Questões sobre redes

:

Quais são as diferenças entre hub e roteador? E quais são as vantagens de um em comparação ao outro? Hub, roteador e switch são equipamentos que efetuam conexões de rede. O funcionamento destes três equipamentos, porém, é distinto. Um hub é simplesmente um repetidor de sinais. Tudo aquilo que entra de dados em uma de suas portas é replicado para todas as suas demais portas. Já o switch analisa parte dos dados transmitidos, entregando o pacote de dados somente para a porta de destino. Por exemplo, se um dispositivo conectado à porta 1 enviar um dado cujo destino é o micro que está conectado à sua porta 24, o switch irá enviar o dado diretamente à sua porta 24, ao contrário do hub, que replicaria todos os dados para todas as suas portas. O switch analisa, dentro dos dados, o campo que contém o endereço físico das placas de rede (chamado endereço MAC). Mas se a sua rede for grande ou estiver conectada à Internet, surge um problema: torna-se impossível para o seu switch saber o endereço de todas as placas de rede do mundo! A solução é o uso de um roteador, que analisa endereços virtuais e não endereços físicos. Tomando como base o protocolo TCP/IP, que é o mais usado hoje em dia, o roteador analisa os endereços IP dos dados. Dentro de um pacote de dados TCP/IP há um campo que informa o endereço de destino. O roteador verifica se aquele endereço IP está presente na rede na qual ele está conectado. Se estiver, ele envia os dados diretamente à máquina (através do hub ou switch na qual o roteador estiver conectado) que estiver usando aquele endereço IP. Caso contrário, ele enviará os dados para outro roteador na qual ele está conectado, que repetirá o processo, encaminhando o pacote de dados até que ele chegue ao roteador responsável pela rede onde aquele determinado endereço IP está localizado. Atualmente os roteadores também possuem integrado um hub ou um switch. Resumo: você só precisará de um roteador se a sua rede for muito grande e segmentada em várias redes menores (caso de empresas com filiais em locais fisicamente diferentes, como cidades diferentes) ou então se a sua rede estiver conectada à Internet. Neste último caso, muita gente tem pequenas redes conectadas à Internet sem o uso de roteadores, usando o compartilhamento de conexão à Internet através do programa que vem com o Windows ou de um outro programa como o Wingate. Neste caso, o micro que está conectado à Internet funciona como um roteador.

Qual é a diferença entre hub e switch? Embora aparentemente ambos sirvam para conectar computadores em rede, há uma diferença significativa entre ambos. O hub é um mero repetidor. Se o PC ligado à porta 1 quiser trocar informações com o PC ligado à porta 4, as informações (pacotes de rede) serão replicadas para todas as outras portas do hub ao mesmo tempo. Isto causa dois problemas. Primeiro, baixa o desempenho da rede, como o hub replica as informações para todas as suas portas, é como se todos os PCs estivessem ligados em um único cabo, e se o cabo está sendo usado, nenhum outro PC pode usar o cabo ao mesmo tempo. Ou seja, no exato momento que o primeiro PC estiver se comunicando com o quarto PC, nenhum outro PC poderá usar o cabeamento da rede (note que as

transmissões de dados em uma rede são divididas em pequenos fragmentos chamados quadros; este impedimento que descrevemos refere-se à transmissão de um quadro e não à totalidade dos dados que estão sendo transmitidos). O segundo problema é em relação à segurança da rede. Como os dados são replicados para todas as portas, um PC conectado a uma das portas do hub pode facilmente ver todo o tráfego da rede – incluindo tudo o que você faz na Internet que não seja criptografado –, através de um programa do tipo sniffer. Já um switch é como se fosse um hub que analisa os quadros. Nele, se o primeiro PC da rede quiser se comunicar com o quarto PC da rede, ele irá chavear a comunicação somente entre estas duas máquinas, não replicando os quadros para todas as demais máquinas da rede. Assim, o switch tem duas grandes vantagens sobre um hub. Primeiro, faz com que a rede não baixe o seu desempenho quando duas máquinas estão trocando informações entre si. E, segundo, oferece mais segurança, já que em um ponto de rede um hacker não encontrará todos os quadros que circulam na rede, somente os quadros direcionados àquela máquina específica.

Gostaria de saber o que é Configuração WINS que aparece nas propriedades de TCP/IP do Windows. WINS significa Windows Internet Naming Service e é um sistema para traduzir nomes de máquinas em endereços IP e vice-versa, de maneira similar ao que ocorre com o sistema DNS, usado para converter endereços de Internet (ex: www.seusite.com.br) em endereços IP (ex: 200.200.200.200). Há duas diferenças básicas entre o WINS e o DNS. Primeiro, o sistema WINS só funciona em redes Windows. Segundo, o sistema DNS só permite operar com endereços IP fixos. Por exemplo, ele assume que o endereço www.seusite.com.br sempre usará o mesmo endereço IP. Já o WINS funciona com endereços IP dinâmicos, isto é, a cada vez que o endereço IP de uma determinada máquina muda, o WINS atualiza a sua tabela de modo a refletir o novo endereço IP daquela máquina. Você só deverá mexer nesta configuração se a sua máquina estiver conectada a uma rede Windows que use este sistema. Do contrário, se você só usa a sua máquina para acessar a Internet, deixe esta configuração desabilitada, já que o sistema usado na Internet é o DNS e não o WINS.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful