You are on page 1of 5

CITAÇÕES SOBRE O “ÂNIMO” DE ELLEN G.

WHITE

AS CRIANÇAS PRECISAM DE ÂNIMO
“Necessitamos de mais pais radiantes e radiantes cristãos. Achamo-nos demasiado fechados
em nós mesmos. Demasiadas vezes as palavras bondosas e animadoras, o sorriso alegre, são
retidos de nossos filhos e dos opressos e desanimados” - (O Lar Adventista, pág. 37).
“Eles necessitam de palavras ternas e animadoras. Quão fácil é para as mães o dizer palavras
de bondade e afeição que enviem calor ao coração dos pequenos, levando-os a esquecer
suas perplexidades” - (Idem, pág. 196).
“Seu sorriso, seu encorajamento, podem ser uma força inspiradora. Ela pode levar alegria ao
coração do filho por uma palavra de amor, um sorriso de aprovação...” - (Idem, pág. 240).
“Na educação doméstica dos jovens, o princípio da cooperação é inestimável. ... Tomem os
pais e as mães tempo para ensinar os filhos, mostrem que pareciam o auxílio deles, desejam
sua confiança e gostam de sua companhia; e as crianças não serão tardias em corresponder.
Não somente isto suavizará o encargo dos pais, e receberão as crianças um ensino prático de
valor inestimável, mas também haverá fortalecimento dos laços domésticos e consolidação
dos próprios fundamentos do caráter” - (Idem, págs. 287, 288).
“Pais, que a luz do amor, da jovialidade, e de um feliz contentamento entre em vosso
próprio coração, e sua doce influência invada o lar. Manifestai espírito bondoso, paciente, e
acoroçoai-o em vosso filhos, cultivando todas as graças que iluminarão a vida doméstica. A
atmosfera assim criada será para as crianças o que o ar e a luz do sol são para o mundo
vegetal, promovendo a saúde e o vigor do espírito e do corpo” - (Mente, Caráter e
Personalidade, Vol. I, págs. 63, 64).
“Sempre que a mãe possa dizer uma palavra de elogio aos filhos por motivo de sua boa
conduta, deve ela dize-la. Deve encorajá-los por palavras de aprovação e olhares
expressivos de amor. Essas serão ao coração de uma criança como a luz do sol, e levarão ao
cultivo do respeito próprio e ao brio de caráter” - (Mente, Caráter e Personalidade, Vol. I,
pág. 145).
“Mas, pais, não desanimeis vossos filhos. Combinai o afeto com a autoridade, a bondade e
simpatia com a firme restrição. Dedicai a vossos filhos algumas de vossas horas de lazer;
relacionai-vos com eles; associai-vos com eles em seus trabalhos e brinquedos e captai-lhes a
confiança. Cultivai a camaradagem com eles, especialmente os meninos. Tornar-vos-eis,
assim, uma forte influência para o bem.
O pai deve fazer sua parte para tornar o lar feliz. Sejam quais forem seus cuidados e
perplexidades nos negócios, não permita que estes ensombrem a família; deve penetrar em
casa com sorrisos e palavras aprazíveis” - (A Ciência do Bom Viver, págs. 391, 392).
1

Caráter e Personalidade. “Se tão-somente marido e esposa continuassem a cultivar essas atenções que alimentam o amor. anime um o outro nas lutas da vida. criticar-se mutuamente os planos. mediante simpatia e constante afeto. Haja amor mútuo. cansado e perplexo. Se ele a deseja conservar jovial e contente. “Foi-me também mostrado que há muitas vezes uma grande falha por parte da esposa. de modo a ser no lar como um raio de sol. 360). 160. 161). 393. seriam felizes na companhia mútua e teriam sobre a família uma influência santificadora. O marido volta para casa. Operar juntos pelo mais alto benefício de seus filhos. traduzidos em bondosas atenções e em palavras” . nem o marido nem a esposa abrigue o pensamento de que sua união é um erro ou uma decepção. o casamento.(Mente. pág. Então. Muita esposa já enfermou e morreu prematuramente pela falta de animadoras palavras de simpatia e amor. 374). pág. trar-lhe-á paz e alegria ao próprio coração” .(Idem. a felicidade mútua. Vol. Em Seu amor não existe egoísmo. em vez de ser o fim do amor. será como que seu princípio” . fluindo tal uma irreprimível torrente. e não desejariam sair desse ambiente em busca de novas atrações e novos objetos de amor. “Ajude o marido à esposa. ou discutir a maneira de julgar um do outro. e a felicidade que ele comunicar. ele perde o amor ao lar. a todos os que O aceitam. Resolva cada qual ser para o outro tudo que é possível. mútua paciência. Ele desiste do respeito próprio e daquela dignidade que Deus requer ele mantenha” . Procure cada um promover a felicidade do outro. De todos os modos. 394).(Idem. e depara um sobrecenho cerrado em vez de palavras animosas. e afetuosa animação” . Entre o marido e a esposa deve existir perfeita confiança. A OBRA DE CRISTO ERA ANIMAR “O amor de Cristo é profundo e sincero. e destrói-se-lhe o ânimo.(A Ciência do Bom Viver. Há muitas vezes irritabilidade e desnecessárias queixas da parte dela. mas a todos aqueles com quem entramos em contato. e suas afeições se afastam da esposa. págs. I. dando-lhe sábios conselhos. Ele não é mais que humano.(Idem. de origem divina. Juntos. Se esse amor. sua vereda se ensombra. pág. o marido e a esposa. far-se-á conhecido. Continuai as primeiras atenções. Ela não envida decididos esforços para controlar seu próprio espírito e tornar feliz o lar. de seu trabalho. nunca faltando às pequeninas cortesias e pequenos atos de bondade que alegram e iluminam a vida. devem considerar suas responsabilidades. é princípio permanente no coração.O MARIDO E A ESPOSA PRECISAM SER ANIMADOS “Estudem. “Embora possam surgir dificuldades. não somente aos que consideramos os mais queridos no relacionamento sagrado. Sua bondade e amorável cortesia será para ela uma preciosa animação. perplexidades e descoroçoamentos. 158). auxilie-a no fazer face às responsabilidades. Teriam em si mesmos um pequenino mundo de felicidade. Apoie o marido as mãos da esposa. 2 . págs. Tenha a mulher o cuidado de não tornar mais difícil a obra do marido pelos filhos. encorajadoras.

os anjos estarão ao vosso lado. estais vós trabalhando com incansável energia em favor de vossos filhos? O Deus do Céu anota vossa solicitude. “Quando. pág. pacientes e bem dirigidos da mãe temente” . então Deus olha para vós com aprovação.(Idem. como pais. . costumava dirigir palavras da mais terna piedade. 208). assumis vosso dever na força de Deus. 26). que é na verdade a esperança do mundo” . apresentava uma lição adequada ao tempo e às circunstâncias. coroando de sucesso vossos esforços” . pág. 207). Vol. assegurando-lhes que haviam de triunfar. verazes e animadoras. vosso fervente trabalho. a praticar atos de bondade. “Ao procurardes tornar claras as verdades concernentes à salvação. caídas. e que não tinham forças para romper os laços. 205. pág. mais deveis vos preocupar em revelar-lhes vosso amor.. pág. Ao vos entregardes à obra de salvar vosso filhos e manter vossa posição no caminho da santidade. prometendo-lhes a certeza de que haveriam de tornar-se irrepreensíveis e inocentes. Cada negligência ou insulto da parte de alguém para com seu semelhante. Andai na luz.(Idem. a fazer concessões. as mais provocantes provas sobrevirão. pois anjos de Deus se achavam a seu lado e lhes dariam a vitória” . a pronunciar palavras ternas. pág.(O Lar Adventista. A esses Ele animava a perseverar. Ele mesmo fará a parte de trabalho que a mãe e o pai não podem fazer. Ele ouve vossas orações.Levar-nos-á a prestar pequenos atos de atenção. págs. “Pais. palavras adequadas e que podiam ser compreendidas. “A obra de Satanás é desalentar a alma. Todo o Céu está interessado em vosso trabalho. 205). Deus Se unirá convosco. como Cristo na luz está. e trabalhará cm os esforços sábios. 32).. A de Cristo é inspirar fé e esperança ao coração” (Mente. O Senhor dará aos pais e às mães graça par a interessar os pequeninos na preciosa história do Infante de Belém. com a firme determinação de jamais relaxar vossos esforços nem desertar vosso posto de dever em procurar que vossos filhos sejam o que Deus quer que sejam. A essas criaturas. e acrescentará vosso poder. 206).( A Ciência do Bom Viver. Ele sabe que estais fazendo o melhor que podeis. e encaminhar as crianças a Cristo como Salvador pessoal. I. “Muitas vezes Jesus encontrava pessoas que haviam caído no poder de Satanás.(O Lar Adventista. Outros se Lhe deparavam que estavam empenhados numa luta renhida com o adversário das almas. vossa constante vigilância. servia apenas para O fazer mais consciente da necessidade que tinham de Sua simpatia divino-humana. Levar-nos-á a simpatizar com aqueles cujo coração tem fome de simpatia” . 198). tentadas. “Pais. Caráter e Personalidade. doentes. o amor quebrará todas as barreiras” . “Não passava nenhum ser humano por alto como indigno. Mas não 3 . Com paciência e bondade educai vossos filhos para o Senhor. Em qualquer companhia em que Se encontrasse. Quando a criança tem confiança de que desejais fazê-la feliz.(Idem. apanhai os raios de luz divina que estão brilhando em vosso caminho. “Quanto mais desamoráveis forem. Procurava inspirar esperança aos mais rudes e menos promissores. mas procurava aplicar a toda alma o remédio capaz de sarar. 25. alcançando um caráter que manifestaria serem filhos de Deus. págs. desanimadas.

como fiéis despenseiros da multiforme graça de Cristo. 207. Devem orar constantemente para que Deus conceda Sua graça a seus filhos. em agonia na cruz Se lembrou de Sua própria mãe. Encontrareis obstáculos. impacientes ou irritadiços em sua obra. 265). e faça paz comigo. Seu nome pode não ser ouvido no mundo. “Vão as mães ter com Jesus. (Ele) convida as mães a conduzirem os pequeninos para serem por Ele abençoados. págs. Encontrarão suficiente graça para as ajudar na educação dos filhos. sim. 245). se o coração do que os recebe é entregue a Deus.desameis. Tudo deve ser feito em fé. Olhai constantemente para Jesus. dar-lhes-á paz. 273. pág. pág. apegar-se intimamente cm seus filhos e com Deus.(Idem. perguntai: ‘Senhor. “Anjos celestiais observam a mãe consumida de cuidados. apresentando-Lhe suas perplexidades. pág. Se os pais trabalharem com paciência e amor. Ele diz: ‘Que se apodere de Minha força. ao recordarem a memorável ocasião! Suas graciosas palavras tinham removido o fardo de seu coração e inspirara-as com renovada esperança e coragem. Deus não reclama de nós nada que não possamos em Sua força realizar. comove-Se ainda hoje pela dor materna. “Aquele que devolveu à viúva de Naim seu unigênito. Deles se espera que sejam encontrados fiéis. Devem. . Quando surge uma situação de emergência. 208). “Jesus falou palavras de encorajamento às mães sobre sua obra. Apegai-vos a Jesus. a ela e aos filhos. que alívio isto lhes trouxe ao espírito! Com que alegria demoraram-se a falar sobre a bondade e misericórdia de Jesus. e lança-se juntamente com os filhos nos misericordiosos braços de Cristo. devem os pais fazer o trabalho que lhes é indicado. esforçando-se fervorosamente por ajudar os filhos a alcançar a mais alta norma de pureza e modéstia.(O Lar Adventista.’ Dificuldades sobrevirão. “Os mais humildes talentos. fiéis a sua posição de mães. terão êxito” . Em todo pesar e em toda necessidade. Depois de haverem feito o melhor possível pelo bem dos filhos.” .(Idem. dará conforto e auxílio. e oh. esperança e felicidade. Este é um precioso privilégio que Jesus concedeu a todas as mães. a graça que lhes não pode outorgar. 4 . pág. As portas acham-se abertas a toda mãe que desejar depor seus fardos aos pés do Senhor. notando os fardos que ela tem sobre si dia após dia.(Idem. que hei de fazer?’” .. 208). Ele os receberá e abençoará. págs. que faça paz comigo. Jamais devem mostrar-se cansados. nada que não seja para o nosso próprio bem e o bem de nossos filhos” . E ao ansiar o coração da mãe por auxílio que ela sabe não poder dispensar-lhes. Mesmo o bebê nos braços maternos é precioso a Sua vista. mas está escrito no livro da vida do Cordeiro” . 274). “Amorável e pacientemente.(Idem. 244). tornarão a vida do lar tudo aquilo que Deus apreciaria” . “Esta é uma animadora lição às mães em todo o tempo..(Idem. “Infelizmente é verdade que as mães não estão firmes em seu posto de dever. podem levá-los a Jesus. Toda impressão de cansaço havia desaparecido. e que.

5 . pág. convida ainda as mães a conduzirem os pequeninos para serem por Ele abençoados. apresentando-Lhe suas perplexidades. também nós podemos esperar que o Espírito divino molde nossos pequenos já desde os primeiros momentos” . Aquele que disse: ‘Deixai vir os meninos a Mim.“Vão as mães ter com Jesus. 383). Se vivemos em comunhão com Deus. mediante a fé de uma mãe que ora. e não os impeçais’. As portas acham-se abertas a toda mãe que desejar depor seus fardos aos pés do Salvador. João Batista foi cheio do Espírito Santo desde seu nascimento. Encontrarão suficiente graça para as ajudar na educação dos filhos.(O Desejado de Todas as Nações. Mesmo o nené nos braços maternos pode permanecer como sob a sombra do Onipotente.