You are on page 1of 13

ANÁLISE FINANCEIRA

2.2 Análise do Equilíbrio Financeiro


Fonte: J.C.Neves, 2000, pp. 61
2
ANÁLISE FINANCEIRA
2.2 Análise do Equilíbrio Financeiro
• A estrutura financeira
– Forma de financiamento do activo
• Capitais próprios ou alheios?
• Em que proporções?
• Que proporções de prazos (curto ou médio e longo)
para os alheios?
• Que efeitos na rendibilidade?
• E no risco da empresa?

3
ANÁLISE FINANCEIRA
2.2 Análise do Equilíbrio Financeiro
• Análise patrimonial do equilíbrio financeiro
– Balanço patrimonial
CAPITAIS
PRÓPRIOS

ACTIVOS
CAPITAIS
ALHEIOS

– Com esta análise procura-se saber se a empresa tem


capacidade para satisfazer as suas obrigações
financeiras

4
ANÁLISE FINANCEIRA
2.2 Análise do Equilíbrio Financeiro
• Conceitos para a análise do equilíbrio financeiro
– Grau de liquidez
– Exigibilidade
• Agrupamentos das rubricas do balanço nessa óptica:
– Activo fixo (o grau de liquidez mais fraco)
– Activo circulante (maior grau de liquidez)
– Capital permanente (exigibilidade reduzida)
– Capital circulante (dívidas de maior grau de exigibilidade)

5
ANÁLISE FINANCEIRA
2.2 Análise do Equilíbrio Financeiro
• Balanço tradicional evidenciando o Fundo
de Maneio
activo fixo capital
permanente

activos
circulante passivo circulante

JMPCosta fundo de maneio 6


ANÁLISE FINANCEIRA
2.2 Análise do Equilíbrio Financeiro
• Segundo a teoria tradicional, a empresa está
financeiramente equilibrada a curto prazo se:
•O Activo Circulante > Passivo Circulante activo fixo capital
permanente
ou
•Activo Circulante – Passivo Circulante > 0
•Esta diferença é o FUNDO DE MANEIO activos
e circulante passivo circulante

•FM = Act Circulante - Passivo Circulante


ou
fundo de maneio
• Pode concluir-se que a empresa tem FM positivo se:
– O rácio “activo circulante/passivo circulante > 1”
• Dada a obrigação do 1º membro do balanço igualar o 2º, pode ainda
dizer-se:
FM = Capitais Permanentes – Activo Fixo

7
ANÁLISE FINANCEIRA
2.2 Análise do Equilíbrio Financeiro
• Limitações ao princípio do FM ter de ser
positivo para a empresa estar equilibrada
– Parte do princípio de que a empresa pára
• Isto é contraditório com o princípio da continuidade
implícito na construção do balanço
– O FM adequado depende de diversas variáveis
• Entre elas a natureza da empresa, o seu volume de
actividade

8
ANÁLISE FINANCEIRA
2.2 Análise do Equilíbrio Financeiro
• Alguns princípios da teoria tradicional
1. Equilíbrio mais assegurado quanto maior o capital
próprio e menor o alheio e, se este estiver a m.l.
prazo, tanto melhor.
2. Tanto mais equilíbrio quanto mais os capitais
permanentes cobrirem o imobilizado e outros activos
de carácter permanente
3. Quanto maior a rendibilidade do capital total em
relação ao juro a pagar, tanto melhor as condições de
equilíbrio a prazo.
9
ANÁLISE FINANCEIRA
2.2 Análise do Equilíbrio Financeiro
• Verificação do 1º princípio
– Pelos rácios de endividamento e da estrutura
financeira CA
Endividamento 
• Do endividamento: CT
CP
Solvabilidade 
CA
– Em alternativa usam-se ainda outros rácios
CP Activo
AutonomiaFinanceira  ou 
Activo CA
• Da estrutura do endividamento:
EstEnd 
CA ou CA
cp mlp

CA CA
total total

10
ANÁLISE FINANCEIRA
2.2 Análise do Equilíbrio Financeiro
• Exemplos
TRÊS EMPRESAS COM DIFERENTES ENDIVIDAMENTOS E ESTRUTURAS
A B C
Endividamento (CA/CT) 0,4 0,7 0,7
Estrutura do end. (CAcp/CA) 0,8 0,8 0,2

– A empresa A tem melhor estrutura de capitais,


já que tem menos endividamento.
– A empresa C tem menor pressão de tesouraria
do que a B, uma vez que a proporção de
passivo de curto prazo é menor.
11
ANÁLISE FINANCEIRA
2.2 Análise do Equilíbrio Financeiro
• Verificação dos outros dois princípios
– O 2º princípio pode ser avaliado pela análise do Fundo
de Maneio ou, em alternativa, à cobertura do
imobilizado.
– O 3º princípio conduz à análise da rendibilidade e do
efeito alavanca dos capitais (a estudar mais à frente).
• Em síntese, a teoria tradicional diz-nos que se a
estrutura financeira for consistente e estiver
garantida a rendibilidade, a empresa reúne
condições de estabilidade.
12
ANÁLISE FINANCEIRA
2.2 Análise do Equilíbrio Financeiro
• Aprofundamento do conceito de Fundo de
Maneio
– “fracção de capital necessária ao funcionamento do
ciclo de exploração” (Bartonéche e Viallet, citado por
C.Neves, 2000).
– Então o seu cálculo pela diferença entre o activo
circulante e o passivo circulante não é suficiente. Há
que ter em conta o ciclo de exploração e o ciclo de
financiamento.
– O tratamento do equilíbrio financeiro deve fazer-se com
base do balanço funcional.
13