso, fraudulento,
ladrão, criador de contendas, mau caráter, aproveitador. Jacó perseguia seu irmão e causava um
desconforto familiar.

Jacó destruiu a sua família e encontrou o reforço do seu mau caratismo na casa de Labão. Isto porque
Labão significa ladrão, filho da desonestidade. Um Jacó prefere outro Jacó, porque os grupos homogêneos
se preferem. O mentiroso anda com o mentiroso, o verdadeiro com o verdadeiro e isso acontece também
dentro da Igreja. É por isso que afirmo que dentro da Igreja não faltam jacozinhos. Mas, o Senhor tirará de
nós toda herança de Jacó e nos transformará em Israel.

Quando lemos os capítulos 25 a 32 de Gênesis, vemos na história de Jacó muitos atos que resultavam de
seu mau caráter. Jacó trabalhou sete anos para ter Raquel como sua mulher, mas na noite de núpcias
descobriu que havia dormido com Lia, a primogênita. Em vez de devolver Lia e dizer eu quero é Raquel, a
mulher que amo, Jacó ficou com as duas.

Esse espírito de adultério e bigamia é herança de Jacó e sairá do meio da Igreja, em nome de Jesus. Labão e
Jacó viviam em constante competição, vendo quem conseguia enganar melhor a quem. Até mesmo as
filhas de Labão não lhe deram honra e fugiram com Jacó sem nem sequer falarem com seu pai. Eram
jacozinhas seguindo Jacó, uma total jacolândia.

Jacó saiu da casa do seu sogro com muitas riquezas, muito gado. Porém, antes de ir para a casa de Labão,
Jacó havia feito um voto pedindo ao Senhor que lhe desse pão para comer e vestes para vestir e em paz
voltasse à casa de seu pai.

A ganância do coração de Jacó era muito grande e começou a competir com Labão, buscando cada vez
mais riquezas. Jacó e Labão conseguiram conviver muito tempo porque são homogêneos, tinham
características em comum, gostavam de mentir e enganar.

Labão soube que Jacó tinha fugido apenas três dias depois, foi atrás dele e perguntou-lhe para onde ia. Ele
lhe respondeu: para a casa de meu pai. Mas, ele não sabia que Jacó não entra na casa do pai, mas só Israel.
Para voltar à casa do Pai, Jacó precisou ter um Encontro com Deus. Ele brigou com o anjo uma noite inteira.

Você acha que essa briga foi física? Não! Deus estava tratando o caráter de Jacó, mostrando todas as suas
más características, passando cena a cena tudo o que Jacó havia feito e tratando-o. Jacó foi tão
confrontado que não largou o anjo até que este o abençoasse.

Que bênção Jacó estava pedindo, se, materialmente, ele já tinha muitas riquezas? Ele queria transformação
no seu caráter; ele não aguentava mais ser Jacó. Tanto, que a bênção que o anjo liberou foi a mudança de
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

seu nome, de Jacó para Israel.

O Senhor também quer nos confrontar, mudar do nosso caráter as heranças de Jacó que adormecem a
nossa liderança, que nos impedem de desfrutar o melhor de Deus para nossas vidas. O Senhor quer
transformar o nosso nome para Israel. Somente Israel, príncipe de Deus, entrará na casa do Pai.

Brade e decida sair da casa de Labão, voltar para a casa do Pai e no meio do caminho, ter um Encontro com
Deus, ter a sua identidade mudada. O Senhor lhe diz hoje: tu não vais mais usurpar ninguém, roubar,
enganar; o teu orgulho, a tua vaidade, a tua prepotência, a tua vontade de estar sempre por cima, de não
se humilhar nunca, serão arrancados.

Jacó lutou com o anjo e recebeu a marca na sua coxa direita, porque Israel tem que ser marcado
igualmente ao seu dono que tem escrito na coxa direita: Rei dos reis e Senhor dos senhores. E um dia Ele
voltará não para buscar Jacó, mas o Israel que Ele levantou em toda a Terra.

A mulher da preferência de Jacó era Raquel. Ela havia se casado com um homem que agora não era mais o
mesmo. Ou ela mudava, ou teria que morrer. Raquel também tinha muita herança de Labão. Todo líder
tem uma aljava para colocar flechas, mas na aljava de Raquel estavam os ídolos da casa de seu pai, que ela
havia roubado. Ela escondeu os ídolos do seu pai e por isso morreu.

Quantas vezes guardamos na nossa sacolinha herança maligna e quando somos confrontados, ainda
escondemos e não queremos pôr para fora. Isso é argumento para o inimigo, é porta de entrada para a
atuação de Satanás.

Satanás caminha por brecha, herança e legalidade, mas nestes dias o Senhor arrancará das nossas vidas os
ídolos conscientes e inconscientes. Está em tempo de revistarmos a nossa sacolinha e tirarmos de lá todo
paganismo, toda tradição pagã. Nós somos do grupo dos santos, eleitos, dos homens de fé, dos que servem
ao Senhor e não aos deuses pagãos.

Podemos ver que Jacó não era mais o mesmo, pois quando ele saiu ao encontro do seu irmão Esaú, ele se
humilhou, o seu irmão viu a transformação e ele se reconciliou. Nós somos responsáveis pela vida do nosso
irmão.

Deus chegou para Caim e perguntou: onde está o teu irmão? Caim respondeu com descaso e Deus o fez
pagar com uma marca. Deus pergunta hoje a você, líder de célula: onde está o teu irmão? Existem muitas
maneiras de matar o nosso irmão, mas existe também a rota de Israel para Esaú, que é a reconquista.

Não tem como abrirmos a boca e falarmos: não sou eu devedor do meu irmão. Todos nós somos
devedores um do outro e não podemos ter pendências com nossos irmãos. Tenha a certeza que nada
resiste ao amor e a um coração quebrantado.

Quando nós trilhamos o caminho da casa de Labão para a casa do Pai, o caminho de Israel para Esaú,
alcançamos sucesso, pois este caminho é o do amor e o do perdão. Israel voltou amando Esaú e sendo
amado por ele.

Quando nos libertamos da herança de Jacó, ficamos abertos para amar e começamos a defender o Reino
que envolve a todos e não ao que se refere apenas ao particular. Todos são importantes, todos têm o seu
valor e não vamos mais aceitar que o diabo nos diga que somos apenas mais um no meio da multidão.
Você é uma bênção, é importante e tem o seu precioso lugar no Reino de Deus.

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Nós não somos mais Jacó, somos Israel, herdeiro de Deus, possuidor da herança, conquistador de novos
territórios. Toda a herança de Jacó e todo sintoma da casa de Labão serão arrancados e nós entraremos na
casa do Pai, entraremos em Sucote.

Vamos renunciar os ídolos que amarram e impedem as bênçãos que temos para receber, que nos
conservam um Jacó, que nos prendem nos termos de Labão, pois nós fomos chamados para estar na casa
do Pai.

Você tem um nome: Israel. Então, ande em santidade renunciando todo sintoma de Jacó e avançando para
encontrar-se com Aquele que o formou.



Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Santidade na família

“Sede santos assim como eu sou santo.” (I Pedro 1:16)

Deus criou a família e nos chamou para uma vida plena de santidade. O tema santidade é reconhecido por
todos os líderes bíblicos. Inclusive Josué, aquele que conduziu o povo para dentro da terra prometida,
convoca-o a uma renovação de pacto dizendo que só os que temessem a Deus poderiam servi-lO
porque “...Ele é santo...” (Josué 24:19). Josué era um chefe de família, temente, e com veemência
afirmou “...eu e minha casa serviremos ao Senhor.” (Josué 24:15)

Ao referir-se à santidade de Deus, Josué incluiu logo sua responsabilidade de conduzir toda a sua família ao
Senhor, porque a visão de Deus é familiar. Deus conta com a família para que Seu plano se cumpra
plenamente (Gênesis 12:1-3).

Deus valoriza tanto o vínculo familiar que condiciona a resposta das orações do marido à sua convivência
de boa qualidade com a sua esposa. “Vós maridos, vivei com suas esposas com entendimento, dando honra
a mulher... para que não sejam impedidas as vossas orações”. (I Pedro 3:7)

Nós que nascemos de novo devemos deixar Deus fazer o sobrenatural nas nossas vidas, usando-nos como
canal para atingir todos os nossos parentes. O problema mais crônico na família é que continuamos
vivendo segundo muitos conceitos do mundo; isso atrapalha os planos de Deus em um tempo que é de
santidade e de sermos abençoados plenamente.

Por muito tempo o diabo implantou no meio da família o espírito de divórcio, separação, quebra de
princípios e degeneração. É um espírito hereditário que permeia a família e deve ser rejeitado (Malaquias
2:15 e 4:6). Existem demônios que trabalham no plano de destruição familiar e, por isso, devemos ficar em
alerta.

Há uma tão grande resistência em nosso coração que só Deus, trazendo os Seus princípios, pode tornar-nos
flexíveis, transformando assim, nossa mentalidade deteriorada pelo pecado. Devemos cumprir a ordenança
bíblica: “Sede santos em todo o vosso procedimento.” (I Pedro 1:15). E assim a família receberá libertação
e cura.

Três áreas de chamada profética para uma verdadeira santidade.

1. Frutificação

A frutificação está relacionada à santidade. É a causa para que as bênçãos sejam cem por cento manifestas
(João 15:4). Frutificar fala do nosso relacionamento familiar, sim, pois devemos a cada dia gerar uma
maturidade familiar através de diálogo entre os cônjuges, entre os filhos e entre os pais e os filhos.

A família precisa gerar amigos. De que forma? Pais e filhos que se respeitam porque compreendem que
precisam dar bons frutos dentro de casa primeiro.

2. Multiplicação

Se a espécie do fruto é a santidade na vida do líder, a multiplicação, o resultado, o efeito, será segundo tal
espécie. “... deem fruto segundo a sua espécie...” (Gênesis 1:11). Por isso, devemos primeiro manter a
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

santidade para depois multiplicar. A dificuldade é que muitos não tratam a frutificação e multiplicam
problemas. A multiplicação de vidas será de acordo com o caráter, logo, você deve cuidar do seu caráter
visando a sua edificação pessoal e a formação do caráter da sua família e, depois, dos seus discípulos.

Como sacerdotes, precisamos estar atentos, pois cônjuge e filhos estão olhando para nosso exemplo. Todo
sacerdote deve caminhar de tal forma que possa dizer:“Sede meus imitadores, como eu também o sou de
Cristo.” (I Coríntios 11:1)

Para muitos é fácil reunir multidões, mas o verdadeiro êxito está em conservar a santidade na sua vida e na
família, isso é o mais importante porque assim consegue, consequentemente, levar outros à santidade.

Quando Adão e Eva perderam a santificação, quebraram a aliança, multiplicaram sem santidade e viram
um filho matar o outro. O mesmo aconteceu com Abraão, que recebeu uma promessa, mas para que a
mesma se cumprisse era necessário sair do meio de sua parentela, porém decidiu levar consigo seu
sobrinho Ló e sofreu algumas consequências por causa disso. Assim foi com os líderes em Israel que não
obedeceram, tiveram frustrações e destruições.

Então, devemos primeiro multiplicar santidade na nossa família, pois sem santidade até conseguimos
multiplicar outras coisas, mas atraímos problemas e colhemos consequências nada agradáveis.


3. Governo

Só vamos governar quando frutificarmos e multiplicarmos em santidade. Essa é a chave para a vida do
homem e da mulher de Deus, para a família ter êxito. Para Deus, o mais importante é a santidade, pois a
santificação nos leva a guardar os princípios divinos, únicos que norteiam uma administração justa,
trazendo uma vida tranquila e sossegada para a família e para o povo. Além disso, a santidade propicia uma
multiplicação na legalidade, com um resultado satisfatório.

Se você quer governar precisa ter elementos fortes em seu caráter, tais como:

3.1 Santidade

Ser santo é ter uma vida no Altar do Rei. Esta é a vontade de Deus: a nossa santificação. Se você não
preservar a santidade, não terá êxito nos seus projetos.

3.2 Família modelo

A visão é familiar; um dos alvos principais da Visão é a restauração da família, reestruturando-a. Você tem
como responsabilidade primeira sua célula principal, que é a sua família. A santidade dentro de casa é a
forma de impedirmos a atuação de espíritos familiares que afetarão a liderança, interferindo, também,
posteriormente, no seu trabalho de formação de discípulos.

3.3 Demonstração de frutos

Você deve ser o modelo para os fiéis, na Palavra, no procedimento, no amor, na fé e na pureza (I Timóteo
4:12). O fruto deve ser aparente, primeiramente, na sua casa, dentro da família. Onde aparecerão os frutos
do homem e da mulher de Deus? No bom relacionamento na família, depois na Igreja, nas células, na
convivência com os 12, no convívio social.

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Seja modelo em tudo; se nós estivermos com as nossas vidas na presença do Senhor, o respaldo nos
acompanha. Cada um de nós deve avaliar como anda nossa vida e permitir que a graça do Rei nos tome
completamente.

Que hoje, cada um de nós, entre em um nível maior de santidade. Se vivermos em santidade como o
Senhor é Santo, então veremos o fruto em nossa vida pessoal, familiar e ministerial.

Vamos frutificar, vamos manter a santidade, que é a causa do nosso êxito em todas as áreas. Vivendo em
santidade vamos conservar a nossa conquista e ter uma família saudável que multiplicará, posteriormente,
outras família no mesmo êxito.

O governo de Deus estará sempre na nossa vida como resultado da autoridade recobrada na família. Viva
em santidade na família. Essa é a sua chamada!



Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

As características do crente sadio

Crente sadio é aquele que é puro no falar, no agir, tem colocações santas, não fala de si mesmo, da sua
própria glória, da sua verdade, da sua realidade, mas se respalda em Deus e tem conhecimento da Palavra.
É altamente transformado. No relacionamento, as pessoas gostam dele por causa da simplicidade. É
simples e amigo, verdadeiro canal de bênçãos. Existe uma grande carência desses crentes que sabem falar
palavras do Reino, de edificação, que têm uma linguagem de fé.

Somos veículos de Deus na Terra para poder manifestar a graça da ministração, da ajuda e do equilíbrio aos
necessitados. A Terra possui aproximadamente 6 bilhões de habitantes e o problema não é a falta de
alimento, é porque o homem, no seu pecado, não sabe fazer a boa distribuição de renda. Em Manaus, por
exemplo, toneladas de peixe são jogadas fora diariamente. É a ganância, a falta de ajuste interior. Mas
Deus é o Deus da provisão e Ele traz para cada um de nós o suprimento.

Temos um Deus que provê todas as coisas

Deus atende às nossas necessidades, as quais só poderão ser supridas com gratidão e fé, que devem
caminhar juntas. Não se pode separar uma da outra. Deus é perito em consertar situações quebradas e
quer que cada um desenvolva um nível profundo de fé para que possamos entender como buscá-lO melhor
e como ter uma vida de fé satisfatória no seu Reino.

Deus é Deus da provisão diária, sendo assim, o homem tem seus projetos, mas quem os executa é Deus. O
homem propõe, mas Deus dispõe; a intenção é humana, mas a realização é divina. Deus é quem executa os
projetos do homem, mas com uma condição: se esse plano estiver nEle. Você deve assinar a folha em
branco sabendo que é Deus quem vai escrever e não você mesmo.

Em Jesus se completa o amém. Se não tem o amém dEle, nada está resolvido. O decreto vem do Trono e
Deus não se atrapalha na sua administração: para cada pessoa Ele tem o seu projeto. Devemos lembrar
sempre que Deus é o Deus da provisão diária. Diariamente devemos caminhar na bênção, conscientizados
de que a oração que funciona é a oração do coração, porque Deus ouve o coração contrito e quebrantado.
Devemos olhar para as coisas simples como a provisão do dia a dia. O Senhor provê todos os métodos para
que a bênção chegue à nossa mesa.

Deus quer investir na nossa fé para que creiamos que Ele é o Deus da provisão. Jesus nos critica porque nós
não estamos crendo na Sua provisão. Ele está dizendo: creia! Eu estarei cuidando de você todos os dias, Eu
sou a sua provisão. Você não deve alimentar mais sua incredulidade que a sua fé. Você precisa CRER.

Jesus está à frente provendo os recursos, portanto precisamos receber de Deus essa Palavra de
investimento na qual Ele nos alerta a crescermos em fé, para não ficarmos expostos à crítica de Deus. É
hora de um investimento! Deus quer investir em você a partir de hoje; atente para as Suas promessas: “Eu
estou na sua frente provendo todos os recursos; o justo não vai mendigar o pão.”

Portanto, no processo de fé, experimentamos a provisão diária mediante o exercício da fé e permitindo
que Deus faça, Ele vai operar. Deus nos guia em todos os lugares e nos faz prosperar.

Tudo o que Deus faz tem segundas intenções

Deus tem interesse em você e a intenção dEle é que você se converta, receba Jesus, renda-se a Seus pés e
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

reconheça que Ele é o Senhor, Ele o ama e quer salvá-lo integralmente, dar-lhe uma vida de vitória neste
Reino maravilhoso.

Deus quer nos ministrar! Ele sabe exatamente o que quer. Esse é o Deus a quem servimos. Os outros são
nada diante dEle, porque são deuses criados por mãos humanas. Mas o Deus que está no Trono sabe
exatamente o que quer de você e já lhe chama de vencedor.

Há um decreto sobre você desde o seu nascimento: Você nasceu para vencer! Mas, para isso, é necessário
que a fé seja injetada em seu coração. Tem que haver provisão diária de Deus sobre sua vida.

Na vida do crente, existem tempestades, mas também existe Aquele que sabe controlar as tempestades
Deus cuida de Seus filhos em meio às tempestades (Mateus 8:23-27). Antes das ondas serem aquietadas
vem a ministração de fé: “Por que sois tímidos, homens de pouca fé?” Ser criticado por Jesus não é fácil;
mas Jesus é o nosso intercessor, Ele toma a nossa causa quando vê que nós não podemos fazer. Jesus
vence e dá a vitória a seus filhos.

Sabemos quando a tempestade começa, mas nos omitimos em repreendê-la ou chamar o Mestre antes
que ela se forme. O Espírito Santo foi-nos dado para ser usado. Jesus está em nós para entrar em operação.
Quando a tempestade começar a se formar, chame logo Aquele que pode resolver a situação, não espere
que ela se agrave para não receber exortações de incredulidade e a crítica do Senhor. Deus quer que cada
um experimente uma dimensão de realidade e de intimidade que ajuste todas as situações complicadas,
para que diante das tempestades sejamos aprovados.

Quando não sabemos nos acalmar diante de uma tempestade, Jesus nos critica e diz: “Eu estou aqui.”
Quando se quer ser incrédulo, independe do quadro. A tempestade vem sobre a pessoa e é difícil ser
administrada, mas o crente obtém a vitória porque, quando tudo está agitado, tem a certeza de que Jesus
vai resolver.

O tratamento profilático é tudo o que precisamos para o sucesso; o problema é que só se procura Deus
quando não tem mais jeito, ou quando a situação se complica, alimentando as tempestades, esperando
que se agravem. Crente que é esperto não espera a tempestade surgir. Quando ela anuncia a sua chegada,
o crente sadio se levanta logo e pede ao Pai que resolva o problema, e o livramento se manifesta. Temos
anjos na nossa frente. Jesus Cristo está na nossa frente e acalma as nossas tempestades, mas também nos
critica quando olhamos mais para as circunstâncias, tirando os olhos da situação. Quem coloca os olhos nos
objetivos errados revela que perde a confiança no objetivo central e assim se expõe à crítica de Jesus,
denunciando que não crê, que não tem fé.

Mas tenho a certeza de que a sua realidade, como crente sadio, é que você é uma pessoa de fé, que crê
além das circunstâncias e sabe confiar nAquele que acalma as tempestades. Que o Senhor o abençoe
poderosamente.




Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Moldado pelo oleiro (Parte 1)

“Levanta-te, e desce à casa do oleiro, e lá te farei ouvir as minhas palavras. Desci, pois, à casa do oleiro, e
eis que ele estava ocupado com a sua obra sobre as rodas. Como o vaso, que ele fazia de barro, se estragou
na mão do oleiro, tornou a fazer dele outro vaso, conforme pareceu bem aos seus olhos fazer. Então veio a
mim a palavra do Senhor, dizendo: Não poderei eu fazer de vós como fez este oleiro, ó casa de Israel? diz o
Senhor. Eis que, como o barro na mão do oleiro, assim sois vós na minha mão, ó casa de Israel.” (Jeremias
18:2-6)

Deixar-se ser moldado pelo Oleiro é uma tarefa para os corajosos. Não é fácil sentir as dores do aperto de
Suas mãos quando se faz necessário. Mas o final é o alívio de ver que é possível, em Deus, ter um caráter
moldado de acordo com os princípios do Reino.

Moldar caráter é dispor-se a um trabalho árduo. É ser indesistível. É uma tarefa que não pode ser
designada a preguiçosos. Ninguém molda caráter sem colocar a mão na massa. É preciso haver interação
entre o Oleiro (Deus) e o barro (você), entre o discipulador e o discípulo.

Para que um caráter seja tratado e moldado, é preciso deixar, é preciso colocar-se à disposição para que tal
aconteça. Por isso, lance-se nas mãos do Oleiro, pois Ele quer inaugurar algo novo e um tempo
surpreendente de muitas bênçãos em sua vida e família. E isso, a partir de você.

Qual o segredo de ter um caráter moldado pelas poderosas mãos do Oleiro?

1. Começar corretamente

Mudança de caráter não é uma aventura. Para se moldar caráter, precisamos aprender que devemos
começar pela forma correta.

A maioria das pessoas enfrenta problemas, principalmente em projetos nos quais estão envolvidas, porque
não começaram pela forma correta. Quando algo é iniciado de forma correta, deslizes que podem trazer
eventuais prejuízos são evitados.

Muitos querem começar por onde outros estão terminando, por isso colhem problemas. Seria mais fácil
começar da maneira certa para colher frutos de alegria. Começar corretamente fala de uma disposição que
o líder e o discípulo precisam ter se quiserem obter êxito.

Se você quer começar a fazer algo corretamente, precisa dispor-se a ouvir alguém que tenha experiência.
Fazer o certo fala de se tornar uma referência ainda que outros queiram vê-lo como um problema. Isso
porque, para muitos, quando alguém decide ser referência, torna-se um problema. Por incrível que pareça,
existem pessoas que não se alegram com a mudança de outras.

A disposição de se deixar ser moldado, de fazer o que é correto, faz com que as situações adversas não
consigam demolir a sua convicção. Uma convicção não é demolida por discursos quando há por trás um
respaldo.

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Nesse processo, temos crido que a Visão Celular é um mecanismo de recurso e de confronto, através do
qual o Brasil será moldado no sobrenatural e a Nação caminhará no sopro tremendo do Espírito.

Cada cidadão terá o direito do pão à mesa e usufruirá a vida sossegada que temos profetizado. É por isso
que, para muitos, a Visão não é conforto e chega até mesmo a incomodar àqueles que não querem ver a
realidade dos menos favorecidos sendo transformadas. Mas, temos crido que esse milagre acontecerá.

Para nós, porém, a Visão Celular não pode tornar-se um conforto, pois é uma Visão de confronto. Quantas
pessoas não sabem envolver-se com o povo e por isso não alcançam o êxito que deveriam alcançar. Na
realidade, o que você é na Visão hoje, é apenas o resultado da sua vida. E isso tanto na vida do seu líder
quanto na sua. Não julgue o líder e se exclua, pois vocês são uma equipe, precisam trabalhar unidos para
que o melhor de Deus os alcance.

Vivemos um tempo que urge a necessidade de termos o caráter moldado. Deus não Se agrada que
trabalhemos no Reino com intenções erradas em nosso coração. Não devemos trabalhar para nós, mas
para o bem do Reino, do povo, da Nação, para que todos sejam beneficiados dentro de tudo o que Deus
tem colocado em nossas mãos.

Deus quer que cada um de Seus filhos trabalhe no Reino com a motivação correta que é fazer com que o
acréscimo desse Reino não tenha fim. Ele conta com você. Por isso, não se desvie do propósito, mas
caminhe na direção em que você foi chamado.

Reconhecemos que não é fácil mudar de hábito, de estilo de vida. Se você não quer ser uma ameaça,
continue como você está. Mas quando você decidir crescer, passará a ser uma ameaça, poderá ser
criticado e alguns o verão como um problema. Porém, lá na frente, as pessoas mudarão de opinião por ver
que o seu testemunho o respalda e que você é um agente de transformação.

Não se cale diante de fatos que a Bíblia diz que você não deve concordar com eles. Você é agente de
transformação e, como tal, precisa procurar começar da maneira correta. Suas atitudes precisam ser
diferentes da média. Você foi chamado para viver acima da média, de acordo com os padrões do Reino de
Deus.

Muitas pessoas poderiam viver de forma melhor, mas estão limitadas porque tudo o que fazem, começam
de forma misturada, contaminada, esquecendo que no Reino de Deus as coisas não funcionam dessa
forma. Ficam, então, impedidas, atadas e não conseguem caminhar rumo ao êxito, dentro dos princípios da
Bíblia e que nos são estabelecidos como modelo de vida, como um estilo a ser seguido.

Deus está chamando-nos a voltar aos princípios da Sua Palavra. Somente ela contém as verdades que
devem permear a nossa vida. Se voltarmos aos princípios, se decidirmos fazer tudo como a Bíblia nos
orienta, o que fizermos prosperará e descobriremos que existe algo muito nobre que precisa não apenas
ser observado, mas vivido.



Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Moldado pelo oleiro (Final)

“Levanta-te, e desce à casa do oleiro, e lá te farei ouvir as minhas palavras. Desci, pois, à casa do oleiro, e
eis que ele estava ocupado com a sua obra sobre as rodas. Como o vaso, que ele fazia de barro, se estragou
na mão do oleiro, tornou a fazer dele outro vaso, conforme pareceu bem aos seus olhos fazer. Então veio a
mim a palavra do Senhor, dizendo: Não poderei eu fazer de vós como fez este oleiro, ó casa de Israel? diz o
Senhor. Eis que, como o barro na mão do oleiro, assim sois vós na minha mão, ó casa de Israel.” (Jeremias
18:2-6)

Na semana passada, aprendemos sobre começar corretamente para se deixar ser moldado pelo Oleiro. Nós
somos o barro e precisamos permitir que Ele, o Senhor, amasse, e amasse até dar a forma que Ele deseja.
Agora vamos estudar sobre Ouvir e Obedecer.

2. Ouvir e Obedecer

Deus deu uma palavra de comando a Jeremias, e ele ouviu e obedeceu. E, pela sua obediência, ainda hoje,
quando lemos esse texto, somos levados a entender que o Senhor quer fazer de cada um de nós vaso
novo. Tudo o que precisamos é nos submeter à Sua verdade e cumprir os Seus princípios, e, para isso, é
necessário sermos moldados por Ele.

Em toda a Palavra de Deus, vemos o quanto os recursos naturais são utilizados para ensinar o povo de
forma simples. O fato de Deus ter mandado Jeremias se dispor e ir até a casa do oleiro era para que visse
um exemplo dado através do barro, que é um recurso natural.

Jeremias já havia visto inúmeros oleiros em toda a sua vida, ele poderia até mesmo desobedecer ao
Senhor, já que não havia novidade em ver alguém fazendo vasos. Mas ele obedeceu. Jeremias entendeu
que Deus queria falar com ele, como profeta, e com o Seu povo, através dessa ilustração.

Ao chegar à casa do oleiro, ele observou como o vaso era trabalhado e recebeu da parte de Deus uma
mensagem através de algo tão simples. Deus é assim. Deus gosta de usar as coisas simples para confrontar
as grandes. Esse exemplo serviu para que Jeremias entendesse que, para influenciar a Nação, ele precisava
primeiro ser moldado para depois a Nação tê-lo como referência.

O Senhor queria que Jeremias estivesse atento à Sua voz. E como um servo fiel, foi o que o profeta fez. Essa
é a função do discípulo-servo de Deus, estar atento ao que está ouvindo. O discípulo não deve tomar
nenhum passo fora do que Deus fala. Quando o discípulo tem um coração de servo, não deve mover-se
sem escutar a voz de Deus.

3. Observar o tempo da decisão

Ninguém pode negar esta verdade: tudo na vida depende de uma decisão. Assim como Jeremias decidiu
ouvir e obedecer, ele também poderia ter desobedecido. Ainda hoje a Palavra de Deus permanece a
mesma. O que muda é a postura que cada um tem em relação a ela.

Quando decidimos obedecer a Deus e cumprir os Seus princípios, por mais simples que eles pareçam ser,
como na história de Jeremias, alcançamos as bênçãos de Deus e não apenas isso, mas até mesmo uma
Nação pode ser abençoada a partir de nós.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas


A decisão nos leva a conquistas e estabelece a preservação destas. O chamado de Deus para o Seu povo é
para que juntos somem um exército poderoso e assim evitem catástrofes na vida pessoal, familiar, secular,
financeira e ministerial.

4. Estar disposto a aprender

Imagine se Jeremias não tivesse ido à casa do oleiro. Que bom que o profeta era um homem disposto a
aprender nas situações simples e, aparentemente, não interessantes. O verdadeiro discípulo é aquele que
reconhece que sempre precisará ser acrescido em algo e, o fundamental, ele não despreza as
oportunidades que lhe trarão experiências de vida.

Sempre teremos o que aprender. Vivemos em um século muito diversificado, no qual as pessoas têm
características diferenciadas umas das outras. Portanto, nunca saberemos tudo e sempre necessitaremos
de alguém para nos ensinar.

Jeremias aprendeu com o Oleiro. Ele pode ver como é possível transformar um recurso natural em uma
obra de arte, ou seja, barro em vaso. E, ao olhar o oleiro trabalhando o barro, viu o vaso se desmanchar em
sua mão.

Deve ter sido muito interessante para Jeremias contemplar o oleiro novamente pegando o barro e
construindo um novo vaso. Naquele momento, Jeremias entendeu o que Deus estava lhe ensinando: Sua
intenção é fazer de cada um de Seus filhos um vaso novo (Jeremias 18:1-6).

Deus quer moldar-nos e tudo o que precisamos fazer é nos dispor a começar da forma correta, ouvir e
obedecer, entender que tudo depende de uma decisão e estar disposto a aprender sempre. Aí Ele fará de
nós um vaso novo e todos terão prazer em andar segundo a referência que é a nossa vida.

Somos discípulos do Senhor Jesus e seremos moldados por Ele. Somente assim poderemos moldar
milhares e milhares de outros vasos para que o nome do Senhor seja glorificado. Portanto, esteja atento às
lições que Deus quer ensinar-lhe e aprenda com cada uma delas.

Neste exato momento, você pode estar diante de muitas lições sem conseguir enxergá-las. Esteja em Deus
para que você seja um vaso plenamente formado, recebendo o caráter de Cristo, sendo moldado por Suas
próprias mãos. Aceite o convite: desça à casa do Oleiro e deixe-se moldar por Ele.




Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Cuidado com a alma (Parte 1)
“A lei do Senhor é perfeita, e refrigera a alma; o testemunho do Senhor é fiel, e dá sabedoria aos símplices.
Os preceitos do Senhor são retos e alegram o coração; o mandamento do Senhor é puro, e ilumina os olhos.
O temor do Senhor é limpo, e permanece eternamente; os juízos do Senhor são verdadeiros e justos
juntamente. Mais desejáveis são do que o ouro, sim, do que muito ouro fino; e mais doces do que o mel e o
licor dos favos.” (Salmos 19:7-10)

Durante a nossa vida, encontraremos pessoas com conceitos totalmente diferenciados dos nossos. A alma
tem uma capacidade incrível de absorver rapidamente conceitos e o mais notável é que eles não pedem
licença para povoá-la. Cabe a nós fechar ou abrir a janela da alma para tais conceitos.

Infelizmente a nossa inteligência está arrefecida por conceitos humanistas, demoníacos e por aqueles
criados por nós mesmos, chamados “autoconceitos”. Encontramos pessoas experientes, mas que carregam
conceitos humanistas. Às vezes, até aplaudimos e dizemos: que cabeça extraordinária! Porém, conceitos
que não têm inspiração divina têm sua concepção gerada diabólica ou humanisticamente.

Possuímos uma vasta inteligência, dividida em emocional e lógica, e haverá sempre uma guerra em que a
emocional tentará manipular a lógica. Nunca pense que você possui uma alma resolvida, pois se assim
fosse, essa atitude o denunciaria como alguém que não está aberto ao confronto e tratamento de caráter.
A alma foi criada para receber os princípios de Deus e não para absorver os padrões do mundo.

Os autoconceitos e conceitos seculares têm trazido enfermidades para a alma quando sofrem influência de
doutrinas que não condizem com a Palavra. Quando começamos a conhecer os princípios bíblicos,
observamos que eles atuam como mísseis, que vão destruindo as fortalezas do engano que desejam
prender as pessoas em seus autoconceitos.

Aprendemos, então, que muitos pensamentos, aparentemente bons, devem passar por um processo de
reconstrução e outros precisam ser removidos. Criamos conceitos e fazemos deles nosso estilo de vida. Isso
decorre um risco, porque tentamos padronizar esses conceitos na família, no setor de trabalho, enfim, no
meio no qual vivemos.

Podemos querer plasmar nas pessoas conceitos que em nada se assemelham aos nossos comportamentos.
Essas atitudes demonstram uma alma desprotegida, que por mais que tente esconder, acaba sendo
denunciada. Deus quer-nos ensinar a proteger a nossa alma, a alma da família e a alma dos discípulos.

Família

A família é a célula principal, portanto requer maior atenção. O fato de ser casado não dá o direito de
cometer tolices na aliança. Não se deve maltratar o cônjuge e os filhos. Porém, quando a pessoa tem uma
alma desprotegida, o cônjuge e os filhos são justamente os que mais sofrem.

Se um cônjuge não sabe proteger a alma do outro, não possui condições de proteger a alma de mais
ninguém. A aliança mais profunda, após a que temos com Deus, é o casamento. Se alguém consegue ser
violento com o cônjuge, a qualquer momento denunciará essa alma a todos.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas


Discípulos

Observe que Satanás sempre quer armar uma cilada através de uma má notícia. Ele manda emissários para
provar a sua alma. Às vezes, ocorre de você ir à reunião de célula e alguém comentar com você algo
desagradável ou mesmo uma má notícia. Se você não tiver maturidade para digerir essa informação,
‘vomitará’ a angústia da alma no primeiro que aparecer.

Hoje queremos chamar sua atenção para algo muito importante: Trabalhamos pelo mesmo Reino, apesar
de nossas particularidades, discípulo e discipulador. Vigie suas atitudes, mais tarde seus discípulos
parecerão com você. Não pense que porque você ainda não está liderando uma célula, não influencia a
vida de outros.

Você é um agente influenciador. O ser humano tem a tendência natural de parecer com quem mais o
influencia, com as pessoas com as quais ele mais convive. Na convivência, vamos amadurecendo e
entendendo que nossas diferenças, quando somadas, tornam-se uma preciosidade para o Reino.

Colocando em ordem as emoções

Precisamos colocar em ordem nossas emoções, caso contrário, traumatizamos aqueles que convivem
conosco. Se não vigiarmos, podemos, até mesmo, levá-los à queda. É preciso respeitar os princípios bíblicos
para ter as emoções ajustadas.

O modelo celular tem uma proposta de libertação e cura interior, pois sua chamada não é apenas
profética, mas também sacerdotal. Por isso, cuidado! Sempre estaremos lidando com vidas e cuidando de
vidas!

Não devemos andar segundo o que achamos ou pensamos, mas conforme o que a Bíblia diz. É fantástico
caminhar com alguém que cita a Bíblia em qualquer circunstância. Você pergunta algo para essa pessoa e
ela sempre responde com a Palavra.

Conhecer a Bíblia para proteger a alma

Conhecer os livros de Eclesiastes e Provérbios, por exemplo, traz riquezas para o dia-a-dia, pois estão
recheados de princípios que protegem a alma. Meditar nesses livros diariamente e memorizar seus
versículos é trazer, para qualquer situação da vida, uma palavra rhema. Dentro da ética hebraica, eles são
considerados princípios.

Outro livro saboroso é o de Salmos, pois também contêm princípios, muitos deles através de denúncias,
feitas pelo próprio salmista. Isso nos importa dizer: eu quero viver o que a Bíblia diz e não o que eu acho ou
penso. Esse é o segredo.

Então, quando alguém perguntar o que você acha sobre determinado assunto, a resposta deve ser: o que
eu acho não é importante, eu quero lhe dizer o que a Bíblia diz. O que está contido na Palavra precisa ser

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Cuidado com a alma (Parte 2)

“A lei do Senhor é perfeita, e refrigera a alma; o testemunho do Senhor é fiel, e dá sabedoria aos símplices.
Os preceitos do Senhor são retos e alegram o coração; o mandamento do Senhor é puro, e ilumina os olhos.
O temor do Senhor é limpo, e permanece eternamente; os juízos do Senhor são verdadeiros e justos
juntamente. Mais desejáveis são do que o ouro, sim, do que muito ouro fino; e mais doces do que o mel e o
licor dos favos.” (Salmos 19:7-10)

Conhecer os princípios bíblicos é a única forma de tratar os assuntos com a seriedade que a situação
necessita. Aquilo “que você pensa” pode fragilizar o princípio, mas o que a Bíblia diz, certamente,
fortalecerá o caráter. Quando alguém caminha pelos princípios, protege a sua alma, assim como a alma
daqueles com quem convive. Há uma proteção mútua. Ninguém erra por aplicar os princípios, pelo
contrário, só acerta.

Em Ezequiel 3:16, Deus nos mostra algo: toda pessoa que deseja uma alma protegida precisa ser atalaia. A
ordem, então, é: proteja a sua alma! Se você não proteger a sua alma, ela facilmente será denunciada.

Algumas pessoas têm dificuldades para cumprir as metas, por estarem com a alma desprotegida. Todos
que possuem a alma desprotegida distraem-se facilmente e isso dá margem para focar os olhos em alvos
que não lhes competem.

Automaticamente, a alma quer responder às chamadas que estão à sua frente ou ao seu lado. A alma pode
selecionar as escutas e os ambientes; pode decidir entrar em qualquer lugar e se proteger, ou seja, não se
permitir ser flechada. O líder que tem uma alma protegida, curada, alcança as suas metas, porque é
persistente e insistente, até ver cumprido o propósito.

Alma protegida

Proteja a sua alma antes que ela seja denunciada. Uma alma que não é curada pode tornar-se uma bomba,
que entra numa contagem regressiva para explodir a qualquer momento. E, quando esse dia chega, não é
somente o dia da fatalidade e, sim, o da explosão de tudo o que estava guardado dentro da pessoa.
Permita que Deus desarme essa bomba e cure-o. Dê um basta nas suas emoções descontroladas. Não se
deixe entrar em situações que possam fazer de você objeto de escândalo.

É você quem decide caminhar para o êxito ou para a derrota. Certa vez, Jesus advertiu: “Ai daquele por
quem vier o escândalo” (Lc 17:1). No original, escandalós era uma espécie de buraco, cavado por soldados
romanos, no qual eram enterrados espetos de ferro, aço e fibras, encobertos por fezes.

Na hora da guerra, os soldados romanos atraíam seus inimigos para essa armadilha. Quando alguém caía
nesse buraco, morria, ficava gravemente ferido ou era infectado. Esse era o “espeto de Roma”. Sobre isso,
Jesus aconselhou seus discípulos: “Ai daquele por quem vier o escândalo”. Ou vai sair morto, ou ferido, ou
infectado.

Essa maneira de Jesus exemplificar o escândalo foi ilustrada através da luta rebelde, traidora, violenta e
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

covarde de Roma. Observe o nível do escandalós. A alma pode provocar escândalos que chegam ao nível
de matar o irmão, feri-lo, fragilizá-lo ou contaminá-lo. Tudo isso é escândalo. É uma alma plenamente
exposta, difícil de ser entendida.

Há pessoas que aceitam a Jesus e O servem por medo de denunciar a alma. Isso dá uma pseudo-aliviada no
seu psiquê, mas, na verdade, dentro de si não houve, de fato, uma resolução porque não houve cura,
tratamento.

A alma não é um tonel de lixo para ficar acumulando enfermidades. A alma dever estar disponível a lançar
fora tudo o que a enfermou. Somente o fato de você permitir essa cura é motivo de alegria. A solução para
a alma está em ter um encontro com Deus, porque alguns criam rotas, pensando alcançar o êxito, e essas
rotas podem ser uma tremenda armadilha.

Quando uma pessoa vive pelos princípios bíblicos, atrai cura para si mesma. Ao liberar para alguém uma
palavra de bênção, baseada nos princípios, você também participa da mesma bênção. Se nós somos
depósitos dessas sementes, é claro que isso vai fazer muito bem a todos nós. Cite sempre os princípios
bíblicos.

A Igreja tem recebido um nível de ensinamento tão nobre, que não é mais cabível caminhar com atitudes
não condizentes ao Reino. É necessário atingir a maturidade para não deixar que a família ou os discípulos
sejam punidos pelos desenfreios de uma alma doente.

Os princípios bíblicos são decretos proféticos, assim como a nossa chamada é profética. As dificuldades da
alma só serão vencidas quando conhecermos os princípios adequados para cada realidade, para cada
enfermidade.

Em cada área de dificuldade, há princípios bíblicos curativos, que estão bem perto de nós, basta apenas
decidirmos vivê-los. Tudo está dentro da chamada profética na qual as emissões de palavras ajustam a
alma de qualquer líder. Não há nada melhor do que estar na veia profética e conhecer a Palavra de Deus:
você consegue demolir qualquer fortaleza.

A emissão profética dentro de um princípio bíblico emudece qualquer argumento contrário (Mateus 4:3-
11). A emissão desses decretos traz cura. Temos aprendido que o confronto traz cura! Vários líderes
mencionados na Bíblia foram curados ao serem confrontados.

Em I Pedro 2:11, vemos que a paixão da carne faz guerra contra a alma. Isso porque a alma regenerada não
aceita a paixão da carne. É guerra! A luta contra a alma se chama paixão da carne. Uma alma entra em
guerra por causa das suas paixões, pois se apaixona por coisas inadequadas.

A alma é tendenciosa a se apaixonar e se apegar àquilo que é ilegal. Por exemplo: a maioria dos adultérios
e fornicações acontece com homem ou mulher casados, porque a alma se apaixona por um território
impróprio.

A Bíblia ensina que devemos fugir da paixão da carne (II Timóteo 2:22). Temos o exemplo de José que fugiu
da mulher de Potifar (Gênesis 39:7-10). A alma é enganadora e, para ela se proteger, macula a identidade
do outro.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas


Cuidado com a alma (Final)

“A lei do Senhor é perfeita, e refrigera a alma; o testemunho do Senhor é fiel, e dá sabedoria aos símplices.
Os preceitos do Senhor são retos e alegram o coração; o mandamento do Senhor é puro, e ilumina os olhos.
O temor do Senhor é limpo, e permanece eternamente; os juízos do Senhor são verdadeiros e justos
juntamente. Mais desejáveis são do que o ouro, sim, do que muito ouro fino; e mais doces do que o mel e o
licor dos favos.” (Salmos 19:7-10)

Esta é a última parte do estudo ‘O cuidado com a alma’. Aprendemos que para que isso ocorra, é essencial
cumprirmos os princípios bíblicos. Na semana passada, vimos o texto descrito em I Pedro 2:11 que traz um
decreto: remova o monstro que ainda mora dentro de você.

Percebemos que quanto mais experiência tivermos em vencer os limites da alma, uma guerra nova virá, ou
seja, sempre teremos um novo degrau a subir. Tudo para que sejamos aprovados no novo teste. Vejamos
três áreas nas quais precisamos vencer os monstros da alma:

1. Atitudes

Os monstros podem estar nas atitudes diárias de um líder. As atitudes denunciam o dia-a-dia. Elas são
automáticas. Às vezes, é tão desleal a forma como um líder trata o outro! Vemos tantas trapaças que não
deveriam ocorrer no meio do povo de Deus... Porém, quando não vigiamos, esses monstrinhos da alma
resistem aos ensinamentos da Palavra e assumem o controle das nossas atitudes.

Chega um momento que, se for necessário, Deus nos expõe, para que sejamos curados. Porém, no
processo de cura, se você se permitir ser tratado, não ficará um argumento sequer. Você já notou que
quando os escândalos surgem, é um atrás do outro? É o efeito pipoca: quando estoura um milho, na
sequência estouram todos! A estufa é a mesma para todos os milhos. Quando há argumentos, Deus
remove o escudo da vida do líder, até que ele se renda.

Decida hoje a começar uma nova quilometragem em sua vida. Faça tudo de maneira correta, pois você
conhece a rota, sabe que é difícil, mas é gloriosa! A partir de então, você recomeçará debaixo de uma
unção inquestionável.

2. Palavras

Outros monstrinhos da alma são suscitados através de palavras contaminadas que liberamos. Quando você
for conversar com alguém, abstenha-se de emitir seus conceitos. Impeça seus pés de serem portadores de
notícias ruins. Melhor que ser o portador de uma notícia ruim é ser o portador da resolução do fato que a
gerou. Os seus pés são formosos e devem anunciar as novidades do Reino de Deus. “Quão formosos os pés
dos que anunciam o evangelho de paz; dos que trazem alegres novas de boas coisas.” (Romanos 10:15)

A Bíblia chama de maligno o homem que se apressa em levar notícias más. Palavras torpes, imorais, que
ferem e contrariam os princípios, são condenadas pela Bíblia. Os monstrinhos são revelados nas palavras
que nós emitimos.

As palavras destilam veneno. Jeremias 2:21 fala que podemos ser uma vide boa, ou má. “Eu mesmo te
plantei como vide excelente, uma semente inteiramente fiel; como, pois, te tornaste para mim uma planta
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

degenerada como vide estranha?”

Já no capítulo 9:3, diz que a nossa língua vira um arco e, as palavras, flechas venenosas para ferir os
íntegros de coração. “E encurvam a língua como se fosse o seu arco, para a mentira; fortalecem-se na terra,
mas não para a verdade; porque avançam de malícia em malícia, e a mim não me conhecem, diz o
SENHOR.”

No livro de Tiago, vemos um dos maiores ensinamentos bíblicos sobre a língua, as palavras que o homem
profere. Tiago nos ensina que a língua é um pequeno membro, mas muito difícil de domar. “Assim também
a língua é um pequeno membro, e gloria-se de grandes coisas. Vede quão grande bosque um pequeno fogo
incendeia.” (Tiago 3:5)

Muitas vezes, da nossa boca saem palavras de bênção e de maldição, mas não convém que seja assim. “De
uma mesma boca procede bênção e maldição. Meus irmãos, não convém que isto se faça assim. Porventura
deita alguma fonte de um mesmo manancial água doce e água amargosa? Meus irmãos, pode também a
figueira produzir azeitonas, ou a videira figos? Assim tampouco pode uma fonte dar água salgada e doce.
Quem dentre vós é sábio e entendido? Mostre pelo seu bom trato as suas obras em mansidão de
sabedoria.” (Tiago 3:10-12)

Quem governa a sua língua domina todo o corpo e é por isso que devemos cuidar das palavras que
proferimos. “Porque todos tropeçamos em muitas coisas. Se alguém não tropeça em palavra, o tal é
perfeito, e poderoso para também refrear todo o corpo” (Tiago 3:2).

3. Relacionamentos

Outra forma de liberar os monstrinhos da alma é através dos relacionamentos. Muitas vezes, as pessoas
agem de forma diferente, de acordo com quem está perto. Por exemplo, um líder pode ter duas equipes:
uma quando ele está perto e outra quando está longe. Esses são discípulos que brigam por seus próprios
interesses. Eles têm dois comportamentos.

Como é o seu comportamento? Será que é o mesmo diante do seu discipulador, dos seus pais, dos seus
irmãos? Não deve haver dois comportamentos, um na frente do nosso líder e outro na ausência dele.

Porém, assim é a alma do homem. Mas, Deus não Se agrada de tal atitude e, por isso, quer-nos dar uma
alma plenamente tratada, para que tenhamos a mesma postura, onde quer que estejamos. Um discípulo
que tem a alma tratada não tem duas linguagens, duas atitudes, dois conceitos.

A concupiscência carnal descrita em I Pedro 2:11 são monstros interiores que, muitas vezes, gostamos de
conservar e alimentar. Esses monstros se alimentam da carne. Ou você os vence ou eles o vencem.
“Amados, peço-vos, como a peregrinos e forasteiros, que vos abstenhais das concupiscências carnais que
combatem contra a alma.”

Mas existe solução. Você pode proteger sua alma com a Palavra de Deus. Porém, para isso, é necessário
que você esteja preparado para que Deus lhe mostre algumas coisas, alguns problemas que você sabe que
existem, outras situações que você nem desconfia... Mas, saiba que os princípios vão denunciar situação
após situação.

O monstro e a carne, ou o monstro e a alma, devem se divorciar. Cuide da sua alma! Encha-a com a Palavra
de Deus. E, no momento do confronto com os princípios, você descobrirá as áreas de fraquezas da sua vida
que nunca foram assumidas por acreditar que não existia essa enfermidade na alma. Reconheça as suas
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

debilidades e deixe Deus tratá-las.

A boca de Deus está soprando sobre sua alma, dizendo que a única forma de protegê-la é entregar-se ao
conhecimento da Sua Palavra e guardar os Seus princípios. Os princípios irão de encontro aos seus
autoconceitos a tal ponto que você dirá: Deus! Não quero essa alma, quero a mente de Cristo. Transforma-
me!

Deus quer proteger a alma de cada um de Seus filhos e a resposta da Igreja para Ele precisa ser: Senhor,
estou aqui, ensina-me a cuidar da minha alma!



Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Curados na memória (Parte 1)


“Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e tudo o que há em mim bendiga o seu santo nome. Bendize, ó minha
alma, ao Senhor, e não te esqueças de nenhum de seus benefícios. Ele é o que perdoa todas as tuas
iniquidades, que sara todas as tuas enfermidades, que redime a tua vida da perdição; que te coroa de
benignidade e de misericórdia, que farta a tua boca de bens, de sorte que a tua mocidade se renova como a
da águia.” (Salmo 103:1-5)


A memória está ligada à alma. Nela, tudo é registrado no decurso da nossa vida, desde que fomos gerados
na barriga da nossa mãe e será assim até o dia em que voltarmos para casa.

O Salmo 103:1-5 começa dando um comando à alma para bendizer ao Senhor, a não se esquecer de todos
os Seus benefícios, lembrando que Ele é Quem sara todas as enfermidades; o que representa que a alma
adoece.

Deus, porém, em Sua infinita misericórdia, perdoa e sara a alma iníqua, a alma que peca. Porque Ele sabe
que quando a alma peca, ela sucumbe, entra em processo de envelhecimento. Quando isso ocorre, a alma
facilmente esquece os benefícios do Senhor.


Ter a mente consolidada pela cura

O propósito de Deus para todo ser humano é resplandecer a Sua glória. Ele criou homem e mulher para
serem abastecidos por Ele, supridos em todas as suas necessidades.

Podemos lembrar que no Éden, como relata o livro de Gênesis, Deus ia todos os dias conversar com Adão e
Eva. Mas, no dia em que o homem pecou, a alma entrou em processo de enfermidade e houve separação
da presença de Deus.

Muitos estão separados de Deus por causa do pecado, da alma enferma, doente. E hoje Deus nos chama
para colocar em ordem a nossa alma. Ele quer-nos sarar, curar de todo mal, para que tenhamos
novamente comunhão com Ele.

Precisamos alcançar em Deus, ter uma mente consolidada pela cura. Precisamos de cura na nossa
memória. Deus sempre está pronto para nos curar e sarar, tudo o que precisamos é nos lançar em Seus
braços de amor. Então, Ele traz sobre nós um novo entendimento e tudo que estava em trevas recebe luz,
como no início da criação do mundo.

“Levanta-te, resplandece, porque já vem a tua luz, e a glória do Senhor vai nascendo sobre ti.” (Isaías 60:1)

A cura de Deus em nós será manifestada de tal maneira que vamos ter que aprender a conviver com a nova
mulher que nascerá em nós, a partir de uma alma sarada pelo Pai.

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Muitas feridas foram abertas no decorrer de nossas vidas, feridas expostas na alma, feridas alojadas no
coração. E a Igreja de Jesus ficou adoecida, mas é chegado o basta de Deus. Não podemos andar com
enfermidades na alma, senão como vamos curar outros.

Deus quer-nos dar uma memória sarada para que ao recebermos as informações do Reino, possamos ser
receptíveis. Não temos absorvido muita coisa e crescido mais porque as feridas têm-nos atrapalhado. E
Deus quer consolidar nossa memória através da cura para que sejamos uma Igreja curada.

Em Deuteronômio 8, Moisés exorta o povo a ter sempre na memória os benefícios do Senhor para que
vivam, multipliquem-se e possuam a terra que receberiam como herança. O Senhor prometera uma terra,
mas havia a parte deles a ser cumprida.


Submetendo-se ao tratamento

Os mandamentos são a base para todas as promessas, todas as bênçãos que Deus tem para o Seu povo. É
preciso manter em mente as lições que o Senhor ensinou na Palavra para que não deixemos de cumprir
nenhuma delas.

Não há como obter êxito se não tivermos disciplina divina em nossas vidas. Muitos líderes não alcançaram
o que tanto buscam, muitos vivem frustrados, porque não se submetem ao tratamento de terem a
memória curada. Preferem viver presos a lembranças do passado que fazem enfermar cada vez mais e
mais.

Há líderes que vivem em constantes desertos. Para estes, parece que o processo é sempre mais
prolongado. Mas a verdade é que o treinamento para eles se estende mais, porque não se submetem.
Lutam contra Deus e sempre perdem. O resultado é que são reprovados nas provas.

É no momento das provas que mostramos o quanto somos ou não tratáveis. Quando nos humilhamos,
revelamos que o nosso caráter aceita o tratamento e revelamos os verdadeiros motivos do nosso coração.
E de acordo com o que vamos aprendendo, vamos mudando, buscando ser sempre melhor, porque é essa
a vontade do Pai para nós.

Deus humilhou os filhos de Israel para que fossem dependentes dos Seus mandamentos, para que
recebessem as promessas divinas. Porque a condição mais importante para ser curado na memória é ter
um relacionamento de intimidade com Aquele que alimenta o espírito, a alma e o corpo.

“Não só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que sair da boca de Deus.” (Lucas 4:4)

Precisamos buscar cura na memória, permitindo-nos ser consolidados e submetendo-nos ao tratamento.
Essa é a forma de Deus agir em nós e nos aproximar mais dEle. Porque os enfermos não conseguem
usufruir os benefícios de Deus, pois estão presos às feridas e às marcas do passado.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Curados na memória (Final)


“Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e tudo o que há em mim bendiga o seu santo nome. Bendize, ó minha
alma, ao Senhor, e não te esqueças de nenhum de seus benefícios. Ele é o que perdoa todas as tuas
iniquidades, que sara todas as tuas enfermidades, que redime a tua vida da perdição; que te coroa de
benignidade e de misericórdia, que farta a tua boca de bens, de sorte que a tua mocidade se renova como a
da águia.” (Salmo 103:1-5)


No estudo anterior, aprendemos que precisamos buscar cura na memória, permitindo-nos ser
consolidados e submetendo-nos ao tratamento. Essa é a forma de Deus agir em nós e nos aproximar mais
dEle, porque os enfermos não conseguem usufruir os benefícios de Deus, pois estão presos às feridas e às
marcas do passado.

Veremos mais três tópicos que nos levarão a ter a memória curada se aceitarmos o que Deus tem para nós,
Seus filhos. Lembre-se de que a cura está à sua disposição e que pode brotar apressadamente, tudo
depende de uma decisão.


Deus prova os corações

Um coração arrogante inibe a memória da bondade do Senhor, esquece dos benefícios de Deus em sua
vida. Por isso, o Salmo 103 nos ensina a inclinarmos o coração a Deus, reconhecendo todos os Seus
benefícios, que são incontáveis.

O homem que reconhece as bênçãos de Deus em sua vida é feliz e tem um coração agradecido, livre de
enfermidades e aberto ao mover do Pai.

Existem guerras que enfrentamos que por mais que queiramos culpar o diabo, dizer que não sabemos o
motivo de estarmos passando por aquela luta, por maior que seja a desculpa ou justificativa, lá no fundo,
bem no fundo, sabemos que é Deus provando-nos para nos curar de áreas que ainda temos dificuldades de
nos render. É assim que Ele trata conosco. E tudo que Ele faz é para nos tratar, aprovar e curar.

Só Deus conhece o nosso coração, só Ele sabe o que guardamos dentro da alma. Ele sabe o quanto em nós
ainda necessita de cura. E se somos soberbos, a única forma de tratar a soberba, a arrogância e o orgulho é
fazendo-nos submeter às guerras e aos desertos da vida.

Quando estamos alegres, não expomos o nosso coração. Mas quando entramos em guerra e decidimos
lutar para vencer, então nos expomos e somos curados.

Ninguém, quando está feliz, mostra o lado triste do coração. Mas a pessoa ferida, em guerra, em meio ao
deserto, expõe o coração. E é nesse momento que grandes surpresas são colocadas para fora. Com certeza,
você já ouviu a famosa expressão: Meu Deus, eu não sabia que fulano era assim. E ficou arrasado quando
viu alguém que você não esperava tendo uma determinada atitude!
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas


Sabe o que acontece? É que existem lobos dentro de nós que querem matar a ovelha que somos.
Precisamos vigiar muito e matar o lobo. É o lobo que deve morrer para deixar a ovelha viver em comunhão
com o Leão da Tribo de Judá.

Infelizmente, conhecemos líderes, homens e mulheres valorosos que não venceram a guerra, que
morreram no deserto por opção. Mas se temos esses exemplos, não precisamos cair no mesmo erro. Até
porque todo ser humano enfrenta guerras, das mais variadas possíveis. Uns mais, outros menos. Mas o
desafio não é entrar na guerra, mas sair dela vitorioso. Temos que nos humilhar, não podemos morrer. Não
é justo morrer nem conosco nem com Deus.


Humilhar-se para vencer e ser curado

As pessoas que morreram no caminho foram as que não se humilharam. Humilhar-se na presença de Deus
é a chave para ativar a memória do coração e receber a cura que tanto necessitamos e que nem sempre
buscamos. Você só ativa a chave se houver humilhação. Então, o que você está esperando? Quando nos
esquecemos, abandonamos os feitos do Senhor.

Abandonar é apagar a memória para a honra e ativar a memória para a desonra. Um coração humilhado
por Deus é um coração que decidiu se render, que decidiu vencer e ser aprovado, para obter a cura.

O coração que se rende para ser curado alcança de Deus graça e favor, é um coração com a memória
ativada para todos os benefícios do Senhor. Rende-se, humilha-se e é aprovado em todas as suas guerras.

Quando Jó enfrentou a sua guerra, talvez uma das maiores relatadas pela Palavra sobre um ser humano
comum, porque Jesus veio em forma de homem, mas era Deus, ele disse: “Eu sei que o meu Redentor
vive...” (Jó 19:25). Sabemos que apesar de tudo o Jó passou, no final, ele venceu e foi restituído EM TUDO.

A humilhação no meio da guerra produz provisão de Deus. Um coração que se humilha diante de Deus
também sabe ser agradecido e recebe mais e mais do Senhor.

Quando o povo hebreu estava escravo no Egito e se humilhou, recebeu liberdade e provisão da parte do
Senhor. “Mas, porque o Senhor vos amava, e para guardar o juramento que fizera a vossos pais, o Senhor
vos tirou com mão forte e vos resgatou da casa da servidão, da mão de Faraó, rei do Egito.” (Deuteronômio
7:8)


Um coração curado

O coração que tem a memória ativada é um manancial profundo. “E o Senhor te guiará continuamente, e
fartará a tua alma em lugares áridos, e fortificará os teus ossos; e serás como um jardim regado, e como
um manancial, cujas águas nunca faltam. E os que de ti procederem edificarão as antigas ruínas; e
levantarás os fundamentos de geração em geração; e chamar-te-ão reparador das roturas, e restaurador
de veredas para morar.” (Isaías 58:112,12)

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

A promessa é que seremos guiados, continuamente, pelo Senhor. Nossa alma será farta, mesmo que
estejamos em lugares áridos, no deserto. Ele fortificará os nossos ossos. Quantos homens e mulheres de
Deus sofrendo de artrite, osteoporose, precisando dessa fortificação. Seremos como um jardim regado e a
promessa será estendida para a nossa descendência.

Um coração curado não se esquece de Deus, porque sabe que se esquecer do Senhor é o mesmo que
apagar a memória da família, a descendência, pois os filhos herdam os tesouros dos pais. Pais humildes
geram filhos humildes. Pais soberbos geram filhos soberbos.

Ativar a memória é confirmação da aliança de Deus sobre a descendência. “Antes te lembrarás do Senhor
teu Deus, que ele é o que te dá força para adquirires riqueza; para confirmar a sua aliança, que jurou a teus
pais, como se vê neste dia.” (Deuteronômio 8:18)

O profeta Jeremias nos estimula a trazer à memória o que nos dá esperança. Isso traz cura para o coração.
Que possamos trazer à nossa memória a Palavra de Deus, os Seus mandamentos, decretos, promessas! E
que possamos viver por eles, assim seremos curados na memória e viveremos uma vida em segurança na
Sua presença, garantindo que nossos filhos e gerações experimentem a boa, perfeita e agradável vontade
de Deus.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Livres da raiz de amargura

“Toda a amargura, e ira, e cólera, e gritaria, e blasfêmia e toda a malícia sejam tiradas dentre vós.” (Efésios
4:31)

Nós que nascemos de novo precisamos viver o texto de Efésios 4:31 em nossas vidas. Muitas raízes de
amargura têm sido geradas em famílias e prejudicam todo o convívio do casal, dos filhos. Mas temos que
admitir, principalmente, as mulheres e os filhos, quando ainda pequenos, são os mais atingidos.

É importante saber que deixar brotar em nós a raiz de amargura é o mesmo que aceitar rejeição e
esterilidade. Quantas pessoas que conhecemos e que poderiam estar frutificando nas mais diversas áreas
da vida, mas não conseguem romper; estão presas pela raiz de amargura e precisam de libertação e cura
nas emoções.

A Bíblia relata algumas histórias interessantes sobre pessoas que, por amargura, em um determinado
ponto de suas vidas, foram prejudicadas. Porém, neste estudo, vamos abordar a história de Mical, a mulher
amargurada.

Mical, a mulher amargurada

Mical era filha da Saul, o primeiro rei de Israel. Seu pai tornou-se um homem atormentado pelo espírito
maligno (I Samuel 16:14). Com isso, toda sua estrutura familiar foi abalada. Ele deixou que a amargura
tomasse conta da sua vida e passou a perseguir Davi, o seu sucessor, que só lhe fizera bem.

Saul entregou a sua filha Mical para ser esposa de Davi. Mical amava profundamente Davi, o que causou
insegurança no pai da moça que se sentiu ameaçado. Um dia, porque Mical ajudou Davi a fugir da presença
de Saul, este a entregou a outro homem (I Samuel 25:44), o que só serviu para agravar ainda mais a
situação.

Mical se sentiu rejeitada e a raiz de amargura passou a fazer parte da sua vida. É na família onde ocorre o
maior índice de rejeição. Mas, após a aclamação de Davi como rei de Judá, ele fez aliança com Abner para
trazer de volta sua mulher Mical, que já estava casada com outro homem, Paltiel.

Mical, mais uma vez é arrancada do marido para ser levada de volta para Davi. Paltiel chora a perda da
esposa, que acompanha toda aquela cena...

Quantas feridas abertas na vida dessa mulher por causa das imprudências dos homens, principalmente do
seu pai, o rei Saul. Como acontece, ainda hoje, com muitas mulheres que são abandonadas como se
fossem objetos em desuso.

Mical, a filha do primeiro rei de Israel, é um ícone bíblico de alguém que se tornou amargurado por
fracassar em sua vida sentimental e familiar. Infelizmente, o fim dela foi tornar-se uma mulher frustrada e
estéril, porque a amargura gera esterilidade.

II Samuel 6:23 é um registro da fatalidade na vida de Mical, uma mulher que amou tanto o marido, o rei
Davi, mas que, por causa de problemas familiares, viu seus sonhos serem destruídos pelos erros do próprio
pai. “E Mical, a filha de Saul, não teve filhos, até o dia da sua morte.”

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Como mulher, Mical carregava uma raiz de amargura profunda na alma, pela dor da rejeição. A amargura
fechou o seu coração, por isso não tinha sensibilidade para ser correspondida (morreu estéril), sem filhos.
Mical teve sua alma violentada pelos erros do pai. A sua vida tornou-se sequidão de estio.

Tudo o que Mical apresentou, por causa dos fracassos, foi mau humor, críticas ofensivas e frieza diante das
situações. Em II Samuel 6, temos uma visão bem esclarecedora. Embora ela conhecesse a Deus, parecia
que nada conseguia preencher o coração daquela mulher. Mesmo sendo esposa do novo rei de Israel, ela
vivia triste e infeliz, por causa da raiz de amargura que foi gerada pela rejeição, que foi se fortalecendo na
alma e lhe abateu até a morte, fazendo-a morrer estéril.

A amargura que assolou a alma de Mical foi expressa quando ela viu Davi dançando diante da arca. Nada
conseguia alegrá-la. “E sucedeu que, entrando a arca do Senhor na cidade de Davi, Mical, a filha de Saul,
estava olhando pela janela; e, vendo ao rei Davi, que ia bailando e saltando diante do Senhor, o desprezou
no seu coração.” (II Samuel 6:16)

Em Judá, estava acontecendo um grande avivamento, o Espírito do Senhor estava sobre Judá. O povo
celebrava o retorno da Arca da Aliança nas ruas. Os israelitas cantavam e dançavam cheios de alegria em
seus corações. E entre eles estava o rei Davi, celebrando a Deus com muitas expressões corporais pelas
ruas de Jerusalém. Davi cantava e dançava com gratidão a Deus pelas vitórias concedidas.

Mical observava Davi de longe. A amargura cegou toda sua percepção e ela não conseguiu discernir que o
Espírito do Senhor havia se apossado do marido. Ela acabou falando o que não devia e colheu resultado de
esterilidade até a sua morte; morreu sem filho.

A amargura na vida do cristão

Tratamos até aqui da vida de Mical, uma mulher marcada pela amargura. Contudo, sabemos que não são
apenas as mulheres que estão propensas a esse sentimento nocivo. Tanto homem ou mulher, se forem
amargos, perdem a percepção e tendem a focar seus olhos só nos fracassos.

Talvez você tenha, em algum momento da sua vida, sido marcado pela raiz de amargura que gera
esterilidade. Talvez você tenha consciência do seu chamado, do que Deus tem e quer para sua vida, mas
está como que preso, sem conseguir romper na proporção que é capaz. Mesmo que você esteja no
caminho certo e agradando a Deus, a pessoa amargurada não consegue ver, perceber, porque a
esterilidade a faz totalmente insensível, cega no entendimento.

Quantas pessoas estão como Mical, com seus úteros espirituais fechados! Entra ano e sai ano e não
conseguem gerar vidas, não ganham uma alma sequer para Deus. E ainda assim são críticas para condenar
as que estão produzindo. Pessoas amarguradas conseguem, muitas vezes, desestimular até os que estão
produzindo no Reino.

Há em nossos dias muitos cristãos semelhantes a Mical, vivendo uma vida de esterilidade improdutiva no
Reino do Senhor, líderes que não conseguem fazer prosperar nenhum projeto; não prosperam, não
frutificam, só criticam. Ficam como Mical, olhando de longe, da janela, as coisas acontecerem ao seu redor.
Só que da janela das frustrações, veem apenas o que querem ver e apedrejam os que estão vitoriando.

Nossa esperança está em Jesus

Não nascemos para morrer estéreis como Mical. Não podemos nos deixar ser tragados pela amargura,
pelos sofrimentos que maltratam. A alma com chagas precisa de cura. E a esperança está em Jesus. Jesus é
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

a nossa esperança viva, que sara e cura a alma, ajudando-nos a remover toda raiz de amargura.

E se você é pai e mãe, precisa tomar muito cuidado com os seus filhos. Em parte, tudo o que Mical passou
foi por culpa das rejeições adquiridas dentro do lar, do lugar que deveria ter gerado segurança na alma
dela. Mas, porque Saul fracassou como pai, ela fracassou, posteriormente, como esposa. Observe como é
sério caminhar com amargura.

A família precisa voltar para o seu lugar de origem, de honra. As rejeições familiares são sérias e precisam
ser tratadas, antes de serem evitadas. Toda rejeição na família causa uma cadeia degenerativa que
desestrutura a base da comunhão familiar. É preciso tomar muito cuidado mesmo!

Não permita que a desintegração da base familiar entre no seu lar, na sua casa. Lute contra isso. Não abra
brechas, não deixe entrar argumentos, por mais fortes que sejam.

Lute contra toda raiz de amargura que entra na alma para provocar esterilidade. Você nasceu para
frutificar. Não aceite a esterilidade como algo normal para a sua vida, porque não é. Deus quer levá-lo a
outro nível.



Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Aprendendo a ser servo na fé (Parte 1)
Eliezer se tornou o servo da fé, o patriarca da fé e o grande ensinador de como servir com qualidade, por
causa do seu comportamento. Um homem de mente brilhante que saiu da transição do deserto e entrou
na casa do líder acumulando bens, riquezas de guerra e tudo isso fez com que se tornasse também um
grande patriarca, o patriarca dos servos.

Ninguém aprende a ser servo na Bíblia a partir de nada, todos têm uma referência. Eliezer aprendeu a ser
servo, a partir de Abraão e Abraão, a partir de Deus. Eliezer é o servo limpo, puro, da essência
descomplicada. Aqueles que se tornam verdadeiros servos criam grades em suas próprias vidas.

Eu perguntaria: Para quê as grades? A Bíblia diz que o servo é aquele que se faz escravo, aquele que se
sente sem os seus direitos. Não reivindica nada, não exige os seus direitos. O que reivindica e exige direitos
não é servo, é empregado.

Paulo, em I Coríntios 9, diz que sendo livre, fez-se escravo para todos. Essa palavra está relacionada
a sundoulos – fazer-se escravo de outrem. Paulo criou grades pessoais e particulares, porque, enquanto
livre, decidiu ser servo, escravo para todos.

Quando você entende a visão de ser servo, você não serve apenas ao seu senhor, mas a todos os que estão
ao seu redor. Você cria grades voluntárias que não têm cadeado. Você não deixa de servir, apesar de ser
livre para tudo.

O objetivo de ser servo é para ganhar o maior número possível de pessoas. Essa é a nossa função e visão.
Quando você se torna servo não está anulando-se, como alguns pensam, pelo contrário, está cumprindo
uma ordenança de Yeshua e acaba tendo mais gente para servi-lo do que você para servi-las.

A capacidade de se dar para servir é uma semente, e, para cada semente que você plantou para servir, virá
uma colheita. Então, todo aquele que se torna servo plantou uma semente para ser servido. É assim no
Reino.

O sundoulos gera uma expressão: sundoulos terapon , que quer dizer servir para fazer. Você pode estar
pensando que todos que entram para servir servem, mas nem sempre isso acontece. Há pessoas que
entram para servir e não fazem nada, não cumprem sua função.

Sundoulos terapon é servir para ministrar, libertar e curar. A sua disposição para servir é para trazer
libertação e cura, é para dar conforto. O servo se torna o ministrador do refrigério para a alma dos
oprimidos. É como Davi que tocava a harpa apesar de saber que o nome da aflição de Saul podia ser
traduzido por demônios. Mas como estava prestando um serviço ao rei, entendia que tinha a obrigação de
aliviar o tormento para o seu senhor, então tocava a harpa e promovia conforto e refrigério para o seu
senhor.

Hebreus 3:5 mostra qual é a função do servo: ministrar conforto, servir com libertação e cura. Que função
maravilhosa ter o privilégio de saber que as pessoas que passarão por nós, se formos servos, serão libertas
e curadas. Se há um endemoninhado, a obrigação do servo é promover libertação. De igual modo, se há
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

alguém doente, ele entra para curar. Essa foi a função do maior Servo que passou na terra.

O servo além de libertar e curar, também deve permitir-se ser liberto e curado pelas pessoas que passarem
por sua vida. Então, você se torna um servo. A vocação tem que ser precedida pela função do servir. Quem
entra no Reino para ser servido está equivocado, porque a vocação deve ser uma prestação de serviço
voluntário, independente da função.

Ser um servo que serve é uma decisão. Um servo se faz um servo. Você se torna servo quando decide ser
aquilo que Deus quer que você seja. Ser servo é uma decisão. Não é fácil se tornar escravo e criar grades
para a sua própria vida.

O servo investe o dom

O servo investe o dom. O servo investe o talento, a energia, a essência, a própria vida por uma causa. Não
vale a pena investir a vida naquilo que não temos retorno, mas naquilo que sabemos que estamos
plantando uma semente, é maravilhoso servir. É solene servir algumas pessoas.

Em Romanos 6:17,18, a Bíblia diz que uma vez que fomos libertos do nosso pecado, transformamo-nos em
servos da justiça. Não servimos qualquer coisa, servimos a justiça. “Mas graças a Deus que, tendo sido
servos do pecado, obedecestes de coração à forma de doutrina a que fostes entregues. E, libertados do
pecado, fostes feitos servos da justiça.”

O que é servo da justiça?

Ser servo da justiça significa não aceitar situações imorais, de impunidades, fora da ética, de agravamento
social só porque você é servo. Não! Você é servo da justiça. Não pode compactuar com atitudes que
desagradam a Deus. Você deve servir a tudo o que é justo.

Paulo disse que servia o líder para ganhar vidas, essa era a sua meta em ser servo e escravo, como se
autodenominou. Sabemos que no Evangelho ninguém ganhou mais vidas do que ele e foi mais servo do
que ele, no quesito discípulo, líder, Apóstolo. Então, quanto mais servo você for, mais vidas ganhará.

Romanos 6:22 diz: “Mas agora, libertados do pecado, e feitos servos de Deus, tendes o vosso fruto para
santificação, e por fim a vida eterna.” O que podemos assimilar é que só se tornará verdadeiramente servo
quem foi transformado dos seus pecados. Só se tornará verdadeiramente servo quem foi liberto das
feridas, das mágoas e dos argumentos.

Paulo diz que fomos transformados em servos. O servo tem direito à frutificação, à santificação e, ainda, à
vida eterna. O ato de servir dá direito a ser liberto do pecado, frutificar, andar em santidade e ter a vida
eterna.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Aprendendo a ser servo na fé (Final)

Na semana passada, vimos que Eliezer se tornou o servo da fé, o patriarca da fé e o grande ensinador de
como servir com qualidade, por causa do seu comportamento. Aprendemos também que a nossa
disposição em servir tem como objetivo trazer libertação e cura. O servo se torna o ministrador do
refrigério para a alma dos oprimidos.


Ser servo até chegar ao nível de ministro


Se você quer chegar a ser ministro do Evangelho, torne-se primeiro um servo. A Bíblia diz que quem se
torna servo ganha, da parte de Deus, o título de ministro. É claro que há vários níveis de entendimento
para ser ministro. Porque ser ministro ou ministrar, no original, é produzir, fazer. Então, se você produz
para o Reino e vê resultado, você é ministro.

A palavra vem de hipereteo, ser servo até chegar à meta. Há pessoas que têm metas e sonhos no discurso,
mas nunca conseguem exprimi-los na prática. Quantos ouvimos afirmar que serão líderes de uma grande
multidão, mas não fazem nada para que a profecia se cumpra. Temos que aprender a galgar os sonhos, as
metas, os alvos...

A função de se tornar servo é cumprir os desígnios dAquele que nos chamou. Você precisa entender qual é
a sua função no servir e saber que você serve, porque Deus já o libertou dos seus pecados, como vimos
anteriormente, e lhe deu a vida eterna. Sua função, como servo, é trabalhar para trazer o Reino de Deus
sobre as vidas e para marcar uma geração.

É o serviço, a entrega, o cumprir da missão com responsabilidade. Isso é caráter eterno do ministro de
Deus. Jesus foi chamado como Varão aprovado, Servo aprovado. Ele nos ensinou muito bem a forma
correta de servir, pois mesmo sendo Deus, serviu-nos como Homem.

Então, precisamos ser servos aprovados independente da posição em que estamos servindo. O que
importa é que você seja aprovado no que faz. Você foi chamado para coisas muito grandes. Quando está
servindo ao líder, você está servindo ao homem de Deus, ou seja, está servindo ao próprio Deus, na figura
do homem de Deus. A Bíblia diz que até quando entregamos a homens mortais o dízimo, aqui na Terra,
quem recebe é o Trono. “Ora, sem contradição alguma, o menor é abençoado pelo maior. E aqui
certamente tomam dízimos homens que morrem; ali, porém, aquele de quem se testifica que vive.”
(Hebreus 7:7,8).

A Bíblia é fantástica. Nós entregamos o dízimo aqui na Terra e é recebido no Trono. Nós servimos aos
homens e estamos servindo a Deus. Assim como é para o dízimo, que quando entregamos, Jesus recebe no
Trono, de igual modo, todo o trabalho que estamos prestando ao líder está sendo recebido no Trono. Isso
irá se transformar em uma moeda de favor que vem sobre nós e cai sobre nossos filhos também.

Quando estamos servindo, entramos em uma operação de fé, como aconteceu com Eliezer. Ele foi o líder
mais límpido do Planeta. Ninguém foi mais líder que ele como homem, porque aprendeu exatamente com
o Pai da fé. Ele é a essência límpida do ministério de servo.

Precisamos entender que alguém tem de ser a referência, pois há uma chamada para o servo da fé, como
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

protetor de um todo, que protege o líder em tudo. O servo deve ter esse entendimento de proteção, pois
cuida do homem e da mulher de Deus.

Eliezer e Abraão fizeram uma aliança, como era de costume na época. As alianças eram feitas mediante
atos proféticos, como registro de memória. A chamada é para guardar e proteger a fé do líder. Como fazer
isso? Dando resultado naquilo que lhe foi confiado, caso contrário, a fé do líder fica comprometida.

Você foi chamado para zelar pelos seus líderes, também, nas horas difíceis, na impetuosidade da vida. É
função do servo alertar o senhor sobre perigos se ele conhece o resultado.

O seu serviço não pode estar pautado em temperamentos, em medos, pensando que não pode chegar ao
seu líder, àquele que você serve, para compartilhar experiências sobre o que você conhece e ele não, preso
à reação que ele pode ter por conta do temperamento. No mundo espiritual, não há líder melancólico ou
colérico. No mundo espiritual, só há DNA de ovelha ou de leão. Então, não podemos estar baseados em
temperamentos, mas na Palavra. Portanto, não justifique seus sentimentos em temperamentos.

Não somos seres neuróticos, estimulados pelas feridas. A Bíblia diz que se o Filho do Homem nos libertou,
verdadeiramente somos livres. O que precisamos fazer é valer a Bíblia, a Palavra de Deus.

Nós, que somos servos, somos obrigados a zelar pelo líder também na hora da impetuosidade. É
importantíssimo saber calar e falar na hora certa quando surge a impetuosidade. Sabendo, é claro, que
algumas coisas não competem ao servo, não é da sua competência se intrometer. Saiba o que a Bíblia diz,
porque ela tem ensino para tudo, até para chegar ao líder.

O servo nunca deve deixar nada escondido ao seu senhor, deve ser transparente, conversar com o líder. O
servo que sabe chegar ao líder instala o êxito em sua vida e ministério.

Eliezer foi um servo que administrava tudo o que tinha na casa de Abraão. Porém, tudo o que estava na
responsabilidade e competência dele, Abraão sabia. O servo não pode deixar o líder desinformado sobre o
que lhe pertence. Ainda que esteja sob os seus cuidados, é da competência do líder saber sobre os seus
bens, situações e tudo o mais que lhe diga respeito.

Você é servo da fé. Se serve ao homem de Deus, serve a um líder incomum, uma pessoa de fé. O líder de
12, o líder de célula são pessoas de fé. E, pela fé, todas as coisas são estabelecidas e conquistadas.

A Bíblia diz que somos responsáveis por tocar e influenciar uma geração (Atos 13:33-36). A geração implica
em nossos filhos espirituais, mas principalmente nos biológicos. Como servos, somos avaliados para
tocarmos as gerações.

Deus não quer que sejamos mirrados em nada que fazemos. Daqui a alguns anos, quando estivermos mais
amadurecidos, muitos virão em sua direção para agradecer o que Deus fez na vida deles por causa da sua
vida. “Nós, porém, não somos daqueles que se retiram para a perdição, mas daqueles que crêem para a
conservação da alma.” (Hebreus 10:39). Você terá descendentes por lugares que nem imagina.

Deseje ser servo da fé. “Porque, sendo livre para com todos, fiz-me servo de todos para ganhar ainda
mais.” (I Coríntios 9:19). A Bíblia diz ainda que o justo viverá da fé e que para aqueles que recuam, Deus
não tem prazer neles. Você está servo para servir a fé. Você se faz servo para ganhar milhares.

Faça-se servo para ganhar milhares. “E, na verdade, Moisés foi fiel em toda a sua casa, como servo, para
testemunho das coisas que se haviam de anunciar.” (Hebreus 3:5). O texto de Hebreus 3:5 diz que quando
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

você se fizer servo, entenderá que terá de fazer o que Deus mandou e não o que você quer. É uma
dedicação. Seja dedicado para fazer o que Deus mandou e não o que você quer.

Torne-se servo de outros. “E, libertados do pecado, fostes feitos servos da justiça.” (Romanos 6:18). Torne-
se servo de outros para galgar a vida eterna de Cristo Jesus, entendendo que somos servos uns dos outros,
como está escrito em Romanos 6:22. “Mas agora, libertados do pecado, e feitos servos de Deus, tendes o
vosso fruto para santificação, e por fim a vida eterna.”

Você foi transformado por Deus para servi-lO e servir outros. Somos servos uns dos outros, esse é o nosso
chamado.

O legado do patriarca dos servos

O legado do patriarca dos servos e do servo da fé foi que ele olhou para um homem que buscava a Deus e
se permitiu ser nivelado no serviço que prestava. Enquanto Abraão buscava a Deus, Eliezer procurava
mergulhar na mesma busca para melhor servi-lo.

Seja nivelado para servir. Seja nivelado com o seu senhor. Deus quer fazer isso entre vocês. Homens de fé
servem líderes de fé e não misturam sua fé com nada e ninguém. Entenda qual é o nível do seu serviço.
Porque você foi liberto do pecado, o Senhor o transformou em servo para dar frutos santos e receber dEle
a vida eterna.

Você é um servo que se quiser, terá uma geração perpetuada. Por causa da transformação de Deus na sua
vida, hoje você é um servo de excelência. O serviço é uma entrega, uma responsabilidade de caráter que
eterniza o ministro diante de Deus e suas gerações. Como Jesus foi aprovado, que assim seja na sua vida.

Você foi chamado para ser ministro. Cumpra a sua chamada e usufrua tudo o que o Senhor tem lhe
prometido.


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Mansidão, uma virtude do Espírito

A Bíblia contém muitas promessas para os mansos. Neste capítulo, citaremos algumas delas, como:

. Os mansos herdarão a terra (Mateus 5:5).

. Mansidão é condição para ter paz de espírito. Muitas pessoas reclamam não ter paz, mas um dos pré-
requisitos para ter paz é buscar um caráter de mansidão (Salmo 37:11).

. Quem tem mansidão tem o Fruto do Espírito. Alguém que alcança a mansidão é porque tem o Fruto do
Espírito em sua vida (Gálatas 5:22).

. Através da mansidão, conseguimos suportar-nos em amor, e guardamos a unidade do Espírito no Corpo
(Efésios 4:1,2).

. Uma pessoa mansa recebe a palavra com muito mais qualidade do que alguém enraivecido. Ela vive
mergulhada na Palavra de Deus (Tiago 1:21).

Talvez um dos textos bíblicos mais conhecidos por falar em mansidão é o Sermão da Montanha (Mateus 5).
Jesus atraiu multidões e ali trouxe muitos ensinamentos sobre o povo, dentre eles, ensinou sobre
mansidão. Jesus Se comunicava com as pessoas com amor e mansidão. Ele sabia como passar a Boa Notícia
do Reino de Deus.

A palavra mansidão transmite o sentido de brandura, ternura. Uma pessoa mansa transmite paz e
segurança, porque venceu a agitação do dia a dia, é uma pessoa que venceu a ira.

Quando Jesus ensinou o povo sobre mansidão, referindo-se que os mansos herdarão a terra, em Mateus
5:5, é porque para eles, desde o Antigo Testamento, terra simbolizava mais que um mero terreno,
representava a bênção e a presença de Deus. Uma das causas de Moisés não ter herdado a terra, entrado
na terra prometida, apesar de ser considerado pela Bíblia o homem mais manso, foi ter-se irado diante das
águas de Meribá.

Ser uma pessoa mansa vai além de ter apenas uma qualidade natural. Isso é tão verdade que mansidão
está incluída no Fruto do Espírito Santo. Se você almeja ser manso, deve entender que mansidão precisa de
um cultivo espiritual, que sempre leva à harmonia e não à discórdia.

A palavra ‘bem-aventurado’ reproduz os oráculos proféticos da salvação, usados pelos profetas do Antigo
Testamento e por Jesus, em Mateus 5:3-11. As bem-aventuranças são exemplos de viver em busca de
perfeição, expressam a qualidade de vida que Deus deixou para nós desde o princípio, uma vida de
bênçãos.

O que não é mansidão

Morosidade

Mansidão não está ligada a ser moroso, não ter iniciativa, aceitar tudo do jeito que está para não se irar.
Não é isso. Uma pessoa mansa vive muito mais do que uma pessoa iracunda, agitada, amargurada, porque
administra melhor situações difíceis. Portanto, quando você pensar em alguém manso, lance fora da sua
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

mente pensamentos como alguém inerte, sem vida, passivo, que não tem direção, que não está apto para
reivindicar os seus direitos. Mansidão não está ligada a nada disso.

Timidez

Não podemos crer que uma pessoa mansa é o mesmo que uma pessoa tímida, porque os tímidos não
conquistam, pelo contrário, são os primeiros na fila dos que vão para o inferno.

Frieza

Uma pessoa mansa não é alguém frio e calculista, mas é aquela que mesmo calada, analisa o que está
acontecendo de errado ao seu redor e consegue reverter o quadro, porque não age na impulsividade das
emoções. Sabe tomar decisões precisas.

Tolice

Quem é manso possui o espírito de sabedoria. Portanto, uma pessoa mansa não é o mesmo que alguém
tolo. Não confunda as coisas. A mansidão é resultante da verdadeira humildade. Como já citamos, a
mansidão de Gálatas 5:22 é contextualizada dentro do Fruto do Espírito, é considerada uma virtude, uma
das grandes qualidades espirituais.

A mansidão também pode estar associada à humildade, registrada em Filipenses 2:1-11. Porque todo
manso é obediente, humilde, ou seja, tem as qualidades mais marcantes do ministério de Jesus.

Jesus é nosso Maior Exemplo de mansidão. E Ele nos concederá esta graça. Seremos pessoas mansas para
agradar ao Pai e colher êxito em todas as áreas da nossa vida.

Jesus, maior exemplo de mansidão

Jesus convidou a todos para virem a Ele, pois Ele é manso e humilde de coração.“Vinde a mim, todos os que
estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou
manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas.” (Mateus 11:28,29).

O mais tremendo do convite de Jesus foi que Ele não convidou os fortes, porém os cansados e oprimidos.
Por Jesus ser manso e humilde, pode assegurar o descanso para a nossa alma.

Aprenda a descansar em Deus. Para quê tanta agitação e inquietude que não a levam a nada? Busque a
mansidão. Entregue-se a Ele completamente se você está cansado e sobrecarregado. É Ele quem vai aliviá-
lo. Só Ele tem este poder e esta autoridade.

Veja que promessa maravilhosa que alcança os que decidem pela mansidão. A Bíblia diz que o Senhor ouve
os desejos dos mansos e Ele mesmo dá conforto ao coração.“Senhor, tu ouviste os desejos dos mansos;
confortarás os seus corações; os teus ouvidos estarão abertos para eles;” (Salmo 10:17)

Para alcançar a mansidão, é necessário despojar-se de:

Impureza e acúmulo de maldade

Não esqueça que a mansidão é uma virtude que somente o Espírito pode produzir em você, então,
submeta-se a Ele. Isso implica em mudança de vida, de atitude. Leia o texto de Tiago 1:21.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas


Ira
A ira nos leva ao pecado quando não temos mansidão. Já comentamos muito sobre o assunto. Não trilhe o
caminho da ira, pois ele é sempre muito prejudicial (Efésios 4:26).

Maledicência
Muitos são os textos que falam sobre maledicência. Precisamos vigiar nessa área (Colossenses 3:8,10).

Palavras torpes

Uma pessoa mansa não tem palavras torpes na sua boca, antes busca uma linguagem sã e irrepreensível,
como a descrita em Tito 2:8.

Precisamos lutar contra tudo o que for contrastante com a mansidão como os exemplos citados e tantos
outros que não comentamos, como orgulho, soberba, arrogância, características negativas que nos
afastam de Deus e das pessoas, impedindo-nos de cumprir o nosso chamado.

Na linguagem de Jesus, quando falamos em mansidão, estamos mencionando alguém tratado, curado,
limpo, santo – um líder que já caminhou muitas milhas. A mansidão foi deixada por Cristo como um
modelo redentor de Sua obra, como o fundamento de tolerância, perdão e amor cristão. E essa virtude,
como tantas outras, devem ser bem cultivadas.

Busquemos, cada vez mais, ser pessoas mansas, porque mansidão está ligada a sabedoria e tratamento, a
ser domado e educado. Tudo isso significa ter habilidade, da parte de Deus, de saber conviver junto, em
comunidade, ser sociável, com bom relacionamento, ter condições de conviver sem conflitos.

Isso é possível para nós! E nossa forma de viver atrairá uma multidão de filhos e filhas legítimos para Deus.


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Humildade, o caminho para a cura (Parte 1)


“Bem-aventurados os humildes de espírito porque deles é o reino dos céus.” (Mateus 5:3).

Jesus é o Modelo, o nosso Exemplo Maior de humildade. Ele nos ensinou o caminho da humildade para
recebermos a excelência da cura.

Deus quer-nos dar um coração novo. E, para isso, Ele nos quebrará e nos dará uma nova roupagem, a
roupagem de humildade, porque o coração do Senhor é puro e precisamos de um coração puro para
caminhar na Terra.

Humildade é a qualidade de ser humilde. Humildade é totalmente contrária à arrogância. A palavra
humildade vem do latim humilitas tatis, significa baixeza – contraste de arrogância. O conceito de
humildade é gentileza, submissão; uma pessoa cortês, inteligente, sábia.

Quando alguém caminha sob a humildade, alcança o sobrenatural para apascentar o rebanho do Senhor,
pois gera um rebanho apascentado na humildade, ovelhas humildes e submissas.

Arrogância, altivez, autossuficiência e espírito de superioridade sempre levam a mulher à ruína. Nós
precisamos ser exemplos de humildade, porque a humildade é uma virtude que faz parte do caráter de
Deus.

O orgulho e a soberba anulam todo o processo da graça de Deus sobre nossas vidas. A humildade nos
resguarda do orgulho humano. A simplicidade de Deus nos liberta e traz a santidade de Deus. A arrogância
nos afasta de Deus.

O humanismo ensina que aquele que tem mais riquezas é o melhor e deve sempre sobressair. A cultura
contemporânea é atormentada pela paixão de possuir, pela ganância. E nesse afã de ter, as pessoas
consideram válido o prejuízo de outro para ter algo para si. Mas isso não pode e não deve acontecer no
Reino de Deus.

O mundo não está preocupado, de maneira nenhuma, na valorização e desejo da humildade. Mas nós que
nascemos de novo não apenas devemos preocupar-nos, como necessitamos da humildade em nossas
vidas, expressada em cada gesto nosso.

O coração humilde nos leva ao Trono de Deus. A simplicidade e a humildade nos capacitam a viver com
integridade, levam-nos a uma maior comunhão com Deus. Quando a Igreja descobre o caminho da
humildade, ela se dobra, como o trigo, na presença do Senhor.

A humildade nos leva a ter um coração aberto e disponível para fazer a vontade do Pai. Parecemo-nos com
Ele e nos preocupamos com o Seu Reino, com o Seu povo. Passamos a considerar o outro superior a nós
mesmos e isso agrada a Deus.

As pessoas do mundo se esforçam para alcançar o destaque próprio, para buscar a fama... E isso, muitas
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

vezes, passando por cima do seu próximo, não se importando em como o outro vai ficar, se bem ou mal.
Mas nós fomos alcançados por Deus para fazer a diferença. Sabemos que esse mal entrou na Igreja, mas
precisa ser arrancado.

Humildade, marca registrada do servo de Deus

A humildade é a marca registrada do servo de Deus. Não há como servir a Deus sem humildade; é uma
enganação. Somos a imagem e a semelhança de Deus, logo temos que nos parecer com Ele também na
característica da humildade. Ser como Ele é.

Somente através da humildade somos capacitados a viver uma vida de integridade, face a face com o Pai.
Então, reconhecemos nossa total dependência de Deus, de Sua graça, de Sua provisão.

A humildade é o caminho para a cura. A humildade é virtuosa, é necessária para quem quer servir a Deus.
Observe o que está escrito em Miquéias 6:8 “Ele te declarou, ó homem, o que é bom; e que é o que o
Senhor pede de ti, senão que pratiques a justiça, e ames a benevolência, e andes humildemente com o teu
Deus?”

A humildade é uma das principais características dos santos. Temos ensinado o que a própria Bíblia diz que
a humildade precede a honra. Então, quando nos humilhamos, somos honrados por Deus e pelos
homens. “O temor do Senhor é a instrução de sabedoria, e adiante da honra vai a humildade.” (Provérbios
15:33)

Ainda em Provérbios 18:12, podemos ler: “Antes de ser quebrantado, eleva-se o coração do homem; e,
diante da honra, vai a humildade.”

Muitos são os benefícios para os que decidem se utilizar dessa virtude que é uma verdadeira
preciosidade, como:

. São levantados por Deus, honrados por Ele. “O Senhor eleva os humildes, e abate os ímpios até à terra.”
(Salmo 147:6)

. Com os humildes, está a sabedoria, é o que afirma Provérbios 11:2. “Em vindo a soberba, virá também a
afronta; mas com os humildes está a sabedoria.”

. Os humildes usufruem a presença de Deus, Ele alegra os seus corações. “Porque assim diz o Alto e o
Excelso, que habita na eternidade e cujo nome é Santo: Num alto e santo ligar habito, e também com o
contrito e humilde de espírito, para vivificar o espírito dos humildes, e para vivificar o coração dos
constritos.” (Isaías 57:15)

. Os humildes recebem maior galardão, a graça e a manifestação do Espírito Santo. “Antes, ele dá maior
graça. Portanto diz: Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes.” (Tiago 4:6)

Esse foi um pedido do Apóstolo Paulo para os cristãos. “Rogo-vos, pois, eu, o preso do Senhor, que andeis
como é digno da vocação com que fostes chamados, com toda a humildade e mansidão, com
longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor.” (Efésios 4:1,2)
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Seguindo a Jesus, caminhando pela verdade

“E dizia: Por isso eu vos disse que ninguém pode vir a mim, se por meu Pai não lhe for concedido. Desde
então muitos dos seus discípulos tornaram para trás, e já não andavam com ele. Então disse Jesus aos doze:
Quereis vós também retirar-vos. Respondeu-lhe, pois, Simão Pedro: Senhor, para quem iremos nós? Tu tens
as palavras da vida eterna. E nós temos crido e conhecido que tu és o Cristo, o Filho do Deus vivente.” (João
6:65-69)

O texto de João 6 mostra os discípulos que, sendo confrontados, abandonam Jesus, o que não devemos
fazer, porque como disse Simão Pedro: Para quem iremos? Então, essa não deve ser a nossa postura,
mesmo que sejamos apenas discípulos.

Os ensinamentos de Jesus não agradavam a todos, principalmente os que eram confrontados pelo pecado,
mas não queriam mudar de vida. E alguns discípulos ficaram irados ao ouvirem que havia situações que
precisavam ser removidas para que agradassem o coração de Deus, visto que a forma como viviam ainda
mantinha em suas histórias situações embaraçosas. Eles faziam muitas coisas que não deveriam mais fazer
parte de suas vidas.

Nesse momento, a Bíblia diz que muitos se retiraram, pois acharam duro o discurso do Mestre. Ouviram
Jesus, receberam a Palavra de Vida, mas O deixaram. Há discípulos que não aceitam ouvir a Palavra de vida.
E Jesus, ao perceber aquela situação, disse que sabia que Seu discurso era duro. Mas, podemos lembrar
que Ele estava falando a discípulos que já O seguiam há um tempo. Mesmo assim eles foram embora.

Então, não é de surpreender que existam discípulos de Jesus, do Rei e do Reino, que quando escutam o
líder ministrar uma palavra e que julgam ser dura, que não consideram a palavra boa por não alimentar a
carne e o pecado, saiam do Reino, abandonem Jesus e o líder que está sobre eles.

A postura de Jesus

Jesus, vendo toda aquela situação, olhou para os 12 e perguntou se também iriam embora como os
discípulos haviam feito. Mas Pedro, como 12 e não apenas como discípulo, respondeu ao Mestre que
ficariam, pois só Ele tinha as palavras de vida eterna.

A postura de Jesus como Líder foi fantástica, sem meninice, sem agressividade. Ele não ficou desistido
pelos que se retiraram, não quis abandonar os que ficaram. Apenas perguntou o que pretendiam fazer.
Que ensinamento!

Quantos líderes que têm desistido da caminhada de êxito que Deus tem proposto para eles, por causa de
alguns abandonos. Se essa é a sua história, faça como Jesus, prossiga com os que ficaram, aguardando os
que ainda virão.

Através da postura de Pedro, percebemos que há diferença quando se é apenas discípulo para quando se é
12. Os 12 são uma liderança madura. Os 12 são a liderança equilibrada. Os 12 são uma liderança que tem o
poder para julgar de forma coerente.

Os discípulos até podem ir embora, por não terem maturidade, por quererem fugir do confronto e não
mudar de vida. Mas essa não deve ser a postura de um 12, jamais. Os 12 devem estar preparados para o
confronto, entendendo que o confronto é para levá-los a um nível maior.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas


Por isso estamos, através das Reuniões de Gerações, formando as Equipes de 12, sob a compreensão
correta do que cada um precisa ter para cumprir o seu papel. Assim evitaremos discípulo chateado, virando
as costas para o líder, indo embora, porque além de não ter maturidade, às vezes, querem ouvir o que
possa alimentar a alma e sustentar o pecado e o erro. O 12, por causa da maturidade, devem saber ouvir,
obedecer e mudar, caminhando com o líder em maturidade e respeito, jamais se rebelando.

A hora do confronto

A hora do confronto sempre chega. Não adianta fugir dela, pois mais cedo ou mais tarde, terá de
acontecer. Essa é a única forma de haver mudança genuína. E quando você se transforma em um 12
maduro, não larga o líder ou o Pastor por causa de uma palavra de confronto. O 12 consegue entender, por
mais que doa, que o confronto é uma bênção, confronto é semente para a cura.

Todas as pessoas confrontadas, que decidem ouvir e obedecer, são curadas. Jesus olhou para os 12 e disse
que queria saber se eles teriam o mesmo comportamento dos discípulos, se também O abandonariam.
Porque os 12 são líderes preparados para ouvir palavras de exortação, para ouvir palavra de orientação e
para ouvir palavra de ajuste. Jesus sabia disso e queria que eles também aprendessem que estavam em
outro nível.

A seleção do caráter dos 12

Os 12 eram homens selecionados. Diante de muitos seguidores de Jesus, o Mestre escolheu 12 homens
para andar lado a lado com Ele e receber do Seu caráter. Em meio a tantas situações que viveram e que
ainda viveriam, Jesus sabia que apenas um deles iria traí-lO, Judas, o que se fez traidor. Mas que os outros
permaneceriam firmes e cumpririam a missão de Apóstolos, de homens que mudariam as nações, a partir
do Evangelho de Cristo.

Os 12 têm um caráter indesistível. Eles não desistem por causa de uma palavra, mesmo que seja dura;
também não desistem diante de situações difíceis. Sabemos que mesmo após a morte de Jesus, eles
continuaram a missão que haviam recebido, enfrentando muitas lutas e dificuldades, inclusive, pagando
com a própria vida. Mas eram 12, precisavam permanecer firmes e inabaláveis.
Em vida, eles não abandonaram o Messias, apesar de terem fraquejado em alguns momentos. Eles
entenderam que o Líder Jesus tinha as palavras de vida eterna. O que precisamos entender é que o líder
que está sobre nós, que está sobre os 12, também tem a Palavra de Vida Eterna, a Palavra de Jesus em sua
boca, pois este não fala do que é próprio, mas de assuntos concernentes ao Reino.

Liderar sem perder o foco

Todo 12, todo líder, gosta de seguir outro 12 e outro líder que tem a unção de Deus sobre a sua vida. A
unção, além de quebrar o jugo na vida das pessoas, também conduz ao foco certo, permite que o líder
caminhe e lidere sem perder o foco.

Quando o líder caminha debaixo da unção, ele não perde o foco e não desiste em meio às intempéries da
vida. E todos que não desistem e não perdem o foco são abençoados e honrados no território onde estão
plantados. Os que desistem e perdem o foco não são abençoados, pois abandonam a unção e param no
meio do caminho, antes de ver cumprida a bênção do Senhor em suas vidas e liderança. E este não foi o
Modelo ensinado por Jesus.

Ele, em tudo, foi indesistível e não perdeu o foco da missão que havia de cumprir.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas


No texto de João, Jesus nos dá uma lição. Ele ensina que precisamos aprender um pouco mais. Jesus olha
os discípulos indo embora, vendo que mudaram o foco e se tornaram desistentes, então, olha para os 12,
na convicção de que estavam preparados para ouvir o discurso difícil, e pergunta se farão o mesmo.

Os 12 são líderes forjados

Chegou a hora de levantar um exército de 12, líderes forjados, maduros. Assim, andaremos para frente e
entraremos numa conquista e num mover sobrenatural.

Quando você conquistar o seu 12, então, toda a Igreja entrará num crescimento sem limites. Não haverá
espaço para nos caber, porque atrás de cada líder, de cada 12, haverá equipes selecionadas, homens e
mulheres dispostos a caminhar recebendo libertação, cura e levando este mesmo mover para outras
gerações que também serão libertas e curadas. Deus usará o seu caráter, líder de êxito, para tocar em
muitas vidas.

Jesus fez aquele discurso de propósito, porque queria mexer na alma deles. E a Bíblia diz que os discípulos
ficaram escandalizados, porque o discurso foi muito duro. Há momentos em que não podemos ser muito
brandos, porque corremos o risco de perder os verdadeiros, os que caminham conosco por convicção de
chamada e não apenas por conveniência. É verdade que precisamos discernir e saber como tratar cada
situação, mas há uma hora em que não podemos passar a mão na cabeça, senão perdemos toda a
descendência. Lembre-se de que Jesus os confrontou, mas não os feriu, porque era Apascentador.

O verdadeiro líder tem em uma mão o cajado e na outra, a vara. Vara e cajado consolidam e consolam,
como diz o Salmo 23. O caráter nasce com vara e cajado. É na hora do confronto e do apascentamento,
vara e cajado, que descobrimos quem quer continuar conosco ou desistir. Não se preocupe: haverá alguém
com a voz correta para responder que quer permanecer, porque reconhece que você é seguidor do
Messias.

Os 12 sabem que, apesar do confronto, virá o apascentamento, porque quem os chamou foi Jesus. E a
chamada é para uma missão indesistível e para saber que somos dEle e para Ele.

Você é o transporte do Deus Todo Poderoso. Você é mais que discípulo, você é 12, você faz parte do
Modelo de Jesus, portanto é indesistível, porque entende a posição que tem e que foi confiada pelo
Senhor, Aquele que veio a esta Terra, deu a Sua vida e continua operando sinais, milagres, prodígios e
maravilhas através dos 12. Você será um 12 de excelência. Prossiga sua caminhada de êxito, independente
do que vier. Você é Modelo de Jesus nesta Terra.


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Decida corretamente

“Ora, ao sair para se pôr a caminho, correu para ele um homem, o qual se ajoelhou diante dele e lhe
perguntou: Bom Mestre, que hei de fazer para herdar a vida eterna? Respondeu-lhe Jesus: Por que me
chamas bom? Ninguém é bom, senão um que é Deus. Sabes os mandamentos: Não matarás; não
adulterarás; não furtarás; não dirás falso testemunho; a ninguém defraudarás; honra a teu pai e a tua mãe.
Ele, porém, lhe replicou: Mestre, tudo isso tenho guardado desde a minha juventude. E Jesus, olhando para
ele, o amou e lhe disse: Uma coisa te falta; vai vende tudo quanto tens e dá-o aos pobres, e terás um
tesouro no céu; e vem, segue-me. Mas ele, pesaroso desta palavra, retirou-se triste, porque possuía muitos
bens.” (Marcos 10: 17-22)


Esse texto fala sobre a história de um homem que possuía características muito peculiares e uma delas era
a curiosidade. Ele era uma pessoa que sabia das últimas novidades da região. E a última novidade naquela
época era: Jesus está na cidade. Só que ele, além de ser curioso e bem informado, era ainda uma pessoa
influente, rica.

A Bíblia narra que, quando Jesus encontrou esse homem, Ele o amou, porque viu que havia em seu coração
sinceridade. Ele foi tão sincero e tão verdadeiro que Jesus, olhando para o âmago de sua vida, viu a
profundidade de quando ele disse: eu guardo os teus mandamentos desde a minha infância. Jesus lhe
disse: vá e venda tudo o que tem e dê aos pobres. Porém, ele ficou pesaroso porque era muito, muito rico.

O texto de Marcos 10:17-22 menciona as qualidades desse homem para Jesus e a resposta de Jesus para
ele. É o que estudaremos agora.


1. Foi à pessoa certa

Aquele homem foi à pessoa certa, Jesus. Ele não procurou nenhum dos discípulos de Jesus, foi direto à
fonte. Essa é uma das características de alguém que tem a vida sedenta de Deus. Uma pessoa sedenta não
vai a ribeiros, vai à fonte. A água dos ribeiros pode estar contaminada, mas a água da fonte é sempre
límpida. O homem foi a quem poderia responder ao anseio de sua alma. Observamos no texto que ele não
bateu cabeça como muitas pessoas que podem até ter as mesmas qualidades que ele, mas lhes falta essa
inteligência perceptiva de procurar a pessoa certa.

2. Ficou na posição correta

Ficou na posição correta porque, ao encontrar-se com o Mestre, prostrou-se diante dEle. Tal atitude prova
que esse homem possuía em seu coração o desejo de adorar a pessoa certa. Por isso, ao chegar diante de
Jesus, foi logo O adorando. Ele reconheceu que estava diante de Deus.

3. Descobriu a identidade certa

Descobriu a identidade certa. Ele disse: Mestre, reconheço que Tu és bom. Ele reconheceu a identidade de
Deus como sendo o Deus Todo Poderoso. Como um homem curioso, ele descobriu quem era Jesus. Mas,
foi além de apenas descobrir, expressou.

4. Fez a pergunta certa
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas


Fez a pergunta certa à pessoa certa. Ele disse: Mestre, o que eu farei para herdar o Reino de Deus? Ele
tinha fome de Deus, queria entender a essência do Reino. A forma como ele falou com Jesus fez com que o
Mestre fosse mexido, Se compadecesse dele por causa de sua afirmativa, quando disse: Jesus, Tu és bom.

Ainda hoje essa história fala aos nossos corações ao lermos que um homem ao encontrar-se com Jesus e
reconhecê-lO como Deus, saiu de Sua presença com pesar por não querer abrir mão de sua vida regalada.

Quantas pessoas conhecemos que, durante o processo consolidador, tem tudo para tornarem-se líderes
excepcionais, mas se perdem no meio da caminhada! Quando ele disse a Jesus que guardava os
mandamentos desde a sua meninice, desde a sua infância, Jesus o amou, porque sabia que ele falava a
verdade. A questão toda era que esse homem, apesar de falar a verdade, era legalista, religioso, cumpria as
leis, e, por causa disso, possuía influência dentro de todo o contexto da comunidade judaica.

No momento em que encontrou Jesus, era a hora do seu teste. Jesus disse que ele deveria ir e vender tudo
o que possuía. Jesus sabia que ele era rico e apegado às riquezas. Portanto, o deus da sua vida era
Mamom, e Jesus pediu exatamente que renunciasse o deus que ele tinha em particular. Nessa hora,
porém, a Bíblia diz que ele saiu triste e pesaroso.

O que isso significa? É exatamente a condição de querer seguir Jesus, sem ter que abrir mão de algumas
coisas que são maiores do que Jesus em nossa vida. E só Jesus mesmo pode nos mostrar que, apesar de
nosso comportamento ser aprovado diante de alguns que não têm discernimento, diante dEle tudo se
descortina, nada fica em oculto diante de Sua maravilhosa presença. Diante de Jesus, não há máscaras.

Hoje Ele está dizendo que, ainda que você tenha características tão relevantes, como as do homem de
Marcos 10, como percepção, curiosidade, riquezas interiores, você também precisa renunciar qualquer
característica e situação que atrapalhe o seu relacionamento com Deus.

Você, diferentemente desse homem, não deve tomar a decisão de sair triste e pesaroso. Ao contrário, sairá
na alegria do Senhor, compreendendo que essa renúncia lhe dará o direito de tomar posse da grandeza das
bênçãos que Deus tem preparado para sua vida, entendendo que somos testados quando estamos diante
de Jesus.


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Gerado para o propósito de Deus

“... Porém o Senhor se fez o meu amparo. E tirou-me para um lugar espaçoso, e livrou-me, porque tinha
prazer em mim. Recompensou-me o Senhor conforme a minha justiça; conforme a pureza de minhas mãos
me retribuiu.” (II Samuel 22:19-21)

Você foi gerado para um propósito. Deus lhe gerou para criar impactos e mudanças por onde você passar.
Por isso, sua maneira de caminhar e ver a vida deve ganhar uma nova dimensão, a cada dia, porque Deus
vai tirar seus pés dos lugares estreitos e colocará no lugar espaçoso, pois Ele ama você.

Descobrir o propósito para o qual fomos gerados

A Palavra de II Samuel 22 diz que o Senhor nos tira de um lugar estreito e oprimido, e coloca nossos pés
sobre a rocha. E tudo o que Deus faz é porque Ele tem prazer na nossa vida, prazer em nós.

Precisamos descobrir o propósito para o qual fomos gerados. Você está disposto a ter seus pés arrancados
dos lugares estreitos e plantar seus pés sobre uma rocha? Ampliar seu território? Você sabia que há
pessoas que não estão disponíveis a isso? Há pessoas que dizem que estão bem, fingem estar agradecidas
e acabam se acostumando com a situação na qual se encontram.

Deus quer que vivamos da melhor maneira que pudermos nesta Terra. Então, você precisa perscrutar o
que pode conquistar em Deus. Muitas pessoas vivem em depressão, porque ainda não descobriram que
Deus tem mais para fazer em suas vidas e que Ele tem prazer em abençoá-las. Vivem em depressão porque
não descobriram o propósito para o qual foram geradas: louvar o Nome do Senhor, servi-lO com alegria, de
forma que Ele tenha prazer em suas vidas.

Não anule suas conquistas

A pessoa que não descobre o propósito para o qual foi gerada e que não entende que Deus tem prazer na
vida dos Seus filhos, anula suas conquistas, acomoda-se e é forte candidata ao espírito de depressão. Isso
independe de idade. Não tem nada a ver com velhice não. Porque a Bíblia diz que a velhice, no Senhor,
dará fruto.

Depressão é resultado de frustração, trauma, de pessoas que estão anulando suas conquistas e não estão
vendo resultados satisfatórios. Quando você perde a perspectiva de conquista e de avanço, mesmo que já
tenha logrado êxito em algumas áreas, vive de forma anulada e paralisada.

A Bíblia nos ensina a ser ousados e destemidos. Nunca podemos parar diante das conquistas que Deus
coloca para contemplarmos e alcançarmos. E por mais que tenhamos que enfrentar algumas dificuldades e
desertos, sempre haverá uma terra prometida nos esperando. Essa verdade é para todos, mas não são
todos os que a alcançam. Só alcança viver na terra prometida quem não anula suas conquistas.

Encontre a saída

Ainda que você precise dar algumas voltas, ainda que as circunstâncias queiram impedir que você veja a
saída, não se preocupe, a saída existe em Deus. Como seu líder, seu Apóstolo, eu quero lhe estimular a
encontrar a sua saída.

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Minha oração é para que Deus responda todas as questões do seu coração e você encontre respostas para
tudo o que tem buscado nEle. Busque ajuda no seu líder, no seu Pastor, para que através dele, do seu líder,
o Senhor mude a sua história.

Você precisa de um mentor que o estimule a viver uma qualidade de vida melhor e que não deixe você se
acomodar, que não deixe você ficar enferrujado, mas que lhe leve a encontrar a saída.

Remova a murmuração

Sempre que o povo ficava muito tempo parado no deserto ou andando em círculos era porque havia
plantado murmuração. Remova a murmuração da sua vida, da sua boca, dos seus lábios, da sua linguagem,
do seu coração.

Toda murmuração faz com que o filho de Deus fique preso ao deserto, quando deserto é lugar temporário.
Portanto, encerre toda murmuração não sua vida e veja Deus mostrando a você novos horizontes.

Há pessoas que não murmuram com palavras expressas, mas murmuram no coração e sinalizam
incredulidades contra Deus. Guarde o seu coração em Deus. Você não precisa viver em desertos
permanentes, mas de encontrar e entrar em Canaã.

Entre na terra prometida

Você nasceu para descobrir o seu propósito. E o seu propósito é a missão que Deus lhe confiou. Há uma
terra prometida a sua frente. Entre na terra com sua família, seus descendentes. Viva com qualidade de
vida, longe de depressão, tristeza, dor, amargura, frustração e decepção. O Deus que você serve tem
prazer em você.

Entrar na terra prometida é seu direito de herança em Cristo Jesus. Você tem esse direito, portanto, deve
usufruir. Não se satisfaça com o que já alcançou, saiba que ainda é nada, se comparado com o que o
Senhor tem para lhe entregar.

Você foi gerado para o propósito de Deus. E a palavra dEle para você é de que Ele é seu amparo e que quer
lhe recompensar com uma vida tranquila e sossegada. Experimente o que o Senhor tem para você, sua
vida, família, ministério e trabalho. Deus ama você.

“... Porém o Senhor se fez o meu amparo. E tirou-me para um lugar espaçoso, e livrou-me, porque tinha
prazer em mim. Recompensou-me o Senhor conforme a minha justiça; conforme a pureza de minhas mãos
me retribuiu.” (II Samuel 22:19-21)


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Conquistadores de autoridade (Parte 1)

"E desde os dias de João, o Batista, até agora, o Reino dos céus é tomado por esforço e os que se esforçam
se apoderam dele." (Mt 11:12)


A guerra espiritual é uma conquista de autoridade. Só se apodera do Reino dos céus quem se esforça. Não
é um esforço natural. A Bíblia não nos ensina nem nos incentiva a um esforço natural, mas, ministra-nos
sobre o esforço sobrenatural.

Estamos saindo da esfera natural para a sobrenatural, porque a guerra não é travada no plano físico, é no
espiritual. "... pois não é contra carne e sangue que temos que lutar, mas sim contra os principados, contra
as potestades, contra os príncipes do mundo destas trevas, contra as hostes espirituais da iniquidade nas
regiões celestes." (Efésios 6:12)

Muitos não entendem ainda por que não conquistam territórios. É porque ainda estão na esfera física e
acham que essa conquista está dentro do esforço do seu próprio entendimento, dentro daquilo que
absorvem, das suas próprias conclusões. Na verdade, esta não é uma conquista lógica, ideológica, humana.
É espiritual, liderada pelo próprio Deus, que diz: "Eu sou o grande Guibor".

O que é ser Guibor

Guibor significa guerreiro provado e aprovado. Alguns guerreiam, mas não são aprovados; alguns se ferem,
quebram armas, quebram o escudo. Outros guerreiam e não voltam.

Ser um guibor é um chamado de Deus para cada um de nós. O Senhor quer nos batizar como
conquistadores de territórios novos. É importante ir à guerra, mas o fundamental é vencer a guerra.

Uma das maiores guerras é a tentação. É na hora da tentação que sabemos se somos aprovados ou não. A
tentação não é uma guerra física, é espiritual. Devemos distinguir o que é natural do que é sobrenatural.
Deus está-nos dando a visão de entrar nos territórios com discernimento de espírito.

Deus nos permitirá perceber no reino espiritual para que, quando entrarmos num ambiente, saibamos o
que é natural e o que é sobrenatural, para não gastarmos o exercício do Reino numa causa vã, inútil, que
não terá retorno. Sem discernimento, alguém pode passar horas expulsando de um bêbado um demônio
que não existe.

O Reino de Deus é um reino de inteligência! Quando falamos "desde João Batista... o Reino é tomado com
esforço..." falamos de renúncia de coisas que são naturais, mas que atrapalham no sobrenatural. João é
uma espécie de renúncia porque ele é um ermitão, um homem de isolamento. Mas ele ficou isolado para
ter percepção do que estava acontecendo. Ele ficou num deserto e muitos de nós, para sermos forjados,
para conquistarmos um território, teremos que entrar num deserto. Foi num deserto que João começou a
ter percepção de quem era raça de víboras, quem era de Deus, quem não era e quem era o Messias.

Jesus é quem diz que o Reino de Deus desde os dias de João é tomado por esforço até o dia de hoje. Todos
que querem tomar posse do reino ou do território terão que entrar nesta guerra, esforçar-se, mas Jesus
mostra que não é na esfera natural, é na sobrenatural.

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Lucas 1:33 mostra que esse reino não tem fim. “E reinará eternamente na casa de Jacó, e o seu reino não
terá fim. ”O Reino de Deus é um reino constante, não acaba, porque a obra que Deus começa na nossa vida
será aperfeiçoada até o dia de Cristo Jesus. A obra que Deus começou na sua vida irá continuar. "...tendo
por certo isto mesmo, que aquele que em vós começou a boa obra a aperfeiçoará até o dia de Cristo Jesus."
(Fp 1:6)

O Reino de Deus é um reino que tem identidade própria, não surgiu por acaso. O reino messiânico
começou em Belém de Judá e tem o objetivo de que todos conheçam Jesus e se tornem um cidadão do
Reino. Não importa se antes éramos cidadãos romanos. No dia em que o Reino de Deus vem, apodera-se
de nós, Jesus entra com violência no reino do espírito, arranca-nos do império de trevas e nos transporta
para o Seu Reino.

"...e que nos tirou do poder das trevas, e nos transportou para o reino do seu Filho amado." (Colossenses
1:13). Esse verbo em hebraico é iadar, uma força sobrenatural, que lhe pega com o poder e com
majestade, arranca os seus pés das trevas e lhe dá a redenção. Todos nós recebemos uma identidade para
vivermos conforme este Reino.

Estávamos cheios de jugo, traumas, angústias, na síndrome da pobreza, da miséria; nenhum de nós tinha
alguma expectativa, e o diabo ainda vinha dizer que não tínhamos mais jeito, que estávamos condenados
ao inferno. Mas houve alguém que gritou: "Eis aí o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!" (João
1:29)

Na declaração de Mateus 3:2, Jesus é categórico: "o reino de Deus chegou!". Aleluia! Acabou a síndrome
do diabo; ele terá que engolir a sentença de morte. Jesus nos deu Sua vida. O Reino de Deus chegou para
libertar os cativos do diabo.

Atos 10:38 diz: "...Deus ungiu a Jesus de Nazaré, o qual andou por toda parte fazendo o bem e curando a
todos os oprimidos do diabo, porque Deus era com Ele".O Reino foi manifestado para desoprimir a geração
que estava debaixo do jugo do diabo. Jesus veio para realizar muitas coisas, mas duas delas eram
emergenciais diante de tudo que passamos e de todos os testes que enfrentamos. Duas situações são
essenciais e fundamentais na chegada do Reino:


1. A nossa libertação

Imagine uma pessoa ser curada e não ser liberta. Adoecerá de novo. O Reino de Deus veio primeiro para
libertar os cativos do diabo.

2. A cura das feridas da alma

Jesus é o psicoterapeuta da Igreja. Ele sabe onde e como está o problema. Você pode esconder o problema
de quem você quiser, mas Deus conhece tudo e Ele nos promete cura. É de graça, mas não é barato. Já foi
pago na Cruz do Calvário.

A libertação e a cura são duas autenticações que vão legitimar o caráter do Reino. Uma pessoa que diz que
pertence a este Reino e não é liberta está pré-reino. Muitos estão quase no Reino, mas estão tão fora
quanto quase.


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Conquistadores de autoridade (Parte 2)


Texto: "E desde os dias de João, o Batista, até agora, o Reino dos céus é tomado por esforço e os que se
esforçam se apoderam dele." (Mt 11:12)

Esta semana continuaremos estudando e aprendendo a nos tornarmos conquistadores de autoridade. O
Reino de Deus é tomado por esforço, muito esforço. Sabemos que dentro deste esforço em tomar o Reino
e alcançar êxito em nossa vida pessoal dois fatores são determinantes: a libertação e a cura. A libertação e
a cura são duas autenticações que legitimam o caráter do Reino.

Pergunte-se: Já fui liberto? Aguarde a resposta que somente você pode dar. Se vir alguma palavra antes de
um sim, é porque não foi. Nada dessa história de viver dizendo "ah, estou em processo". O Reino de Deus é
um Reino de posse. Mesmo diante de alguns sintomas, ministre-se que você está liberto e curado. Porém,
tire as máscaras e receba a identidade de santo, porque a nossa maior arma contra o diabo é a santidade.

Creia que em Deus você é um campeão, um vencedor, um conquistador de novos territórios. Você é livre,
curado. E o Reino de Deus não está longe, nem perto de você. Ele está dentro de você para um
cumprimento profético!

Deus já abriu a nossa visão para enxergar que o Reino chegou, e você não está mais oprimido, nem doente.
Você está liberto e curado. Entenda: Deus não conta com outra pessoa, a não ser com você, para que o
Reino dEle não tenha fim (Lucas 1:33). Cada dia haverá acréscimo. Esse Reino está dentro de você e de
mim. Deus não o chamou para a mediocridade, mas para a vitória. Você é conquistador de novos
territórios. Por isso:

Lance fora a covardia

Estamos autenticados por dentro com o Espírito Santo da promessa. Estamos selados, e este selo nos dá a
garantia de que somos cidadãos do Reino de Deus.“Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é;
as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.” (II Coríntios 5:17). Esse texto diz que você nasceu
de novo, e autentica: “De sorte que somos embaixadores da parte de Cristo, como se Deus por nós
rogasse. Rogamo-vos, pois, da parte de Cristo, que vos reconcilieis com Deus.”

Se você é nascido de novo e é desse Reino, você é Embaixador da parte de Cristo. Um Embaixador é aquele
que representa o seu governo e a sua corte, aquele que tem autoridade legitimada para representar o
Reino de Deus. Como autoridade, você não pode ser covarde, mas deve conhecer as estratégias para deter
o diabo e avançar para o aumento do Reino.

Neste Reino, não cabe covardes. Covardia nem sempre é fugir e se esconder. Há pessoas que não se
escondem, não fogem, mas são covardes. São aqueles que avançam numa intenção maligna. Eles abraçam
para apunhalar e fazem assim dentro da Igreja! Isso é ser tão covarde quanto fugir de uma guerra. Na
Igreja, não pode haver essa classe, porque os covardes encabeçam a lista dos que vão para o inferno.“Mas,
quanto aos covardes, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos fornicadores, e aos
feiticeiros, e aos idólatras e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre; o
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

que é a segunda morte.” (Ap 21:8).

Covardia não está relacionada à fuga, mas às intenções malignas. Quantos de nós, às vezes, julgamos e
traímos o irmão; premeditamos situações para feri-lo etc. Outros mentem para ostentar suas debilidades;
outros são dissimuladores, dizem que são o que não são e dentro de si mesmos sabem que não são o que
dizem.

Mas os piores covardes são os líderes promotores do fracasso. Eles perdem tempo falando de coisas que
são do diabo e não falam o que é de Deus. Tudo isso por falta de entendimento. Aí o Reino não avança.
Deus, o nosso Pai, trará libertação e cura nesta guerra para conquistarmos mais este território.

Valorize o sangue do Cordeiro

Jamais podemos desrespeitar a autenticidade do sangue do Cordeiro que está sobre nós e sobre o nosso
irmão. Porém, infelizmente, isso tem acontecido no meio da Igreja de Cristo. Quantas vezes, alguns não
medem consequências para falar mal do outro. São doentes inveterados.

Esquecem-se de que a nossa luta não é contra os irmãos, mas contra o inimigo. Esquecem-se de que não
existe guerra melhor do que esta em que nos encontramos porque lutamos contra um inimigo que é
vencido. O sangue de Jesus Cristo nos garante a vitória.

Você sabe quanto vale o sangue do Cordeiro? Muitos passam a vida sem saber o quanto vale este sangue e
muitos de nós, líderes, pastores e profetas, invalidamos o sangue do Cordeiro na vida das pessoas, porque
achamos que as pessoas nunca mudam. O sangue do Cordeiro muda o mais inveterado pecador e este
passa a ser chamado de nova criatura em Cristo Jesus.

Jamais pense que uma pessoa não tem jeito. E a Cruz? E o Calvário? E o brado: "PAI, ESTÁ TUDO
CONSUMADO!" No terceiro dia, Jesus ressuscitou e veio com autoridade, com as chaves da morte e do
inferno na mão, com a vitória para a Igreja.

Nunca invalide o sangue do Cordeiro na vida de alguém que aceitou Jesus e que ainda não entendeu a
complexidade e a plenitude deste Reino. O Reino de Deus chegou e Ele está dentro de nós, para nos
libertar, curar e para sermos cheios do Espírito Santo.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Conquistadores de autoridade (Final)


"E desde os dias de João, o Batista, até agora, o Reino dos céus é tomado por esforço e os que se esforçam
se apoderam dele." (Mt 11:12)

A guerra espiritual é uma conquista de autoridade. Só se apodera do Reino dos céus quem se esforça. Não
é um esforço natural. A Bíblia não nos ensina nem nos incentiva a um esforço natural, mas ministra-nos
sobre o esforço sobrenatural.

Esta semana veremos, na última parte deste estudo, como podemos deter o diabo e avançar no Reino,
utilizando as estratégias que estão disponíveis aos filhos de Deus.

Deter o diabo e avançar com o Reino

Precisamos de uma estratégia para parar o inimigo, porque senão ele nos para. Estamos no tempo do
cálice da ira de Deus contra o inimigo. O Senhor quebrará grilhões, abrirá portões, portais, cadeias e
sairemos livres, correndo, porque é tempo da vitória, e aquele que nos envergonhava vai ser
envergonhado por nós. Usaremos de estratégias que o Reino nos proporciona como:

1. Ordenar com autoridade profética

Quando o Reino entrou em nós, devolveu-nos a autoridade profética. Use-a. Jesus disse que devemos
ordenar e bradar que o Reino de Deus chegou. Quando você utiliza a autoridade profética, autentica o
Reino e as portas do inferno não prevalecem. A porta do céu é o seu coração. Jesus disse: "Eis que estou à
porta e bato." (Apocalipse 3:20). Mas a porta do inferno é no mesmo lugar. Quando uma pessoa está com
o coração preso, é porque ali existem cadeias do inferno. Quando você prega a Palavra, anuncia o Reino, as
cadeias se rompem, as portas do inferno não prevalecem e o Reino de Deus faz morada no seu coração.

2. Tomar posse do território, ungindo-o

Quando se unge um Apóstolo, um Profeta, um Evangelista, um Pastor, um Mestre, um sacerdote, um líder
de célula, delega-se a ele autoridade territorial. Estamos dizendo que, como autoridade espiritual,
delegamos a alguém a mesma unção.

Unja a sua casa tomando posse do território que Deus confiou a você. Não espere pelo Pastor. O melhor
Pastor para fazer isso é você mesmo. Receba e exerça a autoridade que Deus já lhe deu, porque você faz
parte de uma geração sacerdotal.“Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo
adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz...”
(I Pedro 2:9)

O sacerdote unge e proclama para tomar posse, curar e libertar, tudo debaixo da palavra de Deus liberada
pelo profeta. Deus quer entregar-lhe um território novo. Você, como sacerdote, deve ungir e tomar posse.
Você deve ungir sua casa, seus filhos, para conquistar tudo o que Deus dará a eles.

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

3. Cercar a terra na largura e no comprimento

Em Gênesis 13, Deus manda Abraão medir a terra na largura e comprimento, porque Deus daria aquela
terra a Abraão. Devemos fazer o mesmo. Peça a Deus a estratégia para a conquista. Saiba quantos
quilômetros Deus lhe entregará. Nenhuma obra do diabo poderá ficar em pé em sua vida e em sua família;
tome tudo por direito de herança e possessão, por direito da Cruz do Calvário.

4. Proclamar a fé na conquista do território

Se você não exercitar, não ativar a sua fé, como conquistará? Abraão só conquistou e mediu a terra na
largura e no comprimento porque era um homem de fé. Proclame o que você quer. Denuncie os seus
sonhos, publique-os no reino do espírito e comece a confessar, porque Deus começará a lhe entregar
territórios novos.

Deus é um Deus responsável. Ele só lhe entregará esse território se você já tiver conquistado todo o
primeiro. Alguns não avançaram ainda porque não conseguiram galgar o primeiro plano. Então, você que
ainda não conseguiu, deverá primeiro conquistar o que Deus já lhe propôs, para depois conquistar o que
está por vir. E não fique preso ao passado. Saia de Gilgal, entre em Betel, atravesse o Jordão, vença os
muros de Jericó e receba a porção dobrada.

5. Tomar posse da herança que lhe pertence

Saiba o que é seu. Deus não mandará você conquistar o que é dos outros. Saiba que isso tudo é
exatamente nada diante do que Deus lhe dará. E essa conquista será conseguida com autoridade.

É tempo de conquista! O Senhor nos escolheu para sermos conquistadores de autoridade. Esse é o nosso
alvo no Reino após a salvação. Portanto, não seremos menos do que Deus designou para que sejamos. Na
confiança de que o nosso Pai é por nós, sabemos que ninguém poderá nos deter todos os dias de nossa
vida.
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Removendo as bases falsas e dando lugar a
Base Fiel

“Naquela mesma noite Deus apareceu a Salomão, e lhe disse: Pede o que queres que eu te dê. E Salomão
disse a Deus: (...) Dá-me, pois, agora sabedoria e conhecimento, para que eu possa sair e entrar perante
este povo; pois quem poderá julgar este teu povo, que é tão grande? Então Deus disse a Salomão:
Porquanto houve isto no teu coração, e não pediste riquezas, bens ou honra, nem a morte dos que te
odeiam, nem tampouco pediste muitos dias de vida, mas pediste para ti sabedoria e conhecimento para
poderes julgar o meu povo, sobre o qual te fiz reinar, sabedoria e conhecimento te são dados; também te
darei riquezas, bens e honra, quais não teve nenhum rei antes de ti, nem haverá depois de ti rei que tenha
coisas semelhantes.” (II Crônicas 1:7-12)

Se Deus lhe perguntasse hoje: “O que você quer que Eu faça em sua vida?”, qual seria a sua resposta? Com
certeza, se isso acontecer, talvez você fique perdido na resposta. O que acontece é que, algumas vezes, as
nossas bases podem estar confundidas.

Houve um homem, na Bíblia, para quem Deus fez exatamente essa pergunta e, ele, ao contrário de muitos,
soube o que responder. Este homem foi Salomão. Quando Deus chegou diante dele, ele respondeu de
imediato, porque passou dias e dias colocando bases diante de Deus.

Podemos colocar bases que afugentem a presença de Deus ou O aproximem de nós. Salomão teve sua
juventude moldada na santidade; ele queria estar perto de Deus para adorá-lO, porque foi forjado por um
líder adorador: Davi.

Precisamos nos parecer com Salomão em relação à convicção que teve ao receber de Deus uma pergunta
que mudaria toda a sua vida e reinado. Ele pediu algo que fez com que seu reinado tivesse fundamentos
sólidos.

Como Igreja, somos membros do mesmo Corpo, somos a próxima pedra a ser colocada na construção que
Jesus está fazendo. Para isso, precisamos ser trabalhados e, às vezes, isso dói e leva tempo. Porém, por
mais que leve tempo, devemos nos permitir ser tratados para glorificarmos o Nome do Senhor e nos
transformarmos em pedra firme.

Será necessário que, como pedra, estejamos um ao lado do outro para nos encaixarmos. Isso fala de
sermos solidificados. Todos nós estaremos seguros na Pedra Angular, Jesus, e nos tornaremos parte dessa
construção, a qual Paulo diz que um grande edifício foi construído com essas pedras.

A base fiel nasce após um sacrifício. Quando Salomão entregou o sacrifício a Deus, Deus veio a ele e
disse: “Pede-Me o que tu queres.” Necessitamos colocar bases de forma correta, para que, no momento
em que Deus Se revelar a nós, exista, por detrás de cada base fiel, um sacrifício verdadeiro. Nem todo
sacrifício é verdadeiro. Há sacrifícios que são apenas de autossatisfação, para agradar a própria pessoa.
Somente os sacrifícios verdadeiros atraem a glória de Deus.

A Bíblia diz que Abel e Caim sacrificaram a Deus no mesmo tempo e que Abel ofereceu a Deus as primícias,
os primogênitos das suas ovelhas e da sua gordura. Caim trouxe do fruto da terra uma oferta ao Senhor
(Gênesis 4: 4-5). Deus Se agradou de Abel e de sua oferta, mas para Caim e para a sua oferta não atentou.

Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Então, Deus sempre olhará e provará nosso coração. Deus Se agrada de um coração sincero. Quando Davi
foi escolhido rei, Deus enviou o profeta Samuel a ungi-lo, mas advertiu que ele não estivesse preso à
aparência, pois Ele, o Senhor, via e provava o coração. Se o seu coração for provado hoje, qual será a sua
resposta? Qual base você tem?

Para cada conquista, é necessário um sacrifício. Salomão entendeu isso e foi um rei sábio, inteligente e
próspero. Porém, ele não terminou o seu ministério bem. Infelizmente, Salomão foi um rei que quase. Ele
quase consegue vencer, mas perdeu; quase consegue ser o rei mais respeitado, mas não foi; quase
consegue vencer a tentação, mas não conseguiu.

Muitas vezes, enfrentamos crises e ficamos prostrados não perante Deus, mas à situação. Entristecemo-
nos e nos esquecemos de que nosso nome está escrito no livro da vida. Este fato deve ser suficiente para
caminharmos alegres todos os dias. Não podemos jamais perder a alegria da salvação.

Deus quer nos mostrar que, para termos uma base fiel, passaremos por testes para sermos aprovados ou
não na hora de remover todas as coisas que precisam ser removidas. Sabedoria, inteligência e
prosperidade são imprescindíveis para nossa vida, mas de nada adiantará ter tudo isso, mais as riquezas de
Salomão, se no final nos desviarmos do propósito de Deus.

Existem maneiras de sabermos se estamos removendo as bases falsas e dando lugar à Base Fiel:

1. Uma base que nos respalde

Temos aprendido que somos respaldados pela integridade que possuímos. Sem a integridade, o respaldo
não funciona. Somos o melhor território e a melhor base para Deus construir uma grande obra.

Às vezes, estamos tão envolvidos em nós mesmos, que queremos as coisas de qualquer maneira sem nos
importar se estamos ou não ferindo os princípios de Deus. Isso é um perigo. Mesmo conseguindo o que
buscamos, quando agimos dessa forma, estamos conquistando em cima de bases que não nos respaldam,
que não são sólidas.

Qual foi o maior sacrifício que você já fez para Deus? Sacrifício fala de entrega de vida e quem fez isso por
nós foi Jesus. Então, tudo que fizermos para Deus será como nada diante do que Ele já fez para nós.
Passamos por provas e tentações, mas nada disso é sacrifício. A única pessoa que ia entregar um sacrifício
a Deus, Abraão, Deus lhe disse que poderia voltar com o menino, pois Ele já havia provado o coração. E
Abraão foi aprovado.

Se você acha que tem enfrentado tantos sacrifícios, é porque está confundindo sacrifício com prazer. Mas é
possível vencer todos os conflitos pelas bases que precisamos construir para estarmos respaldados,
legitimados.

2. Uma base que seja sólida

Só ficamos firmados quando estamos em bases sólidas, caso contrário, caímos. A base sólida é o segredo.
Qual tem sido o maior investimento de sua vida? Será que tem sido em bases sólidas? Você não deve
querer algo em um dia e no outro não. Não podemos mais ser inconstantes, caminhar por rotas inseguras.

Nenhum de nós nasceu para arriscar a vida. Nossa vida é muito nobre para andarmos por bases inseguras.
Deus quer colocar em nós bases sólidas. Tudo o que fazemos não é desperdiçado por Deus. As rotas
inseguras que fizemos podem servir hoje para aprendermos que não podemos mais caminhar por elas e
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

não cairmos no mesmo erro de antes.

A base sólida está em não se fazer gastos, mas investimentos. Todo investimento que você fizer, não pense
que você está gastando, mas investindo e tirando as bases falsas para colocar bases sólidas no Senhor.
Qual foi o maior investimento que você já fez em sua vida? Os verdadeiros investimentos não são aqueles
que a experiência diz que ganhamos, mas aqueles que comprovam que aprendemos, amadurecemos e nos
tornamos mais experientes por Deus ter ampliado cada uma delas e usar como ferramenta do Seu Reino.

3. Uma base que seja fiel

Fidelidade é apresentada a Deus, mas é também denunciada aos homens. As pessoas que convivem
conosco conhecem níveis de fidelidade e sabem até onde o caráter é revelado. As pessoas que caminham
conosco revelam seu caráter, quer queiram ou não. E, muitas vezes, temos surpresas agradáveis ou
desagradáveis, dependendo do que descobrimos.

Essa questão da fidelidade é muito séria, pois apesar de ser apresentada a Deus e denunciada aos homens,
ela é denunciada por fases. Muitos de nós andamos com pessoas que só caminham conosco por fases e
quando as coisas apertam, não conseguem dar o próximo passo.

A Visão Celular no Modelo dos 12 é um teste de caráter sobrenatural, que denuncia exatamente quem as
pessoas são. Elas podem fingir meses e anos, mas chega um dia que elas não aguentam e arrancam a capa
e revelam exatamente quem são. Viva a sua vida de forma a servir a Deus. Remova as bases falsas e dê
lugar a Base Fiel.


Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

Vivendo pela promessa (Parte 1)


“E multiplicarei a tua descendência como as estrelas dos céus, e darei à tua descendência todas estas
terras; e por meio dela serão benditas todas as nações da terra.” (Gênesis 26:4)

No livro de Gênesis 26:4, há uma promessa para mim e para você que ama a Jesus de maneira
incansável. “E multiplicarei a tua descendência como as estrelas dos céus, e darei à tua descendência todas
estas terras; e por meio dela serão benditas todas as nações da terra.”

Estamos vivendo dias, nos quais Deus tem nos dado condições de trabalharmos, vivermos e lograrmos essa
consciência do estabelecimento das palavras proféticas em nossos corações.

Deus tem nos mostrado que, apesar de vivermos em uma cidade sem muitas alternativas de lazer, Manaus
tem algo que é melhor do que qualquer lazer, não descartando a importância do lazer, temos, em nossa
cidade, o prazer de cultuar a Deus e ter os céus abertos para receber a Palavra.

Em Manaus, Deus tem-nos dado o prazer de ser uma Igreja fulltime, e isso não é a Igreja da Restauração,
mas o Evangelho de Deus, no qual as pessoas são marcadas pelas promessas, pelas bênçãos de Deus. Como
o Senhor tem ampliado as nossas tendas, em tudo temos sido acrescidos.

A palavra de ordem para Manaus, para você discípulo do MIR é avançar, multiplicar. A ordem do Senhor
em Gênesis 26:4, é de que Ele nos multiplicará. O nosso legado é para prosperarmos sempre. Há uma
unção dobrada de ordem na nossa direção. Seremos multiplicadores em todos os sentidos. E essa
multiplicação é biológica, geográfica e espiritual.

A promessa que Abraão recebeu era biológica, mas também se estende à promessa espiritual. Então, em
tudo o que você fizer, Deus vai trazer a unção de multiplicação. O Deus que nos faz a promessa não mente
jamais em Sua Palavra.

O cumprimento da promessa

Como é difícil manter a linguagem da promessa na hora da guerra e da dificuldade. E muitos assaltos vêm à
mente nas madrugadas. Você sabe que a hora em que mais somos assaltados na alma é quando vamos
dormir, quando deitamos a cabeça no travesseiro. Quantos assaltos vêm à mente...

A Bíblia chama esses assaltos de pavor noturno. O pavor noturno vem para roubar a bênção da paz. Mas o
justo não deve receber esses assaltos; ele tem direito ao cumprimento da promessa.

Se você é justo, tem o direito de deitar, dormir e acordar em paz. Justo, filho de Deus, não deve viver sob
pavor noturno. Um justo apavorado está com sintoma de ímpio na sua vida. A bênção de Deus para sua
vida é para que você fuja do pavor noturno.

Satanás vem para roubar as promessas e fazer com que você não creia que elas vão se cumprir. Na época
em que Abraão recebeu a promessa, eles dormiam em tendas e à noite viam somente as estrelas, porque o
Ministério Luz para os Povos | Maceió - Alagoas

deserto é escuro. Quando pavor noturno vinha sobre Abraão, ele acordava e via as estrelas, e lembrava
que a sua descendência seria grande.

Crer, pois a promessa se cumprirá

Deus deixou a mensagem da noite para que toda vez, quando fossem assolados pelas perturbações,
olhassem para as estrelas. Você precisa crer, pois a promessa se cumprira. Se você for assolado pelo pavor
noturno, olhe para o lugar escuro, veja aqueles pontos que brilham, e saiba que é Deus dizendo que a
promessa dEle ainda brilha sobre a sua história.

Deus nos deu as estrelas para podermos lembrar que mesmo nos momentos difíceis, há esperança. Porém,
para Abraão e para o povo que habitava no deserto, além das estrelas que viam a noite, ainda tinham as
dificuldades, pois precisavam vencer a areia da mar.

Deus acredita em você. NEle você pode vencer todas as dificuldades, Ele lhe ama e lhe guardará em todos
os momentos. Abraão andava pela areia, e, com certeza, caminhava mais próximo à praia, porque aí não
era tão quente. Na verdade, Deus deu dois sinais a ele, estrelas e arei. Disse que ele seria numeroso como
a areia do mar e as estrelas dos céus.

Então, quando Abraão pisava de dia na areia, lembrava da promessa de Deus que havia dito a ele para
olhar e ver que a sua descendência seria poderosa. Ele pisava, literalmente, na promessa. Quando olhava
para cima, lembrava mais uma vez que seria multiplicador, porque contemplava as estrelas dos céus.

Você terá uma descendência poderosa

Você terá uma descendência poderosa, será multiplicador. O diabo não roubará a sua promessa, pois ela
será lembrada de dia e de noite. Há um céu sobre a sua cabeça e há areia debaixo dos seus p