You are on page 1of 9

Indice

Pág.

Introdução..........................................................................................................................2
1.1. Objectivos do Estudo..............................................................................................2
1.1.1 Objectivo Geral................................................................................................2
1.1.2 Objectivos Específicos......................................................................................2
1.2. Metodologia............................................................................................................2
2. Conceptualização...........................................................................................................3
2.1. Procura Turística.....................................................................................................3
2.2. Oferta Turística.......................................................................................................4
3. Características do produto Turístico..............................................................................4
3.1. Inventario da Oferta Turística: Características do Inventario.................................5
3.1.2. Objectivo do inventário da Oferta Turística.....................................................6
Conclusão..........................................................................................................................8
Referencia Bibliográfica....................................................................................................9

Oferta e Procura Turísticapág. 1

uma Pesquisa Bibliográfica é desenvolvida a partir do material já elaborado. consumidores ou turistas estão sujeitos às suas restrições orçamentárias e procuram maximizar suas satisfações de consumo de produtos turísticos. internet e em videotecas. Caracterizar Inventário de oferta Turístico. 2 . elevar seus lucros.1. tornou-se imprescindível para o entendimento e análise das tendências do mercado. a nível mundial.1.Introdução O turismo. O marketing. Já as empresas e instituições turísticas procuram atrair mais turistas para. Neste caso. para o desenvolvimento económico e social de alguns países. Para a presente pesquisa. empresas de ônibus.2. Oferta e Procura Turísticapág. 1. No sistema do mercado turístico. foi necessária uma revisão da literatura permitindo determinar os conceitos ou a teoria que serviram de quadro de referência. Caracterizar Produto Turístico. editoras. transportadoras e outras). no mercado turístico. por forma a sustentar a competitividade das empresas do sector. bem como para a valorização de uma melhor oferta. que na concepção de Spínola e Silva (2005:11).2 Objectivos Específicos    Definir Procura e Oferta Turística. foi privilegiada. principalmente.1. constituído principalmente de livros e artigos científicos já catalogados em bibliotecas. a pesquisa bibliográfica. Não esqueça que. agências de viagem. Metodologia Para a elaboração do trabalho. destaca-se como ferramenta de gestão. Objectivos do Estudo 1. é uma das actividades que mais tem contribuído. Neste âmbito. o presente trabalho tem o objectivo de estudar a oferta e a demanda turística por meio da compreensão dos diferentes conceitos inerentes a estas variáveis.1 Objectivo Geral Estudar a Procura e a Oferta Turística 1. fez-se a revisão bibliográfica relevante ao tema em estudo. encontram-se os consumidores (ou turistas) e as empresas turísticas (hotéis. 1.

De acordo com esses autores a demanda turística está intrinsecamente relacionada ao processo de decisão das pessoas visitarem um destino e ao desejo de que suas necessidades sejam satisfeitas. pode ser caracterizado pelo tempo e preço que a demanda pretende dispor para consumir um determinado produto. 2001. OMT. Procura Turística O conceito económico ou procura. nas pessoas propriamente ditas. Neste conceito relacionado ao consumidor. Já o conceito consumo.2. Oferta e Procura Turísticapág. e sim com a satisfação dos seus desejos e com a qualidade dos serviços que lhe serão prestados. O conhecimento da demanda turística é de suma importância. é possível segmentar e planejar o destino turístico. Pode-se dizer que a distinção da demanda para facilitar a análise da actividade turística. distinguindo suas diferenciações e especificidades. Conceptualização 2. (BRAGA. um conceito tem foco maior na oferta e outro. 3 . Segundo Mathieson e Wall (1982. citado por.1. Ou seja. já mencionado anteriormente. considerando a segmentação da demanda. ressaltando a singularidade de ocorrer o consumo em um destino diferente do habitual do visitante. Outro conceito mostra que a demanda turística corresponde à quantidade de pessoas que viajam ou desejam viajar e que consomem ou têm disposição de consumir bens e serviços turísticos a determinado preço e em certo período de tempo (BRAGA. uma vez que. classificando-a em real ou potencial. Pode-se notar que a autora dá ênfase ao conceito da demanda relacionado ao consumidor. refere-se às pessoas que pretendem consumir determinado produto. não relacionado ao tempo ou preço. 2003).53) a demanda turística é caracterizada pelo “número total de pessoas que viajam ou desejam viajar para desfrutar das comodidades turísticas e dos serviços em lugares diferentes daquele de trabalho e de residência habitual”. p. o turista não se desloca de seu local de origem com foco maior nos factores preço e tempo. 2003). e os variados motivos que a impulsionam o consumo de um destino. são factores significativos para estruturação do turismo em uma localidade.

de carácter artístico. capaz de atrair e assentar numa determinada região. de recreação e lazer. p. durante um período determinado de tempo. 2007. região ou país. a quantidade ofertada aumenta: Px↑ Sx↓. 4 . a curva da oferta é “positivamente inclinada” A oferta é comumente representada pela letra S (de supply. bens e serviços de alojamento. provavelmente. secundários ou instalações e terciários ou complementares Costa et all. Ela engloba. cultural. ou seja. • Se o preço de um bem ou serviço turístico aumenta. 177). social ou de outros tipos. A empresa vai querer ofertar (vender) mais assentos (mais passagens). tudo o que está presente no local de destino e que pode ser oferecido aos turistas para a satisfação de suas necessidades. região ou país" Domingues (1997: 242). certamente lucrarão mais.2. • Se o preço de um bem ou serviço turístico diminui. (2001). a quantidade ofertada será maior também. assim. Aumentando-se o preço do serviço. assim como de bens e serviços ligados à actividade turística. suponhamos que a bilhete do TPM1 Baixa– Michafutene aumentou de preço. de 10 MTN para 20 MTN. 3. vão disponibilizar mais machibombos para o transporte dos passageiros. Oferta Turística A oferta turística pode ser entendida como sendo o conjunto de recursos naturais e artificiais de uma cidade. Este produto pode ser visualizado em três vertentes: primários ou básicos. Para melhor compreensão desse princípio básico da oferta turística.2. de alimentação. portanto. um público visitante” (BENI. Um outro conceito de Oferta Turística considera o “Conjunto de equipamentos. a quantidade ofertada se reduz: Px↓ Sx↓. 1 TPM – Designação dos Transportes Públicos de Moçambique Oferta e Procura Turísticapág. em inglês). Características do produto Turístico Um produto turístico é considerado "uma combinação de elementos tangíveis e intangíveis que oferecem uns benefícios ao cliente como resposta a determinadas expectativas e motivações" Machín (1997: 34) ou "qualquer tipo de serviço ou conjunto de atractivos de um empreendimento.. até porque.

pois o seu objectivo visa satisfazer as necessidades dos turistas. O produto turístico é resultado da combinação de recursos (históricos. etc. o que no seu conjunto permitem satisfazer as motivações e expectativas de um determinado segmento de mercado. as estruturas de apoio ao turismo. No caso do turismo. agências de viagens e complexos de animação. as instâncias de gestão e outros itens e condições gerais que viabilizam a actividade turística. para pensar de que maneira se pode atingir determinada meta. 2011: 20). a alimentação e a distracção dos turistas (Silva. recursos naturais. 1997). naturais e culturais) com serviços. quer da acção do homem (recursos culturais e históricos). paisagem. serviços e equipamentos turísticos.Os primários resultam. alimentação e animação (Ibid). relacionar. contar e conhecer aquilo de que se dispõe e gerar informação. mas em particular à população residente e constituem um elemento suplementar do produto turístico (exemplos: museus. A oferta primária ou básica (clima. Oferta e Procura Turísticapág. Os produtos secundários são condicionados pelo fenómeno turístico. Sucintamente as componentes desta oferta passam pelo transporte. o inventário consiste em levantar. contrariamente aos primários. Unidades de alojamento. a qual permitirá assegurar o alojamento. alojamento. 5 .) constitui o vector fundamental para definição da vocação turística de um país ou de uma região. espectáculos culturais e desportivos). dela se partindo para a concepção e materialização da oferta secundária. artesanato. folclore. equipamentos e experiências disponíveis num destino turístico e susceptíveis de uso turístico. registrar e divulgar os atractivos. identificar. como base de informações para que se planeje e gerencie adequadamente o processo de desenvolvimento (Lima. 3. tradições. quer da acção da natureza (recursos naturais). Os últimos destinam-se à população em geral. são entre outros.1. património histórico e cultural. exemplos de produtos secundários. Inventario da Oferta Turística: Características do Inventario Inventariar significa registrar. teatros.

) 2 . clubes. O primeiro elemento pois. denota a profunda necessidade do entendimento do sector público e privado para implantação da actividade turística. 3 . autódromos. confeitarias. motéis. praças. casa de espectáculos). cervejarias.entretenimentos: áreas de recreação e instalações desportivas (parques. lanchonetes. ou seja: 1 . locais de convenções e exposições. locadora de veículos. acampamento. comércio turístico (lojas de artesanato e souvenir). representações diplomáticas. etc. casas de câmbio e bancos. Objectivo do inventário da Oferta Turística Desenvolver as potencialidades turísticas de cada região é impossível sem planeamento e planejar exige consistência e confiabilidade de dados como base para análises e decisões acertadas.3. 6 . estádios. Lage e Milone (2000) são os equipamentos e serviços turísticos ou superestrutura.Meios de hospedagem: estabelecimentos hoteleiros (hotéis.serviços de alimentação: restaurantes. marinas). 4 . postos de informação. etc. pensões. locadora de imóveis.2. É sobre esse tipo de informações geradas pelo inventário que se deve debruçar – estudálas e extrair-lhes os elementos que devem subsidiar diagnósticos e prognósticos mais Oferta e Procura Turísticapág. visto que a preservação do património e meio ambiente. etc. transportadoras turísticas.1. orientação para tipos de indústrias da cidade e tantos outros são mantidas e mesmo construídas pelo Poder Público.Outros equipamentos e serviços turísticos: operadoras e agências de viagens. estabelecimentos nocturnos (boates. cinemas. etc. bares.1. com qualidade e eficiência. que fornecem a base física necessária para atender os turistas.1. Características do Inventario A classificação dos atractivos turísticos demonstra a necessidade de políticas publicas claras e definidas para o sector. cultos. a quem caberá também a concessão de alguns desses atractivos para exploração pela iniciativa privada. teatros. mirantes. 3. segundo os mesmos autores. O segundo componente para o levantamento da oferta turística. pousadas. casa de chá. pistas de esqui.

balizando os negócios e as políticas de turismo. pois turismo não tem amostra grátis. Oferta e Procura Turísticapág. a infra-estrutura turística deve surpreender. o que necessita ser melhorado ou aperfeiçoado. De posse desses resultados. ele é vivenciado directamente e seu sucesso ou fracasso determina sua ampliação e/ou redução como actividade económica de uma cidade e/ou região. a participação das pessoas deve ser factor preponderante. pois são elas as responsáveis pela implementação e isso exige discussões continuas e necessidade de transformação da própria cultura instalada nos locais.precisos. quais as iniciativas que devem ser tomadas e que podem permitir aos municípios. poder-se-á planejar e investir com mais segurança. Ao utilizar o planeamento como orientação para o desenvolvimento local/regional. 7 . Esses procedimentos permitem conhecer as características e a dimensão da oferta. para que as mudanças possam ser viabilizadas. regiões. enfim. estados e ao país desenvolver o turismo mais competitivo e sustentável. Quando os turistas fazem suas escolhas de locais para o seu lazer.

As motivações como força de influência interna. sendo esta bastante subjectiva. para um melhor entendimento do ciclo existente entre a oferta e a procura deste mercado. A procura em si (real) passa pelo consumo da oferta. contudo. a oferta turística é uma combinação de recursos e serviços. que dão origem a produtos turísticos colocados à disposição do visitante. As expectativas criadas e adquiridas devem estar em conformidade com as percepções que advém da experiência da visita. Foram apresentados dois modelos de resposta do comportamento do consumidor. à saída do ambiente habitual. O consumidor é influenciado por forças externas e internas. duas importantes variáveis do planeamento turístico podemos concluir que. à mudança do quotidiano. entre outras. que definem o seu comportamento face à tomada de decisão. obrigam ao nível físico. Oferta e Procura Turísticapág.Conclusão Depois de dissertado sobre a oferta e procura turística. é influenciada por alguns factores e carece de uma análise do comportamento do consumidor. 8 . que estabelece o movimento turístico. por forma a garantir uma reincidência e divulgação do destino positiva. para serem usufruídos e avaliados qualitativamente. Esta é uma das razões.

"Evolução da oferta nos últimos anos e perspectivas para o séc. LAGE.. P. P. Inventário da Oferta Turística. Turismo internacional: uma perspectiva global. Porto Alegre: Bookman.. pp. 38p. Investigação da demanda turística como fator fundamental para o planejamento e o desenvolvimento do turismo. Prontuário Turístico. Economia do Turismo. 13 – 58. (2001). M. Edições Técnicas LIDEL. (2011). Bolsa de Turismo de Lisboa. Sancho José. Turismo Contemporâneo: desenvolvimento. ed. MILONE. (1997). C. B. Análise Estrutural do Turismo. (2001). P. COSTA. (2007). ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DO TURISMO – OMT. Seminário Técnico. (2003). LIMA. (1996). Celestino.Gestión turística.. MACHÍN. B. e ÁGUAS. 2ª Edição. D. estratégia e gestão. C. XXI". (1997). DOMINGUES. COSTA. Marketing Y Turismo . Instituto Nacional de Formação Turística. São Paulo: Atlas. J. M. Oferta e Procura Turísticapág. Ana Clévia Guerreiro. São Paulo: SENAC.28. pp. (1997). Madrid. 2. Brasília: Ministério do Turismo. 9 . Tendências Internacionais em Turismo. SILVA. (org). RITA. 2 . 2011. Papirus.Referencia Bibliográfica BENI. BRAGA. Altés Carmen. In: REJOWSKI. K. M. 2ed. São Paulo.