You are on page 1of 2

c   


 
                         !
              
 "
 


‡Informacional: Disponibilizam R professor bibliotecário deve A equipa da BE/CRE da minha Como é uma escola secundária É preciso mudar mentalidades
recursos de informação, apoiam ser proativo, tentando estar escola é composta por 6 com um vasto leque de ofertas para entender a BE/CRE como
a infra-estrutura tecnológica, sempre à frente, rodeando-se de professores de diferentes áreas formativas, tem de estar sempre um espaço privilegiado de
uma equipa multidisciplinar que que trabalham em estreita atualizada e aberta. trabalho
contribuindo para o seu uso e
consiga responder aos novos colaboração. A BE/CRE é entendida pela
integração nas práticas lectivas desafios Rs recursos disponíveis são direção como um verdadeiro
constantemente atualizados. centro de recursos
|
Transformativo: R professor bibliotecário deve A BE/CRE disponibiliza todo o É uma biblioteca com uma Intensificar o diálogo com os
Formam para as diferentes ser o mediador entre todos os tipo de recursos em todos os grande tradição o que a torna o Departamentos
literacias, contribuindo de forma agentes e produtores de suportes, possibilitando a centro de toda a actividade
colaborativa e articulada com os conhecimento da comunidade satisfação de todos os interesses educativa
outros docentes para o educativa
desenvolvimento de
competências que suportam as
aprendizagens e a construção do
conhecimento|
‡Formativo: R professor bibliotecário deve A BE/CRE ajuda os alunos a Rs professores entendem a Melhorar os instrumentos de
ser o primeiro a potenciar os serem atores na construção do BE/CRE como um centro divulgação dos inúmeros
‡Transformam-se de espaços de recursos da sua biblioteca na seu próprio conhecimento, ao nevrálgico de todo o recursos que a BE/CRE tem
disponibilização de recursos em construção do conhecimento e proporcionar-lhes desafios conhecimento e usam todos os
espaços de aprendizagem, de na condução dos alunos à constantes, em muitas áreas do recursos que os ajudam a
autonomia saber melhorar a sua atividade
construção do conhecimento.
(Bogel, 2006)

|
- Integração na escola e no R professor bibliotecário deve A BE/CRE tem o bom hábito de A comunidade escolar já Estabelecer um diálogo
processo de ensino/ ser um gestor do currículo para solicitar a toda a comunidade interiorizou esse princípio e constante com todos os grupos
aprendizagem poder potenciar os recursos de escolar indicação de recursos como a BE tem respondido disciplinares
que a sua BE dispõe e propor novos e atualizados para positivamente, isto tornou-se
| atividades que o valorizem poderem ser adquiridos rotina.
Condições de Acesso. R professor bibliotecário deve Tem sido um longo desafio que A ³obrigatoriedade´ de todos os R catálogo ainda não está ao
definir claramente as regras de tem envolvido muitos esforços professores ocuparem 2 tempos alcance do utilizador, o que
Qualidade da Colecção
acesso à BE e fazê-las cumprir. para adaptar a BE aos novos da CNL na BE tem facilitado dificulta, por vezes, a consulta
| Deve ter sempre presente a desafios, mas tem-se ganho esta nova visão da mesma
necessidade de uma coleção algumas batalhas.
variada e atualizada
- Gestão da BE R professor bibliotecário deve A BE está aberta às sugestões da A comunidade escolar sabe que
estar em constante contacto com comunidade educativa é ouvida e, sempre que possível,
| a comunidade escolar para se atendida
aperceber de todas as
necessidades
Avaliação - Gestão - Mudança R professor bibliotecário deve A avaliação tende a tornar-se Algumas práticas instaladas A comunidade educativa deve
| fazer parte integrante da sistemática para melhorar podem dificultar a mudança, colaborar mais no processo de
comunidade educativa, não estar mas isso também pode ser avaliação da BE
à margem encarado como um desafio
|
|
|
|

|
|
|
|
|
|
|
|
TABELA MATRIZ (Acrescente as linhas à tabela que considere necessárias)