Carcaça - Sua função principal é apoiar e proteger o motor, alojando também o pacote de chapas e enrolamento do estator.

Estator: Parte fixa da máquina construída de chapas de aço laminadas na qual são colocados os enrolamentos de armadura com alimentação trifásica, defasadas de 120°. Responsável pela produção do campo girante. Rotor: Parte girante da máquina também construída de chapas de aço laminadas na qual são colocados os enrolamentos de campo. Os anéis e escovas constituem o processo mais vulgar de fazer a ligação eléctrica com o rotor. Uma fonte de tensão contínua exterior é ligada ao enrolamento de excitação através dos anéis e escovas. A regulação da corrente de excitação pode ser feita variando o valor da tensão de alimentação ou através de resistências exteriores. Quando submetidos a uma carga excessiva, os motores síncronos perdem o sincronismo e param. São usados em máquinas de grande potência e baixa rotação. Nos motores síncronos, a rotação do eixo é igual à rotação síncrona, daí seu nome. Dentro dos limites aceitáveis de trabalho do motor, a velocidade praticamente não varia com a carga. Estator - Constituído por um pacote laminado de chapas de aço silício de alta qualidade, com ranhuras para alojar o enrolamento do estator, que opera com alimentação de potência em corrente alternada para gerar o campo magnético girante. Rotor – Consiste nas partes ativas giratórias compostas da coroa do rotor, o enrolamento de campo e o enrolamento amortecedor. O torque, na velocidade síncrona, é derivado do campo magnético produzido pelas bobinas de campo girante CC interagindo com o campo, produzido pela corrente CA nos enrolamentos de armadura do estator. Conjugados - O projeto do motor síncrono sempre deve ser feito levando-se em consideração as características da carga a ser acionada e com isto os conjugados e inércia têm uma importância muito grande na especificação do motor. a) Conjugado de partida - É o conjugado que o motor deve desenvolver para vencer o conjugado resistente da carga parada, ou seja, é o conjugado de partida da carga. b) Conjugado de Sincronização - É o conjugado que o motor deve desenvolver para atingir a velocidade adequada onde a aplicação do campo de excitação levará o motor ao sincronismo (pull-in torque). c) Conjugado Máximo em Sincronismo - É o conjugado que o motor deve desenvolver para manter o motor em sincronismo no caso de sobrecargas momentâneas (pull-out torque).

em alguns casos. giram em sincronismo com o campo girante do estator. Máquina síncrona com ímã permanente: Não há enrolamentos de campo. Não possui igualmente escovas ou fonte de tensão contínua. Em poucos anos. Como desvantagem. Esta máquina não possui enrolamentos de campo ou ímãs permanentes. Máquina síncrona de relutância: Neste tipo de máquina. tangencialmente na superfície dos pólos do rotor. Os ímãs são fixados. aumentando o rendimento e com melhor relação torque/volume. corrigindo o fator de potência na rede onde estão instalados. a economia de energia elétrica pode igualar ao valor investido no motor. não há enrolamentos de campo. que são substituídos por ímãs permanentes de alto produto energético. ou embutidos no rotor. O rotor é construído com saliências (pólos salientes) que. escovas ou fonte de tensão contínua.Alguns possuem uma configuração híbrida. comparado às outras máquinas trifásicas. . reduzindo com isto manutenções. TIPOS DE MOTORES Máquina síncrona convencional com alimentação de campo externa: Os enrolamentos de campo são alimentados com corrente contínua levada até eles através de anéis deslizantes e escovas. reduzindo com isto manutenções. devido ao efeito da mínima relutância. é que esta necessita de uma fonte de tensão externa continua ajustável.Características Síncronas Especiais Velocidade de Rotação Correção do fator de potência Os Motores Síncronos podem ajudar a reduzir os custos de energia elétrica e melhorar a eficiência do sistema de energia.O Motor Síncrono WEG mantém a velocidade constante tanto nas situações de sobrecarga como também durante momentos de oscilações de tensão. O inconveniente neste tipo de máquina. possui menor relação torque/volume. respeitando-se os limites do conjugado máximo (pull-out). Manter a velocidade constante .