You are on page 1of 16

PREVENIR ACIDENTES DOMÉSTICOS

Como protegê-las dos perigos presentes em todas as casas.

Crianças
OBJECTOS PERIGOSOS

 As crianças pequenas não têm capacidade para


avaliar o perigo, pelo que qualquer objecto que
encontram em casa pode transformar-se num
brinquedo muito interessante.
 Botões, tampas e rolhas de garrafas, moedas,
pregos pequenos, parafusos e até brinquedos com
peças demasiado pequenas são uma atracção
irresistível para crianças até aos três anos, que
gostam de levar tudo à boca. Mas consistem num
grande perigo, pois as crianças podem engasgar-
se e até sufocar.
CAUSAS DOS ACIDENTES

 Sabia, por exemplo, que as quedas são a principal


causa de acidentes domésticos com crianças?
Seguem-se os cortes, as queimaduras e as intoxicações.
Alguns exemplos de perigo para as
crianças
ATITUDES QUE PODEM SALVAR

 Não se limite a proibir as crianças de fazerem isto ou


aquilo; deve procurar ensiná-las e alertá-las para os
riscos que certos actos envolvem, para que elas
possam desenvolver a noção do que é o perigo e do que
são comportamentos perigosos. Mesmo quando as
crianças são pequenas e a explicação requer muita
paciência.

 E, sobretudo, dê o exemplo: as crianças imitam os


adultos.

 Sempre que necessário, explique à criança porque é


que as suas acções lhe são permitidas a si e a ela não,
apontando razões de idade, capacidade,
responsabilidade, segurança, etc.
CUIDADOS COM BRINQUEDOS

 Os brinquedos devem ser suficientemente


grandes para não poderem ser engolidos e
suficientemente resistentes para não lascarem ou
partirem;
 Verifique os rótulos e etiquetas dos brinquedos
para saber quais os materiais de que são feitos,
evitando, por exemplo, o risco de alergias;
 Os brinquedos não devem ter arestas ou ser
pontiagudos;
 Compre brinquedos adequados à idade da criança
e verifique se os oferecidos também são
apropriados.
OUTROS RISCOS

 Sacos plásticos, fios de telefone soltos, almofadas e


travesseiros altos e fofos podem asfixiar ou
estrangular;
 Não permita que a criança mastigue pastilhas
elásticas ou coma rebuçados;
 Não ponha cordões à volta do pescoço da criança para
segurar as chupetas;
 Não permita que a criança brinque com objectos
pequenos que possa engolir;
 Não beba líquidos quentes com o seu filho no colo.
Mantenha os líquidos quentes (café, chá, etc.) fora do
alcance dele;
 Proteja os cantos das mesas e de outros móveis que
possam significar perigo para o bebé.
CAUSAS MAIS COMUNS DE INCÊNDIO NA
SUA HABITAÇÃO.

Outros tipos de acidentes


AS CAUSAS MAIS COMUNS E O QUE FAZER EM
CASO DE INCÊNDIO NA SUA HABITAÇÃO.

 A maior parte das vítimas dos incêndios não morre das


queimaduras, mas sim da asfixia causada pelos gases
tóxicos e fumos respirados. Muitas vezes, as vítimas
nem chegam a ver as chamas.
CAUSAS MAIS COMUNS DOS INCÊNDIOS
NA HABITAÇÃO

 Descuido ao cozinhar;
 Cigarros mal apagados;

 Deixar o aquecimento ligado;

 Velas, candeeiros a gás e a petróleo;

 Problemas na instalação eléctrica e nos aparelhos


eléctricos;
 Lareiras.
O QUE FAZER EM CASO DE INCÊNDIO?

 Se vir chamas ou lhe cheirar a fumo, avise todas


as pessoas da casa e chame os bombeiros através
do 112.
 Faça sair toda a gente de casa e ajude os que
precisarem, particularmente as crianças e os
idosos.
 Não ponha a sua vida em risco (ou a de outras
pessoas) só para salvar objectos de valor. O maior
valor é a sua vida e a dos seus.
SE ESTÁ NUM COMPARTIMENTO COM A
PORTA FECHADA

 Nunca abra a porta se ela estiver quente;


 Se o fumo entrar por baixo da porta, mantenha-a
fechada e procure calafetá-la com toalhas molhadas;
 Abra a janela para sair, pedir socorro ou respirar;
 Se não vir fumo por baixo da porta e a parte superior
não estiver quente, abra a porta lentamente. Cuidado,
pode ter de a fechar de novo rapidamente se houver
demasiado fumo ou fogo na divisão seguinte;
 Se houver fumo, proteja a boca com um pano húmido
e respire através dele;
 Desloque-se o mais perto possível do chão, pois aí o ar
é mais respirável;
 Feche as portas atrás de si quando sair. Isso
retardará o avanço do fogo.
SE ESTIVER NUM EDIFÍCIO MUITO ALTO:

 Se o fumo começar a entrar na sua habitação e


se o átrio não tiver fumo, saia imediatamente;
 Se o átrio estiver cheio de fumo, feche todas as
portas entre si e o fogo e procure calafetá-las com
toalhas molhadas;
 Chame os bombeiros imediatamente através do
112. Nunca utilize os elevadores. Utilize as
escadas.
COMO EXTINGUIR PEQUENOS INCÊNDIOS NO
INTERIOR DA HABITAÇÃO?

 Se o fogo tiver origem na instalação eléctrica ou em


aparelhos eléctricos, a primeira coisa a fazer é desligar a
electricidade; se não o puder fazer, não use água para
extinguir o fogo, mas sim um extintor de incêndios ou,
então, abafe as chamas com um cobertor, terra ou areia;
 Feche imediatamente o gás;

 Feche as portas e janelas, para evitar que as chamas


aumentem e se propaguem a outras dependências;
 Tente manter-se entre o fogo e a porta de saída, para ter
possibilidade de fugir caso não consiga controlar o
incêndio;
COMO EXTINGUIR PEQUENOS INCÊNDIOS
NO INTERIOR DA HABITAÇÃO?

 Se possível, afaste todos os produtos ou recipientes


inflamáveis;
 Se um objecto estiver a arder, coloque-o na pia, lava-loiça ou
na sanita;
 Se um líquido estiver a arder, não tente removê-lo. Tape o
recipiente em que ele se encontrar e afaste os móveis;
 Se o conteúdo de uma frigideira estiver a arder, cubra-a com
uma tampa ou deite óleo frio. Não atire com água para dentro
da frigideira se tiver óleo, azeite ou outras gorduras a arder;
 Quando tentar extinguir pequenos fogos, lance a água sobre a
base e ao seu redor, de forma a evitar que o fogo se propague
ainda mais;
 Se a roupa que tem vestida estiver a arder, evite respirar e
não corra. Cubra-se com um cobertor e rebole-se no chão. É a
forma mais eficaz de apagar o fogo.
Proteja-se protejendo os
outros

FIM

Related Interests