You are on page 1of 2

XIX SIMPÓSIO REFORMADO OS PURITANOS

A ESPERANÇA DO CRISTÃO
Dia 06 de Julho de 2010
Palestra: Esperando o Rei da Glória (Salmo 24)
Palestrante: Rev. Kenneth Wieske
Resumo: Marcel Mattos Tavares

Introdução
Davi demostra humildade e dependência nos seus salmos. O salmo 24 provavelmente foi escrito
quando a arca da aliança voltou para Jerusalém. Davi não chama a atenção para si próprio nem para
seus feitos gloriosos. Davi exalta ao nome do Senhor e coloca toda sua esperança Nele.

Tema: Esperando o Rei da Glória
1) A soberania do rei
2) A santidade do rei
3) O surgimento do Rei

A Soberania do Rei
Davi, no contexto da entrada da arca, afirma o poder e soberania de Deus sobre todos os povos e o
mundo. Davi, seu filho Salomão e demais profetas como Isaías e outros, tem o desejo de que todos
os povos conheçam e temam este poderoso Deus. Iste salmo é um alerta para nós que muitas vezes
não consideramos Deus tão Soberano assim.

• Deus é o criado de tudo
A Ele pertence tudo(v.1). Ele é o construtor e mantenedor de tudo(v.2). Atualmente existem cristãos
que creem ser possível unir evolucionismo, teorias científicas sobre criação com o que é dito na
Palavra de Deus. Ele, Deus, é o construtor e mantenedor. Ás vezes os ímpios tem uma concepção
mais bíblica sobre a criação do que os crentes. Por exemplo: Para um cientista provar que Deus não
existe ele tem que partir do pressuposto que Deus existe e criou tudo. Então, por fim o cientista
tentará provar e concluir que a existência de Deus é um absurdo.

• Deus é quem dita as ordens e dá limites
É Deus quem define os limites. Muitas vezes excluímos Deus da nossa vida e O colocamos em uma
“caixa”. Limitamos Seu poder.

• Deus é quem escolhe pessoas soberanamente.
Ele define quem pode se aproximar Dele(v.3). É Deus quem define a norma e critérios dos
eleitos(v.4-v.6). No versículo 6 há uma alteração na tradução do original “do Deus de Jacó”. No
hebraico está escrito “dos que buscam a Tua face, Jacó”. Jacó aqui é a representação de todo o povo
que busca a face do Senhor. Um povo que é eleito assim como Jacó era um eleito. É O Senhor quem
escolhe Soberanamente (Sl 65.4). Estes escolhidos são transformados, não vivem escravizados pelo
pecado.

A Santidade do Rei
O Rei não aceita impurezas. “limpos de mãos e puro de coração”(v.4). Viver em aliança com Deus é
ter uma vida comprometida com Ele. Fidelidade com Deus. “...não entrega tua alma a falsidade....”
A palavra “falsidade” é a mesma dita no quarto mandamento “vão”. A bíblia também fala de ídolos
como sendo coisas “vãs”.

Não só externamente como também internamente temos que ser puros, sinceros e fieis. “...nem jura
dolosamente...” - não diz uma coisa e faz outra, não jura fidelidade a Deus e faz aquilo que quer.
Aquele que habitará com o Senhor deve ter o coração regenerado pela graça do Senhor, pois
ninguém habitará com o Senhor pela suas obras. Todos somos pecadores e carecentes da graça
salvadora do Rei da Glória(Sl 51.5). Estes que confiam no Senhor e abraçam esta Graça
maravilhosa obterão as bençãos do Senhor(v.5).

O surgimento do Rei
Os santos do antigo testamento esperavam algo mais. Esperavam aquele que é a justiça perfeita. Os
fieis só podiam ir até um certo ponto no antigo templo. No santíssimo lugar só poderiam entrar os
sacerdotes uma vez por ano depois de ter derramado muito sangue no sacrifício. Existia um véu que
separava o santo lugar do santíssimo. “Levantai, ó portas, as vossas cabeças”(v.7) - termo usado
para registrar a entrada na arca para o lugar onde seria construído o templo. Este salmo fala sobre o
nosso salvador Jesus Cristo. Cristo abriu um novo caminho para a entrada no santíssimo lugar.
Cristo entrou no real santíssimo lugar, a glória dos céus.

Este salmo era cantado no primeiro dia da semana. Cristo ressuscitou no primeiro dia da semana.
No primeiro dia da semana,no pentecoste, o Senhor derramou sua gloriosa promessa aos homens.
Cristo perfeitamente justo conquistou a entrada no lugar santíssimo para nós. A entrada do Rei da
Glória, Jesus, acontece em um contexto de guerra (v.8-v.10).

Jesus foi para o céu para que de lá pudesse travar uma guerra contra todos os seus inimigos. Todo
joelho se dobrará diante deste maravilhoso Rei da Glória. Quem segue este Rei da Glória vai
enfrentar muitas lutas, combates mortais, pois Seus inimigos são muitos. Aquele que lida com as
coisas de Deus de maneira relapsa ou trazendo profanação para dentro do local de culto é como se
estivesse fechando as portas para o Rei da Glória. Infelizmente é exatamente isto que muitos estão
fazendo hoje.