You are on page 1of 19

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA

ATIVIDADE FÍSICA ADAPTADA PARA DEFICIENTES INTELECTUAIS
Professor: Jarbas F. Júnior Aluna: Aiala Priscila Nunes de Castro

. adaptadas ou não.Introdução A inclusão de crianças portadoras de deficiência intelectual nas escolas. gestual e comportamental destas crianças. traz a necessidade do professor de Educação física se adequar e se posicionar de forma ativa na formação intelectual.

isto é.Quem são as crianças excepcionais? “As crianças são consideradas „educacionalmente excepcionais‟ somente quando as suas necessidades exigem a alteração do programa. quando os desvios do seu desenvolvimento atingem um tipo e um grau que requerem providências pedagógicas desnecessárias para a maioria das crianças” (Instituto Educacional da Universidade de Lisboa) .

e de ter consciência. . se relacionar (comportamento).O que é deficiência mental? Segundo a Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (2000): a deficiência intelectual é uma condição. perceber. baseados nas teorias psicogenéticas. média apresentada pela população. A deficiência intelectual pode ser caracterizada por um (QI) inferior a 70. a pessoa pode apresentar desvantagem na capacidade ocupacional (realização de tarefas) e na integração social. Em consequência desta condição. memorizar. que leva ao portador uma incapacidade de aprender.

3% revelam algum tipo de deficiência intelectual (GORGATTI. RECH e JUNIOR. .5% da população brasileira tem algum tipo deficiência. 2005 citado por SILVA. Entre elas 8.Quantos são? Segundo o IBGE: 14. 2007).

e no caso dos portadores da Síndrome de Down.  hiperflexibilidade das articulações..  grau de comprometimento cognitivo variado.Anatomia e Fisiologia Devido às limitações de seu próprio corpo.  compulsão alimentar.. há alterações físicas e fisiológicas inerentes à estes indivíduos. . como:  anomalias congênitas do coração (riscos de cardiopatias).  mãos curtas e atarracadas. Etc.

8% dos indivíduos possuem gordura corporal acima do recomendado. .Síndrome de Down/obesidade/doença cardiovascular Observou-se risco cardiovascular elevado em 50% dos indivíduos abaixo de 20 anos. Observou-se que 81.

a vivencia. lugares e sentimentos é uma das maiores necessidades das pessoas com deficiência. .Necessidades Promover a prática. objetos. a possibilidade de viver experiências e a interação entre pessoas.

a ponto de o aluno não poder atingi-los. . que não favoreçam ao máximo o desenvolvimento das suas potencialidades. • Evitar que os objetivos educativos não sejam nem demasiado exigentes. nem tão simples. • Avaliação do condicionamento físico dos alunos.A prática requer adaptação • Considerar as limitações físicas e fisiológicas.

2005) . jogos e esportes. (GORGATTI e COSTA. devem ser considerados tendo em vista o potencial de desenvolvimento pessoal (e não a deficiência em si).Atividades como ginástica. dança. conteúdos de qualquer programa de atividade física.

• incentivar o auxílio dos alunos como monitores e ajudantes de turma . • iniciar com exercícios de fácil execução e aumentar o grau de dificuldade gradativamente.Procedimentos para uma atividade física eficaz • demonstrar o exercício ou a atividade após explicação do mesmo.

Bagatini (1982) sugeriu que a inclusão de atividades físicas para crianças com deficiência seja feita em duas etapas: .

Equilíbrio Estático. exercícios de transpor arcos etc.Exercícios Psicomotores 1ª Etapa: Marcha cadenciada. engatinhar. Equilíbrio Dinâmico e Adequação Espacial. quadrupedar. Objetivo: Desenvolvem a Coordenação Geral. .

dando continuidade ao seu desenvolvimento psicomotor.Iniciação à Educação Física 2ª Etapa: Seriam ministradas sessões atividades físicas adaptadas educando com duração aproximadamente 15 a minutos de ao de 20 Objetivo: Visando desenvolver suas habilidades para a ginástica. atletismo e desportos. . como também.

“ . dança e música contribuem com a integração social. que favorece o desenvolvimento da expressão.A dança e a música “A música é também excelente meio de comunicação. do equilíbrio e assim.

Teixeira e Ribeiro (2006). elaboraram um quadro com os benefícios da atividade física ao aluno com deficiência: .

e o aspecto facial. aumenta a debilidade muscular dos lábios e língua. através da prática da natação são:     melhoria da hipotonia. melhoria da alimentação. .Natação Para Vasquez (1985). a formação. os benefícios alcançados pelas crianças portadoras de síndrome de down.

esquerda. distância e lateralidade dando à criança confiança e coordenação. frente e trás) e verticais (para cima e para baixo) atuando no sistema nervoso profundo responsável pelas noções de equilíbrio.Equoterapia O andar à cavalo induz à execução de movimentos tridimensionais horizontais (direita. .

Conclusões Assim como o corpo em movimento acarreta benefícios físicos e fisiológicos. a convivência . as experiências e a inclusão também acarretarão à pessoa com deficiência um grande desenvolvimento cognitivo que atuará diretamente no seu processo de aceitação. formação intelectual e inclusão social. .