Animais marinhos

Animais marinhos Em vias de extinção

Bale i Azu a l

a alei B ca ran B

Estr el Mar a do

Baleia Azul (Balaenoptra Musculus)
A baleia-azul pode ser encontrada em todos os oceanos do planeta, embora faça migrações sazonais para fugir a águas mais quentes, já que a sua preferência vai para as águas mais frias e ricas em alimento. A base da alimentação da baleia-azul é o Krill, pequeno crustáceo parecido com o camarão com poucos centímetros de comprimento. Uma baleia adulta desta espécie pode ingerir mais de 3 toneladas deste alimento por dia. Em perigo. Estima-se que possam haver no máximo 6000 destes mamíferos na globalidade do planeta. A causa destes números tão baixos foi a caça que lhe foi movida a partir da segunda metade do século XIX e até aos anos 60 do século XX. Durante este período podem ter sido caças 350.000 baleias-azuis. Neste momento a espécie é protegida e proibida a sua caça por quase todos os países do mundo. As baleias-azuis atingem a maturidade sexual por volta dos 7/8 anos. A gestação destes animais dura cerca de 12 meses, findos os quais nasce uma cria com 7 ou 8 metros e mais de 2 toneladas O tamanho máximo encontrado foi de cerca de 33 metros, sendo que a grande maioria ronda os 25/30 e podem pesar até 130.000 kg . São os maiores e mais pesados animais da terra. Pode sobreviver cerca de 80 ou 90 anos.  

Baleia Branca (Delphinpterus Leucas)
A baleia branca ou beluga é um mamífero cetáceo da família Monodontidae. O seu parente mais próximo no grupo dos cetáceos é o narval. A baleia branca habita as águas frias em torno do círculo polar árctico. São caçadores oportunistas, e comem uma grande variedade de peixes, lulas, crustáceos e polvos. A baleia branca é um animal gregário que mede até 5 metros de comprimento e pesa até 1,5 toneladas. Tem entre 8 a 10 dentes em cada maxila. Esse belo exemplar de animal é capaz de conviver com humanos e mesmo assimilar seus hábitos se adoptado ainda filhote. Um belo exemplo disso é Mariana Campos. A mais bela beluga do mundo!

Baleia Branca (continuação)
A baleia branca ou beluga foi descrita pela primeira vez pelo zoólogo Peter Simon Pallas em 1776. O seu ancestral mais antigo conhecido é a hoje extinta Denebola brachycephala, do final do Mioceno. Um único fóssil dessa espécie foi encontrado na península da Baixa Califórnia, indicando que esta família antes habitava águas mais quentes. O esqueleto indicou também que o tamanho das belugas variava conforme o tamanho da crosta de gelo do planeta -- aumentando durante as eras glaciais, e diminuindo nos períodos seguintes. O Livro Vermelho das Espécies Ameaçadas considera tanto o nome baleia branca como beluga como nomes desta espécie. Esta baleia também é chamada canário do mar (em inglês, sea canary) por causa de seus assobios e cantos.

Estrela do Mar
A Estrela-do-mar é um animal do filo dos equinodermos, classe Asteroidea ou dos asteróides. Têm simetria radiada. Como todos os caladificanicos, as estrelas–do–mar são animais marinhos. O seu corpo pode ser liso, granuloso ou com espinhos bem evidentes, apresentando cinco pontas ocas, chamadas braços. O corpo é duro e rígido, devido seu endoesqueleto, e pode ser quebrado em partes se tratado rudemente. Apesar disso, o animal consegue dobrar-se e girar os braços quando passeia ou quando seu corpo se encontra em espaços irregulares entre rochas ou outros abrigos. O corpo das estrelas do mar tem simetria pentarradiada. As estrelas–do–mar podem ter entre alguns centímetros e um metro de diâmetro. Estes animais movem-se usando a retracção e a distensão dos seus pés ambulacrários. A respiração do animal é branquial e sua reprodução é feita sobretudo através da regeneração, ou seja, se um dos braços desse animal for cortado pode desenvolver uma estrela do mar nova. Se a reprodução for sexuada, a estrela do mar tem um estado larvar. As estrelas do mar não possuem lanterna de Aristóteles e por isso não podem mastigar os alimentos. Para se alimentar lança o estômago pela boca, localizada em sua face oral localizada na parte inferior. É dotada de sistema digestivo completo, e o seu ânus localiza-se na parte superior; proximamente encontramos uma placa madreporita, que actua como um filtro de água para o animal.

Estrela do mar (continuação)
Curiosidades
As estrelas-do-mar não possuem cérebro, o seu sistema nervoso é ventral e ganglionar. Existem cerca de 1.800 tipos de estrelas-do-mar conhecidas. Apesar da enorme diferença entre a estrela-do-mar e o homem seus filos são classificados como evolutivamente próximos. Já que ambos são deuterostomados: o blastóporo dando origem ao ânus, e não à boca como os protostomados.

FIM