You are on page 1of 4

Dipirona (metamizol)

Indicações:

Analgésico e antipirético.

Contraindicações

 A Diprona monoidratada não deve ser administrada a pacientes


com:
Com hipersensibilidade à dipirona ou a qualquer um dos
componentes da formulação ou a outras pirazolonas (ex. fenazona,
propifenazona) ou a pirazolidinas (ex. fenilbutazona,
oxifembutazona) incluindo, por exemplo, experiência prévia de
agranulocitose com uma destas substâncias;
 Com função da medula óssea prejudicada (ex. após tratamento
citostático) ou doenças do sistema hematopoiético;
 Que tenham desenvolvido broncoespasmo ou outras reações
anafilactoides (isto é urticária, rinite, angioedema) com analgésicos
tais como salicilatos, paracetamol, diclofenaco, ibuprofeno,
indometacina, naproxeno;
 Com porfiria hepática aguda intermitente (risco de indução de crises
de porfiria);
 Com deficiência congênita da glicose-6-fosfato-desidrogenase
(G6PD) (risco de hemólise);
 Gravidez e lactação.

Posologia

Xarope – solução oral – 50 mg/ml:

 5 a 8 kg (3 a 11 meses) → Dose individual de 1,25 a 2,5 ml, sendo a dose


máxima diária de 10 ml (2,5 ml 4x por dia).
 9 a 15 kg (1 a 3 anos) → Dose individual de 2,5 a 5 ml, sendo a dose
máxima diária 20 ml (5 ml 4x por dia).
 16 a 23 kg (4 a 6 anos) → Dose individual de 3,75 a 7,5 ml, sendo a dose
máxima diária 30 ml (7,5 ml 4x por dia).
 24 a 30 kg (7 a 9 anos) → Dose individual de 5 a 10 ml, sendo a dose
máxima diária 40 ml (10 ml 4x por dia).
 31 a 45 kg (10 a 12 anos) → Dose individual de 7,5 a 15 ml, sendo a dose
máxima diária 60 ml (15 ml 4x por dia).
 46 a 53 kg (13 a 14 anos) → Dose individual de 8,75 a 17,5 ml, sendo a
dose máxima diária 70 ml (17,5 ml 4x por dia).
 Adultos e adolescentes acima de 15 anos → Dose individual de 10 a 20
ml, sendo a dose máxima diária 80 ml (20 ml 4x por dia).

Gotas – solução oral – 500 mg/ml:


 5 a 8 kg (3 a 11 meses) → Dose individual de 2 a 5 gotas, sendo a dose
máxima diária de 20 gotas (5 gotas 4x por dia).
 9 a 15 kg (1 a 3 anos) → Dose individual de 3 a 10 gotas, sendo a dose
máxima diária de 40 gotas (10 gotas 4x por dia).
 16 a 23 kg (4 a 6 anos) → Dose individual de 5 a 15 gotas, sendo a dose
máxima diária de 60 gotas (15 gotas 4x por dia).
 24 a 30 kg (7 a 9 anos) → Dose individual de 8 a 20 gotas, sendo a dose
máxima diária de 80 gotas (20 gotas 4x por dia).
 31 a 45 kg (10 a 12 anos) → Dose individual de 10 a 30 gotas, sendo a
dose máxima diária de 120 gotas (30 gotas 4x por dia).
 46 a 53 kg (13 a 14 anos) → Dose individual de 15 a 35 gotas, sendo a
dose máxima diária de 140 gotas (35 gotas 4x por dia).
 Adultos e adolescentes acima de 15 anos → Dose individual de 20 a 40
gotas, sendo a dose máxima diária de 160 gotas (40 gotas 4x por dia).

Comprimidos (500 ou 1000 mg):

 Adultos e adolescentes acima de 15 anos → Dose individual de 500 a


1000 mg, sendo a dose máxima diária de 4000 mg (1000 mg 4x por dia).

Supositórios (300 ou 1000 mg):

 Crianças com mais de 4 anos (16 kg) → Dose individual de 300 mg, sendo
a dose máxima diária de 1200 mg (1 supositório de 300 mg 4x por dia).
 Adultos e adolescentes acima de 15 anos → Dose individual de 1000 mg,
sendo a dose máxima diária de 4000 mg (1 supositório de 1000 mg 4x por
dia).

Interações medicamentosas
A Dipirona pode causar redução dos níveis plasmáticos de ciclosporina. As
concentrações da ciclosporina devem, portanto, ser monitoradas quando a
Dipirona é administrada concomitantemente.
A administração concomitante da Dipirona com metotrexato pode aumentar a
hematotoxicidade do metotrexato particularmente em pacientes idosos.
Portanto, esta combinação deve ser evitada.
A Dipirona pode reduzir o efeito do ácido acetilsalicílico na agregação
plaquetária, quando administrados concomitantemente. Portanto, essa
combinação deve ser usada com precaução em pacientes que tomam baixa
dose de ácido acetilsalicílico para cardioproteção.
A Dipirona pode causar a redução na concentração sanguínea de bupropiona.
Portanto, recomenda-se cautela quando a Dipirona e a bupropiona são
administradas concomitantemente.
Observações
Este remédio pode causar alterações no funcionamento das células do sistema
imune e na produção de glóbulos vermelhos do sangue, sendo é importante
estar atento a sintomas como sangramento, palidez, aparecimento de
infecções ou febre persistente. Caso isto aconteça, é importante consultar o
médico.
Cuidados
Caso haja esquecimento de administração: baseando-se nos sintomas,
reintroduzir a medicação respeitando sempre os horários e intervalos
recomendados. Nunca devem ser administradas duas doses ao mesmo
tempo.

Amoxilina
Indicações

A Amoxicilina é um antibiótico de amplo espectro, indicada para o tratamento


de infecções bacterianas causadas por germes sensíveis à sua ação.

Contraindicação

A amoxicilina é uma penicilina e não deve ser administrada a pacientes com


histórico de hipersensibilidade a antibióticos betalactâmicos (p. ex. penicilinas e
cefalosporinas).

Posologia

Adultos e Idosos

 Geralmente, a dose recomendada é de 250 mg, administrados 3 vezes


por dia, de 8 em 8 horas. Caso seja necessário e de acordo com
indicação médica, esta dose pode ser aumentada para 500 mg,
administrados 3 vezes por dia, de 8 em 8 horas.

Crianças até aos 10 anos de idade

 Geralmente, a dose recomendada é de 125 mg, administrados 3 vezes


por dia, de 8 em 8 horas. Caso seja necessário e de acordo com
indicação médica, esta dose pode ser aumentada para 250 mg,
administrados 3 vezes por dia, de 8 em 8 horas.

Tratamento da Gonorreia
 O tratamento da gonorreia é geralmente feito em dose única, sendo
recomendada a administração de 3 gramas, equivalente a 6
comprimidos de Amoxicilina 500 mg, de acordo com indicação médica.

Interações medicamentosas

A probenecida reduz a secreção tubular renal da amoxicilina. Portanto, o uso


concomitante com amoxicilina pode resultar em níveis maiores e de duração
mais prolongada da amoxicilina no sangue.
Assim como outros antibióticos, a amoxicilina pode afetar a flora intestinal,
levando a uma menor reabsorção de estrógenos, e reduzir a eficácia de
contraceptivos orais combinados.
A administração concomitante de alopurinol durante o tratamento com
amoxicilina pode aumentar a probabilidade de reações alérgicas de pele.
Recomenda-se que, na realização de testes para verificação da presença de
glicose na urina durante o tratamento com amoxicilina, sejam usados métodos
de glicose oxidase enzimática. Devido às altas concentrações urinárias da
amoxicilina, leituras falso-positivas são comuns com métodos químicos.
Observações
O uso prolongado pode acarretar superinfecção fúngica (candidíase) ou
bacteriana.
Cuidados

Caso se esqueça de tomar uma dose de Amoxicilina 500 mg, deve tomar a
dose esquecida logo que se lembre. Porém, se já se encontrar muito próximo
do horário da dose seguinte, deve ignorar a dose esquecida, e tomar apenas a
dose do horário seguinte. As doses de Amoxicilina nunca devem ser
administradas em dobro ou em horários muito próximos.