You are on page 1of 7

Física – Arquitectura Paisagística

Lei de Hooke
__________________________________________________________________________

LEI DE HOOKE
INTRODUÇÃO

A Figura 1 mostra uma mola de comprimento l 0 , suspensa por uma das suas
extremidades. Quando penduramos na outra extremidade da mola um corpo de massa m,
a mola passa a ter um comprimento l . A mola produzirá uma força elástica (ou força
restauradora) que tende fazer com quem a mola retorne ao seu tamanho natural. Esta
força é proporcional ao alongamento da mola, ∆l = l − l 0 , e corresponde à força
elástica
(1)

Fe = −k∆l

onde k é a constante elástica da mola, e depende do material de que a mola é feita e das
suas dimensões. A relação (1) é conhecida como Lei de Hooke.

l0

l
∆l

r
Fe

m
r
P
Figura 1. Sistema massa-mola em equilíbrio.
A constante elástica pode ser determinada através de dois métodos distintos: método
estático, quando o sistema está em equilíbrio estático, e método dinâmico, quando o
sistema está em movimento.
Método estático
Quando o sistema se encontra em equilíbrio estático, o peso do corpo é totalmente
compensado pela força elástica produzida pela mola, o que permite escrever:
Fe = P

(2)

k∆l = mg

(3)

ou

_______________________________________________________________________
Ana Rodrigues
Departamento de Física
FCT

1

Método dinâmico É possível determinar a constante elástica quando sistema não se encontra em equilíbrio estático. e de acordo com a segunda lei de Newton: (5) Fe − P = ma onde a é a aceleração do corpo. A unidade de k no sistema internacional é N/m. (4) P = k∆l Esta equação estabelece que o peso do corpo é directamente proporcional ao alongamento sofrido pela mola. Assim: r Fe − ky = ma (7) d2y k + y=0 dt 2 m (8) m r P onde a= d2y dt 2 Figura 2. _______________________________________________________________________ Ana Rodrigues Departamento de Física FCT 2 . k∆l − mg = 0 .Física – Arquitectura Paisagística Lei de Hooke __________________________________________________________________________ onde g é a aceleração da gravidade. Sistema em oscilação. Podemos utilizar essa propriedade para calibrar uma mola e utilizá-la como um dispositivo para medir forças (dinamómetro). O movimento adquirido pelo sistema massa-mola é oscilatório. Neste caso as forças Fe e P não se anulam. y (6) − ky + k∆l − mg = ma Considerando a origem do eixo na posição em que há equilíbrio estático. é uma equação diferencial de segunda ordem homogénea cuja solução é: y (t ) = y0 cos( k t) m (9) onde y(t) e y0 são constantes definidas em relação à posição de equilíbrio estático.

T. A Figura 3b mostra m uma representação gráfica da curva. é o intervalo de tempo necessário 2π para que o sistema faça um ciclo completo do seu movimento. Verifica-se assim a curva co-seno. • Determinação da constante da mola pelo método dinâmico. desenha uma curva sinusoidal no papel que está em movimento. k . O período. (a) (b) Figura 3. Como ω = . considerada anteriormente na equação (9). a) Caneta ligada ao cilindro que oscila desenhando uma curva sinusoidal.Física – Arquitectura Paisagística Lei de Hooke __________________________________________________________________________ A Figura 3a mostra que uma caneta ligada ao cilindro de massa m oscilante. o T período será: A frequência angular própria do sistema massa-mola é ω = T = 2π m k (10) OBJECTIVOS DA EXPERIÊNCIA • Determinação da constante da mola pelo método estático. _______________________________________________________________________ Ana Rodrigues Departamento de Física FCT 3 . b) Representação gráfica da função cos-seno.

Fios de ligação. Figura 3.Física – Arquitectura Paisagística Lei de Hooke __________________________________________________________________________ MATERIAL UTILIZADO Calha vertical com mola incorporada. _______________________________________________________________________ Ana Rodrigues Departamento de Física FCT 4 . Relógio electrónico.. Erro de leitura da balança: ……………. Anote nos espaços indicados abaixo. os erros de leitura associados às escalas da régua e da balança: Erro de leitura da régua: ………. Régua graduada com cursores. Massas marcadas. Montagem experimental PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL E ANÁLISE DOS RESULTADOS Método estático 1. Detector fotoeléctrico..

4. aumentando gradualmente a massa suspensa de 20 g em 20 g. da mola. medindo para cada valor de massa. Coloque os resultados na Tabela I. Calcule o peso de cada massa e registe na Tabela I. Repita o procedimento mais 9 vezes. k. Cálculos _______________________________________________________________________ Ana Rodrigues Departamento de Física FCT 5 . Registe a posição de equilíbrio da mola na ausência de massas:…………………. Registe os resultados na Tabela I. Determine o declive da recta e obtenha o valor da constante elástica. Tabela I m (g) ∆l (cm) P (N) 5. 3. 6. Utilizando o computador construa o gráfico Peso versus alongamento.Física – Arquitectura Paisagística Lei de Hooke __________________________________________________________________________ 2. Pendure uma massa de 20 g e meça a nova posição de equilíbrio. 7. a posição de equilíbrio da mola.

construa o gráfico de T em função de m. Meça o período do movimento e registe na Tabela II. Registe os resultados na Tabela II. 7. T para todas as cinco massas. Tabela II m (g) ∆l (cm) T1 (s) T 2 (s) T 3 (s) m( g) T (s) 2. Calcule o período médio. k. δk % = kestático − kdinâmico × 100 kestático _______________________________________________________________________ Ana Rodrigues Departamento de Física FCT 6 . 4. Utilizando o computador. 6. Calcule o erro percentual entre a constante elástica obtida pelo método estático e a constante elástica obtida pelo método dinâmico. Pendure uma massa na mola. 3. Coloque os resultados na Tabela II. Repita o procedimento anterior com mais quatro massas diferentes. Determine o declive da recta. Considere massas de 30 g em 30 g.Física – Arquitectura Paisagística Lei de Hooke __________________________________________________________________________ Método dinâmico 1. e registe os resultados na Tabela II. Faça três ensaios nas mesmas condições. 5. Calcule m para as cinco massas. Coloque o sistema em movimento supondo um alongamento inicial de cerca de 10 cm. e calcule o valor da constante elástica.

: …………………………………………………………………………………………… …………………………………………………………………………………………… …………………………………………………………………………………………… …………………………………………………………………………………………… Data:………………… _______________________________________________________________________ Ana Rodrigues Departamento de Física FCT 7 .Física – Arquitectura Paisagística Lei de Hooke __________________________________________________________________________ Cálculos: O nome e o número de cada componente do grupo…….