Nome do Curso

Aula 02 – Análise Institucional
Profª. Eliete Portugal / Lícia Madureira

Aula 02

EBSERH - PSICOLOGIA HOSPITALAR

ANÁLISE INSTITUCIONAL

PROFESSORAS: ELIETE PORTUGAL / LÍCIA MADUREIRA

1
www.pontodosconcursos.com.br/ Prof.ª Eliete Portugal / Lícia Madureira

Nome do Curso
Aula 02 – Análise Institucional
Profª. Eliete Portugal / Lícia Madureira

Tópicos da Aula

1. ANÁLISE INSTITUCIONAL............................................................03

2. QUESTÕES GABARITADAS............................................................15

3. GABARITO....................................................................................20

4. REFERÊNCIAS...............................................................................21

BONS ESTUDOS!

2
www.pontodosconcursos.com.br/ Prof.ª Eliete Portugal / Lícia Madureira

relações de trabalho. perde seu sentido original e transforma-se num instrumento destruidor de liberdades democráticas. ela degrada-se.br/ Prof. Igreja. VAMOS NESSA! 3 www.com.pontodosconcursos. as instituições são instâncias de saber que permitem a todo tempo recompor as relações sociais. do Estado à família. estruturas de apoio para esses seres desgarrados da natureza. organizar espaços e recortar limites. num mundo feito de linguagem. antiprodução e iniquidades. mas de privilégios. Quando a estrutura institucional põe-se a serviço não do desejo. Ainda segundo o autor. não estão desvinculadas da prática social. As fantasias inconscientes institucionais acreditam que a união entre os membros pode destruir a instituição. inerente à condição humana. visando à diminuição do estado de desamparo. ANÁLISE INSTITUCIONAL Segundo Pereira (2007). etc. As grandes instituições e organizações geralmente temem a união dos participantes. Isso é frequente em instituições totais e constituídas de autoridades despóticas. segundo o modelo infraestrutural a que obedece. cria um tipo de instituição. sistema jurídico. os seres falantes criam as instituições.ª Eliete Portugal / Lícia Madureira . As grandes formações culturais têm como função proporcionar. imaginária e simbólica. escola. Espera-se que as instituições criem estruturas razoáveis de apoio para apaziguar as sensações de caos absoluto e destrutividade das relações. A imposição unilateral de normas rígidas pode sacrificar. A instituição desvirtuada de seu propósito trabalhará para o avesso da liberdade: a servidão. Nome do Curso Aula 02 – Análise Institucional Profª. Cada sociedade. a própria razão de ser comunitária. percebendo-os como possível força de resistência. A despeito de sua forma virtual. que será mantida e sustentada em todos os níveis. que são as pessoas com seus desejos. em nome de uma identidade narcisista. Eliete Portugal / Lícia Madureira 1.

Eliete Portugal / Lícia Madureira O termo “movimento institucionalista” define uma série de teorias.com. de um mesmo direcionamento. O que marca todas as vertentes desse Movimento é a presença de uma mesma ideia.  psiquiatria democrática. Autoanálise. Segundo Lapassade (1989). como também os processos de alienação dos saberes. na articulação dos coletivos para criar mecanismos que promovam a manutenção e melhoramento de sua vida com o meio. Nome do Curso Aula 02 – Análise Institucional Profª. alguns desses construtos são: autoanálise e autogestão. 1992).  sociologia clínica. Critica-se.br/ Prof.  sociopsicanálise. a desvalorização dos conhecimentos das comunidades. refere-se à aquisição ou retomada do pensamento e da ação coletiva. do seu poder de ação. Alguns conceitos primordiais do Movimento Institucionalista.  psicossociologia. os coletivos entrem num processo de autoanálise e de autogestão. pois.pontodosconcursos. objetivando impulsionar experiências coletivas criadoras de novos saberes (BAREMBLITT. práticas e experiências que têm como premissa a autogestão e a autoanálise. Autogestão. a criação de individualismos e questiona-se a existência de demandas (necessidades) básicas naturais (BAREMBLITT. interesses. Podemos citar:  análise institucional.  grupo operativo. permitindo-lhes ter ciência dos seus desejos. consiste na coordenação.  pedagogia institucional. necessidades sem que esses sejam provenientes de qualquer exterioridade.ª Eliete Portugal / Lícia Madureira .  esquizoanálise. objetivo: fazer com que as comunidades.  educação popular e outros. 4 www. 2002).

VAMOS PRATICAR! (IADES-2014) A análise institucional é uma abordagem que busca a transformação das instituições a partir das práticas e dos discursos dos seus sujeitos. que se refere às leis. é correto afirmar que a noção de instituição: a) não se modifica na medida em que os indivíduos vão se tornando sujeitos da história e da construção social. e que são as forças produtivas de códigos institucionais. Para Lourau.ª Eliete Portugal / Lícia Madureira . devido às relações sociais de acordo com seu contexto histórico. Eliete Portugal / Lícia Madureira Demanda. ou seja. que é o reconhecimento das novas normas criadas pelo processo instituinte.br/ Prof. a institucionalização e a própria instituição. e) é distinguida em quatro níveis.pontodosconcursos. às normas constituídas e aos padrões para regular as atividades sociais. Gabarito: d CONTINUE NO FOCO! 5 www. sendo que um deles é a institucionalização. a saber: o instituído. c) é distinguida em três níveis. A instituição constitui também o objeto. sendo que um deles é o instituinte. o qual só ocorre e é “perpetuado” devido ao processo de socialização. que se refere à força que tende a transformar as instituições ou que tende a fundá-las. b) é distinguida em cinco níveis. sendo que um deles é o instituído. ou o conceito posto em análise. estaria relacionado com o processo de alienação dos saberes.com. Nome do Curso Aula 02 – Análise Institucional Profª. o instituinte. d) é distinguida em três níveis.

à persistência do ser. O aspecto “natural” da demanda poderia servir de exemplificação de dois conceitos também recorrentes: forças instituídas e forças instituintes. por assim dizer. Surgiu como um prolongamento da Terapia Institucional. à psicologia dos pequenos grupos). Com relação à força instituinte. a instituição. é marcada pela ação de produção constante de criação.pontodosconcursos. “O instituinte aparece como um processo. Direcionou-se em seguida para a análise de grupos sociais e não de indivíduos. A cristalização e naturalização de uma demanda sem relacionar com a realidade social podem ser consideradas como força instituída. A Análise Institucional é uma das modalidades do Institucionalismo mais difundidas no Brasil. da Sociologia Política e da Dinâmica de Grupo americana de Kurt Lewin. Nome do Curso Aula 02 – Análise Institucional Profª. vulgarmente. forma e é o grupo. A Análise Institucional nasce exatamente da crítica à Psicossociologia (ou. a análise institucional pode ser utilizada não só por psicólogos. fora do campo da análise. molda.com.br/ Prof. estaria agindo em qualquer coletividade que tivesse uma “brecha” para a entrada do questionamento. essa tende a transformar as instituições e operar modificações em suas características. Assim. Eliete Portugal / Lícia Madureira Na perspectiva do Institucionalismo. é relevante que os coletivos possam identificar suas reais necessidades.ª Eliete Portugal / Lícia Madureira .um espaço para discussão. mas por qualquer um que possa gerar ou promover . pois tende à resistência. visto que Lapassade fez surgir o que estava encoberto nesse modelo de análise de grupo (Lourau. contando para tal finalidade com a participação ativa destas. Este método propõe analisar e intervir nos conjuntos sociais. Segundo Santos. entender e atuar na dinâmica dos grupos. da Pedagogia Institucional. Souza e Santos (2011) a análise institucional seria uma nova maneira de ver. enquanto o instituído aparece como resultado” LAPASSADE (1989). 6 www. com o intuito de melhorar a qualidade de vida das pessoas. para que assim possam organizar-se a fim de solucionar e requerer o que é preciso para seus problemas. da Filosofia. para o “exercício” da transversalidade1 e reflexão da sociedade. 1993). foi possível reintroduzir o componente que estava fora dos grupos e. a qual faz. Desde então. ou simplesmente como instituído e instituinte. além de atuar no âmbito escolar. “quebra” de ideias e demandas cristalizadas.dentro de um grupo . cria.

o poder. segundo Bravo (2007). e mais tarde o de analise institucional. questionar e analisar a história. as práticas do estabelecimento.pontodosconcursos. a estrutura e o funcionamento da organização. a partir do que os analistas institucionais denominam “dispositivos analisadores”. expor o material oculto. a análise institucional surgiu a partir dos anos 30 visando à renovação dos hospitais psiquiátricos. 7 www. Segundo Lapassade (2005). a missão. eles insistiam sobre a dimensão institucional das atividades coletivas organizadas terapeuticamente dentro das instituições hospitalares.com. Construídos são os dispositivos analisadores criados pelo analista e o coletivo para deflagrar o processo de análise: o resultado de uma pesquisa quantitativa e qualitativa. além dos dispositivos. normas. surgindo então o conceito de psicoterapia institucional. o qual desembocou no movimento autodenominado Análise Institucional.br/ Prof. a sexualidade.ª Eliete Portugal / Lícia Madureira . o idealizador da Análise Institucional foi George Lapassade. tendo como protagonista o próprio coletivo. na medida do possível. O papel do analista incide em auxiliar a esclarecer os conteúdos adormecidos. Guattari e Deleuze (1976) alegam. etc. os participantes comprometem-se a tudo dizer. sem recear os “não-ditos” da instituição. que assume a tarefa de pesquisar. os objetivos. Trata-se de uma análise sustentada pelo coletivo. a corporeidade. os quais podem ser divididos em duas categorias: construídos e espontâneos. No contrato de trabalho. ao analisar as determinações ocultas dos grupos. Espontâneos são os fenômenos que fazem parte do cotidiano das organizações institucionais: os fundadores. a exibição de um filme. práticas e agentes grupais. Nome do Curso Aula 02 – Análise Institucional Profª. a fim de. visto que esses psiquiatras se interessavam pela análise ocorrida dentro dos estabelecimentos de atendimento. regulamentos e constituições). o dinheiro. a burocracia (leis. um psicodrama. que esse direcionamento de análise não é somente de um indivíduo ou grupo mais também de um conjunto de processos sociais. Eliete Portugal / Lícia Madureira De acordo com Guirado (2009). psicólogo de formação. que passou a trabalhar com psicossociologia e prosseguiu com um intrigante caminho intelectual e político. A Socioanálise tem como objetivo ultrapassar a psicossociologia grupal e a sociologia das organizações.

“Cada coletivo de uma organização está alienado no não- saber. 8 www. busca-se criar dispositivos para que esse “mal-dito” seja descoberto em “bem-dizer” e. onde o pesquisador permite que os sujeitos se transformem em protagonistas do saber. A Análise e Intervenção institucional é um processo feito com coletivos de quaisquer naturezas. a equipe de analistas deve examinar também seus próprios conflitos e contradições.ª Eliete Portugal / Lícia Madureira . sobretudo. O levantamento de dados históricos faz parte do modelo de pesquisa-ação ou pesquisa participante: construída de forma democrática. Eliete Portugal / Lícia Madureira A principal fonte de coleta de analisadores concentra-se na pesquisa da história da instituição. exaustivamente. Nome do Curso Aula 02 – Análise Institucional Profª.pontodosconcursos.com. Chamamos de autoanálise ao trabalho de fazer com que os participantes de quaisquer coletivos utilizem seu próprio saber para fazer o levantamento de suas reais necessidades e de seu potencial para resolvê-las. Os sujeitos são vítimas de um desconhecimento das leis que regem a instituição e de um doutrinamento por parte das classes dominantes. em contradição com o já instituído. cujo objetivo é propiciar que esse grupo que se torne capaz de autoanalisar-se e de gerenciar suas próprias questões. assim. mas são provocados a tomar consciência do que são e. Portanto. Podemos dizer. No processo de intervenção. com ou sem a ajuda de um especialista convidado pelo grupo. que a Análise Institucional tem forças de teor instituinte e entra.br/ Prof. Emprega-se a autogestão e a autoanálise: os membros do grupo não recebem do exterior um saber. No momento de intervenção. produtor de uma imobilidade a ser quebrada com a intervenção. a isso se chama “análise da implicação” (BAREMBLITT. os analisadores. no não conhecer quais são as condições reais em que está trabalhando”. visando ao processo de autoanálise e autogestão. Existe também para ela certo desconhecimento de como as características gerais do sistema incidem no trabalho coletivo realizado. BAREMBLITT. de acordo com Lourau (1993). o que a Socioanálise propõe é a criação de dispositivos para que o coletivo se reúna e discuta. ser reestruturado. (1992). e merecedor de sua total confiança. 1992). portanto. de suas potencialidades Um dos aspectos ressaltantes da Socioanálise é que a equipe de analistas institucionais faz parte do processo. Os socioanalistas organizam a “subversão” (outra versão) da instituição com a ajuda da palavra e da participação dos membros.

a questão da hierarquia. vindo de fora do grupo. como. liderança ou poder de mando deve estar muito clara e bem estabelecida porque é muito diferente do que ocorre nas instituições historicamente constituídas. A capacidade de solução dos problemas levantados também deve ser buscada entre as potencialidades dos componentes do grupo. isto é. entre outras. das circunstâncias do grupo. Ou seja. a Psicologia. Em alguns casos. 9 www. que agrega várias correntes da Intervenção Institucional. sim.br/ Prof. Nome do Curso Aula 02 – Análise Institucional Profª. Para um trabalho de intervenção institucional. a Antropologia. a Psicanálise. decididos e executados conforme a decisão de todo o grupo. onde um pequeno grupo tem o poder de ditar as ordens a serem cumpridas por todos os demais. Os demais passos serão definidos. teorias e disciplinas que tratam das questões grupais. a Filosofia. e. mas se inicia e se propaga junto com ela.pontodosconcursos. que não ocorre depois da primeira. entende-se a estratégia de fazer com que o grupo se torne capaz de gerir todos os seus passos rumo à solução de seus problemas. contaminados pelos seus princípios antidemocráticos e/ou a serviço dos mesmos. por exemplo. ideias e princípios de várias ciências. a Sociologia. alguém do próprio grupo possui um talento ou conhecimento especial para uma ou mais fases ou estratégias do trabalho e vai destacar-se naturalmente num determinado momento. nem de fora. A Intervenção Institucional tem uma segunda fase. e até mesmo todos os possíveis entraves com que se depararem no decorrer do processo. e que esse conhecimento não deve vir de cima. executando a habilidade que lhe é própria e retornando à condição de mero participante tão logo sua especificidade não seja mais necessária. Num grupo dessa natureza. que vão inventar as estratégias de solução para os mesmos. que é a autogestão. mas esse especialista deve ser buscado entre aqueles que partilhem dos objetivos e das crenças mais fundamentais acerca da filosofia da intervenção institucional. Eliete Portugal / Lícia Madureira Esse aspecto é importante porque o conceito de análise e intervenção institucional está fundamentado sobretudo no fato de que cada coletivo possui um saber que lhe é próprio e também uma capacidade para reconhecer aquilo que constitui problemas em seu seio. a Pedagogia. Por esse nome.ª Eliete Portugal / Lícia Madureira . O coletivo deve ter isso em conta quando for convidar alguém para ajudá-lo em suas tarefas. esse “expert” não pode estar submetido aos ditames dos poderes e instituições que estão no comando das vidas das pessoas. No Movimento Instituinte.com. são utilizados conceitos. um dos aspectos mais importantes é a visão de que a liderança é emergencial. filosofias. há necessidade de inclusão de outro saber mais especializado.

Os analistas organizam a subversão (outra versão) da instituição com a ajuda da palavra. em contradição com o já instituído. escondido na ideologia. 10 www. ao conhecimento efetivo das demandas sociais.com. um desconhecimento do sentido estrutural dos seus atos. as manobras de exercício de poder que o Estado utiliza-se para alienar a sociedade. do que determinam as suas escolhas. as relações.ª Eliete Portugal / Lícia Madureira . O papel do coordenador. a análise institucional estaria disposta a revelar os dispositivos. Há uma íntima e imediata relação desses dispositivos analisadores com a consecução do processo de autoanálise e autogestão. Algumas estratégias alienantes utilizadas pela Instituição seriam as ideologias e as repressões.pontodosconcursos. nem sequer pensar o verdadeiro.br/ Prof. impediria o acesso à “verdade”. analista institucional. dos dispositivos analisadores e da participação dos membros. as estruturas. suas preferências. produtor de uma imobilidade a ser quebrada com a intervenção. as convenções e as práticas habituais. espontâneos e naturais. as atitudes. portanto. que visa realizar análise dos integrantes de uma organização. visto que não se pode dizer. Ela promove. a Análise Institucional tem forças de teor instituinte e entra. A ideologia. Essa supressão do real sentido. Já que os membros do grupo assimilam um saber hegemônico sobre suas vidas. Análise Institucional é um procedimento coletivo. Nome do Curso Aula 02 – Análise Institucional Profª. De acordo com Lourau (1993). Eliete Portugal / Lícia Madureira Para Lapassade (1989). seria uma forma de repressão. é propor o surgimento do não dito. Para isso. é necessário criar “dispositivos analisadores” históricos. tanto na sociedade como para seus participantes. tomam consciência do grau de alienação que estão submetidos e produzem um novo clima político de gestão e administração de suas próprias organizações. logo que esse processo inibe o acesso permanente à situação e sobre o conjunto do sistema. tomada por um processo de desconhecimento social. rejeições.

dando ênfase a saúde e a prevenção. Agrega- se a todos esses fatores o exame da própria saúde coletiva com toda a sua complexidade incoerente sendo. vamos decompor cada uma das alternativas proposta pela questão. leia primeiro o enunciado.com. b) Bleger é um dos estudiosos da Psicologia institucional. pois oportuniza novas relações sociais. aponta ser uma abordagem que visa a transformação das instituições. c) Para Lapassade. a partir das metodologias e falas dos seus sujeitos. a frase que diz claramente qual a pergunta que deverá ser respondida. grife o trecho que traz o comando da questão. da intervenção e da formação dos profissionais. Nome do Curso Aula 02 – Análise Institucional Profª. e) Guilhon de Albuquerque propõe um mapeamento das relações institucionais.pontodosconcursos. ela própria atravessada por inúmeras instituições. a crise é muito importante. Comentários: Sobre a Análise Institucional L’Abbate (2003). 11 www. ou seja.br/ Prof. (AOCP-2014) Considerando a Análise Institucional e sua importância na saúde coletiva assinale a alternativa incorreta. Possui enorme potencialidade para o desenvolvimento no que tange ao uso do seu instrumental na saúde coletiva. d) A Análise Institucional também pode ser denominada Socioanálise.ª Eliete Portugal / Lícia Madureira . Eliete Portugal / Lícia Madureira REGRA DE OURO A fim de evitar distrações. a) Na Análise Institucional a saúde é considerada enquanto instituição e problematizada como tal. enfatizando-se as extensões a pesquisa. Objetivando ampliar conhecimentos acerca do tema Análise Institucional.

não precisamos esperar o outro adoecer para darmos o melhor de nós. agrupando uma diversidade de profissionais. Dito que. relacionam-se.ª Eliete Portugal / Lícia Madureira . Segundo Bleger. É relevante atentar que apesar de serem termos distintos. b) Bleger é um dos estudiosos da Psicologia Institucional. a partir de alguns departamentos e grupos de pesquisa de universidades brasileira e de outras organizações. a Análise Institucional. ainda que muitos entendam dessa maneira. d) A Análise Institucional também pode ser denominada Socioanálise. Dessa forma. a alternativa a está correta. Hess & Savoye (1993).com. Lapassade também foi um estudioso da área e segundo o próprio. dando ênfase a saúde e a prevenção. c) Para Lapassade. Continuando com a autora a Análise Institucional é a abordagem que busca a transformação das instituições a partir das práticas e discurso de seus sujeitos. a alternativa b está correta. De acordo com os estudos desse autor. Realmente. segunda afirma a alternativa. surge no Brasil nos anos setenta. a crise é muito importante. pois oportuniza novas relações sociais. relatam que a Socioanálise é a técnica utilizada pela Análise Institucional e.pontodosconcursos. é um dos estudiosos em Psicologia Institucional. Segundo L’Abbate(2003) a saúde na Análise Institucional é vista como uma instituição complexa. não podem ser considerados sinônimos. a alternativa c também está correta. sendo ela mesma atravessada por inúmeras contradições. Nome do Curso Aula 02 – Análise Institucional Profª.br/ Prof. José Bleger. a qual propõe uma postura do psicólogo de ultrapassar a barreira psicoterápica que prioriza o doente e a cura e praticar no sentido de prevenir e promover a saúde estabelecendo uma melhoria antes que ocorra o problema. Eliete Portugal / Lícia Madureira a) Na Análise Institucional a saúde é considerada enquanto instituição e problematizada como tal. 12 www. contraditória. este é um conceito dado a um movimento que supõe uma maneira peculiar de compreensão das relações sociais. Ao referir-se ao termo Psico-higiene. e uma das suas contribuições mais importante é a psico-higiene. a importância da crise é o que oportuniza consequenciar novas relações sociais. Bleger (1984) afirma que este se configura na possibilidade de se constituir uma organização dinâmica visando promover condições que tendem a causar saúde e bem-estar dos sujeitos. embora sejam termos que se relacionem. Dessa forma. Diante do exposto.

ª Eliete Portugal / Lícia Madureira . este autor propõe que adentremos a instituição para mapeá-la. Gabarito: c RESERVE ALGUNS MINUTOS PARA DESCANSAR! DEPOIS VOLTE AO PONTO! FOCO! 13 www. e coletivamente a situação pelos próprios atores. Isso é conhecido como Socioanálise. Alternativa e correta. Nome do Curso Aula 02 – Análise Institucional Profª.pontodosconcursos. discorrer sobre a Análise Institucional é perceber um diagnóstico social iniciando com as metodologias e esclarecimentos de seus jogadores.br/ Prof. sociólogo e professor. transversalidade. a análise é realizada. com ou sem uso de analistas externos. e) Guilhon de Albuquerque propõe um mapeamento das relações institucionais. Idealmente. seus autores e as práticas nela estabelecidas. Segundo Guirado.com. analisador. Esse autor. O método usa um conjunto de conceitos que são aqueles das principais instituições. Eliete Portugal / Lícia Madureira Segundo Hess & Savoye (1993). tornando-se referência nacional em Psicologia Institucional. a participação. Alternativa d incorreta. controle e aplicação. obteve relevância por sua maneira peculiar de pensar.

econômica. O instituinte é um processo produtivo/desejante. aproveitando o potencial dessa diferença para colocá-lo a serviço dos objetivos do grupo. de produção de conhecimentos e de aplicação dos mesmos para transformar o Mundo. Nome do Curso Aula 02 – Análise Institucional Profª.com. criativa e transformadora. entendido no sentido tanto da organização social. a vida.ª Eliete Portugal / Lícia Madureira . O instituído tem uma disposição a não mudar e o instituinte aparece como uma atividade revolucionaria. que consiste num processo de investigação. como política. o produto e resultado que é gerado por estas forças é chamado de “Instituído”. promovendo o crescimento de todos os participantes em seu interesse pelas coisas da vida. Trata-se de um saber extremamente complexo e abrangente. da subjetividade dos homens e ainda das máquinas que modificam por completo a relação homem/natureza. que pensa o mundo. do trabalho. democrático. da criação. da produção.pontodosconcursos.br/ Prof. na certeza de que todo grupo que queira isso pode fazer movimentar seu desejo de produção do novo para constitui-se num coletivo rico. Pensar nas forças que movem as instituições é um processo de autoanálise que o grupo poderia colocar em prática em seu aqui e agora. os indivíduos e os grupos de uma forma bastante peculiar. capaz de conviver com o diferente sob qualquer forma. Eliete Portugal / Lícia Madureira Esquizoanálise entende-se uma das correntes do Movimento Institucionalista. as forças que tendem a transformar as instituições são as forças “Instituinte”. RUMO AO SUCESSO! 14 www. diferentemente das escolas filosóficas tradicionais que serviram de matriz para todo o pensamento ocidental A Esquizoanálise permite trabalhar com intervenções institucionais. de característica dinâmica enquanto o instituído é o resultado desse processo e que tem característica estática e estável.

(B) Análise Institucional analisa como as instituições se comportam se há espaço físico e prédio adequados. leis) que atua a partir do exterior para regular a vida dos grupos ou as condutas dos indivíduos. compreendendo o usuário como um agente. (D) A instituição é um nível da organização social (regras. assinale a alternativa correta. (A) A Análise Institucional na Saúde é nova e ainda não tem ideias muito bem definidas ficando à mercê de quem a aplica. (D) Busca problematizar o que é saúde. (A) O método analítico se baseia na ideia de que as relações não são mais bem explicadas através da ação dos elementos. Eliete Portugal / Lícia Madureira 2. Têm uma face escondida. portador de vontades e desejos. (B) As instituições não são somente os objetos ou as regras visíveis na superfície das relações sociais. (AOCP-2014) Sobre a Análise Institucional na saúde coletiva. 15 www.pontodosconcursos. há muita dificuldade de encontrar uma abordagem que norteie as práticas e a Análise Institucional traz consigo a possibilidade de adentrar as instituições como hospitais.ª Eliete Portugal / Lícia Madureira . (E) A Análise Institucional também pode ser definida como Socioanálise. que a análise institucional se propõe a descobrir. QUESTÕES GABARITADAS 1. (C) Na saúde coletiva. (E) A ilusão institucional e o desconhecimento não são necessários para que o sistema social se mantenha. Nome do Curso Aula 02 – Análise Institucional Profª. (C) A Análise Institucional trata-se de interpretar sem decompor as partes.com. 2. assinale a alternativa correta. o que é coletivo. o que é estar com saúde ou sentir-se doente bem como as práticas profissionais vem se desenvolvendo.br/ Prof. (AOCP – 2014) Sobre a Análise Institucional. unidade básica de saúde e centros de referências.

seja em segmento público ou privado. F. V. ( ) A instituição pode ser concebida como um agregado de definições de um contexto social e de condutas aos quais classifica e segrega. Nome do Curso Aula 02 – Análise Institucional Profª. 16 www. atribui valores e decisões indicadoras. V. V.br/ Prof.pontodosconcursos. V. V. o psicólogo direciona sua atuação para as ações voltadas para a cidadania. nas propostas de ensino e aprendizagem. B) V. Eliete Portugal / Lícia Madureira 3. F. F. A sequência está correta em: A) F. F. D) V. proibidas ou até indiferentes. a operação do trabalho em grupos viabiliza a compreensão das particularidades das relações interpessoais. ( ) No campo educacional. (IDECAN. no contexto que caracteriza a própria escola.com. e a compreensão das relações interpessoais com características tanto de simbiose. traduzindo o princípio da integralidade. quanto de ambiguidade nos vínculos em diferentes tipos de instituições.2016) A interseção da psicologia social com a saúde coletiva. principalmente no que concerne aos hábitos não explicitados. F. com suas respectivas representatividades. a educação. e dos indicadores de complexidade da prevenção e promoção da assistência em saúde.ª Eliete Portugal / Lícia Madureira . Tendo isso em vista. o trabalho e os direitos humanos exige do psicólogo a compreensão das dimensões e peculiaridades institucionalizantes desses setores. tais como planejamento/execução e aluno/professor. marque V para as afirmativas verdadeiras e F para as falsas. ( ) A análise institucional permite ao psicólogo estabelecer contato direto com a clientela. mas destitui-se de ações cujo objetivo seja romper com as dicotomias intrínsecas a essa instituição. ( ) No âmbito da saúde. C) F. F. V.

assinale a alternativa com a definição que melhor se aplica. a Análise Institucional busca a compreensão das interferências do meio políticosocial. b. a fim de compreender sua dinâmica psíquica e ideológica. 5. apesar de ampla. Isso também está contido dentro da teoria do vínculo. Nome do Curso Aula 02 – Análise Institucional Profª. O campo psicológico é o das interações entre o indivíduo e o meio. Eliete Portugal / Lícia Madureira 4. ideológico. A tríplice investigação (psicossocial. Esse conceito pertence à teoria clássica da psicologia.ª Eliete Portugal / Lícia Madureira . A análise psicossocial avalia como as partes sociais do entorno do indivíduo influenciam seu comportamento. (AOCP-2015) Alguns autores da área social afirmam que qualquer investigação que se queira fazer de uma situação de tensão precisa ser realizada dentro do contexto social em que as coisas acontecem. c.br/ Prof. (C) A Analise Institucional na Saúde Coletiva problematiza os saberes e práticas da instituição. considerando o contexto social e psicológico. social. (AOCP-2014 ) A respeito da Análise Institucional na Saúde Coletiva. A análise institucional considera as tensões entre os membros de um grupo a interação intra e intergrupal e a influência do meio ambiente tanto nos indivíduos quanto nos grupos. (E) Na Saúde Coletiva. ideológico e técnico na construção coletiva. (B) Na Saúde Coletiva. sendo que um vínculo é sempre social. hospitais. assinale a alternativa correta. não nos permite um esquema referencial das origens e causas das tensões.com. a Análise Institucional considera essencialmente a coletividade enquanto construção de saberes e a dialética nas relações. 17 www. d. técnico e científico. problematizando a constituição de um conjunto de saberes e práticas relacionados ao contexto político.pontodosconcursos. sociodinâmica e institucional). a. Sobre o assunto. (D) A Análise Institucional na Saúde Coletiva busca analisar as instituições de saúde. unidades básicas de saúde. O estudo sociodinâmico estabelece as bases para a compreensão das relações culturais da sociedade em relação aos grupos e aos indivíduos. (A) A Análise Institucional na Saúde Coletiva considera a própria saúde como instituição.

(D) tolerância. opondo-se à socioanálise. 7. identifica-se pela: (A) onipotência. Manifestações defensivas podem emergir no comportamento dos profissionais no hospital. b) visa interferir nos mecanismos de defesa da instituição e nos processos inconscientes que bloqueiam o desempenho das instituições.pontodosconcursos. e) interessa-se pela instituição enquanto processo: como nascem e evoluem. Um tipo comum e de fácil reconhecimento. hospital como instituição. que gera tensão nas equipes. Eliete Portugal / Lícia Madureira 6. torna-se altamente ansiogênico o contato diário com os problemas como doença e/ou morte. é correto dizer que: a) busca avaliação e acompanhamento das instituições quanto à sua eficácia. Nome do Curso Aula 02 – Análise Institucional Profª. 18 www.ª Eliete Portugal / Lícia Madureira . (E) misericórdia. (FUNCAB-2010) Sobre a Análise Institucional.com. através da crítica ao "paradigma tensional" e sua substituição pela gestão coletiva.br/ Prof. (B) humildade. considerando a instituição como produto de um contrato social. (AOCP-2015) No contexto da análise institucional. (C) simplicidade. d) objetiva superar a tensão entre as dimensões do instituído e instituinte. c) seus propósitos apóiam-se fundamentalmente nos processos de autogestão e auto análise.

c) apenas I e II. e) é entendido como a parte teórica de uma intervenção independentemente de sua interação com a demanda de trabalho. d) constitui-se na prática da própria intervenção. (FUNCAB-2016) Visando não incorrer no uso utilitário da intervenção.As diferentes escolas do Movimento Instituinte propõem-se a deflagrar. II e III. na Análise Institucional (AI) há uma distinção entre campo de intervenção e campo de análise. Está(ão) correta(s) a) apenas I. o que denota diferença de poder e equivale a privilégio ou arbitrariedade na capacidade de decisão. apesar de diferenciados. acessível a partir da encomenda e sua problematização. simultâneos e articulados. pois estabelece uma separação entre o trabalho teórico e técnico.ª Eliete Portugal / Lícia Madureira . III . nas comunidades e nos coletivos.Qualquer processo organizativo inclui certa divisão do trabalho e implica certa hierarquia de decisão e deliberação. e) I. com objetivos previamente fixados e aplicação de instrumentos preestabelecidos. b) apenas III.pontodosconcursos.com.O processo de autoanálise das comunidades é simultâneo ao processo de auto-organização. entre a intervenção e os operadores conceituais. ou seja. na ida ao campo. são concomitantes. (UFSM-2015) A respeito da Análise Institucional. processos de autoanálise e autogestão que. a partir do qual as comunidades articulam-se para a produção de mecanismos e a obtenção de recursos necessários ao melhoramento e/ou manutenção da sua existência. pois a intervenção não pode alterar as formas de fazer e as formas de pensar a realidade da instituição. considere a afirmativa a seguir. 9. II . o campo de intervenção: a) está claramente separado do campo de análise.br/ Prof. 19 www. Eliete Portugal / Lícia Madureira 8. I . c) relaciona-se com a encomenda que chega ao analista institucional e seu objetivo é exclusivamente de intervenção em vários tipos de grupos. Nome do Curso Aula 02 – Análise Institucional Profª. quando pode a intervenção transformar encomenda em demanda de trabalho. Para Loureau. b) distingue-se e separa-se do campo de análise. d) apenas II e III.

ª Eliete Portugal / Lícia Madureira .pontodosconcursos. Eliete Portugal / Lícia Madureira 3. Nome do Curso Aula 02 – Análise Institucional Profª. GABARITO 01 02 03 04 05 06 07 08 09 B D B A D A C D B 20 www.br/ Prof.com.

Rev.br/v7n1/artigos/pdf/v7n1a02. Disponível em <http://pepsic. 5.ª Eliete Portugal / Lícia Madureira . Análise institucional: revisão conceitual e nuances da pesquisa-intervenção no Brasil. 2014 . Rio de Janeiro: Francisco Alves. 1989 ROSSI. LAPASSADE. Rio de Janeiro: Rosa dos Ventos. Eduardo. 1.revispsi. p. http://www. REFERÊNCIAS BAREMBLITT. Grupos. André. F.com. PASSOS.uerj. Compêndio de Análise Institucional e outras correntes: teoria e prática. Epos.br/ Prof. jun.pdf Movimento Institucionalista: principais abordagens William Cesar Castilho Pereira 21 www. 1992. v. Rio de Janeiro . G. 3ª Ed. Nome do Curso Aula 02 – Análise Institucional Profª. G.org/scielo. 2016.bvsalud.pontodosconcursos. n. acessos em 11 jun. 156-181.php?script=sci_arttext&pid=S2178- 700X2014000100009&lng=pt&nrm=iso>. Eliete Portugal / Lícia Madureira 4. organizações e instituições.

com.pontodosconcursos.ª Eliete Portugal / Lícia Madureira .br/ Prof. Eliete Portugal / Lícia Madureira 22 www. Nome do Curso Aula 02 – Análise Institucional Profª.