You are on page 1of 486

SINUMERIK 840D/810D/FM-NC

Manual de operação

Edição 04.2000

Documentação do usuário

Introdução

1 2

Componentes e seqüência de operação

SINUMERIK 840D/810D/FM-NC

Exemplo de operação

3 4 5 6 7 8 9 10 A

Máquina

Manual de operação

Parâmetros

Programa

Serviços

Diagnóstico

Colocação em funcionamento
Válido para Comando Versão do software SINUMERIK 840D 5 SINUMERIK 840DE (Variante de exportação) 5 SINUMERIK 810D 3 SINUMERIK 810DE (Variante de exportação) 3 SINUMERIK FM-NC 3

Manutenção

Anexo

Edição 04.2000

Documentação SINUMERIK®

Chave das edições A seguir estão listados resumos dos detalhes desta edição e das anteriores. O estado de cada edição é exibido na coluna “Comentário”. Caracterização do nível na coluna “Comentário": A .... B .... C .... Nova documentação. Reimpressão inalterada com novo número de pedido. Versão revista com novo nível de edição. Em caso de alterações existentes em uma página em comparação com a versão anterior, é indicada pela versão da edição atualizada no cabeçalho da respectiva página.

Edição 02.95 04.95 12.95 03.96 08.97 12.97 12.98 08.99 04.00

N.º de pedido 6FC5298-2AA00-0BP0 6FC5298-2AA00-0BP1 6FC5298-3AA00-0BP0 6FC5298-3AA00-0BP1 6FC5298-4AA00-0BP0 6FC5298-4AA00-0BP1 6FC5298-5AA00-0BP0 6FC5298-5AA00-0BP1 6FC5298-5AA00-0BP2

Comentário A C C C C C C C C

Este livro é parte integrante da documentação em CD-ROM (DOCONCD) Edição N.º de pedido Comentário 04.00 6FC5298-5CA00-0BG2 C
Marcas registradas SIMATIC, SIMATIC HMI, SIMATIC NET, SIROTEC, SINUMERIK e SIMODRIVE são todas marcas registradas Siemens. Outros nomes utilizados nesta publicação podem ser também marcas registradas, cujo uso por uma terceira parte em seu benefício poderá violar os direitos de seu proprietário.
Para mais informações veja-se no Internet sob: http://www.aut.siemens.de/sinumerik No controle podem encontrar-se outras funções operacionais não descritas nesta documentação. Porém, não há qualquer direito a estas funções no caso de um fornecimento novo ou do serviço de assistência pós-venda.

Esta documentação foi criada mediante WinWord V 7.0 e Designer V 4.0. Controlamos o conteúdo deste livro quanto à conformidade com o hardware e Esta publicação não pode ser reproduzida nem transmitida, é proibido de utilizar ou software descritos. No entanto, não é possível excluir diferenças, i.é., não participar o conteúdo da mesma sem prévia autorização expressa. Contravenções assumimos a garantia para a conformidade total. As indicações neste livro obrigam à indenização por perdas e danos. Reservados todos os direitos, em verificamos em intervalos regulares e, se necessário, efetuamos correções particular para o caso da concessão de patente ou do registro de modelos de necessárias. utilidade. Muito agradeceríamos sugestões e propostas de melhoramento. © Siemens AG 1995 - 2000. Todos os direitos reservados. Número de pedido 6FC5298-5AA00 Impresso na República federal da Alemanha Sujeito à alteração sem notificação prévia. Siemens AG

0

04.00

Conteúdo

0

Introdução
1.1 1.2 1.3 O produto SINUMERIK 840D/810D/FM-NC ................................................................... 1-22 Instruções de manuseio .................................................................................................. 1-24 Ligar/desligar................................................................................................................... 1-25

Componentes e seqüência de operação

2-27

2.1 Painéis de Operação....................................................................................................... 2-28 2.1.1 Painel de comando OP 031 ........................................................................................ 2-28 2.1.2 Painel de comando OP 032 ........................................................................................ 2-29 2.1.3 Painel de operação estreito OP 032S ......................................................................... 2-30 2.1.4 Teclado completo standard ......................................................................................... 2-31 2.2 2.3 Teclas do painel de operação......................................................................................... 2-32 Painel de comando da máquina ..................................................................................... 2-37

2.4 Teclas do painel de controle da máquina ....................................................................... 2-38 2.4.1 Parada de emergência ................................................................................................ 2-38 2.4.2 Modos de operação e funções da máquina ................................................................ 2-38 2.4.3 Controle do avanço ..................................................................................................... 2-40 2.4.4 Controle do fuso .......................................................................................................... 2-42 2.4.5 Interruptor com chave.................................................................................................. 2-43 2.4.6 Controle do programa.................................................................................................. 2-45 2.5 Interface gráfica .............................................................................................................. 2-47 2.5.1 Generalidades ............................................................................................................. 2-47 2.5.2 Visualização do estado global da máquina................................................................. 2-48 2.5.3 Indicador do estado do canal ...................................................................................... 2-50 2.6 Seqüência geral de operação ......................................................................................... 2-52 2.6.1 Visualizar selecionar programas ................................................................................. 2-52 2.6.2 Comutando a janela de menu ..................................................................................... 2-53 2.6.3 Seleção de diretório/arquivo........................................................................................ 2-53 2.6.4 Edição dos campos de entrada/valores ...................................................................... 2-54 2.6.5 Confirmar/cancelar o valor especificado em de um campo ........................................ 2-56 2.6.6 Editar um programas com o editor ASCII.................................................................... 2-56 2.6.7 Comutação de canais.................................................................................................. 2-63 2.6.8 Conexões m:n ............................................................................................................. 2-64 2.6.9 Função calculadora ..................................................................................................... 2-70 2.6.10 Operação com mouse (MMC 103) .............................................................................. 2-71 2.7 Help ................................................................................................................................. 2-72 2.7.1 Generalidades: Help no editor (SW 5 em diante) ....................................................... 2-74 2.7.2 Help resumido para os comandos de programação (SW5 em diante ........................ 2-75 2.7.3 Ampliação do help para comandos do programa (SW 5.2 em diante) ....................... 2-79

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00

0-5

0

Conteúdo

04.00

0

2.8 Lista de tarefas (SW 5 em diante)...................................................................................2-80 2.8.1 Sintaxe da lista de tarefas ...........................................................................................2-82 2.8.2 Exemplo de uma lista de tarefas para dois canais com conexão 1:1 .........................2-86 2.8.3 Exemplo de uma lista de tarefas para vários canais – conexão m:n ..........................2-87 2.8.4 Seqüência de operações "Executando a lista de tarefas (joblist)"..............................2-88 2.8.5 Renomeando peças através da lista de tarefas (joblist) (SW 5.2 em diante) .............2-89 2.8.6 Copiar diretórios de peça c/ listas de tarefas (joblist) (SW 5.2 em diante) .................2-90 2.8.7 Gravar diretórios de peças c/ listas de tarefas (m:n) (SW 5.2 em diante) ..................2-91

Exemplo de operação

3-93

Seqüência de operação típica ..................................................................................................3-93

"Machine" Operating Area

4-95

4.1 Estrutura de dados do controle NC.................................................................................4-97 4.1.1 Modos de operação e funções da máquina ................................................................4-98 4.1.2 Grupo de modo de operação e canais ......................................................................4-100 4.1.3 Seleção e troca do grupo de modo de operação...................................................4-101 4.2 Funções gerais e informações ......................................................................................4-103 4.2.1 Programas: Start/stop/cancelar/continuar .............................................................4-103 4.2.2 Exibição do nível do programa ..............................................................................4-104 4.2.3 Comutação entre sistema de coordenadas da peça/máquina (MCS/WCS) .........4-105 4.2.4 Exibição dos avanços dos eixos ............................................................................4-107 4.2.5 Visualização funções G e transformações ............................................................4-107 4.2.6 Visualização das funções auxiliares ......................................................................4-108 4.2.7 Visualização dos fusos...........................................................................................4-109 4.2.8 Manivela eletrônica ................................................................................................4-110 4.2.9 Estado das ações síncronas (a partir de NCU-SW 4.2) ........................................4-111 4.2.10 Preset .....................................................................................................................4-112 4.2.11 Definindo o valor atual (SW 5 em diante) ..............................................................4-114 4.2.12 Eixos ocultos (SW 4.4 em diante)..........................................................................4-116 4.2.13 Comutação entre os sistemas métrico/polegadas (SW 5 em diante)....................4-117 4.2.14 Comut.do sist.coordenadas na tela de valores atuais (SW 5 em diante)..............4-118 4.3 Referenciamento ...........................................................................................................4-119

4.4 Modo Jog.......................................................................................................................4-122 4.4.1 Tela básica e função ..............................................................................................4-122 4.4.2 Movimentando eixos ..............................................................................................4-125 4.4.3 Inc: incremento.......................................................................................................4-126 4.4.4 Repos (Reposicionamento) ...................................................................................4-127 4.4.5 SI (Segurança Integrada): consentimento do usuário SI.......................................4-128 4.4.6 Riscar/determinar o deslocamento de ponto zero (SW 4.4. em diante)................4-130 4.5 Modo MDA.....................................................................................................................4-134

0-6

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00

0

04.00

Conteúdo

0

4.5.1 4.5.2 4.5.3 4.5.4 4.5.5

Função e tela básica ................................................................................................. 4-134 Gravando um programa (MMC 100.2) ...................................................................... 4-136 Gravando um programa , função arquivo (MMC 103) .............................................. 4-137 Apagando/deletando um programa.......................................................................... 4-138 Teach In..................................................................................................................... 4-138

4.6 Modo Automático .......................................................................................................... 4-142 4.6.1 Função e tala básica ................................................................................................. 4-142 4.6.2 Relação de programas .............................................................................................. 4-144 4.6.3 Execução através da interface V.24 (MMC 100.2) ................................................... 4-146 4.6.4 Carregando e descarregando peça/programa (MMC103)........................................ 4-147 4.6.5 Protocolo: Lista de carga de programas (MMC 103) ................................................ 4-148 4.6.6 Executando programas a partir do disco rígido (MMC 103) .................................... 4-148 4.6.7 Acessando um drive de rede externo a partir da MMC 103 (a partir da SW5.2)...... 4-149 4.6.8 Edição de programas ................................................................................................ 4-151 4.6.9 Pesquisa de bloco/definindo o destino da pesquisa ................................................. 4-153 4.6.10 Overstore ................................................................................................................... 4-156 4.6.11 Controle do programa................................................................................................ 4-158 4.6.12 Deslocamento DRF .................................................................................................. 4-160

Área de operação "Parâmetros"

5-161

5.1 Dados de ferramenta .................................................................................................... 5-163 5.1.1 Estrutura das compensações de ferramenta ............................................................. 5-163 5.1.2 Tipos de ferramentas e parâmetros ........................................................................... 5-164 5.2 Corretores de ferramenta.............................................................................................. 5-179 5.2.1 Função e tela básica dos corretores de ferramenta .................................................. 5-179 5.2.2 Ferramenta nova ........................................................................................................ 5-181 5.2.3 Exibe ferramenta ........................................................................................................ 5-182 5.2.4 Pesquisa de ferramenta ............................................................................................. 5-183 5.2.5 Apagar ferramenta ..................................................................................................... 5-184 5.2.6 Novo incerto de ferramenta........................................................................................ 5-185 5.2.7 Exibe novos corretores............................................................................................... 5-186 5.2.8 Procurando um corretor ............................................................................................. 5-186 5.2.9 Apagar corretor da ferramenta................................................................................... 5-186 5.2.10 Determinando os corretores da ferramenta ............................................................. 5-187 5.2.11 Corretores especificados somente através dos números D (D-nr. livre.)................ 5-188 5.2.12 Ativação imediata do corretor da ferramenta........................................................... 5-188 5.3 Gerenciamento de ferramentas........................................................................................ 5-190 5.3.1 Funções básicas do gerenciamento de ferramentas................................................. 5-192 5.3.2 Exibir/alterar dados de ferramenta............................................................................. 5-200 5.3.3 Carga.......................................................................................................................... 5-205 5.3.4 Descarga .................................................................................................................... 5-210 5.3.5 Realocar ..................................................................................................................... 5-211

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00

0-7

0

Conteúdo

04.00

0

5.3.6 Dados mestre da ferramenta no catálogo da ferramenta (MMC 103) ......................5-213 5.3.7 Dados de correção da ferramenta no armário de ferramentas (MMC 103)..............5-216 5.4 Gerenciamento de ferramentas ShopMill, MMC 100.2 (SW 5.3 em diante) ....................5-219 5.4.1 Descrição das funções ...............................................................................................5-220 5.4.2 Selecionando uma lista de ferramentas .....................................................................5-221 5.4.3 Criando uma nova ferramenta....................................................................................5-222 5.4.4 Criando corretores de ferramenta para os incertos 1/2 .............................................5-223 5.4.5 Alterando o nome da ferramenta................................................................................5-224 5.4.6 Criando um duplo/ferramenta de reposição ...............................................................5-224 5.4.7 Ferramentas manuais.................................................................................................5-224 5.4.8 Criando os dados de desgaste...................................................................................5-225 5.4.9 Monitoração de ferramentas.......................................................................................5-226 5.4.10 Lista do magazine ....................................................................................................5-227 5.4.11 Apagar ferramenta....................................................................................................5-228 5.4.12 Alterando o tipo de ferramenta .................................................................................5-228 5.4.13 Carregando uma ferramenta ....................................................................................5-229 5.4.14 Descarregando uma ferramenta ..............................................................................5-230 5.4.15 Organizando a lista de ferramentas .........................................................................5-231 5.5 Parâmetros R (parâmetros aritméticos) ........................................................................5-232 5.5.1 Função ...................................................................................................................5-232 5.5.2 Alterar/apagar/procurar parâmetros R ...................................................................5-232 5.6 Dados Setting ................................................................................................................5-234 5.6.1 Limitação da área de trabalho ...............................................................................5-234 5.6.2 Dados Jog ..............................................................................................................5-235 5.6.3 Dados do fuso ........................................................................................................5-236 5.6.4 Avanço de teste para modo DRY RUN..................................................................5-237 5.6.5 Ângulo inicial para rosqueamento..........................................................................5-238 5.6.6 Outros tipos de dados setting ................................................................................5-239 5.6.7 Áreas de proteção..................................................................................................5-240 5.7 Deslocamentos de origem.............................................................................................5-241 5.7.1 Função ...................................................................................................................5-241 5.7.2 Alterando o deslocamento ajustável do ponto zero (G54 ...) ................................5-243 5.7.3 Exibindo outros tipos de deslocamentos de origem ..............................................5-245 5.7.4 Exibindo os valores ativos dos deslocamentos de origem ajustáveis ...................5-246 5.7.5 Exibindo os deslocamentos de origem programáveis ativos.................................5-247 5.7.6 Exibindo os valores ativos de deslocamento de origem externos.........................5-247 5.7.7 Exibindo a soma dos deslocamentos de origem ativos.........................................5-248 5.7.8 Ativação imediata do deslocamento de origem ativo e frame básico....................5-248 5.7.9 Deslocamento de origem/Frame globais (SW 5 em diante)..................................5-249 5.7.10 Tela de valor atual: sistema de deslocamento ajustável, SZS (SW5.2 em diante)5-254 5.8 Dados/variáveis do usuário (GUD, PUD, LUD) ............................................................5-255

0-8

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00

0

04.00

Conteúdo

0

5.8.1 Informações gerais .................................................................................................... 5-255 5.8.2 Alterando/procurando dados/variáveis do usuário.................................................... 5-256 5.9 Visualizando as variáveis de sistema (SW 4.1 em diante)........................................... 5-258 5.9.1 Processar/criar telas de variáveis ............................................................................. 5-259 5.9.2 Gerenciando telas de variáveis ................................................................................. 5-260 5.9.3 Protocolo de variáveis do sistema............................................................................. 5-261

Área de operação "Programa"

6-265

6.1 Tipos de programas.......................................................................................................... 6-267 6.1.1 Programa de peça...................................................................................................... 6-267 6.1.2 Subrotina .................................................................................................................... 6-267 6.1.3 Peça ........................................................................................................................... 6-267 6.1.4 Ciclos.......................................................................................................................... 6-267 6.2 Gravando programas........................................................................................................ 6-268 6.2.1 MMC 100.2 ................................................................................................................. 6-268 6.2.2 MMC 103 .................................................................................................................... 6-268 6.3 Tela básica do modo Programa ....................................................................................... 6-268 6.4 Editando programas ......................................................................................................... 6-271 6.4.1 Editor de texto ............................................................................................................ 6-271 6.4.2 Programação interativa (MMC 103) ........................................................................... 6-271 6.4.3 Proteção seletiva de programas: *RO* (MMC 103, SW 5 em diante) ....................... 6-271 6.4.4 Definindo e ativando dados do usuário (GUD, LUD) ................................................. 6-273 6.5 Programação de contorno definida pelo usuário (SW 4.3 e SW 5).............................. 6-276 6.5.1 Geral .......................................................................................................................... 6-276 6.5.2 Programando um contorno........................................................................................ 6-277 6.5.3 Elementos de contorno.............................................................................................. 6-280 6.5.4 Representação gráfica .............................................................................................. 6-282 6.5.5 Telas de parametrização dos elementos de contorno .............................................. 6-283 6.5.6 Help ........................................................................................................................... 6-286 6.5.7 Descrição de parâmetros dos elementos de contorno linhas retas/circulares ......... 6-287 6.5.8 Exemplos de programação de contorno definida pelo usuário................................. 6-288 6.6 Simulação de programas MMC 100.2 .......................................................................... 6-291 6.6.1 Simular rotação ......................................................................................................... 6-291 6.6.2 Simulação de fresamento antes da usinagem (SW 5.2 em diante).......................... 6-293 6.6.3 Simulação de fresamento durante a usinagem (SW 5.2 em diante) ........................ 6-294 6.7 Simulação de programas MMC 103 ............................................................................. 6-296 6.7.1 Interface do usuário para simulação ......................................................................... 6-297 6.7.2 Valores de simulação ................................................................................................ 6-307 6.7.3 Definindo os tempos de confirmação ........................................................................ 6-311 6.7.4 Vídeo e cores ............................................................................................................ 6-312

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00

0-9

0

Conteúdo

04.00

0

6.7.5 Simulação trecho a trecho (SW 5.2)..........................................................................6-313 6.8 Simulação com drive externo de rede (SW 5.2) ...........................................................6-314

6.9 Gerenciamento de programas ......................................................................................6-316 6.9.1 Visão geral .................................................................................................................6-316 6.9.2 Tipos de arquivos, blocos e diretórios .......................................................................6-317 6.9.3 Manuseio de arquivos................................................................................................6-319 6.9.4 Novo diretório de peça/programa de usinagem ........................................................6-322 6.9.5 Gravando dados de definição (SW5.2 em diante) ....................................................6-325 6.9.6 Selecionar programa para execução.........................................................................6-326 6.9.7 Carregar e descarregar um programa (MMC 103)...................................................6-328 6.9.8 Gravando um programa.............................................................................................6-329 6.9.9 Habilitação .................................................................................................................6-330 6.9.10 Copiando/inserindo....................................................................................................6-330 6.9.11 Renomear ..................................................................................................................6-332 6.9.12 Apagando...................................................................................................................6-333 6.9.13 Protocolo (MMC 103)................................................................................................6-334 6.10 Informação sobre a memória (MMC 100.2) ..................................................................6-335 6.11 Acessando um drive/computador externo em rede (SW 5.2 em diante) .....................6-335

Área de operação "Serviços"
7.1

7-337

Função...........................................................................................................................7-339

7.2 Estrutura de diretórios ...................................................................................................7-339 7.2.1 Dados ativos do NC....................................................................................................7-339 7.2.2 Disco rígido (MMC 103)..............................................................................................7-340 7.2.3 Diretórios ....................................................................................................................7-341 7.2.4 Seleção de dados.......................................................................................................7-343 7.3 Formatos para salvar e importar dados ........................................................................7-347 7.3.1 Formato de fita perfurada ...........................................................................................7-348 7.3.2 Formato PC ................................................................................................................7-352 7.4 Parâmetros da interface V.24........................................................................................7-353 7.4.1 Parâmetros de interface .............................................................................................7-356 7.5 MMC 100.2 ....................................................................................................................7-360 7.5.1 Tela principal Serviços ...............................................................................................7-360 7.5.2 Preparação da interface .............................................................................................7-361 7.5.3 Introduzir dados através da interface V.24.................................................................7-363 7.5.4 Gravando dados a partir área de transferência (bloco de notas) ..............................7-365 7.5.5 Ler dados (exportar) através da interface V.24..........................................................7-366 7.5.6 Exportando os textos de alarme do PLC e textos de ciclos.......................................7-367 7.5.7 Colocação em funcionamento em série .....................................................................7-368 7.5.8 Protocolo de erros/transmissão..................................................................................7-369

0-10

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00

0

04.00

Conteúdo

0

7.5.9 Importando/exportando programas ISO via V.24 (SW 5 em diante) ......................... 7-371 7.5.10 Restaurando o estado original através do NC card (SW 4.4 em diante)................ 7-375 7.6 MMC 103....................................................................................................................... 7-376 7.6.1 Tela Básica “Serviços” ............................................................................................... 7-376 7.6.2 Preparando a interface V.24 ...................................................................................... 7-379 7.6.3 Leitura de dados......................................................................................................... 7-380 7.6.4 Saída de dados .......................................................................................................... 7-382 7.6.5 Protocolo .................................................................................................................... 7-383 7.6.6 Definindo e ativando os dados de usuário (GUD) ..................................................... 7-385 7.6.7 Importando/exportando programas ISO (SW 5 em diante) ....................................... 7-388 7.7 Funções para colocação em funcionamento (MMC 103)............................................. 7-393 7.7.1 Colocação em funcionamento em série..................................................................... 7-393 7.7.2 Restaurando o estado original via NC card (SW 4.4 em diante) .............................. 7-395 7.7.3 Atualizando software de sistema ............................................................................... 7-396 7.8 Gerenciamento de dados (MMC 103) .......................................................................... 7-398 7.8.1 Criando um arquivo/diretório...................................................................................... 7-398 7.8.2 Carregar/Descarregar ................................................................................................ 7-398 7.8.3 Copiar/inserir .............................................................................................................. 7-399 7.8.4 Apagar ........................................................................................................................ 7-400 7.8.5 Alterar as propriedades de arquivo/drive/arquivo .ARC ............................................ 7-401

Área de operação "Diagnóstico"

8-403

8.1 Tela principal de Diagnóstico ........................................................................................... 8-404 8.2 Alarmes/Mensagens/Protocolo de alarmes...................................................................... 8-406 8.3 Tela Services .................................................................................................................... 8-408 8.3.1 Services eixos ............................................................................................................ 8-408 8.3.2 Service dos acionamentos ......................................................................................... 8-409 8.3.3 Service Safety Integrated (SW 5.2 em diante)........................................................... 8-410 8.3.4 Dados de configuração (SW 4.1 em diante, MMC 103) .......................................... 8-411 8.3.5 Protocolo dos erros de comunicação......................................................................... 8-411 8.3.6 Versão ........................................................................................................................ 8-412 8.4 PLC status ........................................................................................................................ 8-413 8.4.1 Aspectos gerais.......................................................................................................... 8-413 8.4.2 Alterar/apagar um valor.............................................................................................. 8-414 8.5 Selecionando/criando formulários p/a função Status do PLC.......................................... 8-416 8.5.1 Lendo um operando(MMC 100.2) .............................................................................. 8-417 8.5.2 Funções de arquivo (MMC 103)................................................................................ 8-418 8.6 Exibindo os recursos do sistema (NC, MMC) (SW 4.1 em diante) ................................. 8-419

Área de operação "Colocação em funcionamento"

9-421

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00

0-11

0

Conteúdo

04.00

0

9.1

Tela principal Colocação em funcionamento ................................................................9-422

9.2 Exibindo os dados de máquina .....................................................................................9-424 9.2.1 Opções de exibição: Máscara (SW 4 em diante) ......................................................9-427 9.3 PLC................................................................................................................................9-428 9.3.1 PLC status .................................................................................................................9-429 9.3.2 Ajustar data/hora .......................................................................................................9-429 9.4 MMC 103 .......................................................................................................................9-430 9.4.1 Alterando a interface MMC ........................................................................................9-430 9.4.2 Ajustes do sistema.....................................................................................................9-432 9.5 9.6 Seleção do idioma .........................................................................................................9-433 Senha ............................................................................................................................9-434

Manutenção

10-435

10.1 Dados de técnicos.......................................................................................................10-436 10.2 Limpeza .......................................................................................................................10-437

Anexo

A-439

A Abreviações ..................................................................................................................... A-439 B Termos ............................................................................................................................. A-447 C Referências ...................................................................................................................... A-467 D Índice................................................................................................................................ A-479

0-12

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00

0

04.00

Prefácio

Estrutura do manual

0

MMC 100 MMC 102 MMC 103

Prefácio
Estrutura da documentação A documentação SINUMERIK está estruturada em 3 níveis: • documentação geral • documentação para o usuário • documentação do fabricante/assistência técnica (serviço) Destinatário A presente documentação destina-se ao usuário das máquinas ferramentas. O manual fornece as informações necessárias para que o usuário possa operar os comandos SINUMERIK 840D, SINUMERIK 810D e SINUMERIK FM-NC. Nestas instruções de funcionamento, são descritas as funções standard (padrão, estado inicial de fornecimento) do comando. Complementos ou alteração efetuadas pelo fabricante da máquina, serão documentadas pelo mesmo. Para informações mais detalhadas relativas a outros manuais sobre o SINUMERIK 840D, 810D ou SINUMERIK FM-NC, assim como sobre manuais válidos para todos os controles Sinumerik (p. ex. interface universal, ciclos de medição...), podem ser obtidas em sua sucursal Siemens. No controle podem existir outras funções não explicadas nesta documentação. Porém, não existe qualquer direito a estas funções em caso de um novo fornecimento ou de serviço de assistência pósvenda. Validade O catálogo NC 60.2 é o documento principal onde são descritas a validade das funções. /VS/ Informações técnicas, Catalogo NC 60.2. As funções onde forem encontradas as referências “SW4 em diante” ou “SW 5 em diante” não estão disponíveis para o sistema FM-NC.

Funções Standard (estado inicial de fornecimento)

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00

0-13

0

Prefácio

04.00

Estrutura do manual

0

MMC 100 MMC 102 MMC 103

Versão para exportação

As seguintes funções não estão disponíveis na versão para exportação: − − − − − − − − − − − − − − − −
O1) O1)

Pacote usinagem com 5 eixos Pacote para manuseio das transformações (5 eixos) Interpolação de eixos múltiplos (> 4 eixos) Interpolação helicoidal 2D+6 Ações síncronas nível 2 Medição nível 2 Controle adaptável Dressamento contínuo Utilização dos ciclos de compilação (OEM) Compensação de flecha multidimensional

− − − − O1) O1) O1) O1) − O1)

− −

− Função não possível 1) Funcionalidade limitada

Outras indicações
As telas representadas neste manual foram obtidas a partir da MMC 100.2 e, na maior parte das vezes, idênticas às da MMC103.

0-14

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00

0

04.00

Prefácio

Estrutura do manual

0

MMC 100 MMC 102 MMC 103

Estrutura das descrições

Todas as funções e possibilidades de funcionamento foram descritas de acordo com a estrutura interna de funcionamento, desde que conveniente e praticável. O manual foi estruturado de forma a proporcionar um acesso rápido às informações procuradas.

1. Função
Esta parte teórica tem o objetivo de servir como material de aprendizado para usuário iniciante de NC. Fornece importantes informações que irão auxiliar o entendimento das funções de operação. Deve ser lida ao menos uma vez para que se tenha uma idéia da gama de funções de da capacidade de seu comando SINUMERIK.

2. Seqüência de comando
Nesta parte, encontra representada a seqüência das teclas a ser utilizada para executar uma função. Caso dados ou informações adicionais devam ser preenchidos durante a operação, serão feitas indicações adicionais ao lado das ilustrações das teclas.

3. Outras indicações
Por motivos de segurança, algumas funções estão bloqueadas contra o acesso por pessoas não autorizadas. O fabricante da máquina pode interferir ou alterar o procedimento das funções descritas. Siga incondicionalmente as indicações do fabricante da máquina.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00

0-15

0

Prefácio

04.00

Estrutura do manual

0

MMC 100 MMC 102 MMC 103

Explicação dos símbolos

Função

Seqüência de comando

Outras indicações

Referências cruzadas para outras documentações e capítulos

Indicações de perigos

Indicações adicionais ou informações básicas

Dados da opção para compra

Descrição para o controle com o painel de comando MMC 100.2
MMC 100.2

Descrição para o controle com o painel de comando MMC 103
MMC 103

0-16

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00

0

04.00

Prefácio

Regras para o uso correto

0

MMC 100 MMC 102 MMC 103

Na documentação são utilizadas as seguintes indicações e símbolos com significado especial: Indicações Este símbolo aparece nesta documentação sempre que necessário chamar a atenção para algum item ou informação importante. Nesta documentação, encontrará o símbolo reproduzido com a indicação sobre um complemento de dados para pedido. A função descrita só funciona se o controle possuir a opção designada. Indicações de advertência No manual, são utilizadas as seguintes indicações de advertência com significado escalonado. Perigo Este símbolo aparece sempre que existe perigo de vida, ferimentos corporais graves ou sérios danos materiais, caso não sejam tomadas as respectivas medidas de precaução. Atenção Este símbolo aparece sempre que possa existir perigo de ferimentos corporais ligeiros, caso não sejam tomadas as respectivas medidas de precaução. Aviso Este símbolo aparece sempre que possa existir perigo de vida, ferimentos corporais graves ou sérios danos materiais, caso não sejam tomadas as respectivas medidas de precaução.

Referências

Este símbolo será exibido sempre que informações específicas possam ser encontradas em literatura adicional. Em anexo a este manual, encontra-se uma lista completa da literatura existente.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00

0-17

0

Prefácio

04.00

Regras para o uso correto

0

MMC 100 MMC 102 MMC 103

Princípio

O seu SIEMENS 840D, 810D ou FM-NC são projetados e construídos com as mais avançadas técnicas e aprovados pelas normas de segurança. As aplicações dos comandos SIEMENS podem ser ampliadas através da adição de componentes especiais, de fornecimento SIEMENS. Somente à pessoal qualificado, autorizado e de confiança deve ser permitido o acesso ao equipamento. Sem a formação exigida, ninguém deve trabalhar no controle, mesmo por um curto período. As competências correspondentes do pessoal, encarregado da preparação, operação e manutenção, devem ser claramente especificadas e a sua observação deve ser controlada.

Equipamentos opcionais

Pessoal

Procedimento

Antes que o controle seja inicializado, o pessoal que irá trabalhar com o equipamento deve possuir conhecimento perfeito deste manual de operação. É também uma responsabilidade do operador do equipamento a monitoração constante das condições técnicas gerais do controle (defeitos externos, danos bem como alterações na performance)

0-18

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00

0

04.00

Prefácio

Regras para o uso correto

0

MMC 100 MMC 102 MMC 103

Assistência técnica

Reparos devem ser realizados apenas por pessoal qualificado e especializado no item relevante de acordo com as informações fornecidas nas instruções de manutenção e assistência técnica. Todas as normas de segurança devem ser observadas. A seguir enumeram-se as situações em que não se verifica uma utilização não conforme com as disposições e que excluem a responsabilidade do fabricante: Cada aplicação divergente ou utilização que ultrapasse os pontos anteriormente mencionados. Sempre que trabalhar com o controle em mau estado técnico, sem consciência da segurança e dos perigos e sem observar todas as instruções da presente documentação. Se não forem eliminadas falhas, que podem prejudicar a segurança, antes de colocar o controle em funcionamento. Cada alteração, eliminação provisória ou colocação fora de funcionamento de dispositivos para o controle, que servem para um funcionamento perfeito, uma utilização ilimitada, bem como para a segurança ativa e passiva.

O uso impróprio pode resultar em perigos inesperados para: • a saúde e vida da pessoa, • o controle, máquina e outros bens da empresa e do usuário.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00

0-19

0

Prefácio

04.00

Regras para o uso correto

0

MMC 100 MMC 102 MMC 103

0-20

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00

Para SIEMENS AG A&D MC BMS P.O. Box 3180 D-91050 Erlangen
Tel. 0180 / 525 - 8008 / 5009 [Hotline] Fax +49 / 9131 / 98 - 1145 Email: motioncontrol.docu@erlf.siemens.de

Sugestões Correções Para o manual:
SINUMERIK 840D/810D/FM-NC

Documentação do usuário

Remetente Nome Companhia/Departamento Rua: Cód. Postal: Telefone: Telefax: Localidade: / /

Manual de operação
N.º de pedido: Edição: 6FC5298-5AA00 04.00

Se encontrar erros tipográficos, solicitamos que nos informe utilizando este formulário. Da mesma forma, agradecemos sugestões de melhoramentos.

Sugestões e/ou correções

Siemens AG Grupo de automação Siatemas de automação para máquinas ferramenta, robôs, e máquina especiais P.O. Box 3180, D – 91050 Erlangen República Federal Alemã

Qualidade testada da Siemens para software e formação segundo DIN ISO 9000, Reg. n.º 2160-01. Esta documentação foi impressa em papel reciclado sem cloro. Copyright Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. Sujeito à alterações sem comunicado prévio

Progresso em Automação. Siemens

Siemens Aktiengesellschaft

Enc. n.º:: 6FC5298-5AA00 Impresso na República Federal Alemã

1

04.00

Introdução

1

Introdução
1.1 1.2 1.3 O produto SINUMERIK 840D/810D/FM-NC ................................................................... 1-22 Instruções de manuseio .................................................................................................. 1-24 Ligar/desligar................................................................................................................... 1-25

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) - Edição 04.00.

1-21

1

Introdução

04.00

1.1 O produto SINUMERIK 804D/810D/FM-NC

1

MMC 100

MMC 103

1.1

O produto SINUMERIK 840D/810D/FM-NC
Aspectos gerais SINUMERIK 840D, 810D e SINUMERIK FM-NC são um controles CNC (Computerized Numerical Control) para máquinas ferramenta. Com o painel de comando do controle CNC, podem ser realizadas as seguintes funções básicas (em uma máquina-ferramenta): • • • • • • • • criação e adaptação de programas de peças, execução de programas de peças, controle manual, introdução e seleção de programas de peças e dados, edição de dados para programas, visualização e eliminação de alarmes, edição de dados da máquina, estabelecimento de conexões entre 1 ou várias MMCs e 1 ou mais NCs (m:n, unidades m-MMC e unidades n-NCK/PLC).

1-22

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) - Edição 04.00.

1

04.00

Introdução

1.1 O produto SINUMERIK 840D/810D/FM-NC

1

MMC 100 MMC 102 MMC 103

Áreas de operação

As funções básicas estão agrupadas nas seguintes áreas de operação no controle (em fundo cinza):

Todas as funções estão acessíveis através do interface do usuário. O interface do usuário é constituído por: • unidades de visualização, como telas, LEDs, etc. • elementos de comando, como teclas, interruptores, manivelas eletrônicas, etc. Leia atentamente o Capítulo "Funcionamento” antes dos próximos capítulos. Todos os próximos capítulos foram escritos assumindo-se o perfeito conhecimento deste!

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) - Edição 04.00.

1-23

1

Introdução

04.00

1.2 Instruções de manuseio

1

MMC 100

MMC 103

1.2

Instruções de manuseio Cuidado
O painel de comando/painel de comando da máquina devem ser abertos apenas para fins de serviço por pessoal especializado.

Perigo
Nunca abra o painel de operação da máquina sem que a alimentação tenha sido desconectada! Falhas podem resultar em ferimentos fatais!

Aviso
Componentes eletrônicos no interior do painel podem ser destruídos através de descargas eletrostáticas provocadas por manuseio incorreto. Antes de operar quaisquer elementos de controle no painel de operação: Leia antes as informações fornecidas neste documento!

1-24

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) - Edição 04.00.

1

04.00

Introdução

1.3 Ligar/desligar

1

MMC 100

MMC 103

1.3

Ligar/desligar Função
Ligando o controle A ligação do controle ou toda a instalação pode ser feito de diferentes maneiras.

Fabricantes de máquinas
Siga corretamente as instruções do fabricante da máquina! Após a ligação do controle, será exibida a tela "Referenciamento" ou alguma outra tela de comando definida pelo fabricante da máquina.
Máquina
Reset canal Programa interrompido

Jog

MKS Position.Repos-Versch. MCS Posição Transl.Repos +X 900.000 mm 0.000 +X900.000mm0.000 0.000 mm 0.000 -+Y Y -156.000 mm 0.000 -Y-156.000mm0.000 +Z 0.000 0.000 +Z 230.000 mm +Z230.000mm0.000 mm 0.000
+ 0.000 mm 0.000 -X 0.000 mm 0.000

Fuso mestre
Real.. Nom.. Pos.. Potência [%\ +

S1
0.000 rpm 0.000 rpm 0.000 grd 0.000 %
REF

Avanço Real 0.000 Nom 0.000 Ferramenta

mm/min 0.000 %

ferramenta pré-seleccionada: G0 G91

Desligando o controle

Seguir as instruções do fabricante da máquina para desligar o controle ou todo o sistema!

Fabricantes de máquinas
Siga corretamente as instruções do fabricante da máquina!

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) - Edição 04.00.

1-25

1

Introdução

04.00

1.3 Ligar/desligar

1

MMC 100

MMC 103

Seqüência de comando
Ao pressionar a tecla “Comutação de área”, as áreas de operação são exibidas na barra de softleys horizontais e os modos de operação exibidos na barra de softkeys vertical. Esta tecla pode ser utilizada a partir de qualquer ponto na hierarquia de menus caso necessário selecionar outro modo de operação ou uma diferente área de operação.
Máquina
Reset canal Programa interrompido

Jog
Auto

M DA

MCS Posição Transl. Repos +X Y -- Y +Z +Z
+X

Funções auxiliares
M0 M0 M0 M0 M0 H0.000000 H0.000000 H0.000000
Avanço mm/min Real 3000.000 0.0 % Nom. 3000.000 Ferramenta T0 D0 T0 D0 T0 D0 G1 JOG

900.000 mm -156.000 mm -156.000 mm 230.000 mm 230.000 mm

900.000

mm

0.000 0.000 0.000 0.000 0.000

0.000

REPOS

REF

M áquina

Parâm etros

Programa

Serviços

Diagnóstico

Colocação em func.

Se pressionada duas vezes a tecla "Comutação de área", é feita a comutação entre as últimas áreas de comando selecionadas, p. ex. da área de comando "Parâmetro" para a área de comando "Máquina" e vice-versa.

1-26

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) - Edição 04.00.

. . .

2

04.00

Componentes e seqüência de operação

2

Componentes e seqüência de operação
2.1 Painéis de Operação....................................................................................................... 2-28 2.1.1 Painel de comando OP 031 .................................................................................... 2-28 2.1.2 Painel de comando OP 032..................................................................................... 2-29 2.1.3 Painel de operação estreito OP 032S ..................................................................... 2-30 2.1.4 Teclado completo standard ..................................................................................... 2-31 2.2 2.3 Teclas do painel de operação......................................................................................... 2-32 Painel de comando da máquina ..................................................................................... 2-37

2.4 Teclas do painel de controle da máquina ....................................................................... 2-38 2.4.1 Parada de emergência ............................................................................................ 2-38 2.4.2 Modos de operação e funções da máquina ............................................................ 2-38 2.4.3 Controle do avanço.................................................................................................. 2-40 2.4.4 Controle do fuso....................................................................................................... 2-42 2.4.5 Interruptor com chave .............................................................................................. 2-43 2.4.6 Controle do programa .............................................................................................. 2-45 2.5 Interface gráfica .............................................................................................................. 2-47 2.5.1 Generalidades.......................................................................................................... 2-47 2.5.2 Visualização do estado global da máquina ............................................................. 2-48 2.5.3 Indicador do estado do canal................................................................................... 2-50 2.6 Seqüência geral de operação ......................................................................................... 2-52 2.6.1 Visualizar selecionar programas ............................................................................. 2-52 2.6.2 Comutando a janela de menu.................................................................................. 2-53 2.6.3 Seleção de diretório/arquivo .................................................................................... 2-53 2.6.4 Edição dos campos de entrada/valores .................................................................. 2-54 2.6.5 Confirmar/cancelar o valor especificado em de um campo .................................... 2-56 2.6.6 Editar um programas com o editor ASCII................................................................ 2-56 2.6.7 Comutação de canais .............................................................................................. 2-63 2.6.8 Conexões m:n.......................................................................................................... 2-64 2.6.9 Função calculadora ................................................................................................. 2-70 2.6.10 Operação com mouse (MMC 103) .......................................................................... 2-71 2.7 Help ................................................................................................................................. 2-72 2.7.1 Generalidades: Help no editor (SW 5 em diante).................................................... 2-74 2.7.2 Help resumido para os comandos de programação (SW5 em diante .................... 2-75 2.7.3 Ampliação do help para comandos do programa (SW 5.2 em diante) ................... 2-79 2.8 Lista de tarefas (SW 5 em diante) .................................................................................. 2-80 2.8.1 Sintaxe da lista de tarefas ....................................................................................... 2-82 2.8.2 Exemplo de uma lista de tarefas para dois canais com conexão 1:1 ..................... 2-86 2.8.3 Exemplo de uma lista de tarefas para vários canais – conexão m:n ...................... 2-87 2.8.4 Seqüência de operações "Executando a lista de tarefas (joblist)" .......................... 2-88 2.8.5 Renomeando peças através da lista de tarefas (joblist) (SW 5.2 em diante) ......... 2-89 2.8.6 Copiar diretórios de peça c/ listas de tarefas (joblist) (SW 5.2 em diante) ............. 2-90 2.8.7 Gravar diretórios de peças c/ listas de tarefas (m:n) (SW 5.2 em diante) .............. 2-91

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2-27

2

Componentes e seqüência de operação

04.00

2.1 Painéis de Operação

2

MMC 100 MMC 102 MMC 103

2.1 2.1.1

Painéis de Operação Painel de comando OP 031
Painel de comando OP 031 com painel de comando da máquina A B Tela Teclado alfanumérico C Edição/cursor/teclas de controle 1 Tecla da área da máquina 2 Recall (retorno) 3 Barra das teclas de função (horizontal) 4 Tecla etc. (ampliação do menu) 5 Tecla de comutação de área 6 Barra das teclas de função (vertical) Error! Not a valid link. As funções das teclas serão descritas nos próximos capítulos.

2-28

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2

04.00

Componentes e seqüência de operação

2.2 Teclas do painel de operação

2

MMC 100 MMC 102 MMC 103

2.1.2

Painel de comando OP 032
Painel de comando OP 032 com painel de comando da máquina e teclado completo CNC A Tela B Teclado alfanumérico C Edição/cursor/teclas de controle D Painel de comando da máquina E Teclado alfanumérico F Local de montagem para adaptador PCMCIA
Q

A

F

1

2

3

4

5

6

E
W A Z
Ctrl

C
E S X D C R F V T G B Y H N U J M
Alt

B
1..n

I K

O L ,

P
Del

6 3 0

8 4 1 /

9 5 2

/ * +
Del

1 Tecla da área da máquina 2 Recall (retorno) 3 Barra das teclas de função (horizontal) 4 Tecla etc. (ampliação do menu) 5 Tecla de comutação de área 6 Barra das teclas de função (vertical)

End

=

AD

As funções das teclas serão descritas nos próximos capítulos.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2-29

2

Componentes e seqüência de operação

04.00

2.1 Painéis de Operação

2

MMC 100 MMC 102 MMC 103

2.1.3

Painel de operação estreito OP 032S
Painel de operação estreito OP 032S para MMC 100.2, 103

Com teclado CNC (QWERTY) (exemplo de definição de teclas)

E painel de controle da máquina (exemplo de definição de teclas)

2-30

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2

04.00

Componentes e seqüência de operação

2.2 Teclas do painel de operação

2

MMC 100 MMC 102 MMC 103

2.1.4

Teclado completo standard
Pode ser ligado um teclado completo standard MF-2. No entanto, juntamente com este teclado completo é necessário um painel de comando da máquina adicional. As teclas de função especiais do teclado de comando também podem ser utilizadas com o teclado completo. A tabela seguinte mostra sobre que teclas as teclas de função horizontais/verticais e as teclas especiais são reproduzidas:
Teclado completo com SHIFT sem SHIFT Teclado completo sem SHIFT
F1 F2 F3 F4 F5 F6 F7 F8 F9 F10 F11 F12

TF vert. 1 TF hor. 1
5

TF vert. 2 TF hor. 2
Esc

TF vert. 3 TF hor. 3
Insert

TF vert. 4 TF hor. 4
Hom e

TF vert. 5 TF hor. 5
Page Up

TF vert. 6 TF hor. 6
Page Dow n

TF vert. 7 TF hor. 7
Enter

TF vert. 8 TF hor. 8
Tab

1..n

: End

Cuidado
O teclado completo standard não corresponde às condições de enquadramento (resistente a interferências) de um controle SINUMERIK, por isso deve utilizá-lo apenas para fins de assistência técnica e colocação em funcionamento.

Mais informações
Desde que a versão em inglês do Windows 95 é utilizada no comando numérico, o idioma do teclado é o inglês. Um diferente idioma para o teclado não pode ser utilizado.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2-31

2

Componentes e seqüência de operação

04.00

2.4 Teclas do painel de controle da máquina

2

MMC 100 MMC 102 MMC 103

2.2

Teclas do painel de operação
Os elementos do painel de operação e os símbolos utilizados para representá-los neste manual são explicados abaixo. As teclas identificadas com um * correspondem aos símbolos no layout padrão inglês. Softkeys Teclas, às quais está atribuída uma função através da barra do menu na tela. − Através das teclas de função horizontais, passa-se a mais planos de menus em cada área de comando. Para cada ponto horizontal do menu existe uma ocupação correspondente das teclas de função/barra do menu verticais. − As teclas de função verticais estão ocupadas com funções para as teclas de função atualmente selecionadas. Pressionando uma tecla de função vertical, a função é chamada. A ocupação da barra vertical das teclas de função, pode ser novamente mudada, em caso da existência de mais comandos relacionados à função. Softkey (horizontal ou vertical): Esta representação da tecla sinaliza que deve ter selecionado uma área de comando ou um ponto do menu ou executado funções específicas, para poder executar a função descrita no respectivo capítulo. Tecla da área da máquina Salto direto para a área de comando "Máquina". Tecla Recall Retorno para o menu de ordem superior. Com Recall fecha-se uma janela. Tecla etc. Ampliação da barra horizontal das teclas de função no mesmo menu.

Parâmetro

MACHINE

2-32

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2

04.00

Componentes e seqüência de operação

2.2 Teclas do painel de operação

2

MMC 100 MMC 102 MMC 103

MENU SELECT

Tecla de comutação de área A partir qualquer área de comando, com esta tecla abre-se o menu principal. Ao pressionar duas vezes a tecla, muda da área de comando atual para a anterior e vice-versa. O menu principal ramifica-se nas seguintes áreas de comando: 1. Máquina 2. Parâmetros 3. Programa 4. Serviços 5. Diagnóstico 6. Colocação em funcionamento

Tecla Shift Error! Not a valid link. Comutação das teclas com ocupação dupla. Esta tecla pode ser projetada no OP031 como “Single Shift“ e "permanent Shift“ (após ativação dupla), i.e. os caracteres que são atribuídos às teclas acima especificadas (com exceção das teclas do cursor), são emitidos pela pressão das teclas. (Ver também /IAD/ e /IAC/, Instruções de Colocação em Funcionamento 840D/810D, Capítulo "Colocação em funcionamento do MMC")
1..n

Error! Not a valid link.

Comutação de canal Quando existirem vários canais configurados, através desta tecla é possível fazer a comutação entre eles. Quando o “Menu do Canal” estiver configurado, toda comunicação com outras NCUs e os canais associados será exibida através de softkeys. (Ver também capítulo "Comutação de canais") Confirmação da Alarme Ao pressionar esta tecla, é feita a quitação dos alarmes indicados com este símbolo. Tecla de informação Com esta tecla, são chamadas telas com explicações e informações sobre o estado atual do comando (p. ex. programação interativa, diagnóstico, PLC, alarmes). A indicação "i" na linha de diálogo indica esta possibilidade.

ALARM RESET

Y

i

Y
HELP

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2-33

2

Componentes e seqüência de operação

04.00

2.4 Teclas do painel de controle da máquina

2

MMC 100 MMC 102 MMC 103

?

NEXT WINDOW

?

Tecla de seleção de janela Caso varias janelas estejam sendo exibidas na tela, é possível comutar a seleção de janela ativa utilizando a tecla de seleção de janelas.(a janela ativa é representada com uma borda mais larga). A carga de valores ou as teclas de paginação estão funcionam somente na janela ativa. Cursor para cima Página para baixo "Folheia" uma página para baixo no vídeo. Dentro de um programa de peças, o conteúdo da tela é “paginado” para baixo (no sentido do fim do programa) ou para cima (no sentido do início do programa). Com as teclas de paginação, a área visível da tela é comutada, possibilitando a visualização e todo arquivo/campo de dados. A barra de rolagem indica qual a parte do arquivo/campo de dados encontrase selecionada. Tecla de apagamento (Backspace) Apaga caracteres pela direita Espaço, caracter vazio Cursor para a esquerda Tecla de seleção/toggle • Tecla de seleção para valores pré-definidos nos campos de entrada e listas de seleção, que são identificados através do símbolo desta tecla. • Ativação e desativação de um campo: = ativo = inativo Botão de seleção múltipla (podem ser selecionados vários campos ou também nenhum) Cursor para a direita = ativo = inativo Botão de seleção única/opção (apenas pode ser selecionado um campo)

!

PAGE DOWN

BACK SPACE

SELECT

2-34

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2

04.00

Componentes e seqüência de operação

2.2 Teclas do painel de operação

2

MMC 100 MMC 102 MMC 103

INSERT

Tecla de edição/Undo • Comutação nas tabelas e campos de entrada do modo de navegação para o modo de edição (neste caso, o campo de entrada está no modo de inserção) ou • a função UNDO nos elementos das tabelas e campos de entrada (ao sair de um campo com a tecla de edição, o valor não é assumido, mas sim regressa ao valor anterior = UNDO). • Modo de calculadora no MMC 100 Tecla fim de linha • Com a tecla, o cursor move-se, nos campos de entrada e no editor, para o fim de linha da página aberta. • Posicionamento rápido do cursor num grupo coincidente de campos de entrada. • MMC 103: Tecla Tab Cursor para baixo Página para cima "Folheia" uma página para cima no vídeo. Dentro de um programa de peças, o conteúdo da tela é “paginado” para cima (no sentido do inicio do programa) ou para baixo (no sentido do fim do programa). Com as teclas de paginação, a área visível da tela é comutada, possibilitando a visualização e todo arquivo/campo de dados. A barra de rolagem indica qual a parte do arquivo/campo de dados encontra-se selecionada. Tecla Input • Aceitação de um valor editado • Abrir/fechar diretório • Abrir arquivo

PAGE UP

INPUT

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2-35

2

Componentes e seqüência de operação

04.00

2.4 Teclas do painel de controle da máquina

2

MMC 100 MMC 102 MMC 103

Teclas adicionais do OP 032 e OP032S
TAB

*
Ctrl

Tecla TAB A tecla TAB não é processada quando conectada a interface da MMC100.2. Tecla Ctrl A tecla TAB não é processada quando conectada a interface da MMC100.2. Tecla Alt A tecla TAB não é processada quando conectada a interface da MMC100.2.

Alt

Teclas adicionais do 032S
Alarm

O OP32S possui as seguintes teclas adicionais:

* *

Reservadas

Program

Tool Offset

* As seguintes combinações de teclas adicionais está disponível no OP32S: Combinação de teclas + + + + + Edição

Combinação de teclas adicionais

+ { } * ^

Tecla SHIFT

Comutação entre as funções em teclas com funções duplas, ou comutação para letras minúsculas Tecla Delete (apagar) O valor preenchido em um determinado campo é apagado. O campo permanece vazio.

Del

2-36

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2

04.00

Componentes e seqüência de operação

2.4 Teclas do painel de controle da máquina

2

MMC 100 MMC 102 MMC 103

2.3

Painel de comando da máquina
Fresas/tornos standard Ações na máquina-ferramenta, por exemplo posicionamento dos eixos ou start do programa, podem ser ativadas apenas por um painel de comando da máquina. A máquina-ferramenta pode ser equipada com um painel de comando da máquina standard da SIEMENS (compra opcional) ou com um painel de comando da máquina específico do fabricante da máquina. A descrição a seguir se refere ao painel de comando da máquina de 19'’ da SIEMENS. Se for utilizado um outro painel de comando, observe as instruções de funcionamento do fabricante da máquinaferramenta. O painel de comando da máquina standard da SIEMENS está equipado com os seguintes elementos de comando:
1 4 2 3 5 6 7 8

1 Botão parada de emergência 2 Modos de operação (com funções da máquina) 3 Modo incremental 4 Controle do programa Painel de comando da máquina para tornos 5 Tecla de direção com movimento rápido 1 4 2 3 5 6 Controle do fuso 7 Controle do avanço 8 Interruptor com chave

6

7

8

Painel de comando da máquina para fresas

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2-37

2

Componentes e seqüência de operação

04.00

2.4 Teclas do painel de controle da máquina

2

MMC 100 MMC 102 MMC 103

2.4 2.4.1

Teclas do painel de controle da máquina Parada de emergência
Botão de parada de emergência Pressione o botão vermelho em situações de emergência: 1. quando a vida das pessoas está em perigo, 2. se existe o perigo de a máquina ou a peça serem danificadas. Regra geral, pressionando a paragem de emergência, todos os acionamentos são imobilizados com o maior torque possível (menor tempo de parada). As outras reação da máquina quando o botão de emergência for acionado dependem das configurações definidas pelo fabricante da máquina. Consulte as instruções do fabricante da máquina para maiores detalhes!

2.4.2

Modos de operação e funções da máquina
As teclas marcadas com * correspondem a aquelas com símbolos do teclado com layout inglês. Pressionando uma "tecla de modo de operação, será selecionado o correspondente modo de operação caso possível, e desselecionados os outros modos de operação e funções. O modo de operação ativo é sinalizado e confirmado pelo respectivo LED.
JOG

Jog Jogging Posicionamento manual dos eixos: • movimento contínuo dos eixos com o uso das teclas de direção, • movimento incremental dos eixos com o uso das teclas de direção, • Manivela eletrônica. MDI Manual Data Input Controla a máquina através da execução de um bloco ou uma seqüência de blocos. A especificação dos blocos realiza-se pelo painel de comando.

Error! Not a valid link.

2-38

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2

04.00

Componentes e seqüência de operação

2.4 Teclas do painel de controle da máquina

2

MMC 100 MMC 102 MMC 103

AUTO

Automático Controla a máquina através da execução automática dos programas.

Teclas Inc As funções Inc podem ser ativadas em conjunto com os seguintes modos de operação: • modo de operação "Jog" • modo de operação "MDA/Teach In" Inc Var Incremental Feed variable Modo de incremental com tamanho de incremento variável (vide área de operação “Parâmetros”, dados setting). Inc Incremental Feed Percurso incremental com valor pré estabelecido de 1, 10, 100, 1000, 10000 incrementos. A forma com que o valor do incremento é considerada depende de definições em dados de máquina.

VA R

Funções de máquina
MDA
TEACH IN

Teach In Criação de programas de forma interativa com a máquina no modo de operação "MDA". Repos Reposicionamento Reposicionamento, posiciona os eixos novamente no contorno no modo de operação “JOG”. Ref Referenciamento Referenciamento (Ref) no modo de operação "Jog".

Jog

REPOS

Jog

REF POINT

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2-39

2

Componentes e seqüência de operação

04.00

2.4 Teclas do painel de controle da máquina

2

MMC 100 MMC 102 MMC 103

2.4.3

Controle do avanço Override de avanço rápido (chave de correção do avanço
Faixa de controle: 0% até 120% do avanço programável. No movimento rápido, não é ultrapassado o valor 100%. Valores: 0%, 1%, 2%, 4%, 6%, 8%, 10%, 20%, 30%, 40%, 50%, 60%, 70%, 75%, 80%, 85%, 90%, 95%, 100%, 105%, 110%, 115%, 120%
FEED STOP

Parada de avanço
Caso pressionada a tecla “Parada de avanço”: • o processamento do programa em curso é parado, • os acionamentos dos eixos são parados de forma controlada, • o respectivo LED acende, logo que a parada do avanço seja aceita pelo controle, e • na área do cabeçalho (indicador do estado do canal) a indicação FST (=Feed Stop = parada de avanço) Exemplo: − No modo de operação "MDA", durante a execução de um bloco, é detectado um erro. − Uma ferramenta deve ser trocada.

FEED START

Liga avanço
Caso pressionada a tecla “Liga avanço”: • o programa prossegue no bloco atual, • os eixos retomam o valor de velocidade programada, e • o respectivo LED acende, logo que o avanço tenha sido ligado pelo controle. Teclas dos eixos (para tornos):

+X +C +Z

Pressione setas teclas para movimentar o eixo selecionado (X ... Z) em direção positiva Pressione setas teclas para movimentar o eixo selecionado (X ... Z) em direção negativa Teclas dos eixos (para fresas):

-X

-C

-Z

2-40

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2

04.00

Componentes e seqüência de operação

2.4 Teclas do painel de controle da máquina

2

MMC 100 MMC 102 MMC 103

X

...

9

Selecionam os eixos (X ... 9) para posicionamento, na direção positiva com a tecla "+" ou na direção negativa com a tecla "–". Movimento rápido Pressione esta tecla juntamente com uma das teclas, acima explicadas, e o eixo será posicionado com movimento rápido.

Fabricantes de máquinas

− Os incrementos especificados e faixa de controle são utilizados em máquinas standard. − Os valores dos incrementos e faixas de controle podem ser alterados pelo fabricante da máquina para aplicações específicas. − Os valores do avanço/avanço rápido e os valores das posições das chaves de correção de avanço/correção de avanço rápido são definidas através de dados de máquina (vide as informações fornecidas pelo fabricante da máquina) MCS/WCS Com esta tecla é feita a comutação entre o sistema de coordenadas da peça e o da máquina.

WCS MCS

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2-41

2

Componentes e seqüência de operação

04.00

2.4 Teclas do painel de controle da máquina

2

MMC 100 MMC 102 MMC 103

2.4.4

Controle do fuso Override do fuso (chave de correção da rotação do fuso)
• Uma chave rotativa com ranhuras permite diminuir ou aumentar a velocidade de rotação programada "S" (corresponde a 100%). • O valor da rotação do fuso ajustado “S" é mostrado como valor absoluto e em porcentagem na tela "Fusos" (softkey vertical na tela principal). Faixa de controle: 50% a 120% da rotação do fuso programada Incremento: 5% de ranhura para ranhura

SPINDLE STOP

Parada do fuso
Ao pressionar a tecla “Parada do fuso”: • o fuso é desacelerado até a rotação zero e, • o respectivo LED é ligado, logo que a "Parada do fuso" seja aceita pelo controle. Exemplo: • para executar uma troca de ferramenta, • para entrada das funções S, T, H, M durante a preparação.

SPINDLE START

Ligar fuso
Ao pressionar a tecla "Ligar fuso": • o fuso é acelerado até a rotação programada e • o respectivo LED liga, logo que a função "Ligar fuso" tenha sido aceita pelo controle.

OP 032S
SPINDLE LEFT

* *

SPINDLE RIGHT

Pressione a tecla “Fuso à esquerda” ou “Fuso à direita” para ligar o fuso

2-42

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2

04.00

Componentes e seqüência de operação

2.4 Teclas do painel de controle da máquina

2

MMC 100 MMC 102 MMC 103

Error! Not a valid link.
SPINDLE INC.

SPINDLE DEC.

*

Error! Not a valid link.

Pressione a tecla * • "Spindle dec." ou "Spindle inc." para aumentar ou diminuir a rotação programada para o fuso (que corresponde à 100%), • "100%" para que a velocidade programada seja assumida.

Fabricantes de máquinas

− O incremento e a faixa de controle são se referem aos valores definidos através dos dados de máquina standard (MD). Estes MDs podem ser alterados pelo fabricante da máquina para que se adaptem às suas aplicações específicas − O valor máximo de rotação e os valores das posições da chave de correção de rotação do fuso são definidos através de dados de máquina (vide as informações fornecidas com o fabricante da máquina..

2.4.5

Interruptor com chave
Interruptor com chave SIEMENS Fabricante de máquinas O interruptor com chave do SINUMERIK 840D, 810D ou SINUMERIK FM/NC possui 4 posições, às quais são atribuídos níveis de proteção de 4 até 7. As posições da chave podem ser ocupadas com funções pelo fabricante da máquina. Além disso, com ajuda dos dados da máquina do painel de comando, o acesso aos programas, dados e funções podem ser ajustados de forma orientada para o usuário. Ao interruptor com chave pertencem 3 chaves de cores diferentes, que podem ser retiradas nas posições indicadas: Posições do interruptor

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2-43

2

Componentes e seqüência de operação

04.00

2.4 Teclas do painel de controle da máquina

2

MMC 100 MMC 102 MMC 103

Posição 0 Nenhuma chave Nível de proteção 7 Posição 1 Chave 1 preta Nível de proteção 6 Posição 2 Chave 1 verde Nível de proteção 5 Posição 3 Chave 1 vermelha Nível de proteção 4 Mudança do direito de acesso

Direito de acesso mais baixo         ↓ Direito de acesso crescente         ↓ Direito de acesso mais elevado

A tela não é automaticamente atualizada a alteração do direito de acesso (p.e., quando a posição do interruptor com chave for alterada), mas somente após uma nova atualização da tela(p.e., fechando ou abrindo um diretório). O direito de acesso é checado cada vez que uma função é executada

Caso o PLC não esteja em ciclo, o estado das entrada do painel de comando da máquina não será considerada. Portanto, as condições do interruptor com chave não são consideradas durante a energização do comando. Senhas Para estabelecer o direito de acesso, existe, adicionalmente, a possibilidade de introduzir 3 senhas na área de comando "Colocação em funcionamento”. Caso uma senha seja estabelecida, as posições do interruptor com chave são irrelevantes. /IAD/, Instruções de colocação em funcionamento 840D ou /IAC/, Instruções de colocação em funcionamento 810D

2-44

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2

04.00

Componentes e seqüência de operação

2.4 Teclas do painel de controle da máquina

2

MMC 100 MMC 102 MMC 103

2.4.6

Controle do programa
START

NC Start (partida do NC) Ao pressionar a tecla "NC Start", o programa de peças selecionado (o nome do programa é exibido no cabeçalho) é iniciado no bloco atual e o LED associado é ligado. NC Stop (parada do NC) Caso pressionada a tecla "NC Stop", o processamento do programa de peças em progresso para e o respectivo LED é ligado. Para continuar a execução do programa a tecla NC Start deve ser novamente pressionada. Bloco a Bloco Esta função permite a execução de um programa bloco por bloco. A função bloco a bloco pode ser ativada nos modos de operação "Automático" e "MDA". Caso bloco a bloco esteja ativo, o respectivo LED no painel de comando da máquina é ligado. Caso bloco a bloco ativo: • SBL 1, SBL 2 ou SBL 3 (parada em ciclo, SW 5 em diante) é exibido na tela (na linha de estado do canal), • o texto “Parada: bloco encerrado em bloco a bloco” é exibido na linha de mensagens de operação do canal (quando o programa estiver interrompido), • o bloco atual do programa de usinagem não será processado até que seja pressionada a tecla “NC start”, • o processamento é parado após a execução de um bloco, • o próximo bloco é executado quando pressionada a tecla "NC Start" novamente. Esta função pode ser desligada quando pressionada novamente a tecla “Bloco a bloco”. A função depende das definições existentes em “Controle do programa” na área de operação Máquina.

STOP

SINGLE BLOCK

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2-45

2

Componentes e seqüência de operação

04.00

2.4 Teclas do painel de controle da máquina

2

MMC 100 MMC 102 MMC 103

RESET

Reset
Ao pressionar a tecla "Reset": • o processamento do atual programa de peças é interrompido, • os sinais das funções de monitoração são apagados (exceto, alarmes sinalizando POWER ON, NC Start e confirmação de alarmes), • o canal é comutado para o estado "Reset", ou seja. − o controle NC permanece sincronizado com a máquina, − o controle encontra-se em estado inicial e pronto para executar outro programa. (Vide também /FB/, K1, Descrição das funções: Grupo de Modo, Canal, Modo Programa)

2-46

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2

04.00

Funcionamento

2.5 Interface gráfica

2

MMC 103

2.5 2.5.1

Interface gráfica Generalidades

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

Áreas de operação Estado do canal Estado do programa Nome do Canal Linha de alarme e mensagem Modo de operação Nome do programa selecionado Mensagens operacionais do canal Exibição do estado do canal Textos explicativos adicionais (Help) podem ser chamados i informações podem ser exibidas com a tecla i ^ Recall: Retorno ao menu anterior > Etc.: Expansão do menu de softkeys horizontal dentro do mesmo menu

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2-47

2

Funcionamento

04.00

2.5 Interface gráfica

2

MMC 100 MMC 102 MMC 103

11 Janela de trabalho, estado do NC A janela de trabalho (editor de programas) e estado do NC (avanço, ferramenta) disponíveis na área de operação selecionada são exibidas aqui. 12 Linha de diálogo com mensagens ao operador Avisos ao operador (quando disponíveis) relacionados à função selecionada serão exibidos aqui. 12 Foco A janela selecionada é identificada por uma borda especial. O cabeçalho da janela é exibido de forma inversa. Os valores digitados através do painel de operação serão válidos para esta janela 16 Função Recall (retorna), ou seja, a tecla ^ acionada 17 Função ETC., ou seja, a tecla > acionada 18 Softkeys Horizontais 19 Softkeys Verticais As funções disponíveis para a área de operação selecionada estão disponíveis nos menus de softkeys vertical e horizontal (correspondem às teclas F1 à F8 do teclado completo).

2.5.2

Visualização do estado global da máquina
1 Áreas de operação: A área de operação atual selecionada é exibida (Máquina, Parâmetros, Programa, Serviços, Diagnose, Colocação em Funcionamento). O estado atual do canal é exibido, - Canal em reset - Canal interrompido - Canal ativo Indica o estado atual do programa que se encontra na execução - Programa interrompido - Programa em andamento - Programa parado Nome do canal onde o programa está em andamento.

2 Estado do canal

3 Estado do programa

4 Nome do canal

2-48

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2

04.00

Funcionamento

2.5 Interface gráfica

2

MMC 103

5 Linhas de alarme e mensagem

− alarmes e mensagens ou − indicações, que foram programadas no programa de peças com a instrução MSG (caso não exista nenhum alarme) Exibição do modo de operação selecionado JOG, MDA ou AUTO (Automático). Este programa pode ser executado com NC start. 1 Parada: Falta NC pronto 2 Parada: Falta BAG pronto 3 Parada: PARADA DE EMERGÊNCIA 4 Parada: Alarme com stop ativo 5 Parada: M0/M1 ativos 6 Parada: Fim de bloco em bloco a bloco 7 Parada: NC Stop ativo 8 Espera: Sem liberação do leitor 9 Espera: Falta liberação de avanço 10 Espera: Tempo espera ativo (Dwell time) 11 Espera: Falta confirmação de funções auxiliares 12 Espera: Falta liberação do eixo 13 Espera: Parada de precisão não atingida 14 Espera pelo posicionamento do eixo 15 Espera pelo fuso 16 Espera por outro canal 17 Espera: Override do avanço a 0% 18 Parada: Bloco NC incorreto 19 Espera por blocos NC externos 20 Espera devido a instrução SYNACT 21 Espera: Pesquisa de bloco ativa 22 Espera: Sem liberação do fuso 23 Espera: Valor do avanço do eixo é 0 24 Espera por confirmação da troca de ferramenta 25 Espera por troca de marcha 26 Espera pelo controle de posição 27 Espera rosqueamento 28 Espera: 29 Espera por puncionar 30 Espera por modo seguro 31 Parada; Nenhum canal pronto a partir de SW 4.1

6 Visualização do modo de operação 7 Nome do programa 8 Mensagens operacionais do canal

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2-49

2

Funcionamento

04.00

2.5 Interface gráfica

2

MMC 100 MMC 102 MMC 103

9 Indicador do estado do canal

32 Parada; Oscilação ativa a partir de SW de 4.1 33 Parada; Troca de eixo ativa (troca de bloco impedida porque uma troca de eixo está ativa) a partir de SW 4.1 São exibidas as funções ativas (definido em "Influência do programa").

2.5.3

Indicador do estado do canal
Apenas as funções ativadas permanecem visíveis (definido em "Controle do programa"). A linha do estado do canal é exibida independentemente do menu selecionado. SKP Bloco suprimido Blocos do programa, assinalados com uma barra antes do n.º do bloco, não são executados na seqüência do programa (p. ex. "/N100 ..."). A partir da SW5, até 8 níveis de programa podem ser suprimidos (p.e. “/6N100...”; o sétimo nível é suprimido. Referência: /PG/, Instruções de programação, Princípios fundamentais, Capítulo 2 Todos os são executados com o valor do avanço pré definido pelo dado Setting "Avanço de teste". Os movimentos são executados com o avanço de teste ao invés do especificado no programa. O interruptor de correção para o avanço influencia também os movimentos programados com avanço rápido.

DRY Avanço de teste

ROV Correção de avanço rápido

Caso esta função esteja ativada, a execução do programa é SBL1 Bloco a Bloco com parada interrompida após cada bloco que dispara alguma função na máquina após cada bloco de função da (blocos de cálculo não são interrompidos). máquina Caso a função esteja ativada, os blocos do programa são executados SBL2 Bloco individual com parada do seguinte modo: Cada bloco é decodificado separadamente e a após cada bloco execução é interrompida após o término de cada bloco.

2-50

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2

04.00

Funcionamento

2.5 Interface gráfica

2

MMC 103

SBL3 Parada no ciclo

Caso esta função esteja ativada, os blocos de programa no ciclo são executados do seguinte modo: cada bloco é decodificado separadamente e a execução do programa é interrompida após cada bloco. São blocos de programa: • blocos de posicionamento • funções auxiliares e de comutação • blocos gerados internamente pelo controlo (p. ex.: blocos inseridos através da correção do raio da ferramenta) • blocos de roscas após recuo • blocos de roscas com avanço de teste Blocos de rosqueamento sem avanço de teste (Dry Run) são exceções. Neles, a execução é interrompida somente no fim do bloco de rosqueamento atual. SBL2 pode ser selecionado somente com o NC em Reset. Tanto SBL1 ou SBL2 podem ser selecionados ! Estas funções podem ser selecionadas somente no estado “Bloco a Bloco”.

M01 Parada programada

Quando a função ativa, o processamento do programa é parado respectivamente nos blocos onde está programada a função auxiliar M01. A mensagem "Parada: M00/M01 ativa" é exibida. O programa pode ser reiniciado pressionando a tecla NC Start. Caso a Parada programada não esteja ativada, a função M01 do programa de usinagem é ignorada. Quando ativa a função "DRF", são considerados os offsets DRF.

DRF Seleção DRF PRT Teste do programa FST Parada do avanço

No modo teste do programa, é bloqueada a emissão do valor nominal para os eixos e fusos. O indicador do valor nominal "simula" os movimentos de posicionamento. A parada ativa de avanço é exibida. Esta função não é ativada ou desativada pelo “Controle do Programa”, mas sim através das teclas liga/desliga avanço no painel de comando da máquina.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2-51

2

Componentes e seqüência de operação

04.00

2.6 Seqüência geral de operação

2

MMC 100.2

MMC 103

2.6

Seqüência geral de operação

Teclas

Estão disponíveis faixas de teclas e menus em cada uma das várias áreas de operação. A função das teclas e menus são as mesmas em todas as áreas de operação. Esta seção descreve as funções que podem ser selecionadas nos diversos modos de operação.

Funções

2.6.1

Visualizar selecionar programas Função
Após selecionar a visualização dos programas ou peças, estes podem ser individualmente habilitados ou desabilitados para execução.

Seqüência de operação
"AUTO" está selecionado na área de operação “Máquina”. O canal apropriado está selecionado. O canal encontra-se no estado de Reset. A peça/programa a ser selecionado encontra-se na memória. Será exibida a relação de todos os diretórios de peças/programas existentes. Posicione o cursor na peça/programa desejado. Selecione a peça/programa para execução:
Seleção programa

Visualizar programas

O nome da peça selecionada é exibida na parte superior da tela, no campo “Nome do programa”, situado na parte superior da tela O programa podem com isto ser carregado.

2-52

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2

04.00

Componentes e seqüência de operação

2.6 Seqüência geral de operação

2

MMC 100.2

MMC 103

2.6.2

Comutando a janela de menu
Caso uma tela seja composta por várias janelas, a tecla “Seleção de janela” pode ser utilizada para que a janela ativa seja comutada. Este procedimento é necessário somente se for preciso digitar algum valor através do painel de operação. O foco é alterado na janela selecionadas (cabeçalho e borda da janela ativa são exibidos em um formato diferente). Rolar conteúdo da janela: Caso o conteúdo de uma janela não caiba em apenas uma tela, as teclas de paginação podem ser utilizadas para “rolar” o conteúdo da tela para cima ou para baixo. A barra de “rolagem” indica quando o conteúdo de uma janela se estende além dos limites da tela. Posição do cursor: O cursor pode ser posicionado através das “Teclas de direção”.

?

!

2.6.3

Seleção de diretório/arquivo
As “Teclas de direção” podem ser utilizadas para posicionar o cursor no diretório/arquivo desejado. Caso digitado um caracter no teclado alfanumérico, o cursor será posicionado no primeiro nome que se inicie com o caracter. Abrir/Fechar diretório: Pressionar a tecla "Input" para abrir ou fechar um diretório. Abrir arquivo: Um arquivo pode ser aberto para edição com a tecla “Input”. Ao pressionar a tecla com o cursor posicionado sobre o arquivo, um editor ASCII será automaticamente aberto.

!

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2-53

2

Componentes e seqüência de operação

04.00

2.6 Seqüência geral de operação

2

MMC 100.2

MMC 103

Seleção de arquivo (somente MMC103): Esta tecla é utilizada para selecionar um arquivo. É possível selecionar também vários arquivos. Um símbolo é exibido próximo à barra de cursor indicando a seleção. Seleção de vários arquivos (somente MMC 103): Para selecionar vários arquivos, pressione a tecla "Shift" e "Cursor p/baixo” simultaneamente. A primeira vez que forem pressionadas as teclas, o primeiro arquivo é selecionado. Os subsequentes são selecionados continuamente Enquanto pressionadas as teclas "Cursor p/cima" ou "Cursor p/baixo" (sem a tecla "Shift"). Desliga a seleção de um arquivo selecionado. Cancela todas as seleções.

!
ou

2.6.4

Edição dos campos de entrada/valores
Para editar campos de entrada/valores, a tecla que permite esta edição é sempre exibida automaticamente no canto esquerdo do campo de entrada. Existem os seguintes tipos de campos de entrada: 1. Botões de opção (para seleção única/múltipla): A “Tecla de seleção” pode ser utilizada para ativar ou desativar um campo de seleção.. Seleção múltipla Seleção única/opção (podem ser selecionadas várias (somente uma opção por vez pode opções ou nenhuma) ser ativada) = ativa = não ativa = ativa = não ativa

2-54

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2

04.00

Componentes e seqüência de operação

2.6 Seqüência geral de operação

2

MMC 100.2

MMC 103

2. Campos de entrada: Posicione o cursor no campo de entrada e comece a digitar. Quando iniciada a digitação, a comutação para o modo inserir é realizada automaticamente. Confirme sempre o valor digitado com a tecla “Input”. O valor será aceito. Para alterar um valor já existente, pressione a tecla “Edit” para comutar para o modo de entrada. Digitar o valor ou palavra (p.e., nome de arquivo, etc) no teclado alfanumérico. Em alguns campos, é possível fazer uma seleção entre vários valores pré estabelecidos através da tecla "Toggle". 3. Lista de seleção (MMC 103): Listas de seleção irão exibir um valor selecionado a partir de uma lista de valores possíveis. Pressione a tecla "Edit" para abrir uma lista completa dos valores possíveis ou existentes.

!

Posicione o cursor no valor escolhido utilizando as “teclas de direção”. Sempre confirme o valor escolhido com a tecla "Input". O valor será aceito. Com esta tecla, o próximo valor da lisa é comutado, sem que toda a lista seja exibida (p.e., para selecionar valores de uma pequena lista). • O editor exibe somente os caracteres que podem ser digitados através do teclado do painel de operação. • SW 5.2 em diante: Um programa aberto no editor não pode Ter sua execução iniciada no NC (a habilitação é cancelada), e o alarme 10014 será exibido. Caso o controle seja desligado com o editor aberto, a habilitação deve ser manualmente ligada.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2-55

2

Componentes e seqüência de operação

04.00

2.6 Seqüência geral de operação

2

MMC 100.2

MMC 103

2.6.5

Confirmar/cancelar o valor especificado em de um campo
Confirmar o valor especificado em um campo: Os valores digitados/selecionados são aceitos quando pressionada a softkey "OK". A função selecionada é executada. A janela é fechada e o menu retorna ao nível anterior. Cancelar o valor especificado em um campo: Os valores especificados podem ser cancelados com a softkey "Aborta”. A função selecionada é abortada. A janela é fechada e o menu retorna ao nível anterior. A resposta é a mesma quando do retorno de uma função (barra vertical de softkeys). A tecla "Edit" pode executar a função de “desfazer”, caso abandonada a entrada/alteração já iniciada. O cursor permanece posicionado no campo selecionado. Retorna do nível de menu horizontal atual para o anterior.

OK

Aborta

2.6.6

Editar um programas com o editor ASCII Função
O editor ASCII possui os seguintes recursos: − Comutar entre os modos inserir/sobrescrita − Marcar, copiar e apagar bloco − Colar bloco − Posicionar cursor/procurar texto − Gravar arquivo (MMC 103) − Gerar contorno (suporte à programação) − Configurar parâmetros de ciclos (furar, fresar, tornear) − Iniciar simulação − Recompilar (ciclos, programação livre de contorno) − Renumerar blocos − Alterar definições − Abertura de outro arquivo (MMC 103)

2-56

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2

04.00

Componentes e seqüência de operação

2.6 Seqüência geral de operação

2

MMC 100.2

MMC 103

Os caracteres dos blocos que podem ser editados são exibidos em cor.

Outras indicações
Um programa ou seções de um programa podem ser editados somente caso os blocos relevantes não tenham ainda sido executados (que, podem ser mais blocos que os indicados no campo de exibição do bloco atual, p.e., devido ao processamento dos blocos na memória buffer dinâmica). Quando um programa for selecionado e o canal relevante encontrarse no estado "Reset", o programa pode ser editado em toda sua extensão. Caso necessário a lógica de operação anterior (a partir da SW 4.4) através da tecla “Suporte”, esta pode ser configurada no arquivo “cov.com”. Vide /PGZ/ Manual de programação, ciclos. MMC 103: Favor prestar atenção nas seguintes diferenças relacionadas ao editor ASCII: • Um programa carregado no NC ou gravado no disco rígido pode ser editado. A forma como os programas são gravados em disco rígido é feita através de parametrizações. • O caracter de fim de bloco não é o " LF", mas sim o "¶".

Seqüência de comandos
As seguintes funções encontram-se habilitadas na área de operação Programa, mas somente parte delas nas áreas Máquina e Serviços. Na área de operação Máquina, o editor ASCII é chamado através do editor de programas, e em Serviços, através da seleção no gerenciador de arquivos. Após selecionar o arquivo a ser editado e pressionada a tecla “Input”, a barra de softkeys vertical muda. O arquivo selecionado é aberto no editor de textos. Cursor: Utilize as “Teclas de direção” para posicionar o cursor no texto.

!

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2-57

2

Componentes e seqüência de operação

04.00

2.6 Seqüência geral de operação

2

MMC 100.2

MMC 103

O texto pode ser rolado através da teclas de paginação. Error! Not a valid link. Ao pressionar a tecla "Delete", o caracter à esquerda do cursor é apagado. Ao pressionar a tecla “Input” o bloco é encerrado. Os caracteres "LF" ("Line Feed") são automaticamente gerados. Somente então o bloco digitado será aceito (somente MMC 100.2).

Softkeys verticais
Sobrescrita Esta softkey comuta entre o modo inserir e sobrescrever. Marcar (selecionar) bloco Ao pressionar esta softkey, a barra de softkeys vertical é comutada. A softkey marca o início do bloco. Posicione então o cursor no fim do bloco. O bloco é selecionado automaticamente. Esta tecla copia o bloco selecionado em um buffer. O bloco permanece no buffer mesmo que o editor seja carregado com outro programa. O bloco selecionado é apagado. O modo de seleção é cancelado quando selecionado “Marcar bloco”. Caso o cursor esteja posicionado em uma linha gerada por uma função de suporte à programação, o bloco inteiro será selecionado. Somente MMC 100.2: Um limite associado à área do bloco pode ser selecionado. Quando atingido este limite será exibida a mensagem “Limite do buffer de seleção atingido” na linha de diálogo. Colar bloco Esta softkey cola o bloco copiado ou apagado existente no buffer na posição onde encontra-se o cursor. Procura/Ir para... A janela “Procura/Ir para...” será aberta. As funções para procura e posicionamento podem ser selecionadas na barra de softkeys vertical:

Sobrescrita

Marcar bloco

Copiar bloco

Apagar bloco Marcar bloco

Colar bloco

Procura/ Ir para ..

2-58

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2

04.00

Componentes e seqüência de operação

2.6 Seqüência geral de operação

2

MMC 100.2

MMC 103

Existem os seguintes critérios de busca:
Início do Programa

• Para o início do programa (posiciona o cursor no primeiro caracter do programa), • Para o fim do programa (posiciona o caracter no último caracter do programa) • Posiciona o cursor em uma linha em particular com “Ir para...” • Ou procura por uma seqüência de caracteres em particular com “Procura”. "Ir para...": Especificar o número do bloco que procura. • Caso a linha procurada contenha os identificadores "N" ou ":", o cursor será posicionado na linha, • Caso não exista número de bloco, o cursor é posicionado no bloco com o número especificado. Pressione a softkey “OK” ou a tecla “Input” para posicionar o cursor no número de bloco ou linha de sua escolha. A janela Ir para... será fechada. Caso abortado o posicionamento, o processo é interrompido e a janela fechada. "Procura": Digite a seqüência de caracteres a ser encontrada. A seqüência de caracteres digitada é procurada a partir da posição atual do cursor, e o texto encontrado é exibido de forma inversa. Uma nova busca pode ser iniciada pressionando a softkey “Procura próximo” ou através da tecla “Input”. Digite o novo texto com a softkey “Trocar”. O texto encontrado será substituído pelo “texto de substituição”. O texto antigo será substituído pelo novo quando pressionada a tecla "Input". Toda vez que pressionada a tecla "Input", um novo processo de busca e troca será iniciado. Troca global de texto (SW 5.2 em diante) Especifique o novo texto com a softkey “Texto global”. Será emitida a pergunta “Você realmente quer trocar todos os textos não protegidos : ..... por .... ?. Nota: Esta função pode ser protegida através de senha, vide /IAM/ MMC Manual de colocação em funcionamento, Funções IMI e IM3 para colocação em funcionamento para MMC 100.2/103. A função “Troca global de texto” está disponível somente para arquivos existentes no disco rígido (e não na memória de NC).

Fim do Programa

Ir para ..
Procura

OK

Aborta

Procura próximo Troca

ou ou

Texto Global

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2-59

2

Componentes e seqüência de operação

04.00

2.6 Seqüência geral de operação

2

MMC 100.2

MMC 103

Aborta

Caso abortada a Procura + Troca, o processo é interrompido e a janela fechada. O modo “edição” é novamente selecionado. Grava arquivo As alterações são gravadas no arquivo aberto pelo editor.

Grava arquivo

Outras indicações
As alterações realizadas nos programas gravados na memória do NC tornam-se ativas imediatamente. MMC 103: As opções de gravação do sistema podem ser alteradas no menu “Ajuste” (p.e., gravar automaticamente, etc.). (vide seção “colocação em funcionamento”)

Fecha Editor

Fecha editor Ao selecionar a softkey “Fecha editor”, uma caixa de diálogo é exibida, na qual deve ser confirmada quando salvar ou não as alterações. O editor de textos é então fechado, e a tela de visualização geral de programas é novamente exibida.

Softkeys horizontais
Gerar contorno

Contorno

Programação livre de contornos Utilize as softkeys “Contorno” e “Gerar contorno” para chamar a função de programação livre de contornos. O bloco de programa é inserido no programa de peças com os parâmetros adequados. Parametrização do ciclo As seguintes funções estão disponíveis para suporte à programação:

Aceitar contorno

• Furar, fresar, tornear (ciclos) • Contorno (programação livre de contorno)
Furar
Tornear

Fresar

A compilação do ciclo é chamada através das softkeys verticais furar, fresar e tornear.

2-60

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2

04.00

Componentes e seqüência de operação

2.6 Seqüência geral de operação

2

MMC 100.2

MMC 103

OK

Digitar os novos parâmetros para os ciclos. Os blocos de são inseridos no programa com os par6ametros apropriados..
Exemplo: CYCLE81 (110, 100, 2, 35)

/PGZ/, Guia de programação, Ciclos Simulação MMC 100.2: A função de simulação é selecionada. Ao pressionar a tecla “NC Start”, a simulação gráfica é iniciada (vide seção “Simulação do programa”) MMC 103: A simulação é chamada (vide /BA/, Manual de operação, simulação interativa ou, para a SW 5, o capítulo 6, área de operação “Programa”). A softkey “Simulação” é exibida somente caso a função de simulação possa ser chamada na situação de operação atual. Recompilação de ciclo Caso passos de programa já parametrizados (ciclos/contornos) devam ser alterados, estes par6ametros com seus significados podem ser alterados. Posicione o cursor na linha de programa com o passo (ciclo/contorno) cujos parâmetros devem ser alterados. Um formulário contendo os valores dos parâmetros para o ciclo selecionado é exibido na tela. Altere os parâmetros.
OK

Simulação

Recompilação

O bloco é automaticamente inserido no programa com os novos parâmetros. A numeração dos blocos do programa é executada novamente, de acordo com a parametrização definida com a softkey “Definições”.

Renumerar

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2-61

2

Componentes e seqüência de operação

04.00

2.6 Seqüência geral de operação

2

MMC 100.2

MMC 103

Definições

Definições do editor

Definições (somente MMC 100.2) Na janela "Definições do editor" é especificado se programa editado será automaticamente habilitado após a gravação, ou se deve ser habilitado manualmente. As seguintes definições podem ser feitas para a programação de contornos: • Última linha Cada vez que completado um passo de programa poderá ser inserido um texto na última linha. (p.e. "Fim do contorno").

Definições contorno.

Definições

Definições do editor

Definições (somente MMC 103) Os seguintes valores são definidos na janela “Definições do editor”: • Rolagem horizontal LIGA/DESLIGA • Exibição de linhas ocultas LIGA/DESLIGA • Intervalo de tempo para gravação automática Ao definir a gravação automática, podemos também definir o intervalo de tempo no qual um texto deve ser automaticamente gravado (somente para arquivos no disco rígido). Caso um valor ≠ 0 seja programado, a softkey “Gravar arquivo” não será exibida. Caso o valor zero seja programado, a gravação automática não será realizada. • Numeração automática LIGA/DESLIGA Um novo número para o bloco é inserido a cada nova linha. Caso seja necessário definir novos números de bloco para o restante do programa utilize a função “Renumerar”. • Número do primeiro bloco • Incremento do número dos blocos (p.e.: 1, 2, 10)

Definições contorno.

As seguintes definições são possíveis para a programação de contornos: • Última linha Cada vez que completado um passo de programa poderá ser inserido um texto na última linha. (p.e. "Fim do contorno").

Mais informações
• O sistema de coordenadas e a tecnologia utilizada são definidos em dados de máquina; vide /IAM/ MMC Manual de instalação e colocação em funcionamento • Na MMC 103, os programas editados são automaticamente habilitados tão logo sejam gravados

2-62

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2

04.00

Componentes e seqüência de operação

2.6 Seqüência geral de operação

2

MMC 100.2

MMC 103

2.6.7

Comutação de canais
1..n

É possível fazer a comutação entre canais quando existir mais de um em uso. Desde que canais podem ser atribuídos à diferentes grupos de modo de operação, o comando de comutação entre canais contém implícito um comando de troca de modo de operação. Caso o canal selecionado estiver conectado à outra NCU (conexão m:n), a MMC também será comutada para a NCU correspondente. Quando um “Menu canal” estiver configurado, toda a comunicação existente com outras NCUs mais os canais associados são exibidas nas softkeys. Os três seguintes estados podem ocorrer em cada um dos modos: 1. Canal em reset A máquina encontra-se em estado inicial, p.e., após a ligação ou após o término de um programa. O estado inicial é definido pelo fabricante da máquina através do programa de PLC. 2. Canal ativo Um programa foi iniciado, o programa encontra-se em andamento ou existe um referenciamento sendo executado. 3. Canal interrompido O programa atual ou referenciamento foi interrompido. Neste contexto, o programa pode tanto ser um programa principal, um subprograma, ciclo ou uma série de blocos NC. Existem 3 diferentes níveis de comutação:
1..n

Estados dos canais

1. Comutação para o próximo canal . 2. Comutação sobre o grupo do canal/canais (1 NC). 3. Comutação para outro NC (com conexão m:n envolvendo vários NCs).

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2-63

2

Componentes e seqüência de operação

04.00

2.6 Seqüência geral de operação

2

MMC 100.2

MMC 103

2.6.8

Conexões m:n
Informações gerais O termo conexão m:n é utilizado para indicar uma configuração na qual as unidades de MMC (m) e as unidades NC/PLC (n) encontramse interconectadas. Entretanto, isto não significa que todas as conexões possíveis encontram-se ativas. Neste caso, uma MMC encontra-se conectada somente a um NC em um determinado instante (conexão 1:1) e, comunica-se somente com esta unidade. Com uma conexão m:n, esta conexão pode ser comutada para outro NC. Utilizando a tecla de comutação entre canais e o menu de canais, a conexão da MMC pode ser alterada. A função Menu de Canais é uma opção e deve ser configurada no arquivo "NETNAMES.INI". O menu de canais pode ser selecionado ao pressionar a tecla de comutação de canais em qualquer uma das áreas de operação. Quando feito isto, somente as softkeys verticais e horizontais são alteradas. Utilize as softkeys horizontais para selecionar um grupo de canais (máx.24), 8 conexões à canais em diferentes NCUs podem ser configuradas em cada grupo de canais. Todos as conexões existentes e os nomes de símbolos associados são listados no “Menu de Canais”.

!

Importante Somente duas conexões podem estar ativas simultaneamente em uma NCU.

2-64

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2

04.00

Componentes e seqüência de operação

2.6 Seqüência geral de operação

2

MMC 100.2

MMC 103

Função Uma conexão pode ser estabelecida entre a interface do operador em qualquer área de operação entre a unidade MMC e as outras unidades NCU/PLC conectadas..

Pressione a tecla comutação de canais. A conexão atual pode ser identificada pelas softkeys horizontal e vertical em destaque, quando o canal estiver ativo. Comutação de canal É possível comutar o canal através das softkeys no menu vertical. Comutação de grupo A comutação para outro grupo pode ser realizada através das softkeys horizontais; e as softkeys verticais irão exibir os canais pertencentes ao modo de operação atual. A comutação para outro canal (e possivelmente para outro NC) pode ser realizada somente através das softkeys verticais.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2-65

2

Componentes e seqüência de operação

04.00

2.6 Seqüência geral de operação

2

MMC 100.2

MMC 103

Comutação de NC A comutação para outro NC pode ser realizada através da seleção de um canal que não pertencente ao NC atualmente conectado, através de uma das softkeys verticais.

Mais informações
• As softkeys horizontais são relacionadas às verticais através do arquivo NETNAMES.INI. Esta definição representa simplesmente a característica de agrupamento da MMC. • Ao selecionar uma softkey vertical, está sendo realizada a seleção do canal, e potencialmente a do NC. • Os canais configurados no menu de canais, mas não definidos no respectivo NC não serão exibidos. • Caso alguma aplicação (p.e., processamento de fonte externa) desabilitar a comutação para o NC selecionado, somente os canais do NC atual serão exibidos no menu de canais. • Somente a conexão MPI está disponível para os sistemas 810D.

Exemplo: 2 MMCs e 1 NCU
Duas MMCs (MMC 100.2 mais OP 030) estão conectadas com uma NCU. Um dispositivo adicional de programação (PG), com o software para colocação em funcionamento (start up tool), pode também ser conectado. A configuração ilustrada abaixo possibilita a instalação do equipamento em uma máquina grande: • Um painel de operação de alta performance com uma MMC 100.2 na parte frontal e • Um painel de operação OP 030 próximo das máquinas auxiliares ou • Um painel de operação OP 030 na parte traseira.

2-66

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2

04.00

Componentes e seqüência de operação

2.6 Seqüência geral de operação

2

MMC 100.2

MMC 103

A seguintes regras são aplicada para a operação das duas MMCs ou painéis OP30: • As definições realizadas em qualquer painel possuem a mesma prioridade na NCU. • Cada painel de operação pode exibir a telas nele selecionadas, independentemente da unidade de operação. • Eventos espontâneos, como alarmes, são exibidos nas duas unidades.. • O nível de proteção com maior direito de acesso é aplicado a ambos painéis. O sistema não realiza nenhuma outra coordenação adicional nos painéis.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2-67

2

Componentes e seqüência de operação

04.00

2.6 Seqüência geral de operação

2

MMC 100.2

MMC 103

Exemplo: 1 MMC e 3 NCUs
Uma MMC pode estar conectada a diversas unidades NCU/PLC. O painel de controle MCP encontra-se permanentemente conectado à NCU. Um dispositivo adicional de programação (PG), com o software para colocação em funcionamento (start up tool), pode também ser conectado. A configuração representada abaixo permite que várias NCUs sejam operadas por uma MMC, ou seja, • Várias máquinas autônomas com várias NCUs ou • Uma grande máquina com várias NCUs.

2-68

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2

04.00

Componentes e seqüência de operação

2.6 Seqüência geral de operação

2

MMC 100.2

MMC 103

As seguintes regras são aplicadas à operação de diversas NCUs com uma MMC: • A NCU a ser operada é selecionada através da tecla de comutação de canais e do menu de canais • As softkeys em destaque no menu de canais indicam o grupo de modo de operação/NC/canal com os quais a MMC encontra-se atualmente conectada. • MMC 100.2/OP 030 • Somente os alarmes/mensagens da NCU atualmente conectada à MMC são exibidos • Nenhuma aplicação deve que utilize a conexão com a NCU (p.e., back up de dados via interface serial) pode estar ativa no ramo de conexão a ser interrompido com a comutação para outra NCU. Em caso de tentativa de comutação o sistema emitirá uma mensagem apropriada. • A MMC encontra-se sempre na área inicial (ou seja, como se acabasse de ser ligada) ao ser comutada para outra NCU. • MMC 103 Após aceita uma ligação com um outro NCU, a última área de comando selecionada fica sempre à disposição deste (como com a NCU, cuja ligação foi isolada).

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2-69

2

Componentes e seqüência de operação

04.00

2.6 Seqüência geral de operação

2

MMC 100.2

MMC 103

2.6.9

Função calculadora
Pré condição: O cursor encontra-se posicionado sobre um campo de entrada de dados. Coma a tecla “Edit (MMC 100.2) ou coma a tecla “=” (MMC 103, e, a partir da SW 5 também na MMC 100.2) o modo calculadora pode ser selecionado. Quando digitado o sinal de alguma operação aritmética fundamental, seguida de um valor (p.e. 13,5) ou expressão (p.e., sin(26,5)) seguidos da tecla “input”, o próximo valor a ser digitado será calculado com o anterior. Caso o campo de entrada seja aberto coma as teclas “input” ou “=”, o valor será editado no modo inserir. Caso seja digitado diretamente um caracter, o campo é editado no modo sobrescrita Conversão metro/polegada (MMC 103) No modo calculadora, valores numéricos podem ser convertidos de metros para polegadas pressionando-se a tecla “I”, e de polegadas para metros pressionando a tecla “M”. Proceda do seguinte modo para converter os valores: • Posicione o cursor em um campo de entrada que contenha um valor numérico ou digite um valor

=

=

• Pressione a tecla “=” • Digite a letra “I” (conversão para polegadas) ou "M" (conversão para metros) • Pressione a tecla "input", o valor será convertido Tela Help (MMC 100.2) Quando o modo calculadora está ativo, uma tela de auxílio (help) pode ser chamada. Esta tela descreve as operações disponíveis no campo de entrada.

2-70

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2

04.00

Componentes e seqüência de operação

2.6 Seqüência geral de operação

2

MMC 103

2.6.10 Operação com mouse (MMC 103)
Caso possua um mouse instalado, a operação do painel torna-se mais simples, conforme explicado abaixo: Um "click" Um click significa: • Ativação de janela de menu • Posicionar o cursor em um campo desejado • Selecionar um diretório • Ativar uma softkey • Ativar/desativar a seleção de um campo • Ativar um campo de entrada • Abrir uma lista de seleção Dois "clicks" Dois clicks significam: • Aceitar o valor • Abrir diretório

Mais informações
Onde existirem seqüências de operação com princípios diferentes dos descritos acima, serão feitas referências especiais nas seções correspondentes.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2-71

2

Componentes e seqüência de operação

04.00

2.7 Help

2

MMC 103

2.7

Help
Função
Sempre que o símbolo “i” aparecer na linha de diálogo, isto indica que informações adicionais podem ser chamadas através da tecla de informação i . Um comentário é exibido na linha de diálogo. Da mesma forma que no Windows, a função Help da MMC é fornecida na própria MMC. Caso, por exemplo, seja feito um erro na digitação de um valor, a função Help da MMC pode ser selecionada para obter informações detalhadas sobre o erro. As informações exibidas são as mesmas que constam no guia de diagnósticos.

Y

Y

i

A função Help da MMC (MMC103) pode ser chamada automaticamente pressionado a tecla “Informação” na área de informação Diagnóstico/Alarme
Página p/cima

Página p/ baixo

Pressione a tecla “Página p/baixo” ou “Página p/cima”. O conteúdo da tela será deslocado para cima ou para baixo. Utilize as softkeys “Marcar p/trás” ou “Marcar p/frente” para marcar sua seleção. Pressione a tecla “Referência cruzada”. A seleção escolhida é exibida na tela. Pressione a softkey “Recua” para retornar à tela anterior.

Marcar p/tras

Marcar p/frente

Referência cruzada Retorna

Conteúdo

Selecionar e visualizar um valor no help da MMC (MMC 103): Pressione a softkey "Conteúdo". O conteúdo do Help da MMC será exibido. Abandona o Help da MMC e retorna ao menu anterior.

Sair do help

2-72

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2

04.00

Componentes e seqüência de operação

2.6 Seqüência geral de operação

2

MMC 103

Bloco de notas

Fazendo notas em registros do Help da MMC (MMC 103): Pressione a softkey “Blocos de notas”. Comentários sobre os erros podem ser feitos no bloco de notas. Estes comentários não podem ser gravados separadamente ou exportados (via RS232). Pressione a softkey "OK". Seu comentário será anexado ao vento selecionado. Chamada do Help independente do contexto: Ao pressionar a tecla “Comutação de área” o menu principal será exibido, pressionando a tecla “etc”

OK

MMC Help

a função help pode ser chamada diretamente (MMC 103).

Mais informações
A ferramenta "MMC Help" é estruturada de forma similar à função Help do Windows. Vide os manuais do Windows TM para maiores informações à respeito do Help.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2-73

2

Componentes e seqüência de operação

04.00

2.7 Help

2

MMC 103

2-74

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2

04.00

Componentes e seqüência de operação

2.7 Help

2

MMC 103

2.7.1

Generalidades: Help no editor (SW 5 em diante) Função
As seguintes funções são estão disponíveis como suporte à programação durante a edição de programas através da tecla “informação”: • Auxílio resumido para os comandos de programação configuração vide /IAM/ HE1, Help no editor. • Help para instruções do programa: Tela com textos descritivos (p.e., G9 “Parada exata – redução de velocidade) • Relação dos tópicos (p.e., “Funções preparatórias”, “comandos de trajetória”, “Comportamento na trajetória”), para ao quais existem funções definidas. • Exibe uma lista de instruções com os textos descritivos • Pesquisa/procura uma seqüência se caracteres • Transfere a função selecionada para o editor

• Auxílio resumido para os “Formulários de parâmetros” + ampliação do help “pdf” Formulários de parametrização a partir dos quais é possível saltar para uma página específica da documentação (arquivos pdf). Formulários de parametrização para ciclos, a partir dos quais é possível saltar para o manual : “Guia de Configuração – ciclos”. Para estas configurações vide /IAM/ BE1, Expandindo a interface de usuário.

• Auxílio resumido para os comandos de programa + ampliação do help “PDF” A partir da tela Help, a página correspondente na documentação pode ser chamada através da tecla de “informações”, por exemplo, abrindo o manual Guia de programação, princípios.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2-75

2

Componentes e seqüência de operação

04.00

2.7 Help

2

MMC 103

2.7.2

Help resumido para os comandos de programação (SW5 em diante Função

Y

i

Podem ser chamadas funções de suporte à programação durante a edição de programas através da tecla “informação”. Este suporte pode ser útil das seguintes formas: • Exibe as instruções e descrições com relação á instrução na qual o cursor encontra-se posicionado. (p.e., G9 “Parada exata com redução de velocidade) • Exibe uma relação de tópicos (p.e., “Funções preparatórias”, “Comandos de trajetória”, “Comportamento na trajetória” etc), relacionados às instruções. • Exibe uma relação de instruções com texto explicativo • Pesquisa de forma seletiva uma seqüência de caracteres em telas de parametrização especiais. • A partir do Help sensível ao contexto, acesso à página correspondente na documentação, p.e., para o Guia de programação, Fundamentos • Salto para uma tela de parametrização através da softkey “Formulário de entrada” na qual, por exemplo, um ciclo possa estar sendo definido. • Transferir as funções selecionadas para o editor

Informações
Caso a função help esteja sendo utilizada por um dos editores, não estará disponível para os outros.

Seqüência de comandos

Y

i

A função Help pode ser chamada no editor através da tecla “informação”. Dependendo do contexto do cursor: • Com sensibilidade de contexto standard (“exibir caso palavras sejam idênticas”), somente o descritivo da função programada ou • Com expansão da sensibilidade e contexto (“exibir caso as palavras iniciais sejam idênticas”), adicionalmente, todas as instruções com as mesmas palavras iniciais ou • Caso não exista correspondência, uma relação geral (vide a seguir) será exibida.

2-76

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2

04.00

Componentes e seqüência de operação

2.7 Help

2

MMC 103

Transferir p/ o editor

Sendo possível a transferência, a instrução selecionada será inserida diretamente no programa de usinagem através da softkey “Transferir p/ o editor”. Caso uma instrução selecionada com sensibilidade de contexto ativa seja diferente da instrução programada, a instrução programada será sobrescrita. Caso a sensibilidade de contexto expandida não esteja ativa ou caso uma seleção diferente seja exibida com “Busca”, “Cabeçalhos” ou “Relação geral”, o texto da instrução selecionada será inserido no programa ao lado da instrução marcada pelo cursor. Sendo uma alternativa para retornar ao editor após a transferência de um valor, esta softkey pode ser ativada para fechar a janela e help e retornar ao editor. Além da função de ajuda/help com sensibilidade de contexto, também é possível realizar pesquisas independentes do contexto das instruções, textos descritivos ou tópicos.

Encerra help

Relação geral

Com “Relação geral” uma lista com todas as instruções e descrições relevantes gravadas no sistema de ajuda/help será exibida. Com “Cabeçalhos”, os cabeçalhos gravados são listados, e o agrupamento funcional de instruções pode ser exibidos. Para selecionar um cabeçalho, podem ser utilizadas tanto as teclas de cursor como especificar o número do cabeçalho no campo de entrada.

Cabeçalhos

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2-77

2

Componentes e seqüência de operação 12.98

04.00

2.7 Help

2

MMC 103

Exibe cabeçalho

Caso um cabeçalho seja selecionado e pressionada a softkey “Input” ou a “Exibir cabeçalho”, as instruções pertencentes ao cabeçalho correspondente serão exibidas.

Pesquisa

Com a softkey “Pesquisa” pode ser especificado um texto através de uma janela de parametrização, que pode ser pesquisado considerando-se os critérios • "Somente texto de instrução" • "Somente texto descritivo" • "Textos de instrução e descritivo". Não é feita diferenciação entre letras maiúsculas e minúsculas. Com “Input” ou “Iniciar pesquisa” uma pesquisa é realizada utilizando o texto definido de acordo com as demais instruções ou descritivo. Quaisquer instruções ou descritivos encontrados serão exibidos.

Inicia pesquisa

Observações com relação às definições do sistema de ajuda/help no editor
Definições

O help do editor utiliza um arquivo texto standard (vide /IAM/, “Manual de instalação e colocação em funcionamento da MMC”, capítulo “Help no editor”), que contém tópicos e instruções com textos descritivos. Caso o usuário queira criar um arquivo texto próprio para gravar suas próprias instruções/tópicos, podemos especificar o nome de um diretório para o arquivo, no qual através da softkey “Definições” será chamada a janela “arquivo texto de usuário”, e o texto pode ser digitado. A sensibilidade ao contexto pode também ser alterada através de “Definições”. Podem ser feias as escolhas: • "Exibir com a mesma palavra inicial" (sensibilidade a contexto expandida) e • "Exibir com palavras idênticas" Caso, por exemplo, na opção “Exibir com mesma palavra inicial” o cursor esteja localizado à direita da instrução “G4”, todas as instruções com a mesma palavra inicial, p.e. “G40, G41 e G42” serão também exibidas. Com a seleção "Exibir com palavras idênticas" somente a instrução atual, p.e. “G4” será exibida. As definições são ativadas ao reiniciar o sistema de ajuda/help.

2-78

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2

04.00

Componentes e seqüência de operação

2.7 Help

2

MMC 103

SW 5.2 em diante:
Caso selecionada a descrição individual na tela de relação geral com o cursor, o Manual de Programação pode ser acessado, por exemplo, com a tecla “info”, desde que o símbolo da tecla info esteja sendo exibido no canto inferior direito da parte inferior da tela (vide figura abaixo).

Error! Not a valid link. Error! Not a valid link.

Carga de parâmetros

Caso “Carga de parâmetros” seja exibida no menu de softkeys vertical, a atribuição de parâmetros pode ser realizada em uma tela especial para a instrução em particular (p.e. um ciclo).

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2-79

2

Componentes e seqüência de operação

04.00

2.7 Help

2

MMC 103

2.7.3

Ampliação do help para comandos do programa (SW 5.2 em diante) Função

Y

i

A função help pode ser chamada para fornecer suporte ao programador durante a edição de programas através da tecla “info” no editor de programas. Caso as informações apresentadas não sejam suficientes, o Manual de Programação (arquivo pdf) pode ser aberto, quando pressionada a tecla “info” uma segunda vez. O comando pelo qual está sendo feita a pesquisa será exibido em destaque no documento.

Seqüência de comando
Pré condição: O cursor deve estar posicionado em um comando do programa (p.e. G01).

Y Y

i i

Chame a função help, através da tecla “info”. . Pressione mais uma vez a tecla “info”, para abrir o Manual de Programação (arquivo pdf), com o programa Adobe Acrobat Reader. A paginação no documento pode ser feia com as softkeys “Página p/frente” e “Página p/trás”, É feito um salto para a próxima ocorrência no documento Quando existirem mais documentos com referência ao tópico pesquisado, esta tecla exibe a relação e pode acessar o ponto desejado em outro documento. Qualquer palavra pode ser pesquisada no documento através da função “Ir para...”. ou
Zoom −

Página p/ frente

Página p/

ou tras

Próximo Próxima referência

Ir para ...

Zoom +

Com as softkeys "Zoom +" e "Zoom -" o fator de ampliação do documento pode ser alterado, Com “Fechar Help” será feito o retorno ao editor.

Fechar help

2-80

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2

04.00

Componentes e seqüência de operação

2.8 Lista de tarefas (SW 5 em diante)

2

MMC 103

2.8

Lista de tarefas (SW 5 em diante)
Função
A partir da SW 5, é possível criar uma lista de tarefas (lista de carga) para cada peça (diretório de peças). Esta lista contém instruções para preparar a execução de programas (em vários canais, se necessário): • Preparação paralela (LOAD/COPY), ou seja: Carregar e copiar as rotinas principais, subrotinas e dados associados tais como - programas de inicialização (INI) - parâmetros R (RPA), - dados de usuário (GUD), - deslocamentos de origem (UFR), - dados de ferramenta/magazine (TOA/TMA), - dados setting (SEA), - zonas de proteção (PRO) e - inclinação/ângulos (CEC) do disco rígido da MMC para a memória principal do NC • Preparação para o NC start (SELECT), ou seja: Seleção dos programas em vários canais e iniciar a preparação para sua execução • Limpeza paralela reversa (inversão de LOAD/COPY), ou seja: Descarregar os programas principais e subrotinas e os dados associados da memória principal do NC para o disco rígido da MMC • Backup (em preparação: disponível na próxima versão de software)

Indicações
A preparação paralela, preparação para NC start, limpeza paralela e o backup podem também serem executadas através do PLC.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2-81

2

Componentes e seqüência de operação

04.00

2.8 Lista de tarefas (SW 5 em diante)

2

MMC 103

A lista de tarefas é executada caso a peça (workpiece) possua uma lista de tarefas de mesmo nome. As instruções da lista de tarefas são ativadas (vide diagrama) quando

① ① ② ③ ④

Preparação paralela com "Carga" (LOAD/COPY) "Seleção" (LOAD/COPY/SELECT) "NC Start" (O programa é executado e SELECT ativado) Limpeza paralela com “Descarga” (LOAD/COPY reverso) "Back up" (em preparação para a nova versão de software)

Criando o arquivo "Workpiece.JOB" (p.e. SHAFT.JOB)
Existem várias formas através dos quais as listas de tarefas podem ser criadas:
Novo

• Durante a criação do diretório da peça (workpiece) com a função “Novo”, gerar uma lista de tarefas padrão neste diretório. A sintaxe da lista de tarefas é incluída como comentários nesta lista de tarefas standard. Para fazer isto, verifique o campo “Criar modelo para lista de tarefas” em “Colocação em funcionamento/MMC/Ajustes do sistema/Modelos”. Com este método, o arquivo será automaticamente atribuído ao diretório da peça em questão workpiece.JOB (p.e. SHAFT.JOB). • Criando lista de tarefas com nomes diferentes em um diretório de peças já existente com a função “Novo”. • Listas de tarefas podem ser inseridas no diretório de peças. A lista de tarefas pode ser alterada com o Editor.

Notas
Modelos próprios podem ser criados para listas de tarefas ou

2-82

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2

04.00

Componentes e seqüência de operação

2.8 Lista de tarefas (SW 5 em diante)

2

MMC 103

programas/subprograms no diretório \Templates\Manufacturer ou \Templates\User. O gerenciamento de dados sempre procura inicialmente no diretório User, após este no diretório Manufacturer, e, finalmente no diretório Siemens. É recomendado que o nome do modelo _templ_. _templ_ seja trocado pelo nome do diretório de peças ao criar uma nova peça. Por exemplo, caso _templ_.job ou _templ_.mpf forem encontrados, sejam renomeados para SHAFT.JOB ou SHAFT.MPF na peça (workpiece) SHAFT.WPD. Caso o modelo esteja definido em função do idioma, a abreviação do idioma deve ser anexado com um caracter sublinhado ao fim do nome do modelo. Ao criar uma nova peças, o modelo com a terminação do idioma atual será utilizado. A abreviação é removida quando o arquivo é copiado (p.e. _templ_gr.job é copiado como SHAFT.JOB). Modelos sem abreviação do idioma são sempre copiados. O modelo será sempre selecionado quando a peça for criada, ou seja, o idioma não pode ser posteriormente alterada.

2.8.1

Sintaxe da lista de tarefas Explicações
A lista de tarefas é composta por 3 instruções • Instrução de carga LOAD • Instrução para seleção SELECT • Instrução de cópia COPY (somente p/ conexão m:n)

Informações
Com respeito aos comandos da lista de tarefas, deve ser observada a distinção existente entre uma rede m:n e a conexão 1:1 existente entre a MMC e os NCs. É aconselhável utilizar a instrução LOAD para uma conexão 1:1 e a COPY para um m:n, ao menos para os programas globais e, em particular, para os ciclos utilizados em diversas NCUs. Comentário Todos os termos entre colchetes ou “;” são comentários, portanto ignorados no processamento da lista de tarefas.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2-83

2

Componentes e seqüência de operação

04.00

2.8 Lista de tarefas (SW 5 em diante)

2

MMC 103

Descrição da sintaxe
LOAD [fonte] A instrução LOAD carrega um ou vários arquivos da MMC para a memória principal do NC, apagando o arquivo fonte na MMC. Em outras palavras, os arquivos existem somente em um lugar. Esta instrução é recomendada para a conexão 1:1. [fonte] é o nome do diretório do arquivo [dir]/[nome] O nome do diretório e arquivo definem o percurso dentro da árvore interna de diretórios no gerenciador de dados. Caracteres curingas (p.e. *) podem também serem utilizados no nome. Exemplos: LOAD * (Carrega todos os arquivos do diretório da peça da lista de tarefas) LOAD /MPF.DIR/* (Carrega todos os arquivos de um diretório específico, neste exemplo todos os arquivos do diretório de programas (MPF.DIR)) LOAD PART1.MPF (Carrega um arquivo, p.e., o PART1.MPF, do diretório da peça da lista de tarefas) LOAD /SPF.DIR/PART1.SPF (Carrega um arquivo de um diretório específico, neste caso, do diretório de subprogramas, o SPF.DIR)

SELECT [fonte] [destino] [DISK] A instrução SEECT seleciona um programa para execução. O programa selecionado deve estar carregado na memória do NC. Pode ser iniciado com o NC-Start. Caso programas existentes no disco rígido da MMC103 devam ser executados, o comando deve incluir a palavra DISK. [fonte] o nome do programa principal a ser selecionado para execução em um canal específico da NCK.

2-84

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2

04.00

Componentes e seqüência de operação

2.8 Lista de tarefas (SW 5 em diante)

2

MMC 103

[destino] Um canal deve ser especificado como destino. CH= Número do canal (somente para uma conexão 1:1); Ou Com NETNAMES:INI: Nome do canal (os canais são distribuídos de forma inequívoca por entre os NCs) Ou Nome do NC, número do canal Exemplo: CH=2 (2 é o número do canal) CH=Station5 (Station5, corresponde ao nome do canal em NETNAMES.INI) CH=ncu_b,1 (ncu_b corresponde ao nome da NCU especificado em NETNAMES.INI 1 é o número do canal local da NCU especificada) [DISK] pode ser utilizado de forma opcional, especificando a execução do programa a partir do disco rígido. Exemplos: SELECT PART12 CH=CHANNEL22 SELECT PART12 CH=NCU_2,2 (PART12 é selecionado no 2. Canal da NCU_2) SELECT /shaft1.wpd/side1.mpf CH=2 DISK (O programa SIDE1.MPF do diretório de peças SHAFT1.WPD será executado a partir do disco rígido no 2. Canal)

COPY [fonte] [destino] A instrução COPY copia um ou vários arquivos da MMC para a memória principal do NC. O arquivo original permanece gravado na MMC. É executada somente caso o arquivo ainda não exista no destino, ou caso exista diferença no controle da data/hora do arquivo. Esta é a instrução recomendada para uso em uma conexão m:n.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2-85

2

Componentes e seqüência de operação

04.00

2.8 Lista de tarefas (SW 5 em diante)

2

MMC 103

Caso este tipo de arquivo deva ser alterado, a edição deve ser feita sempre no arquivo carregado no NC. Caso o arquivo tenha sido distribuído através de uma lista de tarefas, deve ser primeiro descarregada para ser depois editado, e finalmente, redistribuído pela lista de tarefas [fonte] é o nome do diretório do arquivo [dir]/[nome] [destino] é o endereço da NCU/canal O destino pode ser especificado uma das três categorias de endereço. Somente os nomes especificados em NETNAMES.INI São considerados. NC= Nome da NCU Sem NETNAMES.INI, a única opção é especificar o nome do NC com NC=. CG= Nome do grupo de canal, ou seja, copiar em cada um destes canais grupo (Desde que em todos os NCs nos quais os canais estejam associados). O parâmetro CG pode ser especificado somente caso o menu de cais esteja configurado CH= Nome do canal Os nomes dos canais são definidos de forma inequívoca por entre os NCs durante a configuração do menu de canais Caso não especificado o destino, o arquivo de origem é copiado somente para o NC conectado com a MMC. Caso * seja especificado como destino, a fonte é distribuída por entre todos os canais configurados em NETNAMES.INI.

Exemplos: COPY * * (copia todos os arquivos do diretório da peça do qual a lista de tarefas foi chamada para todos os NCs configurados em NETNAMES.INI) COPY PART12.MPF NC=NCU_2 (Copia o arquivo do diretório da peça para o NC "NCU_2") COPY /SPF.DIR/PART1.* CG=MILL2 (copia todos os arquivos de um diretório, p.e., PART1.* Para as subrotinas (SPF.DIR) em um grupo de canais, ou seja, em todas os NCs onde existam canais deste grupo

2-86

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2

04.00

Componentes e seqüência de operação

2.8 Lista de tarefas (SW 5 em diante)

2

MMC 103

COPY /MPF.DIR/* CH=CHANNEL22 (copia todos os arquivos de um diretório, p.e., todos do diretório (MPF.DIR) para o NC associado ao canal.

2.8.2

Exemplo de uma lista de tarefas para dois canais com conexão 1:1 Exemplo
Caso somente existam os canal1 e canal2 na NCU1 (conexão 1:1) envolvidos na usinagem da peça, a estrutura mais adequada para a lista de tarefas é a seguinte: LOAD /MPF.DIR/Gen.MPF LOAD /WCS.DIR/Part1.WPD/WpdGen.MPF LOAD /WCS.DIR/Part1.WPD/ Channel1.MPF LOAD /WCS.DIR/Part1.WPD/ Channel1.INI LOAD /WCS.DIR/Part1.WPD/ K12.MPF LOAD /WCS.DIR/Part1.WPD/ Channel2.MPF LOAD /WCS.DIR/Part1.WPD/ Channel2.INI LOAD /WCS.DIR/Part1.WPD/ K22.MPF SELECT /WCS.DIR/Part1.WPD/Channel1.MPF CH=1 SELECT /WCS.DIR/Part1.WPD/Channel2.MPF CH=2 O destino não é especificado quando especificado uma conexão 1:1, o NC atual é o default.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2-87

2

Componentes e seqüência de operação

04.00

2.8 Lista de tarefas (SW 5 em diante)

2

MMC 103

2.8.3

Exemplo de uma lista de tarefas para vários canais – conexão m:n Exemplo
MMC1 com dois NCs NCU1 com canal 1 e canal 2 NCU2 com canal 3 Part1.JOB: COPY /MPF.DIR/Gen.MPF NC=NCU1 (ou CH=CHANNEL1) COPY /WCS.DIR/Part1.WPD/WpdGen.MPF NC=NCU1 (ou CH=CHANNEL1) COPY /WCS.DIR/Part1.WPD/Channel1.MPF NC=NCU1 (ou CH=CHANNEL1) COPY /WCS.DIR/Part1.WPD/Channel1.INI NC=NCU1 (ou CH=CHANNEL1) COPY /WCS.DIR/Part1.WPD/K12.MPF NC=NCU1 (ou CH=CHANNEL1) COPY /WCS.DIR/Part1.WPD/Channel2.MPF NC=NCU1 (ou CH=CHANNEL2) COPY /WCS.DIR/Part1.WPD/Channel2.INI NC=NCU1 (ou CH=CHANNEL2) COPY /WCS.DIR/Part1.WPD/K22.MPF NC=NCU1 (ou CH=CHANNEL2) COPY /MPF.DIR/Gen.MPF NC=NCU2 (ou CH=CHANNEL3) COPY /WCS.DIR/Part1.WPD/WpdGen.MPF NC=NCU2 (ou CH=CHANNEL3) COPY /WCS.DIR/Part1.WPD/Channel3.MPF NC=NCU2 (ou CH=CHANNEL3) COPY /WCS.DIR/Part1.WPD/Channel3.INI NC=NCU2 (ou CH=CHANNEL3) COPY /WCS.DIR/Part1.WPD/K32.MPF NC=NCU2 (ou CH=CHANNEL3) SELECT /WCS.DIR/Part1.WPD/Channel1.MPF CH=CHANNEL1 SELECT /WCS.DIR/Part1.WPD/Channel2.MPF CH=CHANNEL2 SELECT /WCS.DIR/Part1.WPD/Channel3.MPF CH=CHANNEL3

2-88

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2

04.00

Componentes e seqüência de operação

2.8 Lista de tarefas (SW 5 em diante)

2

MMC 103

2.8.4

Seqüência de operações "Executando a lista de tarefas (joblist)"

Gerenciam. de dados

P.e., pressione a tecla “Gerenciamento da dados” no em “Serviços”. As barras de softkeys horizontal e vertical mudam. Posicione o cursor no diretório da peça desejado. E execute as funções • "Carga" • "Seleção" • "Descarga" Caso a lista de tarefas de nome workpiece.JOB esteja gravada no diretório de peças, as instruções serão então executadas para aquela lista de tarefas. Entretanto, as funções podem ser executadas diretamente na lista de tarefas, p.e. caso o diretório contenha mais de uma com nomes diferentes.

Carga

Seleção

Descarga

Outras indicações
Load

"Carga" da lista de tarefas "Carga" significa que todas as instruções preparadas na lista serão executadas. Os dados são distribuídos da [fonte] para o [destino], com o NC destino com as instruções LOAD ou COPY. A peça será identificada como “carregada”. As instruções SELECT são ignoradas. Estando a peça/lista de tarefas carregada, a janela de relatórios (log) exibe uma lista indicando como os arquivos foram distribuídos. A janela de relatório (log) pode ser exibida em caso de erros. A carga da lista de tarefas pode ser interrompida se necessário. Criando arquivos na interface do usuário Caso o arquivo esteja gravado somente no disco rígido da MMC, estará marcado como “não carregado”. Quando o arquivo estiver gravado somente na memória RAM do NC, estará marcado como “carregado” através de um “X”. Caso o arquivo exista tanto na MMC quanto no NC, o “X” é removido somente se os arquivos não estiverem idênticos. Em caso de diferenças nas datas ou comprimentos, o identificador exibido será “!X!”.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2-89

2

Componentes e seqüência de operação

04.00

2.8 Lista de tarefas (SW 5 em diante)

2

MMC 103

Seleção

"Seleção" da lista de tarefas Com “Seleção” de uma lista de tarefas ou peça, todas as instruções da lista serão executadas. As instruções LOAD são executadas caso os arquivos ainda estejam na MMC. As instruções COPY são executadas somente se os arquivos não estiverem gravados no NC ou estejam diferentes da MMC. Em caso de diferença entre arquivos, o sistema emitirá uma pergunta para confirmar a sobrescrita. As instruções SELECT são executadas. "Descarga" da lista de tarefas "Descarga" significa que as instruções da lista serão “desfeitas”, ou seja, executadas em ordem reversa, p.e.: Os dados carregados para um NC destino através da instrução LOAD serão descarregados do [destino] para a [fonte] no diretório fonte da MMC. Os dados copiados para um destino no NC através da instrução COPY serão apagados no [destino], desde que sejam idênticos aos originais. Caso um arquivo copiado tenha sido alterado, será emitida uma janela de confirmação, perguntando se a versão do arquivo existente no NC deverá ou não ser transferida para a MMC. Com “Descarga” os arquivos são somente transferidos para o NC. Caso, por exemplo, tenham sido feitas alterações em arquivos carregados no NC, estas devem ser gravadas antes de serem apagadas.

Descarga

2.8.5

Renomeando peças através da lista de tarefas (joblist) (SW 5.2 em diante) Função
Ao renomear um diretório de peça, todos os arquivos de mesmo nome (do diretório) nele contido serão também renomeados. Caso uma lista de tarefas com o nome do diretório exista, as instruções nesta lista serão também renomeadas. As linhas de comentários não sofrem alterações.

2-90

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2

04.00

Componentes e seqüência de operação

2.8 Lista de tarefas (SW 5 em diante)

2

MMC 103

Exemplo: O diretório de peça A.WPD é renomeado para B.WPD: Todos os arquivos de nome A.XXX são renomeados para B.XXX, ou seja, a extensão não é alterada. Caso a lista de tarefas de nome A.JOB exista, será renomeada para B.JOB. Caso esta lista contenha instruções envolvendo o arquivo A.XXX carregado neste diretório de peças, o nome do arquivo também será alterado para B.XXX. Exemplo: Caso a lista de tarefas A.JOB contenha uma instrução LOAD/WCS.DIR/A.WPD/A.MPF Será renomeada para LOAD/WCS.DIR/B.WPD/B.MPF Entretanto, caso a lista possua a instrução LOAD/MPF.DIR/A.MPF ou LOAD/WCS.DIR/X.WPD/A.MPF Estas não serão alteradas.

Seqüência de comandos
Gerenciam. programas

A softkey “Gerenciamento de programas” na área de operação “Programa” deve ser pressionada (MMC 103). Posicione o cursor no diretório da peça a ser renomeado.

Renomear

A janela de diálogo “Renomear” será aberta. Especificar o novo nome.

2.8.6

Copiar diretórios de peça c/ listas de tarefas (joblist) (SW 5.2 em diante) Função
Caso os arquivos de um diretório de peças sejam copiados para um novo diretório, todos os arquivos de mesmo nome do diretório serão também renomeados. Caso exista uma lista de tarefas com o nome do diretório, as instruções desta lista serão também renomeadas. Vide também o capítulo “Renomear”.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

2-91

2

Componentes e seqüência de operação

04.00

2.8 Lista de tarefas (SW 5 em diante)

2

MMC 103

Esta função é aplicada somente na área de operação “Programa”. Caso a cópia tenha sido realizada na área de operação “Serviços” os nomes não serão alterados.

Seqüência de comandos
Gerenciam. programas

A softkey “Gerenciamento de programas” na área de operação “Programas” deve ser pressionada (MMC 103). Posicione o cursor no arquivo a ser copiado e pressione a softkey “Copiar”. O arquivo será marcado como fonte para a cópia. Pressione a softkey “Inserir”, digite um novo nome caso necessário, e confirme com “OK”.

Copiar

Inserir OK

2.8.7

Gravar diretórios de peças c/ listas de tarefas (m:n) (SW 5.2 em diante) Função
Ao gravar diretórios de peças que contenham listas de tarefas de mesmo nome que os diretórios, no caso das conexões m:n, será emitido um pedido de confirmação, perguntando se as listas a serem descarregadas devem ser executadas. A operação pode ser encerrada com “Cancela”. Caso contrário todas as listas serão executadas e somente então a gravação iniciada.

Seqüência de comandos
Dados de

Na área de operação “Serviços” pressione a softkey “Dados de”. A árvore de “Programas/Dados” será exibida. A barra de softkeys vertical é comutada. Favor consultar o capítulo “Exportando dados” para a seqüência adicional de operações.

2-92

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) - Edição 04.00.

3

04.00

Exemplo de operação

3

MMC 100.2

MMC 103

Exemplo de operação
Seqüência de operação típica
Para fornecer suporte para usuários iniciantes ou como um guia de orientação para usuários mais experientes, esta seção utiliza uma seqüência de operação típica (desde a ligação do sistema até a geração de um back up de um programa de usinagem), para explicar como as funções descritas ser localizadas.
Passo Descrito no capítulo 1.3 4.3

Ajuste

• • • • • • • •

Ligar a máquina Referenciar os eixos Fixar a peça Selecionar as ferramentas Definir os valores de ponto zero da peça Carregar os corretores das ferramentas Calcular as rotações e avanços

5.2.2 4.2.4

Definir um ponto de referência na peça (arranhar a 4.4.6 peça) Criar um programa de usinagem ou carrega-lo pela 6.4 7.5.3/7.6.3 interface de dados externa Selecionar um programa Testar o programa (Sem ferramentas) • • Iniciar p programa (p.e., em blocos a bloco Alterar o programa utilizando o editor existente. 4.2.1 4.6.10 4.6.7/2.6.6 8.2 4.2 4.2.1 6.8.7 6.6.6 7.5.5/7.6.4 4.6.2

Carregar/criar um programa

• • •

Otimizar o programa Inserir as ferramentas e executar o programa de usinagem.. Gravar o programa de usinagem • • No disco rígido Ler o programa

Usinar uma peça Gravar um programa

• •

 Siemens AG 2000 All rights reserved. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) - Edição 04.00.

3-93

3

Exemplo de operação

04.00

3

MMC 100.2

MMC 103

3-94

 Siemens AG 2000 All rights reserved. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) - Edição 04.00.

4

04.00

Área de operação “Máquina”

4

"Machine" Operating Area
4.1 Estrutura de dados do controle NC................................................................................. 4-97 4.1.1.......................................................................... Modos de operação e funções da máquina.. 4.1.2 Grupo de modo de operação e canais .................................................................. 4-100 4.1.3 Seleção e troca do grupo de modo de operação .................................................. 4-101 4.2 Funções gerais e informações...................................................................................... 4-103 4.2.1 Programas: Start/stop/cancelar/continuar ............................................................. 4-103 4.2.2 Exibição do nível do programa .............................................................................. 4-104 4.2.3 Comutação entre sistema de coordenadas da peça/máquina (MCS/WCS) ......... 4-105 4.2.4 Exibição dos avanços dos eixos............................................................................ 4-107 4.2.5 Visualização funções G e transformações ............................................................ 4-107 4.2.6 Visualização das funções auxiliares...................................................................... 4-108 4.2.7 Visualização dos fusos .......................................................................................... 4-109 4.2.8 Manivela eletrônica ................................................................................................ 4-110 4.2.9 Estado das ações síncronas (a partir de NCU-SW 4.2)........................................ 4-111 4.2.10 Preset..................................................................................................................... 4-112 4.2.11 Definindo o valor atual (SW 5 em diante) .............................................................. 4-114 4.2.12 Eixos ocultos (SW 4.4 em diante).......................................................................... 4-116 4.2.13 Comutação entre os sistemas métrico/polegadas (SW 5 em diante) ................... 4-117 4.2.14 Comut.do sist.coordenadas na tela de valores atuais (SW 5 em diante) ............. 4-118 4.3 Referenciamento........................................................................................................... 4-119

4.4 Modo Jog....................................................................................................................... 4-122 4.4.1 Tela básica e função.............................................................................................. 4-122 4.4.2 Movimentando eixos .............................................................................................. 4-125 4.4.3 Inc: incremento ...................................................................................................... 4-126 4.4.4 Repos (Reposicionamento) ................................................................................... 4-127 4.4.5 SI (Segurança Integrada): consentimento do usuário SI ...................................... 4-128 4.4.6 Riscar/determinar o deslocamento de ponto zero (SW 4.4. em diante) ............... 4-130 4.5 Modo MDA .................................................................................................................... 4-134 4.5.1 Função e tela básica ................................................................................................. 4-134 4.5.2 Gravando um programa (MMC 100.2) ...................................................................... 4-136 4.5.3 Gravando um programa , função arquivo (MMC 103) .............................................. 4-137 4.5.4 Apagando/deletando um programa.......................................................................... 4-138 4.5.5 Teach In..................................................................................................................... 4-138 4.6 Modo Automático .......................................................................................................... 4-142 4.6.1 Função e tala básica ................................................................................................. 4-142 4.6.2 Relação de programas .............................................................................................. 4-144 4.6.3 Execução através da interface V.24 (MMC 100.2) ................................................... 4-146 4.6.4 Carregando e descarregando peça/programa (MMC103)........................................ 4-147

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4-95

4

Área de operação “Máquina”

04.00

4

4.6.5 Protocolo: Lista de carga de programas (MMC 103) ................................................4-148 4.6.6 Executando programas a partir do disco rígido (MMC 103) ....................................4-148 4.6.7 Acessando um drive de rede externo a partir da MMC 103 (a partir da SW5.2) ......4-149 4.6.8 Edição de programas.................................................................................................4-151 4.6.9 Pesquisa de bloco/definindo o destino da pesquisa .................................................4-153 4.6.10 Overstore ...................................................................................................................4-156 4.6.11 Controle do programa................................................................................................4-158 4.6.12 Deslocamento DRF ..................................................................................................4-160

4-96

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4

04.00

Área de operação “Máquina”

4.1 Estrutura de dados do controle NC

4

MMC 100.2

MMC 103

4.1

Estrutura de dados do controle NC Função
• NC com memória para programas • Os programas são processados em diferentes canais (um programa por canal). MMC 100.2 MMC 103 Os dados são sempre gravados no NC. Possui um disco rígido disponível. As softkeys “Carrega” e “Descarrega” são utilizadas para transferir dados do NC para o disco rígido e vice versa.

Os dados são mantidos na memória do controle mesmo quando desligados. Existe somente uma cópia dos programas carregados do disco rígido para a memória do NC. O espaço de memória do NC é limitado (vide ocupação da memória).

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4-97

4

Área de operação “Máquina”

04.00

4.1 Estrutura de dados do controle NC

4

MMC 100.2

MMC 103

4.1.1

Modos de operação e funções da máquina Função
A área de operação Máquina contém todas as funções e variáveis de controle, que determinam as ações na máquina ferramenta ou detectam seu estado. Existem três diferentes modos de operação nesta área: • Jog: Jog necessário para operação manual, bem como para a preparação da máquina. As funções de preparação existentes são “Referenciamento”, “Reposicionamento”, “Nônio manual”, “Incremento pré definido” e “Redefinir o ponto zero” (Preset). • MDA: modo semi-automático Neste modo podem ser criados e executados programas de usinagem, bloco a bloco. Os blocos testados podem ser gravados no programa de usinagem. No modo Teach In, movimentos podem ser realizados e gravados para gerar seqüências de movimentos a serem gravadas no programa MDA. • Automático: modo inteiramente automático O automático destina-se à execução inteiramente automática de programas de usinagem, isto é, são selecionados, iniciados, seletivamente manipulados (p.e. em bloco a bloco) e processados. Seleção da área máquina Error! No topic specified.u
Máquina

A partir de qualquer ponto em qualquer área de operação ou a qualquer momento a área “Máquina” pode ser chamada pressionando a tecla "Máquina". Após a ligação, o controle geralmente encontra-se na área de comando "Máquina" no modo de operação "Jog". (Vide a documentação do fabricante da máquina!) Fabricante da máquina O estado após a ligação do comando é configurável e, por isso, pode ser diferente do estado inicial de fornecimento.

4-98

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4

04.00

Área de operação “Máquina”

4.1 Estrutura de dados do controle NC

4

MMC 100.2

MMC 103

Funções da máquina

No modo de operação "Jog" pode ser selecionado, pelo painel de comando da máquina ou pelas softkeys, as seguintes funções da máquina: Inc (posicionamento com incremento pré definido) Repos (reposicionamento para uma posição definida) Ref (referenciamento para determinação do ponto zero da máquina com o do controle)

Error! No topic specified.

No modo de operação "MDA", é possível selecionar o "Teach In" (armazenamento de seqüências de movimentos num programa de peças através de movimentos manuais) através da tecla do painel de comando. Para começar a produção, algumas medidas preparatórias devem ser tomadas: 1. carregar as ferramentas e peça, 2. posicionar as ferramentas e a peça na posição inicial exigida pelo plano de preparação, 3. carregar o programa de usinagem na memória do controle, 4. verificar e introduzir as correções do ponto zero (zero offset), 5. verificar e introduzir as correções das ferramentas (tool offsets).

Preparação da produção

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4-99

4

Área de operação “Máquina”

04.00

4.1 Estrutura de dados do controle NC

4

MMC 100.2

MMC 103

4.1.2

Grupo de modo de operação e canais
Função Cada canal se comporta como um NC independente, no qual no máximo um programa pode ser processado • Controle com um canal: Somente um grupo de modo de operação existe. • Controle com vários canais: Os canais podem ser agrupados em vários grupos de modo de operação. Exemplo: Controle com 4 canais. Os programas são processados em dois canais enquanto o transporte de novas peças é controlado por outros dois canais. Grupo de modo 1 Canal 1 (processamento do programa) Canal 2 (transporte) Grupo de modo 2 Canal 3 (processamento do programa) Canal 4 (transporte) Os canais relacionados de forma tecnológica podem ser combinados para formar um grupo de modo de operação. Eixos e fusos pertencentes ao mesmo grupo de modo podem ser controlados por um ou mais canais. Um grupo de modo de operação pode encontrar-se tanto nos modos “Automático”, “Jog” ou “Mda”, ou seja, os canais pertencentes a um mesmo grupo de modo nunca podem assumir diferentes modos de operação.

4-100

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4

04.00

Área de operação “Máquina”

4.1 Estrutura de dados do controle NC

4

MMC 100.2

MMC 103

4.1.3

Seleção e troca do grupo de modo de operação Função
Para o funcionamento de um controle SINUMERIK, são definidos os modos de operação Jog, MDA e Automático. Os modos de operação são selecionados através do painel de operação ou de softkeys. Fabricante da máquina Quando um modo se operação pode ser acessado e a forma como é feito este acesso pode ser configurado em dados de máquina e no programa de PLC. Comutação de modo Nem todas as trocas de modo são permitidas. Uma mensagem de erro será emitida caso uma solicitação de troca de modo seja rejeitada pelo sistema. Uma mensagem de erro irá indicar a causa do erro e a possível solução.

Seqüência de comandos
Seleção do modo O modo de operação selecionado é exibido no campo do modo de operação da tela.
Máquina
Reset canal Programa interrompido

Jog

1

1 = modo de operação

Para selecionar os modos: • Jog • MDA • Automático pressione uma das teclas indicadas à esquerda no painel de comando da máquina ou a correspondente tecla de função vertical, que pode ser acessada através da "tecla de comutação de área" :
JOG

• JOG

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4-101

4

Área de operação “Máquina”

04.00

4.1 Estrutura de dados do controle NC

4

MMC 100.2

MMC 103

MDA AUTO

• MDA • Automático

Quando selecionado o modo de operação, o LED próximo a respectiva tecla de seleção no painel de comando da máquina acende. O mesmo estado é exibido no campo do modo de operação no vídeo.

Mais informações
O monitor exibe a correspondente tela principal do modo de operação selecionado. Caso a comutação do modo de operação esteja sendo permitida, informe seu engenheiro de instalações, o fabricante da máquina ferramenta ou nosso serviço de assistência técnica. Em muitos casos, por motivos de segurança, a troca do modo de operação é permitida apenas a pessoal autorizado. Por esta razão, o controle oferece a possibilidade de admitir ou bloquear a troca de modo de operação. /FB/, K1, Descrição das funções

4-102

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4

04.00

Área de operação “Máquina”

4.2 Funções gerais e informações

4

MMC 100.2

MMC 103

4.2 4.2.1

Funções gerais e informações Programas: Start/stop/cancelar/continuar Função
Esta seção descreve como iniciar (start), parar (stop) e continuar programas após terem sido interrompidos.

Seqüência de comandos
Modo "AUTO" selecionado na área de operação “Máquina”. Não existem alarmes. O programa está selecionado. Existe liberação de avanço para os eixos. Existe liberação para o fuso principal Iniciando o programa (NC start): O programa é inicializado e executado. Parar/interromper o programa (NC stop): A execução do programa é interrompida, mas pode ser reiniciada com "NC Start". O programa atual é abortado. Continuando o programa: Após interromper o programa com “NC stop” a ferramenta pode ser afastada do contorno no modo “Jog”. O controle grava as coordenadas do ponto de interrupção. As distâncias percorridas são exibidas. Reposicionando: Selecione a área de operação “Máquina”. Selecione o modo "Jog".

Pré condição:

Machine

Jog

Pressione a tecla “Repos” para levar a ferramenta novamente ao ponto do contorno onde ocorreu o afastamento:

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4-103

4

Área de operação “Máquina”

04.00

4.2 Funções gerais e informações

4

MMC 100.2

MMC 103

+X

...

-X

Tornos: Pressione as teclas "+" ou "–". Fresas: Selecione o eixo a ser movimentado e Pressione as teclas "+" ou "–". Os eixos são movimentados até o ponto onde o movimento foi interrompido.

X

...

9

4.2.2

Exibição do nível do programa Função
Caso sub programas sejam chamados durante a execução de um programa, os números dos blocos do programa principal e sub programas podem ser visualizados. A quantidade de passagens (P) pode também ser exibida.

Seqüência de comandos
Modo “AUTO” selecionado na área de operação “Máquina”. Ao pressionar a softkey “Nível do programa”, uma janela com mesmo nome é exibida onde antes encontrava-se a janela “Bloco atual. O nome da softkey é alterado para “Bloco atual”. Durante a execução de um programa de usinagem, os números dos blocos do programa principal e sub programa, juntamente com a quantidade de passadas (P) são exibidas na janela “Nível do programa”. O nível principal é sempre visível, e um nível máximo de 12 encadeamentos pode ser exibido.
Current block

Program level

Ao pressionar a softkey “Bloco atual”, a janela de mesmo nome contendo os blocos do programa atual voltará a ser exibida.

4-104

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4

04.00

Área de operação “Máquina”

4.2 Funções gerais e informações

4

MMC 100.2

MMC 103

4.2.3

Comutação entre sistema de coordenadas da peça/máquina (MCS/WCS) Função
Através da tecla especial "MCS/WCS" localizada no painel de comando da máquina ou através das softkeys (dependendo do tipo painel e do programa do usuário), a visualização entre o sistema de coordenadas da peça e máquina pode ser comutada. Assim, alterase a exibição das posições reais e dos percursos restantes, bem como os eixos correspondentes. Eixos de máquina Os eixos de máquina são todos os eixos realmente existentes na máquina e parametrizados durante a colocação em funcionamento. Estes são os eixos programados no programa usinagem. Os eixos geométricos e eixos especiais possuem seus valores deslocados pelo deslocamento de ponto zero (zero offset) com relação aos eixos da máquina. Existem, no máximo, 3 eixos geométricos cartesianos. O sistema de coordenadas da máquina (MCS) refere-se às coordenadas dos eixos da máquina, ou seja, todos os eixos de máquina são exibidos conforma o sistema de coordenadas da máquina. Posição MCS X Y Z WCS Um deslocamento (p. ex. deslocamento do ponto zero, rotação) pode ser utilizado para criar uma relação, por exemplo com a fixação de uma peça. Este deslocamento irá definir a posição do sistema de coordenadas da peça (WCS) com relação ao sistema de coordenadas da máquina. A peça é sempre representada em um sistema de coordenadas cartesiano. Todos os eixos geométricos e especiais são exibidos no sistema de coordenadas da peça. Posição WCS X1 Y1 Z1 Deslocamento Repos Deslocamento Repos

Eixos geométricos e eixos especiais

MCS

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4-105

4

Área de operação “Máquina”

04.00

4.2 Funções gerais e informações

4

MMC 100.2

MMC 103

Fabricante de máquina (SW 5 em diante)
Dados de máquina são utilizados para definir quando os deslocamentos programáveis devem ser calculados durante a exibição das coordenadas no WCS (sistema configurável de ponto zero). Consultar a documentação fornecida pelo fabricante da máquina!

Seqüência de comandos
Na área de comando "Máquina" é selecionado o modo de operação "Jog".
Valores reais MCS

São visualizados os valores reais dos eixos da máquina, bem como as suas posições. A identificação da softkey é alterada para "Valores reais WCS". O sistema de coordenadas da máquina (MCS)é formado por todos os eixos da máquina fisicamente existentes. Nele são definidos pontos de referência, pontos de troca de palete e ferramenta. Após pressionar a softkey "Valores reais WCS" são visualizados na janela "Posição" os eixos geométricos e especiais, bem como a sua posição. A inscrição da softkey é alterada para "Valores reais MCS". • Através da tecla "MCS/WCS", no MSTT, também é possível comutar entre o sistema de coordenadas da máquina e da peça. • O número dos dígitos representados após vírgulas e as unidades podem ser ajustadas através dos dados da máquina. /PG/, Instruções de programação, princípios fundamentais

Act. val. WCS

4-106

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4

04.00

Área de operação “Máquina”

4.2 Funções gerais e informações

4

MMC 100.2

MMC 103

4.2.4

Exibição dos avanços dos eixos Funções
Nos modos de operação "Jog", "MDA" ou "AUTO" podem ser visualizados os avanços atuais, bem como os correspondentes dados de override

Seqüência de comandos
Modo "Jog" selecionado na área de operação ”Máquina. Pressionar a tecla de função "Avanço do eixo"
Axis feedrate

• Quando o "MCS" estiver selecionado, uma janela com os valores dos avanços atuais, distância a percorrer e o respectivo override é exibida. • Quando o "WCS" estiver selecionado, uma janela exibe o avanço dos eixos envolvidos na interpolação, mais os avanços atuais, distância a percorrer e o override de avanço individual dos eixos não envolvidos na interpolação é exibida. As teclas de paginação podem ser usadas para visualizar outros eixos se necessário.

ou

4.2.5

Visualização funções G e transformações Função
Podem ser visualizadas as funções G ativas e as transformações no programa atual.

Seqüência de comandos
Na área de comando "Máquina" está selecionado o modo de operação "AUTO”, "MDA" ou "JOG".
Funç. G + Transf.

A janela "Funções G+transformações" é exibida com as funções G e as transformações ativas.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4-107

4

Área de operação “Máquina”

04.00

4.2 Funções gerais e informações

4

MMC 100.2

MMC 103

ou

Através das teclas "Paginar" para trás e para a frente podem ser visualizadas outras funções G.

Mais informações
Cada grupo G tem a uma posição fixa. O número do grupo (N.º) e a atual função G dos grupos G apenas são visualizadas quando uma função G está ativa.

4.2.6

Visualização das funções auxiliares Função
Podem ser visualizadas as funções auxiliares ativas do canal selecionado.

Seqüência de comandos
Na área de comando "Máquina" está selecionado o modo de operação “AUTO”, “MDA”, ou “JOG”.
Auxiliary functions

A janela "Funções auxiliares" será exibida. São visualizadas no máximo 5 funções M e 3 funções H.

4-108

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4

04.00

Área de operação “Máquina”

4.2 Funções gerais e informações

4

MMC 100.2

MMC 103

4.2.7

Visualização dos fusos Função
Podem ser visualizados os valores atuais dos fusos (rotação real, rotação nominal, posição na parada orientada do fuso e override do fuso).

Seqüência de comandos
Na área de comando "Máquina" selecionada o modo de operação “AUTO”, “MDA”, ou “JOG”. A janela "Fuso" é exibida. São exibidos os valores real e nominal da rotação do fuso, da posição do fuso, da posição da chave de correção e da potência do fuso. Através das teclas "Paginar" para trás e para a frente podem ser visualizadas outros fusos caso configurados.

ou

Mais informações
A janela "Fuso" é visualizada apenas caso exista pelo menos um fuso.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4-109

4

Área de operação “Máquina”

04.00

4.2 Funções gerais e informações

4

MMC 100.2

MMC 103

4.2.8

Manivela eletrônica Função
Com o uso da função “Manivela eletrônica”, eixos podem ser associados às manivelas, e estas podem ser ativadas.

Seqüência de comandos
O modo "Jog" esta selecionado na área de operação “Máquina”. A janela “Manivela eletrônica” é exibida. Posicione o cursor na manivela desejada (1–3). O nome de um eixo será exibido no campo “Eixo”. Todos os outros eixos podem ser selecionados através da "tecla Toggle". Estas definições serão aceitas imediatamente e o eixo é atribuído à manivela selecionada(1-3). Pressionando a tecla “Toggle” no campo “Habilita”, a manivela selecionada é habilitada ou desabilitada. Esta definição será ativada imediatamente. Ao girar a manivela, o eixo associado será movimentado pelo número de incrementos selecionado para este fim (teclas Inc). Fabricante da máquina O fabricante da máquina é responsável pela definição das manivelas eletrônicas. Por conseqüência, a operação pode ser diferente da descrita acima. Favor consultar a documentação fornecida pelo fabricante da máquina!

4-110

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4

04.00

Área de operação “Máquina”

4.2 Funções gerais e informações

4

MMC 100.2

MMC 103

4.2.9

Estado das ações síncronas (a partir de NCU-SW 4.2) Função
Para a auxiliar a colocação em funcionamento das ações síncronas, aqui podem ser visualizadas informações do estado (como “habilitada”, “desabilitada”, etc). Referência:/PGA/, Manual de programação avançada, Capítulo “Ações síncronas”

Seqüência de comandos
Na área de comando "Máquina" está selecionado o modo de operação “AUTO”, “MDA”, ou “JOG”. Ative a tecla de ampliação e a tecla de função ações síncronas. Será exibida a tela “Estado das ações síncronas“,

Ações síncronas

Estado das ações síncronas
Bloco atual +X 900.000 mm +X900.000mm0.000 - YN100 X100 -156.000 mm -Y-156.000mm0.000 N200 X200 +Z 230.000 mm +Z230.000mm0.000 N300 X0 Ações síncronas programadas N100 Ids=1 N129 Ids=2 N100 ID=3 N1000

0.000 0.000 0.000
Estado ativo bloqueado ativo N.º do bloco SPF N111

Procura no programa

Contendo o seguinte: • coluna do ”Bloco atual”: a parte atual do programa selecionado: bloco anterior, atual e posterior • coluna ”Ações síncronas programadas“: são enumeradas as ações síncronas programadas, bloco por bloco, com número do bloco (e o número das ações síncronas para ações estáticas/modais)

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4-111

4

Área de operação “Máquina”

04.00

4.2 Funções gerais e informações

4

MMC 100.2

MMC 103

coluna “Estado“ • “ “ (sem informações) A condição é verificada no ciclo de interpolação. • “Desabilitada“ Para esta ação síncrona foi bloqueada por PLC LOCK • “Ativa“ A ação está em andamento. Se a parte de instrução de uma ação síncrona programada iniciar um sub programa/ciclo, o número do bloco atual do ciclo é visualizado na coluna “Número do bloco SPF“.

Procura no programa

É aberta uma janela na qual deve ser introduzido a variável de sistema/ação síncrona de sua escolha. O sistema pesquisa o programa atual ou um outro especificado adicionalmente pelas ações síncronas que combinam com o número de bloco atual e os números de ações síncronas. Caso o controle encontre blocos de programa que correspondem com a busca, a condição associada e as instruções são exibidas em outra tela. Pressione RECALL para retornar à tela do modo automático.

4.2.10 Preset Função
Com a função "Preset", o ponto zero do controle pode ser novamente definido no sistema de coordenadas da máquina. Os valores Preset atuam sobre os eixos da máquina. Em "Preset" não ocorre nenhum movimento dos eixos.

Mais informações
Um novo valor de posição é definido para as posições atuais dos eixos.

Fabricantes de máquinas
Favor seguir as instruções do fabricante da máquina.

4-112

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4

04.00

Área de operação “Máquina”

4.2 Funções gerais e informações

4

MMC 100.2

MMC 103

Seqüência de comandos
O modo "Jog" está selecionado na área de operação “Máquina”.
Preset

A janela "Preset" é exibida na tela. Digite o novo valor atual de posição, que corresponderá à nova posição atual dos eixos. Com isto, o zeramento do MCS é redefinido. Quando o zeramento é redefinido, o ponto de troca de ferramentas, por exemplo, é alterado.

Perigo
Após novo estabelecimento do valor real, nenhuma das zonas de proteção ou limites de software estão operantes!. Somente após novo referenciamento as áreas de proteção e limites de software serão novamente ativados.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4-113

4

Área de operação “Máquina”

4.2 Funções gerais e informações

04.00 05.98

4

MMC 100.2

MMC 103

Mais informações
Fabricante da máquina A função "Preset" pode ser bloqueada através de níveis de proteção (posição do interruptor com chave).

4.2.11 Definindo o valor atual (SW 5 em diante) Função
A função “Define valor atual” encontra-se disponível através do dado de máquina de exibição MD 9422 PRESET_MODE, como uma alternativa ao funcionamento da função “Preset”. A função “Define valor atual” pode ser utilizada somente se o controle estiver operando no sistema de coordenadas da peça. • MD 9422 = 1 • MD 9422 = 2 "Preset" (default) ou "Define valor atual" ou

• MD 9422 = 0 Nenhuma Estas funções são gravadas com a mesma softkey.

Fabricante da máquina
Favor seguir as instruções do fabricante da máquina. Para referências de configuração, vide /IAD/ 840D Manual de instalação e colocação em funcionamento, Seção "MMC" O valor atual definido está relacionado ao primeiro deslocamento base, desbaste. Esta função atribui ao sistema de coordenadas da peça uma coordenada definida atual. A resultante entre o valor atual antigo e o novo carregado no WCS é computado no primeiro deslocamento básico.

Seqüência de comandos
Pré condição: A função encontra-se disponível somente quando G500 (MD 20100 bits 14 e bit 0 = 1) e o WCS estiver ativo.

4-114

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4

04.00

Área de operação “Máquina”

4.2 Funções gerais e informações

4

MMC 100.2

MMC 103

Define val. atual

1

...

9

O novo valor de posição dos eixos no sistema de coordenadas da peça pode ser carregado utilizando a softkey “Define valor atual” na janela de valores atuais. Ao transferir um valor para o sistema pressionando a tecla “Input”, o desvio do valor atual é carregado no deslocamento de origem básico. O novo valor é exibido na coluna “Posição”.

Reset

A carga do valor pode ser cancelada pressionando a softkey “Reset”.

Mais informações
• Os deslocamentos para o carregamento da posição atual são transferidos para G500 (primeiro deslocamento básico). • O primeiro deslocamento básico é atribuído tão logo o valor atual seja utilizado. Esta regra é também aplicada para a variável $P_UIFR[0]. • Caso outros deslocamentos de origem além de G500 estejam ativos, a função a função “Define valor atual” é rejeitada. • O uso da função definir valor atual para o eixo da ferramenta somente será ativo quando o corretor da ferramenta for ativado.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4-115

4

Área de operação “Máquina”

04.00

4.2 Funções gerais e informações

4

MMC 100.2

MMC 103

4.2.12 Eixos ocultos (SW 4.4 em diante) Função
MD 20098 DISPLAY_AXIS pode ser definido de forma a ocultar eixos na área Máquina. No fornecimento inicial, o valor do dado é tal que todos os eixos são exibidos. MD 20098 é descrito em /IAD/ 840D Manual de instalação e colocação em funcionamento, Capítulo 13 Os eixos podem ser ocultados nas seguintes janelas na área Máquina: • Janela pequena dos eixos (5 eixos, valor de fornecimento) • Janela ampla dos eixos (5 eixos, com avanços e correções) • Janela grande dos eixos (zoom) (8 eixos, fontes grandes) É possível definir separadamente para a exibição no sistema de coordenadas da máquina ou peça quando um eixo deve ser exibido: MD 20098 DISPLAY_AXIS • Bits 0–15 Mostra/oculta eixos geométricos (WCS) e • Bits 16–31 Mostra/oculta eixos de máquina (MCS).

Casos especiais
• Referenciamento e Segurança Integrada O dado de máquina MD 20098 DISPLAY_AXIS não é considerado nas telas do modo referenciamento, ou seja, nas telas “referenciamento dos eixos” e “confirmação das referências seguras”. Nestes casos, todos os eixos são sempre exibidos. • Seleção manivela eletrônica Os eixos os quais é possível a seleção da manivela eletrônica são selecionados com o bit 19 do MD 20098 DISPLAY_AXIS para os eixos de máquina e o bit 3 para os eixos geométricos. • Preset, deslocamento básico e arranhar Os eixos possíveis para exibição são selecionados com o bit 18 do MD 20098 DISPLAY_AXIS para os eixos de máquina e bit 2 para os eixos geométricos.

4-116

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4

04.00

Área de operação “Máquina”

4.2 Funções gerais e informações

4

MMC 100.2

MMC 103

4.2.13 Comutação entre os sistemas métrico/polegadas (SW 5 em diante) Função
O controle pode trabalhar nos sistemas de unidades métrico e Inglês(polegadas). A partir da SW 5, a comutação entre os sistemas de unidades pode ser realizado na área de operação máquina. O controle converte todos os valores adequadamente.

Fabricante da máquina
A comutação é possível somente se: • Os dados de máquina correspondentes forem ativados. • Todos os canais estiverem no estado Reset. • Os eixos estiverem sem comando de movimento em JOG, DRF ou por controle através do PLC. • Velocidade periférica constante (rebolo, GWPS) não esteja ativa. A resolução entre os sistemas métrico/Inglês é definida em dados de máquina. Ações tais como NC-start ou comutação do modo de operação são desabilitadas durante a comutação entre os sistemas.

Seqüência de comandos
Modos "AUTO"/"MDA"/"Jog" selecionados na área de operação máquina. Pressione a tecla ETC seguida da softkey "Comuta p/métrico".
Comuta p/ métrico

Quando o sistema de unidades for comutado, todos os parâmetros relativos aos comprimentos são automaticamente convertidos para o novo sistema de medição da perspectiva do operador. Caso a comutação não possa ser realizada, uma mensagem será emitida. Referencias: /FB/, G2 seção "Sistema de unidades Métrico/polegadas"

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4-117

4

Área de operação “Máquina”

04.00

4.2 Funções gerais e informações

4

MMC 100.2

MMC 103

4.2.14 Comut.do sist.coordenadas na tela de valores atuais (SW 5 em diante) Função
Através de dados de máquina ser definidas as formas de exibição dos valores atuais • Sem deslocamento programado = WCS ou • Incluindo os deslocamentos programáveis = SZS (Deslocamento de origem programável). Exemplo:
Programa .... N110 X100 N120 X0 N130 $P_PFRAME=CTRANS(X,10) N140 X100 N150 ... WCS 100 0 0 100 SZS 100 0 0 110

Fabricante da máquina
Para as definições da forma de exibição dos valores atuais: Vide as especificações do fabricante da máquina

4-118

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4

04.00

Área de operação “Máquina”

4.3 Referenciamento

4

MMC 100.2

MMC 103

4.3

Referenciamento Função
A função "Ref" garante que o controle e a máquina encontram-se sincronizados após a ligação do sistema. Antes do referenciamento, os eixos devem ser posicionados (se necessário em Jog com o nônio ou teclas de movimentação) para um ponto da máquina a partir do qual referenciamento possa ser realizado sem colisões. Se o referenciamento for ativado por um programa de usinagem, todos os eixos podem ser referenciados simultaneamente. O referenciamento pode ser realizado apenas para os eixos da máquina. O valor atual exibido antes do referenciamento não corresponde à posição real dos eixos. Cuidado • Caso os eixos não estejam em uma posição segura, eles devem ser posicionados no modo de operação "Jog" ou "MDA". • É necessário monitorar os movimentos dos eixos na máquina! • Ignore a indicação do valor real antes do referenciamento dos eixos! • Os limites de fim de curso software não estão ativos!

Seqüência de comandos
Os modos "Jog" ou "MDA" estão selecionados na área de operação “máquina”. É feita a seleção do canal onde o referenciamento será executado Selecione a função da máquina "Ref". Torno: Pressione as "teclas dos eixos". Fresa: Selecione o eixo a posicionar e

+X

...

-X

X

...

9

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4-119

4

Área de operação “Máquina”

04.00

4.3 Referenciamento

4

MMC 100.2

MMC 103

Então pressione as teclas "+" ou "-". O eixo selecionado move-se para o ponto de referência. A direção e a seqüência são determinadas pelo programa PLC do fabricante da máquina. Se pressionou na tecla de direção errada, o funcionamento não é aceito, não se realiza nenhum movimento. O vídeo exibe o valor do ponto de referência. Nenhum símbolo é exibido para os eixos que não possuem pontos de referência definidos. Este símbolo aparece para os eixos, que devem ser referenciados. Este símbolo é exibido junto ao eixo quando referenciado.

+X

...

-X

O movimento do eixo, uma vez iniciado, pode ser interrompido antes que o ponto de referência seja atingido. Torno: Pressione as "teclas dos eixos". Fresa: Selecione o eixo a posicionar e Então pressione as teclas "+" ou "-". O eixo selecionado move-se para o ponto de referência.

X

...

9

Cuidado
Após o referenciamento, a máquina está sincronizada. O valor atual exibido é o valor do ponto de referência. A coordenada exibida é a diferença entre o ponto zero da máquina e o ponto de referência do carro. Neste ponto, as limitações de percurso, como p. ex. fim de curso do software, estão ativas. A função pode ser interrompida pela seleção de outro modo de operação (“Jog”, “MDA” ou Automático”).

4-120

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4

04.00

Área de operação “Máquina”

4.3 Referenciamento

4

MMC 100.2

MMC 103

• Todos os eixos de um BAG podem simultaneamente referenciados (dependendo do programa PLC do fabricante da máquina). • O override do avanço está ativo.

Fabricante da máquina O fabricante da máquina irá instrui-lo como selecionar os eixos caso existam mais de 9.

Mais informações
A seqüência em que os eixos devem ser referenciados deve ser definida pelo fabricante da máquina. Somente quando todos os eixos com ponto de referência definido (ver dados da máquina) forem referenciados, é possível a execução de um programa NC em modo automático.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4-121

4

Área de operação “Máquina”

04.00

4.4 Modo Jog

4

MMC 100.2

MMC 103

4.4 4.4.1

Modo Jog Tela básica e função Função
As seguintes tarefas podem ser realizadas no modo manual: 1. Sincronizar o sistema de medição do controle com a máquina (referenciamento). 2. Ajustes na máquina, ou seja, podem ser disparados manualmente movimentos controlados na máquina com o uso de teclas apropriadas, manivelas eletrônicas ou o painel de controle da máquina. 3. Disparar manualmente movimentos controlados na máquina com o uso de teclas apropriadas, manivelas eletrônicas ou o painel de controle da máquina quando o programa estiver interrompido. Obtém-se a seguinte tela principal ”Jog” após ativação da "tecla de comutação de área” e da tecla "JOG". Na tela básica "Jog", são exibidos valores relativos à ferramenta, fuso, avanço e posição.

4-122

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4

04.00

Área de operação “Máquina”

4.4 Modo Jog

4

MMC 100.2

MMC 103

Explicação da tela principal Jog Símbolo de movimento (apenas MMC 100) na janela de valor real indica que os eixos ainda estão em movimento, ou seja, os eixos não se encontram dentro da janela de parada de precisão Visualização dos endereços dos eixos existentes com identificador de eixos da máquina (MCS) ou com identificador de eixo geométrico (WCS). (ver também o capítulo "Comutar entre sistema de coordenadas da peça/máquina (MCS/WCS)")

+

WCS X2* Y2* Z2*

Fabricante da máquina (SW 5 em diante)
Um dado de máquina é utilizado para definir quando os deslocamentos de origem programáveis devem ser calculados quando exibido o WCS. Favor consultar as informações fornecidas pelo fabricante da máquina! • Caso o nome do eixo não possa ser exibido de forma abreviada, o nome será trocado pelo caracter * . • Se o eixo for movimentado na direção positiva (+) ou negativa (–), será indicado em um campo correspondente, um sinal negativo ou positivo. O eixo encontra-se posicionado quando não existirem os sinais + ou –no indicador de posição. Posição 0.0 0.1 –0.1 1.1 0.0 Desloc. Repos. 0.0 0.1 –0.1 1.1 0.0 Nestes campos, para cada eixo existente é exibida a posição real no MCS ou WCS. O sinal apenas é exibido para valores negativos.

Caso os eixos sejam movimentados em JOG com o NC no estado "Programa interrompido”, a distância percorrida por cada eixo a partir do ponto de interrupção do programa pode ser visualizada no Deslocamento de Repos.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4-123

4

Área de operação “Máquina”

04.00

4.4 Modo Jog

4

MMC 100.2

MMC 103

Fuso rpm

Janela do fuso (caso exista um fuso) Exibe os valores real e nominal da velocidade do fuso, da posição do fuso, da posição da chave de correção do fuso rotação comandada. e valor da

Riscar A janela do fuso é substituída pela janela “Riscar” caso o opcional desta tecnologia esteja ligado. A função ativa, caso exista, é exibida no canto superior esquerdo da janela: • PON • SON • SPOF Avanço mm/min Puncionar LIGADO Riscar LIGADO Puncionar/riscar DESLIGADO

Janela de avanço Exibe os valores real e nominal do avanço, bem como da posição da chave de correção de avanço (em %). O valor nominal efetivo a ser comandado depende desta chave. A partir da SW 5.3: O valor da chave de correção de avanço rápido é exibida quando G00 (movimento rápido) for programado.

Ferramenta

Janela de ferramenta Exibe as correções da ferramenta ativa (p. ex. D1), da ferramenta atual em uso (N.º T), da ferramenta pré selecionada (em fresas), a instrução do programa atualmente ativa (p. ex. G01, SPLINE, ...) ou a correção do raio da ferramenta inativo (p. ex. G40). Os seguintes valores são exibidos: • "Segmento de trajetória" e "Quantidade de golpes" são exibidos em forma reversa caso estejam sendo utilizados o “Comprimento de segmento de trajetória” ou “Quantidade de Segmentos de trajetória” durante a programação automática de segmentação de bloco. • O “Tempo de espera” não é exibido a menos que tenha sido programada a função “Puncionar com tempo de espera”.

Zoom valor real

Amplia o tamanho da representação dos valores reais.

4-124

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4

04.00

Área de operação “Máquina”

4.4 Modo Jog

4

MMC 100.2

MMC 103

4.4.2

Movimentando eixos
Velocidade de movimentação Os valores inicias de velocidade de movimentação e modo de avanço estão armazenadas nos dados setting do modo JOG. As velocidades de posicionamento são especificadas pelo fabricante da máquina. A unidade padrão para a velocidade de avanço é mm/min . Vide área de comando "Parâmetro/Dados Setting/Dados Jog"

Seqüência de comandos
Na área de comando "Máquina" é selecionado o modo de operação "Jog". Movimentar eixos Utilizando a função “Inc” (incremento) um movimento manual no eixo selecionado é realizado com valores de incremento pré definidos, na direção especificada pela tecla de movimento (+-), pressionando a tecla “Eixo” repetidamente: Error! No topic specified. Error! No topic specified.... Tornos: Pressione as "teclas de eixos". Caso necessário, ajuste a velocidade com a chave override. Caso pressionada ao mesmo tempo a tecla “Seletor de avanço rápido”, o eixo irá movimentar-se no modo de avanço rápido. Fresa: Selecione o eixo a posicionar e pressione as teclas "+" ou "-". A chave de correção de avanço e de avanço rápido podem estar ativas. • [.]a variável incremento pode ser definida pela tecla de função “Inc” (vide seção 3.2.5). • [1], [10], ..., [10000] incremento fixo

+X

...

-X

X

...

9

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4-125

4

Área de operação “Máquina”

04.00

4.4 Modo Jog

4

MMC 100.2

MMC 103

Um ou mais eixos podem ser comandados ao mesmo tempo (dependendo do programa de PLC).

Mais informações
• Após ligar o controle, os eixos podem movimentar-se até à área limite da máquina, pois o referenciamento ainda não foi realizado. Como conseqüência os limites de emergência podem ser acionados. • O limite de fim de curso do software e a limitação da área de trabalho ainda não estão ativos! • A liberação de avanço deve estar ligada (FST, no campo do indicador do estado do canal). Fabricante da máquina Se não for conveniente posicionar simultaneamente vários eixos, o fabricante da máquina deve realizar os respectivos bloqueios no programa PLC.

4.4.3

Inc: incremento Função
Com a função "Inc" (incremento) permite definir o valor de incremento para a função de movimentação incremental.

Seqüência de comando
Na área de comando "Máquina" está selecionado o modo de operação "Jog".
INC

A janela "Incremento" é exibida na tela. Introduza o tamanho de incremento desejado.

4-126

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4

04.00

Área de operação “Máquina”

4.4 Modo Jog

4

MMC 100.2

MMC 103

Error! No topic specified.

Pressione esta tecla no modo manual em conjunto com a tecla do eixo na direção apropriada para movimenta-lo em valores de incremento do tamanho definido acima (veja também “Movimentação de eixos”) As chaves de incremento fixas serão temporariamente desabilitadas.

4.4.4

Repos (Reposicionamento) Função
Após uma interrupção do programa no modo automático (p. ex. para executar uma medição na peça e corrigir os valores de desgaste da ferramenta ou após a quebra de uma ferramenta), a ferramenta pode ter sido movimentada para fora do contorno em Jog. Neste caso, o controle armazena estes valores movimentados do local de interrupção do programa e mostra os cursos percorridos em ”Jog" como deslocamentos de "Repos" (Repos = reposicionamento), na janela de indicação do valor atual de posição. Os deslocamentos "Repos" podem ser visualizados no sistema de coordenadas da máquina (MCS) ou no sistema de coordenadas da peça (WCS).

Seqüência de operação
Na área de comando "Máquina" é selecionado o modo de operação "Jog". Os eixos foram afastados do local de interrupção. A função da máquina "Repos" é selecionada. Torno: Pressione as "teclas de eixos". Fresa: Selecione o eixo a posicionar e Então pressione as teclas "+" e "–".

+X

...

-X

X

...

9
+

-

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4-127

4

Área de operação “Máquina”

04.00

4.4 Modo Jog

4

MMC 100.2

MMC 103

Não é possível movimentar os eixos alem do ponto de interrupção do programa. A chave de correção do avanço está ativa. Aviso A tecla de ativação do movimento rápido está ativa. Movimentos não reposicionados via função “Repos” serão realizados com o avanço programado e interpolação linear ao comutar o comando para o modo automático e pressionado a tecla NC start.

4.4.5

SI (Segurança Integrada): consentimento do usuário SI Função
Caso a função “consentimento pelo usuário” esteja instalada no NC, será necessário confirmar ou cancelar o comando solicitado pelo usuário durante o referenciamento, dependendo da posição atual do interruptor com chave. O consentimento do usuário apenas pode ser dado se os direitos de acesso estiverem no mínimo na posição 3 do interruptor com chave. Os valores visualizados referem-se sempre ao sistema de coordenadas da máquina (MCS).

Seqüência de comandos
Na área de comando "Máquina" está selecionado o modo de operação "Jog-Ref" . É selecionado o canal a referenciar.
Consent. usuário

Pressione a tecla de função "Consentimento do usuário". Abre-se a janela "Confirmar posições da máquina". Visualizam-se os eixos da máquina no MCS, a posição atual e uma Check-Box (caixa de verificação) para ativar/desativar o consentimento. Somente MMC 103: Eixos da máquina sem referenciamento obrigatório são visualizados invertidos com a sua posição atual, mas sem Check-Box.

4-128

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4

04.00

Área de operação “Máquina”

4.4 Modo Jog

4

MMC 100.2

MMC 103

Posicione o cursor sobre o eixo da máquina desejado. Ative ou desative o consentimento para o eixo da máquina selecionado através da "tecla Toggle". Verifique se o respectivo eixo realmente está referenciado. Se não estiver, é emitida a mensagem de erro "Primeiro referencie o eixo". O consentimento do usuário não pode ser dado para um eixo não referenciado.

Mais informações
A função consentimento do usuário será exibida somente se necessária para pelo menos um dos eixos do canal. Para maiores detalhes favor consultar o /FBSI/, SINUMERIK Segurança integrada, descrição das funções.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4-129

4

Área de operação “Máquina”

04.00

4.4 Modo Jog

4

MMC 100.2

MMC 103

4.4.6

Riscar/determinar o deslocamento de ponto zero (SW 4.4. em diante) Função
O deslocamento de ponto zero pode ser determinado “riscando a peça”, levando em conta uma ferramenta (ativa) e, caso necessário, o deslocamento de origem básico.

MMC 103
Riscar

Seqüência de comandos
1. Pressione a softkey "Riscar": • O plano ativo é selecionado (G17). • O corretor ZO ativo é selecionado. Caso não exista ZO ativo, o primeiro ZO (G54) será selecionado. • A ferramenta ativa é selecionada. Caso não exista ferramenta ativa nenhuma será selecionada (mensagem).

Significado das colunas na janela “Riscar”: • "Deslocamento": O valor atual de deslocamento a ser determinado. Um valor aproximado de deslocamento é exibido, o valor preciso do deslocamento é levado em conta e permanece válido. • "Define posição": para carregar posteriormente a posição para do canto a ser riscado. • "Geo + Uso": Campos de seleção para os corretores da ferramenta (geometria + uso (desgaste)) • "Base": Exibe a dimensão básica da ferramenta

4-130

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4

04.00

Área de operação “Máquina”

4.4 Modo Jog

4

MMC 100.2

MMC 103

!

2. Utilize o cursor para selecionar o primeiro eixo a ser movimentado na tela “Riscar”.

X

3. Movimente o eixo até a peça, carregue a posição desejada (p.e., “0”) e pressione a tecla input. O deslocamento é calculado. Repita o processo para os outros eixos. 4. Pressione "OK" para transferir todos os valores para o ZO selecionado. O corretor é sempre calculado em relação ao sistema de coordenadas da peça (WCS). 5. Pressione a softkey "ZO básico" para selecionar os valores para o corretor básico (G500 é automaticamente exibido no campo “Desloc. Zero”) ou digite G500 no campo “Corretor zero”.

OK

ZO Basico

6. Para garantir que o valor seja considerado na geometria da ferramenta (ou dimensão base da ferramenta), posicione o cursor na coluna “Geometria + Desgaste” do eixo a ser alterado e pressione a tecla “Toggle”, para definir o modo que o deslocamento de ferramenta deve ser incluído nos cálculos. Exemplo 1: Define "+R" com a tecla toglle.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4-131

4

Área de operação “Máquina”

04.00

4.4 Modo Jog

4

MMC 100.2

MMC 103

Exemplo 2: Define "–L1" com a tecla toglle.
Z

T L1

X

Existem 3 variantes, dependendo da configuração do sistema: a) Seleção da ferramenta apenas com o número D. Somente (D No.) b) Sem o gerenciamento de ferramentas c) Com o gerenciamento de ferramentas De forma correspondente, a tela “riscar” exibe • Somente o corretor da ferramenta (D No.), • O número T e o do corretor e • O nome e duplo da ferramenta

MMC 100.2
(SW 5.1 em diante)

Seqüência de comandos
A seqüência de comandos para a MMC100.2 corresponde à da MMC103 (vide acima), com as seguintes exceções: Passo 1: A MMC100.2 não seleciona G54 quando G500 (deslocamento básico) estiver ativo, mas sim o G500. É possível ainda fazer a comutação entre os deslocamentos standard (G500, G54...G57). A softkey “ZO básico” (vide figura) não é mais necessária, e não se encontra disponível. Passo 2: O eixo selecionado não é marcado na janela de valor atual. A MMC100.2 faz distinção entre eixos geométricos e eixos de máquina. As primeiras três posições são reservadas para os eixos geométricos. Caso não exista um dos eixos geométricos, uma linha vazia será exibida. As demais posições estão reservadas para funções auxiliares. Somente os dois primeiros eixos de máquina podem ser selecionados após os eixos de usinagem. O modo como serão exibidos os eixos geométricos dependem ainda da configuração do dado de display MD 9421:

4-132

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4

04.00

Área de operação “Máquina”

4.4 Modo Jog

4

MMC 100.2

MMC 103

MM_MA_AXES_SHOW_GEO_FIRST. Caso não configurados desta forma, os eixos geométricos devem der definidos como sendo os primeiros eixos do canal. Passo 5: A softkey “ZO básico” não existe (vide passo 1).

Mais informações
• A função “Riscar” não estará disponível caso os seguintes dados setting estejam diferentes de zero: $SC_MIRROR_TOOL_LENGTH $SC_MIRROR_TOOL_WEAR $SC_ WEAR_SIGN_CUTPOS $SC_ WEAR_SIGN $SC_ TOOL_LENGTH_CONST $SC_ TOOL_LENGTH_TYPE • Quando um corretor estiver ativo e conter rotações ou espelhamentos, a função “Riscar” não pode ser utilizada para G54 à G599. • Quaisquer rotações, espelhamentos ou alterações de escala incluídas no deslocamento a ser medido permanecem válidos. • MMC 100.2: Caso uma alteração em rotação/espelhamento/escala seja ativada para o deslocamento selecionado, o cálculo é reconhecido com erro. Caso uma alteração na rotação/espelhamento/escala seja ativada para um deslocamento não selecionado, será ignorada.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4-133

4

Área de operação “Máquina”

04.00

4.5 Modo MDA

4

MMC 100.2

MMC 103

4.5
4.5.1

Modo MDA
Função e tela básica
No modo de operação "MDA" (Manual Data Automatic) podem ser criados blocos de programa e executar estes blocos individualmente. Estes blocos de movimentação podem ser transferidos para o controle utilizando o painel de operação. O controlo executa os blocos introduzidos depois de pressionada a tecla “NC start". Cuidado Devem ser mantidos os mesmos bloqueios de segurança existentes no modo automático. São necessárias as mesmas condições prévias de operação exigidas para o modo automático. No modo de operação "MDA" as funções automáticas (blocos de movimentação) estão ativas. Teach In As funções associadas ao modo “Jog” estão ativas no sub modo “Teach in” e podem ser acessadas via painel de operação. Com isto pode ser criado e gravado um programa alternando-se os modos “MDA” e “Teach in”. O programa pode ser alterado pelo editor na janela MDA. Os blocos já processados podem ser visualizados com as teclas de paginação. Blocos já executados podem ser alterados somente quando o NC estiver no estado reset. Blocos adicionais podem ser implementados com a tecla “Input”. Novos blocos podem ser adicionados e executados somente com o canal em estado “Reset” ou “Programa interrompido”. O programa criado em modo MDA pode ser armazenado • MMC 100.2: • MMC 103: no bloco de notas do Windows no diretório de programas para a peça(MPF.DIR).

4-134

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4

04.00

Área de operação “Máquina”

4.5 Modo MDA

4

MMC 100.2

MMC 103

MDA (Função automática) Teach in (Funções Jog)

Memória de trabalho
Área de transfer. (MMC 100)

Memória princ.

Programa MDA

(MMC 102)

Programas de peças

A tela principal "MDA" contém os valores relativos a posição, avanço, fuso e ferramentas, bem como o conteúdo da memória buffer MDA.

Explicação da tela principal MDA

Como na tela principal Jog, as janelas do valor real, do fuso, do avanço e da ferramenta são exibidas.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4-135

4

Área de operação “Máquina”

04.00

4.5 Modo MDA

4

MMC 100.2

MMC 103

Gravar prog.MDA

A softkey "Gravar programa MDA" copia o programa MDA para o bloco de notas do Windows. Somente MMC 103: Pressione esta softkey para acessar outro nível de softkeys com as funções de edição: Sobrescrita, Marcar, Copiar, Colar, Deletar, Pesquisa, Pesquisa próximo, Posicionar. O conteúdo do buffer MDA pode ser gravado ou pode-se ainda carregar um programa no buffer MDA, para edição em MDA ou Teach in. Softkeys verticais Da mesma forma que na tela básica Jog, a tela MDA também contém as softkeys “Funções G + transformações”, “Funções auxiliares” e “Fuso” (quando houver fuso configurado).

Funções do Editor

MDA Gerenc.arq

Aparga prog. MDA

O conteúdo do programa MDA no NC é apagado.

4.5.2

Gravando um programa (MMC 100.2) Função
Um programa escrito no buffer MDA pode ser gravado temporariamente no bloco de notas do Windows, ou, de forma permanente, • Incorporado como um programa ou • Exportado para um aparelho externo através da interface V24
Gravar prog.MDA

O sistema irá solicitar um nome para o arquivo a ser gravado com o conteúdo do buffer. O programa é gravado como sendo um programa de usinagem (MPF) sob o nome especificado no bloco de notas.

4-136

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4

04.00

Área de operação “Máquina”

4.5 Modo MDA

4

MMC 100.2

MMC 103

4.5.3

Gravando um programa , função arquivo (MMC 103) Função
A função arquivo MDA pode ser utilizada para: • Gravar o conteúdo do programa MDA em um arquivo ou • Carregar um programa de usinagem no buffer MDA e alterá-lo, nos modos MDA ou Teach in.

Seqüência de comandos
O modo "MDA" está selecionado na área de operação “Máquina”.
Função arq. MDA

A tela de visualização geral de programas “Programas de usinagem” é aberta, e uma janela de diálogo é também exibida. Um novo arquivo é então exibido na lista de programas. A lista de programas é exibida. Selecione um deles a ser copiado no buffer MDA com a função “Carregar em MDA”. O conteúdo carregado pode então ser alterado. O sistema irá solicitar um nome para o arquivo a ser gravado. O conteúdo do buffer MDA é gravado como programa de usinagem (MPF) com o nome especificado.

Carreg.em MDA

Gravar prog. MDA

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4-137

4

Área de operação “Máquina”

04.00

4.5 Modo MDA

4

MMC 100.2

MMC 103

4.5.4

Apagando/deletando um programa Função
Programas escritos no modo MDA e gravados no bloco de notas são apagados quando ocorrer uma troca de modo de operação (p.e., de MDA para Jog) ou através da tecla “Apagar buffer MDA”.

4.5.5

Teach In Função
Com a função “Teach in” programas de usinagem (programas principais ou subrotinas) para seqüências simples de movimentação ou mesmo peças simples podem ser criadas, alteradas e executadas através da aproximação e gravação de posições em conjunto com a função “MDA”. Existem duas formas para se escrever programas com "Teach In" e "MDA": 1. Posicionamento manual. 2. Digitação de coordenadas e informações adicionais.

Ambas são possíveis somente para pontos que ainda não foram executados.

4-138

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4

04.00

Área de operação “Máquina”

4.5 Modo MDA

4

MMC 100.2

MMC 103

1. Posicionamento manual Seqüência de comandos
O modo “MDA” está selecionado na área de operação “Máquina”. O sub modo "Teach In" é também selecionado Após a seleção da função, o cursor será posicionado na primeira linha em branco da Janela “Programa Teach in”. Tornos: Pressione as teclas "Eixos". Fresas: Selecione o eixo a ser movimentado E então pressione as teclas "+" ou "-". O eixo e o percurso percorrido são exibidos continuamente na janela “Programa Teach in”. O nome do eixo e posições são transferidas para o programa MDA como valores referenciados ao sistema de coordenadas da peça. Gravando valores de posição: • MMC 100.2: Os valores de posição dos eixos podem ser editados no buffer até que o bloco em questão seja gravado com a tecla “NC start”. Ao utilizar a função “Gravar bloco” pela primeira vez, o sistema irá solicitar um nome para o programa Teach in. O programa encontra-se então ativo durante toda a duração do procedimento MDA/Teach in. Após a seleção dos modos “Jog” ou “AUTO” um novo programa pode ser selecionado. Funções adicionais: Posicione o cursor na janela ”Buffer" no valor de posição desejado.

+X

...

-X

X

...

9

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4-139

4

Área de operação “Máquina”

04.00

4.5 Modo MDA

4

MMC 100.2

MMC 103

Introduza as funções adicionais (p. ex. avanços, funções auxiliares, etc.) no programa (caso seja permitido). MMC 103: Os valores de posição são automaticamente armazenados (a partir de SW 4.1). Através das funções arquivo MDA, o programa MDA pode ser armazenado no diretório "Programas de peças " (MPF.DIR). Inserir/apagar um bloco: Posicione o cursor no local desejado.
Apagar bloco

• MMC 100.2: O bloco é automaticamente apagado. O bloco armazenado na memória de apagamento é inserido automaticamente, antes da linha do cursor . • MMC 103: Com as funções de edição das teclas de função verticais, pode-se sobrescrever, marcar, copiar, inserir, apagar, procurar, procurar pelo próximo e posicionar em blocos de programa (a partir de SW 4.1). Após comutação para "MDA" e ter pressionado "NC Start", são executados os correspondentes movimentos de posicionamento e as funções adicionalmente introduzidas como blocos do programa. Na execução do programa visualiza-se na janela "Bloco atual" os blocos executados pelo NC.

Inserir bloco

2. Carga manual de coordenadas Seqüência de comandos
O modo “MDA” está selecionado na área de operação “Máquina”. Armazenar valores de posição/funções adicionais: Introduza as coordenadas de posicionamento e as funções adicionais (funções preparatórias, funções auxiliares, etc.) no programa através da janela "Programa MDA”.

4-140

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4

04.00

Área de operação “Máquina”

4.5 Modo MDA

4

MMC 100.2

MMC 103

Mais informações
• Uma alteração no deslocamento de origem provoca os correspondentes movimentos de compensação do eixo após NC Start. • No caso de G64, a resposta do ponto final será diferente de quando o programa for executado em modo “Automático”. • Podem ser utilizadas todas as funções G.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4-141

4

Área de operação “Máquina”

04.00

4.6 Modo Automático

4

MMC 100.2

MMC 103

4.6 4.6.1

Modo Automático Função e tala básica
No modo de operação "Automático" os programas de usinagem podem ser inteiramente executados de forma automática, ou seja, este é o modo de operação normalmente utilizado para a usinagem de peças. Pré Condições As seguintes condições devem ser preenchidas antes de executar programas de usinagem:: • ter o sistema de medição do controle sincronizado com a máquina (referenciamento executado), • ter o correspondente programa já carregado no controle, • Ter verificado e introduzido valores de correção necessários, p. ex. deslocamento do ponto zero ou correções das ferramentas, • os bloqueios de segurança necessários estarem ativados. A tela principal "Automático" contém os valores relativos à posição, avanço, fuso e ferramenta, bem como o bloco atualmente em processo ou ponteiro de programa.
Máquina
Reset canal Programa interrompido

Auto

\WKS.DIR\TEST.MPF

Funç.G+ Desloc Funções auxiliares Fusos Avanço do eixo Blocos do programa Zoom valor real Valor real WCS

MCS Posição.Caminho residual
-X 53.761 +X 900.000 mm mm 0.000-25.761 +X900.000mm0.000 30.000 - Y+Y -156.000 mm mm0.000 0.000 -Y-156.000mm0.000 + Z+Z 230.000 mm 112.704 -112.704 +Z230.000mm0.000 mm 0.000 + 0.000 mm 0.000

Fuso mestre
Real Nom. Pos Potência [%] Avanço mm/min +

S1
0.000 rpm 0.000 rpm 0.000 grd 0.000 %

Bloco atual

TEST.MPF

N51 Y0 H55=99 Y120 F7000

Real 7000.000 0.000 % Nom.7000.000
Ferramenta ferramenta pré-selecionada: G0 G91

Sobrescrever

Desloc. DRF

Influência Procura do Nônio programa bloco manual

Nível do programa Correção Relação de programa programas

Explicação da tela básica

Como na tela principal JOG, a tela Automático contém as janelas de valor atual, avanço e ferramenta.

4-142

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4

04.00

Área de operação “Máquina”

4.6 Modo Automático

4

MMC 100.2

MMC 103

Softkeys horizontais
Relação de Programas

A relação de programas é exibida. Nesta área, é possível a seleção do programa a ser executado. Apenas MMC 103: O espaço em disco rígido disponível e da NCU é mostrado na linha de rodapé.

Softkeys verticais
Bloco atual

A janela “Bloco atual” é também exibida. O bloco atual é exibido em destaque, enquanto o programa estiver em andamento. O nome do programa aos quais os blocos pertencem é exibido na janela de cabeçalhos. Ao pressionar a softkey “Nível do programa”, a janela “Nível do programa” será exibida em lugar da janela “Bloco Atual”. O nível de encadeamento do programa é exibido (P= número de repetições).
Bloco

Nível do programa

Nível do programa Blocos do programa

ou atual

Durante a execução de um programa é possível comutar entre as telas “Nível do programa” e “Bloco atual”. Durante a execução de um programa, até sete blocos são exibidos em conjunto com a posição atual. Ao contrário da função “Bloco atual”, todo o programe pode ser visualizado.

Mais informações
As outras softkeys serão descritas na próxima seção.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4-143

4

Área de operação “Máquina”

04.00

4.6 Modo Automático

4

MMC 100.2

MMC 103

4.6.2

Relação de programas Função
Após a seleção de peças da relação de programas ou peças, a execução dos programas ou peças individuais podem ser habilitados ou desabilitados.

Seqüência de comandos
Modo "AUTO" selecionado na área de operação “Máquina”. O canal apropriado encontra-se selecionado e em estado “reset”. A peça/programa a ser selecionado encontra-se carregado na memória do comando. Uma rela exibindo a relação de todos os diretórios de peças/programas existentes é exibida. Posicione o cursor no programa/peça desejada. Seleção do programa/peça para execução:
Seleção de programa

Relação de programas

O nome do diretório de peça selecionado é exibido no campo “Nome do programa” na parte superior da tela. O programa é carregado. Explicação das outras softkeys: Todos os tipos específicos de programas são exibidos de acordo com a seleção das softkeys horizontais: Exibe todos os diretórios de peças Exibe todos os programas existentes Exibe todas as subrotinas existentes Exibe todos os ciclos standard Exibe todos os ciclos de usuário

Diretórios de peças Programas Subprogramas Ciclos Standard Ciclos do usuário

4-144

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4

04.00

Área de operação “Máquina”

4.6 Modo Automático

4

MMC 100.2

MMC 103

Bloco de notas

Exibe os arquivos gravados no bloco de notas do Windows (apenas MMC102) As seguintes funções podem ser ativadas através das softkeys horizontais: MMC100.2: Os programas podem ser lidos de uma fonte externa (p.e., um microcomputador) através da interface V.24 (RS232C) e executados. (vide seção “Execução através da interface V24” neste capítulo). MMC 103: Caso um programa necessite de mais memória que o disponível no NC, então este pode ser carregado passo a passo do disco rígido. (Vide o tópico “Processamento a partir do disco rígido” nesta seção). Os programas são habilitados (X) ou desabilitados (sem X). Somente após a habilitação os programas ou peças podem ser selecionados.

Execução externa

Proc. do disco rígido

Altera habilitação

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4-145

4

Área de operação “Máquina”

04.00

4.6 Modo Automático

4

MMC 100.2

MMC 103

4.6.3

Execução através da interface V.24 (MMC 100.2) Função
A função permite que programas sejam transferidos para o NC através da interface V24 e imediatamente sejam processados. A memória para armazenamento temporário dos blocos de programa no NC dependem da capacidade de memória deste, e como esta memória encontra-se alocada (dados de máquina).

Seqüência de comandos
A área de operação “Máquina” encontra-se selecionada.
Relação de programas

A “Relação de programas” é aberta. A barra de softkeys verticais é comutada. Pressione a softkey “Execução externa”. O programa pode ser transferido. A execução é iniciada após o NCstart. Como alternativa, o programa pode ser iniciado na área de operação “Serviços”. Os parâmetros de transferência podem ser alterados na área de operação “Serviços”. A transmissão é gravada em um histórico nesta área. O nome é exibido como sendo o de um programa selecionado caso o programa esteja sendo transmitido em formato de fita perfurada. Pressione a tecla "NC Start". Os blocos executados são exibidos na janela de blocos atuais.

Execução externa

4-146

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4

04.00

Área de operação “Máquina”

4.6 Modo Automático

4

MMC 100.2

MMC 103

4.6.4

Carregando e descarregando peça/programa (MMC103) Função
Diretórios de peças e programas podem ser gravados na memória do NC (“Carga”) ou apagados desta memória (“Descarga”) após a execução. Desta forma é possível evitar uma sobrecarga desnecessária de memória, pois os programas não mais necessários podem ser apagados.

Seqüência de comandos
A área de operação “Máquina” encontra-se selecionada.
Relação de programas

A “Relação de programas” é aberta. A barra de softkeys verticais muda. Posicione o cursor no diretório da peça/programa a ser carregado.

Carga

O diretório da peça/programa selecionado é transferido do disco rígido para a memória do NC.

A transferência apaga o arquivo/diretório de peças do disco rígido.
Habilita

Caso a indicação de habilitação (X) esteja ligada, a peça pode ser usinada. O diretório da peça/programa em destaque é transferida da memória do NC para o disco rígido. A transferência apaga o arquivo/diretório de peças do NC.

Descarga

Mais informações
Os diretórios de peça/programas transferidos na memória do NC são indicados como “carregadas” através da marca (X) na coluna correspondente da tela “Relação de programas”.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4-147

4

Área de operação “Máquina”

04.00

4.6 Modo Automático

4

MMC 100.2

MMC 103

4.6.5

Protocolo: Lista de carga de programas (MMC 103) Função
Caso esteja trabalhando com o disco rígido de uma MMC 103, um recurso encontra-se disponível para possibilitar a visualização dos seguintes dados de protocolo: • Lista de tarefas: Exibe os programas carregados e descarregados • Lista de erros: Exibe os programas previamente carregados caso erros tenham ocorrido durante a carga.

Seqüência de comandos
A área de operação “Máquina” encontra-se selecionada.
Relação de programas Protocolo

A “Relação de programas” encontra-se aberta. As barras de softkeys são comutadas. Selecione a softkey “Protocolo”. O “Protocolo para a relação dos programas” é exibida.

4.6.6

Executando programas a partir do disco rígido (MMC 103)

Função
Caso um programa necessite de mais memória que o NC pode fornecer, este pode ser continuamente carregado a partir do disco rígido.

Seqüência de comandos
A área de operação “Máquina” encontra-se selecionada.
Relação de programas

A “Relação de programas” é aberta. A barra vertical de softkeys é comutada. Selecione o programa a ser executado (habilitado (X) deve estar ligado).

4-148

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4

04.00

Área de operação “Máquina”

4.6 Modo Automático

4

MMC 100.2

MMC 103

Executar do disco rígido

O programa em destaque é carregado continuamente na memória do NC durante a sua execução. Pressione "NC Start".

O programa continua gravado no disco rígido durante a execução.
Programas externos

A janela “Programas externos” é aberta. O campo “Estado” indica qual a porcentagem do programa já foi carregada do disco rígido.

Mais informações
Os programas carregados passo a passo do disco rígido possuem a marca “Ext” na relação de programas. Quando resetados ou finalizados os programas (M30, M17) “Ext” é automaticamente desligado

4.6.7

Acessando um drive de rede externo a partir da MMC 103 (a partir da SW5.2)

Função
Seu controle pode ser conectado à drives de rede externos ou outros computadores através do software SINDNC. Isto torna possível, por exemplo, executar programas de usinagem a partir de outros computadores. Pré condições: • O software SINDNC esteja instalado. • O computador ou drive a ser acessado esteja disponível/habilitado. • A conexão com o computador/drive tenha sido estabelecida. • A softkeys para selecionar a conexão com o drive/computador tenha sido configurada nos dados de máquina, vide /IAM/ MMC, Manual de instalação e colocação em funcionamento, IM3, Seção 2 Transmissão de dados.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4-149

4

Área de operação “Máquina”

04.00

4.6 Modo Automático

4

MMC 100.2

MMC 103

Seqüência de comandos
Máquina Relação de programas

Você pode acessar as softkeys (desde que configuradas) para o drive ou computador externo na área de operação Máquina através da softkey “Relação de programas” e da tecla “Etc”. As softkeys horizontais de 1 à 4 são reservadas para este fim. A barra de softkeys verticais é comutada. ou
R4711

Drive F:

Executar do disco rígido

Ao pressionar uma softkey, p.e. “Drive F:” ou “R4711” o Explorer será exibido na tela, com os dados do drive externo, no caso, o “Drive F:” ou o computador “R4711”. Selecione o programa a ser executado com o cursor e pressione a softkey “Executar do disco rígido”. O programa será iniciado ao ser pressionado "NC Start".

Mais informações
• Caso o computador ou drive não esteja conectado ou habilitado, a mensagem “Dados não disponíveis” será emitida. • Somente arquivos com i ID MPF ou SPF podem ser selecionados para execução externa. • As convenções de nomes DOS (máximo 8 caracteres de nome e 3 de extensão) devem ser obedecidas para os programas e diretórios. • Um arquivo temporário de mesmo nome será criado no diretório de programas do NC para processamento. Caso exista conflito entre nomes com arquivos já existentes, a seleção do programa é recusada e uma mensagem de erro emitida. Chamada de programa a partir do programa: EXTCALL É possível acessar arquivos ou drives de rede a partir de um programa através da instrução EXTCALL. O programador pode definir o diretório fonte no programa de usinagem através do parâmetro $SC_EXT_PROG_PATH e o nome do arquivo da subrotina a ser carregada com o comando EXTCALL, vide /PG/ Manual de Programação - Avançado, Capítulo 2. As seguintes prerrogativas devem ser consideradas para as chamadas EXTCALL: • Somente arquivos com extensão SPF podem ser chamados com EXTCALL em um drive de rede. • As convenções de nomes DOS (máximo 8 caracteres de nome e 3 de extensão) devem ser obedecidas para os programas e diretórios.

4-150

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4

04.00

Área de operação “Máquina”

4.6 Modo Automático

4

MMC 100.2

MMC 103

• Um programa pode ser encontrado em um drive de rede com o comando EXTCALL se • O diretório onde o arquivo se encontra gravado tenha sido especificado através da seqüência de acesso ao drive de rede ou do parâmetro $SC_EXT_PROG_PATH. Não são realizadas buscas em subdiretórios.

4.6.8

Edição de programas Função
Caso um erro de sintaxe tenha sido detectado pelo controle, o processamento do programa é interrompido e o erro de sintaxe exibido na linha de alarme. Você pode comutar para o editor de programas e monitorar a execução do programa em tela cheia. Caso um erro ocorra (estado Stop), o programa pode ser corrigido através do editor (SW 4 em diante, MMC 103).

Seqüência de comandos
"Auto" O modo “Auto” encontra-se selecionado na área de operação “Máquina”. Não existe a possibilidade de atravessar o ponto de interrupção. A chave de correção de avanço encontra-se ativa. O estado do programa é “Parado” ou “Reset”.
Corr. do programa

O editor de correções é exibido com esta softkey, as barras de softkeys são alteradas, a softkey “Edição” é marcada. Caso ocorra um erro, o bloco com a falha será exibido de forma destacada, e poderá ser corrigido.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4-151

4

Área de operação “Máquina”

04.00

4.6 Modo Automático

4

MMC 100.2

MMC 103

Com auxílio das funções de edição “Sobrescrita”, “Marcar bloco”, “Inserir bloco”, “Ir para” e “Pesquisa” o programa pode ser editado e corrigido.
Nível de Prog. + Nível de

ou Prog. -

Uma comutação entre os níveis de programa pode ser realizada com estas softkeys. Pressione “Nível de programa –“ para visualizar o programa a partir da qual a subrotina foi chamada. A volta para o programa a ser editado é realizada através da função inversa “Nível de programa +”. Após Ter corrigido o erro, o programa pode ser continuado ao pressionar “NC Start”.

• Com o NC em estado Stop: Somente as linhas de programa que ainda não foram executadas podem ser editadas. • Com o NC em estado Reset: Todas as linhas do programa podem ser editada. Informações: A função “Correção de programa” não pode ser executada caso o programa esteja sendo executado a partir do disco rígido.

Mais informações
Caso o erro não possa ser corrigido no estado “Canal interrompido”, uma mensagem apropriada será exibida quando a softkey “Corrigir Bloco” for pressionada. Neste caso, a execução do programa deve ser abortada com o comando “NC-Reset”. O programa pode então ser normalmente editado.

4-152

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4

04.00

Área de operação “Máquina”

4.6 Modo Automático

4

MMC 100.2

MMC 103

4.6.9

Pesquisa de bloco/definindo o destino da pesquisa Função
A função pesquisa de bloco permite que o programa avance até um determinado bloco. Existem três tipos de pesquisa disponíveis: 1. Com cálculo de contorno: Durante a pesquisa de blocos com cálculos, estes são realizados da mesma forma como no programa de usinagem, após o que o bloco de destino é executado por completo, de forma análoga ao processamento normal do programa. 2. Com cálculo de ponto final: Durante as pesquisas com cálculos, os mesmos cálculos da seqüência normal de processamento são realizados. O modo de interpolação do bloco destino é utilizado para que seu ponto de destino seja atingido. 3. Sem cálculos: Não são executados cálculos durante a pesquisa de blocos. Os valores arquivados no controle não são alterados com a pesquisa de blocos. O destino da pesquisa pode ser determinado • através de posicionamento direto ou • indiretamente através de declaração de um número de bloco, de uma marca, nome de programa ou uma cadeia de caracteres.

Seqüência de comandos
O modo de operação “Auto” encontra-se selecionado na área de operação “Máquina”. O canal encontra-se no estado reset. O programa no qual a pesquisa deve ser realizada encontra-se selecionado.
Pesquisa de bloco

Chamar a função "Pesquisa de bloco". Posicione o cursor no bloco destino. A pesquisa do bloco é iniciada ao ser pressionada uma das três softkeys:

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4-153

4

Área de operação “Máquina”

04.00

4.6 Modo Automático

4

MMC 100.2

MMC 103

Calcular o contorno

Pesquisa de bloco é iniciada com cálculo de contorno.

• Ao pressionar o “NC-Start”, movimentos de compensação dos eixos são iniciados a partir da posição atual, de forma que a nova posição determinada pela pesquisa de bloco seja atingida. • A posição atual é definida pelo estado do programa (todas as posições do eixo, funções auxiliares) considerando o início do bloco selecionado, ou seja, após a pesquisa do bloco o controle para na posição final do bloco NC anterior ao bloco destino da pesquisa.
Calcular ponto final

Pesquisa do bloco é iniciada com cálculo no ponto final do bloco (SW 4.3 em diante) Inicia a pesquisa de bloco sem cálculo

Sem cálculo

• Caso encontrado o bloco destino, este torna-se o bloco atual. A MMC emite a mensagem “Item procurado encontrado” e o bloco é exibido no campo reservado para o bloco atual no vídeo. • Blocos com ações (p.e. conjunto de funções auxiliares) são executados após o NC-Start. • O alarme 10208 é emitido, indicando ao operador que intervenções tais como Overstore ou troca de modo são permitidas. • Ao pressionar o NC-start o programa é iniciado e o processo é retomado a partir do bloco destino. A pesquisa de bloco pode ser interrompida com Reset. Definindo o destino da pesquisa no editor de programas: O nível programa atual é exibido. Posicione a barra de cursor em um bloco destino de sua escolha no programa de usinagem.
Nível de Prog. + Nível de

Pesquisa de posição

ou Prog. -

Os níveis de programa podem ser comutados com auxílio destas softkeys caso necessário.

4-154

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4

04.00

Área de operação “Máquina”

4.6 Modo Automático

4

MMC 100.2

MMC 103

Ponteiro de pesquisa

Definindo o destino da pesquisa no ponteiro de pesquisa: Uma vez que a softkey “Ponteiro de pesquisa” seja pressionada, uma tela com o ponteiro do programa é exibida. Este contém campos de entrada para o nome do programa, tipo de pesquisa (número do bloco, texto,...) e alvo de pesquisa (conteúdo). O cursor será posicionado no campo de pesquisa “Tipo de pesquisa”.

0

...

5

O tipo de pesquisa deve ser especificado no campo “Tipo”. Informações referentes aos tipos disponíveis de pesquisa são exibidos na linha de diálogo. Os seguintes tipos de pesquisa podem ser especificados: Tipos de pesquisa (= vá para ...) Fim do programa Número do bloco Label Qualquer seqüência de caracteres Nome do programa Número da linha Valor no campo Tipo 0 1 2 3 4 5

Tipos diferenciados de pesquisa podem ser especificados para diferentes níveis de programa.

A 0

... ...

Z 9

Você pode carregar sua escolha de no campo “Destino de pesquisa”. Você pode carregar o número de passadas de programa correspondentes no campo “P” (contador de passagens). Especificando o destino como sendo o último ponto onde o programa foi interrompido: O ponteiro de busca será definido como sendo o ponto em que o programa foi interrompido.

Ponto de interrupção

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4-155

4

Área de operação “Máquina”

04.00 07.98

4.6 Modo Automático

4

MMC 100.2

MMC 103

4.6.10 Overstore Função
No modo “AUTO” parâmetros tecnológicos (funções auxiliares, todas as instruções programáveis) podem ser gravados na memória de trabalho do NC. Você pode também entrar neste modo e executar qualquer bloco de NC.

Seqüência de comandos
O modo “AUTO” encontra-se selecionado na área de operação máquina. Overstore com bloco a bloco: O programa para nas proximidades do próximo bloco.
Overstore

A janela “Overstore” é aberta Nesta janela você poderá especificar quais os blocos do NC poderão ser processados. Os blocos especificados são executados e exibidos na janela “Bloco atual”. A janela “Overstore” e as janelas associadas não são exibidas novamente até que o controle seja comutado para “Canal interrompido”, “NC-Stop” ou para o estado Reset. Mais blocos podem ser acrescentados ao buffer overstore quando estes blocos forem processados. Informação: Após um “Overstore” uma subrotina com o conteúdo REPOSA é executada. O programa é exibido para o operador.

4-156

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4

04.00

Área de operação “Máquina”

4.6 Modo Automático

4

MMC 100.2

MMC 103

Overstore sem bloco a bloco O menu básico para o modo “Auto” encontra-se selecionado. Pare o programa através da tecla "NC Stop". A janela “Overstore” é aberta.
Overstore

Nesta janela você pode indicar os blocos a serem processados. Os blocos carregados serão executados, a janela “Bloco atual” é aberta e as softkeys desaparecem. A janela “Overstore” e as softkeys associadas não são exibidas novamente até que o controle será comutado para “Interromper canal), “NC Stop” ou “NC-Reset” Mais blocos podem ser adicionados (ao buffer overstore) após o processamento destes blocos.

Mais informações
• A janela pode ser fechada e a função Overstore abandonada ao pressionar a tecla recall. • A troca de modos de operação não pode ser alterada até que a seleção de “Overstore” tenha sido desligada com a tecla “Recal”. • O programa que estava selecionado antes da função Overstore será concluído no modo “AUTO” quando pressionado o “NC-Start” novamente. • Overstore não altera programas gravados na memória do NC.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4-157

4

Área de operação “Máquina”

04.00

4.6 Modo Automático

4

MMC 100.2

MMC 103

4.6.11 Controle do programa Função
Esta função pode ser utilizada para alterar a seqüência de um programa nos modos “AUTO” ou “MDA”. As seguintes funções para controle do programa podem ser ativadas ou desativadas: SKP Bloco cancelável; a partir da SW 5 podem ser ativados até 8 níveis de blocos canceláveis DRY Avanço de teste ROV Override de avanço rápido SBL1 Bloco a bloco com parada após blocos de função de máquina SBL2 Bloco a bloco com parada após cada bloco SBL3 Parada no ciclo (SW 5 em diante, MMC103) M01 Parada programada DRF Seleção DRF PRT Teste de programa Exibe todos os blocos na janela do bloco atual Exibe somente os blocos com movimentos na janela do bloco atual. DRY O valor do avanço especificado no dado setting “Avanço para dry run” é utilizado em lugar do avanço programado quando a função “Avanço de teste” estiver selecionada no modo automático. Veja a descrição na seção “Exibição do estado do canal”. A forma de exibição depende dos dados de máquina do painel de operação, nos quais as autorizações de acesso podem ser especificadas. Referências: /FB/, A2, Diversos sinais de interface, Capítulo 4, e /FB/ K1, Grupos de modo, Canais, Operação do programa

4-158

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4

04.00

Área de operação “Máquina”

4.6 Modo Automático

4

MMC 100.2

MMC 103

SKP: Ativando níveis de cancelamento de blocos (MMC 103: SW 5 em diante MMC 100.2: SW 5.2 em diante)

Blocos que não devem ser executados a cada passagem do programa podem ser cancelados. Os blocos canceláveis são marcados com a barra invertida “/” no início do bloco. O nível dos blocos canceláveis é especificado de “/0” á “/7”. Os níveis de cancelamento podem ser ativados e desativados na seguinte janela:

Os níveis de cancelamento podem ser alterados somente com o controle em estado Stop ou Reset.

Seqüência de comandos
Com os modos "AUTO" ou "MDA" na área de operação Máquina. A janela “Controle do programa” é exibida no vídeo. Posicione o cursor no nível desejado. Ao pressionar a tecla "Toggle", a função selecionada é ativada ou desativada

Controle do programa

Mais informações
Os valores programados influenciam a exibição do estado do canal (vide seção 2.3). A exibição do estado do canal é feita independentemente do menu selecionado.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

4-159

4

Área de operação “Máquina”

04.00

4.6 Modo Automático

4

MMC 100.2

MMC 103

4.6.12

Deslocamento DRF Função
A função deslocamento DRF (função resolver diferencial) habilita a aplicação de um deslocamento incremental adicional (deslocamento DRF)através da manivela eletrônica. Este deslocamento é ativado no sistema de coordenadas da peça para eixos geométricos e especiais. Com esta função é possível, por exemplo, corrigir o desgaste de uma ferramenta dentro de um bloco programado.. Ligando e desligando O deslocamento DRF pode ser ligado e desligado para um canal específico através da função “Controle do programa”. Permanecerá gravado até que: • O comando seja desligado • DRFOF (desliga DRF através do programa de usinagem • PRESETON (alteração do valor atual através da função Preset) Alterando DRF O deslocamento DRF pode ser alterado através do posicionamento do eixo apropriado com o uso da manivela eletrônica (o valor atual não sofre alterações).

Seqüência de comandos
O modo "Auto" encontra-se selecionado na área de operação “Máquina”. A definição Standard de eixos encontra-se ativa.
Manivela eletrônica
INC

Especifique a manivela através do painel de controle da máquina. Especifique o tamanho do incremento através do painel de comando da máquina. A janela “Deslocamento DRF” será exibida. Movimente os eixos através da manivela. Com a mesma seqüência de comandos, o valor do deslocamento DRF pode ser retornado à zero.

ou
Desloc. DRF

4-160

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

5

08.97

Área de operação "Parâmetros"

5

Área de operação "Parâmetros"
5.1 Dados de ferramenta .................................................................................................... 5-163 5.1.1 Estrutura das compensações de ferramenta ........................................................... 5-163 5.1.2 Tipos de ferramentas e parâmetros ......................................................................... 5-164 5.2 Corretores de ferramenta.............................................................................................. 5-179 5.2.1 Função e tela básica dos corretores de ferramenta ................................................ 5-179 5.2.2 Ferramenta nova ...................................................................................................... 5-181 5.2.3 Exibe ferramenta ...................................................................................................... 5-182 5.2.4 Pesquisa de ferramenta ........................................................................................... 5-183 5.2.5 Apagar ferramenta ................................................................................................... 5-184 5.2.6 Novo incerto de ferramenta...................................................................................... 5-185 5.2.7 Exibe novos corretores............................................................................................. 5-186 5.2.8 Procurando um corretor ........................................................................................... 5-186 5.2.9 Apagar corretor da ferramenta ................................................................................. 5-186 5.2.10 Determinando os corretores da ferramenta ............................................................. 5-186 5.2.11 Corretores especificados somente através dos números D (D-nr. livre.)................ 5-187 5.2.12 Ativação imediata do corretor da ferramenta ........................................................... 5-188 5.3 Gerenciamento de ferramentas........................................................................................ 5-190 5.3.1 Funções básicas do gerenciamento de ferramentas ............................................... 5-192 5.3.2 Exibir/alterar dados de ferramenta ........................................................................... 5-200 5.3.3 Carga........................................................................................................................ 5-205 5.3.4 Descarga .................................................................................................................. 5-210 5.3.5 Realocar ................................................................................................................... 5-211 5.3.6 Dados mestre da ferramenta no catálogo da ferramenta (MMC 103) .................... 5-213 5.3.7 Dados de correção da ferramenta no armário de ferramentas (MMC 103) ........... 5-216 5.4 Gerenciamento de ferramentas ShopMill, MMC 100.2 (SW 5.3 em diante) .................... 5-219 5.4.1 Descrição das funções ............................................................................................. 5-220 5.4.2 Selecionando uma lista de ferramentas................................................................... 5-221 5.4.3 Criando uma nova ferramenta.................................................................................. 5-222 5.4.4 Criando corretores de ferramenta para os incertos 1/2 ........................................... 5-223 5.4.5 Alterando o nome da ferramenta.............................................................................. 5-224 5.4.6 Criando um duplo/ferramenta de reposição............................................................. 5-224 5.4.7 Ferramentas manuais .............................................................................................. 5-224 5.4.8 Criando os dados de desgaste ................................................................................ 5-225 5.4.9 Monitoração de ferramentas .................................................................................... 5-226 5.4.10 Lista do magazine .................................................................................................... 5-227 5.4.11 Apagar ferramenta ................................................................................................... 5-228 5.4.12 Alterando o tipo de ferramenta................................................................................. 5-228 5.4.13 Carregando uma ferramenta ................................................................................... 5-229 5.4.14 Descarregando uma ferramenta ............................................................................. 5-230 5.4.15 Organizando a lista de ferramentas ......................................................................... 5-231

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5-161

5

Área de operação "Parâmetros"

08.97

5

5.5 Parâmetros R (parâmetros aritméticos) ........................................................................5-232 5.5.1 Função ......................................................................................................................5-232 5.5.2 Alterar/apagar/procurar parâmetros R .....................................................................5-232 5.6 Dados Setting ................................................................................................................5-234 5.6.1 Limitação da área de trabalho ..................................................................................5-234 5.6.2 Dados Jog.................................................................................................................5-235 5.6.3 Dados do fuso...........................................................................................................5-236 5.6.4 Avanço de teste para modo DRY RUN ....................................................................5-237 5.6.5 Ângulo inicial para rosqueamento ............................................................................5-238 5.6.6 Outros tipos de dados setting...................................................................................5-239 5.6.7 Áreas de proteção ....................................................................................................5-240 5.7 Deslocamentos de origem.............................................................................................5-241 5.7.1 Função ......................................................................................................................5-241 5.7.2 Alterando o deslocamento ajustável do ponto zero (G54 ...) ...................................5-243 5.7.3 Exibindo outros tipos de deslocamentos de origem.................................................5-245 5.7.4 Exibindo os valores ativos dos deslocamentos de origem ajustáveis .....................5-246 5.7.5 Exibindo os deslocamentos de origem programáveis ativos ...................................5-247 5.7.6 Exibindo os valores ativos de deslocamento de origem externos ...........................5-247 5.7.7 Exibindo a soma dos deslocamentos de origem ativos ...........................................5-248 5.7.8 Ativação imediata do deslocamento de origem ativo e frame básico ......................5-248 5.7.9 Deslocamento de origem/Frame globais (SW 5 em diante) ....................................5-249 5.7.10 Tela de valor atual: sistema de deslocamento ajustável, SZS (SW5.2 em diante) .5-254 5.8 Dados/variáveis do usuário (GUD, PUD, LUD) ............................................................5-255 5.8.1 Informações gerais ....................................................................................................5-255 5.8.2 Alterando/procurando dados/variáveis do usuário ....................................................5-256 5.9 Visualizando as variáveis de sistema (SW 4.1 em diante) ...........................................5-258 5.9.1 Processar/criar telas de variáveis..............................................................................5-259 5.9.2 Gerenciando telas de variáveis .................................................................................5-260 5.9.3 Protocolo de variáveis do sistema.............................................................................5-261

5-162

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5

08.97

Área de operação "Parâmetros"

5.1 Dados de ferramenta

5

MMC 100.2

MMC 103

5.1 5.1.1

Dados de ferramenta Estrutura das compensações de ferramenta
Uma ferramenta é selecionada em um programa através de uma função T. Os números de T0 à T32000 podem ser atribuídos à ferramentas. Cada ferramenta pode ter até 9 incertos: D1-D9. D1 à D9 ativam os corretores de um incerto para a ferramenta ativa. A compensação de comprimento da ferramenta é aplicada ao primeiro movimento (interpolação linear ou polinomial) do eixo. A compensação do raio da ferramenta é ativada pela programação de G41/42 no plano ativo (G17, 18 ou 19), mais um bloco com movimentos em G0 ou G1. São permitidas alterações no formato da ferramenta ativa através dos parâmetros de comprimento (parâmetros de ferramenta 12 - 14) e do raio da ferramenta (parâmetros de ferramenta de 15-20) O gerenciamento de ferramentas é implementado fora da NCK, Os números T são irrelevantes. Esta opção pode ser ativada através do dado da máquina MD 18102 MM_TYPE_OF_CUTTING_EDGE. (valor =1 = Programação absoluta e direta do Dnr, valor = 2 = Programação relativa e indireta do Dnr). A faixa de números D vai de 1-32000. Um número D pode ser associado somente uma vez para cada ferramenta. Ou seja, representa precisamente um dado de correção de ferramenta.

Desgaste da ferramenta

Corretores de ferramentas somente com número D (SW 4 em diante)

Cada ferramenta pode possuir até 12 corretores: 12 incertos (MMC 103 SW 5 em diante D1–D12. NCU 57x SW 5 em diante)

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5-163

5

Área de operação "Parâmetros"

08.97

5.1 Dados de ferramenta

5

MMC 100.2

MMC 103

5.1.2

Tipos de ferramentas e parâmetros
Registos N.º TNúmero para a ferramenta N.º D Número do corretor Cada campo de dados (memória de correção), que é chamado com um número D, contém não apenas os dados geométricos, mas também informações adicionais como p. ex. tipo de ferramenta (broca, fresa, ferramentas para tornos com posição de incerto, etc.). Classificação tipos de ferramentas: • Grupo com tipo 1xy (fresa): ): 100 Fresa conforme CLDATA 110 Fresa de cabeça esférica 120 Fresa de topo (sem arredondamento de arestas) 121 Fresa de topo (com arredondamento de arestas) 130 Fresa de cabeça angular (sem arred.de arestas) 131 Fresa de cabeça angular (com arred.de arestas) 140 Fresa de facear 145 Fresa de roscar 150 Fresa de discos 155 Fresa de cone truncado

Tipos de ferramentas

Valores necessários para fresas

Registos em parâmetros de ferramenta DP1 DP3 DP6 1xy Compr. 1 Raio Compr. 1 Ra io F

Valores de desgaste conforme requisito Outros valores devem ser zeados

Resultado G17: G18: Comp. 1 em Z Raio em X/Y Comp. 1 em Y Raio em Z/X Comp. 1 em X F - Ponto de referência do porta ferramenta Raio em Y/Z

G19:

5-164

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5

08.97

Área de operação "Parâmetros"

5.1 Dados de ferramenta

5

MMC 100.2

MMC 103

Ferramenta de fresar com adaptador

Registos em parâmetros de ferram. DP1 1xy DP3 Comp. 1-Geometria Comp. 1
-Geometria

F'

F

Comp. 1 Adaptador

DP6 Raio

Comp. 1 Total F-ponto de referência do adaptador (com ferramenta encaixada=ponto de ref. do suporte de f t ) Resultado Comp. 1 em Z G17: Raio em X/Y Comp. 1 em Y F´-Ponto de referência do G18: Raio em Z/X porta-ferramentas G19: Comp. 1 em X Raio em Y/Z

DP21 Comp. -Adaptador

Valores de desgaste conforme requisito Zerar demais valores

210

Grupo tipo 2xy (broca): 200 Broca helicoidal 205 Broca maciça Barra de furar 220 Broca de centrar 230 Escareador 231 Broca plana 240 Macho de abrir roscas - rosca normalizada 241 Macho de abrir roscas - rosca fina 242 Macho de abrir roscas - rosca Withworth 250 Alargador

Valores de correção necessários para uma broca

Registos em parâm. de ferram. DP1 2xy DP3 Comp. 1 Compr. 1 F

Val. de desgaste conforme requisito Zerar demais valores

Resultado G17: Compr. 1 em Z G18: G19: Compr. 1 em Y Compr. 1 em X F - ponto de referência do porta ferramentas

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5-165

5

Área de operação "Parâmetros"

08.97

5.1 Dados de ferramenta

5

MMC 100.2

MMC 103

Grupo tipo 4xy (ferramentas de retificação): 400 Rebolo de perímetro 401 Rebolo de perímetro com controle 403 Rebolo de perímetro com controle sem medida de base para velocidade periférica do rebolo SUG 410 Rebolo plano 411 Rebolo plano com controle 413 Rebolo plano com controle sem medida de base para velocidade periférica do rebolo SUG 490 Retificadora
p.ex. G18: plano Z/X X Comp. 1 (X) Z Raio F

Valores de correção necessários de um rebolo de superfície

Registos em parâm. de ferramenta STC_DP1 403 STC_DP3 Comp. 1 STC_DP4 Comp. 2 STC_DP6 Raio

F: ponto ref. do sup. ferramentas

Resultado G17: Comp. 1 em Y Comp. 2 em X Raio em X/Y Comp. 1 em X Comp. 2 em Z Raio em Z/X
Comp. 1 em Z Comp. 2 em Y Raio em Y/Z

Comp. 2 (Y)

Valores de desgaste conforme requisito Zerar demais valores

G18: G19:

5-166

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5

08.97

Área de operação "Parâmetros"

5.1 Dados de ferramenta

5

MMC 100.2

MMC 103

Valores de correção necessários para rebolo oblíquo com seleção de controle implícita

Registos em parâm. de f TC_DP1 S 403 STC_DP3 Comp. 1 STC_DP4 Comp. 2 STC_DP6 Raio

Valores de desgaste conforme requisito Valores restantes a serem zerados Resultado G17: Comp. 1 em Y Comp. 2 em X Raio em X/Y Comp. 1 em X Comp. 2 em Z Raio em Z/X Comp. 1 em Z Comp. 2 em Y Raio em Y/Z

STC_TPG1 STC_TPG2 STC_TPG3 STC_TPG4 STC_TPG5 STC_TPG6 STC_TPG7 STC_TPG8 STC_TPG9

Número do fuso Norma de Raio d disco mínimo do Largura do disco mínima Largura do disco actual Rotações máx. Velocidade periférica á Ângulo do disco oblíquo
N.º parâmetro para cálculo do raio

F - ponto de ref. do suporte de f

F' Co Bam se p. 1 F Base Comp. 2 Geometria Comp. 2 Ge o Co mm etrp. i 1

G18:

Raio

G19:

Valores de correção necessários para rebolo oblíquo com seleção de controle implícita

Registos em parâm. de f TC_DP1 403 S STC_DP3 Comp. 1 STC_DP4 Comp. 2 STC_DP6 Raio

Valores de desgaste conforme requisito Valores restantes a serem zerados Resultado G17: Comp. 1 em Y Comp. 2 em X Raio em X/Y Comp. 1 em X Comp. 2 em Z Raio em Z/X Comp. 1 em Z Comp. 2 em Y Raio em Y/Z

STC_TPG1 STC_TPG2 STC_TPG3 STC_TPG4 STC_TPG5 STC_TPG6 STC_TPG7 STC_TPG8 STC_TPG9

Número do fuso Norma de Raio d disco mínimo do Largura do disco mínima Largura do disco actual Rotações máx. Velocidade periférica Ângulo do disco oblíquo
N.º parâmetro para cálculo do raio

F - ponto de ref. do suporte de f

F' Co Bam se p. 1 F Base Comp. 2 Geometria Comp. 2 Ge o Co mm etrp. i 1

G18:

Raio

G19:

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5-167

5

Área de operação "Parâmetros"

08.97

5.1 Dados de ferramenta

5

MMC 100.2

MMC 103

Valores de correção necessários para um rebolo de superfície sem as dimensões básicas para velocidade periférica de rebolo

Registos em parâm. de ferr. STC_DP1 403 STC_DP3 Comp. 1 STC_DP4 Comp. 2 STC_DP6 Raio STC_DP21 L1 Base STC_DP22 L2 Base Valores de desgaste conforme requisito Zerar demais valores Resultado G17:

STC_TPG1 STC_TPG2 STC_TPG3 STC_TPG4 STC_TPG5 STC_TPG6 STC_TPG7 STC_TPG8 STC_TPG9

Número do fuso Norma de Raio do disco mínimo Largura do disco í i Largura do disco atual Rotações máx. Velocidade periférica á Ângulo do disco oblíquo
N.º parâmetro para cálculo do raio

F - ponto de ref. do porta ferramenta

F Compr. 1 Base

G18:

Comp. 1 em Y Comp. 2 em X Compr. 1 Raio em X/Y Geom. Comp. 1 em X Comp. 2 em Z Raio em Z/X Comp. 1 em Z Comp. 2 em Y Raio em Y/Z Raio

F'

G19:

Base Compr. 2

Geometria Compr. 2

Valores de correção necessários para um rebolo de face com parâmetros de monitoração

Registos em parâm. de ferr. STC_DP1 403 STC_DP3 Comp. 1 STC_DP4 Comp. 2 STC_DP6 Raio Valores de desgaste conforme requisito Zerar demais valores Resultado G17: Comp. 1 em Y Comp. 2 em X Raio em X/Y Comp. 1 em X Comp. 2 em Z Raio em Z/X

STC_TPG1 STC_TPG2 STC_TPG3 STC_TPG4 STC_TPG5 STC_TPG6 STC_TPG7 STC_TPG8 STC_TPG9

Número do fuso Norma de Raio do disco mínimo Largura do disco mínima Largura do disco atual Rotações máx. Velocidade periférica á Ângulo do disco oblíquo
N.º parâmetro para cálculo do raio

F - ponto de ref. do porta ferramenta p.ex. G18: plano Z/X X Z F

G18:

Raio

G19:

Comp. 1 em Z Comp. 2 em Y Com. 1 (X) Raio em Y/Z

Compr. 2 (Z)

5-168

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5

08.97

Área de operação "Parâmetros"

5.1 Dados de ferramenta

5

MMC 100.2

MMC 103

Definição dos Parâmetros específicos para as ferramentas

Parâmetro

Significado

Tipo de dados

Parâmetro específico para as ferramentas $TC_TPG1 $TC_TPG2 $TC_TPG3 $TC_TPG4 $TC_TPG5 $TC_TPG6 $TC_TPG7 $TC_TPG8 $TC_TPG9 Parâmetros adicionais $TC_TPC1 até $TC_TPC10 Real Ângulo do disco oblíquo Real Número do fuso Norma de encadeamento Raio do disco mínimo Largura do disco mínima Largura do disco atual Rotação máxima Velocidade periférica máxima Ângulo do disco oblíquo N.º do parâmetro para cálculo do raio Inteiro Inteiro Real Real Real Real Real Real Inteiro

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5-169

5

Área de operação "Parâmetros"

08.97

5.1 Dados de ferramenta

5

MMC 100.2

MMC 103

Grupo tipo 5xy (ferramentas de tornear 500 Ferramenta de desbaste 510 Ferramenta de acabamento 520 Ferramenta de penetrar 530 Ferramenta de corte 540 Ferramenta de roscar
Ferramenta de tornear p.ex. G18: plano Z/X F - pto de ref. porta ferram.. X F Co m pr. 1 (X) P R S

Valores de correção necessários para ferramentas de tornear com correção do raio da ferramenta

R- Raio do incerto (raio da ferramenta) S- Centro do incerto Compr. 2 (Z) Ponta da ferramenta P n) (Incerto 1 =

Z

Valores de correção necessários para ferramentas de tornear com correção do raio da ferramenta

O parâmetro de ferramenta DP2 indica a posição do incerto Valor da posição 1 até 9 é í l X Posição do incerto DP2 3 4 1 5 2 P Z

X

6

7

8

9 P=S Z Inormação: As indicações comp. 1, comp. 2 referem-se ponto P na posição do incerto1m 8 as em 9 a S (S=P)

Registos em parâm. de fDP1 5xy DP2 1...9 DP3 Comp. 1 DP4 Comp. 2 DP6 Raio

Resultado Valores de desgaste conforme G17: Comp. 1 em Y requisito Comp. 2 em X Zerar demais valores G18: G19: Comp. 1 em X Comp. 2em Z Comp. 1 em Z Comp. 2 em Y

5-170

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5

08.97

Área de operação "Parâmetros"

5.1 Dados de ferramenta

5

MMC 100.2

MMC 103

Valores de correção necessários para serra de ranhuras

Grupo tipo 700 (serra de ranhuras

Registos em parâmetros de ferramenta DP3 Comp. 1 DP4 Comp. 2 DP6 Diâmetro DP7 Larg. ranh. DP8 Ultrapass.Base

largura da ranhura b med. base compr. 2

Base

ultrapass. k
Geometria

diâmetro d

Geometria

Geometria

medida base compr. 1

Valores de desgaste conforme requisito Zerar demais valores

Resultado
G17: Meio diâmetro (L1) em Z Ultrapassagem em (L2) Y Lâmina da serra em (R) X/Y Seleção do plano 1. - 2. eixo (X - Y)

G17: Meio diâmetro (L1) em Y Ultrapassagem em (L2) X Lâmina da serra em (R) Z/X

Seleção do plano 1. - 3. eixo (X - Z)

G17: Meio diâmetro (L1) em Z Ultrapassagem em (L2) Z Lâmina da serra em (R) Y/Z

Seleção do plano 2. - 3. eixo (Y - Z)

No tipo de ferramenta 700 "Serra de ranhuras" podem ser indicados os seguintes dados de correção (dados TOA).
Geometria Correção do comprimento Desgaste Base

Comprimento 1 $TC_DP3 Comprimento 2 $TC_DP4 Comprimento 3 $TC_DP5
Correção do raio

$TC_DP12 $TC_DP13 $TC_DP14

$TC_DP21 $TC_DP22 $TC_DP23

mm mm mm

Diâmetro Largura da ranhura b Ultrapassagem k

$TC_DP6 $TC_DP7 $TC_DP8

$TC_DP15 $TC_DP16 $TC_DP17

mm mm mm

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5-171

5

Área de operação "Parâmetros"

08.97

5.1 Dados de ferramenta

5

MMC 100.2

MMC 103

Cálculo dos parâmetros das ferramentas

Os tipos 1xy (fresas), 2xy (brocas) e 5xy (ferramentas de tornear) são calculados segundo o mesmo esquema. Para as dimensões geométricas (p. ex. comprimento 1 ou raio) existem vários tipos de especificações. Estas são somadas para gerar o valor resultante (p. ex. comprimento total 1, raio total) que será então aplicado.

Número do parâmetro Significado da ferramenta (P) 1 2 Geometria 3 4 5 Geometria 6 7 8 9 10 11 Desgaste 12 13 14 15 16 17 18 19 20 Tipo de ferramenta Posição do incerto

Comentário P/descrição geral, vide lista Apenas para ferramentas de tornear

Correção do comprimento Comprimento 1 Comprimento 2 Comprimento 3 Raio Raio reservado reservado reservado reservado reservado Correção do raio e comprimento Comprimento 1 Comprimento 2 Comprimento 3 Raio reservado reservado reservado reservado reservado não para brocas Cálculo segundo tipo e plano

Medida base/adaptadorCorreções dos comprimentos 21 22 23 Tecnologia 24 Ângulo de incidência para ferramentas de tornear Comprimento 1 Comprimento 2 Comprimento 3

5-172

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5

08.97

Área de operação "Parâmetros"

5.1 Dados de ferramenta

5

MMC 100.2

MMC 103

25

Ângulo de incidência

As correções não necessárias devem ser preenchidas com o valor zero (= default quando definida a memória de correção). Os valores individuais da memória de correção (P1 até P25) podem ser gravados e lidos pelo programa através de variáveis do sistema. Os corretores de ferramentas podem ser programados pelo painel de comando ou ainda seus valores podem ser carregados pela interface de entrada de dados.

Cálculo da medida de base para fresa com suporte bidimensional

Registos em parâm. de ferr. DP1 DP3 DP6 DP21 DP22 DP23 5xy Comp. 1 Raio
- Geometria

F´- ponto de ref. do suporte da ferr. F - ponto de ref. do Porta ferramenta

medida base comp. 1

F compr. 2 med. base F'

- Geometria

Comp. 1 Comp. 2 Comp. 3 -

rai o

Base Base Base

compr. 1 - Geometria Resultado G17: comp. 1 em Z comp. 2 em Y comp. 3 em X raio em Y/Z comp. 1 em Y comp. 2 em X comp. 3 em Z raio em X/Y comp. 1em X comp. 2 em Z comp. 3 em Y raio em Z/X Z Y Y X X Z

valores de desgaste conforme requisito Zerar demais valores

X

G18:

Z

G19:

Y

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5-173

5

Área de operação "Parâmetros"

08.97

5.1 Dados de ferramenta

5

MMC 100.2

MMC 103

Cálculo da medida de base para suporte de fresa tridimensional:

Registos em parâm. de ferr. DP1 DP3 DP6 DP21 DP22 DP23 5xy Comp. 1 - Geometria

med. base comp. 2

F comp. 1 med. base

F'

medida base comp. 3

Raio

- Geometria

Comp. 1 - Base Comp. 2 - Base Comp. 3 - Base

F´- ponto de ref. do suporte da ferramenta F - ponto de ref. do porta ferramenta

raio

Resultado
G17:

Valores de desgaste conforme requisito Zerar demais valores

G18:

Comp. 1 em Z Comp. 2 em Y Comp. 3 em X Raio em Y/Z Comp. 1 em Y Comp. 2 em X Comp. 3 em Z Raio em X/Y Comp. 1 em X Comp. 2 em Z Comp. 3 em Y Raio em Z/X

Z Y Y X X Z

X

Z

G19:

Y

Valores de comprimento necessários para ferramentas de tornear:

Registos em parâm. de ferr. DP1 5xy DP3 DP4 comp. 1 comp. 2

Ferramenta de tornear p.ex. G18: plano Z/X X compr. 1 (X)

F

Z ponta feram. P (incerto 1=Dn ) compr. 2 (Z) Resultado Valores de desga ste conforme requisito Zerar demais valores G17: G18: Comp. 1 em Y Comp. 2 em X Comp. 1 em X Comp. 2 em Z Comp. 1 em Z Comp. 2 em Y F - pto de referência do porta ferr.

G19:

5-174

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5

08.97

Área de operação "Parâmetros"

5.1 Dados de ferramenta

5

MMC 100.2

MMC 103

Ferramenta de tornear com vários incertos correção do comprimento:

Registos em parâm. de ferr. DP1 5xy DP3 DP4 DP1 DP3 DP4 Comp. 1 Comp. 2 5xy Comp. 1 Comp. 2

Ferramenta de penetrar
p.ex. G18: plano Z/X

F X
Dnr compr. 1 (X)

Dn:
compr. 1 (X)

Z

D

n:

ponta ferramenta P (incerto 1=D n)

ponta de ferramenta P (incerto 2=D n)

Resultado Valores de desgaste conforme requisito Zerar demais valores G17: Comp.1 em Y Comp.2 em X Comp.1 em X Comp.2 em Z Comp.1 em Z Comp.2 em Y

Dn: compr. 2 (Z)

G18:

G19:

F - pto de referência do porta ferramenta

Cálculo da medida de base para torno:

Registos em parâm. de fDP1 5xy DP3 DP4 Comp. 1- Geometria Comp. 2- Geometria X DP21 Comp. 1- Base DP22 Comp. 2- Base

Torno p.ex. G18 plano Z/X medida base comp. 2 F' Z -Geometria comp. 1 comp. 2 -Geometria F medida base comp. 1

Resultado G17: Valores de desgaste conforme G18: requisito Zerar demais valores G19 : Comp.1 em Y Comp.2 em X Comp.1 em X Comp.2 em Z Comp.1 em Z Comp.2 em Y

F´- ponto de ref. do suporte da ferramenta F - ponto de ref. do porta ferramenta

O tipo de ferramentas 4xy (ferramentas de retificação) é calculado de forma separada. Para as dimensões geométricas (p. ex. comprimento ou raio) existem vários componentes de registo.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5-175

5

Área de operação "Parâmetros"

08.97

5.1 Dados de ferramenta

5

MMC 100.2

MMC 103

Parâmetro

Correção do rebolo esquerda Tipo ferramenta Posição do canto de corte Comprimento 1 Comprimento 2 Comprimento 3 Raio reservado

Correção do rebolo direita

Dressagem esquerda

Dressagem direita

Parâmetros específicos da ferramenta $TC_DP1 $TC_DP2 0 *(2 =1) Posição do canto de corte 2 *(2 =4) 3 *(2 =8) 4 *(2 =16) Raio Reservado Tipo ferramenta Tipo ferramenta Posição do canto de corte Posição do canto de corte

Correção do comprimento geométrico $TC_DP3 $TC_DP4 $TC_DP5 $TC_DP6 $TC_DP7 até $TC_DP11 reservado Reservado reservado reservado Comprimento 1 Comprimento 1 Comprimento 2 Comprimento 2 Comprimento 3 Comprimento 3 Raio reservado Raio reservado

Correção do comprimento da ferramenta para desgaste 11 $TC_DP12 Comprimento 1 *(2 =2048) Comprimento 1 Comprimento 1 12 $TC_DP13 Comprimento 2 *(2 =4096) Comprimento 2 Comprimento 2 13 $TC_DP14 Comprimento 3 *(2 =8192) Comprimento 3 Comprimento 3 $TC_DP15 $TC_DP16 até $TC_DP20 reservado Reservado reservado reservado Raio reservado Raio Reservado Raio reservado Raio reservado

Dimensão base da ferramenta/dimensão do adaptador para correção do comprimento $TC_DP21 $TC_DP22 $TC_DP23 Tecnologia $TC_DP24 $TC_DP25 reservado reservado Reservado Reservado reservado reservado reservado reservado Comp. base 1 Comp. base 2 Comp. base 3 20 *(2 =1048576) 21 *(2 =2097152) 22 *(2 =4194304) Comp. base 1 Comp. base 2 Comp. base 3 Comp. base 1 Comp. base 2 Comp. base 3

Parâmetros adicionais $TC_DPC1 até $TC_DPC10 * Valor do parâmetro de encadeamento, caso o parâmetro de correção deve ser encadeado.

5-176

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5

08.97

Área de operação "Parâmetros"

5.1 Dados de ferramenta

5

MMC 100.2

MMC 103

N.º de parâmetro para Com este parâmetro pode ser especificado qual o valor de correção que é consultado para o controle de velocidade de superfície, controle de cálculo do raio ferramenta e na retificação Centerless. O valor refere-se sempre à borda $TC_TPG9 D1.
$TC_TPG9 = 3 $TC_TPG9 = 4 $TC_TPG9 = 5 $TC_TPG9 = 6 Comp. 1 (Geometria + Desgaste + Base, depende do tipo da ferr.) Comp. 2 (Geometria + Desgaste + Base, depende do tipo da ferr.) Comp. 3 (Geometria + Desgaste + Base, depende do tipo da ferr.) Raio

*: O parâmetro de ferramenta da borda 2 está encadeado com o parâmetro da borda 1 (ver dado de retificação específico para a ferramenta $TC_TPG2, regra de encadeamento). Aqui são representados encadeamentos típicos e os locais associados estão especificados entre colchetes. Número do fuso $TC_TPG1 Regra de encadeamento $TC_TPG2 Neste parâmetro fica o número do fuso, ao qual se referem os dados de monitorização e a referência para a velocidade periférica constante. Este parâmetro define quais os parâmetros do canto direito da ferramenta (D2) devem ser encadeados com os do canto esquerdo (D1) (Vide dados TOA). Caso o valor de um dos parâmetros encadeados seja alterado, este é automaticamente incluído no outro. No disco oblíquo é necessário que o raio do mínimo do disco deve ser indicado no sistema de coordenadas cartesianas. As correções do comprimento indicam a distância entre o ponto de referência do suporte da ferramenta e a ponta da ferramenta nas coordenadas cartesianas.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5-177

5

Área de operação "Parâmetros"

08.97

5.1 Dados de ferramenta

5

MMC 100.2

MMC 103

Os dados de controle são válidos tanto para a borda esquerda como também para a direita do rebolo. Não se realiza uma correção automática dos comprimentos da ferramenta numa alteração do ângulo. Nas máquinas de eixos oblíquos deve ser utilizado o mesmo ângulo para os eixos oblíquos e para os discos oblíquos. As correções não necessárias devem ser preenchidas com o valor zero (= definição durante a criação da memória de correção). Os corretores de ferramentas podem ser programados pelo painel de comando ou ainda seus valores podem ser carregados pela interface de entrada de dados. Programação de dados de correção vide /PG/, Instruções de programação, princípios fundamentais

5-178

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5

12.97

Área de operação "Parâmetros"

5.2 Corretores de ferramenta

5

MMC 100.2

MMC 103

5.2 5.2.1

Corretores de ferramenta Função e tela básica dos corretores de ferramenta
Os dados de correção da ferramenta são constituídos por uma seqüência de dados, que descrevem a geometria, o desgaste, a identificação, o tipo de ferramenta e a atribuição aos números dos parâmetros. As unidades utilizadas nas dimensões da ferramenta são exibidas. Os campo de entrada são exibidos em destaque.
Parâmetros CHAN1
Canal ativo Programa em andamento

AUTO

MPF.DIR TEST.MPF N.º T

Apagar...

Ir para...

Visào geral

Novo... Correção ferramenta Parâmetro R Dados Setting Desloc.do ponto zero Dados do usuário Determinar correçãol...

Cada número de correção contém até 25 parâmetros dependendo do o tipo de ferramenta. O número de parâmetros exibido na janela corresponde ao do tipo de ferramenta. Desgaste da ferramenta: Compensação fina (SW 4.3 em diante) Caso você possua o nível de acesso especificado no MD 9202: USER_CLASS_TOA_WEAR ou superior, você poderá alterar os valores de correção fina da ferramenta de forma incremental. A diferença entre o novo valor e o anterior não pode exceder o limite gravado no MD 9450: WRITE_TOA_FINE_LIMIT. O número máximo dos parâmetros de correção (números T e D) pode ser ajustado através dos dados da máquina.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5-179

5

Área de operação "Parâmetros"

08.97

5.2 Corretores de ferramenta

5

MMC 103

Softkeys horizontais Com as teclas de função horizontais podem ser selecionados os diferentes modos de dados: Seleção do menu "Correção da ferramenta" Seleção do menu "Parâmetros R " Seleção do menu "Dados Setting" Seleção do menu "Deslocamento do ponto zero" Seleção do menu "Dados do usuário" Exibição definida de uma variável ou produção de um protocolo do comportamento de variáveis durante uma execução do programa. Suporte em determinados tipos de correções de ferramenta. Esta softkey não é necessária caso o gerenciamento de ferramentas esteja sendo utilizado. Softkeys verticais As teclas de função verticais auxiliam a entrada de dados: Seleção da próxima ferramenta Seleção da ferramenta anterior Seleção do próximo número de correção mais elevado (incerto) Seleção do próximo número de correção mais baixo (incerto)

Correção da ferramenta
Parâmetros R Dados Setting Desloc. do ponto zero Dados do usuário

Variáveis do sistema
Determinar correção

N.º T + N.º T N.º D +

N.º D -

Apagar... Ir para...

Apagar uma ferramenta ou corretor Procura uma ferramenta qualquer ou a ativa Listagem de todas as ferramentas existentes Criação de um novo incerto de uma nova ferramenta

Relação
Novo...

5-180

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5

08.97

Área de operação "Parâmetros"

5.2 Corretores de ferramenta

5

MMC 103

5.2.2

Ferramenta nova Função
Para auxiliar a programação de uma nova ferramenta, os tipos de ferramentas associados são listados automaticamente quando um grupo é selecionado.

Seqüência de comandos
Correções ferramenta

A janela "Correções da ferramenta" é exibida automaticamente. Pressione a softkey “Nova ferramenta". Será exibida a janela "Nova ferramenta". Após introdução do primeiro dígito para o grupo de ferramentas p. ex. • Ferramentas de tornear 5xy serão automaticamente exibidos os tipos de ferramentas do grupo 5xy que podem ser selecionados, ou seja: • • • • • 500 ferramentas de desbaste 510 ferramentas de acabamento 520 ferramentas de penetrar 530 ferramentas de corte 540 ferramentas de roscar.

Novo... Ferramenta nova

Introduza, através do teclado alfanumérico, os dígitos correspondentes ou selecione-os da lista apresentada.
Interrupção

Não é criada nenhuma ferramenta nova. É criada uma ferramenta nova. A janela é fechada. Programação de mais uma nova ferramenta. A janela permanece aberta e podem ser criadas mais ferramentas. Gera mais um corretor para a ferramenta recém criada. A janela permanece aberta.

OK

OK + nova ferramenta

OK + novo incerto

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5-181

5

Área de operação "Parâmetros"

08.97

5.2 Corretores de ferramenta

5

MMC 103

5.2.3

Exibe ferramenta Função
Você pode selecionar as ferramentas geradas e acessar seus dados de correção.

Seqüência de comandos
Corr.Ferr.

A janela “Correção da ferramenta” é exibida automaticamente. Caso a área “Parâmetros" já tenha sido selecionada, a janela a ultima ferramenta selecionada quando a área foi abandonada será novamente exibida. Os dados de correção da ferramenta atual são imediatamente visualizados. Caso antes não tenha sido selecionada nenhuma ferramenta, são exibidos os dados da primeira ferramenta com o seu primeiro número D. Se não houver ferramentas na área, é emitida uma mensagem.

N.º T +

N.º T -

Selecione as ferramentas criadas.

Mais informações
A entrada dos dados de desgaste e geometria pode ser bloqueada pelo interruptor com chave.

5-182

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5

08.97

Área de operação "Parâmetros"

5.2 Corretores de ferramenta

5

MMC 103

5.2.4

Pesquisa de ferramenta

Função
Existem dois métodos através podem ser procuradas ferramentas e visualizados seus dados de correção. • Relação • Ir para

Seqüência de comandos
Procurar ferramenta através da tecla de função "Relação": Será exibida automaticamente a janela "Correções da ferramenta". Com a tecla de função "Relação" será exibida a lista das ferramentas existentes. Posicione o cursor sobre a ferramenta desejada e confirme com a tecla "OK". A nova ferramenta é selecionada e a janela "Correções da ferramenta” será exibida.

Correções ferramenta

Relação

OK

Ir para...

Procurar ferramenta através da tecla de função "Ir para": A softkey "Ir para..." abre uma janela, onde pode ser digitado o número T ou D procurado ou seleciona com as softkeys verticais a ferramenta pré selecionada ou ativa. ou
N.º T/D ativo

N.º T/D préselec.

OK

A ferramenta a ser encontrada é indicada com OK. Seus corretores são exibidos.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5-183

5

Área de operação "Parâmetros"

08.97

5.2 Corretores de ferramenta

5

MMC 103

5.2.5

Apagar ferramenta Função
A ferramenta é apagada juntamente com todos seus corretores, e a lista de ferramentas é atualizada adequadamente.

Seqüência de comando
Correções ferramenta

É exibida automaticamente a janela "Dados de correção da ferramenta". Faz a paginação da tela para a ferramenta a ser apagada. Com a tecla de função "Apagar" as teclas de função verticais são comutadas. Pressione a tecla de função "Apagar ferramenta ". A ferramenta é apagada com todos os corretores. Serão exibidas as correções da ferramenta anterior à apagada.

N.º T +/N.º D +/-

Apagar Apagar ferramenta

5-184

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5

08.97

Área de operação "Parâmetros"

5.2 Corretores de ferramenta

5

MMC 103

5.2.6

Novo incerto de ferramenta Função
Para auxiliar na escolha de um novo incerto, os tipos de ferramenta associados são listados automaticamente quando um grupo de ferramentas é selecionado.

Seqüência de comandos
Correcções ferramenta Novo... Novo Incerto

É exibida automaticamente a janela "Correções da ferramenta". Pressione a softkey "Novo inserto". Será exibida a janela "Novo incerto". Após introdução do primeiro dígito para o grupo de ferramentas, p. ex. • Ferramentas de tornear 5xx serão exibidos automaticamente, para seleção adicional, todos os tipos de ferramentas do grupo 5xx, ou seja, • • • • • 500 ferramentas de desbaste 510 ferramentas de acabamento 520 ferramentas de penetrar 530 ferramentas de corte

540 ferramentas de roscar.

MMC 103: As possíveis direções dos incertos são mostrados automaticamente para alguns tipos de ferramentas (p. ex. nas ferramentas especiais, ferramentas de tornear, ferramentas de retificação). Introduza, com o teclado alfanumérico, o correspondente dígito.
Interrupção

A criação de uma nova ferramenta é interrompida. É criado um novo incerto. É criado um novo incerto. Mais incertos podem ser criados. É criado um novo incerto. Mais ferramentas podem ser criadas.

OK
OK + novo incerto

OK + nova ferramenta

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5-185

5

Área de operação "Parâmetros"

08.97

5.2 Corretores de ferramenta

5

MMC 103

5.2.7

Exibe novos corretores Função
Você pode selecionar e alterar os corretores de ferramentas criados.
Corretores ferramenta

A janela “Corretores ferramenta” á selecionada.
D No.

T No. +

Selecione uma ferramenta e corretor

, +

5.2.8

Procurando um corretor Função
Podem ser utilizados dois métodos para procura:
Relação Ir para...

• Relação: Uma lista com as ferramentas existentes será exibida: • Ir para: Abre uma janela na qual podem ser especificados os números T ou D a serem encontrados, ou utilizar as softkeys para selecionar as “T/D Nr. pré selecionada” ou a “T/D Nr. Ativa”.

5.2.9

Apagar corretor da ferramenta Função
Você pode apagar um ou vários corretores da ferramenta. A lista de ferramentas é atualizada automaticamente.
Apagar
Apaga corretor

Selecione um corretor de uma ferramenta, pressione a softkey “Apagar” e a softtkey “Apagar corretor”. O corretor exibido é apagado e o valor do corretor anterior é exibido (na MMC100.2, SW 4.3 em diante).

5.2.10 Determinando os corretores da ferramenta Função
A função “Determinar corretores” permite a alterar os valores de referência de diferentes eixos e calculá-los.

5-186

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5

08.97

Área de operação "Parâmetros"

5.2 Corretores de ferramenta

5

MMC 103

Error! No topic specified. TO = R= M= W= correção da ferramenta, medida de referência ponto de montagem da ferramenta ponto zero da máquina ponto zero da peça

Seqüência de comandos
Dados corr. ferramenta

Determinar correção

Automaticamente visualiza-se a janela "Dados de correção da ferramenta". Posicione o cursor sobre o parâmetro da ferramenta a ser alterado. É exibida a janela "Medida de referência".

OK

Selecione através da "Tecla Toggle" o eixo correspondente. Caso seja necessário, altere o valor de referência através do teclado alfanumérico. Após pressionar a tecla de função "OK" são calculados a posição atual o correspondente valor de referência para o parâmetro da ferramenta selecionado. A seguinte equação é calculada: Posição - valor de referência = valor de entrada A janela é fechada. Posição – valor de referência é carregado no campo de entrada. A janela permanece aberta. No modo de operação "Jog" a posição pode, eventual e adicionalmente, ser alterada através do posicionamento dos eixos. O controle compensa automaticamente o valor de referência com a nova posição.

Calcular

5.2.11 Corretores especificados somente através dos números D (D-nr. livre.) Função
O dado me máquina MD 18102 MM_TYPE_OF_CUTTING_EDGE pode ser definido de forma que as ferramentas sejam programadas somente através do número D. Um número D pode ser definido somente uma vez por ferramenta, ou seja, o número D representa exatamente um dado gravado de correção

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5-187

5

Área de operação "Parâmetros"

08.97

5.2 Corretores de ferramenta

5

MMC 103

/FB/, Descrição de funções, Máquina básica, W1 Correção de ferramenta

5.2.12 Ativação imediata do corretor da ferramenta Função
O dado de máquina MD 9440: ACTIVATE_SEL_USER_DATA pode ser programado de forma a garantir que a ativação de um corretor será realizada Quando o controle estiver nos estados "Reset" ou "Stop".

Mais informações
Caso a função seja utilizada no estado Reset, o dado de máquina $MC_RESET_MODE_MASK deve ser configurado de forma que o corretor da ferramenta não seja cancelado com o Reset /FB/, Descrição de funções, Fundamentos, K2 Eixos, Sistema de coordenadas...

Atenção
O corretor é aplicado após o NC-start do reset em reação ao próximo movimento de eixos programados

5-188

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5

08.97

Área de operação "Parâmetros"

5.2 Corretores de ferramenta

5

MMC 103

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5-189

5

Área de operação "Parâmetros"

04.00

5.3 Gerenciamento de ferramentas

5

MMC 100.2

MMC 103

5.3

Gerenciamento de ferramentas
O sistema de gerenciamento de ferramentas é organizado através de várias listas configuráveis, que mostram diferentes perspectivas das ferramentas utilizadas. Lista do magazine A “Lista do magazine” é exibida em ordem ascendente dos números de alojamentos. Você pode procurar, exibir e, na maioria dos casos, alterar dados. Há uma função disponível para checagem dos números D subsequente ativação das ferramentas. Esta lista é principalmente utilizada para carregar e descarregar ferramentas durante os ajustes, e para movimentar ferramentas entre magazines. Lista de ferramentas A “Lista de ferramenta” é exibida em ordem ascendente dos números T. É vantajosa a utilização da "Lista de ferramentas" quando se trabalha com pequenos magazines de ferramentas, e a localização exata de cada ferramenta em cada um dos magazines é conhecida. Lista dos corretores em uso (MMC 103; SW 5 em diante) Os corretores das ferramentas de reposição ativas são exibidos na “Lista de corretores utilizados”. São organizados na ordem crescente dos números D. É permitida a pesquisa (de acordo com o número D/DL), exibição e alteração dos dados. Utilize esta lista para alterar e monitorar a soma das correções (correções que dependem da posição), quantidades e parâmetros durante o processo de usinagem. Podem ser configuradas até 3 diferentes formatos de exibição para a lista de corretores em uso.

5-190

 Siemens AG 2000 Todos os diretos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5

04.00

Área de operação "Parâmetros"

5.3 Gerenciamento de ferramentas

5

MMC 100.2

MMC 103

Catálogo e armário de ferramentas (apenas MMC 103)

O Catálogo de ferramentas contém apenas ferramentas "ideais". Ferramentas "ideais" (isto é, medidas nominais das ferramentas ideais, nenhum desgaste da ferramenta, etc.) são caracterizadas através respectivos "Dados principais" das ferramentas. Uma ferramenta “ideal" é definida somente pelo seu "Nome da ferramenta" O Armário de ferramentas contém apenas ferramentas "reais". Ferramentas "reais" (i.e. medidas reais da ferramenta real, desgaste da ferramenta, etc.) são caracterizadas por seus respectivos "Dados de correção" da ferramenta. Uma ferramenta "real” é definida apenas pelo "nome da ferramenta" e o respectivo "número da ferramenta de substituição" (número duplo). É o "número da ferramenta de substituição" que atribui dados atuais à ferramenta "real". • A gerenciamento de ferramentas do controle MMC 100.2 contém somente parte das funções da MMC 103

MMC 100.2

• Existem as seguintes restrições: • nenhum armário de ferramentas • nenhum catálogo de ferramentas. • Não existe a possibilidade de classificar os dados das ferramentas e dados de correção segundo critérios específicos do usuário e de chamalos através de teclas de função. • Não existe a lista de corretores em uso Caso exista uma conexão com um computador central, uma mensagem será automaticamente enviada a este computador central quando uma ferramenta for carregada (mas não quando realocada), descarregada ou apagada, e o bloco de dados correspondente transferido. Os dados continuarão disponíveis no computador central mesmo que a ferramenta seja apagada. Como alternativa ao gerenciamento standard, com a MMC100.2 o Gerenciamento de ferramentas ShopMill gerenciamento ShopMill pode ser utilizado. Nele á utilizado um tipo de (Gerenciamento do SW gerenciamento compatível ao chão de fábrica para as fresas. Pode ser selecionado através de dados de máquina. 5.3)

Fabricante de máquina
Favor consultar as informações fornecidas pelo fabricante de sua máquina com relação às funções incluídas em seu gerenciamento de ferramentas. vide /FBW/ Descrição das funções do gerenciamento de ferramentas ou /FBSP/ Descrição das funções ShopMill

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5-191

5

Área de operação "Parâmetros"

04.00

5.3 Gerenciamento de ferramentas

5

MMC 100.2

MMC 103

5.3.1

Funções básicas do gerenciamento de ferramentas
O gerenciamento de ferramentas oferece várias ferramentas para seleção. Você pode definir dados geométricos e tecnológicos para os vários tipos de ferramenta, de forma a criar seus dados mestre. Podem existir várias versões para cada ferramenta. Você pode definir os dados da ferramenta utilizada (dados de uma ferramenta em particular) para estas versões.
Gerenc. De ferramenta

O gerenciamento de ferramentas é iniciado através de uma softkey disponível na área de operação “Parâmetros”. O fabricante da máquina configura qual lista deve ser exibida quando o sistema for chamado. No exemplo, a “Lista do magazine” é exibida.

Importante
A estrutura da tabela é livremente programável (configurada pelo fabricante da máquina). O exemplo mostra somente um caso possível:

5-192

 Siemens AG 2000 Todos os diretos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5

04.00

Área de operação "Parâmetros"

5.3 Gerenciamento de ferramentas

5

MMC 100.2

MMC 103

Alojamento (Al) Estado do alojamento (P)

Número do alojamento Estado do alojamento (uma coluna para cada estado) p.e. L = alojamento livre D = alojamento desabilitado Tipo definido para o alojamento Nome da ferramenta (identificador) Número da ferramenta de reposição Número interno da ferramenta que pode ser necessário para recarregar os dados da ferramenta Tipo do alojamento definido para a ferramenta Estado da ferramenta (Uma coluna é utilizada para cada dado de estado) Estado da ferramenta Vazio = ferramenta de substituição A = ferramenta ativa P = ferramenta disponível D = ferramenta desabilitada M = ferramenta medida W = limite de pré alarme alcançado C = ferramenta em troca L = ferramenta é codificada em alojamento fixo U = ferramenta estava em utilização Grupo de desgaste associado à ferramenta. Tipo da ferramenta Somente alguns dos corretores de ferramenta são habitados para livre definição, de acordo com o tipo da ferramenta. Todos os outros tipos de ferramentas são pré definidos com um valor 0. Valores de correção tais como comprimento, raio, desgaste, monitoração, etc.

PTP ToolID Dupl TNo

PTT W (8x)

PV Tipo da ferramenta

Geo - L1 ... Raio ...

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5-193

5

Área de operação "Parâmetros"

04.00

5.3 Gerenciamento de ferramentas

5

MMC 100.2

MMC 103

Softkeys horizontais
Lista de Magazine

O primeiro ou mais recente magazine exibido será mostrado na “Lista do magazine” em conjunto com as ferramentas que foram carregadas. Você poderá acessar o próximo magazine pressionando a softkey vertical correspondente. São exibidas todas as ferramentas cujos dados estão gravados no NC (independente de se estão ou não associadas à um alojamento do magazine). Um alojamento do magazine é carregado com a ferramenta.

Lista de ferramentas

Carregar

Descarreg.

A ferramenta é apagada do alojamento atual do magazine.

Transferir
Lista de corr.utiliz.

A ferramenta é transferida da posição atual do magazine para outra. Os corretores das ferramentas de reposição ativas são exibidos. São organizados de forma ascendente dos números D. Softkeys adicionais são exibidas quando pressionada a tecla "ETC" na MMC 103:

Catálogo ferramentas

Podem ser criados ou alterados os dados “mestre” de ferramenta (ferramentas “ideais”). Podem ser criados novos corretores e dados operacionais de ferramenta (ferramentas “reais”) Esta softkey permite a você visualizar os dados de ferramenta como dados transformados (adaptados e calculados) ou como não transformados. Esta característica de conversão está disponível somente na lista tela da lista do magazine. Os dados são sempre exibidos como dados não transformados na lista de ferramentas e como dados transformados na lista de corretores utilizados.

Armário ferramentas

Transformação

Situações especiais:

Caso você esteja visualizando dados transformados e queira criar uma nova ferramenta no magazine (modo carga) a tela de dados transformados será ativada exclusivamente para a carga destes dados.

5-194

 Siemens AG 2000 Todos os diretos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5

04.00

Área de operação "Parâmetros"

5.3 Gerenciamento de ferramentas

5

MMC 100.2

MMC 103

Softkeys verticais (Lista do magazine), somente MMC 103
(nomes especificados pelo usuário)
Lista do Magazine 1 Lista do Magazine 2 Lista do Magazine 3

Seleção de janelas específicas do usuário (caso configurado), p. ex. • • • dados gerais dados geométricos dados de desgaste

Dados ferramenta

Visualização e edição dos dados de correção de uma ferramenta. Chama a tela inicial para atualização dos dados de ferramenta. Os dados podem ser exibidos e também alterados, seus corretores e deslocamentos de trabalho, nesta tela e nas próximas chamadas a partir desta. A barra de softkeys verticais é comutada. O procedimento exato é descrito em “Exibindo/alterando dados de ferramenta” (na página 190).

Ativar checagem D

Esta softkey possui duas funções implementadas: • Checar a duplicidade de números D Duplicações podem ocorrer durante a definição dos números D para uma determinada ferramenta. Esta função checa todos os números no magazine atual ou todos os números D dentro da unidade TO (configurada através do parâmetro). • Ativação das ferramentas Caso somente números D inequívocos tenham sido definidos, um grupo de desgaste será ativado. Uma ferramenta será ativada de forma subsequente a partir de cada grupo de reposição no TOA do canal atual. Um valor estipulado é ativado para cada grupo de desgaste A. Somente magazines acessíveis de forma automática são considerados para processamento. Quaisquer ferramentas previamente ativas são desabilitadas com a ativação de uma ferramenta, especialmente se o grupo de desgaste tenha sido alterado.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5-195

5

Área de operação "Parâmetros"

04.00

5.3 Gerenciamento de ferramentas

5

MMC 100.2

MMC 103

Memória intermediária

Exibição e fechamento da janela da memória intermediária de ferramentas. Aqui visualizam-se os fusos, garras, etc., ou seja, posições onde se podem encontrar as ferramentas, mas que não são posições do magazine. Caso não exista memória intermediária configurada, esta softkey não possui função. Exibe a janela “Procurar posição/ferramenta “. • Procurar • Ferramenta: introduzir nome da ferramenta e n.º duplo, o cursor será posicionado sobre a ferramenta procurada • posição: introduzir o n.º do magazine e alojamento, o cursor será posicionado sobre a ferramenta procurada • Posicionamento ativar a tecla de função “Posicionar“, ferramenta/posição são levadas para o lugar de carga. Caso exista mais de um ponto de carga, uma janela será aberta, onde pode ser selecionado o ponto de carga desejado.

Procurar & Posicionar

Próximo Magazine

Os alojamentos do próximo magazine são exibidos na lista do magazine. A rolagem dos dados é feita somente “para frente”. Ao atingir o último magazine, a tela voltará a exibir o primeiro.

5-196

 Siemens AG 2000 Todos os diretos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5

04.00

Área de operação "Parâmetros"

5.3 Gerenciamento de ferramentas

5

MMC 100.2

MMC 103

Softkeys verticais (lista de ferramentas)
(Nomes definidos pelo usuário)
Lista de ferr.1 Lista de ferr.2 Lista de ferr.3 Detalhes da ferramenta

Seleção da estrutura de tabela configurada pelo usuário (caso configurada), p.e.: • Dados gerais • Dados geométricos • Dados de desgaste Você pode visualizar e editar todos os dados da ferramenta (da mesma forma como na lista de magazine). Os dados da ferramenta serão lidos a partir de um “transportador de código” (code carrier). Os dados são lidos e transferidos para a lista de ferramentas (e então editados). Selecione uma ferramenta do armário Os dados da ferramenta são lidos e transferidos para a lista de ferramentas. A partir da SW 5.1, podem ser selecionados filtros para o número da ferramenta, número duplo (de reposição) e tipo da ferramenta. A lista exibirá então as ferramentas que preencherem os critérios. A ferramenta desejada pode então ser selecionada da lista. As ferramentas selecionadas são removidas da lista. Com as softkeys verticais são utilizadas para determinar o destino dos dados.

Ferr. do CC

Ferr. do armário

Apagar ferramenta

Ferr. Do armário

Os dados são copiados para o armário de ferramentas. A ferramenta pode ser recarregada posteriormente com os mesmos dados.. Caso exista um transportador de códigos instalado (code carrier), os dados serão nele gravados. A ferramenta pode ser posteriormente recarregada com os mesmos dados. A operação é cancelada. A ferramenta não é removida da lista. A ferramenta é apagada da lista. A ferramenta não mais está disponível.

Dados no CC

Abortar

OK

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5-197

5

Área de operação "Parâmetros"

04.00

5.3 Gerenciamento de ferramentas

5

MMC 100.2

MMC 103

Nova ferramenta

Cada vez que esta softkey for pressionada, uma ferramenta será imediatamente criada. Um formulário para carga dos dados da ferramenta (detalhes da ferramenta) e as barras de softkeys associadas serão exibidas. Os valores são inicializados com valores default (configurados no arquivo INI) e podem ser alterados (p.e., você pode alterar o nome da ferramenta) A barra de softkeys vertical pode ser utilizada para exibir as tabelas com os dados dos corretores de ferramentas com seus valores iniciais. Caso necessário, digite as alterações.

<<

Encerra a carga dos dados de ferramenta e lista de ferramentas é novamente exibida. A nova ferramenta será exibida na tabela e estará disponível para o carregamento. Uma vez definida uma nova ferramenta, o cursor automaticamente salta para a linha que contém esta nova ferramenta quando retornamos à lista de ferramentas. Isto proporciona uma forma de checar a carga de seus dados..

Informações
Os dados carregados são atualizados imediatamente (sem aviso). As propriedades da nova ferramenta podem ser alteradas com a softkey “Detalhes da ferramenta”. Não é possível alterar dados diretamente na tabela. Você pode alterar o nome e tipo da ferramenta somente com a programação de uma nova ferramenta, e não através dos detalhes da ferramenta. Para alterar o nome, uma nova ferramenta deve ser criada e a antiga apagada.

5-198

 Siemens AG 2000 Todos os diretos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5

04.00

Área de operação "Parâmetros"

5.3 Gerenciamento de ferramentas

5

MMC 100.2

MMC 103

Softkeys verticais (lista de corretores em uso)
(nomes definidos pelo usuário)
Corr.em uso lista 1 Corr.em uso lista 2 Corr.em uso lista 2 Dados da ferramenta

Seleção de uma tabela com estrutura definida pelo usuário (caso configurada), por exemplo: • Dados gerais • Dados geométricos • Dados de desgaste Você pode visualizar e editar todos os dados da ferramenta (da mesma forma como na lista de magazine). Encontra um número específico D/DL. • Digite o número D e o DL a serem encontrados na janela de pesquisa. • Confirme com "OK". Caso encontrado, o cursor salta para a linha correspondente. Caso não tenha sido especificado o número DL, o cursor será posicionado na primeira linha da ferramenta correspondente.

Pesquida número D

Número D atual

O número D da ferramenta atual é determinado e exibido.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5-199

5

Área de operação "Parâmetros"

04.00

5.3 Gerenciamento de ferramentas

5

MMC 100.2

MMC 103

5.3.2

Exibir/alterar dados de ferramenta Função
Você pode visualizar e editar os dados da ferramenta selecionada das listas. Os seguintes dados podem ser editados • Valores de deslocamento • Dados de monitoração • Dados de usuário

Seqüência de operação
Gerenc. de ferramentas

Pressione a softkey "Gerenciamento de ferramentas". A lista configurada pelo fabricante da máquina será exibida (p.e., a lista do magazine).A barra das teclas de função horizontais e verticais muda. Selecione a lista apropriada através das softkeys:

Lista do magazine Lista de ferramentas Lista dos corr.em uso

• "Lista do magazine" • "Lista de ferramentas” • "Lista de corretores em uso" Posicione a barra do cursor sobre a ferramenta correspondente. A ferramenta será selecionada. Pressione a tecla de função "Detalhes da ferramenta". Será exibida a tala "Detalhes da ferramenta". A barra das teclas de função verticais muda novamente. As seguintes funções encontram-se disponíveis: • Criar novos incertos para a ferramenta • Alterar estes dados • Alterar dados de monitoração • Alterar os dados definidos em função da posição (números DL) • Apagar incertos

Detalhes da ferramenta

5-200

 Siemens AG 2000 Todos os diretos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5

04.00

Área de operação "Parâmetros"

5.3 Gerenciamento de ferramentas

5

MMC 100.2

MMC 103

Você poderá alterar os seguintes dados na tela de parametrização: • Tipo do alojamento • Código do alojamento • Tipo de monitoração • Estado (disponível, desabilitado, medido, etc.) • Dados do usuário (OEM_Tx; x = 1...10) • Números D • Nome da ferramenta (SW 5.2 em diante) • Número Duplo (SW 5.2 em diante) • Tipo da ferramenta, no magazine e na lista de ferramentas (SW 5.2 em diante) Informações Os dados de ferramenta Nome, Duplo e Tipo podem ser alterados somente a partir da SW 5.2 caso esta opção tenha sido habilitada pelo fabricante da máquina. Caso a opção não tenha sido ativada, não serão permitidas alterações. Estes dados permanecerão com os mesmos valores definidos na criação da ferramenta.

Novo incerto

Novos incertos (corretores) são criados para a ferramenta selecionada. O número do incerto para o qual o corretor está relacionado é automaticamente selecionado na tabela. Ao ser alocado o número D, o valor é exibido em vermelho (o incerto ainda não foi criado). Selecione “Dados de corte” na barra de softkeys verticais. O incerto é criado. Os valores inicialmente definidos para o incerto e a tabela correspondente são exibidos. Fazer as alterações necessárias. Você pode usar as teclas “Incerto +” e “Incerto –“ para exibir e, se necessário alterar dados dos outros incertos. Os dados são atualizados imediatamente. Pressione a softkey “<<” para retornar à tela com o formulário de carga dos detalhes da ferramenta. O novo incerto está definido. A cor de exibição muda.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5-201

5

Área de operação "Parâmetros"

04.00

5.3 Gerenciamento de ferramentas

5

MMC 100.2

MMC 103

Informações adicionais
Caso nove incertos já tenham sido definidos para a ferramenta, você deve apagar um deles (através da softkey) antes da criação de um novo. Um novo incerto pode ser adicionado à ferramenta a qualquer instante (mesmo que a ferramenta já se encontre no magazine). Selecione “Novo incerto” e carregue os dados. Editando os dados da ferramenta As softkeys “Dados do incerto”, “Dados de monitoração” e “Deslocamentos em função da posição” exibem tabelas para a edição de dados. Você pode movimentar-se por entre estas tabelas. O nome, o número duplo e o tipo da ferramenta e ainda todos os corretores definidos(#1..#9) da ferramenta serão exibidos. Você pode usar as teclas “Incerto +” e “Incerto –“ para exibir os outros incertos. Pressione a softkey “<<” para retornar à tela de entrada dos dados da ferramenta.

Informação
Durante a edição, os novos dados são gravados imediatamente. A softkey “<<” somente altera o que está sendo exibido.
Dados do incerto

Os dados do incerto e os corretores da ferramenta do incerto selecionado são exibidos e podem ser editados. Os seguintes dados podem ser editados • Dados de incerto do usuário (OEM_Sx; x = 1...10) • Corretores de ferramenta − Geometria − Desgaste − Deslocamento básico − Direção do incerto (para tornos) − Ângulo saída (para tornos) Os valores de Comprimento de 1 à 3 e raio podem ser definidos para cada parâmetro.

5-202

 Siemens AG 2000 Todos os diretos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5

04.00

Área de operação "Parâmetros"

5.3 Gerenciamento de ferramentas

5

MMC 100.2

MMC 103

Dados de monitoração

Os dados de monitoração do incerto atualmente selecionado são exibidos e podem ser editados. Ao selecionar um incerto, é necessário definir o valor atual, valor inicial e pré alarme para os seguintes parâmetros de monitoração: • Quantidade • Vida útil • Desgaste

Corret. em funç.da pos.

Os corretores de ferramenta (de forma idêntica à tabela de incertos) e os corretores definidos em função da posição do incerto selecionado serão exibidos e podem ser editados. Você pode alterar os seguintes valores: • Definir os valores dos comprimentos de 1 à 3 e o raio para cada parâmetro. • Até 6 corretores definidos em função da posição encontram-se disponíveis (definido pelo fabricante da máquina).

• Valores iniciais de desgaste podem ser definidos para cada corretor.
Incerto +

Em tabelas individuais, esta softkey exibe os dados/deslocamentos do próximo incerto para edição. Em tabelas individuais, esta softkey exibe os dados/deslocamentos do incerto anterior para edição. Na tabela, selecione o incerto a ser apagado (posicionando o cursor). O incerto é apagado quando acionada a softkey. Atenção! Não é emitido aviso para confirmação. O número D é removido da tabela e pode ser realocado.

Incerto –

Apaga incerto

<<

Encerra a carga dos dados de ferramenta e retorna à tabela anteriormente exibida.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5-203

5

Área de operação "Parâmetros"

04.00

5.3 Gerenciamento de ferramentas

5

MMC 100.2

MMC 103

Informação
Os valores individuais de correção podem ser digitados diretamente na lista, desde que a senha de acesso e os dados estejam sendo exibidos na lista (a lista é configurada pelo fabricante da máquina). Selecione o valor a ser editado e digite os dados. O sistema automaticamente é comutado para o modo de edição.

5-204

 Siemens AG 2000 Todos os diretos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5

04.00

Área de operação "Parâmetros"

5.3 Gerenciamento de ferramentas

5

MMC 100.2

MMC 103

5.3.3

Carga Função
Os dados de uma ferramenta podem ser carregados de uma das seguintes formas: • Podem ser digitados individualmente na lista. • Podem ser importados de ferramentas já existentes. Os dados podem ser carregados da “Lista do magazine” ou da “Lista de ferramentas”. • Carregar ferramenta a partir da "Lista do magazine" Para editar os dados diretamente na lista, você deve encontrar um alojamento adequado e vazio para a ferramenta (utilize as softkeys). Os dados podem ser digitados diretamente na lista. Você pode também carregar dados de ferramentas já existentes no magazine. Você pode carregar os dados associados à ferramenta a partir das seguintes fontes: − A partir dos dados do registro mestre − A partir do armário de ferramentas − A partir de um portador de códigos (code carrier) ou − A partir de um computador (caso exista um conectado). Nestes casos, o sistema tenta encontrar um alojamento adequado e vazio para a ferramenta selecionada.

• Carregar a partir da "Lista de ferramentas"" Você pode carregar ferramentas cujos dados foram gravados anteriormente na memória TO. O alojamento do magazine pode ser selecionado tanto através da procura de um alojamento vazio pelo sistema ou através da especificação direta feita pelo usuário.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5-205

5

Área de operação "Parâmetros"

04.00

5.3 Gerenciamento de ferramentas

5

MMC 100.2

MMC 103

Informações adicionais
A partir do SW 5.1, um filtro pode ser parametrizado para a carga a partir das listas. Uma lista exibe os filtros que podem ser parametrizados, ou seja, para o número, duplo ou tipo da ferramenta. A lista para carga exibirá as ferramentas que combinam com os critérios de filtragem. Ao selecionar uma ferramenta da lista, esta será carregada.

Seqüência de comandos (carga a partir da “Lista do Magazine” ")
Gerenc. de ferramentas

Pressione softkey "Gerenciamento de ferramentas". Será exibido o menu "Lista do magazine". A barra das teclas de função horizontais e verticais muda. É selecionada a "Lista do magazine". É selecionado o magazine correspondente.

Lista do magazine

Carregar

Pressione a tecla de função "Carregar". A barra das softkeys de função verticais muda.

Carga manual de dados (com procura de alojamento vazio))

Caso você deseje carregar os dados diretamente na tabela, inicialmente deve ser encontrada um alojamento vazio adequado no magazine. Existem quatro métodos através dos quais você poderá encontrar um alojamento vazio para os diferentes tamanhos de ferramentas em conjunto com o tipo do alojamento: 1. Diretamente no magazine (“Manualmente”) 2. Através de um alojamento definido pelo usuário p.e. “enorme” (o nome é configurado pelo fabricante da máquina) 3. Através da softkey “Procura alojamento vazio” 4. Através da softkey “Para o ponto de carga”

Informações adicionais
A partir da SW 5.1, a validade dos dados é checada durante a digitação da ferramenta nas listas. Somente os tipos de ferramenta conhecidos são permitidos. Busca direta na lista do magazine Posicione o cursor em um alojamento da lista do magazine.

5-206

 Siemens AG 2000 Todos os diretos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5

04.00

Área de operação "Parâmetros"

5.3 Gerenciamento de ferramentas

5

MMC 100.2

MMC 103

Busca através do tipo de alojamento definido pelo usuário (exemplo) A definição das softkeys é configurada pelo fabricante da máquina.
normal

• "normal" (nome configurado pelo fabricante da máquina) • "Grande" (nome configurado pelo fabricante da máquina) • "enorme" (nome configurado pelo fabricante da máquina) "normal e pesada" (nome configurado pelo fabricante da máquina) O sistema localiza um alojamento vazio adequado. A barra do cursor é automaticamente posicionada no alojamento encontrado na “Lista do magazine”. Pesquisa através da softkey “Localizar alojamento vazio”

Grande

enorme normal e pesada

Procurar aloj. vazio

Digite o “Tamanho da ferramenta” e o “Tipo de alojamento” na caixa de diálogo. Caso mais de um ponto de carga esteja configurado, selecione o ponto de carga a ser utilizado na caixa de diálogo exibida. O sistema procura por um alojamento vazio adequado A barra de cursor é automaticamente posicionada no alojamento encontrado na “Lista do magazine”. Pesquisa através da softkey “P/ posição de carga”

P/ posição de carga

Você encontrou um alojamento vazio em frente ao ponto de carga atual. Ao pressionar “P/ posição de carga” o cursor é automaticamente posicionado neste alojamento. Carregar os dados Caso o alojamento vazio seja determinado após uma operação de busca, o sistema será comutado para o modo edição e a barra de softkeys vertical é comutada. Caso o alojamento vazio tenha sido localizado manualmente, o sistema é comutado para o modo de edição a partir do momento em que foi iniciada a introdução de dados através do teclado.

Detalhes da ferramenta

Você pode utilizar a tela “Detalhes da ferramenta” para editar os dados da ferramenta a ser carregada (se necessário). Caso a ferramenta ainda não tenha sido criada, ela será criada automaticamente ao ser chamada a tela.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5-207

5

Área de operação "Parâmetros"

04.00

5.3 Gerenciamento de ferramentas

5

MMC 100.2

MMC 103

Abortar

O modo de carga é cancelado. A ferramenta criada através de “Detalhes da ferramenta” ou “Start” é deletada. Você pode procurar por outro alojamento vazio. A operação de carga é iniciada. A ferramenta será automaticamente criada caso ainda não exista. Caso faltem dados para a carga, a tela para carga dos detalhes da ferramenta será exibida. Os dados que estão faltando são inicializados com valores default e podem ser editados caso necessário. O processo de carga pode ser iniciado em seguida.

Start

Importando dados de ferramenta
Dados do CC

Adicionalmente á carga direta de dados, existem outras diversas formas de carregar e importar dados pertencentes á ferramentas já definidas: 1. Leitura dos dados a partir de um portador de códigos (code carrier) (caso exista um instalado) 2. Leitura de dados de um computador servidor (caso instalado) 3. Selecione o menu “Ferramenta do armário” (somente MMC 103 ) Selecione a ferramenta do armário. Os dados desta ferramenta serão lidos. Caso não estejam disponíveis todas as softkeys, comute a tela pressionando as telas adequadas no painel de operação. Quando você definir a fonte para a carga, o sistema tenta encontrar algum alojamento vazio e adequado para a ferramenta a ser importada. A barra de softkeys vertical é alterada. Caso não encontrado um alojamento, será exibida uma mensagem de erro.

Dados do servidor Ferramenta do armário

Detalhes da ferramenta

A tela “Detalhes da ferramenta” pode ser utilizada para editar os dados da ferramenta a ser carregada (caso necessário). A ferramenta será criada automaticamente ao pressionar esta softkey, caso ainda não exista. Cancela o modo de carga/entrada de dados Uma ferramenta criada através de “Detalhes da ferramenta” ou “Start” é apagada. Um novo alojamento vazio pode ser procurado.

Abortar

5-208

 Siemens AG 2000 Todos os diretos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5

04.00

Área de operação "Parâmetros"

5.3 Gerenciamento de ferramentas

5

MMC 100.2

MMC 103

Start

A operação de carga é iniciada. Caso a ferramenta ainda não tenha sido criada, será então criada automaticamente

"Carga direta no fuso" é possível, desde que o cursor esteja posicionado na posição do fuso na memória intermediária.

Seqüência de comandos (carregando da “Lista de ferramentas”)
Lista de ferramentas

A “Lista de ferramentas” encontra-se selecionada. A ferramenta a ser carregada está selecionada. Pressione a softkey “Carga”. A barra vertical de softkeys muda. Procure um alojamento vazio para a ferramenta recém criada ou especifique o alojamento e magazine desejado. Quando encontrado o alojamento vazio, seu número será preenchido como sendo onde a ferramenta será carregada.

Carga

Procura aloj. vazio

Aborta

A operação de carga não é iniciada. A tela inicial volta a ser exibida. A operação de carga é iniciada.

Start

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5-209

5

Área de operação "Parâmetros"

04.00

5.3 Gerenciamento de ferramentas

5

MMC 100.2

MMC 103

5.3.4

Descarga Função
Esta função permite descarregar uma ferramenta e manter seus dados “salvos” parta uso posterior.

Seqüência de comandos
Gerenc. ferramentas

Pressione a softkey “Gerenciamento de ferramentas”. A “Lista do magazine” será exibida. As barras de softkey vertical e horizontal são alteradas. Você pode descarregar uma ferramenta da “Lista do magazine” ou da ”Lista de ferramentas”. A seqüência de operações é a mesma para ambos os métodos. Selecione a lista apropriada através da softkey:

Lista do magazine

• "Lista do magazine" Uma ferramenta será removida fisicamente de um alojamento do magazine. Você pode configurar quando os dados desta ferramenta serão também removidos da memória TO do NC. Selecione o magazine e a ferramenta a ser descarregada (selecione a ferramenta com o cursor). ou • "Lista de ferramentas" Os dados da ferramenta serão descarregados da memória do NC. Selecione a ferramenta a ser descarregada (com o cursor). Pressione a softkey “Descarga”. A barra de softkeys verticais é alterada. Os dados da ferramenta selecionada são gravados no armário de ferramentas, no disco rígido. Isto lhe possibilita a recarregar futuramente a ferramenta com os mesmos dados. Caso um portador de código (code carrier) esteja instalado, os dados da ferramenta serão automaticamente nele gravados. Isto lhe permite recarregar a ferramenta com os mesmos dados posteriormente.

Lista de ferramentas

Descarga

Ferramenta no armário

(Somente MMC 103)
Dados no CC

(Somente MMC 103)

5-210

 Siemens AG 2000 Todos os diretos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5

04.00

Área de operação "Parâmetros"

5.3 Gerenciamento de ferramentas

5

MMC 100.2

MMC 103

Do magazine

Selecione a ferramenta a ser descarregada. A linha correspondente será apagada da linha do magazine. Os valores existentes nas colunas número do magazine e alojamento são apagadas. A "Descarga diretamente pelo fuso" é possível somente caso a memória intermediária esteja selecionada e o cursor esteja sobre o campo “Memória do fuso” Para abandonar a tela sem descarregar a ferramenta, selecione outra tela na barra vertical de softkeys antes de ativar o Start.

Apaga ferramenta

Os dados da ferramenta selecionada são apagados da memória TO. Caso a ferramenta estiver em um alojamento do magazine, será descarregada e apagada. Caso um computador servidor esteja conectado, os dados são transferidos para este servidor toda a vez que uma ferramenta seja apagada ou descarregada.

5.3.5

Realocar Função
Esta função permite-lhe mover uma ferramenta de uma posição para outra.

Seqüência de comandos
Gerenc. ferramenta

Selecione a softkey “Gerenciamento de ferramentas”. A “Lista do magazine” é exibida. A barra de softkeys vertical e horizontal é comutada. Você pode realocar uma ferramenta a partir da lista do magazine ou da lista de ferramentas. A seqüência de operações é a mesma para ambos os métodos.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5-211

5

Área de operação "Parâmetros"

04.00

5.3 Gerenciamento de ferramentas

5

MMC 100.2

MMC 103

Selecione a lista apropriada através da softkey:
Lista do magazine

• "Lista do magazine" Selecione o magazine e a ferramenta a ser realocada (posicione o cursor no alojamento do magazine que contém a ferramenta). ou • "Lista de ferramentas" Selecione a ferramenta a ser realocada (Posicione o cursor na ferramenta). Uma ferramenta deve ter sido carregada. (especifique o magazine e número do alojamento). Selecione a softkey “Realocar”. A janela “Realocar” será aberta. Existem 2 métodos através dos quais você pode selecionar um novo alojamento para a ferramenta: • Especifique o número do magazine e alojamento na janela “Realocar”. ou • Selecione “Procurar alojamento” vazio através da softkey. A ferramenta não será realocada A ferramenta será realocada para o novo alojamento.

Lista de ferramentas

Realocar

Aborta Start

Utilize o número de magazine 9998 para movimentar a ferramenta de ou para o fuso.

5-212

 Siemens AG 2000 Todos os diretos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5

04.00

Área de operação "Parâmetros"

5.3 Gerenciamento de ferramentas

5

MMC 103

5.3.6

Dados mestre da ferramenta no catálogo da ferramenta (MMC 103) Função
Você pode criar dados mestre de ferramenta no catálogo de ferramentas. Um conjunto de dados pode ser criado para cada ferramenta em uso. Vantagem Os dados mestre aplicados à ferramenta, independente de qual incerto esteja em uso, não necessitam ser novamente criados cada vez que uma nova ferramenta for criada, mas sim podem ser copiados do catálogo de ferramentas (no armário de ferramentas) para cada ferramenta utilizada. O catálogo de ferramentas contém somente ferramentas “ideais”. Ferramentas "Ideais" são caracterizadas por seus “dados mestre” relevantes (ou seja, com as dimensões ideais da ferramenta, sem desgastem etc.). Uma ferramenta “Ideal” é definida somente pelo seu nome (“Nome da ferramenta”, não tem definição do número duplo).

Ferramentas ideais

Seqüência de comandos
Gerenc. de ferramentas

Selecione a softkey "Gerenciamento de ferramentas". As barras de softkeys vertical e horizontal mudam. Expandir a barra horizontal de softkeys.

Catálogo de ferramentas

Selecione a softkey “Catálogo de ferramentas". As barras de softkeys vertical e horizontal são novamente comutadas. Os detalhes do catálogo de ferramentas são exibidos. Você pode utilizar os campos listados para exibir as ferramentas standard e as que já foram definidas para criar novas ferramentas.

Criando dados de ferramenta

Proceder da seguinte forma para criar os dados de ferramenta: • Selecione a tecnologia desejada na lista apropriada (p.e., ferramentas de furação ou fresagem). • Defina o tipo de ferramenta no segundo campo da lista (p.e. broca).

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5-213

5

Área de operação "Parâmetros"

04.00

5.3 Gerenciamento de ferramentas

5

MMC 103

Nova

• Pressione esta softkey para criar uma nova ferramenta. O campo nome da ferramenta pode ser editado. • Digite um nome para a ferramenta. • Na janela “Detalhes da ferramenta”, defina as propriedades (em “Tamanho da ferramenta” você define o a quantidade total de meios alojamentos ocupados pela ferramenta).

Aborta

• Selecione “Abortar” para descartar as definições. A ferramenta não será criada. • Grave os dados criados com OK. A nova ferramenta foi criada.

OK

Exibir/altera dados de ferramenta

Adicionalmente aos dados mestre já definidos, podem ser carregados no catálogo de ferramentas valores default para todos os outros dados de ferramenta (p.e. dados dos incertos, dados do usuário). Estes dados podem ser posteriormente alterados. O número duplo 0 é alocado para a ferramenta. As ferramentas no catálogo são utilizadas como base para as ferramentas reais. É recomendado definir somente os dados necessários e no formato exato para várias ferramentas reais. Isto ajuda a minimizar o total de alterações posteriormente necessárias. Os dados são exibidos e editados do seguinte modo:

Deslocamentos

• Corretores da ferramenta (dados de incerto) A janela contendo os dados de correção da ferramenta será exibida. Os dados do primeiro incerto são listados em uma tabela. A barra de softkeys vertical é comutada. As seguintes funções encontram-se disponíveis para edição dos dados dos incertos:
Incerto +

Os dados do próximo incerto serão exibidos na tabela.

5-214

 Siemens AG 2000 Todos os diretos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5

04.00

Área de operação "Parâmetros"

5.3 Gerenciamento de ferramentas

5

MMC 103

Incerto − Nova

Os dados do incerto anterior são listados. Um novo incerto é criado para a ferramenta. O incerto atual com todos seus dados serão apagados após um aviso. Selecione “Abortar” para descartar as alterações. Não será criado um novo incerto. Gravar o dado do incerto com "OK". Um novo incerto é criado (desde que definido).

Apagar

Aborta

OK

IIncerto:Dados usuário

• Dados do usuário (caso configurado) Comuta para a tela “Dados de incerto do usuário”. Até 10 dados específicos para o usuário podem ser exibidos. Digite os valores na tabela. • Dados de ferramenta do usuário (caso configurado) Comute para a tela “Dados do usuário da ferramenta”. Até 10 dados específicos do usuário são aqui exibidos. Digite os valores necessários na tabela.

Ferr. Dados do usuário

Funções adicionais

As seguintes funções encontram-se também disponíveis no catálogo de ferramentas: Os dados da ferramenta são copiados e uma nova ferramenta é criada com estes dados idênticos. Será emitido um aviso solicitando a carga do nome da nova ferramenta. Os dados da ferramenta atualmente selecionada serão apagados após um aviso. Todos os dados da ferramenta serão perdidos.

Copiar

Apagar

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5-215

5

Área de operação "Parâmetros"

04.00

5.3 Gerenciamento de ferramentas

5

MMC 103

Informações adicionais
As softkeys “Dados de correção da ferramenta”, “Dados de usuário do incerto” e “Dados de usuário da ferramenta” são sempre exibidos quando editados os detalhes da ferramenta. Isto permite uma comutação entre as tabelas quando necessário. Os dados de ferramenta para das ferramentas no catálogo podem ser editados a qualquer instante.

5.3.7

Dados de correção da ferramenta no armário de ferramentas (MMC 103) Função
Você pode criar dados de correção de ferramentas no armário de ferramentas. Um conjunto de dados pode ser criado para cada ferramenta em uso. Os dados mestre “Ideais” definidos no catálogo de ferramentas podem ser copiados para o armário de ferramentas. Vantagem Ferramentas já utilizadas podem ser gravadas no armário de ferramentas antes de serem descarregadas do magazine. Os dados atuais, tais como a vida útil restante, permanecem gravados e podem ser acessados na próxima vez que a ferramenta for carregada. Você podem também digitar os dados das ferramentas que planeja utilizar no futuro (como ferramentas em uma armário real). O armário de ferramentas contém somente ferramentas “reais”. Ferramentas "Reais" (ou seja, com dimensões reais, desgaste, etc) são caracterizadas através “Dados de correção” relevantes. Uma ferramenta “real” é definida inequivocamente pelo “nome da ferramenta” associado ao “número duplo”. É o número duplo que relaciona os dados à uma ferramenta “real”.

Ferramentas reais

Seqüência de comandos
Gerenc. de ferramentas

Selecione a softkey “Gerenciamento de ferramentas”. As barras de softkeys horizontal e vertical são comutadas.

5-216

 Siemens AG 2000 Todos os diretos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5

04.00

Área de operação "Parâmetros"

5.3 Gerenciamento de ferramentas

5

MMC 103

Expandir a barra de softkeys horizontal.

Armário de ferramentas

Selecione a softkey “Armário de ferramentas”. A barra de softkeys vertical é novamente comutada.

Criar dados de correção de Para adicionar uma nova ferramenta ao armário de ferramentas, ela deve antes ser criada no catálogo de ferramentas. ferramenta Você irá criar uma ferramenta real através da definição de um novo número duplo no armário de ferramentas. Proceder da seguinte forma: • Selecione a tecnologia desejada, tipo da ferramenta e ferramenta, sucessivamente nos campos apropriados. • Definir o número duplo. Os dados mestre da ferramenta são carregados no armário de ferramentas. As funções de edição encontram-se disponíveis • Utilize as softkeys verticais para fazer todas as alterações necessárias nos dados de incerto e de usuário.
Aborta

• Selecione "Aborta" para descartar o que foi digitado. A ferramenta não será criada • Selecione "OK" para gravar as alterações. A ferramenta foi criada com os dados de correção selecionados. Os dados definidos podem ser editados a qualquer instante. Você pode sobrescrever os dados da ferramenta atual ou alocar um novo número duplo para criar uma ferramenta de reposição.

OK

Exibir/alterar dados de ferramenta
Corretores

As softkeys verticais podem ser utilizadas para exibir e editar os dados para ferramentas já gravadas no armário de ferramentas: • Dados de correção das ferramentas (dados dos incertos) Digite os valores necessários. A disposição das softkeys verticais é idêntica a do catálogo de ferramentas (vide a seção anterior).

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5-217

5

Área de operação "Parâmetros"

04.00

5.3 Gerenciamento de ferramentas

5

MMC 103

Um novo incerto pode ser adicionado em uma ferramenta a qualquer instante (mesmo que a ferramenta já esteja alocada no magazine).
IIncerto: Dados usuário

• Dados de incerto do usuário (caso configurados) Até 10 dados de incerto específicos do usuário são exibidos. Digite os valores necessários na tabela. • Dados de ferramenta do usuário (caso configurados) Até 10 dados de ferramenta específicos do usuário são aqui exibidos. Carregue os valores necessários na tabela. • Selecione "Aborta" para descartar as alterações. Os dados são mantidos com seus antigos valores. • Selecione "OK" para gravar as alterações. Os dados são atualizados.

Ferr: Dados do usuário

Aborta

OK

Funções adicionais

A função “Apagar” está também disponível no armário de ferramentas. Nele, não é possível copiar ou criar novas ferramentas ideais (somente no catálogo de ferramentas). A ferramenta atualmente selecionada é apagada do armário de ferramentas após um aviso. Todos os dados da ferramenta com este duplo serão apagados. Os dados mestre no catálogo não são apagados (a ferramenta com número duplo 0).

Apaga

Informações adicionais
As softkeys “Dados de correção das ferramentas”, “Dados de incerto do usuário” e “Dados de ferramenta do usuário” são sempre exibidas durante o acesso aos detalhes da ferramenta. Isto permite uma livre movimentação entre as tabelas individuais. Uma ferramenta carregada no armário pode ser carregada em um alojamento do magazine através da softkey “Ferramenta do armário”.

5-218

 Siemens AG 2000 Todos os diretos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

5

04.00

Área de operação "Parâmetros"

5.4 Gerenciamento de ferr. ShopMill, MMC 100.2 (SW5.3 em diante)

5

MMC 100.2

5.4

Gerenciamento de ferramentas ShopMill, MMC 100.2 (SW 5.3 em diante) Função
O gerenciamento de ferramentas ShopMill possibilita um gerenciamento de ferramentas compatível ao chão de fábrica para máquina do tipo fresadoras. As seguintes listas estão disponíveis para esta função: • • Lista de ferramentas Lista de desgaste das ferramentas

• Listas do magazine Carregue as ferramentas e seus corretores na lista de ferramentas/lista de desgaste, a lista do magazine irá mostrar quais alojamentos do magazine encontram-se habilitados ou não. Lista de ferramentas Todas as ferramentas e seus dados de correção que encontram-se gravados no NC, como sendo os dados de ferramenta (TO), são exibidos na lista de ferramentas, independente se estas ferramentas estão ou não associadas à um alojamento do magazine. A lista de ferramentas contém os tipos standard de ferramentas, às quais os dados geométricos e tecnológicos podem ser definidos. Carregando/Descarregando Uma ferramenta é carregada em um alojamento do magazine. Ela é descarregada do magazine Organização As ferramentas podem ser organizadas de acordo com o alojamento do magazine, nome, tipo na lista de ferramentas e na lista de desgaste.

Fabricantes de máquinas
As softkeys “Carga” e “Descarga” podem ser “escondidas”, de acordo com definições em dados de máquina, Vide /FBW/ Descrição de funções Gerenciamento de ferramentas ou /FBSP Descrição de funções ShopMill Ferramentas manuais Estas ferramentas existem apenas na lista de ferramentas. Devem ser colocadas no fuso manualmente.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

5-219

5

Área de operação "Parâmetros"

04.00

5.4 Gerenciamento de ferr. ShopMill, MMC 100.2 (SW5.3 em diante)

5

MMC 100.2

Lista de desgaste Esta lista especifica quais dados de desgaste (comprimento e raio/diâmetro) devem ser levados em consideração. Os seguintes tipos de monitoração de ferramentas podem ser definidos para uma ferramenta: • • • Monitoração do tempo efetivo de operação (vida útil) Monitoração da quantidade de trocas de ferramentas

Informações adicionais sobre o estado da ferramenta (ferramenta desabilitada, ferramenta com alojamento fixo, ferramenta muito grande) Codificação do alojamento da ferramenta Em dados de máquina você pode definir quando todas as ferramentas possuem codificação de alojamentos fixos ou variáveis. • Quando codificadas como alojamento fixo, a ferramenta é permanentemente relacionada à um alojamento específico do magazine. Esta versão pode ser utilizada para máquinas com um magazine do tipo disco.

Quando codificadas como alojamento variável, a ferramenta pode retornar ao magazine em um alojamento diferente do original. Esta versão pode ser utilizada em máquinas com magazines de corrente. Na tela onde é programado o desgaste da ferramenta, as ferramentas podem ser podem também serem codificadas como sendo de alojamento fixo.. Lista do magazine Os alojamentos são listados em conjunto com as ferramentas existentes no magazine, possuem indicação de habilitados/não habilitados, e propriedades atribuídas à respectiva ferramenta (p.e., ferramenta grande) são exibidas na lista do magazine.

5.4.1

Descrição das funções Função
O gerenciamento ShopMill trabalha com os seguintes tipos de ferramentas, parâmetros de ferramentas e de magazine: – 120 Fresa de acabamento (End mill) – 200 Broca (Twist drill) – 220 Broca de centrar (Center drill) – 710 Apalpador 3D (3D–probe) – 711 Apalpador de cantos (Edge probe) – 110 Cylindrical die sinker – 111 Ballhead cutter – 121 Fresa de acabamento com arredondamento de cantos (End mill with corner rounding) – 155 Serra em ângulo (Bevelled cutter) – 156 Bevel cutter with fillet – 157 Conical die sinker

Tipos de ferramentas

5-220

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

5

04.00

Área de operação "Parâmetros"

5.4 Gerenciamento de ferr. ShopMill, MMC 100.2 (SW5.3 em diante)

5

MMC 100.2

Parâmetros de ferramenta

– Alojamento do magazine/Número do magazine – Tipo da ferramenta – Nome da ferramenta – Número Duplo – Geometria - comprimento 1 – Geometria - raio – Desgaste no comprimento 1 – Desgaste no raio – Tipo da monitoração de vida útil – Vida útil por tempo – Vida útil por quantidade de ciclos – Estado da ferramenta: Ferramenta desabilitada – Estado da ferramenta: Ferramenta muito grande (quantidade de ½ alojamentos à direita e esquerda) – Estado da ferramenta: codificação alojamento fixo – Raio do filete – Ângulo para fresas cônicas – Alojamento do magazine desabilitado

Parâmetros do Magazine

5.4.2

Selecionando uma lista de ferramentas Seqüência de comandos

Seleção com a softkey

Parametro

Lista de ferramentas

Quando você chamar a área de operação “Parâmetros” pela primeira vez, o menu da lista de ferramentas será exibido. Caso contrário poderá chamá-lo através das softkeys.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

5-221

5

Área de operação "Parâmetros"

04.00

5.4 Gerenciamento de ferr. ShopMill, MMC 100.2 (SW5.3 em diante)

5

MMC 100.2

5.4.3

Criando uma nova ferramenta Função
Você cria novas ferramentas na lista de ferramentas. Uma seleção dos tipos de ferramentas é exibida para este propósito. O tipo de ferramenta determina quais dados geométricos são necessários e como são calculados. Os seguintes tipos mais comuns de ferramentas encontram-se disponíveis:

Seqüência de comandos
Selecione com as softkeys
Lista de ferramentas Ferramenta nova

Selecione o alojamento de sua escolha com as teclas de cursor
Serra Ferramenta 3D

E ative o tipo de ferramenta de sua escolha através das softkey A nova ferramenta foi criada

...

Ferramentas 3D Tipo 110 111 121 155 156 157 Nome Cylindrical die sinker Ballhead cutter

No caso de ferramentas 3D, você deve definir os parâmetros em conjunto com os dados geométricos da lista de ferramentas. Parâmetros adicionais Raio do filete Raio do filete Ângulo para fresas cônicas Raio do filete, ângulo das ferramentas cônicas Ângulo para fresas cônicas

End mill with corner rounding Bevelled cutter Bevel cutter with fillet Conical die sinker

5-222

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

5

04.00

Área de operação "Parâmetros"

5.4 Gerenciamento de ferr. ShopMill, MMC 100.2 (SW5.3 em diante)

5

MMC 100.2

Detalhes

Pressione a softkey “Detalhes” e digite o raio do filete e o ângulo das fresas cônicas.

5.4.4

Criando corretores de ferramenta para os incertos 1/2
Com o gerenciamento ShopMill, você pode definir ferramentas com 2 incertos, p.e., uma ferramenta de mergulho piloto com diferentes corretores de ferramenta (um para cada incerto).

Todos os parâmetros de ferramenta que descrevem uma ferramenta são gravados no corretor de ferramenta do incerto 1 (D1) ou 2 (D2). Estes parâmetros são • Tipo da ferramenta (Idênticos para os incertos 1 e 2) • Valores geométricos (comprimento, raio, ângulo), e \ • Valores de desgaste (comprimento, raio). No caso de programas ISO (p.e. dialeto ISSO 1) você deve digitar um número H. Isto corresponde à um determinado conjunto de corretores de ferramenta. Ao criar uma nova ferramenta, o corretor de ferramenta imediatamente ativo é o do incerto 1. Corretores para o segundo Para possibilitar a criação de corretores para uma ferramenta onde necessários 2 corretores, pressione a softkey “Segundo incerto”. incerto Selecione a softkey
Segundo incerto

Uma lista sem os valores de correção para o segundo corretor é exibida. Ao carregar os valores, é criado o segundo corretor da ferramenta selecionada.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

5-223

5

Área de operação "Parâmetros"

04.00

5.4 Gerenciamento de ferr. ShopMill, MMC 100.2 (SW5.3 em diante)

5

MMC 100.2

5.4.5

Alterando o nome da ferramenta
Uma ferramenta recém criada na lista de ferramentas é automaticamente relacionada com o nome do grupo de ferramentas selecionado. Você pode alterar este nome a qualquer instante • Um nome de ferramenta, p.e. "Face_mill_120mm" ou • Um número de ferramenta. "1" . O nome da ferramenta não pode exceder a 17 caracteres de comprimento. O nome pode conter letras (exceto os caracteres especiais), dígitos, sublinhados “_”, pontos “.”

5.4.6

Criando um duplo/ferramenta de reposição
O duplo/ferramenta de reposição é uma ferramenta que pode ser utilizada para as mesmas operações de usinagem que uma ferramenta já existente (p.e., para ser utilizada em caso de quebra) Ao criar uma ferramenta de reposição, você deve utilizar o mesmo nome da ferramenta compatível. Confirme o nome com a tecla “input” e o número duplo da ferramenta de reposição é automaticamente incrementado de 1. A seqüência de substituição de uma ferramenta é determinado pelo número duplo DP.

5.4.7

Ferramentas manuais
Ferramentas manuais são aquelas necessárias durante a usinagem, existem na lista de ferramentas mas não no magazine. Este tipo de ferramenta deve ser carregado e descarregado do fuso manualmente.

Fabricantes de máquinas
Favor seguir as instruções do fabricante da máquina.!

5-224

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

5

04.00

Área de operação "Parâmetros"

5.4 Gerenciamento de ferr. ShopMill, MMC 100.2 (SW5.3 em diante)

5

MMC 100.2

5.4.8

Criando os dados de desgaste
Você deve digitar os dados de desgaste para a ferramenta criada na lista de desgaste. Seleção com a softkey
Desgaste da ferr.

Exemplo de uma lista de desgaste com magazine de lugares variáveis

Tolerâncias para comprimentos e raios

Na lista de desgaste você deve carregar os valores delta para o comprimento (∆comprimento) e raio (∆raio)/diâmetro (∆∅) para a ferramenta. Onde : • Um delta positivo é a tolerância (para o acabamento posterior), e • Um delta negativo é o desgaste.

Tolerâncias para o raio de uma fresa de canto

Os valores dos corretores são carregados na “Lista de ferramentas” e na lista de desgastes, e são automaticamente ativados quando uma ferramenta é chamada e colocada no fuso.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

5-225

5

Área de operação "Parâmetros"

04.00

5.4 Gerenciamento de ferr. ShopMill, MMC 100.2 (SW5.3 em diante)

5

MMC 100.2

5.4.9

Monitoração de ferramentas
Na lista de desgaste da ferramenta você pode definir os seguintes tipos de monitoração e propriedades. • Vida útil medida por tempo de uso • Vida útil medida por quantidade de ciclos • Outras propriedades da ferramenta − Ferramenta desabilitada − Ferramenta em alojamento fixo − Tamanho da ferramenta

Informações adicionais
As funções de monitoração são ativadas através de dados de máquina. Favor seguir as instruções do fabricante da máquina! Selecione com as softkeys
Parâmetros Desgaste da ferr.

Vida útil T

A monitoração da vida útil da ferramenta se refere ao incerto (D1 ou D2) atualmente em uso e somente se a monitoração foi ativada para ele. O tempo é expresso em minutos. Caso o tempo restante da vida útil for ≤ 0, a ferramenta será desabilitada. Não mais será utilizada após a próxima troca de ferramentas. Cada vez que uma ferramenta é programada, o valor da vida útil é checado. Caso ≤ 0, uma ferramenta de reposição será utilizada, caso disponível. Com este parâmetro você define quantas vezes uma ferramenta pode ser carregada no fuso. Caso a quantidade de trocas (quantidade de peças produzidas) for zero, a ferramenta será desabilitada. O tipo de monitoração desejada é ativada com a tecla “Alternativa” através do parâmetro T/C. Digite os valores relevantes nos campos de entrada.

Quantidade de peças

Outras propriedades da ferramenta

Você pode definir as seguintes propriedades para uma ferramenta. • G: Ferramenta desabilitada, p.e. caso e.g. o incerto da ferramenta esteja desgastado.

5-226

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

5

04.00

Área de operação "Parâmetros"

5.4 Gerenciamento de ferr. ShopMill, MMC 100.2 (SW5.3 em diante)

5

MMC 100.2

• U: Ferramenta muito grande, ou seja, no caso de ferramentas grandes, os alojamentos adjacentes do magazine (à direita e esquerda) são desabilitados. O tamanho da ferramenta é definido em unidades de ½ alojamento. • P: Ferramenta em alojamento fixo, ou seja, a ferramenta será permanentemente colocada em um alojamento específico do magazine (codificada com alojamento fixo). Com auxílio das teclas de cursor você deve selecionar a função a ser ativada com a tecla “Alternativa”.

5.4.10 Lista do magazine
Na lista do magazine, os alojamentos são listados com suas ferramentas. Possuem ainda a indicação desabilitado/não desabilitado, e as propriedades definidas para cada ferramenta (p.e. ferramenta grande) Seleção com as softkeys
Parâmetros

Magazine

Exemplo de um magazine com alojamentos variáveis

Desabilitar alojamento do magazine

Os alojamentos do magazine podem ser reservados ou desabilitados para ferramentas específicas, p.e., em caso de ferramentas grandes. Utilize as teclas de cursor para selecionar um alojamento do magazine. Altere o estado da coluna “Desabilita alojamento” com a softkey “Alternativa” até que um “G” (=desabilitado) seja exibido no campo em questão. O alojamento encontra-se desabilitado. Uma ferramenta não pode mais ser carregada neste alojamento.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

5-227

5

Área de operação "Parâmetros"

04.00

5.4 Gerenciamento de ferr. ShopMill, MMC 100.2 (SW5.3 em diante)

5

MMC 100.2

Estado da ferramenta

Na coluna “Estado da ferramenta”, você pode visualizar as propriedades que foram definidas para a ferramenta: • G: Ferramenta desabilitada • U: Ferramenta grande • P: Ferramenta em alojamento fixo

5.4.11 Apagar ferramenta Função
Ferramentas podem ser apagadas da lista de ferramentas.

Seqüência de comandos
Selecione uma ferramenta.
Apagar ferramenta

Apagar

Pressione a softkey "Apagar ferramenta" e confirme com "Apagar". Os dados da ferramenta selecionada são apagados, e o alojamento onde se encontrava a ferramenta será habilitado.

5.4.12 Alterando o tipo de ferramenta Função
Na lista de ferramentas você pode alterar o tipo da ferramenta.

Seqüência de comandos
Selecione uma ferramenta. Posicione o cursor no campo “Tipo”. Você pode comutar o tipo de ferramenta com a tecla “Alternativa” Os campos de parametrização do novo tipo de ferramenta serão exibidos.

5-228

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

5

04.00

Área de operação "Parâmetros"

5.4 Gerenciamento de ferr. ShopMill, MMC 100.2 (SW5.3 em diante)

5

MMC 100.2

5.4.13 Carregando uma ferramenta Função
Você pode carregar uma ferramenta diretamente no fuso ou em um alojamento vazio no magazine, a partir da lista de ferramentas.

Seqüência de comandos
Pré condição Os dados de máquina relativos ao gerenciamento de ferramentas estão programados com carga/descarga.

Informações adicionais
Siga as instruções do fabricante de sua máquina! Selecione com as softkeys
Parâmetros Lista de ferramentas

O menu “Lista de ferramentas” será exibido. Selecione uma ferramenta.
Carga

Pressione a softkey “Carga”. Uma janela chamada “Alojamento vazio” será exibida, com o número do primeiro alojamento vazio do magazine. Você pode então definir um novo número de alojamento (caso necessário) Ou

Fuso

Carregar a ferramenta diretamente no fuso. A operação de carga é iniciada. A ferramenta é carregada diretamente no alojamento específico do magazine. A operação de carga é cancelada.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

5-229

5

Área de operação "Parâmetros"

04.00

5.4 Gerenciamento de ferr. ShopMill, MMC 100.2 (SW5.3 em diante)

5

MMC 100.2

5.4.14 Descarregando uma ferramenta Função
Na descarga, a ferramenta é removida do magazine e colocada em uma região de armazenamento da lista de ferramentas. Os valores de correção da ferramenta são mantidos. A ferramenta descarregada não possui número de alojamento nesta região de armazenamento.

Seqüência de comandos
Pré condição Os dados de máquina relativos ao gerenciamento de ferramentas estão programados com carga/descarga.

Informações adicionais
Siga as instruções do fabricante de sua máquina! Selecionar com as softkeys
Parâmetro Lista de ferramentas

O menu “Lista de ferramentas” é exibido. Selecione uma ferramenta.
Descarga

Pressione a softkey “Descarregar”. A ferramenta é removida do magazine e colocada em uma região de armazenamento.

5-230

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

5

04.00

Área de operação "Parâmetros"

5.4 Gerenciamento de ferr. ShopMill, MMC 100.2 (SW5.3 em diante)

5

MMC 100.2

5.4.15 Organizando a lista de ferramentas Função
Ferramentas podem ser organizadas de acordo com alojamentos do magazine, nome da ferramenta (alfabética), ou tipo de ferramenta na lista. Alojamentos vazios também são exibidos.

Seqüência de comandos
Selecione as softkeys
Lista de Organizar ferramentas > Desgaste da ferr. Organizar >

ou

De acordo c/ magazine

ou

De acordo c/ o nome

ou

De acordo com o tipo

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de Operação (BA) − Edição 04.00

5-231

5

Área de operação “Parâmetros”

04.00

5.5 Parâmetros R (parâmetros aritméticos)

5

MMC 100.2

MMC 103

5.5
5.5.1

Parâmetros R (parâmetros aritméticos) Função Função
Os parâmetros R podem ser lidos ou escritos por programas. Nesta área de operação, estes parâmetros podem ser alterados manualmente.

5.5.2

Alterar/apagar/procurar parâmetros R Função
Um dado de máquina determina o número de parâmetros R específicos para canais. Faixa: R0 – R999 (dependente do dado da máquina). Não existem lacunas na área de parâmetros.

Seqüência de operação
Parâmetros R

Abre-se a janela "Parâmetros R“. São exibidos os parâmetros específicos para canais. A barra de softkeys vertical é comutada Com as teclas "Paginar" pode-se paginar para trás e para a frente. Alterar parâmetros: Posicione a barra do cursor sobre o campo de entrada apropriado e digite os valores.

5-232

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição

5

12.97

Área de operação “Parâmetros”

5.5 Parâmetros R (parâmetros aritméticos)

5

MMC 100.2

MMC 103

Apagar área

Apagar parâmetros: Abre uma marca, onde pode ser digitada a faixa de parâmetros R, Rx até Ry, que deve ser apagada. A faixa total dos parâmetros R é apagada, ou seja, todos os valores são postos a "0" (MMC 103). Rejeita as entradas. Apaga a área de parâmetros indicada.

Apagar tudo

Aborta

OK

Procurar

Procurar parâmetros: Uma janela de entrada para a digitação do número do parâmetro é exibida ao ser pressionada a tecla "Procurar". Introduza, através do teclado numérico, o número do parâmetro R desejado. Após pressionar a "Tecla Input", caso o parâmetro exista, o cursor é automaticamente posicionado sobre este. Mais informações Entrada e apagamento de parâmetros podem ser bloqueados pelo interruptor com chave.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição

5-233

5

Área de operação “Parâmetros”

04.00

5.6 Dados Setting

5

MMC 100.2

MMC 103

5.6 5.6.1

Dados Setting Limitação da área de trabalho Função
Com a função "Limitação da área de trabalho " pode-se limitar a área de trabalho, na qual deve ser posicionada uma ferramenta, em todos os eixos do canal. Assim, podem ser instaladas zonas de proteção na área de trabalho, que são bloqueadas para os movimentos da ferramenta.

Seqüência de comandos
Dados Setting

Pressione a tecla de função "Dados Setting". A barra das teclas de função verticais muda. Pressione a softkey "Limitação da área de trabalho”. Visualiza-se a janela "Limitação da área de trabalho".

Lim. Área de trabalho

Alterar a limitação da área de trabalho: Posicione o cursor sobre o campo desejado. Introduza, através do teclado alfanumérico, os novos valores. Os limites superior e inferior da zona de proteção de acordo com os valores digitados. Ative a respectiva limitação do campo operacional com a "Tecla Toggle". Nos modos “MDA” e “Automático”, a limitação da área de trabalho de acordo com os dados setting não será ativada ao menos que seja programado o comando "WALIMON".

Notas adicionais
A função "Limitação da área de trabalho" pode ser bloqueada através do interruptor com chave.

5-234

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição

5

12.97

Área de operação “Parâmetros”

5.6 Dados Setting

5

MMC 100.2

MMC 103

5.6.2

Dados Jog Função
Os avanços devem ser indicados na unidade determinada através da função G. Função G G94 G95 Avanço em mm (polegadas)/min Avanço por rotação em mm (polegadas)/rot

Avanço Jog Jog continuo

Valor do avanço no modo Jog • Modo contínuo: o eixo move-se, enquanto a tecla é pressionada. • Disparado: o eixo move-se após uma ativação da tecla, até: - a tecla ser novamente pressionada, - NC Stop, - Reset, - interruptor de fim de curso SW/HW.

Incremento variável

Valor do incremento para incremento da variável Jog

Velocidade do fuso Jog Fuso

Os seguintes dados aparecem apenas caso pelo menos um fuso exista: Rotação do fuso no modo Jog Dados Jog para o fuso principal: • N.º do fuso: • Direção da rotação: • Rotação do fuso: nome do fuso principal direção da rotação do fuso principal rotação do fuso principal no modo Jog

Seqüência de comandos
Dados Setting

Selecione a softkey "Setting data". A barra de softkeys vertical muda. Pressione a tecla de função "Dados Jog". Abre-se a janela "Dados Jog".

Dados Jog

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição

5-235

5

Área de operação “Parâmetros”

04.00

5.6 Dados Setting

5

MMC 100.2

MMC 103

Alterar dados Jog: Posicione a barra do cursor sobre o correspondente campo de entrada e digite um novo valor ou Use a tecla “Toggle” para selecionar um novo valor.

Notas adicionais
Os valores limite mínimos e máximos admitidos são especificados nos dados da máquina.

5.6.3

Dados do fuso Função
Máx./mín. Os valores especificados nos campos máx./mín devem estar dentro da faixa especificada em dados de máquina. Limite superior de rotação em G96, velocidade de corte constante. Seqüência de operação
Dados Setting

Programado

Pressione a tecla de função "Dados Setting”. A barra de softkeys verticais muda. Pressione a tecla de função "Dados do fuso". Abre-se a janela "Dados do fuso – limitação". Alterar dados do fuso: Posicione a barra do cursor sobre o campo de entrada correspondente e digite um novo valor ou Selecione, através da "Tecla Toggle", um novo valor.

Dados do fuso

5-236

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição

5

12.97

Área de operação “Parâmetros”

5.6 Dados Setting

5

MMC 100.2

MMC 103

Notas adicionais
• Os valores limite dos valores máximos e mínimos admitidos são especificados nos dados da máquina. • A função "Dados do fuso" aparece apenas, se existir um fuso. .

5.6.4

Avanço de teste para modo DRY RUN Função
O valor de avanço introduzido é utilizado no programa em andamento ao invés do avanço programado, quando a função "Avanço de teste" (controle do programa) estiver selecionada no modo de operação "Automático".

Seqüência de operação

Dados Setting

Pressione a tecla de função "Dados Setting". A barra das softkeys verticais muda. Pressione a tecla de função "Avanço DRY". Abre-se a janela "Avanço de teste". Para alterar o valor do avanço dry run: Digite um novo valor.

Avanço DRY

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição

5-237

5

Área de operação “Parâmetros”

04.00

5.6 Dados Setting

5

MMC 100.2

MMC 103

5.6.5

Ângulo inicial para rosqueamento Função
Para rosqueamento, a posição inicial do fuso principal é definida como ângulo inicial. Rosqueamentos múltiplos podem ser executados através da alteração do ângulo.

Seqüência de operação
Dados Setting

Pressione a tecla de função "Dados Setting". A barra das softkeys verticais muda. Alterar o ângulo inicial: Pressione a softkey "Ângulo inicial". Abre-se a janela "Ângulo inicial roscas" . Digite um novo valor.

Ãngulo inicial

5-238

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição

5

12.97

Área de operação “Parâmetros”

5.6 Dados Setting

5

MMC 100.2

MMC 103

5.6.6

Outros tipos de dados setting Função
Todos os dados Setting do controle são exibidos em forma de tabela classificados segundo dados gerais (i.e. específicos para NCK), canais e eixos. A tabela contém tanto os dados Setting especificados nas teclas de função verticais, tais como limitação do campo operacional, dados Jog, etc., bem como os dados Setting especiais como cames software, oscilações, compensações, etc.

Seqüência de operação
Dados Setting

Pressione a tecla de função "Dados Setting". A barra das softkeys verticais muda. Exibir os dados Setting: Pressione a tecla de função "Outros". A barra das softkeys horizontais e verticais mudam. Selecione o tipo:

Outros

SD gerais SD espec. para canais SD espec. para eixos

• • •

Abre-se a janela "Dados Setting gerais ($SN_)". Abre-se a janela "Dados Setting específicos para canais ($SC_)". Abre-se a janela "Dados Setting específicos para eixos ($ SA_)".

Visualizam-se os dados Setting atuais correspondentes aos tipos $SN_, $SC_bzw. $SA_, respectivamente. Com as "Teclas de paginação" pode-se paginar para trás e para a frente.

Procurar

Procurar dados Setting: Digite na janela "Texto de procura" o dado Setting procurado (apenas os caracteres iniciais já são suficientes). Se existirem vários dados Setting com os mesmos caracteres iniciais, podese visualiza-los com a tecla "Continuar procura".

Continuar procura

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição

5-239

5

Área de operação “Parâmetros”

04.00

5.6 Dados Setting

5

MMC 100.2

MMC 103

Alterar dados Setting: Posicione o cursor sobre o correspondente campo de entrada e digite um valor novo.

Notas adicionais
Os dados podem ou não ser editados conforme o nível de proteção de acesso.

5.6.7

Áreas de proteção Função
A função "Áreas de proteção” permite proteger várias partes da máquina, equipamento ou peça de movimentos incorretos dos eixos. Podem ser visualizados graficamente, no máximo, 10 áreas de proteção programadas nos planos G17, G18 e G19. Para maiores informações sobre as áreas de proteção, vide /PGA/, Instruções de programação, Avançada

Seqüência de operação
Dados Setting

Pressione a softkey "Dados Setting". A barra das softkeys verticais muda. Pressione a softkey "Áreas de proteção". Visualiza-se a janela "Limitações do campo operacional e áreas de proteção". A barra das softkeys verticais muda novamente. Pressione as teclas de função "Área de proteção +" ou "Área de proteção -". Visualiza, no máximo, 10 áreas de proteção s3uscessivamente.

Áreas de proteção

Área de proteção +

Área de proteção -

Selecione o plano, no qual está a área de proteção desejada:
G17 G18 G19

• • •

Plano G17 (X,Y; direção de avanço Z) Plano G18 (Z,X; direção de avanço Y) Plano G19 (Y,Z; direção de avanço X)

5-240

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição

5

12.97

Área de operação “Parâmetros”

5.7 Deslocamentos de origem

5

MMC 100.2

MMC 103

5.7 5.7.1

Deslocamentos de origem Função
Ponto zero da máquina/ferramenta Os valores atuais referem-se ao ponto zero da máquina após referenciamento. O programa de usinagem da peça refere-se ao ponto zero da peça. Os pontos zero da máquina e da peça não necessitam ser idênticos. Dependente do modo e fixação da peça, a medida entre os pontos zero da máquina e da peça pode variar. No processamento do programa de peças, estas diferenças são compensadas através dos deslocamentos de ponto zero (zero offsets).

Deslocamento do ponto zero numa fresa
Z
R=F

ZMR

P

ZMW

M XMR XMW

W

WR

X

ZO efetiva

Ponto de regulação da ferramenta P Ponto zero da peça W Ponto de referência do eixo F Coordenadas do ponto de referência XMR, ZMR Deslocamento do ponto zero XMW, ZMW Ponto zero da máquina M Ponto de referência da máquina R Ponto de referência da peça WR O deslocamento do ponto zero efetivo num eixo $P_ACTFRAME=.. resulta da soma dos seguintes deslocamentos do ponto zero:

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição

5-241

5

Área de operação “Parâmetros”

04.00

5.7 Deslocamentos de origem

5

MMC 100.2

MMC 103

ZO ajustável

O programa pode ativar com G54 até G57 e outras funções G ou com $P_IFRAME=.. O deslocamento do ponto zero básico (frame básico): exibido como um ZO ajustável. Com o deslocamento do ponto zero programável $P_PFRAME=.. o programa de usinagem pode ativar um deslocamento adicional do ponto zero para geometria e eixos especiais. Os valores dos deslocamentos do ponto zero programadas são apagadas com o final do programa ou Reset. Adicionalmente a todos os deslocamentos, que determinam a posição do ponto zero da peça, um deslocamento do ponto zero externo pode ser sobreposto através do nônio (deslocamento DRF) ou pelo PLC. Differential Resolver Função: função NC que, em conjunto com um nônio eletrônico, cria um deslocamento do ponto zero incremental no modo Automático. Frame é um termo convencionado para definir uma expressão geométrica que descreve uma regra aritmética, como translação ou rotação. Os frames são utilizados para descrever a posição de um sistema de coordenadas de destino através das coordenadas ou ângulos iniciais do sistema atual de coordenadas da peça. Frames possíveis • Frame básico (deslocamento básico) • Frames configuráveis (G54...G599) • Frames programáveis Referências: /PG/, Manual de programação avançada

ZO programável

ZO externa

Deslocamento DRF

Frame

Componentes do frame

Componentes do frame Um frame pode ser composto das seguintes regras aritméticas: • Deslocamento de origem, TRANS, ATRANS • Rotação, ROT, AROT • Escala, SCALE, ASCALE • Espelhamento, MIRROR, AMIRROR No programa de usinagem, todos os deslocamentos de origem podem ser cancelados de forma não modal com G53.

5-242

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição

5

12.97

Área de operação “Parâmetros”

5.7 Deslocamentos de origem

5

MMC 100.2

MMC 103

5.7.2

Alterando o deslocamento ajustável do ponto zero (G54 ...) Função
$P_UIFR[] Este designador pode ser utilizado para alterar um deslocamento programável de ponto zero no programa. O valor do deslocamento grosso é especificado para o respectivo eixo. MD 9451 WRITE_ZOA_FINE_LIMIT é programado de forma a definir limites (absolutos) para o deslocamento fino de ponto zero. Este deslocamento fino é exibido na tela “Deslocamentos de origem ajustáveis” Ativação do ZO através MD MM_FRAME_FINE_TRANS. Frame básico (SW 4.3 em diante) O deslocamento de origem básico é exibido da mesma forma que o ZO ajustável e pode ser alterado através da softkey “ZO básico” na tela “Relação ZO”.

Deslocamento grosso

Deslocamento fino (SW 4.3 em diante)

Fabricantes de máquina
O deslocamento básico é ativado através de dados de máquina. Rotação Um valor de rotação em torno do respectivo eixo geométrico (p. ex. B. X, Y, Z) pode ser carregado. Rotações podem ser programadas somente em torno de eixos geométricos. O fator da escala pode ser especificado para o respectivo eixo. Espelhamento de um eixo em torno da coordenada zero pode ser ativado ou desativado.

Escala Espelhamento

Seqüência de operação
Desloc. ponto zero

Pressione a softkey "Deslocamento do ponto zero“. A barra das teclas de função verticais muda. Abre-se a janela "Deslocamentos ajustáveis do ponto zero”.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição

5-243

5

Área de operação “Parâmetros”

04.00

5.7 Deslocamentos de origem

5

MMC 100.2

MMC 103

ZO +

ou

ZO -

Com ZO+/ZO- é feito o rolamento através dos deslocamentos ajustáveis, sendo exibido o próximo (p. ex. G55) na própria softkey. A tecla de função „ZO selecionada“ comuta a tela dos deslocamentos ajustáveis do ponto zero para a tela do NC. Se no NC não selecionar nenhum deslocamento ajustável do ponto zero, isto é comunicado ao operador através de um texto de diálogo. A softkey "Aceitar posição" apenas é exibida quando no campo de entrada pode ser digitada uma posição para eixo. Esta posição é transferida ao controle quando selecionada "Aceitar posição”. Pode selecionar objetivamente um deslocamento do ponto zero através do nome ou a partir da relação dos deslocamentos do ponto zero. Alterar valor Selecione o deslocamento do ponto zero a ser alterado e posicione o cursor sobre o elemento a ser alterado (p. ex. deslocamento) e sobrescreva o valor existente com um valor novo ou selecione através da "Tecla Toggle" (com espelhamento) um novo valor.

ZO seleccionado

Aceitar posição

Ir para

9

Gravar

Os deslocamentos do ponto zero são gravados, i.e. transmitidas para o NC. Os valores alterados cancelados e são assumidos os valores originais. Caso abandonada a tela “Deslocamento ajustável do ponto zero“ sem a gravação dos valores alterados, o sistema exibe uma janela de diálogo solicitando a confirmação da operação. Determinar o deslocamento ajustável do ponto zero: Abre-se a janela "Dispositivo de medição ". Na janela "Dispositivo de medição" introduza no campo "N.º T" a ferramenta, no campo "N.º D" o incerto.

Anular

Determinar ZO

5-244

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição

5

04.00

Área de operação “Parâmetros”

5.7 Deslocamentos de origem

5

MMC 100.2

MMC 103

Com a tecla "Toggle" é • • • selecionado o correspondente parâmetro do comprimento (1, 2, 3) e direção (+, –, sem), selecionada a inclusão e a direção do raio 1 (+, –, sem), selecionada a inclusão e a direção de um deslocamento 1 de livre definição (+, –, sem).

OK

Calcular um deslocamento programável: O respectivo parâmetro do deslocamento do ponto zero selecionado é calculado levando em consideração as respectivas posições de eixos e da configuração ajustada na janela "Dispositivo de medição".

Notas adicionais
A operação pode ser bloqueada através do interruptor com chave

5.7.3

Exibindo outros tipos de deslocamentos de origem Função
Na relação, são listados todos os deslocamentos ajustáveis do ponto zero existentes. O número dos deslocamentos do ponto zero possíveis é especificado por um dado da máquina. As primeiros deslocamentos ajustáveis do ponto zero G54 até G57 são permanentemente designados através identificadores $P_UIFR[1] até $P_UIFR[4].

Seqüência de operação
Desloc. ponto zero Ir para

Ative as softkeys “Deslocamento ponto zero“ e “Ir para“. Abre-se a janela "Escolha o identificador G".

Selecionar deslocamentos do ponto zero: Existem duas possibilidades para selecionar um deslocamento do ponto zero: • • digite o nome desejado ou posicione a barra do cursor sobre o deslocamento do ponto zero desejado e ative a tecla “Enter“.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição

5-245

5

Área de operação “Parâmetros”

04.00

5.7 Deslocamentos de origem

5

MMC 100.2

MMC 103

ZO ajustável

Exibindo outros deslocamentos do ponto zero: A relação dos deslocamentos de ponto zero ajustáveis é exibida (vide capítulo "Deslocamento ajustável do ponto zero"). São exibidos os valores dos deslocamentos ajustáveis do ponto zero ativos (ver capítulo "Valores ativos do deslocamento ajustável do ponto zero"). São exibidos os valores do deslocamento do ponto zero programável ativos. É exibido o valor da soma dos deslocamentos do ponto zero ativos por eixo. É exibida a lista dos deslocamentos externos.

ZO ajust. ativo

ZO prog. ativo

Soma ZO ativas ZO externa

5.7.4

Exibindo os valores ativos dos deslocamentos de origem ajustáveis Função
Esta janela exibe os deslocamento de origem ajustáveis (a partir do programa de peças ou MDA). Os valores não podem ser alterados.

Seqüência de operação
Desloc. ponto zero Ir para...

Pressione as teclas de função “Deslocamento do ponto zero” e "Ir para...". A barra das softkeys verticais muda. Abre-se a janela "ZO ajustável ativo”. Estes valores podem ser alterados se necessário. /PGA, Manual de programação, avançado

ZO ajust. ativo

5-246

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição

5

04.00

Área de operação “Parâmetros”

5.7 Deslocamentos de origem

5

MMC 100.2

MMC 103

5.7.5

Exibindo os deslocamentos de origem programáveis ativos Função
São exibidos os deslocamento do ponto zero programável ativos (a partir de um programa de peças ou MDA). Os valores não podem ser alterados.

Seqüência de operação
Dseloc. ponto zero Ir para...

Pressione as teclas de função "Deslocamento do ponto zero” e "Ir para...". A barra das softkeys verticais muda. Abre-se a janela "ZO programáveis ativos".

ZO prog. ativo

5.7.6

Exibindo os valores ativos de deslocamento de origem externos Função
São exibidos os deslocamentos do ponto zero externos. Os valores não podem ser alterados.

Seqüência de operação
Desloc. ponto zero. Ir para...

Pressione as teclas de função "Deslocamento do ponto zero” e "Ir para...". A barra das softkeys verticais muda. Abre-se a janela "ZO externos".

ZO externa

Informações adicionais
O segundo deslocamento de origem básico é recomendado para uso como sendo um deslocamento de origem externo (deslocamento do PLC) caso as funções standard de deslocamentos de origem não sejam suficientes. Os componentes de frame estão disponíveis caso o segundo deslocamento básico seja utilizado como deslocamento externo.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição

5-247

5

Área de operação “Parâmetros”

04.00

5.7 Deslocamentos de origem

5

MMC 100.2

MMC 103

5.7.7

Exibindo a soma dos deslocamentos de origem ativos Função
A soma dos deslocamentos de origem ativos é exibida. Os valores não podem ser alterados.

Seqüência de comandos
Desloc. ponto zero Ir para...

Pressione as teclas de função "Deslocamento do ponto zero” e "Ir para...". A barra das softkeys verticais muda. Abre-se a janela "Soma dos ZO”. A soma dos deslocamentos do ponto zero é calculada da seguinte forma: soma ZO = ZO ajustável ativo + ZO programável ativo Os valores podem ser alterados somente no menu “Deslocamentos de origem ajustáveis”. (Vide a seção “Deslocamentos de origem ajustáveis”)

Soma ZO

5.7.8

Ativação imediata do deslocamento de origem ativo e frame básico Função
O dado de máquina MD $MM_ACTIVATE_SEL_USER_DATA pode ser configurado de forma a garantir que os deslocamentos de origem e frame básicos sejam ativados imediatamente desde que o programa esteja em estado “Reset”. Isto também ocorre caso o programa seja inicialmente comutado do estado JOG. Caso o canal esteja em estado Reset, os deslocamentos de origem e frame básico não serão ativados enquanto o programa não for reiniciado.

Informações adicionais
Caso a função seja utilizada no estado Reset, o dado de máquina $MC_RESET_MODE_MASK deve ser configurado de forma que os deslocamento de origem programável e frame básico não sejam cancelados com o Reset.

5-248

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição

5

04.00

Área de operação “Parâmetros”

5.7 Deslocamentos de origem

5

MMC 100.2

MMC 103

Fabricantes de máquinas
Vide as especificações do fabricante da máquina /FB/ K2: Eixos, Sistemas de coordenadas, Frames

Perigo
A compensação será realizada na próxima vez que o programa for iniciado.

5.7.9

Deslocamento de origem/Frame globais (SW 5 em diante) Função
Em adição aso deslocamentos ajustáveis, programáveis e externos de origem, até oito deslocamentos globais de origem/frames (ZO básico) podem ser definidos a partir da SW 5. Isto possibilita que deslocamentos, escalas e espelhamentos sejam definidos simultaneamente para todos os canais e eixos da máquina. Os deslocamentos de origem globais (frames globais NCU) são aplicados de forma uniforme a todos os canais. Eles podem ser lidos e escritos em todos os canais. A ativação é realizada no canal relevante. ZO básico (frame total básico) Adicionalmente, oito deslocamentos de origem específicos por canal podem ser definidos em cada canal. Os frames global e específicos do canal são combinados de forma a produzir o frame básico (ZO básico).

Fabricantes de máquinas
Recomendação: Utilize o terceiro deslocamento de origem básico em suas aplicações. Os primeiro e segundo são reservados para a definição de valores atuais e deslocamentos de origem externos. Com os frames globais, não existem relações geométricas entre os eixos. Você não pode portanto realizar rotações e programar identificadores de eixos geométricos.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição

5-249

5

Área de operação “Parâmetros”

04.00

5.7 Deslocamentos de origem

5

MMC 103

A partir da SW5, os deslocamentos de origem ajustável e básico são representados em uma tabela. Você pode editar os valores nesta tabela. Você pode comutar os valores dos eixos individualmente. Para todos os deslocamentos de origem, você pode exibir também os deslocamentos definidos (grosso e fino) ou as rotações, escalas e espelhamentos especificados para cada valor. Referências /FB/ K2: Eixos, Sistemas de Coordenadas, Frames

Seqüência de comandos
As seguintes softkeys encontram-se disponíveis para os deslocamentos de origem na barra de softkeys horizontais:
Desloc. de origem

Todos os deslocamentos de origem globais e de canais definidos são exibidos em uma tabela. A barra de softkeys vertical é comutada. Uma relação com todos os deslocamentos ativos, rotações e escalas é exibida. Estes podem ser resultados dos deslocamentos de origem, transformações ou corretores de ferramentas. A barra de softkeys vertical é comutada.

ZO ativo + desloc.

5-250

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição

5

04.00

Área de operação “Parâmetros”

5.7 Deslocamentos de origem

5

MMC 103

Exibindo e editando os deslocamentos de origem
Desloc. de origem

Selecione a softkey “Deslocamentos de origem”. A barra de softkeys vertical será comutada. A tela irá exibir os deslocamentos de origem do próximo eixo. A tela irá exibir os deslocamentos de origem do eixo anterior.
Rot./escala/ espelham.

Eixos + Eixos − Desloc.

Você pode usar estas teclas para comutar o modo de exibição dos deslocamentos de origem. Podem ser exibidos: • os deslocamentos absolutos (grosso e fino) com referência à coordenada dos eixos • ou uma lista com valores individuais, dividida nos componentes de rotação, escala e espelhamento. Você pode selecionar e, se necessário, alterar valores individuais de deslocamento de origem em ambos os modos de exibição.

ZO básico

Todos os deslocamentos de origem básicos (globais e específicos do canal) são exibidos em uma tabela. O modo de exibição pode ser alterado através das softkeys (vide acima). Você pode editar os valores diretamente na tabela. As rotações não são possíveis com frames globais, pois não existem relações geométricas neste caso. Todos os deslocamentos de origem ajustáveis definidos são exibidos em uma tabela e podem ser editados quando necessário (selecionar e editar). Informações adicionais • Alterações nos deslocamentos de origem são atualizadas imediatamente. Os valores digitados não tem a necessidade de serem confirmados separadamente. • Caso não sejam exibidos todos os deslocamentos nas tabelas, a tela pode ser “rolada” com as teclas correspondentes.

ZO ajustável

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição

5-251

5

Área de operação “Parâmetros”

04.00

5.7 Deslocamentos de origem

5

MMC 103

Exibir e editar os deslocamentos de origem ativos
ZO ativo + desloc.

Selecione a softkey horizontal "Z0 ativo+desloc.". A barra de softkeys vertical é comutada. Exibe o deslocamento de origem ativo para o próximo eixo. Exibe o deslocamento de origem ativo para o eixo anterior.
Rot./escala/ espelham.

Eixos + Eixos − Desloc.

Você pode utilizar estas softkeys para alterar o modo de exibição dos deslocamentos de origem atualmente exibidos. Uma tabela com os deslocamentos atualmente ativos dos eixos selecionados é exibida. Você pode selecionar e se necessário alterar valores individuais na tabela. Os seguintes valores são exibidos: • ZO básico global; grosso e fino (caso definidos) • ZO básico específico do canal, grosso e fino (caso definido) • ZO ajustável; grosso e fino (G57) • ZO programável; G58 (TRANS), G59 (ATRANS) • Número T e D da ferramenta ativa • G17 (geometria, desgaste, base).

Altera ZO ativo

5-252

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição

5

04.00

Área de operação “Parâmetros”

5.7 Deslocamentos de origem

5

MMC 103

Relação

Uma relação mostra todos os valores dos deslocamentos de origem ativos mais compensações (não é possível fazer alterações), incluindo ainda alguns dados da ferramenta (número T, D, etc.). A soma dos deslocamentos de origem básico e o ajustável á exibida.

São exibidos os seguintes valores: • Valor atual do sistema MCS e deslocamentos de origem ajustáveis • Movimentos sobrepostos • Deslocamentos DRF • Deslocamentos de origem externos • Soma dos deslocamentos de origem, calculados a partir dos deslocamentos básico, ajustável e programável. (corresponde à tabela “Troca ativa...”) • Dados da ferramenta ativa (Número T e D, com referência ao plano G17, comprimentos, raios) • Valor atual WCS.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição

5-253

5

Área de operação “Parâmetros”

04.00

5.7 Deslocamentos de origem

5

MMC 103

Informações adicionais Os deslocamentos ativos pode, podem ser alterados somente com o programa do NC parado. As alterações são atualizadas imediatamente. Os valores exibidos no vídeo são atualizados ciclicamente. A partir da SW 5, a função “aceita posição” não se encontra mais disponível (os valores para deslocamento de origem podem ser carregados com auxílio da função “Arranhar”).

5.7.10 Tela de valor atual: sistema de deslocamento ajustável, SZS (SW5.2 em diante) Função
Você pode alterar os dados setting de forma a definir quando: • A posição do sistema de coordenadas da peça, WCS (=posição programada, definida como default) ou • A posição do porta ferramentas da ferramenta ativa relativa ao zero peça (deslocamento de origem ajustável) Deve ser exibida na tela de valor atual. Para configuração vide /IAM/ IM3: Instruções de instalação e colocação em funcionamento MMC 103, Seleção dos deslocamentos de origem.

5-254

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição

5

04.00

Área de operação “Parâmetros”

5.8 Dados/variáveis do usuário (GUD, PUD,LUD)

5

MMC 100.2

MMC 103

5.8 5.8.1

Dados/variáveis do usuário (GUD, PUD, LUD) Informações gerais Função
Os dados do usuário podem ser definidos através de uma série de variáveis: • GUD – Variáveis globais, que são válidas em todos os programas. • LUD – Variáveis locais, que são válidas somente no programa ou subrotina nos quais foram definidos. • SW 4.4 em diante (somente MMC 103): PUD – Variáveis globais de programa. São variáveis locais (LUD) definidas no programa principal que são transformadas em variáveis globais de programa (PUD) através da configuração de um dado de máquina. As variáveis PUD são válidas em todos os níveis de subrotinas , nas quais elas podem ser lidas e escritas. SW 4.3 e anteriores As variáveis globais do usuário (GUD) eram definidas durante o procedimento de inicialização do NC. SW 4.4 em diante (somente MMC 103): A definição dos dados do usuário (GUD) pode ser criada na área de operação serviços sem a necessidade de reinicialização. Portanto: • Os arquivos de definição gravados no disco rígido não são ativas. • Os arquivos de definição gravados no NC estão sempre ativos. A memória do usuário deve ser configurada com tamanho suficiente antes que as definições das GUDs sejam carregadas no controle. Todos os dados de máquina relevantes possuem a string GUD em seus nomes. A exibição dos dados globais do usuário (GUD) pode ser travada através da chave no painel de comando ou de uma senha.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição

5-255

5

Área de operação “Parâmetros”

04.00

5.8 Dados/variáveis do usuário (GUD, PUD, LUD)

5

MMC 100.2

MMC 103

5.8.2

Alterando/procurando dados/variáveis do usuário Seqüência de comandos
Pressione a tecla de função "Dados do usuário". Abre-se a janela "Dados globais do usuário". A barra das softkeys verticais muda. Existe a possibilidade de comutação entre as janelas • • "Dados globais do usuário",

Dados do usuário

Dados glob. usuário Dados us. esp. canal Dados us. locais

• "Dados do usuário específicos do canal" e SW 4.3 e anteriores: • "Dados do usuário locais " (LUD). Visualizam-se respectivamente o nome e o valor dos dados do usuário atuais. SW 4.4 em diante: • "Dados de usuário de programa" As variáveis locais de programa (PUD) e variáveis locais (LUD) são exibidas. Paginar para trás e para a frente na lista é possível com as "teclas de paginação". Editar os dados de usuário Posicione o cursor sobre o dado do usuário a ser alterado, introduza um novo valor ou selecione, através da "Tecla Toggle", um novo valor. Os novos valores são diretamente aceitos. Procurando dados do usuário Através das softkeys "GUD +" até "GUD -" pode-se paginar entre os dados do usuário de GUD 1 até GUD 9. Abre-se a janela "Selecionar dados do usuário". São permitidos os seguintes valores: • 1 = SGUD (Siemens) • 2 = MGUD (fabricante da máquina) • 3 = UGUD (usuário da máquina) • 4 ... 9 = GD4 ... GD9 (outros, p. ex. ciclos de retificação, etc.)

Dados us. programa

Error! No topic specified.

GUD +

GUD -

GUD:

5-256

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição

5

04.00

Área de operação “Parâmetros”

5.8 Dados/variáveis do usuário (GUD, PUD,LUD)

5

MMC 100.2

MMC 103

Na janela "Dados do usuário globais" visualizam-se o grupo de dados selecionado.
Procurar

Pressione a softkey "Procurar". Visualiza-se a janela de diálogo "Procurar dados do usuário". Pode ser procurado segundo o nome ou seqüência de caracteres neles contida. O cursor será posicionado sobre o dado do usuário correspondente.

Procurar próximo

É visualizado o próximo dado do usuário com a identificação inicial procurada.

Não são visualizados os dados do usuário do tipo AXIS e FRAME. Somente aqueles dados de usuário locais que existem na cadeia de execução do controle são visualizados. A lista dos dados do usuário locais para a visualização é atualizada em cada "NC Stop”. Os valores são atualizados continuamente. Para que as definições contidas nos dados globais de usuário se tornem ativas, podem ser necessárias definições em dados de máquina.

Informações adicionais
Uma descrição de como definir e ativar dados do usuário pode ser encontrada nos: • Capítulo Área de operação “Programa” para a MMC 102 e • Capítulo Área de operação “Serviços” para a MMC 103.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição

5-257

5

Área de operação “Parâmetros”

04.00

5.9 Visializando as variáveis de sistema (SW4.1 em diante)

5

MMC 103

5.9

Visualizando as variáveis de sistema (SW 4.1 em diante) Função
As variáveis de sistema podem ser utilizadas numa ampla faixa de aplicações (p.e. como variáveis ou em ações síncronas). • Exibição de variáveis em uma tela definida (p.e. como um valor ou característica gráfica) ou • Gerenciar exibição de variáveis • Exibir variáveis de visualização • Definir a exibição de variáveis • Geração de um protocolo de resposta de variáveis durante a execução do programa • definir protocolos • iniciar um protocolo • gerenciar um protocolo • visualizar um protocolo

Seqüência de comandos
Variáveis do sistema

Será chamada a tela “exibição de variáveis de sistema “.

Editar exibição Selecionar exibição

A softkey abre uma janela onde as formas de exibição podem ser alteradas ou criadas. Com “Selecionar exibição“ inicia-se um diálogo, em que o usuário pode selecionar telas de exibição individuais ou um arquivo com várias telas de exibição.

5-258

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição

5

04.00

Área de operação “Parâmetros”

5.9 Visializando as variáveis de sistema (SW4.1 em diante)

5

MMC 103

Exibir 1
Mais telas de exibição

...

Exibir 4

Os nomes das telas gravadas em um arquivo são atribuídas às softkeys verticais, de “Exibir 1” até “Mais telas de exibição”. Caso um arquivo contenha mais que 5 telas, pressionando a tecla “Mais telas de exibição”, estas serão selecionadas para visualização em grupos de 4 telas. A tela “Protocolo de variáveis do sistema“ é selecionado com a softkey “Protocolo de variáveis“.

Protocolo de variáveis

5.9.1

Processar/criar telas de variáveis Função
O usuário pode compilar suas próprias telas de variáveis. A exibição de variáveis pode ser editada com relação a: • à disposição (p. ex. 2 colunas) e • às propriedades (p. ex. nome, limites de introdução).

Seqüência de comandos
Editar tela Inserir variável

A softkey “Editar tela” ativa o modo edição. Com “Inserir variável“ abre-se uma janela de diálogo, na qual pode ser selecionada qualquer variável do sistema com o cursor e a tecla “Editar“. Na linha de informação é exibido o nome completo da variável. Com a tecla “Input“ a variável selecionada é inserida na nova linha ou coluna da tela. A variável é inserida após a posição do cursor.

OK

Com OK as especificações são confirmadas. Com a softkey “Inserir variável do usuário”, é possível acessar a qualquer dado do usuário através do mesmo método. A softkey “Propriedades “ abre uma tela de diálogo, onde pode ser alterado o texto visualizado para uma variável.

Inserir variável us.

Propriedades

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição

5-259

5

Área de operação “Parâmetros”

04.00

5.9 Visializando as variáveis de sistema (SW4.1 em diante)

5

MMC 103

As seguintes propriedades podem ser alteradas: • nome, • definição de outra variável, • modo de exibição (visualização ou introdução), • tipo de exibição, • número de casas após a vírgula • limites de introdução • dimensão do texto (tamanho dos caracteres), • alinhamento do texto (esquerda, direita) e posicionamento (a partir da esquerda/de cima). • Largura do campo de entrada/saída Caso especificado 0, o campo é definido automaticamente para seu valor default relevante. Através da “Tecla Info“ podem ser exibidas informações adicionais a respeito das variáveis. Se uma variável do sistema deve ser retirada de uma tela de exibição, selecione esta e ative a softkey “Apagar variável“. Apaga o conteúdo total da tela com “Apagar tudo“, que não afeta a tela gravada, mas sim apenas a informação no vídeo.

Y

i

Apagar variável Apagar tudo

5.9.2

Gerenciando telas de variáveis Função
As telas criadas são gravadas e gerenciadas como arquivos.

Seqüência de comandos
Editar tela Gerenciar telas

Com as softkeys “Editar telas” e “Gerenciar telas” você pode abrir uma janela na qual arquivos e telas podem ser • Criados, • Exibidos e • Apagados.

Criar arquivo
Conteúdo do arquivo
Apagar arquivo

5-260

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição

5

04.00

Área de operação “Parâmetros”

5.9 Visializando as variáveis de sistema (SW4.1 em diante)

5

MMC 103

Conteúdo do arquivo

Exibe tela

A softkey “Conteúdo do arquivo” irá levá-lo à uma outra janela na qual as telas do arquivo previamente selecionado é exibido. Com a softkey “Exibir tela” a janela atual será fechada e em seu lugar a tela previamente selecionada em “Telas de variáveis de sistema” é exibida. Estas softkeys o habilitam a criar novas telas, Apagar telas Gravar a tela que está sendo atualmente exibida com um nome a ser selecionado.

Nova tela Apagar tela Gravar tela

5.9.3

Protocolo de variáveis do sistema Função
Quando variáveis são utilizadas em ações síncronas, pode ser necessário avaliá-las e criar um protocolo sobre o estado das ações em no ciclo de interpolação. Isto é feito através da escrita dos valores selecionados em um arquivo de definição de protocolo com o tamanho definido no ciclo específico. A gravação de variáveis de ação sincronizada pode ser limitada ao evento com identificador 1. Este evento grava variáveis no tempo de ciclo de IPO (interpolação) ou em seus múltiplos, sendo que • no máximo 6 conteúdos de variáveis podem ser gravados simultaneamente no arquivo de dados. Tamanho para profundidade da memória: valores de 3 a 50 KB. A MMC interpreta o conteúdo do arquivo do protocolo e exibe seu conteúdo graficamente.

Seqüência de comandos
Variáveis de sistema Protocolo de variáveis

Será exibida a tela “Relação das variáveis de sistema” A softkey “Protocolo de variáveis“ abre a tela com o título “Protocolo de variáveis do sistema“.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição

5-261

5

Área de operação “Parâmetros”

04.00

5.9 Visializando as variáveis de sistema (SW4.1 em diante)

5

MMC 103

Inserir variável

OK

A softkey “Inserir variável“ abre uma caixa de diálogo, onde pode ser selecionada a variável de sistema a ser gravada. O nome da variável no mais alto nível da janela da lista a ser gravada aparece atrás do “OK”. Caso a lista já possua 6 registos, o registro selecionado pelo cursor é sobrescrito. Sempre antes de criar um protocolo, a função de protocolo no NC deve ser inicializada através do botão “Inicializar protocolo“. O término da inicialização é confirmado no canto inferior esquerdo da tela, através do texto “Protocolo inicializado – pode ser iniciado“. O protocolo pode ser iniciado com o botão “Iniciar protocolo“ ou através da variável de sistema $A_PROTO=1 no programa de usinagem. A parada do protocolo é realizada por intermédio da tecla “Parar protocolo“ ou através da variável do sistema $A_PROTO=0. Após a parada, a memória do protocolo é automaticamente transferida para um arquivo. O botão “Gerenciar“ abre uma janela de diálogo onde é possível: • Gravar o protocolo em arquivo • Selecionar um protocolo já gravado. ou

Inicializar protocolo

ou $A_PROTO=1 ou $A_PROTO=0
Gerenciar protocolo Parar protocolo

Iniciar protocolo

Protocolo gráfico

Com o botão “Protocolo gráfico“ é aberta uma janela que mostra os conteúdos das variáveis durante o tempo sob o formato de uma curva. Os tempos de medição são exibidos no eixo horizontal, os conteúdos das variáveis na vertical. Uma janela pode conter diversas curvas, e o nome da variável é exibido no canto superior esquerdo de cada curva.

5-262

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição

5

04.00

Área de operação “Parâmetros”

5.9 Visializando as variáveis de sistema (SW4.1 em diante)

5

MMC 103

Na tela “Protocolo gráfico” está disponível a função zoom, com a qual um setor previamente selecionado é ampliado para a largura total da
Definir marca

representação da tela. Com a softkey “Inserir marcador“, uma linha cursor vertical é exibida, a qual pode ser movimentada com as teclas “setas” para a direita e esquerda. O texto das softkeys muda de “Inserir marcador” para “Inserir marcador 2” e deste para “Expandir”. Os valores marcados pela linha cursor são exibidos à esquerda da tela. Não é necessário proceder a nenhuma normalização para a visualização, ela é automaticamente determinada. O traçado da curva é automaticamente normalizado para os valores entre mínimo e máximo. Os sinais binários são apresentados em formato expandido.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição

5-263

5

Área de operação “Parâmetros”

04.00

5.9 Visializando as variáveis de sistema (SW4.1 em diante)

5

MMC 103

5-264

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição

6

04.00

Área de operação "Programa"

6

Área de operação "Programa"
6.1 Tipos de programas ...................................................................................................... 6-267 6.1.1 Programa de peça.................................................................................................. 6-267 6.1.2 Subrotina................................................................................................................ 6-267 6.1.3 Peça ....................................................................................................................... 6-267 6.1.4 Ciclos ..................................................................................................................... 6-267 6.2 Gravando programas .................................................................................................... 6-268 6.2.1 MMC 100.2 ............................................................................................................ 6-268 6.2.2 MMC 103 ............................................................................................................... 6-268 6.3 Tela básica do modo Programa.................................................................................... 6-268

6.4 Editando programas...................................................................................................... 6-271 6.4.1 Editor de texto........................................................................................................ 6-271 6.4.2 Programação interativa (MMC 103)....................................................................... 6-271 6.4.3 Proteção seletiva de programas: *RO* (MMC 103, SW 5 em diante)................... 6-271 6.4.4 Definindo e ativando dados do usuário (GUD, LUD) ............................................ 6-273 6.5 Programação de contorno definida pelo usuário (SW 4.3 e SW 5).............................. 6-276 6.5.1 Geral .......................................................................................................................... 6-276 6.5.2 Programando um contorno........................................................................................ 6-277 6.5.3 Elementos de contorno.............................................................................................. 6-280 6.5.4 Representação gráfica .............................................................................................. 6-282 6.5.5 Telas de parametrização dos elementos de contorno .............................................. 6-283 6.5.6 Help ........................................................................................................................... 6-286 6.5.7 Descrição de parâmetros dos elementos de contorno linhas retas/circulares ......... 6-287 6.5.8 Exemplos de programação de contorno definida pelo usuário................................. 6-288 6.6 Simulação de programas MMC 100.2 .......................................................................... 6-291 6.6.1 Simular rotação ......................................................................................................... 6-291 6.6.2 Simulação de fresamento antes da usinagem (SW 5.2 em diante).......................... 6-293 6.6.3 Simulação de fresamento durante a usinagem (SW 5.2 em diante) ........................ 6-294 6.7 Simulação de programas MMC 103 ............................................................................. 6-296 6.7.1 Interface do usuário para simulação ......................................................................... 6-297 6.7.2 Valores de simulação ................................................................................................ 6-307 6.7.3 Definindo os tempos de confirmação ........................................................................ 6-311 6.7.4 Vídeo e cores ............................................................................................................ 6-312 6.7.5 Simulação trecho a trecho (SW 5.2) ......................................................................... 6-313 6.8 Simulação com drive externo de rede (SW 5.2) ........................................................... 6-314

6.9 Gerenciamento de programas ...................................................................................... 6-316 6.9.1 Visão geral................................................................................................................. 6-316 6.9.2 Tipos de arquivos, blocos e diretórios....................................................................... 6-317 6.9.3 Manuseio de arquivos ............................................................................................... 6-319

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6-265

6

Área de operação "Programa"

04.00

6

6.9.4 Novo diretório de peça/programa de usinagem ........................................................6-322 6.9.5 Gravando dados de definição (SW5.2 em diante) ....................................................6-325 6.9.6 Selecionar programa para execução.........................................................................6-326 6.9.7 Carregar e descarregar um programa (MMC 103)...................................................6-328 6.9.8 Gravando um programa.............................................................................................6-329 6.9.9 Habilitação .................................................................................................................6-330 6.9.10 Copiando/inserindo....................................................................................................6-330 6.9.11 Renomear ..................................................................................................................6-332 6.9.12 Apagando...................................................................................................................6-333 6.9.13 Protocolo (MMC 103)................................................................................................6-334 6.10 Informação sobre a memória (MMC 100.2) ..................................................................6-335 6.11 Acessando um drive/computador externo em rede (SW 5.2 em diante) .....................6-335

6-266

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6

04.00

Área de operação "Programa"

6.1 Tipos de programas

6

MMC 100.2

MMC 103

6.1 6.1.1

Tipos de programas Programa de peça
Um programa de peça consiste de uma seqüência de instruções para o controle NC. Em sua totalidade, esta seqüência afeta a produção de uma peça específica ou de um processo de usinagem em particular em uma peça bruta.

6.1.2

Subrotina
Uma subrotina é uma seqüência de instruções em um programa de usinagem que pode ser chamada repetidamente com diferentes parâmetros. Os ciclos são um tipo de subrotina.

6.1.3

Peça
1. Uma peça é o que será produzido/usinado em uma máquina ferramenta ou 2. Um diretório nos quais programas e outros dados são gravados.

6.1.4

Ciclos
Os ciclos são sub-programas para a execução de um processo de usinagem repetido na peça.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6-267

6

Área de operação "Programa"

04.00

6.3 Tela básica do modo Programa

6

MMC 100.2

MMC 103

6.2 6.2.1

Gravando programas MMC 100.2
Os programas são gravados na memória do NC. O tamanho desta memória depende de parametrizações definidas durante o processo de colocação em funcionamento. (vide capítulo 5 "Info da memória")

6.2.2

MMC 103
Os programas podem ser gravados na memória do NC ou em um disco rígido. O total de memória disponível é exibido na linha de diálogo.

6.3

Tela básica do modo Programa
A tela básica do modo programa exibe uma relação completa de todos os programas e diretórios de peças.

6-268

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6

04.00

Área de operação "Programa"

6. .3 Tela básica do modo Programa

6

MMC 100.2

MMC 103

Softkeys horizontais
Programas de peças

Uma relação de todos os programas de peça (programas principais) gravados no diretório selecionado é exibida Uma lista com todas as subrotinas gravadas no diretório selecionado é exibido. Os sub-programas são processados da mesma forma que o descrito para “processamento de programa principal”.

Subprogramas

Ciclos Standard

MMC 100.2 Os ciclos standard são exibidos na tela quando pressionada a softkey “Ciclos Standard”. Selecione a softkey “Ciclos do usuário” para exibir uma lista com os ciclos adicionados pelo usuário. Ao pressionar a softkey "Bloco de notas" você pode exibir uma lista dos programas/dados gravados no bloco de notas. O protocolo contém as mensagens de erro que podem ocorrer durante os processos de “Copiar”, “Renomear“ ,etc. (apenas MMC 103). MMC 100.2 Esta softkey exibe o total de memória livre/ocupada. MMC 103 A memória atualmente disponível é exibida na linha de diálogo. MMC 100.2 (SW 4.2 em diante) Você pode acessar as seguintes softkeys ao pressionar a tecla ETC: Arquivos de sistema (p.e.: GUD_DEF), arquivos de definições (p.e.: DEF_DIR), dados operacionais (p.e. SYF_DIR).

Ciclos do usuário

Bloco de notas

Protocolo

Informação de memória

Arquivos de sistema

Fabricantes de máquinas
Estas softkeys podem ser desabilitadas através de dados de máquina.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6-269

6

Área de operação "Programa"

04.00

6.3 Tela básica do modo Programa

6

MMC 100.2

MMC 103

Softkeys verticais MMC 100.2: Cria um novo arquivo para uma peça/programa de usinagem. Copia o conteúdo de um arquivo para o bloco de notas. Insere o arquivo que se encontra no bloco de notas. Apaga um arquivo (diretório de peça/programa de usinagem). Sobrescreve o nome/tipo do arquivo de uma peça/programa. Liga/desliga a habilitação para um diretório de peça/programa da usinagem. Seleciona uma peça/programa de usinagem para execução no canal ativo. Quando você entra dentro de um diretório de peças, a softkey Volta automaticamente aparece, permitindo o retorno à relação de peças. MMC 103: Chama a função de programação interativa. Vide /BA/, Manual de operação da programação interativa Cria um novo arquivo para uma peça/programa de usinagem. O programa marcado (ou programas) é (são) carregado(s) do disco rígido para a memória do NC. O programa marcado é descarregado da memória do NC para o disco rígido. Com a função “Simulação” você pode visualizar a movimentação dos eixos de forma gráfica e acompanhar os resultados da usinagem, durante sua execução na tela. Com a softkey “Gerenciamento de programas” podem ser executadas as funções Novo, Copiar, Inserir, Apagar, Renomear e Habilitar.

Novo

Copiar

Inserir

Apagar

Renomear Altera habilitação

Seleção de programa

Volta

Program. interativa

Novo

Carga

Descarga

Simulação

Gerenciam. de progr.

6-270

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6

04.00

Área de operação "Programa"

6. .3 Tela básica do modo Programa

6

MMC 100.2

MMC 103

Seleção

<<

Ao entrar em um diretório de peças, a softkey "<<" é automaticamente exibida, permitindo o retorno ao menu principal.

6.4 6.4.1

Editando programas Editor de texto
Capítulo 2, "Seqüência geral de operação" • O editor exibe somente os caracteres que podem ser digitados através do painel de operação. • SW 5.2 em diante: Um programa aberto no editor não pode Ter sua execução simultaneamente iniciada no NC (a habilitação é cancelada) e o alarme 1014 é exibido. Caso o controle seja desligado enquanto o editor estiver aberto, a habilitação pode ser recolocada manualmente.

6.4.2

Programação interativa (MMC 103)
Vide /BA/, Manual de programação interativa

6.4.3

Proteção seletiva de programas: *RO* (MMC 103, SW 5 em diante) Função
Certas linha de código de usinagem podem ser protegidas contra alterações (escrita) em programas que foram gerados a partir de modelos. Um identificador de somente leitura é inserido como sendo um comentário (";*RO*") no final das sentenças destes blocos específicos. O editor ASCII identifica estes blocos, exibe as linhas de somente leitura em forma destacada (texto cinza) e rejeita quaisquer tentativas de alteração.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6-271

6

Área de operação "Programa"

04.00

6.4 Editando programas

6

MMC 100.2

MMC 103

A identificação da área de apenas leitura pode ser alterada através de um comando específico de desativação no arquivo AEDITOR.INI. A definição de fornecimento para este parâmetro é de “desativado”. Independentemente da definição acima, o usuário pode proteger áreas específicas do programa através do identificador (";*RO*"). Quaisquer tentativas de editar um programa protegido pelo identificador será rejeitada, e a mensagem “Bloco não pode ser sobrescrito” emitida.

Informações adicionais
Ao criar um modelo de programa, lembre-se de posicionar o identificador de somente leitura no final do bloco.

6-272

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6

04.00

Área de operação "Programa"

6.4 Editando programas

6

MMC 100.2

MMC 103

6.4.4

Definindo e ativando dados do usuário (GUD, LUD) Função
1. Gravar cópia de segurança do bloco _N_INITIAL_INI através da interface V.24 ou para o disco rígido (MMC 103). 2. Criar um arquivo de definição para os dados do usuário: • MMC 100.2: em computador externo (até SW 4.3) • Para a MMC 103, na área de operação "Serviços” (SW 4.4 em diante) ou Para a MMC 100.2, na área de operação "Programa" (SW 5.2 em diante) Comportamento nas versões SW 4.4 e posteriores Caso um arquivo de definições esteja sendo editado no NC, uma caixa de confirmação perguntando se as definições realizadas devem ser ativadas é exibida quando o editor é abandonado. Exemplo: "Você quer ativar as definições feitas em GUD7.DEF?" "OK" Uma caixa de confirmação será exibida, perguntando se o arquivo atualmente ativo deve ser gravado como cópia de segurança. “Você deseja manter as definições anteriores?" "OK" Os valores das GUDs do arquivo de definição a ser sobrescrito são gravados, as novas definições ativadas e os dados gravados são novamente importados. "Aborta" As novas definições são ativadas e as anteriores perdidas. “Aborta" As alterações no arquivo destino são rejeitadas, os blocos de dados associados não são alterados. Descarga Caso um arquivo de definições seja descarregado, ao dados associados são apagados após feita uma confirmação através de uma caixa de diálogo.

OK

Aborta

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6-273

6

Área de operação "Programa"

04.00

6.4 Editando programas

6

MMC 100.2

MMC 103

Carga Caso um arquivo de definição seja carregado, uma caixa de diálogo será exibida, e perguntará se deseja ativar o arquivo e/ou manter os dados. Caso não selecionada a ativação, o arquivo não será carregado. Caso o cursor esteja localizado em um arquivo de definição ativo, o nome da softkey muda de “Carga” para “Ativar”, para que as definições possam ser carregadas. Caso você selecione a função “Ativar”, você será novamente perguntado se deseja ou não salvar os dados. Os dados são salvos somente no caso dos arquivos de definição de variáveis, mas não com macros.

• Os seguintes nomes pré definidos são utilizados: _N_SGUD_DEF (Dados globais Siemens), _N_MGUD_DEF (Dados globais do fabricante da máquina), _N_UGUD_DEF (Dados globais do usuário) _N_GD1_DEF to _N_GD9_DEF (Outros dados globais, p.e. ciclos de retificação, etc.). • Arquivos com estes nomes podem conter definições de variáveis GUDs. A mesma regra é aplicada às definições das variáveis LUD. 3. Carregue o arquivo de definição na memória principal do controle através da interface V24. O sistema de controle sempre cria um diretório de nome _N_DEF_DIR. Este nome é colocado no cabeçalho da definição da GUD, para especificar o diretório de destino do arquivo. Exemplo: _N_SGUD_DEF $PATH=/_N_DEF_DIR DEF NCK REAL NCKVAR DEF CHAN INT CHANVAR M17

6-274

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6

04.00

Área de operação "Programa"

6.4 Editando programas

6

MMC 100.2

MMC 103

4. Ativando o arquivo de definição • SW 4.3 e anteriores Caso o arquivo tenha sido corretamente carregado, então o bloco _N_INITIAL_INI deve ser copiado de volta para o sistema de controle através da função “Entrada de dados” na área de operação Serviços. • SW 4.4 e posteriores (MMC 103) O arquivo de definições é ativado quando carregado no NC (softkey “Ativar”). 5. Cópia de segurança dos dados O conteúdo da GUD alterada foi salvo quando o bloco _N_INITIAL_INI teve sua cópia de segurança gravada através da função “Saída de dados” na área de operação Serviços. Estes dados podem somente serem recarregados no controle caso os arquivos de definição necessários estejam no controle. Definição e criação de dados do usuário Vide /PGA/, Manual de programação avançada.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6-275

6

Área de operação "Programa"

04.00

6.5 Programação de contorno definida pelo usuário (SW 4.3 e SW 5)

6

MMC 100.2

MMC 103

6.5 6.5.1

Programação de contorno definida pelo usuário (SW 4.3 e SW 5) Geral Função
A programação de contorno definida pelo usuário é uma ferramenta de suporte ao editos. As funções para programação de contornos possibilita a criação de contornos simples ou complexos. Uma função integrada de cálculo de contornos calcula quaisquer parâmetros que estejam faltando, desde que possam ser calculados a partir de outros parâmetros. Elementos de contorno podem ser concatenados (até 50 na MMC100.2). Os elementos de transição de contornos “raios” e “chanfros” encontram-se também disponíveis para que outros elementos possam ser encadeados. Os elementos de contorno são transferidos para o programa que está sendo editado. Elementos de contorno: • Ponto inicial • Linha reta (plana, longitudinal, inclinada) • Arco circular

Mais informações
1. Esta função encontra-se disponível para • MMC 100.2 SW 4.3 em diante • MMC 103 SW 5 em diante. 2. Os eixos geométricos do primeiro canal são determinados e utilizados no programa de usinagem. 3. O editor de contornos utiliza a última posição programada do eixo quando ativado, sem considerar as funções G utilizadas anteriormente (somente MMC 103). 4. SW 5.1 e anteriores: Caso textos definidos pelo usuário sejam digitados com o editor de contorno, este gera o identificador "GPNOP" no final do bloco e após este identificador insere o texto definido pelo usuário. A instrução “Define GPNOP as” é também inserida no cabeçalho do programa devido á motivos de sintaxe (somente MMC103). SW 5.2 em diante: Os identificadores GPNOP” e a instrução DEFINE no cabeçalho foram eliminadas.

6-276

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6

04.00

Área de operação "Programa"

6.5 Programação de contorno definida pelo usuário (SW 4.3 e SW 5)

6

MMC 100.2

MMC 103

5. MMC 100.2: A partir da SW 5.3, os elementos de contorno de uma seqüência são representados por símbolos (e não mais por letras). Em dados de máquina você pode definir quando as softkeys para seleção dos elementos de contorno serão exibidas como: • Textos (como anteriormente) ou • Símbolos, Vide /IAM/ IM1, Seção 4.

6.5.2

Programando um contorno Seqüência de comandos
Novo contorno Utilize as softkeys “Diretório de Peça” e “Programa de peça” na área de operação programa para selecionar um programa existente ou Selecione a softkey “Novo” para abrir um novo programa, e então digite um nome e confirme com “OK”. Você será levado novamente ao editor ASCII. Você pode abrir o editor de contorno com a softkey “Suporte” e “Novo contorno” (MMC 1002). Você pode editar um contorno já existente selecionando a softkey “Recompilar”, certificando-se anteriormente que o cursor esteja posicionado no contorno em questão.

Novo

OK

Suporte

Novo contorno

Recompilar

Cuidado
Ao recompilar, somente os elementos de contorno criados na programação livre são gerados, bem como somente os textos anexados através do campo de entrada “Entrada de texto livre”. Quaisquer alterações realizadas diretamente no texto do programa são perdidas. Após a recompilação podem ser digitados outros textos, os quais não serão perdidos. Definir ponto de partida A tela de parametrização para o ponto inicial do contorno é exibida. Quando digitar um contorno, comece pela posição conhecida a defina como ponto de partida. O eixo default de ferramenta (definido em dados de máquina) pode ser alterado em máquinas com mais de dois eixos. O ponto de partida associado é automaticamente adaptado.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6-277

6

Área de operação "Programa"

04.00 07.98

6.5 Programação de contorno definida pelo usuário (SW 4.3 e SW 5)

6

MMC 100.2

MMC 103

Aceitar elementos

Selecione a softkey “Aceitar elementos” para gravar o ponto de partida. O próximo elemento pode ser adicionado através da softkey apropriada. SW 5.3 em diante O movimento de aproximação até o ponto de partida pode Ter sua forma de avanço alterada de G0(movimento rápido) para G1 (interpolação linear) através do novo campo de parametrização “Aproximar ponto de partida”. Você pode definir um avanço específico para G1 através do campo “Entrada livre de texto”, p.e. G95 F0,3.

Alternativa

Posicione o cursor na “Dimensão de faceamento do eixo” e clique no campo através da softkey “Alternativa” (ou tecla “Seleção”) repetidamente, até que a dimensão desejada seja exibida.

1

...

0

Carregue os valores do ponto inicial.

Aceitar elemento

Os valores digitados são aceitos quando selecionado “Aceitar elemento”, você pode adicionar o próximo elemento com auxílio da softkey apropriada.

Programação de contorno Começando do ponto inicial, digite o primeiro elemento de contorno, p.e., uma linha reta. Digite todos os dados especificados no desenho definida pelo usuário de trabalho: comprimento das linhas retas, posições finais, transições para os próximos elementos, ângulos, etc.
Todos os parâmetros

Pressione a softkey “Todos os parâmetros” para exibir uma lista de seleção de todos os parâmetros para o elemento de contorno.

6-278

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6

04.00

Área de operação "Programa"

6.5 Programação de contorno definida pelo usuário (SW 4.3 e SW 5)

6

MMC 100.2

MMC 103

Caso qualquer campo de parametrização seja deixado em branco, o controle assume que você não sabe os valores corretos e tenta calculá-los a partir do valor de outros parâmetros. O contorno é sempre usinado na direção programada. Após a carga de um novo elemento, o foco da entrada é deslocado para a seqüência de contorno à esquerda do gráfico. O campo de entrada possuirá uma borda amarela. Você pode navegar dentro da seqüência de contorno com auxílio das teclas de cursor. Você pode selecionar um novo elemento de contorno com a tecla “INPUT”. Um novo elemento de contorno é inserido após o cursor quando selecionado um dos elementos no menu de softkeys horizontal. O foco de entrada é então comutado para o parâmetro de entrada à direita do gráfico. Você pode navegar em torno da seqüência novamente após selecionar “Aceitar elemento” ou “Abortar”. Os próximos elementos de contorno (por exemplo, para torneamento: G18) encontram-se disponíveis para uso.
Linha horizontal

Linha reta na direção horizontal. Digite o ponto final da linha reta (incremental/absoluto pode ser selecionado através da softkey “Alternativa”), programe a transição para o próximo elemento e pressione a softkey “Aceitar elemento”. Linha reta na direção X Linha inclinada na direção X/Z. Carrega o ponto final da linha de acordo com o ângulo. Arco com qualquer sentido de giro

Linha vertical Qualquer linha Arco

Elementos de transição de Um elemento de transição pode ser utilizado sempre que existir um ponto de interseção entre dois elementos vizinhos e que pode ser contorno calculado através de seus parâmetros. Você poderá escolher entre raio (RD) ou chanfro (FS) a ser inserido como transição entre dois elementos de contorno. O elemento de transição é sempre adicionado ao fim do elemento de contorno. Os elementos de transição são selecionados na tela de parametrização do elemento relevante.
Abortar

Quando selecionado “Abortar”, os valore elemento de contorno são descartados e será exibida novamente a tela básica. O foco da volta á seqüência de contorno. Os valores para os elementos são apagados.

Delete value

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6-279

6

Área de operação "Programa"

04.00

6.5 Programação de contorno definida pelo usuário (SW 4.3 e SW 5)

6

MMC 100.2

MMC 103

Parâmetros com fundo cinza

Estes parâmetros são os calculados pelo sistema de controle. Não podem ser alterados. Quando alterados os campos de entrada de par6ametros (fundo branco), o controle calcula os novos dados, que são imediatamente exibidos na tela de parametrização. Em alguns contornos, o sistema de controle pode já haver calculado um valore de entrada através de outros valores. Problemas podem acontecer caso o valor calculado pelo controle não seja o mesmo que existente no desenho. Neste caso, o valor deve ser apagado. Você pode então carregar o valor exato a partir do desenho. A tecnologia (torno/fresa) e a posição do sistema de coordenadas é lida a partir de dados de máquina. A configuração pode ser selecionada em “Definições”. Com “Texto livre” comentários podem ser digitados, que serão inseridos no programa após o final do contorno (p.e., especificando a tecnologia).

Valor de entrada já calculado

Definições

Digitando qualquer texto (texto livre) (MMC103)

6.5.3

Elementos de contorno Função
Encadeamento de contornos Os elementos de contorno são exibidos de forma simbólica na seqüência em que foram programados, próximo à janela gráfica.
Elem.de contorno Ponto inicial Linha reta à esquerda Direita Esquerda/direita Acima Abaixo Acima/abaixo Abrev. SP Símbolo Significado Ponto inicial do contorno Linhas retas a 90 graus SL SR LR SU SD SUD

6-280

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6

04.00 07.98

Área de operação "Programa"

6.5 Programação de contorno definida pelo usuário (SW 4.3 e SW 5)

6

MMC 100.2

MMC 103

Qualquer linha reta SA

Linha reta a qualquer direção Círculo

Arco p/ a esquerda CL Direita Fim de contorno CR END END

Fim de contorno

Cor dos símbolos . MMC 100.2

Diferentes cores fornecem informações sobre o estado:
Caracter Branco Preto Branco Fundo Preto Preto Branco Preto Significado Cursor em um novo elemento Cursor em um novo elemento Elemento normal (indefinido) Elemento atualmente em destaque (modo residual) Significado Cursor em um novo elemento Cursor em um novo elemento Elemento normal (indefinido) Elemento atualmente em destaque (modo residual)

.

MMC 103

Frente Preto Preto Branco Preto

Fundo Vermelho Verde Verde Verde

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6-281

6

Área de operação "Programa"

04.00

6.5 Programação de contorno definida pelo usuário (SW 4.3 e SW 5)

6

MMC 100.2

MMC 103

6.5.4

Representação gráfica Função
A janela gráfica exibe o progresso da seqüência de contorno de acordo com a parametrização dos elementos. O elemento selecionado é exibido na janela gráfica nas cores laranja ou vermelho (mmc103).

O elemento de contorno criado pode ser exibido em vários tipos de linhas e cores, dependendo do estado: MMC 100.2 Preto Laranja Amarelo Linha sólida preta Preto Vermelho Verde Linha sólida preta MMC 103 Significado Contorno programado Elemento de contorno atual Elemento alternativo Elemento completamente definido Elemento parcialmente definido

Linha pontilhada Linha pontilhada

Linha azul clara

Linha pontilhada verde Elemento alternativo

O estado atual do contorno é exibido até o ponto que puder ser interpretado com base nos parâmetros de entrada. Caso o controle continue não sendo exibido em modo gráfico, valores adicionais devem ser carregados. Verifique os elementos já programados.

6-282

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6

04.00 07.98

Área de operação "Programa"

6.5 Programação de contorno definida pelo usuário (SW 4.3 e SW 5)

6

MMC 100.2

MMC 103

Provavelmente algum dado não deve ter sido digitado. A escala do sistema de coordenadas é automaticamente adequada às alterações ocorridas no contorno geral. A posição do sistema de coordenadas é exibido na janela gráfica.

6.5.5

Telas de parametrização dos elementos de contorno Função
As telas de parametrização são manuseadas a princípio de acordo com os mesmos procedimentos já descritos para os elementos de contorno LINHA RETA, CONE e CÍRCULO (STRAIGHT LINE, CONE e CIRCLE). Para auxiliá-lo na programação de um contorno, as seguintes softkeys encontram-se disponíveis: Tangente ao elemento anterior
Tangente ao elem.anter.

Com a softkey “Tangente antecedendo ao elemento”, ao ângulo α2 é atribuído um valor 0. O elemento de contorno possui uma transição tangencial ao elemento anterior.

Exibindo parâmetros adicionais
Todos os parâmetros

Caso seu desenho contenha dados adicionais (dimensões) de um elemento de contorno, selecione a softkey “Todos os parâmetros” para expandir a faixa das opções de parametrização do elemento. A softkey “Alternativa” é exibida somente em casos onde o cursor é posicionado em um campo de entrada onde existam parâmetros pré definidos. Algumas configurações de parâmetros podem produzir diversas características de contorno. Nestes casos, será emitida um pedido de diálogo. Ao selecionar a softkey “Selecionar diálogo” podem ser exibidas as diferentes opções de seleção possíveis. Selecione a softkey “Selecionar diálogo” para executar a correção (linha sólida) e confirme sua escolha com a softkey “Aceitar diálogo”.

Alternativa

Seleção de diálogo
Selecionar diálogo Selecionar diálogo Aceitar diálogo

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6-283

6

Área de operação "Programa"

04.00

6.5 Programação de contorno definida pelo usuário (SW 4.3 e SW 5)

6

MMC 100.2

MMC 103

Alterando a seleção de diálogo
Alterar seleção Selecionar diálogo Aceitar diálogo

Caso você já tenha feito uma escolha através de diálogo e deseje alterála, você deve inicialmente selecionar o elemento de contorno a ser alterado. As alternativas serão novamente exibidas quando pressionada a softkey “Alterar seleção”. Você pode selecionar outras respostas ao diálogo. Caso a seleção tenha se tornado desnecessária devido ao resultado de outros parâmetros, o diálogo não mais será solicitado!

Limpeza de um campo de entrada
Apagar valor

O valor selecionado em um campo de entrada pode ser apagado através da tecla DEL (somente na MMC103) ou através da tecla “Apagar valor”.

Gravando um elemento Caso tenham sido digitados os dados disponíveis para um elemento de contorno ou selecionado o contorno desejado através da softkey de contorno “Seleção de diálogo”, pressione a softkey “Aceitar elemento” para gravar Aceita elemento o contorno e retornar á tela básica. O próximo elemento pode ser então programado. Adicionando um elemento de contorno Utilize as teclas de cursor para selecionar o elemento anterior á marca de fim. Com o auxílio das softkeys selecione o elemento de contorno e carregue os valores conhecidos na tela de parametrização do elemento. Confirme os valores com a softkey “Aceitar elemento”.

Aceitar elemento

Selecionando um elemento de contorno

Posicione o cursor no elemento de contorno desejado na seqüência, e o selecione com a tecla “INPUT”.

Caso o elemento de contorno possa ser representado geometricamente, será exibido em destaque de acordo com a área a ser exibida, ou seja, as cores do elemento mudam de um fundo laranja para vermelho (MMC 103). Alterando um elemento Com as teclas de cursor, você pode selecionar um elemento de contorno que está programado em uma cadeia. Pressionando a tecla “Input”, os de contorno campos de parametrização são exibidos. Os valores podem ser alterados.

Inserindo um elemento de contorno

Utilize as teclas de cursor para selecionar o contorno antes do qual você quer inserir outro elemento.

6-284

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6

04.00

Área de operação "Programa"

6.5 Programação de contorno definida pelo usuário (SW 4.3 e SW 5)

6

MMC 100.2

MMC 103

Aceitar elemento

Selecione o elemento de contorno a ser inserido a partir do menu de softkeys. Após parametrizar o novo elemento, confirme a operação com a softkey “Aceitar elemento”. Dependendo do novo estado do contorno, os elementos de contorno abaixo são atualizados automaticamente, ou o serão quando o cursor for posicionado sobre eles.

Apagando um elemento Utilize as teclas de direção para selecionar o elemento a ser apagado. O símbolo do contorno e o elemento associado no gráfico serão exibidos de contorno de forma destacada em vermelho. Pressione a softkey “Apagar elemento” e confirme as solicitações. Apagando
elemento

Desfazendo alteração
Aborta

Ao selecionar a softkey “Aborta” você retornará à tela básica, sem transferir os últimos valores editados ao sistema.

Informações adicionais
O código de NC gerado pela programação de contorno no programa de usinagem nunca deve ser alterado manualmente. Caso contrário a recompilação do ciclo não será mais possível. Exceção: inserção de números de blocos e blocos canceláveis.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6-285

6

Área de operação "Programa"

04.00

6.5 Programação de contorno definida pelo usuário (SW 4.3 e SW 5)

6

MMC 100.2

MMC 103

6.5.6

Help Função
Quando você estiver carregando parâmetros, é possível ativar uma tela de auxílio (help) através da tecla Info, que irá exibir informações a respeito dos parâmetros que estão sendo digitados. A tela de help a ser exibida depende da posição em que o cursor se encontra na tela de parametrização. A tela de auxílio irá cobrir todo a parte gráfica do vídeo. *

i

HELP

Caso pressionada novamente a tecla Info, a tela é fechada e o modo gráfico será novamente exibido. A tela de help exibida corresponde ao sistema de coordenadas selecionado. Os nomes dos eixos são derivados dos nomes dos eixos geométricos. As telas de Help são exibidas para os seguintes campos de parâmetros: • Ponto inicial • Linha reta vertical • Linha reta vertical, campo ângulo de entrada • Linha reta horizontal • Linha reta horizontal, campo ângulo de entrada • Qualquer linha reta • Qualquer linha reta, campo ângulo de entrada • Círculo • Círculo, campo ângulo de entrada • Raio/chanfro

6-286

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6

04.00 07.98

Área de operação "Programa"

6.5 Programação de contorno definida pelo usuário (SW 4.3 e SW 5)

6

MMC 100.2

MMC 103

6.5.7

Descrição de parâmetros dos elementos de contorno linhas retas/circulares
Parâmetro Elemento de contorno “Linha reta” Unidade
mm mm

X absoluto Ponto final absoluto na direção X X incremental Ponto final em incrementos na direção X Y absoluto Ponto final absoluto na direção Y Y incremental Ponto final em incrementos na direção Y L α1 α2 Comprimento da linha Ângulo de referencia ao eixo X Ângulo com o elemento anterior, transição tangencial: α2=0

mm Graus Graus mm mm

Transição para Elemento de transição para o próximo contorno é um chanfro (FS) o próximo Elemento de transição para o próximo contorno é um raio (R) elemento FS=0 ou R=0 significam que não há elemento de transição

Parâmetro

Elemento de contorno “Círculo”

Unidade
mm mm

X absoluto Posição final absoluta na direção X X incremental Posição final incremental na direção X Y absoluto Posição final absoluta na direção Y Y incremental Posição final incremental na direção Y α1 α2 β1 β2 Direção de rotação R I J Ângulo inicial referenciado ao eixo X Ângulo até o elemento anterior; transição tangencial: α2=0 Ângulo final com referencia ao eixo X Arco do círculo No sentido horário ou anti-horário Raio do círculo Posição do centro do arco na direção X (absoluto ou incremental) Posição do centro do arco na direção Y (absoluto ou incremental)

Graus Graus Graus Graus

mm mm mm mm mm

Transição para Transição para o próximo elemento com chanfro (FS) o próximo Transição para o próximo elemento com raio (R) elemento FS=0 ou R=0 significam que não há transição

Fabricantes de máquinas
Os nomes dos identificadores (X ou Y) são definidos em dados de máquina e podem ser alterados.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6-287

6

Área de operação "Programa"

04.00

6.5 Programação de contorno definida pelo usuário (SW 4.3 e SW 5)

6

MMC 100.2

MMC 103

6.5.8

Exemplos de programação de contorno definida pelo usuário
Exemplo 1
Desenho do contorno da peça

Ponto inicial: X=5.67 abs., Y=0 abs., plano de usinagem G17 Contorno programado no sentido anti-horário.

Elemento
1 2

Softkey

Parâmetro
Todos parâmetros, α1=180 graus X=−43.972 inc, todos os parâmetros X=−137.257 abs α1=−125 graus

Observações
Observe os ângulos da tela de help! Definição das coordenadas em X de forma absoluta e incremental. Observe os ângulos da tela de help! Definição das coordenadas em X de forma e incremental. Observe os ângulos da tela de help!

3

X=43.972 inc α1=−55 graus

4 5

X=5.67 abs Sentido de giro horário, R=72, X=5.67 abs., Y=0 abs., Seleção através de diálogo

6-288

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6

04.00

Área de operação "Programa"

6.5 Programação de contorno definida pelo usuário (SW 4.3 e SW 5)

6

MMC 100.2

MMC 103

Exemplo 2

Ponto inicial: X=0 abs., Y=0 abs., plano de usinagem G17 O contorno é programado no sentido horário com auxílio de diálogo. Para este contorno é aconselhável exibir todos os par6ametros através da softkey “todos os parâmetros”.

Desenho do contorno da peça

Elemento 1 2

Softkey Y=−104 abs.

Parâmetro

Observação

Sentido de giro à direita, R=79, I=0 abs., Faça as seleções através de diálogo, todos os parâmetro, β2=30 graus Sentido de giro horário, tangente ao elemento anterior. R=7.5, todos os parâmetros, β2=180 graus Sentido de giro esquerdo, R=64, X=−6 abs., I=0 abs., Faça as seleções através de diálogo Transição ao próximo elemento: R=5 Todos os parâmetros, α1=90 graus, Transição ao próximo elemento: R=5 Sentido de giro Direito, R=25, X=0 abs., Y=0 abs. I=0 abs. Faça as seleções através de diálogo Observe os ângulos da tela de help!

3 4

5 6

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6-289

6

Área de operação "Programa"

04.00

6.5 Programação de contorno definida pelo usuário (SW 4.3 e SW 5)

6

MMC 100.2

MMC 103

Exemplo 3
Desenho do contorno da peça

Ponto inicial: X=0 abs., Y=5.7 abs., plano de usinagem G17 O contorno é programado no sentido horário.

Elemento
1

Softkey

Parâmetros
Sentido de giro à esquerda, R=9.5, I=0 abs., faça as seleções através de diálogo Transição ao próximo elemento: R=2 α1=−30 graus Sentido de giro horário, tangente ao elemento anterior R=2, J=4.65 abs. Sentido anti-horário, tangente ao elemento anterior R=3.2, I=11.5 abs., J=0 abs., faça a seleção através de diálogo Sentido horário, tangente ao elemento anterior R=2, J=−4.65 abs., faça a seleção através de diálogo tangente ao elemento anterior. α1=−158 graus, Y=−14.8 abs., α2=0 graus

Observações

2

Observar os ângulos da tela de help!

3 4

5 6

Observar os ângulos da tela de help!

7 8 9

Todos os parâmetros, L=5, faça a seleção através de diálogo Y=5.7 abs. X=0 abs.

6-290

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6

04.00

Área de operação "Programa"

6.6 Simulação de programas MMC 100.2

6

MMC 100.2

6.6 6.6.1

Simulação de programas MMC 100.2 Simular rotação Função
A função “Simulação” opera em conjunto com a tecnologia de torneamento. Com a função simulação você pode • Repetir movimentos dos eixos de forma gráfica no vídeo e • Acompanhar o resultado da usinagem na tela durante a usinagem da máquina. Com a simulação ativada, você pode executar o contorno na tela de forma gráfica, com ou sem movimentação dos eixos (pode ser desabilitada pelo PLC). Elementos de exibição As cores representam o seguinte: • Vermelho • Verde • Amarelo = = = movimento em avanço de usinagem movimento em avanço rápido Cross-hair, Polymarker(Incerto), Eixo de simetria da peça

Cross-hair

Utilizando o Cross-hair, é possível • Selecionar o ponto central de zoom e • Definir pontos de medição (para janela).

Incerto

A posição do incerto corresponde às definições do menu "Correção de ferramentas” sob a softkey "Ferramenta". O percurso da ferramenta no programa que você está editando é simulado. Os incertos são representados por uma polymarker. O ponto inicial da polymarker corresponde ao ponto inicial dos eixos da máquina. O alinhamento dos eixos (sistema de coordenadas) é definido em dados de máquina.

Sistema de coordenadas

Fabricantes de máquinas
Favor consultar as informações fornecidas pelo fabricante da máquina! Os dados de máquina de exibição estão descritos em:

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6-291

6

Área de operação "Programa"

04.00

6.6 Simulação de programas MMC 100.2

6

MMC 100.2

/FB/ K1, Grupo de modo, Capítulo 4

Seqüência de operações
Simulação

Você pode selecionar a função “Simulação” na área de operação programa. A simulação é iniciada ao pressionar as teclas “Ligar fuso” e NCStart” no painel de controle da máquina. Encontram-se disponíveis as seguintes funções para as softkeys:

Autozoom

Esta softkey corrige o tamanho da janela de visualização de forma que os movimentos sejam exibidos. Você retorna á tela inicia (tamanho da janela de visualização quando selecionada a simulação). A janela de visualização pode ser definida pelo fabricante da máquina através de dados de máquina. Otimiza a janela para efeito de simulação.

Para a orígem

Exibir tudo

Zoom + Zoom −
Apagar janela

O conteúdo da tela ;e exibido com maior ou menor resolução quando pressionadas as softkeys "ZOOM+" ou "ZOOM-". Com as teclas de cursor, você pode movimentar o cross-hair para o ponto de centro selecionado da janela de exibição. O conteúdo atual da tela é apagado.

Cursor fino

ou

Cursor grosso

Você pode alterar os incrementos de movimentação do cursor através da softkey “Cursor fino”. • Softkey selecionada: O cursor se movimenta em incrementos “finos”. • Softkey não selecionada: O cursor se movimenta em movimentos “grossos”.

Fechar

Selecione a softkey “Fechar” para encerrar a simulação. A simulação é também abortada quando pressionada alguma softkey horizontal.

6-292

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6

04.00

Área de operação "Programa"

6.6 Simulação de programas MMC 100.2

6

MMC 100.2

6.6.2

Simulação de fresamento antes da usinagem (SW 5.2 em diante) Função
No modo automático, seu programa pode ser visualizado de forma gráfica com a função “Teste de programa” antes da usinagem, sem a movimentação dos eixos. Simulação gráfica A simulação gráfica mostra a representação de uma peça sendo usinada por uma ferramenta cilíndrica. Você pode selecionar diferentes vistas através das softkeys: • Vista plana • Representação em três planos • Representação 3D (volume) Tela de estado A tela de estado irá conter as seguintes informações na simulação gráfica • As coordenadas atuais dos eixos e • O bloco processado no momento. Opção Esta função é um opcional e está somente disponível para o vídeos coloridos. A simulação de fresas é possível somente para o primeiro canal.

Seqüência de operações
Pré condição • Você seleciona um programa no modo "Auto". • Na área de operação Máquina sob “Controle do programa”, as funções “Avanço de teste” (dry run) e “Teste de programa” (os eixos não se movimentam durante a execução do programa) devem estar selecionadas. Caso a função "Avanço de teste” (dry run) esteja ativa, o avanço programado é substituído pelo avanço de teste definido em dados de máquina. • Ferramenta T0: • Ferramenta não igual a:
MENU SELECT

Ferramenta exibida no gráfico.

O corretor correspondente deve ser selecionado. Pressione a tecla de comutação de área e A softkey “Gráfico” ou “Simulação” (SW 5.3 em diante).

* ou
Simulação

Gráfico

O programa é iniciado. Você pode acompanhar a execução do programa na tela.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6-293

6

Área de operação "Programa"

04.00

6.6 Simulação de programas MMC 100.2

6

MMC 100.2

6.6.3

Simulação de fresamento durante a usinagem (SW 5.2 em diante) Função
A operação de usinagem em andamento pode ser ao mesmo tempo simulada no monitor. Opção Esta função é um opcional e está somente disponível para o vídeos coloridos. A simulação de fresas é possível somente para o primeiro canal.

Seqüência de operações
Pré condição:
MENU SELECT

Vide capítulo anterior Pressione a tecla de comutação de área e

*

A softkey “Gráfico”. O programa é iniciado. Você pode acompanhar a execução do programa na tela. Você pode iniciar a simulação a qualquer momento durante a usinagem da máquina. A simulação é encerrada quando abandonado o modo gráfico. Caso você comute para uma outra área, o conteúdo atual da tela de simulação gráfica é apagada.

Gráfico

Definição do blank através de parametrização
Detalhes Definições

Alternativa

Você pode abrir a janela Definição do blank através das softkeys “Detalhes” e “Definições”. Você pode carregar valores para canto 1 (frontal esquerdo) e para o ponto de aresta 2 (abaixo, à esquerda) do blank em questão (cubo). Com a softkey “Alternativa” você pode exibir/esconder a vista do blank. Caso desabilitadas, as trajetórias são representadas por linhas quebradas.

Definição de Blank através De forma alternativa, o blank pode ser definido no programa a ser do programa NC (SW 5.3 emsimulado. Sintaxe: diante) WRTPR("<String>")

6-294

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6

04.00

Área de operação "Programa"

6.6 Simulação de programas MMC 100.2

6

MMC 100.2

As seguintes instruções podem ser utilizadas em "String": • Retângulo: BLOCK(p1x, p1y,p1z,p2x,p2y,p2z) As posições correspondem aos valores dos cantos P1 (frontal superior esquerdo) e P2 (traseiro inferior direito). P1x = X Valor do canto P1 p1y = Y Valor do canto P1 p1z = Z Valor do canto P1 p2x = X Valor do canto P2 p2x = Y Valor do canto P2 p2x = Z Valor do canto P2 • Movimentando/rotacionando o gráfico FRAME(pv1,pv2,pv3,pd1,pd2,pd3) pv1 = movimenta o primeiro eixo pv1 = movimenta o segundo eixo pv1 = Movimenta o terceiro eixo pd1 = Rotaciona em torno do primeiro eixo pd1 = Rotaciona em torno do segundo eixo pd1 = Rotaciona em torno do terceiro eixo • Desliga o gráfico: END() CLEAN() • Recupera o blank sem usinar: Exemplo

... ; DEFININDO o blank N100 WRTPR("BLOCK(0,0,0,80,100,-30)") N110 ... ... ;APAGANDO o blank N1000 WRTPR("CLEAN()") ...

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6-295

6

Área de operação "Programa"

04.00

6.7 Simulação de programas MMC 103

6

MMC 103

6.7

Simulação de programas MMC 103 Função
SW 4 e anteriores Vide /BA/, Manual de operação, Programação interativa, Simulação

SW 5 em diante

Simulação de operações de furação, fresagem e torneamento completas
A simulação gráfica é implementada como um procedimento fechado. Adicionalmente à seleção de programação de diálogo no “Modo display”, a simulação na área de operação “Programa” pode ser selecionada diretamente da vista geral do programa, desde que este esteja selecionado, ou a partir do editor ASCII, após o programa Ter sido aberto. Medidas especiais (vide Suplemento de simulação em /IAD/ manual de instalação e start up do 840D, parte relativa à simulação) estão disponíveis para otimizar a colocação em funcionamento e o comportamento básico do processo gráfico de simulação em diversos pontos. Vários modos de operação podem ser utilizados de forma a permitir ao usuário alterar a seleção, tempo de resposta e comportamento da memória da simulação com auxílio das telas de parametrizações Vide também Descrição de funções /FB/ D2, Programação interativa

Seleção da simulação

Colocação em funcionamento

Cross referência

Versões/tecnologia • Furação/fresagem • Operações completas de torneamento • Definição específica do diretório da peça através do arquivo "dpwp.ini" Princípio de superposição A partir do SW5.1, a simulação resultante da sucessão de diversos programas de usinagem em seqüência (p.e., para usinagem multilateral durante o fresamento, usinagem interna/externa durante o torneamento, máquina com diversos carros) podem ser sobrepostas e colocadas sobre o mesmo blank (vide lista de usinagem disponível através da softkey Canal/Fuso). A peça final resulta da interação seqüencial de todos os programas simulados. A simulação direta de vários programas de usinagem não é possível. O escopo do programa de usinagem atualmente selecionado (exibido na linha de cabeçalho da janela de simulação) é mostrado na linha de estado na parte inferior da janela de simulação (canal, fuso, ferramenta ativa, ponteiro de seqüência).

6-296

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6

04.00

Área de operação "Programa"

6.7 Simulação de programas MMC 103

6

MMC 103

Interface com editor Após considerar as interrupções (STOP da simulação, ou Bloco a bloco no menu principal de simulação) e/ou alarmes existentes, você pode utilizar a ASCII softkey “Corrigir programa” para chamar o editor e abrir o programa no ponto de interrupção. No caso de interrupções dentro de programas protegidos (p.e. ciclos) o ponteiro de programa é posicionado da linha da chamada correspondente da subrotina. Caso alterações sejam feitas no editor, a simulação volta à última seção ativa (modo intermediário, caso disponível).

Mais informações
1. A integridade dos dados de simulação (programas, subrotinas, dados de ferramenta, etc.) é garantida através do controle de time-stamp. 2. Os labels (marcas) da linguagem NC (p.e. WAITE2: WAITM...) ...), programados para identificar pontos específicos do programa, podem ser inseridos na simulação gráfica como labels de trajetória. Você pode simultaneamente iniciar a geração de modelos intermediários nestes pontos do programa (vide Gerenciamento “Definições/exibição e cores ...\marcas na trajetória).

6.7.1

Interface do usuário para simulação
Menu básico horizontal
Combinar dados

Avaliação de tempo

Árvore de menu . . . Após o início da simulação ou estado de alarme Com a senha correta (pode ser definida em ...\MMC2 ou USER\dpsim.ini USER=n), você pode combinar os dados ativos na simulação (dados de ferramentas, dados de máquina, ciclos) com os correspondentes “Dados de NC ativos”. Vide o menu “Comparação de dados” Os tempos de usinagem do trecho do programa que está sendo simulado é calculado e estimado com base em tabelas (vide capítulo “Definindo tempos") Ativa o editor ASCII, do ponto de interrupção da simulação (posição do cursor sincronizada com o gráfico, interface do usuário: subsistema de edição standard ASCII). Retorna à simulação com “Fechar editor” Definições específicas de canais e fusos (ativa lista de processamento em conjunto com o princípio de cobertura (overlay)) Vide menu “Canal/fuso”

Correção de programas

Canal/ fuso

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6-297

6

Área de operação "Programa"

04.00

6.7 Simulação de programas MMC 103

6

MMC 103

Menu vertical principal ou Inicia ou para a simulação (programa por programa em conjunto com a lista de usinagem) Reset a simulação (programa por programa em conjunto com a lista de usinagem) Modo de simulação bloco a bloco liga/desliga (exibe estado no cabeçalho SBL1 ou SBL2)

Fresa ou

Torno

Tecnologia específica para vistas das peças Fresas: Vista plana Tornos: Vista externa/frontal

ou

Fresas Vista plana default Tornos: Vista total, frontal e vista frontal (Seleção livre em “Detalhes...”) Fresa: vista 3D Torno: Default vista em corte, frontal ou tipo armação frontal e do tipo armação de linhas de linhas (seleção livre em "Detalhes...") Seleção dos detalhes em função do estado (vista ativa, estado do alarme). • Seleção de menus específicos do usuário e do fornecedor (..nos modos RESET ou STOP) ..ou (.. em estado RUN) • Mostra a barra de avanço atual (% definida em opções: Incremento de 10 com as teclas "+" ou "-" Incremento de 50 com as teclas "Cursor à direita/esquerda" -Valores Max/Min com "Cursor p/cima” ou "Cursor p/baixo". -Valor 100 standard com a tecla "toggle") 1. Quando iniciada a simulação e alteração de programa, qualquer vista 3D exibida será automaticamente cancelada e substituída pela vista default específica da tecnologia.

ou

Detalhes ...

Definições ..

ou

6-298

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6

04.00

Área de operação "Programa"

6.7 Simulação de programas MMC 103

6

MMC 103

Informações

2. Caso você repita o START da simulação de usinagem após o fim de programa M2/M30 do último programa a ser simulado, os canais de simulação estão normalmente em RESET e a simulação gráfica é resetada caso não tenha sido ativada nenhuma lista de usinagem com a softkey “Canal/Fuso”. 3. Caso a lista de usinagem em “Canal/fuso” esteja ativada, o princípio de superposição é observado para os programas listados, onde o reset global em conjunto com o START de simulação é somente ativado com o último M2/M30. 4. A seleção de uma nova vista da peça é realizada em conjunto com o ajuste automático de tela.

Menu "Detalhes...." standard horizontal Fresa
Vista plana

Torno ou
Vista externa

. . . assumindo 2 janelas de exibição sem estado de alarme: "Vista superior e frontal” como default para fresas "Vista em corte e em armação de linhas” como default para tornos. Com apenas 2 janelas de visualização: A seleção livre do tipo de visualização é ativada com (fresas e tornos)

Vista frontal

ou

Meia seção

Idem
Vista lateral

ou

Toda seção

Idem
Modelo em linhas

ou

Modelo em linhas

Idem
Face final

Idem
Superfície periférica

Idem

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6-299

6

Área de operação "Programa"

04.00

6.7 Simulação de programas MMC 103

6

MMC 103

. . . assumindo que uma das vistas ativas sem estado de alarme: Menu vertical "Vista superior” ou "vista superior e frontal" para "Detalhes... " standard fresas "Modelo de armação em linhas" (3D sem dados da ferramenta) para fresas Todas as vistas para tornos
Traj.ferr. liga/desliga Traj.ferr. liga/desliga

ou

Ativa/desativa a representação da trajetória do centro da ferramenta. A desativação também apaga quaisquer percursos do modelo atual que já foi gravado (estado de fornecimento: trajetória das ferramentas ligada).

Com apenas 2 janelas de visualização: Seleção da janela ativa (também possível com "TAB" ou tecla "END") Forma condicional com 2 janelas de exibição: "de frente... " depende do tipo de vista ativa (seleção horizontal) mesmo significado que “de cima...” ou “da esquerda...”. Condicionada a 2 janelas de visualização: "de trás... " depende do tipo de vista ativa (seleção horizontal) com o mesmo significado que “de baixo...” ou “da direita...”.

Vista frontal...

Vista traseira...

Ajuste tela automático

Ajuste automático de tamanho, em vistas com duas janelas se aplica à janela ativada com (também possível com as teclas "ENTER" ou "INPUT")

Zoom...

Mostra a borda de zoom na janela ativa (o tamanho pode ser alterado com as teclas "+" - e "-"`, posições podem ser alteradas com as teclas de cursor). Retorna ao menu de simulação principal.

<<

6-300

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6

04.00

Área de operação "Programa"

6.7 Simulação de programas MMC 103

6

MMC 103

Menu vertical "Detalhe... " 3D

. . . assumindo que não existe estado de alarme na janela ativa: "Vista 3D” (3D com dados de ferramenta) para fresa Sem efeito para tornos Vista standard 3D, orientação superior/frontal

Vista 3D, orientação superior/esquerda (Rotação standard sentido horário de 90°) Vista 3D, orientação superior/direita (Rotação standard sentido anti horário de 90°)

Vista standard 3D, orientação inferior/frontal (Standard girada para cima) Redimensionamento automático (também possível com as teclas "ENTER" ou "INPUT")

Ajuste tela automático

Zoom...

Mostra a borda de zoom na janela ativa (o tamanho pode ser alterado com as teclas "+" - e "-"`, posições podem ser alteradas com as teclas de cursor). Retorna ao menu de simulação principal.

<<

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6-301

6

Área de operação "Programa"

04.00

6.7 Simulação de programas MMC 103

6

MMC 103

Menu alarmes vertical . . . assumindo um estado de alarme durante a simulação, independente da vista atualmente ativa, "Detalhes... " Resetar os alarmes tipo POWER ON da simulação. A simulação será encerrada e recarregada. Resetar os alarmes tipo RESET da simulação. O interpretador de simulação é resetado. A simulação pode ser novamente iniciada. Resetar os alarmes tipo CANCEL da simulação. A simulação pode ser continuada. O processo de simulação é encerrado. Uma operação de carga é necessária antes que a simulação seja novamente selecionada. Exibe a barra de menu “Detalhes...” (standard ou 3D) para a peça ativa quando em estado de alarme. Os alarmes de simulação permanecem ativos. Retorna ao menu principal de simulação

Fecha simulação

Visualiza dados...

<<

Mais informações
1. Alarmes de simulação são somente mensagens do interpretador de simulação e não tem associação direta com o estado atual de usinagem da NCK ou da máquina. 2. Caso mais de um alarme de simulação esteja pendente, você pode visualizar ou esconder a lista completa de alarmes através da tecla “toggle”. O alarme pode ser selecionado com as teclas de cursor. 3. Caso pressionada a tecla de informação "i", um texto de help online com a explicação para o alarme selecionado será exibido. 4. Seqüências de programa que não podem ser interpretadas no contexto de simulação irão ocasionar o disparo de um alarme (p.e., em ciclos do usuário por que o estado relevante dos dados de PLC e sinais não se encontram disponíveis no interpretador de simulação), e devem ser jumpeadas condicionalmente no programa NC correspondente considerando-se a variável $P_SIM durante a simulação (..IF $P_SIM GOTOF label). Os componentes relevantes à simulação (p.e., posições para troca de ferramentas, e funções M com funções específicas para a troca de ferramentas nos ciclos de troca devem ser executadas.

6-302

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6

04.00

Área de operação "Programa"

6.7 Simulação de programas MMC 103

6

MMC 103

Menu vertical "Definições..."

. . . somente acessíveis a partir dos estados RESET ou STOP (e.g. modo bloco a bloco) da simulação Parâmetros programáveis: Vide seção "Parâmetros de simulação" Carrega os valores standard de fornecimento (Fonte: DH\DP.DIR\SIM.DIR\simini_m.com para versão fresas e DH\DP.DIR\SIM.DIR\simini_t.com para versão torno)

Carrega standard

Liga/desliga opções

ou

Options on/off

Exibe/oculta as definições de parâmetros opcionais na janela atual. (estado de fornecimento: opções desligadas)

Altera standard

Com a senha adequada (pode ser definida em ..\MMC2 ou USER\dpsim.ini SETUP=n) é possível alterar os valores inicialmente definidos pelo fabricante

Define temp.conf.

Com a senha correta (pode ser definida em ..\MMC2 ou USER\dpsim.ini USER=n) é possível definir os tempos de confirmação necessários para as funções auxiliares de NC T, S, M e H de forma seletiva. Parâmetros definíveis: Vide seção “Definindo tempos de confirmação" Com a senha correta (pode ser definida em ..\MMC2 ou USER\dpsim.ini USER=n) é possível alterar as propriedades de cores ativas na simulação. Parâmetros definíveis: Vide seção "Exibição e cores" Retorna ao menu de simulação principal. As antigas definições ativas antes da seleção da tela são mantidas. Retorne ao menu de simulação principal. As definições selecionadas são gravadas e ativadas imediatamente (Destino: diretório de peça ou programa especificado em "dpwp.ini" ou para "Alterar standard" ..\DH\DP.DIR\SIM.DIR\ "simini_m.com ou simini_t.com").

Exibição e cores Aborta

OK

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6-303

6

Área de operação "Programa"

04.00

6.7 Simulação de programas MMC 103

6

MMC 103

Mais informações
A partir da SW 5.1 foram incorporadas alterações em valores standard específicos de manufatura (..arquivos "simini_m.com" ou "simini_t.com") e nos arquivos "dpmwp.ini" ou "dptwp.ini" no diretório ..\USER\ como parâmetros diferenciais (valores delta para os modelos no diretório ..\MMC2\). Estas alterações foram também incluídas em todos novos diretórios de peças.

Menu vertical "Comparação de dados"
Combina ferramentas

. . . Com a senha correta definida (operador), acessível a partir dos estados de simulação RESET ou STOP, a partir do menu horizontal de softkeys. Assumindo a presença de um componente NCK, um alinhamento automático entre os dados de ferramenta da NCK e de simulação é realizado. (Fonte: ..\NC-active data\TO_INI.INI Destino: DH\DP.DIR\SIM.DIR\...) Assumindo a presença de uma componente NCK um alinhamento automático dos dados de inicialização da NCK e de simulação é realizado. (Fonte: ..\NC-active data\INITIAL.INI Destino: DH\DP.DIR\SIM.DIR\...) Os ciclos já carregados na área de simulação são trocados por ciclos com datas mais recentes. (fonte: NCK ou MMC ..\CST.DIR e ..\CUS.DIR) Retorno ao menu de simulação principal

Combina dados máq.

Combina ciclos

<<

Mais informações
1. Caso o alinhamento de dados ainda não tenha sido executado (e o componente NCK esteja instalado), uma solicitação será automaticamente enviada sob o formato de uma mensagem quando a simulação for iniciada. O usuário é automaticamente informado das condições dos dados de ferramenta. 2. Os ciclos de trabalho são carregados pelo programa de usinagem uma vez na primeira chamada e permanecem ativos para todas as seções de simulação seguintes. 3. Através da softkey "Compara ciclos" você pode atualizar ciclos com novas datas para a simulação. Ciclos com proteção de acesso são sempre recarregados, independente da data. Um realinhamento é somente necessário após realizadas alterações nos ciclos.

6-304

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6

04.00

Área de operação "Programa"

6.7 Simulação de programas MMC 103

6

MMC 103

Menu vertical “Canal/fuso”

. . . Somente quando a simulação estiver nos estados RESET ou STOP Pode ser chamado através da barra de softkeys horizontal. O formulário exibe a lista de usinagem atual da peça atualmente selecionada na seção atual de simulação. Os seguintes parâmetros controlam a sequ6encia de simulação: Seqüência: Seqüência de simulação Nome do programa: Identificador do programa Canal: Processamento do canal no interpretador SIMNCK Fuso: Posição onde o programa chamado vai atuar: Fresas: Não usado atualmente Tornos: No fuso principal, no contra-fuso, pode ser alterado com o uso de instruções NC Saltar: O programa selecionado será ignorado na seção atual Chama definições específicas para os canais feitas pelo fabricante da máquina (caso senha em ..\MMC2 e USER\dpsim.ini USER=n tenha sido carregada): • Fresa: Organização constante da máquina • Torno: Organização da máquina de frente ou de trás do centro de torneamento. Chama definições específicas para os canais feitas pelo fabricante da máquina (caso senha em..\MMC2 e USER\dpsim.ini USER=n tenha sido carregada): • Fresa: Atualmente não utilizada • Tornos: Define um deslocamento longitudinal para o fuso principal e contra-fuso, liga/desliga espelhamento longitudinal, comuta definições do teclado NC para o fuso.

Definindo canais

Definindo fusos

Copiar

Copia a linha selecionada da lista de usinagem para o buffer (bloco de notas).

Colar

Cola a linha copiada/recortada da lista de usinagem do bloco de notas para a linha selecionada (a linha selecionada empurrada para trás)

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6-305

6

Área de operação "Programa"

04.00

6.7 Simulação de programas MMC 103

6

MMC 103

Apagar

Apaga a linha selecionada da lista de usinagem

Aborta

Retorna ao menu de simulação principal: as alterações na lista de usinagem atual não são gravadas. Retorna ao menu principal de simulação: as alterações na lista de usinagem são gravadas e ativadas.

OK

Informações adicionais
1. Para ativar a lista de usinagem após a seleção de um diretório de peças, isto deve ter sido selecionado explicitamente ao menos uma vez com a softkey “Canal/Fuso”. A lista é exibida sempre que um programa for selecionado do mesmo diretório de peças e pode ser adicionado quando necessário. Somente faz sentido definir uma seqüência usando a lista de usinagem “Canal/Fuso” caso o princípio de sobreposição para usinagem da peça seja utilizado. (ou seja, quando o resultado da simulação de vários programas de simulação em seqüência deva ser visualizada em um único blank). Você deve então tomar cuidados especiais com relação às mensagens na parte inferior da tela. Por exemplo, linhas para as quais um modelo intermediário tenha sido gerada contendo alguma informação especial de estado. Ao selecionar uma linha como esta na lista de usinagem, você pode novamente posicionar a simulação diretamente no modelo intermediário associado. 2. Caso programas independentes sejam simulados, a lista de usinagem irá produzir a seqüência de simulação correta mesmo que o item de menu “Canal/Fuso“ não tenha sido selecionado (entretanto sem a aplicação do princípio de overlay). 3. Com a devida senha de acesso carregada, você pode redefinir os ajuste iniciais específicos do fabricante, através da função “Alterar default“ sob os itens de menu “Definição de canais“ e “definição de fusos“, que serão aplicadas de forma global para todos os novos diretórios de peças. (a senha a ser carregada para "Alterar default" pode ser definida em ..\MMC2 ou USER\dpsim.ini SETUP=n).

6-306

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6

04.00

Área de operação "Programa"

6.7 Simulação de programas MMC 103

6

MMC 103

6.7.2

Valores de simulação
A definição básica dos parâmetros é exibida imediatamente quando a tela de parametrização for chamada, sem intervenções adicionais. Parâmetros opcionais também podem ser exibidos através da softkey "Opções Liga/desliga", caso necessário. “Definições...” Básicas • Blank - Fresas: sem modelo, cubo ou cilindro - Torno: sem modelo, cilindro • Faixa de exibição para “Sem modelo” • Dimensões do cubo Blank "Cubo" • Dimensões do cilindro Blank "Cilindro" Tornos: Diâmetro da curva adicional ativa para representação periférica (default: diâmetro externo) • Vista ativa - Fresa: X-Y, Z-X, Y-Z (ou “Cubo” e “Sem modelo” somente) - Torno: predefinido, sempre Z-X. • Programa de controle - Leva em conta os blocos canceláveis (skip) e/ou paradas programadas - Modo bloco a bloco: para (STOP) após cada função de máquina (SBL1) ou após cada bloco (SBL2) - Mostra todos os blocos ou apenas os blocos de movimentação • Dados de ferramenta (fonte) - Dados de NC ativos (desde que a componente NCK esteja disponível) - Dados MMC (Dados TOA locais, arquivo SPF global, dados do catálogo de ferramentas DP gráficos, e dados que combinem com DH\DP.DIR\SIM.DIR\TO_INI.INI) - Ferramenta default (somente para fresas/brocas, com diâmetro da ferramenta como opção "Definições..."/valores default") - Sem dados de ferramenta (gráfico com linha interrompida, com deslocamento D0)

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6-307

6

Área de operação "Programa"

04.00

6.7 Simulação de programas MMC 103

6

MMC 103

Informações adicionais
1. Para reduzir a quantidade de digitações quando um tipo de blank repetidamente alterado, as dimensões do blank e da área de exibição são comparados internamente quando as definições são gravadas. 2. Um conhecimento adequado dos dados ativos NC INITIAL.INI e TO.INI em DH\DP.DIR\SIM.DIR é necessário para simulação com a opção “monitoração de ferramentas” . As definições default para o gerenciamento de ferramentas são tomadas dos dados suplementares de ferramenta ..\mmc2\dp\sim\to_addon.ini. Ferramentas não carregadas na imagem de magazine ativa (...de TO_INI.ini) podem mesmo assim serem chamadas durante a simulação quando necessário. 3. Em simulação “sem dados de ferramenta”, a utilização de ciclos padrão resulta numa representação de contorno final derivada dos parâmetros de ciclo utilizados 4. As simulação “sem modelo” e/ou “sem dados de ferramenta” limitam a memória gráfica necessária, aumentando a velocidade da simulação. “Definições” opcionais • Profundidades e cores de classificação • Faixa de profundidade que o sistema de cores VGA permite diferenciar (fornecimento inicial = largura do blank). A tolerância de arredondamento com a definição da profundidade com as cores é de 10 -3 unidades) • Valores iniciais • Diâmetro da ferramenta: o diâmetro da ferramenta utilizado na simulação de fresas com a ferramenta padrão (fresa/broca) (somente se o opcional Gerenciamento de ferramentas não estiver ativo!). • IPO mm ou polegadas: A precisão da aproximação do interpolador de simulação depende do sistema de medição atual. • F override %: Valor padrão de avanço para simulação

6-308

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6

04.00

Área de operação "Programa"

6.7 Simulação de programas MMC 103

6

MMC 103

• Opções de exibição • Posição atual: Exibe/esconde os valores atuais dos eixos do canal simulado (Nota: TRANS, ROT, SCALE e MIRROR não são considerados na exibição do valor atual). • Bloco NC: Ativa/desativa a exibição do bloco de NC atual • Tempo de usinagem: Ativa/desativa a exibição do tempo de usinagem calculado no cabeçalho da janela de simulação (T = Tempo de usinagem calculado (com os avanços programados)

∑ = tempo de usinagem + soma de todos os tempos de espera
estimados). • Modo simulação • Sempre recarregar ferramenta ∗ Na posição “Ligado” (estado de fornecimento), todos os dados de ferramenta necessários são recarregados em cada troca de programa. ∗ Na posição “desligado”, os dados de ferramenta são somente recarregados quando necessário, ou seja, caso as datas (time stamp) sejam alteradas (com perguntas emitidas pelo sistema). Caso contrário, os dados da ferramenta existente não são alterados. • Gravar trajetória de ferramenta ∗ Na posição “Ligado” (estado de fornecimento), todas as trajetórias das ferramentas na seqüência de simulação são visualizadas e gravadas temporariamente no modelo, para futuras manipulações (zoom, movimentar, Tc). ∗ Na posição “Desligada”, as trajetórias resultantes são visualizadas apenas uma vez e não gravadas no modelo. Quando a tela for manipulada de forma que exija uma atualização qualquer, as trajetórias das ferramentas são perdidas. • Processamento Bloco a bloco ∗ Na posição “Ligado”, interrompe o progresso da trajetória de forma muito acelerada (quantidade reduzida de pontos de interpolação IPO, por exemplo, somente nos pontos finais dos blocos em linhas retas) ∗ Na posição “desligado” (estado de fornecimento), processamento amplo de trajetória contínua (a distância constante entre os pontos de interpolação depende das definições IPO).

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6-309

6

Área de operação "Programa"

04.00

6.7 Simulação de programas MMC 103

6

MMC 103

• Espera por tempos de atraso (dwell times) ∗ Na posição “Ligado”, os tempos de espera programados causam tempos de espera na simulação. ∗ Na posição “Desligado”, os tempos programados são suprimidos (fornecimento inicial). Os tempos são suprimidos da simulação, mas são considerados no cálculo.

Mais informações
1. Alterações nas dimensões do blank no sentido do movimento do eixo de entrada são automaticamente traçadas nas profundidades para a separação por cores. 2. Altos valores de precisão na aproximação do interplolador ocasionam aumentos na distorção da representação geométrica (p.e., em detalhes e seções circulares) , mas também reduzem a quantidade de memória gráfica necessária e aumentam a velocidade da simulação. 3. Valores recomendados para o grupo “modo de simulação”: • .. em produção -Sempre recarregar ferramenta "desligado" e gravar trajetória "desligado" –Preparação bloco a bloco “ligado” e espera por tempos de parada “desligado” • .. no modo programa (estado de fornecimento) -Recarregar a ferramenta sempre “ligado” e gravar trajetória de ferramenta “ligado” –Preparação bloco a bloco “desligado” e espera por tempos de parada “desligado” • .. para treinamento -Recarregar ferramenta sempre “ligado” e grava trajetória da ferramenta sempre “ligado” –Preparação bloco a bloco “desligado” e esperar por tempos de parada “ligado” 4. As seguintes definições são recomendadas para demonstrações com programas em loop sem fim (execução acelerada da simulação com demanda reduzida da memória gráfica): - Recarregar ferramenta sempre “desligado” e gravar trajetória da ferramenta “desligado” – Preparação bloco a bloco “desligado” e espera por tempos de parada “desligado” e adicionalmente: - Blank "sem modelo" (memória gráfica não utilizada !)

6-310

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6

04.00

Área de operação "Programa"

6.7 Simulação de programas MMC 103

6

MMC 103

-

possibilidade de “Sem dados de ferramenta”, caso a representação do centro da ferramenta da trajetória do centro da ferramenta (linha pontilhada no gráfico) seja suficiente Caso o modelo blank esteja ativo (“cubo”, “cilindro”) e esta representação utiliza uma quantidade de memória gráfica relativamente grande, que, dependendo da complexidade do programa de usinagem e do modelo, poderá esgotar a capacidade de memória do sistema gráfico.

6.7.3

Definindo os tempos de confirmação
Modo gravando tempos Definindo modos de gravação de tempos para os tempos de confirmação: • OFF (estado de fornecimento). A gravação de tempo central não inclui os tempos fixos de confirmação ou de processamento de informações para o cálculo dos tempos via tabelas. • Para todo o programa A gravação do tempo central inclui todos os elementos listados em “Ligar Inclusão” com relação aos tempos de confirmação. A tabela “Avaliação de tempos” (vide softkey horizontal ) é processada uma vez por programa, em e em cada caso com M30, por exemplo. • Para seções de programas com labels Afeta da mesma forma que “Para todo o programa”, com exceção do processamento da tabela “avaliação de tempos”, que é também realizado quando labels de definição livre no programa ocorrerem em conjunto com os marcadores de percurso, exibidos no desenho de simulação (Gerenciamento "../exibir e cores...\Marcas de percurso"). Inclusão LIGA/DESLIGA LIGA/DESLIGA Habilita e define valores de espera fixos para: • Troca de ferramenta – define um tempo de confirmação fixo para os comandos de troca • Fusos – Definição de um tempo de confirmação fixo para as instruções do fuso principal e outro para as funções secundárias. • Funções M – Definições múltiplas identificadores M & tempo de espera fixo • Funções H – Definições múltiplas identificadores H & tempo de espera fixo

LIGA/DESLIGA LIGA/DESLIGA

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6-311

6

Área de operação "Programa"

04.00

6.7 Simulação de programas MMC 103

6

MMC 100.2

MMC 103

Informações adicionais
Com a senha correta é possível definir outros valores default específicos do fabricante, através de “Alterar Default” sob o item de menu “Tempos de confirmação”. Estes dados são aplicados de forma global a todos os novos diretórios de peças. (a senha para "Alterar default" pode ser especificada em ..\MMC2 ou USER\dpsim.ini SETUP=n).

6.7.4

Vídeo e cores
Atributos gerais Definindo as propriedades gerais da simulação gráfica: • Linha pontilhada de movimento rápido, Como alternativa, o avanço rápido pode ser representado por uma linha não pontilhada, da mesma forma que é exibido o avanço controlado. • Escala na margem da janela, de forma alternativa, como escala ao longo dos eixos de coordenadas. • Gerenciamento de labels de trajetórias, Oferece várias possibilidades de exibição dos labels de programa que são inseridos de forma livre, para identificar pontos específicos do programa NC (observe a sintaxe dos labels), como labels de trajetória no ponto correspondente no gráfico de simulação, e gravando o modelo gráfico associado no buffer. Os labels de programa podem também serem utilizados para marcar partes do programa que podem ser incluídas na função gravação por tempo central (vide \Definindo tempos de espera\ Modo gravando tempos \em seções com labels). Cores gerais • Paleta de cores VGA Além das cores standard VVGA, os elementos de cores preto com propriedades de fundo especiais e transparente para ocultar elementos gráficos encontram-se disponíveis no paleta de cores. • Opções de seleção de cores para blank, interseção de eixos, porta ferramenta e incerto da ferramenta.

6-312

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6

04.00

Área de operação "Programa"

6.7 Simulação de programas MMC 103

6

MMC 100.2

MMC 103

Paleta de cores para trajetória da ferramenta

• Existem dois paletes de cores disponíveis para diferenciar os movimentos em avanço rápido dos com avanço controlado • Em cada palete é possível diferenciar as cores de acordo com tipo básico de ferramentas (sem ferramentas, ferramentas de furação, fresas, ferramentas de torneamento, Tc), de forma a permitir uma diferenciação na visualização da trajetória.

Definição do paleta de cores ao canal Profundidades para classificação de cores

• Uma das duas paletas de cores das ferramentas pode ser livremente associado a cada canal de simulação. • Em caso de fresas/brocas, as cores disponíveis estão associadas à faixas de profundidade de corte • A faixa de profundidade de corte necessária (valor de fornecimento: preto grosso) é definido em ..\Definições\Definições opcionais\Profundidades para classificação por cores

Informações adicionais
Com a senha de acesso adequada você pode definir os valores específicos do fabricante através de “Alterar default”, sob o item de menu “Tela e cores...”, que serão aplicadas de forma global aos novos diretórios de peças. (a senha para “Alterar default” pode ser definida em ..\MMC2 ou USER\dpsim.ini SETUP=n). Com a função pesquisa de bloco a simulação pode ser iniciada em blocos específicos de programa.

6.7.5

Simulação trecho a trecho (SW 5.2)
Um procedimento no qual inicialmente partes do programa são individualmente otimizadas uma a uma sem colisões é o melhor método para teste de programas de forma gráfica. A simulação trecho a trecho permite ao usuário ir para o trecho do programa através de pontos referência (com o uso de pesquisa de blocos). Os pontos de referência são definidos como marcadores de trajetória (labels de programa).

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6-313

6

Área de operação "Programa"

04.00

6.8 Simulação com drive externo de rede (SW 5.2)

6

MMC 100.2

MMC 103

Pré condição: • Para permitir o gerenciamento de marcadores de trajetória (labels de programa, p.e. MARKER1), estes devem ser programados nas posições necessárias. • Com a definição (definições -> Vídeo/Cores -> Gerencia marcadores de trajetória) você pode decidir quando • Os marcadores de trajetória devem ser exibidos no gráfico e/ou • O modelo associado intermediário deve ser gravado. Estágios intermediários do modelo de simulação podem ser gravados próximo aos marcadores de trajetória, permitindo um sincronismo ao reassumir a simulação sem apagar o gráfico já existente Você pode saltar as partes já otimizadas. Pesquisa de bloco: No menu você pode selecionar o marcador de trajetória para o qual você deseja fazer o salto.

Informações adicionais
• Os dados carregados durante as seções de simulação (programas de usuário, ciclos, ciclos standard, dados básicos como initial.ini, arquivos DEF) podem ser exibidos no menu abaixo de “Comparação de dados” • Você pode também carregar a lista de usinagem no menu “Canal/Fuso”, diretamente da peça atual com a softkey “Seleção de programa” ou através de uma lista JOB.

6.8

Simulação com drive externo de rede (SW 5.2)
Através do software SINDNC, você pode conectar seu controle à drives externos ou à outros computadores e utilizar esta conexão para simulação de programas. É possível acessar arquivos em drives de rede a partir de um programa de usinagem através do comando EXTCALL. • Com EXTCALL, os drives na rede são também acessados na procura por subrotinas (somente SPF) caso o programa as chame sem especificar um diretório. Os subdiretórios não são pesquisados. O programa também será encontrado caso a faixa de pesquisa seja definida através da variável $SC_EXT_PROG_PATH ou caso o diretório para o arquivo na rede – mesmo em um subdiretório – tenha sido definido.

6-314

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6

04.00

Área de operação "Programa"

6.8 Simulação com drive externo de rede (SW 5.2)

6

MMC 100.2

MMC 103

• Os programas em drives de rede (com extensão MPF ou SPF) podem ser simulados. • Caso o acesso de escrita esteja ligado para o drive de rede, o arquivo DPWP.INI será nele então criado e o diretório atual tratado como diretório de peça. • Caso não exista direito de acesso, um DPWP.INI será gerado para cada drive de rede no diretório TEMP da MMC, independente do diretório atual. Neste caso, as definições de simulação são perdidas quando o diretório for trocado no drive.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6-315

6

Área de operação "Programa"

04.00

6.9 Gerenciamento de programas

6

MMC 100.2

MMC 103

6.9 6.9.1

Gerenciamento de programas Visão geral
Para um manuseio mais flexível de dados e programas, estes podem ser visualizados, armazenados e organizados de acordo com diferentes critérios. A MMC 100.2 armazena programas e dados na memória do NC. MMC 103: Na MMC 103, existem duas áreas de memória, ou seja • Memória NC (memória principal e de programa) com os programas ativos do usuário e do sistema, bem como todos os programas de usinagem para execução imediata. • Disco rígido Hard disk Os programas podem ser transmitidos entre a memória do programa e o disco rígido. Um programa de usinagem pode encontrar-se na memória do programa do NC ou no disco rígido. Mas apenas é executado a partir da memória do programa. Através das funções "Carregar" ou "Descarregar", os programas são carregados ou descarregados na memória do programa. Gerenciamento de Programas Os programas e arquivos estão armazenados em diferentes diretórios. Como conseqüência, existem diretórios, p. ex., para: • Sub programas • Programas de usinagem • Diretório de peças • definições • comentários • ciclos padrão • ciclos do usuário

6-316

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6

04.00

Área de operação "Programa"

6.9 Gerenciamento de programas

6

MMC 100.2

MMC 103

A figura seguinte mostra o conteúdo destes diretórios:

6.9.2

Tipos de arquivos, blocos e diretórios
Tipos de arquivos Pela extensão do nome (p. ex. .MPF) são identificados os tipos de arquivos. Nome.MPF nome.SPF nome.TEA nome.SEA nome.TOA nome.UFR nome.INI nome.COM nome.DEF Bloco (somente FM-NC) Bloco de programa (apenas FM-NC) Programa principal Subprograma

Dados da máquina Dados Setting Correções da ferramenta Deslocamentos do ponto zero/contorno Arquivos de inicialização Comentário Definição para dados globais do usuário e macros O termo “Bloco” se refere a todos os arquivos necessários para criar e executar programas. Os blocos de programas contêm os programas principais e sub programas dos programas de usinagem.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6-317

6

Área de operação "Programa"

04.00

6.9 Gerenciamento de programas

6

MMC 100.2

MMC 103

Bloco de dados (apenas FM-NC)

Unidade de dados do NC: módulos de dados contêm definições de arquivos para dados globais do usuário. Os dados podem ser inicializados diretamente durante a definição. Os blocos de inicialização contêm os valores default dos dados. O módulo de inicialização é um tipo de dados com a extensão “.Ni. Contém valores para inicialização de, p. ex., dados da máquina, do sistema, do usuário, setting, etc. Blocos de macros servem para programar uma ou várias instruções sob um novo e único nome. As definições de macros são arquivadas no diretório Definições nos seguintes arquivos: • _N_SMAC_DEF Definições de macros da Siemens • _N_MMAC_DEF Definições de macros do fabricante da máquina • _N_UMAC_DEF Definições de macros do usuário (User)

Bloco de inicialização

Bloco de macro

Nomes reservados para a definição de macros

As seguintes definições de macros podem ser arquivadas como standard: _N_SMAC_DEF Definições de macros (Siemens) _N_MMAC_DEF Definições de macros (fabricante da máquina) _N_UMAC_DEF Definições de macros (usuário) _N_SGUD_DEF Definições para dados globais (Siemens) _N_MGUD_DEF Definições para dados globais (fabricante da máquina) _N_UGUD_DEF Definições para dados globais (usuário) Da mesma forma que os arquivos, existem alguns diretórios com extensões: nome.DIR Diretório geral que contém módulos de programas e de dados, diretórios de peças e outros diretórios com a extensão DIR. nome.WPD Diretório de peças contém os módulos de programas e dados, que pertencem a uma peça. (Não pode conter nenhum diretório com a terminação DIR ou WPD.) nome.CLP Diretório de arquivos temporários (clipboard): nele podem ser colocados todos os tipos de diretórios e arquivos. Os diretórios de peças (com extensão .WPD) são criados no diretório WKS.DIR. Um diretório da peça contém todos os arquivos necessários para a usinagem de uma peça.

Tipo de diretórios

Diretório da peça

6-318

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6

04.00

Área de operação "Programa"

6.9 Gerenciamento de programas

6

MMC 100.2

MMC 103

Estes podem ser programas principais, sub programas, programas de inicialização arbitrários e arquivos de comentários.
Exemplo: Criando de um diretório da peça SHAFT.WPD que irá conter os seguintes

arquivos:
SHAFT.MPF PART2.MPF PART1.SPF PART2.SPF SHAFT.INI SHAFT.SEA PART2.INI PART2.UFR SHAFT.COM programa principal programa principal sub programa sub programa programa de inicialização geral dos dados para a peça programa de inicialização dos dados Setting programa geral de inicialização dos dados para programa PART2 programa de inicialização para dados de contorno para programa PART2 arquivo de comentários

6.9.3

Manuseio de arquivos
Atribuição de valores a dados Uma seqüência de módulos/dados são permanentemente instalados no controle durante sua colocação em funcionamento. A estrutura e manuseio destes arquivos são descritos nas instruções para colocação em funcionamento. Saída de dados Arquivos podem ser gravados em dispositivos externos (PG, disquete).(vide capítulo Área de operação “Serviços“) Ao gravar arquivos no formato de fita perfurada/ASCII, é registado neste arquivo o caminho completo (diretório) original do arquivo. Este diretório de origem é indicado na Segunda linha do arquivo: O arquivo SHAFT.MPF foi gravado a partir do diretório de peças (WKS.DIR) da peça SHAFT.WPD.
Exemplo: %_N_SHAFT_MPF ;$PATH=/_N_WKS_DIR/_N_SHAFT_WPD N10 G0 X... Z... M2

O nome interno dos diretórios do arquivo é, p. ex., _N_WKS_DIR Para gravação completa de todos os dados dentro de um diretório, o identificador COMPLETE deve ser utilizado na gravação. A gravação completa de todos os dados de todos os diretórios (INITIAL de todas as áreas) a gravação é feia no arquivo INI _N_INITIAL_INI.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6-319

6

Área de operação "Programa"

04.00

6.9 Gerenciamento de programas

6

MMC 100.2

MMC 103

Leitura de dados

Cada vez que um arquivo é lido (vide capítulo Área de operação “Serviços“), o diretório gerado no instante da gravação é interpretado. O sistema tenta introduzir os dados no diretório, do qual foram gravados. Caso falte a indicação do caminho, os arquivos tipo SPF serão gravados em /SPF.DIR, arquivos com a extensão .INI na memória de trabalho ativa e todos os arquivos restantes no /MPF.DIR. Tornam-se imediatamente ativos após sua leitura. Dados podem ser ativados/editados através de seu carregamento (ver capítulo Área de operação Serviços) na memória de trabalho. O momento exato da ativação depende do tipo de dados ativos no arquivo. (vide Referências: /LIS/, Listas) Por exemplo, dados de máquina podem tornar-se ativos (em função do tipo) das seguintes formas 1. imediatamente ou 2. em "RESET" ou 3. com "NC Start" ou 4. com "POWER ON" – quando o controle é ligado

Ativar dados

Seleção da peça

Caso exista um programa principal de nome igual no diretório da peça, então este é automaticamente selecionado para a execução. Com a seleção da peça SHAFT.WPD é selecionado automaticamente o programa principal SHAFT.WPD. Caso exista um arquivo .INI de nome igual, este é imediatamente executado (i.e. carregado na memória de trabalho do NC). Programas principais com outro nome têm ser explicitamente selecionados. Caso um controle possua vários canais, programas podem ser selecionados para processamento e iniciados a partir de um programa em outro canal. Exemplo: O diretório da peça /WKS.DIR/SHAFT.WPD contém os arquivos SHAFT.SPF e SHAFT.MPF.

6-320

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6

04.00

Área de operação "Programa"

6.9 Gerenciamento de programas

6

MMC 100.2

MMC 103

Seleção

Quando você seleciona o diretório de peças SHAFT.WPD o programa SHAFT.MPF é automaticamente selecionado. SW5 em diante (somente MMC103): Caso um arquivo .JOB de mesmo nome que o diretório da peça esteja gravado neste diretório, ele será executado imediatamente. Vide também o capítulo “Joblist (SW5 em diante)” e “Seqüência de comandos” “Executando Joblists””

Encontrar diretório para a chamada do programa

Se o diretório de um sub programa (ou arquivo de inicialização) não for especificado no programa, uma estratégia de procura fixa é aplicada para encontrar o programa solicitado. Caso 1: Na chamada de um sub programa por sub programa nome com indicação do tipo de arquivos ("Identificação" ou "Extensão"), p. ex. SHAFT1.MPF, os diretórios são procurados pelo sistema na seguinte ordem: 1. diretório atual / name.type Diretório da peça ou diretório padrão MPF.DIR 2. /SPF.DIR / name.typ Sub programas globais 3. /CUS.DIR / name.typ Ciclos do usuário 4. /CST.DIR / name.typ Ciclos padrão Caso 2: Na chamada de um sub programa por nome sem indicação do tipo de arquivo ("Identificação" ou "Extensão"), p. e. SHAFT1, os diretórios são procurados pelo sistema na seguinte ordem: 1. diretório atual / name Diretório da peça ou diretório padrão MPF.DIR

2. diretório atual / name.SPF 3. diretório atual / name.MPF 4. /SPF.DIR / name.SPF 5. /CUS.DIR / name.SPF Sub programas Ciclos do usuário

6. /CST.DIR / name.SPF Ciclos padrão PGA/, Manual de programação, Avançado

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6-321

6

Área de operação "Programa"

04.00

6.9 Gerenciamento de programas

6

MMC 100.2

MMC 103

6.9.4

Novo diretório de peça/programa de usinagem Selecionar peça/programa de usinagem:
Aqui será descrito como selecionar peças e programas de usinagem em um diretório. Um arquivo selecionado pode em seguida ser chamado no editor de texto.

Seqüência de operação
Selecionar peça/programa de usinagem:
Diretório de peças Programas usinagem Subprogramas Ciclos standard Ciclos do usuário Bloco de notas

• Peças • Programas de usinagem • Sub programas

• Ciclos Standard (MMC 100.2) • Ciclos do usuário • Bloco de notas

Posicione no diretório o cursor sobre o arquivo desejado. Para cada arquivo visualiza o nome do arquivo, tipo do arquivo, o comprimento e a data de criação ou de alteração. As propriedades de visualização do arquivo são ajustáveis (ver capítulo "Colocação em funcionamento", Menu "Definições")

Chamar programa de usinagem: Escolha com o cursor um programa da relação de programas, pressione a tecla "Input". O editor de texto é chamado com o arquivo escolhido. O programa de usinagem pode ser editado. Abrir peça: O diretório da peça é aberto, são exibidos os programas nele contidos.

6-322

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6

04.00

Área de operação "Programa"

6.9 Gerenciamento de programas

6

MMC 100.2

MMC 103

Criando um diretório da peça
Podem ser criados diferentes tipos de arquivos como programas principais, arquivo de inicialização, correções da ferramenta.

Seqüência de operação
Relação das peças Novo

A relação de todos os diretórios de peças é exibida na tela. A janela "Novo" é aberta. O cursor fica no campo de introdução para o nome do novo diretório da peça .

Através do teclado alfanumérico, introduza o nome do novo diretório. É criado um novo diretório na relação de peças. É solicitado imediatamente o nome do primeiro programa de usinagem e o editor ou a programação interativa são iniciados. SW5 em diante (somente MMC103): Você pode criar seus próprios modelos para as listas de tarefas (joblists) ou programas/sub programas com o mesmo nome do diretório da peça. Para infomações mais detalhadas, vide o capítulo "Joblist (SW5 em diante)", "Criando o arquivo "Peca.JOB" (p.e. SHAFT.JOB)".

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6-323

6

Área de operação "Programa"

04.00

6.9 Gerenciamento de programas

6

MMC 100.2

MMC 103

Criando programas ou dados no diretório de peças
Esta seção explica o procedimento para criar um novo arquivo para um programa de usinagem ou peça.

Seqüência de operação
Está sendo exibida a relação atual dos diretórios das peças arquivados no NC. Posicione o cursor sobre o diretório de peças pretendido e abra-o. Você obtém uma relação dos dados e programas, que já foram criados no diretório das peças. Se ainda não existirem dados, será exibida uma relação de programas vazia.
Novo...

Após pressionar a softkey "Novo” é aberta uma janela de diálogo. Introduza o nome novo do arquivo. O tipo de arquivo pode ser selecionado com a tecla "Toggle" . Alguns dos possíveis tipos de arquivos estão listados abaixo:
Tipo de arquivo .MPF .SPF .TOA .UFR .TEA .SEA .COM .INI .GUD .LUD .EEC .QEC .CEC .TOP .TCM .JOB .RPA .TMA .PRO Significado Programa principal (Main Program File) Sub programa (Sub Program File) Correção da ferramenta (Tool Offset Active) Deslocamento do ponto zero (User Frame) Dados da máquina NC (Testing Data Active) Endereços com valores definidosr (Setting Data Active) Arquivo de comentários Dados de inicialização Dados do usuário (globais) Dados do usuário (locais) Compensação de erro do passo do fuso/ do encoder Compensação de erro do quadrante Compensação de flecha/do ângulo Plano da ferramenta (para SINTDI) Plano da ferramenta não formatado (para SINTDI) Lista de tarefas (joblist) Par6ametros R Dados de magazine Zonas de proteção

6-324

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6

04.00

Área de operação "Programa"

6.9 Gerenciamento de programas

6

MMC 100.2

MMC 103

Programas usinagem

ou

Subprogramas

Criando programas de usinagem no diretório de sub programas/programas de usinagem: Você pode criar programas e subrotinas abrindo-se os diretorios “Programas de usinagem” e “Sub programas”.

Novo ...

Selecione a softkey "Novo" para exibir uma janela de diálogo na qual pode ser digitado os novos nomes de programas principais e subrotinas. O tipo de arquivo especificado á automaticamente atribuído neste caso

Quantidade de diretórios de Você pode gerenciar ate 310 peças/programas/arquivos em cada diretório da MMC 103. peças (MMC 103)

6.9.5

Gravando dados de definição (SW5.2 em diante) Função
Com a softkey “Gravar dados de definição”, você pode gravar todos os dados ativos pertencentes a uma peça em particular localizada na memória RAM do NC. Os dados são gravados para cada canal com o mesmo nome dentro do diretório da peça.

Informações adicionais
"Gravar dados de definição" pode ser desabilitada pelo fabricante da máquina através dos níveis de proteção.

Seqüência de comandos
Diretório de peças

Uma relação irá exibir todos os diretórios de peças. Posicione o cursor no diretório da peça ou peça na qual deseja que os dados específicos sejam gravados. A janela “Grava dados da peça” será aberta quando pressionada a softkey “Gravar definições” Nesta janela de entrada você pode selecionar a peça a ser feita a cópia de segurança (backup). p.e., você pode selecionar os seguintes tipo de dados. • Parâmetros R (RPA) • Deslocamentos de origem (UFR)

Gravar definições

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6-325

6

Área de operação "Programa"

04.00

6.9 Gerenciamento de programas

6

MMC 100.2

MMC 103

• Dados setting (SEA) • ... E, caso exista uma lista de tarefas (joblist), esta será utilizada como base para o procedimento de backup.
Gravar

Com a softkey "Gravar", você pode gravar os dados da peça dos tipos selecionados no diretório relevante. Caso exista uma lista de tarefas (joblist) neste diretório de peças, os dados de todos os canais envolvidos na peça serão automaticamente gravados. Para isto, o programa principal selecionado no início é pesquisado. Será feito o backup dos dados de acordo com os tipos de dados selecionados sob o nome da peça.

Carregar standard

Com a softkey “Carregar Standard” você pode carregar as definições iniciais de fornecimento do equipamento para a janela “Gravar dados da peça”. Nota: As definições de default são de fornecimento SIEMENS. Caso você queira definir seus próprios padrões, na janela de entrada , pressione esta softkey.

Definir standard

6.9.6

Selecionar programa para execução Função
Peças e programas de usinagem devem ser selecionados para execução antes de pressionar a tecla de NC Start.

Seqüência de operação
Selecionar um programa: Utilize as teclas de cursor para selecionar um programa na lista de programas, p.e., programas de usinagem, e
Seleção

Programa usinagem

pressione então a softkey "Seleção". O nome do programa é exibido na janela “Nome do programa” no canto superior direito. Com a tecla "NC Start", o programa de usinagem pode ser iniciado.

6-326

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6

04.00

Área de operação "Programa"

6.9 Gerenciamento de programas

6

MMC 100.2

MMC 103

Selecionar uma peça: Um diretório de peças pode ser selecionado para a execução no canal ativo.

Diretório de psças

Utilize as teclas de cursor para selecionar o diretório da peça na relação de diretórios e então

Seleção

pressione a softkey “Seleção“.

• Caso este diretório contenha um programa com o mesmo nome, então este é automaticamente selecionado para processamento, (p. ex. com seleção da peça SHAFT.WPD, o programa principal SHAFT.MPF é automaticamente selecionado). O nome do programa aparece com a informação da peça na janela "Nome do programa", à direita em cima. Com a tecla " NC Start ", o programa de usinagem selecionado pode ser iniciado. • Se existir um arquivo INI com o mesmo nome, este será imediatamente executado quando selecionado o programa (e.g. SHAFT.INI). • SW5 em diante (somente MMC103): O dados de máquina 11280 $MN_WPD_INI_MODE controla quais programas são executados em um diretório de peças.

Fabricante de máquinas
Vide as especificações do fabricante da máquina. Pré condições: - um programa principal (MPF) de um diretório de peças está selecionado - "NC Start" foi pressionado $MN_WPD_INI_MODE=0: O arquivo INI de mesmo nome que a peça é executado. P.e., caso SHAFT1.MPF esteja selecionado, SHAFT1.INI será executado com “NC Start”. (a resposta é a mesma que nas versões anteriores) $MN_WPD_INI_MODE=1: Todos os arquivos de mesmo nome que o programa principal selecionado e extensões INI, SEA, GUD, RPA, UFR, PRO, TOA, TMA e CEC são executados na ordem específica.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6-327

6

Área de operação "Programa"

04.00

6.9 Gerenciamento de programas

6

MMC 100.2

MMC 103

• Os programas principais gravados em um diretório de peças podem ser selecionados e processados por vários canais. Para informações adicionais, favor consultar /IAD/, Manual de instalação e colocação em funcionamento, seção MMC

6.9.7

Carregar e descarregar um programa (MMC 103) Função
Os programas podem ser arquivados na memória NC ("Carregar") e depois da execução ser novamente apagados da memória NC ("Descarregar"). Desta maneira, a memória NC não é carregada desnecessariamente.

Seqüência de operação
Posicione o cursor sobre o programa que deve ser carregado. O programa marcado é carregado do disco rígido para memória do NC.

Carregar

O programa selecionado é apagado do disco rígido. SW 5 em diante: Vide também capítulo “Lista de tarefas (joblist) (SW5 em diante)".
Alterar habilitação

Se a habilitação "(X)" estiver ligada, o programa pode ser executado

Descarregar

O programa marcado é descarregado da memória do NC para o disco rígido.

O programa selecionado é apagado da memória do NC.

Mais informações
Programas carregados na memória NC, são automaticamente assinalados com "(X)" (na coluna de carregado) na relação dos programas. Caso o arquivo esteja localizado em ambos lugares (MMC e NC), o identificador “X” será removido somente se os arquivos não forem idênticos.

6-328

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6

04.00

Área de operação "Programa"

6.9 Gerenciamento de programas

6

MMC 100.2

MMC 103

Caso os arquivos possuam diferentes datas ou comprimentos, o identificador será comutado para "!X!".

SW 5.2 em diante:
Caso você queira “carregar/descarregar” um diretório de peças e exista uma lista de tarefas (joblist) com o mesmo nome do diretório, esta joblist será executada. Caso não exista uma joblist, todos os arquivos do diretório serão descarregados/carregados (não sobrecarrega a memória RAM do NC!) .

6.9.8

Gravando um programa Função
Você pode gravar as alterações feitas em um programa de usinagem que foi descarregado através da função “Gravar arquivo”.

Seqüência de operações
Alterações são gravadas no arquivo carregado no editor.
Gravar arquivo

Mais informações
Favor observar que as alterações realizadas em programas gravados na memória do NC tem efeito imediato. MMC 103: A opção de gravar para o sistema de controle pode ser alterada no menu “Definições” (p.e., salvar automaticamente, Tc) (Vide seção “Colocação em funcionamento”)

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6-329

6

Área de operação "Programa"

04.00

6.9 Gerenciamento de programas

6

MMC 100.2

MMC 103

6.9.9

Habilitação Função
A relação de programas indica quando uma peça ou um programa encontrase habilitado. Caso um programa esteja habilitado, ele pode ser executado (p.e. pois já foi testado) pelo controle após selecionada a softkey “Seleção de programa” e a tecla "NC Start". Quando um novo programa é gerado, ele automaticamente é habilitado.

Seqüência de comandos
Para habilitar ou desabilitar um programa, posicione o cursor sobre o diretório de peça ou programa desejado na tela onde é exibida a relação.
Altera habilitação

Pressione a softkey “Alterar habilitação”. Um X indicando a existência da habilitação será exibido ao lado do diretório de peça ou do programa.

(x) programa habilitado (pode ser executado) ( ) Não habilitado (programa não pode ser executado)
Informações adicionais
• O sistema checa quando um programa pode ou não ser executado quando este for chamado (após a seleção feita pelo operador ou através de programa de usinagem). Caso necessária habilitação, esta deve ser ligada anteriormente. (Vide também seção 6 “Alterando propriedades de arquivos/diretórios ")

6.9.10 Copiando/inserindo Função
Este sub capítulo explica como os arquivos podem ser copiados.

Seqüência de comandos
Gerenc.de programas

A softkey "Gerenciamento de programas" deve ser pressionada. (MMC 103).

6-330

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6

04.00

Área de operação "Programa"

6.9 Gerenciamento de programas

6

MMC 100.2

MMC 103

Copiar

Posicione o cursor sobre o arquivo, que quer copiar, e pressione a softkey “Copiar“. O arquivo é marcado como fonte de cópia. Pressione a softkey “Inserir”, digite um novo nome e confirme com “OK”. Ao ser inserido um novo arquivo em um diretório de peças, o tipo de arquivo pode ser comutado através da tecla “Toggle". Os tipos de arquivos serão automaticamente colocados nos diretórios global de programa ou no de subrotinas:

Inserir

OK

Informações adicionais
• Num diretório de peças podem ser gravados apenas arquivos, mas não outro diretório de peças. • Numa indicação falsa do destino será exibida uma mensagem de erro. • Se um diretório de peças for copiado, então todos os dados dentro de um diretório de peças são também copiados.

SW 5.2 em diante:
• Caso os arquivos de um diretório de peças sejam copiados para um novo diretório, todos os arquivos que possuíam o mesmo nome que o diretório serão também renomeados com o mesmo novo nome do diretório da peça. • Caso exista uma lista de tarefas (joblist) no mesmo diretório, as instruções dentro da joblist serão também renomeadas. Esta função se aplica somente na área “Programa”. Caso a cópia seja feita em “Serviços”, os nomes permanecem inalterados. Vide também a seção “Renomear” • Quando é feita uma cópia para um disquete, o nome completo do arquivo é gravado no disquete.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6-331

6

Área de operação "Programa"

04.00

6.9 Gerenciamento de programas

6

MMC 100.2

MMC 103

6.9.11 Renomear Função
Considerando-se os arquivos, os nomes podem ser alterados, bem como o tipo de arquivo associado.

Seqüência de operação
Gerenc.de programas

A softkey "Gerenciamento de programas" deve ser pressionada. (MMC 103). Posicione o cursor sobre o arquivo a ser renomeado. A janela “Renomear” é aberta Introduza o novo nome do arquivo. Ao mudar o nome de uma peça, o tipo de arquivo pode ser alterado com a "Tecla Toggle". Nos diretórios do programa de usinagem e sub programa, os tipos de arquivo adaptam-se automaticamente.

Renomear

SW 5.2 em diante:
Existem duas formas de renomear arquivos. • Renomear o diretório da peça • Renomear um diretório dentro do diretório da peça Renomeando um diretório de peça: Quando você renomeia um diretório de peça, todos os arquivos deste diretório que possuem o mesmo nome do diretório são também renomeados. Caso uma joblist de mesmo nome do diretório exista, as instruções nesta lista de tarefas serão também renomeadas. As linhas de comentários permanecem inalteradas. Exemplo: O diretório de peça A.WPD é renomeado para B.WPD: Todos os arquivos de nome A.XXX são renomeados para B.XXX, ou seja, a extensão não é alterada Caso uma joblist chamada A.JOB exista, será renomeada para B.JOB. Caso esta joblist contenha instruções com arquivos de nome A.XXX localizados neste diretório de peça, estas linhas de comando terão os nomes dos arquivos alterados para B.XXX.

6-332

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6

04.00

Área de operação "Programa"

6.9 Gerenciamento de programas

6

MMC 100.2

MMC 103

Exemplo: Caso a joib list A.JOB contenha a instrução LOAD/WKS.DIR/A.WPD/A.MPF ela será renomeada para LOAD/WKS.DIR/B.WPD/B.MPF Entretanto, caso a joib list A.JOB contenha a instrução LOAD/MPF.DIR/A.MPF ou LOAD/WKS.DIR/X.WPD/A.MPF Os arquivos não serão renomeados. Renomeando um diretório em um diretório de peças Caso você renomeie arquivos em um diretório de peças, todos os arquivos de mesmo nome mas com extensões diferentes são também renomeados. Exceção: caso uma joblist de mesmo nome exista no diretório, então esta não será renomeada.

6.9.12 Apagando Função
Será descrito o como apagar arquivos e diretórios de peças.

Seqüência de operação

Gerenc.de programas

A softkey "Gerenciamento de programas" deve ser pressionada. (MMC 103). Posicione o cursor sobre a peça ou o arquivo, que pretende apagar. Para selecionar vários arquivos, posicione o cursor sobre o primeiro arquivo, pressione a tecla "Selecionar” e posicione o cursor sobre o último arquivo. Os arquivos assim selecionados são marcados.

Apagar

Abre-se a janela de confirmação "O arquivo deve ser mesmo apagado?".

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6-333

6

Área de operação "Programa"

04.00

6.9 Gerenciamento de programas

6

MMC 100.2

MMC 103

OK

Confirme a seleção.

Mais informações
• Apenas programas que não estão em andamento podem ser apagados. • Caso você queira apagar um diretório de peças, certifique-se que nenhum programa nele contido encontra-se selecionado. • Se um diretório de peças é apagado, então também todos os arquivos dentro do diretório são apagados.

6.9.13 Protocolo (MMC 103) Função
Caso você esteja trabalhando no disco rígido da MMC102/103, os seguintes dados são incluídos no protocolo: • Nome do programa em execução (para “Processamento de fonte externa”) • Nomes dos programas previamente executados • Confirmações: p. ex. "Apagar mesmo a tarefa?" • lista de erros: visualização dos programas previamente processados, nos quais surgiram erros.

Seqüência de comandos
Protocolo

Pressione a softkey "Protocolo". A janela "Tarefa protocolo p/programas" é exibida. Dependente da seqüência de programas atualmente processada, podem ser executadas através das softkeys verticais as seguintes funções. (p. ex. quando a pergunta "Apagar mesmo?" for feita na janela "Confirmação"):

Sim Todos Não Parar

• o programa atualmente processado é apagado, • todos os programas na atual lista de trabalhos são apagados, • o programa atualmente processado não é apagado, • o programa atualmente processado é interrompido.

6-334

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6

04.00

Área de operação "Programa"

6.10 Informações sobre a memória

6

MMC 100.2

MMC 103

6.10

Informação sobre a memória (MMC 100.2) Função
Você pode chamar uma tela onde será exibido o espaço total de memória NC disponível.

Seqüência de operações
Info memória

As informações relativas à memória de NC livre/ocupada serão exibidas (em Kbytes).

Informações adicionais
Na MMC 103, o total de memória disponível é permanentemente exibido na linha de diálogo.

6.11

Acessando um drive/computador externo em rede (SW 5.2 em diante) Função
Com auxílio do software SINDNC você pode conectar seu controle à drives de rede externos ou outros computadores em rede. Pré condição: • O software SINDNC esteja instalado. • O computador ou drive a ser acessado esteja acessível/habilitado. • A conexão com o computador/drive tenha sido estabelecida. • As softkeys para seleção do drive/computador tenham sido configuradas através do arquivo "MM.INI", vide /IAM/ Manual de instalação e colocação em funcionamento MMC

Seqüência de comandos
Programa

Você pode acessar as softkeys para o drive ou computador externo na área de operação Programa através da tecla "Etc.". As softkeys horizontais de 1 à 4 são reservadas para este fim. ou
R4711

Drive F:

Ao pressionar a softkey, p.e., "Drive F:" ou "R4711" o Explorer é chamado na tela, exibindo os dados do drive externo, no exemplo "Drive F" ou o computador "R4711".

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

6-335

6

Área de operação "Programa"

04.00

6.11 Acessando um drive/computador externo em rede

6

MMC 100.2

MMC 103

As seguintes operações podem ser realizadas (além da paginação) através das teclas de função verticais na área de operação “Programa”: • Copiar/inserir arquivos (e não diretórios) a partir do drive em rede para o gerenciador de dados. O tipo pode ser alterado de acordo com o diretório destino. • Copiar/inserir arquivos (e não diretórios) do gerenciamento de dados para o drive em rede ou ainda para outros drives. Os nomes de arquivos criados nos drives (destino) de rede seguem a convenção DOS. O nome do arquivo utilizado no gerenciamento de dados (fonte) é mantido. • Apagar arquivos (e não diretórios) em drives de rede • Simulação • Edição de arquivos (pesquisa/vá para; marcar bloco, etc..) caso o acesso a escrita esteja habilitado. • Arquivos em drives de rede podem ser simulados. Isto se aplica aos arquivos com terminação MPF ou SPF.

Informações adicionais
• Caso o driver/computador não esteja conectado ou habilitado, a mensagem “Não há dados disponíveis” será exibida • Seleções múltiplas não são possíveis nos drivers de rede. • Um diretório raiz pode ser selecionado somente como destino de cópia para um drive em rede somente se "." estiver sendo exibido. • Na área de operação Máquina, somente arquivos com nomes compatíveis com a MMC podem ser selecionados para “Executar do disco rígido” (ou seja, até 27 caracteres, sem caracteres especiais, sem espaços entre os caracteres). • Na área de operação programa, as funções copiar, inserir e apagar podem ser aplicadas somente á arquivos sem espaços vazios em seus nomes . • O nome do arquivo é exibido como no Windows Explorer com um nome longo, mas somente até 25 caracteres são exibidos. • A seleção múltipla no gerenciamento de arquivos não é permitida.

6-336

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7

04.00

Área de operação "Serviços"

7

Área de operação "Serviços"
7.1 Função .......................................................................................................................... 7-337

7.2 Estrutura de diretórios................................................................................................... 7-337 7.2.1 Dados ativos do NC ............................................................................................... 7-337 7.2.2 Disco rígido (MMC 103)......................................................................................... 7-337 7.2.3 Diretórios................................................................................................................ 7-337 7.2.4 Seleção de dados .................................................................................................. 7-337 7.3 Formatos para salvar e importar dados ........................................................................ 7-337 7.3.1 Formato de fita perfurada ...................................................................................... 7-337 7.3.2 Formato PC............................................................................................................ 7-337 7.4 Parâmetros da interface V.24 ....................................................................................... 7-337 7.4.1 Parâmetros de interface ........................................................................................ 7-337 7.5 MMC 100.2.................................................................................................................... 7-337 7.5.1 Tela principal Serviços........................................................................................... 7-337 7.5.2 Preparação da interface ........................................................................................ 7-337 7.5.3 Introduzir dados através da interface V.24............................................................ 7-337 7.5.4 Gravando dados a partir área de transferência (bloco de notas).......................... 7-337 7.5.5 Ler dados (exportar) através da interface V.24 ..................................................... 7-337 7.5.6 Exportando os textos de alarme do PLC e textos de ciclos .................................. 7-337 7.5.7 Colocação em funcionamento em série ................................................................ 7-337 7.5.8 Protocolo de erros/transmissão ............................................................................. 7-337 7.5.9 Importando/exportando programas ISO via V.24 (SW 5 em diante)..................... 7-337 7.5.10 Restaurando o estado original através do NC card (SW 4.4 em diante) ............. 7-337 7.6 MMC 103....................................................................................................................... 7-337 7.6.1 Tela Básica “Serviços” ........................................................................................... 7-337 7.6.2 Preparando a interface V.24.................................................................................. 7-337 7.6.3 Leitura de dados .................................................................................................... 7-337 7.6.4 Saída de dados...................................................................................................... 7-337 7.6.5 Protocolo ................................................................................................................ 7-337 7.6.6 Definindo e ativando os dados de usuário (GUD) ................................................. 7-337 7.6.7 Importando/exportando programas ISO (SW 5 em diante)................................... 7-337 7.7 Funções para colocação em funcionamento (MMC 103)............................................. 7-337 7.7.1 Colocação em funcionamento em série ................................................................ 7-337 7.7.2 Restaurando o estado original via NC card (SW 4.4 em diante).......................... 7-337 7.7.3 Atualizando software de sistema ........................................................................... 7-337 7.8 Gerenciamento de dados (MMC 103) .......................................................................... 7-337 7.8.1 Criando um arquivo/diretório ................................................................................. 7-337 7.8.2 Carregar/Descarregar............................................................................................ 7-337

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7-337

7

Área de operação "Serviços"

04.00

7

7.8.3 7.8.4 7.8.5

Copiar/inserir ..........................................................................................................7-337 Apagar....................................................................................................................7-337 Alterar as propriedades de arquivo/drive/arquivo .ARC ........................................7-337

7-338

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7

04.00

Área de operação "Serviços"

7.2 Estrutura de diretórios

7

MMC 100.2

MMC 103

7.1

Função
A área de operação “Serviços” disponibiliza as seguintes funções: • Importação/exportação de dados (entrada e saída de dados) • Gerenciamento de dados • Colocação em funcionamento em série

7.2

Estrutura de diretórios
Todos os arquivos são organizados em uma estrutura de diretórios. MMC 100.2: Os arquivos permanecem na memória do NC, organizados de acordo com palavras chave. MMC 103: Os arquivos ficam na memória do NC ou em disco rígido, organizados em “árvores de arquivos”, em diretórios. Os nomes dos diretórios possuem as mesmas palavras chave utilizadas na MMC 100.2.

7.2.1

Dados ativos do NC
MMC 103: A memória do NC contém dados (p.e. par6ametros R, corretores de ferramentas, dados de máquina) que não são memorizados sob o formato de arquivos. O diretório “Dados ativos NC” existe no gerenciador de arquivos para permitir ao usuário acessar estes dados e a gravá-los no disco rígido em formato de arquivos. Este diretório contém uma relação de dados que podem ser copiados da memória do NC. Caso o operador deseje gravar dados nos arquivos do disco rígido, ele pode criar a mesma estrutura em um diretório qualquer para os “Dados de NC” (.MDN). Através das funções “Copiar/colar” quaisquer dados ativos podem ser levados do NC para arquivos no disco rígido.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7-339

7

Área de operação "Serviços"

04.00

7.2 Estrutura de diretórios

7

MMC 100.2

MMC 103

Os dados ativos de NC não podem ser descarregados (apagados) MMC 100.2: Os dados ativos podem ser exibidos e selecionados no menu “Saída de dados”. Eles podem ser transferidos, p.e. para outro computador, através da interface V.24.

7.2.2

Disco rígido (MMC 103)
Informações gerais Além da memória de trabalho do NC, os controle SINUMERIK com MMC 103 são fornecidos com um disco rígido, tornando possível gravar todos os dados ou programas que não são necessários no momento no NC neste disco rígido. Todos os dados exibidos uma simples árvore de arquivos na interface do usuário. Na área de operação “Serviços”, todos os arquivos no disco rígido e na memória de NC podem ser: • transferidos de e para disquetes através de duas interfaces V24, • gerenciados (novo, carga, descarga, copiar, apagar, renomear), • gravados para colocação em funcionamento em série (NC, PLC e dados MMC) e • carregados na memória NC (programas e arquivos). Interfaces Os parâmetros das duas interfaces V.24 são ajustados também na área de operação “Serviços”. Os parâmetros específicos de interface e o protocolo de comunicação podem ser definidos e gravados separadamente para cada interface V.24.

Informações adicionais
Os caracteres fim de bloco não são representados como "LF" mas sim como "¶". Perguntas do sistema O comportamento do sistema durante a cópia/criação de dados (p.e. sobrecrever arquivos ou perguntar antes) pode ser configurado para todas as áreas de operação.

7-340

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7

04.00

Área de operação "Serviços"

7.2 Estrutura de diretórios

7

MMC 100.2

MMC 103

Exibição

A exibição da árvore de arquivos pode ser alterada pelo usuário: • Exibir propriedades do arquivo • Quantidade de diretórios exibidos

Limites do gerenciador de dados: Cada diretório pode ter um máximo de 310 itens (Diretórios de peça/programas de usinagem).

7.2.3

Diretórios
Os seguintes diretórios podem conter arquivos especiais: 1. Bloco de notas: Quaisquer tipos de arquivos ou diretórios podem ser criados/gravados no bloco de notas. Podem também serem selecionados para processamento dali. MMC 103 somente: O bloco de notas é um diretório no disco rígido, onde os arquivos que não puderam ser transferidos para os diretórios de destino, estão gravados. Este pode ser o caso, por exemplo, caso o tipo de arquivo seja desconhecido, ou que não tenha sido possível fazer a cópia no diretório de destino. 2. Arquivo: MMC 103: Para gravar mais do que um arquivo, estes podem ser armazenados em um arquivo tipo ARC (.ARC). O arquivo .ARC é gerado em um formato especial: a. Formato de fita perfurada b. Formato PC (ver também capítulo "Fita perfurada" e " Formato PC ") O caminho (diretórios) de origem dos arquivos que são memorizados no arquivo .ARC, são também gravados, permitindo desta forma que estes dados sejam gravados novamente em seus diretórios de origem quando o arquivo .ARC for recuperado. Os arquivos para colocação em funcionamento em série são também gravados neste diretório. MMC 100.2: Os arquivos devem ser armazenados num computador externo, p.ex. por meio de um programa de transmissão de dados PCIN.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7-341

7

Área de operação "Serviços"

04.00

7.2 Estrutura de diretórios

7

MMC 100.2

MMC 103

3. Peça: Sob o diretório "Peça" (.WPD) podem ser armazenados todos os arquivos (programas, dados), necessários a usinagem de uma peça. Uma peça, assim como um programa de usinagem, pode ser seleciona para usinagem no NC. Na seleção de uma peça para usinagem, o arquivo INI é carregado no NC com o nome igual ao da peça e é automaticamente selecionado. Caso não exista um programa de usinagem/MPF com o mesmo nome, então é emitida uma mensagem de erro, e o programa selecionado anteriormente permanece. Caso não exista o arquivo .INI de mesmo nome (p.e., para ativar dados de ferramenta), podem-se executar outros módulos de inicializado. Exemplo: SHAFT.WPD é selecionado SHAFT.MPF indicado como selecionado na área de estado SHAFT.INI é carregado na memória de trabalho do NC, e processado.

7-342

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7

04.00

Área de operação "Serviços"

7.2 Estrutura de diretórios

7

MMC 100.2

MMC 103

7.2.4

Seleção de dados
Podem ser memorizados e lidos através da interface V.24 os seguintes tipos de arquivo:
Tipo de arquivo .MPF .SPF .TOA .UFR .TEA .RPA .SEA .COM .INI .GUD .LUD .WPD .SYF .OPT .BOT .DIR .DEF .CEC .QEC .EEC

Significado
Programa de usinagem (Min Program File) Subprograma (Sub Program File) Correção da ferramenta (Tool Offset Active) Deslocamento do ponto zero (User Frame) Dados da máquina NC (Testing Data Active) Parâmetro R com atribuição de valores (R-Parameter Active) Endereços com atribuição de valores (Setting Data Active) Arquivo de comentário Dados de inicialização Dados do usuário (globais) Dados do usuário (locais) Diretório da peça Arquivos do sistema Opções Arquivos de boot 611D Diretório Dados de definição Flecha/ângulação Compensação de erro do quadrante Compensação de erro do sistema de medição

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7-343

7

Área de operação "Serviços"

04.00

7.2 Estrutura de diretórios

7

MMC 100.2

MMC 103

Tipos de arquivo adicionais no MMC 103

Tipo de arquivo .AWB .CST .ARC

Significado Descrição da tela, tela do usuário Lista de imagens Arquivo de arquivos . Este contém um número qualquer de arquivos guardados e só pode ser armazenado no diretório 'Arquivo' legível no formato ASCII/fita perfurada ou ilegível no formato binário/PC. Layout da impressora configurável Parâmetros de definição do teste de circularidade Diagrama de definição do teste de circularidade Parâmetros para circuito de regulação torque Dados de configuração do conversor D/A Gerador de funções de dados de configuração Parâmetro do circuito de regulação de velocidade Máscara operando PLC Mapa de bits para ferramentas da programação de diálogo Macrodescrição - Processador geométrico Macrocódigo - Processador geométrico Estrutura das listas - Memória tecnológica Dados da memória tecnológica Conversões específicas o gerenciamento de ferramentas Windows Metafile: formato de troca (paro gerenciamento de ferramentas)

.KLB .SUP .SUD .MCC .DAC .FGC .MSC .PLC .BMP .DSC .MAC .LDB .MDB .CTC .WMF

7-344

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7

04.00

Área de operação "Serviços"

7.2 Estrutura de diretórios

7

MMC 100.2

MMC 103

Palavras chave/diretórios Os diferentes arquivos estão disponíveis para a transmissão sob os na estrutura hierárquica de seguintes títulos (MMC 100) ou diretórios (MMC102/103): arquivos • Dados (no geral) − Dados de opções − Dados da máquina (todos, NC-MD, MD de canal, MD de eixo) − Dados de Setting − Correções da ferramenta − Deslocamentos do ponto zero − Dados globais do usuário − Parâmetro R • − − Dados da colocação em funcionamento − Dados NCK Dados PLC Dados de compensação

− Passo do fuso/erro do encoder − Erro do quadrante − Flecha/angulação • • • • • • • • • • • • Dados da máquina de exibição Peças Programas de usinagem globais Subprogramas globais Ciclos do usuário Ciclos padrão Dados de comentário Definições Acionamentos de avanço Acionamentos do fuso principal Dados OEM Dados do sistema − ASUP1 − ASUP2 − IBN − OSTORE1 − OSTORE2 − Versões • Livro de eventos • Protocolo de erros de comunicação Caso seu controle possua diretórios adicionais, estes podem ser encontrados na árvore de arquivos.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7-345

7

Área de operação "Serviços"

04.00

7.2 Estrutura de diretórios

7

MMC 100.2

MMC 103

Seleção de dados
Através da função "Seleção de dados" pode selecionar os diretórios exibidos na árvore de arquivos. Os diretórios podem ser selecionados para dois níveis de acesso diferentes: • • usuário manutenção

Seqüência de operação
Serviços

É selecionada a área de operação "Serviço".

Seleção de dados

Pressione a tecla "Seleção de dados". A janela "Seleção de dados para visualização" é aberta. A barra das teclas de função vertical muda. A janela pode ser paginada com as “teclas de paginação”. Há a possibilidade de comutação entre:

Usuário

• usuário • manutenção • Valores padrão de fornecimento Esta tecla de função atribui os valores padrão de fornecimento aos dados do Usuário ou Manutenção. Estas definições são as mesmas existentes por ocasião da entrega do equipamento. Selecione, por exemplo, o “Usuário. Posicione o cursor em algum diretório adicional.
OK

Manutenç.
Valores padrão

Marque o diretório de sua escolha e pressione a softkey "OK". Um comando de reset através da softkey “Aborta” cancela a seleção de dados.

,
Aborta

7-346

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7

04.00

Área de operação "Serviços"

7.3 Formatos para salvar e importar dados

7

MMC 100.2

MMC 103

Informações adicionais
Os arquivos que o operador pode visualizar depende de seus direitos de acesso.

7.3

Formatos para salvar e importar dados
Caminho (Path) A indicação do caminho (ou diretório de origem) é automaticamente registada no arquivo caso tenha sido realizada a operação de arquivamento (.ARC). Na primeira linha de um arquivo .ARC o caminho (diretório de origem) é indicado: ;$PATH=/_N_WKS_DIR/_N_SHAFT_WPD A ser re-importado ao controle, o arquivo é armazenado no caminho indicado. Faltando a indicação do caminho, os arquivos tipo .SPF são gravados no diretório SPF.DIR (subprograma), os arquivos com terminação .INI na memória de trabalho e todos os restantes arquivos no MPF.DIR (programas).
Exemplo de arquivo com indicação do caminho: %_N_SHAFT_MPF ;$PATH=/_N_WKS_DIR/_N_SHAFT_WPD N10 G0 X... Z... ... M2

NC-active data

A cópia de segurança (back up) de um diretório completo dos dados ativos NC é feita num único arquivo com o início de nome COMPLETE… . A gravação de todos os dados ativos NC, com exceção dos dados de compensação, é feita no arquivo INITIAL.INI. Utilizando os comandos • COMPLETE ou • INITIAL é criado um arquivo INI: INITIAL.INI que inclui todas as áreas(vide também o capítulo "Estrutura do diretório"). /IAD/, Manual de instalação e colocação em funcionamento

Formatos

Os arquivos podem ser gravados no arquivo .ARC em dois formatos: a) Formato de fita perfurada/ASCII b) Formato binário/PC • Com a função "Saída de dados" os arquivos são sempre gravados num arquivo .ARC com um dos formatos indicados. • Apenas com a função "Gerenciar/copiar dados”, podem ser transmitidos arquivos sem mudança de formato.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7-347

7

Área de operação "Serviços"

04.00

7.3 Formatos para salvar e importar dados

7

MMC 100.2

MMC 103

7.3.1

Formato de fita perfurada
1. Só podem ser gravados arquivos com caracteres visualizáveis, i.e. arquivos, que foram criados no editor de texto, porém nenhum dado binário. 2. Os arquivos no formato de fita perfurada podem ser processados com o editor de texto. 3. Os arquivos podem ser criados externamente no formato de fita perfurada, se o formato especificado abaixo for mantido. • Se o arquivo for criado manualmente, ele dever começar com %<nome> , "%" deve figurar na primeira coluna da primeira linha. Um arquivo no formato de fita perfurada pode conter mais do que um arquivo, pelo que cada um é inserido com %<nome>. O arquivo .ARC no formato de fita perfurada é organizado da seguinte forma: <Cabeçalho> ;pode ser incluído %1º Nome do arquivo ;$PATH=1.Nome do caminho ; pode ser incluído 1º Bloco NL ;conteúdo do arquivo 1 2º Bloco NL ... NL último bloco NL %2º Nome do arquivo ;$PATH=2. Nome do caminho 1º Bloco NL ... NL último bloco NL ... último bloco NL <Rodapé>

; pode ser incluído ; conteúdo do arquivo 2

; conteúdo do arquivo n ; pode ser incluído

7-348

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7

04.00

Área de operação "Serviços"

7.3 Formatos para salvar e importar dados

7

MMC 100.2

MMC 103

<Cabeçalho>

São informações arbitrárias (caracteres com valores ANSI <ValorANSI 32 (caracteres brancos)), que não pertencem aos dados úteis na fita perfurada. Podem aparecer no início na fita perfurada, para a fixação no dispositivo de leitura da fita perfurada. Na leitura é verificado, se o arquivo .ARC foi gravado com cabeçalho. Se for o caso, será lido novamente com o cabeçalho. Caracter para fim de bloco/nova linha; valor ANSI 10 (0x0A) Identificador posicionado em frente ao nome do arquivo. O identificador deve figurar na primeira coluna da respectiva linha (no início do bloco). 1. Pode conter os caracteres "0...9A...A...z_/" e possuir no máximo 24 caracteres. 2. Os nomes dos arquivos devem possuir um identificador com 3 caracteres (_xxx). 4. Arquivos em formato de fita perfurada podem ser criados e editados externamente com um editor de textos. O nome do arquivo gravado internamente na memória do NC começa com "_N_". Um arquivo em formato de fita perfurada começa com %<nome>, "%" deve estar posicionado na primeira coluna e na primeira linha %_N_SHAFT123_MPF %Flange3_MPF = Programa SHAFT123 ou = Programa Flange3

NL %

Nome do arquivo

Exemplos:

;$PATH=

Instrução Path; identificador de um diretório A instrução path: deve sempre ser programada como sendo a primeira programada após o nome do arquivo. O caracter “,” na instrução de path deve estar posicionado na primeira coluna da linha relevante.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7-349

7

Área de operação "Serviços"

04.00

7.3 Formatos para salvar e importar dados

7

MMC 100.2

MMC 103

Nomes do caminho (path)

1. terminam com _DIR (diretórios) ou _WPD (diretórios de peças). 2. Pode conter os caracteres 0...9, A...Z, a...z ou _ . 3. Devem ser especificados de forma absoluta (iniciar com "/"). O separador de diretórios é o caracter "/". 4. Em formato de fita perfurada, será iniciado com ;$PATH=<nome do diretório> na primeira coluna do programa. Neste formato, os nomes devem começar com _N_ e encerrados com _DIR (qualquer diretório) ou _WPD (diretórios de peças). ;$PATH=/_N_WKS_DIR/_N_PIVOT_WPD Diretório da peça PIVOT no diretório das peças Os dados listados após o nome do arquivo/nome do caminho pertencem ao arquivo com o nome que segue após "%" no diretório especificado após ";$PATH=".

Exemplo:

< Tracionador>

Quaisquer informações (caracteres com valores ANSI <Valor- ANSI 32 (caractere s brancos) e diferente valor ANSI 10 (0x0A)), que não fazem parte de dados úteis da fita.

Estratégia de procura quando não existe indicação de caminho (path)

Caso não exista a indicação de caminho(path) na fita perfurada, o nome específico do arquivo deve ser interpretado quando este é lido pelo controle, para que possa ser gravado em uma posição adequada na árvore de arquivos. Os arquivos são gravados na árvore de arquivos de acordo com a seguinte estratégia:

Nome do arquivo em fita perfurada %*_INI %_N_*_XXX %MPFn %SPFn %Ln %*

Convertido Interpretado Nome interno............Diretório interno _N_*_INI /_N_NC_ACT_DIR _N_*_XXX _N_MPFn_MPF _N_SPFn_SPF _N_SPFn_MPF _N_*_MPF /_N_XXX_DIR /_N_MPF_DIR /_N_SPF_DIR /_N_SPF_DIR /_N_CLIP_DIR

Gravado no diretório Dados ativos NC XXX /_N_NC_DIR

Programa de usinagem Subprograma Subprograma Arquivo temporário

* = nome do arquivo arbitrário n = número do programa arbitrário (p.ex. MPF123)

7-350

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7

04.00

Área de operação "Serviços"

7.3 Formatos para salvar e importar dados

7

MMC 100.2

MMC 103

• A estratégia de procura só é aplicada caso o caminho (path) não tenha sido especificado. Existindo a definição ";$PATH=", esta prevalece. • Espaços existentes nos nomes são ignorados. Exemplos 1. Arquivos *.MPF • Formato PC: Programa de usinagem %MPF123 • Formato de fita perfurada: Programa de usinagem %_N_MPF_MPF 2. Arquivos *.INI • Formato PC: Programa de usinagem %COMPLETE_TEA_INI • Formato de fita perfurada: Programa de usinagem %_N_COMPLETE_TEA_INI Diretório: Dados ativos NC (/_N_NC_ACT_DIR) Diretório: Dados ativos NC ;$PATH=/_N_NC_ACT_DIR Diretório: Programa de usin. (/_N_MPF_DIR) Diretório: Programa de usin. ;$PATH=/_N_MPF_DIR

3. Programas de usinagem com nomes, que não podem ser atribuídos • Formato PC: Programa de usinagem %HUGO • Formato de fita perfurada: Programa de usinagem %_N_HUGO_MPF Diretório: bloco de notas (/_N_CLIP_DIR) Diretório: Arquivo temporário ;$PATH=/_N_CLIP_DIR

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7-351

7

Área de operação "Serviços"

04.00

7.3 Formatos para salvar e importar dados

7

MMC 100.2

MMC 103

7.3.2

Formato PC
Arquivos, que contêm caracteres não representáveis/formato binário, podem apenas ser guardados em formato PC. • Alguns tipos de arquivo como ARC, BOT, AWB, TRC, BIN, BMP, ... apenas podem ser gravados em formato PC. O formato PC contém um Header (cabeçalho), no qual está registada a soma de verificação do conteúdo útil. Esta soma é verificada na ocasião da re-importação do arquivo, para garantir uma transmissão livre de erros. Referências: /IAD/, Colocação em funcionamento, capítulo "Checagem da soma"" • No formato PC podem-se encontrar também instruções como NCRESET, PLC_STOP (não MMC 100.2) ou PLC_MEMORYRESET (não MMC 100.2). Por isso, são sempre armazenados no formato PC os arquivos de colocação em funcionamento e de atualização. • Se os arquivos, gravados no formato PC, forem editados com um editor de texto, depois não podem ser mais re-importados. O arquivo não pode ser editado, porque depois a soma de verificação já será mais correta. • Os dados da colocação em funcionamento e da atualização devem ser sempre guardados no formato PC.

7-352

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7

04.00

Área de operação "Serviços"

7.4 Parâmetros da interface V.24

7

MMC 100.2

MMC 103

7.4

Parâmetros da interface V.24
Protocolo Quando iniciada a transmissão V.24, mensagens detalhadas indicando o estado atual da transmissão são exibidas nas linha de diáligo de SERVIÇOS. As mensagens são: "Espera pelo sinal CTS" "Espera pelo sinal DSR " "Espera pelo caracter Xon " "Transferência de dados ativa" Os seguintes protocolos são utilizados na transmissão V.24: • XON/XOFF e RTS/CTS, • Software Flow Control e Hardware Flow Control XON/XOFF Existe a possibilidade de serem configurados dois modos para a transmissão de dados V.24, espera por dados Xon no recebimento e envio do dado Xon na transmissão. O valore de inicial de fornecimento é H11 or H13. Entrada: Ao selecionar na vídeo "Interface" através das teclas de cursor mais a tecla "Input" . Uma forma possível de controlar a transferência é a utilização dos caracteres de controle XON (DC1, DEVICE CONTROL 1) e XOFF (DC3). Caso o buffer do dispositivo externo esteja cheio, ele envia um caracter XOFF e outro XON tão logo possa novamente receber dados (=estado de fornecimento). RTS/CTS O sinal RTS (Request to Send = pedido para emitir) controla o processo de emissão do equipamento de transmissão de dados: Ativo: Os dados podem ser enviados. Passivo: O sinal CTS (Clear to Send = pronto a emitir) é o reconhecimento do sinal RTS e confirma que o equipamento de transmissão de dados está pronto para o envio.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7-353

7

Área de operação "Serviços"

04.00

7.4 Parâmetros da interface V.24

7

MMC 100.2

MMC 103

Baud rate

Entrada: através da seleção na tela "Interface“ em "Baudrate" com a tecla de seleção 300 baud 600 baud 1200 baud 2400 baud 4800 baud 9600 baud (default) 19200 baud : 115200 baud (MMC 103) A partir da SW 4.3, um baud rate de até 115 kb (MMC 103) pode ser selecionado. Um baud rate >19200 baud pode ser ativado dependendo do dispositivo conectado, comprimento do cabo, e condições elétricas ambientais. Número de bits de dados na transmissão assíncrona. Digitação: através da seleção na tela "Interface" em "Bits de dados" • 7 bits de dados • 8 bits de dados (default)

Bits de dados

Paridade

Bits de paridade são utilizados para identificação de erros: Os bits de paridade são acrescentados aos caracteres codificados, para transformar o número das casas compostas por "1" num número ímpar (paridade ímpar) ou num número par (paridade par). Digitação: através da seleção na tela Interface sob "Paridade" • nenhuma paridade (= default) • paridade par • paridade ímpar

Stop bits

Número stop bits (parada) na transmissão de dados assíncrona. Digitação: através da seleção na tela Interface em "Stop bits " • 1 bit stop bit (= default) 4. 2 bits stop bit

7-354

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7

04.00

Área de operação "Serviços"

7.4 Parâmetros da interface V.24

7

MMC 100.2

MMC 103

Funções especiais

Estão disponíveis as seguintes funções especiais adicionais, que podem ser ativadas na tela "Interface". Campo assinalado significa: função especial ativa. Sobrescrita apenas com confirmação ativa: é verificado na leitura se o arquivo já existe no NC. inativa: os arquivos existentes são sobrescritos sem pedido de confirmação. Fim de bloco com CR LF ativo: na saída no formato de fita perfurada é inserido um sinal CR (Carriage Return, hexadecimal 0D) a seguir a cada LF (Linefeed). inativo: Nenhuma inserção de CR. (No MMC 103: formato de arquivo) Parada com caracter de fim de transmissão ativo: Modo de texto: o sinal de fim de transmissão está ativo.

inativo: Modo de binário: o sinal de fim de transmissão não é interpretado. O valor padrão para o sinal de fim de transmissão é hexadecimal 1A. Avalia sinal DSR signal (Não para MMC 103) Ativo: Inativo: A transmissão é interrompida caso o sinal DSR esteja faltando (Pino 6 do conector X6). O sinal DSR não tem efeito.

Cabeçalho e tracionador Ativo: Ignorar cabeçalho na entrada, na saída emitir 120x0(hex) (avanço após dados). Cabecalho e tracionador lidos. Na saída, nenhum cabeçalho o(hex). A leitura é reconhecida automaticamente em todas as MMCs

Inativo:

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7-355

7

Área de operação "Serviços"

04.00

7.4 Parâmetros da interface V.24

7

MMC 100.2

MMC 103

Formato de fita perfurada inativo: Saída de arquivos no formato de arquivo SINUMERIK 840D. ativo: Saída de programas de acordo com a norma DIN 66025 p.ex. programas do SINUMERIK 840D: o início do programa com %<nome do arquivo>, %MPF<xxx> ou %SPF<xxx>.

Controle do tempo ativo: Em caso de problemas na transmissão ou fim de transmissão (sem sinal de fim de transmissão), esta é interrompida após 5 segundos. O controle do tempo é feito por um temporizador, cuja contagem inicia com o primeiro sinal e é zerada a cada sinal transmitido. inativo: Nenhuma interrupção da transmissão. O controle do tempo na MMC 103 é ajustável.

7.4.1

Parâmetros de interface
Parâmetro para impressora serial Default: Impressora V.24 Uma impressora com interface serial é ligada com um cabo adequado (controle de linha no CTS).
Tipo de dispositivo RTS-CTS Baudrate Stop Bits Paridade Bits de dados

9600 1 nenhuma

8 XON 11 (H) XOFF 13 (H) Fim de transmissão 0C (FormFeed)

Partida com XON Início do programa com LF X Fim de bloco com CR LF X Parar com sinal de fim de transmissão Interpretar sinal DSR Cabeçalho e rodapé X Formato de fita perfurada Controle de tempo

7-356

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7

04.00

Área de operação "Serviços"

7.4 Parâmetros da interface V.24

7

MMC 100.2

MMC 103

Parâmetro para gravação com PG/PC

Default: V.24-PG/PC
Tipo de dispositivo RTS-CTS Baudrate Stopbits Paridade Bits de dados XON

9600 1 nenhuma

8 11 (H) FF 13 (H) Fim de transmissão 1A

Partida com XON Inicio do programa com LF Fim de bloco com CR LF Parada com sinal de fim de Transmissão X Interpretar sinal DSR Cabeçalho e rodapé Formato de fita perfurada X Controle de tempo

Este ajuste permite a escrita e a leitura de arquivos no formato PC SINUMERIK 840D. Para a transmissão de arquivos MSD e FDD, não é possível selecionar "Parar com o sinal de fim de transmissão". Com dados ASCII são também possíveis outros ajustes. Estes têm de coincidir com os do PG. Para este caso está previsto o uso do cabo 6FX 2002-1AA01-.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7-357

7

Área de operação "Serviços"

04.00

7.4 Parâmetros da interface V.24

7

MMC 100.2

MMC 103

Parâmetro para programas DIN

Default: usuário V.24
Tipo de dispositivo RTS-CTS Baudrate Stopbits Paridade Bits de dados XON

9600 1 nenhuma

X X X X

8 11 XOFF 13 Fim de transmissão 1A

partida com XON Inicio do programa com LF Fim de bloco com CR LF Parar com sinal de fim de transmissão Interpretar sinal DSR Cabeçalho e rodapé Formato de tira perfurada Controle do tempo

Com este ajuste são lidos os programas de acordo com a norma DIN (início com %). Entrada/saída da fita perfurada Deve-se assinalar o campo "com cabeçalho e tracionador" no campo para leitor/perfurador de fita. Se o leitor da fita perfurada for controlado pelo CTS, deve-se assinalar "Parar com o sinal de fim de transmissão". O leitor da fita perfurada pode eventualmente ser parado para a inserção da fita, pressionando "Entrada de dados", "V24" e "PARADA V24" (não na MMC 100.2).
Tipo de dispositivo RTS-CTS Baudrate Stopbits Paridade Bits de dados

9600 2 nenhuma

X X X X

8 XON 00 XOFF 00 Fim de transmissão 00

Partida com XON Inicio do programa com LF Fim do bloco com CR LF Parar com o sinal de fim de Transmissão Interpretar sinal DSR Cabeçalho e rodapé Formato de fita perfurada Controle do tempo

7-358

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7

04.00

Área de operação "Serviços"

7.4 Parâmetros da interface V.24

7

MMC 100.2

MMC 103

Leitura de dados binários (FDD, MSD)

Tipo de dispositivo RTS-CTS Baudrate Stopbits Paridade Bits de dados XON XOFF Fim de transmissão 00

9600 1 nenhuma 8

X X X X

Partida com XON Inicio do programa com LF Fim de bloco com CR LF Parar com o sinal de fim de Transmissão Interpretar sinal DSR Cabeçalho e rodapé Formato de fita perfurada Controle do tempo

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7-359

7

Área de operação "Serviços"

04.00

7.5 MMC 100.2

7

MMC 100.2

7.5 7.5.1

MMC 100.2 Tela principal Serviços
Todos os dados/programas transferíveis são visualizados na tela básica de “Serviços”.

Softkeys horizontais
Entr. dados Saída dad.
Bloco de notas

Abre-se o menu "Entrada de dados". Abre-se o menu "Saída de dados". Abre-se o menu "Bloco de notas". Você obtém informações sobre a transmissão de dados realizada. Carregamento passo a passo e execução de programas externos podem ser iniciadas nesta tela. Os parâmetros da interface atual selecionada podem ser alterados.

Protocolo de erros
Execução externa

Ajustar

Softkeys verticais

7-360

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7

04.00

Área de operação "Serviços"

7.5 MMC 100.2

7

MMC 100.2

Start

A saída de dados é iniciada. A saída de dados é interrompida. A interface V.24 desejada é selecionada através:

Stop

V24 usuário

• •

Usuário V.24 Impressora V.24

V24 impressora V24 PG/PC

• PG/PC V.24. As seguintes considerações são válidas na área de operação "Serviços": • As alterações decorrentes da transmissão de dados são aceitas e gravadas. A gravação é mantida mesmo após uma nova ligação do comando. • A janela é fechada. A árvore de dados é exibida na tela.

7.5.2

Preparação da interface Função
Podem ser exportados ou importados arquivos a partir de um dispositivo de back-up através da interface V.24(RS232c). A interface V.24 e o seu dispositivo de back-up devem ser compatíveis. O controle oferece-lhe uma máscara de ajuste de parâmetros para este propósito. Existe a possibilidade de escolher entre três parametrizações diferentes para a interface V.24: 1. Usuário V.24 2. Impressora V.24 3. PG/PC V.24

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7-361

7

Área de operação "Serviços"

04.00

7.5 MMC 100.2

7

MMC 100.2

Seqüência de operação
A área de operação "Serviços" é selecionada.

Serviços

Selecione uma das três teclas para a interface V.24. A softkey fica assinalada para o controle:
Usuário V24 Impressora V24 PG/PC V24

• Usuário V.24 • Impressora V.24 • PG/PC V.24

Ajustar

Através da softkey "Ajustar” pode-se alterar os parâmetros da interface atualmente selecionada (tecla em destaque). No título é indicado o nome da interface a preparar. Posicione o cursor nos campos de entrada e insira os valores solicitados.

Os valores dos parâmetros "Tipo de dispositivo", "Baudrate", "Stopbits", "Paridade" e "Bits de dados" são selecionados com a "Tecla Toggle". Pode-se também ativar ou desativar as funções especiais com a "Tecla Toggle ".
Gravar ajustes

Ao pressionar a tecla "Gravar ajustes" a janela de parametrização é fechada. Os dados para a interface são gravados com os valores inseridos. (veja também o capítulo "Parâmetros da interface")

7-362

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7

04.00

Área de operação "Serviços"

7.5 MMC 100.2

7

MMC 100.2

7.5.3

Introduzir dados através da interface V.24 Função
É possível a introdução de dados através da interface V.24 para um determinado diretório ou na área de transferência.

Seqüência de operação
A área de operação "Serviços" está selecionada. A interface para o seu dispositivo está ajustada.

Serviços

Entr.dados

Depois de pressionar a tecla "Entrada de dados" a parametrização da interface V.24 em uso é armazenada. Escolha a interface na barra das teclas vertical:

V.24 usuário

• Usuário V.24 • PG/PC V.24

V.24 PG/PC

Posicione finalmente o cursor no diretório desejado na árvore de diretórios.
Retorno
Start

Com a tecla "Retorno" retorna-se à relação principal de diretórios. Após pressionada a tecla "Start", os dados correspondentes ao caminho(path) especificado são lidos e gravados. Caminho(path)/ Peça (diretório) do arquivo importado Para gerar arquivos .ARC através de "Saída de dados", os caminhos do diretório, a partir dos quais este foram lidos, são armazenados em formato de arquivo. Os caminhos arquivados são interpretados na importação, sendo os arquivos novamente armazenados nos diretórios de origem (Default NC MPF.DIR). No formato de fita perfurada é observada a instrução ;$path=-. Caminho(path)/ Peça (diretório) do arquivo importado Apesar das indicações do caminho, todos os arquivos são armazenados no diretório que anteriormente havia sido selecionado com as "Teclas de direção". Leitura para área de transferência Todos os arquivos são armazenados na área de transferência, apesar das indicações de caminho.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7-363

7

Área de operação "Serviços"

04.00

7.5 MMC 100.2

7

MMC 100.2

OK

Os dados são lidos para a memória. A mensagem "Transmissão em curso".é exibida É indicado o "Caminho/Peça", "Arquivo" e o número de "Bytes" transmitidos. A introdução de dados pode ser interrompida com a tecla "Stop" a qualquer momento. Ao pressionar novamente a tecla "Start", a importação de dados é novamente iniciada.

Stop

Start

Informações adicionais
• O controle não pode ler dados específicos na importação. • Se a opção "Sobrescrita e confirmação" for escolhida, os arquivos existentes são sobrescritos com confirmação. Em caso não confirmada a introdução prossegue com o arquivo seguinte. • Só podem ser introduzidos dados, que contenham uma identificação (extensão) reconhecida pelo sistema. • Caso “sem caracter de fim de arquivo” ou “Sem tempo de espera” ligados, a entrada de dados deve ser interrompida através da softkey STOP. • A transmissão é encerrada somente quando a janela “V.24 (RS232) em andamento” for fechada. • Caso um programa seja sobrescrito durante a entrada de dados, o NC apaga o programa no início da transmissão e o insere novamente quando todos os dados forem transferidos. Introdução dos dados Os arquivos de BOOT/inicialização INITIAL.INI carregam as da máquina configurações básicas da máquina. • A caixa "Caminho da peça/arquivo" deve ser checada para a interface V.24 antes do comando de Start. Isto é aplicado tanto para dados no formato de arquivo como para dados no formato de fita perfurada. • É necessário realizar "Reset NC" para tornar os dados de máquina ativos

7-364

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7

04.00

Área de operação "Serviços"

7.5 MMC 100.2

7

MMC 100.2

7.5.4

Gravando dados a partir área de transferência (bloco de notas) Função
Os dados existentes no bloco de notas podem ser gravados em um novo diretório, copiados ou apagados.

Seqüência de operação
A área de operação "Serviços" está selecionada. Os dados foram lidos para o diretório "Área de transferência" através da interface "Entrada de dados". Pressione a tecla "Área de transferência". A barra das teclas vertical muda. O cursor é posicionado em um arquivo na janela "Área de transferência" . A janela selecionada está ativa. Selecionar origem: Posicione o cursor no arquivo a ser transferido para a estrutura de dados do controle.
?

Serviços

Área de transfer.

Com a tecla "Seleção da janela" posicione o cursor na janela superior. A janela superior torna-se ativa. Selecionar destino: Posicione o cursor no diretório de destino, no qual o arquivo selecionado deve ser transferido.

Copiar e Colar

É aberta uma janela solicitando a confirmação. Caso o nome proveniente da área de transferência deva ser mantido, confirme com a tecla "OK".

OK

Se desejar um outro nome para o arquivo, introduza o novo nome e encerre a digitação com a tecla "OK". O arquivo será copiado para o diretório de destino e não será apagado da área de transferência.
Retorno

Com a tecla "Retorno" retorna-se à relação de diretórios.

Apagar

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7-365

7

Área de operação "Serviços"

04.00

7.5 MMC 100.2

7

MMC 100.2

Apagar

Com a tecla "Apagar" pode-se apenas apagar dados da área de transferência. Os arquivos armazenados na área de transferência, não são apagados automaticamente no momento em que são copiados para a estrutura de dados. Deve-se ter o cuidado de limpar a área de transferência, para que não fique muito espaço ocupado desnecessariamente na memória.

7.5.5

Ler dados (exportar) através da interface V.24 Função
Podem ser lidos dados do controle para um dispositivo ligado à interface V.24 (p.ex. PC).

Seqüência de operação
A área de operação "Serviços" está selecionada. A interface para o seu dispositivo de leitura de dados está devidamente parametrizada. A janela “Saída de dados” é exibida.

Serviços

Saída de dados

Escolha a interface na barra de softkeys vertical:
V.24 usuário

• Usuário V.24 • V.24 PG/PC • V.24 Impressora

V.24 PG/PC
V.24 Impressora

Posicione o cursor no diretório desejado na árvore de diretórios.
Retorno

Com a tecla "Retorno" volta-se à visualização da hierarquizada dos diretórios.

7-366

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7

04.00

Área de operação "Serviços"

7.5 MMC 100.2

7

MMC 100.2

Start

Stop

Os dados são exportados. É exibida a mensagem "Transmissão em curso". São indicados o "Caminho/Peça", "Arquivo" e o número de "Bytes" transmitidos. A transmissão de dados pode ser interrompida a qualquer momento com a tecla "STOP". Pressionando novamente a tecla "Start", a transmissão de dados é novamente iniciada.

Start

7.5.6

Exportando os textos de alarme do PLC e textos de ciclos Função
Você pode exportar os textos de alarme do PLC e os textos dos ciclos.

Seqüência de operação
A área de operação "Serviços" está selecionada. A interface para o seu dispositivo de leitura de dados está devidamente parametrizada. A janela “Saída de dados” é exibida.

Serviços

Saída de dados

Você pode escolher qualquer um dos seguintes tipos de texto a partir de “Textos”: • Textos de alarmes de PLC (usuário) • Textos de alarmes de PLC (standard) • Ciclos standard • Ciclos de usuário

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7-367

7

Área de operação "Serviços"

04.00

7.5 MMC 100.2

7

MMC 100.2

7.5.7

Colocação em funcionamento em série Função
Oferece a possibilidade de arquivar/introduzir uma seleção de dados PLC, NC e MMC para uma colocação em funcionamento em série.

Seqüência de operação
A área de operação "Serviços" está selecionada. Pressione a softkey "Gerenciamento de dados" (apenas MMC 102/103). Na janela Saída de dados, selecione o diretório de dados da colocação em funcionamento. Através da tecla Input ramifique em subdirectórios para, p. ex., selecionar dados NC ou módulos PLC. Ler arquivo de colocação em funcionamento em série:
Start

Serviços

Gerenc.de dados

Inicia a leitura do arquivo. De forma a evitar que todos os dados NC sejam apagados por engano, é aberta uma caixa de diálogo. Esta deve ser confirmada com OK.

Informações adicionais
Após ter decorrido uma IBN em série, executar sempre um PowerOn-Reset no NC.

7-368

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7

04.00

Área de operação "Serviços"

7.5 MMC 100.2

7

MMC 100.2

7.5.8

Protocolo de erros/transmissão Função
Um protocolo listando os dados que foram importados e exportados pode ser visualizado na área de operação Serviços. O protocolo contém 1. para arquivos a exportar • os nomes dos arquivos e inclusive a indicação do caminho bem como • uma confirmação de erros.

2. para arquivos a importar • os nomes dos arquivos e a 1ª linha, que no geral contém a indicação do caminho ;$PATH=..., assim como • Mensagens de transmissão "OK" "ERR EOF" "Time Out" uma confirmação de erros.

As seguintes mensagens podem surgir na transmissão: A transmissão foi bem sucedida. Foi recebido o sinal de fim de texto, mas o arquivo não está completo. Transmissão terminada pelo controle de tempo. Arquivo: não foi completamente transmitido, o último arquivo não foi armazenado. Fita perfurada: a totalidade não pode ser verificada, último arquivo armazenado. Transmissão encerrada com a tecla "Stop". Arquivo: não foi completamente transmitido, o último arquivo não foi armazenado. Fita perfurada: a totalidade não pode ser verificada, último arquivo armazenado. Mensagem de erro na porta COM1 overrun buffer: estouro na memória temporária de entrada overrun: estouro na porta COM1 parity error: Erro de paridade ou frame error: Erro frame (dados/stopbits/taxa de transmissão) broken line/no DSR: falta sinal DSR (interrupção de linha) ou foi recebido BREAK (interrupção).

"User Abort"

"Error Com 1"

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7-369

7

Área de operação "Serviços"

04.00

7.5 MMC 100.2

7

MMC 100.2

"NC/PLC Err or xxyyzzzz"

Mensagem de erro do NC: xxyy Código de Erro e Classe de Erro sinalizado pelo NC zzzz Número de erro interno da MMC A causa do erro no NC é protocolada adicionalmente com um pequeno texto de uma linha. Erro nos dados: 1. Arquivos introduzidos com cabeçalho/sem cabeçalho ou 2. Arquivos enviados no formato de fita perfurada sem nomes de arquivo (PCIN). O nome do arquivo ou caminho não corresponde às convenções de nomes do NC, p.ex. caracteres especiais no nome ou nenhuma extensão de 3 caracteres (identificação). Os dados de acionamento (dados binários) só podem ser armazenados no formato de arquivo 840D (formato de fita perfurada desativado). Saída dos protocolos apenas no formato de fita perfurada. Reset Register X39: Indicação, de que a interface V.24 foi de novo inicializada.

"Error DATA"

"Error File Name"

"Tape format illegal"

"Tape format required" "Rem CREG"

Seqüência de operação
A área de operação "Serviços" é selecionada.

Serviços

Protocolo de erros

Com a tecla "Protocolo de erros" são exibidas informações sobre a transmissão de dados realizada.

7-370

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7

04.00

Área de operação "Serviços"

7.5 MMC 100.2

7

MMC 100.2

7.5.9

Importando/exportando programas ISO via V.24 (SW 5 em diante) Função
Os programas ISO podem ser importados e exportados da MMC100.2 em formato de fita perfurada.

Informações adicionais
A partir da SW 5.1, você pode importar e exportar programas do controle FANUC 0. O formato da fita perfurada para os programas ISO é diferente do formato Siemens para a MMC. A primeira linha de uma fita perfurada ISO deve possuir o seguinte formato: %<Title>LF or %<Title>CRLF, O título pode ser omitido e caracteres em branco serão desconsiderados. O título não pode começar com um dos caracteres: 0...9, a...z, A...Z ou _. Nenhum título é gerado quando o arquivo em formato de fita perfurada ISO é gerado. Os cabeçalhos de programa Siemens são introduzidos por %<Nome> e ;PATH=<diretorio> no novo bloco Os cabeçalhos de programas ISO são reconhecidos através de 0<xxxx (título)> sem a especificação de diretório no próximo bloco x é um número de 0 à 9. Podem ser especificados de um à 4 dígitos, zeros à esquerda podem ser omitidos. Durante a exportação, os cabeçalhos dos programas ISO são somente marcados com O<...> e não com :<...> . Importar
Serviços Entrada de dados

O procedimento para importar o formato fita perfurada ISO é o mesmo utilizado para importar um arquivo em formato de fita convencional, em “Serviços”. e “Entrada de dados”. Durante a importação o sistema detecta automaticamente quando o arquivo encontra-se nos formatos binário/PC, fita perfurada Siemens ou fita perfurada ISO.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7-371

7

Área de operação "Serviços"

04.00

7.5 MMC 100.2

7

MMC 100.2

Os programas ISO importados são gravados como programas principais no NC. O diretório onde estes programas serão importados precisa ser definido cada vez que o programa for importado na área “Serviços” → "Entrada de dados" → "Start". Caso “Diretório da peça/arquivo” esteja selecionado, os programas ISO serão gravados no diretório selecionado (p.e. peça xxx); os programas DIN são gravados de acordo com os diretórios nele especificados. Fita perfurada ISO com dois programas ISO % O1026(HYDRAULICBLOCK) N20 G00 G80 G90 G40 G17 N40(NC-SPOTDRILL)T01 M06 N50 G55 G43 Z20. H01 S1000 F100 M03 N55 X10. Y-8. M08 T02 (...) N690 Y-43. N700 G80 Z35. N710 T00 M66 N715 G53 Y0. Z0. N720 M30 :1127(ANGLE) N10(2. SPEEDRANGE) N20 G00 G80 G90 G40 G17 N120(TWDRILL 11)T01 M06 N130 G55 G43 Z20. H01 S2300 F460 M03 (...) N180 Y-72. N190 G80 Z35. N195 T00 M66 N200 G53 Y0. Z0. N210 M30 %

7-372

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7

04.00

Área de operação "Serviços"

7.5 MMC 100.2

7

MMC 100.2

Esta fita perfurada gerou dois programas quando importada: _N_1026_MPF e _N_1127_MPF; o título após o número do programa é mantido Program _N_1026_MPF: (HYDRAULICBLOCK) N20 G00 G80 G90 G40 G17 N40(NC-SPOTDRILL)T01 M06 (...) N710 T00 M66 N715 G53 Y0. Z0. N720 M30 Program _N_1127_MPF: (ANGLE) N10(2. SPEEDRANGE) N20 G00 G80 G90 G40 G17 (...) N200 G53 Y0. Z0. N210 M30 Exportar
Serviços Saída de dados

O procedimento para a geração de uma fita perfurada ISO é o mesmo utilizado para gerar uma fita regular Siemens, na área de operação “Serviços” com “Saída de dados”. O formato de saída atual determina se o arquivo será criado em formato binário/PC, fita perfurada Siemens ou fita perfurada ISO. O formato de saída pode ser alterado na área de operação “Serviços” através da função “Ajustar”. Um campo que pode ter sua seleção alterada através da tecla “toggle” oferece as opções: formato fira perfurada, formato fira perfurada ISO ou formato binário (formato PC). • Caso existam os dois tipos de programa (ISO e SIEMENS) selecionados para a geração de um arquivo ISO, um arquivo no formato fita perfurada ISO será gerado sem a emissão de alarmes ou mensagens. O arquivo contém os cabeçalhos Siemens adicionados aos ISO. Caso um programa Siemens seja seguido de um programa ISO, um %<LF> ou %<CR><LF> é inserido na frente do cabeçalho do programa ISO dependendo do formato de saída, pois a seqüência de caracteres O<quatro dígito> ou :<quatro dígitos> no código DIN não pode ser somente atribuída a este novo programa. Este arquivo em formato fita perfurada “híbrido” pode ser novamente importado para a MMC, mesmo que o caracter % vá interromper as tentativas de importar este arquivo em outros comandos (o caracter % indica o fim da fita perfurada no formato ISO).

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7-373

7

Área de operação "Serviços"

04.00

7.5 MMC 100.2

7

MMC 100.2

% %_N_TEST1_MPF ;$PATH=/_N_WKS_DIR/_N_TEST_WPD N40 G01 X150 Y150 Z150 F6000 N50 G90 G0 X0 Y0 Z0 G53 ; ... N500 G02 z100 x50 k-50 i0 N510 z50 x100 k0 i50 M30 ;Transição de programa Siemens p/ Siemens %_N_TEST2_MPF ;$PATH=/_N_WKS_DIR/_N_TEST_WPD N40 G01 X150 Y150 Z150 F6000 ; ... M30 ;Transição Siemens para ISO % O1127(ANGLE) N10(2. SPEEDRANGE) N20 G00 G80 G90 G40 G17 (...) N200 G53 Y0. Z0. N210 M30 % • Caso ambos ISO e Siemens sejam selecionados para a criação do arquivo Siemens em formato fita perfurada, uma arquivo tipo fita perfurada convencional é gerado, contendo somente cabeçalhos de programa Siemens, ou seja, os programas ISO são gerados com os cabeçalhos Siemens. %_N_TEST1_MPF ;$PATH=/_N_WKS_DIR/_N_TEST_WPD N40 G01 X150 Y150 Z150 F6000 N50 G90 G0 X0 Y0 Z0 G53 ; ... N500 G02 z100 x50 k-50 i0 N510 z50 x100 k0 i50 M30 ;Transição de programa Siemens/Siemens. %_N_TEST2_MPF ;$PATH=/_N_WKS_DIR/_N_TEST_WPD N40 G01 X150 Y150 Z150 F6000 ; ...M30 ;Transição de programa Siemens/ISO %_N_1127_MPF ;$PATH=/_N_WKS_DIR/_N_TEST_WPD (ANGLE) N10(2. SPEEDRANGE) N20 G00 G80 G90 G40 G17 (...) N200 G53 Y0. Z0. N210 M30 • A diferença é irrelevante para os arquivos em formato binário

7-374

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7

04.00

Área de operação "Serviços"

7.5 MMC 100.2

7

MMC 100.2

Informações adicionais
Arquivos binários não podem ser exportados em formato de fita ISO.

7.5.10 Restaurando o estado original através do NC card (SW 4.4 em diante) Função
A memória livre no NC card (cartão PCMCIA) pode ser utilizada para guardar um arquivo de inicialização. O arquivo pode ser copiado para o NC card através do programa SINUCOPY-FFS (em um dispositivo de programação externo/PC). Este arquivo de colocação em funcionamento em série pode ser gravado diretamente no NC card a partir da MMC com o nome “Original” (vide Colocação em funcionamento em série, criando um arquivo).

SW 5.2 em diante:

Seqüência de operação
Pré condição: O arquivo de inicialização _N_ORIGINAL_ARC já se encontra gravado no NC card (no diretório _N_NC_CARD_DIR\_N_ARC_DIR). Error! No topic specified.
Estado original

Selecione a tecla “etc” na tela básica “Serviços” e Então a softkey “Estado original”. Quando pressionada a softkey, uma janela será aberta com a pergunta “Colocação em funcionamento em série ativa”: Realizar colocação em funcionamento em série?” Após confirmação, os dados serão importados.

!

Cuidado Todos os dados de usuário de NC (e do PLC, dependendo do conteúdo) serão apagados e substituídos pelos do arquivo.

Informações adicionais
Usuários com nível de acesso 3 em diante podem acessar esta softkey. A softkey será exibida somente se o arquivo _N_ORIGINAL_ARC estiver gravado no NC card.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7-375

7

Área de operação "Serviços"

04.00

7.6 MMC 103

7

MMC 103

7.6
7.6.1

MMC 103
Tela Básica “Serviços”
Na tela principal "Serviços" são indicados todos os programas/dados disponíveis no disco rígido ou na memória NC.
Serviços CHAN1 AUTO

TEST.MPF T-Nr. SKP DAY ROV SBL2 MO1 DRF PRT FST T-Nr. Tipo
DIR 1 DIR DIR DIR Verschlei§ DIR DIR 0.000 DIR 0.000 DIR 0.000 DIR DIR 0.000 DIR 0.000 DIR 0.000 MDN 0.000 DIR 0.000 DIR 0.000 DIR

Kanal aktiv Programa parado: Programm lŠuft Canal ativo Programas/Dados

Werkzeugkorrekturdaten Nome
T-Nummer 1 Diagnóstico D-Nummer Werkzeugtyp 100 Organização dos dados Schneidenlage 1 Programação de diálogo LŠngenkorrektur LŠnge 1 LŠnge 2 LŠnge 3 Radiuskorrektur Radius DP7.18.res DPR.17.res DP9.18.res DP10,19.res DP11,20.res
Telas usuário DP Geometrie Ferramentas DP Macros GP : 0.000 Ajuda DP : : Inform. base DP 0.000 Memória tecnológica Dados HSA 0.000 : Textos alarmes MBDDE 0.000 Programas de usinagem 0.000 : 0.000 Dados _NC : 0.000 Dados OEM : 0.000 : Subprogramas

Comp.

: Sistema LŠngenkorrektur Freiwinkel Memória livre: DP25.res :: WerkzeugEntr.dados korrektur P-ParaSaída meter dados

10.04.95 10.04.95 10.04.95 Basis 10.04.95 10.04.95 0.000 10.04.95 0.000 0.000 10.04.95 10.04.95 10.04.95 mm 10.04.95 10.04.95 10.04.95 10.04.95 10.04.95 10.04.95

Data Validação 10.04.95 Schneidenanzahl X1
X X X X X X X X X X X X X X X

D-Nr. + V24 D-Nr. PG Lšschen

mm mm mm

Suchen Arquivo Neue Schneide 2 EXIT Neues Werkzeug WerkzeugInterface verwaltung

0.000 Grad Disco rígido: 355.565.568 0.000

NCU:

Setting Daten

Nullpkt. Ger. Verschieb dados

AnwenderProtocolo daten

Seleção dados

Explicação da tela principal

Indicação da árvore de arquivos atual As seguintes propriedades dos arquivos (dependendo do default) podem ser indicadas para cada um dos arquivo: Nome do diretório/nome do arquivo Podem ser gerenciados na MMC arquivos com um comprimento de nome de no máximo 25 caracteres. Se os arquivos forem transmitidos para sistemas externos (V.24, disquete), o nome é reduzido para 8 caracteres. Nomes extensos são perdidos. Quando estes arquivos forem novamente importados, será necessário atribuir-lhes novos nomes. Arquivos, gravados em um arquivo .ARC, recebem, quando reimportados, o seu nome extenso. Especifica o tipo de arquivo que combina com o identificador de arquivos. O tamanho do arquivo em bytes (o tamanho de diretórios não é exibido)

Nome

Tipo Tamanho

7-376

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7

04.00

Área de operação "Serviços"

7.6 MMC 103

7

MMC 103

Data Habilitação

Data de elaboração ou data da última alteração Habilitação (=seleção/autorização para trabalho ) ativada com "X" ou não desabilitada " " Caso criado um programa, este pode não estar necessariamente pronto para o processamento (p.ex., se inacabado ou caso necessários testes). Para assinalar que um programa pode ser processado NC, existe a possibilidade de conceder a habilitação a um programa. O estado atual de um arquivo é indicado através de um "X" na coluna "Habilitação" (= Habilitação concedida). Além disso, em cada arquivo existem 5 direitos de acesso: • Ler • Escrever • Executar • Visualizar corresponde ao nível 5 corresponde ao nível 3 corresponde ao nível 7 corresponde ao nível 2

Direito de acesso

Carregado

• Apagar corresponde ao nível 1 Na árvore de arquivos são indicados os direitos de acesso de cada um dos arquivos. Nem todos os operadores podem estar habilitados a editar programas e dados no controle. Níveis de acesso são definidos para cada um dos arquivos. A faixa de níveis vai de 7 (senha SIEMENS) ao nível 0 (interruptor com chave na posição 0). Para executar um programa no NC (pelo NC start), este deve ser carregado na memória principal NC. Para garantir que a memória não fique sobrecarregada, programas e dados podem ser carregados explicitamente (do disco rígido para a memória NC) e novamente descarregados (da memória do NC para o disco rígido). O estado momentâneo de um arquivo é assinalado com um "X" numa coluna atrás do nome do arquivo: após carregado, o arquivo pode ser selecionado e processado pelo NC. Atenção: só é permitido carregar dados para programas que tenham tido validação!

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7-377

7

Área de operação "Serviços"

04.00

7.6 MMC 103

7

MMC 103

Softkeys horizontais
Entr.dados

Introduzir arquivos/arquivo • • • • V.24 PG Disquete (se disponível) Arquivo de (diretório "Arquivo" no disco rígido)

Saída dad.

Ler arquivos • • • • V.24 PG Disquete (se disponível) Arquivo de (diretório "Arquivo" no disco rígido)

Tem a possibilidade de arquivar dados para uma colocação em funcionamento em série. A tecla é protegida por uma senha.
Start up em série Gerenc.de dados

Os arquivos/diretórios podem ser novamente criados, carregados, protegidos, apagados, copiados, assim como também é possível alterar as propriedades do arquivos. Na lista de trabalhos são indicadas ações atuais, erros e eventuais pedidos de confirmação. Os pedidos devem ser confirmados. No menu "Protocolo de trabalhos para PG" aparece uma listagem com, p. ex., erros que surgem durante a transmissão de dados do/para o PG. Por meio da "Seleção de dados" podem ser selecionados os diretórios a serem visualizados na tela principal "Serviços". Os parâmetros para os interfaces COM1 e COM2 podem ser definidos (vide também o capítulo "Parâmetros da interface").

Protocolo

Seleção de dados

Interface

7-378

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7

04.00

Área de operação "Serviços"

7.6 MMC 103

7

MMC 103

Softkeys verticais As softkeys verticais permitem a seleção da área de origem (na introdução de dados) ou destino (na saída de dados). A faixa amarela na janela indica a área.
V.24

• • • •

V.24 PG Disquete Diretório "Arquivo" no disco rígido

PG

Disquete

Arquivo

NC-Card

Diretório "Arquivo" no NC card (SW 5 em diante)

7.6.2

Preparando a interface V.24 Função
Através da interface V.24 do SINUMERIK 840D/810D/FM-NC podem ser importados ou exportados arquivos para um dispositivo externo. A interface V.24 e o seu dispositivo devem ser compatíveis. O controle oferece-lhe uma máscara de parametrização para este propósito, na qual podem ser definidos os dados específicos do dispositivo a ser conectado. Existe a possibilidade de definir parâmetros para a interface V.24: 1. V.24 2. PG/PC

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7-379

7

Área de operação "Serviços"

04.00

7.6 MMC 103

7

MMC 103

Seqüência de operação

Interface

Pressione a tecla "Interface". A barra das softkeys vertical muda. Selecione a interface a ser configurada:

V.24

• • • •

V.24 (default) PG/PC

PG Valores padrão

Os valores default para o "Interface V.24" ou "Interface PG" são aceitos, de acordo com a interface selecionada para a parametrização. Com relação aos parâmetros da interface vide também o capítulo "Parâmetros da interface" ou o capítulo "Exemplos de parametrização da interface".

7.6.3

Leitura de dados Função
Introdução de arquivos: os campos de origem prováveis são • • • • • um dispositivo ligado à interface V.24 (p.ex. PC) um dispositivo de programação um drive de disquetes arquivo (isto é, o diretório "Arquivo") na árvore de diretórios (mesmo caso não exibido em "Seleção de dados"). do NC card (caso o sistema de flash card esteja formatado no NC card – disponível a partir da SW 5)

• Quando os arquivos são lidos o formato é reconhecido automaticamente (formato de fita perfurada/PC). • SW 5.2 em diante Dados com nomes grandes (> 8 + 3 caracteres) podem ser lidos do disquete.

7-380

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7

04.00

Área de operação "Serviços"

7.6 MMC 103

7

MMC 103

Seqüência de operação
Entrada dados

A árvore de arquivos "Programas/Dados" é exibida. A barra das softkeys vertical muda. Marque o arquivo a ser lido. Selecione a área de origem (ver título na janela):

V.24

• interface V.24 A interface está pronto a receber. • • dispositivo de programação • drive de disquetes: mostra o conteúdo da disquete. Selecione o arquivo a ser importado. • Abre o diretório “Arquivos” no disco rígido. Selecione o arquivo que deseja importar. • O conteúdo do diretório de arquivos do NC card é exibido (SE4.4 em diante). Selecione o arquivo a ser importado. Os usuários com nível de acesso 3 e superiores podem acessar esta softkey. Ela será exibida somente se o arquivo _N_ORIGINAL_ARC estiver gravado no NC card. Caso a leitura esteja sendo realizada a partir de um arquivo/disquete, pressione a softkey "Start". O controle está pronto para receber dados de outras fontes. A transmissão de dados é iniciada. A barra das softkeys vertical muda para a tela principal. A tecla da área de origem muda adicionalmente para "Stop". Pressionando novamente a respectiva tecla (p.ex. „PG“) a transmissão de dados é interrompida.

PG

Disquete

Arquivos

NC card

Start

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7-381

7

Área de operação "Serviços"

04.00

7.6 MMC 103

7

MMC 103

7.6.4

Saída de dados Função
Criação de arquivos: Na função "Saída de dados" , a área de origem (ver também título na janela) para a transmissão de dados é exibida na árvore de diretório. Destinos possíveis são • • • • um dispositivo ligado à interface V.24 (p.ex. PC), um drive de disquetes, o diretório "Arquivo" no disco rígido. Áreas de memória livres no NC card (SW 5 em diante)

Seqüência de operação
Saída dados

A árvore de arquivos "Programas/Dados" é exibida. A barra das softkeys vertical muda. Marcar os dados a serem exportados/gravados. Selecione a área de destino (ver título na janela):

V.24

• Interface V.24 O sistema emite um aviso solicitando a inicialização do dispositivo a receber os dados. • Dispositivo de programação O sistema emite um aviso solicitando a inicialização do dispositivo a receber os dados. • Drive de disquetes: mostra o conteúdo da disquete. Indique o nome do novo arquivo. • O conteúdo do diretório "Arquivos" no disco rígido é visualizado. Indique o nome do novo arquivo. • O conteúdo do diretório de arquivos no NC card é exibido (SW 5 em diante). Especifique o nome do novo arquivo.

PG

Disquete

Arquivos

NC card

7-382

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7

04.00

Área de operação "Serviços"

7.6 MMC 103

7

MMC 103

Start

Caso exportando para um disquete ou arquivo, pressione a tecla "Start", O controle está pronto para receber dados de outras fontes. A transmissão de dados é iniciada. A barra das softkeys vertical muda. O título da tecla da área de destino muda para "Stop". Pressionando novamente a respectiva tecla (p.ex. “PG“) a transmissão de dados é interrompida.

Informações adicionais
Arquivos, a serem armazenados em disquete, não necessitam caber em um único disco. É possível dividir o arquivo em vários disquetes. Ambos as interfaces V.24 (V.24 e PG) não podem trabalhar ao mesmo tempo. Nota: SW 5.2 em diante: Durante a gravação de diretórios de peça que contenham joblists de mesmo nome, no caso de m:n será solicitada a confirmação da execução da joblist de descarga. Você pode encerrar a ação com “Cancel”, caso contrário as joblists serão executadas e a transmissão dos dados executada.

7.6.5

Protocolo Função
Você pode usar a função protocolo para visualizar uma tarefa grande, por exemplo para “Gerenciar dados”.

Seqüência de operação
É selecionada a área de operação "Serviços".

Serviços

Log

A janela “Protocolo” é aberta. A fonte ou destino do joblist é exibido no cabeçalho. A barra de softkeys vertical muda. As tarefas estão relacionadas às softkeys verticais, isto é, tarefas para:

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7-383

7

Área de operação "Serviços"

04.00

7.6 MMC 103

7

MMC 103

Gerenc.de dados

• "Gerenciamento de dados" • a interface V.24 • dispositivo de programação • • dispositivo para disquetes

V.24

PG

Disquete

Podem ser selecionadas janelas por intermédio destas softkeys. O título da softkey fica em "…Stop", caso não existam tarefas em processo. Uma tarefa em andamento pode ser interrompida pressionando "Stop" novamente. Uma linha de mensagens é exibida no campo "Lista de erros" Para indicar a existência ou não de erros durante a transmissão de dados.

Caso necessárias confirmações, o aviso "Favor confirmar a pergunta no protocolo" será exibida na linha de diálogo. Confirme o pedido com uma das teclas verticais:
Não Sim todos Sim Nome/Tipo Parar

• • • • •

não confirmar confirmar para todos confirmar alterar o nome/tipo interromper toda a tarefa

Apagar protocolo

O protocolo no momento visualizado é apagado. A janela de protocolos é fechada no último protocolo.

7-384

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7

04.00

Área de operação "Serviços"

7.6 MMC 103

7

MMC 103

7.6.6

Definindo e ativando os dados de usuário (GUD) Função
1. Faça um backup do bloco _N_INITIAL_INI através da interface V.24 ou disco rígido (MMC 103). 2. Crie um arquivo de definições para os dados de usuário: • MMC 100.2: em um PC externo (até a SW 4.3) • Na área de operação “Serviços” da MMC103 (SW 4.4 em diante) Comportamento com a SW 4.4 e posteriores Caso você edite um arquivo de definições no NC, será emitido um pedido de confirmação perguntando se você quer ativar as definições assim que o editor for abandonado. Exemplo: "Você quer ativar as definições do arquivo GUD7.DEF?" "OK" Será solicitado que você especifique onde deseja que as definições sejam gravadas no arquivo atual "Você deseja manter os dados anteriores?" "OK" Os blocos GUD do arquivo de definições editados são gravados, as novas definições são ativadas e os dados anteriormente gravados são novamente importados. "Cancel" As novas definições são arquivadas, a as antigas são perdidas "Cancel" As alterações no arquivo de definições são rejeitadas, e o bloco associado não é alterado. Descarregar Caso um arquivo de definições seja descarregado, o bloco de dados associado é apagado após ser feita a confirmação através de caixas de diálogo.

OK

Abortar

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7-385

7

Área de operação "Serviços"

04.00

7.6 MMC 103

7

MMC 103

Carga Caso um arquivo de definições seja carregado, uma caixa de diálogo será exibida, perguntando se você deseja ativar o arquivo e/ou manter os dados. Caso você não selecione a ativação, o arquivo não será carregado. Caso o cursor esteja localizado em um arquivo de definições carregado, a identificação da softkey muda de “Carga” para “Ativar”, para que as definições possam ser ativadas. Caso você selecione “Ativar”, você deverá novamente responder às solicitações sobre a gravação dos dados. Os dados são gravados somente em caso de arquivos de definição de variáveis, mas não no caso de macros.

Mais informações (MMC 103)
Caso não exista espaço de memória suficiente para ativar o arquivo de definições, o arquivo deve ser descarregado. Após o tamanho da memória ter sido alterado, o arquivo deve ser carregado do NC para a MMC, e depois novamente para o NC. Os arquivos serão então ativados. Nomes predefinidos são utilizados para os arquivos: _N_SGUD_DEF (dados Siemens globais), _N_MGUD_DEF (dados globais do fabricante da máquina), _N_UGUD_DEF (dados globais do usuário) _N_GD1_DEF to _N_GD9_DEF (outros dados globais, p.e. e.g. ciclos de retificas, etc.). Os arquivos com estes nomes podem conter definições de variáveis GUDs. A mesma regra é aplicada aos arquivos de definições LUD. 3. Carregue o arquivo de definições na memória principal do sistema através da interface V.24. O sistema de controle irá criar sempre um diretório de nome _N_DEF_DIR. Este nome é colocado no cabeçalho de dos arquivos de definição GUD como diretório. Exemplo: _N_SGUD_DEF $PATH=/_N_DEF_DIR DEF NCK REAL NCKVAR DEF CHAN INT CHANVAR M17

7-386

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7

04.00

Área de operação "Serviços"

7.6 MMC 103

7

MMC 103

4. Ativando o arquivo de definições. • SW 4.3 e anteriores Caso este arquivo tenha sido corretamente carregado, o bloco _N_INITIAL_INI precisa então ser copiado de volta para o sistema de controle através da função “Entrada de dados” na área de operação Serviços. • SW 4.4 em diante O arquivo de definições foi ativado quando carregado no NC (softkey "Ativar"). 5. Back up dos dados O conteúdo dos dados das GUDs ativadas foi salvo quando o bloco _N_INITIAL_INI foi exportado através da função “Saída de dados” na área de operação Serviços. Estes dados podem ser recarregados no controle somente caso as definições necessárias já estejam no controle. Definição e criação de dados de usuário Vide /PGA/, Manual de programação, Avançado.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7-387

7

Área de operação "Serviços"

04.00

7.6 MMC 103

7

MMC 103

7.6.7

Importando/exportando programas ISO (SW 5 em diante) Função
Os programas ISO podem ser importados e exportados da MMC103 em formato de fita perfurada.

Informações adicionais
A partir da SW 5.1, você pode importar e exportar programas do controle FANUC 0. O formato da fita perfurada para os programas ISO é diferente do formato Siemens para a MMC. A primeira linha de uma fita perfurada ISO deve possuir o seguinte formato: %<Title>LF or %<Title>CRLF, O título pode ser omitido e caracteres em branco serão desconsiderados. O título não pode começar com um dos caracteres: 0...9, a...z, A...Z ou _. Nenhum título é gerado quando o arquivo em formato de fita perfurada ISO é gerado. Os cabeçalhos de programa Siemens são introduzidos por %<Nome> e ;PATH=<diretorio> no novo bloco Os cabeçalhos de programas ISO são reconhecidos através de 0<xxxx (título)> sem a especificação de diretório no próximo bloco x é um número de 0 à 9. Podem ser especificados de um à 4 dígitos, zeros à esquerda podem ser omitidos. Durante a exportação, os cabeçalhos dos programas ISO são somente marcados com O<...> e não com :<...> . Importar
Serviços Entrada de dados

O procedimento para importar o formato fita perfurada ISO é o mesmo utilizado para importar um arquivo em formato de fita convencional, em “Serviços”. e “Entrada de dados”. Durante a importação o sistema detecta automaticamente quando o arquivo encontra-se nos formatos binário/PC, fita perfurada Siemens ou fita perfurada ISO. Os programas ISO que foram importados (p.e. O1234 ou :1234) são gravados no NC como programas principais (p.e. _N_1234_MPF) ou em um diretório de peças definido pelo fabricante da máquina.

7-388

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7

04.00

Área de operação "Serviços"

7.6 MMC 103

7

MMC 103

Fita perfurada ISO com dois programas ISO % O1026(HYDRAULICBLOCK) N20 G00 G80 G90 G40 G17 N40(NC-SPOTDRILL)T01 M06 N50 G55 G43 Z20. H01 S1000 F100 M03 N55 X10. Y-8. M08 T02 (...) N690 Y-43. N700 G80 Z35. N710 T00 M66 N715 G53 Y0. Z0. N720 M30 :1127(ANGLE) N10(2. SPEEDRANGE) N20 G00 G80 G90 G40 G17 N120(TWDRILL 11)T01 M06 N130 G55 G43 Z20. H01 S2300 F460 M03 (...) N180 Y-72. N190 G80 Z35. N195 T00 M66 N200 G53 Y0. Z0. N210 M30 % Esta fita perfurada gerou dois programas quando importada: _N_1026_MPF e _N_1127_MPF; o título após o número do programa é mantido Program _N_1026_MPF: (HYDRAULICBLOCK) N20 G00 G80 G90 G40 G17 N40(NC-SPOTDRILL)T01 M06 (...) N710 T00 M66 N715 G53 Y0. Z0. N720 M30 Program _N_1127_MPF: (ANGLE) N10(2. SPEEDRANGE) N20 G00 G80 G90 G40 G17 (...) N200 G53 Y0. Z0. N210 M30 Exportar
Serviços Saída de dados

O procedimento para a geração de uma fita perfurada ISO é o mesmo utilizado para gerar uma fita regular Siemens, na área de operação “Serviços” com “Saída de dados”. O formato de saída atual determina se o arquivo será criado em formato binário/PC, fita perfurada Siemens ou fita perfurada ISO.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7-389

7

Área de operação "Serviços"

04.00

7.6 MMC 103

7

MMC 103

O formato de saída pode ser alterado na área de operação “Serviços” com “Interface” -> “V.24”/”PG”-> “Formato do arquivo” e o programa enviado para disquetes ou arquivo .ARC na MMC com “Saída de dados” -> “Disquete”/”Arquivo->”. O formato de saída pode ser selecionado numa relação. Os seguintes formados podem ser selecionados: Binário (PC) Fita perfurada somente com LF Fita perfurada somente com CR + LF Fita perfurada somente /ISO com somente LF Fita perfurada somente /ISO com CR + LF Todos os programas com nomes no formato _N_xxxx_MPF parta os arquivos NC ou xxxx.MPF para o sistema de gerenciamento de arquivos da MMC103 (x é um dígito entre 0 e 9) são tratados como programas ISSO durante a criação de arquivos ISO no modo fita perfurada. Podem ser especificados de um à 4 dígitos. O arquivo DINO.INI pode ser utilizado para definir os diretórios de saída para os programas de usinagem no formato ISSO. Vide /IAM/, Manual de instalação e colocação em funcionamento da MMC, Funções de colocação em funcionamento para a MMC (IM1). • Caso existam os dois tipos de programa (ISO e SIEMENS) selecionados para a geração de um arquivo ISO, um arquivo no formato fita perfurada ISO será gerado sem a emissão de alarmes ou mensagens. O arquivo contém os cabeçalhos Siemens adicionados aos ISO. Caso um programa Siemens seja seguido de um programa ISO, um %<LF> ou %<CR><LF> é inserido na frente do cabeçalho do programa ISO dependendo do formato de saída, pois a seqüência de caracteres O<quatro dígito> ou :<quatro dígitos> no código DIN não pode ser somente atribuída a este novo programa. Este arquivo em formato fita perfurada “híbrido” pode ser novamente importado para a MMC, mesmo que o caracter % vá interromper as tentativas de importar este arquivo em outros comandos (o caracter % indica o fim da fita perfurada no formato ISO).

7-390

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7

04.00

Área de operação "Serviços"

7.6 MMC 103

7

MMC 103

% %_N_TEST1_MPF ;$PATH=/_N_WKS_DIR/_N_TEST_WPD N40 G01 X150 Y150 Z150 F6000 N50 G90 G0 X0 Y0 Z0 G53 ; ... N500 G02 z100 x50 k-50 i0 N510 z50 x100 k0 i50 M30 ; Transição de programa Siemens p/ Siemens %_N_TEST2_MPF ;$PATH=/_N_WKS_DIR/_N_TEST_WPD N40 G01 X150 Y150 Z150 F6000 ; ... M30 ; Transição Siemens para ISO. % O1127(ANGLE) N10(2. SPEEDRANGE) N20 G00 G80 G90 G40 G17 (...) N200 G53 Y0. Z0. N210 M30 % • Caso ambos ISO e Siemens sejam selecionados para a criação do arquivo Siemens em formato fita perfurada, uma arquivo tipo fita perfurada convencional é gerado, contendo somente cabeçalhos de programa Siemens, ou seja, os programas ISO são gerados com os cabeçalhos Siemens.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7-391

7

Área de operação "Serviços"

04.00

7.6 MMC 103

7

MMC 103

%_N_TEST1_MPF ;$PATH=/_N_WKS_DIR/_N_TEST_WPD N40 G01 X150 Y150 Z150 F6000 N50 G90 G0 X0 Y0 Z0 G53 ; ... N500 G02 z100 x50 k-50 i0 N510 z50 x100 k0 i50 M30 ; Transição de programa Siemens/Siemens. %_N_TEST2_MPF ;$PATH=/_N_WKS_DIR/_N_TEST_WPD N40 G01 X150 Y150 Z150 F6000 ; ...M30 ; Transição de programa Siemens/ISO. %_N_1127_MPF ;$PATH=/_N_WKS_DIR/_N_TEST_WPD (ANGLE) N10(2. SPEEDRANGE) N20 G00 G80 G90 G40 G17 (...) N200 G53 Y0. Z0. N210 M30 • A diferença é irrelevante para os arquivos em formato binário

Informações adicionais
Arquivos binários não podem ser exportados em formato de fita ISO.

7-392

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7

04.00

Área de operação "Serviços"

7.7 Funções para colocação em funcionamento (MMC 103)

7

MMC 103

7.7 7.7.1

Funções para colocação em funcionamento (MMC 103) Colocação em funcionamento em série Função
“Colocação em funcionamento em série” significa um modo de se estabelecer o mesmo estado inicial em diversos comandos. Com esta função você pode exportar/importar uma seleção de dados de PLC, NC e MMC para uma colocação em funcionamento em série em um estágio posterior. Os dados de compensação podem ser salvos ao mesmo tempo se necessário. Os dados de acionamentos são gravados como dados binários e não podem ser alterados.

Seqüência de operação
Pré condição: A senha de acesso, p.e. de nível 3 (usuário) esteja ativada.
Col.Func. em série

Pressione a softkey “Colocação em funcionamento em série”. A barra de softkeys verticais muda. A janela “Criar arquivo para colocação em funcionamento em série” é aberta. Criar um arquivo para colocação em funcionamento em série: Você pode selecionar quais dados quer gravar no arquivo: • MMC • NC • PLC O nome sugerido de arquivo depende da área selecionada (MMC, NC, PLC) e pode ser alterado se necessário. Caso você tenha selecionado a área "MMC", você pode selecionar os dados que deseja arquivar pressionado a tecla “Seleção de dados MMC”. Os diretórios selecionados nesta área são os que encontramse sob o diretório \USER. Os diretórios \ADD_ON e \OEM podem ser adicionados através da função “Produtos adicionais”, integralmente (“Completo”) ou apenas os arquivos regie.ini e re_*.INI (“Configuração”).

Seleção dados MMC

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7-393

7

Área de operação "Serviços"

04.00

7.7 Funções para colocação em funcionamento (MMC 103)

7

MMC 103

A operação de arquivamento tem início quando selecionado o dispositivo de destino. Arquivar dados para:
V24 PG
Disquete ... Arquivo

• O dispositivo conectado na interface V.24. • Dispositivo de programação/PC • Disquete • No diretório "Arquivos" no disco rígido • No diretório "Arquivo" no NC card (SW 5 em diante) A identificação das softkeys muda para "… Stop". O arquivo para colocação em funcionamento em série é gerado

NC card

Ler arquivo col.func.sér.

Comute entre as funções “Criar arquivo para colocação em funcionamento em série” para “Ler arquivo de colocação em funcionamento em série”. Lendo o arquivo de colocação em funcionamento em série: A operação de leitura tem início quando você seleciona o dispositivo fonte. Os dados podem ser lidos via:

V24 PG
Disquete Arquivo ...

• O dispositivo conectado à interface V.24 • Um dispositivo de programação • Disquete • Do diretório de “Arquivos” no disco rígido • Do diretório “Arquivos” do NC card (SW 5 em diante) Selecione um arquivo com ajuda das softkeys "Disquete", "Arquivos" e "NC card".

NC card

Start
Criar arq. Col.f.série

Inicie a leitura do arquivo. A identificação da tecla muda para “Stop”. Comuta da função de “Leitura” para “Gerar”.

7-394

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7

04.00

Área de operação "Serviços"

7.7 Funções para colocação em funcionamento (MMC 103)

7

MMC 103

7.7.2

Restaurando o estado original via NC card (SW 4.4 em diante) Função
A memória livre existente no NC card (cartão PCMCIA) pode ser utilizada para armazenar um arquivo de colocação em funcionamento. O arquivo pode ser copiado para o NC card através do SINUCOPYFFS (em um PG/PC externo). SW 5 em diante A partir da SW 5, o arquivo de colocação em funcionamento em série pode ser gravado no NC card com o nome "Original" (Vide colocação em funcionamento em série – criando um arquivo).

Seqüência de operação
Pré condição: O arquivo de colocação em funcionamento de nome _N_ORIGINAL_ARC já se encontra gravado no NC card (no diretório _N_NC_CARD_DIR\_N_ARC_DIR). Favor consultar as instruções do fabricante da máquina. Error! No topic specified.
Estado original

Selecione a tecla "Etc." na tela básica de Serviços, e então a tecla “Estado original”.

Ao pressionar a softkey, uma janela será exibida com a pergunta: “Arquivo de colocação em funcionamento série: Executar?”. Confirme para importar os dados.

!

Cuidado Todos os dados de NC específicos do usuário (e o conteúdo do PLC, dependendo do arquivo) serão apagados e carregados com o conteúdo do arquivo. Usuários com nível de acesso e ou superior podem acessar esta softkey. Ela será exibida somente se o arquivo _N_ORIGINAL_ARC estiver armazenado no NC card.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7-395

7

Área de operação "Serviços"

04.00

7.7 Funções para colocação em funcionamento (MMC 103)

7

MMC 103

7.7.3

Atualizando software de sistema Função
Esta função permite a atualização do software de sistema do NC. Para tal, pode ser criado um arquivo de atualização. Este contém todos os dados de NC (como o arquivo para colocação em funcionamento em série) inclusive os dados de compensação. A atualização de software são realizadas com o mesmo princípio utilizado para o start up em série. A diferença fundamental é que, os dados são gravados e re-importados em formato ASCII com atualizações de software (permitindo que estes dados sejam alterados se necessário). Outra diferença essencial relativamente a uma colocação em funcionamento em série é o fato de, no equipamento de alto nível, se tratar sempre da mesma máquina, ou seja, é conveniente uma aceitação da compensação. Para maiores informações, favor consultar o Manual de instalação e colocação em funcionamento dos 840D ou 810D.

Seqüência de operação
Atualizar

Pressione a softkey "Atualizar". A barra das softkeys vertical muda. Abre-se a janela "Gerar arquivo de atualização". Os dados NC serão gravados em forma de arquivo. Pode ser especificado qualquer nome para o arquivo. A geração do arquivo de atualização é iniciada com a seleção de um dispositivo de destino. Os dados podem ser arquivados para:

V.24

• no dispositivo ligado à interface V.24 • no dispositivo de programação • no drive de disquetes • no diretório "Arquivos" do disco rígido O título da tecla muda para "… Stop". O arquivo de atualização é gerado.

PG

Disquete ...

Arquivo ...

7-396

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7

04.00

Área de operação "Serviços"

7.7 Funções para colocação em funcionamento (MMC 103)

7

MMC 103

NC card

• O conteúdo do diretório arquivos do NC card é exibido (disponível somente a partir da SW 5r). Digite o nome do novo arquivo. • A identificação da softkey muda para "… Stop". O arquivo de atualização é gerado. Leitura do arquivo de atualização: A operação de leitura terá início quando selecionado o dispositivo a partir do qual o arquivo será lido. Os dados podem ser lidos via: dispositivo ligado à interface V.24 dispositivo de programação o drive de disquetes o diretório "Arquivos" do disco rígido

V.24 PG Disquete ... Arquivo...

NC card

Do diretório arquivos no NC card (SW 5 em diante) Selecione os arquivos com as softkeys "Disquete", "Arquivos" e "NC card".

Start

• Inicie a leitura do arquivo. A identificação da softkey é alterada para "Stop".

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7-397

7

Área de operação "Serviços"

04.00

7.8 Gerenciamento de dados (MMC 103)

7

MMC 103

7.8

Gerenciamento de dados (MMC 103)

7.8.1

Criando um arquivo/diretório Seqüência de operação
Gerenc.de dados

Pressione a tecla "Gerenciamento de dados". As barras das softkeys vertical e horizontal mudam. Abre-se a janela "Novo". Atribua um nome de arquivo novo. Caso o tipo de arquivo pré selecionado não combine, utilize a tecla "End" para comutar entre os campos de entrada "Nome" e "Tipo de arquivo". Selecione o novo tipo de arquivo.

Novo ...

OK

Na relação do diretório aparece o novo diretório/arquivo.

7.8.2

Carregar/Descarregar Seqüência de operação
Gerenc.de dados

Pressione a softkey "Gerenciamento de dados". As barras das teclas vertical e horizontal mudam. Posicione o cursor no arquivo. O arquivo assinalado é apagado do disco rígido e carregado na memória NC. Na relação, o arquivo é assinalado com "X" = carregado SW 5 em diante: Vide também capítulo "Joblist” (SW5 em diante) O arquivo assinalado é apagado da memória NC e carregado no disco rígido. Na visualização, o arquivo é assinalado com " " = não carregado.

Carregar

Descarregar

7-398

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7

04.00

Área de operação "Serviços"

7.8 Gerenciamento de dados (MMC 103)

7

MMC 103

SW 5.2 em diante:
Caso você queira “Carregar/descarregar” um diretório de peça e exista um joblist de mesmo nome no diretório, este joblist será executado. Caso não exista tal joblist, todos os arquivos do diretório serão descarregados. (caso contrário a RAM do NC pode estourar!!)

7.8.3

Copiar/inserir Função
Você pode copiar: 1. um único arquivo, 2. vários arquivos ou 3. um diretório completo.

Seqüência de operação
Gerenc.de dados

Pressione a tecla "Gerenciamento de dados". As barras das teclas vertical e horizontal mudam. Selecione os arquivos de origem a serem copiados. É aberta uma segunda janela para o diretório de destino (ver título na janela). Quando disponível, Selecione o dispositivo de destino por meio das softkeys verticais. O conteúdo de "Programas/Dados" é visualizado.

Copiar

Programas Dados

Área de transfer.

O conteúdo do diretório "Área de transferência" é visualizado.

Disquete

Caso exista um drive de disquetes instalado, há a possibilidade de copiar de ou para um disquete. O conteúdo da disquete é visualizado. Selecione o diretório de destino.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7-399

7

Área de operação "Serviços"

04.00

7.8 Gerenciamento de dados (MMC 103)

7

MMC 103

Colar

Os arquivos de origem são copiados para o diretório de destino assinalado. SW 5.2 em diante: Fazendo a cópia na área “Serviços” os nomes dos arquivos existentes dentro dos diretórios de peças permanecem inalterados. Vide também o capítulo “Copiar/Inserir” na área de operação programa

7.8.4

Apagar Função
Arquivo Um arquivo ou um conjunto de arquivos marcados por meio de uma seleção múltipla podem ser apagados (ver também capítulo "Operação"). Um diretório pode ser apagado juntamente com o seu conteúdo. As definições de sistema relacionadas à função apagar determinam quando uma janela para confirmação será exibida ou não antes que arquivos/diretórios/dados sejam apagados (vide também capítulo "Área de operação colocação em funcionamento").

Diretório

Seqüência de operação
Gerenc.de dados

Pressione a tecla "Gerenciamento de dados". As barras das teclas vertical e horizontal mudam. Posicione o cursor sobre o arquivo.

Apagar

É aberta uma janela pedindo confirmação. O arquivo assinalado pode ser apagado ao pressionar a softkey "OK". SW 5 em diante: Os arquivos gravados no NC card podem ser apagados através da seleção “NC card” em “Gerenciamento de dados”.

OK

7-400

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7

04.00

Área de operação "Serviços"

7.8 Gerenciamento de dados (MMC 103)

7

MMC 103

7.8.5

Alterar as propriedades de arquivo/drive/arquivo .ARC Função
Esta função oferece a possibilidade de visualizar o conteúdo de um arquivo (ou diretório), bem como outras informações e propriedades e de alterar algumas destas propriedades. Nesta janela você pode • mudar o nome a um arquivo, • converter o tipo de arquivo, • alterar os direitos de acesso ao arquivo/diretório e • visualizar o conteúdo de arquivos legíveis. O conteúdo de arquivos texto é exibido. Os direitos de acesso podem ser alterados somente caso o usuário possua os direitos de acesso correspondentes para a função.

Seqüência de operação
Gerenc.de dados

Pressione a softkey "Gerenciamento de dados". As barras das teclas vertical e horizontal mudam. Abre-se a janela "Propriedades". Introduza as alterações desejadas, p.ex. modificar o nome ou tipo de arquivo. Renomeando um arquivo Posicione o cursor no nome do arquivo e pressione a tecla “Edição” (exibida próxima a lista de tipos), digite o novo nome para o arquivo.

Propriedades

SW 5.2 em diante:
Existem duas formas de renomear arquivos: • Renomear o diretório de peças • Renomear um diretório em um diretório de peças Renomeando um diretório de peças: Quando você renomeia um diretório de peças, todos os arquivos dentro deste diretório que possuírem o mesmo nome serão também renomeados. Caso uma joblist com o mesmo nome do diretório exista, as instruções dentro da joblist serão também renomeadas As linhas de comentários permanecem inalteradas.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

7-401

7

Área de operação "Serviços"

04.00

7.8 Gerenciamento de dados (MMC 103)

7

MMC 103

Exemplo: Diretório de peça A.WPD renomeado para B.WPD: Todos os arquivos de nome A.XXX são renomeados para B.XXX, ou seja, as extensões não são alteradas. Caso exista um joblist chamado A.JOB, este será renomeado para B.JOB. Caso este joblist possua instruções relacionadas à arquivos A.XXX localizados neste diretório de peças, então estas instruções serão alteradas para instruções com os arquivos B.XXX. Exemplo: Caso o joblist A.JOB contenha uma instrução LOAD/WKS.DIR/A.WPD/A.MPF Ela será alterada para LOAD/WKS.DIR/B.WPD/B.MPF Entretanto, caso contenha a instrução LOAD/MPF.DIR/A.MPF or LOAD/WKS.DIR/X.WPD/A.MPF Estas instruções não serão renomeadas. Renomeando um diretório em um diretório de peças Caso você renomeie arquivos em um diretório de peças, todos os arquivos de mesmo nome e com diferentes extensões serão renomeados. Exceção: Caso uma joblist de mesmo nome exista no diretório esta não será renomeada. Alterando o tipo de arquivo Utilize a tecla “Edit” (exibida próxima à barra do tipo) para visualizar uma lista com os de tipos de arquivos nos quais o arquivo pode ser convertido. Only the file types are displayed which are permissible in the directory where the file is located. Utilize as teclas de direção para exibir o novo tipo de arquivo. Confirme sua seleção com a tecla “Input” (exibida próxima ao arquivo selecionado) O tipo de arquivo é alterado.

OK

Informações adicionais
• Não é verificado se o conteúdo do arquivo foi aceito no novo tipo de arquivo! • O conteúdo de um arquivo não é alterado na conversão do tipo. • No diretório "Arquivo temporário" podem ser gravados todos os tipos de arquivo .

7-402

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

8

04.00

Área de operação "Diagnóstico"

8

Área de operação "Diagnóstico"
8.1 8.2 Tela principal de Diagnóstico........................................................................................ 8-404 Alarmes/Mensagens/Protocolo de alarmes .................................................................. 8-406

8.3 Tela Services ................................................................................................................ 8-408 8.3.1 Services eixos........................................................................................................ 8-408 8.3.2 Service dos acionamentos..................................................................................... 8-409 8.3.3 Service Safety Integrated (SW 5.2 em diante) ...................................................... 8-410 8.3.4 Dados de configuração (SW 4.1 em diante, MMC 103)...................................... 8-411 8.3.5 Protocolo dos erros de comunicação .................................................................... 8-411 8.3.6 Versão.................................................................................................................... 8-412 8.4 PLC status..................................................................................................................... 8-413 8.4.1 Aspectos gerais ..................................................................................................... 8-413 8.4.2 Alterar/apagar um valor ......................................................................................... 8-414 8.5 Selecionando/criando formulários p/a função Status do PLC ...................................... 8-416 8.5.1 Lendo um operando(MMC 100.2).......................................................................... 8-417 8.5.2 Funções de arquivo (MMC 103) ........................................................................... 8-418 8.6 Exibindo os recursos do sistema (NC, MMC) (SW 4.1 em diante).............................. 8-419

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

8-403

8

Área de operação "Diagnóstico"

04.00

8.1 Tela principal de Diagnóstico

8

MMC 100.2

MMC 103

8.1

Tela principal de Diagnóstico
Após selecionar a área de “Diagnóstico”, a tela "Alarmes" será exibida Tela principal para MMC 103
D Dienste iagnóst. C A 1 H N AJO U G TO
TEST.MPF MAR.M PF
SKP D AY RO SBL R V 2 OV L ite de alarm im e T-N r. C firma on r e M M 1 D F PR FST alarm M C O R T FST T-N r. -

Kanal aktiv Program angehalten: m RESET m canal Program lŠuft Kanal aktivinterrompido: Program a

M in áqu 25030me/Daten a padrão: Eixo X1 Velocidade real Program

T-Numm er 1 D-Nummer 10.04.95 DIR W erkzeugtyp 100 Datenhaltung 25030 02.01.96 1 Dialog-Programmierung Eixo XI Velocidade real Lim10.04.95 Máquina padrão: ite de alarm e Schneidenlage DIR 11:10:50 10.04.95 DP-Anwenderbilder DIR G eom etrie Verschlei§ Basis 10.04.95 DIR DP-W erkzeuge LŠngenkorrektur G DIR 0.000 10.04.95 mm 0.000 LŠnge 1 : P-Makros DP-Hilfe 10.04.95 mm 0.000 0.000 DIR 0.000 LŠnge 2 : 0.000 0.000 LŠnge 3 : DIR 0.000 DP-Basisinfo 10.04.95 mm Radiuskorrektur Radius DP7.18.res DPR.17.res DP9.18.res DP10,19.res DP11,20.res
Technologie-Speicher HSA-Daten 0.000 : M BDDE-Alarm 0.000 texte Teileprogram e 0.000 m : 0.000 : NC_Daten 0.000 O : -Daten EM : Unterprogram e 0.000 m 0.000 Festplatte: 0.000 DIR DIR DIR DIR M DN DIR DIR DIR 0.000 0.000 0.000 0.000 0.000 0.000 10.04.95 10.04.95 mm 10.04.95 10.04.95 10.04.95 10.04.95 10.04.95 10.04.95

W erkzeugkorrekturdaten Name Alarmes M C M C Apag. Texto M Data _1 M Diagnose N.º

Typ DIR 1

LŠnge

Datum Freigabe 10.04.95 Schneidenanzahl X 1
X X X X X X X X X X X X X X X

D r. -N + V24 D r. -N Stop PG Lšsch en

Suchen Archiv N e eu Schneide

: System LŠngenkorrektur Freiwinkel Speicher: Freier DP25.res : :
W erkze ugAlarmes Daten ein ko rrektur

G rad 355.565.568
Anw nde e r-

NCU:

2 i EXIT System einstellungen

N es eu W erkze ug W erkze ugSchnittve a rw ltung stelle

Daten aus Mensagens m eter

P-Para-

SerienProtocolo D aten IBN alarme pde

Settin g

Daten Visualiz. Verschieb verwalten serviço

N ullpkt.

Protokoll Estado da ten PLC

DatenAuswahl

Explicação da tela Número O número do alarme é indicado sob "Número". Os alarmes são apresentados em ordem cronológica. O momento em que o alarme foi ativado, é indicado na data, hora, min., seg., 1/100 seg. (apenas MMC 100). Para cada alarme é indicado o símbolo da tecla para anulação do alarme. O texto de alarme é indicado em "Texto".

Data

Critério de cancelamento

Texto

8-404

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

8

04.00

Área de operação "Diagnóstico"

8.1 Tela principal de Diagnóstico

8

MMC 100.2

MMC 103

Teclas de função horizontais
Alarmes

Em "Relação de alarmes" são indicados todos os alarmes que encontram-se ativados.

Mensagens

É exibida uma relação das mensagens ativas.

Protocolo Alarmes

Apenas MMC 103: O protocolo contendo os alarmes e mensagens ativadas é exibido. Os alarmes que já foram apagados são também indicados. O fornecimento padrão do comando possui memória para exibição dos últimos 150 alarmes/mensagens Através da tecla "Serviços" informações atualizadas sobre os eixos e acionamentos instalados são exibidas. Informações sobre os estados atuais da memória do PLC.

Serviços

Estado PLC

Telediagnóstico

Somente MMC 103, a partir da SW 5 também na MMC 100.2: O controle pode ser comandado externamente através de uma conexão remota (p.ex. modem). (Opção): Para mais informações sobre o tema diagnóstico remoto, consulte /FB/ B3, Diagnóstico remoto. Teclas de função verticais, apenas MMC 103:

MMC-confir. alarme

Os alarmes da MMC (número do alarme 120...) podem ser confirmados.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

8-405

8

Área de operação "Diagnóstico"

04.00

8.2 Alarmes/Mensagens/Protocolo de alarmes

8

MMC 100.2

MMC 103

8.2

Alarmes/Mensagens/Protocolo de alarmes Função
Alarmes e mensagens podem ser listados e confirmados (reconhecidos).

Seqüência de comando
Alarmes: Na relação dos alarmes são indicados todos os alarmes ativos com o número, data, critério de apagamento e descrições. Apague o alarme com a tecla indicada pelo símbolo: Desligar e ligar o controle (Chave principal) ou NCK-POWER ON Pressione a "Tecla Reset" Pressione a tecla "Confirmar alarme" O alarme é apagado com "NC Start" O alarme é apagado com a tecla "Recall" Mensagens: São exibidas as mensagens de operação do PLC que não necessitam ser confirmadas (standard) (configuráveis) Protocolo de alarme: É exibido um protocolo com os alarmes e mensagens que surgiram até ao momento. 150 alarmes/mensagens podem ser incluídas no protocolo conforme definição standard (apenas MMC103). Os alarmes não podem ser confirmados no protocolo. Estão também incluídos os alarmes que já foram cancelados. Este símbolo significa "O alarme ainda está presente."
visualizar novamente

Alarmes

Mensagens

Protocolo alarmes

O protocolo de alarmes é atualizado (visualização estática).

8-406

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

8

04.00

Área de operação "Diagnóstico"

8.2 Alarmes/Mensagens/Protocolo de alarmes

8

MMC 100.2

MMC 103

Os símbolos de reconhecimento dos alarmes de PLC e da MMC foi Símbolos de reconhecimento alterados alterado: (SW 5.2 em diante) Alarmes da MMC: Alarmes do PLC: Alarmes Safety: Alarmes Safety SQ:

MC M
PC L

S Q

Os alarmes Safety SQ são cancelados através da softkey "Quitar alarmes SQ”. Os alarmes S são alarmes de exibição, e não necessitam ser cancelados. A forma com que são exibidos os alarmes S e SQ é configurada em "MMC.INI" e "MBDDE.INI". Você pode determinar qual símbolo de quitação deve ser exibido para os alarmes de PLC através de parâmetros no arquivo "DG.INI". Os seguintes símbolos estão disponíveis: Alarmes de PLC:

PC L

ou

A ativação dos símbolos é descrita em: /IAM/ IM3, Instalação e colocação em funcionamento MMC103

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

8-407

8

Área de operação "Diagnóstico"

04.00

8.3 Tela Services

8

MMC 100.2

MMC 103

8.3 8.3.1

Tela Services Services eixos Função
As informações na tela "Services eixo" servem para • verificação dos tipos de valores nominais (p.ex. valor nominal da posição, valor nominal de rotação, valor nominal de rotação do fuso prog.) • verificação dos tipos de valores reais (p.ex. valor real da posição, sistema de medição 1 e 2, valor real de rotação) otimização do circuito de regulação da posição dos eixos (p.ex. distância de arraste, diferença de regulação, ganho do sistema de regulação de posição) • verificação do circuito de regulação completo dos eixos (p.ex. mediante comparação entre o valor nominal da posição e o valor real da posição, o valor nominal de rotação e o valor real de rotação) • verificação dos erros do hardware (p.ex. controle do encoder: se o eixo for movimentado mecanicamente, deve-se efetuar uma alteração do valor real da posição) • regulação e verificação das monitorizações do eixo Referências: /FB/, Características funcionais D1, Ferramentas de diagnóstico

Seqüência de operação
Telas Serviço

Selecione o menu "Telas de serviço". A barra das teclas de função horizontal muda. Na janela "Serviço do eixo" são dadas informações sobre os eixos da máquina com o respectivo nome do eixo e o número do eixo. É possível paginar com as "Teclas de paginação".

Serviço eixos

Eixos +

Eixos -

São indicados os valores de serviço dos próximos eixos (+) ou dos anteriores (–).

8-408

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

8

04.00

Área de operação "Diagnóstico"

8.3 Tela Services

8

MMC 100.2

MMC 103

Vista parcial

Vista geral

Apenas 103: Com a tecla "Vista parcial" pode mudar para uma seleção dos dados importantes dos eixos. Apenas MMC 103: Comuta para a visualização global de todos os dados do eixo.

8.3.2

Service dos acionamentos Função
As informações na tela "Serviço do acionamento" servem para • verificação do estado dos sinais de habilitação e de controle (p.ex. liberação de impulsos, liberação de acionamento, seleção do motor, bloco de parâmetros nominais) • controle do estado dos modos de operação FDD/MSD (p.ex. modo de preparação, eixos parados) • indicação de avisos de temperatura • Verificação atual do valor nominal/real (p.ex. valor real da posição, sistema de medição 1/2, valor nominal de rotação, valor real de rotação) • verificação do estado do acionamento • indicação da fase de aceleração atual • indicação de mensagem de erros (mensagem classe 1) indicação de mensagens sobre o estado do acionamento (p.ex. momento de comutação não alcançado, rotação real = rotação nominal) Referências: /FB/, Características funcionais D1, Ferramentas de diagnóstico

Seqüência de operação
Telas service

Selecione o menu "Telas de service". A barra das teclas de função horizontal muda. Na janela "Service do acionamento" são dadas informações sobre o acionamento do eixo com o nome do eixo correspondente e o número do eixo. É possível paginar com as "Teclas de paginação".

Service aciona.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

8-409

8

Área de operação "Diagnóstico"

04.00

8.3 Tela Services

8

MMC 100.2

MMC 103

Acion. +

Acion. -

São indicados os valores de serviço dos próximos acionamentos (+) ou anteriores (–).

8.3.3

Service Safety Integrated (SW 5.2 em diante) Função
Na tela "Service SI", os dados para a função Safety Integrated do eixo atualmente selecionado na MMC103 é exibida: • Stop F • Posição atual segura do eixo • Posição atual segura do acionamento • Desvio de posição eixo/acionamento • Velocidade limite atual • Diferença de velocidade • Máxima diferença de velocidade • Sinais de entradas Safe dos eixos • Sinais de entrada Safe do acionamento • Sinais de saída Safe do eixo • Sinais de saída Safe do acionamento • Nível KDV (checagem cruzada de dados) • Estado KDV • Palavra de controle KDV • Estado de ligação SPL Você pode paginar para o próximo eixo. Caso não sejam exibidos dados, isto indica que as funções Safe não foram habilitadas. Referências: /FBSI/, Descrição das funções Safety Integrated

Seqüência de operação
Telas services

Selecione o menu "Telas Service" . A barra de softkeys horizontal muda. A janela "Service SI" exibe informações relativas aos dados Safety Integrated juntamente com o número e nome do eixo. A tela pode ser paginada através das teclas "Paginação".

Service SI

8-410

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

8

04.00

Área de operação "Diagnóstico"

8.3 Tela Services

8

MMC 100.2

MMC 103

Acion. +

Acion. -

São indicados os valores de serviço dos próximos acionamentos (+) ou anteriores (–).

8.3.4

Dados de configuração (SW 4.1 em diante, MMC 103) Função
Os dados de configuração de uma máquina podem ser compactados em um arquivo e lidos / impressos. Para tal, é criado na área de comando de Serviços o arquivo de configuração CONFIGURATION_DATA.

Seqüência de operação
Dadosconfigura.

Pressione a softkey "Dados de configuração". O sistema reúne os dados de configuração e os escreve em um arquivo. Na linha de informação é indicado o caminho e o nome do arquivo. Desta forma, o arquivo pode ser utilizado posteriormente.

Mais informações
Os dados de configuração podem ser exportados na área de operação "Serviços".

8.3.5

Protocolo dos erros de comunicação Função
Os erros que surgem na comunicação entre o MMC e o NCK/PLC são registados num protocolo de erros de comunicação. Estes podem ser visualizados por meio da tecla
ProtocoloErr. Comun. .

O arquivo do protocolo de erros de comunicação é útil, principalmente ao fabricante dos controles (Siemens), na medida em que ajuda no diagnóstico em caso de erros de comunicação. O arquivo do protocolo de erros de comunicação pode ser lido na área de comando "Serviços" com o interface V.24 (apenas MMC 100).

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

8-411

8

Área de operação "Diagnóstico"

04.00

8.3 Tela Services

8

MMC 100.2

MMC 103

8.3.6

Versão Função
Na tela de versão são fornecidos os dados de versão do software do sistema instalado. Apenas MMC 100.2: Os dados de versão podem ser lidos na área de comando "Serviços" (diretório do arquivo de sistema _N_SYF_DIR/_N_VERSION_SYF) (com o interface V.24).

Seqüência de operação
Telas Service

Pressione a janela "Telas service". A barra das teclas de função horizontal muda. Abra a janela "Versão" no menu "Visualização do serviço". Duas teclas de função são exibidas: para os dados de versão do NCU e os dados de versão do MMC. A tela pode ser paginada através das teclas "Paginação".

Versão

Versão NCU Versão MMC

8-412

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

8

04.00

Área de operação "Diagnóstico"

8.4 PLC status

8

MMC 100.2

MMC 103

8.4 8.4.1

PLC status Aspectos gerais Função
Pode informar sobre os estados temporários das seguintes células da memória do PLC, as quais se necessário também ser alteradas: Bit de entrada (Ex), byte de entrada (Ebx) Palavra de entrada (Ewx), palavra de entrada dupla (Edx) Bit de saída (Ax), byte de saída (Abx) Palavra de saída (Awx), palavra de saída dupla (Adx) Bit de memória (Mx), byte de memória (Mbx) palavra de memória (MWx), palavra dupla de memória (MDx) Tempo (Tx) Contador (Zx) Módulo de dados (DBx): bit de dados (DBXx), byte de dados (DBBx), dado elementar (DBWx), palavra de dados dupla (DBDx) B = binário H = hexadecimal D = decimal G = ponto flutuante (em palavras duplas)
Operando Entradas E 2.0 EB 2 exemplo ler sim escrever sim B B H D 0 0101 1010 5A 90 formato valor área 0-127

Entradas: Saídas: Bits de memória: Temporizadores: Contadores: Dados: Formato:

Saídas A20.1 AB 20

sim

sim B B H D 1 1101 0110 D6 214

0-127

Bits de memória

sim M 60.7 MB 60 MW 60

sim B B H D 1 1101 0110 B8 180

0-255

Tempos

T20

sim

não B H D

0-31

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

8-413

8

Área de operação "Diagnóstico"

04.00

8.4 PLC status

8

MMC 100.2

MMC 103

Operando Contador

Exemplo Z20

ler Sim

escrever sim

formato valor

área 0-31

B H D Módulo de dados Byte de dados DB3.DBB9 H D B A 10 000 0000 0000 1010 sim sim 0-255 0-255

Na MMC 100.2 podem ser visualizados em simultâneo, no máximo, 10 operandos. Na MMC 103 a tela pode ser paginada com as "teclas de paginação".

8.4.2

Alterar/apagar um valor Função
O valor dos operandos podem ser alterados.

Seqüência de comandos
Diagnóstico
Estado PLC

A área de operação "Diagnóstico" é selecionada. Pressione a tecla "Estado PLC". É exibida a primeira máscara de operandos. A barra das teclas de função vertical muda. A atualização cíclica dos valores é interrompida.
Operando -

Alterar Operando +

Formato pré-defin...

Pode sempre aumentar ou reduzir o endereço do operando de 1 unidade. Definição de softkeys somente na MMC 103: É exibida uma janela de seleção. Você pode definir previamente os campos de formato com "B" (Binário), "H" (Hexadecimal) ou "D" (decimal) ou "nenhum". Altere o operando, formato ou valor. Apagar:

8-414

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

8

04.00

Área de operação "Diagnóstico"

8.4 PLC status

8

MMC 100.2

MMC 103

Apagar

Os valores do operando selecionado (formatos e valores) são apagados. É exibida uma janela de confirmação. Cancelando as alterações: A atualização cíclica prossegue, os valores inseridos não são transmitidos ao PLC. Aceitar: Os valores digitados são transmitidos ao PLC. A atualização cíclica prossegue.

Cancela alterações

Aceitar

Mais informações

Y

i

Pressione "Tecla de informação". É apresentada uma descrição da sintaxe de entrada válida para o indicador do estado PLC.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

8-415

8

Área de operação "Diagnóstico"

04.00

8.5 Selecionando/criando formulários p/a função Status do PLC

8

MMC 100.2

MMC 103

8.5

Selecionando/criando formulários p/a função Status do PLC Função
Os operandos registados na janela "Estado PLC " podem ser gravados em um arquivo ou lidos de uma lista de operandos gravada anteriormente.

Seqüência de operação
Colocação em funcion.

Diagnóstico PLC

A área de comando "Colocação em funcionamento" é selecionada. Pressione a tecla "PLC". As barras das teclas de função horizontal e vertical mudam. Pressione a tecla "Funções de arquivo". A barra das teclas de função vertical muda. Digite o nome do arquivo onde os operandos devem ser gravados. A partir de uma lista podem ser selecionados os arquivos anteriormente gravados. Todas as funções que se seguem referem-se ao nome de arquivo digitado:

ou

Funções de arquivo

Apagar

O arquivo de operandos selecionado é apagado.

Salvar

Os operandos selecionados são gravados no arquivo indicado. O arquivo de operandos selecionado é carregado na janela "Estado PLC" para processamento. Caso ocorram erros na transmissão dos dados da máquina, estes são registados num protocolo de erros. O protocolo de erros é específico para cada transmissão, ou seja, é apagado antes de cada nova transmissão.

Carregar

Protocolo de erros

8-416

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

8

04.00

Área de operação "Diagnóstico"

8.5 Selecionando/criando formulários p/a função Status do PLC

8

MMC 100.2

MMC 103

Editor

O editor ASCII é chamado com o arquivo selecionado. Pode, assim, editar o arquivo de operandos gravado.

8.5.1

Lendo um operando(MMC 100.2) Função
Os valores no estado PLC são automaticamente anulados após a ligação do sistema (após POWER-ON). Para otimização da entrada dos operandos e formatos na função estado PLC existe a possibilidade de introduzir máscaras do operando (um arquivo por máscara) a partir de arquivos DOS. A estas máscaras são geradas com uma sintaxe especial no formato ASCII. Convenção de nomes para um arquivo DOS: nome.plc nome é um nome de máscara com o máximo de 8 caracteres Conteúdo do arquivo DOS: [\\Comentário] p.ex. // Máscara para teste PLC Operando/Formato DB0.DBB0/B [Operando/Formato] DB1.DBW0/H . . . . [Operando/Formato] T100-D Podem ser digitados tantos comentários e linhas do operando/do formato quanto desejado. Entretanto, na MMC 100 são consideradas para leitura apenas as primeiras 10 linhas de operandos/do formato.

Seqüência de operação
Diagnóstico

A área de operação "Diagnóstico" é selecionada.

Estado PLC

Pressione a tecla "Estado PLC". É exibida a primeira máscara de operandos. A barra das teclas de função vertical muda. Pressione a tecla "Introduzir operando". Posicione o cursor na máscara apropriada.

Introduzir operando

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

8-417

8

Área de operação "Diagnóstico"

04.00

8.5 Selecionando/criando formulários p/a função Status do PLC

8

MMC 100.2

MMC 103

Introduzir operando

Pressione de novo a tecla "Introduzir operando". A máscara selecionada é importada para a tela do estado PLC.

8.5.2

Funções de arquivo (MMC 103) Função
Podem ser utilizadas as funções de arquivo para gerenciar máscaras de operandos.

Seqüência de operação
É selecionada a área de operação "Diagnóstico". Pressione a tecla "Estado PLC". É exibida a primeira máscara de operandos. A barra das teclas vertical muda. Pressione a tecla "Funções do arquivo". Abre-se a janela "Funções do arquivo". Introduza o nome do arquivo da máscara de operandos desejada Ou posicione o cursor na lista na máscara de operandos desejada.
Apagar

Diagnóstico
Estado PLC

Funções de arquivo

A máscara de operandos selecionada é apagada.

Gravar

O conteúdo atual do estado PLC é gravado na máscara de operandos selecionada. O conteúdo da máscara de operandos selecionada é carregado no estado PLC.

Carregar

Notas adicionais
As máscaras de operandos são arquivos ASCII.

8-418

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

8

04.00

Área de operação "Diagnóstico"

8.6 Exibindo os recursos do sistema (NC, MMC) (SW 4.1 em diante)

8

MMC 100.2

MMC 103

8.6

Exibindo os recursos do sistema (NC, MMC) (SW 4.1 em diante) Função
Os recursos de sistema atualmente utilizados para o NC e MMC podem ser visualizados (apenas MMC 100.2):) Períodos de funcionamento dos: • regulador de posição, • interpolador e • pré processamento.

Seqüência de operação
Diagnóstico Recursos do sistema NC

A área de operação "Diagnóstico" é selecionada. Pressione a tecla "Recursos do sistema". A tela "Recursos de sistema NC“ é exibida. São indicados os seguintes dados para o servo, ciclo IPO e rotina de pré processamento: • Período de funcionamento líquido em ms • Período de funcionamento bruto em ms • Nível de utilização memória temporária IPO (SW 5.2 em diante) • Capacidade de utilização em porcentagem (SW 5.2 em diante)

Stop Start MMC

A atualização da tela pode ser interrompida com a softkey “Stop”, e reiniciada com “Start”. Pressione a softkey "MMC". (somente MMC 100.2). É aberta a janela "Recursos de sistema MMC “. São indicados os Seguintes dados: • Memória livre • Memória principal • EMS • Memória alta • Pilha • Ramdisk • Disco rígido • Bancos flash

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

8-419

9

04.00

Área de operação "Colocação em funcionamento"

9

Área de operação "Colocação em funcionamento"
9.1 Tela principal Colocação em funcionamento................................................................ 9-422

9.2 Exibindo os dados de máquina..................................................................................... 9-424 9.2.1 Opções de exibição: Máscara (SW 4 em diante) .................................................. 9-427 9.3 PLC ............................................................................................................................... 9-428 9.3.1 PLC status ............................................................................................................. 9-429 9.3.2 Ajustar data/hora.................................................................................................... 9-429 9.4 MMC 103....................................................................................................................... 9-430 9.4.1 Alterando a interface MMC .................................................................................... 9-430 9.4.2 Ajustes do sistema................................................................................................. 9-432 9.5 9.6 Seleção do idioma......................................................................................................... 9-433 Senha ............................................................................................................................ 9-434

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) – Edição 04.00

9-421

9

Área de operação "Colocação em funcionamento"

04.00

9.1 Tela principal Colocação em funcionamento

9

MMC 100.2

MMC 103

9.1

Tela principal Colocação em funcionamento Perigo
As alterações na área de operação colocação em funcionamento têm uma grande influência na máquina. Uma parametrização incorreta pode pôr vidas em perigo e causar a destruição da máquina. O direito de acesso a certos menus na área de operação da colocação em funcionamento pode ser bloqueado por meio do interruptor com chave ou de senha. Este capítulo descreve as funções que o operador da máquina pode efetuar, em função do seu direito de acesso. Para mais informações sobre o tema da colocação em funcionamento para • • • Pessoal do sistema Fabricante da máquina Pessoal do serviço

• Usuário da máquina (engenheiros de preparação) favor consultar /IAD/, Manual de instalação e colocação em funcionamento, SINUMERIK 840D /IAC/, Manual de instalação e colocação em funcionamento, SINUMERIK 810D /IAF/, Manual de instalação e colocação em funcionamento, SINUMERIK FM-NC.

9-422

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) – Edição 04.00

9

04.00

Área de operação "Colocação em funcionamento"

9.1 Tela principal Colocação em funcionamento

9

MMC 100.2

MMC 103

Na tela principal "Colocação em funcionamento" é exibida a janela "Configuração da máquina".

Dados de máquina Telas do usuário

Softkeys horizontais Possibilita a alteração de dados da máquina de todas as áreas. MMC 103 Pode elaborar, visualizar e alterar telas definidas pelo usuário nos dados da máquina de todas as áreas Pode ser realizada a ligação do sistema NC em diferentes modos.

NC

PLC

Ger. de ferramentas

A função estado do PLC está também disponível para a atualização da data e hora do PLC e da MMC102/103. Pode ser feita a atualização entre a data e hora do PLC e MMC 103. MMC 103 Pode ser feita a configuração do magazine de ferramentas. MMC 103 Com esta softkey dado acesso a funções especiais para colocação em funcionamento do acionamento/servo (p.ex. gerador de funções). Você pode carregar as configurações básicas do painel de operação (p.ex. regulação da cor) (não na MMC 100.2).

Acionam. Servo

MMC

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) – Edição 04.00

9-423

9

Área de operação "Colocação em funcionamento"

04.00

9.1 Tela principal Colocação em funcionamento

9

MMC 100.2

MMC 103

Softkeys verticais
LCD mais claro LCD mais escuro

Apenas tela preto/branco: pode variar a luminosidade e o contraste da tela. Com do dado da máquina de visualização $MM LCD CONTRAST pode ser preestabelecido o ajuste assumido após a ligação do comando. Esta tela é exibida após toda ligação do comando. As alterações subsequentes efetuadas através das softkeys alteram as definições nos dados de máquina do vídeo (não na MMC 100).

Comuta idioma

Pode-se trabalhar com duas línguas em paralelo. Pressionando a tecla "Comutação da língua" são visualizados na tela os textos na outra língua . Apenas MMC 100.2: Se na MMC 100.2 não estiver carregada a escolha da língua, é exibido então um "?". Ao pressionar de novo a tecla "Comutação de língua ", os textos na tela são exibidos de acordo com os dois idiomas.

NCKReset

Através da tecla pode iniciar um NCK-Power-On-Reset.

Senha...

Ocupação das softkeys apenas MMC 102/103: Pode-se criar, alterar ou apagar uma senha. A softkeys será apenas exibida de acordo com o direito de acesso correspondente.

9.2

Exibindo os dados de máquina
Perigo As alterações de dados da máquina têm uma grande influência na máquina. Uma parametrização incorreta pode pôr vidas em perigo e causar danos à máquina. O direito de acesso à área dados da máquina pode ser bloqueado pelo interruptor com chave ou por senha.

9-424

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) – Edição 04.00

9

04.00

Área de operação "Colocação em funcionamento"

9.2 Exibindo os dados de máquina

9

MMC 103

Função
Áreas Os dados da máquina estão distribuídos pelas seguintes áreas 1 Dados gerais da máquina($MN ) 2 Dados da máquina específicos do canal ($MC ) 3 Dados da máquina específicos do eixo($MA ) 4 Dados da máquina do acionamento do avanço ($MD ) 5 Dados da máquina de acionamento do fuso principal($MD ) 6 Dados da máquina de visualização($MM ) Para cada uma destas áreas existe um layout próprio, onde podem ser visualizados e alterados os dados de máquina. As informações que se seguem sobre os dados da máquina são indicadas da esquerda para a direita: • Número dos dados da máquina • Nome dos dados da máquina (sem $MN , $MC , $MA , $MD, $MM ), eventualmente com índice do campo. • Valor do dado da máquina • Unidade do dado da máquina • Ativação Nos dados da máquina sem unidade, a coluna de unidades encontrase vazia. Se os dados não estiverem disponíveis, é indicado "#" em substituição do valor. Se o valor terminar com um "H", trata-se de valores em representação Hexadecimal.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) – Edição 04.00

9-425

9

Área de operação "Colocação em funcionamento"

04.00

9.2 Exibindo os dados de máquina

9

MMC 103

As unidades físicas dos dados de máquina aparecem indicados à direita ao lado do campo de entrada. Exemplos: m/s**2 m/s2 (metros/Segundos ao quadrado): aceleração U/s**3 kg/m**2 U/s3 (rotações/segundo elevado a 3): círculo Momento de inércia: (kilograma-metro-quadrado) kgm2 mH (Milli-Henry): indutividade Nm (Newton-Metro): torque µs (micro segundos): tempo µA (micro ampères): intensidade da corrente µVs (micro volt segundos): fluxo magnético definição do usuário: a unidade é definida pelo usuário.

mH Nm uS uA uVs Userdef

Na coluna da direita é indicado, quando um dado da máquina se torna ativo: • so = imediatamente ativo • cf = com confirmação através da tecla "Colocar MD em ativo" • re = Reset • po = POWER ON (NCK-Power-On-Reset) /IAD/, IAC/ ou /IAF/, Instruções de colocação em funcionamento 840D, 810D ou FM-NC

Seqüência de comandos
Colocação em funcion.
Dados de máquina

A área de operação “Colocação em funcionamento” é selecionada Pressione a tecla "Dados de máquina". As barras das softkeys horizontal e vertical mudam. Você pode selecionar a faixa desejada, p.e. “Dados gerais”

Dados gerais

9-426

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) – Edição 04.00

9

04.00

Área de operação "Colocação em funcionamento"

9.2 Exibindo os dados de máquina

9

MMC 103

9.2.1

Opções de exibição: Máscara (SW 4 em diante) Função
O propósito das máscaras é o de selecionar os dados de máquina exibidos. Devido a esta função, todas as áreas de dados de máquina: • Dados de máquina gerais • Dados de máquina específicos de canal • Dados de máquina específicos de eixo • Dados de máquina de acionamento Estão relacionados à grupos específicos (p.e. dados de configuração, etc). As seguintes regras são aplicadas: 1. Cada área possui sua organização de grupo 2. Cada grupo corresponde à um bit da palavra de filtro (bit “reserva” nas versões de software anteriores) 3. Cada área possui um máximo de 13 grupos (o grupo 14 é reservado para o modo “especialista” (vide abaixo), bit 15 é reservado para expansões). Os dados de máquina de exibição não possuem grupos de organização.

Critério de filtro
A seguinte tabela mostra os critérios para a exibição de dados de máquina de acordo com suas características: Critério
1. Direitos de acesso 2. Filtro de máscara ativo 3. Modo especialista 4. Grupos

Checar
Caso o nível de acesso não for suficiente, não será exibido. Caso contrário o critério 2 é avaliado O MD é sempre exibido quando o filtro não está ativo caso contrário o critério 6 será checado O MD não é exibido caso este bit estiver ligado e o modo especialista não selecionado. Caso contrário, o critério 4 é checado Caso pelo menos um bit de grupo estiver ligado e selecionado na máscara filtro Caso contrário, o critério 6 é checado

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) – Edição 04.00

9-427

9

Área de operação "Colocação em funcionamento"

04.00

9.3 PLC

9

MMC 103

5. Todos os outros

Caso nenhum dos bits de grupo estiver ligado e “Todos os outros” estejam selecionados no filtro de mascaramento, então o critério 6 será checado. Caso o índice checado esteja selecionado e o índice de um array esteja dentro da faixa escolhida, então o MD será exibido. Caso o índice checado e o índice do array não esteja dentro do valor desejado, o MD não será exibido. Caso o índice checado não esteja selecionado, então o MD ;e exibido (não na MMC102).

6.Índice de/para

Inicialização
Quando você abre uma janela de dados de máquina, o filtro que combina com a área é automaticamente atualizado.

Gravando as especificações do filtro
As especificações do filtro são gravadas para as áreas específicas no arquivo C:\MMC2\IB.INI.

Seqüência de comandos
Coloc.em funcioin.

A área de operação “Colocação em funcionamento” encontra-se selecionada Pressione a softkey “Dados de máquina”. As barras de softkeys vertical e horizontal são alteradas. Selecione a softkey “Opções de exibição”, uma lista com todas as faixas que podem ser exibidas/ocultadas é exibida. Programas externos (SW 5.2 em diante): Você pode exibir/ocultar os programas externos através do campo "N12 programas externos“".

Dados de máquina Opções de exibição

9.3

PLC
• Só são possíveis alterações de operandos PLC com o uso da senha correspondente. • O procedimento para operandos PLC é descrito no capítulo 8 "PLC". área de operação diagnóstico, parágrafo „PLC“.

9-428

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) – Edição 04.00

9

04.00

Área de operação "Colocação em funcionamento"

9.3 PLC

9

MMC 103

Perigo
As alterações dos estados das células da memória PLC têm uma grande influência na máquina. Uma parametrização incorreta pode pôr vidas em perigo e causar danos à máquina.

9.3.1

PLC status
Vide seção 8, “Estado do PLC”

9.3.2

Ajustar data/hora Ajustar data/hora
Você pode ajustar a data e hora do PLC e sincronizar o PLC com a MMC. (MMC 100.2: SW5.3 em diante)

Seqüência de comandos
Coloc. Em funcionam.

A área de operação “Colocação em funcionamento” é selecionada Pressione a tecla "PLC". As barras das softkeys horizontal e vertical mudam. É visualizada a janela "Correção data e hora". Digite os valores correspondentes nos campos de entrada.

PLC
Correção data/hora

Accept

A data e a hora do MMC são transmitidas ao PLC. A sincronização efetuada pode ser controlada no campo de saída "Atual:".(MMC 100.2: SW 5.3 em diante). Você pode comutar o sincronismo cíclico de data e hora e ajustar a duração do sincronismo. Vide /IAM/ IM1: Manual de instalação e colocação em funcionamento MMC 100.2. Os valores ajustados são mantidos mesmo com o controle desligado.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) – Edição 04.00

9-429

9

Área de operação "Colocação em funcionamento"

04.00

9.4 MMC 103

9

MMC 100.2

MMC 103

9.4 9.4.1

MMC 103 Alterando a interface MMC

Função
Oferece a possibilidade de criar definições individuais na MMC e de grava-las.

Seqüência de operação
Colocação em funcion.

A área de operação "Colocação em funcionamento" é selecionada.

MMC

Pressione a tecla "MMC". As barras das softkeys horizontal e vertical mudam. Abre-se o menu "Atribuir cores". Pode ser alterado o esquema das cores da sua interface do usuário • usuário ou de acordo com certas definições defaut: • • • VGA VGA positivo Monocromático

Atribuir cor

Gravar

• Monocromático positivo As definições de cores atuais são gravadas.

Idioma

Caso mais de 2 idiomas (alemão, inglês) estiverem instalados você pode selecionar o idioma default para energização.

9-430

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) – Edição 04.00

9

04.00

Error! Style not defined.

9.4 MMC 103
MMC 100.2 MMC 103

9

Painel de operação

No menu "Painel de operação – parâmetros do interface" podem ser feitas as seguintes definições: • Conexão • 1:1 (1NC e 1 MMC) • Baud rate ("Bus") • OPI (1,5 Mbit/s) • MPI (187,5 Mbit/s) • endereço bus mais elevado (15 - 31 disponível) • endereço de rede • endereço MMC (endereço próprio, conectado ao bus) • endereço NCK (endereço com o qual a comunicação é efetuada) • endereço PLC Os endereços NCK e PLC podem ser alterados somente caso utilizada uma conexão 1:1. Com a ligação m:n, os endereços do "netnames.ini" são assumidos. ou • m:n (1/vários NC e 1/várias MMC)

Editor

A tecla abre o editor ASCII para edição de arquivos no nível DOS. Através das softkeys verticais podem ser selecionados os drives existentes. Introduza a instrução "exit", para voltar ao menu "Regulação da cor".

DOS SHELL

Introduza a instrução "exit", para voltar ao menu "Regulação da cor".
Nó do bus Ajustes do sistema

Seleção impressora

Lista dos endereços dos participantes ativos do bus, pode ser ativada através de "Atualizar" Aqui podem-se efetuar definições para a janelas de confirmação do windows, indicação da árvore de arquivos e representação na tela das áreas de operação Máquina, Programa e Serviços. Esta tecla funciona somente caso esteja instalada uma impressora no Windows 95. A softkey permite a impressão de imagens/dados da área de colocação em funcionamento. Pode ser selecionada uma das impressoras instaladas para a impressão de imagens/dados (Definição standard: Impressão conforme arquivo bitmap) Para mais informações consultar /FBA/ Descrição de funções, Funções Drive)

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) – Edição 04.00

9-431

9

Área de operação "Colocação em funcionamento"

04.00

9.4 MMC 103

9

MMC 100.2

MMC 103

9.4.2

Ajustes do sistema Função
Você pode alterar a forma da exibição da árvore de arquivos, o comportamento do controle com relação à pedidos de confirmação bem como os símbolos utilizados nos campos de entrada. A visualização do conjunto de arquivos pode ser ajustada para as áreas de operação Serviços, Máquina e Programação. Podem ser selecionadas as seguintes colunas: • • • • • • • • • extensão (tipo de arquivo) carregado comprimento proteção de acesso data hora habilitação número dos planos de visualização (ramificação nas árvores de diretórios, máx. 7) comprimento do nome (máx. 25 caracteres)

Visualização

Os valores definidos são indicados automaticamente na janela "Previsão". Pedido de confirmação pelo sistema Pedir confirmação antes de − sobrescrever dados/programas, − apagar dados/programas. Símbolos − Apagar diretórios Aqui você pode definir, quando as teclas do comando nas telas MMC devem ser representadas como símbolo ou como texto. Exemplo: painel de operação com US-Layout , p. ex. a tecla de seleção( ) como texto
Seleção

.

Seqüência de operação
Colocação em funcion.

A área de operação "Colocação em funcionamento" é selecionada.

9-432

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) – Edição 04.00

9

04.00

Área de operação "Colocação em funcionamento"

9.5 Seleção do idioma
MMC 100.2 MMC 103

9

MMC

Pressione a tecla "MMC". A barra das softkeys horizontal e vertical muda. Abre-se a janela "Definições para visualização de arquivo". Abre-se a janela "Definições para pedido de confirmação". Aqui é determinado, se após ações, como p.ex. apagar, deve ser exibida uma janela de confirmação. Abre-se a janela "Apresentação das teclas do comando nas telas...". Posicione o cursor na posição desejada e efetue as definições.

Exibir arquivo Ped. Inform.

Símbolos

Arquivar

Assume as definições.

9.5

Seleção do idioma
Coloc.em funcionam. Idioma

A área de operação “Colocação em funcionamento” é selecionada. Quando mais de dois idiomas estiverem instalados, a seleção pode ser feita através deste menu • Qual idioma será carregado ao energizar o sistema • Qual será o idioma alternativo.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) – Edição 04.00

9-433

9

Área de operação "Colocação em funcionamento"

04.00

9.6 Senha

9

MMC 100.2

MMC 103

9.6

Senha Função
O controle possui um sistema de níveis de proteção para habilitar áreas de dados. Este sistema utiliza níveis de proteção de 0 à 7. • 0 é o mais alto nível • 7 é o mais baixo Acessos aso níveis de proteção • 0a3 é controlado através de senhas e • 4a7 controlado através do seletor com chave. O operador tem acesso à informações que estão disponíveis para o nível (vide tabela abaixo) ao qual tem direito de acesso. Dados de máquina estão todos protegidos através de níveis que dependem da natureza do dado. Nível de proteção
0 1 2

Acesso controlado por
Senha Senha Senha

Faixa
Siemens Fabricante da máquina Colocação em funcionamento/engenheiro de assistência Usuário final Programador/engenheiro preparador Operador qualificado Operador treinado Operador de tarefas

3 4 5 6 7

Senha Chave pos.3 Chave pos.2 Chave pos.1 Chave pos.0

Pessoal pode editar dados como ciclos e dados de máquina dependendo do nível de acesso que possuem. Você pode alterar as senhas utilizando a função Senha. Caso uma das senhas acima seja carregada, o seletor com chave será ignorado.

9-434

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) – Edição 04.00

10

04.00

Manutenção

10

Manutenção
10.1 Dados de técnicos....................................................................................................... 10-436 10.2 Limpeza....................................................................................................................... 10-437

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) – Edição

10-435

10

Manutenção

04.00

10.1 Dados de técnicos

10

MMC 100.2

MMC 103

10.1

Dados de técnicos
Dados técnicos Umidade do ar; classe de umidade de acordo com DIN 40040 Pressão de ar Proteção contra contato acidental, classe de proteção segundo DIN VDE 0160 Tipo de proteção segundo DIN 40050 • Parte frontal do painel de comando • Parte traseira do painel de comando • Parte frontal do painel de comando da máquina • Parte traseira do painel de comando da máquina IP 54 IP 00 IP 54 Valor F 860 até 1080 hPa I

IP 00

Os dados técnicos completos estão disponíveis na documentação /BH/ Manual dos componentes de funcionamento ou nas respectivas folhas anexas.

10-436

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) – Edição

10

04.00

Manutenção

10.2 Limpeza

10

MMC 100.2

MMC 103

10.2

Limpeza
Produtos de limpeza A parte frontal do monitor e a superfície do painel de comando podem ser limpas. Em caso de sujeira normal devem ser utilizados detergentes da louça normais ou o detergente industrial "Spezial Swipe". Este detergente também dissolve a sujeira contendo grafite. Também podem ser usados temporariamente produtos de limpeza, que contenham um ou mais dos seguintes componentes: • ácidos minerais diluídos • bases • hidrocarbonetos orgânicos • detergentes dissolvidos

Material sintético utilizado

O material sintético utilizado nas partes frontais do SINUMERIK 840D ou SINUMERIK FM-NC é apropriado para a utilização nas máquinasferramenta. Deste modo, é resistente às 1. 2. 3. 4. gorduras, óleos, óleos minerais bases e lixívias detergentes dissolvidos e álcool

Deve-se evitar a ação de dissolventes, como p.ex. hidrocloretos, benzol, éster e éter!

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) – Edição

10-437

10

Manutenção

04.00

10.2 Limpeza

10

MMC 100.2

MMC 103

10-438

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) – Edição

A

04.00

Anexo

Abreviações

A

MMC 100.2

MMC 103

Anexo
A Abreviações
AS ASCII Sistema de automação Padrão Americano para a Troca de Informações Circuito integrado de aplicação específica Subprograma assíncrono Números decimais codificados em código binário Sistema básico de coordenadas Arquivos binários Sistema básico de entrada e saída Arquivos de inicialização: Para o SIMODRIVE 611D Canal 1 à 4 Desenho assistido por computador Manufatura assistida por computador Automation System American Standard Code for Information Interchange Application-specific Integrated Circuit Asynchronous Subprogram Binary Coded Decimals

ASIC ASUP BCD

BCS BIN BIOS BOT C1... C4 CAD CAM CNC COM COR CP CPU CR CRC

Basic Coordinate System Binary Files Basic Input Output System Boot Files: for SIMODRIVE 611D Channel 1 to Channel 4 Computer-Aided Design Computer-Aided Manufacturing

Controle numérico assistido por computador Computerized Numerical Control Comunicação Rotação de coordenada Processador de comunicação Unidade central de processamento Retorno de carro de impressão Compensação de raio da ferramenta Communication Coordinate Rotation Communication Processor Central Processing Unit Carriage Return Cutter Radius Compensation

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

A-439

A

Anexo 04:00

Ab

i

õ
MMC 103

A

MMC 100.2

CRT CSB CSF

Tubo de raios catódicos Placa de serciço central : Módulo PLC Diagrama lógico de representação (Método de programação do PLC)

Cathode Ray Tube Central Service Board: PLC module Control System Flowchart

CTS CUTOM DAC DB DBB DBW DBX DC

Pronto para enviar, interface de dados serial Clear To Send Compensação de raio da ferramenta Conversor analógico/digital Bloco de dados no CLP Byte de bloco de dados no CLP Palavra de bloco de dados no CLP Bit de bloco de dados no CLP Controle direto: movimento do eixo rotativo, no percurso mais curto, para a posição absoluta dentro de uma rotação Detetor de sinal de comunicação Equipamento para troca de dados Comunicação dinâmica de dados Norma industrial Alemã Cutter radius compensation Digital-to-Analog Converter Data Block in the PLC Data Block Byte in the PLC Data Block Word in the PLC Data Block bit in the PLC Direct Control

DCD DCE DDE DIN

Carrier Detect Data Communications Equipment Dynamic Data Exchange Deutsche Industrie Norm (German industry standard) Data Input/Output: Data transfer display

DIO

Entrada e saída de dados: Tela para transferência de dados Diretório Biblioteca de conexão dinâmica: Módulo que um programa pode utilizar durante a sua execução. Muitas vezes, este contém partes de programa utilizados por

DIR DLL

Directory Dynamic Link Library

A-440

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

A

04.00

Anexo

Abreviações

A

MMC 100.2

MMC 103

DOS DPM DPR DRAM DRF DRY DSB DTE DW Código EIA ENC EPROM

programas diferentes que são compartilhados em um só arquivo. Sistema operacional Memória de acesso duplo Memória RAM de acesso duplo Memória de acesso dinâmico aleatório Deslocamento por Manivela Avanço de marcha de ensaio Decodificação bloco a bloco Equipamento para coleta de dados Palavra de dados (16 bits) Formato especial de fita perfurada: O número de furos é sempre par Encoder: sensor de valor real Memória só de leitura, eletricamente programável Bloco funcional no CLP Diagrama de bloco de função (método de programação PLC) Chamada de função: Bloco no CLP Banco de dados de produtos Unidade de disquete ou acionamento de avanço Flash-EPROM Memória estruturada em forma de fila (primeiro dado colocado é o primeiro a ser

Disk Operating System Dual Port Memory Dual-Port RAM Dynamic Random Access Memory Differential Resolver Function Dry Run Decoding Single Block Data Terminal Equipment Data Word Special tape format: Number of perforations per character is always odd Encoder Erasable Programmable Read Only Memory Function Block Function Block Diagram (programming method for PLC) Function Call Product Database Floppy Disk Drive Feed Drive Flash-EPROM First In First Out:

FB FBC

FC FDB FDD

FEPROM

FIFO

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

A-441

A

Anexo 04:00

Ab

i

õ
MMC 103

A

MMC 100.2

retirado). FIPO FPU FRA FRAME Interpolador fino Unidade de ponto flutuante Módulo Frame (deslocamento de origem) Bloco de dados - Frame (deslocamento de origem) Parada do avanço Compensação de raio do rebolo Dados de usuário globais Disco rígido Designação abreviada para número hexadecimal Fine Interpolator Floating Point Unit Frame Block Data block (frame)

FST GRC GUD HD HEX

Feed Stop Grinding Wheel Radius Compensation Global User Data Hard Disk Abbreviation for hexadecimal

HMI

Human Machine Interface Interface homem máquina: Funções SINUMERIK para operação, programação e simulação. Mesmo significado de MMC. Sistema da medição de alta resolução Hardware Entrada Entrada/saída Unidade de avanço com realimentação regenerativa (fonte de alimentação do SIMODRIVE 611(D) Comunicação implícita (dados globais) Compensação interpoladora Módulo de interface High-resolution Measuring System Hardware Input Input/Output Infeed/Regenerative feedback unit

HMS HW I I/O I/RF

IK (GD) IKA IM IMR

Implicit Communication (Global Data) Interpolative Compensation Interface Module

Módulo de interface para modo de recepção Interface Module Receive

A-442

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

A

04.00

Anexo

Abreviações

A

MMC 100.2

MMC 103

IMS INC INI IPO IS ISO code JOG KÜ KV LAD

Módulo de interface para modo de emissão Dimensão incremental Dados de inicialização Interpolador Sinal de interface Código especial de fita perfurada, o número de furos por caractere sempre é par Modo Jog: modo de preparação Taxa de transmissão Ganho do circuito servo Diagrama escada (método de programação do PLC) Compensação do erro do fuso Fim de linha Dados locais do usuário Painel de comando da máquina Sistema de coordenadas da máquina Dados de máquina

Interface Module Send Incremental Dimension Initializing Data Interpolator Interface Signal Special tape code

Jog mode Transmission ratio Servo gain factor Ladder Diagram

LEC LF LUD MCP MCS MD MDA MMC

Leadscrew Error Compensation Line Feed Local User Data Machine Control Panel Machine Coordinate System Machine Data

Modo de operação semi-automático do CNC Manual Data Automatic Human Machine Communication Comunicação homem máquina: Funções SINUMERIK para operação, programação e simulação. Mesmo significado de HMI. Arquivo de programa principal: Programa de Main Program File peças NC

MPF

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

A-443

A

Anexo 04:00

Ab

i

õ
MMC 103

A

MMC 100.2

MPI MSD NC NCK

Interface multi-ponto Acionamento do fuso principal Controle numérico Núcleo de NC com preparação de bloco, capacidade de posicionamento etc. Unidade de Hardware do NCK Ranhura B não racional e uniforme Bloco de organização do CLP Fabricante original do equipamento Interface do operador Painel do operador Interface com painel do operador Opções Nome do programa para comunicação com o controle Associação internacional de cartões de memória para computadores pessoais Dispositivo de programação Controlador Lógico Programável Saída Memória de leitura e escrita Pronto Função: aproximar-se do ponto de

Multi-point Interface Main Spindle Drive Numerical Control Numerical Control Kernel

NCU NURBS OB OEM OI OP OPI OPT PCIN

Numerical Control Unit Non Uniform Rational B-Spline Organization block in the PLC Original Equipment Manufacturer Operator Interface Operator Panel Operator Panel Interface Options

PCMCIA

Personal Computer Memory Card International Association Programming Device Programmable Logic Controller Output Random Access Memory Ready Reference Point Approach Function

PG PLC Q RAM RDY REF

A-444

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

A

04.00

Anexo

Abreviações

A

MMC 100.2

MMC 103

referência REPOS RISC ROV RPA Função: reposicionamento Computador com conjunto de instruções reduzidp Correção de movimento rápido Reposition Function Reduced Instruction Set Computer Rapid Override

Área de memória no NCK para números dos R Parameter Active parâmetros R Rotação de um sistema de coordenadas Pedido de envio (Interface de dados seria) Bloco a bloco Dados Setting Roll Pitch Yaw Request To Send Single Block Setting Data

RPY RTS SBL SD SEA SK SKP SM SPF SPL SRAM SSI STL Limite SW SYF TC

Designação (tipo de arquivo) p/ Setting Data Setting Data Active Softkey Suprimir bloco Motor de Passo Arquivo de subprograma de peça de NC Lógica de programação segura Memória estática (buferizada) Interface serial assíncrona Lista de comandos Limitador software Arquivo de sistema Troca de ferramenta Softkey Skip Block Stepper Motor Subprogram File Safe programmable logic Static RAM Serial Synchronous Interface Statement List Software limit switch System File Tool Change

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

A-445

A

Anexo 04:00

Ab

i

õ
MMC 103

A

MMC 100.2

TEA TLC TO TOA TRANS MIT TRC UFR V24

Identificador para dados de máquina Correção do comprimento da ferramenta Corretor de ferramenta

Testing Data Active Tool Length Compensation Tool Offset

Designação (tipo de arquivo) para correções Tool Offset Active de ferramentas Conversão de coordenadas em tornos para Transform Milling into Turning a fresagem Correção do raio da ferramenta Tool Radius Compensation Deslocamento do ponto zero Interface serial (definição das linhas de transmissão entre DEE e DÜE) Sistema de coordenadas da peça Programação orientada à oficina Deslocamento de ponto zero Zero Offset Active: designação (tipo de arquivo) para dados de deslocamento do ponto zero Microcontrolador User Frame Serial interface

WCS WOP ZO ZOA

Workpiece Coordinate System Workshop Oriented Programming Zero Offset Zero Offset Active

µC

Microcontroller

A-446

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

A

04.00

Anexo

Termos

A

MMC 100.2

MMC 103

B

Termos

Important terms are listed below in alphabetical order, accompanied by explanations. Cross-references to other entries in this glossary are indicated by the symbol ->.

A
Abertura de roscas fêmeas sem mandril de compensação (Rigid tapping) Esta função permite abrir roscas fêmeas sem mandril de compensação. Pelo posicionamento interpolador do fuso como eixo rotativo e do eixo de perfuração, as roscas são abertas exatamente à profundidade de perfuração final, p. ex. furos cegos (Condição prévia: fuso em modo de eixo). Para conseguir um comportamento de aceleração ótimo na máquina com proteção simultânea da mecânica, é possível comutar, no programa de peça, entre a aceleração brusca e aceleração contínua. SINUMERIK FM-NC apresenta um interface analógico +10V para o sistema de conversão SIMODRIVE 611A. O sistema de controle SINUMERIK 840D está ligado, através de um rápido bus paralelo digital com o sistema de conversão SIMODRIVE 611D. 1- Saída de funções auxiliares Durante a usinagem da peça pode efetuar-se, a partir do programa CNC, a saída de funções tecnológicas (-> funções auxiliares) ao CLP. Através destas funções auxiliares são controlados, p. ex., dispositivos adicionais da máquinas ferramenta, tais como pinoca, pinça, mandril etc.. 2- Saída rápida de funções auxiliares Para funções de comutação de tempo crítico podem ser minimizados os tempo de confirmação para as -> funções auxiliares e evitados pontos de parada não desejados durante o processo de usinagem. Ações síncronas podem ser resumidas em programas (ciclos tecnológicos). Programas de eixos podem ser iniciados, p. ex. pela consulta de entradas digitais, no mesmo ciclo de IPO.

Aceleração com limitação da velocidade de crescimento Acionamento

Ações síncronas

Alarmes

Todas as -> mensagens e alarmes são exibidas, em texto claro, no painel de comando. Alarmes são indicados adicionalmente com data, hora e o respectivo símbolo para o critério de cancelamento.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

A-447

A

Anexo

04.00

Termos

A

MMC 100.2

MMC 103

Aproximação de ponto fixo na máquina

A exibição ocorre separadamente para alarmes e mensagens. 1. Alarmes e mensagens no programa de peça Alarmes e mensagens podem ser visualizados, em texto claro, diretamente a partir do programa de peça. Alarmes e mensagens do CLP Alarmes e mensagens da máquina podem ser exibidos, em texto claro, a partir do programa CLP. Para tal, não são necessários pacotes adicionais. Máquinas ferramenta podem executar aproximações a pontos fixos tais como posições para troca de ferramentas, posições de carga, posições para troca de paletes, etc. As coordenadas destes pontos são gravadas no controle. O controle movimenta os eixos em questão em -> avanço rápido, quando possível. Se o sistema de medição de deslocamento utilizado não for um transdutor de valores absolutos, torna-se necessária a referenciação, para assegurar que os valores reais proporcionados pelo sistema de medição estejam em conformidade com os valores de coordenadas da máquina. As funções básicas do comando são separadas em áreas de operação Espaço tridimensional no qual pode entrar a ponta de ferramenta na base da construção da máquina ferramenta. Ver também -> zona protegida. Exportar arquivos e/ou diretórios para um dispositivo externo de armazenamento. Para cada -> peça é possível criar um arquivo de inicialização. Neste arquivo podem ser armazenadas diversas instruções de valores de variáveis, que se referem especialmente a esta peça. O spline A progride tangencialmente por entre os pontos de apoio programados (polinômio de 3. Grau). Modo de operação do controle (modo de seqüência de bloco segundo DIN): Modo de operação em sistemas NC, no qual é selecionado e continuamente executado um -> programa de peça.

Aproximar-se do ponto de referência

Área de operação Área de trabalho

Arquivar

Arquivo de inicialização

A-Spline

Automático

Avanço ao longo da trajetória

O avanço de trajetória faz efeito sobre os -> eixos de trajetória. Representa a soma geométrica dos avanços dos -> eixos geométricos participantes. É a velocidade mais rápida de um eixo, utilizada, por exemplo, para trazer

Avanço rápido

A-448

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

A

04.00

Anexo

Termos

A

MMC 100.2

MMC 103

a ferramenta de uma posiçao de espera até o contorno da para retirar a ferramenta do contorno.

->peça ou

B Bloco

Todos os arquivos necessários para programação e execução do programa são conhecidos como blocos. Parte do -> programa de peça, limitado por Line Feed. Distinguem-se -> blocos principais e -> blocos secundários. 1. Unidade de dados do -> CLP, à qual podem aceder -> programas HIGHSTEP. 2. Unidade de dados do -> NC: Blocos de dados contém definições de dados para dados de usuário globais. Na definição, os dados podem ser diretamente inicializados. Bloco iniciado por ":" , que contém todos os dados para poder iniciar o ciclo de trabalho num -> programa de peça. Carga do programa de sistema após a energização No B-Spline, as posições programadas não são pontos de apoio, mas somente "pontos de controle". A curva gerada não passa diretamente pelos pontos de controle, mas decorre somente perto dos mesmos (opcionalmente polinômios do 1.º, 2.º ou 3.º grau). O bus S7-300 é um bus serial de dados, através dele comunicam os módulos e pelo qual são abastecidos da tensão necessária. A ligação entre os módulos é estabelecida pelo -> conector de bus.

Bloco

Bloco de dados

Bloco principal

Booting B-Spline

Bus S7-300

C Canal

Um canal pode executar um -> programa de usinagem independente de outros canais. O canal possui o controle exclusivo dos eixos e fusos atribuídos a eles. Programas rodando em diferentes canais podem ser -> sincronizados. Através duma estrutura de canal podem ser reduzidos, através de decursos paralelos de movimentos, tempos não produtivos, p. ex. o movimento de um portal de carga simultaneamente à usinagem. Um canal CNC tem de ser considerado como controle CNC próprio com decodificação, preparação de bloco e interpolação.

Canal de trabalho

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

A-449

A

Anexo

04.00

Termos

A

MMC 100.2

MMC 103

Chave

1. S7-300:A chave é o interruptor comutador de modo de operação da -> CPU. Este interruptor pode ser operado através duma chave removível. 2. 840D/FM-NC: A chave no -> painel de comando da máquina contém 4 posições, associadas a certas funções designadas pelo sistema operacional do controle. O comutador e acompanhado de três chaves de cores diferentes, que permitem a comutação das posições de modo diferenciado. Caracteres e seqüências de caracteres, que têm um significado fixado na linguagem de programação para -> programas de peças (ver Instruções de programação). Subprograma protegido para a execução dum processo de usinagem na > peça, o qual ocorre repetidas vezes Para tarefas de usinagem repetidas muitas vezes estão à disposição ciclos padrão: • para a tecnologia perfuração/fresagem • para a tecnologia torneamento (SINUMERIK FM-NC) Na área de comando "Programa" encontra-se uma listagem, sob o menu "Suporte dos ciclos" dos ciclos disponíveis. Após seleção do ciclo desejado, exibem-se os parâmetros necessários para a alocação de valores em texto claro.

Chave de programação

Ciclo

Ciclos padrão

CLP CNC COM

-> PLC -> NC Componente do controle NC para a execução e coordenação da comunicação. Durante a fase do movimento dos eixos CNC é feita uma compensação automática da deriva da regulação analógica de rotações. (SINUMERIK FM-NC). Compensação de imprecisões mecânicas, pelo controle, dum fuso roscado de esferas rolantes participante no avanço, com base em valores medidos armazenados das diferenças. Erros de contorno em transições de quadrante, resultantes de relações de fricção alternativas em planos de deslize, podem ser quase eliminados por meio da compensação de erro de quadrante. A parametrização da

Compensação da deriva

Compensação de erro de passo de fuso Compensação de erro de quadrante

A-450

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

A

04.00

Anexo

Termos

A

MMC 100.2

MMC 103

compensação de erro de quadrante é feita por um teste da circularidade. Compensação de ferramenta Pela programação de uma função T (5 décadas, inteiras) no bloco efetuase a seleção da ferramenta. A cada número T podem ser atribuídos até nove gumes (endereços D). O número das ferramentas a gerênciar no controle ajusta-se através da projeção. A correção de comprimento da ferramenta é selecionada através da programação D. Para poder programar diretamente um -> contorno de peça desejado, o controle tem de percorrer, considerando o raio da ferramenta utilizada, uma trajetória eqüidistante ao contorno programado. (G41/G42). Ao programar um contorno, estamos assumindo que a ferramenta é “pontuda”. Como este não é sempre o que ocorre, o raio de curvatura da ferramenta utilizada é especificado para que o controle possa considerálo. A curvatura do ponto central é guiada ao longo do contorno, deslocada de um valor correspondente ao raio de curvatura. Por meio desta compensação podem ser compensados erros de passo de fuso(LEC) e erros de sistema de medição condicionados pela produção. A configuração S7 é uma ferramenta de programação, com ajuda dela são parametrizados módulos. Com a configuração S7 são ajustados diversos -> blocos de parâmetros da -> CPU e dos módulos periféricos no -> PG. Estes parâmetros são transmitidos à CPU . Linha externa de uma -> peça. Contorno desejado da -> peça a criar/trabalhar. Contorno da peça acabada. Ver também -> peça bruta. Esta função pode ser utilizada nos modos Automático e MDA para controlar a execução do programa (p.e. ao selecionar um blocos que não serão executados) Para conseguir, em movimentos de posicionamento muito pequenos por bloco, uma velocidade aceitável de posicionamento, é possível ajustar uma avaliação prospetiva para vários blocos (-> Look Ahead) Sistema de coordenadas, que determina a posição de um ponto num plano pela sua distância do ponto zero e do ângulo formado pelo vector de raio com um eixo especificado.

Compensação do raio da ferramenta

Compensação do raio da ponta da ferramenta

Compensação interpolatória Configuração S7

Contorno Contorno da peça Contorno de peça acabada Controle de programa

Controle de velocidade

Coordenadas polares

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

A-451

A

Anexo

04.00

Termos

A

MMC 100.2

MMC 103

CPU

Central Processor Unit, Unidade Central de Processamento: -> controlador lógico programável

D Definição de variáveis

Uma definição de variáveis abrange a especificação de um tipo de dados e de um nome de variável. Com o nome de variável pode referir-se ao valor da variável. Pre estabelecimento de um novo ponto de referência para um sistema de coordenadas, referindo-se a um ponto zero existente e um -> Frame. 1. ajustável SINUMERIK FM-NC: Podem ser selecionados quatro deslocamentos do zero independentes por eixo CNC. SINUMERIK 840D: Está à disposição de cada eixo CNC um número projetável de deslocamentos ajustáveis do zero. Os deslocamentos selecionáveis através de funções G têm efeito alternativo. 2. externo Adicionalmente a todos os deslocamentos, os quais especificam a posição do ponto zero da peça, um deslocamento externo do ponto zero pode ser superposto por Manivela (deslocamento DRF) ou pelo CLP. 3. programável Por meio da instrução TRANS podem ser programados deslocamentos do ponto zero para todos os eixos de trajetória e eixos de posicionamento. Deslocamento do ponto zero preestabelecido pelo ->CLP

Deslocamento do ponto zero

Deslocamento externo do ponto zero Dimensão absoluta

Declaração do alvo de movimento de um movimento de eixo através de uma dimensão, que se refere ao ponto zero dos sistema de coordenadas atualmente válido. Ver também -> dimensão incremental. Declaração de um alvo de movimento de um eixo através de uma distância a percorrer e uma direção relativamente a um ponto já atingido. Ver também -> dimensão absoluta. O comprimento da trajetória a percorrer é dado por uma quantidade de incrementos. Esta quantidade pode ser gravada como ->dados setting ou selecionada com o uso das teclas 10, 100, 1000 e 10000.

Dimensão incremental

A-452

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

A

04.00

Anexo

Termos

A

MMC 100.2

MMC 103

Direitos de acesso

Os módulos de programa CNC e dados estão protegidos através de um método de acesso de 7 níveis: • três níveis de password para fabricantes de sistema, fabricantes de máquina e usuários assim como • quatro posições de comutador a chave, que podem ser avaliadas através de CLP

DRF

Differential Resolver Function: Função NC que gera, em conjunto com uma Manivela eletrônica, um deslocamento incremental do ponto zero no modo automático.

E Editor

O Editor permite criar, alterar, completar, comprimir e inserir programas/textos/blocos de programa. -> Editor Eixo cujo valor teórico ou real é utilizado para o cálculo de um valor de compensação. Eixo em volta do qual s efetua um movimento de giro controlado e o posicionamento com o fuso porta-peça. Eixos de arredondamento provocam uma rotação da peça ou da ferramenta para uma posição graduada específica (em incrementos/grade). Quando atingida a graduação, o eixo se encontra em posição. Eixo cujo valor teórico ou valor real é modificado pelo valor de compensação. Eixo que executa um movimento auxiliar numa máquinas-ferramenta. (tais como magazine de ferramentas, transportador de paletas). Eixos de posicionamento são eixos que não interpolam com os -> eixos de trajetória. Eixos de trajetória são todos os eixos de processamento do -> canal, guiados pelo -> interpolador de forma que partam, acelerem, parem e atinjam simultaneamente o ponto final. Eixos geométricos servem para a descrição de uma área bi- ou tridimensional no sistema de coordenadas da peça.

Editor de texto Eixo base

Eixo C

Eixo de arredondamento

Eixo de compensação Eixo de posicionamento

Eixo de trajetória

Eixo geométrico

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

A-453

A

Anexo

04.00

Termos

A

MMC 100.2

MMC 103

Eixo linear

O eixo linear é um eixo que descreve, ao contrário do eixo circular, uma linha reta. Eixos rotativos provocam uma rotação da peça ou da ferramenta para uma posição angular especificada. A faixa de movimentação de um eixo rotativo pode ser limitada à um ângulo menor que 360 graus ou definida como sendo contínua em ambos sentidos, dependendo da aplicação. Eixos rotativos contínuos são utilizados, por exemplo, em usinagens excêntricas, retificas, etc. Os eixos CNC são classificados, segundo o volume das suas funções, em: • Eixos: eixos de trajetória interpoladores • Eixos de posicionamento: eixos de alimentação e de posicionamento não interpoladores com avanço específico do eixo, movimentos de eixos são possíveis para além de limites de bloco. Eixos de posicionamento não têm de participar na usinagem, p. ex. alimentadores de ferramentas, magazine de ferramentas.

Eixo rotativo

Eixo rotativo, giro contínuo

Eixos

Eixos de máquina Eixos síncronos

Eixos existentes fisicamente na máquina-ferramenta. Eixos síncronos precisam para o seu percurso do mesmo tempo como os eixos geométricos para seu percurso na trajetória. ver -> Identificador de eixo Através das entradas digitais podem ser iniciadas, p. ex. rotinas CNC rápidas (rotinas de interrupção). Através das saídas CNC digitais podem ser originadas funções de comutação rápidas programadas pelo programa. (SINUMERIK 840D). Componente de um -> Frame, que causa alterações da escala específicas do eixo. Na espelhamento são trocados os sinais dos valores de coordenadas de um contorno referente a um eixo. A espelhamento pode ser feita ao mesmo tempo referente a vários eixos. Com uma estrutura de canais é possível executar -> programas em canais individuais de forma simultânea e assíncrona

Endereço de eixo Entradas/saídas digitais rápidas

Escala

Espelhamento

Estrutura de canais

F Faixa de

A capacidade máxima admitida do posicionamento de eixos lineares é ± 9

A-454

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

A

04.00

Anexo

Termos

A

MMC 100.2

MMC 103

movimentação

décadas. O valor absoluto depende da fineza selecionada da entrada e da regulação de posição e do sistema de unidades (inch ou métrico). Parte efetiva na máquina-ferramenta, a qual origina a usinagem, tais como ferramenta de tornear, fresa, broca, raio LASER, rebolo... Borda (em destaque) que identifica uma janela que pode ser editada Um Frame representa uma regra para o cálculo que converte um sistema de coordenadas cartesianas em um outro sistema de coordenadas cartesianas. Um Frame contém os componentes -> deslocamento do ponto zero, -> rotação, -> alteração da escala, -> espelhamento. -> Frames programáveis permitem definir dinamicamente, durante a execução do programa de peça, novos pontos iniciais do sistema de coordenadas. Há que se distinguir a determinação absoluta com base num Frame novo e determinação aditiva, referindo-se a um ponto inicial existente. Por meio de funções auxiliares podem ser transferidos, em -> programas de peças, -> parâmetros ao -> CLP, os quais ali provocam reações definidas pelo fabricante da máquina. O controle incorpora monitorações que estão permanentemente ativas e são projetadas para detectar defeitos no ->CNC, no PLC e na máquina, de forma a minimizar riscos de danos as ferramentas, peça ou máquina. Caso ocorra um mau funcionamento, a usinagem é interrompida e um alarme é emitido. Ao mesmo tempo, o PLC é notificado que um alarme CNC foi disparado. As funções de fuso possuem dois níveis: 1. Fusos: Acionamentos de fuso com controle de rotação ou controle de posiçao, analógico +10V (SINUMERIK FM-NC) digital (SINUMERIK 840D) 2. Fusos auxiliares: acionamentos de fuso controlados sem encoder para posicionamento (p.e., para ferramentas acionadas).

Ferramenta

Foco Frame

Frames programáveis

Funções auxiliares

Funções Safety

Fusos

G Geometria Grupo de modos de

Descrição de uma -> peça no -> sistema de coordenadas da peça. Os eixos relacionados tecnologicamente podem ser combinados em grupo

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

A-455

A

Anexo

04.00

Termos

A

MMC 100.2

MMC 103

operação (BAG)

de modo. Eixos/fusos de um mesmo grupo de modo de operação podem ser controlados por um ou mais -> canais. O mesmo -> modo é atribuído à todos os canais pertencentes ao grupo de modo.

H HIGHSTEP

Resumo das possibilidades de programação para o -> CLP do sistema AS300/AS400.

I Identificador

As palavras segundo DIN 66025 são completadas por identificadores (nomes) para variáveis (variáveis de cálculo, variáveis de sistema, variáveis de usuário), para subprogramas, para palavras-chave e palavras com várias letras de endereço. Estes complementos têm o mesmo significado que as palavras na formação do bloco. Identificadores têm de ser inequívocos. O mesmo identificador não pode ser utilizado para objetos diferentes. Eixos são designados, segundo DIN 66217 para um -> sistema de coordenadas retangular de rotação à direita, com X,Y, Z. -> Eixos rotativos que giram em volta de X,Y, Z têm o identificador A, B, C. Eixos adicionais, paralelos aos mencionados, podem ser designados com outras palavras de endereço. O interface multiponto (MPI) é um interface tipo D de 9 pólos. A um interface multiponto pode ser conectado um número parametrizável de aparelhos, os quais podem comunicar: • dispositivos de programação • sistemas de comando e de observação • mais outros sistemas de automatização O bloco de parâmetros "Multipoint Interface MPI" do CPU contêm os -> parâmetros, os quais especificam as características do interface multiponto.

Identificadores de eixo

Interface multiponto (MPI)

Interpolação circular

A -> ferramenta deve se mover entre pontos especificados do contorno com um avanço dado sobre um círculo, e ao mesmo tempo trabalhar a peça. A ferramenta é posicionada sobre uma linha reta para o ponto de destino, simultaneamente é trabalhada a peça.

Interpolação linear

A-456

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

A

04.00

Anexo

Termos

A

MMC 100.2

MMC 103

Interpolação linear

A ferramenta é posicionada sobre uma linha reta para o ponto de destino, simultaneamente é trabalhada a peça. Por meio da interpolação Spline, o controle pode gerar uma curva contínua de poucos pontos de apoio preestabelecidos. Unidade lógica do -> NCK, a qual determina, segundo posições de alvo declaradas no programa de peça, valores intermédios para os movimentos dos eixos individuais. Interruptores de fim de curso de Software limitam a capacidade de posicionamento dum eixo e evitam que o carro choque contra os interruptores de fim de curso de Hardware. Por eixo podem ser preestabelecidos 2 pares de valores que podem ser ativados separadamente através do ->CLP.

Interpolação Spline

Interpolador

Interruptor de fim de curso de Software

J Jog

Modo de operação do controle (modo de preparação): No modo de operação Jog é possível ajustar a máquina. Eixos e fusos individuais podem ser posicionados através das teclas de direção no modo de jogging. Outras funções no modo de operação Jog são a -> Aproximação do ponto de referência, -> Repos assim como -> Preset (ajuste de valor real).

K KÜ Kv

Relação de transmissão Ganho de circuito, quantidade de um circuito de regulação

L Levantamento rápido do contorno

Ao ocorrer uma interrupção pode ser iniciado, através do programa de trabalho CNC, um movimento que possibilita um levantamento rápido da ferramenta do contorno de peça. Adicionalmente, é possível parametrizar o ângulo de retrocesso e o tamanho do percurso. Após o levantamento rápido pode ser executada adicionalmente uma rotina de interrupção. (SINUMERIK FM-NC, 810D, 840D). Limita a área de movimentação da ferramenta em limites definidos. A limitação do campo de trabalho permite limitar a capacidade de

Limitação do campo de trabalho Limitação do campo

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

A-457

A

Anexo

04.00

Termos

A

MMC 100.2

MMC 103

de trabalho

posicionamento dos eixos, adicionalmente aos sensores de fim de curso. São utilizados dois valores para cada eixo para a descrição da área de trabalho protegida. Quando todos os eixos de trajetória atingem o seu limite de posicionamento exato, o controle se comporta como se tivesse atingido exatamente um ponto de destino. Faz-se o avanço de bloco do -> programa de peça. A linguagem de alto nível apresenta: -> variáveis de usuário, -> variáveis de usuário predefinidas, -> variáveis de sistema, -> programação indireta, -> funções aritméticas e trigonométricas, -> operadores de comparação e operações lógicas, -> saltos e bifurcações de programa, -> coordenação de programa (SINUMERIK 840D), -> programação de macros. Da base da linguagem de programação CNC serve DIN 66025 com ampliações de linguagem de alto nível. A -> linguagem de alto nível CNC e programação permite, entre outros, a definição de macros (resumo de instruções individuais). Os textos visualizados na guia do operador e as mensagens e os alarmes do sistema estão disponíveis em cinco linguagens de sistema (disquete): alemão, inglês, francês, italiano, e espanhol. Disponíveis no controle e selecionáveis são duas das línguas mencionadas de cada vez. Com a função Look Ahead consegue-se um valor ótimo para velocidade de trabalho através da "prospeção" (leitura adiantada) de um número parametrizável de blocos de posicionamento.

Limite de posicionamento (parada) exato

Linguagem de alto nível CNC

Linguagem de programação CNC

Línguas/idiomas

Look Ahead

M Macro

Um conjunto de instruções com um mesmo identificador. Quando o programa ativa o identificador o conjunto de instruções é acionado. Com ajuda de manivelas eletrónicas é possível posicionar os eixos selecionados simultaneamente no modo manual. A avaliação dos traços de graduação das manivelas é especificada através da avaliação de dimensão incremental. Modo de operação do controle: Manual Data Automatic. No modo MDA é possível introduzir blocos de programa ou seqüências de bloco individuais

Manivela eletrônica

MDA

A-458

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

A

04.00

Anexo

Termos

A

MMC 100.2

MMC 103

sem referência a um programa principal ou subprograma, e executa-los imediatamente através da tecla NC -Start. Memória de corretores Área de dados no controle utilizada para armazenar dados de correção de ferramentas.

Memória de programa PLC (CLP)

• SINUMERIK FM-NC: Na memória de usuário CLP da CPU 314 são armazenados o programa de usuário CLP e os dados de usuário juntamente com o programa base CLP. No S7-CPU314, para tal está à disposição uma memória de usuário de 24 kByte. • SINUMERIK 840D: Na memória de usuário CLP são armazenados o programa de usuário CLP e os dados de usuário juntamente com o programa base CLP. A memória de usuário CLP pode ser ampliada através de extensões de memória até a 96 kByte. • SINUMERIK 810D: Na memória de usuário CLP são armazenados o programa de usuário CLP e os dados de usuário juntamente com o programa base CLP. No S7-CPU314, a memória de usuário é de 64 kByte e pode ser ampliada opcionalmente a 96 kByte.

Memória de trabalho

A memória de trabalho é uma memória tipo RAM localizada na ->CPU, que o processador acessa durante a execução de um programa. Todas as mensagens programadas no programa de peças e os -> alarmes identificados pelo sistema são exibidas, em texto claro, no painel de comando. A exibição ocorre separadamente para os alarmes e as mensagens. Conceito de decursos para a operação de um controle SINUMERIK. Estão definidos os modos de operação -> Jog, -> MDA, -> Automático. A finalidade do modo de controle contínuo da trajetória é evitar uma frenagem excessiva dos -> eixos de trajetória nos limites de bloco do programa de peça e na mudança para o próximo bloco com velocidade constante ao longo da trajetória. Os módulos de entrada/saída estabelecem a ligação entre CPU e o processo. Módulos periféricos são: • ->módulos de entrada/saída digital • ->módulos de entrada/saída analógica • ->módulos de simulação

Mensagens

Modo

Modo de controle contínuo da trajetória

Módulo de entrada/saída

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

A-459

A

Anexo

04.00

Termos

A

MMC 100.2

MMC 103

Módulo de entrada/saída analógica

Módulos de entrada/saída analógica são conversores de sinais para sinais de processo analógicos. Módulos de entrada analógica convertem quantidades analógicas a medir em valores digitais, os quais podem ser processados na CPU. Módulos de saída analógica convertem valores digitais em quantidades dirigidas analógicas. Módulos de programa contém os programas principais e subrotinas dos -> programas de usinagem. Monitora-se como medida para a fidelidade do contorno o erro de acompanhamento dentro de uma banda de tolerância definível. Um erro de acompanhamento inadmissivelmente alto pode resultar, p. ex., da sobrecarga do acionamento. Neste caso, um alarme é emitido e os eixos são imobilizados. Esta função permite o movimento de eixos (cabeçote móvel, pinolas) contra um limitador fixo para apertar, p. ex., peças. A pressão de contato pode ser definida no programa de peça.

Módulo de programa

Monitoração do contorno

Movimento para o limitador fixo

N NC

Numerical Control: Controle NC, contêm todos os componentes do controle da máquina-ferramenta: -> NCK, -> CLP, -> MMC, -> COM. Nota: Para os controles SINUMERIK 840D ou FM-NC seria mais correto: controle CNC - computerized numerical control. Numeric Control Kernel: Componente do controle NC que executa -> programas de peças e coordena, em substância, os decursos de movimentos para a máquinas-ferramenta. ver -> Identificador de eixo Numeric Robotic Kernel (sistema operacional do -> NCK) Número do corretor da ferramenta O número de nó representa "o endereço de resposta" de uma -> CPU ou do -> PG ou dum outro módulo periférico inteligente, se estes comunicarem através de uma -> rede. O número de assinante é atribuído à CPU ou ao PG através da ferramenta S7 -> "Configuração S7".

NCK

Nome de eixo NRK Número D Número de nó

A-460

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

A

04.00

Anexo

Termos

A

MMC 100.2

MMC 103

NURBS

O controle de movimento e a interpolação de trajetória dentro do controle são executados na base de NURBS (Non Uniform Rational B-Splines). Assim está à disposição, dentro do controle, um posicionamento uniforme para todas as interpolações (SINUMERIK 840D).

O
OEM Para fabricantes de máquinas os quais desejam criar o seu próprio interface de operador ou inserir no controle funções específicas de tecnologia, estão à disposição espaços livres para soluções individuais (aplicações OEM) para SINUMERIK 840D. Possibilidade de intervenção manual ou programável, que permite ao operador superpor avanços ou velocidades de rotação programados, para adaptá-los a uma certa peça ou um certo material Á velocidade programada é superposta a velocidade atual ajustada através do painel de comando da máquina ou do CLP (0-200 %). A velocidade de avanço pode ser corrigida, no programa de trabalho, adicionalmente através de um fator percentual programável (1-200 %) . Uma correção é possível também através de ações de movimento síncrono, de forma assíncrona ao programa em execução.

Override

Override de avanço

P Painel de comando da máquina

Painel de comando da máquina-ferramenta com os elementos de comando: teclas, interruptores giratórios etc. e elementos de visualização como LEDs. Serve para interferir diretamente na máquina-ferramenta através do CLP. Uma unidade de dados, com tamanho de dois bytes, contida em um >bloco de dados do CLP Palavras com notação especificada que têm na linguagem de programação para -> programas de peças um significado definido. Parada do fuso porta-peça na posição angular preestabelecida, p. ex. para executar numa certa posição uma usinagem adicional. Parâmetro aritmético. O programador pode ler ou escrever valores nestes parâmetros. 1. S7-300: Há que se distinguir 2 tipos de parâmetros: Parâmetros duma instrução STEP 7

Palavra de dados

Palavras-chave

Parada orientada do fuso Parâmetro R Parâmetros

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

A-461

A

Anexo

04.00

Termos

A

MMC 100.2

MMC 103

Um parâmetro duma instrução STEP 7 é o endereço do operando a trabalhar ou uma constante. Parâmetros dum -> bloco de parâmetros Um parâmetro dum bloco de parâmetros determina o comportamento de um módulo 2. 840D/FM-NC: área de comando do controle parâmetro de cálculo, pode ser posto ou consultado da qualquer maneira no programa pelo programador do programa de peça para quaisquer fins. Peça 1- Peça a ser produzida/usinada pela máquina-ferramenta ou 2- Um diretório contendo programas e outros dados, relativos à uma peça. Peça ainda não usinada Para testar programas de peça ou após uma interrupção do trabalho pode selecionar-se, através desta função, qualquer posição no programa de peça, na qual o trabalho deverá ser partido ou continuado. Programmable Logic Control: -> controlador lógico programável. Componente do -> controle NC: Controlador Lógico Programável para o processamento da lógica de controle da máquina-ferramenta. Ponto da máquina-ferramenta, ao qual se refere o sistema de medição dos -> eixos de máquina. Ponto definido inequivocamente pela máquina-ferramenta, p. ex. ponto de referência. Ponto fixo da máquina, ao qual se referem todos os sistemas de medição (derivados). O ponto zero da peça é o ponto inicial para o -> sistema de coordenadas da peça. Está definido por distâncias ao ponto zero da máquina. Com a instrução programada para o posicionamento exato, aproxima-se da posição declarada no bloco precisamente e, se necessário, muito devagar. Para a redução do tempo de aproximação são definidos, para o movimento rápido e o avanço, -> limites de posicionamento exato. A função Preset permite definir novamente o zero do controle no sistema

Peça bruta Pesquisa de bloco

PLC

Ponto de referência

Ponto fixo da máquina Ponto zero da máquina Ponto zero da peça

Posicionamento (parada) exato

Preset

A-462

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

A

04.00

Anexo

Termos

A

MMC 100.2

MMC 103

de coordenadas da máquina. Em Preset não ocorre nenhum movimento dos eixos, inscreve-se somente um novo valor de posição para as posições de eixo. Programa de peça Seqüência de instruções ao controle NC, as quais originam, em soma, a geração de uma certa -> peça. Igualmente a execução de uma certa usinagem em uma -> peça bruta dada. PCIN é um programa auxiliar para a emissão e recepção de dados de usuário CNC através do interface serial, como p. ex. programas de peças, compensações de ferramenta, etc. O programa PCIN é executável sob MS-DOS em PCs industriais padrão. Programas de usuário do S7-300 são escritos na linguagem de programação STEP 7. O programa de aplicação é modular e separado em blocos. Os tipos básicos de blocos são: Blocos de código: são os blocos que contém as instruções STEP 7. Blocos de dados: Estes blocos contém constantes e variáveis para o programa STEP 7. -> Programa de peça marcado por número ou identificador, no qual podem ser chamados outros programas principais, subprogramas ou -> ciclos.

Programa de transmissão de dados PCIN

Programa do usuário

Programa principal

R REPOS

1. Reposicionamento no contorno pelo operador A função Repos permite reaproximar-se da posição de interrupção por meio das teclas de direção. 2. Reposicionamento no contorno pelo programa Através de instruções de programa, estão à disposição várias estratégias da aproximação: ir para o ponto de interrupção, ir para o ponto inicial do bloco, ir para o ponto final do bloco, ir para um ponto de trajetória entre o início de bloco e a interrupção.

Retrocesso orientado da ferramenta Rotação

RETTOOL: No caso de interrupções da usinagem (p. ex. ruptura da ferramenta) a ferramenta pode ser retrocedida por uma distância definida, através de instrução de programa, com orientação pre estabelecível. Componente ou -> frame que define a rotação do sistema de coordenadas em torno de um ângulo específico.

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

A-463

A

Anexo

04.00

Termos

A

MMC 100.2

MMC 103

S Serviços Setting Data

Área de operação do controle Dados os quais participam características da máquinas-ferramenta ao controle NC, da maneira definida pelo software de sistema. Ao contrário dos ->dados de máquina, estes podem ser alterados pelo operador. Instruções em -> programas de peças para a coordenação dos decursos em vários -> canais em certos pontos de usinagem. Vide -> Sistema de coordenadas da máquina, -> Sistema de coordenadas da peça Sistema de coordenadas cartesianas, é projetado através de transformação sobre o sistema de coordenadas da máquina. No -> programa de peça utiliza o programador nomes de eixo do sistema de coordenadas base. Existe, se não estiver ativa nenhuma -> transformação, paralelamente ao -> sistema de coordenadas da máquina. Difere dele pelos identificadores de eixo. Sistema de coordenadas que se refere aos eixos da máquina-ferramenta.

Sincronização

Sistema de coordenadas Sistema de coordenadas base

Sistema de coordenadas da máquina Sistema de coordenadas da peça Sistema de medição métrico Sistema de medidas em polegadas Sistemas de dimensões métrico/polegada Softkey

O sistema de coordenadas da peça tem o seu ponto inicial no -> ponto zero da peça. Na programação no sistema de coordenadas da peça referem-se as dimensões e direções a este sistema. Sistema normalizado de unidades: para comprimentos, p. ex. mm milímetros, m metros. Sistema de medidas que define distâncias em "inches" (polegadas) e partes dele. No programa de usinagem as posições podem ser expressas em polegadas. O controle é comutado para um sistema base de acordo com as unidades programadas (G70/G71). Tecla cuja inscrição é representada por um campo na tela, o qual se adapta dinamicamente à situação de comando atual. As teclas de funções livremente alocáveis (Softkeys) são atribuídas a funções definidas de software. Bloco introduzido com identificador “N” e que contém informações sobre

Sub bloco

A-464

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

A

04.00

Anexo

Termos

A

MMC 100.2

MMC 103

parte da seqüência, p.e. o posicionamento de um eixo. Subprograma Seqüência de instruções dum -> programa de peça, que pode ser chamada repetidas vezes com parâmetros de abastecimento diferentes. A chamada do subprograma efetua-se a partir dum programa principal. Cada subprograma pode ser bloqueado contra leitura e exibição não autorizadas (com MMC 102/103). -> ciclos representam uma forma de subprogramas. • Programa de peça que pode ser iniciado de forma assíncrona (independente) durante o programa de peça ativo por um sinal de interrupção (p. ex. o sinal "entrada NC rápida"). Na área de comando "Programa" encontra-se uma listagem dos ciclos disponíveis sob o menu "Suporte de ciclos". Depois de selecionado o ciclo de usinagem desejado, exibem-se os parâmetros necessários para a alocação de valores em texto claro.

Subprograma assíncrono

Suporte de ciclos

T Tabela de compensação Teach In

Tabela de ponto de apoio. Proporciona para posições selecionadas do eixo base os valores de compensação do eixo de compensação. Teach In permite criar ou corrigir programas de peça. Os blocos de programa individuais podem ser introduzidos através do teclado e imediatamente executados. Também é possível armazenar posições aproximadas através da Manivela ou das teclas de direção. Declarações adicionais, tais como funções G, avanços ou funções M, podem introduzidas no mesmo bloco. Os possíveis tipos de arquivos incluem programas, deslocamentos de orígem, parâmentros R, etc. Programação num sistema de coordenadas cartesianas, execução num sistema de coordenadas não cartesianas (p. ex. com eixos de máquina como eixos rotativos). Utilização em Transmit, eixo oblíquo, transformação de 5 eixos.

Tipo de arquivo Transformação

V Valor de compensação Variáveis de sistema

Diferença entre a posição de eixo medida pelo codificador e a posição de eixo desejada, programada. Variáveis existentes sem a intervenção do programador de um ->

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

A-465

A

Anexo

04.00

Termos

A

MMC 100.2

MMC 103

programa de peça. Estão definidas por um tipo de dados e o nome de variável iniciado pelo caractere $ . Ver também -> variáveis definidas pelo usuário. Variáveis definidas pelo usuário Usuários podem declarar, para qualquer utilização no -> programa de peça ou bloco de dados (dados globais de usuário), variáveis definidas pelo usuário. Uma definição contém a declaração do tipo de dados e o nome da variável. Ver também -> variável de sistema. A velocidade máxima programável ao longo da trajetória depende da resolução de entrada. No caso duma resolução de, p. ex., 0,1 mm é a velocidade máxima programável 1000 m/min. Velocidade rotativa máx./mín. (de fuso): Por especificações em dados de máquina, do -> CLP ou -> em Setting Data, a velocidade rotativa máxima de um fuso pode ser limitada.

Velocidade ao longo da trajetória

Velocidade limite

Z Zona de proteção

Espaço tridimensional dentro do -> espaço de trabalho, no qual não pode entrar a ponta de ferramenta (a especificar através de MD).

A-466

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

A

04.00

Anexo

Referências

A

MMC 100.2

MMC 103

C

Referências Documentação geral
/BU/ SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Informações para encomenda Catálogo NC 60.1 Número de encomenda: E86060-K4460-A101-A6-7600 SIMATIC Controlador Lógico Programável SIMATIC S7 Catálogo ST 70 Número de encomenda: E86 060-K4670-A111-A3 SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Informações técnicas Catálogo NC 60.2 Número de encomenda: E86060-D4460-A201-A4-7600 SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Prospecto de propaganda SINUMERIK, SIROTEC, SIMODRIVE Acessórios e equipamentos para máquinas especiais Catálogo NC Z Número de encomenda: E86060-K4490-A001-A6-7600

/ST7/

/VS/

/W/

/Z/

Documentação eletrônica
/CD6/ O sistema SINUMERIK (Edição 04.00) DOC ON CD (com todas as publicações SINUMERIK 840D/810D/FM-NC- e SIMODRIVE 611D) Número de encomenda: 6FC5 298-5CA00-0BG2

Documentação do usuário
/AUE/ SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Sistema de programação gráfica AutoTurn Graphic Guia do operador (Edição 07.99) Parte 2: Preparação

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

A-467

A

Anexo

04.00

Referências

A

MMC 100.2

MMC 103

Número de encomenda: 6FC5 298-4AA50-0BP2 /AUK/ SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Guia resumido de operação Auto Número de encomenda: 6FC5 298-4AA30-0BP2 SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Sistema gráfico de programação AutoTurn Guia do operador Parte 1: Programação Número de encomenda: 6FC5 298-4AA40-0BP2 SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Guia do operador Número de encomenda: 6FC5 298-5AA00-0BP2 • Guia do operador • Guia do operador – programação interativa (MMC 102/103) /BAE/ SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Guia do operador – unidade painel de operação Número de encomenda: 6FC5 298-3AA60-0BP1 SINUMERIK 840D/810D Guia do operador HT 6 (HPU novo) Número de encomenda: 6FC5 298-0AD60-0BP0 SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Guia resumido de operação Número de encomenda: 6FC5 298-4AA10-0BP0 SINUMERIK 840D/810D Guia do operador ManualTurn Número de encomenda: 6FC5 298-5AD00-0BP2 SINUMERIK 840D/810D Guia resumido ManualTurn Número de encomenda: 6FC5 298-2AD40-0BP0 SINUMERIK 840D/810D Guia do operador ShopMill Número de encomenda: 6FC5 298-5AD10-0BP1 SINUMERIK 840D/810D Guia resumido ShopMill Número de encomenda: 6FC5 298-2AD30-0BP0

(Edição 07.99)

/AUP/

(Edição 07.99)

/BA/

(Edição 04.00)

(Edição 04.96)

/BAH/

(Edição 06.00)

/BAK/

(Edição 12.98)

/BAM/

(Edição 02.00)

/KAM/

(Edição 11.98)

/BAS/

(Edição 03.99)

/KAS/

(Edição 01.98)

A-468

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

A

04.00

Anexo

Referências

A

MMC 100.2

MMC 103

/BAP/

SINUMERIK 840D/840Di/810D Guia do operador da unidade portátil de programação Número de encomenda: 6FC5 298-5AD20-0BP1 (Edição 04.00) SINUMERIK 840D/840Di/810D/FM-NC Guia do usuário – ciclos de medição Número de encomenda: 6FC5 298-5AA70-0BP2 SINUMERIK 840D/840Di/810D/FM-NC Guia de diagnósticos Número de encomenda: 6FC5 298-5AA20-0BP2

/BNM/

(Edição 04.00)

/DA/

(Edição 04.00)

/PG/

SINUMERIK 840D/840Di/810D/FM-NC Instruções de programação, princípios fundamentais Número de encomenda: 6FC5 298-5AB00-0BP2 (Edição 04.00) SINUMERIK 840D/840Di/810D/FM-NC Instruções de programação, avançado Número de encomenda: 6FC5 298-5AB10-0BP2 SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Guia resumido de programação Número de encomenda: 6FC5 298-5AB30-0BP0 SINUMERIK 840D/840Di/810D/FM-NC Guia de programação – ciclos Número de encomenda: 6FC5 298-5AB40-0BP2

/PGA/

(Edição 04.00)

/PGK/

(Edição 12.98)

/PGZ/

(Edição 04.00)

/PI/

PCIN 4.4 Software para transferência de dados de/para o módulo MMC Número de encomenda: 6FX2 060-4AA00-4XB0 (Alemão, Inglês, Francês) Encomendar de: WK Fürth SINUMERIK 840Di Descrição geral do sistema Número de encomenda: 6FC5 298-5AE40-0BP0

/SYI/

(Edição 01.00)

Documentação para fabricante/assistência técnica
a) Listas

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

A-469

A

Anexo

04.00

Referências

A

MMC 100.2

MMC 103

/LIS/

SINUMERIK 840D/840Di/810D/FM-NC SIMODRIVE 611D Listas Número de encomenda: 6FC5 297-5AB70-0BP2

(Edição 04.00)

b) Hardware /BH/

SINUMERIK 840D/840Di/810D/FM-NC Componentes de operação (HW) Número de encomenda: 6FC5 297-5AA50-0BP2 SIMODRIVE Sensor Encoder absoluto com Profibus DP Guia do usuário (HW) Número de encomenda: 6SN1197-0AB10-0BP1 SINUMERIK, SIROTEC, SIMODRIVE EMC Guia de instalação Guia para projeto (HW) Número de encomenda: 6FC5 297-0AD30-0BP1 SINUMERIK 810D Manual de configuração (HW) Número de encomenda: 6FC5 297-3AD10-0BP2 SINUMERIK 840D Manual de configuração NCU 561.2-573.2 (HW) Número de encomenda: 6FC5 297-5AC10-0BP2 SINUMERIK FM-NC NCU 570 Manual de configuração (HW) Número de encomenda: 6FC5 297-3AC00-0BP0

(Edição 04.00)

/BHA/

(Edição 02.99)

/EMV/

(Edição 06.99)

/PHC/

(Edição 04.00)

/PHD/

(Edição 04.00)

/PHF/

(Edição 04.96)

A-470

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

A

04.00

Anexo

Referências

A

MMC 100.2

MMC 103

/PMH/

SIMODRIVE Sensor Sistema de medição para fusos principais Guia de configuração/instalação, SIMAG-H (HW) Número de encomenda: 6SN1197-0AB30-0BP0

(Edição 05.99)

c) Software /FB/

SINUMERIK 840D/840Di/810D/FM-NC Descrição funcional Máquina base (parte 1) (04.00) (os capítulos são citados a seguir) Número de encomenda: 6FC5 297-5AC20-0BP2 A2 Sinais de interface diversos A3 Monitorações de eixo, áreas de proteção B1 Contr. contínuo da trajetória, posic. exato e Look Ahead B2 Aceleração D1 Ajudas ao diagnóstico D2 Programação interativa F1 Movimento contra limitador fixo G2 Velocidades, sist. de valor teórico/real, regulação H2 Saída de funções auxiliares ao CLP K1 BAG, canal, controle de programa K2 Sist. de coordenadas, tipos de eixos, config. de eixo, sist. de valor real orientado p/ peça, desloc. ext. do zero K4 Comunicação N2 Parada de emergência P1 Eixos transversais P3 Programa base CLP R1 Referenciamento S1 Fusos V1 Avanços W1 Compensação de ferramenta SINUMERIK 840D/840Di/810D(CCU2)/FM-NC (Edição 04.00) Descrição das funções, funções ampliadas (Parte 2) incluindo FM-NC: Tornos, motores de passo (os capítulos são citados a seguir) Número de encomenda: 6FC5 297-5AC30-0BP2 A4 Periferia NCK digital e analógica B3 Vários painéis de comando e NCUs B4 Comando através de PG/PC F3 Telediagnóstico H1 Posicionamento manual e por Manivela K3 Compensações K5 BAGs, canais, troca de eixos

/FB/

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

A-471

A

Anexo

04.00

Referências

A

MMC 100.2

MMC 103

L1 M1 M5 N3 N4 P2 P5 R2 S3 S5 S6 S7 T1 W3 W4 /FB/

FM-NC bus local Transformação cinemática Medição Cames de Software, sinais de interruptor de fim de curso Puncionar e roer Eixos de posicionamento Oscilação Eixos rotativos Fuso síncrono Ações síncronas (até SW 3) Controle Motor de Passo Configuração de memória Eixos de divisão Troca de ferramenta Retificação

SINUMERIK 840D/840Di/810D(CCU2)/FM-NC Descrição das funções, funções especiais (Parte 3) (os capítulos são citados a seguir) (Edição 04.00) Número de encomenda: 6FC5 297-5AC80-0BP2 F2 Transformação de 3 a 5 eixos G1 Eixos Gantry G3 Tempos de ciclo K6 Monitoração de túnel de contorno M3 Movimento acoplado e acoplamento de valor de guia S8 Velocidade constante da peça para retificação T3 Controle tangencial V2 Pré-processamento W5 Correção de raio da ferramenta 3D TE1 Controle de distância TE2 Eixo análogo TE3 Mestre/escravo para acionamentos TE4 Pacote de transformação TE5 Comutação do valor programado TE6 Acoplamento MCS

A-472

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

A

04.00

Anexo

Referências

A

MMC 100.2

MMC 103

/FBA/

SIMODRIVE 611D/SINUMERIK 840D/810D Descrição de funções, funções do acionamento (Edição 04.00) (os capítulos são citados a seguir) Número de encomenda: 6SN1 197-0AA80-0BP6 DB1 Mensagens de processo/reações a alarmes DD1 Funções de diagnóstico DD2 Circuito de regulação de velocidade DE1 Funções de acionamento ampliadas DF1 Liberações DG1 Parametrização de transdutor DM1 Calc. parâm. motor/unidade de potência e dados de regulador DM2 Master - Slave DS1 Circuito de regulação de corrente DÜ1 Monitorações/limitações SINUMERIK 840D/SIMODRIVE 611D digital Descrição funcional Módulo ANA Número de encomenda: 6SN1 197-0AB80-0BP0

/FBAN/

(Edição 02.00)

/FBD/

SINUMERIK 840D Descrição funcional Digitalização (Edição 07.99) Número de encomenda: 6FC5 297-4AC50-0BP0 DI1 Start-up DI2 Escaneando com sensores táteis (scancad scan) DI3 Escaneando com Lasers (scancad laser) DI4 Geração de programa para fresas (scancad mill) Integração CAM DNC NT-2000 Descrição funcional (Edição 10.99) Sistema para gerenciamento e distribuição de dados NC Número de encomenda: 6FC5 297-5AE50-0BP0 SINUMERIK 840D/810D Descrição funcional Dialetos ISO para SINUMERIK Número de encomenda: 6FC5 297-5AE10-0BP1 SINUMERIK 840D/SIMODRIVE 611 digital Descrição funcional Módulo HLA Número de encomenda: 6SN1 197-0AB60-0BP1

/FBDN/

/FBFA/

(Edição 04.00)

/FBHLA/

(Edição 08.99)

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

A-473

A

Anexo

04.00

Referências

A

MMC 100.2

MMC 103

/FBMA/

SINUMERIK 810D/810D Descrição funcional MANUALTURN Número de encomenda: 6FC5 297-5AD50-0BP0

(Edição 12.99)

/FBO/

SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Descrição funcional Configurando a interface para o operador OP030 (Edição 03.96) (os capítulos são citados a seguir) Número de encomenda: 6FC5 297-3AC40-0BP0 BA Guia do operador EU Desenvolvimento (pacote de configuração) PS Somente online: Sintaxe de configuração(pacote de configuração) PSE Introdução a configuração da interface do painel de operação IK Kit de telas: Atualização de Software e configuração SINUMERIK 840D Descrição funcional Programação C-PLC Número de encomenda: 6FC5 297-3AB60-0BP0 SINUMERIK 840D/810D Descrição funcional Conexão com computador SINCOM Número de encomenda: 6FC5 297-5AD60-0BP0 NFL Interface do computador Host NPL Interface PLC/NCK

/FBP/

(Edição 03.96)

/FBR/

(Edição 02.00)

/FBSI/

SINUMERIK 840D/SIMODRIVE (Edição 05.00) Descrição funcional SINUMERIK Safety Integrated Número de encomenda: 6FC5 297-5AB80-0BP1 SINUMERIK 840D/810D Descrição funcional ShopMill Número de encomenda: 6FC5 297-5AD80-0BP1 SIMATIC FM STEPDRIVE/SIMOSTEP Descrição funcional Número de encomenda: 6SN1 197-0AA70-0BP3

/FBSP/

(Edição 03.99)

/FBST/

(Edição 01.97)

A-474

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

A

04.00

Anexo

Referências

A

MMC 100.2

MMC 103

/FBSY/

SINUMERIK 840D/810D Descrição funcional Ações síncronas Para madeira, vidro, cerâmica e Prensas Número de encomenda: 6FC5 297-5AD40-0BP2

(Edição 04.00)

/FBTD/

SINUMERIK 840D/810D Descrição funcional (Edição 04.99) Ferramenta de informação SINTDI com help online Número de encomenda: 6FC5 297-5AE00-0BP0 SIMODRIVE 611 universal Descrição funcional (Edição 10.99) Componente de controle de malha fechada para controle de velocidade e posicionamento Número de encomenda: 6SN1 197-0AB20-0BP2 SINUMERIK 840D/810D Descrição funcional Gerenciamento de ferramentas Número de encomenda: 6FC5 297-5AC60-0BP2 (Edição 04.00) SINUMERIK 840Di Manual Número de encomenda: 6FC5 297-5AE50-0BP0

/FBU/

/FBW/

/HBI/

(Edição 06.00)

/IK/

SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Kit de telas para o painel de operação MMC 100 (Edição 06.96) Descrição funcional: Atualização de Software e configuração Número de encomenda: 6FC5 297-3EA10-0BP1 SIMODRIVE 611 universal Descrição resumida (Edição 10.99) Componente de controle de malha fechada para controle de velocidade Número de encomenda: 6SN1 197-0AB40-0BP2 SIMODRIVE Guia para projetos com Motores Lineares (sob pedido) ALL Informações gerais sobre motores lineares 1FN1 1FN1 Motores trifásicos AC lineares 1FN2 1FN2 Motores trifásicos AC lineares CON Conexões Número de encomenda: 6SN1 197-0AB70-0BP1

/KBU/

/PJLM/

(Edição 04.00)

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

A-475

A

Anexo

04.00

Referências

A

MMC 100.2

MMC 103

/PJM/

/PJU/

SIMODRIVE Guia de projeto – motores Motores trifásicos AC para eixos e (Edição 01.98) Fusos principais Número de encomenda: 6SN1 197-0AA20-0BP3 SIMODRIVE 611-A/611-D Guia de projeto – Inversores (Edição 08.98) PWM a transistor para motores de avanço AC e fusos principais AC Número de encomenda: 6SN1 197-0AA00-0BP4 SIMODRIVE POSMO A Manual do usuário (Edição 02.00) Motores de posicionamento distribuídos no PROFIBUS DP Número de encomenda: 6SN2 197-0AA00-0BP1 SIMODRIVE POSMO A Instruções para instalação (fornecidas em conjunto com o POSMO A) Número de encomenda: 462 008 0815 00 (Edição 12.98) SIMATIC S7-300 – Manual: Montagem, dados da CPU (HW) – Guia de referência: Dados do módulo Número de encomenda: 6ES7 398-8AA03-8AA0 SIMATIC S7-300 Manual: STEP 7, Informações básicas, V. 3.1 Número de encomenda: 6ES7 810-4CA02-8AA0 SIMATIC S7-300 Manual: STEP 7, Referência, V. 3.1 Número de encomenda: 6ES7 810-4CA02-8AR0

/POS1/

/POS2/

/S7H/

(Edição 10.98)

/S7HT/

(Edição 03.97)

/S7HR/

(Edição 03.97)

/S7S/

SIMATIC S7-300 FM 353 Módulo para posicionamento com motores passo a passo Pedir em conjunto com o pacote de configuração (Edição 04.97) SIMATIC S7-300 FM 354 Módulo para posicionamento com servo motores. Pedir em conjunto com o pacote de configuração (Edição 04.97) SIMATIC S7-300 (Edição 10.99) FM 357 Módulo multi eixos para servo motores e motores de passo.

/S7L/

/S7M/

A-476

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

A

04.00

Anexo

Referências

A

MMC 100.2

MMC 103

/SHM/

Pedir em conjunto com o pacote de configuração SIMODRIVE 611 (Edição 01.98) A Manual Posicionamento de um eixo para a MCU 172 Número de encomenda: 6SN 1197-4MA00-0BP0 SIMODRIVE 611-A/611-D, SimoPro 3.1 Programa para configuração de acionamentos para máquinas ferramentas Número de encomenda: 6SC6 111-6PC00-0AA Pedir de: WK Fürth

/SP/

d) Instalação e colocação em funcionamento /IAA/

SIMODRIVE 611A Instalação e colocação em funcionamento Número de encomenda: 6SN 1197-0AA60-0BP5

(Edição 04.00)

/IAC/

SINUMERIK 810D Instalação e colocação em funcionamento (Edição 04.00) (Inclui descrição do software de colocação em funcionamento do SIMODRIVE 611D) Número de encomenda: 6FC5 297-3AD20-0BP2 SINUMERIK 840D/SIMODRIVE 611D Instalação e colocação em funcionamento (Edição 04.00) (Inclui descrição do software de colocação em funcionamento do SIMODRIVE 611D) Número de encomenda: 6FC5 297-5AB10-0BP2 SINUMERIK FM-NC Instalação e colocação em funcionamento Número de encomenda: 6FC5 297-3AB00-0BP0

/IAD/

/IAF/

(Edição 04.96)

/IAM/

SINUMERIK 840D/810D (Edição 04.00) Instalação e colocação em funcionamento da MMC Número de encomenda: 6FC5 297-5AE20-0BP2 IM1 Funções para colocação em funcionamento da MMC1102.2 IM3 Funções para colocação em funcionamento da MMC 103 IM4 Funções para colocação em funcionamento para HMI avançado (PCU 50) HE1 Editor de help BE1 Suplemento interface do operador

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

A-477

A

Anexo

04.00

Referências

A

MMC 100.2

MMC 103

Notas

A-478

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

A

04.00

Appendix

Índice

A

MMC 100.2

MMC 103

D
A

Índice
Ativando níveis de cancelamento, 4-159 Ativar dados, 6-320 Atribuição de valores a dados, 6-319 Automático, 4-142 Automático, 2-39 Relação de programas, 4-144 Avanço de teste DRY RUN, 5-237 Avanço Jog, 5-235 Avanços dos eixos, 4-107

Ações Síncronas Estado, 4-111 Adicionar elemento de contorno, 6-284 Ajuda no editor, 2-74, 2-75 Ajustar data/hora, 9-429 Ajustes do sistema, 9-432 Alarmes, mensagens, 8-406 Alojamento fixo, 5-227 Alterando a interface MMC, 9-430 Alterando o tipo de ferramenta, 5-228 Alterando/procurando dados do usuário, 5-256 Ampliação do help para comandos do programa, 2-79 Ângulo inicial para rosqueamento, 5-238 Ângulo para fresas cônicas, 5-223 Apagando, 6-333 Apagando um programa, 4-138 Apagar ferramenta, 5-228 Áreas de operação, 1-23 Áreas de proteção, 5-240 Armário de ferramentas, 5-216 Arquivo Alterando as propriedades, 7-401 Apagando, 6-333 Apagar, 7-400 Carregar, 7-398 Copiando, 6-330 Copiar, 7-399 Descarregar, 7-398 Inserindo, 6-330 Inserir, 7-399 Renomear, 6-332 Ativação imediata do corretor da ferramenta, 5188 Ativação imediata do frame básico, 5-248

B
Baud rate, 7-354 Bits de dados Data bits, 7-354 Bloco, 6-317 Bloco a Bloco, 2-45 Bloco de dados, 6-318 Bloco de macro, 6-318 Bloco de programa, 6-317 Botão de parada de emergência, 2-38

C
Cálculo dos parâmetros das ferramentas, 5-172 Caminho (Path), 7-347 Canais, 4-100 Canal ativo, 2-63 interrompido, 2-63 reset, 2-63 Cancelar valor digitado no campo, 2-56 Carga, 5-205 da lista de ferramentas, 5-209 Carga a partir da lista do magazine, 5-206 carregado, 6-328 Carregar, 6-328 Carregar, 6-316 Carregar standard, 6-326

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

A-479

A

Anexo

04.00

Índice

A

MMC 100.2

MMC 103

Catálogo de ferramentas, 5-213 Ciclos, 6-267 Colocação em funcionamento Tela básica, 9-422 Colocação em funcionamento, 9-421 Combinação de teclas, 2-36 Compensação de ferramenta Estrutura, 5-163 Comutação de canais, 2-63 Comutação de canal, 2-33 Comutação do sistema de coordenadas na tela de valores atuais, 4-118 Comutação MCS/WCS, 4-105 Comutação metros/polegadas (SW 5 em diante), 4-117 Comutando a janela de menu, 2-53 Conexões m: n, 2-64 Confirmação da Alarme, 2-33 Confirmar valor do campo, 2-56 Contorno Representação gráfica, 6-282 Representação simbólica, 6-280 Controle do avanço, 2-40 Controle do fuso, 2-42 Controle do programa, 2-45, 4-158 Conversão metro/polegada, 2-70 Copiando, 6-330 COPY, 2-84 Corretor Apagar, 5-186 Pesquisa, 5-186 Corretores com números D, 5-188 Corretores de ferramenta, 5-179 Corretores de ferramenta para incertos, 5-223 Criando ferramenta, 5-181 Criando um arquivo, 7-398 Criando um arquivo/diretório, 7-398 Criando um diretório da peça, 6-323 Cursor, 2-34

D
Dados ativos do NC, 7-339

Dados de configuração, 8-411 Dados de correção de ferramenta Criar, 5-217 Dados de desgaste da ferramenta, 5-225 Dados de ferramenta, 5-163 Alterando, 5-214 Alterando, 5-217 Criar, 5-213 Exibe/altera, 5-200 Exibindo, 5-214, 5-217 Dados de técnicos, 10-436 Dados do fuso, 5-236 Dados do usuário, 5-255 Dados Jog, 5-235 Dados Setting, 5-234 Dados setting data Alterar, 5-240 Definições (MMC 100.2), 2-62 Definições (somente MMC 103), 2-62 Definindo dados do usuário, 5-255 Definindo e ativando dados do usuário, 6-273 Definindo e ativando os dados de usuário, 7-385 Definindo o valor atual, 4-114 Definir padrões, 6-326 Deletando um programa, 4-138 Desabilitando um alojamento do magazine, 5-227 Descarga, 5-210 Descarregar, 6-316 Desligando o controle, 1-25 Deslocamento de origem Ajustáveis ativos, 5-246 ativação imediata, 5-248 Externos ativos, 5-247 Programáveis ativos, 5-247 Deslocamento de ponto zero Ajustável, 5-243 Deslocamento DRF, 4-160 Deslocamentos de origem, 5-241 Deslocamentos de origem Outros, 5-245 Soma dos ativos, 5-248 Destino da pesquisa, 4-153 Determinando corretores, 5-187

A-480

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

A

04.00

Anexo

Índice

A

MMC 100.2

MMC 103

Diagnóstico, 8-403 Tela principal, 8-404 Diretório da peça, 6-319 Diretório de peça Carga/descarga, 4-147 Habilitando, 6-330 Selecionar, 6-322 Diretórios, 7-341 Disco rígido, 4-148, 7-340 DRF, 2-51 Drive em rede, 6-335 Drive externo em rede, 6-335 DRY, 2-50 Duplo/ferramenta de reposição, 5-224

Exportar textos de alarme PLC, 7-367 Exportar textos dos ciclos, 7-367

F
Ferramenta Apagar, 5-184 Carregando, 5-229 Criando uma ferr.nova, 5-222 Desabilitada, 5-226 Descarregando, 5-230 Exibe, 5-182 grande, 5-227 Realocar, 5-211 Ferramenta de reposição, 5-224 Ferramenta nova, 5-181 Ferramentas Organizar, 5-231 Ferramentas 3D, 5-222 Ferramentas manuais, 5-224 Formato de fita perfurada, 7-348 Formato fita perfurada ISO, 7-371, 7-388 Formato PC, 7-352 Formulários de operandos, 8-416 FST, 2-51 Função ajuda, 2-74 Função calculadora, 2-70 Função help, 2-74 Função Recall, 2-48 Funções da máquina, 4-99 Funções de arquivo, 8-418 Funções de máquina, 2-39 Funções especiais, 7-355

E
Edição de programas, 4-151 Edição/cursor/teclas de controle, 2-28, 2-29 Editar um programa, 2-56 Editar valores, 2-54 Eixos de máquina, 4-105 Eixos especiais, 4-105 Eixos geométricos, 4-105 Eixos ocultos, 4-116 Elemento de contorno Adicionar, 6-284 Seleção, 6-284 Elementos de contorno telas de parametrização, 6-283 Encontrar diretório para a chamada do programa, 6-321 Espaço, caracter vazio, 2-34 Estado da ferramenta, 5-228 Estados dos canais, 2-63 Estrutura de dados, 4-97 Estrutura de diretórios, 7-339 Estrutura hierárquica de arquivos, 7-345 Executando a lista de tarefas (joblist), 2-88 Exemplo de operação, 3-93 Exibindo os dados de máquina, 9-424 Exibindo os recursos do sistema, 8-419 Exibir nível do programa, 4-104 Exibir recursos, 8-419

G
Gerenciamento de ferramentas, 5-190, 5-219, 5226 Gerenciamento de ferramentas ShopMill, 5-191 Gerenciamento de ferramentas, Tela básica, 5192 Gerenciamento de programas, 6-316 Grava arquivo, 2-60 Gravando, 6-329

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

A-481

A

Anexo

04.00

Índice

A

MMC 100.2

MMC 103

Gravando dados de definição, 6-325 Gravando um programa (MMC 100.2), 4-136 Gravando um programa (MMC 103), 4-137 Grupo de modo de operação, 4-100 GUD, 5-255

L
Leitura de dados, 6-320 Lendo um operando, 8-417 Ligando o controle, 1-25 Limitação da área de trabalho, 5-234 Limpeza, 10-437 Lista de carga, 4-148 Lista de ferramentas Selecionando, 5-221 Lista de tarefas, 2-80 Lista do magazine, 5-227 LOAD, 2-83

H
Habilitação, 6-330 Help, 2-72 Help na programação de contornos, 6-286 Help no editor, 2-74, 2-75, 2-79 Generalidade, 2-74

I
Inc Incremental, 4-126 Incerto da ferramenta Criação, 5-185 Incremental, 2-39 Incremento variável, 5-235 Indicador do estado do canal, 2-50 Informação sobre a memória, 6-335 Inicialização do programa Definição dos dados do usuário, 5-255 Inicialização, bloco, 6-318 Interface do usuário, 2-47 Interface do usuário para simulação MMC 103, 6-297 Interface gráfica, 2-47 Interface V24, 4-146 Interfaces, 7-340 Interruptor com chave, 2-43 Ir para, 2-59

M
m:n - conexões, 2-64 M01, 2-51 MAC alterando/procurando dados do usuário, 5-256 Machine Operating Area, 4-95 Magazine, 5-227 Manivela eletrônica, 4-110 Manuseio de arquivos, 6-319 Manutenção, 10-435 Máscara, 9-427 MCS, 4-105 MCS, 2-41 MDA, 4-134 MDI, 2-38 MMC 100.2, 7-360 Colocação em funcionamento em série, 7-368 Exportar dados, 7-366 Gravando dados, 7-365 Introduzir dados, 7-363 Preparação da interface, 7-361 Protocolo de erros, 7-369 Protocolo de transmissão, 7-369 Tela básica, 7-360 MMC 103, 7-376 Atualizando software de sistema, 7-396 Colocação em funcionamento em série, 7-393 Leitura de dados, 7-380 Preparando a interface, 7-379

J
Jog, 2-38, 4-122 Tela básica, 4-123 Jog contínuo, 5-235

A-482

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

A

04.00

Anexo

Índice

A

MMC 100.2

MMC 103

Protocolo, 7-383 Saída de dados, 7-382 Tela básica, 7-376 Modos de operação, 2-38, 4-98 Movimentando eixos, 4-125 Movimento rápido, 2-41 Mudança do direito de acesso, 2-44

P
Página para baixo, 2-34 Página para cima, 2-35 Painéis de Operação, 2-28 Painel de comando da máquina, 2-37 Painel de comando OP 031, 2-28 Painel de comando OP 032, 2-29 Painel de operação estreito OP 032S, 2-30 Parametrização do ciclo, 2-60 Parâmetros, 5-161 Parâmetros aritméticos, 5-232 Parâmetros da interface, 7-353 Parâmetros de ferramentas), 5-164 Parâmetros de interface, 7-356 Parâmetros específicos da ferramenta, 5-169 parâmetros R Procura, 5-233 Parâmetros R, 5-232 Parâmetros R Alterar, 5-232 Apagar, 5-233 Paridade, 7-354 Path - Caminho, 7-347 Peça, 6-267 Execução, 6-326 Pesquisa de bloco, 4-153 Pesquisa de ferramenta, 5-183 PLC, 9-428 PLC status, 8-413 Preset, 4-112 Procura, 2-59 Procurar dados Setting, 5-239 Programa Cancelar, 4-103 Continuar, 4-103 Stop, 4-103 Tela básica, 6-268 Programa, 6-265 Carga/descarga, 4-147 Carregar, 6-328 Descarregar, 6-328 Edição, 6-271 Execução, 6-326

N
NC card Apagando dados (SW 5 em diante), 7-400 Atualização (SW 5 em diante), 7-397 Colocação em funcionamento em série (SW 5 em diante), 7-394 exportar dados (SW 5 em diante), 7-382 importando dados (SW 4.4 em diante), 7-381 Restaurando o estado original ... (SW 5 em diante), 7-375, 7-395 NC-Start, 2-45 NC-Stop, 2-45 Nome da ferramenta, 5-224 Nome do arquivo, 7-349 Nomes de blocos reservados, 6-318 Novo corretor Exibir, 5-186 Novo diretorio de peça, 6-322 Novo incerto de ferramenta, 5-185 Novo programa de usinagem, 6-322 Número D plano, 5-163 Número do fuso, 5-177 Número do parâmetro para cálculo do raio, 5-177

O
Opções de exibição, 9-427 Operação com mouse, 2-71 Override de avanço, 2-40 Override de avanço rápido, 2-40 Override do fuso, 2-42 Overstore, 4-156

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

A-483

A

Anexo

04.00

Índice

A

MMC 100.2

MMC 103

Gravando, 6-329 Gravar, 6-268 Habilitando, 6-330 Proteção seletiva, 6-271 Simulação, 6-291 Simulação, MMC103, 6-296 Start, 4-103 Programa de peça, 6-267 Programa de usinagem Selecionar, 6-322 Programa ISO (MMC100.2), 7-371 exportando, 7-373 Importar, 7-371, 7-388 Programa ISO (MMC103), 7-388 Programa ISO (MMC103) Exportar, 7-389 Programação livre de contornos, 2-60 Programando definições de contornos, 6-276 Programas Externos, 9-428 Programas externos, 9-428 Protocolo, 6-334 Protocolo de variáveis do sistema, 5-261 Protocolo dos erros de comunicação, 8-411 PRT, 2-51

Riscar, 4-130 Rotação do fuso em JOG, 5-235 ROV, 2-50

S
Safety Integrated, 4-128 Saída de dados, 6-319 SBL1, 2-50 SBL2, 2-50 SBL3, 2-51 Seleção da peça, 6-320 Seleção de arquivo, 2-53 Seleção de dados, 7-346 Seleção de diretório, 2-53 Seleção do grupo de modo de operação, 4-101 Seleção do idioma, 9-433 Selecionar, 6-326 Selecionar programas, 2-52 SELECT, 2-83 Senha, 9-434 Senhas, 2-44 Seqüências de operação, geral, 2-52 Service acionamento, 8-410 Services eixos, 8-408 Setting data exibir, 5-239 Outros tipos, 5-239 ShopMill Gerenciamento de ferramentas, 5-219 Gerenciamento de ferramentas, 5-191 ShopMill gerenciamento de ferramentas MMC 100.2, 5-219 Símbolos de reconhecimento alterados, 8-407 Simulação, 2-61 Simulação de fresamento/torneamento, 6-296 Simulação de torneamento completo, 6-296 Simulação gráfica, 6-293 Sintaxe da lista de tarefas, 2-82 SINUMERIK 840D/810D/FM-NC, 1-22 SKP, 2-50 Sobrescrita, 2-58 Softkey, 2-32 Stop bits, 7-354

Q
Quantidade de peças, 5-226

R
r (selecionar) bloco, 2-58 Raio do Filete, 5-223 Recall, 2-48 Recompilação de ciclo, 2-61 Ref, 2-39 Referenciamento, 4-119 Referências, A-467 Regra de encadeamento, 5-177 Renomear, 6-332 Repos, 2-39, 4-127 Reset, 2-46 Restaurando o estado original, 7-375, 7-395

A-484

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

A

04.00

Anexo

Índice

A

MMC 100.2

MMC 103

Subrotina, 6-267

T
Teach In, 2-39, 4-134, 4-138 Tecla Alt, 2-36 Tecla Ctrl, 2-36 Tecla da área da máquina, 2-32 Tecla de apagamento (Backspace), 2-34 Tecla de comutação de área, 2-28, 2-33 Tecla de edição/Undo, 2-35 Tecla de expansão, 2-32 Tecla de informação, 2-33 Tecla de seleção de janela, 2-34 Tecla de seleção/toggle, 2-34 Tecla Delete (apagar), 2-36 Tecla fim de linha, 2-35 Tecla info, 2-79 Tecla Input, 2-35 Tecla Recall, 2-32 Tecla Recall, 2-48 Tecla Shift, 2-33 Tecla TAB, 2-36 Teclado alfanumérico, 2-28 Teclado completo standard, 2-31 teclado completo standard MF-2, 2-31 Teclas do painel de controle da máquina, 2-38 Teclas do painel de operação, 2-32 Teclas Inc, 2-39 Tela, 2-28 Tela de estado, 6-293 Tela Services, 8-408 Telas de variáveis Criar, 5-259 Gerenciamento, 5-260 processar, 5-259 Tempos de confirmação MMC 103, 6-311 Tipo de diretórios, 6-318 Tipo de ferramenta Broca, 5-165

Fresa, 5-164 Retífica, 5-166 Serra, 5-171 Torneamento, 5-170 Tipos de arquivo, 7-343 Tipos de arquivos, 6-317 Tipos de ferramentas, 5-164 Tipos de programas, 6-267 Tolerância de comprimento, 5-225 Tolerância em raio, 5-225 Troca Global, 2-59 Troca do grupo de modo de operação, 4-101

V
valor do incremento, 2-39 Valores de simulação MMC 103, 6-307 Variáveis de sistema Exibição, 5-258 Velocidade de movimentação, 4-125 Versão de software, 8-412 Vida útil, 5-226 Visualização das funções auxiliares, 4-108 Visualização do estado global da máquina, 2-48 Visualização dos fusos, 4-109 Visualização funções G, 4-107 Visualização transformações, 4-107 Visualizar programas, 2-52

W
WCS, 2-41, 4-105

Z
Zero ferramenta, 5-241 Zero máquina, 5-241

 Siemens AG 2000 Todos os direitos reservados. SINUMERIK 840D/810D/FM-NC Manual de operação (BA) − Edição 04.00

A-485